TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL D E C I S Ã O

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL D E C I S Ã O"

Transcrição

1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº ª Vara Cível da Comarca da Capital Apelante: Elizabeth Cândido Chaves Apelada: AGF Seguros S/A Relatora: Des. HELENA CANDIDA LISBOA GAEDE APELAÇÃO CÍVEL. SEGURO DE AUTOMÓVEL. PAGAMENTO A MENOR DE INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO AO RECEBIMENTO DA DIFERENÇA. PRAZO ÂNUO PREVISTO NO ART. 206, 1º, II, B, DO CÓDIGO CIVIL. TERMO INICIAL DO PRAZO DE PRESCRIÇÃO QUE É O DA DATA EM QUE O SEGURADO TEM CONHECIMENTO DA INCOMPLETUDE DO PAGAMENTO. PRECEDENTES DO STJ. NO QUE SE REFERE À INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS CUMULATIVAMENTE PLEITEADA, RESSALTE-SE QUE O APELANTE A FUNDAMENTA BASICAMENTE NO FATO DE NÃO TER RECEBIDO NA INTEGRALIDADE A COBERTURA SECURITÁRIA.. DESSE MODO, NESTE CASO ESPECÍFICO, NÃO HÁ COMO SE ATRIBUIR PRAZOS PRESCRICIONAIS DISTINTOS À PRETENSÃO INDENIZATÓRIA RELATIVA AO DANO MORAL E ÀQUELA REFERENTE AO PAGAMENTO DA DIFERENÇA DO SEGURO, ISTO PORQUE, RECONHECENDO-SE A PRESCRIÇÃO DESTA ÚLTIMA, RESTOU AQUELA PREJUDICADA, JÁ QUE AMBAS TERIAM COMO ORIGEM O MESMO FATO GERADOR, OU SEJA, NEGATIVA DO PAGAMENTO INTEGRAL POR PARTE DA SEGURADORA, ORA APELADA. PRECEDENTES DO STJ E DESTE TJERJ. NEGADO SEGUIMENTO AO RECURSO, NOS TERMOS DO ART. 557, CAPUT, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. D E C I S Ã O Cuida-se de ação pelo rito sumário proposta por Elizabeth Cândido Chaves em face de AGF Seguros S/A, objetivando o pagamento integral da apólice contratada desde o ato de sinistro, devidamente corrigidos com juros e correção monetária até a data do efetivo pagamento, sob pena de multa diária a ser arbitrada por este Juízo, bem como a dedução da quantia já recebida pela Autora, além dos danos morais no valor de 50 salários mínimos. O Juízo da 18ª Vara Cível da Comarca da Capital, às fls. 155/156, julgou extinto o processo, com julgamento do mérito, com fundamento no art. 269, IV, do Código de Processo Civil, pronunciando a prescrição da pretensão da Autora. Apela a Autora, às fls.159/163, sustentando, em resumo, que o Juízo a quo equivocou-se quando da análise dos documentos e fatos do processo, eis que o prazo prescricional

2 deveria se iniciar quando da negativa da seguradora em pagar o valor correspondente à indenização, o que, até a data do ajuizamento da demanda não havia ocorrido. Argui, ademais, que, ao contrário do que entendeu o Juízo a quo, a presente ação deve ser encarada como indenizatória e não como condenatória ao cumprimento de obrigação contratual (art. 206, 1º, II, b, do Código Civil). Alega, por fim, que a indenização por danos morais deve ser arbitrada a fim de compensar o abalo experimentado pelo Autora e alertar o ofensor a não reiterar naquele tipo de conduta lesiva, devendo ser levado em consideração os princípios da razoabilidade e proporcionalidade para seu arbitramento. Contrarrazões às fls. 167/199. É o relatório. Trata-se de ação pelo rito sumário proposta em face de AGF Seguros S/A, objetivando a Autora o pagamento integral da apólice contratada desde o ato de sinistro, devidamente corrigidos com juros e correção monetária até a data do efetivo pagamento, sob pena de multa diária a ser arbitrada por este Juízo, bem como a dedução da quantia já recebida pela Autora, além dos danos morais no valor de 50 salários mínimos, tendo o Juízo da 18ª Vara Cível da Comarca da Capital, às fls. 155/156, julgado extinto o processo, com julgamento do mérito, com fundamento no art. 269, IV, do Código de Processo Civil, pronunciando a prescrição da pretensão da Autora. Em suas razões recursais a Apelante declara que o prazo prescricional deveria se iniciar quando da negativa da seguradora em pagar o valor correspondente à indenização, o que, até a data do ajuizamento da demanda não havia ocorrido, arguindo, ainda, que a presente ação deve ser encarada como indenizatória e não como condenatória ao cumprimento de obrigação contratual como entendeu o Juízo a quo. Sustenta, por fim, que deve ser indenizada pelos danos morais sofridos, tendo em vista ter experimentado significativo abalo em consequência do não pagamento integral do seguro.

