Ciclo de Vida. Fibras de Aramida

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ciclo de Vida. Fibras de Aramida"

Transcrição

1 Ciclo de Vida Fibras de Aramida A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem ser naturais (como algodão, seda, lã etc.) e químicas (como acrílico, nylon, elastano etc.). Os tecidos químicos são também uma categoria de materiais têxteis, podendo ser artificiais ou sintéticos, sendo desenvolvidos com o intuito de copiar e melhorar as características e propriedades das fibras naturais. São excelentes para a indústria, principalmente pela demanda por vestuários confeccionados com rapidez e baixo custo e também pelas dificuldades que a indústria têxtil pode passar por conta da produção agrícola.

2 Ciclo de Vida As fibras artificiais são obtidas pelo tratamento de matéria-prima natural vegetal, animal ou mineral, que são processados em uma estrutura de fibras, por exemplo, celulose, um material natural, pode ser usado para criar fibras como Acetato e Viscose. Já as fibras sintéticas são feitas em laboratório, sintetizadas do petróleo, do carvão mineral, etc. Elastano, Acrílico e Poliamida são algumas destas fibras. Algumas características das fibras sintéticas: são fortes, resistentes à abrasão, resistentes a traças e fungos, são termoplásticos, derretem quando ficam quentes, usam petróleo, não são renováveis, são fáceis de cuidar, possuem baixa absorção, são baratas e disponíveis. Tudo tem início no polímero, na base da estrutura da fibra, e de como as cadeias moleculares se dispõem em seu interior. Essa disposição confere à fibra (que posteriormente será o tecido), características fundamentais, como resistência, maciez, flexibilidade, absorção de umidade, etc.

3 Também conhecidas com Kevlar, as fibras de aramida foram desenvolvidas em 1965 pela DuPont, sendo fiadas a partir de nylons aromáticos. É levíssimo e possui uma resistência muito grande, sendo cinco vezes mais forte que aço do mesmo peso. Possui resistência à ataque químico, ao tempo e fogo, queimando somente 8 segundos após a exposição á temperaturas maiores que 1000 c. É usada para fabricar roupas, acessório e equipamentos de segurança. O Kevlar é usado em coletes à prova de balas, pois além da resistência às balas, é um tecido leve e também é usado em uniformes de militares e bombeiros, graças à sua grande resistência contra o fogo. Outras aplicações do produto incluem cabos marítimos, veículos espaciais, barcos, cintos de segurança, chassis de carros e paraquedas.

4 Como as fibras sintéticas são feitas: O processo de fabricação das fibras sintéticas é muito similar e inclui pelo menos estes quatros passos: É realizado um processo químico para preparar e combinar os componentes para a fibra. Este processo provavelmente será a polimerização, que é a formação de macromoléculas pela repetição de unidades básicas. Os componentes sólidos vão sendo convertidos em um líquido grosso, para assim, serem extrudados em fibras. Depois é feito um processo onde a fibra é produzida passando o líquido através de uma fieira com muitos furos de diâmetros específicos que determinam o tamanho do filamento que será produzido, A seguir é feito um processo de torção que transforma o filamento de fibra em um fio. O filamento cai verticalmente do dispositivo e vai para um bocal de vácuo, onde a força do vácuo mantém a tensão em linha como se fosse enrolada em torno de uma bobina. O fio torcido é empacotado e levado para um moedor.

5 Propriedades físicas do Kevlar 29 e 49 Densidade: 1.44 g/c.c Tenacidade: 23.0 gm/den /23.6 gm/den Extensão até a quebra da fibra: 3.6%/2.4% Cor da fibra: amarela Decomposição: 371 C Impacto Ambiental: Sendo fabricadas com recursos não renováveis, as fibras sintéticas não são biodegradáves e levam cerca de 400 anos para se decompor totalmente. Por ser um processo complexo, a produção traz algumas preocupações ambientais. Alguns produtores utilizam petróleo bruto para isolar os polímeros, que pode levar ao esgotamento de combustíveis fósseis e poluição ambiental por escoamento. A produção química de ácido adípico também cria frequentemente óxido nitroso, que é um gás de efeito estufa. Este gás tem o potencial de corroer a camada de ozônio e promover a poluição atmosférica.

6 Fornecedores de Tecidos em Geral em Santa Catarina: OTL OECKLER TEXTIL LTDA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R. DOS CACADORES N Bairro.: VELHA CEP.: Cidade.: BLUMENAU TECELAGEM RIOSUL SA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R XV DE NOVEMBRO, 1562 Bairro.: LARANJEIRAS CEP.: Cidade.: RIO DO SUL FABRICA TECIDOS CARLOS RENAUX SA DDD / Fone.: (47 ) Fax.: Endereço.: AV. 1 DE MAIO, 1283 Bairro.: LIMOEIRO CEP.: Cidade.: BRUSQUE CIA INDL SCHLOSSER SA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: AV GETÚLIO VARGAS, 63/87 Bairro.: CENTRO CEP.: Cidade.: BRUSQUE

