Cartilha para Formação de Novas. Fraternidades de JUFRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cartilha para Formação de Novas. Fraternidades de JUFRA"

Transcrição

1 JUVENTUDE FRNCISCN DO BRSIL SECRETRIDO FRTERNO NCIONL Cartilha para Formação de Novas Fraternidades de JUFR - 0 -

2 JUVENTUDE FRNCISCN DO BRSIL SECRETRIDO FRTERNO NCIONL Cartilha para Formação de Novas Fraternidades de JUFR Janeiro

3 JUVENTUDE FRNCISCN DO BRSIL SECRETRIDO FRTERNO NCIONL Sede São Paulo/SP Organização Sandolini ssunção Braga - Subsecretário Nacional de ção Evangelizadora Colaboração lex Sandro Bastos Ferreira Secretário Fraterno Nacional Mayara Ingrid Sousa Lima Subsecretária Nacional de Formação Ricardo Menezes Subsecretário Nacional para a Área NE B Thiago Costa Carvalho Subsecretário Nacional de Comunicação Social, Escrituração e rquivo poio - SECRETRIDO FRTERNO NCIONL TRIÊNIO lex Sandro Bastos Ferreira Secretário Fraterno Nacional Eliézon Pereira Mesquita Subsecretário Nacional para a Área Norte Wesley Silva Soares Subsecretário Nacional para a Área Nordeste Ricardo Meneses Subsecretário Nacional para a Área Nordeste B Fábio Delvechio Subsecretário Nacional para a Área Centro-Oeste Leonardo ugusto L. F. Silva Subsecretário Nacional para a Área Sudeste Jamille Mateus Wiles Subsecretária Nacional para a Área Sul Mayara Ingrid Sousa Lima Subsecretária Nacional de Formação Sandolini ssunção Braga Subsecretário Nacional de ção Evangelizadora Emanuelson Matias de Lima Subsecretário Nacional de Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação (DHJUPIC) Lucília da Torre Carneiro Subsecretária Nacional da Infância, Micro e Mini Franciscanos Thiago Costa Carvalho Subsecretário Nacional de Comunicação Social, Escrituração e rquivo Ivo Gonçalves Leite Carvalho Subsecretário Nacional de Finanças Wigna Jales de Lira nimadora Fraterna Nacional OFS Frei Miguel da Cruz (OFM) - ssistente Espiritual Nacional - 2 -

4 SUMÁRIO GRDECIMENTOS PRESENTÇÃO MÓDULO I MÓDULO II MÓDULO III MÓDULO IV MÓDULO V MÓDULO VI MÓDULO VII NEXO I - DICS PR INICIR OS TRBLHOS COM UM GRUPO QUE DESEJE CONHECER O CRISM FRNCISCNO N JUFR NEXO II - NOSSS INSPIRÇÕES NEXO III MTERIIS DE FORMÇÃO

5 GRDECIMENTOS gradecemos a Deus, a nosso Pai Seráfico São Francisco e a nossa mãe Santa Clara de ssis, pela força, coragem, determinação e alegria para que pudessemos chegar a este material, preparado com muito carinho para orientar jovens de todo o Brasil para a vivência do carisma e da espiritualidade franciscana. gradecemos de modo particular, a cada um dos irmãos e irmãs do Secretariado Fraterno Nacional da JUFR, em especial, a irmã Mayara Ingrid Sousa Lima (Subsecretária Nacional de Formação) e ao irmão Thiago Costa Carvalho Subsecretário Nacional de Comunicação Social, Escrituração e rquivo pela contribuição dada com dedicação, atenção e gentileza, abdicando de suas tarefas para doar seu tempo a este trabalho. gradecemos, ainda, por todos que rezaram para que este sonho pudesse se tornar realidade e chegasse às mãos de todos os jovens que desejam ser como Francisco de ssis, propagadores do Santo Evangelho

6 PRESENTÇÃO Caríssimos/as Jovens de todo o Brasil, É com grande alegria, entusiasmo e motivação que o Secretariado Fraterno Nacional da JUFR do Brasil, através da Subsecretaria Nacional de ção Evangelizadora, apresenta a todos vocês a CRTILH PR FORMÇÃO DE NOVS FRTERNIDDES DE JUVENTUDE FRNCISCN, cujo objetivo é auxiliar os/as jovens, que desejam ser jufristas, na formação de uma fraternidade. Esta cartilha contém informações básicas e de fácil entendimento a respeito do que é a Juventude Franciscana, trazendo um conteúdo que deve ser analisado e estudado pelos jovens que desejam vivenciar o nosso carisma e a nossa espiritualidade franciscana, surgida a mais de 800 anos. Esta pequena apresentação da Juventude Franciscana será contada por cinco personagens, além do próprio fundador da Ordem Franciscana: São Francisco de ssis. Dois rapazes representam os primeiro jovens que se juntaram a caminhada do Pobrezinho de ssis, Bernardo de Quintavalle e Pedro Catani; e outro jovem que recorda a pessoa do Frei Eurico de Melo/OFM, fundador da primeira fraternidade de JUFR no Brasil, na cidade de Ponta Grossa/PR no ano de companham a narrativa também, duas jovens, uma chamada Rosa, em homenagem a Santa Rosa de Viterbo, padroeira da JUFR e outra que leva o nome de Ivone, homenageando a primeira Secretária Fraterna Nacional Ivone Berszoz no ano de Ressaltamos que os personagens, em nenhum momento, buscam reproduzir as características físicas dos homenageados

7 Esperamos que os/as jovens possam realmente aproveitar esta oportunidade, pois desta forma acreditamos que poderão ser como nós, membros jufristas da Ordem Franciscana Secular (OFS), que dedicamos nosso tempo e nossa vida à serviço da Igreja e ao modelo de São Francisco de ssis, dispostos a fazerem uma experiência de vida comprometida com os ideais e os valores humanos, cristãos e franciscanos. Desejamos que todos vocês possam percorrer os caminhos propostos e elaborados com toda dedicação e carinho nesta Cartilha com disposição, compromisso, humildade, alegria, e, sobretudo, com anseio de aprender mais sobre a vida franciscana, eclesial e social,. Façam bom proveito e qualquer dúvida estaremos à serviço para orientar e trocar experiências. Comecem fazendo primeiro o necessário, depois o possível e de repente estarão realizando o impossível. (São Francisco de ssis) Bom trabalho e boa caminhada. Um grande abraço. Paz e Bem! Sandolini ssunção Braga Subsecretário de ção Evangelizadora da JUFR do Brasil ( ) - 6 -

8 - 7 -

9 MÓDULO I O QUE É JUFR? O Q U E Juventude Franciscana, criada em meados de 1950 na Itália, é um movimento de jovens cristãos que se sentem chamados pelo Espírito Santo para viverem em fraternidade como irmãos e irmãs, tendo Jesus Cristo É como centro da missão e São Francisco e Santa Clara de ssis como espelhos de caminhada. Os jovens que participam da JUFR podem escolher várias formas para aprofundar sua vocação franciscana: 1ª Ordem Franciscana: Ordem dos Frades Menores, Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e a Ordem dos Frades Menores Conventuais. 2ª Ordem Franciscana: Ordem das Clarissas Filhas de Santa Clara de J U F R ssis ?