3 Neste contexto, impende ressaltar, em primeiro lugar, que a presente demanda comporta pretensão relativa ao recebimento pelo segurado da diferença do seguro de seu automóvel, cujo prazo de prescrição é de 1 (um) ano e se encontra previsto no art. 206, 1º, II, b, do Código Civil. O prazo prescricional teve seu início quando do recebimento a menor do prêmio pela segurada, o que se deu em 30/08/2007, conforme a própria Autora afirma em sua petição inicial e na carta de fls. 33. Isto porque, com relação à pretensão de recebimento da diferença do seguro pago a menor ao segurado, o Eg. Superior Tribunal de Justiça já firmou seu entendimento no sentido de que o termo inicial do prazo de prescrição é o da data em que o segurado tem conhecimento do pagamento incompleto, o que, in casu, se operou em 30/08/2007, como já mencionado. Neste sentido, colacionam-se os seguintes Arestos: AgRg no Ag / DF AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 2008/ Relator(a) Ministro VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS) (8155) Órgão Julgador T3 - TERCEIRA TURMA Data do Julgamento 06/10/2009 Data da Publicação/Fonte DJe 21/10/2009 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO. CIVIL. CONTRATO DE SEGURO. INDENIZAÇÃO. COMPLEMENTAÇÃO. PRESCRIÇÃO ÂNUA. 1. Consoante jurisprudência desta Corte, prescreve em um ano a ação para complementar indenização securitária, a contar da data de ciência, pelo segurado, do pagamento incompleto. Incidência da Súmula 83/STJ. 2. Agravo regimental a que se nega provimento. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 2007/ Relator(a) Ministro SIDNEI BENETI (1137) Órgão Julgador T3 - TERCEIRA TURMA Data do Julgamento 16/09/2008 Data da Publicação/Fonte DJe 08/10/2008 CIVIL - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO - CONTRATO DE SEGURO - AÇÃO DE COBRANÇA - PAGAMENTO A MENOR - PRESCRIÇÃO ÂNUA - PRECEDENTES. Conforme assente jurisprudência deste Tribunal, nas hipóteses de

4 ajuizamento de ação de cobrança decorrente de pagamento de seguro a menor, o prazo prescricional é de um ano, o qual se inicia com a ciência, por parte do segurado, do valor recebido a menor. Precedentes. Agravo regimental improvido. EREsp / MG EMBARGOS DE DIVERGENCIA NO RECURSO ESPECIAL 2003/ Relator(a) Ministro CESAR ASFOR ROCHA (1098) Órgão Julgador S2 - SEGUNDA SEÇÃO Data do Julgamento 14/04/2004 Data da Publicação/Fonte DJ 13/09/2004 p. 171 DIREITO CIVIL. CONTRATO DE SEGURO. COBRANÇA DA DIFERENÇA ENTRE O VALOR DE MERCADO DO BEM SEGURADO E O MONTANTE FIXADO NA APÓLICE.PRESCRIÇÃO ÂNUA. Incide a prescrição ânua, cujo termo inicial é contado a partir da data em que o segurado tomar ciência do pagamento incompleto efetuado pela seguradora, na hipótese de cobrança de diferença entre o quantum estipulado no contrato de seguro e o valor de mercado do bem segurado, pago pela embargante, afastando-se a prescrição vintenária e aquela prevista no Código de Defesa do Consumidor. Todavia, na espécie, a ação foi proposta antes de escoado o prazo, mesmo considerando a prescrição ânua. Embargos de divergência conhecidos, mas improvidos. Assim, tendo a ação sido proposta somente em 09/10/2008, ou seja, após transcorridos cerca 1 (um) ano e 2 (dois) meses do termo a quo, evidente a fluência do prazo prescricional, devendo a sentença apelada ser mantida em sua integralidade. No que se refere à indenização por danos morais cumulativamente pleiteada, ressalte-se que o Apelante a fundamenta basicamente no fato de não ter recebido na integralidade a cobertura securitária.. Desse modo, neste caso específico, não há como se atribuir prazos prescricionais distintos à pretensão indenizatória relativa ao dano moral e àquela referente ao pagamento da diferença do seguro, isto porque, reconhecendo-se a prescrição desta última, restou aquela prejudicada, já que ambas teriam como origem o mesmo fato gerador, ou seja, negativa do pagamento integral por parte da seguradora, ora Apelada. de Justiça: Neste sentido, destacam-se os seguintes precedentes do Eg. Superior Tribunal

5 REsp Relator(a) Ministro SIDNEI BENETI Data da Publicação 28/10/2009 Decisão RECURSO ESPECIAL Nº RJ (2005/ ) DECISÃO 1.- CARLOS RENATO FERREIRA ajuizou ação de cobrança cominada com indenização por danos morais e materiais contra GENERALI DO BRASIL COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS, para recebimento de diferença entre o valor total em que o automóvel estava segurado e o efetivamente pago pela seguradora, bem como danos morais e materiais. 2.- A sentença julgou extinto o processo, com base no art. 269, IV do Código de Processo Civil. O autor apelou e o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (Rel. Des. OTÁVIO RODRIGUES) deu parcial provimento ao recurso, afastando a prescrição, com base no art. 27 do Código de Defesa do Consumidor, e condenando a ré ao pagamento da diferença da indenização securitária e dos danos morais, fixados em R$ ,00 (treze mil reais). 3.- Irresignada, a ré interpôs recurso especial, com fundamento nas alíneas a e c do artigo 105, III, da Constituição Federal. Sustenta, além de divergência jurisprudencial, violação dos arts. 178, 6º, II, do Código Civil de 1916 e 206, 1º, do atual Código Civil, ao argumento de que a ação do segurado contra o segurador prescreve em um ano. Insurge-se também contra a condenação ao pagamento dos danos morais, salientando que não houve comprovação do dano causado e que o inadimplemento contratual, por si só, não configura danos morais. É o relatório. 4.- O Acórdão recorrido afastou a prescrição declarada pela sentença prescrição ânua, nos termos do art. 178, 6º, II, do Código Civil de 1916 sob o fundamento de que neste tipo de contrato seguro de automóvel deve prevalecer o Código de Defesa do Consumidor, uma vez que o art. 3º, 2º, abarca o serviço de natureza securitária, sendo o prazo prescricional, portanto, de cinco anos, nos termos do art. 27 deste mesmo diploma legal. 5.- O entendimento do Tribunal de origem, contudo, encontra-se dissonante da jurisprudência desta Corte, a partir do julgamento do EREsp /MG, no sentido de ser de um ano o prazo prescricional para a propositura da ação que reclama o pagamento da indenização contratada em contrato de seguro, sendo inaplicável ao caso o art. 27 do Código de Defesa do Consumidor. Neste sentido: (...) 6.- Nos termos do Acórdão recorrido (fl. 121), tem-se que o evento ocorreu em 22 de outubro de 1998, tendo havido pagamento do seguro em 27 de abril de Contudo, a ação somente foi proposta no ano de 2003, quando já transcorrido o prazo prescricional de um ano. Tendo, pois, reconhecida a prescrição, resta prejudicada a apreciação relativa aos danos morais. 7.- Pelo exposto, dá-se provimento ao Recurso Especial para se restabelecer a conclusão da sentença, condenando-se o autor ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios que se arbitra em R$ 1.000,00 (mil reais).

