Promover e divulgar o desenvolvimento e crescimento dos Desportos de Inverno em Portugal.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Promover e divulgar o desenvolvimento e crescimento dos Desportos de Inverno em Portugal."

Transcrição

1 2014/15

2

3 Quem somos A Federação de Desportos de Inverno de Portugal ou FDI-Portugal, é uma organização sem fins lucrativos dotada de estatuto de utilidade pública desportiva, responsavel pela tutela dos desportos relacionados com a neve. MISSÃO Promover e divulgar o desenvolvimento e crescimento dos Desportos de Inverno em Portugal. VALORES A atuação da FDI-Portugal rege-se por princípios de amizade, respeito, excelência, determinação, coragem, igualdade e inspiração, em consonância com os valores olímpicos. OBJETIVOS Ÿ Promoção, regulamentação e direção da prática dos Desportos de Inverno em todo o território nacional; Ÿ Representação perante a Administração Pública e organismos congéneres internacionais dos interesses dos seus associados; Ÿ Organização e promoção das selecções nacionais, garantindo a sua presença nas diversas competições internacionais e o necessário apoio técnico e desportivo aos desportistas, equipas, treinadores, jogadores, directores e juizes; Ÿ Organização das competições desportivas nacionais que nos termos regulamentares lhe couber; Ÿ Organização de provas, eventos e competições, nacionais ou internacionais, que visem a promoção e o desenvolvimento da modalidade; Ÿ Captação e fidelização de novos praticantes; Ÿ Combate à exclusão social e xenofobia.

4 Áreas de atuação DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA DESPORTIVA A promoção e desenvolvimento da prática desportiva junto de adultos e especialmente dos jovens têm sido uma das principais bandeiras da FDI-Portugal. Ao longo dos últimos anos tem sido desenvolvidos e realizados diversos programas direcionados para estas faixas etárias! COMPETIÇÕES NACIONAIS Cabe à FDI-Portugal planear e realizar todas as competições oficiais, que tem como objetivo a atribuição dos títulos de campeão nacional, nos vários escalões das diversas modalidades desportivas que tutela. REPRESENTAÇÕES INTERNACIONAIS É da inteira responsabilidade da FDI-Portugal a seleção dos desportistas e equipas que representam o nosso pais em competições internacionais oficiais, no âmbito dos desportos de inverno. FORMAÇÃO DE AGENTES DESPORTIVOS A FDI-Portugal tem como missão formar recursos humanos especializados em diversas áreas em que intervem, nomeadamente: professores, treinadores, juízes e dirigentes.

5 Institucional

6 Competições Nacionais É da responsabilidade da FDI-Portugal a promoção e desenvolvimento das suas modalidades, a nível competitivo, formativo e recreativo. Assim temos desenvolvido e colaborado em diversos eventos de Snowboard. Em Portugal o Snowboard é uma das modalidades de inverno em maior crescimento na última década, tanto a nível de praticantes como de espetadores. Desta forma, a FDI-Portugal tem procurado acompanhar a evolução da modalidade organizando provas e dando o seu apoio técnico em vários eventos.

7 Competições Nacionais Em Portugal o Esqui Alpino é a modalidade de inverno com maior número de praticantes e federados. Desde a sua formação, a FDI-Portugal realiza diversos eventos dedicado a esta modalidade nas suas diversas disciplinas. É da responsabilidade da FDI-Portugal a realização dos campeonatos nacionais e o apoio técnico em competições e eventos oficiais promovidos pelos clubes filiados.

8 Anualmente, desde 2008, a FDI-Portugal realiza o Brincar na Neve, programa juvenil distinguido pela Federação Internacional de Ski (FIS), como uma boa prática a nível mundial no âmbito da promoção e divulgação dos desportos de inverno junto de jovens e crianças. Esta é uma atividade que se destina a crianças entre os 6 e os 12 anos e tem como principal objetivo a divulgação dos desportos de neve, mais concretamente o Esqui Alpino e o Snowboard. As atividades decorrem na Estância de Ski Serra da Estrela em três fins de semana, em regime de internato, durante os meses de janeiro, fevereiro e março. A todos os jovens inscritos é disponibilizado o equipamento para a prática de Esqui ou Snowboard, roupa de neve, alimentação, seguro, dormidas, transporte para as pistas, forfaits, aulas ministradas por professores credenciados e acompanhamento 24 horas por monitores da FDI-Portugal. O Brincar na Neve é um dos projetos de maior sucesso da FDI-Portugal, que no decorrer das suas várias edições permitiu colocar em contato direto com a neve mais de 250 jovens.

9 BN PRO Este programa surgiu tendo em conta o pressuposto de continuidade do programa Brincar na Neve, e da necessidade de dar continuidade à formação e desenvolvimento das crianças que, pelo seu nível técnico e margem de progressão se destacaram dos restantes. Esta é uma atividade pré-competitiva destina a crianças entre os 8 e os 12 anos e tem como principal objetivo o aperfeiçoamento técnico e preparação para a competição nos desportos de neve, mais concretamente no Esqui Alpino e o Snowboard. As atividades decorrerem na Estância de Ski Serra da Estrela em três fins de semana, em regime de internato, durante os meses de janeiro, fevereiro e março.

10 O Word Snow Day (WSD) ou Dia Mundial da Neve, é um dia promovido pela FIS, que tem como principal objetivo celebrar a neve e todas as atividades que nela se praticam. O WSD é um evento à escala planetária celebrado anualmente no terceiro domingo do mês de janeiro. No nosso País, a FDI-Portugal tem sido o principal promotor deste dia. Desde a instauração desta data em 2012 a federação tem proporcionado a diversas crianças a possibilidade de experimentarem a sensação única de desfrutar a neve nas suas muitas valências! A cada ano a FDI-Portugal procura celebrar este dia de forma original. Em edições anteriores proporcionou a crianças carenciadas a possibilidade de experimentarem os desportos de inverno, organizou corridas de trenó e concursos de construção de bonecos de neve!

