Direito Digital UNICAMP. Instrutora: Dra. Patricia Peck Pinheiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Direito Digital UNICAMP. Instrutora: Dra. Patricia Peck Pinheiro Twitter: @patriciapeckadv"

Transcrição

1 UNICAMP Direito Digital Instrutora: Dra. Patricia Peck Pinheiro

2 Sejam bem vindos! Fonte Imagem: adrianapinheiro.blogspot.com 2

3 Dra. Patricia Peck Pinheiro Advogada formada pela Universidade de São Paulo; Especialização Negócios Harvard Business School; Gestão de Riscos pela Fundação Dom Cabral; MBA Marketing Media Marketing School; Formada pela Escola de Inteligência do Exército Brasileiro; Condecorada com Medalha do Pacificador pelo Exército em 2009; Condecorada com Medalha Tamandaré pela Marinha em 2011; Condecorada com Medalha Ordem do Mérito Militar pelo Exército em 2012; Prêmio A Nata dos Profissionais Segurança Informação 2006 e 2008; Condecorada com Prêmio Excelência Acadêmica Melhor Docente FIT Impacta SP Fundadora do escritório Patricia Peck Pinheiro Adv; Idealizadora do Movimento Criança Mais Segura Internet; Programadora desde os 13 anos, com experiência EUA, Portugal e Coréia; Autora diversas obras (www.saraiva.com.br e Co-autora dos livros e-dicas, Internet Legal e Direito e Internet II ; Professora de pós-graduação (Senac-SP, IMPACTA, IBTA, FATEC); Palestrante para Adm Publica (STF,TST, EMAG SP, TRF 3ª e 2ª Região, TJSC, MPSC,TCU); Colunista do IDG Now, Revista Visão Jurídica, Revista Partner Sales, Programa Conta Corrente da Globonews. 3

4 Clientes Privados 3

5 Clientes Públicos PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS TRIBUNAL DE CONTAS DO PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA TRIBUNAL DE CONTAS DO MT ESCOLA DE ADM. PENITENCIÁRIA 4

6 A evolução tecnológica Não pode estar dissociada da evolução jurídica. 6

7 DIREITO DIGITAL Quando a Sociedade muda... O DIREITO tem que mudar, EVOLUIR! 7

8 Pedra (Milhões de anos) (1968) Fonte: Super Interessante, edição 282, setembro de 2010, pág. 45 Papel (105 A.C) SMS (1985) Telex (1935) Redes Sociais (2003) 8

9 Características do Direito Analógico (até anos 2000) Características do Direito Digital (de 2000 em diante) Relações Presenciais; Testemunhas-Pessoas; Provas em Papel; Fronteiras físicas; Relações não presenciais; Testemunhas-máquinas; Provas eletrônicas; Fronteiras informacionais; Ativos Intangíveis! Ativos Tangíveis! 9

10 A informação está em todo lugar. Onde está a informação? 10

11 Já fazemos uso de vários serviços na nuvem, Sem perceber! Fonte: acesso em 27/05/2011 imagem: 11

12 A informação não tem fronteiras LEX DIGITALIS (a nuvem e a própria internet desafiam a limitação física dos países e dos ordenamentos jurídicos) 12

13 Dados, informações e conteúdos moeda do novo modelo econômico Fonte imagem: 13

14 Não importa mais de quem é o dispositivo móvel, se é da empresa ou do colaborador e sim de quem é a informação! 14

15 Geração Y Fonte imagem: 15

16 Geração Y Geração X Imagens:

17 de horário e local de Geração Y Flexibilidade trabalho Autodidatas e Multi-taskers Facilidade com idiomas Impacientes Informalidade Não-reconhecimento das hierarquias Full-time connected Maior desatenção e dispersão Maior risco de plágio e pirataria Maior risco vazamento informação Fonte: imagem: Flickr - 17

18 Interconectividade Social e Profissional onte imagem: 18

19 Quem aqui tem perfil nas redes sociais? Fonte imagem: 19

20 Sociedade dos ativos intangíveis Fonte imagem: Flickr - 20

21 Independência de suporte! Fonte imagens: Flickr CDs: ipod: Livros: Kindle: 21

22 Sem papel a PROVA É ELETRÔNICA! Fonte imagem: 22

23 As testemunhas são as máquinas nte imagem: 23

24 Estão de olho no que você faz na Internet em um deserto em Utah nos EUA Centro de Monitoramento NSA Armazena 1 yottabyte Fonte: Wired - The NSA Is Building the Country s Biggest Spy Center (Watch What You Say) - utm_source=twitter&utm_medium=socialmedia&utm_campaign=twitterclickthru acesso em 23/02/

25 A INFORMAÇÃO É A MOEDA DE TROCA DA SOCIEDADE DIGITAL! DEFINE O MODELO DE RIQUEZA E PASSA A TER QUE SER MAIS PROTEGIDA ATRAVÉS DE LEIS SOBRE: PRIVACIDADE PROTEÇÃO DE DADOS SENSÍVEIS SEGURANÇA PÚBLICA DIGITAL DIREITOS AUTORAIS Fonte imagem: Flickr acesso em 13/01/2012 às 14h34 25

26 Serviços gratuitos são pagos com a sua informação! Fonte imagem: 26

27 Você utiliza algum leitor social dentro do Facebook? Clickou, Aceitou, não leu, problema seu! Esses leitores compartilham conteúdo no momento em que você lê determinada notícia. Cuidado com as fofocas e vídeos que possam ser vexatórios para sua reputação. Fonte: Brainstorm #9 - acesso em 07/05/

28 Não tem como ficar fora da Nuvem! Mas há riscos que precisam ser mediados: Vazamento informação Acesso não autorizado Apagão Digital Fonte: PwC - acesso em 27/05/2011 fonte imagem: 28

29 Modelos de Implantação de Cloud Computing Nuvem Pública Nuvem Privada Nuvem Comunitária Nuvem Híbrida SaaS PaaS IaaS 29

30 Cuidados com a Nuvem: Autenticação forte Criptografia Backup Segurança Compartilhada Bons contratos e SLAs Fonte: Revista Executive Briefing Computerworld 30

31 Os bancos de dados também são protegidos. Fonte imagem: Flickr acesso em 13/01/2012 às 14h34 31

32 Até que ponto o colaborador pode ou não levar consigo o conteúdo que produziu? 32

33 Você coloca senha no seu tablet? Ainda não temos uma norma interna de uso de tablet pessoal em ambiente corporativo? 33

34 Todos consomem e todos produzem PROSUMER Fonte imagem: Flickr - 34

35 Como está sua reputação digital? Imagem: 35

36 Um simples comentário pode aniquilar uma Marca na era da Internet e das Redes Sociais! 36

37 ... e passando dos limites! 37

38 ? 38

39 Gafe no Twitter! Prefeito de Porto Alegre lamenta morte de músico que não faleceu Fonte: Click RBS - acesso em 09/04/

40 40

41 Postura em Redes Sociais Respeito é essencial! Perde a razão quem usa palavrão ou ofende o cidadão. 41

42 Postura em Redes Sociais Você gosta de gerar polêmica? Esteja pronto para consequências indesejadas ou inesperadas. 42

43 Postura em Redes Sociais Leia antes de publicar. Depois que foi ao ar, não dá mais para voltar atrás, despublicar. 43

44 Postura em Redes Sociais Pisou na bola? Peça desculpas e corrija sua publicação. Lembre-se, o mundo todo lhe vê em tempo real! Fonte: 44

45 Direitos de Imagem Fonte imagem: acesso em 03/04/

46 1/09/14/fotos-de-scarlett-johansson-nua-vazam-paraa-internet.htm 46

47 Caso: Carolina Dieckmann Ela vinha sofrendo extorsão pelo possuidor ilegal das imagens há cerca de 20 dias. Houve uma tentativa mal sucedida de formação de flagrante, quando o criminoso frustrou o plano da atriz ao divulgar as fotos inesperadamente. Crime Extorsão Art Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar fazer alguma coisa: Pena - reclusão, de quatro a dez anos, e multa. Links matérias: /globo-news/noticia/2012/05/computador-nao-deve-ter-dados-comprometedores-alerta-especialista-em-d e : Carolina Dieckmann - privacidade-no -mundo-digital.html 47