6 Intimem-se. Brasília, 22 de outubro de Ministro SIDNEI BENETI Relator Ag Relator(a) Ministro VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS) Data da Publicação 12/08/2009 DECISÃO Trata-se de agravo de instrumento interposto por ABDEL JABBAR AHIMAD ABDEL FATTAH, contra inadmissão, na origem, a recurso especial manejado com fulcro no art. 105, III, "a", da CF, em face de acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, de relatoria da e. Des. Ana Maria Nedel Scalzilli, assim ementado: AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. SEGURO DE VIDA EM GRUPO. INVALIDEZ PERMANENTE. DANO MATERIAL E MORAL. PRESCRIÇÃO. OCORRÊNCIA. A teor do disposto no artigo 178, 6º, inciso II, do Código Civil de 1916, a ação de indenização do segurado contra a seguradora prescreve em um ano e passa a fluir da data da negativa do pagamento da cobertura. No caso concreto, o autor junta com a inicial carta datada de 14 de março de 2001, através da qual lhe é comunicada a negativa de pagamento da cobertura securitária contratada; no entanto, ajuizou a presente demanda somente em 15 de agosto de O reconhecimento da prescrição da ação prejudica a discussão acerca de eventuais danos morais e materiais decorrentes do descumprimento do contrato. APELO IMPROVIDO. (fl. 298) O agravante sustenta, nas razões do recurso especial, violação dos arts. 159, 177 e 178, 6º, II, do CC/1916 e 3º, 2º, e 27 do CDC.Alega, em síntese, que faz jus à indenização por danos morais e materiais, uma vez que a seguradora se negou a pagar o seguro devida e acidentes pessoais, mesmo tendo ocorrido a invalidez total epermanente. Aduz, também, que a prescrição a ser considerada é a vintenária ou a quinquenal. É o relatório. DECIDO. A irresignação não prospera. De início, com relação ao art. 159 do CC/1916 (arts. 186 e 927 do CC/2002), verifica-se que o conteúdo normativo do citado dispositivo legal não foi debatido no acórdão hostilizado, apesar da oposição de embargos de declaração, não tendo servido de fundamento à conclusão adotada pelo Tribunal de origem. Resta desatendido, portanto, o requisito específico de admissibilidade do recurso especial concernente ao prequestionamento, o que atrai o óbice constante na Súmula 211 desta Corte (v.g.: REsp /RS, Rel. Min. NANCY ANDRIGHI, DJe e REsp /RN, Rel. Min. TEORI ALBINO ZAVASCKI, DJe ). No mais, o agravante pretende receber o valor equivalente ao seguro em grupo de vida e acidentes pessoais firmado com a agravada. Em casos tais, a jurisprudência desta Corte Superior firmou o entendimento de que "a ação de indenização do segurado em grupo contra a seguradora prescreve em um ano" (Súmula 101 do STJ), afastando-se, por conseguinte, a prescrição vintenária e aquela prevista no Código de Defesa do Consumidor (quinquenal). Vale ressaltar, ainda, que "o termo inicial do prazo prescricional, na ação de indenização, é a data em que o segurado teve ciência

7 inequívoca da incapacidade laboral" (Súmula 278 do STJ) e "o pedido do pagamento de indenização à seguradora suspende o prazo de prescrição até que o segurado tenha ciência da decisão" (Súmula 229 do STJ). Sob esse prisma: (...) - A Súmula 101 diz que "a ação do segurado em grupo contra a seguradora prescreve em um ano". O prazo prescricional, no entanto, tem início da data em que o segurado tem conhecimento inequívoco da incapacidade (Súmula 278), permanecendo suspenso entre a comunicação do sinistro e a da recusa do pagamento da indenização (Súmula 229). O prazo prescricional, portanto, tem início quando o segurado toma conhecimento da incapacidade, e não da recusa do pagamento da indenização pela seguradora. (AgRg no Ag /MG, Rel. Min. HUMBERTO GOMES DE BARROS, DJ ). Na espécie, como consignado no acórdão recorrido, o autor foi aposentado por invalidez pelo INSS em e teve ciência inequívoca da negativa da seguradora em , mas propôs a demanda somente em , quando já atingida a prescrição ânua. Ante o exposto, nego provimento ao agravo de instrumento. Intimem-se. Brasília (DF), 03 de agosto de MINISTRO VASCO DELLA GIUSTINA (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/RS) Relator Justiça: Seguindo a mesma linha de orientação, a jurisprudência deste Tribunal de ( ) - APELAÇÃO - DES. WAGNER CINELLI - Julgamento: 08/04/ SEXTA CAMARA CIVEL Apelação cível. Ação indenizatória. Contrato de seguro. Ocorrência da prescrição da pretensão de indenização securitária. Aplicação do diploma civil. Exegese do art. 206, 1º, inciso II, alínea "b", do Código Civil que não permite concluir que sua aplicação se restringe à hipótese em que se pretende a integralidade da verba indenizatória. Pretensão de reparação por dano moral que, exclusivamente no caso, tem seu prazo prescricional atrelado ao da pretensão da indenização securitária. Recurso conhecido e desprovido. Por tais fundamentos, nega-se seguimento ao recurso, nos termos do art. 557, caput, do Código de Processo Civil. Rio de Janeiro, 01 de fevereiro de Des. HELENA CANDIDA LISBOA GAEDE 7 Relatora Certificado por DES. HELENA CANDIDA LISBOA GAEDE A cópia impressa deste documento poderá ser conferida com o original eletrônico no endereço Data: 01/02/ :35:47Local: Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - Processo: Tot. Pag.: 7