11 O SKI 4 ALL é um programa promovido pela FDI-Portugal, que tem como objetivo colocar a esquiar 1000 crianças, entre os 8 e os 14 anos, de várias escolas do País. Todos os participantes têm assegurada a entrada nas pistas, aulas de esqui, equipamento desportivo e alimentação pelo custo simbólico de 1. Este é um programa que têm na sua génese fortes valores de igualdade de oportunidades e promoção de estilos de vida saudável. Contudo, além da dimensão desportiva, a FDI-Portugal tem uma forte responsabilidade social, motivo pelo qual a totalidade do valor angariado será entregue à associação à Associação "O Mundo da Carolina". As atividades são realizadas no SKIparque de Manteigas seguindo um programa previamente delineado pela equipa técnica da FDI-Portugal, sendo as aulas ministradas por professores credenciados e o acompanhamento efetuado por profissionais com larga experiência em atividades desportivas para crianças.

12 Eventos internacionais O Snowboard Urban Fest (SUF) é um festival desportivo que engloba diversas atividades ligadas à neve. Este evento é o único do género em Portugal e um dos maiores acontecimentos desportivos da região centro de Portugal. O SUF procura ser um evento de referência, não só a nível nacional mas também a nível internacional, capaz de colocar Portugal na vanguarda do Snowboard Europeu. Este é um evento que conta já com 2 edições, onde o principal ponto de interesse é a prova oficial FIS, a contar para o ranking mundial.

13 Formação de Recursos Humanos Ao longo dos últimos anos a FDI-Portugal tem reunido esforços para proporcionar a todos os interessados a possibilidade de aumentarem os seus conhecimentos específicos em diversas vertentes. Ao longo das últimas épocas têm sido vários os cursos, workshops e formações direcionadas para treinadores, professores e juízes. No ano de 2012 deu-se inicio à formação de treinadores, segundo as novas normas do Instituto Português do Desporto e Juventude. Os cursos lançados desde então têm sido um enorme sucesso, preenchendo sempre todas as vagas. A aposta na formação não se restringe ao território nacional e a FDI-Portugal tem levado juízes e atletas a participar em formações internacionais para que os desportos de inverno nacionais estejam padronizados com o que de melhor se faz a nível internacional.

14 Representações Internacionais

15

16 Média SNOWBOARD URBAN FEST 2012 ZONA RADICAL da Sport TV : Produção Própria: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=igzniic23sy Reportagem Jornal da Tarde da RTP1: SNOWBOARD URBAN FEST 2013 Reportagem Jorna da Uma da SIC: https://www.youtube.com/watch?v=v2jdlxkougu Action Sports Plus da Fuel TV: Produção Própria: https://www.youtube.com/watch?v=mlg9u06dqvo BRINCAR NA NEVE Reportagem Jornal da Tarde da RTP1: https://www.youtube.com/watch?v=-tutvxoko E Reportagem Portugal em Direto da RTP1 (inicio ao min. 17): Reportagem Local Visão TV: DIA MUNDIAL DA NEVE Reportagem Jornal da Tarde RTP1 Produção Própria: FEDERAÇÃO DE DESPORTOS DE INVERNO DE APARTADO COVILHÃ TEL: /

SOBRE O BRINCAR NA NEVE

SOBRE O BRINCAR NA NEVE SOBRE O BRINCAR NA NEVE A Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDI-Portugal) é a autoridade Portuguesa em matéria de desportos relacionados com a neve. Tem como objetivos principais promover,

Leia mais

Gala do Desporto 2012

Gala do Desporto 2012 Gala do Desporto 2012 Reunião de Câmara 05-Nov-2012 Índice 1. Introdução... 3 2. Destinatários... 3 3. Processo e prazo de candidatura... 3 4. Processo de seleção... 3 5. Critérios de seleção... 4 7. Exceções...

Leia mais

CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO N.º CP/37/DFQ/2015 FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO N.º CP/37/DFQ/2015 FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO N.º CP/37/DFQ/2015 Objeto: FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Outorgantes: 1. Instituto Português do Desporto e Juventude, I. P. 2. Federação Portuguesa de Pétanca

Leia mais

FINANCIAMENTO ÀS FEDERAÇÕES DESPORTIVAS. Organização de Eventos Desportivos Internacionais 2015

FINANCIAMENTO ÀS FEDERAÇÕES DESPORTIVAS. Organização de Eventos Desportivos Internacionais 2015 FINANCIAMENTO ÀS FEDERAÇÕES DESPORTIVAS Organização de Eventos Desportivos Internacionais 2015 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS Com este Programa, o Instituto Português do Desporto e Juventude, I. P., tem por objetivo

Leia mais

Standard. Open Seniores. Latinas. Open Juniores

Standard. Open Seniores. Latinas. Open Juniores Famalicão Dança 2016 Alteração de Provas Informação Importante O evento de Dança Desportiva Famalicão Dança tem na sua génese o objectivo principal de promoção e divulgação da Dança Desportiva no nosso

Leia mais

OvarSincro - Clube de Natação /

OvarSincro - Clube de Natação / OvarSincro - Clube de Natação / 2011-2012 www.ovarsincro.pt http://facebook.com/ovarsincro.clubedenatacao Acerca da Natação Sincronizada... A natação sincronizada é um desporto multidisciplinar que abrange

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO. Preâmbulo

CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO. Preâmbulo CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO Preâmbulo A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reunida em Paris, na sua 20ª sessão,

Leia mais

FEDERAÇÃO DE DESPORTOS DE INVERNO DE PORTUGAL (FDI-PORTUGAL) Fundação 15 de maio de 1992 Federação Portuguesa de Esqui

FEDERAÇÃO DE DESPORTOS DE INVERNO DE PORTUGAL (FDI-PORTUGAL) Fundação 15 de maio de 1992 Federação Portuguesa de Esqui FEDERAÇÃO DE DESPORTOS DE INVERNO DE PORTUGAL (FDI-PORTUGAL) Fundação 15 de maio de 1992 Federação Portuguesa de Esqui Ficha Atualização 31.08.2015 SEDE Rua Marquês d'ávila e Bolama, nº 161-3º Piso Apartado