48 Direitos de Imagem Art. 5º. Inciso X da CF/88. Código Civil art. 20. Tem que ter autorização prévia de quem é retratado para PUBLICAR A FOTO! Mesmo a empresa tem que coletar autorização dos colaboradores (não faz parte da prerrogativa do contrato de trabalho). Evitar associar com conteúdo vexatório. 48

49 Projeto de Lei de Crimes Eletrônicos Invasão de dispositivo informático Art. 154-A. Devassar dispositivo informático alheio, conectado ou não a rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo, instalar vulnerabilidades ou obter vantagem ilícita: Pena detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa. 1º Na mesma pena incorre quem produz, oferece, distribui, vende ou difunde programa de computador com o intuito de permitir a prática da conduta definida no caput. 2º Aumenta-se a pena de um sexto a um terço se da invasão resulta prejuízo econômico. 3º Se da invasão resultar a obtenção de conteúdo de comunicações eletrônicas privadas, segredos comerciais e industriais, informações sigilosas assim definidas em lei, ou o controle remoto não autorizado do dispositivo invadido: Pena reclusão, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, e multa. Art º Incorre na mesma pena quem interrompe serviço telemático ou de informação de utilidade pública, ou impede ou dificulta-lhe o restabelecimento 49

50 Interconectividade Social e Profissional Art. 21, Código Penal: o Todo cidadão tem obrigaçã O desconhecimento da lei é de ter lido: inescusável. O brasileiro conhece as leis? A regra está clara? Atenção: Constituição Federal Código Civil Código Penal Código Defesa Consumidor Estatuto Criança Adolescente Consolidação Leis Trabalho Lei Direitos Autorais Lei Propriedade Industrial onte imagem: 50

51 Quem cria algo, quem inventa tem direito à proteção! 51

52 SOPA? PIPA? ACTA? Cresce importância proteção conteúdos! Fonte imagem: 52

53 O que é uma ideia? 53

54 A ideia pura não é protegida no Brasil. Artigo 8º da Lei 9.610/1998 Fonte imagem: Flickr - acesso em 13/01/2012 às 10h32 54

55 Há quanto tempo se protege o inventor no Brasil? No Brasil se protege o inventor há mais de 200 anos! O primeiro alvará sobre a propriedade intelectual no Brasil data de Fonte: brasil&id=

56 Pirâmide da Evolução Profissional Zona Inovação Zona Conforto Zona Aprendizado Zona Medo 56

57 O Direito Digital trata dos bens imateriais PROPRIEDADE INTELECTUAL DIREITOS AUTORAIS Direitos Autorais (inclui software) Direitos Conexos PROPRIEDADE INDUSTRIAL Marcas Patentes Concorrência Desleal Nomes Empresariais Desenhos Industriais Transferência de Tecnologia 57

58 Desafios: INDEPENDÊNCIA DE SUPORTE COLABORAÇÃO EM MASSA INTERATIVIDADE (pode ser a saída para proteção) 58

59 Principais premissas: Produção / Criação Uso (acesso, leitura) Distribuição Reprodução / Edição Compartilhamento(?) 59

60 Qual o princípio fundamental da proteção de direitos autorais? É a proteção do AUTOR! Fonte imagem: Flickr - 60

61 Direitos Autorais: A quem e o que protegem? Autor é SEMPRE pessoa física criador de obra do espírito, original e exteriorizada em algum suporte. Já o titular do direito autoral pode ser pessoa física ou jurídica. Fonte imagem: Flickr - 61

62 Art.7º, XIII, da Lei n.º 9.610/98 São obras intelectuais protegidas as criações do espírito, expressas por qualquer meio ou fixadas em qualquer suporte, tangível ou intangível, conhecido ou que se invente no futuro, tais como as coletâneas ou compilações, antologias, enciclopédias, dicionários, bases de dados e outras obras, por sua seleção, organização ou disposição de conteúdos, constituam uma criação intelectual. 62

63 O que é protegido pela Lei de Direitos Autorais? Criações do espírito (art. 7º): Textos Obras dramáticas Conferências Coreografias Fonte imagens: Flickr com acesso em 18/01/ às 0h55; às 0h59; às 1h02; às 1h03 63

64 O que é protegido pela Lei de Direitos Autorais? Criações do espírito (art. 7º): Obra Audiovisual Ilustração Obra Fotográfica Escultura Fonte imagens: Flickr com acesso em 18/01/ às 1h04; às 1h06; às 1h07; às 1h08. às 14h36 Composição Musical 64

65 O que é protegido pela Lei de Direitos Autorais? Criações do espírito (art. 7º): Cartas geográficas Adaptações Projetos e obras plásticas Programas de computador (softwares) Compilações Fonte imagens: Flickr com acesso em 18/01/ às 1h09; às 1h10; às 09h37; às 1h13; às 1h16. 65

66 O que são direitos autorais? Direitos que servem à proteção moral e econômica de quem faz obras artistas, literárias e científicas. 66

67 Apenas o autor pode autorizar: A reprodução parcial ou integral. A edição. A adaptação, o arranjo musical e quaisquer outras transformações. A tradução. A inclusão em fonograma ou produção audiovisual. A distribuição. Fonte imagem: 67

68 Apenas o autor pode autorizar: A utilização direta ou indireta da obra mediante: a) Representação, recitação ou declamação. b) Execução musical. c) Emprego de alto-falante ou de sistemas análogos. d) Radiodifusão sonora ou televisiva. e) Captação de transmissão de radiodifusão em locais de frequência coletiva. f) Sonorização ambiental. g) A exibição audiovisual, cinematográfica ou por processo assemelhado. h) Exposição de obras de artes plásticas e figurativas. Fonte imagem: 68

69 Não é porque o conteúdo está na Internet que seu uso é livre! Conteúdo publicado na Web Domínio público (70 anos após a morte do autor) Fonte imagem: Flickr acesso em 12/03/

70 3. A evolução dos Direitos Autorais na Era Digital O que significa uma obra cair em domínio público? Domínio público é o fim de prazo legal de proteção de uma obra, tornando-a livre para uso sem necessidade de autorização prévia. Fonte imagem: Flickr - 70

71 Tabela prática de tempo para domínio público Obra Prazo de proteção Observações Regra Geral A obra cairá imediatamente em domínio 70 anos contados a partir de 1 de janeiro do ano público após o falecimento do autor caso não seguinte ao falecimento do autor. tenha herdeiros. Obras Audiovisuais e Fotográficas A obra cairá imediatamente em domínio 70 anos contados a partir de 1 de janeiro do ano público após o falecimento do diretor / seguinte ao da divulgação da obra. fotógrafo caso não tenha herdeiros. Obras em Coautoria Acrescenta-se aos direitos patrimoniais dos 70 anos contados a partir de 1 de janeiro do ano coautores sobreviventes os direitos do seguinte ao falecimento do ultimo coautor sobrevivente. coautor falecido que não tenham herdeiros. Obras Póstumas O prazo de 70 anos independe da data de 70 anos contados a partir de 1 de janeiro do ano publicação da obra após a morte do seu seguinte ao falecimento do autor. autor. Obas Anônimas ou Pseudônimas Prazo cairá na regra geral caso o autor da 70 anos contados a partir de 1 de janeiro do ano obra se der por conhecido após a sua imediatamente posterior ao da publicação. publicação. Software Em caso de ausência de publicação, conta50 anos a partir de 1 de janeiro do ano seguinte ao da se o prazo a partir de 1 de janeiro do ano sua publicação. seguinte ao da sua criação. 71

