DUVIDOSOS HONORIS CAUSA' A Universitas Sancti Cyrilli, que atribuiu títulos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DUVIDOSOS HONORIS CAUSA' A Universitas Sancti Cyrilli, que atribuiu títulos"

Transcrição

1 HONORIS CAUSA' DUVIDOSOS A Universitas Sancti Cyrilli, que atribuiu títulos 'honoris causa' a Jardim, João Carlos Abreu e Francisco Fernandes, está entre as 50 instituições consideradas 'fictícias' ou 'sem acreditação formal' que 'vendem títulos' P.2 Na Madeira, a Casa da Europa promoveu dois cursos de mestrado, com o custo de euros por aluno, que afinal não conferem o grau de mestre P.3

2 Doutoramentos 'honoris' em causa Jardim recebeu o seu título em Roma, em 2003, no Palácio Barberini.

3 GOVERNO ITALIANO DESACREDITA TÍTULOS 'HONORIS CAUSA' DE JARDIM, FERNANDES E ABREU RAUL CAÍRES A Universitas Sancti Cyrilli, universidade com sede em Malta que atribuiu títulos 'honoris causa' a Alberto João Jardim, João Carlos Abreu e Francisco Fernandes, em 2003 e 2011, integra uma lista de 50 estabelecimentos de ensino superior considerados "fictícios" ou "sem acreditação formal". A lista foi elaborada pelo Centro de Informação da Mobilidade e Equivalência Académica (CIMEA), um organismo criado pela Fundação Rui (www.fondazionerui.it), que desde 1986 trabalha para o Ministério da Educação, Universidade e Investigação de Itália. O CIMEA é o representante italiano na rede NARIC - Centros de Informação Nacionais de Reconhecimento Académico (www.naric.com/), uma iniciativa da Comissão Europeia, criada em 1984, com o objectivo de facilitar os contactos entre os Estados-membros relativamente à troca de informação fiável e actualizada sobre diplomas, instituições e sistemas de ensino. O NARIC português (www.naricportugal.pt/) foi criado em 1986, na sequência da adesão às Comunidades Europeias, estando integrado nadirecção-geral do Ensino Superior. A listagem (disponível em compilou dois tipos de instituições: as que foram criadas para Vender títulos'; e as que, por diferentes razões, não obtiveram reconhecimento ou acreditação, mesmo apesar de, aparentemente, providenciarem programas de ensino e aplicarem os mesmos métodos das instituições acreditadas. Segundo reza o texto que serve de introdução à referida lista, 40 das instituições nomeadas inserem-se na primeira categoria. As restantes dez são enquadradas na última. Os nomes foram alinhados por ordem alfabética, pelo que as instituições não são classificadas segundo uma destas categorias. Os autores da investigação chamam a atenção para o facto de algumas instituições mencionadas já terem cessado a sua actividade ou os seus sítios virtuais terem sido retirados da Internet, o que não é o caso da Universitas Sancti Cyrilli (vide caixa). Apesar deste facto, o CIMEA entendeu que estas instituições deviam ser descritas num estudo, dado que considera ser importante divulgar informação sobre instituições fictícias que, apesar de já não existirem, emitiram qualificações em anos recentes e cujas qualificações ainda estão a circular no mercado. O CIMEA sublinha ainda que a lista está longe de estar completa, pelo que não cobre os imensos casos de instituições irregulares que operam no sector no ensino superior ao nível mundial. Francisco Fernandes foi o último governante a ser distinguido pela Universitas Sancti Cyrilli, em Junho do ano passado, quando ainda estava à frente da Secretaria Regional da Cultura e da Educação. Deslocou-se então a Roma, onde, no Palácio de Montecitório, sede da Câmara Baixa do Parlamento italiano, recebeu o doutoramento em Administração Pública. Os outros dois foram atribuídos em Em Fevereiro, também na capital italiana mas no Palácio Barberini, o presidente do Governo Regional recebeu um doutoramento em Ciência Política. A cerimónia de entrega do doutoramento a João Carlos Abreu, então secretário regional do Turismo, decorreu em Dezembro do mesmo ano, mas na Madeira, no convento de Santa Clara, num acto em que igual distinção foi atribuída ao ex-primeiro -ministro da República da Guiné-Bissau, Francisco Fadul.

4 No 'site' da instituição (www.unicyrilorg) é referida a organização de cursos desde o grau de bacharelato até ao doutoramento em várias áreas. Mas, para o CIMEA, em causa está a reconhecimento, em termos de acreditação da universidade, cuja história qualifica como "interessante". A Universitas Sancti Cyrilli foi fundada em 1669 como "Imperial Academia de São Cirilo" pela Casa Grã Ducal de Moscovo, Dinastia Rjurik. Deve o seu nome de prestígio para São Cirilo [ ], o apóstolo dos Eslavos, a quem é atribuída a introdução do alfabeto cirílico. Esta universidade, lê-se no seu 'site*, foi reconhecida como tal em 1669, pelo Sultão Mohammed IV Osman; estatuto reafirmado depois em 1788 pelo Duque Ercole 111 de Modena; em 1890 pelo Governo Imperial austco-hóngaro; e em 1944 pelo Governo Real da Jugoslávia (desde o exílio em Londres). Ou seja, não é feita qualquer referência no 'site' a reconhecimento mais recentes e emanados por parte das autoridades de Malta. Quanto a cursos, no 'site' publicita-se apenas um mestrado em conflitos familiares, para o ano académico de 2010/2011 A Casa da Europa da Madeira deu apoio ao curso ministrado por docentes da Universidade Complutense de Madrid.

