PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTOS ESPECIAIS"

Transcrição

1 PROCEDIMENTOS ESPECIAIS SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAL DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 1

2 SEPARAÇÃO/DIVÓRCIO CONSENSUAL CONSIDERAÇÕES INICIAIS REFERÊNCIA LEGISLATIVA: ARTS. 731/734, NCPC HAVENDO LITÍGIO ENTRE AS PARTES PARA POR FIM À SOCIEDADE, A AÇÃO TRAMITARÁ PELO PROCEDIMENTO ESPECIAL DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA, NOS TERMOS DO ART. 693/699, NCPC DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 2

3 PETIÇÃO INICIAL O PEDIDO DE SEPARAÇÃO/DIVÓRCIO SERÁ APRESENTADO AO JUÍZO COMPETENTE EM PETIÇÃO ASSINADA POR AMBOS OS CÔNJUGES E PELOS ADVOGADOS DAS PARTES. COM A IMPLEMENTAÇÃO DO PROCESSO ELETRÔNICO E A INEXISTÊNCIA DE DESIGNAÇÃO DE AUDIÊNCIA PARA A HOMOLOGAÇÃO DO ACORDO, HÁ NECESSIDADE DE CUMPRIMENTO DESSE REQUISITO PROCESSUAL (ASSINATURA DE AMBOS OS CÔNJUGES NA PETIÇÃO INICIAL). DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 3

4 REQUISITOS DA PETIÇÃO INICIAL: 1. DESCRIÇÃOS DOS BENS DO CASAL PARA A PARTILHA, BEM COMO A ESTIMATIVA DE VALORES COMPROVADA DOCUMENTALMENTE PARA CUMPRIMENTO DO REQUISITO VALOR DA CAUSA; 2. ACORDO RELATIVO À GUARDA DOS FILHOS MENORES E AO REGIME DE VISITAS (ART , CC). O DIVÓRCIO NÃO MODIFICARÁ OS DIREITOS E DEVERES DOS PAIS EM RELAÇÃO AOS FILHOS (ART , CC) 3. VALOR DA CONTRIBUIÇÃO PARA CRIAR E EDUCAR OS FILHOS, OU SEJA, A PENSÃO QUE CADA UM DOS CÔNJUGES PARAGARÁ AOS FILHOS DO CASAL 4. PENSÃO ALIMENTÍCIA DO MARIDO À MULHER, SE ESTA NÃO POSSUIR BENS SUFICIENTES PARA SE MANTER (ALTERAÇÃO NO NCPC, ONDE NÃO HÁ RESSALVAS QUANTO À PENSÃO DO HOMEM À MULHER) 5. DESEJO DE O CÔNJUGE (E NÃO APENAS A MULHER) VOLTAR A USAR O NOME DE SOLTEIRO OU CONSERVAR O DE CASADO (ART. 17, 2º, DA LEI N /77) DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 4

5 COMPETÊNCIA Art. 53. É competente o foro: I - para a ação de divórcio, separação, anulação de casamento e reconhecimento ou dissolução de união estável: a) de domicílio do guardião de filho incapaz; b) do último domicílio do casal, caso não haja filho incapaz; c) de domicílio do réu, se nenhuma das partes residir no antigo domicílio do casal; DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 5

6 SENTENÇA A SENTENÇA HOMOLOGARÁ O PEDIDO DOS CÔNJUGES, DECRETANDO A SEPARAÇÃO/DIVÓRCIO E DETERMINARÁ A EXPEDIÇÃO DO MANDADO DE AVERBAÇÃO PARA AS ANOTAÇÕES DE PRAXE EXPEDIÇÃO DO MANDADO DE AVERBAÇÃO QUE SERÁ REGISTRADA NO REGISTRO CIVIL E, HAVENDO PARTILHA DE BENS IMÓVEIS, NA CIRCUNSCRIÇÃO EM QUE ELES ESTÃO REGISTRADOS. (ART. 10, I, CC E ART. 167, II, DA LEI 6.015/73 LRP) DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 6

7 SEPARAÇÃO E DIVORCIO CONSENSUAIS EXTRAJUDICIAIS A LEI /2007 INTRODUZIU O ART A NO CPC/1973 E ATUAL ART. 733, NCPC, PARA ADMITIR QUE A SEPARAÇÃO/DIVÓRCIO CONSENSUAL SEJA REALIZADO SEM A INTERVENÇÃO JURISDICIONAL. IMPOSSIBILIDADE DE UTILIZAÇÃO DO PROCEDIMENTO EXTRAJUDICIAL SE HOUVER LITÍGIO, FILHOS MENORES OU INCAPAZES E NASCITURO (NCPC). A ESCRITURA INDEPENDE DE HOMOLOGAÇÃO JUDICIAL E CONSTITUI TÍTULO HÁBIL PARA O REGISTRO CIVIL E PARA O CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS (SERÁ HÁBIL PARA QUALQUER REGISTRO, INCLUSIVE PARA O LEVANTAMENTO DE $$ EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS NCPC) Prof. ANA PAULA LEIKO SAKAUIE 7

8 ASSEGURA A GRATUIDADE DA ESCRITURA E DOS DEMAIS ATOS NOTARIAIS A TODOS AQUELES QUE SE DECLARAM POBRES NA ACEPÇÃO JURÍDICA DO TERMO. NECESSÁRIA A CAPACIDADE POSTULATÓRIA, CUJO ADVOGADO ASSISTIRÁ UM DOS CÔNJUGES OU AMBOS CONJUNTAMENTE. Prof. ANA PAULA LEIKO SAKAUIE 8

9 PROCEDIMENTOS ESPECIAIS SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO LITIGIOSO DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 9

