Gestão e Manutenção de Equipamentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão e Manutenção de Equipamentos"

Transcrição

1 Guia da Reforma Administrativa de Lisboa Gestão e Manutenção de Equipamentos

2

3 O que são Equipamentos Municipais? São estruturas públicas geridas pela Autarquia. As necessidades da população e a concretização de direitos a nível educativo, social, desportivo, cultural, traduzem-se na criação e/ou instalação de equipamentos públicos geridos pelo município e pelas Juntas de Freguesia. Os equipamentos municipais estão distribuídos pela cidade, promovem redes de utilização pública e são classificados da seguinte forma: Estabelecimentos de educação do 1.º ciclo e jardins de infância; Balneários, Lavadouros e Sanitários; Chafarizes, Fontanários, Fontes e Lagos; Mercados; Instalações e infraestruturas de Feiras; Parques Recreativos e Parques Infantis; Equipamentos Sociais (ex: Escolas de Trânsito, Quinta Pedagógica, Centros de Apoio à Terceira Idade ); Equipamentos Culturais (ex: Arquivo Municipal, Museus, Bibliotecas ); Equipamentos Desportivos (ex: Complexos Desportivos, Piscinas ). O que é a gestão e manutenção de Equipamentos Municipais? A gestão e manutenção de equipamentos englobam atividades de gestão, criação, construção, conservação e reparação de equipamentos instalados no espaço público, tendo em conta as necessidades da população e da cidade de Lisboa. Quem é responsável pela gestão e manutenção dos Equipamentos Municipais? As Juntas de Freguesia e a Câmara Municipal repartem a responsabilidade de gestão dos equipamentos públicos existentes na cidade de Lisboa. As Juntas de Freguesia asseguram a gestão e manutenção dos equipamentos sob a área da sua intervenção. A Câmara Municipal de Lisboa gere e mantém os equipamentos que permanecem sob a gestão do Município. No caso dos que se encontram sob gestão de terceiros, a sua gestão e conservação é assegurada por estes ou em parceria, nos termos definidos nos acordos de cedências dos mesmos. (Para mais informação consulte: Ao Cidadão cabe a responsabilidade de preservar os equipamentos municipais através da sua correta e cuidada utilização e, sempre que se justificar, solicitar pedido de intervenção à Junta de Freguesia correspondente ou à Câmara Municipal de Lisboa. 3

4

5 O que faz a Junta de Freguesia? Gestão e manutenção de Equipamentos Educativos Assegurar o expediente e limpeza, as comunicações, o material informático, material didático e tinteiros Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Extintores, carratéis e bocas de incêndio Elevadores e plataformas elevatórias Material de refeitórios Material de limpeza Equipamento lúdico e espaço exterior Gestão e manutenção de Equipamentos Culturais Assegurar a prestação dos serviços públicos comuns à Rede de Bibliotecas de Lisboa (BLX) Desenvolver atividades do Programa de Promoção das Leitura e das Literacias e/ou atividades de âmbito local Assegurar a gestão do cartão de utilizador em qualquer biblioteca da Rede BLX Assegurar os empréstimos e devoluções de livros da rede BLX Adquirir novos livros, CD, DVD, jornais e revistas Estabelecer os horários de abertura e encerramento dos equipamentos sob a sua gestão Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias 5

6

7 O que faz a Junta de Freguesia? Gestão e manutenção de Equipamentos Desportivos Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias Gerir ao abrigo do Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo nas: Piscina Municipal do Alvito Piscina Municipal de Campo de Ourique Piscina Municipal do Vale Fundão Gestão e manutenção de Equipamentos Sociais Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias Gerir e conservar nos termos definidos nos acordos de cedências: Universidade Sénior da Ajuda Centro de Dia da Junta de Freguesia dos Olivais Gabinete Médico do Bairro do Calhau Entre outros 7

8

9 O que faz a Junta de Freguesia? Gestão e manutenção das instalações e infraestruturas de Mercados Assegurar a limpeza e garantir a segurança Paredes, pavimentos e tetos, portas, janelas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias Equipamentos de frio (câmaras frigoríficas e máquinas de gelo) Sistemas de alarme Gestão e manutenção de recintos e infraestruturas de Feiras Assegurar a limpeza e garantir a segurança Pavimentos Equipamento sanitário 9

10

11 O que faz a Junta de Freguesia? Gestão e manutenção de Parques Infantis Públicos Criar e construir parques infantis públicos Baloiços, escorregas e brinquedos danificados Equipamentos lúdico-juvenis Piso em mau estado Conservação e manutenção de Chafarizes e Fontanários, Fontes e Lagos Efetuar obras de restauro dos elementos água (fontes, chafarizes, lagos, fontanários e minas) Assegurar a limpeza e desentupimento Manter, reparar e conservar instalações elétricas e/ou mecânicas (sistema de bombagens) Gestão e manutenção de Balneários, Lavadouros e Sanitários Criar e construir balneários, lavadouros e sanitários Assegurar a limpeza Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitários 11

12

13 O que faz a Câmara Municipal de Lisboa? Gestão do Parque Escolar Planear e gerir a rede escolar da cidade de Lisboa Assegurar a Ação Social Escolar (auxílios económicos, manuais escolares, alimentação escolar e transportes) Priorizar as obras de requalificação do parque escolar sob alçada do Município Apoiar e supervisionar a realização de obras em instalações educativas municipais por outras entidades Gestão e manutenção de equipamentos educativos sob gestão da CML Escolas de Trânsito Quinta Pedagógica Escola Básica nº 36 dos Olivais Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitários Gestão e manutenção de Equipamentos Culturais sob gestão da CML Coordenar e gerir a programação e prestação dos serviços públicos do Arquivo Municipal, Museus e Galerias Municipais e da Rede de Bibliotecas de Lisboa (BLX) Assegurar a gestão do acervo bibliográfico, arquivístico e museológico nomeadamente para efeitos de política de aquisição e catalogação Definir e desenvolver o Programa de Promoção da Leitura e das Literacias, transversal as todas as bibliotecas da Rede BLX e/ou atividades de âmbito local Assegurar a gestão do cartão de utilizador, bem como empréstimos e devoluções em qualquer biblioteca da Rede BLX Gerir o catálogo único de títulos (livros, CD, DVD, jornais e revistas) disponíveis na Rede BLX Estabelecer os horários de abertura e encerramento Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias 13