10 3ª Ordem Franciscana: Ordem Franciscana Secular (Leigos Franciscanos que formam família) e a Ordem Terceira Regular (Congregações Femininas e Masculinas com inspiração franciscana). JUFR oferece aos jovens uma proposta de vivência cristã que, por vocação ou carisma, devem se comprometer com um ideal de vida inspirado pela espiritualidade franciscana. Procuramos promover, assim, um maior engajamento dos jovens, despertando-os para um compromisso marcado pela presença nos locais onde vivem. maioria de nossas fraternidades está inserida dentro de comunidades, paróquias e dioceses, em comunhão com a vida eclesial da Igreja. Foto Oficial do XIV Congresso Nacional da JUFR do Brasil Mossoró/RN 2010 Juventude Franciscana apresenta-se como um ideal luminoso para a juventude (Papa João Paulo II), onde a experiência do jovem Francisco de ssis se refaz no rosto de cada irmão e irmã. No mundo atual, onde a juventude é vítima do consumismo, da violência e da falta de oportunidades, a JUFR trás uma proposta de resgate de valores cristãos. Por isso, a alegria, o acolhimento, a hospitalidade e a humildade são características dos jufristas, que carregam consigo a bandeira de promover PZ e BEM ao mundo todo

11 MÓDULO II QUIS OBJETIVOS D JUVENTUDE FRNCISCN? O Q U O s objetivos da JUFR se definem em três campos (aspectos) fundamentais: E 1. RELIGIOSOS É 1.1 Levar o jovem a um compromisso de vida evangélica, em fraternidade, segundo o carisma franciscano; 1.2 Despertar para o compromisso de vida, inserindo-o nas realidades presentes no contexto da Igreja no Brasil; 1.3 Motivar a vivência dos valores franciscanos: Conversão evangélica; Contemplação ou vida de oração; Pobreza em espírito; Inserção no mundo J U F R Celebração do Compromisso do Jufrista no Encontro da Formação Básica da JUFR Jequié/B?

12 2. EDUCCIONIS 2.1 Proporcionar oportunidades de formação aos jovens jufristas para que eles sejam multiplicadores desses conhecimentos e ações a outros jovens, principalmente àqueles mais necessitados; 2.2 Desenvolver o espírito de colaboração, incentivo e ajuda mútua para uma mudança significativa e positiva em nossa sociedade. I Encontro Regional de Formadores - Sudeste III (SP) 3. SOCIIS 3.1 Desenvolver, sempre que possível, projetos sociais que visem à construção de um futuro digno às pessoas. Criar meios que possam de fato contribuir com a melhoria da qualidade de vida da população mais necessitada, em busca de uma sociedade mais justa e fraterna. 3.2 Desenvolver atividades que prezem pelo cumprimento dos direitos humanos, respeitando à vida e toda integridade da criação. Fraternidade Madre Traudlinde reia/pb: Campanha de Natal

13 4. TIVIDDES DESENVOLVIDS PEL JUFR Dentre as principais atividades, destacamos: Realização de Encontros, Congressos, Cursos e Oficinas voltados para formação dos jovens; Projetos e Campanhas em âmbito Nacional, Regional e Local; Promoção dos Direitos Humanos, Justiça, Paz e Meio mbiente; Visitas Fraternas Pastorais; Retiro para Mini-franciscanos, Fraternidade njos da Guarda Céu zul/pr Intercâmbio entre jufristas de várias localidades do Brasil, trocando e compartilhando experiências vividas; Retiros Espirituais e ções voltadas para a Evangelização; Encontros Regionais e Nacionais com fraternidades de várias cidades/estados; Celebração de todas as datas JUFRFOR Ecológico Encontro Distrital, Fortaleza/CE franciscanas; Serviços em diversas pastorais de comunidades e paróquias. Caminhada pela Paz Fraternidade Irmã Clara, Bom Jardim/M

14 MÓDULO III COMO ESTÁ ORGNIZD JUVENTUDE FRNCISCN? O Q característica básica de organização da JUFR é formação de Fraternidades, onde os jovens convivem como irmãos. Juventude Franciscana está presente em quase todos os Estados do Brasil compreendendo 18 Regionais de Norte a Sul do país, contabilizando 165 fraternidades. Quanto à estrutura, a JUFR se organiza em fraternidade de vários níveis, sendo: LOCL - Unidade básica de vivência, onde o jufrista recebe formação cristã, humana e franciscana para assumir, de fato, seu compromisso de ser franciscano. REGIONL - Conjunto de fraternidades de um ou mais estados. Em alguns Regionais pelo Brasil, também faz-se necessária a divisão em DISTRITOS, nos quais se agrupam fraternidades de uma mesma cidade, paróquia ou diocese. Essa organização funciona simplesmente como uma subdivisão territorial, um elemento auxiliar de coordenação. NCIONL - Conjunto de todas as regiões da JUFR do Brasil. s regiões são agrupadas em ÁRES, uma subdivisão territorial para auxiliar na coordenação U E É J U F R?

15 MÓDULO IV E QUNTO À FIX ETÁRI? O JUFR compreende a participação de crianças, adolescentes e jovens em quatro subdivisões por faixa etária. Q U E INFÂNCI FRNCISCN: crianças de 1 a 7 anos; MICRO FRNCISCNOS: pré-adolescentes de 8 a 12 anos; MINI FRNCISCNOS: adolescentes de 12 a 14 anos; JUFRISTS: jovens de 15 a 30 anos. É Para organizar, planejar e executar as atividades pertinentes à Juventude Franciscana em âmbito Nacional, Regional e Local, é eleito o Secretariado Fraterno, composto pelo (a) Secretário (a) Fraterno (a) e mais seis Subsecretários, conforme descrição no Módulo V, eleitos pela Fraternidade para coordenarem os trabalhos da mesma durante um período que varia de 1 a 3 anos (a critério da fraternidade local), J U F R podendo ser reeleito apenas uma vez ?

16 MÓDULO V QUIS OS SERVIÇOS DISPONÍVEIS N JUVENTUDE FRNCISCN? O Q N as fraternidades locais, regionais e nacional existe uma coordenação formada por Jufristas que tem a incumbência de planejar, organizar e desenvolver todas as atividades. Esses irmãos formam o Secretariado Fraterno. U E É Secretário (a) Fraterno (a) - É o coordenador da fraternidade. Responsável por animar e motivar aos irmãos da fraternidade para a missão. Dentre suas atribuições, as principais são: a) reunir-se com seu secretariado para elaborar um plano de atividades; b) discutir propostas e estar sempre disponível para os serviços aos quais lhe for designado, tais como: ouvir e receber queixas e reivindicações; c) estar atento aos problemas de cada irmão: consolar e entusiasmar sempre com espírito de bondade, humildade, compreensão, respeito e atenção. Subsecretaria de Formação - É a subsecretaria responsável pela formação cristã, humana e franciscana dos jufristas. Sua função principal é proporcionar o aprofundamento de estudos básicos que contribuam para a formação integral dos irmãos, zelando especialmente pelo cumprimento e acompanhamento de todas as etapas de formação J U F R?