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL Instituição de Utilidade Pública Pessoa Colectiva n.º 512019673 Fundada em 26.03.86 Filiada na Federação Portuguesa Atletismo RUA PINTOR DOMINGOS REBELO N.º 4 TELEFONE

Leia mais

CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO N.º CP/142/DDF/2016 EVENTOS DESPORTIVOS INTERNACIONAIS

CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO N.º CP/142/DDF/2016 EVENTOS DESPORTIVOS INTERNACIONAIS CONTRATO-PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DESPORTIVO N.º CP/142/DDF/2016 Objeto: EVENTOS DESPORTIVOS INTERNACIONAIS Etapa da Copa do Mundo 2016 Outorgantes: 1. Instituto Português do Desporto e Juventude, I.

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

CLUBE ATLETISMO DE MARINHA GRANDE

CLUBE ATLETISMO DE MARINHA GRANDE CLUBE ATLETISMO DE MARINHA GRANDE Índice 1. Introdução... 2 2. Rendimento desportivo... 2 3. Quadro técnico... 4 4. Atletas... 4 5. Organização de eventos... 4 1 1. Introdução Com a construção da pista

Leia mais

DEFINIÇÃO DE COMPETÊNCIAS

DEFINIÇÃO DE COMPETÊNCIAS REGULAMENTO NOTA JUSTIFICATIVA A promoção e generalização da prática desportiva junto da população é um fator essencial de melhoria da qualidade de vida e de formação pessoal, social e desportiva. Neste

Leia mais

As modalidades são: andebol, natação, polo aquático, boccia, ténis de mesa, gira-volei, atletismo (kids athletics) e futsal.

As modalidades são: andebol, natação, polo aquático, boccia, ténis de mesa, gira-volei, atletismo (kids athletics) e futsal. REGULAMENTO GERAL 1. INTRODUÇÃO A realização dos I Jogos Desportivos do Município de Armamar visa promover a continuação da prática desportiva nos jovens, bem como continuar a procurar fomentar e dinamizar

Leia mais

As aulas teóricas e práticas serão realizadas em local a definir. O curso tem início previsto para Novembro, com a seguinte carga horária:

As aulas teóricas e práticas serão realizadas em local a definir. O curso tem início previsto para Novembro, com a seguinte carga horária: Organização O Curso de Treinadores de Futebol UEFA Basic / (Grau II) será organizado pela Associação Futebol de Bragança (AFB), nos termos das Normas de Licenciamento de Cursos de Treinadores da Federação

Leia mais

Datas 1º fim-de-semana 9 a 11 de Janeiro 2º fim-de-semana 6 a 8 de Fevereiro 3º fim-de-semana 13 a 15 de Março

Datas 1º fim-de-semana 9 a 11 de Janeiro 2º fim-de-semana 6 a 8 de Fevereiro 3º fim-de-semana 13 a 15 de Março A Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDI-Portugal) vai realizar na época 2014/2015, pelo sétimo ano consecutivo, o programa BRINCAR NA NEVE. Este é um projeto que se destina as crianças entre

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

Orçamento Anual FPPM 2012 (PROVISÓRIO) ANTERIOR À DEFINIÇÃO DO FINANCIAMENTO PELO IDP

Orçamento Anual FPPM 2012 (PROVISÓRIO) ANTERIOR À DEFINIÇÃO DO FINANCIAMENTO PELO IDP Orçamento Anual FPPM 2012 (PROVISÓRIO) ANTERIOR À DEFINIÇÃO DO FINANCIAMENTO PELO IDP DESCRIÇÃO 2012 Valor Euros 0 RECEITAS 230.469 1.1 Próprias 1.1.1 Quotizações Anuais 1.2 Entidades Oficiais 227.469

Leia mais

II Atividade de Desportos de Inverno Ski & Snowboard

II Atividade de Desportos de Inverno Ski & Snowboard Agrupamento de Escolas da Atouguia da Baleia II Atividade de Desportos de Inverno Ski & Snowboard OS BALEEIROS NA SERRA DA ESTRELA Estância de Esqui da Serra da Estrela 1, 2 e 3 de março de 2017 Organização:

Leia mais

REGULAMENTOS 2012 Junho 2012

REGULAMENTOS 2012 Junho 2012 REGULAMENTOS 2012 1. O Maratona Clube de Portugal, com sede no Bairro Francisco Sá Carneiro, Av. João de Freitas Branco, 10, 2760-073 Caxias, com o apoio da Lusoponte e da Área Metropolitana de Lisboa,

Leia mais

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria n.º 71/2016 de 4 de Julho de 2016

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria n.º 71/2016 de 4 de Julho de 2016 S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria n.º 71/2016 de 4 de Julho de 2016 Considerando que o Regime Jurídico de Apoio ao Movimento Associativo Desportivo, aprovado pelo Decreto Legislativo Regional n.º 21/2009/A,

Leia mais

15º CIRCUITO CONCELHIO CIDADE DE LAGOS, EM ATLETISMO 2015/16 REGULAMENTO GERAL A. ORGANIZAÇÃO:

15º CIRCUITO CONCELHIO CIDADE DE LAGOS, EM ATLETISMO 2015/16 REGULAMENTO GERAL A. ORGANIZAÇÃO: 15º CIRCUITO CONCELHIO CIDADE DE LAGOS, EM ATLETISMO 2015/16 REGULAMENTO GERAL A. ORGANIZAÇÃO: A Câmara Municipal de Lagos, com a colaboração da Associação de Atletismo do Algarve, das Juntas de Freguesia

Leia mais

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO)

SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA MADEIRA COMUNICADO OFICIAL Nº 155 DATA: 27.02.2017 SORTEIO DA TAÇA DA MADEIRA DE JUVENIS E INICIADOS DE FUTEBOL DE 11 (MASCULINO) ÉPOCA 2016/2017 Para conhecimento de todos os

Leia mais

Histórico Miguel Vieira nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 Primeiro Judoca Luso presente nas Paralímpiadas

Histórico Miguel Vieira nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 Primeiro Judoca Luso presente nas Paralímpiadas Histórico Miguel Vieira nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 Primeiro Judoca Luso presente nas Paralímpiadas Credito: FPJ Miguel Vieira marca presença nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016 que se realizam

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO REMO

REGULAMENTO ESPECÍFICO REMO REGULAMENTO ESPECÍFICO REMO 2014-2017 Índice 1. Introdução 2 2. Participação 2 3. Escalões Etários 2 4. Competições Encontros/Escolares 2 5. Regulamento Técnico 5 6. Casos Omissos 5 Regulamento Específico

Leia mais

1. TORNEIO - DIA 23 DE MARÇO, SEGUNDA-FEIRA

1. TORNEIO - DIA 23 DE MARÇO, SEGUNDA-FEIRA 1 Índice 1. TORNEIO - DIA 23 DE MARÇO, SEGUNDA-FEIRA...3 1.1. Modalidades Extra-futebol:...3 2. TORNEIO DE FUTEBOL...4 2.1. Calendário de Jogos...4 2.2. Esquema das equipas...5 2.3. Proposta de Horário

Leia mais

Cross Country Olímpico XCO

Cross Country Olímpico XCO Cross Country Olímpico XCO Taça Regional de XCO - Algarve Campeonato Regional XCO - Algarve Actualização: 02/Set/2015 Taça Regional XCO Algarve - TRXCOA 1. INTRODUÇÃO 1.1. A Taça regional de XCO do Algarve

Leia mais

REGULAMENTO DO APURAMENTO NACIONAL

REGULAMENTO DO APURAMENTO NACIONAL REGULAMENTO DO APURAMENTO NACIONAL 25 a 28 de fevereiro 2017 Portalegre, Alter do Chão e Crato ISF Orientação 2017 Campeonato Mundial Escolar Palermo - Itália 22 a 28 de abril de 2017 INTRODUÇÃO O Comité

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA PLANO DE ATIVIDADES 2012 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA DESPORTIVA ALTO RENDIMENTO E SELEÇÕES NACIONAIS FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS MARKETING, COMUNICAÇÃO & IMAGEM 1.-

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO REMO (Revisto em setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO REMO (Revisto em setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO REMO 2014-2017 (Revisto em setembro de 2015) Índice 1. Introdução 2 2. Participação 2 3. Escalões Etários 2 4. Competições Encontros/Escolares 2 5. Regulamento Técnico 5 6. Casos

Leia mais

Regulamento Interno Competição

Regulamento Interno Competição Regulamento Interno Competição O presente regulamento destina-se a definir os direitos e deveres dos intervenientes nas atividades desportivas de competição. [1] Índice 1. DESPORTISTA:...3 1.1 DIREITOS:...3

Leia mais

OS BALEEIROS NA SERRA DA ESTRELA

OS BALEEIROS NA SERRA DA ESTRELA Agrupamento de Escolas da Atouguia da Baleia EB 2,3 Atouguia da Baleia Ano Letivo 2015/16 OS BALEEIROS NA SERRA DA ESTRELA Projeto da Iª Atividade de Desportos de Inverno: Ski & Snowboard Estância de Esqui

Leia mais

PROJECTO COMPAL AIR 3X3 NAS ESCOLAS Vencedor do troféu COI- Sport Inspiring Young People, 2010

PROJECTO COMPAL AIR 3X3 NAS ESCOLAS Vencedor do troféu COI- Sport Inspiring Young People, 2010 3X3 NAS ESCOLAS Vencedor do troféu COI- Sport Inspiring Young People, 2010 2011-2012 O estímulo àadopção de estilos de vida saudável por parte dos jovens éhoje uma necessidade premente da sociedade, e

Leia mais

I FESTIVAL DE NATAÇÃO SPEEDY GONZALEZ

I FESTIVAL DE NATAÇÃO SPEEDY GONZALEZ I FESTIVAL DE NATAÇÃO SPEEDY GONZALEZ Comemoração do 11º Aniversário do Clube Escola O Liceu - TANQUE INFANTIL E PISCINA DE 25 METROS - Funchal, 4 de Fevereiro de 2017 Época Desportiva 2016/2017 1 FESTIVAL

Leia mais

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA Art.º 1 Objeto 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA Fundada em 30-03-1925 www.afbeja.com FUTEBOL ENCONTRO DE ESCOLAS DE FORMAÇÃO 1. OBJETIVOS GERAIS 1.01. Possibilitar a todas as crianças da nossa Associação praticar futebol

Leia mais

REGULAMENTO DA TAÇA XCM DO CENTRO 2015

REGULAMENTO DA TAÇA XCM DO CENTRO 2015 1. INTRODUÇÃO REGULAMENTO DA TAÇA XCM DO CENTRO 2015 A TAÇA DE XCM DO CENTRO é um troféu oficial da Associação de Ciclismo do Aveiro e consta de um conjunto de provas a decorrer entre Março e Outubro com

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2011 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA

PLANO DE ACTIVIDADES 2011 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA PLANO DE ACTIVIDADES 2011 1.- DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA DESPORTIVA Aumentar o número de praticantes e de Clubes filiados, assim como de praticantes informais da modalidade Realização de acções de divulgação

Leia mais

Voleib l. Os jogos de Voleibol 4X4 incluídos no Campeonato Escolar estão sujeitos ao seguinte Regulamento:

Voleib l. Os jogos de Voleibol 4X4 incluídos no Campeonato Escolar estão sujeitos ao seguinte Regulamento: l Os jogos de Voleibo incluídos no Campeonato Escolar estão sujeitos ao seguinte Regulamento: 1. Constituição das Equipas 1.1 As equipas são formadas por 4 (quatro) alunos, podendo ser de ambos os géneros,

Leia mais

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas Normas Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Núcleo de Actividades Desportivas Índice 1 Organização... 3 2 Calendarização e Local de Realização dos Jogos... 3 3 Inscrição... 3 3.1 Período de Inscrição...