72 A ausência da autorização prévia no casos exigidos em lei pode configurar violação de direito autoral passível de punição até mesmo penal Artigo 184 do Código Penal. Fonte imagem: Flickr - 72

73 Para proteger precisa do registro? Não, mas o registro serve de prova. Biblioteca Nacional. INPI. 73

74 Autor é aquele que produz obras do tipo criação do espírito. Passa a deter direitos morais e patrimoniais, sendo a única pessoa legítima para explorar a obra economicamente. Terceiros devem pedir autorização prévia e/ou adquirir os direitos patrimoniais da obra. 74

75 O que não é protegido? Artigo 8º, Lei 9.610/98 estabelece: Ideias, sistemas, métodos, formulas matemática. Formulários em branco para serem preenchidos por qualquer tipo de informação. Tratados, leis, convenções, decretos, regulamentos, decisões judiciais e demais atos oficiais. Calendários, agendas, cadastros ou legendas. Nomes e títulos isolados. Aproveitamento industrial ou comercial das ideias contidas nas obras. Fonte imagem: Flickr - 75

76 O que não é violação de direito de autor? Artigos 46, 47 e 48, Lei 9.610/98: A cópia de pequenos trechos em um só exemplar de uma obra. Importante ressaltar que a cópia deve ser feita pela própria pessoa que vai se beneficiar dela e sem intuito de lucro. A citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica. Fonte imagem: Flickr - 76

77 Importante: os contratos de Direito Autoral são interpretados restritivamente! (Lei 9.610/98, art. 4º) 77

78 A transferência do direito autoral pode ser: a) Mortis causa (herança) b) Inter vivos (contrato) c) Universal ou singular d) Completa ou parcial e) Gratuita ou onerosa 78

79 Os contratos de transferência de direitos autorais devem prever: Uso (modalidades, finalidades, número de vezes, mídias). Preço (se for gratuito, deve constar expresso). Lugar (no silêncio, é só o país onde celebraram o contrato). Tempo (no silêncio, o contrato durará 5 anos). 79

80 PROTEÇÃO DE WEBSITES Biblioteca Nacional (www.bn.br) Cartório de Títulos e Documentos Nenhuma destas formas evitará que haja mau uso ou infração a direito autoral, mas poderá contribuir em caso de discussão judicial ou de se vir a pleitear algum tipo de indenização. 80

81 OBRA COLETIVA WEBSITE (principalmente os portais) WEBDESIGNER PROGRAMADORES WEBMASTER Em sendo uma obra coletiva, cabe analisar quem é o organizador, ou seja, o titular dos direitos patrimoniais sobre o conjunto da obra. Quando os websites são produzidos por somente uma pessoa (webdesigner), este é considerado o autor, com direitos morais inalienáveis e irrenunciáveis. 81

82 PROTEÇÃO DE WEBSITES Requerimento de justa indenização - Outras medidas Como proteger um webdesigner que teve o projeto de um site publicado de forma ilegal na Internet por um terceiro que tinha interesse em o contratar para prestar tal serviço? Que medidas poderão ser tomadas? Provas: Projeto de desenvolvimento do site Provas de publicação (que o site foi colocado no ar) Testemunhas s trocados com o cliente / infrator Registro de ligações telefônicas Documento ou registro do servidor em que as páginas foram inicialmente hospedadas ou ainda continuam acessíveis Local em que o site está alocado (domínio) Provedor de hospedagem (se for um terceiro) Print screen da tela do site publicado ilegalmente Ata notarial 82

83 E como o softwares (games) são protegidos no Brasil? O Brasil confere proteção ao software por lei específica (Lei 9.609/98). INPI - órgão competente para o registro de softwares. Tal proteção goza de abrangência internacional, ou seja, os registros feitos no Brasil devem ser aceitos nos demais países. Com o registro se protege também o título (nome comercial) do programa. Países pioneiros na matéria: Inglaterra, EUA, Filipinas, Japão, Hungria, Índia, Austrália. 83

84 Proteção de Software ORIGINALIDADE Distinção entre ideia e expressão. Para ser protegida a obra deve ter um mínimo de originalidade. No software há intenso trabalho inventivo. Ramo do conhecimento muito inovador. 84

85 Proteção de Software Quem é o proprietário do desenvolvimento feito por terceirizado? Depende da forma como for contratado o desenvolvimento de software, sendo importante distinguir o que é direito moral de autor do que são os direitos de exploração patrimonial. Para fins de registro no INPI é fundamental ter o contrato de terceirização e o contrato do funcionário / desenvolvedor. 85

86 Software Livre Qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído com algumas restrições. A liberdade de tais restrições é central ao conceito, o qual se opõe ao conceito de software proprietário, mas não ao software que é vendido almejando lucro (software comercial). A maneira usual de distribuição de software livre é anexar a este uma licença de software livre e tornar o código fonte do programa disponível. As licenças mais comuns GPL (ex. GNU, Linux), a BSD (ex. Unix, Machintosh), Apache (ex. Apache). 86

87 Internet e Produção Colaborativa A produção colaborativa envolve coautoria. Tudo vai depender do que ficar preestabelecido. 87

88 O PERIGO DA REFERÊNCIA NO PROCESSO CRIATIVO! No plágio não existe a cópia de trechos da obra, mas sim semelhança no tratamento do assunto e na composição da obra. Também é proibido reproduzir temas publicitários, axiomas, marcas, músicas, ilustrações e enredos já utilizados. 88

89 Fonte: Imagem criada pelo brasileiro José Luiz Benício para o álbum de Erasmo Carlos, de 1982, foi plagiada para a capa do álbum alemão Circus Maximus de

90 Criar não é copiar isso é plágio Fonte imagem: acesso em12/03/

91 Criar não é copiar isso não é plágio é referência (inspiração) Fonte imagem: Flickr - acesso em 14/04/2012 às 10h21 91

92 É notícia! Presidente húngaro renuncia por escândalo de plágio Em 29 de março, a Universidade Semmelweiss de Budapeste retirou o doutorado de Schmitt, por considerar plágio sua tese sobre a história dos Jogos Olímpicos, defendida há 20 anos. A Universidade justificou a decisão afirmando que a tese de doutorado não respondia "aos métodos científicos, nem éticos". A revista húngara HVG revelou o caso no início de janeiro ao apresentar trechos da tese de Pal Schmitt, de 69 anos, que eram a tradução do texto em francês de um especialista búlgaro, Nicolai Georgiev. "Ao perceber o trabalho do búlgaro Georgiev em 180 das 215 páginas da tese de Pal Schmitt, suspeitamos de plágio", destacou a revista. Em 2011, na Alemanha, um caso de plágio em uma tese universitária terminou com a demissão do então ministro da Defesa Karl-Theodor zu Guttenbe. 92

93 Não pegue o que não é seu! Nem dê CTRL C CTRL V no conteúdo alheio. Não cobice o conteúdo do próximo. 93

94 Fair Use Há que se levar em consideração os seguintes fatores: O propósito e o caráter do uso, em especial sem natureza comercial e para fins educativos não lucrativos. A natureza da obra (ficção ou não ficção, inédita ou publicada). A quantidade e a substancialidade da porção usada em relação ao conjunto da obra (no Brasil entendimento Judiciário é que trecho seria até 10%, internacionalmente entendimento é que seria de até 25%) quem usa está ajudando a divulgar a obra original (uso social). O efeito do uso sobre o mercado potencial da obra protegida ou sobre o seu valor. 94

95 Tipos de licenças públicas O Creative Commons pode ser aplicado a quaisquer obras com autorização do autor. Atribuição Não Comercial Compartilha Igual Não Comercial Compartilha Igual Sem Derivados Não Comercial Sem Derivados Licenças que garantem o uso da obra e tornam mais fácil a difusão da cultura e da educação. Fonte: Creative Commons - acesso em 16/01/2012 às 19h23 95