14

15 O que faz a Câmara Municipal de Lisboa? Gestão e manutenção de Equipamentos Desportivos sob gestão da CML Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias Gestão e manutenção de Equipamentos Sociais sob gestão da CML Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias 15

16

17 O que faz a Câmara Municipal de Lisboa? Gestão e manutenção das instalações e infraestruturas dos Mercados sob gestão da CML Assegurar a limpeza e garantir a segurança Paredes, pavimentos e tetos Portas, janelas e fechaduras Equipamento sanitário e de climatização Equipamentos de 1ª intervenção (extintores, carratéis e bocas de incêndio) Elevadores e plataformas elevatórias Equipamentos de frio (Câmaras frigoríficas de gelo) Sistemas de alarme Gestão e manutenção de recintos e infraestruturas das Feiras sob gestão da CML Assegurar a limpeza e garantir a segurança do recinto Pavimentos Equipamento sanitário 17

18

19 O que faz a Câmara Municipal de Lisboa? Gestão e manutenção de parques infantis públicos em espaços sob gestão da CML Criar e construir parques infantis públicos Manter e reparar: Baloiços, escorregas Brinquedos danificados Equipamentos lúdico-juvenis Piso em mau estado Conservação e manutenção de Fontanários, Fontes e Lagos em espaços sob gestão da CML e Chafarizes incluídos na Carta Municipal do Património Edificado e Paisagístico Efetuar obras de restauro dos elementos água (fontes, chafarizes, lagos, fontanários e minas) existentes nos espaços sob a gestão da CML Assegurar a limpeza e desentupimento Manter, reparar e conservar instalações elétricas e /ou mecânicas (sistema de bombagens) Gestão e manutenção de Balneários, Lavadouros e Sanitários em espaços e equipamentos sob a gestão da CML Criar e construir balneários, lavadouros e sanitários Assegurar a limpeza e desentupimento Paredes, tetos, portas e fechaduras Equipamento sanitário 19

20

21 COLEÇÃO DE GUIAS

22

23 FICHA TÉCNICA PUBLICAÇÃO Guia de Gestão e Manutenção de Equipamentos COORDENAÇÃO Secretaria Geral Departamento de Marca e Comunicação Divisão de Relação com o Munícipe TEXTOS Secretaria Geral Departamento de Marca e Comunicação Divisão de Relação com o Munícipe COLABORAÇÃO Direção Municipal da Cultura Direção Municipal de Educação e Desporto Departamento de Educação Divisão de Apoio Sócio-Educativo Departamento de Atividade Física e do Desporto Divisão de Gestão da Oferta Desportiva Direção Municipal da Estrutura Verde, Ambiente e Energia Unidade de Coordenação Territorial Divisão de Planeamento e Controlo Operacional Departamento de Estruturas de Proximidade e Espaço Público Divisão de Promoção e Dinamização Local Departamento para os Direitos Sociais Divisão para a Intervenção Social PRODUÇÃO DE IMAGEM Secretaria Geral Departamento de Marca e Comunicação Divisão de Relação com o Munícipe EDIÇÃO Câmara Municipal de Lisboa Secretaria Geral Departamento de Marca e Comunicação Divisão de Relação com o Munícipe TIRAGEM 1000 Exp. DATA 7 março 2016 EXECUÇÃO GRÁFICA Imprensa Municipal 23

24

Manutenção e Limpeza do Espaço Público

Manutenção e Limpeza do Espaço Público Guia da Reforma Administrativa de Lisboa Manutenção e Limpeza do Espaço Público O que é o espaço público? O espaço público é toda a área urbana, edificada ou não edificada, de acesso público. Este inclui:

Leia mais

Licenciamento de Proximidade

Licenciamento de Proximidade Guia da Reforma Administrativa de Lisboa Licenciamento de Proximidade O que é o Licenciamento de Proximidade? É a autorização para o exercício de atividades económicas ou para a ocupação temporária do

Leia mais

ANEXO 3. Plano de Atividades a Desenvolver

ANEXO 3. Plano de Atividades a Desenvolver ANEO 3 Plano de Atividades a Desenvolver Tabela 1- Plano de Atividades a Desenvolver Plano de Atividades a Desenvolver Linhas de Análise Objetivos Gerais Objetivos Específicos Tarefas a Executar Recursos

Leia mais

E N T I D A D E DATA : 2014/03/31 EXECUÇÃO DO PLANO DE ACTIVIDADES MUNICIPAL ANO CONTABILÍSTICO 2013 MUNICIPIO DE BEJA HORA : 09:47:45

E N T I D A D E DATA : 2014/03/31 EXECUÇÃO DO PLANO DE ACTIVIDADES MUNICIPAL ANO CONTABILÍSTICO 2013 MUNICIPIO DE BEJA HORA : 09:47:45 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO - 2013/12/31 Pagina : 1 1. Funções gerais 692.793,77 700.893,77 502.238,97 494.714,37 442.264,06 425.619,24 425.619,24 198.654,80 69.095,13 60.73 60.73 100.00 1.1. Serviços gerais

Leia mais

Regulamento de Cooperação CAPÍTULO I. Da Natureza, Objecto e Objectivos da RBA. Artigo 1º. Natureza. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º.

