MANUAL DE INSTRUÇÃO ELEVADOR CREMALHEIRA LM 2.5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE INSTRUÇÃO ELEVADOR CREMALHEIRA LM 2.5"

Transcrição

1 MANUAL DE INSTRUÇÃO ELEVADOR CREMALHEIRA LM 2.5 1

2 Índice 1. Apresentação Dados Técnicos Fundação Fixadores para Apoio da Torre Instrução de Operação para Elevação de Cargas Teste de Queda Dispositivo de Segurança Inspeção Lubrificação Instalação Ajuste do Equipamento Detecção de Problemas Substituição de Peças Danificadas

3 3

4 1. Apresentação A Limac Bauru parabeniza a aquisição do Elevador Cremalheira LM 2.0. O Elevador é equipado com o mais avançado inversor de frequência modelo LM e movido por pinhão e cremalheira utilizados em construções para transporte vertical de pessoas e materiais. Ele pode ser instalado e desmontado de forma conveniente e ter a sua altura à medida que a construção cresce. Tem sua partida e frenagem suave, preservando assim o desgaste, prolongando sua manutenção e proporcionando um melhor conforto aos seus passageiros. Possui dispositivos de segurança eletromecânicos de alta confiabilidade. É o mais eficiente e seguro meio de transporte vertical. 4

5 MODELO: Elevador Cremalheira LM 2.5 5

6 Dados Técnicos Descrição Técnica Base com proteção: Consiste de uma base que serve de apoio para a torre e para as vigas da cerca de proteção. A porta é travada por um sistema eletromecânico. Ela não pode ser aberta se a cabine não estiver no nível do piso. E a cabine não poderá iniciar a subida se a porta não estiver fechada e travada. Se a porta não abrir ou a cabine não partir, verifique o posicionamento da cabine no solo ou o correto fechamento da porta. Modulo da torre: Cada seção possui mm de comprimento e contém uma haste dentada (cremalheira) quando a cabine é simples ou duas hastes dentadas (cremalheira) para elevador com cabine dupla. As seções são fixadas através de parafusos e porcas para formar a torre. A torre é fixada à construção através de tirantes e é a guia para a montagem da haste dentada (cremalheira). Cabine: Consiste de uma estrutura de aço com paredes de grade de arame, com portas de entrada e saída. Roletes-guias guiam a cabine no percurso ao longo da torre. Ganchos de segurança fixados na estrutura da cabine evitam que ela incline ou tombe a sua parte superior. O teto da cabine possui estrutura com vigas que serve como plataforma de trabalho durante a montagem do equipamento. Pode-se facilmente acessar o local para montagens com uma escada. Fixação de apoio da torre: existem vários tipos de fixação. Selecione um deles de acordo com a necessidade. As fixações de apoio são também disponíveis em vários tamanhos. A distância entre os apoios deve variar de 06 a 09 metros com ao longo da torre. Acionamento do Elevador: Consiste de um motor elétrico, um sistema de frenagem eletromagnético, um sistema redutor, pinhões, etc. A cabine sobe por meio de pinhões engrenados com a cremalheira. Dispositivo de segurança: Consiste de um conjunto de cone circular, cone de frenagem, mola e um sistema de centrifugação com pesos. Quando a velocidade da cabine ultrapassa determinado valor, a força do sistema centrífugo ultrapassa a pressão da mola e gera um movimento que faz o eixo avançar e acionar o cone de freio. A força de fricção entre o cone de freio e o cone circular envoltório aumenta e isto assegura que a cabine seja freada gradualmente. O dispositivo de segurança está acoplado à cabine. Conjunto de elevação e montagem: Este conjunto é montado sobre o teto da cabine e é utilizado para erguer os módulos da torre, os apoios e demais componentes. O sistema de guincho do conjunto de elevação possui um freio. Ao soltar o manipulador o guincho é freado. 6

7 Erga qualquer componente girando o manipulador na direção do ponteiro do relógio ou o abaixe girando na direção contraria. Ajuste o posicionamento do conjunto de elevação de acordo com a necessidade. Dispositivo de guiagem do cabo: Utilizado para manter o cabo em posição quando a cabine é elevada. Selecionar a cesta do cabo, a estrutura móvel ou a polia do cabo de acordo com a necessidade. Porta da base de proteção: A porta da base deve ser selecionada de acordo com a necessidade. Ela somente pode ser aberta para utilização se a cabine estiver no nível do piso. A cabine não poderá iniciar a partida se a porta estiver aberta ou não travada. Sistema de controle de segurança: Consiste de alguns relês de segurança e outros dispositivos de controle. Se a movimentação da cabine apresentar alguma anormalidade o sistema irá cortar a energia automaticamente e a cabine irá parar. Relês de segurança estão instalados nas portas e na porta-alçapão da cabine. A cabine não irá iniciar sua ascensão se todas as portas não estiverem fechadas e travadas. Um relê para corda solta está instalado na parte superior da cabine. Há também relês limitadores de curso nas partes superior e inferior, relê com retardamento e relês trifásicos na cabine. Quando a cabine atinge o limite superior da torre ou inferior do piso, ela é parada automaticamente. Se a cabine não parar dentro da faixa de operação dos relês fim-de-curso, o relê trifásico irá cortar a energia e a cabine será freada. Existe micro relês para: 1) Porta-alçapão 2) Porta de entrada 3)Limite superior 4)Limite inferior 5)Relê trifásico 6) Porta externa (ou de saída). 2. Fundação 1- Cálculo do peso total G (Kg) = Cabine + Base de proteção + torre + contrapeso + carga. 7

8 2- Cálculos da carga estática P sobre a fundação P= G x 2 1Kg = 9,8 N = 0,0098 KN P = G x 2 x 0,0098 KN = G x 0,0196 KN P = G x 0,02 KN Exemplo: Elevador LM 2.0 Altura da torre: 100 m. Fixação de apoio: tipo II Peso da cabine (cabine dupla): 2x Kg. Peso da cabine de proteção: Kg. Peso da torre: (66 x 156) + (15 x 110) Kg. Capacidade de carga da cabine (cabine dupla): 2 x Kg. Peso Total: G = Kg. A carga sobre a fundação é igual a: P = 370,62 KN. Pmáx para a base de concreto é 3.702,62 KN, o que significa que a resistência da fundação é adequada na situação acima. A pressão sobre o solo é maior que 0,15 Mpa. Preparação da fundação: Placa de concreto nivelada com o solo. Requisitos técnicos: 1. A carga sobre a fundação deverá ser maior que P: P = (Cabine + cerca de proteção + torre + carga) x 0,02 (KN) 2. A resistência do solo sob a fundação deverá ser maior que 0,15 MPa. 3. Armação de reforço duplo: barras de 12 mm de diâmetro. 4. A distância L é determinada pelo tipo de fixação de apoio utilizado. 5. A estrutura da fundação deve ser cravada na placa de concreto. 6. Construir um sistema de drenagem para a base. 3. Fixação dos Apoios Força de reação F na parede: L = mm B = mm Classe de resistência: Parafuso e porca: Rosca M24 8