96 Jurisprudência Caso: Parcial provimento ao Recurso Especial para reconhecer a responsabilidade objetiva de instituição de ensino por ter disponibilizado em seu site de material protegido por direitos de autor, o qual se deu sem a devida autorização ou menção de autoria, condenando-a ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 20 mil. Ementa: DIREITO AUTORAL. INDENIZAÇÃO. OBRA. DIVULGAÇÃO. Trata-se, na origem, de ação de indenização por danos materiais e morais em que se busca o ressarcimento pela reprodução eletrônica de obra intelectual sem autorização do autor. Segundo consta dos autos, o recorrente cedeu material didático de sua autoria a professor, preposto da recorrida, apenas para que fosse utilizado para consulta, mas não para a divulgação por meio da Internet. (...) Assim, ressaltou a configuração da responsabilidade objetiva da instituição de ensino pela conduta lesiva de seu professor. (...) Dessarte, com essas, entre outras considerações, a Turma deu parcial provimento ao recurso para reconhecer a responsabilidade objetiva da instituição de ensino pela conduta de seu preposto, condenando-a ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 20 mil, com correção e juros de mora a partir da data do julgamento do especial. REsp DF, Rel. Min. Maria Isabel Gallotti, julgado em 3/11/

97 No meio eletrônico, tudo deixa rastro! Prova escrita literal!!! Fonte imagem: 97

98 É importante criar a cultura de proteção do conhecimento e da reputação na sociedade digital. Fonte imagem: acesso em 13/03/

99 É importante ter uma Política ou Manual de Propriedade Intelectual Objetivo: orientar a produção, o uso e o compartilhamento de conteúdos no ambiente educacional e empresarial. Fonte imagem: 99

100 Modelo de cláusulas Modelo de cláusulas: DOS DIREITOS DE PROPRIEDADE A utilização da Obra será permitida única e exclusivamente para fins institucionais, jornalísticos, históricos, acadêmicos, educacionais, informativos, sociais, de maneira gratuita, não onerosa, por prazo indeterminado, em caráter definitivo, inequívoco, irrestrito, irretratável e de abrangência global, incluindo internet e redes sociais. 100

101 Modelo de cláusulas Modelo de cláusulas: DOS DIREITOS DE PROPRIEDADE PARA FINS PUBLICITÁRIOS A utilização da Obra será permitida para fins publicitários diversos, por prazo indeterminado e de abrangência global, incluindo internet e redes sociais, podendo compor materiais impressos ou digitais, de cunho promocional, institucional ou comercial, sem qualquer limitação quanto à quantidade de exemplares reproduzidos, nem quanto a sistemas de distribuição, de circulação livre em todo o território nacional ou estrangeiro. 101

102 Modelo de cláusulas Modelo de cláusulas: Contrato prestação de serviços de fotografia Fica expressamente convencionado que apenas será feita a menção ao nome do autor quando a publicação das fotografias assim o permitir, ou no formato de meta dados do arquivo quando aplicável ao suporte eletrônico, ressalvandose os casos em que as dimensões disponíveis, o espaço, ou as tecnologias envolvidas não permitirem a direta associação, ou esta não for a prática do mercado envolvido. 102

103 Modelo de cláusulas Modelo de cláusulas: Autorização de uso de imagem, nome e som da voz O AUTORIZANTE autoriza, a título gratuito e não oneroso, em todo o território nacional, sem limite de tempo, o uso e exploração de sua imagem, nome e som da voz pela AUTORIZADA, por meio de fixação em obra fotográfica e/ou gravação, doravante denominadas Fotografias e Gravações, coletadas em sessão fotográfica e/ou de gravação realizada em [XX/XX/20XX]. 103

104 Conclusão: precisamos ter a regra clara e a postura ética e segura! Seja através: Leis Contratos Políticas e Normas Educação Fonte imagem: 104

105 1. Temos que DAR O EXEMPLO! 2. Participe de forma ética, segura e legal das Redes Sociais! 3. Evite usar conteúdos que possam ter vício jurídico de origem (fonte não confiável). 4. Estimule o relacionamento digital saudável entre as pessoas (ainda mais ambiente trabalho). 5. Evite uso de palavras subjetivas quando se expressar por escrito nas mídias digitais. 6. Cumpra as leis em vigor e paute suas ações na ética e nos bons costumes. 7. Oriente a família, os colegas, os subordinados. 8. Mantenha-se sempre atualizado. 105

106 Vamos promover a Internet do Bem! Facebook: 106

107 AGENDA DE TREINAMENTOS Junho/2012 Como fazer Política de Gestão Documental, Digitalização e PaperLess 14/06 10h às 17h Direito Digital para CIOs Governança de TI e Compliance 26/06 19h às 21h Novembro/2012 Direito Digital para Administração Pública 27 e 28/11 10h às 17h instrutores: Patricia Peck e Sandra Tomazi Acompanhe a PPP nas Redes Sociais /ppptreinamentos /ppptreinamentos

PROPRIEDADE INTELECTUAL LDA

PROPRIEDADE INTELECTUAL LDA PROPRIEDADE INTELECTUAL LDA Grupo de Discussão UFMT/ESUD Cuiabá (MT), 05/11/2010 Geraldo da Cunha Macedo E-mail e MSN: gmacedo@terra.com.br PROPRIEDADE INTELECTUAL Propriedade Industrial (LPI) Direito

Leia mais

2012 Segurança Digital Consumerização, Mobilidade, Redes Sociais

2012 Segurança Digital Consumerização, Mobilidade, Redes Sociais 2012 Segurança Digital Consumerização, Mobilidade, Redes Sociais DRA. PATRICIA PECK PINHEIRO Advogada formada pela Universidade de São Paulo; Especialização Negócios Harvard Business School; Gestão de

Leia mais

3º A proteção aos direitos de que trata esta Lei independe de registro.

3º A proteção aos direitos de que trata esta Lei independe de registro. Lei Nº 9.609 CAPÍTULO II DA PROTEÇÃO AOS DIREITOS DE AUTOR E DO REGISTRO Art. 2º O regime de proteção à propriedade intelectual de programa de computador é o conferido às obras literárias pela legislação

Leia mais

DIREITOS AUTORAIS, SOFTWARE, SOFTWARE LIVRE, Augusto Tavares Rosa Marcacini

DIREITOS AUTORAIS, SOFTWARE, SOFTWARE LIVRE, Augusto Tavares Rosa Marcacini DIREITOS AUTORAIS, SOFTWARE, SOFTWARE LIVRE, Augusto Tavares Rosa Marcacini IME USP Outubro/2007 Direitos Autorais Lei nº 9.610/98 Propriedade imaterial Direitos autorais Propriedade industrial Direitos

Leia mais

Aberje 27.06.2012 Direito Digital Os desafios e responsabilidade em comunicar em um ambiente cada vez mais digital

Aberje 27.06.2012 Direito Digital Os desafios e responsabilidade em comunicar em um ambiente cada vez mais digital Aberje 27.06.2012 Direito Digital Os desafios e responsabilidade em comunicar em um ambiente cada vez mais digital LEANDRO BISSOLI - leandrobissoli@pppadvogados.com.br Sócio Diretor do escritório Patricia

Leia mais

Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet

Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet Faculdade de Tecnologia Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet Alunos: Anderson Mota, André Luiz da Silva, Misael Bezerra, Rodrigo Damasceno Kaji. GTI 5 Noturno Noções de Direito Prof.