17 Subsecretaria de ção Evangelizadora - É a subsecretaria que proporciona à fraternidade o conhecimento e o aprofundamento da vida litúrgica dentro da Igreja. O irmão escolhido para este serviço deve dar orientações e subsídios na preparação e realização de celebrações litúrgicas, promovendo o engajamento de todos nas equipes de liturgia da comunidade, paróquia e diocese. lém disso, sempre que oportuno, o subsecretário deve promover círculos bíblicos para estudo e reflexão. Também faz parte de suas responsabilidades, cuidar da dimensão missionária da Juventude Franciscana, seguindo as orientações e diretrizes da ção Evangelizadora da Igreja do Brasil, dando testemunho e opção pelos mais necessitados, de tal forma que todos possam participar da construção de uma sociedade mais justa e solidaria através da Boa Nova de Jesus Cristo. Subsecretaria da Infância, Micro e Mini Franciscanos - É a subsecretaria responsável pelo acompanhamento das crianças e adolescentes que pertencem às fraternidades de Infância, Micro ou Mini Franciscanos. ssim como os jovens da JUFR, os micro e os mini franciscanos recebem formação humana, cristã e franciscana durante todo o tempo de caminhada. Subsecretaria de Direitos Humanos, Justiça, Paz e Integridade da Criação - função de quem é escolhido para este serviço é fazer com que a fraternidade seja uma presença ativa na sociedade onde está inserida, colaborando e promovendo manifestações por meio da realização de campanhas de conscientização em apoio à defesa do meio ambiente, da justiça social, da paz e dos direitos plenos de todos os cidadãos, formando assim, o jufrista para a cidadania. Subsecretaria de Finanças - É o serviço que supre todas as necessidades financeiras da fraternidade. Para essa função deve ser designado(a) um irmão ou irmã responsável, competente, criativo e dinâmico para encontrar meios adequados

18 de arrecadar recursos. É a subsecretaria que cuida de toda contabilidade da fraternidade, prestando contas dos valores e de todos os recursos que entram e saem. Subsecretaria de Comunicação Social, Escrituração e rquivo - É a subsecretaria responsável pela comunicação entre os jufristas da mesma fraternidade quanto aos compromissos agendados e entre as fraternidades do mesmo Distrito, Regional e Nacional. Sua função é divulgar a fraternidade, sua vida e suas atividades em todos os meios de comunicação disponíveis. ssim, ela sempre deve sempre dar conhecimento ao Secretariado Fraterno das correspondências e s recebidos e, quando autorizado, responder oficialmente aos mesmos. Por fim, o irmão eleito para este serviço tem a responsabilidade de cuidar de todos os arquivos, atas, pastas, documentos, registros diversos e realizar o arquivamento das correspondências, preservando, assim, tanto a história da fraternidade quanto do Secretariado. Há ainda dois serviços complementares às fraternidades, exercidos por pessoas de fora da fraternidade com o objetivo de zelar, acompanhar e auxiliar na formação e na vivência em fraternidade. São eles: nimação Fraterna - nimação Fraterna é um importante elo entre a OFS (Ordem Franciscana Secular) e a JUFR (Juventude Franciscana). Esse serviço, executado por um irmão (ã) professo (a) na OFS, tem o propósito de integrar os jovens da JUFR e os irmãos da OFS. lém disso, esse serviço tem por função acompanhar os jufristas que se preparam para ingressar na Ordem Franciscana Secular

19 ssistência Espiritual Realizada por um membro da primeira ou segunda Ordem Franciscana, ou por um religioso ou religiosa de outras congregações franciscanas, tem por objetivo acompanhar e orientar os jovens da fraternidade, prezando pela formação dos valores cristãos e franciscanos, fortalecendo, assim, a espiritualidade dos Jufristas. Estrutura de serviços de uma Fraternidade

20 Módulo VI ONDE ESTMOS? Veja a listagem das fraternidades oficializadas em todo o Brasil. O Q Da Paz/Manaus M São Jorge/Manaus - M V. dos Miriti/Capanema - P Primavera/Capanema - P baetetuba - P Santarém - P Itaituba - P lenquer - P Barreto/São Luís - M Liberdade/São Luís - M nil/são Luís - M Maiobão/ P. do Lumiar- M Coroadinho/ São Luís - M Habitacional Turu/ São Luís- M Mirinzal - M Zé Doca - M Bom Jardim - M rari - M Bacabal - M Lago Verde - M Lago da Pedra - M lto legre do Maranhão M Olho d'água das Cunhãs - M Bom Lugar - M Pedreiras - M Trizidela do Vale - M Igarapé Grande - M Esperantinópolis - M Codó M Confira esse mapa interativo em: jufrabrasil.blogspot.com Dom Pedro - M Tuntum - M Barra do Corda - M Grajaú - M Bela Cruz CE Camocim - CE Mucambo - CE Sobral - CE Ipu - CE Reriutaba - CE Viçosa do Ceará - CE Juazeiro do Norte - CE Brejo Santo - CE ssaré - CE Mauriti - CE ntônio Bezerra/ Fortaleza - CE Messejana/ Fortaleza - CE Otávio Bonfim/ Fortaleza - CE Caucaia - CE Canindé - CE Itapipoca - CE Conj. P. ntártica/ Teresina - PI Pov. Cerâmica Cil/ Teresina - PI Morada Nova/ Teresina - PI União - PI Guadalupe PI Landri Sales - PI Floriano - PI Parnaíba - PI Marcos Parente - PI Redenção - CE racoiaba - CE Ir. Sol, Ir. Lua/ Mossoró- RN Frat. E. Santo/ Mossoró - RN Itaú - RN Pau dos Ferros - RN Currais Novos - RN Frat. Água Viva/ Jard. de Piranhas - RN Cam. com Francisco/ J. de Piranhas- RN Ceará Mirim - RN Lagoa Nova RN Santo ntônio RN reia PB Esperança - PB Soledade - PB Salgado de São Félix - PB Santa Rita - PB São Vicente do Seridó- PB Catolé do Rocha - PB Pirpirituba - PB Bananeiras - PB Lagoa de Dentro - PB Piancó - PB Triunfo - PE Santa Filomena - PE Pesqueira - PE Bom Conselho - PE Caruaru - PE Serrinha da Prata, Saloá - PE Saloá - PE Jurema - PE Pina/ Recife - PE Camaragibe - PE Timbaúba - PE União dos Palmares - L Maceió - L Penedo - L Novo Lino - L nunc. da Paz/racaju- SE liança de Paz/racaju-SE S. de Francisco/ racaju - SE Irmão Menor/ racaju-se S. do Criador/ S. Cristóvão-SE Campo Formoso - B Pindobaçu - B Candeias - B Esplanada - B Feira de Santana - B Salvador - B lagoinhas - B Rio Real - B São Francisco do Conde - B Pindobaçu - B Candeias B Esplanada - B Feira de Santana - B Salvador - B lagoinhas - B Rio Real - B São Francisco do Conde - B Itabuna - B Itajuípe - B Jaguaquara - B Jequié - B Vitória da Conquista - B Carmo do Paranaíba - MG Patos de Minas - MG Lagoa Formosa - MG São João Del Rei - MG Divinópolis - MG Belo Horizonte - MG Itambacuri - MG Salinas - MG Nilópolis - RJ Niterói - RJ Santos - São Paulo Santo ndré - São Paulo Mogi Mirim - São Paulo Nova Veneza Paulínia - São Paulo Santa Cruz das Palmeiras - São Paulo Franca - São Paulo Ribeirão Preto - São Paulo Mococa - São Paulo São José do Rio Preto - São Paulo Bebedouro - São Paulo Dracena - São Paulo Frat. das Chagas-São Paulo Valparaíso de Goiás - GO Ceilândia - DF Brasília - DF N.Senhora de Fátima/Campo Grande - MS Perfeita legria/ Campo Grande - MS Dourados - MS Cuiabá - MT Curitiba - PR Ponta Grossa - PR Céu zul - PR Foz do Iguaçu - PR União da Vitória - PR Florianópolis - SC Marau - RS Santa Maria - RS *Dados de Não foram inseridas as fraternidades iniciantes e núcleos em formação. U E É J U F R?