5 Mestrado' mestrado que não era gera dúvidas EMANUEL SILVA A l

DESPACHO N.º GR.01/04/2014. Aprova o Regulamento de Aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto

DESPACHO N.º GR.01/04/2014. Aprova o Regulamento de Aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto DESPACHO N.º GR.01/04/2014 Aprova o Regulamento de Aplicação do Estatuto de Estudante Internacional da Universidade do Porto No uso da competência que me é consagrada na alínea o), do n.º 1, do artigo

Leia mais

Formação Pós-Graduada Cursos de Especialização e Cursos de Formação Avançada. Preâmbulo

Formação Pós-Graduada Cursos de Especialização e Cursos de Formação Avançada. Preâmbulo Formação Pós-Graduada Cursos de Especialização e Cursos de Formação Avançada Preâmbulo Considerando que, nos termos do nº 1 do artigo 15º da Lei de Bases do Sistema Educativo, Lei nº 46/86, de 14 de Outubro,

Leia mais

universidade de aveiro suplemento ao diploma

universidade de aveiro suplemento ao diploma 1 / 8 universidade de aveiro suplemento ao diploma O presente Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. A finalidade deste Suplemento

Leia mais

Relatório de boas práticas de governo societário - ano de 2014

Relatório de boas práticas de governo societário - ano de 2014 Relatório de boas práticas de governo societário - ano de 2014 Exmos Senhores, A Lei nº 50/2012 de 31 de agosto aprovou o regime jurídico da atividade empresarial local e das participações locais. A EPRM

Leia mais

Acesso à informação estatística oficial para fins de investigação científica. Jose A. PINTO MARTINS Diretor do Serviço de Difusão

Acesso à informação estatística oficial para fins de investigação científica. Jose A. PINTO MARTINS Diretor do Serviço de Difusão Acesso à informação estatística oficial para fins de investigação científica Jose A. PINTO MARTINS Diretor do Serviço de Difusão POLITICA DE DIFUSÃO DO INE ( ) As estatísticas oficiais são um bem público,

Leia mais

Programa Nacional de Juventude

Programa Nacional de Juventude Programa Nacional de Juventude O Programa Nacional de Juventude, que hoje se apresenta, tem o seu enquadramento no Programa do XVII Governo Constitucional e nas Grandes Opções do Plano, e acolhe as prioridades

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 115/97 19 de Setembro de 1997 SUMÁRIO: Alteração à Lei n.º 46/86, de 14 de Outubro (Lei de Bases do Sistema Educativo) NÚMERO: 217/97 SÉRIE I-A PÁGINAS DO DR: 5082 a 5083

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 254/X

PROJECTO DE LEI N.º 254/X Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 254/X ALTERA A LEI N.º64/93, DE 26 DE AGOSTO (ESTABELECE O REGIME JURÍDICO DE INCOMPATIBILIDADES E IMPEDIMENTOS DOS TITULARES DE CARGOS POLÍTICOS E ALTOS CARGOS PÚBLICOS)

Leia mais

Troféu Português do Voluntariado Regulamento

Troféu Português do Voluntariado Regulamento Troféu Português do Voluntariado Regulamento INTRODUÇÃO Considerando a necessidade de promover e incentivar a prática do voluntariado, de relevar o trabalho anónimo, empenhado e desinteressado, de incentivar

Leia mais

BALANÇO DO ANO LECTIVO

BALANÇO DO ANO LECTIVO BALANÇO DO ANO LECTIVO 2015 www.isptec.co.ao Introdução No termo de mais um ano académico, torna-se imprescindível apresentar o Balanço do Ano Académico 2015, sempre no âmbito do cumprimento dos princípios

Leia mais

1802 Diário da República, 1.ª série N.º de Março de 2009

1802 Diário da República, 1.ª série N.º de Março de 2009 1802 Diário da República, 1.ª série N.º 56 20 de Março de 2009 actualiza o regime jurídico de protecção social na eventualidade desemprego. Artigo 2.º Prorrogação 1 É prorrogada, por um período de seis

Leia mais

Aprovação: CM em / AM em Alteração: CM em / AM em REGULAMENTO DAS DISTINÇÕES HONORÍFICAS

Aprovação: CM em / AM em Alteração: CM em / AM em REGULAMENTO DAS DISTINÇÕES HONORÍFICAS REGULAMENTO DAS DISTINÇÕES HONORÍFICAS Aprovação: CM em 1999.06.07 / AM em 1999.06.21 Alteração: CM em 2007.09.19 / AM em 2007.09.28 1 CAPÍTULO l DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1. A criação e concessão de distinções

Leia mais

PROTOCOLO DE ESTÁGIO DE VERÃO

PROTOCOLO DE ESTÁGIO DE VERÃO PROTOCOLO DE ESTÁGIO DE VERÃO Entre: *** com sede na..., pessoa colectiva nº..., matriculada na Conservatória do Registo Comercial de... sob o nº..., com o capital social de Euros..., de ora em diante

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 7.6.2016 Jornal Oficial da União Europeia C 202/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2016/C 202/01) 7.6.2016 Jornal Oficial da União

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES INSTITUTO DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ANO LECTIVO 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES INSTITUTO DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ANO LECTIVO 2010/2011 UNIVERSIDADE LUSÍADA DO PORTO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES INSTITUTO DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ANO LECTIVO 2010/2011 Centro de Investigação em Psicologia para o Desenvolvimento

