REDD+: oportunidades para as florestas e o desenvolvimento sustentável. Virgilio Viana Superintendente Geral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDD+: oportunidades para as florestas e o desenvolvimento sustentável. Virgilio Viana Superintendente Geral"

Transcrição

1 REDD+: oportunidades para as florestas e o desenvolvimento sustentável Virgilio Viana Superintendente Geral

2 Emissões de GEE por queimadas: Cerca de 12-20% das emissões globais Cerca de 50-75% das emissões do Brasil REDD+

3

4 Bomba Biótica de Umidade Mudanças nos padrões de trocas de umidade entre a floresta e a atmosfera afetam o ciclo hidrológico em todo o continente

5 O vapor d água que vem da Amazonia tem grande tem grande influência sobre as chuvas no centro-oeste, sudeste e sul do Brasil. 44% 1,7 trilhões m3/ano

6 MECANISMO DE CHUVA EM UMA FLORESTA NÃO PERTURBADA Oceano Atlântico Tropical Bomba Biótica de Umidade Núcleos Biogênicos de Condensação de Nuvens (CCNs) ATMOSFERA LIMPA H 2 O VAPOR Nuvens Quentes e Baixas Chuvas volumosas mas Gentis [MODELO] baseado em resultados do LBA: Claeys et al and Andrea et al. Science 2004; Marengo et al 2004, 2005; e outros Diagrama por Antonio D Nobre

7 UMA LÓGICA DE INTERESSE NACIONAL Desmatar não é do interesse nacional 7

8 FONTE: Soares Filho et al.,

9 FONTE: Soares Filho et al.,

10 FONTE: Soares Filho et al.,

11 Principais avanços do Estado do Amazonas 1. Inovações na redução do desmatamento e desenvolvimento sustentável 2. Lei Estadual de Mudanças Climáticas (2007) 3. Programa de Pagamento por Serviços Ambientais Bolsa Floresta 4. Projeto Juma de REDD+

12 PIB e desmatamento no Amazonas Desmatamento (km 2 ) , ,3 33,3 39, , ,6 604 Redução do Desmatamento entre 2003/ ,94% 406 R$ Bilhões PIB Desmatament Fonte: INPE/PRODES 2009

13 DESMATAMENTO NO AMAZONAS (km 2) Dif. 2002/2003 x 2008/ % fonte : INPE/PRODES 2007

14 Certificação pioneira 3,6 milhões tco2e ( ) Primeira certificação CCBA no Brasil Primeira certificação CCBA padrão ouro no mundo Tüv Süd

15

16 Mobilização

17

18

19

20

21

22

23

24

25 Programa Bolsa Floresta: experiência pioneira de pagamento de serviços ambientais 4 Componentes Familiar Associação Renda Social 25

26 Programa Bolsa Floresta Bolsa Floresta Renda R$ 6 mil por comunidade por ano Bolsa Floresta Social R$ 6 mil por comunidade por ano Bolsa Floresta Familiar R$ 50/mês Bolsa Floresta Associação Enxoval + custeio

27 Bolsa Floresta Renda RDS Mamirauá (R$)

28 RDS Juma Regional Madeira RDS Juma Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Arvorismo para coleta de semente Filtros biológicos Instalação de pedras sanitárias Implementar o transporte da Escola Secadores de Castanha Familiar Total Bolsa Floresta Renda Investimentos paióis de secagem familiar galpão central Barco para transporte da produção SAF s integrados para avicultura Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Apoio na construção da Sede Total Barco da Associação AMARJUMA Total geral

29 RDS Mamirauá Regional Solimões RDS Mamirauá Voadeiras e ambulanchas Dir. da Assoc. de Moradores da RDS Mamirauá Núcleo do Punã - Uarini Bajaras com caixas de gelo Capacitação de Professores e ASC Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha completa 40 Hp Escola Municipio de Uarini Escola Municipio de Fonte Boa Sistema de abastecimento de água e energia solar Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Melhorias na parte hidráulica dos Flutuantes ,00 Instalações elétrica e Kit de iluminação ,00 Materias e insumos 8.500,00 Construção de CANOAS " bajara" de 10 metros ,00 Apretecho de pesca "rede" ,00 Fibramento do piso dos flutuantes ,00 Compra de motor 10Hp Diesel para Bajaras/canoas ,00 Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes Voadeira 40 hp /completa Maquina fotografica Kit Associação Total Total geral