Leia mais

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL REGULAMENTO DESPORTIVO CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA 2012 Art.º 1 OBJETO 1. O presente regulamento estabelece as regras e normas aplicáveis ao Andebol de Praia

Leia mais

FUTEBOL DE PRAIA 2015

FUTEBOL DE PRAIA 2015 FUTEBOL DE PRAIA 2015 I - Campeonato Nacional de Futebol de Praia 2015 1. O Campeonato Nacional de futebol de praia é composto por duas divisões: Elite e Nacional. 2. Participam na divisão de elite os

Leia mais

Orçamento Anual FPPM 2013 ANEXO AO PLANO DE ACTIVIDADES 2013 ANTERIOR Á DEFINIÇÃO DO FINANCIAMENTO PELO IPDJ

Orçamento Anual FPPM 2013 ANEXO AO PLANO DE ACTIVIDADES 2013 ANTERIOR Á DEFINIÇÃO DO FINANCIAMENTO PELO IPDJ Orçamento Anual FPPM 2013 ANEXO AO PLANO DE ACTIVIDADES 2013 ANTERIOR Á DEFINIÇÃO DO FINANCIAMENTO PELO IPDJ DESCRIÇÃO 2013 Valor Euros 0 RECEITAS 373.620 1.1 Próprias 1.1.1 Quotizações Anuais 1.2 Entidades

Leia mais

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL

REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL REGULAMENTO ESPECIFICO TORNEIOS JOVENS CORFEBOL ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. ESCALÕES ETÁRIOS, BOLA, DURAÇÃO DO JOGO E VARIANTES DA MODALIDADE 2. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA 3. ARBITRAGEM 4. QUADRO COMPETITIVO E CRITÉRIOS

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2015

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2015 PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2015 Instituição de Utilidade Pública Desportiva Membro do Comité Olímpico Português Membro da Confederação do Desporto de Portugal Filiada na Union Mondiale de Billard

Leia mais

CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES (Fase de Apuramento)

CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES (Fase de Apuramento) CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES (Fase de Apuramento) 1. NORMAS REGULAMENTARES 1.1- Normas Gerais 1.1.1 A participação nas provas coletivas organizadas pela FPA é reservada aos clubes portugueses que tenham

Leia mais

Deve ser nomeado um Coordenador de Estágio, de preferência o Diretor do Curso, neste caso o Professor José Barros.

Deve ser nomeado um Coordenador de Estágio, de preferência o Diretor do Curso, neste caso o Professor José Barros. REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DE GRAU I (Resumo) 1. Carga Horária O Curso de Treinadores de Atletismo de Grau I passa a englobar na sua componente curricular, para além das matérias gerais do treino desportivo

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES ORÇAMENTO EXERCÍCIO DE 2017 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BRIDGE

PLANO DE ACTIVIDADES ORÇAMENTO EXERCÍCIO DE 2017 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BRIDGE PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO DO EXERCÍCIO DE 2017 DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE BRIDGE 1. INTRODUÇÃO No âmbito das suas competências estatutárias, a Direcção da Federação Portuguesa de Bridge (FPB) elaborou

Leia mais

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Snowboard

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Snowboard Versão 1.00 FORMAÇÃO Referenciais de Snowboard Grau II Versão 1.00 FORMAÇÃO Referenciais de Snowboard Grau II Edição: Conteúdos: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Federação de Desportos

Leia mais

ÉPOCA 2016/2017 PO02 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 2ª DIVISÃO REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 2 Participantes

ÉPOCA 2016/2017 PO02 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 2ª DIVISÃO REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 2 Participantes PO02 - A PROVA DE APURAMENTO AO CAMPEONATO NACIONAL SENIORES MASCULINOS 2ª DIVISÃO (Regulamento aprovado em Reunião de Direção de 21-06-2016) REGULAMENTO DA PROVA Artigo 1 Prémios 1. Os primeiros classificados

Leia mais

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES Funchal

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES Funchal AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015 - Funchal Ações Creditadas pelo PNFT 2015 Preços de Inscrição: 1) Ações de 1,4 créditos - 20,00 a. Preço para Filiados - 20,00 2) Ações de 0,8 créditos

Leia mais

REGULAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DA FORMAÇÃO REGULAMENTO DA FORMAÇÃO Aprovado pela direção em 13 de setembro de 2014 ÍNDICE Artigo 1º - Enquadramento jurídico-normativo... 2 Artigo 2º - Escola Nacional de Ginástica... 2 Artigo 3º - Corpo de Formadores

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Plano de Alto Rendimento e Seleções Nacionais MARATONA III Seniores/Sub23/Juniores 2017 I Introdução Este documento pretende enunciar os critérios de selecção da Equipa

Leia mais

PROJETO RIO MAIOR 2016 DESMOR CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON APRESENTAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO DE ATLETAS SETEMBRO 2010

PROJETO RIO MAIOR 2016 DESMOR CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON APRESENTAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO DE ATLETAS SETEMBRO 2010 PROJETO RIO MAIOR 2016 DESMOR CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON APRESENTAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO DE ATLETAS SETEMBRO 2010 1. INTRODUÇÃO A Confederação Brasileira de Triathlon (CBTri) criada no ano de

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO REGULAMENTO DE ALTA COMPETIÇÃO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO REGULAMENTO DE ALTA COMPETIÇÃO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE JUDO REGULAMENTO DE ALTA COMPETIÇÃO 2 ÍNDICE Preâmbulo Capítulo I Regime de alta-competição Artigo 1.º - Praticantes com estatuto de alta competição Artigo 2.º - Praticantes no