7 Fornecedores de Tecidos em Geral em Santa Catarina: BUETTNER SA IND E COM DDD / Fone.: (47 ) Fax.: Endereço.: R EDGAR VON BUETTNER, 941 Bairro.: BATEIAS CEP.: Cidade.: BRUSQUE TECELAGEM NORTE CATARINENSE LTDA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R DONA FRANCISCA, 9215 Bairro.: DISTRITO INDUSTRIAL CEP.: Cidade.: JOINVILLE TICI TEXTIL IND E COM LTDA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: AV SANTOS DUMONT N.2425 Bairro.: DISTRITO INDUSTRIAL CEP.: Cidade.: JOINVILLE DOUAT CIA TEXTIL ME DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R RUI BARBOSA, 2930 Bairro.: COSTA E SILVA CEP.: Cidade.: JOINVILLE

8 Fornecedores de Tecidos em Geral em Santa Catarina: TECELAGEM GUMZ LTDA DDD / Fone.: (47 ) Fax.: Endereço.: R GUSTAVO GUMZ, 591 Bairro.: RIO CERRO II CEP.: Cidade.: JARAGUÁ DO SUL TECE COMERCIO DE TECIDOS LTDA DDD / Fone.: (47 ) Fax.: Endereço.: R AMANDA SCHWABE, 92 Bairro.: PROGRESSO CEP.: Cidade.: BLUMENAU HAVAN TECIDOS DA MODA LTDA DDD / Fone.: (048 ) Endereço.: RODOVIA BR 282 KM4,2 Bairro.: CAPOEIRAS CEP.: Cidade.: FLORIANÓPOLIS TECIBOM COM DE TECIDOS LTDA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R 2 SETEMBRO Bairro.: ITOUPAVA NORTE CEP.: Cidade.: BLUMENAU

9 Fornecedores de Tecidos em Geral em Santa Catarina: OASIS DE ADMER IND. E COM. DE CONFECÇÕES LTDA DDD / Fone.: (47 ) Fax.: Endereço.: RUA DONA FRANCISCA, 3057 Bairro.: SAGUAÇÚ CEP.: Cidade.: JOINVILLE CTG MALHAS LTDA DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R. JOSÉ FISCHER Bairro.: SÃO PEDRO CEP.: Cidade.: GUABIRUBA TECELAGEM SALIBA S.A. (COM. E REP. HAHNMANN LTDA.) DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R. RICHARD HOLETZ Bairro.: BOM RETIRO CEP.: Cidade.: BLUMENAU FLESCHAN INDÚSTRIA TÊXTIL DDD / Fone.: (047 ) Fax.: Endereço.: R. BEIRA RIO Bairro.: DOM JOAQUIM CEP.: Cidade.: BRUSQUE

10 Fornecedores de Tecidos em Geral em Santa Catarina: COLTEX INDÚSTRIA TÊXTIL LTDA DDD / Fone.: (47) Fax.: (47) Endereço.: R. JEQUIÉ, 1500 Bairro.: AVENTUREIRO CEP.: Cidade.: JOINVILLE TÊXTIL FARBE LTDA DDD / Fone.: (47) Fax.: Endereço.: R. Dr. BLUMENAU, 7625 Bairro.: ENCANO CEP.: Cidade.: INDAIAL

11 Referências: reinforcements/synthetic_fibers_fabrics_polymer_textiles

Ciclo de Vida. Elastano

Ciclo de Vida. Elastano Ciclo de Vida Elastano A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem ser naturais

Leia mais

Ciclo de Vida. Polipropileno

Ciclo de Vida. Polipropileno Ciclo de Vida Polipropileno A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem ser

Leia mais

Ciclo de Vida. Microfibra

Ciclo de Vida. Microfibra Ciclo de Vida Microfibra A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem ser naturais

Leia mais

Ciclo de Vida. Nylon. Fibras Sintéticas

Ciclo de Vida. Nylon. Fibras Sintéticas Ciclo de Vida Nylon A fibra é a menor parte visível de uma unidade de tecido, e é conhecida por ser muito longa para sua largura (que pode ser até 100 vezes menor). As fibras de tecido podem ser naturais

Leia mais

Compósitos. Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA,

Compósitos. Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA, Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA, As propriedades são obtidas através da quantidade, da geometria da fase

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. PANOX Fibras PAN oxidadas

Broad Base. Best Solutions. PANOX Fibras PAN oxidadas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS PANOX Fibras PAN oxidadas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos Q Cadeia

Leia mais

ITEN - INSTITUTO TECNOLÓGICO DE ENSAIOS LTDA.

ITEN - INSTITUTO TECNOLÓGICO DE ENSAIOS LTDA. ITEN - INSTITUTO TECNOLÓGICO DE ENSAIOS LTDA. Laboratório pertencente à RBLE. Relatório de Ensaios de Produtos (REP): n. 1403054-2/03 Emissão: 28.07.2014 Solicitante: Endereço: Fabricante: Eletrocal Indústria

Leia mais

Garrafas PET: Um lixo que Virou Moda nas Coleções Malwee

Garrafas PET: Um lixo que Virou Moda nas Coleções Malwee Malwee Malhas LTDA. Jaraguá do Sul (SC) Garrafas PET: Um lixo que Virou Moda nas Coleções Malwee Categoria Tecnologias Socioambientais 1. Sobre a organização participante: Razão social: - Malwee Malhas

