Projeto de Trabalho de Graduação 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto de Trabalho de Graduação 2"

Transcrição

1 Projeto de Trabalho de Graduação 2 Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva 1

2 Agenda Plágio Proteção dos Direitos Autorais A Lei Brasileira 2

3 Plágio Plágio é a apropriação indevida de ideais ou textos de outras pessoas (WAZLAWICK, 2009). 3

4 Plágio Antigamente era aceitável a cópia do trabalho alheio e de músicos da renascença e do barroco, mas com a consolidação do direito à propriedade, o plágio se tornou um procedimento antiético. De certa forma, o plágio continuo acontecer, e ainda mais nos dias de hoje com a Internet. 4

5 Plágio A Internet permite que os trabalhos sejam copiados de forma mais fácil. Porém com a Internet, fica muito mais fácil identificar estas cópias. Entretanto, no mundo acadêmico, independente da questão de exploração comercial ou direitos autorais, o plágio é extremamente nocivo. 5

6 Plágio E quando não detectado a tempo, o plagiador recebera um título que não merece, pois apresentou resultados que não são de sua autoria. Existem no mínimo duas formas de plágio, a cópia literal de textos ou parcial, e a cópia de ideias, em que o plagiador apresenta a mesmas ideias e sequencia lógica. 6

7 Plágio Não é considerado plágio se o uso das ideias de terceiros quando for identificado claramente no texto, ou no caso de cópias literais, estejam entre aspas e identificado. 7

8 Plágio Conta-se que certa vez um estudante de doutorado plagiou uma tese, copiando o texto integral de outro autor e trocando apenas o nome do autor original pelo seu próprio nome. Durante a defesa, um dos membros da banca, o convidado externo, elogiou copiosamente o trabalho durante vários minutos. No final acrescentou: mas você não pode obter o doutorado com esta tese, porque este trabalho é meu. O plagiador foi tão displicente que sequer olhou o nome de quem estava plagiando e acabou convidando essa pessoa para a banca. 8

9 Proteção dos Direitos Autorais O Brasil é um dos países com uma das mais fortes legislações em relação a direitos autorais. Nos Estados Unidos, para que seja exigido direito autoral é preciso registrar. No Brasil o registro não é precondição para que o trabalho seja protegido pelo direito autoral. 9

10 Proteção dos Direitos Autorais Basta que exista uma prova de autoria, um exemplo é enviar por correio de forma lacrada uma cópia da obra para si mesmo ou uma pessoa de confiança, este envelope não deve ser aberto, exceto em juízo. O carimbo do correio é prova para a data de produção, ou pelo menos para a data de envio da produção, assim se o plágio possuir uma data posterior a data do envio do envelope boa parte do processo será resolvido em favor do autor. 10

11 Proteção dos Direitos Autorais O plágio é de grande preocupação em cursos de graduação e pós-graduação, uma vez que é muito fácil copiar textos utilizando a Internet. Porém por outro lado, é fácil detectar as cópias realizadas pela Internet. Com um site de busca e uma cópia da monografia é suficiente para identificar o plágio. 11

12 Proteção dos Direitos Autorais É feita uma busca com três ou quatro palavras escolhidas aleatoriamente em qualquer parte do texto, dificilmente as mesmas palavras serão utilizadas em outros textos. Textos de outras línguas quando traduzidos são mais difíceis de identificar, porém as vezes a própria tradução já permite identificar que o texto não foi originalmente escrito em português. 12

13 Proteção dos Direitos Autorais Acredita-se que uma grande parte do plágio em trabalhos acadêmicos ocorria devido ao fato que os alunos não eram orientados da forma correta em relação ao que se podia ou não copiar. Então para isso, uma resposta simples: nada pode ser copiado, a não ser que seja colocado entre aspas e com a citação da fonte bibliográfica (WAZLAWICK, 2009). 13

14 A Lei Brasileira A Lei Brasileira número 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, é a principal referência para os direitos autorais. O Artigo 7 da lei estipula quais itens estão protegidos: a) Os textos de obras literárias, artísticas ou científicas. b) Conferências, alocuções, sermões e outras obras da mesma natureza.... l) Os programas de computador

15 A Lei Brasileira Existem outras obras que são consideradas na lei, utilize para consulta. Para a questão de programas de computador a lei define que existe uma lei específica. A lei também traz em seu artigo 8 quais obras não são protegidas pela lei. A lei define que o autor de uma obra é sempre uma pessoa física e não uma pessoa jurídica. 15

16 A Lei Brasileira Porém a proteção a pessoa jurídica também é garantida por lei. O direito autoral perdura por 70 anos após o primeiro dia de janeiro do ano seguinte à morte do autor. Segundo o artigo 46 desta mesma lei, não é considerado ofensa aos direitos autorais os seguintes itens: 16

17 A Lei Brasileira a) Na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação da qual foram transcritos. b) Em diários ou periódicos, de discursos pronunciados em reuniões públicas de qualquer natureza. c) De retratos, ou de outra forma de representação da imagem, feitos sob encomenda, quando realizada pelo proprietário do objeto encomendado, não havendo a oposição da pessoa nele representada ou de seus herdeiros. 17

