CAMEX - Câmara de Comércio Exterior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAMEX - Câmara de Comércio Exterior"

Transcrição

1 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 1 of 9 26/02/13 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior CAMEX - Câmara de Comércio Exterior RETIFICAÇÃO (Publicada no D.O.U. de 22/02/13) Na Resolução CAMEX nº, de 7 de fevereiro de 13, publicada no Diário Oficial da União em 8 de fevereiro de 13, Seção 1, páginas 9 a 15, No ANEXO I; (I) PLEITOS DE INCLUSÃO NA LETEC: Outros Outros Outros Outros Ex Papel cartão de celulose e malhas de celulose, branqueado, revestido de polietileno em um dos lados ou em ambos os lados, utilizado na fabricação de copos descartáveis, em rolos com as seguintes dimensões: largura entre 660 mm até 1008 mm; com gramatura compreendida entre 217 g/m² até 281 g/m² Para moldagem por injeção ou por compressão Para moldagem por injeção ou por compressão Para moldagem por injeção ou por compressão Para moldagem por injeção ou por compressão 30 Ex Moldes para vulcanização de pneumáticos No ANEXO II; Outras misturas de hidrocarbonetos aromáticos que destilem, incluindo as perdas, uma fração igual ou superior a 65 %, em volume, a 250 C, segundo o método ASTM D Outras misturas de hidrocarbonetos aromáticos que destilem, incluindo as perdas, uma fração igual ou superior a 65 %, em volume, a 250 C, segundo o método ASTM D 86

2 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 2 of 9 26/02/ Outras misturas de hidrocarbonetos aromáticos que destilem, incluindo as perdas, uma fração igual ou superior a 65 %, em volume, a 250 C, segundo o método ASTM D Outras misturas de hidrocarbonetos aromáticos que destilem, incluindo as perdas, uma fração igual ou superior a 65 %, em volume, a 250 C, segundo o método ASTM D 86 Ex 001- Qualquer produto classificado no código , exceto alquibenzeno 9 - AB Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto Dimetil cetil amina Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto difenilamina acetona Ácido etilenodiaminotetracético (EDTA) e seus sais Ácido etilenodiaminotetracético (EDTA) e seus sais Ácido etilenodiaminotetracético (EDTA) e seus sais Ácido etilenodiaminotetracético (EDTA) e seus sais classificado no código , exceto sal tetrassódico do ácido etilenodiaminotetracético

3 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 3 of 9 26/02/ Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto L-Arginina e seus sais Outros Outros classificado no código , exceto contendo sevoflurano Outros Outros Ex Qualquer produto classificado no código , exceto contendo sevoflurano Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto masterbatches a base de dióxido de titânio com resinas poliméricas Outras Outras Outras Outras classificado no código , exceto masterbatches a base de negro de fumo com resinas poliméricas Outros Outros 22

4 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 4 of 9 26/02/ Outros Outros classificado no código , exceto lauril éter sulfato de sódio, até 70% de ativos e lauril sulfato de sódio, até % de ativos Não iônicos Não iônicos Não iônicos Não iônicos classificado no código , exceto (i) amina graxa etoxilada e nonilfenóis etoxilados e (ii) desemulsificante de petróleo ou quebrador de emulsão de petróleo ou separador de água em petróleo à base de agentes orgânicos de superfície não iônicos Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto desemulsificante de petróleo ou quebrador de emulsão de petróleo ou separador de água em petróleo à base de produtos e preparações de compostos orgânicos Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto (i) copolímeros de etileno, para uso em isolamento e/ou cobertura de cabos e fios elétricos, constituindo um composto antichama livre de halogênios e (ii) copolímero de etileno e acetato de vinila, resinas eva, para aplicação em calçados, com teores de acetato de vinila compreendidos no intervalo de 16% a 30% e com índices de fluidez que variam entre 2 a 10 g/10min.

5 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 5 of 9 26/02/ Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto poliacetato de vinila sólido com monomero livre de acetato de vinila menor de 5 mg/kg (ppm) Poli(tereftalato de etileno) Poli(tereftalato de etileno) Poli(tereftalato de etileno) Poli(tereftalato de etileno) Outras Outras Outras Outras classificado no código , exceto desemulsificante de petróleo ou quebrador de emulsão de petróleo ou separador de água em petróleo à base de resinas fenólicas Outros Outros Outros Outros classificado na NCM , exceto papel decorativo impresso pelo sistema de rotogravura Carreteis, bobinas, canelas e suportes semelhantes, de pasta de papel, papel ou cartão, mesmo perfurados ou endurecidos Carreteis, bobinas, canelas e suportes semelhantes, de pasta de papel, papel ou cartão, mesmo perfurados ou endurecidos Carreteis, bobinas, canelas e Carreteis, bobinas, canelas e

6 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 6 of 9 26/02/13 suportes semelhantes, de pasta de papel, papel ou cartão, mesmo perfurados ou endurecidos suportes semelhantes, de pasta de papel, papel ou cartão, mesmo perfurados ou endurecidos classificado no código , exceto cones ou conicais de papelão dos tipos utilizados para enrolamento de fios têxteis, de algodão ou sintéticos De carboneto de silício De carboneto de silício Outros Outros De carboneto de silício De carboneto de silício classificado no código , exceto filtro de espuma ou esponja cerâmica, contendo em sua composição a maioria de carboneto de silício, contendo sílica e/ou alumina em sua composição, utilizado para filtrar metal líquido utilizado em fundições de peças de diversos materiais metálicos Outros Outros classificado no código , exceto filtro de espuma ou esponja cerâmica, contendo em sua composição carboneto de silício, contendo sílica e/ou alumina em sua composição, utilizado para filtrar metal líquido utilizado em fundições de peças de diversos materiais metálicos Outros Outros Outros Outros Outros Outros classificado no código , exceto arame C > ou = a 0,6%, seção, redonda, chata ou outros formatos, laminados a frio ou a quente para fabricação de tubos flexíveis para petróleo Outros Outros classificado no código , exceto arame C < 0,6%, seção, redonda, chata ou outros formatos, 25 25

