REDD+: oportunidades para as florestas e o desenvolvimento sustentável. Virgilio Viana Superintendente Geral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDD+: oportunidades para as florestas e o desenvolvimento sustentável. Virgilio Viana Superintendente Geral"

Transcrição

1 REDD+: oportunidades para as florestas e o desenvolvimento sustentável Virgilio Viana Superintendente Geral

2 Emissões de GEE por queimadas: Cerca de 12-20% das emissões globais Cerca de 50-75% das emissões do Brasil REDD+

3

4 Bomba Biótica de Umidade Mudanças nos padrões de trocas de umidade entre a floresta e a atmosfera afetam o ciclo hidrológico em todo o continente

5 O vapor d água que vem da Amazonia tem grande tem grande influência sobre as chuvas no centro-oeste, sudeste e sul do Brasil. 44% 1,7 trilhões m3/ano

6 MECANISMO DE CHUVA EM UMA FLORESTA NÃO PERTURBADA Oceano Atlântico Tropical Bomba Biótica de Umidade Núcleos Biogênicos de Condensação de Nuvens (CCNs) ATMOSFERA LIMPA H 2 O VAPOR Nuvens Quentes e Baixas Chuvas volumosas mas Gentis [MODELO] baseado em resultados do LBA: Claeys et al and Andrea et al. Science 2004; Marengo et al 2004, 2005; e outros Diagrama por Antonio D Nobre

7 UMA LÓGICA DE INTERESSE NACIONAL Desmatar não é do interesse nacional 7

8 FONTE: Soares Filho et al.,

9 FONTE: Soares Filho et al.,

10 FONTE: Soares Filho et al.,

11 Principais avanços do Estado do Amazonas 1. Inovações na redução do desmatamento e desenvolvimento sustentável 2. Lei Estadual de Mudanças Climáticas (2007) 3. Programa de Pagamento por Serviços Ambientais Bolsa Floresta 4. Projeto Juma de REDD+

12 PIB e desmatamento no Amazonas Desmatamento (km 2 ) , ,3 33,3 39, , ,6 604 Redução do Desmatamento entre 2003/ ,94% 406 R$ Bilhões PIB Desmatament Fonte: INPE/PRODES 2009

13 DESMATAMENTO NO AMAZONAS (km 2) Dif. 2002/2003 x 2008/ % fonte : INPE/PRODES 2007

14 Certificação pioneira 3,6 milhões tco2e ( ) Primeira certificação CCBA no Brasil Primeira certificação CCBA padrão ouro no mundo Tüv Süd

15

16 Mobilização

17

18

19

20

21

22

23

24

25 Programa Bolsa Floresta: experiência pioneira de pagamento de serviços ambientais 4 Componentes Familiar Associação Renda Social 25

26 Programa Bolsa Floresta Bolsa Floresta Renda R$ 6 mil por comunidade por ano Bolsa Floresta Social R$ 6 mil por comunidade por ano Bolsa Floresta Familiar R$ 50/mês Bolsa Floresta Associação Enxoval + custeio

27 Bolsa Floresta Renda RDS Mamirauá (R$)

28 RDS Juma Regional Madeira RDS Juma Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Arvorismo para coleta de semente Filtros biológicos Instalação de pedras sanitárias Implementar o transporte da Escola Secadores de Castanha Familiar Total Bolsa Floresta Renda Investimentos paióis de secagem familiar galpão central Barco para transporte da produção SAF s integrados para avicultura Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Apoio na construção da Sede Total Barco da Associação AMARJUMA Total geral

29 RDS Mamirauá Regional Solimões RDS Mamirauá Voadeiras e ambulanchas Dir. da Assoc. de Moradores da RDS Mamirauá Núcleo do Punã - Uarini Bajaras com caixas de gelo Capacitação de Professores e ASC Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha completa 40 Hp Escola Municipio de Uarini Escola Municipio de Fonte Boa Sistema de abastecimento de água e energia solar Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Melhorias na parte hidráulica dos Flutuantes ,00 Instalações elétrica e Kit de iluminação ,00 Materias e insumos 8.500,00 Construção de CANOAS " bajara" de 10 metros ,00 Apretecho de pesca "rede" ,00 Fibramento do piso dos flutuantes ,00 Compra de motor 10Hp Diesel para Bajaras/canoas ,00 Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes Voadeira 40 hp /completa Maquina fotografica Kit Associação Total Total geral

30 RDS Rio Amapá Regional Madeira RDS Amapá Oficina de Gestão de bens Comunitários Minitratores para transporte de castanha Estoque de castanha na Coop. de Manicoré Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Poços artesianos Telefonia Ambulancha 40 HP Kit pressão Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Secador comunitário Galpão central de armazenamento Mini Trator tablado de pré secagem Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Apoio na construção da Sede Total Total Geral Equipamento de seleção e classificação de castanha

31 RDS Rio Negro Oficina de gestão de bens comunitário Equipe dos planos de manejo Voadeiras e ambulanchas Regional Negro/Amazonas RDS Rio Negro Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha 40 HP Ambulancha tipo bote 7m Ambulancha tipo bote 7m Aparelhos celulares Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Plano de Manejo (pólos I, II e III) Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Kit Energia Solar Total Total Geral