Leia mais

Sua 1ª opção em redes esportivas

Sua 1ª opção em redes esportivas Sua 1ª opção em redes esportivas MASTERFEW Indústria e Comércio Ltda. Av. Prefeito Bernardino de Lucca, 1222 - Jd. Carambeí - São Roque - SP - CEP 18132-295 vendas@masterfew.com.br www.masterfew.com.br

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

RESPOSTA TÉCNICA. Bicho da seda; fibra artificial; fibra de algodão; fibra natural; fibra sintética; fibra têxtil; fibra vegetal; seda; tecido

RESPOSTA TÉCNICA. Bicho da seda; fibra artificial; fibra de algodão; fibra natural; fibra sintética; fibra têxtil; fibra vegetal; seda; tecido RESPOSTA TÉCNICA Título Fibras Têxteis Resumo Informações sobre fibras têxteis, sua utilidade, classificação, características físico-químicas e o processo de fabricação de algumas delas. Palavras-chave

Leia mais

Cabos. Um motorista dirigia, quando, de repente, Conceito

Cabos. Um motorista dirigia, quando, de repente, Conceito A U A UL LA Cabos Introdução Um motorista dirigia, quando, de repente, surgiu um problema na embreagem do carro. Por mais que tentasse, o motorista não conseguia engatar a marcha. O carro foi rebocado

Leia mais

Tecnologia Inovações para produtos e processos

Tecnologia Inovações para produtos e processos Tecnologia Inovações para produtos e processos Prof. Luiz Henrique S. Duarte Quais são as metas? Menor custo-final e maior benefício/custo; Melhor convivência com a sociedade; Impactos ambientais reduzidos;

Leia mais

Indústria Têxtil de Santa Catarina, Perspectivas e Desafios para o Crescimento

Indústria Têxtil de Santa Catarina, Perspectivas e Desafios para o Crescimento apresenta: Indústria Têxtil de Santa Catarina, Perspectivas e Desafios para o Crescimento Junho de 2015 apoio: patrocínio: Setor Têxtil em SC Polo Têxtil de Blumenau Dimensões e Importância de Santa Catarina

Leia mais

Nossa história. Ron Souders, Diretor Técnico da Micro-Coax. Dupont e KEVLAR são marcas registradas da E. I. du Pont de Nemours and Company.

Nossa história. Ron Souders, Diretor Técnico da Micro-Coax. Dupont e KEVLAR são marcas registradas da E. I. du Pont de Nemours and Company. Nossa história Na metade da década de 90, a Micro-Coax estava lutando para penetrar no mercado espacial com nossos conjuntos de cabos coaxiais flexíveis de micro-ondas. Não conseguimos nos diferenciar

Leia mais

LUVAS E VESTIMENTAS PARA ALTA TEMPERATURA ALUMINIZADOS

LUVAS E VESTIMENTAS PARA ALTA TEMPERATURA ALUMINIZADOS LUVAS E VESTIMENTAS PARA ALTA TEMPERATURA EMPRESA Há mais de 10 anos no mercado a Suprema Luvas se destacou na fabricação de luvas para diversos segmentos, como construção civil, metalúrgicas, siderúrgicas.

Leia mais

'111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111.

'111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111. '111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111. Composição: Tubos em Poliamida Flexível (Nylon 6) - Excelente resistência mecânica, resistência química, boa estabilidade

Leia mais

NANOCLEAN TÊXTIL PROGRAMA TECIDOS. Rev: 01.08.15

NANOCLEAN TÊXTIL PROGRAMA TECIDOS. Rev: 01.08.15 NANOCLEAN TÊXTIL PROGRAMA TECIDOS Rev: 01.08.15 NANOCLEAN TÊXTIL PROTEGE QUALQUER TIPO DE TECIDO. Nanotecnologia Têxtil. Nanotecnologia e Nano Produtos são consideradas tecnologias chave do século 21.

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

Filtro Automotivo Separador de Poluentes Controle da emissão de poluentes

Filtro Automotivo Separador de Poluentes Controle da emissão de poluentes Ricardo Castro de Aquino Filtro Automotivo Separador de Poluentes Controle da emissão de poluentes Trabalho desenvolvido com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Transporte do Tribunal Superior do Trabalho

Leia mais

ESTEIRAS E CORREIAS PARA INDÚSTRIA

ESTEIRAS E CORREIAS PARA INDÚSTRIA ESTEIRAS E CORREIAS PARA INDÚSTRIA A Generalbelt do Brasil, localizada estrategicamente em um dos maiores pólos industriais de Santa Catarina, a cidade de Blumenau, tem como meta atender a qualquer necessidade

Leia mais

NR 35 TRABALHO EM ALTURA

NR 35 TRABALHO EM ALTURA Márcio F Batista Bombeiro e Tecnólogo de Segurança NR 35 TRABALHO EM ALTURA Objetivos Estabelecer os procedimentos necessários para a realização de trabalhos em altura, visando garantir segurança e integridade

Leia mais

NR 06. Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em trabalhos em que haja perigo de lesão provocada por:

NR 06. Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em trabalhos em que haja perigo de lesão provocada por: Página1 II - Proteção para os membros superiores: NR 06 Luvas e/ou mangas de proteção e/ou cremes protetores devem ser usados em trabalhos em que haja perigo de lesão provocada por: 1. Materiais ou objetos