Leia mais

Campeonato Nacional de Corrida em Montanha / Grande Prémio de Montanha Senhora da Graça

Campeonato Nacional de Corrida em Montanha / Grande Prémio de Montanha Senhora da Graça Campeonato Nacional de Corrida em Montanha / Grande Prémio de Montanha Senhora da Graça Mondim de Basto Dia 15 de Junho de 2013 16H00 Organização: Câmara Municipal de Mondim de Basto, AA Vila Real e FPA

Leia mais

Grau I. Perfil Profissional. Grau I

Grau I. Perfil Profissional. Grau I Perfil Profissional O corresponde à base hierárquica de qualificação profissional do treinador de desporto. No âmbito das suas atribuições profissionais, compete ao Treinador de a orientação, sob supervisão,

Leia mais

Congresso Internacional de Ciclismo Objetivo 2012 Plataforma de Desenvolvimento do BTT. Anadia, Julho 2012 Pedro Vigário

Congresso Internacional de Ciclismo Objetivo 2012 Plataforma de Desenvolvimento do BTT. Anadia, Julho 2012 Pedro Vigário Congresso Internacional de Ciclismo Objetivo 2012 Plataforma de Desenvolvimento do BTT Anadia, Julho 2012 Pedro Vigário Objetivo 1 apuramento para os jogos Objetivo 2 desenvolvimento geral da vertente

Leia mais

PROGRAMA TAG RUGBY NAS ESCOLAS

PROGRAMA TAG RUGBY NAS ESCOLAS PROGRAMA TAG RUGBY NAS ESCOLAS 2013 2014 ÍNDICE Introdução 1. Evolução do Rugby nas Escolas 5 2. Rugby nas Escolas 9 2.1 Objectivos 3. Formação de Professores (Fase I) 9 3.1 Acção de Formação para Professores

Leia mais

PATINAGEM DE VELOCIDADE ÉPOCA 2015 PROTOCOLO. Alenquer Pavilhão Municipal de Alenquer. Balneários, casas de banho

PATINAGEM DE VELOCIDADE ÉPOCA 2015 PROTOCOLO. Alenquer Pavilhão Municipal de Alenquer. Balneários, casas de banho PATINAGEM DE VELOCIDADE ÉPOCA 2015 PROTOCOLO O Comité de Patinagem de Velocidade desta Associação vai levar a efeito a realização do 2º ENCONTRO REGIONAL INDOOR, pelo que informamos: Local: Alenquer Pavilhão

Leia mais

PLANO TÉCNICO Em 2014, a Associação de Ténis de Lisboa, através do seu Departamento Técnico, desenvolveu as seguintes atividades:

PLANO TÉCNICO Em 2014, a Associação de Ténis de Lisboa, através do seu Departamento Técnico, desenvolveu as seguintes atividades: PLANO TÉCNICO 2015 1. SÍNTESE DA ÉPOCA DE 2014: Em 2014, a Associação de Ténis de Lisboa, através do seu Departamento Técnico, desenvolveu as seguintes atividades: Organização da Fase Regional do Campeonato

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Abs Federação Portuguesa de Canoagem Plano de Alto Rendimento e Seleções Nacionais V Canoagem de Mar Séniores/Sub 23/Juniores 2016 I - Introdução Este documento pretende enunciar os critérios de selecção

Leia mais

Município de Vila Nova de Poiares Natal em Atividade. MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE POIARES CÂMARA MUNICIPAL DAG Desporto, Juventude e Associativismo

Município de Vila Nova de Poiares Natal em Atividade. MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE POIARES CÂMARA MUNICIPAL DAG Desporto, Juventude e Associativismo MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE POIARES CÂMARA MUNICIPAL DAG Desporto, Juventude e Associativismo NATAL EM ATIVIDADE NORMAS GERAIS DE FUNCIONAMENTO Nota introdutória A Câmara Municipal pretende desenvolver programas

Leia mais

GesLoures, E.M. Quadro Normativo (Anexo IV) Área Desportiva Época 2015/2016

GesLoures, E.M. Quadro Normativo (Anexo IV) Área Desportiva Época 2015/2016 GesLoures, E.M. Artigo 1º Regime Especial de Frequência 1. O acesso às classes de pré-treino e treino constitui um benefício acrescido proporcionado aos alunos das aulas de natação, que se traduz no aumento

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ATLETISMO (FPA) Fundação 5 de novembro de 1921 Federação Portuguesa de Sports Atléticos

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ATLETISMO (FPA) Fundação 5 de novembro de 1921 Federação Portuguesa de Sports Atléticos FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ATLETISMO (FPA) Fundação 5 de novembro de 1921 Federação Portuguesa de Sports Atléticos Ficha Atualização 31.08.2015 SEDE Linda-a-Velha Largo da Lagoa 15 B 2799-538 Linda-a-Velha

Leia mais

Regulamento das Bolsas de Mérito Desportivo da Universidade de Aveiro

Regulamento das Bolsas de Mérito Desportivo da Universidade de Aveiro Projeto de Regulamento das Bolsas de Mérito Desportivo da Universidade de Aveiro A prática desportiva assume, hoje em dia, um importante papel na formação do caráter e na transmissão de princípios salutares,

Leia mais

Projeto Solidariedade Ativa

Projeto Solidariedade Ativa Projeto Solidariedade Ativa Coordenador: Paulo Fernando Correia Lopes 2014/2015 1 Caracterização do Projeto O projeto dinamizado pelo Clube de Solidariedade Ativa tem por base o objetivo estratégico 2

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Plano de Alto Rendimento e Seleções Nacionais III - Maratona I - Introdução Séniores/Sub 23/Juniores 2015 Este documento pretende enunciar os critérios de selecção da Equipa

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 8 de agosto de Série. Número 120

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 8 de agosto de Série. Número 120 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 8 de agosto de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS Portaria n.º 138/2014 Aprova a ação Mobilidade e Intercâmbio

Leia mais

PROGRAMA DE TREINAMENTO DE VOLEIBOL DESTINADO À COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA

PROGRAMA DE TREINAMENTO DE VOLEIBOL DESTINADO À COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA PROGRAMA DE TREINAMENTO DE VOLEIBOL DESTINADO À COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA Vitor Hugo Fernando de Oliveira, Flávio da Rosa Júnior, Fábio Santos Mello Acadêmicos do Curso de Educação Física da UFSC Juarez

Leia mais

Decreto-Lei n. 279/97 de 11 de Outubro

Decreto-Lei n. 279/97 de 11 de Outubro Decreto-Lei n. 279/97 de 11 de Outubro Definição... 2 Natureza... 2 Sede... 2 Denominação... 2 Objecto... 2 Constituição... 3 Estatutos... 3 Inscrição no Registo Nacional de Clubes e Federações Desportivas...