7 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 7 of 9 26/02/13 laminados a frio ou a quente para fabricação de tubos flexíveis para petróleo Para madeiras, pastas de papel, papéis ou cartões BK Para madeiras, pastas de papel, papéis ou cartões Para madeiras, pastas de papel, papéis ou cartões BK Para madeiras, pastas de papel, papéis ou cartões Ex 0 Qualquer produto classificado no código , exceto secadores contínuos de folhas de celulose obtidas pelo processo Kraft", por meio de colchão de ar aquecido, com capacidade igual ou superior a toneladas de folhas de celulose por dia, teor de umidade na entrada compreendido entre 45 a 56% e na saída compreendido entre 10 e 13%, dotados de sistema automático de passagem da ponta da folha, incluindo ventiladores de circulação de ar BK Partes BK Partes classificado no código , exceto rolete de borracha para descasque do arroz com peso operacional compreendido entre 1,0kg e 7,0kg. BK Partes BK Partes classificado no código , exceto rolete de borracha para descasque do arroz com peso operacional unitário compreendido entre 7,0kg e,0kg. BK Outros BK Outros Ex Qualquer produto classificado no código , exceto agitador/misturador para líquido/pós e pastosos BK Outros BK Outros

8 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 8 of 9 26/02/13 Ex Qualquer produto classificado no código , exceto agitador/misturador para líquido/pós e pastosos e mesas formadoras de folhas de celulose com tela dupla, obtidas pelo processo Kraft, com capacidade igual ou superior a 2500 toneladas de celulose por dia ou mais, gramatura na entrada compreendido entre 1,5 a 3% e na saída entre e 30% BK Máquinas e aparelhos para fabricação de papel ou cartão BK Máquinas e aparelhos para fabricação de papel ou cartão Máquinas e aparelhos para fabricação de papel ou cartão BK Máquinas e aparelhos para fabricação de papel ou cartão Ex Qualquer produto classificado no código , exceto (i) aparelho distribuidor que divide a pasta em camada regular sobre uma esteira sem fim denominada caixa de entrada, (ii) máquina para fabricação de papel embalagem e (iii) máquina para fabricação de papel tissue BK Outras BK Outras Outras BK Outras Ex Qualquer produto classificado no código , exceto rolo de sucção utilizado em máquina de fabricação de papel ou celulose tendo a função de retirar ar e/ou água do papel. BK De comando numérico BK De comando numérico De comando numérico BK De comando numérico Ex 6 Qualquer produto classificado no código exceto prensa dobradeira sincronizada com controle numérico BK Ficam incluídos: Plastificado Plastificado

9 CAMEX - Legislação- Resolução /13 Page 9 of 9 26/02/ Fenol-formaldeído Fenol-formaldeído Outros Outros Autopropulsadas BK Autopropulsadas Ficam excluídos: Outros Outros Mancais (chumaceiras) com Mancais (chumaceiras) com rolamentos incorporados rolamentos incorporados Este texto não substitui o publicado no D.O.U.

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Agosto 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação JUN JUL AGO

Leia mais

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES FEITAS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 601/2012

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES FEITAS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 601/2012 CIRCULAR Nº 01/2013 São Paulo, 02 de Janeiro de 2013. DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO ALTERAÇÕES FEITAS PELA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 601/2012 Prezado Cliente, No dia 28/12/2012, foi publicada a Medida Provisória

Leia mais

ICE-Trade s.a. ICE-Trade Production Sp. z o.o.

ICE-Trade s.a. ICE-Trade Production Sp. z o.o. ICE-Trade s.a. A ICE-Trade s.a. foi criada em setembro de 2001 e se especializou no fornecimento de Maquinário e Equipamento para empresas de serviços de correias e fabricantes de correias transportadoras.

Leia mais

Materiais Compósitos

Materiais Compósitos Materiais Compósitos Introdução Material que combina propriedades complementares btenção de propriedades que não se conseguem com os componentes isolados. São combinações de pelo menos dois materiais distintos,

Leia mais

LONA DE FREIO PEÇAS ESPECIAIS

LONA DE FREIO PEÇAS ESPECIAIS GAXETAS SECAS MANTA E TECIDO DE FIBRA CERÂMICA GAXETAS IMPREGNADAS FITAS CORTIÇA J U N T A E S P I R A L A D A FELTRO J U N T A D E V E D A Ç Ã O PAPELÃO HIDRAÚLICO F I T A P A T E N T E T E F L O N JUNTA

Leia mais

DANILO MINSONI. P o l i o l P o l i é s t e r

DANILO MINSONI. P o l i o l P o l i é s t e r DANILO MINSONI P o l i o l P o l i é s t e r chimica organicaindustrialendustriale milanese c o i m B r a s i l N E G Ó C I O S Sistemas PU Solados U r e x t e r N o v a c o t e Sistemas Adesivos PU P