Leia mais

Mangueiras Industriais

Mangueiras Industriais Mangueiras Industriais Ar/ Água Jason Air, Ar/ Água e, Martelete, Car Wash, Car Wash 00, Cristal Trançada, HidroAr, Hidrolavadora, Sucção e Descarga de Água, Sewer Cleaning Rubber, Sewer Cleaning Poliuretano

Leia mais

Jornal da Metrologia A INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DAS FIBRAS TÊXTEIS, NAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DA MALHA FLAMÉ INVERTIDO

Jornal da Metrologia A INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DAS FIBRAS TÊXTEIS, NAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DA MALHA FLAMÉ INVERTIDO A INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DAS FIBRAS TÊXTEIS, NAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS DA MALHA FLAMÉ INVERTIDO Alini Cavichioli 1, Juliana Menezes Da Silva Pianezzer 2, Wallace Nóbrega Lopo 1 Kazuo Hatakeyaman,

Leia mais

R FACEBOOK.COM/PESCACENTERSHOP LINHAS

R FACEBOOK.COM/PESCACENTERSHOP LINHAS 70 R FACEBOOK.COM/PESCACENTERSHOP LINHAS R FACEBOOK.COM/PESCACENTERSHOP 71 Scorpion X8 A linha multifilamento Sumax Scorpion X8 é produzida exclusivamente pela DSM Company da Holanda, sendo um material

Leia mais

Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras

Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras Quimgax 2030 Quimgax 2004 Quimgax 2017 Quimgax 2043 Quimgax 2044 Quimgax 2777 Quimgax 2019 Quimgax 2143 Quimgax 2153 Quimgax 2061 e 2062 As gaxetas de fibras sintéticas

Leia mais

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL PRINCIPAIS FONTES DE DADOS: CONCLA (Comissão nacional de classificação) Órgão administrado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão criado em

Leia mais

H I PER. .----tek_. Cintas de Alta Performance Evolução em Elevação

H I PER. .----tek_. Cintas de Alta Performance Evolução em Elevação .----tek_ Cintas de Alta Performance Evolução em Elevação Áreas de contato limitadas Temperaturas Elevadas Superfícies Cortantes Capacidades Elevadas Uso Severo Evolução em Elevação O futuro já chegou

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código interno: Empresa: FLEXOTOM INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS QUÍMICOS PARA CONSTRUÇÃO

Leia mais

Sistematização das questões desenvolvidas pelos estudantes na atividade da primeira semana

Sistematização das questões desenvolvidas pelos estudantes na atividade da primeira semana Sistematização das questões desenvolvidas pelos estudantes na atividade da primeira semana A energia empreendida no processo de floração se equivale a energia empreendida no processo de "secagem" das flores?

Leia mais

MATERIAIS EMPREGADOS NAS REDES DE ESGOTOS SANITÁRIOS

MATERIAIS EMPREGADOS NAS REDES DE ESGOTOS SANITÁRIOS MATERIAIS EMPREGADOS NAS REDES DE ESGOTOS SANITÁRIOS 1 - INTRODUÇÃO. A escolha do material a empregar (tipo de tubulação) nas redes coletoras de esgotos sanitários é função das características dos esgotos,

Leia mais

MANUAL PRÁTICO ARI 01

MANUAL PRÁTICO ARI 01 MANUAL PRÁTICO ARI 01 CONHECIMENTOS BÁSICOS CABOS DE AÇO Desenvolvido por Gustavo Cassiolato Construção é o termo empregado para designar as características do cabo de aço, como: 1) Número de pernas e

Leia mais

p a r a e l e v a ç ã o d e c a r g a

p a r a e l e v a ç ã o d e c a r g a Indústria e comércio cintas w w w. t e c n o t e x t i l. c o m. b r CINTAS POLIÉSTER p a r a e l e v a ç ã o d e c a r g a C A T Á L O G O T É C N I C O E D. 0 1 / 2 0 0 5 R E V. 0 3 F AT O R D E S E

Leia mais

CONGRESSO SAMPE-2015 FIBRAS DE CARBONO HISTÓRICO E APLICAÇÕES PRÁTICAS

CONGRESSO SAMPE-2015 FIBRAS DE CARBONO HISTÓRICO E APLICAÇÕES PRÁTICAS CONGRESSO SAMPE-2015 FIBRAS DE CARBONO HISTÓRICO E APLICAÇÕES PRÁTICAS O QUE É A FIBRA DE CARBONO? É um polímero carbonizado! Precursores da Fibra de carbono Poliacrilonitrila Teor de carbono fixo: 40-45%

Leia mais

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP)

PROBLEMAS AMBIENTAIS INVERSÃO TÉRMICA INVERSÃO TÉRMICA 14/02/2014. Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) PROBLEMAS AMBIENTAIS Distribuição aproximada dos principais poluentes do ar de uma cidade (SP) Liga-se com a hemoglobina impedindo o O2 de ser conduzido INVERSÃO TÉRMICA *Inversão térmica é um fenômeno

Leia mais

Oficina de Forno Solar

Oficina de Forno Solar Oficina de Forno Solar Desfrutando da vida moderna, cada um de nós é responsável pela emissão de grandes quantidades de carbono e outros gases que contribuem para o aquecimento global e suas conseqüências