9 F = (L x 60) (B x 2,05) KN F= (3.200 x 60) (1.430 x 2,05)KN F = 65,49 KN Observação: De acordo com a necessidade, selecione o método mais conveniente para posicionamento dos fixadores na construção e prepare parafusos, porcas e demais componentes com resistência adequada às forças F da fórmula acima. O parafuso pode ser o M24 com classe de resistência Instrução sobre o Equipamento Requisitos de segurança: 1. O treinamento do operador é essencial para que ele se familiarize com a operação do equipamento e com o funcionamento de cada um dos seus componentes. 2. Nunca operar o equipamento quando a velocidade do vento exceder a 20 m/s (no anemômetro) ou se faltar condições para a operação por problemas climáticos (chuvas, descargas elétricas, etc.). 3. Não permitir a presença de obstáculos na via de percurso da cabine ou do contrapeso. 4. Não permitir o acúmulo de água na região da fundação. Deve existir drenagem. 5. Manter a cabine limpa. 6. Assegurar-se que a carga a ser transportada seja menor que a capacidade do equipamento. 7. Não abrir a porta e não permitir que partes do corpo ou objetos fiquem de fora da cabine ou salientes enquanto ela se desloca. 8. Manter as pessoas afastadas quando a cabine iniciar sua movimentação. 9. Posicionar a cabine no nível do solo, travar o relê trifásico e desligar a alimentação de energia do equipamento quando o trabalho se encerrar ao final do dia. 10. Designar um inspetor fixo para fazer todas as inspeções do equipamento. 11. Não permitir que pessoas alcoolizadas operem o equipamento. 12. As instalações e ajustes do equipamento devem ser realizados sobre o teto da cabine. 9

10 13. Assegurar-se de que a inspeção, manutenção e teste de queda sejam executados periodicamente. 14. Se houver interrupção momentânea da energia, esperar 03 segundos para operar o equipamento quando os relês forem ligados. 15. Inspecionar o equipamento após 10 minutos do desligamento da alimentação de energia. OPERAÇÃO: 1. Um responsável designado deverá ligar a chave-geral e travá-la. Ninguém poderá desligá-la sem autorização. Pode-se desligar a chave-geral em caso de emergência, mas ela deverá ser substituída depois deste evento. Quando se desligar a chave-geral e travá-la, ninguém deverá ligá-la sem autorização do responsável. 2. Fechar as portas (as portas da cabine, as portas da base de proteção e a porta-alçapão). Assegurar-se de que todas elas estão travadas adequadamente. 3. Ligar o relê trifásico. Assegurar-se que os fusíveis estejam íntegros e que os botões de parada de emergência e travas elétricas estejam ligados. 4. Assegurar-se que os relês de fim-de-curso superior, inferior e o relê trifásico estejam operando adequadamente. 5. Empurrar o botão de partida durante 2 segundos. Depois de 3 segundos colocar a alavanca na posição de baixa velocidade. 6. Não iniciar a partida com a cabine se ela não estiver parando firmemente. 7. Se a energia for cortada repentinamente, a cabine deverá ser acionada somente 2 segundos após o retorno da energia. 8. Se ocorrer algum evento anormal na operação, pressionar o botão de parada de emergência do equipamento e desacioná-lo somente após a resolução do problema. 9. Utilizar o teto da cabine para executar as operações de instalação do equipamento. 10. Se o equipamento parar de forma anormal, o operador deverá leva-lo até o solo por meio manual. Levantar o freio do motor para permitir que a cabine escorregue para baixo suavemente. Observação: A velocidade de escorregamento deve ser menor que a velocidade de operação normal, senão o dispositivo anti queda será acionado. Aguardar 1 minuto para cada 20m de 10

11 descida para o freio esfriar. Esta operação manual deve ser executada por pessoal treinado na manutenção do equipamento. RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: 1. Verificar se a chave-geral esta ligada e se há energia alimentando o sistema. 2. Verificar se o botão de parada de emergência está acionado. 3. Verificar se o relê trifásico está ligado. 4. Verificar se as portas da cabine e a porta-alçapão estão fechadas. 5. Verificar se a porta da base esta fechada e travada. 6. Verificar se o relê do cabo sobre a cabine não foi acionado. 7. Verificar se o disjuntor desarmou. Levantar o freio do elevador sobre o motor parar permitir que a cabine deslize vagarosamente para baixo. 5. TESTE DE QUEDA: Um teste de queda deverá ser executado a cada nova instalação, e a cada reinstalação, depois que o equipamento for reparado. Este teste deverá ser executado pelo menos a cada seis meses, durante o período do uso do equipamento, ou de acordo com as normas locais. Os dispositivos de segurança devem ser entregues à fábrica e inspecionada a cada dois anos. Se estiverem de acordo com os padrões, eles podem ser utilizados continuamente. A vida útil dos dispositivos de segurança é de 05 anos. MÉTODO: 1. O equipamento deve ser testado com carga próxima de plena capacidade da cabine. 11

12 2. Cortar a alimentação de energia. Conecte a caixa de botoeiras para o teste de queda na Caixa de Controle (Ver figura abaixo). 3. Puxar a caixa de botoeiras e o cabo para fora da porta da cerca de proteção, e colocar a caixa sobre o piso. Assegurar-se de que o cabo não está comprimido ou preso indevidamente. Fechar todas as portas. 4. Ligar a chave geral de alimentação. 5. Acionar, pressionando o botão UP (subir), e elevá-la até a altura de 10 metros. 6. Acionar o botão DROP (cair) e mantê-lo acionado. A cabine irá cair até atingir a velocidade de atuação do dispositivo anti queda e a alimentação de energia será cortada. Observação: Solte rapidamente o botão DROP (cair) e observe se a cabine para, no mínimo, a 3,0 metros do solo. Caso contrário, trazer a cabine cuidadosamente para o solo, com pequenos deslocamentos com o botão DROP. Investigar a causa da falha. 7. Acionar a cabine e erguê-la 0,20 metros do solo pressionando o botão UP (subir). 8. Mover a cabine para baixo, promovendo pequenos deslocamentos com o botão DROP (cair). Observação: A distância de queda de cada pequeno deslocamento deve ser menor que 0,20 metros, caso contrário o sistema de segurança será acionado novamente. VELOCIDADE DE SUBIDA VELOCIDADE DE FRENAGEM (m/min) (m) V 39 0,15 1,40 6. DISPOSITIVO DE SEGURANÇA Requisitos de uso do dispositivo de segurança: 1. Os dispositivos de segurança são ajustados e selados. Não desmontá-los. 2. Se o dispositivo disparar de forma anormal durante o teste de queda, investigue a causa e rearme o dispositivo. 3. Interrompa o uso imediatamente e troque por um novo se ocorrer algum fenômeno estranho. 12

13 4. O elevador não poderá operar se o dispositivo de segurança não for desarmado após ter sido acionado. Rearmar o dispositivo de segurança: Rearme o dispositivo de segurança depois de ele ter atuado. Antes de liberar o trabalho de um dispositivo de segurança, a causa da sua atuação deve ser investigada. Além do teste de queda, verificar: 1. Se o freio está em ordem. 2. Se o moto redutor e acoplamento estão em ordem. 3. Se os rolos-guias e os rolos do contrapeso estão em ordem. 4. Se pinhões e cremalheiras estão em ordem. 5. Se os relês do sistema de segurança estão em ordem. Observação: Desconectar a caixa de botoeiras do teste de queda depois de executá-lo. AJUSTE DO SISTEMA DE SEGURANÇA: Desligue a alimentação de energia e rearme o sistema de segurança conforme a descrição abaixo (ver a figura abaixo): 1. Remova o parafuso 1 e levante a tampa Remova o parafuso Utilize a ferramenta 5 e a barra de torção para desparafusar a porca 7 até que a sua face fique nivelada com a face do eixo do dispositivo de segurança. 4. Instale os parafusos 3 e a tampa Remova a tampa Instale e aperte manualmente, tão forte quanto possível, os parafusos 8, e daí utilize a ferramenta para apertar o parafuso 8 em mais 30ᵒ. 7. Coloque a tampa Acione a chave geral e coloque o elevador cerca de 20 cm para cima para rearmar o sistema centrífugo do dispositivo de segurança. Observação: O sistema de segurança deve ser substituído se L for maior que 8,0 mm depois de executado o teste de queda. 13