10 AÇÕES DE FAMÍLIA (arts. 693/699) AÇÕES DE FAMÍLIA COMO PROCEDIMENTO ESPECIAL Art As normas deste Capítulo aplicam-se aos processos contenciosos de divórcio, separação, reconhecimento e extinção de união estável, guarda, visitação e filiação. Parágrafo único. A ação de alimentos e a que versar sobre interesse de criança ou de adolescente observarão o procedimento previsto em legislação específica, aplicando-se, no que couber, as disposições deste Capítulo. RITO ESPECIAL: DIVÓRCIO, SEPARAÇÃO, RECONHECIMENTO E EXTINÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, VISITAÇÃO E FILIAÇÃO GUARDA, RITO DA LEI EXTRAVAGANTE E DO NCPC: ALIMENTOS: LEI 5478/69, ARTS. 528 A 533, ARTS. 911 A 913. CRIANÇA E ADOLESCENTE: ECA ANA PAULA L. SAKAUIE

11 PRIVILEGIA A SOLUÇÃO CONSENSUAL, DEVENDO O JUIZ SER AUXILIADO POR PROFISSIONAIS PARA A MEDIAÇÃO/CONCILIAÇÃO O MANDADO DE CITAÇÃO ESTARÁ DESACOMPANHADO DA CÓPIA DA PETIÇÃO INICIAL (ESPÍRITO DESARMADO!!!!) AS PARTES DEVERÃO ESTAR ACOMPANHADAS DE SEUS ADVOGADOS/DEFENSORES É POSSÍVEL O NÃO COMPARECIMENTO DA PARTE? SERÁ APLICADO O PROCEDIMENTO COMUM (ART. 334) OU A LEI DE MEDIAÇÃO? HÁ PREVISÃO EXPRESSA DE REALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO/MEDIAÇÃO (TANTAS QUANTAS FOREM NECESSÁRIAS) SENDO INFRUTÍFERO O ACORDO, PASSA-SE PARA O PROCEDIMENTO COMUM, NOS TERMOS DO ART. 335 E S.S. ANA PAULA L. SAKAUIE

12 CASO CONCRETO 1) Deise Lucia e Álvaro ingressaram com uma ação de separação judicial consensual perante o Juízo de Família da Comarca de Recife. O juiz indeferiu a petição inicial sob o argumento de que a separação judicial consensual foi extinta após a Emenda Constitucional nº66/2010. O juiz agiu adequadamente? Prof. ANA PAULA LEIKO SAKAUIE 12

13 CASO CONCRETO 1) Deise Lucia e Álvaro ingressaram com uma ação de separação judicial consensual perante o Juízo de Família da Comarca de Recife. O juiz indeferiu a petição inicial sob o argumento de que a separação judicial consensual foi extinta após a Emenda Constitucional nº66/2010. O juiz agiu adequadamente? RESPOSTA: O Juiz não agiu adequadamente, pois a Emenda Constitucional nº 66/2010 não extinguiu o procedimento de separação judicial consensual, podendo os interessados propor ação de separação judicial consensual quando não tiverem a intenção de romper, de imediato, com o vínculo conjugal. O art. 731 do CPC/2015 reforçou esse entendimento, não deixando dúvidas Prof. sobre ANA PAULA essa LEIKO SAKAUIE questão. 13

ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO. SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO DO NOVO CPC.

ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO. SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO DO NOVO CPC. ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO. SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO DO NOVO CPC. Flávio Tartuce Doutor em Direito Civil e graduado pela Faculdade de Direito da USP. Mestre em Direito Civil Comparado pela PUC/SP.

Leia mais

REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA

REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA JOÃO RICARDO BRANDÃO AGUIRRE Advogado; Doutor em Direito Civil pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP; Mestre em Direito Civil pela faculdade

Leia mais

1 Considerações Iniciais:

1 Considerações Iniciais: DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE CONJUGAL E DO CASAMENTO: Prof.a Dra Cíntia Rosa Pereira de Lima 1 Considerações Iniciais: CC/16: indissolubilidade do vínculo matrimonial. - desquite: fim dever de fidelidade e

Leia mais

COMPETÊNCIA FUNCIONAL

COMPETÊNCIA FUNCIONAL Critérios de determinação da competência COMPETÊNCIA INTERNA (Nacional) Competência funcional Competência em razão da matéria (natureza demanda) Competência em razão do valor da causa Competência territorial

Leia mais

O NOVO CPC E O DIREITO CIVIL: DESAFIOS INICIAIS

O NOVO CPC E O DIREITO CIVIL: DESAFIOS INICIAIS O NOVO CPC E O DIREITO CIVIL: DESAFIOS INICIAIS MARCELO TRUZZI OTERO marcelotruzzi@uol.com.br marcelotruzzi@aasp.org.br Advogado militante; Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP; Professor da Escola Paulista

Leia mais

INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS

INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS Indicação nº 045/2009 Autor: Luiz Octávio Rocha Miranda da Costa Neves Relator: Ana Amelia Menna Barreto de Castro Ferreira Presidente Comissão Permanente de Direito

Leia mais

Provimento nº 04/07-CGJ - Corregedoria Regulamenta Escrituras de Partilha, Separação e Divórcio Qui, 08 de Fevereiro de :51

Provimento nº 04/07-CGJ - Corregedoria Regulamenta Escrituras de Partilha, Separação e Divórcio Qui, 08 de Fevereiro de :51 Processo nº 0010-07/000091-0 Parecer nº 08/2007-SLA O desembargador Jorge Luís Dall Agnol, Corregedor-Geral da Justiça, no uso de suas atribuições, considerando a publicação da Lei nº 11.441/07, que alterou

Leia mais

AULA 14 DISSOLUÇÃO DO CASAMENTO

AULA 14 DISSOLUÇÃO DO CASAMENTO AULA 14 DISSOLUÇÃO DO CASAMENTO Durante muito tempo no Brasil, vigorou a regra da indissolubilidade do casamento. O casamento sempre foi consagrado no ordenamento jurídico brasileiro através das Cartas

Leia mais

ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES

ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES AVERBAÇÃO ALTERA O ATO ANOTAÇÃO MERA REFERÊNCIA À PRATICA DE UM ATO EM OUTRO ATO CORRELATO TÍTULOS HABEIS A GERAR AVERBAÇÕES NO REGISTRO CIVIL (art. 97 LRP,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Divórcio Direto Juliana Fernandes Altieri* 1.Conceito Segundo Maria Helena Diniz 1, o divórcio é a dissolução de um casamento válido, ou seja, a extinção do vínculo matrimonial,

Leia mais

O NOVO CPC E O DIREITO CIVIL: DESAFIOS INICIAIS

O NOVO CPC E O DIREITO CIVIL: DESAFIOS INICIAIS O NOVO CPC E O DIREITO CIVIL: DESAFIOS INICIAIS MARCELO TRUZZI OTERO Advogado militante; Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP; Professor da Escola Paulista dedireito - EPD; Professor da Pós-Graduação

Leia mais

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento Sumário 1 Introdução ao Direito de Família 1.1 Compreensão 1.2 Lineamentos Históricos 1.3 Família Moderna. Novos Fenômenos Sociais 1.4 Natureza Jurídica da Família 1.5 Direito de família 1.5.1 Características

Leia mais

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação).