Leia mais

-30.-40-40 -40-50 -40 X -90-190 X -70

-30.-40-40 -40-50 -40 X -90-190 X -70 APRESENTAÇÃO A FNCE, empresa nacional com tradição a mais de 0 anos no mercado de condutores elétricos esta comprometida com a qualidade de seus produtos, treinamentos dos seus colaboradores e preservação

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Linhas, Agulhas e Costuras

Linhas, Agulhas e Costuras Linhas, Agulhas e Costuras Normalmente as linhas de costura representam aproximadamente 2% do total do custo de produção. As empresas têm investido muito em maquinários e mão de obra, sendo que geralmente

Leia mais

PRIMER MASTER UNIVERSAL

PRIMER MASTER UNIVERSAL FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PRIMER MASTER UNIVERSAL 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Técnico e Comercial Nome Técnico e Comercial: Primer Anticorrosivo Master

Leia mais

3M EAMD / Energy Markets. Catálogo de Produtos para Mineração. Soluções. para Mineração

3M EAMD / Energy Markets. Catálogo de Produtos para Mineração. Soluções. para Mineração 3M EAMD / Energy Markets Catálogo de Produtos para Mineração Soluções para Mineração 3M e o Mercado de Mineração O forte relacionamento da 3M com a indústria de mineração começou nos campos do Lago Superior

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos

Leia mais

CORREIAS TRANSPORTADORAS E ELEVADORAS

CORREIAS TRANSPORTADORAS E ELEVADORAS CORREIAS TRANSPORTADORAS E ELEVADORAS CORREIAS TRANSPORTADORAS EXTRAELT As crescentes demandas dos setores de Mineração, Siderurgia, Indústria, Agronegócios e outros exigem Correias Transportadoras de

Leia mais

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2.1. Introdução Os materiais estruturais podem ser divididos em quatro grupos: metálicos, cerâmicos, poliméricos e compósitos (Gibson, 1993). Em

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

TINTA MASTER EPÓXI BICOMPONENTE

TINTA MASTER EPÓXI BICOMPONENTE FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS TINTA MASTER EPÓXI BICOMPONENTE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Técnico e Comercial Tinta Master Epóxi Bicomponente RM-6000

Leia mais

O Futuro dos Compósitos. Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015

O Futuro dos Compósitos. Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015 O Futuro dos Compósitos Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015 Industria da Transformação Célula de Sobrevivência Célula de Sobrevivência F1 Índice Materiais Compósitos & Compósitos poliméricos

Leia mais

vendas1@juntasamf.com.br

vendas1@juntasamf.com.br À Sr( a) Ref.: Apresentação para Cadastro de Fornecedor Prezados Senhores, Vimos através desta, apresentar a Juntas AMF Ind. e Com. de Peças Ltda., uma empresa que já se tornou referencia no mercado de

Leia mais

Papel. Etapa 6- Esta etapa trata-se do papel sendo utilizado por seus consumidores em diversas formas, como em livros, cartas, jornais, etc.

Papel. Etapa 6- Esta etapa trata-se do papel sendo utilizado por seus consumidores em diversas formas, como em livros, cartas, jornais, etc. Ciclo de Vida Papel Há divergência quanto ao período de surgimento do papel, pois foi um processo que foi sendo desenvolvido ao longo dos anos, porém há registros deste sendo utilizado primeiramente pelos

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Ciências Biológicas Dep. Ecologia Prof. Adriano S. Melo asm.adrimelo no gmail.com Ecologia de Ecossistemas

Universidade Federal de Goiás Instituto de Ciências Biológicas Dep. Ecologia Prof. Adriano S. Melo asm.adrimelo no gmail.com Ecologia de Ecossistemas Universidade Federal de Goiás Instituto de Ciências Biológicas Dep. Ecologia Prof. Adriano S. Melo asm.adrimelo no gmail.com Ecologia de Ecossistemas www.ecoevol.ufg.br/adrimelo/ecossistemas Aula 9: Poluição

Leia mais

Esteiras transportadoras

Esteiras transportadoras Esteiras transportadoras Esteiras transportadoras INTRODUÇÃO As esteiras (ou correias) transportadoras são amplamente utilizadas em diversas atividades industriais, particularmente em transporte de grãos,

Leia mais

Sprinklers, Válvulas e Acessórios

Sprinklers, Válvulas e Acessórios A Argus é uma empresa brasileira, especializada em segurança e proteção contra incêndio, com sede em Vinhedo/SP. Embora nova, a Argus é uma empresa com muita experiência. Seus sócios em conjunto somam

Leia mais

Elaborado pelos alunos do 8º A da Escola Secundária Infante D. Henrique:

Elaborado pelos alunos do 8º A da Escola Secundária Infante D. Henrique: Elaborado pelos alunos do 8º A da Escola Secundária Infante D. Henrique: - Joana Moreira Lima nº16 - José Fernando nº17 - Sandra oliveira nº23 O carvão, o petróleo e o gás natural são combustíveis fósseis.