14 7. INSPEÇÃO: Observação: Desligar a chave geral 10 minutos ante de iniciar a inspeção. Inspeção diária: 1. Verificar o relê de segurança da porta da cerca de proteção: o elevador não poderá partir se a porta estiver aberta. 2. Inspecionar e assegurar-se de que o relê trifásico atua e que os relês de fim-de-curso estão em ordem. 3. Inspecionar os relês de segurança da seguinte forma: a. Abrir a porta de entrada da cabine. b. Abrir a porta-alçapão. c. Pressionar o botão de parada de emergência. d. Não permitir a presença de obstáculos no caminho de percurso da cabine e do contrapeso. 4. Inspecionar a folga da engrenagem entre pinhão e cremalheira. Assegurar-se de que a folga esteja entre 0,2 0,5 mm. Inspeção semanal: 1. Assegurar-se de que todos os parafusos se junção da base do equipamento estão apertados. 2. Assegurar-se de que todas as partes que exigem lubrificação estejam lubrificadas. 3. Assegurar-se de que todos os parafusos da cremalheira, dos rolos-guias, do conjunto de roletes, dos módulos da torre e dos apoios de fixação estão devidamente apertados. 4. Assegurar-se de que todas as juntas do apoio do cabo e das seções das guias do cabo estão devidamente apertadas. 5. Assegurar-se de que o motor elétrico não apresenta ruído e não gera aquecimento anormal. Observação: Desligar a chave geral 10 minutos antes de iniciar a inspeção. Inspeção trimestral: 1. Inspecionar os roletes, todas as polias, e os rolamentos de todos os roletes. Ajustar ou trocar, se necessários. 2. Inspecionar o desgaste dos roletes, ajustar a folga entre os roletes e os tubos verticais. A folga deve ser de 0,5 mm. Soltar a porca, girar o contra eixo, calibrar e o apertar em seguida. 3. Inspecionar a isolação do motor e do circuito elétrico, e o aterramento do motor. 4. Executar um teste de queda para inspecionar o dispositivo de segurança. 5. Inspecionar as sapatas de freio com um calibrador de espessura. 6. Inspecionar o ventilador do motor. 14

15 Inspeção anual: 1. Inspecionar danos nos cabos. Reparar ou substituir, se necessário. 2. Inspecionar o desgaste da borracha no acoplador. 3. Inspecionar e fazer manutenção em cada um dos componentes, ou substitui-los, se necessário. 15

16 Inspecionar o desgaste do dente do sem-fim: Retirar o plug de inspeção da caixa de engrenagens e avaliar o desgaste do sem-fim. Colocar o calibrador com a ponta de medição na posição vertical e no centro de um dos dentes. Se a ranhura entrar no dente o sem-fim estará gasto. Se não entrar, refazer a medição para avaliar se esta aceitável (até 50% de desgaste). Inspecionar a cremalheira: Inspecionar o desgaste da cremalheira. A espessura do dente de uma cremalheira nova é 12,56 mm. O máximo desgaste tolerável para o dente é de 10,60 mm. Medir o desgaste com o calibrador para o dente da cremalheira. Se a ponta do calibrador atinge o fundo entre os dentes, a cremalheira deve ser substituída. 16

17 Inspecionar o pinhão: Inspecionar o desgaste do pinhão, pinhão novo: 37,1 mm. Máximo desgaste permissível: 35,8 mm. Inspecionar o torque do motor: Inspecionar o torque do motor através de uma barra e um dinamômetro. O torque do motor de 11KW deve ser de 120 N.m. 17

18 8. LUBRIFICAÇÃO: Lubrificar todos os locais abaixo descritos após finalizar a instalação e antes de operar com o equipamento. A frequência de lubrificação esta descrita na tabela, ou uma vez por semana, quando o equipamento estiver operando normalmente. FREQUÊNCIA ITEM LOCAL DE LUBRIFICAÇÃO INSTRUÇÕES SEMANAL 1 caixa de engrenagens verificar o nível de óleo. Recompletar se necessário. MENSAL 2 pinhão e cremalheira engraxar as superfícies 3 dispositivo de segurança com pistola de graxa 4 rolos guias com pistola de graxa 5 trilho-guia para porta contra peso engraxar a cabine e a cerca de proteção 6 tubos da torre engraxar as superfícies BIANUAL 7 polias com pistola de graxa 8 caixa de engrenagens trocar o óleo Observação: Troque o óleo da caixa de engrenagem após a primeira semana de uso de um equipamento novo. 9. INSTALAÇÃO Preparação antes da instalação: 1. Assegurar-se de haver alimentação de energia no local de instalação do equipamento. Instalar uma caixa de entrada de energia exclusiva para o equipamento e um relê para cada cabine. Para dimensionar os fusíveis, ver dados técnicos. 2. A distância entre a subestação e a caixa de entrada não deve ser maior que 20 metros. A seção do cabo de cobre deve ser maior que 25 mm², e deve ser aumentada quanto maior a distância entre a subestação e a caixa de entrada. 3. Assegurar-se de que haja equipamentos de elevação e ferramentas adequadas no local de montagem do equipamento. 4. Assegurar-se de que o acesso e a área de montagem estão preparados para receber e transportar o equipamento e seus componentes. 5. Execute a fundação de acordo com as instruções deste manual. 6. Selecione o método de fixação dos apoios. Preparar as estruturas e fixar as partes quando necessárias. 7. Preparar os acessórios da base tais como pontes e trilhos, de acordo com os requisitos do usuário. A porta de cerca de proteção deve ser solicitada de fábrica. 18

19 8. De acordo com as normas e requisitos locais instalar os dispositivos e conexões de aterramento do equipamento: R 4 Ω. Excetuando-se os componentes fornecidos pelo usuário, todos os componentes do equipamento devem ser supridos pelo fabricante LIMAC. Não utilizar componentes que não sejam originais de fábrica. Preparação da base e de componentes: 1. Preparar a fundação conforme os requisitos já descritos. Preparar alguns calços com placas de aço de 2-12 mm de espessura para colocar sob a base para ajustar a perpendicularidade da torre. 2. Preparar a caixa de entrada de energia e conectar o cabo de alimentação de acordo com as normas aplicáveis. 3. Preparar os cabos de 25 mm² para conexão da caixa de entrada com a caixa de entrada do equipamento. A extensão dos cabos deve ser a menor possível. O cabo mais longo não deve ter mais do que 20 metros. 4. Preparar os parafusos e as peças que são fixas à base de concreto. 5. Preparar o conjunto de ferramentas a ser utilizado para a montagem além das ferramentas especificas fornecidas com o equipamento. 6. Observação: As ferramentas abaixo deverão ser preparadas ou adquiridas pelo usuário. Requisitos de segurança para a instalação 1. Limpar o local da instalação do e cercar para isolamento. Não permitir a entrada de pessoas estranhas à montagem. 2. Providenciar rede de proteção para evitar que pessoas caiam no local onde está sendo erguido o equipamento. 19