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença.

D E C I S Ã O. Contra-razões ofertadas as fls. 176/184 em total prestígio a. sentença. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0168239-18.2007.8.19.0001 APELANTE: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A APELADO: CATIA MARIA DA SILVA COUTO RELATOR:

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE

DECISÃO MONOCRÁTICA CONTRATO DE SEGURO DE VIDA E INVALIDEZ PERMANENTE EM GRUPO. PRESCRIÇÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURADO COM LESÃO NEUROLÓGICA QUE DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N.º 0402603-95.2008.8.19.0001 APELANTE: SULAMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDENCIA APELADO: FRANCISCO DE SOUZA COELHO JUNIOR RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO

Leia mais

Gilberto Gomes de Oliveira RELATOR

Gilberto Gomes de Oliveira RELATOR Apelação Cível nº 2011.063602-9, de Joaçaba Relator: Des. Gilberto Gomes de Oliveira SEGURO DE VIDA EM GRUPO. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ CONCEDIDA PELO INSS. PRESCRIÇÃO ÂNUA. ART. 206, 1º, II, 'B' DO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.237.894 - MT (2011/0026945-1) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADO : NAGIB KRUGER E OUTRO(S) RECORRIDO : SUSSUMO SATO E OUTRO ADVOGADO : GILMAR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.171.486 - SP (2009/0239644-0) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO MARCO BUZZI EMENTA AGRAVO REGIMENTAL - AÇÃO DE COBRANÇA - ASSOCIAÇÃO DE MORADORES - PAGAMENTO DE TAXA DE

Leia mais

A Segunda Câmara de Direito Civil decidiu, por unanimidade, negar provimento ao recurso, nos termos do voto do relator. Custas legais.

A Segunda Câmara de Direito Civil decidiu, por unanimidade, negar provimento ao recurso, nos termos do voto do relator. Custas legais. Apelação Cível nº 2010.070576-1, de Capinzal Relator: Des. Gilberto Gomes de Oliveira REGRESSIVA CONTRA SEGURADORA. SEGURADA CONDENADA A REPARAR PREJUÍZO DECORRENTE DE ACIDENTE DE TRÂNSITO EM AÇÃO DE INDENIZAÇÃO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.273.311 - SP (2011/0144262-4) RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : VIRGÍNIO ARAÚJO FILHO E OUTROS : EMERSON RIBEIRO DANTONIO : COMPANHIA DE SEGUROS DO ESTADO DE SÃO PAULO : FERNANDA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO ALVES DA SILVA DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N. 048.2009.000261-8/001 RELATOR : Desembargador João Alves da Silva APELANTE : Sérgio Pia

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça S EMENTA CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PLANO DE SAÚDE. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. CIRURGIA BARIÁTRICA. PEDIDO MÉDICO. NEGATIVA DE AUTORIZAÇÃO. DANO MORAL. DECISÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.311.407 - SP (2012/0041104-0) RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA (Relator): Trata-se de recurso especial interposto por PAULO DONIZETI DA SILVA e sua esposa

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.054.856 - RJ (2008/0097307-7) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRIDO : GOLDEN CROSS ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL DE SAÚDE LTDA EMENTA Direito Civil. Recurso especial. Plano de

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.042.313 - SP (2008/0063407-7) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : CLAUDETE APARECIDA DA SILVA ADVOGADO : ROBERTO DIAS VIANNA DE LIMA E OUTRO(S) RECORRIDO : COMPANHIA PAULISTA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 781.703 - RS (2005/0152790-8) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA : UNIÃO : MARCOS ROBERTO SILVA DE ALMEIDA E OUTROS : WALDEMAR MARQUES E OUTRO EMENTA

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO

APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 199375-88.2008.8.09.00029 (200891993754) CATALÃO APELANTE: APELADO: RELATOR: CÂMARA: JANDIRA BORGES DA SILVA HSBC SEGUROS BRASIL S/A DESEMBARGADOR CAMARGO NETO 6ª CÍVEL EMENTA: 1. APELAÇÃO.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 963.454 - SC (2007/0143805-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO PROCURADOR INTERES. : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO : LIBERTY PAULISTA SEGUROS S/A : SÉRGIO ALEXANDRE SODRÉ

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 593.196 - RS (2003/0164484-3) RELATOR : MINISTRO HÉLIO QUAGLIA BARBOSA EMENTA RECURSO ESPECIAL. SEGURO. ATRASO NO PAGAMENTO DOS VALORES DEVIDOS PELA SEGURADORA. LUCROS CESSANTES. OCORRÊNCIA.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.273.311 - SP (2011/0144262-4) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : VIRGÍNIO ARAÚJO FILHO E OUTROS : EMERSON RIBEIRO DANTONIO : COMPANHIA DE SEGUROS DO ESTADO

