Provimento nº 04/07-CGJ - Corregedoria Regulamenta Escrituras de Partilha, Separação e Divórcio Qui, 08 de Fevereiro de :51

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Provimento nº 04/07-CGJ - Corregedoria Regulamenta Escrituras de Partilha, Separação e Divórcio Qui, 08 de Fevereiro de :51"

Transcrição

1 Processo nº / Parecer nº 08/2007-SLA O desembargador Jorge Luís Dall Agnol, Corregedor-Geral da Justiça, no uso de suas atribuições, considerando a publicação da Lei nº /07, que alterou os artigos 982, 983, 1031 e acrescentou o art a ao código de processo civil; Considerando que tais dispositivos legais possibilitam a lavratura de escritura pública de inventário, partilha de bens, separação consensual e divórcio consensual e o registro de tais escrituras na serventia competente; Considerando o teor do parecer em epígrafe, Resolve prover: Art. 1º - Fica acrescido ao capítulo VIII do título II da CNNR o artigo 166-A, com a seguinte redação: 166-A o disposto neste capítulo deve ser observado, no que couber, às escrituras públicas de separação consensual, divórcio consensual e de restabelecimento da sociedade conjugal. Art. 2º - A alínea a do artigo 191 da CNNR passa a ter a seguinte redação: a) A escritura pública e a sentença de separação, divórcio e de restabelecimento da sociedade conjugal; Art. 3º - A redação do artigo 613 da CNNR passa a ser a seguinte: Art. 613 A partilha amigável de bens, entre herdeiros maiores e capazes, e a adjudicação, quando houver herdeiro único, podem ser promovidas por escritura pública, nos termos do art do CCB e dos arts. 982 e parágrafo único e 1031 e parágrafo 1º do CPC. Art. 4º - Ficam acrescidos à subseção IV do capítulo II do título VI da CNNR os artigos 613 a e b, com a seguinte redação: Art. 613-A A renúncia de herdeiro poderá constar na própria escritura de partilha e, se comprovada em declaração anterior, judicialmente ou por escritura pública, dispensará a presença do renunciante quando da lavratura do ato. Art. 613-B quando se tratar de partilha por direito de representação ou contemplar herdeiros da classe posterior na ordem da vocação hereditária, será exigida certidão de óbito do representado e dos herdeiros pré-mortos. 1 / 5

2 Art. 5º - Fica acrescido à subseção IV do capítulo II do título VI da CNNR o artigo 615-A, com a seguinte redação: Art. 615-A Incumbe ao tabelião solicitar, quando da lavratura da escritura pública, além de outros documentos exigidos em lei: A) Carteira de identidade e número do CPF das partes e do autor da herança; B) Certidão de óbito; C) Certidão do pacto antenupcial, se houver; D) Documentos que comprovem a propriedade e os direitos sobre o patrimônio inventariado; E) Declaração de inexistência de testamento, ou certidão do arquivo central de testamentos. Art. 6º - O artigo 616 da CNNR passa a ter a seguinte redação: Art. 616 A escritura pública de partilha constituirá título hábil para o registro imobiliário, desde que todas as partes interessadas estejam assistidas por advogado comum ou advogado de cada uma delas, cuja qualificação e assinatura constarão do ato notarial. Parágrafo único: Deverão ser providenciados, previamente, a avaliação dos bens e o recolhimento do imposto de transmissão devido. Art. 7º - O artigo 618 da CNNR passa a ter a seguinte redação: 618 Cada herdeiro, apresentando o traslado da escritura pública de partilha, poderá requerer o registro imobiliário. Art. 8º - Ficam acrescidos à subseção IV, do capítulo II do título VI da CNNR os artigos 619 a e b, com a seguinte redação: 619-A Havendo testamento ou interessado incapaz, proceder-se-á ao inventário judicial. 619-B havendo testamento, e efetuado o registro, o inventário será judicial, mas a partilha de bens poderá ser feita por instrumento público e deverá ser homologada judicialmente de acordo com o artigo 1031 e seguintes do CPC e 2015 do CC. Parágrafo único: o pedido de homologação judicial da escritura pública de partilha a que se refere o caput será acompanhado da certidão de óbito do inventariado. Art. 9º - Retifica-se a numeração das subseções seguintes, tratando a subseção V, com a redação conforme segue, da separação consensual e do divórcio consensual (artigos 619 C, D, E, F, G, H, I, J, L e M); a subseção VI, das procurações em causa própria; a subseção VII, da transferência de embarcações; e, a subseção VIII, das doações: 2 / 5

3 subseção V " Da separação consensual e do divórcio consensual Art. 619-C - A separação consensual e o divórcio consensual, não havendo filhos menores ou incapazes do casal, e observados os requisitos legais quanto aos prazos, poderão ser realizados por escritura pública, da qual constarão as disposições relativas à descrição e à partilha dos bens comuns e à pensão alimentícia e, ainda, ao acordo quanto à retomada pelo cônjuge de seu nome de solteiro ou à manutenção do nome adotado quando se deu o casamento. 1º - A existência de filhos emancipados não obsta a separação consensual e o divórcio consensual. 2 - A escritura não depende de homologação judicial e constitui título hábil para o registro civil e o registro de imóveis. 3 - O tabelião somente lavrará a escritura se os contratantes estiverem assistidos por advogado comum ou advogados de cada um deles, cuja qualificação e assinatura constarão do ato notarial. 4º - Os cônjuges comparecerão pessoalmente para a lavratura do ato notarial, inadmitida a sua representação por procuração. Firmada a escritura pública, a separação e o divórcio consideram-se irretratáveis, sendo declarada a razão da impossibilidade de assinatura de próprio punho, quando a subscrição a rogo se fizer necessária. 5º - A falta de anuência de uma das partes quanto a qualquer das cláusulas apresentadas, ou a recusa de alguma pretensão que objetivava ver consignada, impedirá a realização do ato, devendo, então, ser informada pelo tabelião a possibilidade de ingresso na via judicial. 6 - A escritura e demais atos notariais serão gratuitos àqueles que se declararem pobres sob as penas da lei, vedada a exigência de prova desta condição para a realização do ato. Art. 619-D - A escritura pública de separação e divórcio especificará, além de outros requisitos legais: a) O regime matrimonial de bens; b) Os bens comuns e a partilha quando esta não for ressalvada para momento posterior à dissolução da sociedade conjugal ou do casamento; c) Sobre qual das partes recairá a responsabilidade por obrigações pendentes e será atribuída a titularidade de direitos e ações; 3 / 5

