Devaneios de criança. Caminhos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Devaneios de criança. Caminhos"

Transcrição

1 Caminhos Não tenho medo de nada Não tenho medo do inexistente Apenas tenho receio pelo que há de vir daqui em diante! Como saber o daqui para frente? O nosso futuro, muitas decisões, escolhas, caminhos Muitos deles errados, confusos, escuros. Caminhos entrelaçados, com o amor, a morte, a dor, a amizade Uma escolha errada E você se arrependerá por uma vida. Sonja Rossana de Luca Devaneios de criança Quando criança Todos tínhamos muita imaginação Alguns a usavam para durante a solidão viajar Vários se imaginavam pelos céus e só depois lembravam que tinham medo Outros, em um pequeno cantinho se escondiam para se imaginar no Japão sim, no Japão, pois quem nunca achou que um buraco bem fundo acabaria lá? Há também os que sempre tiveram certeza de que pertenciam a outro mundo onde lá eram heróis ou vilões num lugar onde eram invencíveis pois por algum motivo uma força saía deles... quando na verdade, só tinham era muito sono. Alexandre Albert Basso Tokarski

2 Flor da Meia Noite Nuvens de chuva aparecem novamente Como uma tormenta que passa Como a brisa de um leve vento Como um anjo em meu pesadelo Dos venenos, o mais suave De todas as saudades, a mais intensa Das drogas, a mais viciante De todas as mentiras, a mais verdadeira Onde encontro abrigo Encontro sentido sem razão Essas feridas parecem não cicatrizar Simplesmente são bem mais do que o tempo pode apagar. Alexandre Zipperer Meu vazio Como posso definir algo que corrói meu coração, destroça minha alma, congela meus sentimentos, e ainda exige de mim, expressões de felicidade? O espelho reflete minhas lágrimas, Mas ninguém consegue vê-las. Algo está me consumindo e aos poucos me matando. Não sinto o sabor, Como e por que preciso. O cheiro não mais me atrai e ao olhar, muitas vezes, não enxergo mais nada. Onde está o desejo que me tentava? O amor que me saciava? E a vida que eu ainda tinha? Eu não era assim. Essas sensações não me pertenciam, É como se meu corpo servisse de suporte, Para algo nada convidativo. Não parecem meus, meus pensamentos, Nem meu corpo, nem minha alma. O que me restou foi o medo, Medo de que isto me consuma por inteiro E eu me transforme em apenas lembrança do passado. Amanda Chagas Seleme

3 O anjo da guarda Ela sumiu sem dar explicações... Ela se foi pelo desejo de viver em um mundo surreal Não suportou a dor de viver Afastada dos dias comuns... Ela se foi sem despedidas Sem lembrar de quem a amava Algo a matou, feriu,deixou frágil e insensível Estão quase indo todas as lembranças de dias passados com ela Ela se foi sem me dizer adeus e Sem saber o que representava para mim Ela se foi assim... Porém, eu simplesmente sei Que Deus escreve certo em linhas tortas Sei que ela me ajuda e me guia Mesmo estando longe de mim Sim, eu sinto a falta dela Ninguém substituirá seu lugar Porque confiantemente sei Que hoje é meu anjo da guarda. Ana Elisa Ruppel Aproveitar Aproveitar o dia, Um porém, como? Com os amigos é divertido. Sozinho, às vezes, nem tanto. Sorrir, pular, cantar... Festejar como se fosse o último dia Mas sem esquecer os limites Abandonar as mágoas Deixar de lado os problemas Aproveitar Sol, calor Um sinal... Amigos reunir Carne no fogo, coca-cola na geladeira Festa a noite inteira. Andre Augusto Mussi Dreveck

4 Enganos O que desejo é o beijo, Mas não alcanço. O que desejo é o toque, Mas não encontro. Só encontro esta distância que me mata, agonia-me, mas me salva. Perco-me na esperança que me ilude, que me tenta, despedaça. E me escondo em sorrisos, Que te enganam e me ferem como espinhos. Porém, minhas vontades são maiores, Inocentes, tentadoras. Contudo, continuo a fraquejar Me iludir, tentando lutar. Talvez eu não deva continuar Talvez eu deva me acostumar ao vazio, perder-me, para poder me encontrar Sei que seguramente nada mudou, Continua doendo, machucando, ferindo No entanto posso até rir, descontrair, falar que está tudo bem, mas o que eu quero mesmo é sumir, te esquecer, fazer o tempo passar. Não ter motivos para chorar e acreditar que um dia tudo isso vai terminar. Bruna Luana Roeder Meu mundo Há um mundo lá fora, No qual devíamos estar Um mundo cheio de surpresas Para realmente dele gostar Todos dizem que vale a pena explorá-lo Todos dizem que devo conhecê-lo Todos dizem que será muito bom Embora não seja este o mundo que eu quero ver Meu mundo é o meu sossego Meu sossego é meu mundo Meu desejo: sombra e água fresca Meu sonho: parar por um segundo Quero parar para ver Parar para pensar Parar de ser tolo E a todos perdoar De que adianta garantir um companheiro, se não conquistamos uma amizade? Amigos fazem parte do meu mundo, mas apenas os que são de verdade Também preciso de sinceridade Aquela que apenas o amor oferece Quero estar nos braços de alguém......de alguém que porcerto me merece Este é o meu mundo Aquele que quero ver Com amor e amigos no peito Com um jeito simples de viver. Bruno Roberto Carvalho