Leia mais

RELATÓRIO. Gabinete do Desembargador Alan Sebastião de Sena Conceição

RELATÓRIO. Gabinete do Desembargador Alan Sebastião de Sena Conceição APELAÇÃO CÍVEL Nº 17724-47.2014.8.09.0051 (201490177248) COMARCA DE GOIÂNIA APELANTE : UNIMED GOIÂNIA COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO APELADA RELATOR : ANNA LETÍCIA MIRANDA SANTIAGO : DES. ALAN SEBASTIÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.092.134 - SC (2008/0190848-8) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI AGRAVANTE : ASSEC - ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL E CARITATIVA HOSPITAL SÃO PAULO ADVOGADO : ARCIDES DE DAVID

Leia mais

Nº 70020131579 COMARCA DE PORTO ALEGRE BANCO DO BRASIL S/A MARINA HELENA ALENCASTRO

Nº 70020131579 COMARCA DE PORTO ALEGRE BANCO DO BRASIL S/A MARINA HELENA ALENCASTRO AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. LITISCONSÓRCIO PASSIVO. SENTENÇA DE PARCIAL PROCEDENCIA, CONDENANDO APENAS UMA DAS PARTES DEMANDADAS. NÃO INCIDÊNCIA DO ART. 191, DO CDC. SÚMULA 641, DO STF. PRAZO SIMPLES PARA RECORRER.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.084.748 - MT (2008/0194990-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : AGRO AMAZÔNIA PRODUTOS AGROPECUÁRIOS LTDA : DÉCIO JOSÉ TESSARO E OUTRO(S) :

Leia mais

O recurso de revista da reclamante foi admitido pelo despacho de fls. 333/334, por possível violação do artigo 7º, XXIX, da Constituição Federal.

O recurso de revista da reclamante foi admitido pelo despacho de fls. 333/334, por possível violação do artigo 7º, XXIX, da Constituição Federal. A C Ó R D Ã O 6ª Turma ACV/vm/s RECURSO DE REVISTA. PRESCRIÇÃO. INDENIZAÇÃO DECORRENTE DE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ. ACIDENTE DE TRABALHO. MARCO INICIAL. A fixação do marco inicial da fluência do prazo

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 976.125 - SP (2007/0182780-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA Direito civil. Lei 9.656/98. Demissão, sem justa causa, de aposentado que participou, por mais de dez anos, de

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.322.914 - PR (2012/0097003-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : ROBERTO GETULIO MAGGI : CARLOS FREDERICO REINA COUTINHO E OUTRO(S) : SUL AMÉRICA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA EM RESP Nº 644.984 - RJ (2005/0162830-7) RELATOR EMBARGANTE EMBARGADO : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO : CARVALHO HOSKEN S/A ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES : JOSÉ GAGLIARDI E OUTRO(S) :

Leia mais

Brasília (DF), 25 de novembro de 2013(Data do Julgamento) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6)

Brasília (DF), 25 de novembro de 2013(Data do Julgamento) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6) RECURSO ESPECIAL Nº 1.411.293 - SP (2013/0341500-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : MAGALY APARECIDA SALORNO : ANA APULA PICCHI DANCONA VIVIANE DUARTE GONÇALVES E OUTRO(S) : SUL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 957.245 - RJ (2007/0227082-3) RELATÓRIO O EXMO. SR. MINISTRO ALDIR PASSARINHO JUNIOR: Cargolux Airlines Internacional S/A opõe agravo regimental contra decisão com o seguinte

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.282.124 - RJ (2011/0171614-3) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO HERMAN BENJAMIN : UNIÃO : GERSON DA CONCEIÇÃO : GERSON DA CONCEIÇÃO (EM CAUSA PRÓPRIA) E OUTROS DECISÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 184.727 - DF (2012/0112646-2) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN : MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS EMENTA PROCESSUAL CIVIL. COMPETÊNCIA. PERIÓDICO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.280.171 - SP (2011/0144286-3) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO : MINISTRO MASSAMI UYEDA : A C DE A : ANNA CRISTINA BORTOLOTTO SOARES E OUTRO(S) : B L C DE A E OUTRO : CLEBER SPERI EMENTA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 100.321 - MT (2011/0227285-6) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO RAUL ARAÚJO : JOSÉ VALMIR BARBOSA DE ALMEIDA : WILSON MOLINA PORTO : TOKIO MARINE BRASIL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.228.778 - MT (2010/0217471-4) RELATOR RECORRENTE RECORRIDO RECORRIDO : MINISTRO SIDNEI BENETI : WANDER CARLOS DE SOUZA : SÉRGIO DONIZETE NUNES : GILBERTO LUIZ DE REZENDE : DANIELA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.291.738 - RS (2011/0116562-4) RECORRENTE RECORRIDO : JORGE FERNANDES FLOR : ANDRÉ FERNANDES ESTEVEZ E OUTRO(S) : BRASIL TELECOM S/A : CAROLINA DUARTE VENDRUSCOLO E OUTRO(S) RELATÓRIO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.382.309 - MT (2011/0008510-9) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : SIDNEI RAIMUNDO DOMINGUES : WILSON MOLINA PORTO E OUTRO(S) : TOKIO MARINE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 112.956 - MS (2010/0125033-8) AGRAVANTE : APARECIDA CALVIS AGRAVADO : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF ADVOGADO : CLEONICE JOSÉ DA SILVA HERCULANO E OUTRO(S) SUSCITANTE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 831.543 - RJ (2005/0090943-0) RELATOR S ADVOGADA ADVOGADA : MINISTRO ANTONIO CARLOS FERREIRA : ADRIANA BARBOSA DE CASTRO E OUTRO(S) : CRISTINA MARIA GAMA NEVES DA SILVA E OUTRO(S) EMENTA