30 RDS Rio Amapá Regional Madeira RDS Amapá Oficina de Gestão de bens Comunitários Minitratores para transporte de castanha Estoque de castanha na Coop. de Manicoré Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Poços artesianos Telefonia Ambulancha 40 HP Kit pressão Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Secador comunitário Galpão central de armazenamento Mini Trator tablado de pré secagem Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Apoio na construção da Sede Total Total Geral Equipamento de seleção e classificação de castanha

31 RDS Rio Negro Oficina de gestão de bens comunitário Equipe dos planos de manejo Voadeiras e ambulanchas Regional Negro/Amazonas RDS Rio Negro Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha 40 HP Ambulancha tipo bote 7m Ambulancha tipo bote 7m Aparelhos celulares Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Plano de Manejo (pólos I, II e III) Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Kit Energia Solar Total Total Geral

32 RDS Amanã Regional Solimões RDS Amanã Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha 40 hp Ambulancha 15 hp Escola Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Maquinario para beneficiamento de fibras e talas Aquisição de material para construçaõ de flutuante Galpão para beneficiamento de cerâmica Reestruturar a mini usina de óloes Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Total Total Geral

33 RDS Cujubim Regional Juruá Jutaí RDS Cujubim Projeto Bolsa Floresta Social Investimentos Motor gerador portátil 600 Burrifador Voadeira 15 HP Gasolina Óleo 480 Ação Pró Chuva rádio comunicação Casa populares, escola e casa do professor Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Cantina comunitária Capital de giro para cantinas Kit copaíba kit borracha Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Total Total Geral

34 Catuá Ipixuna Regional Solimões Resex Catua Ipixuna Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha motor 60Hp Radiofonia Escola Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Flutuante Reforma Flutuante Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* GPS Kit energia solar Voadeira Internet Total Total

35 RDS Uacari Voadeiras Chalana de escoamento da produção Secadores de andiroba Regional Juruá Jutaí RDS Uacari Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha 40 HP Radio Comunicação Poço Artesiano Caixa d'água Aparelhos de medir pressão Bomba sapo Mangueira Fio paralelo Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Construção de Chalanas Construção de tabldos de secagem Cantinas comunitárias Criação de pequenos animais Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes Sede da Associação Kit Associação Kit Energia Solar Total Total

36 RDS Uatumã Viveiro de Pau Rosa Ambulanchas Tanque rede de piscicultura Regional Negro Amazonas RDS Uatumã Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Telefones Celulares equipados com antena motor 15 hp com botes de 5,5m Kit Primeiro socorros Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Marcenaria completa Criação de pequeno animais Capacitação Intercâmbio comunitário Projeto de psicultura Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Kit Energia Solar Total Total Geral

37 Bolsa Floresta Familiar

38 [Núcleo de Conservação e sustentabilidade Samuel Benschimol] Fonte: Banco de dados Bolsa Floresta

39 [Núcleo de Conservação e sustentabilidade Samuel Benschimol] Escola Posto de Casa Familiar Saúde da Floresta Casa do Professor Base do Programa Bolsa Floresta Fonte: Banco de dados Bolsa Floresta

40

41

42

43 NCS SAMUEL BENCHIMOL RDS DO JUMA

44 Núcleo de Conservação e sustentabilidade Samuel Benchimol

45

46 Núcleo de Conservação e sustentabilidade do Uatumã

47

48 Núcleo de Conservação e sustentabilidade do Punã RDS Mamirauá

49

50

51

52 Investimento Programa Bolsa Floresta (R$) 2009 BFF BFR BFA BFS

53 Participação e transparência

54 ependent from governments Governança Conselhos Administração, Consultivo e Fiscal Transparência e legalidade Ministério Público Estadual - controle Deloite gestão de compras PriceWaterHouseCoopers auditoria

55 Desafios: construir esperança, melhorar a qualidade de vida, valorizar os serviços ambientais e promover a conservação ambiental

SOLUÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA

SOLUÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA SOLUÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA Resultados da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) Por Virgílio Viana, João Tezza, Valcléia Solidade, Luiz Villares, Edvaldo Correa, Fernanda Martins e Marcelo

Leia mais

Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade

Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade Plant Planejamento e Ambiente Ltda Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade ENCONTRO ÁGUA & FLORESTA Rio Paraíba do Sul Taubaté Warwick Manfrinato ESALQ Universidade de

Leia mais

DIRETORIA Responsável pela supervisão e execução dos projetos e programas da FAS, nos aspectos técnico, administrativo e financeiro.