5 Ausência O que um dia me deu tanta alegria Hoje já não me faz rir O que um dia se fez tão real Hoje já está sem sentido O que um dia foi meu sonho Hoje já não faz mais diferença As lembranças se esvaem em mim Cada lágrima que em meu rosto escorre É como se alguém lentamente tirasse Os momentos de minha memória Agora é tudo isso que tenho Minhas doces lembranças E em lamento vivo delas Me consomem, me destroem Crio expectativas do impossível Como entender que as lembranças Não trazem um sorriso provável Mas lágrimas de saudade irreparável? Se eu apenas descansasse um pouco aqui Se eu parasse o percurso e olhasse Tudo e todos ao meu redor Será que você conseguiria encontrar Vestígio de dor em meu olhar? Será que se eu tentasse adiante seguir Em um momento você me interromperia Pronunciando aquelas três mágicas palavras? Penso e paro... Reflito e concluo... Sem saber pelo que buscarei Mas prosseguirei O passado fará parte do presente Altos e baixos sempre terei Bagunçada, perdida num mar de palavras Porém, sempre com a cabeça erguida... Renovada O termo indecisão? Já não faz mais parte do meu vocabulário. O abismo da fome Fome há muito no mundo A farinha do pão A confiança do irmão A glória de Deus Banquetes de escassez, presentes em algum lugar Contraponto distante da humanidade Agravando barreiras com sua integridade Fazendo de suas vítimas, mais que vítimas Escravas de suas ações Penumbras de suas reações Consumindo ideias Criando problemas Construindo impossibilidades Felicidade proveniente do subjetivo Inimiga da paz absoluta Vilã da guerra contínua entre o abismo do bem e do mal Ela é forte, mas não invencível É real e é combatível Fome há muito no mundo Mas não estamos desprovidos de armas Para contra ela lutar. Diogo Dall Agnol Drehmer Carolina Luisa Shimoguiri

6 Hei de encontrar O amor está aqui Onde ainda não sei Na distância, no jeito irônico Num olhar convicto hei de encontrar Sempre busquei a segurança Mas ela me despreza... Erroneamente busquei no oposto Lamento tê-la perdido Sei que é surreal, mas acredite Tudo que fiz foi buscar muita certeza Que só terei ao lado de alguém Um dia, quando tudo mudar Não esperarei por este dia Apenas estarei atenta... Vivendo a insegurança Na certeza de que tudo deixarei. Eduarda Bileski Controvérsias Mantém vivo e ao mesmo tempo morto Alimenta e provoca a fome Ilude e nos torna mais lúcidos Segura a mão e pisa para cairmos O que em um dia são só lágrimas No outro são apenas sorrisos... Nos leva ao céu, depois afoga ao mar Sufoca, prende, agonia Alegra, fascina, encanta E não só adiciona como completa Um desejo que segue um caminho sem volta E nos torna perdidos e dependentes De algo que não poderia acontecer Mas simplesmente aconteceu... Palavras deixam a desejar Em uma tentativa de explicação Apenas preenchem linhas em branco que suprem a necessidade de um olhar Aquele que por si só diz tudo E nessa existência de obstáculos e controvérsias Cada um vê até onde Vai o limite do seu amor. Flávia Pereira Wiliczinski

7 Destino do mundo Esse mundo com tanta pobreza Não mais me assusta Nesse mundo com tantos problemas A falsidade me causa estranheza Várias pessoas Mundos diferentes Promessas ao fim do ano Ficam nas palavras Pois descumpridas são De que adianta confiar Na falsidade as pessoas se enganam Muitas pessoas... Falsidades diferentes Deus! Oh criador! Onde seu mundo vai parar? Se cada vez mais O número de pessoas aumenta E os habitantes mais falsos vão ficar. Gabriel Dominico Insolente tentação Pretendo livrar-me de desejos e sonhos De tudo o que me sujou Porém, o tentador me domina Também a vontade de tê-lo novamente O anseio consumidor de mais um beijo Sei que não consigo Mas tento contentar-me Com um sorriso, um olhar Ainda que seja insignificante besteira......mexe intensamente com meu ego No mesmo ritmo do meu coração ao vê-lo Acabo esquecendo o sossego que me pertencia Transforma-se tudo em medo Medo de que em algum instante Eu repita o mesmo pecado Na insolência da paixão Ironia do destino? Quem sabe, o propósito de Deus Ainda não sei como agir Mas livra-me dessa tentação Porque agora só restam palavras Que suportam o sentimento que há de vir. Gabriela Mariana de Santana