Leia mais

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda Guia para iniciar a certificação EDITORIAL Os desafios do desenvolvimento sustentável ampliam a importância das iniciativas da

Leia mais

BR 280 - KM 47 - GUARAMIRIM SC Fone 47 3373 8444 Fax 47 3373 8191 nitriondobrasil@terra.com.br www.nitrion.com

BR 280 - KM 47 - GUARAMIRIM SC Fone 47 3373 8444 Fax 47 3373 8191 nitriondobrasil@terra.com.br www.nitrion.com TÉCNICA DA NITRETAÇÃO A PLASMA BR 280 KM 47 GUARAMIRIM SC Fone 47 3373 8444 Fax 47 3373 8191 nitriondobrasil@terra.com.br www.nitrion.com A Nitrion do Brasil, presente no mercado brasileiro desde 2002,

Leia mais

QUALITY FIX DO BRASIL INDÚSTRIA, COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. MANUAL DO USUÁRIO

QUALITY FIX DO BRASIL INDÚSTRIA, COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO CINTAS QUALITY FIX Condições gerais de segurança... 4 As cores na movimentação... 5 Fator de Segurança... 5 A etiqueta azul de rastreabilidade... 6 Dicas de movimentação... 6 Certificado

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Recursos Minerais e Energéticos

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Recursos Minerais e Energéticos COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca Recursos Minerais e Energéticos O que são recursos minerais? Recursos minerais são substâncias naturais inorgânicas que foram descobertas

Leia mais

RESPOSTA TÉCNICA. Informação técnica sobre produção e uso de fibras têxteis naturais para o vestuário.

RESPOSTA TÉCNICA. Informação técnica sobre produção e uso de fibras têxteis naturais para o vestuário. RESPOSTA TÉCNICA Título Utilização de fibras orgânicas no vestuário. Resumo Informação técnica sobre produção e uso de fibras têxteis naturais para o vestuário. Palavras-chave Fibra natural; fibra têxtil;

Leia mais

WATTCRON SUA MELHOR OPÇÃO EM AQUECIMENTO INDUSTRIAL

WATTCRON SUA MELHOR OPÇÃO EM AQUECIMENTO INDUSTRIAL WATTCRON SUA MELHOR OPÇÃO EM AQUECIMENTO INDUSTRIAL SOBRE A WATTCRON Fundada em 1997 com sede própria na rua Gonçalves Dias, 69 - Catumbi - São Paulo - SP. A Wattcron tem o compromisso com a qualidade

Leia mais

EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO.

EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO. EMBALAGENS PARA ESTERILIZAÇÃO. Márcia Cristina O Pereira Enfermeira encarregada da central de material esterilizado HMSL. Especialista em CC, CME, RA USP Mestrado em saúde do adulto - USP FINALIDADE DA

Leia mais

OS IMPACTOS DA ALCA E DO ACORDO COMERCIAL COM A UNIÃO EUROPÉIA - O CASO DA CADEIA TÊXTIL/CONFECÇÕES 1 Victor Prochnik 2

OS IMPACTOS DA ALCA E DO ACORDO COMERCIAL COM A UNIÃO EUROPÉIA - O CASO DA CADEIA TÊXTIL/CONFECÇÕES 1 Victor Prochnik 2 OS IMPACTOS DA ALCA E DO ACORDO COMERCIAL COM A UNIÃO EUROPÉIA - O CASO DA CADEIA TÊXTIL/CONFECÇÕES 1 Victor Prochnik 2 1. Apresentação Este artigo discute as oportunidades e riscos que se abrem para a

Leia mais

Gaxetas e Anéis Raspadores de Molythane. Catálogo PPD 3800 BR Outubro 2001

Gaxetas e Anéis Raspadores de Molythane. Catálogo PPD 3800 BR Outubro 2001 Gaxetas e Anéis Raspadores de Molythane Catálogo PPD 3800 BR Outubro 2001 Pense em Qualidade, Pense Parker Para nós da Parker, a qualidade é alcançada quando suas expectativas são atendidas, tanto em relação

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1/7 Secção 1 Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Tecidos de FIBRA DE ARAMIDA de filamento contínuo. Fabricante: Texiglass Indústria e Comércio Têxtil Ltda. Rua Ângelo Bevilacqua, 164

Leia mais

Mensal. Produto Interno Bruto. Produto Interno Bruto. Mensal. Metodologia

Mensal. Produto Interno Bruto. Produto Interno Bruto. Mensal. Metodologia Metodologia 1 SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados Considerações gerais O PIB mensal é um índice de acompanhamento da economia paulista e tem como propósito principal oferecer uma visão

Leia mais

Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre.

Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre. Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre. A Cobresul Metais Ltda., afiliada e controlada pela Plasinco Empreendimentos Ltda. proprietária das empresas Plasinco Ltda, Plasinco Importação e Exportação

Leia mais

E.I. DU PONT DE NEMOURS & CO

E.I. DU PONT DE NEMOURS & CO E.I. DU PONT DE NEMOURS & CO A DuPont é uma companhia voltada para a ciência, que concentra seus esforços e atua nas áreas de alimentação e nutrição; higiene pessoal; moda; casa e construção; eletrônicos;

Leia mais

s informações contidas nas etiquetas de quaisquer produtos têxteis são tão importantes quanto os rótulos dos alimentos. Elas informam sobre a

s informações contidas nas etiquetas de quaisquer produtos têxteis são tão importantes quanto os rótulos dos alimentos. Elas informam sobre a s informações contidas nas etiquetas de quaisquer produtos têxteis são tão importantes quanto os rótulos dos alimentos. Elas informam sobre a composição, a origem e os cuidados de conservação dos produtos.