Regulamento de Cooperação CAPÍTULO I. Da Natureza, Objecto e Objectivos da RBA. Artigo 1º. Natureza. Artigo 2º. Objecto. Artigo 3º. Regulamento de Cooperação A rede de Bibliotecas de Arraiolos adiante designada RBA, foi criada pelo acordo de cooperação número oitenta e cinco de dois mil e onze e pelo protocolo assinado entre a Câmara

Leia mais

Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas. Plano de acção Nota introdutória

Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas. Plano de acção Nota introdutória Biblioteca de Escola Secundária/3ºC de Vendas Novas Plano de acção 2009-2013 Nota introdutória O plano de acção é um documento orientador onde se conceptualizam e descrevem as metas a atingir num período

Leia mais

Diretrizes para as bibliotecas escolares (IFLA/UNESCO)

Diretrizes para as bibliotecas escolares (IFLA/UNESCO) Diretrizes para as bibliotecas escolares (IFLA/UNESCO) 1.1 Missão Capítulo 1. Missão e Política A biblioteca escolar no ensino-aprendizagem para todos. A biblioteca escolar proporciona informação e ideias

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR Organização do acervo. Maria da Luz Antunes Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa

BIBLIOTECA ESCOLAR Organização do acervo. Maria da Luz Antunes Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa BIBLIOTECA ESCOLAR Organização do acervo Maria da Luz Antunes Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa mluz.antunes@estesl.ipl.pt Missão da Biblioteca Escolar A biblioteca escolar oferece um serviço

Leia mais

- minuta - Protocolo de Colaboração entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Cristã da Mocidade/YMCA

- minuta - Protocolo de Colaboração entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Cristã da Mocidade/YMCA - minuta - Protocolo de Colaboração entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Associação Cristã da Mocidade/YMCA Considerando que: - O Bairro da Bela Vista, o Bairro da Alameda das Palmeiras e o Bairro do

Leia mais

Fluxos de Caixa. Recebimentos

Fluxos de Caixa. Recebimentos Recebimentos Saldo da Gerência Anterior 1.977.731,45 Total das Receitas Orçamentais Execução Orçamental 1.926.829,23 Operações de Tesouraria 50.902,22 7.402.141,92 Receitas Correntes 5.078.741,85 01 Impostos

Leia mais

1- CONTEXTO E CARACTERIZAÇÃO GERAL DO AGRUPAMENTO

1- CONTEXTO E CARACTERIZAÇÃO GERAL DO AGRUPAMENTO 1- CONTEXTO E CARACTERIZAÇÃO GERAL DO AGRUPAMENTO 1.1- Enquadramento territorial e contexto físico O concelho da Moita onde se localiza o Agrupamento de Escolas Fragata do Tejo está situado na região de

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO NO ÂMBITO DA COMPONENTE DE APOIO À FAMILIA NA ESCOLA BÁSICA DO 1º CICLO N.º 1, AREIAS, SETÚBAL Considerando que: a) O Despacho n.º 14 460/2008, da Ministra da Educação, de 15 de

Leia mais

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016

Associação dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público Évora. Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca Parque Infantil Jardim Público 7000 763 Évora Plano Anual de Atividades 2016 dos Amigos da Ludoteca de Évora Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal

Leia mais

CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS

CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS CURSO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS Língua Estrangeira (I/II/III) Matemática A Física e Química A Biologia e Geologia Biologia/ Física/ Química/ Geologia a) Psicologia B/ Língua Estrangeira (I/II/III)* b)

Leia mais

no Outras Entidades Cofinanciamento Município de Ribeira de Pena 2º Semestre 1º Semestre

no Outras Entidades Cofinanciamento Município de Ribeira de Pena 2º Semestre 1º Semestre MECANISMO DE FINANCIAMENTO Programa Operacional Regional do Norte ON.2, DESIGNAÇÃO DA OPERAÇÃO NORTE-10-0156-FEDER-000132 - Rede Desportiva de Ribeira de Pena- Requalificação do pavilhão Municipal EIO

Leia mais

Capítulo I. Definição, Objecto e Objectivos da RBAL. Cláusula 1.ª. Definição. Cláusula 2.ª. Objecto. Cláusula 3.ª. Objectivos

Capítulo I. Definição, Objecto e Objectivos da RBAL. Cláusula 1.ª. Definição. Cláusula 2.ª. Objecto. Cláusula 3.ª. Objectivos PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO Preâmbulo A Rede de Bibliotecas de Alcochete, adiante designada RBAL, visa a prossecução de uma dinâmica de trabalho colaborativo quer ao nível da organização, gestão e disponibilização

Leia mais

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo 2011-2012 Outubro 2011 Domínio de Intervenção: 1. Planeamento e Gestão 1.1. Cooperação / Articulação Inter-bibliotecas Grupo de Trabalho

Leia mais

Plano de melhoria (2015/16)

Plano de melhoria (2015/16) Plano de melhoria (2015/16) Introdução Agrupamento Vertical de Portel Escola EB 2,3 de D. João de Portel Quatro domínios de ação da Biblioteca Escolar: A. Currículo, literacias e aprendizagem B. Leitura

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Alcabideche Escola Básica de Alcabideche PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO BIBLIOTECA ESCOLAR - ALCABIDECHE E ALTO DA PEÇA - GLOBAL Data Atividades Reuniões entre a Professora Bibliotecária/Coordenadora da Biblioteca Escolar () o Diretor do Agrupamento (DA) e/ou a Coordenadora

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA

ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA Este documento visa dar corpo á orgânica dos serviços da Santa Casa, ou seja, definir competências, hierarquias e formas de actuação. Como a Santa Casa da Póvoa de Santo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO B I B L I O T E C A E S C O L A R

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO B I B L I O T E C A E S C O L A R ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE CARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO DE AÇÃO 2014-2017 B I B L I O T E C A E S C O L A R Nota Introdutória A Biblioteca Escolar existe para servir toda a comunidade escolar.