DIRETORIA Responsável pela supervisão e execução dos projetos e programas da FAS, nos aspectos técnico, administrativo e financeiro. relatório de gestão 2008 relatório de gestão 2008 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO O Conselho de Administração é a instância decisória, de natureza deliberativa da Fundação Amazonas Sustentável, responsável por

Leia mais

A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas. Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015

A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas. Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015 A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015 servatório(do(clima( SBDIMA( (( Sociedade(Brasileira( de(direito( Internacional(do(

Leia mais

PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR

PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR CADERNOS DE SUSTENTABILIDADE IMPACTOS DO PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR CADERNOS DE SUSTENTABILIDADE IMPACTOS DO PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR AGRADECIMENTOS Agradecimentos

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO FINANCEIRO Nº 01

RELATÓRIO DE DESEMPENHO FINANCEIRO Nº 01 RELATÓRIO DE DESEMPENHO FINANCEIRO Nº 01 Fortalecimento da Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas na Amazônia Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy do Brasil - TNC Brasil

Leia mais

1 - CONTEXTO O Projeto Corredores Ecológicos, componente do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais Brasileiras tem como principal

1 - CONTEXTO O Projeto Corredores Ecológicos, componente do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais Brasileiras tem como principal MINISTÉRIO DO MEIO AMBENTE SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMA PILOTO PARA A PROTEÇÃO DAS FLORESTAS TROPICAIS BRASILEIRAS PROJETO CORREDORES ECOLÓGICOS SUB PROJETO CONSOLIDAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DOS ÓLEOS

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

Economia de Floresta em Pé

Economia de Floresta em Pé Seminário Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia Economia de Floresta em Pé 12/Julho/2011 Porto Velho, Rondônia AGENDA MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO CARBONO DE FLORESTA REDD NA PRÁTICA

Leia mais

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional REGIÃO NORTE REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional GRANDE ÁREA COM PEQUENA POPULAÇÃO, O QUE RESULTA EM UMA BAIXA DENSIDADE DEMOGRÁFICA (habitantes por quilômetro

Leia mais

Água no planeta Vida. Encontro Cultivando Água Boa, Rumo à Rio +20. Antonio Donato Nobre, Foz do Iguaçú, 25.novembro.2011

Água no planeta Vida. Encontro Cultivando Água Boa, Rumo à Rio +20. Antonio Donato Nobre, Foz do Iguaçú, 25.novembro.2011 Foto creditos Creative Commons Generosidade compartilhada na internet Água no planeta Vida O Encontro Cultivando Água Boa, Rumo à Rio +20 Antonio Donato Nobre, Foz do Iguaçú, 25.novembro.2011 Amazônia,

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

www.tese.org.pt www.facebook.com/tese.ongd www.linkedin.com/in/teseongd

www.tese.org.pt www.facebook.com/tese.ongd www.linkedin.com/in/teseongd www.tese.org.pt www.facebook.com/tese.ongd www.linkedin.com/in/teseongd Energias Renováveis e o Desenvolvimento Social 1. Apresentação da Instituição 2. Projectos da Área das Energias Renováveis e Impactes

Leia mais

36.542 * Desse total, 32.823 fazem parte do componente Bolsa Floresta Familiar. 0,030% 0,008% 8.454 1. 7 concluídos 99% 5 anos 5.179.

36.542 * Desse total, 32.823 fazem parte do componente Bolsa Floresta Familiar. 0,030% 0,008% 8.454 1. 7 concluídos 99% 5 anos 5.179. RDS Uacari 1 2 3 DESTAQUES Destaques 2012 36.542 * Desse total, 32.823 fazem parte do componente Bolsa Floresta Familiar. Pessoas beneficiadas nos componentes RENDA, SOCIAL e ASSOCIAÇÃO Encontros de Lideranças

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Contexto. O fenômeno das cheias e vazantes na Amazônia acontece há seculos e as populações tradicionais sabem conviver com ele.

Contexto. O fenômeno das cheias e vazantes na Amazônia acontece há seculos e as populações tradicionais sabem conviver com ele. Contexto O fenômeno das cheias e vazantes na Amazônia acontece há seculos e as populações tradicionais sabem conviver com ele. Dinâmica das Cheias Quando as águas sobem, o gado é levado para terra firme.

