Planetas fora do Sistema Solar

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planetas fora do Sistema Solar"

Transcrição

1 Planetas fora do Sistema Solar José Eduardo Costa Dep. Astronomia Instituto de Física UFRGS (2016-2)

2 O Sistema Solar Massa do Sol = 2 x 1030 Kg ( x a massa da Terra; 1 000x a massa de Júpiter) Diâmetro do Sol = km (109x o diâmetro da Terra; 10x o diâmetro de Júpiter) Massa de Júpiter = 318 x a massa da Terra Diâmetro de Júpiter = km = 11 x o diâmetro da Terra Mercúrio, Vênus, Terra e Marte: Terrestres Júpiter e Staurno: Gigantes Gasosos Urano e Netuno: Gigantes Gelados

3 Formação do Sistema Solar planetesimais

4 Observação de Estrelas em Formação Discos proto-planetários ao redor das estrelas AU Mic e HD Discos proto-planetários ao redor de estrelas em formação na Nebulosa de Órion.

5 A Terceira Lei de Kepler Planeta Raio da Período Órbita (R) Orbital (P) (UA) (aprox.) Mercúrio dias Vênus dias Terra dias Marte anos Júpiter anos Saturno anos Urano anos Netuno anos P 2 R3 A partir da medida do período orbital P, pode-se calcular o raio médio da órbita, R.

6 Planetas Extrasolares

7 Observação Direta de Planetas Extrasolares É muito difícil observar diretamente um planeta orbitando ao redor de uma estrela, porque seu brilho é mais de 1 milhão de vezes mais fraco do que o brilho da estrela. A luz da estrela ofusca a luz refletida pelo planeta. Somente em casos especiais a observação direta é possível. A maior parte das descobertas de planetas extrasolares foi feita por meio de observações indiretas.

8 Métodos de Detecção de Exoplanetas Existe uma grande variedade de métodos de detecção. Os principais são: 1 Astrometria 2 Velocidades radiais 3 Trânsitos planetários 4 Microlentes gravitacionais DETECÇÃO INDIRETA 5 Imageamento direto DETECÇÃO DIRETA Até 26/AGO/2016 foram descobertos 3518 planetas extrasolares. Este número aumenta quase que semanalmente. A maior parte das descobertas foram feitas através de métodos de detecção indireta.

9 1 Astrometria

10 Detecção por ASTROMETRIA Consiste em medir a posição de uma estrela ao longo de vários meses ou anos. As variações observadas na posição da estrela indicam a presença do planeta. É o mais antigo método para detecção de planetas. Foi aplicado amplamente em estrelas binárias. Introduzido por William Herschel (século ~1803) para estudar perturbações observadas na estrela 70 Ophiuchi. Até pouco tempo, a aplicação da astrometria na detecção de exoplanetas era muito difícil, devido à dificuldade de se obter medidas precisas da posição da estrela, gerando muitos alarmes falsos.

11 Centro de Massa do Sistema Solar x Centro do Sol Sol Júpiter

12 2 Velocidades Radiais

13 Efeito Doppler medida de velocidades fonte estática fonte em movimento

14 Método das Velocidades Radiais: Efeito Doppler Em repouso Em movimento Variação da velocidade radial ao longo do tempo

15 51 Pegasi-b Sódio (gás) cor acizentada/marrom 6/10/1995 Mayor e Queloz encontrarm um planeta orbitando a estrela 51 Pegasi Constelação: Distância ao Sol: Tipo de estrela: Planeta: Período Orbital: Pégaso 48 anos luz tipo solar 51 Pegasi B 4.23 dias

16 Migração Planetária Um planeta gasoso gigante forma-se em uma região mais distante e fria. Uma órbita nesta região tem um período orbital mais longo. Sucessivas interações com a nebulosa estelar podem afetar o movimento orbital do planeta, levando-o em movimento espiral para uma órbita mais interna.

17 Planetas Órfãos Durante o processo de formação de sistemas planetários, planetas podem escapar da atração gravitacional da estrela central e seguir uma trajetória independente dentro da Galáxia. Esses planetas órfãos não têm dias ou anos.

18 Uma variante: Método das velocidades radiais aplicados à estrelas pulstantes

19 MÉTODO: PULSAR TIMING Efeitos sobre as pulsações estelares Pulsares são estrelas de neutrons com um forte campo magnético. Jatos de radiação são emitidos na direção dos eixos de simetria do pulsar. Pulsares emitem pulsos na faixa de rádiofrequências, com frequências extremamente estáveis. Pode-se aplicar a técnica das velocidades radiais e medir a velocidade de aproximação/afastamento do pulsar por efeito Doppler.

20 Pulsar PSR Aleksander Wolsczcan & Dail Frail Descoberta rapidamente confirmada.

21 PSR PSR b : tamanho igual ao da Lua; composição parecida com a de Mercúrio.

22 3 Trânistos Planetários

23 Método dos Trânsitos Planetários

24 Telescópio Espacial CoRoT (uma missão Européia-Brasileira) Espelho: 27 cm 27 planetas descobertos + cerca de 600 candidatos O Telescópio Espacial CoRoT foi colocado no espaço no dia 26/12/2006 e foi projetado para operar por 2,5 anos, mas funcionou por ~6 anos, encerrando atividades em 2/11/2012.

25 Para a detecção de trânsitos planetários é necessário observar milhares e milhares de estrelas durante muitos meses.

26 Exoplanetas descobertos pela Missão CoRoT CoRoT 7b --- Massa = 4,8 MTerra; Raio = 1,7 RTerra; distância = 50 anos-luz

27 CCorot-7b: uma super Terra O planeta Corot-7b orbita uma estrela similar ao Sol (G9V, 0.91 Msol, 0.82 Rsol). O raio de Corot-7b: 60% maior do que o raio da Terra e sua massa é 2,3 a 8,5 vezes maior do que a massa da Terra. Corot-7b está muito próximo da estrela central: a apenas 0,2 U.A. e seu período orbital (ano) é de apenas 20 horas! O planeta é, portanto, muito quente e não apresenta condições de habitabilidade na superfície.