18 A Lei Brasileira d) De obras literárias, artísticas ou científicas, para uso exclusivo de deficientes visuais, sempre que a reprodução, sem fins comerciais, seja feita mediante o sistema Braile ou outro procedimento em qualquer suporte para esses destinatários. e) De um só exemplar de pequenos trechos, para uso privado do copista, desde que feita por esse, sem intuito de lucro. f) Da citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra. 18

19 A Lei Brasileira g) Do apanhado de lições em estabelecimentos de ensino por aquelas a quem se dirigem, vedada sua publicação, integral ou parcial, sem autorização prévia e expressa de quem as ministrou. h) De obras literárias, artísticas ou científicas, fonogramas e transmissão de rádio e televisão em estabelecimento comerciais, exclusivamente para demonstração à clientela, desde que esses estabelecimentos comercializem os suportes ou equipamentos que permitam a sua utilização. i) Da representação teatral e execução musical, quando realizadas no recesso familiar ou, para fins exclusivamente didáticos, nos estabelecimentos de ensino, não havendo em qualquer caso intuito de lucro. 19

20 A Lei Brasileira j) De obras literárias, artísticas ou científicas para reproduzir prova judiciária ou administrativa. k) De pequenos trecos, em quaisquer obras, de obras preexistentes, de qualquer natureza, ou de obra integral, quando de artes plásticas, sempre que a reprodução em si não seja o objetivo principal da obra nova e que não prejudique a exploração normal da obra reproduzida nem cause um prejuízo injustificado aos legítimos interesses dos autores. 20

21 A Lei Brasileira Dessa forma, vale lembrar que deve-se copiar apenas o essencial, desde que seja de fato necessário para colocar a informação no trabalho. Lembrando que o texto copiado deve ser colocado entre aspas e com citação para a fonte de onde foi consultado. Dessa forma não haverá duvidas se é ou não plágio. 21

22 A Lei Brasileira O plágio é considerado crime, e a lei prevê pena de multa e prisão. O plágio não é dividido em níveis, portanto não existe plágio menos sério ou mais sério. O plágio é crime perante a lei e falta ética gravíssima no mundo acadêmico. 22

23 Plágio Houve um caso em que um estudante plagiou apenas o capítulo de método (metodologia) de sua monografia, copiando-o de outra monografia. Ele realmente fez o trabalho, realizou a pesquisa, obteve os dados e gerou as conclusões. Mas pela falta ética de ter copiado parte do trabalho, esse estudante teve seu diploma cassado, independentemente de outros fatores. 23

24 Atividade Verifique seu documento, procure por textos que foram inseridos sem a devida citação. Verifique se o documento possui algum texto que foi copiado diretamente, coloque entre aspas e informe a citação utilizando o padrão ABNT. 24

25 Perguntas? Níveis de exigência do TCC Entrega 08/06/2015 Próxima aula: 25

26 Referências WAZLAWICK, Raul Sidnei. Metodologia de Pesquisa para Ciência da Computação. Rio de Janeiro: Elsevier,

DIREITOS AUTORAIS EM ESPAÇOS DIGITAIS. Guilherme Carboni

DIREITOS AUTORAIS EM ESPAÇOS DIGITAIS. Guilherme Carboni DIREITOS AUTORAIS EM ESPAÇOS DIGITAIS Guilherme Carboni I. CRIAÇÕES INTELECTUAIS PROTEGIDAS PELA PROPRIEDADE INTELECTUAL Campo da Técnica Campo da Técnica Campo Estético Campo Estético Propriedade Industrial

Leia mais

O consumidor. e o direito. do autor. O que você pode e o que não pode reproduzir

O consumidor. e o direito. do autor. O que você pode e o que não pode reproduzir O consumidor e o direito do autor O que você pode e o que não pode reproduzir a lei de direitos autorais permite diversos tipos de cópias. Mas as restrições são muito exageradas. Direito autoral não quer

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.513, DE 2011 (Do Sr. Paulo Teixeira)

PROJETO DE LEI N.º 1.513, DE 2011 (Do Sr. Paulo Teixeira) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.513, DE 2011 (Do Sr. Paulo Teixeira) Dispõe sobre a política de contratação e licenciamento de obras intelectuais subvencionadas pelos entes do Poder Público e

Leia mais

Propriedade Intelectual e a segunda tela: conteúdo autoral em qualquer lugar, a qualquer hora. Roberta Westin 26.08.14

Propriedade Intelectual e a segunda tela: conteúdo autoral em qualquer lugar, a qualquer hora. Roberta Westin 26.08.14 Propriedade Intelectual e a segunda tela: conteúdo autoral em qualquer lugar, a qualquer hora Roberta Westin 26.08.14 AGENDA O fenômeno da segunda tela O impacto para os usuários e o mercado Potenciais

Leia mais

VI FÜrum de EaD. De Joinville p/ JaguarÄo, 26 de fevereiro de 2013. Profa. Dra. Patrícia de Oliveira Areas

VI FÜrum de EaD. De Joinville p/ JaguarÄo, 26 de fevereiro de 2013. Profa. Dra. Patrícia de Oliveira Areas VI FÜrum de EaD De Joinville p/ JaguarÄo, 26 de fevereiro de 2013. Profa. Dra. Patrícia de Oliveira Areas U ni versi d ad e d a Re g i Äo d e J o i nvi l l e U N IVILLE P r o f e sso r a no Depar tame