32 RDS Amanã Regional Solimões RDS Amanã Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha 40 hp Ambulancha 15 hp Escola Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Maquinario para beneficiamento de fibras e talas Aquisição de material para construçaõ de flutuante Galpão para beneficiamento de cerâmica Reestruturar a mini usina de óloes Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Total Total Geral

33 RDS Cujubim Regional Juruá Jutaí RDS Cujubim Projeto Bolsa Floresta Social Investimentos Motor gerador portátil 600 Burrifador Voadeira 15 HP Gasolina Óleo 480 Ação Pró Chuva rádio comunicação Casa populares, escola e casa do professor Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Cantina comunitária Capital de giro para cantinas Kit copaíba kit borracha Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Total Total Geral

34 Catuá Ipixuna Regional Solimões Resex Catua Ipixuna Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha motor 60Hp Radiofonia Escola Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Flutuante Reforma Flutuante Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* GPS Kit energia solar Voadeira Internet Total Total

35 RDS Uacari Voadeiras Chalana de escoamento da produção Secadores de andiroba Regional Juruá Jutaí RDS Uacari Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Ambulancha 40 HP Radio Comunicação Poço Artesiano Caixa d'água Aparelhos de medir pressão Bomba sapo Mangueira Fio paralelo Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Construção de Chalanas Construção de tabldos de secagem Cantinas comunitárias Criação de pequenos animais Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes Sede da Associação Kit Associação Kit Energia Solar Total Total

36 RDS Uatumã Viveiro de Pau Rosa Ambulanchas Tanque rede de piscicultura Regional Negro Amazonas RDS Uatumã Bolsa Floresta Social Investimentos Projeto Telefones Celulares equipados com antena motor 15 hp com botes de 5,5m Kit Primeiro socorros Total Bolsa Floresta Renda Investimentos Marcenaria completa Criação de pequeno animais Capacitação Intercâmbio comunitário Projeto de psicultura Total Bolsa Floresta Associação Investimentos Despesas Correntes* kit Associação Kit Energia Solar Total Total Geral

37 Bolsa Floresta Familiar

38 [Núcleo de Conservação e sustentabilidade Samuel Benschimol] Fonte: Banco de dados Bolsa Floresta

39 [Núcleo de Conservação e sustentabilidade Samuel Benschimol] Escola Posto de Casa Familiar Saúde da Floresta Casa do Professor Base do Programa Bolsa Floresta Fonte: Banco de dados Bolsa Floresta

40

41

42

43 NCS SAMUEL BENCHIMOL RDS DO JUMA

44 Núcleo de Conservação e sustentabilidade Samuel Benchimol

45

46 Núcleo de Conservação e sustentabilidade do Uatumã

47

48 Núcleo de Conservação e sustentabilidade do Punã RDS Mamirauá

49

50

51

52 Investimento Programa Bolsa Floresta (R$) 2009 BFF BFR BFA BFS

53 Participação e transparência

54 ependent from governments Governança Conselhos Administração, Consultivo e Fiscal Transparência e legalidade Ministério Público Estadual - controle Deloite gestão de compras PriceWaterHouseCoopers auditoria

55 Desafios: construir esperança, melhorar a qualidade de vida, valorizar os serviços ambientais e promover a conservação ambiental

SOLUÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA

SOLUÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA SOLUÇÕES PARA A SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA Resultados da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) Por Virgílio Viana, João Tezza, Valcléia Solidade, Luiz Villares, Edvaldo Correa, Fernanda Martins e Marcelo

Leia mais

Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade

Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade Plant Planejamento e Ambiente Ltda Aquecimento Global, Mecanismo de Desenvolvimento Limpo e a Biodiversidade ENCONTRO ÁGUA & FLORESTA Rio Paraíba do Sul Taubaté Warwick Manfrinato ESALQ Universidade de

Leia mais

DIRETORIA Responsável pela supervisão e execução dos projetos e programas da FAS, nos aspectos técnico, administrativo e financeiro.

DIRETORIA Responsável pela supervisão e execução dos projetos e programas da FAS, nos aspectos técnico, administrativo e financeiro. relatório de gestão 2008 relatório de gestão 2008 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO O Conselho de Administração é a instância decisória, de natureza deliberativa da Fundação Amazonas Sustentável, responsável por

Leia mais

PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR

PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR CADERNOS DE SUSTENTABILIDADE IMPACTOS DO PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR CADERNOS DE SUSTENTABILIDADE IMPACTOS DO PROGRAMA BOLSA FLORESTA: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR AGRADECIMENTOS Agradecimentos

Leia mais

36.542 * Desse total, 32.823 fazem parte do componente Bolsa Floresta Familiar. 0,030% 0,008% 8.454 1. 7 concluídos 99% 5 anos 5.179.