8 A única certeza da vida Hoje pela manhã Senti aquele sol ardido de geada Típico daqueles dias de inverno Refletindo em minha janela Logo quando acordei. Diante do brilho do sol Estampado em meu rosto Vi que podia falar com Deus Agarrar-me as suas próprias mãos E revelar o que há muito queria dizer: O senhor me protege das impurezas da vida Mas, naquele momento não queria pedir que me ajudasse Precisava que somente me ouvisse Algo me dizia que Ele estava ali Fazendo-me respirar um ar de certeza Porém como certeza, só encontrei uma: Que o que se leva da vida É a vida que se leva Voando em um carro Quando criança Escondia-me debaixo da cama Tentando desaparecer para meus pais Tentando voar Saía, muitas vezes, com capa de toalha nas costas Pulava sem parar, brincando com meus carrinhos Fingia dirigir E também os tirava do chão Hoje, quando vejo alguém brincar com carrinhos voadores tento avisar, dizendo: Não se iluda como eu Pois carros não voam E sou totalmente convicto De que nunca irão voar!!! Jorge Lucas Pereira Guilherme Rocha

9 As fantasias da infância Minha infância Ah! Minha infância, quanta saudade! Fantasia, alegria e nada de problemas Acordava cedo para assistir ao desenho animado, Agora para ir à escola. Brincava na rua com os amigos, Agora brinco no computador, converso pela internet Tempo não me faltava, agora é preciosidade Jogava bola por diversão, agora por disputa Pensava que escola fosse lugar só de diversão, Agora é minha maior responsabilidade Ensino fundamental, Sempre achei difícil Mas é nada, comparado ao Ensino Médio Agora meus tempos de fantasia se foram E sei que não voltam mais Fica, portanto, a saudade Das doces fantasias da infância. Doce Ilusão Uma lágrima de dor simboliza meu amor Não te deixando partir para lugar algum Me afogando neste mar de ilusões Sobre o luar das estações Perco a conta de quantas vezes tentei te apagar Não vou negar Sei que não podes me ouvir, pela distância que nos separa por milhas Apenas grito seu nome Para as lembranças do meu sorrir E para esquecer que precisou partir Tantas noites sem saber O que pensas sobre mim O tempo passou, o tempo voou E essa história teve seu fim. Karen Geovanna Loaysa Taverna Juarez José Schwed Junior

10 Devaneio É preciso mais, é preciso fé, para admitir, para limpar esse chão Cuidar dos bens como se não houvesse Outros, sem opção, irretornável Eles hão de cobrar, Certamente julgar, é só o que sabem Como um reflexo, eu não durmo, ele também não Deve ser o amor que nos une, envolve e completa Nos dá força para seguir em frente Na mais pura insolência, ocorre o devaneio desse amor Frágil como a visão, da mais preciosa pedra que ele jogou ao chão em vários pedaços se espalhou Calada eu, reconheço a dor E lentamente a brisa leva, as cinzas desse amor. Kéli Daiane Papes Pensamento ao Léu Dentre todos os homens Os que me assustam mais Não são os fortes e poderosos ou os maus e infames. Dentre todos os homens Os que me congelam o sangue são apenas os tolos e fracos Pois estes, manipuláveis, não passam de marionetes Insanos, vulneráveis, Imprevisíveis, instáveis, que só Deus pode controlar. Quando se rompem os fios Com eles se vão a vida e a paz E, em meio a esse desalinho, como um monstro voraz, tornam-se os fracos Pesadelos sem cessar. Leo Augusto Sorg 2ª. série

11 Estranho sentimento O sol na janela e eu vendo minha vida passar No fundo de uma cama Minhas forças já totalmente esgotadas Por persistir em um erro inevitável Há quem diga que os opostos se atraem Mas não creio nesta balela Pois o amor já não tem sentido Em minha tão vaga vida Aquela em quem confiei minha vida Hoje dela não posso dizer o mesmo Se um dia vimos estrelas brilharem Hoje vejo minha vida em colapso. Lucas Eduardo Veiga Coisas do coração Temos medo e perdemos o rumo Não temos certeza de nada Estamos sozinhos no mundo Caminhando sobre o planeta? Não saímos do lugar Temos medo e queremos fugir E de tanto fingir Não sabemos mais o que é amar Mas voltamos ao mesmo lugar Voamos para a lua e viajamos para o mar Se querer fosse mesmo PODER O mundo não seria real Ninguém entende ninguém E estamos todos cansados de lutar. Lucas Hellinger 2ª. série