Leia mais

Soluções em Especialidades Industriais

Soluções em Especialidades Industriais Soluções em Especialidades Industriais Guia de Seleção de Produtos A melhor alternativa para sua empresa Especialidades Industriais Alta qualidade e proteção para seu negócio O Grupo Manuli Fitasa apresenta

Leia mais

Indústrias Química, do Plástico, do Vidro e dos Metais

Indústrias Química, do Plástico, do Vidro e dos Metais Indústrias Química, do Plástico, do Vidro e dos Metais Trabalho realizado por: Leonardo Vieira R. da Silveira Marcelo Henrique G. Bueno Ralf Marcelo. S. de Oliveira Professor: Renato de Sousa Dâmaso Disciplina:

Leia mais

MATERIAIS COMPÓSITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

MATERIAIS COMPÓSITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho MATERIAIS COMPÓSITOS Histórico Adobes reforçados com palha Egito 5000 anos. Concreto reforçado com barras de metal século XIX. Fibras de vidro 1970 Conceito São materiais formados por dois ou mais constituintes

Leia mais

ANEXO II. Pleitos de inclusão na Lista de Elevações Transitórias da Tarifa Externa Comum, ao amparo da Decisão CMC 25/12:

ANEXO II. Pleitos de inclusão na Lista de Elevações Transitórias da Tarifa Externa Comum, ao amparo da Decisão CMC 25/12: ANEXO II LISTA DE ELEVAÇÕES TRANSITÓRIAS DA TARIFA EXTERNA COMUM POR RAZÕES DE DESEQUILÍBRIOS COMERCIAIS DERIVADOS DA CONJUNTURA ECONÔMICA INTERNACIONAL Pleitos de inclusão na Lista de Elevações Transitórias

Leia mais

Polímeros. São macromoléculas constituídas de unidades repetitivas, ligadas através de ligações covalentes.

Polímeros. São macromoléculas constituídas de unidades repetitivas, ligadas através de ligações covalentes. Polímeros 1 São macromoléculas constituídas de unidades repetitivas, ligadas através de ligações covalentes. Celulose Classificação quanto a natureza Naturais (Madeira, borracha, proteínas) Sintéticos

Leia mais

DITAMES DE CLASSIFICAÇÃO TARIFÁRIA

DITAMES DE CLASSIFICAÇÃO TARIFÁRIA MERCOSUL/CCM/DIR Nº 12/98 DITAMES DE CLASSIFICAÇÃO TARIFÁRIA TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, a Decisão Nº 26/94 do Conselho do Mercado Comum e a Recomendação Nº 16/98

Leia mais

BT 0013 BOLETIM TÉCNICO RESINA FLOOR REPAIR PLUS_ ENDURECEDOR FLOOR REPAIR PLUS_ SÍLICA F-036

BT 0013 BOLETIM TÉCNICO RESINA FLOOR REPAIR PLUS_ ENDURECEDOR FLOOR REPAIR PLUS_ SÍLICA F-036 BT 0013 BOLETIM TÉCNICO RESINA FLOOR REPAIR PLUS_ ENDURECEDOR FLOOR REPAIR PLUS_ SÍLICA F-036 Elaborador: Verificadores: Aprovador: Resina Floor Repair Plus_Endurecedor

Leia mais

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil DEFINIÇÃO: TINTAS

Leia mais

Vidro comun ou vidro Float

Vidro comun ou vidro Float Vidros Vidro comun ou vidro Float O vidro comum é a composição básica do vidro, antes de receber qualquer tipo de tratamento. Ele é feito a partir da mistura de sílica (areia), potássio, alumina, sódio

Leia mais

Não compreendo civilização sem papel. Ele se presta aos mais tristes e ignóbeis fins, mas isso não lhe macula a honra intrínseca.

Não compreendo civilização sem papel. Ele se presta aos mais tristes e ignóbeis fins, mas isso não lhe macula a honra intrínseca. Não compreendo civilização sem papel. Ele se presta aos mais tristes e ignóbeis fins, mas isso não lhe macula a honra intrínseca. Carlos Drummond de Andrade ORIGENS SUPORTE Antes do papel, o suporte da

Leia mais

Lauril éter sulfato de sódio

Lauril éter sulfato de sódio Material Técnico Identificação Fórmula Molecular: Não aplicável Peso molecular: Não aplicável DCB/ DCI: 05177 - lauriletersulfato de sódio CAS: 1335-72-4 INCI: Sodium laureth-2 sulfate Sinonímia: LESS

Leia mais

Vidros Vidro Acidado Submetido à solução ácida que age no vidro, de maneira controlada, criando texturas, desenhos e letras e promovendo um aspecto de translucidez. Pode ser fabricado artesanal ou industrialmente

Leia mais

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor

Diretoria de Pesquisas COIND. Índice de Preços ao Produtor Diretoria de Pesquisas COIND Índice de Preços ao Produtor Índice de Preços ao Produtor Indústrias de Transformação Resultados Outubro 2012 Principais Indicadores Indústrias de Transformação AGO SET OUT

Leia mais

EXTRUSÃO ENERGIZED BY

EXTRUSÃO ENERGIZED BY EXTRUSÃO ENERGIZED BY Dados de referência: Grades de Filme e Extrusão TIPOS DE DURETHAN E POCAN PARA O PROCESSO DE EXTRUSÃO Plásticos com um potencial crescente Indústrias e áreas de aplicação Os polímeros