36.542 * Desse total, 32.823 fazem parte do componente Bolsa Floresta Familiar. 0,030% 0,008% 8.454 1. 7 concluídos 99% 5 anos 5.179. RDS Uacari 1 2 3 DESTAQUES Destaques 2012 36.542 * Desse total, 32.823 fazem parte do componente Bolsa Floresta Familiar. Pessoas beneficiadas nos componentes RENDA, SOCIAL e ASSOCIAÇÃO Encontros de Lideranças

Leia mais

Água no planeta Vida. Encontro Cultivando Água Boa, Rumo à Rio +20. Antonio Donato Nobre, Foz do Iguaçú, 25.novembro.2011

Água no planeta Vida. Encontro Cultivando Água Boa, Rumo à Rio +20. Antonio Donato Nobre, Foz do Iguaçú, 25.novembro.2011 Foto creditos Creative Commons Generosidade compartilhada na internet Água no planeta Vida O Encontro Cultivando Água Boa, Rumo à Rio +20 Antonio Donato Nobre, Foz do Iguaçú, 25.novembro.2011 Amazônia,

Leia mais

1 - CONTEXTO O Projeto Corredores Ecológicos, componente do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais Brasileiras tem como principal

1 - CONTEXTO O Projeto Corredores Ecológicos, componente do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais Brasileiras tem como principal MINISTÉRIO DO MEIO AMBENTE SECRETARIA EXECUTIVA PROGRAMA PILOTO PARA A PROTEÇÃO DAS FLORESTAS TROPICAIS BRASILEIRAS PROJETO CORREDORES ECOLÓGICOS SUB PROJETO CONSOLIDAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DOS ÓLEOS

Leia mais

Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - SDS

Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas - SDS MECANISMO DE COMPENSAÇÃO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PROVIDOS POR FLORESTAS E MUDANÇAS DO USO DA TERRA: A PROPOSTA DO GOVERNO DO AMAZONAS Virgilio Viana Secretario de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

A Amazônia. Biodiversidade:

A Amazônia. Biodiversidade: Energia e Clima no Estado do Amazonas A Amazônia Maior que a Europa Ocidental!!! EUROPA OCIDENTAL AMAZÔNIA BRASILEIRA Bioma amazônico: Quase 8 milhões de km 2 ; 61% da área do Brasil (5,2 milhões de Km

Leia mais

A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas. Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015

A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas. Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015 A Água da Amazônia irriga o Sudeste? Reflexões para políticas públicas Carlos Rittl Observatório do Clima Março, 2015 servatório(do(clima( SBDIMA( (( Sociedade(Brasileira( de(direito( Internacional(do(

Leia mais

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos.

DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. R O C H A DEFINIÇÃO: Matriz energética é toda a energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e consumida nos processos produtivos. O petróleo e seus derivados têm a maior participação na

Leia mais

Políticas públicas e Projetos privados de REDD+ no Brasil. Marina Piatto Iniciativa de Clima e Agricultura

Políticas públicas e Projetos privados de REDD+ no Brasil. Marina Piatto Iniciativa de Clima e Agricultura Políticas públicas e Projetos privados de REDD+ no Brasil Marina Piatto Iniciativa de Clima e Agricultura REDD+ no Brasil INICIATIVAS NACIONAIS PNMC Estratégia Nacional de REDD+ (em desenvolvimento) Projeto

Leia mais

LEI sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI sobre Mudanças Climáticas, Conservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. Fica instituída a Política Estadual sobre Mudanças Climáticas,

Leia mais

COOPERFLORESTA realiza planejamento participativo da safra 2013

COOPERFLORESTA realiza planejamento participativo da safra 2013 COOPERFLORESTA realiza planejamento participativo da safra 2013 A Cooperativa de Produtores Florestais Comunitários COOPERFLORESTA realizou no dia 01/07, no alojamento da equipe técnica, no Cachoeira Xapuri/AC

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBPROJETOS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Singelo ADS Infraestrutura Obras Civis Abastecimento D água Completo ADC Infraestrutura Obras Civis Adequação de Abastecimento D água AAD Açude Adutora Caixa

Leia mais

Economia de Floresta em Pé

Economia de Floresta em Pé Seminário Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia Economia de Floresta em Pé 12/Julho/2011 Porto Velho, Rondônia AGENDA MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO CARBONO DE FLORESTA REDD NA PRÁTICA

Leia mais

Ações do Sistema SEPROR para o incentivo a produção de orgânicos. Sonia Alfaia Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento

Ações do Sistema SEPROR para o incentivo a produção de orgânicos. Sonia Alfaia Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento Ações do Sistema SEPROR para o incentivo a produção de orgânicos Sonia Alfaia Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento Política Institucional da SEPROR QUEM SOMOS NÓS? O Amazonas possui 270 mil produtores

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 6 ANOS FAZENDO A FLORESTA VALER MAIS EM PÉ DO QUE DERRUBADA

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 6 ANOS FAZENDO A FLORESTA VALER MAIS EM PÉ DO QUE DERRUBADA RELATÓRIO DE ATIVIDADES 6 ANOS FAZENDO A FLORESTA VALER MAIS EM PÉ DO QUE DERRUBADA 2013 2 3 DESTAQUES 2013 37.834 PESSOAS BENEFICIADAS NO BOLSA FLORESTA RENDA, SOCIAL, ASSOCIAÇÃO E FAMILIAR 80 OFICINAS

Leia mais

amazonas a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação

amazonas a força tarefa Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação a força tarefa amazonas Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas Histórico e contexto de criação A Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas GCF é uma plataforma colaborativa

Leia mais

Clima e mudanças climáticas na Amazônia

Clima e mudanças climáticas na Amazônia Diligência Pública ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO AMAZONAS Manaus-AM, 18 de maio de 2009 Comissão Mista de Mudanças Climáticas Clima e mudanças climáticas na Amazônia Antonio Ocimar Manzi manzi@inpa.gov.br

Leia mais

Março e Abril de 2011

Março e Abril de 2011 Março e Abril de 2011 FAS apoia organização social e participação política de mulheres na RDS Mamirauá Com apoio da Fundação Amazonas Sustentável, a Associação de Mulheres da Reserva de Desenvolvimento

Leia mais

Codevasf investe mais de R$ 260 milhões em ações de inclusão produtiva

Codevasf investe mais de R$ 260 milhões em ações de inclusão produtiva Codevasf investe mais de R$ 260 milhões em ações de inclusão produtiva A realidade de milhares de famílias da zona rural está mudando graças ao apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco

Leia mais

Contexto. O fenômeno das cheias e vazantes na Amazônia acontece há seculos e as populações tradicionais sabem conviver com ele.

