ARTIGO CIENTÍFICO 6 V. O ARTIGO CIENTÍFICO COMO MODALIDADE DE TRABALHO ACADÊMICO. Artigo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTIGO CIENTÍFICO 6 V. O ARTIGO CIENTÍFICO COMO MODALIDADE DE TRABALHO ACADÊMICO. Artigo"

Transcrição

1 V. O ARTIGO CIENTÍFICO COMO MODALIDADE DE TRABALHO ACADÊMICO 1. Definição e tipos. 2. Elementos estruturais de um artigo científico: pré textuais; textuais e pós textuais. 3. Regras da ABNT para o desenvolvimento do artigo científico. 4. Estruturação e formatação de um artigo científico. ARTIGO Artigo Artigo científico: Parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento; Artigo original: Parte de uma publicação que apresenta temas ou abordagens originais. Artigo de revisão: Parte de uma publicação que resume, analisa e discute informações já publicadas; Profa.Leozenir Mendes Betim, MSc. 1 Profa. Leozenir Mendes Betim, MSc. ABNT (NBR 6022, 2003, p.2) 2 Artigo Estudo que trata de uma questão científica, apresenta o resultado de uma pesquisa. Tipo de comunicação científica que objetiva divulgar informações a respeito de uma pesquisa. (MARCONI; LAKATOS, 2005; SECAF, 2000). Trabalhos a serem publicados em eventos e periódicos especializados, devendo ser organizados conforme as normas do mesmo (SECAF, 2000; TEIXEIRA, 2005). (LEHFELD, 2007) 3 PESQUISA CIENTÍFICA Pesquisa: Busca ou procura; É buscar resposta para alguma coisa; Em se tratando de ciência a pesquisa busca a solução a um problema que alguém queiria saber a resposta; É portanto o caminho para se chegar a ciência, ao conhecimento. PROBLEMA PESQUISA INOVAÇÃO 4 PESQUISA CIENTÍFICA RECEITA PARA UM BOM ARTIGO INICIATIVA PESQUISA SIGA NORMAS DE FORMATAÇÃO TENHA PODER DE SÍNTESE CRIATIVIDADE E OUSADIA APRESENTE OS RESULTADOS Profissional diferenciado que corresponde às expectativas do mercado 5 ARTIGO CIENTÍFICO 6 1

2 LINGUAGEM CIENTÍFICA DO ARTIGO O artigo se caracteriza por ser um trabalho extremamente sucinto, exige-se que tenha algumas qualidades: Linguagem correta e precisa; Coerência na argumentação; Clareza na exposição das idéias; Objetividade; Concisão ; Fidelidade às fontes citadas 7 LINGUAGEM CIENTÍFICA DO ARTIGO Impessoalidade: redigir o artigo na 3ª pessoa do singular; Objetividade: a linguagem objetiva deve afastar as expressões: eu acho ; eu penso. Essas expressões dão margem a interpretações simplórias e sem valor científico; Estilo científico: a linguagem científica é informativa, de ordem racional, firmada em dados concretos, onde pode-se apresentar argumentos de ordem subjetiva, porém dentro de um ponto de vista científico. (PÁDUA, 1996) 8 LINGUAGEM CIENTÍFICA DO ARTIGO Vocabulário técnico: a linguagem científica serve-se do vocabulário comum, utilizado com clareza e precisão; Correção gramatical: é indispensável, onde deve-se procurar relatar a pesquisa com frases curtas, evitando muitas orações subordinadas, intercaladas com parênteses, num único parágrafo. O uso de parágrafos deve ser dosado na medida necessária para articular o raciocínio. Toda vez que se dá um passo a mais no desenvolvimento do raciocínio, mudase o parágrafo. LINGUAGEM CIENTÍFICA DO ARTIGO Os recursos ilustrativos como gráficos estatísticos, figuras devem ser criteriosamente distribuídos no texto; Utiliza-se o verbo no tempo passado e na forma impessoal, pois descreve o que já foi feito (selecionou-se, pretendeu-se...) 9 10 COMO COMEÇAR A ESCREVER UM ARTIGO? Antes eu preciso saber... O QUE EU VOU PESQUISAR? 12 2