Leia mais

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Perfil - 2-1. Fatos sobre Brasil 2. Contexto Florestal 3. Estratégias para

Leia mais

Reserva da Biosfera da Amazônia Central

Reserva da Biosfera da Amazônia Central Reserva da Biosfera da Amazônia Central Estudo de caso da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã Seminário Internacional sobre Mineração e Sustentabilidade Socioambiental em Reservas da Biosfera

Leia mais

Políticas públicas e Projetos privados de REDD+ no Brasil. Marina Piatto Iniciativa de Clima e Agricultura

Políticas públicas e Projetos privados de REDD+ no Brasil. Marina Piatto Iniciativa de Clima e Agricultura Políticas públicas e Projetos privados de REDD+ no Brasil Marina Piatto Iniciativa de Clima e Agricultura REDD+ no Brasil INICIATIVAS NACIONAIS PNMC Estratégia Nacional de REDD+ (em desenvolvimento) Projeto

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG PROGRAMAS ABERTOS MINISTÉRIO DA PESCA Código do Programa 5800020130061 Administração Pública Estadual ou do Distrito Federal Programa 20.122.2113.2000.0001.0001 - Adminstração da Unidade - Nacional A atividade

Leia mais

Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - SDS

Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - SDS MECANISMO DE COMPENSAÇÃO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PROVIDOS POR FLORESTAS E MUDANÇAS DO USO DA TERRA: A PROPOSTA DO GOVERNO DO AMAZONAS Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Singelo ADS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Completo ADC Infraestrutura Obras Civis Adequação de Abastecimento D água AAD Açude Adutora Caixa

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações satisfazerem suas próprias

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 SOJA BRASILEIRA A soja é a principal cultura agrícola do Brasil - 28 milhões de ha (25% da área mundial plantada)

Leia mais

Projeto de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade nas Florestas de Fronteira do Noroeste de Mato Grosso. Projeto Poço de Carbono Juruena

Projeto de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade nas Florestas de Fronteira do Noroeste de Mato Grosso. Projeto Poço de Carbono Juruena Projeto de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade nas Florestas de Fronteira do Noroeste de Mato Grosso Projeto Poço de Carbono Juruena Oficina de Capacitação sobre Monitoramento de Carbono em

Leia mais

amazonas a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação

amazonas a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação a força tarefa amazonas Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação A Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas GCF é uma plataforma colaborativa

Leia mais

5/9/2013. Pior seca dos últimos 40 anos, o nível do rio Acre chegou a 1,57 m

5/9/2013. Pior seca dos últimos 40 anos, o nível do rio Acre chegou a 1,57 m Pior seca dos últimos 40 anos, o nível do rio Acre chegou a 1,57 m Rio Acre em Rio Branco, Acre, Brasil 1 de Setembro 2011 1 a maior inundação da história chegou a 17,64m±4cm Rio Acre em Rio Branco, Acre,

Leia mais

Ações do Sistema SEPROR para o incentivo a produção de orgânicos. Sonia Alfaia Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento

Ações do Sistema SEPROR para o incentivo a produção de orgânicos. Sonia Alfaia Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento Ações do Sistema SEPROR para o incentivo a produção de orgânicos Sonia Alfaia Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento Política Institucional da SEPROR QUEM SOMOS NÓS? O Amazonas possui 270 mil produtores

Leia mais

Clima e mudanças climáticas na Amazônia

Clima e mudanças climáticas na Amazônia Diligência Pública ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO AMAZONAS Manaus-AM, 18 de maio de 2009 Comissão Mista de Mudanças Climáticas Clima e mudanças climáticas na Amazônia Antonio Ocimar Manzi manzi@inpa.gov.br

Leia mais

LEI sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. Fica instituída a Política Estadual sobre Mudanças Climáticas,

Leia mais

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Exercícios (ENEM 2006) Com base em projeções realizadas por especialistas, teve, para o fim do século

Leia mais

O PROBLEMA MUNDIAL DA ÁGUA Você sabia que:

O PROBLEMA MUNDIAL DA ÁGUA Você sabia que: O PROBLEMA MUNDIAL DA ÁGUA Você sabia que: 1.1 bilhão de pessoas - uma em cada cinco - não tem água potável para consumirem 2.4 bilhões de pessoas - duas em cada cinco - vivem sem saneamento básico 3.4

Leia mais

PLANO DE GESTÃO DA TERRA INDIGENA SETE DE SETEMBRO EM CACOAL-RONDÔNIA-BRASIL. PAITER X PROJETO REDD+

PLANO DE GESTÃO DA TERRA INDIGENA SETE DE SETEMBRO EM CACOAL-RONDÔNIA-BRASIL. PAITER X PROJETO REDD+ PLANO DE GESTÃO DA TERRA INDIGENA SETE DE SETEMBRO EM CACOAL-RONDÔNIA-BRASIL. PAITER X PROJETO REDD+ GASODÁ SURUI TURISMOLOGO E COORDENADOR DE CULTURA PAITER NA ASSOCIAÇÃO METAREILA DO POVO INDIGENA SURUI.