Leia mais

Direitos autorais e a EAD

Direitos autorais e a EAD Direitos autorais e a EAD 1 II FÓRUM DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DO PODER JUDICIÁRIO ROGER TRIMER Boas notícias A educação a distância tem liderado uma tendência de volta do conteúdo didático no processo de

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 6.247, DE 2013 (Do Sr. Marcos Rogério)

PROJETO DE LEI N.º 6.247, DE 2013 (Do Sr. Marcos Rogério) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 6.247, DE 2013 (Do Sr. Marcos Rogério) Acrescenta o 8º ao art. 68 da Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, a fim de vedar a cobrança de direitos autorais sobre

Leia mais

PLÁGIO ACADÊMICO: CONHECER PARA COMBATER

PLÁGIO ACADÊMICO: CONHECER PARA COMBATER PLÁGIO ACADÊMICO: CONHECER PARA COMBATER A prática de plágio tem sido comum em diversas publicações científicas e precisa ser combatida. Com o objetivo de informar os profissionais, docentes e discentes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LEGISLAÇÃO E NORMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LEGISLAÇÃO E NORMAS PARECER Nº 001/2012 DLN. INTERESSADO: Reitoria da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). ASSUNTO: PLÁGIO. Vem a este Departamento Ofício de nº 066/2011 PRODERE/FES, encaminhado pela Reitoria desta UFAM,

Leia mais

Guarantã do Norte-MT 2012

Guarantã do Norte-MT 2012 Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte FSCGN Departamento de Administração José das Couves [J1] Comentário: Fonte Times, tamanho, espaçamento 1,5, recúo 0, texto centralizado. GUIA DE NORMALIZAÇÃO

Leia mais

SNBU 2012 DIREITOS AUTORAIS E LICENÇAS PÚBLICAS

SNBU 2012 DIREITOS AUTORAIS E LICENÇAS PÚBLICAS SNBU 2012 DIREITOS AUTORAIS E LICENÇAS PÚBLICAS SÉRGIO BRANCO Parte 1 INTRODUÇÃO Stephanie Lenz e seu filho Holden: O Caso Let s go Crazy US$ 150,000.00 Parte 2 A PROPRIEDADE INTELECTUAL Propriedade Intelectual

Leia mais

Assuntos Acadêmicos. Edson H. Watanabe Diretor para Assuntos Acadêmicos

Assuntos Acadêmicos. Edson H. Watanabe Diretor para Assuntos Acadêmicos Assuntos Acadêmicos Edson H. Watanabe Diretor para Assuntos Acadêmicos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 Jurkiewicz 12 13 AVALIAÇÃO CAPES A pós-graduação brasileira é avaliada a cada 3 anos com conceitos que vão

Leia mais

DIREITOS AUTORAIS, SOFTWARE, SOFTWARE LIVRE, Augusto Tavares Rosa Marcacini

DIREITOS AUTORAIS, SOFTWARE, SOFTWARE LIVRE, Augusto Tavares Rosa Marcacini DIREITOS AUTORAIS, SOFTWARE, SOFTWARE LIVRE, Augusto Tavares Rosa Marcacini IME USP Outubro/2007 Direitos Autorais Lei nº 9.610/98 Propriedade imaterial Direitos autorais Propriedade industrial Direitos

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

Noções Gerais de Direitos Autorais. Módulo4 Utilização das Obras Protegidas

Noções Gerais de Direitos Autorais. Módulo4 Utilização das Obras Protegidas Noções Gerais de Direitos Autorais Módulo4 Utilização das Obras Protegidas Brasília 2015 Fundação Escola Nacional de Administração Pública Presidente Paulo Sergio de Carvalho Diretor de Desenvolvimento

Leia mais

LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL CÁSSIO AUGUSTO BARROS BRANT LIÇÕES PRELIMINARES DE PROPRIEDADE INTELECTUAL 1ª Edição Belo Horizonte Edição do Autor 2012 B821l Brant, Cássio Augusto Barros

Leia mais

Trabalhode Conclusão de Curso 1 GSI535. Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Trabalhode Conclusão de Curso 1 GSI535. Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Trabalhode Conclusão de Curso 1 GSI535 Prof. Dr. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Trabalhode Conclusão de Curso 1 GSI535 Slides criados com base no livro Metodologia de Pesquisa para Ciência da Computação

Leia mais

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS SOBRE A MONOGRAFIA FORMA DE AVALIAÇÃO

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS SOBRE A MONOGRAFIA FORMA DE AVALIAÇÃO Faculdade Minas Gerais Avenida do Contorno, nº 10.185 - Prado - Belo Horizonte MG CEP: 30.110-140 Fone: (0xx)31 3295-4004 CURSO DE DIREITO - NÚCLEO DE MONOGRAFIA INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS SOBRE A

Leia mais

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS SOBRE A MONOGRAFIA FORMA DE AVALIAÇÃO

INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS SOBRE A MONOGRAFIA FORMA DE AVALIAÇÃO Faculdade Minas Gerais Avenida do Contorno, nº 10.185 - Prado - Belo Horizonte MG CEP: 30.110-140 Fone: (0xx)31 3295-4004 CURSO DE DIREITO - NÚCLEO DE MONOGRAFIA INFORMAÇÕES ACADÊMICAS BÁSICAS SOBRE A