3 DICAS DE COMO COMEÇAR Um aspecto ou uma área de interesse do assunto que se deseja provar ou desenvolver; Assunto interessante para o pesquisador; Originalidade não é pré-requisito; Fontes de assuntos: vivência diária, questões polêmicas, reflexão, leituras, conversações, debates, discussões; 13 DICAS DE COMO COMEÇAR Selecionar trabalhos de interesse daqueles resultantes da busca realizada; Eliminar trabalhos semelhantes de mesmos autores; Eliminar fontes difíceis de encontrar (anais de congresso internacionais, revistas inacessíveis); Ler os títulos e resumos e eliminar os trabalhos não relevantes para o seu artigo; Interessante começar os trabalhos mais recentes e retroceder; 14 Estabelecer uma prioridade de leitura; Não queira ler tudo... DICAS DE COMO COMEÇAR Apresentar o problema abordado e a justificativa da importância do assunto, deixando muito claro o objetivo geral do artigo. Determinar palavras-chaves referentes à sua pesquisa; De 3 a 5 palavras a) Problema O tema é o assunto geral que é abordado na pesquisa e tem caráter amplo. O problema focaliza o que vai ser investigado dentro do tema da pesquisa. É necessário esclarecer o que é uma problemática e um problema. Uma problemática pode ser considerada como a colocação dos problemas que se pretende resolver dentro de um certo campo teórico e prático. 17 a) Problema Um mesmo tema (ou assunto) pode ser enquadrado em problemáticas diferentes. EX: A industrialização de Ponta Grossa pode ser enquadrada em problemáticas de Economia, Administração, entre outras. O problema não surge do nada, mas é fruto de leitura e/ou observação do que se deseja pesquisar. A formulação mais frequente de um problema na literatura sobre metodologia de pesquisa ocorre, de maneira geral, em forma de uma questão ou interrogação. Reflexão 18 3

4 b) Justificativa Nesta etapa você irá refletir sobre o porquê da realização da pesquisa procurando identificar as razões da preferência pelo tema escolhido e sua importância em relação a outros temas; Pergunte a você mesmo: o tema é relevante e, se é, por quê? Quais os pontos positivos que você percebe na abordagem proposta? Que vantagens e benefícios você pressupõe que sua pesquisa irá proporcionar? A justificativa deverá convencer quem for ler o artigo, com relação à sua importância e à relevância. 19 c) Objetivo Você deverá indicar de forma genérica qual o objetivo geral a ser alcançado no artigo. Os enunciados dos objetivos devem começar com um verbo no infinitivo e este verbo deve indicar uma ação passível de mensuração. Alguns dos verbos utilizados na redação do objetivo geral: ANALISAR AVALIAR COMPREENDER CONSTATAR DEMONSTRAR DESCREVER ELABORAR ENTENDER ESTUDAR EXAMINAR EXPLICAR IDENTIFICAR INFERIR MENSURAR VERIFICAR 20 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO O Modelo utilizado nas Ciências Humanas e Sociais, é reconhecido pela sigla ID, que significa: I Introdução D Desenvolvimento (Referencial Teórico, C Metodologia e Resultados obtidos) Conclusão (Considerações finais) TÍTULO NA LINGUA DO TEXTO, E SUBTÍTULO (SE HOUVER) TÍTULO EM LINGUA ESTRANGEIRA, E SUBTÍTULO (SE HOUVER) NOMES DOS AUTORES E FILIAÇÃO RESUMO E PALAVRAS-CHAVE NA LIGUA DO TEXTO RESUMO E PALAVRAS-CHAVE EM LINGUA ESTRANGEIRA 1. INTRODUÇÃO 2. REFERENCIAL TÉORICO 3. METODOLOGIA PROBLEMA JUSTIFICATIVA OBJETIVO Independente do modelo a ser utilizado, determina-se que o artigo tenha entre 12 e 20 páginas de elementos textuais APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 5. CONCLUSÃO (CONSIDERAÇÕES FINAIS) 22 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO São informações iniciais necessárias para o reconhecimento e caracterização da origem e autoria do trabalho, descrevendo de forma sucinta algumas informações importantes para os leitores. ELEMENTOS ITENS FREQUENCIA I) PRÉ-TEXTUAIS Titulo, e subtítulo (se houver) Nome (s) do (s) autor (es) e filiação Obrigatória Resumo na língua do texto Palavras-chave na língua do texto