Leia mais

CAMPEONATO NACIONAL DE JUVENIS EM PISTA COBERTA

CAMPEONATO NACIONAL DE JUVENIS EM PISTA COBERTA CAMPEONATO NACIONAL DE JUVENIS EM PISTA COBERTA 1. NORMAS REGULAMENTARES 1.1- Poderão participar atletas masculinos e femininos, dos escalões de Juvenis, que tenham obtido os resultados de qualificação

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) www.coachingdesportivo.pt PORTO 23-25 Set.16 LISBOA 30 Set.-2 Out.16 Apresentação O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais, como uma atividade

Leia mais

Junta de Freguesia de Marvila

Junta de Freguesia de Marvila Junta de Freguesia de Marvila MARVILA RUN PELOURO DO DESPORTO E JUVENTUDE JFM Marvila maio de 2016 Conteúdo Artigo 1º - Organização... 2 Artigo 2º - Objetivos... 2 Artigo 3º - Participação... 2 Artigo

Leia mais

MEXE-TE BRAGA TORNEIO INTER-FREGUESIAS

MEXE-TE BRAGA TORNEIO INTER-FREGUESIAS MEXE-TE BRAGA TORNEIO INTER-FREGUESIAS 1. Preâmbulo O Município de Braga criou em 2014 o programa desportivo municipal MEXE-TE Braga, tendo como principal objectivo a promoção da actividade física junto

Leia mais

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES Marcio Turini, Marta Gomes, Ana Miragaya e Lamartine DaCosta YOUTH OLYMPIC GAMES JOGOS OLÍMPICOS DA

Leia mais

REGULAMENTO CURSO DE GRAU II TREINADOR DE NATAÇÃO PURA, NATAÇÃO SINCRONIZADA E POLO AQUÁTICO

REGULAMENTO CURSO DE GRAU II TREINADOR DE NATAÇÃO PURA, NATAÇÃO SINCRONIZADA E POLO AQUÁTICO REGULAMENTO CURSO DE GRAU II 1. ORGANIZAÇÃO A organização do Curso de Grau II de Treinador de Natação Pura, Natação Sincronizada e Polo Aquático é da responsabilidade da Federação Portuguesa de Natação..

Leia mais

GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA

GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA GINÁSTICA ARTÍSTICA MASCULINA SELEÇÕES NACIONAIS E ALTO RENDIMENTO CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E PARTICIPAÇÃO 2015: SENIORES TAÇAS DO MUNDO 2015 CAMPEONATO DA EUROPA MONTPELLIER JOGOS EUROPEUS BAKU UNIVERSÍADAS

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 COMUNICADO OFICIAL N.º 1 Quadros Competitivos 1 BAMBIS / MINIS (misto) 1.1 Calendarização Propõe-se assim a realização de 8 Encontros / Festand s, distribuídos por toda a época desportiva, nas seguintes

Leia mais

Clube do Desporto Escolar

Clube do Desporto Escolar Agrupamento de Escolas das Taipas Clube do Desporto Escolar 1. Estrutura organizacional Coordenador: Maria Elisabete da Silva Martinho Grupo de Recrutamento: 620 Departamento: Expressões Composição do

Leia mais

ESTATUTO DE ESTUDANTE-ATLETA DA UNIVERSIDADE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO PREÂMBULO

ESTATUTO DE ESTUDANTE-ATLETA DA UNIVERSIDADE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO PREÂMBULO ESTATUTO DE ESTUDANTE-ATLETA DA UNIVERSIDADE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO PREÂMBULO O desenvolvimento desportivo e o estímulo da educação física para todos, entendidos, antes de tudo, como fatores indispensáveis

Leia mais

BBDouro 2017 QUEM SOMOS? ONDE ESTAMOS?

BBDouro 2017 QUEM SOMOS? ONDE ESTAMOS? BBDouro 2017 QUEM SOMOS? - Empresa BBDouro criada em 2012 por Diogo Barros - treinador olímpico de vela e velejador profissional - com a colaboração de Tiago Morais - velejador esperança olímpica. - Única

Leia mais

WORLD EQUESTRIAN GAMES JOGOS EQUESTRES MUNDIAIS NORMANDY 2014

WORLD EQUESTRIAN GAMES JOGOS EQUESTRES MUNDIAIS NORMANDY 2014 WORLD EQUESTRIAN GAMES JOGOS EQUESTRES MUNDIAIS NORMANDY 2014 23 de Agosto a 7 de Setembro 2014 1. O que são os Jogos Equestres Mundiais Os Jogos Equestres Mundiais englobam os vários Campeonatos do Mundo

Leia mais

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 GRUPO I Jornadas Datas 1ª Fase 1ª 15 Dezembro - Tarde 2ª 23 Fevereiro - Manhã 3ª 23 Março - Tarde 2ª Fase 1ª 4 Maio - Manhã 2ª 25 Maio - Tarde 3ª 8 Junho

Leia mais

GALA DESPORTIVA DO MUNICÍPIO DA MEALHADA PRESTOU HOMENAGEM E PREMIOU DESPORTO

GALA DESPORTIVA DO MUNICÍPIO DA MEALHADA PRESTOU HOMENAGEM E PREMIOU DESPORTO GALA DESPORTIVA DO MUNICÍPIO DA MEALHADA PRESTOU HOMENAGEM E PREMIOU DESPORTO Durante mais de duas horas, o palco do Cineteatro Messias foi de homenagem ao desporto que se pratica no concelho, mas também

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL

ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL ASSOCIAÇÃO DE ATLETISMO DE S. MIGUEL Instituição de Utilidade Pública Pessoa Colectiva n.º 512019673 Fundada em 26.03.86 Filiada na Federação Portuguesa Atletismo RUA PINTOR DOMINGOS REBELO N.º 4 TELEFONE

Leia mais

TAÇA DA LIGA 11 DEIXA A TUA MARCA FAZ A DIFERENÇA!