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE- CNEC FACULDADE CENECISTA DE VILA VELHA-FACEVV. NORMAS PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Atualizadas em 2013

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE- CNEC FACULDADE CENECISTA DE VILA VELHA-FACEVV. NORMAS PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Atualizadas em 2013 1 CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE- CNEC FACULDADE CENECISTA DE VILA VELHA-FACEVV NORMAS PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS Atualizadas em 2013 Vila Velha 2013 2 NORMAS PARA ARTIGO CIENTÍFICO DA FACEVV

Leia mais

AUTORIA NO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Reunião Geral TCC 2011 Prof. Laíssa Eschiletti Prati

AUTORIA NO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. Reunião Geral TCC 2011 Prof. Laíssa Eschiletti Prati AUTORIA NO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Reunião Geral TCC 2011 Prof. Laíssa Eschiletti Prati Autoria Processo pessoal de construção de um texto Apropriação de conteúdos construídos por outros autores

Leia mais

REGULAMENTO CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2012 CATEGORIA ESTUDANTE

REGULAMENTO CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2012 CATEGORIA ESTUDANTE REGULAMENTO CIDADANIA ABRH-RS EDIÇÃO 2012 CATEGORIA ESTUDANTE ARTIGO I DEFINIÇÃO E NATUREZA O Prêmio Cidadania, categoria Estudante, premia trabalhos de caráter técnico ou científico, referente a implementação

Leia mais

Termo de Uso A AGENDA SUSTENTABILIDADE única e exclusiva proprietária do domínio www.agenda SUSTENTABILIDADE.com.br, doravante denominado AGENDA SUSTENTABILIDADE, estabelece o presente TERMO DE USO para

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO A partir do 5º ciclo Arujá - SP 2013 1 SUMÁRIO Apresentação..... 2 1. Objetivo Geral do Estágio Supervisionado.... 3 2. Como o Estágio

Leia mais

E D I T A L 1 / 2015.1

E D I T A L 1 / 2015.1 1 E D I T A L 1 / 2015.1 A ASSESSORIA DE TCC E PESQUISA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DA UNIG no uso de suas atribuições, convoca e informa aos discentes matriculados no 10º. período, no PRIMEIRO semestre

Leia mais

Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso Regulamento e Critérios de Avaliação de Trabalho de Conclusão de Curso Especialização em Acessibilidade Cultural Departamento de Terapia Ocupacional da UFRJ. Rio de Janeiro, 2013 Responsáveis pela elaboração

Leia mais

CONVITE FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA

CONVITE FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA CONVITE FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA CONCESSÃO ONEROSA DE ESPAÇO PARA INSTALAÇÃO DE COPIADORA NA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA - CAMPUS PADRE PIO Maio 2014 Uberlândia, 05 de maio de 2014. PROPOSTA

Leia mais

2 - Aos programas de computador que tiverem carácter criativo é atribuída protecção análoga à conferida às obras literárias.

2 - Aos programas de computador que tiverem carácter criativo é atribuída protecção análoga à conferida às obras literárias. PROTECÇÃO JURÍDICA DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR - DL n.º 252/94, de 20 de Outubro Contém as seguintes alterações: - Rectif. n.º 2-A/95, de 31 de Janeiro - DL n.º 334/97, de 27 de Novembro O presente diploma

Leia mais

Proteção de direitos e divulgação de arquivos

Proteção de direitos e divulgação de arquivos Electrónica ISCTE 31 janeiro 2012 Proteção de direitos e divulgação de arquivos Helena Simões Patrício Sumário 1. Introdução: a proteção de direitos em ambiente digital 3. Proteção de documentos de arquivo

Leia mais

COMO FORMATAR MONOGRAFIA E TCC

COMO FORMATAR MONOGRAFIA E TCC TEXTO COMPLEMENTAR AULA 2 (15/08/2011) CURSO: Serviço Social DISCIPLINA: ORIENTAÇÕES DE TCC II - 8º Período - Turma 2008 PROFESSORA: Eva Ferreira de Carvalho Caro acadêmico, na Aula 2, você estudará Áreas

Leia mais

Ética e Legislação em Comunicação

Ética e Legislação em Comunicação Ética e Legislação em Comunicação Ambientes Digitais Blog Site/Sitio Portal Acervo Virtual Plataformas de aprendizagem virtual / Educação à distância Exercício coletivo: Exemplos e análise de ambientes

Leia mais

ENTENDA O DIREITO AUTORAL

ENTENDA O DIREITO AUTORAL ENTENDA O DIREITO AUTORAL @Positivo Informática S.A. ENTENDA O DIREITO AUTORAL Au t o r i a : D r ª F l á v i a L u b i e s k a N. K i s c h e l e ws k i C o o r d e n a ç ã o : R a d am é s M a n o s

Leia mais

ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS

ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS São Paulo, 13 de novembro de 2009 LEGISLAÇÃO E BIBLIOTECAS: DIREITOS DO USUÁRIO As bibliotecas têm a responsabilidade de garantir e de facilitar o acesso às manifestações