Leia mais

RONY VAINZOF rony@opiceblum.com.br

RONY VAINZOF rony@opiceblum.com.br RONY VAINZOF rony@opiceblum.com.br 1 A INTERNET NÃO É UM MUNDO SEM LEIS!!! 11/7/2014 2 INVASÃO FÍSICA OU ELETRÔNICA? X X 11/7/2014 3 Lei 12.737/12 CRIME DE INVASÃO Violação de domicílio Pena - detenção,

Leia mais

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LUIZ GUILHERME JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA WISLIY LOPES Noções de Direito e Legislação da Informática GOIÂNIA JUNHO DE 2014 RELACIONAR

Leia mais

Webinário Uso legal de conteúdos digitais

Webinário Uso legal de conteúdos digitais Webinário Uso legal de conteúdos digitais 1 Milena Mendes Grado Advogada formada pela Pontifícia Universidade Católica PUC/SP Especialização em Internet e Sociedade: Tecnologias e Políticas de Controle

Leia mais

SNBU 2012 DIREITOS AUTORAIS E LICENÇAS PÚBLICAS

SNBU 2012 DIREITOS AUTORAIS E LICENÇAS PÚBLICAS SNBU 2012 DIREITOS AUTORAIS E LICENÇAS PÚBLICAS SÉRGIO BRANCO Parte 1 INTRODUÇÃO Stephanie Lenz e seu filho Holden: O Caso Let s go Crazy US$ 150,000.00 Parte 2 A PROPRIEDADE INTELECTUAL Propriedade Intelectual

Leia mais

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS Os conteúdos listados abaixo são uma prévia dos temas e podem ser adequados ao cliente de acordo com o perfil e demanda da empresa/instituição.

Leia mais

CULTURA DIGITAL É CULTURA LIVRE?

CULTURA DIGITAL É CULTURA LIVRE? CULTURA DIGITAL É CULTURA LIVRE? Seminário: A cultura além do digital Recife: 06/12 e Rio:07/12 2 Para começar a debater o assunto, devemos nos lembrar que a questão é ainda muito recente no Brasil, o

Leia mais

gurança em Redes Sociais a. Patricia Peck Pinheiro

gurança em Redes Sociais a. Patricia Peck Pinheiro gurança em Redes Sociais a. Patricia Peck Pinheiro RABAN 23.5.2012 Advogada formada pela Universidade de São Paulo; Especialização Negócios Harvard Business School; Gestão de Riscos pela Fundação Dom Cabral;

Leia mais

Manual de mídias sociais

Manual de mídias sociais Manual de mídias sociais Julho/2014 Introdução A NovAmérica busca caminhar junto com as mudanças no mundo, sejam tecnológicas, comportamentais, sociais ou culturais. Assim, realiza ações que permitem aos

Leia mais

PLÁGIO ACADÊMICO: CONHECER PARA COMBATER

PLÁGIO ACADÊMICO: CONHECER PARA COMBATER PLÁGIO ACADÊMICO: CONHECER PARA COMBATER A prática de plágio tem sido comum em diversas publicações científicas e precisa ser combatida. Com o objetivo de informar os profissionais, docentes e discentes

Leia mais

A Internet depois do Marco Civil

A Internet depois do Marco Civil Direito Digital Marco Civil da Internet A Internet depois do Marco Civil Gustavo Gobi Martinelli Quem sou eu? Nome: Gustavo Gobi Martinelli Graduado em Ciência da Computação; Graduado em Direito; Mestrando

Leia mais

Legislação para TI uma abordagem das Leis Carolina Dieckmann, Azeredo, Marco Civil da Internet Decreto de Segurança da Informação.

Legislação para TI uma abordagem das Leis Carolina Dieckmann, Azeredo, Marco Civil da Internet Decreto de Segurança da Informação. Legislação para TI uma abordagem das Leis Carolina Dieckmann, Azeredo, Marco Civil da Internet Decreto de Segurança da Informação. Prof. Marcos Monteiro te ...pode ser tipificado como : Falsidade ideológica

Leia mais

EDITAL PROGRAMA APOIO AOS FUNDOS DA INFÂNCIA E ADOLESCENCIA

EDITAL PROGRAMA APOIO AOS FUNDOS DA INFÂNCIA E ADOLESCENCIA EDITAL PROGRAMA APOIO AOS FUNDOS DA INFÂNCIA E ADOLESCENCIA 1. O PROGRAMA 1.1 A Fundação Itaú Social desenvolveu programa que visa a apoiar projetos que atuam na defesa e garantia dos direitos das crianças

Leia mais

PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA. Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados

PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA. Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados o direito que cada um tem sobre seu nome, sua imagem, sua intimidade, sua honra e sua reputação, sua própria biografia, e

Leia mais

DIREITO AUTORAL DIREITO AUTORAL

DIREITO AUTORAL DIREITO AUTORAL Na composição dos direitos autorais, existe uma divisão: direitos morais e direitos patrimoniais. Esses direitos protegem e orientam o autor, no que diz respeito à obra criada por ele. Como autor, há coisas

Leia mais

3 PROGRAMA DE COMPUTADOR...2

3 PROGRAMA DE COMPUTADOR...2 Sumário 3 PROGRAMA DE COMPUTADOR...2 3.1 Conceito de Software...2 3.2 Aplicação do Direito Autoral...2 3.3 Direitos...2 3.4 Titularidade e Autoria...3 3.5 Prazo de Proteção...3 3.6 Registro...3 3.7 Relação

Leia mais

Proteção do Conhecimento da Embrapa Milho e Sorgo por meio da Propriedade Intelectual

Proteção do Conhecimento da Embrapa Milho e Sorgo por meio da Propriedade Intelectual O que é a Propriedade Intelectual A Propriedade Intelectual é o mecanismo que visa proteger a propriedade sobre o conhecimento, fruto da inteligência e do talento humano. Divide-se tradicionalmente em

Leia mais

A PROTEÇÃO DOS PROGRAMAS DE COMPUTADOR

A PROTEÇÃO DOS PROGRAMAS DE COMPUTADOR A PROTEÇÃO DOS PROGRAMAS DE COMPUTADOR Divisão de Registro de Programa de Computador Victor Pimenta M. Mendes Fortaleza - CE Setembro- 2010 Propriedade Intelectual Propriedade Intelectual Propriedade Industrial

Leia mais

quarta-feira, 20 de março de 13 As leis da Internet

quarta-feira, 20 de março de 13 As leis da Internet As leis da Internet Leis Criminais Invasão de Dispositivo Informático Versão do PL 84/99 Art. 285-A. Acessar, mediante violação de segurança, rede de computadores, dispositivo de comunicação ou sistema

Leia mais

A NOVA LEI 12.737/12 IMPLICAÇÕES NO TRATAMENTO DE INCIDENTES DE REDE

A NOVA LEI 12.737/12 IMPLICAÇÕES NO TRATAMENTO DE INCIDENTES DE REDE A NOVA LEI 12.737/12 IMPLICAÇÕES NO TRATAMENTO DE INCIDENTES DE REDE Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos Coordenação Geral de Polícia Fazendária Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado

Leia mais

Prof. Douroando Luiz Carlos Pereira AULA 1

Prof. Douroando Luiz Carlos Pereira AULA 1 Prof. Douroando Luiz Carlos Pereira AULA 1 EMENTA: Caracterização das leis de software. Conceituação: Tratamento e sigilo de dados; Propriedade intelectual; Noções de Direitos Autorais; Responsabilidade

Leia mais

LEI DE PROGRAMA DE COMPUTADOR

LEI DE PROGRAMA DE COMPUTADOR LEI DE PROGRAMA DE COMPUTADOR LEI Nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998 Dispõe sobre a proteção de propriedade intelectual de programa de computador, sua comercialização no País, e dá outras providências.

Leia mais

O Direito Autoral na Produção de Material Didático: a questão do reaproveitamento. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

O Direito Autoral na Produção de Material Didático: a questão do reaproveitamento. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. O Direito Autoral na Produção de Material Didático: a questão do reaproveitamento Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Algumas dúvidas recorrentes... Em que casos posso utilizar obras de outros autores sem autorização

Leia mais

ANEXO II TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS PATRIMONIAIS DE AUTOR

ANEXO II TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS PATRIMONIAIS DE AUTOR ANEXO II TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS PATRIMONIAIS DE AUTOR NOME COMPLETO AUTOR PESSOA JURÍDICA, (CNPJ), (inscrição estadual), com sede na Rua, Bairro, Cep -, Cidade - cujo representante legal é o Sr(a).,

Leia mais

O que é a Deep Web e quais os seus riscos?