5 TÍTULO E SUBTITULO (se houver) O título e subtítulo (se houver) devem figurar na página de abertura do artigo, diferenciados tipograficamente ou separados por dois-pontos (:) e na língua do texto. Deve compreender os conceitos-chave que o tema encerra. Com no máximo 15 palavras, centralizado. Deve ser claro e conciso, permitindo pronta identificação do conteúdo do trabalho, procurando-se evitar palavras do tipo: análise, estudo e avaliação. Um número-índice sobrescrito, como chamada de rodapé, poderá seguir-se ao título para possível explicação em se tratando de trabalho apresentado em congresso, extraído de dissertação ou tese, ou para indicar o órgão financiador da pesquisa. 25 NOME (S) DO (S) AUTOR (ES) E FILIAÇÃO Indicados em ordem alfabética ou por titulação. Devem ser digitados abaixo do título, por extenso, sendo que somente a primeira letra de cada nome deve ser maiúscula. Nesta seção você apresenta o(s) nome (s) autor (es) do artigo e a sua filiação, ou seja, a sua instituição de origem. Dependendo das normas, também é apresentado o e- mail do autor. 26 RESUMO NA LINGUA DO TEXTO O texto deve iniciar na mesma linha do item, ser claro, sucinto e, obrigatoriamente, explicar o(s) objetivo(s) pretendido(s), procurando justificar sua importância (sem incluir referências), os principais procedimentos adotados, os resultados mais expressivos e conclusões, contendo no máximo 14 linhas OU 250 palavras, digitado em um único parágrafo. É apresentado numa redação em parágrafo único, justificado e sem recuo, não devendo apresentar figuras, gráficos ou esquemas. PALAVRAS-CHAVE NA LINGUA DO TEXTO Abaixo do RESUMO devem aparecer as PALAVRAS- CHAVE (cinco no máximo, procurando não repetir palavras do título) escritas em letras minúsculas. Exemplo: Palavras-chave: Referências. Documentação. Uma versão completa do RESUMO, para o inglês, deverá apresentar a seguinte disposição: ABSTRACT e KEY-WORDS ELEMENTOS TEXTUAIS É o texto propriamente dito, onde nessa etapa é apresentado o assunto e o corpo do trabalho. Como em qualquer outro trabalho acadêmico, os elementos textuais subdividem-se em introdução, desenvolvimento e conclusão. ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO ELEMENTOS ITENS FREQUENCIA II) TEXTUAIS Introdução Desenvolvimento Conclusão (Considerações finais) Referencial teórico Metodologia Obrigatória Resultados obtidos