20 3. As pessoas que trabalharem na tarefa de montagem devem ter atribuições especificas. As demais devem se manter fora da área de montagem. 4. Todos os componentes sobre a cabine devem ser colocados firmemente, para evitar quedas, e mantidos dentro da cerca de segurança. 5. O guincho deve ser utilizado somente para instalação e desmontagem dos componentes, e não pode ter a sua capacidade excedida. 6. Não mover a cabine quando o guincho estiver sendo utilizado. 7. O pessoal da instalação deve utilizar capacete, cinto e sapatos de segurança. 8. Antes da operação, fazer o aterramento da estrutura do equipamento com R 4Ω. 9. Não fazer instalações à noite, ou sob má iluminação, e não permitir que pessoas trabalhem alcoolizadas. 10. Não permitir que pessoas coloquem as mãos ou a cabeça para fora do perímetro do parapeito sobre a cabine quando ela estiver em movimento (figura 1.1). 11. Não movimentar o elevador quando houver pessoas trabalhando na torre ou fixação dos apoios. Ninguém poderá se manter dentro da cerca de proteção quando o equipamento estiver em ascensão. 12. A caixa do controle do equipamento devera ser mantida no teto da cabine com o montador, durante o processo de instalação. Ninguém deve operar o equipamento neste momento. 13. Inspecionar cada componente montado antes de dar a partida inicial no equipamento. 14. Durante a operação, a carga não deve exceder a capacidade do equipamento. 15. A instalação não deverá ser executada sob neve, chuvas intensas ou quando a velocidade do vento exceder a 13 m/s. 16. Apertar os parafusos das juntas da torre e da fixação dos apoios, e refazer a verificação (figura 1.2). 17. Refazer a inspeção da perpendicularidade da torre após a instalação dos apoios. 18. Após finalizar a instalação, lubrificar conforme as recomendações do Manual. 20

21 Instalação do equipamento: O elevador de uma ou duas cabines, com sua cerca de proteção, deve ser montado e ajustado por pessoal especializado para uma instalação adequada. Se o equipamento tiver sido utilizado antes, ele deverá ser inspecionado da mesma forma que um equipamento novo. Se algum componente como o dispositivo de segurança, o pinhão ou a cremalheira tiver sido avariado, ou sofrido um desgaste além do máximo permitido, ele deverá ser substituído. 1. Limpar a superfície da fundação. 2. Instalar a base do equipamento e fixar seus parafusos. 3. Instalar a base da torre, fixar com parafusos. 4. Instalar a mola sob a cabine. 5. Levantar a cabine e colocá-la em posição. 6. Soltar o freio do motor elétrico. Método de liberação do freio: fazer o desmonte dos dois pinos. Desapertar as duas porcas paralelamente até que o freio fique solto, e o disco de freio possa girar. 7. Levantar o conjunto de acionamento da cabine até o topo da seção da torre. 8. Ajustar o conjunto de acionamento e a cabine, alinhando os seus pontos de fixação (orelhas). Inserir o pino de transmissão e fixá-los com o pino de travamento. 9. Recolar o freio. 10. Medir a perpendicularidade da torre com um nível de bolha ou uma linha de prumo. Garantir que o desvio da perpendicularidade de cada módulo pós-montagem seja menor que 1/1.500 nas duas direções. 21

22 11. Ajustar a torre do elevador verticalmente colocando calços de aço para nivelamento entre a estrutura da base e a fundação. 12. Quando a torre estiver nivelada verticalmente apertar os parafusos de base com um momento de 350 N.m. 13. Ajustar a perpendicularidade da parte frontal da cerca de proteção com um nível de bolha ou uma linha de prumo. Garantir que o desvio da vertical da parte frontal da cerca de proteção seja menor que 1/1.000 nas duas direções. 14. Instalar as vigas de segurança sobre o teto da cabine. 15. Ajustar a trava da porta. Observação: As porcas do freio devem ser apertadas até a posição indicada; daí os pinos devem ser colocados. Ajuste após a instalação: 1. Remover as barras ou vigas de madeira usadas para o transporte. 2. Assegurar-se de que a folga da engrenagem do pinhão com a cremalheira seja de 0,2-0,5 mm. 3. Assegurar-se de que a folga entre a cremalheira e os roletes-guias seja de 0,5 mm. 4. Assegurar-se de que a folga entre cada rolete e os tubos da torre seja de 0,5 mm. 5. Todas as portas devem abrir e fechar com facilidade. 6. Instalar a mola amortecedora. Instalação do guincho: Coloque o guincho em posição sobre o teto da cabine (Conectar a energia para o guincho). 22

23 Montagem da torre: 1. Limpar as duas extremidades de cada módulo da torre e os pinos da cremalheira. Lubrificar cada um deles. 2. Abrir uma seção da cerca de segurança. Afrouxe o gancho para prender no cabide do mastro. 3. Pegar uma seção da torre com o gancho de elevação. 4. Levantar a seção da torre com o guincho até o teto da cabine. 5. Fechar a cerca de segurança. Elevar a cabine até um ponto próximo do alto da torre. A distância ideal até o topo deve ser de 300 mm. 6. Erguer a seção da torre com o guincho. Baixar sobre a seção já montada, alinhando a estrutura e os pinos da cremalheira. Introduzir os parafusos. 7. Soltar o gancho e girar o guincho para apertar todos os parafusos. Apertar com momento de 300 N.m. 8. Repita os movimentos com cada seção da torre até atingir a altura desejada. Montar as fixações do apoio obedecendo as distâncias prescritas. Medir a perpendicularidade dos trechos já montados da torre. 9. Se um guindaste estiver disponível no local da montagem, seções de 4 a 6 módulos poderão ser montadas no solo e erguidas até o topo da torre. DESVIO PERMISSÍVEL DE PERPENDICULARIDADE ALTURA(H)(M) 70 > > > > 200 DESVIO H x (0.5/1.000) Instalação da fixação dos apoios: 1. Instalar os dois suportes na torre. Apertá-los com parafusos. 2. Fixar os dois tubos sobre os suportes da parede. 3. Juntar as outras partes, fixando-as com parafusos e pinos. Ajustar a distância em ambas direções. Verificar a perpendicularidade da torre após a fixação de cada apoio. 4. Apertar todos os parafusos. Fazer um pequeno deslocamento da cabine e assegurar-se de que a cabine e o contrapeso não toquem na fixação dos apoios. Observação: O ângulo da inclinação horizontal da fixação dos apoios não é maior que ±8º, ou seja, 144/

24 Partes e Montagens da ancoragem da torre: Detalhe da Ancoragem fixada na estrutura: Instalação do dispositivo de guiamento do cabo: 1. Suspender o carretel acima da cesta do cabo, por meio de um guincho (figura 1.1). 2. Desenrolar o cabo cerca de 2.5m para conectá-lo com a entrada de energia. 3. Puxar o cabo através do fundo da cesta e o aproximar da caixa de entrada de energia, sem conectá-lo ainda. 4. Introduzir o cabo na cesta, camada por camada, na direção do ponteiro do relógio, conforme indicado no desenho abaixo (figura 1.2). 5. Montar um soquete na extremidade do cabo e plugar na saída do braço de apoio do cabo. 6. Conectar o cabo na caixa de entrada e acionar o elevador, e verificar se o cabo enrola e desenrola corretamente (figura 1.3). 24

25 7. Instalar as guias do cabo à medida que a montagem da torre avança. 8. Ajustar as posições das guias do cabo e dos seus suportes para assegurar o posicionamento do cabo no centro do U da guia. 25

26 Instalação do dispositivo de guiamento do cabo com o carrinho do cabo. 1. Ligar o cabo de alimentação na saída e fixa-la no braço do suporte do cabo. Observação: O cabo deve ser desenrolado de forma que não sofra torções. 2. Conectar a outra extremidade do cabo aos três terminais. 3. Montar a torre até a metade de sua altura final e adicionar 3 metros com o cabo livre de fixação. O cabo deve ser esticado por um auxiliar na base do piso. Observação: Não apoiar-se sobre o parapeito no teto da cabine quando o elevador estiver se deslocando para cima durante a instalação. Isto pode ser perigoso. 4. Erguer o carretel do cabo sobre o teto da cabine através do guincho. Montar o carretel do cabo sobre um eixo ou tubo, que deve estar apoiando sobre um suporte no teto da cabine, de forma que possa ser facilmente desenrolado. 5. Dirigir a cabine para o topo do mastro e manter o cabo esticado por um auxiliar na base do piso. 6. Instalar o apoio do cabo no topo da torre. 7. Conectar o cabo à caixa de junção no apoio do cabo. 8. Prender o cabo à torre. 9. Mover a cabine para baixo e prender o cabo à torre com gravatas de pressão a cada 6 metros em todo o trecho até a base do piso. 10. Mover a cabine para cima até o suporte do cabo no topo da torre. 11. Cortar a alimentação de energia e desconectar o cabo do painel da base e, depois disto, conectar o cabo já fixado aos terminais. 12. Enrolar o cabo de alimentação de saída e conectar a sua extremidade à caixa de junção no suporte do cabo. 13. Instalar o cabo em seu suporte. 14. Ligar a alimentação de energia e assegurar-se de que os cabos tenham sido conectados com a sequência de fases correta. 26