21 MÓDULO VII E COMO PRTICIPR D JUVENTUDE FRNCISCN? O Q U E ara participar da Juventude Franciscana e se tornar um jufrista é muito simples. Basta, primeiramente, acreditar no chamado de Deus para ir e reconstruir a vossa Igreja, depois despertar em seu coração os sentimentos de humildade, pobreza, contemplação, oração e solidariedade. E, por fim, fazer a experiência de vida cristã, vivendo e partilhando com outros irmãos e irmãs, em fraternidade, de diversos momentos fantásticos que só a JUFR pode proporcionar. O jovem que desejar conhecer melhor a mística da Juventude Franciscana pode procurar uma de nossas fraternidades ou ainda convidar outros jovens para começar uma experiência de fraternidade em sua comunidade, paróquia ou bairro. Em nosso espaço na internet, pelo ou ainda pelo twitter jufra_brasil, você pode tirar suas P É J U F R?

22 dúvidas, participar, conhecer jufristas de todo Brasil e se encantar pelo seguimento do ideal franciscano de vida. Entre em contato conosco e seja você também um JUFRIST! Venha fazer parte da Juventude Franciscana Paz e Bem!

23 VENHM FZER PRTE DESS FMÍLI! SEJM BEM-VINDOS À JUVENTUDE FRNCISCN! Paz & Bem!

24 NEXO I - DICS PR INICIR OS TRBLHOS COM UM GRUPO QUE DESEJE CONHECER O CRISM FRNCISCNO N JUFR 1. Veja se na sua cidade ou paróquia não existe uma fraternidade da Juventude Franciscana (ver módulo VI), caso exista, entre em contato com a mesma e convide um jufrista para ajudar no início dos trabalhos; 2. Outra forma de se aproximar do carisma franciscano é através do acompanhamento de um Frade Franciscano ou de uma Freira Franciscana. Na sua paróquia e/ou comunidade também podem existir leigos franciscanos da Ordem Franciscana Secular que podem acompanhar os jovens no início da caminhada; 3. Convide alguns jovens e prepare um encontro de despertar vocacional bem animado, com dinâmicas e muita motivação, aproveitando para falar um pouco do Jovem Francisco de ssis; 4. pós esse encontro comecem a se reunir semanalmente para conhecer um pouco mais do Carisma Franciscano. Nesse momento podem ser trabalhados textos selecionados sobre a vida de São Francisco, serem realizados momentos de espiritualidade e de convívio entre os irmãos (as); 5. Comece a trabalhar então esse material em forma de cartilha para que os jovens possam conhecer melhor a Juventude Franciscana. Cada encontro pode ser trabalhado um módulo diferente. Nesse momento os próprios jovens podem preparar os encontros. 6. Depois que o grupo estiver bem animado é o momento de começar a trabalhar com o material que a JUFR do Brasil disponibiliza para fraternidades iniciantes. Esse material tem duração de 6 meses a 1 ano. E então, o que estão esperando para se encantar com o Carisma Franciscano?

25 NEXO II - NOSSS INSPIRÇÕES SÃO FRNCISCO DE SSIS Nasceu em 1181, em ssis, pequena cidade da Itália, região de grande doçura e inspiração. Filho de um rico comerciante de tecidos, Pedro Bernardone e de Dona Pica Bernardone. Em sua juventude, Francisco era o cabeça de uma sociedade de jovens burgueses entregues às cantigas, jogos e grandes festas. Seu sonho era ser cavaleiro da Corte, entrar para as tropas em defesa de ssis. Mas, é durante uma guerra civil contra Perusa (outra cidade italiana), onde Francisco caiu prisioneiro, que seu coração começa a se voltar para a paz, a humildade e a fraternidade. Certo dia, andando a cavalo pela floresta encontra um leproso. Foi um encontro inesperado e Francisco mostrou-se triste com aquela cena. Imediatamente desceu do cavalo e correu para abraçar e beijar o pobre homem. O leproso estendeu a mão para receber uma esmola e, além do dinheiro, ganhou de Francisco um caloroso abraço. partir deste momento, cheio de admiração e alegria, Francisco começou a cantar louvores ao Senhor e prometeu fazer coisas melhores ainda no futuro, principalmente ajudar aos pobres de sua cidade

26 Em São Damião, Francisco ouve Jesus Crucificado dizer-lhe: Francisco, Francisco... vai e reconstrói a minha igreja que cai em ruínas. Ele atende ao chamado de Deus e a partir daí começa seu processo de conversão. Perante o Bispo, Francisco despoja-se de sua roupa, renuncia aos bens do pai e parte, reparando sucessivamente as igrejas de São Damião, São Pedro e a Porciúncula, descobrindo assim sua vocação para a pobreza evangélica. Pelo seu novo estilo de vida, Francisco cativa seus melhores amigos, Bernardo de Quintavalle e Pedro Catani, e, assim, novos companheiros de caminhada começam a surgir. Diante da multidão de seguidores, em 1209, Francisco escreve uma pequena regra e em Roma o Papa Inocêncio III aprova sua forma de vida, surgindo assim, a Ordem dos Frades Menores. Francisco, depois de realizar algumas missões, retorna com seus companheiros a ssis e, em seguida, retira-se para o Monte lverne preparando-se para a grande Festa de São Miguel onde recebe em seu corpo os estigmas de Cristo. doença em seus olhos piora e seu estado de saúde se agrava ainda mais e logo após o pôr-do-sol, em 03 de outubro de 1226, Francisco morre na Porciúncula. No dia seguinte, é sepultado na igreja de São Jorge e em 16 de julho de 1228 é canonizado pelo Papa Gregório IX