Leia mais

UASG. folhas. 300 un 200 un 500 un 2.000 un 300 un 150 un 150 un 200 un

UASG. folhas. 300 un 200 un 500 un 2.000 un 300 un 150 un 150 un 200 un UASG UASG UASG 440001 UASG UASG UASG 130126 UASG Participante 170116 170386 183038 Participante 254420 443020 Ministério Participante Participante Participante Lavoura Participante itens material reciclado

Leia mais

GUIA DE PREENCHIMENTO

GUIA DE PREENCHIMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES POTENCIALMENTE POLUIDORAS E UTILIZADORAS DE RECURSOS AMBIENTAIS (RAPP) EMISSÕES ATMOSFÉRICAS PLANTAÇÃO/VEGETAÇÃO NATIVA IBAMA, 2014 Guia de Preenchimento

Leia mais

Referência na fabricação de lençóis de borracha com altíssima resistência ao desgaste CATÁLOGO

Referência na fabricação de lençóis de borracha com altíssima resistência ao desgaste CATÁLOGO Referência na fabricação de lençóis de borracha com altíssima resistência ao desgaste CATÁLOGO A Pang do Brasil é uma empresa com 36 anos de experiência na fabricação de peças para revestimento em borracha.

Leia mais

Compósitos. Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA,

Compósitos. Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA, Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA, As propriedades são obtidas através da quantidade, da geometria da fase

Leia mais

ANEXO 1. Critérios de origem das mercadorias de Macau que beneficiam de tarifas preferenciais do comércio de mercadorias para o ano de 2006 (I)

ANEXO 1. Critérios de origem das mercadorias de Macau que beneficiam de tarifas preferenciais do comércio de mercadorias para o ano de 2006 (I) ANEXO 1 Critérios origem das mercadorias Macau que beneficiam tarifas preferenciais do comércio mercadorias para o ano 2006 (I) Número Critérios origem 1 04100010 Ninhos andorinhas (a)tratamento molhagem

Leia mais

OBTENÇÃO DA PASTA CELULÓSICA E PAPEL

OBTENÇÃO DA PASTA CELULÓSICA E PAPEL OBTENÇÃO DA PASTA CELULÓSICA E PAPEL FIBRAS PARA PAPEL INDÚSTRIA DE CELULOSE E PAPEL O que é polpação? O que é polpação? Polpação é o processo pelo qual a madeira é reduzida a uma massa fibrosa. Isto significa

Leia mais

ANEXO I 1 / 5 PROCESSO

ANEXO I 1 / 5 PROCESSO Item DESCRIÇÃO DO PRODUTO UN. 01 02 Álcool etílico hidratado a 92,8º refinado de baixo teor de acidez e aldeídos, especialmente indicado para limpeza, não incluindo desinfecção e sem adição de desnaturante.

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS. N u t r i ç ã o e D i e t é t i c a outubro, 13

RESÍDUOS SÓLIDOS. N u t r i ç ã o e D i e t é t i c a outubro, 13 RESÍDUOS SÓLIDOS N u t r i ç ã o e D i e t é t i c a outubro, 13 UNINASSAU FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU Centro Universitário Maurício de Nassau Fazendo Parte de Sua Vida Professor Adriano Silva RESÍDUOS

Leia mais

PAINÉIS CIMENTO-MADEIRA

PAINÉIS CIMENTO-MADEIRA CIMENTO-MADEIRA Prof. Setsuo Iwakiri UFPR - DETF INRODUÇÃO HISTÓRICO 1914 > Áustria > partículas excelsior + aglutinante (óxido magnésio + cloreto magnésio) 1928 > Alemanha > início > uso cimento portland

Leia mais

Relação de Materiais de Consumo Estimativo Mensal

Relação de Materiais de Consumo Estimativo Mensal AEROPORTO DE JACAREPAGUÁ ROBERTO MARINHO SBJR Relação de Materiais de Consumo Estimativo Mensal Anexo I Junho/12 Relação de Materiais de Consumo Estimativo Mensal Item Unid. Material Iniciar Reposição

Leia mais

Especialista em Soluções

Especialista em Soluções Fita Adesiva de Polipropileno (Empacotamento) Fita adesiva de filme de polipropileno biorientado transparente com adesivo acrílico. Indicada para: - Trabalhos escolares; - Reforço de embalagens; - Fechamento

Leia mais

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar:

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar: COMO INSTALAR : Importante para uma perfeita instalação, obter o resultado especificado pela Revitech Pisos e esperado pelo cliente, a utilização das ferramentas corretas. Ferramentas como a desempenadeira,

Leia mais

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva

TRANSFORMADOR A SECO Geafol de 75 a 25.000 kva Com a linha Geafol, obteve-se um transformador com excelentes características elétricas, mecânicas e térmicas que, adicionalmente, ainda é ecológico. São produzidos sob certificação DQS, ISO 9001 e ISO

Leia mais

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Página 1 de 8 PODER LEGISLATIVO Senado Federal Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00086/2014 (SRP) Às 20:06 horas do dia 14 de outubro de 2014, após constatada

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Engenharia PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL Faculdade de Engenharia PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS PROCESSAMENTO DE POLÍMEROS AULA 01 Polímeros Definição de Polímeros Tipos de Polímeros Aplicações dos Polímeros Definições gerais para Polímeros Peso Molecular Arquitetura Molecular Estado de Conformação

Leia mais

Rolamentos para Siderurgia Guia de Produtos

Rolamentos para Siderurgia Guia de Produtos Rolamentos para Siderurgia Guia de Produtos CAT. No. 9211 P NTN NTN Produtos que trazem benefícios em várias aplicações Equipamentos de siderurgia pertencem a grandes linhas que operam 24 horas por dia,