Leia mais

da Avaliação do Desempenho e Alteração do Posicionamento Remuneratório

da Avaliação do Desempenho e Alteração do Posicionamento Remuneratório Regulamento da Avaliação do Desempenho e Alteração do Posicionamento Remuneratório Capítulo I Generalidades Artigo 1.º Objecto O presente regulamento, editado com base nos artigos 74.º-A a 74.º-C do ECDU,

Leia mais

Autonomia e Gestão Novos Desafios

Autonomia e Gestão Novos Desafios Autonomia e Gestão Novos Desafios Francisco Oliveira Reforço da participação das famílias e comunidades na direcção estratégica da Escola Reforçar a liderança das Escolas Reforço da autonomia das Escolas

Leia mais

CRIAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES DE INSOLVÊNCIA FUNDAMENTAÇÃO

CRIAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES DE INSOLVÊNCIA FUNDAMENTAÇÃO CRIAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES DE INSOLVÊNCIA FUNDAMENTAÇÃO 1. Introdução O Estado Moçambicano encetou um processo de reformas legislativas e administrativas, visando dotar o País de leis

Leia mais

CONTRATO DE PARCERIA ENTRE O LABORATÓRIO NACIONAL DE ENGENHARIA CIVIL E O INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO

CONTRATO DE PARCERIA ENTRE O LABORATÓRIO NACIONAL DE ENGENHARIA CIVIL E O INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO CONTRATO DE PARCERIA ENTRE O LABORATÓRIO NACIONAL DE ENGENHARIA CIVIL E O INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO ENQUADRAMENTO O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e o Instituto Superior Técnico (IST)

Leia mais

L 92/28 Jornal Oficial da União Europeia

L 92/28 Jornal Oficial da União Europeia L 92/28 Jornal Oficial da União Europeia 3.4.2008 REGULAMENTO (CE) N. o 308/2008 DA COMISSÃO de 2 de Abril de 2008 que estabelece, nos termos do Regulamento (CE) n. o 842/2006 do Parlamento Europeu e do

Leia mais

ESCOLA S/3 DE CARVALHOS Quadros de Excelência, Honra, Valor e o Prémio Querer é Vencer. Introdução

ESCOLA S/3 DE CARVALHOS Quadros de Excelência, Honra, Valor e o Prémio Querer é Vencer. Introdução REGULAMENTO QUADRO DE EXCELÊNCIA, QUADRO DE HONRA, QUADRO DE VALOR E PRÉMIO QUERER É VENCER Introdução A Escola Secundária com 3º Ciclo de Carvalhos pretende contribuir para o desenvolvimento pleno e harmonioso

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 369/IX

PROJECTO DE LEI N.º 369/IX PROJECTO DE LEI N.º 369/IX CONCESSÃO E EMISSÃO DE PASSAPORTE ESPECIAL AO PESSOAL DOS SERVIÇOS EXTERNOS DO MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS (ALTERA O DECRETO-LEI N.º 83/2000,

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Índice. Título Perfil do Docente 2010/2011

FICHA TÉCNICA. Índice. Título Perfil do Docente 2010/2011 Índice FICHA TÉCNICA Título Perfil do Docente 2010/2011 Autoria Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) Direção de Serviços de Estatísticas da Educação (DSEE) Divisão de Estatísticas

Leia mais

Condições Zootécnicas e Genealógicas

Condições Zootécnicas e Genealógicas Condições Zootécnicas e Genealógicas Legislação Consolidada Data de actualização: 24/01/2011 Texto consolidado produzido pelo sistema CONSLEG do serviço das publicações oficiais das comunidades Europeias.

Leia mais

Acta nº 11. Acta nº 11 pg. 1 de 5

Acta nº 11. Acta nº 11 pg. 1 de 5 Acta nº 11 Ao vigésimo dia do mês de Março do ano de dois mil e dez, pelas treze horas e trinta, reuniu, em Assembleia Geral Ordinária, a Associação dos Bolseiros de Investigação Científica, no Foyer do

Leia mais

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DO CHL MAPA DE REVISÕES REGULAMENTO. Destinatários. Data Palavras-Chave: REGULAMENTO; INVESTIGAÇÃO

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DO CHL MAPA DE REVISÕES REGULAMENTO. Destinatários. Data Palavras-Chave: REGULAMENTO; INVESTIGAÇÃO Palavras-Chave: REGULAMENTO; INVESTIGAÇÃO Destinatários Todos Profissionais do CHL Elaboração Centro de Investigação do CHL Aprovação Conselho de Administração Assinatura (s) Responsável (eis) pela Aprovação

Leia mais

FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO PESSOAL NÃO DOCENTE

FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO PESSOAL NÃO DOCENTE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO PESSOAL NÃO DOCENTE ESTABELECIMENTOS DE EDUCAÇÃO E ENSINO NÃO SUPERIOR DIRECÇÃO GERAL DOS RECURSOS HUMANOS DA EDUCAÇÃO DIVISÃO DE APOIO À FORMAÇÃO DO PESSOAL NÃO DOCENTE CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

ACORDO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA ÁUSTRIA SOBRE COOPERAÇÃO NOS DOMÍNIOS DA CULTURA E CIÊNCIA.