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). Direito de familia Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). 1 EC nº 66/2010: Nova redação do art. 226, 6º da CF: O casamento civil pode ser dissolvido

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Fixação de Competência. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Fixação de Competência. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Fixação de Competência Prof. Luiz Dellore 1. Juiz BRASILEIRO ou juiz ESTRANGEIRO? 1.1 Competência concorrente (NCPC, 21 e 22) - réu domiciliado no Brasil; - obrigação tiver de

Leia mais

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e características 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação

Leia mais

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85 Sumário Nota do Autor à lfi edição, xiii 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 2 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 6.416, DE 2005. Altera as Leis nºs 10.406, de 10 de janeiro de 2002 Código Civil, e 5.869, de 11 de janeiro de 1973 Código de Processo

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA AÇÃO DE ALIMENTOS COM MODELO DE PETIÇÃO INICIAL E A CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO JURÍDICO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA AÇÃO DE ALIMENTOS COM MODELO DE PETIÇÃO INICIAL E A CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO JURÍDICO AÇÃO DE ALIMENTOS COM MODELO DE PETIÇÃO INICIAL E A CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO JURÍDICO A ação de alimentos é proposta, quando o autor precisa de pensão alimentícia com o objetivo de prover suas necessidades

Leia mais

1. AÇÃO ALVARÁ JUDICIAL 2. AÇÃO CONTRA EMPRESA DE TELEFONIA - não cumpre a promoção oferecida 3. AÇÃO DANOS MORAIS CONTRA BANCO 4.

1. AÇÃO ALVARÁ JUDICIAL 2. AÇÃO CONTRA EMPRESA DE TELEFONIA - não cumpre a promoção oferecida 3. AÇÃO DANOS MORAIS CONTRA BANCO 4. 1. AÇÃO ALVARÁ JUDICIAL 2. AÇÃO CONTRA EMPRESA DE TELEFONIA - não cumpre a promoção oferecida 3. AÇÃO DANOS MORAIS CONTRA BANCO 4. AÇÃO DANOS MORAIS CONTRA EMPRESA AÉREA POR ATRASO DE VOO 5. AÇÃO DE ADOÇÃO

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: PASSOS PARA SUA FORMAÇÃO COMO PERITO JUDICIAL;

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: PASSOS PARA SUA FORMAÇÃO COMO PERITO JUDICIAL; CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: 1. 10 PASSOS PARA SUA FORMAÇÃO COMO PERITO JUDICIAL; - Vídeo explicativo, passo à passo, de todo treinamento e da ordem lógica e didática dos cursos; 2. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO

Leia mais

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações:

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: 1. Jurisdição internacional concorrente Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: I de alimentos, quando: a) o credor tiver domicílio ou residência no

Leia mais

DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL E DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL CAPÍTULO I DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL

DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL E DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL CAPÍTULO I DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL Em virtude do novo Código de Processo Civil (Lei 13.105, de 16.3.15, que entrará em vigor em 17.3.16, passará a vigorar as novas disposições sobre a Competência Internacional, conforme os artigos abaixo

Leia mais

SUMÁRIO SUMÁRIO. Apresentação... 5 Sumário PARTE I DIREITO DE FAMÍLIA VISÃO PANORÂMICA

SUMÁRIO SUMÁRIO. Apresentação... 5 Sumário PARTE I DIREITO DE FAMÍLIA VISÃO PANORÂMICA SUMÁRIO SUMÁRIO Apresentação... 5 Sumário PARTE I DIREITO DE FAMÍLIA VISÃO PANORÂMICA CAPÍTULO 1 Ensaio inicial sobre as ações de família no CPC/15... 27 1. Introdução... 27 2. Das ações de família no

Leia mais

Estatuto das Familias

Estatuto das Familias Estatuto das Familias Princípios: a dignidade da pessoa humana, a solidariedade familiar, a igualdade de gêneros, de filhos e das entidades familiares, a convivência familiar, o melhor interesse da criança

Leia mais

Sumário. 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e caraterísticas 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária

Sumário. 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e caraterísticas 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária Sumário 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e caraterísticas 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação 2.2 Evolução do direito processual

Leia mais

REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA

REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA FERNANDA TARTUCE Advogada orientadora do Departamento Jurídico XI de Agosto (USP); Mediadora; Mestre e Doutora em Direito Processual Civil pela USP; Professora

Leia mais

Monster. Concursos. 1º Encontro. Direito Privado

Monster. Concursos. 1º Encontro. Direito Privado Monster Concursos Direito Privado 1º Encontro NOSSO EDITAL Direito Privado 2.3.1. Personalidade jurídica 2.3.2. Capacidade jurídica 2.3.3. Pessoa jurídica 2.3.4. Responsabilidade 2.3.4.1 Fato jurídico

Leia mais

Sumário PALAVRAS PRÉVIAS... 5 PREFÁCIO... 7

Sumário PALAVRAS PRÉVIAS... 5 PREFÁCIO... 7 Sumário PALAVRAS PRÉVIAS... 5 PREFÁCIO... 7 1. INTRODUÇÃO AO DIREITO DE FAMÍLIA... 21 1.1. A FAMÍLIA ATRAVÉS DOS TEMPOS: DA GESTÃO MASCULINA AUTÔ- NOMA À INGERÊNCIA ESTATAL... 21 1.2. O AVANÇO DA INTERVENÇÃO