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO SDC Programa ABC Linha de Crédito para Agricultura de Baixa Emissão de Carbono Sidney

Leia mais

Serviços Ambientais. Programa Comunidades - Forest Trends

Serviços Ambientais. Programa Comunidades - Forest Trends Serviços Ambientais OFICINA DE FORMACAO Rio Branco, Acre 12 de Marco, 2013 Beto Borges Programa Comunidades e Mercados FOREST TRENDS Programa Comunidades - Forest Trends Promovendo participação e beneficios

Leia mais

Linha Economia Verde

Linha Economia Verde Linha Economia Verde QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio àexecução de políticas

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS Título do Podcast Área Segmento Duração Massas de Ar no Brasil Ciências Humanas Ensino Fundamental; Ensino Médio 5min33seg Habilidades: H.7 (Ensino Fundamental)

Leia mais

COOPERFLORESTA realiza planejamento participativo da safra 2013

COOPERFLORESTA realiza planejamento participativo da safra 2013 COOPERFLORESTA realiza planejamento participativo da safra 2013 A Cooperativa de Produtores Florestais Comunitários COOPERFLORESTA realizou no dia 01/07, no alojamento da equipe técnica, no Cachoeira Xapuri/AC

Leia mais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais Políticas Públicas PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais A PNPCT reafirma a importância do conhecimento, da valorização e do respeito à diversidade

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

A Amazônia. Biodiversidade:

A Amazônia. Biodiversidade: Energia e Clima no Estado do Amazonas A Amazônia Maior que a Europa Ocidental!!! EUROPA OCIDENTAL AMAZÔNIA BRASILEIRA Bioma amazônico: Quase 8 milhões de km 2 ; 61% da área do Brasil (5,2 milhões de Km

Leia mais

Jean Rodrigues Benevides

Jean Rodrigues Benevides AÇÕES DE INCENTIVO E FINANCIAMENTO A PROJETOS DE SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA Jean Rodrigues Benevides Gerente Nacional Gerência Nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental 153 67 mil

Leia mais

Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura. Programa ABC

Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura. Programa ABC para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura Conceito Crédito orientado para promover a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na agricultura, conforme preconizado na

Leia mais

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos.

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. R O C H A DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. O petróleo e seus derivados têm a maior participação na

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia

Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Belém, Setembro de 2015 Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Agenda global: o desafio do nosso tempo Agenda regional:

Leia mais

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa Índice 3 Resultados da pesquisa 17 Conclusão 19 Questionário utilizado na pesquisa Esta pesquisa é uma das ações previstas no Plano de Sustentabilidade para a Competitividade da Indústria Catarinense,

Leia mais

Conexões Sustentáveis. São Paulo Amazônia

Conexões Sustentáveis. São Paulo Amazônia Conexões Sustentáveis São Paulo Amazônia Adriana Ramos www.socioambiental.org AMAZÔNIA As diferentes Amazônias Maior área de floresta tropical e de manguezais contínua do planeta 8 milhões de km 2 em

Leia mais

COMPRAS PÚBLICAS E O PLANO DE AÇÃO PARA PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS 6o Fórum da A3P Brasília, 10 de novembro de 2011

COMPRAS PÚBLICAS E O PLANO DE AÇÃO PARA PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS 6o Fórum da A3P Brasília, 10 de novembro de 2011 COMPRAS PÚBLICAS E O PLANO DE AÇÃO PARA PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS 6o Fórum da A3P Brasília, 10 de novembro de 2011 Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania

Leia mais

Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro.

Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro. 2 0 Curso Sobre Gestão em Mosaico de Áreas Protegidas (ACADEBio) Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro. Leonardo Kurihara (IPÊ Instituto de Pesquisas

Leia mais

Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Coordenação Geral de Acesso à Água Carolina Bernardes Água e Segurança

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA DE SUMARÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE 3M DO BRASIL

SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA DE SUMARÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE 3M DO BRASIL SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA DE SUMARÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE 3M DO BRASIL SOCIEDADE HUMANA DESPERTAR LABORATÓRIO DE ECOLOGIA E RESTAURAÇÃO

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 15 de setembro de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 15 de setembro de 2015. Clipping de notícias Recife, 15 de setembro de 2015. Recife, 15 de setembro de 2015. Recife,15 de setembro de 2015. Recife,15 de setembro de 2015. Recife, 15 de setembro de 2015. 14/09/2015 ProRURAL DEBATE

Leia mais

Coordenação Geral de Promoção ao Etnodesenvolvimento. Reunião Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília, 01 de julho de 2011.