12 Transformação Uma paixão repentina Que do nada virou amor Se não for amor, desconheço o que seja Pode ser loucura, tortura Mas é um infinito amor É maior que o tempo e que tudo Este amor que é real e nos uniu Transformando dois corações em um só Embora que muito distantes O sentimento persiste em mim Esperarei por você para sempre Mesmo que o final feliz nunca exista De todos os amores a mim prometidos O seu será o único cumprido à risca Mainara Damaso da Silveira Outono Aqui estamos novamente Enquanto as folhas caem das árvores Um ano foi o tempo que passou E eu ainda estou presa às lembranças Foi difícil chegar até aqui Mas ninguém disse que seria fácil Afinal, que graça teria? Meu coração está frio como o vento Que bate gelado em meu rosto Mas você traz o sol, o conforto Que me aquece e consola Queria voltar no tempo, mas não posso Só me resta buscá-lo em sonhos Imaginando você ao meu lado. Maria Carolina Seleme

13 Turbilhão de sentimentos Quando as palavras não saem E o coração pulsa cada vez mais forte Um olhar pode ser a melhor escolha Surge o medo de tentar, de arriscar A vontade de agir e a razão que segura O tempo passa rápido, ou melhor, voa As lembranças não saem da cabeça A dúvida faz-se constante: é amor? A resposta vem com um turbilhão de sentimentos Um segredo guardado a sete chaves O amor,conquista-se com o tempo... É ele que dá forças para acreditar na vida Querer estar junto, sonhar acordado, perder o controle Viver um conto de fadas com um final feliz!!! Mariana Mesko da Fonseca Lübbe Beleza da noite À noite, vou para fora Olho para o céu na mesma hora Vejo as estrelas a iluminar E o tempo começando a parar Observo a estrela maior Minha mente volta ao passado Lembro-me do pior Um amor mal acabado Vejo do outro lado a lua A qual ilumina a rua Dois casais inusitados Ao mesmo tempo apaixonados Olho para a constelação A qual me enche de emoção É difícil entender O que vem do coração Mas o tempo não para A noite passa depressa Quando penso que cura Vem algo mais belo e me expressa O sol se sobrepõe O dia amanhece E isso de mim dispõe E a beleza, num átimo, desaparece. Marília Raphalski

14 O Cadilac Sob sol quente, quebrado lá estava meucadilac que por um conserto chamava Com seus pneus furados e vidros quebrados e mais ainda, com a lataria enferrujada Arrastei-o para a oficina, para reformá-lo Mas como o conserto era caro, eu mesmo fui consertá-lo Pensei muito sem saber por onde começar Imaginei pelo motor, então resolvi abri-lo Qual não foi meu espanto: até o óleo tinha sumido Usei um motor de outro Cadilac Remendei os pneus, pintei a lataria Mas quando tentei ligar, faltava a bateria Coloquei uma nova bateria, que beleza! Resolvi sair para curtir o carro reformado Porém, foi mais um espanto: Cadê? O Cadilac fora roubado!!!!! Entendendo o sentimento Tendo entender esse sentimento Que há muito detenho por você Será um pretenso amor? Eu mesma não sei dizer Surpreendo-me a pensar Se o amor é uma ilusão Se vale a pena se entregar A esse enigmático sentimento Medo de se arriscar Medo de viver esse amor Tudo o que já foi vivido Agora são simples lembranças Apesar de tudo isso Ainda resta a dúvida Será que o que sinto É mesmo esse tal de amor? Mayara Wisniewski Langer Matheus Zimmer Schupel

15 Olhos do mundo Um mundo Tantas pessoas! E claramente, bilhões de olhos Podem ser castanhos, azuis, verdes Mas todos com o mesmo objetivo. OLHAR!! Que valor teria a vida sem eles? Qual seria o sentido do amor? Uma palavra tão cobiçada Mas como diz o provérbio: O que os olhos não veem, o coração não sente! Olhos! Palavra tão pequena! Que muitas vezes nos confunde E nos faz pensar besteiras! Olhos que ajudam A entender como é a vida Tudo o mais a nossa volta E até mesmo do outro lado do mundo Olhos!!!! Como achar uma definição? Com ele vemos coisas que nos fazem felizes Mas é como dizem por aí: Depois de um dia de sol, sempre vem um dia de chuva! É neste dia de chuva que vemos coisas que não gostaríamos E então por tristezas nos magoamos A vida possui o lado bom e o ruim Temos que aproveitá-la ao máximo Fazendo dos olhos, meros coadjuvantes. Meu eu e meu Deus Falo as coisas sem medir as consequências Deus me protege de todos os erros Frases mal interpretadas Mas sempre pensei: Meu futuro a Deus pertence! Se meu presente está igual ao passado Agradecerei a Deus pelo restante da vida Palavras! Palavras, atos muito marcantes Que tanto tocam as pessoas Que fazem aflorar sentimentos Sem nenhum ato de irrelevância Sérgio Klüppel Lima Rafael Alves