ACORDO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA ÁUSTRIA SOBRE COOPERAÇÃO NOS DOMÍNIOS DA CULTURA E CIÊNCIA. Decreto do Governo n.º 7/83 Acordo entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República da Áustria sobre Cooperação nos Domínios da Cultura e Ciência Decreto do Governo n.º 7/83 de 24 de Janeiro

Leia mais

Federação Portuguesa de Júnior Empresas

Federação Portuguesa de Júnior Empresas Federação Portuguesa de Júnior Empresas JADE Portugal, Federação Portuguesa de Júnior Empresas Rua Diogo Botelho 1327 4169 005 Porto Portugal Índice I. O Conceito de Júnior Empresa I. 1 O que é uma Júnior

Leia mais

1. A CMVM O QUE É A CMVM?

1. A CMVM O QUE É A CMVM? 1.. A CMVM 1. A CMVM O QUE É A CMVM? A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários - também conhecida pelas iniciais CMVM - foi criada em Abril de 1991 com a missão de supervisionar e regular os mercados

Leia mais

PRÉMIO MUNICIPAL EMPRESÁRIOS DO CONCELHO DE MOURA Critérios de Atribuição

PRÉMIO MUNICIPAL EMPRESÁRIOS DO CONCELHO DE MOURA Critérios de Atribuição PRÉMIO MUNICIPAL EMPRESÁRIOS DO CONCELHO DE MOURA Critérios de Atribuição Preâmbulo Os empresários assumem um papel preponderante no desenvolvimento do Concelho de Moura, o compromisso por eles assumido

Leia mais

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE

A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL MNE DGAE A UNIÃO EUROPEIA E O DIÁLOGO INTERCULTURAL O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA O QUE SE COMEMORA NO ANO EUROPEU 2008 QUIZ O CAMINHO PARA A UNIÃO EUROPEIA No século XX, depois das Guerras Mundiais (a 2ª foi

Leia mais

6736-(2) DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

6736-(2) DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 6736-(2) DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 231 2-10-1999 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Decreto-Lei n. o 393-A/99 de 2 de Outubro O Decreto-Lei n. o 296-A/98, de 25 de Setembro, alterado pelo Decreto-Lei n. o

Leia mais

Decreto n.º 4/82 Convenção Europeia sobre o Reconhecimento Académico de Qualificações Universitárias

Decreto n.º 4/82 Convenção Europeia sobre o Reconhecimento Académico de Qualificações Universitárias Decreto n.º 4/82 Convenção Europeia sobre o Reconhecimento Académico de Qualificações Universitárias O Governo decreta, nos termos da alínea c) do artigo 200.º da Constituição, o seguinte: Artigo único.

Leia mais

Regulamento dos Quadros de Valor, Mérito e Excelência

Regulamento dos Quadros de Valor, Mérito e Excelência Regulamento dos Quadros de Valor, Mérito e Excelência Os Quadros de Valor, de Mérito e Excelência destinam-se a tornar patente o reconhecimento de aptidões e atitudes dos alunos ou de grupos de alunos

Leia mais

Apresentação: Objecto social: Visão, Missão e valores:

Apresentação: Objecto social: Visão, Missão e valores: Apresentação: A RUTIS (Associação Rede de Universidades da Terceira Idade) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social e de Utilidade Pública de apoio à comunidade e aos seniores, de âmbito nacional

Leia mais

Regulamento Interno CONFRARIA DE S. VICENTE DE PAULO EXTERNATO Nº.4 DA EDUCAÇÃO POPULAR JARDIM-DE-INFÂNCIA 1 / 14

Regulamento Interno CONFRARIA DE S. VICENTE DE PAULO EXTERNATO Nº.4 DA EDUCAÇÃO POPULAR JARDIM-DE-INFÂNCIA 1 / 14 CONFRARIA DE S. VICENTE DE PAULO EXTERNATO Nº.4 DA EDUCAÇÃO POPULAR JARDIM-DE-INFÂNCIA 1 / 14 REGULAMENTO INTERNO ÍNDICE I 2 / 14 Objectivos Gerais 5 II Órgãos de Gestão 3 / 14 5 III Corpo Docente 6 4

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS CAPITULO I DAS MEDALHAS MUNICIPAIS. Artigo 1 º

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS CAPITULO I DAS MEDALHAS MUNICIPAIS. Artigo 1 º REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE CONDECORAÇÕES MUNICIPAIS CAPITULO I DAS MEDALHAS MUNICIPAIS Artigo 1 º As Medalhas Municipais destinam-se a distinguir pessoas singulares ou colectivas, nacionais ou estrangeiras

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE MEDALHAS CAPÍTULO I

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE MEDALHAS CAPÍTULO I REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE MEDALHAS CAPÍTULO I Artigo 1.º As Medalhas da Câmara Municipal de Barcelos visam dar público apreço aos indivíduos ou entidades, nacionais ou estrangeiros que por qualquer

Leia mais

Exmo. Senhor (Nome e morada)

Exmo. Senhor (Nome e morada) Exmo. Senhor (Nome e morada) Na sequência da reclamação apresentada em (data de apresentação da reclamação), do acto de processamento do seu vencimento, relativo ao mês de Janeiro de 2011, e em resposta

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL Síntese do Workshop Nacional sobre o Projecto de Centros de Excelência do Ensino Superior para África

Leia mais

Aviso de Abertura das Candidaturas à Pós-Graduação em Educação Musical Madeira Funchal 3ª FASE. 18 de Julho a 26 de Agosto de 2011