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO FINANCEIRO DE 2007

PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO FINANCEIRO DE 2007 PARA O ANO FINANCEIRO 2007 SCRIÇÃO DA CLASSIFICAÇÃO FINIDA 01 EDUCAÇÃO 01 01 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 01 02 ENSINO BÁSICO - 1º CICLO DO PROGRAMA 01 0 0 0 56 Refeitórios escolares 0701-020104/05/06-04050102-040701-05010102

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA ESTADO DO PARANÁ FUNÇÃO: JUDICIÁRIA Defesa do interesse público APOIO ADMINISTRATIVO Manutenção da Procuradoria Jurídica no processo judiciário ENCARGOS ESPECIAIS Encargos com precatórios e requisitórios FUNÇÃO: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Município de Torres Novas

Município de Torres Novas Município de Torres Novas Divisão de Bibliotecas e Museus MVSEV MVNICIPAL CARLOS REIS Regulamento Interno DENOMINAÇÃO Artigo 1º Por deliberação da Câmara Municipal de Torres Novas, de 20 de Abril de 1933,

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DO MUNICIPIO DE BRAGA

MAPA DE PESSOAL DO MUNICIPIO DE BRAGA Técnico Chefe Serviços Adm. MAPA DE PESSOAL DO MUNICIPIO DE BRAGA - 26 Art.º 29.º do ANEXO à Lei n.º 35/24, de 2/6 ) PRESIDENTE DA CÂMARA Divisão de Apoio às Atividades Económicas Gabinete de Apoio à Presidência

Leia mais

Programa Cidadania Ativa. Participação das ONG na Conceção e Aplicação de Políticas Públicas, a Nível Nacional, Regional e Local

Programa Cidadania Ativa. Participação das ONG na Conceção e Aplicação de Políticas Públicas, a Nível Nacional, Regional e Local Programa Cidadania Ativa Participação das ONG na Conceção e Aplicação de Políticas Públicas, a Nível Nacional, Regional e Local Carta da Cidadania Infantojuvenil A Carta da Cidadania Infantojuvenil (Carta)

Leia mais

Mapa de Pessoal Gabinetes dependentes da Presidência. Mapa de Pessoal 2016

Mapa de Pessoal Gabinetes dependentes da Presidência. Mapa de Pessoal 2016 Divisão Administrativa Municipal Gabinetes dependentes da Presidência Gabinete de Comunicação art. 10º do Regulamento de Organização Gab. de Fiscalização Sanitária art. 11º do Regulamento de Organização

Leia mais

ORÇAMENTO DA RECEITA

ORÇAMENTO DA RECEITA Código ORÇAMENTO DA RECEITA Designação Ano : 24 Montante RECEITAS CORRENTES Impostos directos 28.500,00 02 Outros 28.500,00 02 02 Imposto Municipal sobre imoveis 28.500,00 02 Impostos indirectos 62.500,00

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DO MUNICIPIO DE BRAGA

MAPA DE PESSOAL DO MUNICIPIO DE BRAGA Municipal Superior Administ.Escolar da Câmara Municipal de Braga) Gerais Não Revistas PRESIDENTE DA CÂMARA Divisão de Apoio às Atividades Económicas Gabinete de Apoio à Presidência Gabinete de Comunicação,

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2013 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2013 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 203 Nos termos da Lei n.º 2-A/2008, de 27 de Fevereiro geral SECÇÃO DE APOIO E DE COORDENAÇÃO GERAL (Capitulo III do Regulamento da Organização dos

Leia mais

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim de Infância dos Olivais PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim de Infância dos Olivais PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim de Infância dos Olivais PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 O ano letivo 2015/2016 será um ano de implementação da Associação de Pais e Encarregados de

Leia mais

Revitalização da Fábrica da Pólvora de Corroios. Paulo Jorge Rodrigues Pereira

Revitalização da Fábrica da Pólvora de Corroios. Paulo Jorge Rodrigues Pereira Revitalização da Fábrica da Pólvora de Corroios 1 Guião da Apresentação 1. Introdução Caracterização da Zona Urbana a Intervir Alternativas de Intervenção 4. Guia Orientador de Revitalização 2 Introdução

Leia mais

Programas de conservação e manutenção

Programas de conservação e manutenção Caracterização do espaço Identificação de riscos Levantamento de meios e recursos Regras de exploração e comportamento Programas de conservação e manutenção Caderno de registo de segurança Abandonar todos

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA - Ano 2010 nos termos da Lei n.º 12-A/2008, 27 de Fevereiro

MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA - Ano 2010 nos termos da Lei n.º 12-A/2008, 27 de Fevereiro Gabinete de Apoio à Presidência Comp. - Apoio ao Presidente da Câmara Municipal Gabinete de Planeamento Estatégico Elaboração do plano estratégico de desenvolvimento do concelho e acompanhamento da sua

Leia mais

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado Folha N. 1 01 LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031 AÇÃO LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031.0001 PROCESSO LEGISLATIVO 4.543.000,00 4.728.000,00 01.031.0001.0125 INATIVOS

Leia mais

1ª Revisão Orçamental ao Orçamento 2007

1ª Revisão Orçamental ao Orçamento 2007 1ª Revisão Orçamental ao Orçamento Construir com e para os Marvilenses uma freguesia de futuro Proposta para aprovação em Assembleia de Freguesia de 31 de Maio de. Ilustres membros da Assembleia de Freguesia,

Leia mais

Plano de Emergência Serviço Municipal de Proteção Civil

Plano de Emergência Serviço Municipal de Proteção Civil Plano de Emergência Serviço Municipal de Proteção Civil Escola: EBI Pedras Salgadas CM Vila Pouca de Aguiar Novembro de 2012 CM de Vila Pouca de Aguiar AE Pedras Salgadas Plano de Emergência ÍNDICE Objetivos

Leia mais

Página 1 EMEF OTTO EWALD JUNIOR. Diretor: Claudio Luiz Fernandes Barboza. .: Fundação: 04/09/1970

Página 1 EMEF OTTO EWALD JUNIOR. Diretor: Claudio Luiz Fernandes Barboza.  .: Fundação: 04/09/1970 EMEF OTTO EWALD JUNIOR Diretor: Claudio Luiz Fernandes Barboza E-mail.: emefoej@correio1.vitoria.es.gov.br Fundação: 04/09/1970 Criação: Decreto nº 4.922 Endereço: Rua Daniel Abreu Machado, 546 Bairro:

Leia mais

Dotações DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA

Dotações DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA 01.00.00.000.0000.0000.0.0.00.00.00.00.00 CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES 687.427,03 107.759,34 107.759,34 579.667,69 104.377,34 104.377,34 01.01.00.000.0000.0000.0.0.00.00.00.00.00 CAMARA MUNICIPAL DE

Leia mais

MAPA DE PESSOAL Artigo 29.º da LGTFP, aprovada em anexo à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho

MAPA DE PESSOAL Artigo 29.º da LGTFP, aprovada em anexo à Lei n.º 35/2014, de 20 de junho Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

ESPAÇOS DO CIDADÃO Decreto-Lei n.º 74/2014, de 13 de maio

ESPAÇOS DO CIDADÃO Decreto-Lei n.º 74/2014, de 13 de maio ESPAÇOS DO CIDADÃO Decreto-Lei n.º 74/2014, de 13 de maio De forma a garantir que a prestação digital de serviços públicos não implica a exclusão de quem não saiba ou não possa utilizar os serviços públicos

Leia mais

Página CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados. 1º grupo 0

Página CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados. 1º grupo 0 1. CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados 1º grupo 50 1.1 2º grupo 49 1.2 3º grupo 46 1.3 4º grupo 88 1.4 5º grupo 71 1.5 6º grupo 74 1.6 Dos alunos matriculados, quantos estão no Tempo Integral

Leia mais

ORÇAMENTO DE 2007 Receitas/Despesas

ORÇAMENTO DE 2007 Receitas/Despesas CORRENTES 13.767.023,00 CORRENTES 13.767.023,00 01 Impostos directos 3.742.060,00 01 Despesas com o pessoal 6.715.760,00 01.02 Outros 3.742.060,00 01.01 Remunerações certas e permanentes 5.503.000,00 01.02.02

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GUADALUPE OPÇÕES DO PLANO ACTIVIDADES PARA ANO 2011

JUNTA DE FREGUESIA DE GUADALUPE OPÇÕES DO PLANO ACTIVIDADES PARA ANO 2011 JUNTA DE FREGUESIA DE GUADALUPE OPÇÕES DO PLANO E ACTIVIDADES PARA ANO 2011 Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Srª. Guadalupe Tel. 266 781 165 Tel. 266 747 916 Fax : 266 747 917 Email: jfguadalupe@mail.evora.net

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 1 PLANO DE ATIVIDADES A Intervenção Social e a Manutenção do Parque Habitacional Implementação de políticas cujo objetivo é transformar os bairros municipais em territórios

Leia mais

Regulamento de Apoio a Iniciativas Regulares ou Pontuais, de Natureza Educativa, Desportiva, Recreativa, Cultural, Social e Outras

Regulamento de Apoio a Iniciativas Regulares ou Pontuais, de Natureza Educativa, Desportiva, Recreativa, Cultural, Social e Outras Regulamento de Apoio a Iniciativas Regulares ou Pontuais, de Natureza Educativa, Desportiva, Recreativa, Cultural, Social e Outras 1 NOTA JUSTIFICATIVA O Município de Chaves entende como sendo de interesse

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS Os recursos humanos que atuarão no Curso de Licenciatura

Leia mais

EXTERNATO S. VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO

EXTERNATO S. VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO EXTERNATO S. VICENTE DE PAULO BIBLIOTECA ESCOLAR A Biblioteca Escolar é parte integrante da Escola e alinha a sua missão com a do Externato, no sentido do desenvolvimento integral do aluno. A sua função

Leia mais

Programa Polis Vila Real

Programa Polis Vila Real Mestrado em Riscos, Cidades e Ordenamento do território. UC-Cidades e Ordenamento do Território Programa Polis Vila Real Trabalho elaborado por: Bruno Vieira Catarina Pereira Pedro Silveira Docentes: Helena

Leia mais

Cursos Profissionais

Cursos Profissionais Ensino Secundário - Cursos Científico-Humanísticos Artes Visuais Línguas e Humanidades Ciências Socioeconómicas Ciências e Tecnologias Agrupamento de Escola de Anadia Cursos Profissionais Condições de

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO

PROJETO DE REGULAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO PROJETO DE REGULAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO PROJETO DE REGULAMENTO 1.INTRODUÇÃO A prática regular e sistemática de atividades de animação gera significativas melhorias quer

Leia mais

PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO PROJETO DE APOIO À EDUCAÇÃO FÍSICA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO 25-Set-2012 1. FUNDAMENTAÇÃO DO PROJETO Garantir o cumprimento do Currículo do 1º Ciclo, no que respeita à área da Expressão e Educação Físico-Motora;

Leia mais

Reunião Conselho Municipal de Educação 20 Março 2012, às 18h00

Reunião Conselho Municipal de Educação 20 Março 2012, às 18h00 Reunião Conselho Municipal de Educação 20 Março 2012, às 18h00 Ordem de Trabalhos 1.Aprovação de ata n.º 14 do Reunião de 10 Novembro de 2011; 2.Informações sobre o Sistema Educativo Local a) Direcção

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 5. PLANO OPERACIONAL DE GESTÃO

Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 5. PLANO OPERACIONAL DE GESTÃO Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente PLANO DE ORDENAMENTO DO PARQUE NATURAL DE SINTRA-CASCAIS 1.. REGULAMENTO 2.. PLANTA DE ORDENAMENTO 3.. RELATÓRIO 4.. PLANTA DE CONDICIONANTES

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FORNOS DE ALGODRES

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE FORNOS DE ALGODRES TELEFONISTA Graça Maria Monteiro Paulo 08:50-11:00 13:00-17:50 Maria Luísa Ferreira Gaspar 09:00-13:00 15:00-18:00 efetua o atendimento geral e encaminha os utentes aos locais pretendidos; assegura o serviço