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

noite e dia marconne sousa

noite e dia marconne sousa noite e dia marconne sousa Mais uma noite na terra a terra é um lugar tão solitário cheio de pessoas, nada mais onde se esconderam os sentimentos? um dedo que aponta um dedo que desaponta um dedo que entra

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar

E sua sede começa a crescer Em angústia e desespero Enquanto os ruídos da cachoeira Da grande cachoeira das eras O convoca para mergulhar Mergulhar Uma Estória Pois esta estória Trata de vida e morte Amor e riso E de qualquer sorte de temas Que cruzem o aval do misterioso desconhecido Qual somos nós, eu e tu Seres humanos Então tomemos acento No dorso

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama Page 1 of 6 Tudo Bem! Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Perdão. Fase 7 - Pintura

Perdão. Fase 7 - Pintura SERM7.QXD 3/15/2006 11:18 PM Page 1 Fase 7 - Pintura Sexta 19/05 Perdão Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no Céu também perdoará vocês. Mas, se não perdoarem

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel

Agrupamento Vertical de Escolas do Viso. Escola E. B. 2.3 do Viso. A vida é uma folha de papel 1.º Prémio A vida é uma folha de papel A vida pode ser Escura como a noite, Ou clara como as águas cristalinas Que brilham ao calor do sol. A vida pode ser Doce como o mel Ou amarga como o fel. A vida

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO.

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ALUNO: Victor Maykon Oliveira Silva TURMA: 6º ANO A ÁGUA A água é muito importante para nossa vida. Não devemos desperdiçar. Se você soubesse como ela é boa! Mata a sede de

Leia mais

Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro

Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro Encarte e letras disponíveis em www.encartedigital.com.br Conheça mais esta inovação da MK Music Uma empresa que pensa no futuro BRUNA KARLA NA ETERNIDADE Eyshila - MK EDIÇÕES ISRC BR MKP 1300644 Quero

Leia mais

DIAS DE DRILANE PREFÁCIO: LÁGRIMAS DE CRISTAL

DIAS DE DRILANE PREFÁCIO: LÁGRIMAS DE CRISTAL GILSON SANTOS DIAS DE DRILANE PREFÁCIO: LÁGRIMAS DE CRISTAL "Colherei as lágrimas que caírem dos teus olhos, pois, ao emanarem de ti, transformam-se em cristais, tão delicados, que os unirei, num colar

Leia mais

Estrelas Estrelas nos olhos... Ele tem um brilho intenso nos olhos... Tem um brilho que se expande em estrelas nos meus olhos... Faz pensar...em ser brilho... Brilho nos olhos dele... Perfume de Amor Flor,

Leia mais

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara 100 FRASES para um dia mais feliz de Ana Flávia Miziara Você está alegre? A vida está sorrindo para você? Você se lembrou de sorrir hoje? Lembre-se que a alegria é a fartura da vida e da mente. A vida

Leia mais

O livro por escrever. Poderiam ser o início de um livro Fosse eu capaz de as libertar!

O livro por escrever. Poderiam ser o início de um livro Fosse eu capaz de as libertar! O livro por escrever Poderiam ser o início de um livro, estas palavras De um livro sem princípio nem fim Aquele espaço em que para me encontrar Teria de me ausentar por uma eternidade Afastar-me dos sons

Leia mais

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ

NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ NOVE SEGREDOS SOBRE A MANHÃ 1 Prefácio A página está em branco e não é página digna do nome que lhe dou. É vidro. Écran. Tem luz baça e fere os olhos pretos. Eu tenho demasiado sono para escrever papel.

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO. 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes. 2- Família - Twila Paris Versão: Aline Barros e Ronaldo Barros

ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO. 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes. 2- Família - Twila Paris Versão: Aline Barros e Ronaldo Barros ALENCASTRO E PATRICIA CD: NOSSO ENCONTRO 1 - Nosso encontro - Sérgio Lopes Me traz em tuas mãos o teu amor Eu trago em minhas mãos o meu amor E faz do teu abraço o meu abrigo Meu coração te ama e chama

Leia mais

Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille. Água

Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille. Água Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille Água Tu és um milagre que Deus criou, e o povo todo glorificou. Obra divina do criador Recurso

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE É Preciso saber Viver Interpretando A vida na perspectiva da Espiritualidade Cristã Quem espera que a vida seja feita de ilusão Pode até ficar maluco ou morrer na solidão É

Leia mais

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead)

A Última Carta. Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) A Última Carta Sempre achamos que haverá mais tempo. E aí ele acaba. (The Walking Dead) E la foi a melhor coisa que já me aconteceu, não quero sentir falta disso. Desse momento. Dela. Ela é a única que

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

TALVEZ TE ENCONTRE AO ENCONTRAR-TE

TALVEZ TE ENCONTRE AO ENCONTRAR-TE TALVEZ TE ENCONTRE Vivaldo Terres Itajaí /SC Talvez algum dia eu te encontre querida Para renovarmos momentos felizes, Já que o nosso passado foi um passado lindo, Tão lindo que não posso esquecer Anseio

Leia mais

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé MÚSICAS Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé Hino da Praznik Do Fá Gosto de aqui estar Sol Do E contigo brincar E ao fim vou arranjar

Leia mais

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA?

QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? QUAL É A SUA MAIOR DÚVIDA? Sonhos, Execução e Responsabilidade. ROBERTO FERMINO (ROCO) Q uer saber... Esta semana você é minha prioridade! Fiquei tão movido pelas dúvidas e mensagens de apoio que o mínimo

Leia mais

Anjo Emprestado. Cristina Magalhães

Anjo Emprestado. Cristina Magalhães Anjo Emprestado Cristina Magalhães [uma chancela do grupo LeYa] Rua Cidade de Córdova, n. 2-2610 -038 Alfragide http://caderno.leya.com caderno@leya.pt 2011, Cristina Magalhães Todos os direitos reservados.

Leia mais

Consternação. Beija-me mais uma vez. Tudo e nada Eu quero Um dilema Em que vivo!

Consternação. Beija-me mais uma vez. Tudo e nada Eu quero Um dilema Em que vivo! Amor perfeito À noite, o mar desponta Nos teus olhos doces No teu corpo, O doce brilho do luar Mexe a brisa Em teus cabelos negros E nessas mãos Tão cheias de carinho Encontro esse amor perfeito Que tens

Leia mais

CIFRAS - CUKA FRESCA

CIFRAS - CUKA FRESCA INTRODUÇÃO: D9 A/C# Bm7/11 G7+ D9 A/C# G7+ G/A A/C# CIFRAS - CUKA FRESCA EU VOU TE AMAR Bm7/11 G7+ G/A A/C# QUANDO SENTIR TRISTEZA E NÃO PUDER TE ACALMAR Bm7/11 G7+ G/A QUANDO HOUVER UM VAZIO QUE NÃO POSSA

Leia mais

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana)

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana) Page 1 of 5 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Cultura Educador: João Nascimento Borges Filho Amor em Perspectiva

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva

SARAMAU. Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva SARAMAU Carolina Pereira Rodrigues e Milena da Silva CENA 1 Saramau entra no palco leve e com um ar de alegria e paz. ela acaba de compreender que ama de verdade José o seu marido. Ela entra chamando pelo

Leia mais

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA

POEMAS DE JOVITA NÓBREGA POEMAS DE JOVITA NÓBREGA Aos meus queridos amigos de Maconge Eu vim de longe arrancada ao chão Das minhas horas de menina feliz Fizeram-me estraçalhar a raiz Da prima gota de sangue Em minha mão. Nos dedos

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia 1 Antologia Raízes Da Poesia 2 Copyrighr 2013 Editra Perse Capa e Projeto gráfico Autor Registrado na Biblioteca Nacional ISBN International Standar Book Number 978-85-8196-234- 4 Literatura Poesias Publicado

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

I ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS. Fantasias

I ANTOLOGIA DE POETAS LUSÓFONOS. Fantasias Fantasias Acordar dos sonhos, Se é que se chama sonho. Pois, nas noites de insônia tudo é verdadeiro, Na tortura, na incerteza Uma fantasia dentro de um veleiro. Sonhos na madrugada nevando, A loucura

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

Dia 14. Quando Deus PARECE DISTANTE

Dia 14. Quando Deus PARECE DISTANTE Dia 14 Quando Deus PARECE DISTANTE Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.17; NTLH Deus é real, a despeito de como você se sinta. É fácil adorar a Deus

Leia mais

Anexo II - Guião (Versão 1)

Anexo II - Guião (Versão 1) Anexo II - Guião (Versão 1) ( ) nº do item na matriz Treino História do Coelho (i) [Imagem 1] Era uma vez um coelhinho que estava a passear no bosque com o pai coelho. Entretanto, o coelhinho começou a

Leia mais

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história O Menino do futuro Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu

L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu 5 L0NGE, atrás em monte, sol cair e céu ficar em fogo. Fraco, Eu subir monte, pés d Eu molhados em erva fria. Não haver erva em cima em monte. Só haver terra, em volta, monte como cabeça de homem sem cabelo.

Leia mais

RUBÉRI A. Uma Obra de Carlos José Soares. Uma mulher com a

RUBÉRI A. Uma Obra de Carlos José Soares. Uma mulher com a Uma mulher com a CADOC história trágica busca a felicidade no casamento ssociação de Cultura e Arte Dorival Caymmi e no amor... Mas, infelizmente só encontra o vazio, a traição e a mentira. Nas mãos do

Leia mais

Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 42 ISSN - 2317-1871 VOL 02 2º Edição Especial JUL DEZ 2013 PAULO HENRIQUE PRESSOTTO

Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 42 ISSN - 2317-1871 VOL 02 2º Edição Especial JUL DEZ 2013 PAULO HENRIQUE PRESSOTTO Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 42 PAULO HENRIQUE PRESSOTTO Labirinto de vidro 2013 Web Revista Diálogos & Confrontos Revista em Humanidades 43 Início e fim? Um silêncio denso

Leia mais

14º Dia 12 de Março QUANDO DEUS PARECE DISTANTE. Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.