4 d) Nome e data de nascimento dos filhos; e) O prazo de duração da obrigação alimentar, condições e critérios de atualização, e, se for o caso, a sua dispensa provisória. Art. 619 E Na partilha de bens do casal, se houver transferência de patrimônio entre as partes, será exigido o respectivo pagamento do imposto de transmissão. Parágrafo único - Havendo fundados indícios de prejuízo a um dos cônjuges ou existindo dúvida sobre a declaração de vontade, impõe-se a negativa à lavratura da escritura pública de separação ou divórcio. Art. 619-F poderá ser lavrada escritura pública de divórcio direto, desde que comprovada a separação de fato há mais de dois anos, mediante o comparecimento ao ato notarial de pelo menos uma testemunha, exceto nos casos elencados no art. 228, do código civil. Parágrafo único - A prova testemunhal poderá ser suprida por declaração com reconhecimento de firma por autenticidade, que será mencionada no ato notarial e arquivada no tabelionato, observada a vedação do artigo 228, do código civil, e o disposto no artigo 405, do código de processo civil. Art. 619-G Para a separação consensual e divórcio serão exigidos, além de outras cautelas e documentos previstos em lei: a) Certidão de casamento; b) Carteira de identidade e CPF; c) Certidão de nascimento dos filhos para conferência da idade; d) Pacto antenupcial, se houver; e) Documentação comprobatória da propriedade ou direitos sobre os bens; f) Identificação do assistente através da carteira da OAB. Art. 619 H Poderão ser lavrados por escritura pública o restabelecimento da sociedade conjugal e a conversão da separação consensual em divórcio, desde que, para esta, seja observado o que segue: I Decurso de um ano do trânsito em julgado de sentença que houver decretado a separação judicial ou da decisão concessiva de medida cautelar de separação de corpos; II Decurso de um ano da lavratura da escritura pública de separação judicial. Art. 619-I O valor dos emolumentos pela lavratura de escritura pública de separação 4 / 5

5 consensual e divórcio consensual sem partilha de bens é o mesmo valor do ato sem conteúdo econômico. Parágrafo único Se houver partilha de bens, serão cobrados emolumentos como um único ato com conteúdo econômico, sobre a soma do valor de cada bem que constituirá o monte mor. Art. 619-J As partes poderão escolher livremente o tabelionato para a lavratura da escritura de inventário, partilha ou adjudicação, separação, divórcio e de restabelecimento da sociedade conjugal, independentemente do domicílio dos interessados ou do lugar de situação dos bens objeto do ato. Art. 619-L Será destinado local, no tabelionato, que preserve o direito à reserva dos cônjuges, durante toda a prática do ato, ressalvada a possibilidade de fornecimento de certidão a qualquer pessoa que manifestar interesse. Art. 619-M O tabelião ou substituto realizará, pessoalmente, todos os atos atinentes à separação, divórcio, partilha de bens e restabelecimento da sociedade conjugal. Art. 10º - Este provimento entrará em vigor na data da sua publicação no diário da justiça, revogadas as disposições em contrário. Publique-se. Cumpra-se. Porto alegre, 18 de janeiro de Desembargador Jorge Luís Dall Agnol Corregedor-Geral da justiça Registre-se e publique-se. Rosane Maria Sabino da Silva Secretária 5 / 5

Maurício Pinto Coelho Filho Juiz Auxiliar da Corregedoria Superintendente dos Serviços Notariais e de Registro do Estado de Minas Geras

Maurício Pinto Coelho Filho Juiz Auxiliar da Corregedoria Superintendente dos Serviços Notariais e de Registro do Estado de Minas Geras SIMPÓSIO SOBRE A APLICABILIDADE DA LEI FEDERAL Nº 11.441, DE 04/01/2007, QUE ALTEROU DISPOSITIVOS DO CPC, POSSIBILITANDO A REALIZAÇÃO DE INVENTÁRIO, PARTILHA, SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAIS POR VIA ADMINISTRATIVA.

Leia mais

Inventário extrajudicial

Inventário extrajudicial Inventário extrajudicial Inventário extrajudicial previsão legal e requisitos Art. 610. Havendo testamento ou interessado incapaz, proceder-se-á ao inventário judicial. 1 o Se todos forem capazes e concordes,

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 6.416, DE 2005. Altera as Leis nºs 10.406, de 10 de janeiro de 2002 Código Civil, e 5.869, de 11 de janeiro de 1973 Código de Processo

Leia mais

1 Considerações Iniciais:

1 Considerações Iniciais: DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE CONJUGAL E DO CASAMENTO: Prof.a Dra Cíntia Rosa Pereira de Lima 1 Considerações Iniciais: CC/16: indissolubilidade do vínculo matrimonial. - desquite: fim dever de fidelidade e

Leia mais

INVENTÁRIO E PARTILHA

INVENTÁRIO E PARTILHA INVENTÁRIO E PARTILHA O que é? É o procedimento através do qual são apurados todos os bens, direitos e dívidas da pessoa falecida, a fim de ser partilhado entre os seus herdeiros legítimos e testamentários;

Leia mais

INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS

INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS INSTITUTO DOS ADVOGADOS BRASILEIROS Indicação nº 045/2009 Autor: Luiz Octávio Rocha Miranda da Costa Neves Relator: Ana Amelia Menna Barreto de Castro Ferreira Presidente Comissão Permanente de Direito

Leia mais

PROVIMENTO CGJ Nº 36 / 2016

PROVIMENTO CGJ Nº 36 / 2016 PROVIMENTO CGJ Nº 36 / 2016 Atualiza o Provimento CGJ nº 12/2009, ao disposto na Lei 13.105, de 16/03/2016 (Novo Código de Processo Civil), além de outras providências. A Desembargadora Maria Augusta,

Leia mais

Inventário e Partilha Extrajudicial

Inventário e Partilha Extrajudicial Universidade Federal de Pernambuco CCJ - Faculdade de Direito do Recife 3º Departamento de Teoria Geral do Direito e Direito Privado Direito Notarial e Registral Inventário e Partilha Extrajudicial 2016

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO. SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO DO NOVO CPC.

ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO. SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO DO NOVO CPC. ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO. SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO DO NOVO CPC. Flávio Tartuce Doutor em Direito Civil e graduado pela Faculdade de Direito da USP. Mestre em Direito Civil Comparado pela PUC/SP.

Leia mais

Chave de Respostas Tabelionato de Notas Professor: Leandro Corrêa. 1) Qual norma regula a atividade do Tabelião de Notas em Minas Gerais?

Chave de Respostas Tabelionato de Notas Professor: Leandro Corrêa. 1) Qual norma regula a atividade do Tabelião de Notas em Minas Gerais? Chave de Respostas Tabelionato de Notas Professor: Leandro Corrêa 1) Qual norma regula a atividade do Tabelião de Notas em Minas Gerais? Provimento 54/78 Normas Gerais Encontra apoio na Lei 8.935/94 e

Leia mais

O INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL E SEU PROCESSAMENTO BREVES CONSIDERAÇÕES

O INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL E SEU PROCESSAMENTO BREVES CONSIDERAÇÕES O INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL E SEU PROCESSAMENTO BREVES CONSIDERAÇÕES Rodrigo Corrêa da Costa Oliveira Anahí Monte Cruz R. Corrêa da Costa Sumário: 1. Introdução; 2. Conceito; 3. Condições Essenciais; 4.

Leia mais

TABELA DE EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS LEI ESTADUAL 5.672, de 17/11/1992 Em Vigor a partir de 01/01/2014 Atualizada pelo Provimento CGJ N *

TABELA DE EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS LEI ESTADUAL 5.672, de 17/11/1992 Em Vigor a partir de 01/01/2014 Atualizada pelo Provimento CGJ N * TABELA "B" (Item IV) - ATOS DOS OFICIAIS DE DISTRIBUIÇÃO I - Pela Comunicação de Escrituras (Resolução 11/97 TJPB):... 37,46 II - Pela distribuição de títulos para protesto: 1) Valor até 72,74 0,52 2)

Leia mais

CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA

CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº 157 Alteram-se os procedimentos para os registros dos atos nos Serviços de Registro Civil de Pessoas Naturais e de Tabelionato de Notas. O Desembargador LEONARDO LUSTOSA, Corregedor- Geral

Leia mais

ENUNCIADOS REGISTRO DE IMÓVEIS ANOREG SE

ENUNCIADOS REGISTRO DE IMÓVEIS ANOREG SE ENUNCIADOS REGISTRO DE IMÓVEIS ANOREG SE ENUNCIADO 1 PACTO ANTENUPCIAL: Quando do registro da escritura pública de pacto antenupcial no Livro 3 Registro Auxiliar, na circunscrição competente (local do

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Algumas considerações práticas sobre o processamento do inventário administrativo, de acordo com a Lei 11.441/07 Mateus Augusto Siqueira Covolo * 1. Introdução De acordo com as inovações

Leia mais

Adjudicação A) ADJUDICAÇÃO COMPULSÓRIA

Adjudicação A) ADJUDICAÇÃO COMPULSÓRIA Adjudicação A adjudicação é ato judicial que estabelece e declara que a propriedade imóvel deve ser transferida de seu primitivo dono para o credor, objetivando satisfazer um crédito. O registro possui

Leia mais

PORTARIA CAT N 093, DE 26 DE SETEMBRO DE (DOE de )

PORTARIA CAT N 093, DE 26 DE SETEMBRO DE (DOE de ) PORTARIA CAT N 093, DE 26 DE SETEMBRO DE 2017 (DOE de 27.09.2017) Altera a Portaria CAT 15, de 06-02-2003, que disciplina o cumprimento das obrigações acessórias e os procedimentos administrativos relacionados

Leia mais

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO CONSENSUAL DPC III - Prof. ANA PAULA L. SAKAUIE 1 SEPARAÇÃO/DIVÓRCIO CONSENSUAL CONSIDERAÇÕES INICIAIS REFERÊNCIA LEGISLATIVA: ARTS. 731/734, NCPC HAVENDO LITÍGIO

Leia mais

RESUMO DA TABELA DE EMOLUMENTOS E TFJ DE 2016 EM VIGOR PARA ATOS PRATICADOS A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2016

RESUMO DA TABELA DE EMOLUMENTOS E TFJ DE 2016 EM VIGOR PARA ATOS PRATICADOS A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2016 RESUMO DA TABELA DE EMOLUMENTOS E TFJ DE 2016 EM VIGOR PARA ATOS PRATICADOS A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2016 1- ATOS DO REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS VALORES EM R$ ATO VALORES TOTAL BUSCA (POR PERÍODO

Leia mais

PROCESSO Nº 2016/ SÃO PAULO - CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO.

PROCESSO Nº 2016/ SÃO PAULO - CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. PROCESSO Nº 2016/204317 - SÃO PAULO - CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Parecer nº 35/2017-E Tabelionato de Notas - Consulta formulada por tabelião acerca do alcance da nota explicativa

Leia mais

No Tabelionato de Notas são lavradas escrituras públicas em geral, como inventários, divórcios, declaratórias de união estável, procurações,

No Tabelionato de Notas são lavradas escrituras públicas em geral, como inventários, divórcios, declaratórias de união estável, procurações, No Tabelionato de Notas são lavradas escrituras públicas em geral, como inventários, divórcios, declaratórias de união estável, procurações, testamentos, entre outras. Também são lavradas atas notariais,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2017.0000320784 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1082065-07.2015.8.26.0100, da Comarca de, em que são apelantes JOSÉ AUGUSTO LIMA DE CARVALHO FRANCO, VERA FRANCO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007

RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Texto compilado a partir da redação dada pelas Resoluções nºs 143/2011 e 179/2013 RESOLUÇÃO Nº 35, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Disciplina a aplicação da Lei nº 11.441/07 pelos serviços notariais e de registro

Leia mais

Nele também são averbados atos como o reconhecimento de paternidade, a separação, o divórcio, entre outros, além de serem expedidas certidões.