27 SNT CLR DE SSIS Nascida em ssis em os 18 de março de 1212 saiu de casa e se consagrou a Deus na igrejinha de Nossa Senhora dos njos, a Porciúncula. De 1212 até sua morte, em 11 de agosto de 1253, viveu no silêncio e no retraimento da clausura de São Damião. Era de família rica e nobre e quando de seu nascimento, enquanto sua mãe rezava pedindo com fervor um parto feliz, ela teria ouvido uma voz que dizia: não tenhas medo senhor porque darás à luz uma criança sã e salva; uma luz que iluminará o mundo inteiro. Por isso, ao nascer, ela recebe o belo nome de Clara. Cresceu alimentando em seu coração a ternura e a compaixão para com os sofrimentos e as necessidades alheias. Por causa de suas bênçãos, muitas coisas boas aconteceram. dmirada pelo estilo de vida de Francisco, em 18 de março de 1212, Domingo de Ramos, na Catedral de São Rufino, Clara foge de seu palácio na calada da noite e se encontra com Francisco na igrejinha de Nossa Senhora dos njos da Porciúncula. lí, aos pés da Virgem Maria, Francisco corta os cabelos de Clara num gesto simbólico de uma entrega total a Deus. E assim ela dizia: Eu Clara, serva de Cristo e das Irmãs Pobres do Mosteiro de São Damião, embora indigna, serei uma verdadeira plantinha do Santo Pai... Em 10 de agosto de 1253 recebeu em seu leito de morte a bula com a aprovação de sua forma de vida, escrita por Francisco. Eram os princípios que iriam reger a Ordem das Clarissas. Morreu em 11 de agosto de 1253 e foi canonizada pelo Papa lexandre IV dois anos depois

28 SNT ROS DE VITERBO Em 1233 nasce em Viterbo, Itália, uma menina a qual foi dado o nome de Rosa. Enquanto criança, ainda no colo da mãe, aprendeu a pronunciar os nomes de Jesus e Maria e, em seguida a fazer alguma pequena oração. Operou um milagre quando tinha apenas 3 anos de idade, ao ser conduzida por sua mãe ao quarto onde estava estendida na cama sua tia morta que, em algumas horas, seria sepultada. Com uma oração especial invocava a volta da tia... Ó Senhor, faça com que minha tia volta à vida. Senhor, você pode fazê-la voltar como era, tão boa e benigna. E assim aconteceu, Rosa chamou a tia pelo nome e esta se sentou na cama, abriu os olhos e começou a falar como se não tivesse morrido. Muitas coisas foram ditas a respeito daquela criança que chegou a ser chamada de criatura privilegiada. Com 5 anos de idade já realizava algumas penitências a andar de pés descalços, além de passar horas admirando imagens, especialmente a de Nossa Senhora. Inúmeros milagres operados por Santa Rosa fizeram com que ela se tornasse muito popular em Viterbo, pois pregava pelas ruas, praças, casas, chegando a converter muitas pessoas à fé católica. os 17 anos, Rosa professa a Regra e veste o hábito da Ordem dos Leigos (OFS) e, assim, passa a viver e seguir o exemplo de oração e de contemplação de Nossa Senhora, divulgando o Evangelho de Cristo. Santa Rosa morre em 06 de março de 1251 e seu corpo é sepultado em um cemitério junto à igreja paroquial. lguns anos depois seu corpo foi transferido por ordem do Papa lexandre IV para o Mosteiro das Damas Pobres que passou a se chamar Mosteiro de Santa Rosa. Por ter morrido muito jovem, Santa Rosa de Viterbo foi escolhida como a Padroeira da Juventude Franciscana, de tal modo que celebramos no dia 06 de março (seu falecimento), o Dia Nacional do Jufrista

29 NEXO III MTERIIS DE FORMÇÃO JUFR dispõe, para o desenvolvimento da formação dos jovens, de materiais próprios que incluem livros e apostilhas direcionadas à faixas etárias específicas, bem como para cada etapa de formação. postilha para Micro Franciscanos; postilha para Mini Franciscanos; Livro da Etapa de Formação para Iniciantes; Livro da Formação Básica da JUFR FBJ; Livro da Etapa de Formação Franciscana EFF; Caderno Nacional de Formação

30 SECRETRIDO FRTERNO NCIONL D JUFR DO BRSIL Subsecretaria Nacional de ção Evangelizadora Largo São Francisco N.º 173 Centro São Paulo/SP CEP: Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010 Posição Nome do Município Estado Região RM, RIDE ou Aglomeração Urbana 1 Salvador BA Nordeste RM Salvador 2 Maceió AL Nordeste RM Maceió 3 Rio de Janeiro RJ Sudeste RM Rio de Janeiro 4 Manaus AM Norte

Leia mais

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco Notícias de Família Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida 06 JUNHO 2014 Permanece conosco Vivemos dias de graça, verdadeiro Kairós com a Celebração

Leia mais

SECRETARIADO FRATERNO NACIONAL DA JUFRA DO BRASIL

SECRETARIADO FRATERNO NACIONAL DA JUFRA DO BRASIL SECRETARIADO FRATERNO NACIONAL DA JUFRA DO BRASIL R. Homem de Melo, 80 Cambeba, Fortaleza - CE CEP: 60.841-605 Saudações de paz e Bem irmãos e irmãs da Juventude Franciscana do Brasil. Espero por meio

Leia mais

SECRETARIADO FRATERNO NACIONAL DA JUFRA DO BRASIL Largo São Francisco, 173 Centro São Paulo / SP CEP: 01005-010

SECRETARIADO FRATERNO NACIONAL DA JUFRA DO BRASIL Largo São Francisco, 173 Centro São Paulo / SP CEP: 01005-010 SECRETARIADO FRATERNO NACIONAL DA JUFRA DO BRASIL Largo São Francisco, 173 Centro São Paulo / SP CEP: 01005-010 Ofício 03/2010 A/C: Fraternidades Regionais e Locais da JUFRA e OFS Assunto: Apoio e Participação

Leia mais

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Uma breve meditação sobre Mudança de Estruturas O objetivo desta meditação é redescobrir a dimensão espiritual contida na metodologia de mudança

Leia mais

Página 1 de 8 IPI - Jurisdição - Regiões fiscais 18 de Maio de 2012 Em face da publicação da Portaria MF nº 203/2012 - DOU 1 de 17.05.2012, este procedimento foi atualizado (novas disposições - tópico