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÕES CÍVEIS N. 200.2009.018796-0/001. Relator: Dr. Marcos William de Oliveira, Juiz convocado em substituição ao Des. José

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.087.601 - GO (2008/0199580-8) RELATOR : MINISTRO MASSAMI UYEDA RECORRENTE : RANDON ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA ADVOGADO : ROBERTA BASSO CANALE E OUTRO(S) RECORRIDO : ARNO BRUNO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECLAMAÇÃO Nº 7.971 - MG (2012/0031718-1) RELATORA RECLAMANTE ADVOGADO RECLAMADO INTERES. ADVOGADO : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI : ROSILENE DE MOURA SOUZA : DOUGLAS CARVALHO ROQUIM E OUTRO(S) : PRIMEIRA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 707.286 - RJ (2004/0169313-7) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : GOLDEN CROSS ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL DE SAÚDE LTDA EMENTA DIREITO CIVIL E PROCESSUAL CIVIL.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.036.818 - RS (2008/0046457-0) RECORRENTE : BANCO GE CAPITAL S/A ADVOGADO : MÁRIO DE FREITAS MACEDO FILHO E OUTRO(S) RECORRIDO : ADROALDO KLAUS DOS SANTOS ADVOGADO : EDUARDO CESTARI

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl no RECURSO ESPECIAL Nº 1.010.932 - MT (2007/0283420-6) RELATOR EMBARGANTE ADVOGADOS EMBARGADO ADVOGADO : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO : BANCO DO BRASIL S/A : ENEIDA DE VARGAS E BERNARDES E OUTRO(S)

Leia mais

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os presentes autos oè;lr- jusnlve,4d ei:x PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA FARAIBA GABINETE DO DES. MÁRCIO MURILO DA CUNHA RAMOS ACÓRDÃO APELAÇÃO CINTEL N 098.2008.000796-0/001 Comarca de Queimadas RELATOR: Des. Márcio

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL LUIZ ALBERTO GURGEL DE FARIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL LUIZ ALBERTO GURGEL DE FARIA AGTR Nº 74178 - PB (2007.05.00.005494-7) AGRAVANTE(S) : CEF CAIXA ECONÔMICA FEDERAL ADVOGADO(S) : ISAAC MARQUES CATÃO e outros AGRAVADO(S) : ANA PATRÍCIA SAMPAIO DE ALMEIDA e cônjuge ADVOGADO(S) : JAIRO

Leia mais

Athayde Filho e outros) Vistos etc.

Athayde Filho e outros) Vistos etc. ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N2 107.2009.000348-7/001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Apelante: Município de Lagoa

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.097.758 - MG (2008/0236409-4) RELATOR : MINISTRO MASSAMI UYEDA RECORRENTE : JOSÉ ALVES CAMPOS ADVOGADO : JAYME MOREIRA ANDRADE E OUTRO(S) RECORRIDO : COMPANHIA DE SEGUROS MINAS BRASIL

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa Agravo de Instrumento n 2 073.2012.001287-4 /001 Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa Agravante: Marina Jacaré Clube Advogado:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.346.468 - MT (2010/0153850-4) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO : TOKIO MARINE BRASIL SEGURADORA S/A : RENATO C CORRÊA DA SILVA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.279.961 - MT (2011/0171600-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : RODOBENS ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA : FLÁVIO LOPES FERRAZ E OUTRO(S)

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Romero Rodrigues) Permite ao terceiro prejudicado intentar ação diretamente contra o segurador. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei faculta ao terceiro prejudicado

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA 'TRIBUNAL DE JUSTIÇA

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA 'TRIBUNAL DE JUSTIÇA ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA 'TRIBUNAL DE JUSTIÇA Apelação Cível n2 200.2009.027892-61001 Origem : 13 2 Vara Cível da Comarca da Capital Relator : Desembargador Frederico Martinho da Nóbrega

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 976.531 - SP (2007/0188741-5) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : MITSUI MARINE E KYOEI FIRE SEGUROS S/A ADVOGADO : MARCIA APARECIDA DA SILVA ANNUNCIATO E OUTRO(S) RECORRIDO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.416.409 - PB (2013/0368812-9) RELATÓRIO O SR. MINISTRO OG FERNANDES: Trata-se de recurso especial interposto pela Fazenda Nacional, com fundamento na alínea "a" do inciso III do art.

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO C

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Paraná 2ª TURMA RECURSAL JUÍZO C JUIZADO ESPECIAL (PROCESSO ELETRÔNICO) Nº201070500166981/PR RELATORA : Juíza Ana Carine Busato Daros RECORRENTE : WALDEMAR FIDELIS DE OLIVEIRA RECORRIDA : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DECLARAÇÃO

Leia mais

ACÓRDÃO. ACORDAM os Desembargadores que integram a Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de

ACÓRDÃO. ACORDAM os Desembargadores que integram a Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº. 0208784-57.2012.8.19.0001 Apelante: SERGIO LUIZ DE LUCAS Apelado: SULAMERICA SEGUROS DE PESSOAS E PREVIDENCIA S.A. Relatora: DES. ELISABETE FILIZZOLA

Leia mais

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese,

SENTENÇA. DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança. securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, Autos nº 201400366962 SENTENÇA DIOMÉRIO GONÇALVES MOURA ajuizou ação de cobrança securitária em face da ALFA PREVIDÊNCIA E VIDA S/A aduzindo, em síntese, ser beneficiário de seguro de vida em grupo contratado