Leia mais

DOCUMENTOS PREVISIONAIS

DOCUMENTOS PREVISIONAIS Grandes Opções do Plano e Orçamento para o ano económico de 2016 UNIÃOdeFREGUESIAS REAL, DUME E SEMELHE DOCUMENTOS PREVISIONAIS 2016 APROVADO JUNTA DE FREGUESIA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DATA: DATA: APROVAÇÕES:

Leia mais

Escola Secundária da Portela

Escola Secundária da Portela Universidade de Lisboa Introdução à Prática Profissional I Escola Secundária da Portela Filipa Burgo Inês Almeida 21 de Janeiro de 2011 Localização Avenida das Escolas, nº20 Portela de Sacavém 2685-202,

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA PLANO DE ACÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR / a / Dezembro de Profª Bibliotecária: Maria Clara Nogueira de Almeida DEFINIÇÃO Documento que apresenta as linhas orientadoras para

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo - MAPA DE PESSOAL

Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo - MAPA DE PESSOAL Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo - MAPA DE PESSOAL Postos de trabalho Atribuições / Competências/ Atividades Cargo/carreira/ Categoria Atribuições/Atividades Área de formação académica e/ou

Leia mais

Regulamento de utilização / Normas de utilização do Pavilhão Gimnodesportivo da Escola Básica e Secundária Vale do Tamel

Regulamento de utilização / Normas de utilização do Pavilhão Gimnodesportivo da Escola Básica e Secundária Vale do Tamel Agrupamento de Escolas Vale Tamel SEDE: Escola Básica e Secundária Vale Tamel www.aevt.pt Tel. 253808170 Regulamento de utilização / Normas de utilização do Pavilhão Gimnodesportivo da Escola Básica e

Leia mais

1. CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados 1º grupo º grupo º grupo º grupo º grupo 75 1.

1. CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados 1º grupo º grupo º grupo º grupo º grupo 75 1. 1. CORPO DISCENTE: Quantidade de alunos matriculados 1º grupo 20 1.1 2º grupo 72 1.2 3º grupo 75 1.3 4º grupo 100 1.4 5º grupo 75 1.5 6º grupo 85 1.6 Dos alunos matriculados, quantos estão no Tempo Integral

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012

PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 1º Período BibliotecaEscolar Agrupamento de Escolasde Águeda PLANO DE ATIVIDADES 2011/2012 Ações/Atividades Responsáveis/ dinamizadores Público alvo Avaliação/ Evidências Domínios/ subdomínios setembro/

Leia mais

Agrupamento De Escolas Bartolomeu Gusmão E.B.1. Rainha Sta. Isabel

Agrupamento De Escolas Bartolomeu Gusmão E.B.1. Rainha Sta. Isabel Agrupamento De s Bartolomeu Gusmão E.B.1. Rainha Sta. Isabel 1 Introdução Planos anual e plurianual de actividades documentos de planeamento, que definem, em função do projecto educativo, os objectivos,

Leia mais

União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro

União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro I Informação do Presidente acerca da sua atividade e da Junta de Freguesia (período compreendido entre 28 de Dezembro de 2013 e 22 de Abril de 2014) SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS Atendimento dos fregueses duas

Leia mais

F L U X O S D E C A I X A ANO 2010 ENTIDADE CM MORA MUNICIPIO DE MORA Pág. 1 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO /12/31 R E C E B I M E N T O S

F L U X O S D E C A I X A ANO 2010 ENTIDADE CM MORA MUNICIPIO DE MORA Pág. 1 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO /12/31 R E C E B I M E N T O S 10:37 2011/04/02 Fluxos de caixa Pag. 1 ENTIDADE CM MORA MUNICIPIO DE MORA Pág. 1 PERÍODO JANEIRO A DEZEMBRO - 2010/12/31 R E C E B I M E N T O S SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR... 165.362,24 EXECUÇÃO ORÇAMENTAL...

Leia mais

Página 1 EMEF ARTHUR DA COSTA E SILVA. Diretora: Marlinda Haddad Rabello. .: Fundação: 04/09/1970

Página 1 EMEF ARTHUR DA COSTA E SILVA. Diretora: Marlinda Haddad Rabello.  .: Fundação: 04/09/1970 EMEF ARTHUR DA COSTA E SILVA Diretora: Marlinda Haddad Rabello E-mail.: emefacs@vitoria.es.gov.br Fundação: 04/09/1970 Criação: Lei nº 4.922 Endereço: Rua Presidente Rodrigues Alves, 255 Bairro: República

Leia mais

Listagem das empreitadas adjudicadas de

Listagem das empreitadas adjudicadas de CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO BRANCO Listagem das empreitadas adjudicadas de 01-01-2016 a 31-12-2016 16 AJ E 173/2015 Construção e conservação de caminhos rurais, agrícolas e florestai: reparação do caminhos

Leia mais

M U N I C Í P I O D E C A R R E G A L D O S A L

M U N I C Í P I O D E C A R R E G A L D O S A L M U N I C Í P I O D E C A R R E G A L D O S A L Mapa de Pessoal para o Ano de 0 - artigos 4.º e 5.º da Lei n.º -A/008 Unidades s/subunidades s Cargo/carreira /categoria Chefe de divisão - Dirigente intermédio

Leia mais

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 - Ao longo do ano - Manutenção do blogue da BE - Divulgar as actividades no blogue - Promover a integração da BE na Escola -Difusão da informação educativa -

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO DESPORTIVO MUNICIPAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA (PELOURO DO DESPORTO)

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO DESPORTIVO MUNICIPAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA (PELOURO DO DESPORTO) REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO DESPORTIVO MUNICIPAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA (PELOURO DO DESPORTO) 1993 1 REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO A prática do desporto para todos é uma divisa de essência social