28 Telescópio Espacial Kepler (Detecção de Trânsitos Planetários) Espelho primário: Abertura: 1.4 m 0.95 m No. de estrelas: Magnitudes: Lançamento: Duração prevista: Duração da missão: 150 mil 9 a 16 03/2007 3,5 anos 6 anos + 30 dias

29

30 Terras detectadas pela missão Kepler: Kepler-20e e 20f O planeta Kepler-20e tem 87% do diâmetro da Terra. Sua massa é incerta, mas deve estar entre 0,4 e 1,6 vezes a massa da Terra. O planeta está apenas a 0,05 U.A. da estrela central e leva ~6 dias para completar uma volta ao redor da mesma. Kepler-20f é praticamente do tamanho da Terra (3% maior) e sua massa deve estar entre 0,7 e 3 vezes a massa da Terra. Está a 0,11 U.A. da estrela central e seu período orbital é de 19,6 dias.

31 Sistemas planetários com dois ou mais planetas

32 4 - Microlentes Gravitacionais

33 Microlentes Gravitacionais

34 Microlentes Gravitacionais

35 5 Imageamento Direto

36 Imageamento (10 planetas descobertos até 2010/maio) Formalhaut b menos massivo (< 3MJup; 115 UA; 320 mil anos) (2.3 Msol) 2M1207b (0.025Msol; 4 Mjup; 46 UA; 1.5 Rjup)

37 Algumas Descobertas Os planetas extrasolares mostram uma incrível diversidade, tanto em relação ao tamanho e características estruturais, quanto em relação às órbitas, diferindo em muito dos planetas do sistema solar.

38 Onde estão os sistemas planetários descobertos? A grande maioria dos planetas descobertos até agora, orbita estrelas que estão relativamente perto do Sol, dentro de um raio de ~ 300 anos-luz. Esta região contém milhões de estrelas, mas é muito pequena comparada com as dimenoes da Via Láctea, que tem cerca de ~ anos-luz de raio ( anos-luz de diâmetro). O planeta mais distante detectado está a ~ anos-luz (= pc).

39 A estrela HD e seus três Netunos Descoberta: maio / 2007 A estrela HD é levemente menor do que o Sol (0,9 Msol e 0,9 Rsol) e possui 3 planetas com tamanhos similares ao de Netuno e um cinturão de asteroides. Representações artísticas de cenários possíveis

40 HD 10180: um sistema planetário com pelo menos 7 planetas (+ 2 não confirmados, sendo um deles uma super Terra) O planeta mais próximo está a 0,2 U.A. e o mais distante a 3,5 U.A., com períodos orbitais de 1,1 dia e ~6 anos.

41 HD : dois júpiters! HD é uma estrela anã amarela (em Hércules) e é orbitada por 2 júpiteres que interagem entre sí. Tem idade de 11,9 bilhões de anos e ~90% da massa do Sol. A região onde os planetas orbitam tem baixa metalicidade: ~ 21% da metalicidade encontrada no sistema solar.

42 HD b: o planeta mais quente conhecido Descoberta: maio/2007 Estrela: Constelação: Distância: HD Hércules 279 anos luz. Júpiter quente. Temperatura na superfície: 2 040o C É o planeta mais quente conhecido. Vênus: 450o C

43 GIiese 581e: um dos menores planetas detectados Possíveis oceanos de água líquida. Planeta: Massa: Período orbital: A grandes profundidades, sob altíssimas pressões, a água assume um novo estado físico. Gl 581 e 1,7 massa da Terra 3.2 dias Estrela: Gl 581 (4 planetas detectados) Tipo espectral: M3 Massa: 0.31 Msol Raio: 0.4 Rsol Distância: 0.03 anos luz Idade: ~ 8 Gyr

44 FIM

2.2 Os planetas e as características que os distinguem

2.2 Os planetas e as características que os distinguem Período de rotação O tempo que um planeta demora para realizar uma rotação completa em torno do seu eixo chama-se período de rotação e corresponde a um dia nesse planeta. Mercúrio Vénus Saturno 59 dias

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física Polo: Juazeiro UNIVASF/MNPEF TIAGO FERRAZ

Leia mais

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia 10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 18 de março de 2015 15:00 (Continente e Madeira) / 14:00 (Açores) Duração máxima 120 minutos Notas: Leia atentamente todas as questões.

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 15: Exoplanetas

Astrofísica Geral. Tema 15: Exoplanetas ma 15: Exoplanetas Outline 1 Desafio observacional 2 Técnicas observacionais 3 Quadro de descobertas 4 Atmosferas 5 Bibliografia 2 / 26 (Joinville Recife) Considere a rra do tamanho Outline 1 Desafio observacional

Leia mais

Introdução à Astrofísica. Origem da Vida e Vida Extraterrestre. Rogemar A. Riffel

Introdução à Astrofísica. Origem da Vida e Vida Extraterrestre. Rogemar A. Riffel Introdução à Astrofísica Origem da Vida e Vida Extraterrestre Rogemar A. Riffel Procura de vida fora da Terra O que possibilita que um planeta e sua estrela central abriguem a vida? - Água líquida; - Fonte

Leia mais

Busca por Luas e Anéis em Órbita de Planetas Extrassolares Utilizando os Telescópios Espaciais Kepler e CoRoT

Busca por Luas e Anéis em Órbita de Planetas Extrassolares Utilizando os Telescópios Espaciais Kepler e CoRoT Instituto Nacional de pesquisas Espaciais Divisão de Astrofísica Workshop da DAS Busca por Luas e Anéis em Órbita de Planetas Extrassolares Utilizando os Telescópios Espaciais Kepler e CoRoT Luis Ricardo

Leia mais

CAPÍTULO 03 O Universo..