6 INTRODUÇÃO Deve situar o leitor no contexto do tema pesquisado, oferecendo uma visão global do estudo realizado, esclarecendo as delimitações estabelecidas na abordagem do assunto; Parte inicial do artigo, onde devem constar a delimitação do assunto tratado, os objetivos da pesquisa e outros elementos necessários para situar o tema do artigo. Deve-se expor a finalidade e os objetivos do artigo, relacionando-a com a bibliografia consultada, explicitando o objetivo, bem como a justificativa do artigo. É aqui que o autor irá situar o leitor na temática desenvolvida no corpo do texto. Devem ser evitadas divagações, situando o tema no tempo e no espaço. 31 DESENVOLVIMENTO Parte principal e mais extensa do trabalho; Deve apresentar a fundamentação teórica, a metodologia (materiais e métodos), os resultados e a discussão; Divide-se em seções, subseções conforme a NBR 6024/2003, que variam em função da abordagem do tema e do método. O desenvolvimento pode ser subdividido em etapas, conforme segue: I) Revisão de literatura (Referencial teórico) II) Metodologia III) Resultados obtidos 32 I) REVISÃO DE LITERATURA (Referencial teórico) Tem por objetivo informar o leitor sobre as contribuições de outros autores que já tenham escrito sobre o assunto abordado. É através da revisão literária, que se reporta e avalia o conhecimento produzido em pesquisas prévias, destacando conceitos, procedimentos, resultados, discussões e conclusões relevantes para o trabalho; O (s) autor (es) devem demonstrar, assim, ter conhecimento da literatura básica do assunto. Pode ser dividido em quantos itens forem necessários, de acordo com a natureza do trabalho elaborado. 33 I) REVISÃO DE LITERATURA (Referencial teórico) Faça uma abertura e um fecho para os tópicos tratados; Preencha as lacunas com considerações próprias; Crie elos entre as citações; Citação, segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT); Revisão de literatura não é fazer colagem de citações bibliográficas; 34 I) REVISÃO DE LITERATURA (Referencial teórico) II) METODOLOGIA Levantamento Identificação Seleção Leitura Bibliotecas Especialistas da Web -Livros - Artigos - Trabalhos acadêmicos É a descrição clara das técnicas, métodos, sujeitos, etc., de forma que outros autores possam contextualizar e reaplicar em suas pesquisas. É o conjunto de métodos e técnicas utilizados para a realização da pesquisa. Existem várias formas de classificar as pesquisas. As formas clássicas de classificação são:

7 a) Do ponto de vista da forma de abordagem do problema: - Pesquisa Quantitativa: considera que tudo pode ser quantificável, o que significa traduzir em números opiniões e informações para classificá-las e analisá-las. Requer o uso de recursos e de técnicas estatísticas (percentagem, média, moda, mediana, desvio-padrão, coeficiente de correlação, análise de regressão, etc.). -Pesquisa Qualitativa: considera que há uma relação dinâmica entre o mundo real e o sujeito, isto é, um vínculo indissociável entre o mundo objetivo e a subjetividade do sujeito que não pode ser traduzido em números. A interpretação dos fenômenos e a atribuição de significados são básicas no processo de pesquisa qualitativa. Não requer o uso de métodos e técnicas estatísticas. O ambiente natural é a fonte direta para coleta de dados e o pesquisador é o instrumentochave. É descritiva. 37 b) Do ponto de vista do objetivo: - Pesquisa Exploratória: envolve levantamento bibliográfico; entrevistas com pessoas que tiveram experiências práticas com o problema pesquisado; análise de exemplos que estimulem a compreensão. Assume, em geral, as formas de Pesquisas Bibliográficas e Estudos de Caso. - Pesquisa Descritiva: envolve o uso de técnicas padronizadas de coleta de dados: questionário e observação sistemática. Assume, em geral, a forma de Levantamento. - Pesquisa Explicativa: visa identificar os fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos. aprofunda o conhecimento da realidade porque explica a razão, o porquê das coisas. Quando realizada nas ciências naturais, requer o uso do método experimental, e nas ciências sociais requer o uso do método observacional. 38 c) Do ponto de vista dos procedimentos técnicos: c) Do ponto de vista dos procedimentos técnicos pode ser: - Pesquisa Bibliográfica: quando elaborada a partir de material já publicado, constituído principalmente de livros, artigos de periódicos e atualmente com material disponibilizado na Internet. - Pesquisa Documental: quando elaborada a partir de materiais que não receberam tratamento analítico. - Pesquisa Experimental: quando se determina um objeto de estudo, selecionam-se as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definem-se as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto. - Levantamento: quando a pesquisa envolve a interrogação direta das pessoas cujo comportamento se deseja conhecer. - Estudo de caso: quando envolve o estudo profundo e exaustivo de um ou poucos objetos de maneira que se permita o seu amplo e detalhado conhecimento Pesquisa Expost-Facto: quando o experimento se realiza depois dos fatos. - Pesquisa-Ação: quando concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo. Os pesquisadores e participantes representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo. - Pesquisa Participante: quando se desenvolve a partir da interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas. 40 Aliadas aos métodos estão as técnicas de pesquisa, que são os instrumentos específicos que ajudam no alcance dos objetivos almejados. As técnicas mais comuns são: -Questionário: instrumento de coleta de dados que dispensa a presença do pesquisador; - Formulário: instrumento de coleta de dados com a presença do pesquisador; - Entrevista: estruturada ou não estruturada; - Levantamento documental; - Observacional (participante ou não participante) - Estatísticas 41 III) RESULTADOS E DISCUSSÃO Faça uma exposição e discussão dos principais resultados que foram coletados através do questionário, formulário; entrevista; levantamento documental; observacional ou estatísticas. Os dados podem ser apresentados sob a forma descritiva, incluindo se possível tabelas, gráficos, figuras, entre outras técnicas. A apresentação dos resultados pode ser dividida em quantos itens forem necessários de acordo com o trabalho elaborado. O autor deve apresentar e discutir resultados obtidos em sua pesquisa, confrontando com os autores citados na Revisão da Literatura. 42 7