Contexto. O fenômeno das cheias e vazantes na Amazônia acontece há seculos e as populações tradicionais sabem conviver com ele. Contexto O fenômeno das cheias e vazantes na Amazônia acontece há seculos e as populações tradicionais sabem conviver com ele. Dinâmica das Cheias Quando as águas sobem, o gado é levado para terra firme.

Leia mais

COMO LIDAR COM O POTENCIAL DA FLORESTA, SEM TIRAR A FLORESTA?

COMO LIDAR COM O POTENCIAL DA FLORESTA, SEM TIRAR A FLORESTA? COMO LIDAR COM O POTENCIAL DA FLORESTA, SEM TIRAR A FLORESTA? SOLUÇÕES QUEM EXECUTA Unidades de Conservação Pública Unidades de Conservação Privada (RPPN/RPDS) ONGs e Governo PF / PJ (EBCF) A EBCF O modelo

Leia mais

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro

Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira. Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Estratégias para evitar o desmatamento na Amazônia brasileira Antônio Carlos Hummel Diretor Geral Serviço Florestal Brasileiro Perfil - 2-1. Fatos sobre Brasil 2. Contexto Florestal 3. Estratégias para

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO AMBIENTAL Curtume Rusan Ltda. Edição 2015-06- 29

RELATÓRIO DE DESEMPENHO AMBIENTAL Curtume Rusan Ltda. Edição 2015-06- 29 RELATÓRIO DE DESEMPENHO AMBIENTAL Curtume Rusan Ltda Edição 2015-06- 29 MISSÃO: Conquistar e fidelizar clientes satisfazendo-os com a técnica, experiência e dinamismo da direção e dos colaboradores, produzindo

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS Título do Podcast Área Segmento Duração Massas de Ar no Brasil Ciências Humanas Ensino Fundamental; Ensino Médio 5min33seg Habilidades: H.7 (Ensino Fundamental)

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Prof. Virgilio Viana Superintendente Geral Fundação Amazonas Sustentável

Prof. Virgilio Viana Superintendente Geral Fundação Amazonas Sustentável Prof. Virgilio Viana Superintendente Geral Fundação Amazonas Sustentável 1 Consenso 1 É necessário aprimorar a versão aprovada ada na Câmara 1. A versãoaprovadanacâmara tem vários ái problemas Ênfase excessiva

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO FINANCEIRO Nº 01

RELATÓRIO DE DESEMPENHO FINANCEIRO Nº 01 RELATÓRIO DE DESEMPENHO FINANCEIRO Nº 01 Fortalecimento da Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas na Amazônia Instituto de Conservação Ambiental The Nature Conservancy do Brasil - TNC Brasil

Leia mais

8.1-4 Realização de Diagnóstico Socioeconômico e de Infraestrutura das Aldeias

8.1-4 Realização de Diagnóstico Socioeconômico e de Infraestrutura das Aldeias CAPÍTULO 8.1. ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA 8.1-4 Realização de Diagnóstico Socioeconômico e de Infraestrutura das Aldeias Introdução A execução do levantamento de dados

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DISCIPLINA: FÍSICA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO

Leia mais

Projeto de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade nas Florestas de Fronteira do Noroeste de Mato Grosso. Projeto Poço de Carbono Juruena

Projeto de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade nas Florestas de Fronteira do Noroeste de Mato Grosso. Projeto Poço de Carbono Juruena Projeto de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade nas Florestas de Fronteira do Noroeste de Mato Grosso Projeto Poço de Carbono Juruena Oficina de Capacitação sobre Monitoramento de Carbono em

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais O Brasil é atingido por : Planalto da Guianas, Cordilheira dos Andes e Planalto Brasileiro; É pobre em formações mas rico em rios; Ocorrem rios permanentes e temporários; ainda que

Leia mais

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento AULA 4 FLORESTAS As florestas cobriam metade da superfície da Terra antes dos seres humanos começarem a plantar. Hoje, metade das florestas da época em que recebemos os visitantes do Planeta Uno não existem

Leia mais

Serviços Ambientais. Programa Comunidades - Forest Trends

Serviços Ambientais. Programa Comunidades - Forest Trends Serviços Ambientais OFICINA DE FORMACAO Rio Branco, Acre 12 de Marco, 2013 Beto Borges Programa Comunidades e Mercados FOREST TRENDS Programa Comunidades - Forest Trends Promovendo participação e beneficios

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO AMAZONAS: política para produtos não madeireiros