O que é a Deep Web e quais os seus riscos? O que é a Deep Web e quais os seus riscos? Webinar 27/07/15 Instrutora: Dra. Caroline Teófilo da Silva Fonte: ExtremeTech. Disponível em http://www.extremetech.com/wpcontent/uploads/2013/08/deep-web.jpg.

Leia mais

PORTARIA n. 177/ PRES, de 16 de fevereiro de 2006

PORTARIA n. 177/ PRES, de 16 de fevereiro de 2006 PORTARIA n. 177/ PRES, de 16 de fevereiro de 2006 O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO FUNAI, no uso das atribuições que lhes são conferidas pelo Estatuto, aprovado pelo Decreto n. 4.645, de 25 de

Leia mais

AS LICENÇAS CREATIVE COMMONS SÉRGIO BRANCO

AS LICENÇAS CREATIVE COMMONS SÉRGIO BRANCO AS LICENÇAS CREATIVE COMMONS SÉRGIO BRANCO I O PROBLEMA Direitos Patrimoniais: Art. 29: depende de autorização prévia e expressa do autor a utilização da obra, por quaisquer modalidades, tais

Leia mais

a adaptação de músicas conhecidas sem autorização do autor

a adaptação de músicas conhecidas sem autorização do autor Prezado Coordenador: Gostaria de saber se constitui crime a reprodução de músicas, sem autorização do autor, pelos candidatos ao Legislativo Municipal ou pelas empresas que realizam a reprodução. Aqui

Leia mais

A música feita no Brasil é produto de exportação

A música feita no Brasil é produto de exportação Resposta Técnica As vantagens do registro das criações musicais A música feita no Brasil é produto de exportação Nomes como Tom Jobim, Roberto Carlos, Chico Buarque e, recentemente, Michel Teló, com uma

Leia mais

Novembro/2013. Segurança da Informação BYOD/Redes Sociais Marco Vinicio Barbosa Dutra Coordenador de Segurança

Novembro/2013. Segurança da Informação BYOD/Redes Sociais Marco Vinicio Barbosa Dutra Coordenador de Segurança Novembro/2013 Segurança da Informação BYOD/Redes Sociais Marco Vinicio Barbosa Dutra Coordenador de Segurança Segurança da Informação BYOD/Consumerização Redes Sociais Perguntas Não vendo cofres, vendo

Leia mais

DIREITOS AUTORAIS INDÍGENAS. PORTARIA N o 177/PRES, de 16 de fevereiro 2006.

DIREITOS AUTORAIS INDÍGENAS. PORTARIA N o 177/PRES, de 16 de fevereiro 2006. PORTARIA N o 177/PRES, de 16 de fevereiro 2006. O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO - FUNAI, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto, aprovado pelo Decreto n o 4.645, de 25 de

Leia mais

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4.1 Legislação aplicável a crimes cibernéticos Classifica-se como Crime Cibernético: Crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), furtos, extorsão,

Leia mais

Dreaming in Digital, Living in Real Time, Thinking in Binary, Talking in IP? Welcome to your wolrd!

Dreaming in Digital, Living in Real Time, Thinking in Binary, Talking in IP? Welcome to your wolrd! Dreaming in Digital, Living in Real Time, Thinking in Binary, Talking in IP? Welcome to your wolrd! Leis de Software U M A V I S Ã O D O S A S P E C T O S R E G U L A T Ó R I O S D A T E C N O L O G I

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACADÊMICOS Palestras e Cursos de Atualização. Carga horária: Haverá adequação de carga horária conforme conteúdo contratado.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACADÊMICOS Palestras e Cursos de Atualização. Carga horária: Haverá adequação de carga horária conforme conteúdo contratado. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACADÊMICOS Palestras e Cursos de Atualização Carga horária: Haverá adequação de carga horária conforme conteúdo contratado. 1. Privacidade Online, Monitoramento eletrônico e Quebra

Leia mais

Blindagem Legal do Ensino Digital (parte 2 sobre uso de Imagem)

Blindagem Legal do Ensino Digital (parte 2 sobre uso de Imagem) Webinário 1 Tema: Blindagem Legal do Ensino Digital (parte 2 sobre uso de Imagem) Por Patricia Peck Pinheiro 14/04/2015 1 Sobre uso de imagem, temos que primeiro sempre observar: 1. A coleta da imagem

Leia mais

Resolução nº 02-07 CONSUNI

Resolução nº 02-07 CONSUNI Resolução nº 02-07 CONSUNI O Conselho Universitário da Universidade de Caxias do Sul UCS, no uso das suas atribuições estatutárias e regimentais, e considerando a Portaria n. º 170, de 15 de maio de 1998,

Leia mais

DIREITOS AUTORAIS / COPYRIGHTS

DIREITOS AUTORAIS / COPYRIGHTS DIREITOS AUTORAIS / COPYRIGHTS PLÁGIO Ipea Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Política de Acesso Aberto e de Direitos Autorais do Repositório do Conhecimento do Ipea (RCIpea): Licença Padrão

Leia mais

Termos e Condições de Uso My Benefits

Termos e Condições de Uso My Benefits Termos e Condições de Uso My Benefits Este Termo de Uso apresenta as Condições Gerais aplicáveis ao uso do website e plataforma de descontos oferecida por PORTAL SUPER PUBLICO LTDA., inscrita no CNPJ sob

Leia mais

Monitoramento de e-mail corporativo

Monitoramento de e-mail corporativo Monitoramento de e-mail corporativo Mario Luiz Bernardinelli 1 (mariolb@gmail.com) 12 de Junho de 2009 Resumo A evolução tecnológica tem afetado as relações pessoais desde o advento da Internet. Existem

Leia mais

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL CÁSSIO AUGUSTO BARROS BRANT LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL 1ª Edição Belo Horizonte Edição do Autor 2012 B821l Brant, Cássio Augusto Barros

Leia mais

VI FÜrum de EaD. De Joinville p/ JaguarÄo, 26 de fevereiro de 2013. Profa. Dra. Patrícia de Oliveira Areas

VI FÜrum de EaD. De Joinville p/ JaguarÄo, 26 de fevereiro de 2013. Profa. Dra. Patrícia de Oliveira Areas VI FÜrum de EaD De Joinville p/ JaguarÄo, 26 de fevereiro de 2013. Profa. Dra. Patrícia de Oliveira Areas U ni versi d ad e d a Re g i Äo d e J o i nvi l l e U N IVILLE P r o f e sso r a no Depar tame

Leia mais

Registro Registro é facultativo (arts. 18 e 19 da LDA).

Registro Registro é facultativo (arts. 18 e 19 da LDA). Registro Registro é facultativo (arts. 18 e 19 da LDA). A proteção ao direitos autorais independe de registro. Efeito: segurança com presunção relativa aos direitos de propriedade. Finalidade: prova e

Leia mais

Termo de Uso do FazGame

Termo de Uso do FazGame Termo de Uso do FazGame Este Termo de Uso detalha nossos termos de serviço que regem nosso relacionamento com os usuários e outras pessoas que interagem com o FazGame. Ao usar ou acessar o FazGame, você

Leia mais

TERMO E CONDIÇÕES GERAIS DO CONCURSO TOPHQ" O presente Termo e Condições Gerais regulamentam o concurso TOPHQ.