CAPÍTULO 03 O Universo.. CAPÍTULO 03 O Universo.. 03/03/2016 6º Ano B Profº Delsomar de Sousa Barbosa Páginas: 34 a 40 Itens 01 a 03. Estrutura Temática Astros do universo. Planetas Satélites Estrelas Distâncias no Espaço. Sistemas,

Leia mais

Luiz Henrique Guimarães dos Santos WORKSHOP - DAS. 8 de abril 2014

Luiz Henrique Guimarães dos Santos WORKSHOP - DAS. 8 de abril 2014 MMNS, migração e formação planetária Luiz Henrique Guimarães dos Santos WORKSHOP - DAS INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais São José dos campos - SP henrique.guima@das.inpe.br 8 de abril 2014

Leia mais

Evolução Estelar. Introdução à Astronomia Prof. Alessandro Moisés Colegiado Acadêmico de Ciências da Natureza SBF

Evolução Estelar. Introdução à Astronomia Prof. Alessandro Moisés Colegiado Acadêmico de Ciências da Natureza SBF Evolução Estelar Introdução à Astronomia 2015.2 Prof. Alessandro Moisés Colegiado Acadêmico de Ciências da Natureza SBF http://www.univasf.edu.br/~ccinat.bonfim http://www.univasf.edu.br/~alessandro.moises

Leia mais

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia

10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia 10 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da final nacional PROVA EÓRICA 17 de abril de 2015 16H45 Duração máxima 120 minutos Notas: Leia atentamente todas as questões. odas as respostas devem ser

Leia mais

Beatriz e Alexandre 2º ano Diamante

Beatriz e Alexandre 2º ano Diamante 2º ano D Beatriz e Alexandre 2º ano Diamante A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar a contar a partir do Sol e o quinto em diâmetro. Os oitos planetas que compõe o Sistema Solar são Mercúrio, Vênus,

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa 2

Ficha de Avaliação Sumativa 2 Ficha de Avaliação Sumativa 2 DISCIPLINA: Física e Química 7 ºAno de escolaridade 2015/2016 Data: Nome: Turma: N.º Classificação: (%) A Docente: E. E: As respostas às questões deste enunciado devem ser

Leia mais

Antônio de Brum Camara Arthur Lima

Antônio de Brum Camara Arthur Lima Nível 1 2º ano C Antônio de Brum Camara Arthur Lima O Sistema Solar é formado por um conjunto de oito planetas, satélites naturais, milhares de asteroides e cometas que se ligam ao Sol através da gravidade.

Leia mais

Urano(Úrano em Portugal) é o sétimo planeta a partir do Sol, o terceiro maior e o quarto mais massivo dos oito planetas do Sistema Solar.

Urano(Úrano em Portugal) é o sétimo planeta a partir do Sol, o terceiro maior e o quarto mais massivo dos oito planetas do Sistema Solar. Urano(Úrano em Portugal) é o sétimo planeta a partir do Sol, o terceiro maior e o quarto mais massivo dos oito planetas do Sistema Solar. Foi nomeado em homenagem ao deus grego do céu, Urano, o pai de

Leia mais

PLANETAS EXTRASOLARES

PLANETAS EXTRASOLARES PLANETAS EXTRASOLARES Descoberta e propriedades Fernando Roig ON Formas de detecção Observando o movimento do sistema estrela+planeta Medição de velocidades radiais Astrometria Observando o tránsito ou

Leia mais

O UNIVERSO EM ESCALA PLANETÁRIA

O UNIVERSO EM ESCALA PLANETÁRIA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2013 1ª FASE 18 de maio de 2013 NÍVEL I Ensino fundamental - 8º e 9º anos O UNIVERSO EM ESCALA PLANETÁRIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01) Esta prova destina-se

Leia mais

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL EXOPLANETAS Antes mesmo de eles serem detectados, poucos astrônomos duvidavam da existência de outros sistemas planetários além do Solar. Mas como detectar planetas fora do Sistema Solar? Às suas grandes

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova Final Nacional 5 de Junho de :00

4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova Final Nacional 5 de Junho de :00 4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova Final Nacional 5 de Junho de 2009 15:00 Duração máxima 120 minutos Leia atentamente todas as questões. A questão 1 é de escolha múltipla. Nas restantes questões

Leia mais

Planetas são:

Planetas são: Características dos planetas (Pp. 71 a 78) Planetas do Sistema Solar Planeta Planeta anão Mercúrio Vénus Terra Marte Júpiter Saturno Úrano Neptuno Atenção às Páginas do MANUAL Manual Espaço Manual Pg.

Leia mais

A Galáxia. Roberto Ortiz EACH/USP

A Galáxia. Roberto Ortiz EACH/USP A Galáxia Roberto Ortiz EACH/USP A Galáxia (ou Via-Láctea) é um grande sistema estelar contendo cerca de 2 x 10 11 estrelas, incluindo o Sol, ligadas gravitacionalmente. As estrelas (e demais componentes)

Leia mais

4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 15 de Abril de :00

4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 15 de Abril de :00 4 as Olimpíadas Nacionais de Astronomia Prova da eliminatória regional 15 de Abril de 2009 15:00 Duração máxima 120 minutos Nota: Ler atentamente todas as questões. Existe uma tabela com dados no final

Leia mais

Manual Espaço (62-63) Manual Terra no Espaço (56-57)

Manual Espaço (62-63) Manual Terra no Espaço (56-57) Manual Espaço (62-63) Manual Terra no Espaço (56-57) Astros do Sistema Solar: a sua origem e os seus astros (Pp. 64 a 70) Objetos celestes do Sistema Solar Teoria da Nebulosa Solar Sistema Solar Sol Planetas

Leia mais

Observações com o Telescópio Subaru e o Satélite. CoRoT Revelam o Futuro do Sol. 17 de Maio, 2013

Observações com o Telescópio Subaru e o Satélite. CoRoT Revelam o Futuro do Sol. 17 de Maio, 2013 Observações com o Telescópio Subaru e o Satélite CoRoT Revelam o Futuro do Sol 17 de Maio, 2013 Uma equipe de astrônomos liderada pelo Dr José Dias do Nascimento (Departamento de Física Teórica e Experimental

Leia mais

Você acha que só no nosso planeta há vida? Como você acha que a vida surgiu? Quando e como?