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO TALHAS E TROLES MANUAIS TALHAS ELÉTRICAS GUINCHOS DE ALAVANCA TALHAS COM ACIONAMENTO MANUAL 1) NORMAS UTILIZADAS: NBR 10401 e 10402 Especificação: Fixa as condições exigíveis

Leia mais

Metro-light. toldos de fachada manual de instalação

Metro-light. toldos de fachada manual de instalação Metro-light toldos de fachada manual de instalação Metro-light toldos de fachada manual de instalação Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 10 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

X20 30 36 AC GEARLESS

X20 30 36 AC GEARLESS 3141 pt - 02.1999 / a Este manual deve ser entregue ao usuário final X20 30 36 AC GEARLESS Manual de instalação e manutenção Com o objetivo de obter o máximo de desempenho de sua nova máquina GEARLESS,

Leia mais

mini grua metax.com.br

mini grua metax.com.br mini grua metax.com.br mini grua metax (guincho de elevação) A Mini Grua Metax é útil nas mais variadas situações. Desde obras civis de todos os portes, indústrias, cargas e descargas, o equipamento possui

Leia mais

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO O estabilizador portátil de câmera Tedi Cam é um equipamento de avançada tecnologia utilizado para filmagens de cenas onde há a necessidade de se obter imagens perfeitas em situações de movimento

Leia mais

HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA.

HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA. HTS ELEVADORES IND. E COM. LTDA. ELEVADORES DE OBRA ELEVADOR DE OBRA ELEVADOR DE OBRA Controle automático digital Eficiência de consumo: quando o a velocidade ou carga está abaixo da condição de regime

Leia mais

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional

www.zoje.com.br Manual ZJ8700 Montagem e Operacional Manual ZJ8700 Montagem e Operacional MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança, é necessário usá-la corretamente. Leia este Manual de Instruções

Leia mais

-MANUAL DE INSTRUÇÕES; -LISTA DE PEÇAS. PALETEIRA MÜLLER 3T

-MANUAL DE INSTRUÇÕES; -LISTA DE PEÇAS. PALETEIRA MÜLLER 3T -MANUAL DE INSTRUÇÕES; -LISTA DE PEÇAS. PALETEIRA MÜLLER 3T NOTA: O operador deve LER o Manual de Instruções antes de utilizar a Paleteira Müller 3T. Obrigado por ter escolhido e utilizar a Paleteira Müller

Leia mais

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Manual para Instalação e Operação Design de simulação de motocicleta Funções para frente e para trás Função de reprodução de música na parte frontal O produto

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ELÉTRICO MUNDI ÔNIBUS RODOVIÁRIO APLICAÇÕES INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO

MANUAL TÉCNICO ELÉTRICO MUNDI ÔNIBUS RODOVIÁRIO APLICAÇÕES INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO MANUAL TÉCNICO ELÉTRICO MUNDI ÔNIBUS RODOVIÁRIO APLICAÇÕES INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO 2 IMPORTANTE A BRAPAX e seus Distribuidores Autorizados advertem que a seleção imprópria, falha ou uso incorreto dos produtos

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Corte Circular de Tecido 950C

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Corte Circular de Tecido 950C Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Corte Circular de Tecido 950C 104A 104B Singer é uma marca registrada da The Singer Company Limited ou suas afiliadas. 2009 Copyright The Singer Company

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 9 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 Conheça o funcionamento, diagnóstico e reparo do ajustador de freio automático, um componente primordial para segurança, aplicado em veículos pesados. Que a

Leia mais

MANUAL AUTOMATIZADORES LINHA AC CERTIFICAÇÕES AUTOMATIZADORES V - 2012. Desenho ilustrativo WWW.NEWAUTOMATIZADORES.COM.BR. 50,00 mm.

MANUAL AUTOMATIZADORES LINHA AC CERTIFICAÇÕES AUTOMATIZADORES V - 2012. Desenho ilustrativo WWW.NEWAUTOMATIZADORES.COM.BR. 50,00 mm. V - 2012 ME G A A G E AUTOMATIZADORES MANUAL WWW.NEWAUTOMATIZADORES.COM.BR AUTOMATIZADORES LINHA AC CERTIFICAÇÕES 50,00 mm 22,50 mm Management System CNAS C117-Q AUTOMATIZADORES LINHA AC COMPONENTES: 1

Leia mais

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Página CILINDROS... 150 Inspeção e medição... 150 Retificação de cilindros... 150 Acabamento... 151 Limpeza... 151 MANCAIS DE MOTOR... 152 Mancal

Leia mais

ZJ20U93 Montagem e Operacional

ZJ20U93 Montagem e Operacional www.zoje.com.br ZJ20U93 Montagem e Operacional ÍNDICE 1. Aplicação...2 2. Operação segura...2 3. Cuidados antes da operação...2 4. Lubrificação...2 5. Seleção da agulha e do fio...3 6. A Inserção da agulha...3

Leia mais

Carolina Vilanova. 26/12/13 www.omecanico.com.br/modules/revista.php?action=printout&recid=423. Desmontagem e dicas da caixa VW

Carolina Vilanova. 26/12/13 www.omecanico.com.br/modules/revista.php?action=printout&recid=423. Desmontagem e dicas da caixa VW Desmontagem e dicas da caixa VW Vamos apresentar nessa reportagem as características, dicas de manutenção, desmontagem e montagem da caixa de câmbio MQ200, que em suas várias aplicações, equipa a maioria

Leia mais

Manual de Montagem, Operação e Manutenção. Aparelho de Levantamento. Série B200

Manual de Montagem, Operação e Manutenção. Aparelho de Levantamento. Série B200 Manual de Montagem, Operação e Manutenção Aparelho de Levantamento Série B200 Português Índice Página 1 Aplicação e características gerais 1 Aplicação e características gerais 3 1.1 Aplicação 3 1.2 Características

Leia mais

7. CABEÇOTE/VÁLVULAS INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 7-1 NX-4 FALCON

7. CABEÇOTE/VÁLVULAS INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 7-1 NX-4 FALCON NX-4 FALCON 7. CABEÇOTE/VÁLVULAS INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 7-1 DIAGNOSE DE DEFEITOS 7-3 COMPRESSÃO DO CILINDRO 7-4 REMOÇÃO DA TAMPA DO CABEÇOTE 7-5 DESMONTAGEM DA TAMPA DO 7-6 CABEÇOTE REMOÇÃO DA ÁRVORE DE

Leia mais

Índice. 1. Advertência. 2. Características técnicas. 3. Aplicações. 4. Estrutura. 5. Instruções de uso e operação. 6. Manutenção.