Leia mais

Aço. Ciclo de vida é o conjunto de todas as etapas necessárias para que um produto cumpra sua função na cadeia de produtividade.

Aço. Ciclo de vida é o conjunto de todas as etapas necessárias para que um produto cumpra sua função na cadeia de produtividade. Ciclo de Vida Ciclo de vida é o conjunto de todas as etapas necessárias para que um produto cumpra sua função na cadeia de produtividade. Sua análise permite a quantificação das emissões ambientais e o

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC 1601

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC 1601 NOME DO PRODUTO: BIOFLOC 1601 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: BIOFLOC 1601 Escritório: Nome da empresa: Biofloc Comercio e Representação de Produtos Químicos. Endereço: Av. Francisco

Leia mais

ACESSÓRIOS 2012 2013 MÁQUINAS E ACESSÓRIOS PARA MALHARIA CIRCULAR

ACESSÓRIOS 2012 2013 MÁQUINAS E ACESSÓRIOS PARA MALHARIA CIRCULAR CESSÓRIOS 2012 2013 MÁQUINS E CESSÓRIOS PR MLHRI CIRCULR Peças TRM - Produção Nacional e Parcerias Sólidas Completando 10 anos no mercado têxtil brasileiro, queremos ressaltar a importância de saber selecionar

Leia mais

Guia de sustentabilidade para plásticos

Guia de sustentabilidade para plásticos Guia de sustentabilidade para plásticos Maio 2014 1 2 3 4 5 6 7 8 Introdução... 4 Contextualização dos plásticos... 6 Composição dos móveis e utensílios de plásticos...7 Requerimentos para materiais que

Leia mais

Entretelas Coats Corrente

Entretelas Coats Corrente Entretelas Coats Corrente Introdução às Entretelas - O que é uma entretela? Entretela é um material aplicado em certas partes das roupas confeccionadas, com a função de encorpar e estruturar a peça, oferecendo-lhe

Leia mais

BIT - Boletim Informativo Torcetex

BIT - Boletim Informativo Torcetex INTRODUÇÃO O presente trabalho tem por finalidade orientar nossos clientes, amigos e usuários de nossos produtos quanto a a aplicação e especificação dos produtos TORCETEX. Os produtos TORCETEX representam

Leia mais

É seguro. Permanece seguro.

É seguro. Permanece seguro. Garantia de Garantia de condutividade para toda a vida Especificações técnicas É seguro. Permanece seguro. Colorex preenche os requisitos da normas ISO 10582 e EN 649. Colorex EC CE EN 14041 Conforme Espessura

Leia mais

CURSOS SUPERIORES SENAI

CURSOS SUPERIORES SENAI CURSOS SUPERIORES SENAI USE NOSSO NOME PARA CONSTRUIR O SEU. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2º SEMESTRE 2014/2 WWW.SC.SENAI.BR 0800 48 1212 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA SENAI/SC PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Rodada de negócios com empresários alemães do setor têxtil

Rodada de negócios com empresários alemães do setor têxtil 01 Fabricante de correias transportadoras e de a- cionamento. O programa de produtos abrange mais de 400 tipos diferentes de correias de acionamento e de transporte. Estes produtos são utilizados em muitas

Leia mais

-Estrutura, composição, características. -Aplicações e processamento. -Tecnologias associadas às aplicações industriais.

-Estrutura, composição, características. -Aplicações e processamento. -Tecnologias associadas às aplicações industriais. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Teófilo Otoni - MG Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira Tópicos : -Estrutura, composição, características.

Leia mais

Referência na fabricação de lençóis de borracha com altíssima resistência ao desgaste CATÁLOGO

Referência na fabricação de lençóis de borracha com altíssima resistência ao desgaste CATÁLOGO Referência na fabricação de lençóis de borracha com altíssima resistência ao desgaste CATÁLOGO A Pang do Brasil é uma empresa com 36 anos de experiência na fabricação de peças para revestimento em borracha.

Leia mais

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013 GÃO ELETRONICO 000/0 999/0 0/0/0 MESES ATÉ 0/0/ JOÃO DE BARRO COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA - ME FORNECIMENTO DE RECARGAS DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO GLP, EM RECIPIENTES (BOTIJAS) DE CAPACIDADE KG E 0KG.9,00.9,00

Leia mais

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos:

Conceito. são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Conceito são os diversos tipos de materiais ou processos dos quais se podem obter energia. Podem ser divididos em dois grandes grupos: Renováveis renovação em um curto período de tempo; Não renováveis

Leia mais

Painel Náutico FEIPLAR-2014

Painel Náutico FEIPLAR-2014 Painel Náutico FEIPLAR-2014 Presença da TEXIGLASS no mundo 4 Tipos de Reforços Os reforços podem Fibra Picada (spray up) Na Forma de Mantas Na Forma de TECIDOS Outras - Por que usar TECIDOS? - Usam-se

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s)

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Passo Fundo Número: 033/2012 Número do Processo: 2012/7598 Unidade de Compra: Município de Passo Fundo Proposta(s) Item: 0001 Descrição: Lote 01 - Conforme