Você acha que só no nosso planeta há vida? Como você acha que a vida surgiu? Quando e como? Atividade: Vida Entregar dia: 11/02/2016 (2 feira) Manuscrito Cabeçalho; Data; Nome O que é vida? O que significa para você estar vivo? O que é um ser vivo? Você acha que só no nosso planeta há vida? Como

Leia mais

DESCOBRINDO O UNIVERSO

DESCOBRINDO O UNIVERSO DESCOBRINDO O UNIVERSO OS ALUNOS DO 4 A TÊM UMA MISSÃO DE FAZER VOCÊ DESCOBRIR OS SEGREDOS DO UNIVERSO. NESSE LIVRO VOCÊ PODE ENCONTRAR ALGUMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA SOLAR, AS ESTRELAS, OS PLANETAS

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. Sumário 3 - Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. - Os planetas do Sistema Solar. - Outros astros do Sistema Solar. Formação do Sistema Solar Considera-se que o Sistema Solar teve

Leia mais

Introdução à astronomia O Sistema Solar

Introdução à astronomia O Sistema Solar Introdução à astronomia O Sistema Solar Introdução a astronomia A Lua A Terra Viver na Terra Introdução a Astronomia Astronomia é a ciência que estuda os astros e os fenômenos celestes. Universo é o conjunto

Leia mais

Universidade da Madeira. Grupo de Astronomia. Nós s e o Universo. (c) 2009/2014 Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira

Universidade da Madeira. Grupo de Astronomia. Nós s e o Universo. (c) 2009/2014 Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Nós s e o Universo 1 (c) 2009/2014 da Universidade da Madeira A Terra, a Lua e o Sol 2 Sol Terra http://umbra.nascom.nasa.gov/sdac.html http://www.msss.com/earth/earth.html 700 000 Km 6 370 Km 3 O raio

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE Curso de Educação e Formação de Adultos (nível secundário) FICHA DE TRABALHO Nº13

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE Curso de Educação e Formação de Adultos (nível secundário) FICHA DE TRABALHO Nº13 ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE Curso de Educação e Formação de Adultos (nível secundário) FICHA DE TRABALHO Nº13 Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 7: SABERES

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 16: Forma da Via Láctea

Astrofísica Geral. Tema 16: Forma da Via Láctea ema 16: Forma da Via Láctea Outline 1 Forma e dimensões 2 Componentes da Galáxia 3 Anatomia da Galáxia 4 Bibliografia 2 / 37 Outline 1 Forma e dimensões 2 Componentes da Galáxia 3 Anatomia da Galáxia 4

Leia mais

O Universo e o Sistema Solar

O Universo e o Sistema Solar O Universo e o Sistema Solar 1 O cientista não estuda a natureza porque ela é útil; ele a estuda porque tem prazer nisso, e ele tem prazer nisso porque ela é linda. Se a natureza não fosse linda, não valeria

Leia mais

Grandes estruturas no Universo. Roberto Ortiz EACH/USP

Grandes estruturas no Universo. Roberto Ortiz EACH/USP Grandes estruturas no Universo Roberto Ortiz EACH/USP A luz se propaga com velocidade finita. Portanto, quanto mais distante olhamos, há mais tempo foi gerada a imagem... Olhar para longe significa olhar

Leia mais

Galáxias Ativas, Quasares e Buracos Negros Supermassivos

Galáxias Ativas, Quasares e Buracos Negros Supermassivos Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Galáxias Ativas, Quasares e Buracos Negros Supermassivos Rogério Riffel riffel@ufrgs.br Núcleo Ativo de Galáxia

Leia mais

As tabelas desta seção contém as efemérides do Sol, Lua e grandes planetas.

As tabelas desta seção contém as efemérides do Sol, Lua e grandes planetas. EXPLICAÇÕES DA SEÇÃO C 1 C As tabelas desta seção contém as efemérides do Sol, Lua e grandes planetas. Essas efemérides fundamentais foram preparadas com base nos dados da integração numérica DE200/LE200,

Leia mais

SISTEMA SOLAR Planetas e outros corpos. Sérgio Mittmann dos Santos. Astronomia Licenciatura em Ciências da Natureza IFRS Câmpus Porto Alegre 2013

SISTEMA SOLAR Planetas e outros corpos. Sérgio Mittmann dos Santos. Astronomia Licenciatura em Ciências da Natureza IFRS Câmpus Porto Alegre 2013 SISTEMA SOLAR Planetas e outros corpos Sérgio Mittmann dos Santos Astronomia Licenciatura em Ciências da Natureza IFRS Câmpus Porto Alegre 2013 Planetas Terrestres tipo da Terra: Mercúrio, Vênus, Terra

Leia mais

Astrobiologia Mestrado e Doutorado em Física e Astronomia

Astrobiologia Mestrado e Doutorado em Física e Astronomia Astrobiologia Mestrado e Doutorado em Física e Astronomia Prof. Dr. Sergio Pilling Alunos: Alexandre Bergantini de Souza Evelyn Cristine de Freitas Marques Martins Fredson de Araujo Vasconcelos Aula 9

Leia mais

O Nosso sistema solar faz parte de uma galáxia. A Via Láctea

O Nosso sistema solar faz parte de uma galáxia. A Via Láctea NÓS E O UNIVERSO 1 O Nosso sistema solar faz parte de uma galáxia A Via Láctea VIA LÁCTEA OUTRAS GALÁXIAS Andrómeda Grande Nuvem de Magalhães Pequena Nuvem de Magalhães SISTEMA SOLAR S M V T M J S U N