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO BANCO CENTRAL DE ECONOMIA E FINANÇAS 2015

REGULAMENTO DO PRÊMIO BANCO CENTRAL DE ECONOMIA E FINANÇAS 2015 REGULAMENTO DO PRÊMIO BANCO CENTRAL DE ECONOMIA E FINANÇAS 2015 Disposições Gerais Art. 1º O Banco Central do Brasil (BCB), com o apoio da Federação Nacional de Associações de Servidores do Banco Central

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Alunos do 5º ciclo, a partir de 2012 Arujá - SP 2012 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. OBJETIVO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

DISPOSIÇÕES GERAIS DO PERÍODO

DISPOSIÇÕES GERAIS DO PERÍODO REGULAMENTO 1 DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Idealizado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e instituído pela Portaria nº 26, de 18 de fevereiro de 2014, da Escola de Administração Fazendária (Esaf),

Leia mais

DOMíNIO PÚBLICO E DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

DOMíNIO PÚBLICO E DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DOMíNIO PÚBLICO E DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL Gilsomar Silva Barbalho Consultor Legislativo da Área II Direito Civil e Processual Civil, Direito Penal e Processual Penal, de Família, do Autor,

Leia mais

Normas para apresentação de trabalhos

Normas para apresentação de trabalhos Normas para apresentação de trabalhos Missão da revista A revista Horizonte é uma publicação semestral da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e tem por objetivo veicular trabalhos

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO O presente diploma transpõe para a ordem jurídica interna a directiva do Parlamento Europeu e do Conselho nº 96/9/CE, de 11 de Março, relativa à protecção jurídica

Leia mais

DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL

DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU DIREITO DA CONCORRÊNCIA, PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARCAS E PATENTES. DIREITO DE AUTOR (DE AUTORES) DOCUMENTO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITO AUTORAL RIO

Leia mais

MAIS HUMANAS! Quanto eu devo pagar - Para utilizar nossa estrutura, o instrutor além de não pagar, ainda recebe 60% pelos cursos vendidos

MAIS HUMANAS! Quanto eu devo pagar - Para utilizar nossa estrutura, o instrutor além de não pagar, ainda recebe 60% pelos cursos vendidos Cursos humanizados - A Educar e Transformar se dedica ao sonho de gerar cursos para lideranças profissionais de recursos humanos, com mentalidade de humanização na administração, cursos para líderes, motivação,

Leia mais

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC

REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC REGRAS PARA A PULICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS NA REVISTA JURÍDICA DA AJUFESC 1. O artigo deve apresentar enfoque INÉDITO e abordar tema relativo à Jurisdição Federal. O tema deve ser preferencialmente

Leia mais

Convocatória Residência NECMIS 2015

Convocatória Residência NECMIS 2015 Convocatória Residência NECMIS 2015 O Museu da Imagem e do Som abre inscrições para a Residência Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS (NECMIS), que visa desenvolver pesquisa na área de humanidades aplicadas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO TRIÂNGULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC EDITAL N. º 01/2014 Convocação de Projetos de Pesquisa para Programa de Iniciação Científica Unitri A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (PPPGE) torna público o presente Edital de âmbito

Leia mais

O USO LEGAL DO SAMPLE Escrito por Fulvio Machado Faria

O USO LEGAL DO SAMPLE Escrito por Fulvio Machado Faria O USO LEGAL DO SAMPLE Escrito por Fulvio Machado Faria 1. INTRODUÇÃO. 1.1. O Porquê. 1.2. O Incômodo. 2. MÉTODO SAMPLE. 3. A UTILIZAÇÃO DO SAMPLE. 3.1. Lei 9.610/98 (Lei Brasileira dos Direitos Autorais).

Leia mais

um TCC sem cometer PLÁGIO?

um TCC sem cometer PLÁGIO? Aula Reforço com base na NBR 10520 (ABNT) Prof. MSc Ricardo Aureliano Como transcrever textos para um TCC sem cometer PLÁGIO? Não há problema algum de se recortar e colar textos que se encontram na internet

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA, MANTENEDORA DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE:

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA, MANTENEDORA DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE: ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LATINO AMERICANA, MANTENEDORA DA FACULDADE CATÓLICA PAULISTA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regulamento tem por finalidade

Leia mais

PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 PROFESSOR PLENO

PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 PROFESSOR PLENO PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 O candidato deve: PROFESSOR PLENO A Preparar Plano de Ensino e Pesquisa; B - Curriculum Vitae do docente anexando

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso

RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ FACULDADE DE DIREITO RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso Regulamenta a elaboração e a defesa de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. O Colegiado

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014

PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 PERGUNTAS E RESPOSTAS EDITAL 05/2014 Atualizado em 10/11/2014 Esta nota tem o objetivo de esclarecer as instituições que pretendam apresentar propostas de projetos ao Edital 05/2014. 1. No que se refere

Leia mais

TERMOS DE USO. a A duração do(s) curso(s) da CONTRATADA terão tempo de duração determinado.

TERMOS DE USO. a A duração do(s) curso(s) da CONTRATADA terão tempo de duração determinado. TERMOS DE USO 1. O acesso ao(s) curso(s) contratado(s) só será efetivado com o correto preenchimento do cadastro de inscrição e após a confirmação do pagamento, conforme especificações no item 4 5, abaixo.