Leia mais

*PROJETO DE LEI N.º 7.897, DE 2010 (Do Sr. Manoel Junior)

*PROJETO DE LEI N.º 7.897, DE 2010 (Do Sr. Manoel Junior) CÂMARA DOS DEPUTADOS *PROJETO DE LEI N.º 7.897, DE 2010 (Do Sr. Manoel Junior) Acrescenta o art. 32-A à Lei nº 6.515, de 23 de dezembro de 1977, de modo a permitir que, após a averbação do divórcio, as

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO DIVÓRCIO Do começo ao Fim de um Casamento

GUIA PRÁTICO DO DIVÓRCIO Do começo ao Fim de um Casamento GUIA PRÁTICO DO DIVÓRCIO Do começo ao Fim de um Casamento Dra. Deborah Calomino - Advogada calomino@lostadocalomino.com.br Pág. 1 Lostado & Calomino - Advogados Contato Fone: (13) 3222-5688 Fone: (11)

Leia mais

LEI Nº , DE 16 DE MARÇO DE 2015 LEI N 5.869, DE 11 DE JANEIRO DE 1973

LEI Nº , DE 16 DE MARÇO DE 2015 LEI N 5.869, DE 11 DE JANEIRO DE 1973 LEI Nº 13.105, DE 16/03/2015 / LEI N 5.869, DE 11/01/1973 NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL COMPARADO LEI Nº 13.105, DE 16 DE MARÇO DE 2015 LEI N 5.869, DE 11 DE JANEIRO DE 1973 PARTE GERAL LIVRO I DAS NORMAS

Leia mais

MEDIAÇÃO - LEGISLAÇÃO (TABELA ELABORADA POR CARLA SABOIA)

MEDIAÇÃO - LEGISLAÇÃO (TABELA ELABORADA POR CARLA SABOIA) MEDIAÇÃO - LEGISLAÇÃO (TABELA ELABORADA POR CARLA SABOIA) Tópico Extrajudicial Judicial (Lei) Lei CPC Normas e princípios gerais Prestígio à solução consensual dos conflitos, que deve ser estimulada (art.

Leia mais

Juizados Especiais. Aula 5 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor)

Juizados Especiais. Aula 5 ( ) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) Juizados Especiais Aula 5 (19.03.13) Vinicius Pedrosa Santos (magistrado e professor) e-mail: vinipedrosa@uol.com.br Ementa da aula Citação (cont.) Audiência de conciliação e a arbitragem Conciliadores

Leia mais

Sumário 1.1. A FAMÍLIA ATRAVÉS DOS TEMPOS: DA GESTÃO MASCULINA AUTÔ- NOMA À INGERÊNCIA ESTATAL... 21

Sumário 1.1. A FAMÍLIA ATRAVÉS DOS TEMPOS: DA GESTÃO MASCULINA AUTÔ- NOMA À INGERÊNCIA ESTATAL... 21 Sumário 1. INTRODUÇÃO AO DIREITO DE FAMÍLIA... 21 1.1. A FAMÍLIA ATRAVÉS DOS TEMPOS: DA GESTÃO MASCULINA AUTÔ- NOMA À INGERÊNCIA ESTATAL... 21 1.2. O AVANÇO DA INTERVENÇÃO ESTATAL E SUA INEFICIÊNCIA...

Leia mais

Maurício Pinto Coelho Filho Juiz Auxiliar da Corregedoria Superintendente dos Serviços Notariais e de Registro do Estado de Minas Geras

Maurício Pinto Coelho Filho Juiz Auxiliar da Corregedoria Superintendente dos Serviços Notariais e de Registro do Estado de Minas Geras SIMPÓSIO SOBRE A APLICABILIDADE DA LEI FEDERAL Nº 11.441, DE 04/01/2007, QUE ALTEROU DISPOSITIVOS DO CPC, POSSIBILITANDO A REALIZAÇÃO DE INVENTÁRIO, PARTILHA, SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAIS POR VIA ADMINISTRATIVA.

Leia mais

PROVIMENTO CGJ Nº 36 / 2016

PROVIMENTO CGJ Nº 36 / 2016 PROVIMENTO CGJ Nº 36 / 2016 Atualiza o Provimento CGJ nº 12/2009, ao disposto na Lei 13.105, de 16/03/2016 (Novo Código de Processo Civil), além de outras providências. A Desembargadora Maria Augusta,

Leia mais

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1 INTRODUÇÃO

SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1 INTRODUÇÃO SUMÁRIO PARTE I INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA UMA APROPRIADA POSTULAÇÃO EM JUÍZO 1 INTRODUÇÃO 2 SOLUÇÃO DE LITÍGIOS PERANTE O PODER JUDICIÁRIO 2.1 Estrutura jurisdicional brasileira 2.2 Lide, processo e

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores BERETTA DA SILVEIRA (Presidente), EGIDIO GIACOIA E VIVIANI NICOLAU.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores BERETTA DA SILVEIRA (Presidente), EGIDIO GIACOIA E VIVIANI NICOLAU. Registro: 2016.0000644435 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0000653-18.2013.8.26.0302, da Comarca de Jaú, em que é apelante E. J. B. (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado L. E.

Leia mais

CONVIVENTE: A PERSPECTIVA DE UM NOVO ESTADO CIVIL E SEUS REFLEXOS PARA O RCPN

CONVIVENTE: A PERSPECTIVA DE UM NOVO ESTADO CIVIL E SEUS REFLEXOS PARA O RCPN CONVIVENTE: A PERSPECTIVA DE UM NOVO ESTADO CIVIL E SEUS REFLEXOS PARA O RCPN RODRIGO TOSCANO DE BRITO Doutor e Mestre em Direito Civil pela PUC-SP. Professor de Direito Civil da UFPB e da Escola da Magistratura.