Nele também são averbados atos como o reconhecimento de paternidade, a separação, o divórcio, entre outros, além de serem expedidas certidões. Belo Horizonte 2015 No Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais são registrados os atos mais importantes da vida de uma pessoa, como o nascimento, o casamento e o óbito, além da emancipação, da

Leia mais

Corregedoria Geral de Justiça

Corregedoria Geral de Justiça Corregedoria Geral de Justiça Ronaldo Claret de Moraes Juiz Auxiliar da Corregedoria Superintendente dos Serviços Notariais e de Registro do Estado de Minas Geras SIMPÓSIO Aplicabilidade da Lei 11.441/2007

Leia mais

Reflexões acerca da Lei /2007

Reflexões acerca da Lei /2007 Reflexões acerca da Lei 11.441/2007 Bela Rita de Cássia Mello Coelho: Tabeliã Substituta 1º ofício de Boa Vista (RR), pós graduanda em Dir. de Família e Sucessões pela Escola Paulista de Direito Em 04

Leia mais

ENUNCIADOS TABELIONATO DE NOTAS ANOREG SE

ENUNCIADOS TABELIONATO DE NOTAS ANOREG SE ENUNCIADOS TABELIONATO DE NOTAS ANOREG SE ENUNCIADO 1 CLÁUSULAS RESTRITIVAS: Nas escrituras de doação não é necessário justificar a imposição de cláusulas restritivas sobre a legítima. A necessidade de

Leia mais

Art A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. 6º O casamento civil pode ser dissolvido pelo divórcio.

Art A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. 6º O casamento civil pode ser dissolvido pelo divórcio. Art. 226. A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. 6º O casamento civil pode ser dissolvido pelo divórcio. Banimento da separação judicial e extrajudicial do sistema (princípio da

Leia mais

O inventário extrajudicial e seu processamento breves considerações

O inventário extrajudicial e seu processamento breves considerações O inventário extrajudicial e seu processamento breves considerações Rodrigo Corrêa da Costa Oliveira, Anahí Monte Cruz R. Corrêa da Costa Resumo: O presente trabalho apresenta as principais características

Leia mais

Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 3 Tribunal de Justiça: composição, órgãos, competência.

Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 3 Tribunal de Justiça: composição, órgãos, competência. Parte Geral Comum (05 aulas) LEI DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E REGIMENTO INTERNO (02 aulas) 1 Divisão e organização judiciária do Estado da Bahia. 2 Comarcas. 2.1 Classificação, sede. 2.2 Distritos judiciários.

Leia mais

ESCRITURA escritura ato notarial tabelião,

ESCRITURA escritura ato notarial tabelião, ESCRITURA A escritura é um ato notarial efetuado pelo tabelião, dando autenticidade à vontade das partes interessadas nos efeitos do ato jurídico do qual participam. A escritura pública confirma a manifestação

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Partilha e divórcio simplificados A. Fernando D. Montalvão* Dentre os diversos textos legislativos, relevante e de utilidade prática para o operador do direito demonstra ser o da

Leia mais

b) Sobre o que exceder de R$ 501,00 até R$ 1.000,00, adicional de 2% 5% Sobre o que exceder de R$ 1.001,00 até R$5.000,00.

b) Sobre o que exceder de R$ 501,00 até R$ 1.000,00, adicional de 2% 5% Sobre o que exceder de R$ 1.001,00 até R$5.000,00. b) Sobre o que exceder de R$ 50,00 até R$.000,00, adicional de 2% 5% c) Sobre o que exceder de R$.00,00 até R$5.000,00. adicional de % 6% 2. Sobre o que exceder de R$ 5.00,00, adicional de 0,5% 6,50% a)

Leia mais

Da Solicitação. Do Prazo

Da Solicitação. Do Prazo ORIENTAÇÕES CONJUNTAS DO COLÉGIO NOTARIAL DO BRASIL SEÇÃO SÃO PAULO E DA ASSOCIAÇÃO DOS REGISTRADORES DE PESSOAS NATURAIS SOBRE O PROVIMENTO DA EGRÉGIA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

Art. 1º A prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional será efetuada mediante apresentação de:

Art. 1º A prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional será efetuada mediante apresentação de: Portaria Conjunta nº 3, de 02.05.2007 - DOU 1 de 02.05.2007 - Edição Extra Dispõe sobre a prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA

Leia mais

ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES

ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES ANOTAÇÕES E AVERBAÇÕES AVERBAÇÃO ALTERA O ATO ANOTAÇÃO MERA REFERÊNCIA À PRATICA DE UM ATO EM OUTRO ATO CORRELATO TÍTULOS HABEIS A GERAR AVERBAÇÕES NO REGISTRO CIVIL (art. 97 LRP,

Leia mais

LEI Nº 11.441/2007 ESCRITURA PÚBLICA DE INVENTÁRIO E PARTILHA

LEI Nº 11.441/2007 ESCRITURA PÚBLICA DE INVENTÁRIO E PARTILHA SUCESSÕES: LEI Nº 11.441/2007 ESCRITURA PÚBLICA DE INVENTÁRIO E PARTILHA DOCUMENTOS ROTEIRO INTRODUÇÃO DOCUMENTOS NECESSÁRIOS ...una mala política legislativa, consagrada a través del tiempo, no se sabe

Leia mais

PROVIMENTO nº 037/2008-CGJ

PROVIMENTO nº 037/2008-CGJ PROVIMENTO nº 037/2008-CGJ Autoriza os serviços de registro imobiliário a procederem à averbação dos contratos referentes aos imóveis financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação. O Excelentíssimo

Leia mais

O casamento é a união plena entre duas pessoas, na qual ambos têm os MESMOS direitos e deveres.

O casamento é a união plena entre duas pessoas, na qual ambos têm os MESMOS direitos e deveres. Casamento O casamento é a união plena entre duas pessoas, na qual ambos têm os MESMOS direitos e deveres. PRAZO PARA DAR ENTRADA No mínimo 40 (quarenta) dias antes da data prevista para celebração do casamento.

Leia mais

Treinamento da CENSEC 24 de novembro de 2012

Treinamento da CENSEC 24 de novembro de 2012 Treinamento da CENSEC 24 de novembro de 2012 Agenda 2 Provimento nro 18 Sobre as Centrais e seus respectivos dados Prazos para envio Como enviar o arquivo no site da CENSEC Como gerar o arquivo no Notar

Leia mais

Documentos e/ou Declarações Necessárias para a efetivação do Registro da Escritura Pública ou do Contrato Particular com força de Escritura Pública.