Aviso de Abertura das Candidaturas à Pós-Graduação em Educação Musical Madeira Funchal 3ª FASE. 18 de Julho a 26 de Agosto de 2011 Aviso de Abertura das Candidaturas à Pós-Graduação em Educação Musical Madeira Funchal 3ª FASE 18 de Julho a 26 de Agosto de 2011 1. Introdução A presente proposta refere-se a uma pós-graduação de 60 créditos

Leia mais

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES A particular configuração que as regras das precedências protocolares assumem

Leia mais

Portaria n.º 224/2006

Portaria n.º 224/2006 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Portaria n.º 224/2006 8 de Março de 2006 SUMÁRIO: Aprova as tabelas comparativas entre o sistema de ensino português e outros sistemas de ensino, bem como as tabelas de conversão

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DOS ESTÁGIOS ERASMUS NOS MESTRADOS DO ISEG (2º CICLO)

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DOS ESTÁGIOS ERASMUS NOS MESTRADOS DO ISEG (2º CICLO) REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA DOS ESTÁGIOS ERASMUS NOS MESTRADOS DO ISEG (2º CICLO) Gabinete Erasmus e de Intercâmbio Página 1 de 8 A Decisão 2006/1729/CE do Parlamento Europeu e do Conselho estabelece no

Leia mais

Considerando o interesse de medir com regularidade os conteúdos da Web em português de forma a ter uma informação precisa sobre a sua evolução;

Considerando o interesse de medir com regularidade os conteúdos da Web em português de forma a ter uma informação precisa sobre a sua evolução; MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DA REPÚBLICA PORTUGUESA E O MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL em matéria de reforço

Leia mais

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO ARTIGO 1.º PESSOAL ESPECIALMENTE CONTRATADO 1. Podem ser contratados

Leia mais

RJIES COMPARAÇÃO DA LEI 62/2007 COM A PROPOSTA DO MEC

RJIES COMPARAÇÃO DA LEI 62/2007 COM A PROPOSTA DO MEC RJIES COMPARAÇÃO DA LEI 62/2007 COM A PROPOSTA DO MEC TÍTULO I Princípios e disposições comuns Artigo 1.º Objeto A presente lei procede à primeira alteração à Lei 62/2007, de 10 de setembro, que estabelece

Leia mais

18 7 de Outubro de 2008 Número 127

18 7 de Outubro de 2008 Número 127 18 7 de Outubro de 2008 Resolução n.º 1012/2008 Considerando que a Marítimo da Madeira - Futebol - - SAD necessita de reunir a Assembleia-Geral, sem observância das formalidades prévias nos termos do artigo

Leia mais

CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO

CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO Março 2011 I - IDENTIFICAÇÃO Nome - RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO Estado civil - Casado Naturalidade - Luanda Nacionalidade - Angolana Data de nascimento - 21 de

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(98)30 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 4 DA ECRI: INQUÉRITOS NACIONAIS SOBRE A EXPERIÊNCIA E A PERCEPÇÃO DA

Leia mais

Exame de Economia. de zero a esta. questão.

Exame de Economia. de zero a esta. questão. Provas de Acesso ao Ensino Superiorr Para Maiores de 23 Anos Candidatura de 2011 Exame de Economia Tempo para realização da prova: 2 horas Tolerância: 30 minutos Material admitido: O examinando apenas

Leia mais

Fundação Escola Gest ESCOLA PROFISSIONAL DE HOTELARIA DE MANTEIGAS Centro De Férias Da Sicó - Senhora De Fátima Manteigas

Fundação Escola Gest ESCOLA PROFISSIONAL DE HOTELARIA DE MANTEIGAS Centro De Férias Da Sicó - Senhora De Fátima Manteigas ESTATUTOS DA EPHM Artigo 1.º A Escola Profissional de Hotelaria de Manteigas, adoptou esta designação aquando da sua criação, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 26/89 de 21 de Janeiro, por Contrato Programa

Leia mais

PROPOSTA DE MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE A UNYLEYA - EDUCAÇÃO EFORMAÇÃO A DISTÂNCIA, SA E O INSTITUTO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, I.P.

PROPOSTA DE MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE A UNYLEYA - EDUCAÇÃO EFORMAÇÃO A DISTÂNCIA, SA E O INSTITUTO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, I.P. , ~.> ~.) I INSTITUTO NACIONAL -l.l.í!sj DE ADMINISTRAÇÃO. I-p. PROPOSTA DE MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE A UNYLEYA - EDUCAÇÃO EFORMAÇÃO A DISTÂNCIA, SA E O INSTITUTO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, I.P.