Leia mais

Mudança de serviços para o Polo dos Olivais

Mudança de serviços para o Polo dos Olivais Câmara Municipal de Lisboa Mudança de serviços para o Polo dos Olivais - Ponto de situação - Apresentação à 1ª Comissão da AML 7 de Junho de 2016 POLO DOS OLIVAIS POLO OLIVAIS (I e II) PROGRAMAÇÃO POLO

Leia mais

Regulamento de Utilização do Campo Municipal de Jogos de Sobral de Monte Agraço

Regulamento de Utilização do Campo Municipal de Jogos de Sobral de Monte Agraço Regulamento de Utilização do Campo Municipal de Jogos de Sobral de Monte Agraço Reunião de Câmara (aprovação do projeto) 20/04/2015 Edital (apreciação pública) 29/2015, de 05/05/2015 Publicado (projeto)

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes

Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Missão do Agrupamento de Escolas de Alhandra, Sobralinho e S. João dos Montes Assegurar a prestação de um serviço público de qualidade na educação, partindo do reconhecimento das condições objectivas do

Leia mais

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 Mediateca Plano de Actividades 2010/2011 pág. 1/7 Introdução MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 A Mediateca estrutura-se como um sector essencial do desenvolvimento do currículo escolar e as suas

Leia mais

L E I. Art. 2º. Fica criado o cargo de ASSESSOR DA JUNTA MILITAR da Secretaria. Municipal de Governo.

L E I. Art. 2º. Fica criado o cargo de ASSESSOR DA JUNTA MILITAR da Secretaria. Municipal de Governo. L E I Nº 1436 de 21 de janeiro de 2011 Altera a Lei nº 1255/2009, Extingue e Cria Cargos e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Capão do Leão, Estado do Rio Grande do Sul. Faz saber que a Câmara

Leia mais

Estado do Parana Programa de Trabalho Folha: 1 Prefeitura Municipal de Porecatu Exercicio de Anexo 6, da Lei 4.320/64

Estado do Parana Programa de Trabalho Folha: 1 Prefeitura Municipal de Porecatu Exercicio de Anexo 6, da Lei 4.320/64 Estado do Parana Programa de Trabalho Folha: 1 Orgao...: 02 GABINETE DO PREFEITO Unidade Orcamentaria: 02.01 GABINETE DO PREFEITO 04.000.0000.0.000.000 Administracao 476.085,05 476.085,05 04.122.0000.0.000.000

Leia mais

Casa do Povo do Concelho de Vila Nova de Paiva

Casa do Povo do Concelho de Vila Nova de Paiva PLANO DE ACTIVIDADES CASA DO POVO DE VILA NOVA DE PAIVA ANO DE 2016 Atividades a desenvolver para 2016 O plano de actividades a que nos propomos tem o objetivo de manter a imagem e a presença da Casa do

Leia mais

MUNICÍPIO DE TONDELA - Pelouro da Educação Ludoteca de Verão

MUNICÍPIO DE TONDELA - Pelouro da Educação Ludoteca de Verão 1. INTRODUÇÃO A ludoteca é, por natureza, um espaço lúdico especialmente pensado para as crianças e jovens, tendo como primeira função o desenvolvimento da personalidade da criança, através do jogo e do

Leia mais

boletim informativo MUNICÍPIO DE MESÃO FRIO

boletim informativo MUNICÍPIO DE MESÃO FRIO boletim informativo MUNICÍPIO DE MESÃO FRIO MUNICÍPIO DE MESÃO FRIO. MUNICÍPIO DE MESÃO FRIO. MUNICÍPIO DE MESÃO FRIO. MUNICÍPIO DE MESÃO Boletim informativo Quando somos eleitos para gerir os destinos

Leia mais

Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo Regulamento Interno

Biblioteca da Fundação Lapa do Lobo Regulamento Interno BibliotecadaFundaçãoLapadoLobo RegulamentoInterno Artigo1º ObjectoeÂmbitodoRegulamentoInterno 1. OpresenteRegulamentodefineosprincípiosgeraisdaBibliotecadaFundaçãoLapa dolobo,nomeadamenteasuaidentidade,missãoeobjectivos,edescreveeregula

Leia mais

Introdução. Évora, 18 de outubro de 2014. A Direção da Associação

Introdução. Évora, 18 de outubro de 2014. A Direção da Associação Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal de Évora na promoção dos Direitos da Criança e da Família, pretende desenvolver em 2015 um Plano de Atividades que promova o Direito

Leia mais

Área de formação académica e/ou profissional. Actividade /Atribuições / Projectos / Competências ou Perfil. Lic. Adm. Pública e Autárquica

Área de formação académica e/ou profissional. Actividade /Atribuições / Projectos / Competências ou Perfil. Lic. Adm. Pública e Autárquica MAPA DE PESSOAL 2017 Mapa de Pessoal 2017 ESTRUTURA ORGÂNICA POSTOS DE TRABALHO OCUPADOS POSTOS DE TRABALHO CATIVOS * POSTOS TRABALHO A OCUPAR Unidade Orgânica Serviço ou Função Director de Serviços Director

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO MUNICIPAL O desporto e a actividade física são elementos que contribuem para o bem-estar, para a saúde e para a qualidade de vida dos cidadãos. Assim,

Leia mais

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS REFEITÓRIOS ESCOLARES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA. Parte I - Acesso aos refeitórios

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS REFEITÓRIOS ESCOLARES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA. Parte I - Acesso aos refeitórios NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS REFEITÓRIOS ESCOLARES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA O funcionamento dos refeitórios nos estabelecimentos do 1º Ciclo do Ensino Básico e Pré-Escolar

Leia mais

Pacto de Milão. Desafio para as Autarquias. Lucinda Fonseca

Pacto de Milão. Desafio para as Autarquias. Lucinda Fonseca Pacto de Milão Desafio para as Autarquias Lucinda Fonseca Caracterização CARACTERIZAÇÃO PACTO DE MILÃO /03 Freguesias: 26 Área: 302,33 km 2 População residente: 56 264 Densidade populacional: 185,9 hab/