Leia mais

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Um pouco de história da Astronomia A regularidade dos movimentos do Sol e das outras estrelas, da Lua, o aparecimento

Leia mais

Astrobiologia Mestrado e Doutorado em Física e Astronomia

Astrobiologia Mestrado e Doutorado em Física e Astronomia Astrobiologia Mestrado e Doutorado em Física e Astronomia Prof. Dr. Sergio Pilling Aluno: Alexandre Bergantini de Souza Evelyn Cristine. F. M. Martins Víctor de Souza Bonfim Aula 8 - Zona de Habitabilidade:

Leia mais

O movimento dos planetas, visto da Terra

O movimento dos planetas, visto da Terra O movimento dos planetas, visto da Terra Quando são visíveis da Terra, os planetas não acompanham as estrelas (a palavra planeta vem da palavra grega vagabundo ). Em relação às estrelas, os planetas não

Leia mais

Terra Marte Júpiter Saturno. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar

Terra Marte Júpiter Saturno. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar Introdução à Astronomia Fundamental Lua Distância média da Terra: 384 400 km Diâmetro equatorial: 3480 km Massa: 0,012 massa terrestre Gravidade: 1,62 m/s 2 Densidade: 3340 kg/m 3 Rotação: 27,32 dias Período

Leia mais

Corumbá, 26 de outubro de Aluno (a): Série: 1º Turma: A / B Professor (a): KLÉBER GONÇALVES CAVALCANTE Nota/Visto:

Corumbá, 26 de outubro de Aluno (a): Série: 1º Turma: A / B Professor (a): KLÉBER GONÇALVES CAVALCANTE Nota/Visto: Corumbá, 6 de outubro de 0 06 Aluno (: Série: º urma: A / B Professor (: KLÉBE GONÇALVES CAVALCANE Nota/Visto: 0 - (C G/0) Um astronauta leva um objeto de 0 kg da erra para o planeta extra solar Pan. Sabese

Leia mais

Segundo astrônomos, buraco negro no centro de nossa galáxia está atraindo nuvem de gás e poeira cósmica que envolve uma jovem estrela.

Segundo astrônomos, buraco negro no centro de nossa galáxia está atraindo nuvem de gás e poeira cósmica que envolve uma jovem estrela. Segundo astrônomos, buraco negro no centro de nossa galáxia está atraindo nuvem de gás e poeira cósmica que envolve uma jovem estrela. Estrela é atraída por buraco negro no centro da Via Láctea, diz estudo

Leia mais

15 O sistema solar e seus planetas

15 O sistema solar e seus planetas A U A UL LA Atenção O sistema solar e seus planetas Leia com atenção as notícias abaixo, que apareceram em jornais de diferentes épocas. ANO DE 1781 CIENTISTAS DESCOBREM NOVO PLANETA De há quase 2.000

Leia mais

Sistemas planetários. extrasolares. Carolina Chavero. Escola de inverno 2011- ASTRONOMIA carolina@on.br

Sistemas planetários. extrasolares. Carolina Chavero. Escola de inverno 2011- ASTRONOMIA carolina@on.br Sistemas planetários extrasolares Carolina Chavero Escola de inverno 2011- ASTRONOMIA carolina@on.br Esquema Observações do Sistema Solar (SS) Teorias de Formação Planetária Observações em outras estrelas:

Leia mais

TUENNY NUNES AMARAL ANA BEATRIZ MAGNANELLI 2º ano B

TUENNY NUNES AMARAL ANA BEATRIZ MAGNANELLI 2º ano B 2º ano B TUENNY NUNES AMARAL ANA BEATRIZ MAGNANELLI 2º ano B SISTEMA SOLAR O SISTEMA SOLAR É FORMADO POR OITO PLANETAS QUE GIRAM AO REDOR DO SOL. O NOSSO SISTEMA SOLAR ESTÁ LOCALIZADO EM UMA GALÁXIA CHAMADA

Leia mais

O que são Novos Mundos?

O que são Novos Mundos? O que são Novos Mundos? 1 Situemo-nos! Padrão de luz 380 000 anos Energia escura Expansão acelerada Desenvolvimento de Galáxias, planetas, etc. Inflacção Temporalmente Flutuações quânticas Primeiras estrelas

Leia mais

EVOLUÇÃO ESTELAR I. Estrelas de baixa massa 0,25 M M 2,5 M

EVOLUÇÃO ESTELAR I. Estrelas de baixa massa 0,25 M M 2,5 M EVOLUÇÃO ESTELAR I Estrelas de baixa massa 0,25 M M 2,5 M Maior parte da vida das estrelas sequência principal (SP) Característica da fase de sequência principal : 1) Fusão do H transformando-se em He

Leia mais

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Exame de admissão para o programa de pós-graduação em Astrofísica 16/12/2013 - Duração: 4h00 Nome: Instruções para realização do exame: a) a prova é individual,

Leia mais

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar Matéria do Sis. Solar (%) Sol 99.85 Planetas 0.135 Cometas:0.01 Satélites Meteoróides Meio Interplanetario

Leia mais

O Sistema Solar. Os Astros do Sistema Solar. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Unidade 2 O SISTEMA SOLAR

O Sistema Solar. Os Astros do Sistema Solar. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Unidade 2 O SISTEMA SOLAR Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 2 O SISTEMA SOLAR O Sistema Solar 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Os Astros do Sistema Solar 2 1 Competências a desenvolver:

Leia mais

A Descoberta de um Exoplaneta com a Massa de Netuno via Microlente Gravitacional. Eder Martioli Divisão de Astrofísica - INPE

A Descoberta de um Exoplaneta com a Massa de Netuno via Microlente Gravitacional. Eder Martioli Divisão de Astrofísica - INPE A Descoberta de um Exoplaneta com a Massa de Netuno via Microlente Gravitacional Eder Martioli Divisão de Astrofísica - INPE Sumário Introdução à Teoria de Lentes Gravitacionais Detecção de Exoplanetas

Leia mais

GLONASS Sistema idêntico ao GPS, mas projetado e lançado pela Rússia.