Leia mais

01/2010. Índice. Transporte... 2 Máquinas de Embalar... 3

01/2010. Índice. Transporte... 2 Máquinas de Embalar... 3 Índice Transporte... 2 Máquinas de Embalar... 3 Transporte Caixa transportadora Modelo: 9626/2 Caixa transportadora de ND-Polietileno, fechada Medidas: exterior (em cima): 900 x 550 x 360 mm Conteúdo:

Leia mais

POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS E TERMOFIXOS. Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofixos. TERMOPLÁSTICOS

POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS E TERMOFIXOS. Os polímeros podem ser classificados em termoplásticos e termofixos. TERMOPLÁSTICOS Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Teófilo Otoni - MG Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira POLÍMEROS TERMOPLÁSTICOS

Leia mais

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps

BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002. Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior. Goulds Pumps BOLETIM 222.1 Fevereiro de 2002 Bombas Goulds Modelos 5150/VJC cantiléver verticais de sucção inferior Goulds Pumps Goulds Modelos 5150/VJC Bombas cantiléver verticais Projetadas para lidar com lamas corrosivas

Leia mais

DECRETO Nº 8.224, DE 3 DE ABRIL DE 2014

DECRETO Nº 8.224, DE 3 DE ABRIL DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação DECRETO Nº 8.224, DE 3 DE ABRIL DE 2014 Estabelece a aplicação de margem de preferência em licitações realizadas no âmbito da administração pública

Leia mais

Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre.

Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre. Cobresul Metais Ltda. semimanufaturados de cobre. A Cobresul Metais Ltda., afiliada e controlada pela Plasinco Empreendimentos Ltda. proprietária das empresas Plasinco Ltda, Plasinco Importação e Exportação

Leia mais

USO E APLICAÇÕES. Módulo 4 Conhecendo o Vidro

USO E APLICAÇÕES. Módulo 4 Conhecendo o Vidro USO E APLICAÇÕES Módulo 4 Conhecendo o Vidro SEGMENTAÇÃO DO MERCADO ESQUADRIAS FACHADAS BOX ESPELHOS DIVISÓRIAS MÓVEIS COBERTURA GUARDA CORPOS REVESTIMENTOS MOLDURAS DECORAÇÃO OUTROS... COMO ESCOLHER O

Leia mais

Tipos de papéis e substratos

Tipos de papéis e substratos Tipos de papéis e substratos O tipo de papel e de substrato influencia diretamente no resultado final do trabalho. Suas características podem acentuar ou desvalorizar uma informação e prejudicar acabamentos.

Leia mais

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO OUTUBRO

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO OUTUBRO OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO OUTUBRO Envie-nos um e-mail para EEN-Portugal@aip.pt a solicitar informação detalhada, indicando o código de Referência Nacional. Referência DE-2015-305 CZ-2015-306 Retalhista

Leia mais

Fita Adesiva e Aplicadores

Fita Adesiva e Aplicadores Fita Adesiva e Aplicadores Fita Adesiva Qualitape (Adesivo Acrílico) Medidas: 18x50m, 25x50m, 36x50m, 48x45m, 48x100m. Utilização: Empacotamentos, lacração de pacotes. Fechamento de caixas de papelão,

Leia mais

Peças técnicas em feltro

Peças técnicas em feltro Peças técnicas em feltro A ARTE NA PRODUÇÃO DE PEÇAS TÉCNICAS DE FELTRO Nascida há mais de 50 anos, a Artenafex é hoje reconhecida como uma empresa especializada em buscar soluções para os mais diversos

Leia mais

A seguir, sugerimos algumas formas de acondicionamento por tipo de material a ser enviado.

A seguir, sugerimos algumas formas de acondicionamento por tipo de material a ser enviado. Acondicionamento Para o cliente que deseja enviar um objeto via Correios, o correto acondicionamento dos objetos é muito importante para assegurar que as remessas cheguem bem a seus destinos. Recomenda-se

Leia mais

limpo seguro flexível

limpo seguro flexível limpo seguro flexível Sistemas de Ventilação para o Processo Industrial Técnica de Ventilação, Separação e Filtração. Schuh Anlagentechnik Página 2 Mais do que ar limpo Fiável. Preserva o meio ambiente.

Leia mais

http://www.siliconesassel.com.br/borracha_silicone.htm

http://www.siliconesassel.com.br/borracha_silicone.htm Página 1 de 13 Tipo Forma física Propriedades especiais Usos básicos Elastômero á base de silicone, bicomponente Líquido viscoso. Resistência ao rasgo, alto poder copiativo. Confecção de moldes Nome comercial

Leia mais

PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO

PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO é um revestimento cerâmico bicomponente, na cor branca, ideal para promover proteção pintável às superfícies contra corrosão, abrasão

Leia mais

O USO EFICIENTE DE EQUIPAMENTOS VIBRATÓRIOS NO MODERNO PROCESSO DE FUNDIÇÃO

O USO EFICIENTE DE EQUIPAMENTOS VIBRATÓRIOS NO MODERNO PROCESSO DE FUNDIÇÃO O USO EFICIENTE DE EQUIPAMENTOS VIBRATÓRIOS NO MODERNO PROCESSO DE FUNDIÇÃO Introdução 4 Alimentadores de Carregamento Móvel Descargas Vibratórias Mesa de knock-out Resfriadores de fundição 6 8 10 12