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO AMAZONAS: política para produtos não madeireiros DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO AMAZONAS: política para produtos não madeireiros ESTADO DO AMAZONAS 1.5 milhões/km2. 3.341 milhões/habitantes 1,4 milhões/km2 Reserva de floresta tropical 98% Cobertura florestal

Leia mais

Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Programa Cisternas MDS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Coordenação Geral de Acesso à Água Carolina Bernardes Água e Segurança

Leia mais

Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia

Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Belém, Setembro de 2015 Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Agenda global: o desafio do nosso tempo Agenda regional:

Leia mais

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Exercícios (ENEM 2006) Com base em projeções realizadas por especialistas, teve, para o fim do século

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG PROGRAMAS ABERTOS MINISTÉRIO DA PESCA Código do Programa 5800020130061 Administração Pública Estadual ou do Distrito Federal Programa 20.122.2113.2000.0001.0001 - Adminstração da Unidade - Nacional A atividade

Leia mais

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa

Índice. 3 Resultados da pesquisa. 17 Conclusão. 19 Questionário utilizado na pesquisa Índice 3 Resultados da pesquisa 17 Conclusão 19 Questionário utilizado na pesquisa Esta pesquisa é uma das ações previstas no Plano de Sustentabilidade para a Competitividade da Indústria Catarinense,

Leia mais

PlanetaBio Artigos Especiais www.planetabio.com. A Amazônia Ameaçada

PlanetaBio Artigos Especiais www.planetabio.com. A Amazônia Ameaçada A Amazônia Ameaçada (texto de Marcelo Okuma) A Amazônia Legal corresponde aos estados do Acre, Amapá, Amazonas, parte do Maranhão (oeste do meridiano 44º), Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Leia mais

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional

REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional REGIÃO NORTE REGIÃO NORTE: MAIOR REGIÃO BRASILIERA EM EXTENSÃO. 45% do território nacional GRANDE ÁREA COM PEQUENA POPULAÇÃO, O QUE RESULTA EM UMA BAIXA DENSIDADE DEMOGRÁFICA (habitantes por quilômetro

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

Amazônia. Pensar completo é investir na conservação da Amazônia.

Amazônia. Pensar completo é investir na conservação da Amazônia. Amazônia Pensar completo é investir na conservação da Amazônia. 2 Fundação Amazonas Sustentável. Investir na conservação da Amazônia é investir no planeta. A Floresta Amazônica é vital para o planeta.

Leia mais

Órgão: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Unid. Orç.: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Programa: MANUTENÇÃO DA SECRETARIA DE

Órgão: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Unid. Orç.: SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Programa: MANUTENÇÃO DA SECRETARIA DE Programa/Ação 2014 2015 2016 Unid Meta Valor Meta Valor Meta Poder: PODER LEGISLATIVO Órgão: PODER LEGISLATIVO Unid. Orç.: PODER LEGISLATIVO Programa: Manutenção da Câmara Municipal Un 1.00 1,144,000.00

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

SITUAÇÃO E DESAFIOS DO USO DA MADEIRA PARA ENERGIA NO BRASIL

SITUAÇÃO E DESAFIOS DO USO DA MADEIRA PARA ENERGIA NO BRASIL II ENCONTRO BRASILEIRO DE SILVICULTURA Campinas, Abril 2011 SITUAÇÃO E DESAFIOS DO USO DA MADEIRA PARA ENERGIA NO BRASIL JOSÉ OTÁVIO BRITO Professor Titular jobrito@usp.br CONJUNTURA MUNDIAL CONSUMO MUNDIAL

Leia mais

Núcleo Regional Amapá

Núcleo Regional Amapá Núcleo Regional Amapá I Simpósio CENBAM/PPBio Amazônia Ocidental Coordenação: Dr. Alan C. Cunha Gestão: Msc. Graciliano Galdino A. dos Santos Banco de Dados: Helimara Baia Histórico do Núcleo Amapá Antes

Leia mais

Reserva da Biosfera da Amazônia Central

Reserva da Biosfera da Amazônia Central Reserva da Biosfera da Amazônia Central Estudo de caso da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã Seminário Internacional sobre Mineração e Sustentabilidade Socioambiental em Reservas da Biosfera

Leia mais

Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM

Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM MATRIZ DE UC UNIDADE DE CONSERVAÇÃO P.E. CORUMBIARA P.E. SERRA DOS REIS P.E. GUAJARÁ-MIRIM Situacao atual - da Unidade

Leia mais

O movimento da água entre os continentes, oceanos e a atmosfera é chamado de ciclo hidrológico.