Leia mais

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento Sumário CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento 1. Legislação....................... 13 2. Doutrina... 14 2.1. Nulidade eanulabilidade do Casamento... 21 2.2. As Ações de Nulidade de Casamento...........................

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA. ªVARA... DO FORO...

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA. ªVARA... DO FORO... EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA. ªVARA... DO FORO...... (nome completo),...(nacionalidade),...(estado civil),...(profissão), portador da cédula de identidade RG nº..., inscrito no CPF/MF

Leia mais

TÍTULO I DO DIREITO PESSOAL SUBTÍTULO I DO CASAMENTO CAPÍTULO X DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE E DO VÍNCULO CONJUGAL Art

TÍTULO I DO DIREITO PESSOAL SUBTÍTULO I DO CASAMENTO CAPÍTULO X DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE E DO VÍNCULO CONJUGAL Art Curso de Direito Parte Especial Livro IV Do Direito de Família Prof. Ovídio Mendes - Fundação Santo André 1 / 7 DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE E DO VÍNCULO CONJUGAL P A R T E E S P E C I A L LIVRO IV DO DIREITO

Leia mais

SENADO FEDERAL ROJETO DE LEI DO SENADO Nº 62, DE 2010

SENADO FEDERAL ROJETO DE LEI DO SENADO Nº 62, DE 2010 SENADO FEDERAL ROJETO DE LEI DO SENADO Nº 62, DE 2010 Acrescenta 5º ao art. 110 da Lei nº 6.015, de 31 de dezembro de 1973 (Lei de Registros Públicos), a fim de facilitar a substituição, no registro civil

Leia mais

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL - CONCEITO E FUNDAMENTOS

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL - CONCEITO E FUNDAMENTOS USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL - CONCEITO E FUNDAMENTOS 1. A usucapião consiste em uma forma de aquisição originária de propriedade. Da própria análise da etimologia do termo usus capere extrai-se a ideia de

Leia mais

4º EDITAL UNIFICADO PARA ENSINO SUPERIOR - PRO- CESSO DE RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL DE ESTUDO PARA O 2º SEMESTRE LETIVO DE 2017.

4º EDITAL UNIFICADO PARA ENSINO SUPERIOR - PRO- CESSO DE RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL DE ESTUDO PARA O 2º SEMESTRE LETIVO DE 2017. CHECKLIST Conferência de Documentos Bolsa Social de Estudo (O checklist não substitui a leitura do Edital Normativo) CANDIDATO (A): DATA: CURSO/TURNO: QUANTIDADE DE MEMBROS: DOCUMENTOS RG e CPF de TODOS

Leia mais

Seção I Dos Casos e Efeitos da Separação Judicial

Seção I Dos Casos e Efeitos da Separação Judicial LEI N o 6.515, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1977 Regula os casos de dissolução da sociedade conjugal e do casamento, seus efeitos e respectivos processos, e dá outras providências. c Publicada no DOU de 27-12-1977.

Leia mais

Novo CPC Petição Inicial Modelo

Novo CPC Petição Inicial Modelo Novo CPC Petição Inicial Modelo Novo CPC Petição Inicial Modelo Novo CPC Petição Inicial Modelo EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA (Ex. CIVIL, ou DE FAMÍLIA, ETC) DA COMARCA.. / UF (Conforme

Leia mais

AUTOCOMPOSIÇÃO NO NOVO CPC Profa. Ma. MEYRE ELIZABETH CARVALHO SANTANA

AUTOCOMPOSIÇÃO NO NOVO CPC Profa. Ma. MEYRE ELIZABETH CARVALHO SANTANA AUTOCOMPOSIÇÃO NO NOVO CPC Profa. Ma. MEYRE ELIZABETH CARVALHO SANTANA AUTOCOMPOSIÇÃO CONCEITO E COMPREENSÃO Autocomposição é um dos modos de solução de conflitos sociais disponíveis no ordenamento jurídico

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS ADEP MG ANÁLISE PRELIMINAR DO ANTEPROJETO DE REFORMA DO CPC

ASSOCIAÇÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS ADEP MG ANÁLISE PRELIMINAR DO ANTEPROJETO DE REFORMA DO CPC Nº Aspectos Positivos 1 Capítulo IV, Seção III - Da Defensoria Pública (havia a previsão específica de uma seção para tratar apenas da Defensoria Pública) Há o reconhecimento da instituição como essencial

Leia mais

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO CÓDIGO CIVIL ARTS. 334 A 354 REFERÊNCIA LEGISLATIVA NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL ARTS. 539 A 549 OBJETO DA CONSIGNAÇÃO

Leia mais

Pós-Graduação. Direito das Famílias e das Sucessões

Pós-Graduação. Direito das Famílias e das Sucessões Pós-Graduação Direito das Famílias e das Sucessões - 2017 Disciplinas: 1) Evolução Histórica do Direito das Famílias: do Patriarcalismo à Afetividade, Avanços e Retrocessos 2) Contornos Contemporâneos

Leia mais

SUMÁRIO A ESSÊNCIA DO CPC DE 2015 E AS NOVAS

SUMÁRIO A ESSÊNCIA DO CPC DE 2015 E AS NOVAS Sumário SUMÁRIO A ESSÊNCIA DO CPC DE 2015 E AS NOVAS TENDÊNCIAS PARA OS CONCURSOS PÚBLICOS... 15 CÓDIGO PROCESSUAL CIVIL... 37 PARTE GERAL LIVRO I DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS... 37 TÍTULO ÚNICO DAS NORMAS

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 452, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 452, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 452, DE 2015 Acrescenta o art. 92-A ao Capítulo X da Lei nº 6.015, de 31 de dezembro de 1973 (Lei de Registros Públicos), para disciplinar o procedimento administrativo de interdição.