GLONASS Sistema idêntico ao GPS, mas projetado e lançado pela Rússia. Sumário UNIDADE TEMÁTICA 1 Movimentos na Terra e no Espaço. 1.1 - Viagens com GPS Funcionamento e aplicações do GPS. Descrição de movimentos. Posição coordenadas geográficas e cartesianas. APSA GPS e Coordenadas

Leia mais

O SISTEMA SOLAR: PLANETAS EXTERNOS

O SISTEMA SOLAR: PLANETAS EXTERNOS O SISTEMA SOLAR: PLANETAS EXTERNOS RELEMBRANDO O SISTEMA SOLAR O Sistema solar é constituído do sol que possui 99,85% da massa do sistema. Dos Planetas Interiores: Mercúrio, Venus, Terra e Marte. Dos Planetas

Leia mais

FORMAÇÃO DE SISTEMAS PLANETÁRIOS E EXOPLANETAS8

FORMAÇÃO DE SISTEMAS PLANETÁRIOS E EXOPLANETAS8 FORMAÇÃO DE SISTEMAS PLANETÁRIOS E EXOPLANETAS8 8.1 Estrutura e Formação do Sistema Solar 8.1.1 A Estrutura Enos Picazzio 8.1.2 A Formação 8.2 Sistemas Planetários Externos (Exoplanetas ou Planetas Extrassolares)

Leia mais

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Sistema Solar: Planetas Externos Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Planetas externos, planetas Jovianos ou ainda gigantes gasosos, são os planetas do Sistema Solar com órbitas mais externas que

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Química de São Carlos Programa de Educação Tutorial - PET

Universidade de São Paulo Instituto de Química de São Carlos Programa de Educação Tutorial - PET Universidade de São Paulo Instituto de Química de São Carlos Programa de Educação Tutorial - PET Monografia: Sol suas origens e seus elementos químicos Alunos: Ana Paula Brumann Clemente, Gabriela Ribeiro

Leia mais

o módulo da quantidade de movimento do satélite, em kg m s, é, aproximadamente, igual a: a) b) c) d) e)

o módulo da quantidade de movimento do satélite, em kg m s, é, aproximadamente, igual a: a) b) c) d) e) 1. Considere que um satélite de massa m 5,0 kg seja colocado em órbita circular ao redor da Terra, a uma altitude h 650 km. Sendo o raio da Terra igual a 6.350 km, sua massa igual a 4 5,98 10 kg e a constante

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

1Colégio Santa Cruz - Profª Beth

1Colégio Santa Cruz - Profª Beth 1 2 3 - Lei dos Períodos (de revolução) COMPARAÇÃO DE ASTROS QUE ORBITAM O MESMO CENTRO 2 T Terra r 3 = T 2 Marte Terra r 3 = T 2 Vênus Marte r 3... Vênus T 2 Tempo para dar uma volta r 3 = K Raio da órbita

Leia mais

FORMAÇÃO DE ELEMENTOS QUÍMICOS NO UNIVERSO

FORMAÇÃO DE ELEMENTOS QUÍMICOS NO UNIVERSO FORMAÇÃO DE ELEMENTOS QUÍMICOS NO UNIVERSO Eder Cassola Molina Universidade de São Paulo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas Departamento de Geofísica Elementos Químicos número atômico

Leia mais

Rafaela Fernandes Bruno Abe

Rafaela Fernandes Bruno Abe Rafaela Fernandes Bruno Abe Sistema Solar O Sistema Solar é um conjunto de planetas, asteroides e cometas que giram ao redor do Sol. Cada um se mantém em sua respectiva órbita em virtude da intensa força

Leia mais

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas Letras e Artes Departamento de Geografia Programa Institucional de Iniciação à docência (PIBID) Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor

Leia mais

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS.

2. Observe atentamente o mapa PLANISFÉRIO FUSOS HORÁRIOS. SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 6ª Ano

Leia mais

Profº Carlos Alberto

Profº Carlos Alberto Gravitação Disciplina: Mecânica Básica Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: As leis que descrevem os movimentos dos planetas, e como trabalhar com

Leia mais

Aula 18 - Classes de luminosidade e Diagrama HR.

Aula 18 - Classes de luminosidade e Diagrama HR. Aula 18 - Classes de luminosidade e Diagrama HR. Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Oliveira Filho & Alexei Machado Müller O diagrama HR é uma das ferramentas mais importantes da Astrofísica Estelar;

Leia mais

Prova Teórica. Página 1 de 7

Prova Teórica. Página 1 de 7 Página 1 de 7 (T1) Verdadeiro ou Falso Avalie se as seguintes afirmações são verdadeiras ou falsas. Marque suas respostas para cada item na folha de respostas (TRUE / FALSE). Não há necessidade de justificar

Leia mais

Agrupamento de Escolas Luís António Verney. Escola EB 2,3 Luís António Verney. Ano lectivo de 2012/13

Agrupamento de Escolas Luís António Verney. Escola EB 2,3 Luís António Verney. Ano lectivo de 2012/13 Tema B- Terra em Transformação Nº aulas prevista s Materiais Constituição do mundo material Substâncias e misturas de substâncias Relacionar aspectos do quotidiano com a Química. Reconhecer que é enorme

Leia mais

Física Legal.NET - O seu site de Física na Internet

Física Legal.NET - O seu site de Física na Internet 11. (Fei 97) A luz solar se propaga e atravessa um meio translúcido. Qual das alternativas a seguir representa o que acontece com a propagação dos raios de luz? 12. (Fuvest 93) A luz solar penetra numa

Leia mais

Esse planeta possui maior velocidade quando passa pela posição: a) ( ) I b) ( ) II c) ( ) III d) ( ) IV e) ( ) V