O movimento da água entre os continentes, oceanos e a atmosfera é chamado de ciclo hidrológico. CICLO HIDROLÓGICO 1. O QUE É O CICLO HIDROLÓGICO O movimento da água entre os continentes, oceanos e a atmosfera é chamado de ciclo hidrológico. Na atmosfera, o vapor da água em forma de nuvens pode ser

Leia mais

Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura. Programa ABC

Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura. Programa ABC para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura Conceito Crédito orientado para promover a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na agricultura, conforme preconizado na

Leia mais

Conjuntura e perspectivas para o investimento ambiental no Brasil

Conjuntura e perspectivas para o investimento ambiental no Brasil Conjuntura e perspectivas para o investimento ambiental no Brasil Fundo Vale São Paulo Maio 2012 Escala e Escopo Criado em 20/06/1952 Principal fonte de financiamento de longo prazo no Brasil Empresa 100%

Leia mais

PANORAMA GERAL DO PROGRAMA NO ESTADO

PANORAMA GERAL DO PROGRAMA NO ESTADO GOVERNO DO DO PARÁ SECRETARIA ESPECIAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E INCENTIVO À PRODUÇÃO-SEDIP PROGRAMA DE REDUÇÃO DA POBREZA E GESTÃO DOS RECURSOS NATURAIS DO PARÁ Incentivo Apoio Técnico Fortalecimento

Leia mais

Conexões Sustentáveis. São Paulo Amazônia

Conexões Sustentáveis. São Paulo Amazônia Conexões Sustentáveis São Paulo Amazônia Adriana Ramos www.socioambiental.org AMAZÔNIA As diferentes Amazônias Maior área de floresta tropical e de manguezais contínua do planeta 8 milhões de km 2 em

Leia mais

Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro.

Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro. 2 0 Curso Sobre Gestão em Mosaico de Áreas Protegidas (ACADEBio) Valorização da Identidade Territorial e da Agrobiodiversidade no Mosaico Baixo Rio Negro. Leonardo Kurihara (IPÊ Instituto de Pesquisas

Leia mais

III Seminário Internacional de Direito, Águas, Energia e Aquecimento Global. Políticas Ambientais Empresariais. Campo Grande / MS

III Seminário Internacional de Direito, Águas, Energia e Aquecimento Global. Políticas Ambientais Empresariais. Campo Grande / MS III Seminário Internacional de Direito, Águas, Energia e Aquecimento Global Políticas Ambientais Empresariais Campo Grande / MS 30.10 a 01.11.2007 International Paper no Mundo Companhia global de papel

Leia mais

EXO ANEXO TEMÁTICO 2: Tema Prioritário II Manejo de Paisagem Linha de Ação Temática 2.1 Manejo Florestal Sustentável

EXO ANEXO TEMÁTICO 2: Tema Prioritário II Manejo de Paisagem Linha de Ação Temática 2.1 Manejo Florestal Sustentável EXO ANEXO TEMÁTICO 2: Tema Prioritário II Manejo de Paisagem Linha de Ação Temática 2.1 Manejo Florestal Sustentável 1. Objetivos da Chamada de Projetos para esta Linha de Ação Temática O objetivo da chamada

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

Licitação do 1º Lote de Concessões Florestais - Floresta Nacional do Jamari (RO) Caderno de Introdução

Licitação do 1º Lote de Concessões Florestais - Floresta Nacional do Jamari (RO) Caderno de Introdução Licitação do 1º Lote de Concessões Florestais - Floresta Nacional do Jamari (RO) Caderno de Introdução Setembro, 2007 Sumário 1. Antecedentes 3. PAOF 2007-2008 5. Processo de Concessão 7. Floresta Nacional

Leia mais

Fundação Amazonas Sustentável. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes

Fundação Amazonas Sustentável. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Fundação Amazonas Sustentável Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Índice Demonstrações financeiras Balanço patrimonial 2 Demonstração do resultado

Leia mais

AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS. João Paulo Nardin Tavares

AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS. João Paulo Nardin Tavares AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS João Paulo Nardin Tavares INTRODUÇÃO Já podemos sentir o aquecimento global No último relatório do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, órgão

Leia mais

Conectando Comunidades e Mercados Questionário sobre as Famílias Diagnóstico Gurupá PA (março-abril 2008)

Conectando Comunidades e Mercados Questionário sobre as Famílias Diagnóstico Gurupá PA (março-abril 2008) Conectando Comunidades e Mercados Questionário sobre as Famílias Diagnóstico Gurupá PA (março-abril 2008) Público-alvo: Pequenos produtores agro-extrativistas do município de Gurupá Entrevistador: Data:

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013)

REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013) REDD+ EM MATO GROSSO: RUMO À IMPLEMENTAÇÃO (Lei 9.878/2013) Mato Grosso - Produção Soja 18,81 Milhões de toneladas Milho 2 Safra 8,41 Milhões de toneladas Algodão 1,44 Milhões de toneladas Rebanho 28,7

Leia mais

Quais são os gases do efeito estufa?

Quais são os gases do efeito estufa? Foto: Edu Coelho O efeito estufa Nos últimos anos os cientistas têm pesquisado os aspectos climáticos do nosso planeta e uma importante e preocupante descoberta é a elevação de sua temperatura média devido

Leia mais

Segurança Alimentar e Nutricional na Amazônia

Segurança Alimentar e Nutricional na Amazônia Segurança Alimentar e Nutricional na Amazônia Contribuições ao debate na XI Plenária do Consea Agosto de 2013 Aprimoramento da estratégia de identificação e caracterização das famílias pertencentes a povos

Leia mais

3.1. Ampliação, consolidação e manutenção das estruturas físicas e dos sistemas de produção da Unidade Demonstrativa de Permacultura (UDP)

3.1. Ampliação, consolidação e manutenção das estruturas físicas e dos sistemas de produção da Unidade Demonstrativa de Permacultura (UDP) 1. ATIVIDADES REALIZADAS 3.1. Ampliação, consolidação e manutenção das estruturas físicas e dos sistemas de produção da Unidade Demonstrativa de Permacultura (UDP) Além das atividades de rotina de manutenção