TERMO E CONDIÇÕES GERAIS DO CONCURSO TOPHQ O presente Termo e Condições Gerais regulamentam o concurso TOPHQ. TERMO E CONDIÇÕES GERAIS DO CONCURSO TOPHQ" O presente Termo e Condições Gerais regulamentam o concurso TOPHQ. Por favor, leia atentamente antes de participar. CONCORDÂNCIA COM OS TERMOS 1 - A Yamato Comunicações

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO RAFAEL D. RIBEIRO, M.SC,PMP. RAFAELDIASRIBEIRO@GMAIL.COM HTTP://WWW.RAFAELDIASRIBEIRO.COM.BR @ribeirord CRIMES DE PIRATARIA DE SOFTWARE Prática ilícita caracterizada

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO DOAÇÃO DE COLEÇÃO ITAÚ CRIANÇA A SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS - PROGRAMA ITAÚ CRIANÇA

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO DOAÇÃO DE COLEÇÃO ITAÚ CRIANÇA A SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS - PROGRAMA ITAÚ CRIANÇA TERMOS E CONDIÇÕES DE USO DOAÇÃO DE COLEÇÃO ITAÚ CRIANÇA A SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS - PROGRAMA ITAÚ CRIANÇA 1. A Coleção Itaú Criança ( Coleção ) é uma iniciativa do Programa Itaú

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE TERMOS E CONDIÇÕES DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE O presente Termo apresenta as regras e condições, bem como a política de privacidade, aplicáveis a todos os visitantes, usuários, afiliados e cadastrados,

Leia mais

Módulo 2: Introdução à Propriedade Intelectual

Módulo 2: Introdução à Propriedade Intelectual Nota: O estudo deste módulo requer cerca de 02 horas. Módulo 2: Introdução à Propriedade Intelectual O que é Propriedade Intelectual? Você provavelmente sabe a resposta desta questão. Sabemos que o inventor

Leia mais

Altamente profissionalizados e por dependerem dos recursos oriundos da comunicação de massa - especialmente a TV, os eventos esportivos modernos,

Altamente profissionalizados e por dependerem dos recursos oriundos da comunicação de massa - especialmente a TV, os eventos esportivos modernos, O esporte é um poderoso filão a ser explorado na criação publicitária - e também caminho certo para custosas dores de cabeça se for utilizado sem autorização de quem detém os direitos de uso de marcas

Leia mais

TERMOS DE USO DO SITE WWW.DAYCOVALINVESTE.COM.BR

TERMOS DE USO DO SITE WWW.DAYCOVALINVESTE.COM.BR TERMOS DE USO DO SITE WWW.DAYCOVALINVESTE.COM.BR Este site é de propriedade do Banco Daycoval S/A e foi desenvolvido com a finalidade de disponibilizar informações para sua correta utilização e reserva-se

Leia mais

Curso de Direitos Autorais

Curso de Direitos Autorais Curso de Direitos Autorais Prof. Heros Elier Martins Neto Bacharel e Mestrando em Direito Civil pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Funcionário do Tribunal de Justiça do Estado de São

Leia mais

Lei de Proteção da Propriedade Intelectual de Programa de Computador. Lei Federal n o 9.609 de 19/02/1998

Lei de Proteção da Propriedade Intelectual de Programa de Computador. Lei Federal n o 9.609 de 19/02/1998 Lei de Proteção da Propriedade Intelectual de Programa de Computador Lei Federal n o 9.609 de 19/02/1998 Lei Federal n o 9.609 de 19/02/1998 Promulgada em conjunto com a Lei n o 9.610/98 de DIREITOS AUTORAIS,

Leia mais

Fit+ Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 16 de Setembro de 2015.

Fit+ Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 16 de Setembro de 2015. Fit+ Termo e Condições de Uso v.1 Publicação dia 16 de Setembro de 2015. Qualquer pessoa que se utilize dos serviços denominados Fit+ (registrada sob CNPJ 23.128.926/0001-62 e localizada à Rua Cassilândia,387,

Leia mais

Implicações Legais do Uso das Redes Sociais no meio Governamental

Implicações Legais do Uso das Redes Sociais no meio Governamental 1º Seminário Nacional de REDES SOCIAIS e E-GOV para Administração Pública Implicações Legais do Uso das Redes Sociais no meio Governamental Dra. Sandra Tomazi Weber contato@pppadvogados.com.br @patriciapeckadv

Leia mais

Lei nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998.

Lei nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998. Lei de Software Lei nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre a proteção da propriedade intelectual de programa de computador, sua comercialização no País, e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB

MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB Anexo(5), da Port nº 26/2011, da SecCTM MARINHA DO BRASIL SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIAE INOVAÇÃO DA MARINHA NORMAS PARA PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NA MB 1 PROPÓSITO Estabelecer orientações

Leia mais

Direitos autorais e a EAD

Direitos autorais e a EAD Direitos autorais e a EAD 1 II FÓRUM DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DO PODER JUDICIÁRIO ROGER TRIMER Boas notícias A educação a distância tem liderado uma tendência de volta do conteúdo didático no processo de

Leia mais

ENTENDA O DIREITO AUTORAL

ENTENDA O DIREITO AUTORAL ENTENDA O DIREITO AUTORAL @Positivo Informática S.A. ENTENDA O DIREITO AUTORAL Au t o r i a : D r ª F l á v i a L u b i e s k a N. K i s c h e l e ws k i C o o r d e n a ç ã o : R a d am é s M a n o s

Leia mais

ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL MÓDULO 3

ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL MÓDULO 3 ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL MÓDULO 3 Índice 1. Direito Civil - Continuação...3 1.1. Fatos e Atos Jurídicos... 3 1.2. Direito de Propriedade... 3 1.2.1. Propriedade intelectual... 4 1.2.2. Propriedade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LEGISLAÇÃO E NORMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LEGISLAÇÃO E NORMAS PARECER Nº 001/2012 DLN. INTERESSADO: Reitoria da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). ASSUNTO: PLÁGIO. Vem a este Departamento Ofício de nº 066/2011 PRODERE/FES, encaminhado pela Reitoria desta UFAM,

Leia mais

Digital Age 05.09.2012. Oportunidades e riscos para as Marcas nas Redes sociais: da privacidade ao SAC-Social

Digital Age 05.09.2012. Oportunidades e riscos para as Marcas nas Redes sociais: da privacidade ao SAC-Social Digital Age 05.09.2012 Oportunidades e riscos para as Marcas nas Redes sociais: da privacidade ao SAC-Social Parte 1 PROPÓSITO Parte 2 TRANSPARÊNCIA Parte 3 INFORMAÇÃO Participe durante a palestra: @patriciapeckadv

Leia mais

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Direito Digital Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

TÍTULO: CRIMES VIRTUAIS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE CAMPO GRANDE

TÍTULO: CRIMES VIRTUAIS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE CAMPO GRANDE TÍTULO: CRIMES VIRTUAIS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: DIREITO INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE CAMPO GRANDE AUTOR(ES): NÁDIA CRISTIANE DA SILVA ORIENTADOR(ES):

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.513, DE 2011 (Do Sr. Paulo Teixeira)

PROJETO DE LEI N.º 1.513, DE 2011 (Do Sr. Paulo Teixeira) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.513, DE 2011 (Do Sr. Paulo Teixeira) Dispõe sobre a política de contratação e licenciamento de obras intelectuais subvencionadas pelos entes do Poder Público e

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE E DE ACEITE PARA UTILIZAÇÃO DO ATENDIMENTO WEB DO CREA-RJ

TERMO DE RESPONSABILIDADE E DE ACEITE PARA UTILIZAÇÃO DO ATENDIMENTO WEB DO CREA-RJ TERMO DE RESPONSABILIDADE E DE ACEITE PARA UTILIZAÇÃO DO ATENDIMENTO WEB DO CREA-RJ 1. Aceitação dos Termos e Condições de Uso O uso do Atendimento Web oferecido pela CREA-RJ está condicionado à aceitação

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

Projeto de Trabalho de Graduação 2

Projeto de Trabalho de Graduação 2 Projeto de Trabalho de Graduação 2 Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva 1 Agenda Plágio Proteção dos Direitos Autorais A Lei Brasileira 2 Plágio Plágio é a apropriação indevida de ideais ou textos de

Leia mais

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015.