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.353.891 - RJ (2012/0109074-7) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : FUNDAÇÃO REDE FERROVIÁRIA DE SEGURIDADE SOCIAL - REFER ADVOGADO : ANDRÉA PICCOLO BRANDÃO E OUTRO(S) RECORRIDO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.061.500 - RS (2008/0119719-3) RELATOR : MINISTRO SIDNEI BENETI RECORRENTE : BANCO CITIBANK S/A ADVOGADO : EDUARDO GRAEFF E OUTRO(S) RECORRIDO : ADELINA FARINA RUGA ADVOGADO : MARCOS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.259.703 - MS (2011/0133977-8) RELATORA AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI : H A S B E OUTROS : LAÉRCIO ARRUDA GUILHEM E OUTRO(S) : S V S : JOSÉ PIRES DE ANDRADE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.190.426 - SP (2010/0068750-3) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO HUMBERTO MARTINS : MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA : JOÃO FERNANDO ALVES

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg nos EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA EM AGRAVO Nº 1.095.369 - SP (2010/0052887-7) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : BANCO ITABANCO S/A ADVOGADO : LUIZ EDUARDO DE CASTILHO GIROTTO E OUTRO(S) AGRAVADO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.154.988 - MT (2009/0168081-6) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : BANCO DO BRASIL S/A : FRADEMIR VICENTI DE OLIVEIRA E OUTRO(S) : FRANCISCO XAVIER

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N 024.2007. 002825 3 / 001 MONTEIRO. RELATOR: Des. José Ricardo

Leia mais

RELATÓRIO. Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL

RELATÓRIO. Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Órgão: TURMA REGIONAL DE UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA N. Processo: 0500029-74.2008.4.05.8103 Origem: Primeira Turma Recursal do Estado do Ceará Recorrente: João Ferreira

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0014455-71.2010.8.19.0209 APELANTE 1: UNIMED RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO LTDA. APELANTE

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba Gabinete do Desembargador José Ricardo Porto DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO CÍVEL N. 001.2010.019169-9/001 CAMPINA GRANDE RELATOR : Des. José Ricardo

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.111.189 - SP (2009/0030752-0) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI RECORRENTE : THEREZA SANTOS GALO E OUTROS ADVOGADO : LEONARDO ARRUDA MUNHOZ E OUTRO(S) RECORRIDO : INSTITUTO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0038505-77.2008.8.19.0001 APELANTE: OFC CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA APELADO: MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Excelentíssimo Senhor Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro., vem, auxiliado pela Amaerj Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro, com fulcro na jurisprudência e legislação

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.153.218 - SP (2009/0135019-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA PROCESSO CIVIL. REPRESENTAÇÃO PROCESSUAL. CÓPIA DE PROCURAÇÃO. INSTRUMENTO PÚBLICO. PRESUNÇÃO DE VALIDADE.

Leia mais

APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO 26472-PB (0001656-68.2011.4.05.8200). RELATÓRIO

APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO 26472-PB (0001656-68.2011.4.05.8200). RELATÓRIO APELAÇÃO / REEXAME NECESSÁRIO 26472-PB (0001656-68.2011.4.05.8200). ADV/PROC REPTE APELADO : JOSE MAURO DE SOUZA E OUTROS : FLAVIANO SALES CUNHA MEDEIROS E OUTROS : UFPB - UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Leia mais

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação

Sentença. 1. Relatório. Relatório dispensado (artigo 38 da Lei 9.099/95). 2. Fundamentação Processo : 2013.01.1.151018-6 Classe : Procedimento do Juizado Especial Cível Assunto : Contratos de Consumo Requerente : CELSO VIEIRA DA ROCHA JUNIOR Requerido : EMPRESA EBAZAR Sentença 1. Relatório Relatório

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 111.785 - SP (2010/0074549-0) RELATOR SUSCITANTE SUSCITADO INTERES. ADVOGADO INTERES. ADVOGADO : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO : JUÍZO FEDERAL DA 1A VARA DE BAURU - SJ/SP : TRIBUNAL

Leia mais

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Distrito Federal Processo N. Apelação Cível do Juizado Especial 20110710091144ACJ

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.13.050455-8/001 Númeração 0504558- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mariângela Meyer Des.(a) Mariângela Meyer 19/05/2015 29/05/2015 EMENTA:

Leia mais

RECURSO ESPECIAL Nº 1.418.435 - SP (2013/0335715-5)

RECURSO ESPECIAL Nº 1.418.435 - SP (2013/0335715-5) RECURSO ESPECIAL Nº 1.418.435 - SP (2013/0335715-5) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : RVM PARTICIPAÇÕES LTDA E OUTRO : MARISA MITICO VIVAN MIZUNO DE OLIVEIRA E

Leia mais

KROKANT REST E PIZZARIA LTDA A C Ó R D Ã O

KROKANT REST E PIZZARIA LTDA A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL. IMPENHORABILIDADE DE BENS. TELEVISORES LED E AR CONDICIONADO. EMPRESA. São impenhoráveis, segundo o disposto no art. 649, V do CPC, dentre outros, as máquinas,

Leia mais

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.001.56923 APELANTE: BRADESCO SAÚDE S/A APELADA: VÂNIA FERREIRA TAVARES RELATORA: DES. MÔNICA MARIA COSTA APELAÇÃO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATORA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. RECURSO DE APELAÇÃO INTERPOSTO APÓS O TÉRMINO DO EXPEDIENTE FORENSE. INTEMPESTIVIDADE. ARTS. 172, 3º,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.069.312- MG(2008/0140809-4) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI AGRAVANTE : ESTADO DE MINAS GERAIS PROCURADOR : VANESSA SARAIVA DE ABREU E OUTRO(S) AGRAVADO : ALÍPIO RODRIGUES