Coordenação Geral de Promoção ao Etnodesenvolvimento. Reunião Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília, 01 de julho de 2011. Coordenação Geral de Promoção ao Etnodesenvolvimento Reunião Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília, 01 de julho de 2011. Mapa Visão e Missão Funai Mapa Estratégico: Proteger e promover

Leia mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE FLORESTAS

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE FLORESTAS MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE DEPARTAMENTO DE FLORESTAS Referência: Agenda para a criação de instrumentos de financiamentos e crédito para o setor florestal Interessado: DFLOR/SBF/MMA. 1. ANTECEDENTES: O

Leia mais

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil Quem somos? A TNC é a maior organização de conservação ambiental do mundo. Seus mais de um milhão de membros ajudam a proteger 130

Leia mais

Brasil: Cenário Atual

Brasil: Cenário Atual Encontro ILSI Brasil São Paulo, 10 de Dezembro de 2012 Brasil: Cenário Atual 8 milhões de quilômetros quadrados 194 milhões de habitantes 84% em cidades com crescimento desordenado 6ª maior economia mundial,

Leia mais

SITUAÇÃO E DESAFIOS DO USO DA MADEIRA PARA ENERGIA NO BRASIL

SITUAÇÃO E DESAFIOS DO USO DA MADEIRA PARA ENERGIA NO BRASIL II ENCONTRO BRASILEIRO DE SILVICULTURA Campinas, Abril 2011 SITUAÇÃO E DESAFIOS DO USO DA MADEIRA PARA ENERGIA NO BRASIL JOSÉ OTÁVIO BRITO Professor Titular jobrito@usp.br CONJUNTURA MUNDIAL CONSUMO MUNDIAL

Leia mais

O valor da biodiversidade e a importância econômica das áreas de conservação. Carlos Eduardo Frickmann Young IE-UFRJ e INCT PPED www.ie.ufrj.

O valor da biodiversidade e a importância econômica das áreas de conservação. Carlos Eduardo Frickmann Young IE-UFRJ e INCT PPED www.ie.ufrj. O valor da biodiversidade e a importância econômica das áreas de conservação Carlos Eduardo Frickmann Young IE-UFRJ e INCT PPED www.ie.ufrj.br/gema Valoração econômica de recursos ambientais O que é? Para

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

COMO LIDAR COM O POTENCIAL DA FLORESTA, SEM TIRAR A FLORESTA?

COMO LIDAR COM O POTENCIAL DA FLORESTA, SEM TIRAR A FLORESTA? COMO LIDAR COM O POTENCIAL DA FLORESTA, SEM TIRAR A FLORESTA? SOLUÇÕES QUEM EXECUTA Unidades de Conservação Pública Unidades de Conservação Privada (RPPN/RPDS) ONGs e Governo PF / PJ (EBCF) A EBCF O modelo

Leia mais

Linhas de Financiamento Setor Florestal. 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade

Linhas de Financiamento Setor Florestal. 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade Linhas de Financiamento Setor Florestal 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade Política Ambiental do BNDES O BNDES entende que investimentos

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

O PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS NO CONTROLE AMBIENTAL

O PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS NO CONTROLE AMBIENTAL O PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS NO DISPOSITIVOS LEGAIS: Constituição Federal de 1988 Art. 225 Art. 70 As diretrizes estabelecidas nos Arts. 70 e 71 Controle Preventivo x Controle Prévio? PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA 1. Título: Coordenador do Projeto CMRV - Acre Local: Rio Branco, Acre 2. Introdução: TERMOS DE REFERÊNCIA Um sistema de monitoramento, relatoria e verificação (MRV) é um componente essencial para o desenvolvimento

Leia mais

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Seminário: Oportunidade de Investimento no Pará Palestra: Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Palestrante: Valmir Pedro Rossi - Presidente São Paulo, 02 de dezembro de 2013 Pauta da

Leia mais

PREFEITURA DE ITABUNA ESTADO DE BAHIA

PREFEITURA DE ITABUNA ESTADO DE BAHIA TABELA REFERÊNCIA DE PREÇOS 1. DIMENSIONAMENTO DE CUSTOS DE OBRAS E INSTALAÇÕES DA GARAGEM Par0a o dimensionamento dos custos de Obras e Instalações de Garagem foram adotados os seguintes parâmetros baseados

Leia mais

Seminário Energia + Limpa: conhecimento, sustentabilidade e integração. Linhas de financiamento para empresas e consumidores

Seminário Energia + Limpa: conhecimento, sustentabilidade e integração. Linhas de financiamento para empresas e consumidores Seminário Energia + Limpa: conhecimento, sustentabilidade e integração Linhas de financiamento para empresas e consumidores A CAIXA IF Credenciada Agente Operador BNDES Linhas de Crédito Comercial PF e