Documentos e/ou Declarações Necessárias para a efetivação do Registro da Escritura Pública ou do Contrato Particular com força de Escritura Pública. Documentos e/ou Declarações Necessárias para a efetivação do Registro da Escritura Pública ou do Contrato Particular com força de Escritura Pública. Para a regularidade da escritura ou contrato com força

Leia mais

Curso de Direito - Parte Especial - Livro IV - Do Direito de Família - Prof. Ovídio Mendes - Fundação Santo André 1 / 5 DO PACTO ANTENUPCIAL

Curso de Direito - Parte Especial - Livro IV - Do Direito de Família - Prof. Ovídio Mendes - Fundação Santo André 1 / 5 DO PACTO ANTENUPCIAL Curso de Direito - Parte Especial - Livro IV - Do Direito de Família - Prof. Ovídio Mendes - Fundação Santo André 1 / 5 DO PACTO ANTENUPCIAL P A R T E E S P E C I A L LIVRO IV DO DIREITO DE FAMÍLIA TÍTULO

Leia mais

Prefácio, 11. Dos Alimentos e a Lei Federal /07, 13

Prefácio, 11. Dos Alimentos e a Lei Federal /07, 13 SUMÁRIO Prefácio, 11 Dos Alimentos e a Lei Federal 11.441/07, 13 ANA PAULA FRONTINI 1. Introdução 15 2. Dos Alimentos 15 3. Do ato notarial 20 A Figura do Inventariante nos Inventários Extrajudiciais,

Leia mais

Código de Processo Civil, encontramos regras nesse sentido nos artigos 1003 e seguintes, 1022 e seguintes, artigo 1026.

Código de Processo Civil, encontramos regras nesse sentido nos artigos 1003 e seguintes, 1022 e seguintes, artigo 1026. Escritura pública de inventário e partilha Documentos Necessários A relação de documentos necessários para uma escritura pública de inventário e partilha, especialmente quando contemplam bens imóveis,

Leia mais

LOTEAMENTO. O requerimento foi firmado pelos proprietários, com firma reconhecida por autenticidade?

LOTEAMENTO. O requerimento foi firmado pelos proprietários, com firma reconhecida por autenticidade? LOTEAMENTO DOCUMENTOS O requerimento foi firmado pelos proprietários, com firma reconhecida por autenticidade? Se ambos os cônjuges não assinarem o requerimento, deverá ser apresentada declaração de anuência

Leia mais

11/10/ Provimento da CGJ-RJ normatiza a Resolução n 155 no Estado do Rio de Janeiro Qui, 11 de Outubro de :47

11/10/ Provimento da CGJ-RJ normatiza a Resolução n 155 no Estado do Rio de Janeiro Qui, 11 de Outubro de :47 Processo nº 2012-0144048 Assunto: ANÁLISE PARA ADEQUAÇÃO DA CONSOLIDAÇÃO NORMATIVA A RESOLUÇÃO N 155/2012 DO CNJ CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA CGJ NUCLEO DE JUIZES AUXILIARES PARECER O Conselho Nacional

Leia mais

CASAMENTO E REGIMES DE BENS

CASAMENTO E REGIMES DE BENS CASAMENTO E REGIMES DE BENS Curso de Pós-Graduação Prof. Dr. Jorge Shiguemitsu Fujita 2017 CASAMENTO E REGIMES DE BENS 1 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS CC, arts. 1.639 a 1.688. 1.1. PACTO ANTENUPCIAL (CC, arts.

Leia mais

LEI /07 - SEPARAÇÃO CONSENSUAL E DIVÓRCIO CONSENSUAL, INVENTÁRIO, PARTILHA POR ESCRITURA PÚBLICA

LEI /07 - SEPARAÇÃO CONSENSUAL E DIVÓRCIO CONSENSUAL, INVENTÁRIO, PARTILHA POR ESCRITURA PÚBLICA LEI 11.441/07 - SEPARAÇÃO CONSENSUAL E DIVÓRCIO CONSENSUAL, INVENTÁRIO, PARTILHA POR ESCRITURA PÚBLICA Valdicéia Alcarria 1 Faculdade Integrado de Campo Mourão, Campo Mourão - PR RESUMO Neste artigo trataremos

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Divórcio Direto Juliana Fernandes Altieri* 1.Conceito Segundo Maria Helena Diniz 1, o divórcio é a dissolução de um casamento válido, ou seja, a extinção do vínculo matrimonial,

Leia mais

PROVIMENTO Nº 16/2015/CGJUS/TO

PROVIMENTO Nº 16/2015/CGJUS/TO PROVIMENTO Nº 16/2015/CGJUS/TO ANEXO ÚNICO À LEI Nº 2.828, DE 12 DE MARÇO DE 2014. TABELA I TABELIONATO DE NOTAS ATOS DO TABELIÃO DE NOTAS MENTOS TFJ EMOLU FUN CIVIL TOTAL DEVIDO 1. Das Autenticações de

Leia mais

Separação, Divórcio e Inventário por Escritura Pública

Separação, Divórcio e Inventário por Escritura Pública Christiano Cassettari Separação, Divórcio e Inventário por Escritura Pública Teoria e Prática 7. a edição revista, atualizada e ampliada *** $o SÃO PAULO reltora M TODO A EDITORA MÊTODO se responsabiliza

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o artigo 180 da Constituição, decreta:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o artigo 180 da Constituição, decreta: DECRETO-LEI Nº 4.657, DE 4 DE SETEMBRO DE 1942 LEI DE INTRODUÇÃO ÀS NORMAS DO DIREITO BRASILEIRO. (EMENTA COM REDAÇÃO DADA PELA LEI Nº 12.376, DE 30/12/2010) O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição

Leia mais

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento

Introdução ao Direito de Família Casamento e União Estável Formalidades Preliminares. Habilitação para o Casamento Sumário 1 Introdução ao Direito de Família 1.1 Compreensão 1.2 Lineamentos Históricos 1.3 Família Moderna. Novos Fenômenos Sociais 1.4 Natureza Jurídica da Família 1.5 Direito de família 1.5.1 Características

Leia mais

MATERIAL DE LEITURA OBRIGATÓRIA AULA 52

MATERIAL DE LEITURA OBRIGATÓRIA AULA 52 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES. Aula Ministrada pelo Prof. Nelson Sussumu Shikicima 1-) Direito Sucessório conti.: a) Inventário e Partilha: Previsão do procedimento está no art.