TAÇA DA LIGA 11 DEIXA A TUA MARCA FAZ A DIFERENÇA! TAÇA DA LIGA 11 DEIXA A TUA MARCA FAZ A DIFERENÇA! Época 2015/2015 REGULAMENTO Na tradição dos grandes eventos desportivos nacionais e internacionais e do sucesso inquestionável alcançado com a realização

Leia mais

Apresentação da Taça da Europa de Cadetes - Coimbra 2017

Apresentação da Taça da Europa de Cadetes - Coimbra 2017 Apresentação da Taça da Europa de Cadetes - Coimbra 2017 24 de maio de 2017 Auditório do Pavilhão Municipal Multidesportos Dr. Mário Mexia A Apresentação da Taça da Europa de Cadetes - Coimbra 2017, realizou-se

Leia mais

PROGRAMA TAG RUGBY NA ESCOLA

PROGRAMA TAG RUGBY NA ESCOLA PROGRAMA TAG RUGBY NA ESCOLA 2014 2015 ÍNDICE Introdução 1. Evolução do Rugby na Escola 4 2. Rugby na Escola 6 2.1 Objectivos 3. Formação de Professores (Fase I) 6 3.1 Acção de Formação para Professores

Leia mais

Para conhecimento dos Clubes filiados e demais entidades interessadas, se comunica: 8º ENCONTRO DISTRITAL TRAQUINAS FUTSAL 2015/2016

Para conhecimento dos Clubes filiados e demais entidades interessadas, se comunica: 8º ENCONTRO DISTRITAL TRAQUINAS FUTSAL 2015/2016 ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LEIRIA COMUNICADO OFICIAL N.º 317 Data: 08-04-2016 Para conhecimento dos Clubes filiados e demais entidades interessadas, se comunica: 8º ENCONTRO DISTRITAL TRAQUINAS FUTSAL 2015/2016

Leia mais

MUNICÍPIO DE GOUVEIA. Critérios para atribuição de apoios anuais às associações do Concelho de Gouveia

MUNICÍPIO DE GOUVEIA. Critérios para atribuição de apoios anuais às associações do Concelho de Gouveia MUNICÍPIO DE GOUVEIA Critérios para atribuição de apoios anuais às associações do Concelho de Gouveia 2014 1 PROPOSTA Considerando que: O regulamento de atribuição de subsídios e apoios às associações

Leia mais

TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA

TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA ÉPOCA 2014-2015 TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA REGULAMENTO Regulamento da Taça de Promoção da Associação de Futebol da Guarda Época 2014-2015 Artigo 1.º Objeto 1. O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DAS DISTINÇÕES HONORÍFICAS

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DAS DISTINÇÕES HONORÍFICAS REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DAS DISTINÇÕES HONORÍFICAS Artigo 1º OBJECTO 1 O presente regulamento estabelece o regime de atribuição das distinções honoríficas da Federação Portuguesa de Atletismo (adiante

Leia mais

29 de Março de H00. Atletismo

29 de Março de H00. Atletismo 29 de Março de 2014 15H00 Atletismo 18/02/2014 Índice Introdução... 3 Evento Convívio Jovem GAU... 3 Regulamento das provas... 3 Estações... 4 40m planos... 4 Lançamento do dardo... 4 Salto em comprimento...

Leia mais

Projeto de Alto Rendimento

Projeto de Alto Rendimento Projeto de Alto Rendimento - Associação Paulista de Esporte Cultura e Educação. A Apece é uma entidade sem fins lucrativos e de caráter esportivo,como histórico de seu trabalho, ela já realizou os seguintes

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Plano de Alto Rendimento e Seleções Nacionais Maratona I - Introdução Séniores/Sub 23/Juniores Absolutos 2016 Este documento pretende enunciar os critérios de selecção

Leia mais

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006

Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 Calendário de Jogos da LIGA ALGARVE GOLFINHOS 2006 GRUPO I Jornadas Datas 1ª Fase 1ª 15 Dezembro - Tarde 2ª 23 Fevereiro - Manhã 3ª 23 Março - Tarde 2ª Fase LIGA EUROPA 1ª 4 Maio - Manhã 2ª 25 Maio - Tarde

Leia mais

Plano de Actividades e Orçamento para 2009

Plano de Actividades e Orçamento para 2009 1. Introdução Caros Associados, Incumbe à Direcção da FPX apresentar à Assembleia Geral o Plano de Actividades e Orçamento para 2009, que com este documento vimos dar cumprimento a essa obrigação estatutária.

Leia mais

XIV TERRAS do INFANTE - LAGOS dos DESCOBRIMENTOS TAÇA da EUROPA 1ª Etapa 2017 REGULAMENTO

XIV TERRAS do INFANTE - LAGOS dos DESCOBRIMENTOS TAÇA da EUROPA 1ª Etapa 2017 REGULAMENTO 1. ORGANIZAÇÃO XIV TERRAS do INFANTE - LAGOS dos DESCOBRIMENTOS TAÇA da EUROPA 1ª Etapa 2017 REGULAMENTO O Torneio de Patinagem de Velocidade Terras do Infante é uma organização do Roller Clube de Patinagem.

Leia mais