Leia mais

REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013)

REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013) REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013) Mato Grosso - Produção Soja 18,81 Milhões de toneladas Milho 2 Safra 8,41 Milhões de toneladas Algodão 1,44 Milhões de toneladas Rebanho 28,7

Leia mais

Relatório da Visita de Estudo à. Central Termoeléctrica da CEM em Coloane. Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A

Relatório da Visita de Estudo à. Central Termoeléctrica da CEM em Coloane. Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A Relatório da Visita de Estudo à Central Termoeléctrica da CEM em Coloane Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A Trabalho realizado por: António Sérgio Ribeiro, 10ºA, Nº3 Data: 19/03/2010

Leia mais

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017)

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017) Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017) PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA JANEIRO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017)

Leia mais

Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Competência de área 1 Compreender as ciências naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas, percebendo seus papéis

Leia mais

Mudanças Construtivas Construindo o Novo Paradigma Climático da Construção Civil

Mudanças Construtivas Construindo o Novo Paradigma Climático da Construção Civil Mudanças Construtivas ti Construindo o Novo Paradigma Climático da Construção Civil II Simpósio Brasileiro da Construção Sustentável (SBCS 09) Gestão e Inovação para Sustentabilidade 24 ago. 2009 Cláudio

Leia mais

Órgão: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Unid. Orç.: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Programa: MANUTENÇÃO DA SECRETARIA DE

Órgão: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Unid. Orç.: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Programa: MANUTENÇÃO DA SECRETARIA DE Programa/Ação 2014 2015 2016 Unid Meta Valor Meta Valor Meta Poder: PODER LEGISLATIVO Órgão: PODER LEGISLATIVO Unid. Orç.: PODER LEGISLATIVO Programa: Manutenção da Câmara Municipal Un 1.00 1,144,000.00

Leia mais

O QUE É. Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento. Eletrobrás

O QUE É. Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento. Eletrobrás O QUE É Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento 1 QUEM SÃO Total de Pessoas: 12.023.703 84% Rural 16% Urbano Total: 10.091.409 Total:

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES 1 INTRODUÇÃO NA PRÉ HISTÓRIA O HOMEM UTILIZAVA SUA PRÓPRIA ENERGIA PARA DESENVOLVER SUAS ATIVIDADES TRANSFERÊNCIA DO ESFORÇO PARA OS ANIMAIS 2 APÓS A INVENSÃO DA RODA: UTILIZAÇÃO

Leia mais

SEMINÁRIO: Propriedade Intelectual e Inovação: Proteção para a valorização do conhecimento. MESA: Financiamento à Inovação

SEMINÁRIO: Propriedade Intelectual e Inovação: Proteção para a valorização do conhecimento. MESA: Financiamento à Inovação SEMINÁRIO: Propriedade Intelectual e Inovação: Proteção para a valorização do conhecimento MESA: Financiamento à Inovação Manaus - AM 29 de de maio de 2012 Contexto de Atuação da FAPEAM 2 Contexto de Atuação

Leia mais

Amazônia. Pensar completo é investir na conservação da Amazônia.

Amazônia. Pensar completo é investir na conservação da Amazônia. Amazônia Pensar completo é investir na conservação da Amazônia. 2 Fundação Amazonas Sustentável. Investir na conservação da Amazônia é investir no planeta. A Floresta Amazônica é vital para o planeta.

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br Marcio Halla marcio.halla@fgv.br POLÍTICAS PARA O COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA AMAZÔNIA Programa de Sustentabilidade Global Centro de Estudos em Sustentabilidade Fundação Getúlio Vargas Programa de

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 2504 de 2619 ESPELHO DE S DE 1 Apoio à pesquisa e preservação de recursos genéticos e biotecnologia Custos financeiros: Despesas de custeio - 3

Leia mais

Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM

Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM MATRIZ DE UC UNIDADE DE CONSERVAÇÃO P.E. CORUMBIARA P.E. SERRA DOS REIS P.E. GUAJARÁ-MIRIM Situacao atual - da Unidade

Leia mais

Codevasf investe mais de R$ 260 milhões em ações de inclusão produtiva

Codevasf investe mais de R$ 260 milhões em ações de inclusão produtiva Codevasf investe mais de R$ 260 milhões em ações de inclusão produtiva A realidade de milhares de famílias da zona rural está mudando graças ao apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco

Leia mais

AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS. João Paulo Nardin Tavares

AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS. João Paulo Nardin Tavares AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS João Paulo Nardin Tavares INTRODUÇÃO Já podemos sentir o aquecimento global No último relatório do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, órgão