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA Nº 53, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2015. O Secretário do Desenvolvimento da Produção do

Leia mais

Capítulo 73. Obras de ferro fundido, ferro ou aço

Capítulo 73. Obras de ferro fundido, ferro ou aço Capítulo 73 Obras de ferro fundido, ferro ou aço Notas. 1. Neste Capítulo, consideram-se de ferro fundido os produtos obtidos por moldação nos quais o ferro predomina em peso sobre cada um dos outros elementos,

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Lote nº 01 01 Agenda permanente com fita em tecido para marcação de datas Unidade 50 02 Bobina para máquina de calcular em papel apergaminhado 57mm x 30m. Modelo de referência:

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

COBRE EXTRA COBRE MISTO

COBRE EXTRA COBRE MISTO #1 cobre COBRE EXTRA Cabos, fios grossos, barras chatas, fio trolley sem liga, limpas e vermelhas. Todo esse material devem ter no mínimo 1,65 mm de espessura e devem ser absolutamente vermelhos. Todos

Leia mais

Corte rectilíneo paralelo ao crânio faceira baixa pescoço, parte da pá Corte paralelo ao crânio até ao nível dos olhos e, em seguida, inclinado para a parte dianteira da cabeça faceira baixa e pescoço,

Leia mais

SISTEMA CONSTRUTIVO ISOCRET ESTRUTURA /REVESTIMENTO

SISTEMA CONSTRUTIVO ISOCRET ESTRUTURA /REVESTIMENTO Sistema Construtivo Fabricado de acordo com a ISO 9002 Conforto as normas ASTM( EUA) e ABNT (Brasil). Comprovada em testes de desempenho realizados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos Paredes internas Estrutura leve GESSO ACARTONADO Fixado em perfis de chapa de aço galvanizado (esqueleto de guias e montantes) Parede: chapas de gesso em uma ou mais camadas Superfície pronta para o acabamento

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

RADAR COMERCIAL Análise do Mercado de Luxemburgo. 1 Panorama do País

RADAR COMERCIAL Análise do Mercado de Luxemburgo. 1 Panorama do País Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Secretaria de Comércio Exterior SECEX Departamento de Planejamento e Desenvolvimento do Comércio Exterior DEPLA Coordenação Geral de

Leia mais

Metodologia Científica e Tecnológica

Metodologia Científica e Tecnológica Metodologia Científica e Tecnológica Módulo 3 Variáveis e Constantes Prof. Carlos Fernando Jung carlosfernandojung@gmail.com http://lattes.cnpq.br/9620345505433832 Edição 2009 Material para Fins Didáticos

Leia mais

USO E APLICAÇÕES. Módulo 10 Vidros de Segurança

USO E APLICAÇÕES. Módulo 10 Vidros de Segurança USO E APLICAÇÕES Módulo 10 Vidros de Segurança VIDRO CURVO TEMPERADO VERSATILIDADE, DESIGN ARROJADO 5 X MAIS RESISTENTE QUE VIDRO COMUM FURADO / RECORTADO / LAPIDADO / SERIGRAFADO (ANTES DA TÊMPERA) LAMINADO

Leia mais

D E C L A R A Ç Ã O D O P R O D U T O R

D E C L A R A Ç Ã O D O P R O D U T O R CNPJ: 76.812.379/0001-0404 De acordo com as determinações do Capitulo V, Artigo 15 do 44º Protocolo Adicional do ACE-18, declaramos que nossa empresa é fabricante do produto: 7318.15.00 7318.15.00 Outros

Leia mais

São Paulo, 19 de Setembro de 2011 DTE/DEAT/CIR/3.8142/11

São Paulo, 19 de Setembro de 2011 DTE/DEAT/CIR/3.8142/11 Prezados senhores, De acordo com o disposto no Inciso III, do artigo 7º, da Resolução Camex nº35 de 22 de novembro de 2006, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, e Comércio Exterior- MDIC, a Secretaria

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. Bilac Pinto) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO. (Do Sr. Bilac Pinto) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Bilac Pinto) Requer o envio de Indicação ao Ministério de Ciência e Tecnologia, sugerindo a inclusão de novos produtos no rol daqueles incentivados com redução de alíquotas de COFINS,

Leia mais

Capítulo 68. Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes

Capítulo 68. Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes Capítulo 68 Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes Notas. 1.- O presente Capítulo não compreende: a) os produtos do Capítulo 25; b) o papel e cartão revestidos, impregnados

Leia mais

tecfix EP quartzolit Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi Boletim Técnico tecfix EP quartzolit Pág. 1 de 7

tecfix EP quartzolit Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi Boletim Técnico tecfix EP quartzolit Pág. 1 de 7 Pág. 1 de 7 Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi 1. Descrição: Produto bicomponente, pré-dosado, à base de epóxi, isento de estireno e não retrátil, disposto em bisnaga com câmaras independentes,

Leia mais

Soluções em Equipamentos Industriais

Soluções em Equipamentos Industriais Soluções em Equipamentos Industriais QUEM SOMOS Com atuação a nível nacional e internacional, a Jemp Equipamentos é a maior empresa brasileira na área de equipamentos industriais, acumulando uma experiência

Leia mais

Outros materiais que merecem atenção do marceneiro. Introdução

Outros materiais que merecem atenção do marceneiro. Introdução Introdução Existem diversos materiais utilizados pela marcenaria na composição do móvel ou ambiente. Por exemplo os vidros, chapas metálicas, tecidos e etc. O mercado fornecedor da cadeia moveleira lança