14º Dia 12 de Março QUANDO DEUS PARECE DISTANTE. Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8. 14º Dia 12 de Março QUANDO DEUS PARECE DISTANTE Ele se escondeu do seu povo, mas eu confio nele e nele ponho a minha esperança. Isaías 8.17 Deus é real, a despeito de como você se sinta. É fácil adorar

Leia mais

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

PESCADOR. Introdução: A E D E (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção. E qual é o meu destino, minha vocação

PESCADOR. Introdução: A E D E (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção. E qual é o meu destino, minha vocação PSCDOR Introdução: D (2x) Mais qual é o meu caminho, qual a direção D qual é o meu destino, minha vocação Carregar tua palavra, qualquer direção Dm Dm chamar outras almas, em outros mares pescar Pescador

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões 1 e 2. O MELHOR DE CALVIN /Bill Watterson MÃE, O

Leia mais

Modelos de Mensagens para Homenagens Mais Utilizadas

Modelos de Mensagens para Homenagens Mais Utilizadas 1012. Stylo Formaturas Produtora Agenciamento e Produção de Formaturas A jornada pareceu árdua e difícil... O desânimo tentou se apossar por vezes... Entretanto, o lembrar de suas faces preocupadas E tanto

Leia mais

Reverso. Amor errado. Já não sabemos o que saber Corrompidos pela incerteza A verdade é duvidosa Sentimentos não sentidos

Reverso. Amor errado. Já não sabemos o que saber Corrompidos pela incerteza A verdade é duvidosa Sentimentos não sentidos Amor errado Tudo é muito intenso quando estou com você cada coisa que eu penso que não sei bem o porquê. Cada coisa que eu faço Fica muito melhor contigo. A cada caminho que traço sei que seu lugar é comigo.

Leia mais

O PATINHO QUE NÃO QUERIA APRENDER A VOAR

O PATINHO QUE NÃO QUERIA APRENDER A VOAR Numa bela manhã, nasceram seis lindos patinhos que encheram de encanto seus pais. Eram amarelinhos e fofinhos. Um dos patinhos recebeu o nome de Taco. Mamãe e papai estavam muito felizes com seus filhotes.

Leia mais

copyright Todos os direitos reservados

copyright Todos os direitos reservados 1 2 Espaço das folhas 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes Minas Gerais 5 6 Introdução Folha é apenas uma folha, uma branca cor cheia de paz voltada para um querer, um

Leia mais

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias Ideionildo E a Chave Azul Robson Dias Pelo Espírito Vovó Amália Livrinho da Série - As Histórias Que a Vovó Gosta de Contar (http:\www.vovoamalia.ubbi.com.br - Distribuição Gratuita) - A venda deste produto

Leia mais

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa)

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) HINÁRIO O SIGNO DO TEU ESTUDO Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) Chico Corrente 1 www.hinarios.org 2 01 O SIGNO DO TEU ESTUDO Marcha O signo do teu estudo Estou aqui para te dizer

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

Sinopse. Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu

Sinopse. Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu 1 Sinopse Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido. E se eu não estivesse completamente sozinha. Com um estranho em um Penhasco e sem lembrar de como fui parar ali. Me assustei

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter Distribuição digital, não-comercial. 1 Três Marias Teatro Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter O uso comercial desta obra está sujeito a direitos autorais. Verifique com os detentores dos direitos da

Leia mais

Neste mês Festinclã 2001

Neste mês Festinclã 2001 Neste mês Festinclã 2001 No ano de 2001, a atividade estadual de Guias teve como tema Cantando a Vida. Os clãs de São Paulo soltaram a criatividade e o talento que incluiu além das tradicionais músicas

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo Fala sem Voz Vinícius Arena Cupolillo 3- Meu amor, Tua amizade 4- Amizades 5- Minha Fala sem Voz 6- Indecisão 7- Verdades de amor ou Conto de fadas 8- A procura da minha inspiração 9- Distancias 10- A

Leia mais

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história.

Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Uma noite de verão, diz o ator, estaria no centro da história. Nem um sopro de vento. E já ali, imóvel frente à cidade de portas e janelas abertas, entre a noite vermelha do poente e a penumbra do jardim,

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Paciência, digo paciência! Fico bem, escolho a calma e vou além. Gentileza. Com bom humor Aceito as coisas que não posso controlar

Paciência, digo paciência! Fico bem, escolho a calma e vou além. Gentileza. Com bom humor Aceito as coisas que não posso controlar Gentileza Vou ceder meu lugar para você sentar Você primeiro, o que eu quero é te animar Gentileza, Gentileza Na correria do dia a dia parar alguém e perguntar: - Está tudo bem?, - Como vai você? Naquele

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti!