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

UF MUNICÍPIO TIPO TELEFONE 1 TELEFONE 2 E-MAIL INSTITUCIONAL 1

UF MUNICÍPIO TIPO TELEFONE 1 TELEFONE 2 E-MAIL INSTITUCIONAL 1 AC Rio Branco Cerest Estadual (68) 3223-4266 cerest.saude@ac.gov.br AL Maceió Cerest Estadual (82) 3315-2759 (82) 3315-3920 cerest@saude.al.gov.br AL Maceió Cerest Regional (82) 3315-5260 cerest@sms.maceio.al.gov.br

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros DEUS SE REVELA ATRAVÉS DOS OUTROS Ser Marista com os outros: Experimentar caminhos de vida marista comunitariamente INTRODUÇÃO

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada 1400008703 BELEM PA 339 1400008703 BELO HORIZONTE MG 2.034 1400008703 BRASILIA DF 1.356 1400008703 CONGONHAS MG 54 1400008703 CUIABA MT 678 1400008703 GOIANIA GO

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA Técnico Bancário Novo AC Cruzeiro do Sul 1618 CR* Técnico Bancário Novo AC Rio Branco 6648 CR * Técnico Bancário Novo AC Sena Madureira 1065 CR* Técnico Bancário Novo AL Maceió 22524 CR * Técnico Bancário

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Vozes do fogo Mensagem da II Assembleia Internacional da Missão Marista Nairóbi, 16-27 de setembro de 2014

Vozes do fogo Mensagem da II Assembleia Internacional da Missão Marista Nairóbi, 16-27 de setembro de 2014 Vozes do fogo Mensagem da II Assembleia Internacional da Missão Marista Nairóbi, 16-27 de setembro de 2014 Preambulo Há cerca de 150.000 anos, por obra de Deus Pai, surgiu nesta terra africana o primeiro

Leia mais

Entrevista com Volney José Berkenbrock

Entrevista com Volney José Berkenbrock Entrevista com Volney José Berkenbrock Volney José Berkenbrock é doutor em Teologia, professor do programa de pósgraduação em Ciência da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais,

Leia mais

Mais de 73 milhões de reais para ampliar hemodiálise no SUS

Mais de 73 milhões de reais para ampliar hemodiálise no SUS Mais de 73 milhões de reais para ampliar hemodiálise no SUS Recursos destinados pelo Ministério da Saúde também vão melhorar a qualidade da assistência aos usuários da rede pública na área de nefrologia.

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

Igreja Amiga da criança. Para pastores

Igreja Amiga da criança. Para pastores Igreja Amiga da criança Para pastores Teste "Igreja Amiga da Criança" O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isso, os discípulos repreendiam aqueles que as tinham

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre Caridade e partilha Vivemos em nossa arquidiocese o Ano da Caridade. Neste tempo, dentro daquilo que programou o Plano de Pastoral, somos chamados a nos organizar melhor em nossos trabalhos de caridade

Leia mais

2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO

2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO 2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO Na noite de quarta-feira, 16 agosto de 1815, na oitava da festa da Assunção, nascia o segundo filho de Francisco Bosco e Margarida

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

Divulgação nos Boletins da Arquidiocese

Divulgação nos Boletins da Arquidiocese Divulgação nos Boletins da Arquidiocese Convidamos todas as paróquias, pastorais e lideranças a enviarem comunicados sobre festas, encontros, palestras e demais eventos, para divulgarmos em nosso Boletim

Leia mais

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 27ºDOMINGO DO TEMPO COMUM (02/10/11) Parábola dos Vinhateiros Poderia ser feito um mural específico para esta celebração com uma das frases: Construir a Igreja

Leia mais

NOVEMBRO Visita Missionária

NOVEMBRO Visita Missionária NOVEMBRO Visita Missionária No dia 03, as Irmãs da Comunidade Casa Cardeal Guarino em Madalena/CE, realizaram visita missionária em São Nicolau, interior de Madalena. Servindo-se da ocasião, as Irmãs realizaram

Leia mais

CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO

CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO CALENDÁRIO DIOCESANO 2013 JANEIRO 02 a 10 Escola Vocacional em João Pessoa/PB 10 a 20 Festa de São Sebastião em Jucurutu (Zonal IV) e Parelhas (Zonal V) 11 a 20 Festa de São Sebastião em Florânia (Zonal

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP-

ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP- 1 ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP- DIA 15.06.2010 MOMENTO ORANTE ECUMÊNICO PELA PASSAGEM DO 59º ANIVERSÁRIO DA ACHUAP (para propiciar momento de silêncio e

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

CALENDÁRIO GERAL DAS MISSÕES

CALENDÁRIO GERAL DAS MISSÕES CALENDÁRIO GERAL DAS MISSÕES CIDADE DATA EVENTO 16 a 18/10 Retiro do Pastoreio Arcoverde (PE) 30/10 Mil Ave Marias 01/11 Lazer da Obra 02/11 Evangelização no Cemitério 13/11 Vigília 28 e 29/11 Copa Shalom

Leia mais

JANEIRO Escola para formadores

JANEIRO Escola para formadores JANEIRO Escola para formadores De 02 a 28, as Irmãs da casa de formação, tiveram a oportunidade de participar da escola para formadores. A mesma é promovida pela Associação Transcender, com sede em São

Leia mais

A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA

A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA A ESCOLA CATÓLICA, UMA INSTITUIÇAO DE ENSINO COM MÍSTICA EVANGELIZADORA A escola católica será uma instituiçao com mística evangelizadora UMA ESCOLA A SERVIÇO DA PESSOA E ABERTA A TODOS UMA ESCOLA COM

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. Queridos Jovens,

1. APRESENTAÇÃO. Queridos Jovens, 1. APRESENTAÇÃO Queridos Jovens, Com grande prazer apresento este projeto 300 anos de bênçãos: com a Mãe Aparecida, Juventude em Missão!. Ele é um passo de aprofundamento de um caminho que vem sendo percorrido

Leia mais

APOSTOLADO DA ORAÇÃO

APOSTOLADO DA ORAÇÃO APOSTOLADO DA ORAÇÃO INFORMATIVO APOSTOLADO DA ORAÇÃO ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS - SC Outubro: Mês Missionário A missão é feita: com os pés dos que partem... com os joelhos dos que rezam... e as mãos

Leia mais

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ AMAI-VOS Domingo passado, ao celebrar o tema da misericórdia, tive a oportunidade de estar com milhares de pessoas tanto na Catedral Metropolitana como no anúncio e instalação do Santuário da Misericórdia,

Leia mais

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação ***************************************************************************

Comissão Diocesana da Pastoral da Educação *************************************************************************** DIOCESE DE AMPARO - PASTORAL DA EDUCAÇÃO- MARÇO / 2015 Todo cristão batizado deve ser missionário Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos e fazei-me conhecer a vossa estrada! Salmo 24 (25) Amados Educadores

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

Você é um zero à direita!