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 (Do Sr. Marcos Rogério) Acrescenta o 8º ao art. 68 da Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, a fim de vedar a cobrança de direitos autorais sobre a execução pública de composições

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA APRESENTAÇÃO ARTISTICA MUSICAL NA MOSTRA DE MUSICA CANÇÃO DA MATA 2016.

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA APRESENTAÇÃO ARTISTICA MUSICAL NA MOSTRA DE MUSICA CANÇÃO DA MATA 2016. EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA APRESENTAÇÃO ARTISTICA MUSICAL NA MOSTRA DE MUSICA CANÇÃO DA MATA 2016. O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO, DEPARTAMENTO REGIONAL DO AMAZONAS, entidade de direito, sem fins lucrativos,

Leia mais

V Prêmio AMRIGS de Jornalismo

V Prêmio AMRIGS de Jornalismo 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS 1.1 Conceitos V Prêmio AMRIGS de Jornalismo REGULAMENTO O Prêmio AMRIGS de Jornalismo, quinta edição, é uma iniciativa da Associação Médica do Rio Grande do Sul, com o apoio do

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS PRINCÍPIOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS PRINCÍPIOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS PRINCÍPIOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARTIGO 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) tem os seguintes princípios: 1.1 Consolidar o ISEAT na

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO FOLHABV DE CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA

REGULAMENTO PRÊMIO FOLHABV DE CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA REGULAMENTO PRÊMIO FOLHABV DE CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA A EDITORA BOA VISTA LTDA, pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Lobo D almada, 43, na cidade Boa Vista, Estado de Roraima, inscrita no CNPJ

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.608, DE 2015 (Do Sr. Alex Manente)

PROJETO DE LEI N.º 1.608, DE 2015 (Do Sr. Alex Manente) *C0053715A* C0053715A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.608, DE 2015 (Do Sr. Alex Manente) Altera os arts. 46 e 68 da Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, para dispor sobre direitos autorais

Leia mais

Atividades Complementares

Atividades Complementares Centro de Ciências da Educação, Artes e Humanidades CCEAH-UNISANTOS Atividades Complementares ENGENHARIA AMBIENTAL ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA ELÉTRICA ENGENHARIA PETRÓLEO ENGENHARIA PORTUÁRIA ENGENHARIA

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MÍDIA DIGITAL

PLANEJAMENTO DE MÍDIA DIGITAL PLANEJAMENTO DE MÍDIA DIGITAL Prof. a Fabiana Baraldi - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FORTALEZA - 2014 Diretor Geral Ednilton Gomes de Soárez Diretor Acadêmico Ednilo Gomes de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA - UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA - UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA - UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO NORMAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Atendendo ao disposto

Leia mais

Direitos Autorais e a Hotelaria Câmara dos Deputados 05/11/2015

Direitos Autorais e a Hotelaria Câmara dos Deputados 05/11/2015 Direitos Autorais e a Hotelaria Câmara dos Deputados 05/11/2015 Sobre o FOHB Criado em 2002, o FOHB Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil é uma entidade associativa sem fins lucrativos que representa

Leia mais

Instrução Normativa Conjunta 01/2011 PROGRAD/PROPPG

Instrução Normativa Conjunta 01/2011 PROGRAD/PROPPG Ministério da Educação Reitoria Instrução Normativa Conjunta 01/2011 OGRAD/OPPG Estabelece normas e procedimentos operacionais para o depósito de trabalhos de conclusão de curso de graduação e de especialização,

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE FOTOGRAFIA III Semana de Arte Médica

EDITAL CONCURSO DE FOTOGRAFIA III Semana de Arte Médica EDITAL CONCURSO DE FOTOGRAFIA Faculdade de Medicina Universidade Federal do Ceará 1. PÚBLICO ALVO Acadêmicos e profissionais da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará. 2. DA INSCRIÇÃO 2.1

Leia mais

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS A Revista Ius Gentium é uma publicação anual do Curso de Direito (graduação e pós-graduação) da Faculdade Internacional de Curitiba, que visa: propiciar à comunidade

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento estabelece as regras e os procedimentos para

Leia mais

1º PRÊMIO DE ARTIGOS CIENTIFICOS DO DESAFIO UNIVERSITÁRIO EMPREENDEDOR

1º PRÊMIO DE ARTIGOS CIENTIFICOS DO DESAFIO UNIVERSITÁRIO EMPREENDEDOR 1º PRÊMIO DE ARTIGOS CIENTIFICOS DO DESAFIO UNIVERSITÁRIO EMPREENDEDOR O presente Regulamento tem por objeto regular as relações entre o SEBRAE e os participantes do 1º Prêmio de Artigos Científicos do

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO NITERÓI 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) O Colegiado do curso de

Leia mais

V Prêmio DEST Monografias Empresas Estatais REGULAMENTO

V Prêmio DEST Monografias Empresas Estatais REGULAMENTO Art. 1º Idealizado pelo Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais e instituído pela Portaria nº 113, de 1º de junho de 2005, cuja nova denominação foi dada pela Portaria 137, de 9 de

Leia mais

1º FESTIVAL DE CURTAS EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA 2010 DERAT/SP