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015. COIFFEUR BRASIL Termo e Condições de Uso v.1 Publicação dia 03 de Junho de 2015. Qualquer pessoa que se utilize dos serviços denominados Coiffeur Brasil (registrada sob CNPJ 20.402.266/0001 78 e localizada

Leia mais

1.2 Os serviços oferecidos pelo CLUBE aos ASSOCIADOS (os SERVIÇOS ) compreendem:

1.2 Os serviços oferecidos pelo CLUBE aos ASSOCIADOS (os SERVIÇOS ) compreendem: TERMOS DE USO E ADESÃO Este Termo de Uso e Adesão, doravante simplesmente denominado TERMO, disciplina as regras e condições mediante as quais a LES GOURMANDS CLUB [x], pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

SUBSTITUTIVO. (ao PLS 76/2000, PLS 137/2000 e PLC 89/2003) O CONGRESSO NACIONAL decreta:

SUBSTITUTIVO. (ao PLS 76/2000, PLS 137/2000 e PLC 89/2003) O CONGRESSO NACIONAL decreta: 20 SUBSTITUTIVO (ao PLS 76/2000, PLS 137/2000 e PLC 89/2003) Altera o Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal), o Decreto-Lei nº 1.001, de 21 de outubro de 1969 (Código Penal Militar),

Leia mais

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR A acesso e/ou utilização dos serviços fornecidos pelo portal lugarcerto.com.br, neste termo denominado LUGARCERTO, são regidos pelos termos e condições estabelecidos

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 520/CDOC.SEJUD.GP, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2010.

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 520/CDOC.SEJUD.GP, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2010. TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 520/CDOC.SEJUD.GP, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2010. Dispõe sobre os procedimentos para publicação de documentos na Biblioteca Digital do Tribunal Superior do Trabalho

Leia mais

REGULAMENTO. Concurso Cultural: Cores de Curitiba. Realização: Brookfield Incorporações

REGULAMENTO. Concurso Cultural: Cores de Curitiba. Realização: Brookfield Incorporações 1) Do Concurso Cultural REGULAMENTO Concurso Cultural: Cores de Curitiba Realização: Brookfield Incorporações 1.1. O presente Concurso Cultural é denominado Cores de Curitiba ( Concurso ), realizado pela

Leia mais

Internet das Coisas e Privacidade. Ministério Público Federal

Internet das Coisas e Privacidade. Ministério Público Federal Internet das Coisas e Privacidade Ministério Público Federal Ministério Público Federal Órgão de acusação, primordialmente. Peculiaridade no Brasil - Órgão com atribuição para tutela coletiva dos interesses

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA DO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA

REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA DO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA RESOLUÇÃO CS nº xx/2009 REGULAMENTAÇÃO DAS ATIVIDADES DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA DO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA RESOLVE: O Conselho Superior do Instituto Federal Farroupilha,

Leia mais

NOVA LEI DE CRIMES CIBERNÉTICOS ENTRA EM VIGOR

NOVA LEI DE CRIMES CIBERNÉTICOS ENTRA EM VIGOR NOVA LEI DE CRIMES CIBERNÉTICOS ENTRA EM VIGOR Apelidada de Lei Carolina Dieckmann, a Lei nº 12.737, de 30 de novembro de 2012, entrou em pleno vigor no último dia 3 de abril de 2013, alterando o Código

Leia mais

Cultura Livre, Uso Justo e o Direito Autoral

Cultura Livre, Uso Justo e o Direito Autoral Cultura Livre, Uso Justo e o Direito Autoral RESUMO A cultura livre é um movimento que propõe o livre acesso e uso de obras intelectuais e culturais. É um conceito mais genérico que o software livre, pois

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

Todos os direitos reservados Patricia Peck Pinheiro Treinamentos

Todos os direitos reservados Patricia Peck Pinheiro Treinamentos 1 Os homens criam as ferramentas, as ferramentas recriam os homens" Marshall McLuhan Uma Nova Cultura Digital Era uma vez uma rede... O PASSADO Arpanet O PRESENTE World Wide Web O FUTURO... 0101010101010101010101011010101111101010111010101010101010101010101010

Leia mais

DIREITOS AUTORAIS EM ESPAÇOS DIGITAIS. Guilherme Carboni

DIREITOS AUTORAIS EM ESPAÇOS DIGITAIS. Guilherme Carboni DIREITOS AUTORAIS EM ESPAÇOS DIGITAIS Guilherme Carboni I. CRIAÇÕES INTELECTUAIS PROTEGIDAS PELA PROPRIEDADE INTELECTUAL Campo da Técnica Campo da Técnica Campo Estético Campo Estético Propriedade Industrial

Leia mais

RESOLUÇÃO N 49, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO N 49, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 RESOLUÇÃO N 49, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 33ª Reunião Ordinária, realizada no dia vinte e sete de setembro de 2012, no uso das atribuições

Leia mais

Com Software Livre você pode! Agradeço a oportunidade!

Com Software Livre você pode! Agradeço a oportunidade! Com Software Livre você pode! Agradeço a oportunidade! Agradeço a presença Fátima Conti ( Fa ) - fconti@gmail.com @faconti ( identi.ca, twitter ), Fa Conti ( diaspora, facebook ) Site: http://www.ufpa.br/dicas

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU POLÍTICA INSTITUCIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DO INTA

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU POLÍTICA INSTITUCIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DO INTA PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU POLÍTICA INSTITUCIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DO INTA A propriedade intelectual abrange duas grandes áreas: Propriedade Industrial (patentes,

Leia mais

www.e-law.net.com.br copyright 1 de 7

www.e-law.net.com.br copyright 1 de 7 www.e-law.net.com.br copyright 1 de 7 Introdução Proteção dos direitos dos autores sobre suas obras literárias e artísticas: Os temas "obras literárias e artísticas", abrangem todas as produções do domínio

Leia mais

RESOLUÇÃO N 67, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO N 67, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO N 67, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013. Dispõe sobre os Direitos Autorais na Arquitetura e Urbanismo, estabelece normas e condições para o registro de obras intelectuais no Conselho de Arquitetura e

Leia mais

Ética e Legislação em Comunicação

Ética e Legislação em Comunicação Ética e Legislação em Comunicação Ambientes Digitais Blog Site/Sitio Portal Acervo Virtual Plataformas de aprendizagem virtual / Educação à distância Exercício coletivo: Exemplos e análise de ambientes

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO) Este Contrato disciplina os termos e condições mediante as quais o Liceu Braz Cubas com sede em

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 1. EMENTA A Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, estabeleceu princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, conhecido

Leia mais

Regulamento do Concurso 50 anos do Golpe de 1964 para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça

Regulamento do Concurso 50 anos do Golpe de 1964 para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça Regulamento do Concurso 50 anos do Golpe de 1964 para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça 1. Do Concurso O Concurso 50 anos do Golpe de 1964 para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça

Leia mais

Termos de Uso - Contrato

Termos de Uso - Contrato Termos de Uso - Contrato 1. TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA COMPRA DE CURSO ONLINE NO SITE WWW.ALEMÃOONLINE.COM.BR 1.1. A contratada (nome fantasia) FCD., inscrita no CNPJ 22.030.123/00001-08, localizada

Leia mais

idcorreios Termos de uso dos serviços e privacidade digital

idcorreios Termos de uso dos serviços e privacidade digital idcorreios Termos de uso dos serviços e privacidade digital Apresentação O objetivo deste documento é apresentar o Termo de Utilização dos Serviços e o Termo de Política de Privacidade Digital para utilização

Leia mais

ESTRATÉGIAS E POLÍTICAS PARA GESTÃO DE DIREITOS AUTORAIS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

ESTRATÉGIAS E POLÍTICAS PARA GESTÃO DE DIREITOS AUTORAIS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 ESTRATÉGIAS E POLÍTICAS PARA GESTÃO DE DIREITOS AUTORAIS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Campinas 05/2010 Joni de Almeida Amorim, PhD Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP - Joni.Amorim@reitoria.unicamp.br

Leia mais