Você é um zero à direita! Você é um zero à direita! A igreja é um corpo. Uma pequena parte do corpo, é uma célula. Uma micro-célula, é o discipulado. Para o corpo crescer, tudo precisa estar bem. Quando uma criança não cresce,

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária ocê é convidado a iniciar uma experiência de oração. Às vezes pensamos que o dia-a-dia com seus ruídos, suas preocupações e sua correria não é lugar apropriado para levantar nosso

Leia mais

10 Milhões de Estrelas

10 Milhões de Estrelas 10 Milhões de Estrelas Eles, revendo a estrela, alegraram-se imensamente. (Mt. 2, 9b-10) Mística e Espiritualidade As estrelas sempre estiveram presentes na espiritualidade dos povos e igrejas inspirados

Leia mais

COM SÃO FRANCISCO, NA CARIDADE, BUSQUEMOS A ÉTICA EM PROL DO BEM COMUM

COM SÃO FRANCISCO, NA CARIDADE, BUSQUEMOS A ÉTICA EM PROL DO BEM COMUM CONVITE: A Paróquia de São Francisco de Assis tem a honra de lhes convidar para a Festa do Nosso Amado Padroeiro com o Tema: COM SÃO FRANCISCO, NA CARIDADE, BUSQUEMOS A ÉTICA EM PROL DO BEM COMUM Que realizar-se-á

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ Pe. Thiago Henrique Monteiro Muito adultos convertem-se a Cristo e à Igreja Católica. Por exemplo, neste ano, nas dioceses

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

CONGRESSO EUCARÍSTICO. 1º ponto: O padre e a Eucaristia 2º ponto: Congresso Eucarístico

CONGRESSO EUCARÍSTICO. 1º ponto: O padre e a Eucaristia 2º ponto: Congresso Eucarístico CONGRESSO EUCARÍSTICO 1º ponto: O padre e a Eucaristia 2º ponto: Congresso Eucarístico O PADRE E A EUCARISTIA Eucaristia e Missão Consequência significativa da tensão escatológica presente na Eucaristia

Leia mais

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP Caderno de Estudo: Avaliação 7º Plano de Pastoral Orgânica (20102010-2013) 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP A p r e s e n t a ç ã o Eu vim, ó Deus, para fazer a Vossa

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

AUXILIADORA DO URUAPIARA AMAZONAS

AUXILIADORA DO URUAPIARA AMAZONAS AUXILIADORA DO URUAPIARA AMAZONAS A Província Brasil Sul, da Congregação das Irmãs de Santa Doroteias da Frassinetti, assume o trabalho de evangelização em Auxiliadora do Uruapiara, Amazonas. Em 2015 passaram

Leia mais

SAGRADA FAMÍLIA 28 de dezembro de 2014

SAGRADA FAMÍLIA 28 de dezembro de 2014 SAGRADA FAMÍLIA 28 de dezembro de 2014 Maria e José levaram Jesus a Jerusalém a fim de apresentá-lo ao Senhor Leituras: Genesis 15, 1-6; 21,1-3; Salmo 104 (105), 1b-2, 3.4-5.6.8-9 (R/ 7a.8a); Carta aos

Leia mais

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2015

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2015 CALENDÁRIO DE ATIVIDADES PASTORAIS 2015 1- Confraternização Universal JANEIRO 4 a 16 IRPAC Casa de Retiros São José 13 Reunião do Fórum das 18 a 25 Encontro Nacional da Manaus - AM Pastoral da Juventude

Leia mais

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL 1 Ivocação ao Espirito Santo (oração ou canto) 2- Súplica inicial. (Em 2 coros: H- homens; M- mulheres) H - Procuramos para a Igreja/ cristãos

Leia mais

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE Espiritualidade Apostólica Marista Ir. José Milson de Mélo Souza Ano de Deus Pai LADAINHA DE SÃO MARCELINO CHAMPAGNAT (Ir. José Milson) V. Senhor, tende piedade de nós.

Leia mais

Igreja Cristã Maranata. Trabalho com Surdos. Orientações gerais. Trabalho de LIBRAS

Igreja Cristã Maranata. Trabalho com Surdos. Orientações gerais. Trabalho de LIBRAS Orientações gerais Trabalho de LIBRAS Orientações quanto ao. Vimos, através desta, informar sobre a conduta básica para recepção dos nossos irmãos surdos e sobre procedimentos no tocante à introdução e

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

3º Congresso Vocacional do Brasil

3º Congresso Vocacional do Brasil III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Dom Leonardo Ulrich Steiner

Leia mais

Igreja "em saída" missionária

Igreja em saída missionária Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando.

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando. Celebração de Encerramento PREPARAR 1. Bíblia e velas para a Procissão de Entrada da Palavra 2. Sementes de girassóis para cada catequista depositar num prato com terra diante do altar durante a homilia

Leia mais

CRIANÇAS E ADOLESCENTES MISSIONÁRIOS NA CARIDADE

CRIANÇAS E ADOLESCENTES MISSIONÁRIOS NA CARIDADE Vicente de Paulo dizia: "Que coisa boa, sem igual, praticar a Caridade. Praticá-la é o mesmo que praticar todas as virtudes juntas. É como trabalhar junto com Jesus e cooperar com ele na salvação e no

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

PORTARIA GM Nº 1.278, DE 25 DE JUNHO DE 2008

PORTARIA GM Nº 1.278, DE 25 DE JUNHO DE 2008 PORTARIA GM Nº 1.278, DE 25 DE JUNHO DE 2008 Redefine os limites financeiros destinados ao custeio da Nefrologia (TRS), dos Estados, Distrito Federal e Municípios. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso

Leia mais

Quinta. Quarta. Terça. Quinta. Quarta. Terça EVENTO. Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda

Quinta. Quarta. Terça. Quinta. Quarta. Terça EVENTO. Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda Janeiro 0 a Festa do Bom Jesus dos Aflitos 0 a Moção de apoio ao processo de Beatificação de Dra. Zilda Curitiba PR a Festa de São Sebastião e Terra Nova Reunião com coordenadores paroquiais dos coroinhas

Leia mais

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE A Novena de Natal deste ano está unida à Campanha da Fraternidade de 2013. O tema Fraternidade e Juventude e o lema Eis-me aqui, envia-me, nos leva para o caminho da JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Faça a

Leia mais

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO

COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO COORDENAÇÕES ESTADUAIS DO ARTESANATO ACRE Secretaria de Estado de Turismo e Lazer Endereço: Av. Chico Mendes, s/n - Arena da Floresta - Bairro Areal. CEP: 69.906-119 - Rio Branco - AC TEL: (68) 3901-3027/