1º FESTIVAL DE CURTAS EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA 2010 DERAT/SP A Delegacia da Receita Federal do Brasil de Administração Tributária em São Paulo, doravante denominada apenas DERAT/SPO, com sede na Rua Luís Coelho, 197, Consolação, São Paulo, SP, vem tornar público,

Leia mais

3 FESTIVAL DE MÚSICA DO MÓDULO REGULAMENTO

3 FESTIVAL DE MÚSICA DO MÓDULO REGULAMENTO 3 FESTIVAL DE MÚSICA DO MÓDULO REGULAMENTO 01. DA REALIZAÇÃO: O Grupo Módulo promoverá o 3 Festival de Música, direcionado ao público interno da Instituição, familiares e amigos. 02 DO OBJETIVO: O 3º Festival

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS CURSO DE DIREITO ALEJANDRO KNAESEL ARRABAL VERTENTES FILOSÓFICAS DO DIREITO AUTORAL

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS CURSO DE DIREITO ALEJANDRO KNAESEL ARRABAL VERTENTES FILOSÓFICAS DO DIREITO AUTORAL Margens: Esquerda e superior 3 cm, direita e inferior 2cm. UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS CURSO DE DIREITO ALEJANDRO KNAESEL ARRABAL Fonte: Times New Roman 12 VERTENTES

Leia mais

2.1.2. Cada candidato concorrerá com apenas 01 (uma) frase.

2.1.2. Cada candidato concorrerá com apenas 01 (uma) frase. REGULAMENTO DO CONCURSO ESTUDE INGLÊS DE GRAÇA EM HARVARD. O Reitor da Universidade FUMEC, no uso de suas atribuições Estatutárias e Regimentais, leva ao conhecimento dos interessados, por meio do presente

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO CARO ALUNO, Seja Bem-Vindo às Escolas e Faculdades QI! Desejamos a você uma excelente jornada de estudos e evolução, tanto no campo profissional, como pessoal. Recomendamos

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE ANÁLISE DE PLÁGIO. Manual de orientações sobre análise de plágio

MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE ANÁLISE DE PLÁGIO. Manual de orientações sobre análise de plágio MANUAL DE ORIENTAÇÕES SOBRE ANÁLISE DE PLÁGIO 1 Manual de orientações sobre análise de plágio Entenda O que é plágio? Conheça suas implicações Verifique seus arquivos Cite as referências Entenda o que

Leia mais

Proibida a reprodução.

Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. MANUAL DO ANALISTA DE VALORES MOBILIÁRIOS 1 INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é o de nortear a atuação dos Analistas de Valores Mobiliários em consonância a Instrução CVM nº

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA FIOCRUZ (PRINTE/PG)

PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA FIOCRUZ (PRINTE/PG) 1 PROGRAMA INTEGRADO DE PÓS-GRADUAÇÃO PARA ESTRANGEIROS DA (PRINTE/PG) 1. Objetivo Geral Promover a cooperação para a qualificação de estrangeiros de nível superior nas áreas de conhecimento para as quais

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O.

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. 004/15 1. APRESENTAÇÃO A Direção-Geral das FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS

Leia mais

Cursos e Assessoria Online

Cursos e Assessoria Online Cursos e Assessoria Online TERMOS E CONDIÇÕES DE USO A GAF EVENTOS ESPORTIVOS LTDA-ME CNPJ 19.023.817/0001-03, disponibiliza a você, doravante Usuário, por meio do endereço http://www.gafeventos.com.br/

Leia mais

REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS

REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Os artigos e os relatos de experiência devem ser enviados exclusivamente

Leia mais

UERJ MODALIDADES DE UTILIZAÇÃO. Aspectos jurídicos da Edição, Gravação e Sincronização musical. Professora: Fernanda Freitas

UERJ MODALIDADES DE UTILIZAÇÃO. Aspectos jurídicos da Edição, Gravação e Sincronização musical. Professora: Fernanda Freitas DIREITO DO ENTRETENIMENTO Edição, Gravação e Sincronização musical 26.03.2011 Professora: Fernanda Freitas DIREITO DO ENTRETENIMENTO UERJ MODALIDADES DE UTILIZAÇÃO Aspectos jurídicos da Edição, Gravação

Leia mais

IV Prêmio de Jornalismo AMRIGS Edição Especial REGULAMENTO

IV Prêmio de Jornalismo AMRIGS Edição Especial REGULAMENTO IV Prêmio de Jornalismo AMRIGS Edição Especial REGULAMENTO 1. Considerações gerais 1.1 Conceitos O Prêmio AMRIGS de Jornalismo, quarta edição, é uma iniciativa da Associação Médica do Rio Grande do Sul.