Esse planeta possui maior velocidade quando passa pela posição: a) ( ) I b) ( ) II c) ( ) III d) ( ) IV e) ( ) V 1. Desde a antiguidade, existiram teorias sobre a concepção do universo. Por exemplo, a teoria Aristotélica propunha que a Terra seria o centro do universo e todos os astros descreveriam órbitas circulares

Leia mais

Universo Competências a atingir no final da unidade

Universo Competências a atingir no final da unidade Universo Competências a atingir no final da unidade Constituição e origem do Universo. Como é constituído globalmente o Universo. Saber mencionar e distinguir objectos celestes como galáxia, supernova,

Leia mais

ESTRELAS. Distâncias e Magnitudes

ESTRELAS. Distâncias e Magnitudes ESTRELAS Distâncias e Magnitudes Tendo estudado de que forma as estrelas emitem sua radiação, e em seguida descrito algumas das características de uma estrela que nos é bem conhecida - o Sol - vamos agora

Leia mais

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar: Sol e todos os objetos ligados a ele pela gravidade *escaladedistânciasincorreta

Leia mais

O novo Sistema Solar. Daniela Lazzaro Observatório Nacional

O novo Sistema Solar. Daniela Lazzaro Observatório Nacional O novo Sistema Solar Daniela Lazzaro Observatório Nacional Março - 2016 Em toda a história da humanidade existirá apenas uma geração que será a primeira a explorar o Sistema Solar. Uma geração para a qual

Leia mais

Espaço. 1. Universo. Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Básica Manuel Figueiredo Agrupamento de Escolas Gil Paes

Espaço. 1. Universo. Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Básica Manuel Figueiredo Agrupamento de Escolas Gil Paes Espaço 1. Universo Ciências Físico-Químicas 7º Ano Nelson Alves Correia Escola Básica Manuel Figueiredo Agrupamento de Escolas Gil Paes Corpos celestes 1.1 Distinguir vários corpos celestes. Estrela Astro

Leia mais

1 A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede.

1 A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede. 5 Nome: Data: unidade A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede. Lua Sol Terra Mercúrio Vênus Júpiter ilustrações: Paulo Manzi Marte Saturno Figura A Saturno Júpiter Marte

Leia mais

O universo das Galáxias. Hugo Vicente Capelato Divisão de Astrofísica Inpe

O universo das Galáxias. Hugo Vicente Capelato Divisão de Astrofísica Inpe O universo das Galáxias Hugo Vicente Capelato Divisão de Astrofísica Inpe Uma galáxia chamada Via Láctea (A Galáxia!) Qual é a natureza da Via Láctea??? Antiguidade Grega: Galaxias Kyklos = circulo

Leia mais

Busca por Exoluas e Anéis em Órbita de Exoplanetas Utilizando os Telescópios Espaciais CoRoT e Kepler

Busca por Exoluas e Anéis em Órbita de Exoplanetas Utilizando os Telescópios Espaciais CoRoT e Kepler Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Divisão de Astrofísica Workshop da Divisão de Astrofísica 2013 Busca por Exoluas e Anéis em Órbita de Exoplanetas Utilizando os Telescópios Espaciais CoRoT e Kepler

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE CURSO BACHARELADO INTERDISCIPLINAR EM MOBILIDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE CURSO BACHARELADO INTERDISCIPLINAR EM MOBILIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JOINVILLE CENTRO DE ENGENHARIAS DA MOBILIDADE CURSO BACHARELADO INTERDISCIPLINAR EM MOBILIDADE SEMESTRE 2016/1 I. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome: Astrofísica

Leia mais

UNIDADE GRAVITAÇÃO

UNIDADE GRAVITAÇÃO UNIDADE 1.5 - GRAVITAÇÃO 1 MARÍLIA PERES 010 DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL DE NEWTON Cada partícula no Universo atraí qualquer outra partícula com uma força que é directamente proporcional ao produto das suas

Leia mais

Evolução Estelar e A Via-Láctea

Evolução Estelar e A Via-Láctea Introdução à Astronomia Evolução Estelar e A Via-Láctea Rogério Riffel http://astro.if.ufrgs.br Formação estelar - Estrelas se formam dentro de concentrações relativamente densas de gás e poeira interestelar

Leia mais

Eclipses Solares e Lunares. Roberto Ortiz EACH/USP

Eclipses Solares e Lunares. Roberto Ortiz EACH/USP Eclipses Solares e Lunares Roberto Ortiz EACH/USP Eclipses A palavra procede do grego, que significa desaparecimento. Os eclipses podem ser solares ou lunares. Eclipses solares Ocorrem quando há o alinhamento

Leia mais

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24 Sumário Os planetas do Sistema Solar e as suas principais características. (BI dos Planetas do Sistema Solar). Atividade Prática de Sala de Aula Características dos planetas. Preenchimento de tabelas,

Leia mais

Sistema Solar Formação; Exoplanetas. Sandra dos Anjos IAGUSP 2o Semestre de 2015

Sistema Solar Formação; Exoplanetas. Sandra dos Anjos IAGUSP  2o Semestre de 2015 Sistema Solar Formação; Exoplanetas Sandra dos Anjos IAGUSP www.astro.iag.usp.br/~aga210 2o Semestre de 2015 Como explicar a formação do Sistema Solar face as evidências e características apontadas nos

Leia mais

GIED Grupo de Informática Educativa. Astronomia

GIED Grupo de Informática Educativa. Astronomia Astronomia StoryBoard: Astronomia Fala dos personagens Esfera de matéria e energia aumentando gradativamente. Fica mais brilhante e move-se com mais freqüência (movimento rotatório) Professora: Há pouco

Leia mais

Exercícios complementares - Física

Exercícios complementares - Física - Física Exercícios Conteúdo Habilidade 1, 2 e 3 Grandezas físicas e unidades de medidas 4 Aceleração média 5 Força resultante 6 Gráficos do M.R.U. e M.R.U.V. 7 Leis de Newton 8, 9 10 e 11 Trabalho e energia

Leia mais

Gravitação Universal, Trabalho e Energia. COLÉGIO SÃO JOSÉ FÍSICA - 3º ano Livro Revisional Capítulos 5 e 6

Gravitação Universal, Trabalho e Energia. COLÉGIO SÃO JOSÉ FÍSICA - 3º ano Livro Revisional Capítulos 5 e 6 Gravitação Universal, Trabalho e Energia COLÉGIO SÃO JOSÉ FÍSICA - 3º ano Livro Revisional Capítulos 5 e 6 UNIVERSO Andrômeda - M31. Galáxia espiral distante cerca de 2,2 milhões de anos-luz, vizinha da

Leia mais

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!!