Leia mais

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85

5 Celebração e Prova do Casamento, Ritos matrimoniais, Cerimônia do casamento, Suspensão da cerimônia, 85 Sumário Nota do Autor à lfi edição, xiii 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 2 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da

Leia mais

Artigo 1º - Revogar os itens , , e do Capítulo 5, da seção 2 da CNGCE.

Artigo 1º - Revogar os itens , , e do Capítulo 5, da seção 2 da CNGCE. PROVIMENTO Nº 35/2013 CGJ O CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA no uso das atribuições legais, previstas nos artigos 31 a 39, alínea c, do Código de Organização e Divisão Judiciárias do Estado de Mato Grosso COJE;

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Ceará

Tribunal de Justiça do Estado do Ceará Tribunal de Justiça do Estado do Ceará TABELA I DOS S E VALORES DO OFÍCIO DE DISTRIBUIÇÃO DE PROTESTOS E OUTROS SERVIÇOS PREVISTOS NO ART. 402 DO DE DIVISÃO E ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA 001001 Distribuição

Leia mais

DOS SONEGADOS DA GARANTIA DOS QUINHÕES HEREDITÁRIOS. Da garantia dos quinhões hereditários. Dos sonegados 27/10/2016

DOS SONEGADOS DA GARANTIA DOS QUINHÕES HEREDITÁRIOS. Da garantia dos quinhões hereditários. Dos sonegados 27/10/2016 DA GARANTIA DOS QUINHÕES HEREDITÁRIOS Da garantia dos quinhões hereditários Antes da partilha os herdeiros terão a indivisibilidade de seu direito sendo que, após a partilha, cada herdeiro será senhor

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº. 02/2007-CGJ O Excelentíssimo Senhor Desembargador MUNIR FEGURI, Corregedor Geral da Justiça, no uso de suas atribuições

Leia mais

ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA ADMINISTRATIVA TRANSIÇÃO PRIMEIRAS PROVIDÊNCIAS RELATÓRIO DE RECEBIMENTO DE ACERVO PRIMEIRAS PROVIDÊNCIAS ENCAMINHAMENTO DO TÍTULO DE OUTORGA Certificação JCP e envio para CGJ no prazo de 10 dias item

Leia mais

DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL E DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL CAPÍTULO I DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL

DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL E DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL CAPÍTULO I DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL Em virtude do novo Código de Processo Civil (Lei 13.105, de 16.3.15, que entrará em vigor em 17.3.16, passará a vigorar as novas disposições sobre a Competência Internacional, conforme os artigos abaixo

Leia mais

*Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul em 06/10/2015.

*Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul em 06/10/2015. Portaria nº 127/2015 Altera a Portaria nº 113, de 20 de agosto de 2015. O Diretor-Presidente do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul, no uso das atribuições, consoante o disposto no

Leia mais

\PROVIMENTO Nº 110. Seção 11 Escrituras Públicas de Inventários, Separações, Divórcios e Partilha de bens

\PROVIMENTO Nº 110. Seção 11 Escrituras Públicas de Inventários, Separações, Divórcios e Partilha de bens \PROVIMENTO Nº 110 O Desembargador LEONARDO LUSTOSA, Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO: a) a Lei nº 11.441/07 que alterou o CPC, possibilitando

Leia mais

TÍTULO I DO DIREITO PESSOAL SUBTÍTULO I DO CASAMENTO CAPÍTULO X DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE E DO VÍNCULO CONJUGAL Art

TÍTULO I DO DIREITO PESSOAL SUBTÍTULO I DO CASAMENTO CAPÍTULO X DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE E DO VÍNCULO CONJUGAL Art Curso de Direito Parte Especial Livro IV Do Direito de Família Prof. Ovídio Mendes - Fundação Santo André 1 / 7 DA DISSOLUÇÃO DA SOCIEDADE E DO VÍNCULO CONJUGAL P A R T E E S P E C I A L LIVRO IV DO DIREITO

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº 006 / 2007

ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº 006 / 2007 ESTADO DO PIAUÍ PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº 006 / 2007 institui as normas a serem observadas para lavratura de escrituras públicas de separação, divórcio, inventário e

Leia mais

Pós Graduação Direito de Família e Sucessões.

Pós Graduação Direito de Família e Sucessões. Pós Graduação Direito de Família e Sucessões. Prof. Nelson Sussumu Shikicima. Aula ministrada dia 25/10/2017. Divórcio estrangeiro. O divórcio feito no estrangeiro precisava ser homologado no STF para

Leia mais

REGULAMENTO Art. 1º 1º- entende-se como beneficiários descendentes de primeiro grau em linha reta ascendentes de primeiro grau em linha reta 2º-

REGULAMENTO Art. 1º 1º- entende-se como beneficiários descendentes de primeiro grau em linha reta ascendentes de primeiro grau em linha reta 2º- REGULAMENTO Art. 1º - O programa de Assistência Jurídica da Asttter é de utilização exclusiva dos associados titulares e seus beneficiários a quem concederem autorização. 1º- Para fins deste regulamento,

Leia mais

ATA NOTARIAL e ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO.

ATA NOTARIAL e ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO. ATA NOTARIAL e ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO angelo@volpi.not.br www.volpi.not.br Ata Notarial Previsão Legal: art.236 C.F. Lei 8935/94 arts. 6 e 7 incisos III. CPC art. 364. Provimento 59 Corregedoria

Leia mais

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO TABELIÃO (PRESTADOR DE SERVIÇO PÚBLICO EM CARÁTER PRIVADO)... 5 1.3 NOVA LEI HOMENAGEIA

Leia mais

TABELA XI ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS

TABELA XI ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS TABELA XI DOS TABELIÃES DE NOTAS I. Reconhecimento de firma: Sem valor declarado 21,73 R$ 3,41 b) Com valor declarado, e por autenticidade 43,60 R$ 6,85 II. Autenticações de papéis, documentos e fotocópias,

Leia mais

Certidão positiva ou negativa de registro de cada ato de que trata a Resolução nº 01/ ,35 2,39 4,43 15,17

Certidão positiva ou negativa de registro de cada ato de que trata a Resolução nº 01/ ,35 2,39 4,43 15,17 6 TABELA I DOS ATOS E VALORES DO OFÍCIO DE DISTRIBUIÇÃO DE PROTESTOS E OUTROS SERVIÇOS PREVISTOS NO ART. 402 DO CÓDIGO DE DIVISÃO E ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA CÓDIGO ATO DESCRIÇÃO DOS ATOS SELO EMOLU- FER-