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Partes, MP e litisconsórcio. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Partes, MP e litisconsórcio. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Partes, MP e litisconsórcio Prof. Luiz Dellore 1. Partes: autor e réu 1.1 Capacidades a) Capacidade de ser parte: pode ser parte em um processo judicial quem tem a possibilidade

Leia mais

SUMÁRIO PARTE 1 AÇÕES PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL

SUMÁRIO PARTE 1 AÇÕES PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL SUMÁRIO PARTE 1 AÇÕES PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL 1 PREAMBULARMENTE: REGRAS GERAIS DA PETIÇÃO INICIAL 1.1 Da petição inicial e seus requisitos 1.2 O endereçamento 1.3 Qualificação das partes

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO EDITAL Nº 024/2016

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO EDITAL Nº 024/2016 PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO EDITAL Nº 024/2016 A DEFENSORA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ, no exercício de suas atribuições legais, promove a abertura de

Leia mais

XXI Encontro Institucional de Magistrados do TRT 14 Região. Porto Velho, 24 de junho de 2016.

XXI Encontro Institucional de Magistrados do TRT 14 Região. Porto Velho, 24 de junho de 2016. XXI Encontro Institucional de Magistrados do TRT 14 Região. Porto Velho, 24 de junho de 2016. Enunciado 01 NATUREZA JURÍDICA DA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 39/2016 DO TST. A instrução normativa consiste em

Leia mais

6. AÇÕES POSSESSÓRIAS 6.1 A

6. AÇÕES POSSESSÓRIAS 6.1 A 6. AÇÕES POSSESSÓRIAS 6.1 A posse e seus efeitos - O que é a posse? - Quais os efeitos oriundos da posse? > Direito à tutela possessória > Percepção dos frutos > Indenização pelas benfeitorias > Direito

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Apresentação da Segunda Edição Apresentação... 19

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos Apresentação da Segunda Edição Apresentação... 19 Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15 Apresentação da Segunda Edição... 17 Apresentação... 19 Abreviaturas Utilizadas... 21 Capítulo I Lei de Alimentos... 23 Lei nº 5.478, de

Leia mais

ÍNDICE GERAL ÍNDICE SISTEMÁTICO

ÍNDICE GERAL ÍNDICE SISTEMÁTICO ÍNDICE GERAL Lei 13.105, de 16 de março de 2015 Código de Processo Civil... 19 Referências bibliográficas... 1853 Índice Alfabético-Remissivo do Código de Processo Civil (Lei 13.105/2015)... 1877 ÍNDICE

Leia mais

Índice (CPC/2015) Índice (CPC/2015) PARTE GERAL TÍTULO I DA JURISDIÇÃO E DA AÇÃO Seção II Do Auxílio Direto Arts.

Índice (CPC/2015) Índice (CPC/2015) PARTE GERAL TÍTULO I DA JURISDIÇÃO E DA AÇÃO Seção II Do Auxílio Direto Arts. Índice (CPC/2015) Índice (CPC/2015) PARTE GERAL LIVRO I DAS NORMAS PROCESSUAIS CIVIS... 39 TÍTULO ÚNICO DAS NORMAS FUNDAMENTAIS E DA APLICAÇÃO DAS NORMAS PROCESSUAIS... 39 CAPÍTULO I DAS NORMAS FUNDAMENTAIS

Leia mais

PARTE I AÇÕES PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL

PARTE I AÇÕES PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Sumário PARTE I AÇÕES PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Capítulo 1 Preambularmente: Regras Gerais da Petição Inicial... 3 1.1. Da Petição Inicial e Seus Requisitos... 3 1.2. O Endereçamento... 4 1.3.

Leia mais

ENUNCIADOS REGISTRO DE IMÓVEIS ANOREG SE

ENUNCIADOS REGISTRO DE IMÓVEIS ANOREG SE ENUNCIADOS REGISTRO DE IMÓVEIS ANOREG SE ENUNCIADO 1 PACTO ANTENUPCIAL: Quando do registro da escritura pública de pacto antenupcial no Livro 3 Registro Auxiliar, na circunscrição competente (local do

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO MOURA RIBEIRO (Relator): Trata-se de recurso especial interposto por J.M. dos S. com fundamento no art. 105, III, a, do permissivo constitucional contra acórdão do Tribunal

Leia mais

Petição Inicial - Conceito

Petição Inicial - Conceito Petição Inicial - Conceito A Petição Inicial é um documento escrito (ou digital) elaborado pelo advogado para defender e reivindicar os direitos de um cidadão ou instituição perante o Poder Judiciário,

Leia mais

Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 3 Tribunal de Justiça: composição, órgãos, competência.

Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 3 Tribunal de Justiça: composição, órgãos, competência. Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 1 Divisão e organização judiciária do Estado da Bahia. 2 Comarcas. 2.1 Classificação, sede. 2.2 Distritos judiciários.

Leia mais

ATA NOTARIAL e ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO.

ATA NOTARIAL e ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO. ATA NOTARIAL e ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO angelo@volpi.not.br www.volpi.not.br Ata Notarial Previsão Legal: art.236 C.F. Lei 8935/94 arts. 6 e 7 incisos III. CPC art. 364. Provimento 59 Corregedoria

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. Prof. Eduardo

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. Prof. Eduardo CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Prof. Eduardo A que se presta o Código de Processo Civil? FACULDADE ASSIS GURGACZ CÓDIGO CIVIL DE 2002 Parte Geral Livro I Das pessoas Livro II Dos bens Livro III Dos fatos jurídicos

Leia mais

CNJ Alteração da Resolução 35. Adequação a Emenda 66. Deferimento.

CNJ Alteração da Resolução 35. Adequação a Emenda 66. Deferimento. CNJ Alteração da Resolução 35. Adequação a Emenda 66. Deferimento. Conselho Nacional de Justiça PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS N. 0005060-32.2010.2.00.0000 RELATOR: CONSELHEIRO JEFFERSON KRAVCHYCHYN REQUERENTE:

Leia mais

Processo Civil Prof. Darlan Barroso Aula de Respostas do Réu 2ª Fase Civil XXIII Exame de Ordem

Processo Civil Prof. Darlan Barroso Aula de Respostas do Réu 2ª Fase Civil XXIII Exame de Ordem Enunciado aula de defesa Processo Civil Lupicínio, em 2000, realizou doação de um de seus imóveis ao sobrinho Ticio com a finalidade de permitir que ele pudesse realizar casamento com Aurélia, constando

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Tutela provisória II. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Tutela provisória II Prof. Luiz Dellore Gênero Espécies Subespécies Tutela Provisória Tutela de urgência - Tutela cautelar - Tutela antecipada Tutela de evidência -- Art. 294.