Leia mais

REGULAMENTO DOS QUADROS DE EXCELÊNCIA E DE MÉRITO INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DOS QUADROS DE EXCELÊNCIA E DE MÉRITO INTRODUÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOÃO DA SILVA CORREIA REGULAMENTO DOS QUADROS DE EXCELÊNCIA E DE MÉRITO INTRODUÇÃO O presente Regulamento dos Quadros de Mérito e de Excelência do Agrupamento de Escolas João da

Leia mais

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução

PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Bolsas de Educação. Introdução PROGRAMA RESPONSABILIDADE SOCIAL EDUCAÇÃO Regulamento do Programa de Bolsas de Educação Introdução Considerando a importância e oportunidade do Programa de Responsabilidade Social do Comité Olímpico de

Leia mais

Certificação Florestal

Certificação Florestal Certificação Florestal Factor de Diferenciação Certificação Florestal 1 - A Certificação Florestal Objectivos Vantagens 2 - Dois Esquemas de Certificação Florestal PEFC FSC 3 - Estatísticas a nível Mundial

Leia mais

Processo de Avaliação de Desempenho dos Docentes Aplicação do Regulamento n.º 398/2010 de 05 de Maio de 2010

Processo de Avaliação de Desempenho dos Docentes Aplicação do Regulamento n.º 398/2010 de 05 de Maio de 2010 INDICADORES ALERTA: Todos os indicadores apresentados nas diversas vertentes tem campos de preenchimento obrigatório e facultativo. Para facilitar a validação do indicador pela Comissão de Avaliação recomenda-se

Leia mais

Conteúdo ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR SERVIÇOS ACADÉMICOS CONDIÇÕES DE ACESSO 2014/2015

Conteúdo ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR SERVIÇOS ACADÉMICOS CONDIÇÕES DE ACESSO 2014/2015 ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR SERVIÇOS ACADÉMICOS CONDIÇÕES DE ACESSO 2014/2015 Conteúdo LICENCIATURA EM TREINO DESPORTIVO (Regime Diurno - Cód. 9808 / Regime Pós-Laboral Cód. 8416)... 1 LICENCIATURA

Leia mais

MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DE MEDALHAS MUNICIPAIS DO

MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DE MEDALHAS MUNICIPAIS DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DE MEDALHAS MUNICIPAIS DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA Edital n.º 342/2003 (2.ª série) AP. José Manuel Isidoro Pratas, vereador da Câmara Municipal da Azambuja: Torna público

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA

CIRCULAR INFORMATIVA CIRCULAR INFORMATIVA Nº. 17 Data: 2013/03/26 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: - Regulamento das Provas Especialmente Adequadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência

Leia mais

ANO:2014 Ministério da Educação e Ciência ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA

ANO:2014 Ministério da Educação e Ciência ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA ANO:214 Ministério da Educação e Ciência ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA Missão: Assegurar ao Governo português consultoria em matéria linguística. Coordenar a sua acção com a Academia Brasileira de Letras

Leia mais

A FCT e a CooperaçãoemCiênciae Tecnologia com ospaísesdo EspaçoCPLP

A FCT e a CooperaçãoemCiênciae Tecnologia com ospaísesdo EspaçoCPLP A FCT e a CooperaçãoemCiênciae Tecnologia com ospaísesdo EspaçoCPLP 2ª CONFERÊNCIA SOBRE O FUTURO DA LÍNGUA PORTUGUESA NO SISTEMA MUNDIAL 30 de outubro2013 Maria João Maia Departamento das Relações Internacionais,

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 22.12.2015 L 334/5 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/2426 DA COMISSÃO de 18 de dezembro de 2015 que altera o Regulamento (UE) 2015/1998 no que se refere aos países terceiros reconhecidos por aplicarem

Leia mais

Exposição de motivos

Exposição de motivos Exposição de motivos A diversidade e a complexidade dos tratamentos médico-dentários ampliaram a necessidade de habilitar a comunidade de doentes e a população em geral, com a informação segura sobre determinadas

Leia mais

Anexo III. Modelo de Candidatura à Participação no Projecto RED-GENERA

Anexo III. Modelo de Candidatura à Participação no Projecto RED-GENERA Anexo III Modelo de Candidatura à Participação no Projecto RED-GENERA IMPORTANTE: PARA QUE ESTA CANDIDATURA SEJA VÁLIDA, É IMPRESCINDÍVEL ASSINAR E CUMPRIR DEVIDAMENTE TODOS OS REQUISITOS NÃO ESQUECER

Leia mais

PORTUGAL - GLOBAL SERVICE CENTERS SURVEY

PORTUGAL - GLOBAL SERVICE CENTERS SURVEY PORTUGAL - GLOBAL SERVICE CENTERS SURVEY Attracting talent to top hiring companies Nov. 2016 ENQUADRAMENTO 1. A atratividade e disponibilidade dos Recursos Humanos qualificados em Portugal vem impulsionando

Leia mais

Doutoramento em Economia

Doutoramento em Economia Doutoramento em Economia 2010/2011 O Programa O Programa de Doutoramento em Economia tem como objectivo central proporcionar formação que permita o acesso a actividades profissionais de elevada exigência

Leia mais

Permitam começar por cumprimentar o laureado, S.Exa o Comandante Pedro Verona Pires.

Permitam começar por cumprimentar o laureado, S.Exa o Comandante Pedro Verona Pires. Bom dia a todos e todas Permitam começar por cumprimentar o laureado, S.Exa o Comandante Pedro Verona Pires. Gostaria de cumprimentar muito calorosamente os nossos convidados, representantes das instituições

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição )

EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA. ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição ) EDITAL MESTRADO EM FISIOTERAPIA ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO DE AVALIAÇÃO E APLICAÇÃO CLÍNICA DO MOVIMENTO (edição 2016-) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006

Leia mais

PME Investe III. Linha da Região OESTE

PME Investe III. Linha da Região OESTE PME Investe III Linha da Região OESTE Objectivos Esta Linha de Crédito, sem juros e com garantias a custo reduzido, visa apoiar as empresas do sector do turismo, localizadas na região Oeste e destina-se

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA. Saúde, retificado. Saúde. 5. Como devem nos termos. Estatuto de. No n.º 1 do. artigo 12.º 2012; dezembro, seguir se indica:

CIRCULAR INFORMATIVA. Saúde, retificado. Saúde. 5. Como devem nos termos. Estatuto de. No n.º 1 do. artigo 12.º 2012; dezembro, seguir se indica: CIRCULAR INFORMATIVA Para conhecimento de todos os serviços e organismos dependentes do Ministério da Saúde N.º 11/2012 DATA 18/10/ /2012 ASSUNTO: Atualização das FAQ n.º ºs 5 e 7 da Circular Informativa

Leia mais

APCER e a. Certificação Florestal em Portugal. 10 de Outubro de Marta Ambrósio Gestora de Produto APCER

APCER e a. Certificação Florestal em Portugal.  10 de Outubro de Marta Ambrósio Gestora de Produto APCER APCER e a Certificação Florestal em Portugal C 1996 Forest Stewardship Council A.C. FSC ACC 013 em parceria com a SQS,organismo acreditado pelo FSC Objectivos A Gestão Florestal Sustentável, a Certificação

Leia mais

Instituto Politécnico de Setúbal. Edital. Abertura de concurso documental para professor coordenador

Instituto Politécnico de Setúbal. Edital. Abertura de concurso documental para professor coordenador Instituto Politécnico de Setúbal Edital Abertura de concurso documental para professor coordenador 1 Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 6º do Regulamento de Recrutamento e Contratação do Pessoal

Leia mais

Pedido de revalidação académica dum diploma estrangeiro do ensino superior

Pedido de revalidação académica dum diploma estrangeiro do ensino superior Pedido de revalidação académica dum diploma estrangeiro do ensino superior Agência para o Controlo da Qualidade de Ensino e Formação Departamento de Serviços EVC NARIC-Flandres Koning Albert II-laan 15,

Leia mais

CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO

CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO Novembro de 2016 I - IDENTIFICAÇÃO Nome - RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO Estado civil - Casado Naturalidade - Luanda Nacionalidade - Angolana Data de nascimento

Leia mais

Gostaria de manifestar todo o nosso reconhecimento aos Senhores Ministro da Economia e do Emprego e Secretário

Gostaria de manifestar todo o nosso reconhecimento aos Senhores Ministro da Economia e do Emprego e Secretário SESSÃO DE LANÇAMENTO DO MOVIMENTO PARA O EMPREGO FCG (SALA DIRECÇÕES) - 23.05.2013, 15H30 Senhor Ministro da Economia e do Emprego Senhor Secretário de Estado do Emprego Senhores Deputados Senhor Presidente

Leia mais

Instituto Politécnico de Setúbal. Edital. Abertura de concurso documental para professor coordenador

Instituto Politécnico de Setúbal. Edital. Abertura de concurso documental para professor coordenador Instituto Politécnico de Setúbal Edital Abertura de concurso documental para professor coordenador 1 Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 6º do Regulamento de Recrutamento e Contratação do Pessoal

Leia mais

Recortes de imprensa. Novo Sistema de Normalização Contabilística e Ordem dos TOC

Recortes de imprensa. Novo Sistema de Normalização Contabilística e Ordem dos TOC Recortes de imprensa Novo Sistema de Normalização Contabilística e Ordem dos TOC ID: 24793160 24-04-2009 Tiragem: 64388 Âmbito: Informação Geral Pág: 7 Cores: Cor Área: 7,86 x 4,76 cm² Corte: 1 de 1 3

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS Considerando que: a) nos termos do disposto no artigo 23º da Lei

Leia mais

Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso

Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso Relatórios #1 - #4, 2008-2011 1979 Criação do sistema de Ensino Superior Politécnico em Portugal

Leia mais

*** PROJECTO DE RECOMENDAÇÃO

*** PROJECTO DE RECOMENDAÇÃO PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão dos Transportes e do Turismo 17.12.2010 2009/0018(NLE) *** PROJECTO DE RECOMENDAÇÃO sobre a proposta de decisão do Conselho relativa à celebração do Acordo de transporte

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE VALE DE AMOREIRA DO CONCELHO DE MANTEIGAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE VALE DE AMOREIRA DO CONCELHO DE MANTEIGAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE VALE DE AMOREIRA DO CONCELHO DE MANTEIGAS Considerando que: a) nos termos do disposto no artigo 23º

Leia mais

BARREIRAS ARQUITECTÓNICAS À ACESSIBILIDADE. SEMINÁRIO: Investigação em segurança e saúde ocupacionais presente e futuro E SAÚDE OCUPACIONAIS

BARREIRAS ARQUITECTÓNICAS À ACESSIBILIDADE. SEMINÁRIO: Investigação em segurança e saúde ocupacionais presente e futuro E SAÚDE OCUPACIONAIS E E SINÁRIO: DO TA BARREIRAS E E SINÁRIO: 1. Objectivo _ abordagem bibliográfica do tema, barreiras arquitectónicas à acessibilidade; _ evidenciar os ambientes arquitectónicos, espaço público, edifício

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 64 1 de Abril de

Diário da República, 2.ª série N.º 64 1 de Abril de Diário da República, 2.ª série N.º 64 1 de Abril de 2009 12507 Ano-Sem. do novo plano de estudos do anterior plano de estudos 3.º-1.º(2.º ciclo) Planeamento e gestão em serviços de radiologia 4 Administração