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Análise Participativa dos 5 anos de Implementação da Política Estadual de Mudanças Climáticas do Amazonas (2007-2012)

Análise Participativa dos 5 anos de Implementação da Política Estadual de Mudanças Climáticas do Amazonas (2007-2012) manaus, 2013 Análise Participativa dos 5 anos de Implementação da Política Estadual de Mudanças Climáticas do Amazonas (2007-2012) 1 a edição Apoio: Manaus, 2013 2 3 Coordenação Mariano C. Cenamo Gabriela

Leia mais

Planejamento Turístico para Promoção do Turismo de Base Comunitária: experiências no Amazonas e no Pará

Planejamento Turístico para Promoção do Turismo de Base Comunitária: experiências no Amazonas e no Pará Capítulo do Livro: Série Integração, Transformação e Desenvolvimento: Áreas Protegidas e Biodiversidade Fundo Vale para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro. 2012. Planejamento Turístico para

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO PROJETO LEI 6.424/05

CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO PROJETO LEI 6.424/05 CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO PROJETO LEI 6.424/05 CONGRESSO NACIONAL AUDIÊNCIA PÚBLICA BRASILIA, 1 DEZEMBRO 2009 PROF. LUIZ CARLOS BALDICERO MOLION, PhD INSTITUTO DE CIÊNCIAS ATMOSFÉRICAS UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas As definições de clima e tempo frequentemente são confundidas. Como esses dois termos influenciam diretamente nossas vidas, é preciso entender precisamente o que cada um significa e como se diferenciam

Leia mais

BOMBA DE PRESSURIZAÇÃO PARA REDE HIDRÁULICA

BOMBA DE PRESSURIZAÇÃO PARA REDE HIDRÁULICA BOMBA DE PRESSURIZAÇÃO PARA REDE HIDRÁULICA (com fluxostato interno) MODELOS: BOMBA COM CORPO DE FERRO (revestimento cerâmico) RPHSBFP 11 (127V 120W) RPHSBFP 12 (220V 120W) MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO INFORMAÇÕES

Leia mais

HUMAITÁ Ato de Criação: Decreto Nº 31 de 04/02/1890.

HUMAITÁ Ato de Criação: Decreto Nº 31 de 04/02/1890. HUMAITÁ Ato de Criação: Decreto Nº 31 de 04/02/1890. @ HUMAITÁ ASPECTOS FÍSICOS E GEOGRÁFICOS: Localização: Situado na 5ª Sub-Região Região do Madeira. Limites: Manicoré, Rondônia, Canutama e Tapauá. Área

Leia mais

2010 Relatório de gestão

2010 Relatório de gestão 00 Relatório de gestão projetografico.indd 4/8/ 07:53 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PRESIDÊNCIA Presidente Luiz Fernando Furlan Vice-presidente Lirio Albino Parisotto Segmento Empresarial Lirio Albino Parisotto

Leia mais

Para produzir energia elétrica e

Para produzir energia elétrica e Produção de energia elétrica A UU L AL A uma notícia de jornal: Leia com atenção o texto a seguir, extraído de Seca agrava-se em Sobradinho e ameaça causar novo drama social no Nordeste Para produzir energia

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO A DINÂMICA ATMOSFÉRICA CAPÍTULO 1 GEOGRAFIA 9º ANO Vanessa Andrade A atmosfera é essencial para a vida, porque além de conter o oxigênio que respiramos, ela mantém a Terra quente,

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações satisfazerem suas próprias

Leia mais

GERENCIAMENTO DE SERRARIA PORTÁTIL EM CARAUARÍ

GERENCIAMENTO DE SERRARIA PORTÁTIL EM CARAUARÍ GERENCIAMENTO DE SERRARIA PORTÁTIL EM CARAUARÍ Estudo técnico-organizativo Documento de trabalho Manaus - Outubro de 2006 Este documento de trabalho pretende socializar de forma resumida uma reflexão desenvolvida

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA IPOJUCATUR TRANSPORTES E TURISMO LTDA ANO BASE 2009

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA IPOJUCATUR TRANSPORTES E TURISMO LTDA ANO BASE 2009 INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA IPOJUCATUR TRANSPORTES E TURISMO LTDA ANO BASE 2009 ÍNDICE 1. A Empresa 03 2. Objetivo 03 3. Inventário segundo a ISO 14.064-01 03 4. Identificação dos

Leia mais

PERMANENCIA DA CONEXÃO À REDE EM DOMICÍLIOS RURAIS RECÉM ELETRIFICADOS: UMA ANÁLISE DE 12.921 DOMICÍLIOS NO ESTADO DA BAHIA/BRASIL

PERMANENCIA DA CONEXÃO À REDE EM DOMICÍLIOS RURAIS RECÉM ELETRIFICADOS: UMA ANÁLISE DE 12.921 DOMICÍLIOS NO ESTADO DA BAHIA/BRASIL PERMANENCIA DA CONEXÃO À REDE EM DOMICÍLIOS RURAIS RECÉM ELETRIFICADOS: UMA ANÁLISE DE 12.921 DOMICÍLIOS NO ESTADO DA BAHIA/BRASIL 31 de Maio de 2013 Estado da Bahia População: 14 milhões de Habitantes

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A FLORESTA AMAZÔNICA 2011 Aula XII O bioma Amazônia representa aproximadamente 30% de todas as florestas tropicais remanescentes do mundo e nele se concentra a maioria das florestas

Leia mais

ATALAIA DO NORTE Ato de Criação do município: Lei n. º 96 de 19/12/1955.