Leia mais

Soluções sustentáveis em eficiência energética para a indústria

Soluções sustentáveis em eficiência energética para a indústria Soluções sustentáveis em eficiência energética para a indústria PROGRAMA SENAI + COMPETITIVIDADE INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (60) MA Construção Civil CE EletroMetalmecânica Energias Renováveis RN Petróleo

Leia mais

1. Introdução. 2. Definição e composição MATERIAIS COMPÓSITOS

1. Introdução. 2. Definição e composição MATERIAIS COMPÓSITOS MATERIAIS COMPÓSITOS 1. Introdução A diversidade de materiais actualmente disponíveis para o uso em engenharia é extraordinariamente grande, existindo por isso materiais cada vez mais especializados para

Leia mais

PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL

PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL PRODUTOS DA LINHA PROFISSIONAL 1 Produtos da Linha Profissional Recomendações p/ se trabalhar com artigos Profissionais 3 Limpeza de Uniformes Profissionais 100% Algodão c/ Sujidade Leve 4 Limpeza de Uniformes

Leia mais

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio 1587938146 Jessika Costa 1581943530 Rafael Beraldo de Oliveira 1584937060 A

Leia mais

15-09-2015. Química 12º Ano. Marília Peres Esc. Sec. José Saramago - Mafra. Chemistry is all about you! http://www.youtube.com/watch?

15-09-2015. Química 12º Ano. Marília Peres Esc. Sec. José Saramago - Mafra. Chemistry is all about you! http://www.youtube.com/watch? 12º Ano Esc. Sec. José Saramago - Mafra O que é a? Chemistry is all about you! http://www.youtube.com/watch?v=9ith8us-uju 2 1 O que é a? Orgânica Física Inorgânica Bioquímica Analítica... 3 O que é a?

Leia mais

Consulado de la Rep. Argentina en Florianópolis

Consulado de la Rep. Argentina en Florianópolis Consulado de la Rep. Argentina en Florianópolis Perfil de Mercado NCM 8471.90.19 - Estado de Santa Catarina Elaboración: Diciembre de 2008 Mercaderia: 8471.90.19 Importación de SANTA CATARINA 1º Detallamiento:

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA/FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA/FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP Inventário GEE- São Paulo MAIO - 2014 Sumário - Base Legal Inventário - Sugestão para elaboração de inventário 2/40 Base Legal Lei 13.798 de 09 de

Leia mais

Equipamentos Diversos

Equipamentos Diversos Equipamentos Diversos Nota: Materiais não tabelados sob consulta Guias de Fibra Guias de fibra de vidro de alta qualidade com excelente resistência à tracção Revestidas exteriormente por uma bainha de

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA

COMUNICADO À IMPRENSA Wacker Química do Brasil Ltda. R. Municipal, 325 Jd. Alvorada 06612-060 - Jandira, SP, Brasil www.wacker.com COMUNICADO À IMPRENSA Número 03 Concrete Show South America 2014: A WACKER apresenta novo polímero

Leia mais

FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E. Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção

FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E. Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção Página1 UTILIZAÇÃO FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção Para remoção de Oleína (*) em sistemas que utilizam GLP. Segundo

Leia mais

Presença da TEXIGLASS no mundo

Presença da TEXIGLASS no mundo Presença da TEXIGLASS no mundo 2 O que são os PLÁSTICOS? São polímeros que apresentam Baixa resistência à tração Baixa resistência à flexão Baixa resistência à compressão O que fazem as FIBRAS? Aumentam

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC A 5030

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO (FISPQ) NOME DO PRODUTO: BIOFLOC A 5030 NOME DO PRODUTO: BIOFLOC A 5030 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: BIOFLOC A 5030 Escritório: Nome da empresa: Biofloc Comercio e Representação de Produtos Químicos. Endereço: Av.

Leia mais

Peças técnicas em feltro

Peças técnicas em feltro Peças técnicas em feltro A ARTE NA PRODUÇÃO DE PEÇAS TÉCNICAS DE FELTRO Nascida há mais de 50 anos, a Artenafex é hoje reconhecida como uma empresa especializada em buscar soluções para os mais diversos

Leia mais

Inclusão social e preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis RETALHO FASHION

Inclusão social e preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis RETALHO FASHION Inclusão social e preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis RETALHO FASHION Apoio: Inclusão social e preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis Plano de gerenciamento

Leia mais

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão

Transformando energia em soluções. Motores de. Alta Tensão Transformando energia em soluções Motores de Alta Tensão Motores de alta tensão A WEG desenvolveu em conjunto com consultoria internacional especializada uma linha de motores de carcaça de ferro fundido

Leia mais

Definição de Transformador. Funcionamento básico e principais partes

Definição de Transformador. Funcionamento básico e principais partes Definição de Transformador Funcionamento básico e principais partes O que é o transformador? Certa vez fui procurar no Google a respeito do assunto do trabalho... Transformer History Adivinhem o que achei?

Leia mais

Líder em Tecnologia. www.ceramicacity.com.br SAC (15) 3246 8030

Líder em Tecnologia. www.ceramicacity.com.br SAC (15) 3246 8030 Líder em Tecnologia Líder em Tecnologia Vedação Racional As maiores construtoras buscam a qualidade e desempenho dos s City para ganhar em produtividade e reduzir desperdícios Vedação Racional O bloco

Leia mais