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO ACADÊMICO INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS PROCIENT/FACDO PROFESSOR ORIENTADOR Sobre o acompanhamento dos projetos de iniciação científica

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE VILHENA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE VILHENA Edital Nº 001/DC/UNIR/2015, de 28 de julho de 2015 FICHA DE AVALIAÇÃO INDIVIDUAL DA PROVA DIDÁTICA ANEXO II Candidato Campus/Curso Área Tema da aula DATA: Horário entrega plano de aula: Início da aula:

Leia mais

O DIREITO DE AUTOR E A DISPONIBILIZAÇÃO DE OBRAS AO PÚBLICO ATRAVÉS DAS REDES DIGITAIS. Cláudia Trabuco

O DIREITO DE AUTOR E A DISPONIBILIZAÇÃO DE OBRAS AO PÚBLICO ATRAVÉS DAS REDES DIGITAIS. Cláudia Trabuco O DIREITO DE AUTOR E A DISPONIBILIZAÇÃO DE OBRAS AO PÚBLICO ATRAVÉS DAS REDES DIGITAIS Cláudia Trabuco Centro Português de Fotografia, Porto, 30.10.2007 Plano da exposição 1. Direitos de autor e direitos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA UNIVEM Mantido pela Fundação de Ensino Eurípides Soares Da Rocha

CENTRO UNIVERSITÁRIO EURÍPIDES DE MARÍLIA UNIVEM Mantido pela Fundação de Ensino Eurípides Soares Da Rocha REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO Art. 1º - Este regulamento fixa as normas para o Trabalho de Curso (TC) do Curso de Graduação em Direito do Centro Universitário Eurípides de Marília

Leia mais

Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom

Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom Política de Privacidade de dados pessoais na Portugal Telecom Quem Somos? A Portugal Telecom, SGPS, SA. ( PT ) é a holding de um grupo integrado de Empresas (Grupo PT), que atua na área das comunicações

Leia mais

Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet

Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet Faculdade de Tecnologia Lei 9609, Lei 9610, Lei 12.737 e Marco Cívil da Internet Alunos: Anderson Mota, André Luiz da Silva, Misael Bezerra, Rodrigo Damasceno Kaji. GTI 5 Noturno Noções de Direito Prof.

Leia mais

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade

O Presidente do Conselho Superior de Acadêmico (CONSEA) da Fundação Universidade Resolução nº 200/CONSEA, de 19 de fevereiro de 2009. Altera normas para o oferecimento de cursos de pós-graduação Stricto Sensu e lato sensu, pelos Departamentos da Fundação Universidade Federal de Rondônia

Leia mais

Plágio acadêmico. Engenharia de Computação Metodologia da Pesquisa em Computação Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Plágio acadêmico. Engenharia de Computação Metodologia da Pesquisa em Computação Pontifícia Universidade Católica de Campinas Plágio acadêmico Engenharia de Computação Metodologia da Pesquisa em Computação Pontifícia Universidade Católica de Campinas O que é? Apresentar como da própria autoria (obra artística, científica etc.

Leia mais

GUIA ACADÊMICO DISCENTE. Instruções aos estudantes

GUIA ACADÊMICO DISCENTE. Instruções aos estudantes UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA GUIA ACADÊMICO DISCENTE Instruções aos estudantes atualizado emabril de 2013 A

Leia mais

Fatec Cruzeiro Prof. Waldomiro May Coordenação de Cursos

Fatec Cruzeiro Prof. Waldomiro May Coordenação de Cursos . Orientações Gerais Projeto e Trabalho de Graduação Curso: Análise e Desenvolvimento de Sistemas 4º. ao 6º. Período I. Orientações Gerais - 4º. Período No 4º. Período do curso de Análise e Desenvolvimento

Leia mais

Regulamento Complementar do Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Engenharia de Computação UTFPR, campus Pato Branco

Regulamento Complementar do Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Engenharia de Computação UTFPR, campus Pato Branco Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Engenharia de Computação Regulamento Complementar do Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Engenharia de Computação

Leia mais

Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre

Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre Orientações Gerais para as Disciplinas de Trabalho de Conclusão do Cursos de Sistemas para Internet IFRS - Câmpus Porto Alegre Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul -

Leia mais

Mapa Musical da Bahia 2014 FAQ

Mapa Musical da Bahia 2014 FAQ Mapa Musical da Bahia 2014 FAQ 1. O que é o Mapa Musical da Bahia? O Mapa Musical da Bahia é uma ação da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) para mapear, reconhecer e promover a difusão da música

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01/2013/COLDIR/CCJE

RESOLUÇÃO Nº. 01/2013/COLDIR/CCJE UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E ECONÔMICAS COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Av. Fernando Ferrari, 514, Campus Universitário, CCJE, ED V, Goiabeiras, Vitória ES. Cep.:

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR

O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR OSMAR LOPES JUNIOR O COMÉRCIO ELETRÔNICO E O CÓDIGO DE DEFESA E PROTEÇÃO DO CONSUMIDOR Introdução Não é preciso dizer o quanto a internet

Leia mais

Centro de Pós-Graduação Simonsen

Centro de Pós-Graduação Simonsen Centro de Pós-Graduação Simonsen Trabalho de Conclusão de Curso TCC Regulamento 2012 1. Introdução De acordo com o Regimento das Faculdades Integradas Simonsen, e da Resolução CNE/CES Nº1 de 08/06/2007,

Leia mais

6º FESTIVAL DE MUSICA ERNESTO LIRA 2015

6º FESTIVAL DE MUSICA ERNESTO LIRA 2015 REGULAMENTO Art. 1 - Da Promoção: O 6º Festival de Música Ernesto Lira atividade cultural, de abrangência Estadual, será promovida pela Prefeitura Municipal de Laranjeiras e coordenada pela Secretaria

Leia mais