Índice. 1. Advertência. 2. Características técnicas. 3. Aplicações. 4. Estrutura. 5. Instruções de uso e operação. 6. Manutenção. MODELO: BYG AR 1533 Índice 1. Advertência. 2. Características técnicas. 3. Aplicações. 4. Estrutura. 5. Instruções de uso e operação. 6. Manutenção. 7. Diagrama elétrico. 8. Diagrama hidráulico. 9. Peças

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA (MODELOS NUM. 1071.101 e 1071.102) Guarde este manual com cuidado para mantê-lo em boas condições para uso futuro. Cuidado Assegure-se de que o acionador

Leia mais

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Características Construtivas Tomada de Força VM Contents Generalidades, página 2 Tomada de força montada na caixa de mudanças, página 2 Tomada de

Leia mais

DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS

DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS MANUAL DE OPERAÇÃO 1 Índice Introdução... 3 Limitações de Uso... 3 Instruções Gerais de Segurança... 3 Especificações Técnicas... 4 Descrição da STC-210... 5 Acessórios

Leia mais

Manual de Instruções DUAL ACTION 0800-6458300 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION 11/07 297-05/00 072469 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO

Manual de Instruções DUAL ACTION 0800-6458300 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION 11/07 297-05/00 072469 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO 11/07 297-05/00 072469 REV.1 CORTADOR DE CABELOS BLUE ACTION SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO DUAL ACTION ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800-6458300 Manual de Instruções Cortes curtos 1.Usando o pente de 12 mm (05)

Leia mais

Manual de instruções. Rampa de alinhamento

Manual de instruções. Rampa de alinhamento Manual de instruções Rampa de alinhamento Apresentação Primeiramente queremos lhe dar os parabéns pela escolha de um equipamento com nossa marca. Somos uma empresa instalada no ramo de máquinas para auto

Leia mais

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO

MANUAL TÉCNICO JIRAU PASSANTE ELÉTRICO MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO Introdução 03 Descrição da plataforma 04 Instruções de montagem 08 Informações de segurança 12 INTRODUÇÃO O ANDAIME SUSPENSO ELÉTRICO JIRAU é recomendado para trabalhos em altura

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

Para garantir uma operação segura, leia cuidadosamente este manual antes de usar a talha.

Para garantir uma operação segura, leia cuidadosamente este manual antes de usar a talha. ÍNDICE I. Componentes básicos... 3 II. Instalação... 3 III. Requisitos elétricos... 7 IV. Segurança... 7 V. Manutenção... 12 VI. Inspeções diárias... 12 VII. Inspeções mensais... 13 VIII. Inspeções anuais...

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Diâmetro

Leia mais

Solares. guarda-sóis manual de troca de corda

Solares. guarda-sóis manual de troca de corda Solares guarda-sóis manual de troca de corda Solares guarda-sóis manual de troca de corda Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de fácil montagem,

Leia mais

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso TF-830 MOTOCICLETA Leia cuidadosamente antes do uso Leia este manual cuidadosamente antes de usar este produto. O manual o informará como operar e montar o produto de uma forma correta para que nenhuma

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM (BALANCIM MANUAL)

MANUAL DE MONTAGEM (BALANCIM MANUAL) MANUAL DE MONTAGEM (BALANCIM MANUAL) MEDIDAS DE SEGURANÇA QUANTO À MONTAGEM E USO DE ANDAIMES SUSPENSOS 1. O andaime não deve ser montado muito próximo à redes de energia elétrica. 2. Não utilizar o andaime

Leia mais

FÓRUM NORDESTE SOBRE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DO TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO JOÃO PESSOA, 24/02/2016

FÓRUM NORDESTE SOBRE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DO TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO JOÃO PESSOA, 24/02/2016 FÓRUM NORDESTE SOBRE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DO TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO JOÃO PESSOA, 24/02/2016 NOVAS EXIGÊNCIAS LEGAIS APLICÁVEIS AOS ELEVADORES DE OBRAS ANTONIO PEREIRA DO NASCIMENTO SRTE-SP

Leia mais

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL O paquímetro é um instrumento usado para medir dimensões lineares internas, externas e de profundidade. Consiste em uma régua graduada, com encosto fixo, na qual desliza um cursor.

Leia mais

Manual de Montagem e Manutenção de Cancelas PPA. Cancela com acionamento mecânico por sistema biela Modelo Rekta

Manual de Montagem e Manutenção de Cancelas PPA. Cancela com acionamento mecânico por sistema biela Modelo Rekta Manual de Montagem e Manutenção de Cancelas PPA Cancela com acionamento mecânico por sistema biela Modelo Rekta 1.1- Motor e Redutor Peça única conjugada conforme ilustra a Figura a seguir. MOTOR ½ HP

Leia mais

A manutenção preventiva é de suma importância para prolongar a vida útil da máquina e suas partes. Abaixo, algumas dicas de manutenção preventiva:

A manutenção preventiva é de suma importância para prolongar a vida útil da máquina e suas partes. Abaixo, algumas dicas de manutenção preventiva: Manutenção Preventiva e Corretiva de Rosqueadeiras Manual de Manutenção: Preventivo / Corretivo Preventivo: Toda máquina exige cuidados e manutenção preventiva. Sugerimos aos nossos clientes que treinem

Leia mais

- MINI GRUA RG MG 500.1 -

- MINI GRUA RG MG 500.1 - - MINI GRUA RG MG 500.1 - 2 ÍNDICE 1- APRESENTAÇÃO...3 2- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...4 3- INSTRUÇÕES DE MONTAGEM MECÂNICA...5 3.1- SISTEMA DE FIXAÇÃO POR TRIPÉ...5 3.2- CONJUNTO DE ACIONAMENTO PRINCIPAL...6

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções TMC 370 E +55 (16) 33833818 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções TMC 370 E +55 (16) 33833818 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

OVERLOCK / INTERLOCK SS7703 / 7705DG.

OVERLOCK / INTERLOCK SS7703 / 7705DG. MANUAL DE INSTRUÇÕES MÁQUINA DE COSTURA INDUSTRIAL OVERLOCK / INTERLOCK SS7703 / 7705DG. DIRECT-DRIVE MANUAL DE INSTRUÇÕES Para obter o máximo das muitas funções desta máquina e operá-la com segurança,

Leia mais

Importante. Sumário. Entre em contato conosco:

Importante. Sumário. Entre em contato conosco: Manual do operador Terceira edição Segunda impressão Importante Leia, compreenda e siga estas normas de segurança e instruções de operação antes de operar a máquina. Somente pessoas treinadas e autorizadas

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO ESCADAS ESCADOTES

MANUAL DE UTILIZAÇÃO ESCADAS ESCADOTES MANUAL DE UTILIZAÇÃO ESCADAS ESCADOTES 2 ESCADAS / ESCADOTES Antes de utilizar uma escada ou escadote, leia cuidadosamente estas intruções! Guarde estes textos em local de fácil acesso para futuras consultas.

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Tensão

Leia mais

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo

TEKNIKAO. Balanceadora NK750. Manual de Instruções. São Paulo Balanceadora Manual de Instruções São Paulo 2013 ÍNDICE Ao Proprietário... 3 Ao Operador... 3 Trabalho com Segurança... 4 Cuidados Especiais... 4 Especificações Técnicas... 6 Dados Técnicos... 6 Dimensões

Leia mais

Galoneira Industrial série ZJ-W562

Galoneira Industrial série ZJ-W562 Galoneira Industrial série ZJ-W562 Instruções de Segurança IMPORTANTE Antes de utilizar sua máquina, leia atentamente todas as instruções desse manual. Ao utilizar a máquina, todos os procedimentos de

Leia mais

Manual de Referência Técnica Elevac 200

Manual de Referência Técnica Elevac 200 Apresentação O Elevador Pneumático Elevac, fabricado pela Elevac Tecnologia em Elevadores, indústria brasileira, com patente registrada, é um sistema de transporte vertical pneumático, sem cabos, pistões

Leia mais

Uso de ferramentas. Um aprendiz de mecânico de manutenção. Ferramentas de aperto e desaperto

Uso de ferramentas. Um aprendiz de mecânico de manutenção. Ferramentas de aperto e desaperto A U A UL LA Uso de ferramentas Um aprendiz de mecânico de manutenção verificou que uma máquina havia parado porque um parafuso com sextavado interno estava solto. Era preciso fixá-lo novamente para pôr

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO TALHA MANUAL DE CORRENTE BLK

MANUAL DO USUÁRIO TALHA MANUAL DE CORRENTE BLK MANUAL DO USUÁRIO TALHA MANUAL DE CORRENTE BLK ttadvertência Este equipamento não deve ser instalado, operado ou consertado por uma pessoa que não tenha lido e compreendido todo o conteúdo deste manual.