Leia mais

LUKE COMÉRCIO LOCAÇÕES E EVENTOS LTDA

LUKE COMÉRCIO LOCAÇÕES E EVENTOS LTDA Piso Elevado & Piso de Cobertura LUKE COMÉRCIO LOCAÇÕES E EVENTOS LTDA Avenida Santa Efigênia, 139 Vila Paraíso Guarulhos/SP CEP 07242-100 Tel.: 55 11 49702130 / 49702127 PISO ELEVADO COM COMPENSADO DE

Leia mais

catálogo de produtos

catálogo de produtos catálogo de produtos SOLUÇÕES EM: soldagem e retrabalho embalagem e miscelânia montagem de pci Tubos e Junções instrumentos de Merdição gabinetes e subconjuntos controle de estática instrumentos ópticos

Leia mais

Empresa certificada ISO 9001:2000

Empresa certificada ISO 9001:2000 Empresa certificada ISO 9001:2000 Maemfe é uma empresa brasileira, localizada na cidade do Rio de Janeiro, com 22 anos de existência, líder no fornecimento de uma vasta gama de serviços e produtos para

Leia mais

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101 1. Descrição: O é mais uma solução inovadora, que apresenta praticidade e agilidade para o rejuntamento de pisos, azulejos, pastilhas, porcelanatos em áreas internas, externas, molháveis, molhadas. O principal

Leia mais

Telas de alambrado. Galvanizada e Revestida. Cercamentos. Características Gerais. As telas de alambrado Belgo. Utilizados em quadras esportivas,

Telas de alambrado. Galvanizada e Revestida. Cercamentos. Características Gerais. As telas de alambrado Belgo. Utilizados em quadras esportivas, Telas de alambrado Galvanizada e Revestida As telas de alambrado Belgo Utilizados em quadras esportivas, Características Gerais Brilho com exclusiva tecnologia áreas de revestimento. Além de galvani- chácaras,

Leia mais

Transmissão de Movimento

Transmissão de Movimento Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03204 Mecânica Aplicada * Transmissão de Movimento 1. Introdução A transmissão

Leia mais

DATA E HORA DE ABERTURA: 06 de Julho de 2015 às 09:00 horas.

DATA E HORA DE ABERTURA: 06 de Julho de 2015 às 09:00 horas. 1 SABONETE EM BARRA, 90G SABONETE EM TABLETE, DE FRAGRÂNCIA SUAVE. PESO DE 90 GRAMAS. 2 PASTA DENTAL; COM FLUOR MAIS CALCIO; USO ADULTO E INFANTIL; SEM AROMA; PESANDO 50 GRAMAS; EMBALADO EM CAIXA PAPEL

Leia mais

Quem é craque nas vendas só tem a ganhar. Quem é craque na pintura não fica pra trás.

Quem é craque nas vendas só tem a ganhar. Quem é craque na pintura não fica pra trás. O Craques da Pintura é um programa da Condor que promove o treinamento de vendedores e pintores, visando deixá-los ainda melhores naquilo que fazem. Como nesse time só pinta craque, a Condor não podia

Leia mais

Capítulo 76 Alumínio e suas obras

Capítulo 76 Alumínio e suas obras Nota. Capítulo 76 Alumínio e suas obras 1.- Neste Capítulo consideram-se: a) Barras: os produtos laminados, extrudados, estirados ou forjados, não enrolados, cuja seção transversal, maciça e constante

Leia mais

Papelão Ondulado. Ronildo Peroti Outubro/2012 São Paulo

Papelão Ondulado. Ronildo Peroti Outubro/2012 São Paulo Papelão Ondulado Ronildo Peroti Outubro/2012 São Paulo Ronildo Peroti Experiência no setor nas áreas de Desenvolvimento de Produtos, Produção e Manutenção; Gerente de Desenvolvimento de Produtos da Cartonagem

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

KRC-4000 KRC-3000 KRC-30 KRC-50

KRC-4000 KRC-3000 KRC-30 KRC-50 KRC-4000 Capacidade de Carga: 4.000kg De medição: Diam. Mín. = 2,5mm² - Diam. Máx. = 500mm² De Bobinas: Diam. Máx. = 2.500mm - Largura = 1.500mm Comprimento: 500mm cada cavalete Largura: 2.500mm cada cavalete

Leia mais

Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras

Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras Quimgax 2030 Quimgax 2004 Quimgax 2017 Quimgax 2043 Quimgax 2044 Quimgax 2777 Quimgax 2019 Quimgax 2143 Quimgax 2153 Quimgax 2061 e 2062 As gaxetas de fibras sintéticas

Leia mais

REGISTRO DE PREÇOS 003/2013 Página 1 de 10 Termo de Adesão TERMO DE ADESÃO

REGISTRO DE PREÇOS 003/2013 Página 1 de 10 Termo de Adesão TERMO DE ADESÃO REGISTRO DE PREÇOS 003/2013 Página 1 de 10 TERMO DE ADESÃO que entre si celebram a MINAS GERAIS ADMINSTRAÇÃO E SERVIÇO S/A, na qualidade de Órgão Gestor e o (a), como Órgão Participante, para fins de participação

Leia mais

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE MATERIAIS DE LIMPEZA

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE MATERIAIS DE LIMPEZA 78252 Materiais AGUA SANITARIA, A BASE DE HIPOCLORITO DE SODIO OU CALCIO, COM VALIDADE MINIMA DE 4 MESES, A PARTIR DA DATA DE FABRICACAO, ACAO: DESINFETANTE, TEOR DE CLORO ATIVO: 2,0% P/P A 2,5%P/P, PRODUZIDO