8 CONCLUSÃO (CONSIDERAÇÕES FINAIS) Após a análise e discussão dos resultados, são apresentadas de forma clara e concisa as conclusões e descoberta do texto; Procura-se evidenciar com clareza e objetividade as deduções extraídas dos resultados obtidos ou apontadas ao longo da discussão do assunto. Neste momento final são relacionadas as diversas idéias desenvolvidas ao longo do trabalho, num processo de síntese dos principais resultados com os comentários dos autores e as contribuições trazidas da pesquisa. CONCLUSÃO (CONSIDERAÇÕES FINAIS) É um fechamento do trabalho estudado, respondendo ao objetivo do artigo proposto, apresentados na Introdução; É onde o autor irá destacar os resultados obtidos, apontando críticas, recomendações e sugestões para pesquisas futuras. Não se permite que nesta seção sejam incluídos dados novos, que não tenham sido apresentados anteriormente ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO ELEMENTOS ITENS FREQUENCIA Compreendem componentes que completam e enriquecem o trabalho, sendo alguns opcionais, variando de acordo com a necessidade. III) PÓS-TEXTUAIS Título, e subtítulo (se houver) em língua estrangeira; Resumo em língua estrangeira; Palavras-chave em língua estrangeira; Referências Obrigatória TÍTULO, E SUBTÍTULO (SE HOUVER) EM LÍNGUA ESTRANGEIRA; O título, e subtítulo (se houver) em língua estrangeira, diferenciados tipograficamente ou separados por dois pontos (:), precedem o resumo em língua estrangeira. RESUMO EM LINGUA ESTRANGEIRA Elemento obrigatório, versão do resumo na língua do texto para idioma de divulgação internacional, com as mesmas características. Inglês (Abstract); Espanhol (Resumen); Francê (Résumé)