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA AÇÃO DE ALIMENTOS COM MODELO DE PETIÇÃO INICIAL E A CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO JURÍDICO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA AÇÃO DE ALIMENTOS COM MODELO DE PETIÇÃO INICIAL E A CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO JURÍDICO AÇÃO DE ALIMENTOS COM MODELO DE PETIÇÃO INICIAL E A CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO JURÍDICO A ação de alimentos é proposta, quando o autor precisa de pensão alimentícia com o objetivo de prover suas necessidades

Leia mais

TABELA I - ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS

TABELA I - ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS TABELA I - ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS I - ESCRITURAS PÚBLICAS COM VALOR DECLARADO: de 17.595,01 a 35.190,00 R$ 480,68 R$ 7,53 R$ 24,41 R$ 14,65 R$ 24,41 R$ 29,30 R$ 48,83 R$ 3,00 R$ 632,80 de 35.190,01

Leia mais

TABELA XV ATOS DOS OFICIAIS DE PROTESTOS DE TÍTULOS 180,00 240,00 360,00 480,00 530,00 580,00 630,00 680,00 730,00 780,00 830,00

TABELA XV ATOS DOS OFICIAIS DE PROTESTOS DE TÍTULOS 180,00 240,00 360,00 480,00 530,00 580,00 630,00 680,00 730,00 780,00 830,00 TABELA XV DOS OFICIAIS DE PROTESTOS DE TÍTULOS I. Anotação ou Protesto Até 12.000,00 R$ 2.316,00 180,00 R$ 34,74 Vide nota Até 16.000,00 R$ 3.088,00 240,00 R$ 46,32 Até 24.000,00 R$ 4.632,00 360,00 R$

Leia mais

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL - CONCEITO E FUNDAMENTOS

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL - CONCEITO E FUNDAMENTOS USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL - CONCEITO E FUNDAMENTOS 1. A usucapião consiste em uma forma de aquisição originária de propriedade. Da própria análise da etimologia do termo usus capere extrai-se a ideia de

Leia mais

DECRETO Nº 3.596, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014.

DECRETO Nº 3.596, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014. DECRETO Nº 3.596, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014. Dispõe sobre o regulamento e disciplina os procedimentos de recadastramento obrigatório dos aposentados e pensionistas do SANTAFÉPREV Instituto Municipal de

Leia mais

TABELA I - ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS

TABELA I - ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS TABELA I - ATOS DOS TABELIÃES DE NOTAS I - ESCRITURAS PÚBLICAS COM VALOR DECLARADO: de 17.595,01 a 35.190,00 R$ 480,68 R$ 7,53 R$ 24,41 R$ 14,65 R$ 24,41 R$ 29,30 R$ 48,83 R$ 2,00 R$631,80 de 234.600,01

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Paraná. Corregedoria-Geral da Justiça

Tribunal de Justiça do Estado do Paraná. Corregedoria-Geral da Justiça Tribunal de Justiça do Estado do Paraná Corregedoria-Geral da Justiça Provimento Nº264 SEI Nº 0102975-68.2016.8.16.6000 O Des. EUGÊNIO ACHILLE GRANDINETTI, Corregedor-Geral da Justiça, nos usos de suas

Leia mais

Edição nº 174/2015 Brasília - DF, terça-feira, 29 de setembro de Corregedoria PORTARIA Nº 19, DE 28 DE SETEMBRO DE 2015.

Edição nº 174/2015 Brasília - DF, terça-feira, 29 de setembro de Corregedoria PORTARIA Nº 19, DE 28 DE SETEMBRO DE 2015. Corregedoria PORTARIA Nº 19, DE 28 DE SETEMBRO DE 2015. Designação da Juíza Soníria Rocha Campos D?Assunção, para exercer a Coordenação do Programa Nacional de Governança Diferenciada das Execuções Fiscais,

Leia mais

Escrito por Administrator Dom, 15 de Novembro de :29 - Última atualização Qua, 04 de Janeiro de :11

Escrito por Administrator Dom, 15 de Novembro de :29 - Última atualização Qua, 04 de Janeiro de :11 INFORMAÇÕES PARA HABILITAÇÃO DE CASAMENTO DIVORCIADO 1. DOCUMENTOS: 1.1. Certidão de Casamento com averbação de divórcio, original e cópia simples; 1.2. Cópia simples da petição inicial, sentença e certidão

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA ROTEIRO DE AULA Profa. Dra. Maitê Damé Teixeira Lemos

DIREITO DE FAMÍLIA ROTEIRO DE AULA Profa. Dra. Maitê Damé Teixeira Lemos DIREITO DE FAMÍLIA ROTEIRO DE AULA Profa. Dra. Maitê Damé Teixeira Lemos Direito Matrimonial o Conceito: o Natureza jurídica do casamento: o Finalidades do casamento: o Princípios do casamento: o Esponsais

Leia mais

ALGUNS ASPECTOS QUE DIFERENCIAM A UNIÃO ESTÁVEL DO CASAMENTO

ALGUNS ASPECTOS QUE DIFERENCIAM A UNIÃO ESTÁVEL DO CASAMENTO ALGUNS ASPECTOS QUE DIFERENCIAM A UNIÃO ESTÁVEL DO CASAMENTO José Ricardo Afonso Mota: Titular do Ofício do Registro Civil e Tabelionato de Notas da cidade de Bom Jesus do Amparo (MG) A união estável,

Leia mais

Parágrafo Único - Será intempestivo o recolhimento efetuado antes ou depois do dia mencionado no caput,

Parágrafo Único - Será intempestivo o recolhimento efetuado antes ou depois do dia mencionado no caput, TEXTO INTEGRAL ATO EXECUTIVO CONJUNTO 27/1999 ATO EXECUTIVO CONJUNTO Nº 27/99 TEXTO COMPILADO O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, DESEMBARGADO HUMBERTO DE MENDONÇA MANES E

Leia mais

Documentos e/ou Declarações Necessárias para a efetivação do Registro da Escritura Pública ou do Contrato Particular com força de Escritura Pública.