Leia mais

Direito Processual. do Trabalho. Petição Inicial

Direito Processual. do Trabalho. Petição Inicial Direito Processual do Trabalho Petição Inicial Forma de Reclamação Nos dissídios individuais a forma de reclamação se dá pela Ação Trabalhista: Se caracteriza pela prevalência de interesses pessoais. Petição

Leia mais

Desjudicialização. MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DO BRASIL Secretaria de Reforma do Judiciário

Desjudicialização. MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DO BRASIL Secretaria de Reforma do Judiciário Desjudicialização XI ENCONTRO ESTADUAL DOS REGISTRADOS CIVIS DE PESSOAS NATURAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO Wagner Augusto da Silva Costa Coordenador-Geral da Barra Bonita, 13 de novembro de 2009 Papel e atribuições

Leia mais

SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS COMARCA DE SAPUCAIA DO SUL

SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS COMARCA DE SAPUCAIA DO SUL SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS COMARCA DE SAPUCAIA DO SUL Nota Técnica n 02/2009 Assunto: regula os procedimentos a serem observados pelo Registro Civil de Pessoas Naturais desta Serventia Registral nos

Leia mais

06/02/2017 AÇÃO DISTRIBUIÇÃO DESPACHO CITAÇÃO CONTESTAÇÃO

06/02/2017 AÇÃO DISTRIBUIÇÃO DESPACHO CITAÇÃO CONTESTAÇÃO Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) 99112-3636 - netobv@hotmail.com Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais 1 PROCESSO AÇÃO DISTRIBUIÇÃO DESPACHO CITAÇÃO CONTESTAÇÃO

Leia mais

Cartório Fácil - Sistema de informação e apoio ao cidadão

Cartório Fácil - Sistema de informação e apoio ao cidadão Página 1 de 5. O Cartório de Registro de Imóveis realiza serviços importantes, que garantem o direito à propriedade das pessoas, bem como outros direitos referentes a imóveis. Somente quem registra uma

Leia mais

Layout do arquivo de transferência de comunicações

Layout do arquivo de transferência de comunicações Layout do arquivo de transferência de comunicações Este documento contém a definição do layout do arquivo de transferência entre os cartórios. Somente serão enviadas as comunicações referentes aos cartórios

Leia mais

Escrito por Administrator Dom, 15 de Novembro de :29 - Última atualização Qua, 04 de Janeiro de :11

Escrito por Administrator Dom, 15 de Novembro de :29 - Última atualização Qua, 04 de Janeiro de :11 INFORMAÇÕES PARA HABILITAÇÃO DE CASAMENTO DIVORCIADO 1. DOCUMENTOS: 1.1. Certidão de Casamento com averbação de divórcio, original e cópia simples; 1.2. Cópia simples da petição inicial, sentença e certidão

Leia mais

Plano de Ensino 8. Reconvenção.

Plano de Ensino 8. Reconvenção. Plano de Ensino 8. Reconvenção. (arts. 315 a 318) Reconvenção Conceito: Reconvenção é uma forma do exercício do direito de ação, sob a forma de contra-ataque do réu contra o autor, ensejando processamento

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Homologação de Decisão Estrangeira. Prof. Renan Flumian

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Homologação de Decisão Estrangeira. Prof. Renan Flumian DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO Homologação de Decisão Estrangeira Prof. Renan Flumian 1. Homologação de decisão estrangeira - A sentença judicial é um ato soberano - A sentença, como todo ato soberano,

Leia mais

AULA 9 AÇÃO TRABALHISTA Elementos da Resposta do Réu DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO

AULA 9 AÇÃO TRABALHISTA Elementos da Resposta do Réu DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO AULA 9 AÇÃO TRABALHISTA Elementos da Resposta do Réu DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFª KILMA GALINDO DO NASCIMENTO RESPOSTAS DO RÉU CONTESTAÇÃO; EXCEÇÃO (Incompetência relativa, suspeição

Leia mais

PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Davi Furtado Meirelles

PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Davi Furtado Meirelles PODER NORMATIVO DA JUSTIÇA DO TRABALHO Davi Furtado Meirelles Resultado Negativo da Negociação - Mediação - é mais uma tentativa de conciliação, após o insucesso da negociação direta, porém, desta feita,

Leia mais

III MARATONA DO CPC 26/06/ MEDIAÇÃO NO NCPC - Ana Marcato

III MARATONA DO CPC 26/06/ MEDIAÇÃO NO NCPC - Ana Marcato III MARATONA DO CPC 26/06/2017 - MEDIAÇÃO NO NCPC - Ana Marcato anamarcato@marcatoadv.com.br MEDIAÇÃO NO NCPC AUDIÊNCIA ART. 334 1) FORMA DE REALIZAÇÃO (ART. 334, 1º): o FORMA DE REALIZAÇÃO QUANDO NÃO

Leia mais

Anexo I. Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS e o questionário socioeconômico em envelope lacrado.