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL

QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 45610/2012 - CLASSE CNJ - 198 - COMARCA CAPITAL APELANTE: BRADESCO AUTO RE COMPANHIA DE SEGUROS APELADO: HAMILTON DE CARVALHOFERREIRA Número do Protocolo: 45610/2012 Data de Julgamento: 19-9-2012 E M E N T A SEGURO OBRIGATÓRIO (DPVAT) - LEI N. 11.482/07

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 122 Registro: 2014.0000513173 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1104017-13.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante TAM LINHAS AEREAS S/A, é apelado

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA. A indenização deve ser compatível com a reprovabilidade da conduta e a gravidade do dano produzido.

DECISÃO MONOCRÁTICA. A indenização deve ser compatível com a reprovabilidade da conduta e a gravidade do dano produzido. DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº. 04239-85/2009.0209 APELANTE: AMIL ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNANCIONAL LTDA. APELADO: ILTON GAZANO RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO MONOCRÁTICA CONSUMIDOR.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 728.029 - DF (2005/0030981-2) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO REPR. POR : MINISTRO LUIZ FUX : ITATIAIA SEGUROS S/A : FRANCISCO CARLOS ROSAS GIARDINA E OUTRO : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg nos EDcl no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 694.688 - SP (2005/0121691-5) RELATOR : MINISTRO FELIX FISCHER AGRAVANTE : ANELINO ANTONIO RODRIGUES ADVOGADO : HERTZ JACINTO COSTA AGRAVADO : INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JORGE SCARTEZZINI EMENTA PROCESSO CIVIL - AGRAVO DE INSTRUMENTO - NEGATIVA DE PROVIMENTO - AGRAVO REGIMENTAL - SEGURO - ALEGAÇÃO DE DOENÇA PRÉ-EXISTENTE - MÁ-FÉ - REEXAME DE PROVA SÚMULA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.371.922 - SP (2013/0060257-8) RELATOR : MINISTRO HUMBERTO MARTINS AGRAVANTE : FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADOR : DENISE FERREIRA DE OLIVEIRA CHEID E OUTRO(S) AGRAVADO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 476.551 - RJ (2014/0033135-0) RELATOR : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO : ELISA GONÇALVES RIBEIRO LUCAS BRAGA EICHENBERG EMENTA AGRAVO REGIMENTAL EM AGRAVO EM RECURSO

Leia mais

'j-8.9,1-4v1/ TS je., strki -0) PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA PRESIDÊNCIA

'j-8.9,1-4v1/ TS je., strki -0) PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA PRESIDÊNCIA 'j-8.9,1-4v1/ TS je., strki -0) PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA PRESIDÊNCIA RECURSO ORDINÁRIO N". 999.2008.000582-3/001 RECORRENTE :Horizonte Express Transportes Ltda. ADVOGADOS :Holdermes

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº. 0120754-14.2010.8.19.0002 Apelante: UNIMED SÃO GONÇALO NITERÓI SOCIEDADE COOPERATIVA DE SERVIÇOS MÉDICOS E HOSPITALARES LTDA Apelado: MARIA EMÍLIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EMENTA FALÊNCIA. HABILITAÇÃO DE CRÉDITO. CONTRIBUIÇÃO PARAFISCAL DEVIDA AO SENAI. POSSIBILIDADE. 1. De acordo com a jurisprudência desta Corte, a possibilidade de cobrança do crédito por meio de execução

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO / - juurrilis P. ' PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 200.2009.017147-7/ 001 RELATOR: Des. Manoel Soares Monteiro APELANTE: PREVI

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 907.718 - ES (2006/0266103-0) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : LUCIANO DA SILVA MAYRINK ADVOGADO : LUCIANA MARQUES DE ABREU JÚDICE E OUTRO(S) RECORRIDO : ASSOCIAÇÃO DE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 695.205 - PB (2004/0145940-1) RELATOR RECORRENTE ADVOGADOS RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO : BANCO DO BRASIL S/A : MAGDA MONTENEGRO PAULO LOPES DA SILVA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.246.396 - RS (2011/0066530-4) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO PAULO DE TARSO SANSEVERINO : LIBERTY PAULISTA SEGUROS S/A : ANGELINO LUIZ RAMALHO TAGLIARI E OUTRO(S) :

Leia mais

Processo no. 200.2005.069.120-9/001

Processo no. 200.2005.069.120-9/001 (s-,(5,,, ---- Ãi - m;42.a, m/tu.-a.gi ACÓRDÃO ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador. Marcos Cavalcanti de Albuquerque Apelação Cível - no. 200.2005.069.120-9/001

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA CIVIL. RECURSO ESPECIAL. AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL. AÇÃO DE COBRANÇA DE SEGURO OBRIGATÓRIO DPVAT. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. OMISSÃO, CONTRADIÇÃO OU OBSCURIDADE.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 919.527 - SP (2007/0014498-9) RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES AGRAVANTE : FAZENDA NACIONAL REPDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS AGRAVADO : TRANS-TERRALHEIRO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 809.962 - RS (2006/0007992-0) RELATOR : MINISTRO LUIZ FUX RECORRENTE : COMPANHIA RIOGRANDENSE DE SANEAMENTO - CORSAN ADVOGADO : OSVALDO ANSELMO REGINATO E OUTROS RECORRIDO : JARBAS

Leia mais