Leia mais

Bacias hidrográficas brasileiras

Bacias hidrográficas brasileiras Bacias hidrográficas brasileiras Características da hidrografia brasileira Riqueza em rios e pobreza em formações lacustres. Todos rios direta ou indiretamente são tributários do Oceano Atlântico. Predomínio

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO AMBIENTAL Curtume Rusan Ltda. Edição 2015-06- 29

RELATÓRIO DE DESEMPENHO AMBIENTAL Curtume Rusan Ltda. Edição 2015-06- 29 RELATÓRIO DE DESEMPENHO AMBIENTAL Curtume Rusan Ltda Edição 2015-06- 29 MISSÃO: Conquistar e fidelizar clientes satisfazendo-os com a técnica, experiência e dinamismo da direção e dos colaboradores, produzindo

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural

Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural Guião de Programa de Rádio e Televisão Tema: Redução de Emissões de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) Nos estúdios encontram-se um entrevistador (da rádio ou da televisão) e um representante

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DISCIPLINA: FÍSICA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO

Leia mais

Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010

Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010 Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010 1º dia, Santarém - Anã café da manhã no barco saída de Santarém as 06:30, em direção a comunidade de Anã (de 3 a 4 horas de navegação) chegada

Leia mais

PALESTRA Tecnologias e processos inovadores no abastecimento de água em comunidades isoladas SEMINÁRIO

PALESTRA Tecnologias e processos inovadores no abastecimento de água em comunidades isoladas SEMINÁRIO PALESTRA Tecnologias e processos inovadores no abastecimento de água em comunidades isoladas Daniel Kuchida SEMINÁRIO Segurança da Água para Consumo Humano. Como moldar o futuro da água para as partes

Leia mais

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica

Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica Política Estadual de Governança Climática e Gestão da Produção Ecossistêmica R E A L I Z A Ç Ã O : A P O I O : A Razão Diversos estados e municípios também estão avançando com suas políticas de mudanças

Leia mais

A Floresta Amazônica. A maior floresta tropical do planeta. São 7 milhões de km2 espalhados ao longo de nove países:

A Floresta Amazônica. A maior floresta tropical do planeta. São 7 milhões de km2 espalhados ao longo de nove países: A Floresta Amazônica A maior floresta tropical do planeta São 7 milhões de km2 espalhados ao longo de nove países: Bolivia Equador Venezuela Colombia Peru Suriname Guiana Guiana Francesa Brasil A Floresta

Leia mais

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento AULA 4 FLORESTAS As florestas cobriam metade da superfície da Terra antes dos seres humanos começarem a plantar. Hoje, metade das florestas da época em que recebemos os visitantes do Planeta Uno não existem

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças Orçamento Participativo 2014

Universidade Federal do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças Orçamento Participativo 2014 Formulário 01 - Previsão de Demandas DESPESAS DE CUSTEIO 1.465.000 Cód. Despesa Auxílio Financeiro a Estudante 3.3.90.18 Ajuda de custo para participação em apresentações, congressos e seminários 3.3.90.18

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 6 ANOS FAZENDO A FLORESTA VALER MAIS EM PÉ DO QUE DERRUBADA

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 6 ANOS FAZENDO A FLORESTA VALER MAIS EM PÉ DO QUE DERRUBADA RELATÓRIO DE ATIVIDADES 6 ANOS FAZENDO A FLORESTA VALER MAIS EM PÉ DO QUE DERRUBADA 2013 2 3 DESTAQUES 2013 37.834 PESSOAS BENEFICIADAS NO BOLSA FLORESTA RENDA, SOCIAL, ASSOCIAÇÃO E FAMILIAR 80 OFICINAS

Leia mais

Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas MME. Ministério de Minas e Energia. Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015

Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas MME. Ministério de Minas e Energia. Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015 MME Ministério de Minas e Energia Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015 Objetivo do Plano 1 1 2 3 Melhorar o suprimento de energia

Leia mais

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4

Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Inclusão Social - mudanças K A T I A C A V A L C A N T E 2 0 1 4 Sumário Assistência Social Saúde Educação Infraestrutura - Comunicação e Energia Moradia Bolsa Família Bolsa Verde Direitos Culturais A

Leia mais

Bacias hidrográficas do Brasil. Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca. [Provérbio Popular]

Bacias hidrográficas do Brasil. Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca. [Provérbio Popular] Bacias hidrográficas do Brasil Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca. [Provérbio Popular] A água doce corresponde a apenas 2,5% do volume da hidrosfera. O Brasil é bastante privilegiado

Leia mais