Anexo I. Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS e o questionário socioeconômico em envelope lacrado. Anexo I Universidade Federal Fluminense Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS e o questionário socioeconômico em envelope lacrado. PARA O ESTUDANTE SOLTEIRO SEM CÔNJUGE E/OU COMPANHEIRO (A)

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO EDITAL Nº 004/2017

PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO EDITAL Nº 004/2017 PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO PARA A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO EDITAL Nº 004/2017 A DEFENSORA PÚBLICA DO ESTADO DO PARANÁ, no exercício de suas atribuições legais, promove a abertura de

Leia mais

FADISP. Professor Mestre Dr. Anderson Grejanin

FADISP. Professor Mestre Dr. Anderson Grejanin FADISP Professor Mestre Dr. Anderson Grejanin Homologação de Sentença Extrangeira A Constituição Federal estabelece em seu artigo 105, I, i, que a homologação de sentenças estrangeiras é competência do

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1

Sumário. Capítulo 1 A Situação Concreta Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Sumário Capítulo 1 A Situação Concreta... 1 1.1. Exposição da Situação Concreta e de suas mais de 50 Petições Vinculadas...1 Capítulo 2 Petições Cíveis: Procedimento Comum... 7 2.1. Petição Inicial...7

Leia mais

Petição Inicial I. Professor Zulmar Duarte

Petição Inicial I. Professor Zulmar Duarte I Professor Zulmar Duarte Instaura a relação processual (linear) Apresenta a Demanda (causa de pedir e pedido) Litispendência (art. 312) Fixação da competência (art. 43) Requisitos Art. 319 Competência

Leia mais

EDITAL 11/2016 SRI/UFF Programa Fórmula de Bolsas de Mobilidade Internacional Santander Universidades e

EDITAL 11/2016 SRI/UFF Programa Fórmula de Bolsas de Mobilidade Internacional Santander Universidades e EDITAL 11/2016 SRI/UFF Programa Fórmula de Bolsas de Mobilidade Internacional Santander Universidades 2017.1 e 2017.2 Anexo VII Documentação comprobatória Apresentar os Documentos comprobatórios FOTOCÓPIAS

Leia mais

Processo Civil aula 1

Processo Civil aula 1 Processo Civil aula 1 * Conteúdo da aula: - Jurisdição: conceito, modalidades, estrutura jurisdicional brasileira. - Competência: conceito, espécies, argüição de incompetência, regras de fixação. - Processo:

Leia mais

A Usucapião Extrajudicial no CPC de 2015 Lei

A Usucapião Extrajudicial no CPC de 2015 Lei A Usucapião Extrajudicial no CPC de 2015 Lei 13.105 Marcelo Guimarães Rodrigues Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais O fenômeno da desjudicialização A desopressão do Judiciário

Leia mais

CASAMENTO. Vitor F. Kümpel PALESTRA CASAMENTO

CASAMENTO. Vitor F. Kümpel PALESTRA CASAMENTO PALESTRA CASAMENTO 1 1. VISÃO CONSTITUCIONAL - A Constituição Federal de 1988 inovou ao estabelecer novas formas constitutivas de família, além do casamento; - A família só era constituída pelo casamento;

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Competência Internacional e Cooperação Judiciária Internacional. Prof. Renan Flumian

DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO. Competência Internacional e Cooperação Judiciária Internacional. Prof. Renan Flumian DIREITO INTERNACIONAL PRIVADO Competência Internacional e Cooperação Judiciária Internacional Prof. Renan Flumian 1. Competência Internacional - O juiz deve aplicar uma RC para determinar o direito aplicável

Leia mais

CONTESTAÇAo NO PROCESSO CIVIL

CONTESTAÇAo NO PROCESSO CIVIL Gediel Claudino de Araujo Júnior PRÁTICA DE CONTESTAÇAo NO PROCESSO CIVIL CONTESTAÇÃO I RECONVENÇÃO EXCEÇÓES { IMPUGNAÇÓES 3!L Edição Revista, ampliada e atualizada Sumário 1 Jurisdição... 1.1 Introdução...

Leia mais

Inovações legislativas e aspectos práticos no uso da Mediação em Propriedade Intelectual. Daniela Monteiro Gabbay

Inovações legislativas e aspectos práticos no uso da Mediação em Propriedade Intelectual. Daniela Monteiro Gabbay Inovações legislativas e aspectos práticos no uso da Mediação em Propriedade Intelectual Daniela Monteiro Gabbay 30.08.2016 Escolha da mediação: arte ou ciência? Como escolher a porta mais adequada de

Leia mais

XVII EXAME UNIFICADO 2ª Fase Civil #ProfessorAoVivo em 12/1/2016 PROFESSOR AO VIVO. Revisão Prof. Darlan Barroso Estudo Dirigido Execução GABARITO

XVII EXAME UNIFICADO 2ª Fase Civil #ProfessorAoVivo em 12/1/2016 PROFESSOR AO VIVO. Revisão Prof. Darlan Barroso Estudo Dirigido Execução GABARITO PROFESSOR AO VIVO Revisão Prof. Darlan Barroso Estudo Dirigido Execução GABARITO 1) Após tramitar perante juízo criminal competente, Maria foi condenada pela prática de crime de dano. A sentença penal

Leia mais

Preparo efetuado. 1. Data e assinatura.

Preparo efetuado. 1. Data e assinatura. 1. RECEBIMENTO DE PETIÇÃO INICIAL (Rito ordinário) Autos n. Comarca de Preparo efetuado. 1 282). Recebo a petição inicial, por ser a mesma apta (CPC, art. Cite-se o requerido para que, caso queira, apresente

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, DE 2007

PROJETO DE LEI N.º, DE 2007 PROJETO DE LEI N.º, DE 2007 Regulamenta o artigo 226 3º da Constituição Federal, união estável, institui o divórcio de fato. O Congresso Nacional decreta: DA UNIÃO ESTAVEL Art. 1º- É reconhecida como entidade

Leia mais

REQUERIMENTO DE PENSÃO

REQUERIMENTO DE PENSÃO Versão 14 REQUERIMENTO DE PENSÃO SEGURADO (A) Segurado(a): CPF nº: Cargo: Órgão de origem: DATA DO ÓBITO: / / Ativo: ( ) Inativo: ( ) Falecimento motivado por acidente de qualquer natureza ou doença profissional

Leia mais

Foi instituída no ordenamento jurídico brasileiro a partir da Lei. 9079/95, que incluiu os arts A, 1102-B e 1102-C no CPC/73.

Foi instituída no ordenamento jurídico brasileiro a partir da Lei. 9079/95, que incluiu os arts A, 1102-B e 1102-C no CPC/73. AÇÃO MONITÓRIA Observações iniciais Foi instituída no ordenamento jurídico brasileiro a partir da Lei. 9079/95, que incluiu os arts. 1102-A, 1102-B e 1102-C no CPC/73. No NCPC tal matéria é tratada nos

Leia mais