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.01 14032012] Obrigado por adquirir o ventilador Eros Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações contidas

Leia mais

Manual de Referência Técnica ELEVAC 200

Manual de Referência Técnica ELEVAC 200 Manual de Referência Técnica ELEVAC 200 t e c n o l o g i a em e l e v a d o r e s t e c n o l o g i a em e l e v a d o r e s APRESENTAÇÃO O Elevador Pneumático Elevac-200, com patente registrada, fabricado

Leia mais

Verano. guarda-sóis manual de troca de corda

Verano. guarda-sóis manual de troca de corda Verano guarda-sóis manual de troca de corda Verano guarda-sóis manual de troca de corda Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de fácil montagem,

Leia mais

MANUAL DE SERVIÇO TÉCNICO

MANUAL DE SERVIÇO TÉCNICO MANUAL DE SERVIÇO TÉCNICO BOMBAS PARA USO GERAL SÉRIES 32 E 432 TAMANHOS C - F - FH SEÇÃO TSM 310.1 PÁGINA 1 DE 7 ASSUNTO D CONTEÚDO Introdução........................ 1 Informações especiais.................

Leia mais

CPR MG COMITÊ PERMANENTE REGIONAL NR-18 APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS

CPR MG COMITÊ PERMANENTE REGIONAL NR-18 APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS CPR MG COMITÊ PERMANENTE REGIONAL NR-18 APLICADA AOS CANTEIROS DE OBRAS ELEVADOR A CABO ELEVADOR DE CREMALHEIRA Elevador de cremalheira e pinhão Maior custo compra / aluguel; Maior padrão de segurança;

Leia mais

Enroladores de Cabos - Contrapeso. Sistemas de Recuperação

Enroladores de Cabos - Contrapeso. Sistemas de Recuperação Enroladores de Cabos - Contrapeso Sistemas de Recuperação As figuras acima ilustram os tipos de acionamento a contrapeso. Na figura 7a temos o acionamento direto, na 7b, o acionamento direto através de

Leia mais

Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600. Manual de Montagem

Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600. Manual de Montagem Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600 Manual de Montagem ÍNDICE . Instalação do Reservatório de Óleo Primeiramente fixe as duas borrachas diretamente na mesa usando os pregos, conforme a figura. Em

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO. DPE Desmontadora de Pneus Elétrica

MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO. DPE Desmontadora de Pneus Elétrica MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO DPE Desmontadora de Pneus Elétrica 01 - Cabeçote Fixador 02 Garras 03 Bicos de Pato Deslocador 04 Haste Móvel 05 Braço Deslocador 06 Trava da Haste Móvel 07 Mola 08 Bico

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE MANUAL DE OPERAÇÃO PARA MOEDOR DE CARNE 1-8 1 INTRODUÇÃO Neste manual de operação, você encontrará todas as informações necessárias sobre o equipamento para usá-lo corretamente. Ao adquirir um dos modelos

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA MANUAL. (Andaime Suspenso Individual Mecânico)

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA MANUAL. (Andaime Suspenso Individual Mecânico) MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA CADEIRINHA MANUAL (Andaime Suspenso Individual Mecânico) ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 3 2.1. USO DE CADEIRINHA

Leia mais

TRANSPORTADORES DE CORREIA

TRANSPORTADORES DE CORREIA 1. DESCRIÇÃO Os Transportadores de correia é a solução ideal para o transporte de materiais sólidos a baixo custo. Sua construção é compacta e com excelente desempenho funcional. Sua manutenção é simples

Leia mais

Manual Elevador de Cremalheira

Manual Elevador de Cremalheira Manual Elevador de Cremalheira 1 Perfil da empresa YUWA construction machinery, co, LTD, membro da Associação Nacional de Elevadores, é especializada na construção de elevadores. Possuí ISO9001-2008. Mais

Leia mais

Rosqueadeiras. Manual de Instruções

Rosqueadeiras. Manual de Instruções Manual de Instruções 2 NOMAQ Roscar/Cortar/Escarear Modelos para tubos de ½ a 6 Modelo NQ-R2 NQ-R2A NQ-R4 NQ-R6 Roscas Tubos 1/2, 3/4, 1, 2 1/2, 3/4, 1, 2 1/2, 3/4, 1, 2, 2.1/2, 4 2.1/2, 4, 5, 6 Roscas

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO. Obrigado por adquirir produtos Toyama.

ÍNDICE INTRODUÇÃO. Obrigado por adquirir produtos Toyama. INTRODUÇÃO ÍNDICE Obrigado por adquirir produtos Toyama. As aplicações das motobombas Toyama são diversas: Agricultura, indústrias, minas, empresas, construções, comunicação, cabeamento subterrâneo, manutenção

Leia mais

SPIRIT WIND 203 e 303 MANUAL TÉCNICO E TERMO DE GARANTIA

SPIRIT WIND 203 e 303 MANUAL TÉCNICO E TERMO DE GARANTIA SPIRIT WIND 203 e 303 MANUAL TÉCNICO E TERMO DE GARANTIA www.ventiladorspirit.com.br 30% mais vento maior prêmio de design europeu ecológico e econômico resistente e durável CUIDADOS DE LIMPEZA E MANUTENÇÃO

Leia mais

1 - AUTOMATIZADOR: Utilizado exclusivamente em portas de enrolar de aço. Existem diversas capacidades e tamanhos. Verifique sempre o peso e o tamanho

1 - AUTOMATIZADOR: Utilizado exclusivamente em portas de enrolar de aço. Existem diversas capacidades e tamanhos. Verifique sempre o peso e o tamanho 1 ME-01 REV00 13 3 1 2 14 9 10 12 4 5 6 7 11 8 1 - AUTOMATIZADOR: Utilizado exclusivamente em portas de enrolar de aço. Existem diversas capacidades e tamanhos. Verifique sempre o peso e o tamanho da porta

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual de instruções Compressores: TC24L-1 TC24L-2 Sumário 1.Introdução... 3 2.Instalação e preparação. Verifique:... 3 3.Liga/desliga... 3 4.Precauções... 4 5.Ajuste do interruptor de pressão.... 4 7.Guia

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina Caseadeira de Ponto Fixo 635D

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina Caseadeira de Ponto Fixo 635D Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina Caseadeira de Ponto Fixo 635D Singer é uma marca registrada da The Singer Company Limited ou suas afiliadas. 2009 Copyright The Singer Company Limited Índice

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO PORTATIL HIDRAULICO COM MALETA- 2TON TMHP2T

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO PORTATIL HIDRAULICO COM MALETA- 2TON TMHP2T MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO PORTATIL HIDRAULICO COM MALETA- 2TON TMHP2T www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br Conteúdo I. INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO... 3 III. INSTRUÇÕES DE USO...

Leia mais

Características Técnicas Identificação dos componentes do elevador modelo PF 2.5 S

Características Técnicas Identificação dos componentes do elevador modelo PF 2.5 S Índice 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 Características Técnicas 02 Recomendações Importantes 06 Localização e Instalação 07 Montagem e Instalação 11 Lubrificação 28 Posicionamento do Veículo 29 Funcionamento

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA A BATERIA FP 818/K1. ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto.