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO MAR, DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO 12629 Despacho (extrato) n.º 5181/2013 Em conformidade com o estipulado na alínea b) do n.º 1 do artigo 37.º da Lei n.º 12 -A/2008, de 27 de fevereiro, torna -se público para os devidos efeitos que por

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO 2007-201 Apresentação da Proposta ÍNDICE 1 O PROBLEMA 2 A ESTRATÉGIA 4 PLANO DE FINANCIAMENTO 1 1 O PROBLEMA Taxa de emprego Emprego em média e alta tecnologia

Leia mais

PROJETO REGULAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR SIMULAÇÃO EMPRESARIAL DA LICENCIATURA EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

PROJETO REGULAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR SIMULAÇÃO EMPRESARIAL DA LICENCIATURA EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO PROJETO REGULAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR SIMULAÇÃO EMPRESARIAL DA LICENCIATURA EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO Ao abrigo da autonomia científica, pedagógica e cultural das unidades orgânicas

Leia mais

Parecer sobre o projecto de alteração ao Estatuto da Carreira Docente de

Parecer sobre o projecto de alteração ao Estatuto da Carreira Docente de Parecer sobre o projecto de alteração ao Estatuto da Carreira Docente de 11.02.2010 I Considerações Genéricas Perante o projecto de alteração ao Estatuto da Carreira Docente apresentado pelo Ministério

Leia mais

4 de Setembro 2012 Direito Fiscal

4 de Setembro 2012 Direito Fiscal Orçamento Rectificativo Lei n.º 20/2012, DE 14 DE MAIO No âmbito da iniciativa para o reforço da estabilidade financeira foi publicada, no passado dia 14 de Maio a Lei n.º 20/2012 (Lei 20/2012) que entrou

Leia mais

União Europeia Bruxelas, 25 de novembro de 2015 (OR. en)

União Europeia Bruxelas, 25 de novembro de 2015 (OR. en) Conselho da União Europeia Bruxelas, 25 de novembro de 2015 (OR. en) 14201/15 RECH 278 NOTA de: Comité de Representantes Permanentes (1.ª Parte) para: Conselho n.º doc. ant.: 13930/15 RECH 272 Assunto:

Leia mais

primeira página classificados assinaturas publicidade WEB MAIL jornais do grupo Domingo, 23 de Abril 2006 últimas 7 edições Museu da Pedra de Cantanhede considerado o melhor de Portugal O grupo português

Leia mais

Grupo Parlamentar. Projecto de Lei n.º 197/X

Grupo Parlamentar. Projecto de Lei n.º 197/X Grupo Parlamentar Projecto de Lei n.º 197/X Altera o Decreto-Lei n.º 259/98 de 18 de Agosto, repondo a justiça social na atribuição do subsídio nocturno, altera o Decreto-Lei n.º53-a/98, de 11 de Março,

Leia mais

Projecto de Revisão do Estatuto de Carreira Universitária - ECDU Actuais Docentes: Transição de Vínculos e Alterações Estatutárias por Categoria

Projecto de Revisão do Estatuto de Carreira Universitária - ECDU Actuais Docentes: Transição de Vínculos e Alterações Estatutárias por Categoria Projecto de Revisão do Estatuto de Carreira Universitária - ECDU Actuais Docentes: Transição de Vínculos e Alterações Estatutárias por Categoria Assistentes Estagiários É-lhes retirado: (1) o direito a

Leia mais

CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE FLUXOS MIGRATÓRIOS DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ADOPÇÃO DO RESPECTIVO REGULAMENTO

CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE FLUXOS MIGRATÓRIOS DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ADOPÇÃO DO RESPECTIVO REGULAMENTO CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE FLUXOS MIGRATÓRIOS DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ADOPÇÃO DO RESPECTIVO REGULAMENTO Os Ministros responsáveis pela segurança da Comunidade de Países de Língua

Leia mais

Observatório Luso-Espanhol de Acompanhamento dos Povoamentos de. Sobreiro e Azinheira

Observatório Luso-Espanhol de Acompanhamento dos Povoamentos de. Sobreiro e Azinheira GOVERNO DE PORTUGAL Maria da Conceição Barros, AFN 8 de Novembro de 2003 Durante a Cimeira Luso-Espanhola da Figueira da Foz, foi assinado pelos Ministros da Agricultura e do Ambiente de Portugal e Espanha

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS Relatório e parecer da Comissão Permanente de Assuntos Sociais à Proposta de Decreto Legislativo Regional - Aplicação à Região Autónoma dos Açores do Decreto-Lei nº 158/84, de 17 de Maio, que estabelece

Leia mais

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 32 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS Nos termos do Regulamento do

Leia mais

VAGAS, ALUNOS E DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR Apresentação de dados [JUNHO de 2008]

VAGAS, ALUNOS E DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR Apresentação de dados [JUNHO de 2008] VAGAS, ALUNOS E DIPLOMADOS NO ENSINO SUPERIOR Apresentação de dados [JUNHO de 2008] Vagas, Alunos e Diplomados no Ensino Superior Apresentação de dados [Junho de 2008] O Gabinete de Planeamento, Estratégia,

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL 25 JANEIRO

ASSEMBLEIA GERAL 25 JANEIRO ASSEMBLEIA GERAL 25 JANEIRO 2008 @ http://www.cm-pvarzim.pt/cidades-geminadas Relatório de Actividades 2007 O ano que agora começa foi designado pela União Europeia como o Ano Europeu do Diálogo Intercultural,

Leia mais