ATALAIA DO NORTE Ato de Criação do município: Lei n. º 96 de 19/12/1955. @ ATALAIA DO NORTE Ato de Criação do município: Lei n. º 96 de 19/12/1955. ATALAIA DO NORTE I ASPECTOS FÍSICOS E GEOGRÁFICOS: Localização: Situado na 1ª Sub-Região - Região do Alto Solimões. Limites: Benjamin

Leia mais

ANEXO D ORÇAMENTO E CRONOGRAMA DESEMBOLSO - Fundo

ANEXO D ORÇAMENTO E CRONOGRAMA DESEMBOLSO - Fundo Programa: Fundo Kayapó Projeto: Fortalecimento das comunidades Kayapó representadas pela Associação Floresta Pro TIs atendidas: Kayapó e Menkragnoti Instituição Responsável pelo projeto: Associação Floresta

Leia mais

Profª: Sabrine V. Welzel

Profª: Sabrine V. Welzel Geografia 6 Ano Águas Continentais e Oceânicas 1 - Observe a imagem a seguir e explique com suas palavras sobre o que se trata: 2 Complete os espaços em branco com palavras abaixo destacadas: Solos subterrâneas

Leia mais

Anexo I. Diagnóstico da Unidade Produtiva

Anexo I. Diagnóstico da Unidade Produtiva Chamada Pública SEAPROF nº. 01/2012 Anexo I. Diagnóstico da Unidade Produtiva Nome da Instituição/Unidade de ATER: Nome do Técnico:. Assinatura Data de Aplicação: / / QUESTIONÁRIO Nº: IDENTIFICAÇÃO 1.1

Leia mais

NASA. vermelhos) na. em 2004: fumaça. formação de. 52 n novembro DE 2010 n PESQUISA FAPESP 177

NASA. vermelhos) na. em 2004: fumaça. formação de. 52 n novembro DE 2010 n PESQUISA FAPESP 177 NASA Queimadas (pontos vermelhos) na Amazônia em 2004: fumaça dificulta a formação de nuvens de chuva 52 n novembro DE 2010 n PESQUISA FAPESP 177 [ AMBIENTE ] Clima, versão 2.0 Programa integra fenômenos

Leia mais

Climate Change, Energy and Food Security 13 de novembro de 2008 Rio de Janeiro

Climate Change, Energy and Food Security 13 de novembro de 2008 Rio de Janeiro Climate Change, Energy and Food Security Rio de Janeiro Mudanças Climáticas Amazônia, Problemas Ambientais e Proteção da Biomassa Israel Klabin F U N D A Ç Ã O B R A S I L E I R A P A R A O D E S E N V

Leia mais

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia

Oportunidade de Investimento no Pará. Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Seminário: Oportunidade de Investimento no Pará Palestra: Principais linhas de financiamento do Banco da Amazônia Palestrante: Valmir Pedro Rossi - Presidente São Paulo, 02 de dezembro de 2013 Pauta da

Leia mais

seca em SP com desmatamento de

seca em SP com desmatamento de 31/10/2014 às 05h00 7 Nobre florestas liga na a Amazônia seca em SP com desmatamento de Por Daniela Chiaretti De São Paulo Especialista na relação da Amazônia com o clima, o agrônomo Antonio Donato Nobre

Leia mais

Linhas de Financiamento Setor Florestal. 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade

Linhas de Financiamento Setor Florestal. 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade Linhas de Financiamento Setor Florestal 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade Política Ambiental do BNDES O BNDES entende que investimentos

Leia mais

Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica

Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica 1. De acordo com as condições atmosféricas, a precipitação pode ocorrer de várias formas: chuva, neve e granizo. Nas regiões de clima tropical ocorrem

Leia mais

RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE 7ºS ANOS. Bacia Hidrográfica é a área drenada por um rio principal e todos os seus afluentes e subafluentes.

RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE 7ºS ANOS. Bacia Hidrográfica é a área drenada por um rio principal e todos os seus afluentes e subafluentes. RECUPERAÇÃO 2º TRIMESTRE 7ºS ANOS Bacia Hidrográfica é a área drenada por um rio principal e todos os seus afluentes e subafluentes. BACIAS HIDROGRÁFICAS BRASILEIRAS BACIAS INDEPENDENTES BACIAS SECUNDÁRIAS

Leia mais

Bacias hidrográficas brasileiras

Bacias hidrográficas brasileiras Bacias hidrográficas brasileiras Características da hidrografia brasileira Riqueza em rios e pobreza em formações lacustres. Todos rios direta ou indiretamente são tributários do Oceano Atlântico. Predomínio

Leia mais

Padrões Voluntários de Verificação Bruno Brazil

Padrões Voluntários de Verificação Bruno Brazil Padrões Voluntários de Verificação Bruno Brazil 13/12/2011 Imaflora incentiva e promove mudanças nos setores florestal e agrícola, visando a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais e a promoção

Leia mais