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot

f r a n c i s c o d e Viver com atenção c a m i n h o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot Viver com atenção O c a m i n h o d e f r a n c i s c o Herança espiritual da Congregação das Irmãs Franciscanas de Oirschot 2 Viver com atenção Conteúdo 1 O caminho de Francisco 9 2 O estabelecimento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DA IGREJA METODISTA 1ª REGIÃO ECLESIÁSTICA SEDE REGIONAL

ASSOCIAÇÃO DA IGREJA METODISTA 1ª REGIÃO ECLESIÁSTICA SEDE REGIONAL Rio de Janeiro, 29 de fevereiro de 2008. CGE/011/08 Aos/Às Pastores e Pastoras Estimados/as irmãos e irmãs Jesus Cristo é o Senhor! Encaminho esta carta através do seu pastor/a, visto não possuirmos ainda

Leia mais

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as

Apresentação. 8-11 de Abril 2015: Seminário para Formadores/ as. 23-26 de Setembro 2015: Congresso para jovens consagrados/as Nota pastoral da Conferência Episcopal sobre o Ano da Vida Consagrada Chamados a levar a todos o abraço de Deus ) Para além da abertura (30 de Novembro de 2014 e do encerramento (2 de Fevereiro de 2016,

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

MARATONA SCALABRINIANA - 2013. QUESTÕES PARA o 1º. Ano A e B - EF

MARATONA SCALABRINIANA - 2013. QUESTÕES PARA o 1º. Ano A e B - EF MARATONA SCALABRINIANA - 2013 QUESTÕES PARA o 1º. Ano A e B - EF 1. Qual a data de nascimento de Scalabrini e em qual país ele nasceu? Resposta: Scalabrini nasceu no dia 08 de Julho do ano 1839, na Itália.

Leia mais

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida.

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida. LITURGIA DA PALAVRA A Palavra de Deus proclamada e celebrada - na Missa - nas Celebrações dos Sacramentos (Batismo, Crisma, Matrimônio...) A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa

Leia mais

Victor André João de Deus

Victor André João de Deus Victor André João de Deus Historia Marcellin Champagnat, aportuguesado para Marcelino Champagnat (20 de maio de 1789, Marlhes - 6 de junho de 1840, Notre Dame de l'hermitage) foi um presbítero da Sociedade

Leia mais

OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO

OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO OS DESAFIOS DACOMUNICAÇÃO A contribuição das mídias. Como parte constitutiva da atual ambiência comunicacional, elas tornam-se recursos e ambientes para o crescimento pessoal e social. Constituem-se no

Leia mais

MISSÃO E CRESCIMENTO DA IGREJA IGREJA: CORPO VIVO DE CRISTO. Estudo Bíblico

MISSÃO E CRESCIMENTO DA IGREJA IGREJA: CORPO VIVO DE CRISTO. Estudo Bíblico MISSÃO E CRESCIMENTO DA IGREJA IGREJA: CORPO VIVO DE CRISTO Estudo Bíblico Bispo Luiz Vergílio / Caxias do Sul/RS Abril de 2009 Ministerial de Pastores e Pastoras 1 MISSÃO DA IGREJA E CRESCIMENTO I. IGREJA

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

Marcondes (Condinho) Coordenador Estadual da RCC RN. Confira a programação dos retiros da RCC no Rio Grande do Norte:

Marcondes (Condinho) Coordenador Estadual da RCC RN. Confira a programação dos retiros da RCC no Rio Grande do Norte: Alegria, alegria, povo de Deus! Está chegando o momento mais esperado pelos carismáticos em todo estado do Rio Grande do Norte, os retiros espirituais de Carnaval! De 01 a 04 de março de 2014, muitos Grupos

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO O Grupo de Oração é aberto para todos virem beber da água viva de Jesus, sendo inundados pelo Espírito Santo, onde louvam, cantam, e são alimentados

Leia mais

AVISO SESSÃO PÚBLICA nº 01/2015 04 de setembro de 2015

AVISO SESSÃO PÚBLICA nº 01/2015 04 de setembro de 2015 AVISO SSÃO PÚBLICA nº 01/2015 04 de setembro de 2015 Contrato nº 27/2011 - Serviços de Publicidade Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome SLA Propaganda LTDA. Atendendo ao que dispõe o 2º,

Leia mais

FUNDAÇÃO CESGRANRIO IBGE CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 02/2013 RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA

FUNDAÇÃO CESGRANRIO IBGE CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 02/2013 RELAÇÃO CANDIDATO/VAGA POLO TOTAL DE PARTICIPANTES VAGAS AC - BRASILEIA 526 1 AC - CRUZEIRO DO SUL 317 2 AC - TARAUACÁ 334 1 AL - PALMEIRA DOS ÍNDIOS 925 2 AL - PENEDO 498 1 AL - SÃO MIGUEL DOS CAMPOS 751 1 AL - UNIÃO DOS PALMARES

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

Doação! Natal Ecumênico

Doação! Natal Ecumênico Doação! As Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, presentes no Brasil desde o ano 1900, estão solicitando doações de livros (novos ou usados) de literatura infantil, juvenil e de formação para as

Leia mais

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica A unidade na fé a caminho da missão Nossa Visão Manifestar a unidade da igreja por meio do testemunho visível

Leia mais

Quanto à Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração

Quanto à Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração SANTA MARIA MÃE DE DEUS 01 de janeiro de 2015 Quanto à Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração Leituras: Números 6, 22-27; Salmo 67 (66), 2-3.5-6.8 (R/cf. 2a); Carta de São

Leia mais

CRB REGIONAL BRASÍLIA Distrito Federal DIRETORIA

CRB REGIONAL BRASÍLIA Distrito Federal DIRETORIA CRB REGIONAL Distrito Federal SCLRN, 711, Bloco GLoja 39 70750-557- Brasília DF Tels.: (61) 3340-6330 - Fax (61) 3274-8798 8406-5134 Site: Facebook:crbbrasilia@hotmail.com Blog: www.formacaocrbbrasilia.blogspot.com

Leia mais

PROJETO solidário nacional em costa canal

PROJETO solidário nacional em costa canal PROJETO solidário nacional em costa canal Nelda Venturín, odn Rede de Coordenação Pastoral Colégios Companhia de Maria Argentina A experiência se desenvolve nos seis Colégios da Companhia de María na Argentina

Leia mais

Divulgação nos Boletins da Arquidiocese

Divulgação nos Boletins da Arquidiocese Divulgação nos Boletins da Arquidiocese Convidamos todas as paróquias, pastorais e lideranças a enviarem comunicados sobre festas, encontros, palestras e demais eventos, para divulgarmos em nosso Boletim

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

A GEMINAÇÃO 20/10/2013

A GEMINAÇÃO 20/10/2013 A GEMINAÇÃO 20/10/2013 CENTRO DE SANTA BAKHITA BAIRRO KALOSSOMBEKWA BENGUELA ANGOLA REVERENDO E ESTIMADO PE. RÚBENS! Diante dos povos, manifestou Deus a salvação Sl 97 A Providência de Deus, que concorre

Leia mais