Saudades. Quantas vezes, Amor, já te esqueci, Para mais doidamente me lembrar, Mais doidamente me lembrar de ti! Durante as aulas de Português da turma 10.º 3, foi lançado o desafio aos alunos de escolherem poemas e tentarem conceber todo um enquadramento para os mesmos, o que passava por fazer ligeiras alterações

Leia mais

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO HISTÓRIA BÍBLICA: Mateus 18:23-34 Nesta lição, as crianças vão ouvir a Parábola do Servo Que Não Perdoou. Certo rei reuniu todas as pessoas que lhe deviam dinheiro.

Leia mais

Como você pode se livrar da Depressão, Surpreenda-se! SUMÁRIO

Como você pode se livrar da Depressão, Surpreenda-se! SUMÁRIO 1 SUMÁRIO A História... 2 Vários pensamentos... 2 Ódio... 2 Pena de MIM... 3 Sem controle sobre a minha mente... 4 Tristeza Profunda... 4 Falta de compreensão... 5 A cura... 6 Basta este dia... 8 Um novo

Leia mais

Neurivan Sousa. Pequenas Pérolas. Frases & Pensamentos. 2013 Curitiba 2ª edição

Neurivan Sousa. Pequenas Pérolas. Frases & Pensamentos. 2013 Curitiba 2ª edição Neurivan Sousa Pequenas Pérolas Frases & Pensamentos 2013 Curitiba 2ª edição Dedicatória Dedico esse singelo livreto especialmente a três mulheres que são o meu tesouro na terra: minha esposa Vânia Tereza,

Leia mais

O PASSAPORTE PARA O AMOR

O PASSAPORTE PARA O AMOR O PASSAPORTE PARA O AMOR Dom Juan Michel ÍNDICE 01 A Lua e Eu 02 Um Lindo Amanhecer 03 A Aliança do Amor 04 A Flor dos Desejos 05 As Milhas do Amor 06 Quando o Amor Me Leva a Sonhar 07 O Vento Sopra Lá

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62

PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 PREGAÇÃO DO DIA 08 DE MARÇO DE 2014 TEMA: JESUS LANÇA SEU OLHAR SOBRE NÓS PASSAGEM BASE: LUCAS 22:61-62 E, virando- se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou- se da palavra do Senhor, como lhe havia

Leia mais

Laranja-fogo. Cor-de-céu

Laranja-fogo. Cor-de-céu Laranja-fogo. Cor-de-céu Talita Baldin Eu. Você. Não. Quero. Ter. Nome. Voz. Quero ter voz. Não. Não quero ter voz. Correram pela escada. Correram pelo corredor. Espiando na porta. Olho de vidro para quem

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...

SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!... SUMÁRIO Páginas A alegria 10 (A alegria está no coração De quem já conhece a Jesus...) Abra o meu coração 61 (Abra o meu coração Deus!...) A cada manhã 71 (A cada manhã as misericórdias se renovam...)

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

claudia houdelier - maternidade maternidade

claudia houdelier - maternidade maternidade claudia houdelier - maternidade maternidade dedicatória para alexandre, meu único filho. de fora para dentro Tudo começa no ventre materno com certeza, a nossa história começa aqui. Uma história de uma

Leia mais

Vou Louvar Álbum TEMPO DE DEUS DE Luiz Carlos Cardoso

Vou Louvar Álbum TEMPO DE DEUS DE Luiz Carlos Cardoso Vou Louvar DE Luiz Carlos Cardoso EM LUTAS OU PROVAS, TRIBULAÇÕES EU SEMPRE ORO E LOUVO AO SENHOR AO LADO DE JESUS CERTA É A VITÓRIA ELE É O LIBERTADOR NÃO TEMEREI MAL ALGUM NO MEIO DO LOUVOR ESTÁ O SENHOR

Leia mais

1ª Estação Jesus é condenado à morte

1ª Estação Jesus é condenado à morte 1ª Estação Jesus é condenado à morte Jesus foi julgado e condenado. Falou pouco. Já tinha dito tudo. Olhou nos olhos de Pilatos. Abaixou a cabeça para Herodes. Olhou também para o Sumo Sacerdote. O Sinédrio

Leia mais

Ilusão moderna. Mulheres tratadas como objeto Algumas na noite fazem sua vida Mas que ilusão é esta? Pessoas pagam para ser amadas

Ilusão moderna. Mulheres tratadas como objeto Algumas na noite fazem sua vida Mas que ilusão é esta? Pessoas pagam para ser amadas Ilusão moderna Tempo que ninguém mais tem tempo Tempo de ilusão Ninguém possui amor em seu coração Por que se dar por vencido Pessoas mortas de alma, mas vivas de carne O coração está presente, mas aos

Leia mais