Leia mais

ADESIVO ACRÍLICO PARA CHAPISCO E ARGAMASSA

ADESIVO ACRÍLICO PARA CHAPISCO E ARGAMASSA ADESIVO ACRÍLICO PARA CHAPISCO E ARGAMASSA Adesivo acrílico em emulsão aquosa PROPRIEDADES DA ARGAMASSA Excelente plasticidade Boa impermeabilidade Minimiza retração após secagem A mistura permanece homogênea,

Leia mais

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE MATERIAIS DE LIMPEZA

TABELA DE PREÇOS REFERENCIAIS DE MATERIAIS DE LIMPEZA 78252 AGUA SANITARIA, A BASE DE HIPOCLORITO DE SODIO OU CALCIO, COM VALIDADE MINIMA DE 4 MESES, A PARTIR DA DATA DE FABRICACAO, ACAO: DESINFETANTE, TEOR DE CLORO ATIVO: 2,0% P/P A 2,5%P/P, PRODUZIDO DE

Leia mais

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa;

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa; VIAPLUS 7000-FIBRAS 1. Descrição Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

PRENSA DIGITAL PLANA COM AUTO-OPEN

PRENSA DIGITAL PLANA COM AUTO-OPEN PRENSA DIGITAL PLANA COM AUTO-OPEN 1 4 2 3 5 7 6 DESENHO DA MONTAGEM 01. Controlador digital GY-04 02. Botão de ajuste da pressão 03. Eletroímã 04. Interruptor 05. Fusível 06. Cabo de alimentação 07. Base

Leia mais

Divisão Construção Civil PUR/PIR Av. Nações Unidas, 12551 conj. 2404 - WTC 04578-903 São Paulo - SP - Brasil Fone: +55 11 3043-7883 Fax: +55 11

Divisão Construção Civil PUR/PIR Av. Nações Unidas, 12551 conj. 2404 - WTC 04578-903 São Paulo - SP - Brasil Fone: +55 11 3043-7883 Fax: +55 11 1 Por que usar termoisolamento em PUR/PIR? 2 Soluções para canteiro de obra Danica. 3 Premissas construtivas 2.2.2 - COBERTURAS: A cobertura terá telhas termoisolantes com espessura de 30 mm com isolamento

Leia mais

4 Materiais e Métodos

4 Materiais e Métodos 44 4 Materiais e Métodos Nesse capítulo estão apresentados os materiais e a metodologia de caracterização usada. Definido que o melhor material para fabricação da escova era o poliuretano derivado do óleo

Leia mais

Mercado da reciclagem: a qualidade dos materiais

Mercado da reciclagem: a qualidade dos materiais Mercado da reciclagem: a qualidade dos materiais Cinthia Versiani Scott Varella Ms. Engenheira de Produção Pesquisadora do Núcleo Alternativas de Produção Consultora INSEA Objetivo Qualidade da matéria

Leia mais

PRODUTOS REFERÊNCIA C1 300 HC1 350 HC 400 C 350 C450 GRAMATURA (g/m2) 300 350 400 350 450 DEGRADABILIDADE (meses) 12 12 24 36 36 MATERIAIS COCO 100% 270 g/m² 50% 150 g/m² 50% 200 g/m² 100% 350 g/m² 100%

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA II (EM307) 2º Semestre 2005/06. 4. Processamento de Materiais Cerâmicos

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA II (EM307) 2º Semestre 2005/06. 4. Processamento de Materiais Cerâmicos MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA II (EM307) 2º Semestre 2005/06 4. Processamento de Materiais Cerâmicos F. Jorge Lino Alves 1 Resumo 4. Processamento de Materiais Cerâmicos Processos utilizados na fabricação

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 04 Isolamento térmico AQUECIMENTO DE TUBULAÇÕES Motivos Manter em condições de escoamento líquidos de alta viscosidade ou materiais que sejam sólidos

Leia mais

Elastopor R 465 Sistema de dois componentes para fabricação de espuma rígida de poliuretano com células fechadas Sistema livre de CFC (contém HCFC)

Elastopor R 465 Sistema de dois componentes para fabricação de espuma rígida de poliuretano com células fechadas Sistema livre de CFC (contém HCFC) Elastopor R 465 Sistema de dois componentes para fabricação de espuma rígida de poliuretano com células fechadas Sistema livre de CFC (contém HCFC) Informação técnica Denominação do sistema Componente

Leia mais

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação A U A UL LA Lubrificação III Introdução Após a visita de um vendedor de lubrificante ao setor de manutenção de uma indústria, o pessoal da empresa constatou que ainda não conhecia todos os dispositivos

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA À DME Distribuição S.A. - DMED A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n....., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro......, na cidade de..., CEP..., telefone..., fax..., e-mail..., vem pela presente

Leia mais

IX Congresso Brasileiro de Análise Térmica e Calorimetria 09 a 12 de novembro de 2014 Serra Negra SP - Brasil

IX Congresso Brasileiro de Análise Térmica e Calorimetria 09 a 12 de novembro de 2014 Serra Negra SP - Brasil ESTUDO TERMOANALÍTICO DE COMPÓSITOS DE POLI(ETILENO-CO-ACETATO DE VINILA) COM BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR Carla R. de Araujo, Igor B. de O. Lima, Cheila G. Mothé Departamento de Processos Orgânicos - Escola

Leia mais