Documentos e/ou Declarações Necessárias para a efetivação do Registro da Escritura Pública ou do Contrato Particular com força de Escritura Pública. Documentos e/ou Declarações Necessárias para a efetivação do Registro da Escritura Pública ou do Contrato Particular com força de Escritura Pública. Para a regularidade da escritura ou contrato com força

Leia mais

TABELA A ATOS DOS TABELIÃES. Ato Emolumentos Emolumentos+ISSQN 01 ABERTURA DE FIRMA R$ 5,80 R$

TABELA A ATOS DOS TABELIÃES. Ato Emolumentos Emolumentos+ISSQN 01 ABERTURA DE FIRMA R$ 5,80 R$ TABELA A - 2013 ATOS DOS TABELIÃES 01 ABERTURA DE FIRMA R$ 5,80 R$ 5,97 02 ATAS NOTARIAIS 03 AUTENTICAÇÃO AUTENTICAÇÃO R$ 2,20 R$ 2,27 04 AVERBAÇÃO SEM VALOR DECLARADO R$ 10,10 R$ 05 BUSCA R$ 16,40 R$

Leia mais

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação).

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). Direito de familia Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). 1 EC nº 66/2010: Nova redação do art. 226, 6º da CF: O casamento civil pode ser dissolvido

Leia mais

TABELAS DE EMOLUMENTOS (Em vigor a partir de 09/01/2009)

TABELAS DE EMOLUMENTOS (Em vigor a partir de 09/01/2009) TABELAS DE EMOLUMENTOS (Em vigor a partir de 09/01/2009) DOS ATOS E VALORES DO OFÍCIO DE REGISTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE PROTESTOS E OUTROS SERVIÇOS PREVISTOS NO ART. 402 DO CÓDIGO DE DIVISÃO E ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Tabelas de Custas e Emolumentos

Tabelas de Custas e Emolumentos 08/01/14 Tribunal Justiça do Piauí - Sistema Emisão e Recolhimento Cobranças Judiciais Tabelas Custas e Emolumentos - Todas as Tabelas - Valor do Selo: R$ 0,10 Tabela I - Diversos - Atos Comuns e Isolados

Leia mais

PROVIMENTO Nº CGJ-05/ O DESEMBARGADOR JOÃO PINHEIRO, CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

PROVIMENTO Nº CGJ-05/ O DESEMBARGADOR JOÃO PINHEIRO, CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, PROVIMENTO Nº CGJ-05/ 2007 Autoriza o apontamento dos títulos que indica, no âmbito da Central de Protesto de Títulos e Documentos da capital e dos Tabelionatos de Protesto de Títulos e Documentos de todo

Leia mais

CÓDIGO SELO EMOLU- MENTO 1 5,75 0,29 0,29 0,29 0,89 0,69 7,33 8, ,26 0,61 0,61 0,61 3,51 6,52 22,29 24,13

CÓDIGO SELO EMOLU- MENTO 1 5,75 0,29 0,29 0,29 0,89 0,69 7,33 8, ,26 0,61 0,61 0,61 3,51 6,52 22,29 24,13 Tribunal de Justiça do Estado do Ceará TABELAS DE EMOLUMENTOS VALORES ATUALIZADOS PELA UFIRCE 2017 CONFORME LEI ESTADUAL Nº 14.826 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2010 D.0. 29/12/2010. TABELA I DOS ATOS E VALORES

Leia mais

PROVIMENTO Nº 12/2015

PROVIMENTO Nº 12/2015 PROVIMENTO Nº 12/2015 Dispõe sobre o protesto de Certidões de Dívidas Judiciais e dá outras providências. A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Regina Ferrari, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Pós Graduação Direito de Família e Sucessões.

Pós Graduação Direito de Família e Sucessões. Pós Graduação Direito de Família e Sucessões. Prof. Nelson Sussumu Shikicima. Aula ministrada dia 02/10/2017. Variedade do regime de bens. Comunhão parcial de bens. Bens que não se comunicam na comunhão

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2017/1 1 - DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO APRESENTAR CÓPIAS E ORIGINAIS (OU CÓPIAS AUTENTICADAS): Registro de nascimento;

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2018/1

PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2018/1 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO PROUNI PARA 2018/1 1 - DOCUMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO APRESENTAR CÓPIAS E ORIGINAIS (OU CÓPIAS AUTENTICADAS): Registro de nascimento;

Leia mais

REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA

REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA REFLEXOS DO NOVO CPC NO DIREITO DE FAMÍLIA JOÃO RICARDO BRANDÃO AGUIRRE Advogado; Doutor em Direito Civil pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo USP; Mestre em Direito Civil pela faculdade

Leia mais

Direito Notarial e Registral - Atos notariais

Direito Notarial e Registral - Atos notariais Direito Notarial e Registral - Atos notariais 2016 Prof. Dr. Ivanildo Figueiredo Doutor e Mestre em Direito Privado (UFPE) Especialista em Direito Registral Imobiliário (PUC-MG) Professor da Faculdade

Leia mais

05 a 13 de julho de 2012.

05 a 13 de julho de 2012. COMPROVAÇÃO DE INFORMAÇÕES, 1ª CHAMADA DO PROUNI 2012/2: 05 a 13 de julho de 2012. Documentação: Documentação que deve ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, quando for o caso, na

Leia mais

DIREITO DAS SUCESSÕES DIREITO DAS SUCESSÕES. Prof. EDUARDO DOMINGUES

DIREITO DAS SUCESSÕES DIREITO DAS SUCESSÕES. Prof. EDUARDO DOMINGUES DIREITO DAS SUCESSÕES Prof. EDUARDO DOMINGUES eduardo.adv@domingues.fm Advogado Professor Universitário (UNIRIO, FACHA) Mestre e Doutor em Direito da Cidade - UERJ DIREITO DAS SUCESSÕES I. SUCESSÃO EM

Leia mais

SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS COMARCA DE SAPUCAIA DO SUL

SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS COMARCA DE SAPUCAIA DO SUL SERVIÇOS DE REGISTROS PÚBLICOS COMARCA DE SAPUCAIA DO SUL Nota Técnica n 02/2009 Assunto: regula os procedimentos a serem observados pelo Registro Civil de Pessoas Naturais desta Serventia Registral nos

Leia mais

Pós Graduação Direito de Família e Sucessões.

Pós Graduação Direito de Família e Sucessões. Pós Graduação Direito de Família e Sucessões. Prof. Nelson Sussumu Shikicima. Aula ministrada dia 04/10/2017. Pacto antenupcial para o regime da comunhão parcial de bens. No que tange o regime de comunhão

Leia mais