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!! Astronomia História... O modelo grego para explicar o movimento dos corpos celestes foi estabelecido no século IV a.c. Neste modelo a Terra estava no centro do universo e os outros planetas, Sol e Lua

Leia mais

Estrutura da Matéria Prof. José Antonio Souza

Estrutura da Matéria Prof. José Antonio Souza Estrutura da Matéria Prof. José Antonio Souza Aula 1 Estrutura do Universo Interações fundamentais O Universo geocentrismo vs heliocentrismo Nicolau Copérnico Tycho Brahe Galileu e Galilei Ptolomeu afirmava

Leia mais

O PROBLEMA DO ENSINO DA ÓRBITA DA TERRA. João Batista Garcia Canalle Instituto de Física/UERJ

O PROBLEMA DO ENSINO DA ÓRBITA DA TERRA. João Batista Garcia Canalle Instituto de Física/UERJ O PROBLEMA DO ENSINO DA ÓRBITA DA TERRA João Batista Garcia Canalle Instituto de Física/UERJ canalle@uerj.br Resumo Este trabalho foi motivado pela reação inesperada de centenas de professores participantes

Leia mais

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar

Propriedades Planetas Sol Mercúrio Vênus Terra. O Sistema Solar. Introdução à Astronomia Fundamental. O Sistema Solar Introdução à Astronomia Fundamental Distribuição de Massa Sol: 99.85% Planetas: 0.135% Cometas: 0.01%? Satélites: 0.00005% Asteroides e Planetas Menores: 0.0000002%? Meteoróides: 0.0000001%? Meio Interplanetário:

Leia mais

Capítulo 15 A GALÁXIA

Capítulo 15 A GALÁXIA Capítulo 15 A GALÁXIA Este capítulo será dedicado ao estudo da Via Láctea, nossa galáxia. Serão apresentadas suas propriedades e sua estrutura, bem como os mecanismos propostos para explicar sua formação.

Leia mais

CONCEITOS GERAIS 01. LUZ. c = km/s. c = velocidade da luz no vácuo. Onda eletromagnética. Energia radiante

CONCEITOS GERAIS 01. LUZ. c = km/s. c = velocidade da luz no vácuo. Onda eletromagnética. Energia radiante CONCEITOS GERAIS 01. LUZ Onda eletromagnética Energia radiante c = 300.000 km/s c = velocidade da luz no vácuo (01) Um raio laser e um raio de luz possuem, no vácuo, a mesma velocidade OBSERVAÇÕES Todas

Leia mais

Leis de Kepler. 4. (Epcar (Afa) 2012) A tabela a seguir resume alguns dados sobre dois satélites de Júpiter.

Leis de Kepler. 4. (Epcar (Afa) 2012) A tabela a seguir resume alguns dados sobre dois satélites de Júpiter. Leis de Kepler 1. (Ufpe 01) Um planeta realiza uma órbita elíptica com uma estrela em um dos focos. Em dois meses, o segmento de reta que liga a estrela ao planeta varre uma área A no plano da órbita do

Leia mais

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia

Leia mais

Evolução Estelar II. Objetos compactos: Anãs brancas Estrelas de nêutrons Buracos negros. Evoluçao Estelar II - Carlos Alexandre Wuensche

Evolução Estelar II. Objetos compactos: Anãs brancas Estrelas de nêutrons Buracos negros. Evoluçao Estelar II - Carlos Alexandre Wuensche Evolução Estelar II Objetos compactos: Anãs brancas Estrelas de nêutrons Buracos negros Evoluçao Estelar II - Carlos Alexandre Wuensche 1 Características básicas Resultado de estágios finais de evolução

Leia mais

CURSO AVANÇADO EM ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA OBSERVATÓRIO ASTRONÓMICO DE LISBOA O NOVO SISTEMA SOLAR. David Luz MÓDULO CAOAL SS.

CURSO AVANÇADO EM ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA OBSERVATÓRIO ASTRONÓMICO DE LISBOA O NOVO SISTEMA SOLAR. David Luz MÓDULO CAOAL SS. CURSO AVANÇADO EM ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA DO OBSERVATÓRIO ASTRONÓMICO DE LISBOA O NOVO SISTEMA SOLAR MÓDULO CAOAL SS David Luz Março de 2013 Conteúdo Objectivos e Estrutura do Curso..............................

Leia mais

I - colocam-se 100 g de água fria no interior do recipiente. Mede-se a temperatura de equilíbrio térmico de 10ºC.

I - colocam-se 100 g de água fria no interior do recipiente. Mede-se a temperatura de equilíbrio térmico de 10ºC. Questão 1: Um recipiente metálico, isolado termicamente, pode ser usado como calorímetro. Com esse objetivo, é preciso determinar primeiramente a capacidade térmica C do calorímetro, o que pode ser feito

Leia mais

Luther Kirk Dale

Luther Kirk Dale Luther Kirk Dale www.hogwartsliveschool.com Sumário Introdução à astronomia e aos corpos celestes... 3 Uma breve história... 3 Classificação dos corpos celestes... 4 Asteroides... 4 Meteoros e meteoritos...

Leia mais