Leia mais

FLUXOS DE CAIXA CONSOLIDADOS

FLUXOS DE CAIXA CONSOLIDADOS CÂMARA MUNICIPAL DO / SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DE TRANSPORTES COLECTIVOS DO RECEBIMENTOS Saldo da gerência anterior 2.164.836,98 Execução Orçamental 1.506.708,02 Operações de Tesouraria 658.128,96 Total

Leia mais

ANEXO I. Estado do Tocantins Prefeitura Municipal de Cariri do Tocantins PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS LEGISLATIVOS

ANEXO I. Estado do Tocantins Prefeitura Municipal de Cariri do Tocantins PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS LEGISLATIVOS DAS METAS E PRIORIDADES DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL 01 LEGISLATIVA PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS LEGISLATIVOS * Manter os serviços de suas atividades internas em conformidade com a legislação em vigor Órgão

Leia mais

LOTEAMENTO FONTE NOVA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA

LOTEAMENTO FONTE NOVA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA LOTEAMENTO FONTE NOVA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA ÍNDICE I. INTRODUÇÃO 3 II. LOCALIZAÇÃO 3 III. ENQUADRAMENTO PDM 3 VII. CEDÊNCIAS E INFRAESTRUTURAS 3 V. PROPOSTA 3 VI. ÍNDICES URBANÍSTICOS 4 VII.

Leia mais

Freguesia de Quinta do Anjo

Freguesia de Quinta do Anjo Freguesia de Quinta do Anjo Escola Básica Bairro Alentejano - reparação da cobertura 5.000 30.000 Plano Urbanização de Cabanas 19.680 3.075 Plano Pormenor da Quinta do Bacelo - Qta do Anjo 17.670 10.423

Leia mais

F L U X O S D E C A I X A ANO 2006 ENTIDADE MVN MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS Pág. 1 R E C E B I M E N T O S

F L U X O S D E C A I X A ANO 2006 ENTIDADE MVN MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS Pág. 1 R E C E B I M E N T O S ENTIDADE MVN MUNICIPIO DE VENDAS NOVAS Pág. 1 R E C E B I M E N T O S SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR... 809.124,29 EXECUÇÃO ORÇAMENTAL... 550.398,68 OPERAÇÕES DE TESOURARIA... 258.725,61 RECEITAS ORÇAMENTAIS...

Leia mais

Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde

Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde CASCAIS SAUDÁVEL 1. Contexto SÓCIO-POLÍTICO: Saúde na ordem do dia Envelhecimento da população Sustentabilidade do SNS Transferência de competências para as Autarquias

Leia mais

Conselho Geral Transitório. Ag4 de Odivelas LINHAS ORIENTADORAS DO ORÇAMENTO PARA 2014

Conselho Geral Transitório. Ag4 de Odivelas LINHAS ORIENTADORAS DO ORÇAMENTO PARA 2014 Conselho Geral Transitório Ag4 de Odivelas LINHAS ORIENTADORAS DO ORÇAMENTO PARA 2014 Comissão Eventual do Conselho Geral Transitório, nomeada na sua sessão de 13 de Janeiro de 2014, para elaborar um Projecto

Leia mais

PROJECTO ENCOSTAS DO DOURO

PROJECTO ENCOSTAS DO DOURO PROJECTO ENCOSTAS DO DOURO Porto 4.150 ha Gondomar 13.500 ha Vila Nova de Gaia 17.000 ha Projecto Encostas do Douro 1.960 ha DA PONTE D. MARIA PIA ATÉ LEVER Missão Definir os mecanismos de planeamento,

Leia mais

Município de Fronteira Mapa de Pessoal Divisão Administrativa e Financeira

Município de Fronteira Mapa de Pessoal Divisão Administrativa e Financeira Atribuição Dirigente Administração Geral e Finanças Contabilidade e Finanças públicas Gestão autárquica e património Contabilidade e gestão de stocks Gestão de recursos humanos e recrutamento Planeamento

Leia mais

PARTICIPAÇÃO. Internet 665 Infomail 82 Nulos 10 Fórum 9 TOTAL 766

PARTICIPAÇÃO. Internet 665 Infomail 82 Nulos 10 Fórum 9 TOTAL 766 PARTICIPAÇÃO Internet 665 Infomail 82 Nulos 10 Fórum 9 TOTAL 766 Infomail 11% Nulos 1% Fórum 1% Internet 87% PROPOSTAS APRESENTADAS FREGUESIAS N.º PROPOSTAS Pontinha 431 Odivelas 371 Ramada 229 Famões

Leia mais

(Extracto do Regulamento Interno do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro)

(Extracto do Regulamento Interno do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro) (Extracto do Regulamento Interno do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro) (...) SECÇÃO IV RECURSOS EDUCATIVOS Artigo 102.º Centros de Recursos Educativos 1. O Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro

Leia mais

Enquadramento dos Apoios Sociais concedidos pelo Município de Bragança

Enquadramento dos Apoios Sociais concedidos pelo Município de Bragança Enquadramento dos Apoios Sociais concedidos pelo Município de Bragança Cartão de Munícipe Escalões progressivos no pagamento do passe dos Serviços de Transportes Urbanos de Bragança, na utilização das

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TODOS PELOS OUTROS - TPO PLANO DE ATIVIDADES

ASSOCIAÇÃO TODOS PELOS OUTROS - TPO PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2014 1. Introdução A ASSOCIAÇÃO TODOS PELOS OUTROS - TPO, é uma Associação sem fins lucrativos, com sede na Rua D. Duarte Nuno, nº 50, 3025-582 São Silvestre, na freguesia de São Silvestre,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vinhedo

Prefeitura Municipal de Vinhedo 02 SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO 002 ADMINISTRAÇÃO GERAL DA SECRETARIA 04 ADMINISTRAÇÃO 140.00 3.940.50 4.080.50 04 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 140.00 3.840.50 3.980.50 04 122 1112 ADMINISTRAÇÃO GERAL DA

Leia mais