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA A BATERIA FP 818/K1. ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA A BATERIA FP 818/K1 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA GUINCHO VELOX e HUCK ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÕES TÉCNICAS... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 2 2.1. USO DOS GUINCHOS... 3 2.2. LUBRIFICAÇÃO... 3 2.3.

Leia mais

Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho no Rio Grande do Sul

Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho no Rio Grande do Sul DETERMINAÇÃO DE CONDIÇÃO DE ACIONAMENTO DE FREIO DE EMERGÊNCIA TIPO "VIGA FLUTUANTE" DE ELEVADOR DE OBRAS EM CASO DE QUEDA DA CABINE SEM RUPTURA DO CABO Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho

Leia mais

Sumário Serra Fita FAM

Sumário Serra Fita FAM Sumário Serra Fita FAM 1 Componentes... 1 Painel de controle... 1 Sensores de segurança... 2 Especificações... 2 Instalação... 3 Condições Gerais do Local... 3 Rede Elétrica... 3 Instalação da Tomada...

Leia mais

Manual de instalação, operação e manutenção. Bomba centrífuga CS

Manual de instalação, operação e manutenção. Bomba centrífuga CS Manual de instalação, operação e manutenção Bomba centrífuga CS .Segurança. Informação Importante.2 Sinais de Aviso Este manual salienta os procedimentos incorretos e outras informações importantes. Os

Leia mais

SEÇÃO 4 Controles do Governador, União do Carburador e Freios do Volante

SEÇÃO 4 Controles do Governador, União do Carburador e Freios do Volante SEÇÃO 4 Controles do Governador, União do Carburador e Freios do Volante Índice da Seção Página IDENTIFICÇÃO DO SUPORTE DE CONTROLE DO GOVERNDOR Virabrequim Horizontal... Virabrequim Vertical... CONTROLES

Leia mais

CSR/Instruções de inspeção para técnicos

CSR/Instruções de inspeção para técnicos INSTRUÇÕES DE INSPEÇÃO Escavadeiras CSR/Instruções de inspeção para técnicos Esta instrução é um recurso técnico informal. Para obter especificações e procedimentos corretos, refira-se sempre às instruções

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO TVK - TVKH Rua Wenceslau Prodo, 181, Jardim Carvalho, Colombo Paraná. CEP: 83402-125 Fone: + 55 41 3201-8000 Fax: 55 41 3201-8080 seyconel@seyconel.com.br www.seyconel.com.br ÍNDICE

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300

MANUAL DE OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300 MANUAL DE OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300 1. INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA Precauções MANUAL OPERAÇÃO PARA PROCESSADOR DE ALIMENTOS U MF1 300 - O processador de alimentos deve ser manipulado

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA BALANCIM MANUAL TIPO CABO PASSANTE

PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA BALANCIM MANUAL TIPO CABO PASSANTE PROCEDIMENTOS DE OPERAÇÃO, INSPEÇÃO E SEGURANÇA BALANCIM MANUAL TIPO CABO PASSANTE Os Andaimes Suspensos da AeroAndaimes, são caracterizados por serem versáteis, proporcionando movimentações rápidas e

Leia mais

MODELOS: ART 2045, ART 2053, ART 2055 e ART 2058

MODELOS: ART 2045, ART 2053, ART 2055 e ART 2058 MODELOS: ART 2045, ART 2053, ART 2055 e ART 2058 ADVERTÊNCIAS PRÉVIAS A capacidade de carga e altura está determinada da seguinte forma : *Quando a altura de levantamento está abaixo de 3300 mm(incluindo

Leia mais

AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções

AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções AFIADOR ELÉTRICO 511 A Manual de Instruções ESTE MANUAL CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE MONTAGEM, OPERAÇÃO, MANUTENÇÃO E SEGURANÇA REFERENTES AO AFIADOR ELÉTRICO DE BANCADA OREGON 511A. FAVOR LER

Leia mais

11/13 1094-09-05 783912 REV.1. www.philco.com.br SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções

11/13 1094-09-05 783912 REV.1. www.philco.com.br SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. Manual de Instruções 11/13 1094-09-05 783912 REV.1 www.philco.com.br 0800 645 8300 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO PCL1F Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto da linha Philco. Para garantir o

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Índice Capítulo Título Página 1 Informações Gerais 3 2 Segurança 4 3 Especificações Técnicas 5 4 Ferramentas, Instrumentos e Materiais 6

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Página 1 de 9 Informativo nº 9 VENTILADOR DE MESA 30cm VENTNK1200 ASSUNTO: Lançamento. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Alimentação: Cor: Potência do aparelho: Consumo de energia: Característica diferencial: Período

Leia mais

GUINCHO DE CONEXÃO DE BARCAS YOYO

GUINCHO DE CONEXÃO DE BARCAS YOYO Patterson Company 870 Riversea Road Pittsburgh, PA 15233 Telefone: 1 800-322-2018 Fax: 1 412-322-2785 MANUAL DE OPERAÇÃO E PEÇAS DO GUINCHO DE CONEXÃO DE BARCAS YOYO Preencha os espaços a seguir e guarde

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

Manual de Instruções. Leia todas as instruções antes de operar essa ferramenta. Taxa de consumo de energia Corrente 10,5ª / 4,0A

Manual de Instruções. Leia todas as instruções antes de operar essa ferramenta. Taxa de consumo de energia Corrente 10,5ª / 4,0A Manual de Instruções Leia todas as instruções antes de operar essa ferramenta Chanfradeira portátil Modelo HB-15B Ferramenta profissional HB-15B Especificações Fonte de energia (fase única) AC110v-120v

Leia mais

11/06 119-32/00 012807 REV.0. www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções

11/06 119-32/00 012807 REV.0. www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções 11/06 119-32/00 012807 REV.0 www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS INTRODUÇÃO Tensão Corrente Potência/Consumo Freqüência Rotações Diâmetro Área de ventilação

Leia mais

CORTINA MOTORIZADA G3 G U I A T É C N I C O

CORTINA MOTORIZADA G3 G U I A T É C N I C O G U I A T É C N I C O A Ambiente G3 agradece seu interesse em nossos produtos garantindo o total envolvimento com a qualidade e compromisso com os clientes. Nosso objetivo é levar ao seu espaço conforto

Leia mais

Manual do usuário e peças de reposição. Guia prático de manutenção passo-a-passo

Manual do usuário e peças de reposição. Guia prático de manutenção passo-a-passo Manual do usuário e peças de reposição Guia prático de manutenção passo-a-passo Revisão Novembro/2009 1 PLATAFORMA TECNOLOGIA EM CONSERVAÇÃO DE PISOS LTDA. Av. Deputado Emílio Carlos, 2499-02721.200 -

Leia mais

CORTADOR DE CABELOS CERAMIC

CORTADOR DE CABELOS CERAMIC MANUAL DE INSTRUÇÕES CORTADOR DE CABELOS CERAMIC LIMPEZA E MANUTENÇÃO É extremamente importante, para manter a boa performance de corte, a realização da limpeza das lâminas após cada utilização do aparelho.

Leia mais

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 CORTADOR DE FRIOS C-300 Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 2 Descrição Geral... 2 Principais Características...

Leia mais

EQ 7881. Manual de montagem, instalação e operação

EQ 7881. Manual de montagem, instalação e operação EQ 7881 Manual de montagem, instalação e operação 0 A Rampa para elevação e alinhamento de veículos EQ 7881 foi desenvolvida e fabricada para facilitar e auxiliar os trabalhos de alinhamento de direção,

Leia mais

MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR

MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR www.mastertec.ind.br 1 ÍNDICE 1. Recursos:... 3 2. Condições de funcionamento:... 3 3. Características técnicas:... 3 4. Características construtivas:... 3 5. Diagrama

Leia mais