9 PALAVRAS-CHAVE EM LINGUA ESTRANGEIRA Elemento obrigatório, versão das palavraschave na língua do texto para a mesma língua do resumo em língua estrangeira. Inglês (Keywords) Espanhol (Palabras clave) Francês (Mots-clés). Elemento obrigatório. Constitui uma lista ordenada dos documentos efetivamente citados no texto (NBR 6023/2003), que permite a identificação no todo ou em parte, de documentos impressos ou registrados em diferentes tipos de materiais. Deve ser citadas em ordem alfabética ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação e documentação: artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de Janeiro, NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, NBR 6024: informação e documentação: numeração progressiva das seções de um documentoescrito: apresentação.rio de Janeiro, NBR 6028: informaçãoe documentação:resumo: apresentação.rio de Janeiro, NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos; apresentação. Rio de Janeiro, AZEVEDO, I. B. O prazer da produção científica: descubra como é fácil e agradável elaborar trabalhosacadêmicos.10.ed. São Paulo: Hagnos, BARROS, A.J.P.; LEHFELD, N.A.S. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. 16.ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2005 CERVO, A.L.; BERVIAN, P.A.; SILVA, R. da. Metodologia científica. 6.ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, FURASTÉ, P.A. Normas técnicas para o trabalho científico, que tomo mundo pode saber, inclusive você: explicaçãodas Normas daabnt. 11 ed. PortoAlegre: s.n., GIL,A.C. Como elaborarprojetosde pesquisa.4.ed. São Paulo:Atlas, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Normas de apresentação tabular. 3. ed. Rio de Janeiro, LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 3 ed. São Paulo: Atlas, LEHFELD, N. Metodologia e conhecimento científico: horizontes virtuais. Petrópolis, RJ: Vozes, MARCONI, M.A.; LAKATOS, E.V. Fundamentos de metodologia científica. 6.ed. São Paulo: Atlas, MEDEIROS, J. B. Redação Científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 5.ed. São Paulo:Atlas, MULLER, M.S.; CORNELSE, J.M. Normas e padrões para monografias.5. ed. Londrina: Eduel, teses, dissertações e PÁDUA, E. Metodologiade pesquisa:abordagem teórico-prática.campinas: Papirus, SECAF, V. Artigo científico: do desafioà conquista. São Paulo: Reis Editorial, SILVA, J.M. da; SILVEIRA, E.S. da. Apresentação de trabalhos acadêmicos: normas e técnicas. Petrópolis, RJ: Vozes, SILVA, E.L; MENEZES, E.M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4ª ed. Revisada e atualizada, 138 p. Florianópolis: Laboratório de ensino à distância da UFSC, TEIXEIRA, E. As três metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. 2.ed. Petrópolis, RJ: Vozes,

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

Métodos e Técnicas de Pesquisas ARTIGO CIENTÍFICO. Professor Adm. Walter Martins Júnior CRA-PR 15.063

Métodos e Técnicas de Pesquisas ARTIGO CIENTÍFICO. Professor Adm. Walter Martins Júnior CRA-PR 15.063 Métodos e Técnicas de Pesquisas ARTIGO CIENTÍFICO Professor Adm. Walter Martins Júnior CRA-PR 15.063 ALGUMAS REGRAS 2 não deixe para a última hora escreva leia alguns relatórios ou resumos faça um esboço

Leia mais

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior INTRODUÇÃO O que é pesquisa? Pesquisar significa, de forma bem simples, procurar respostas para indagações propostas. INTRODUÇÃO Minayo (1993, p. 23), vendo por

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO Murilo Barros Alves 1 Maika Rodrigues Amorim 2 RESUMO Estas orientações têm por finalidade orientar os acadêmicos de Graduação da Faculdade de Imperatriz

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA - FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA PROFª Ms Mª AUXILIADORA PINTO COELHO FROTA MATÉRIA: METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO

Leia mais

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA

1. Escolha do Tema. 2. Formulação do Problema. 1 Escolha do Tema II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA II. PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Escolha do tema 2. Formulação do problema 3. Justificativa 4. Determinação dos objetivos 5. Referencial teórico 6. Referências 1 Escolha do Tema 1. Escolha do Tema Nesta

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT HELENA DE CARVALHO SICSÚ 1 RESUMO Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura de um artigo

Leia mais

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES

A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES 1/6 A PESQUISA E SUAS CLASSIFICAÇÕES Definir o que é pesquisa; mostrar as formas clássicas de classificação das pesquisas; identificar as etapas de um planejamento de pesquisa. INTRODUÇÃO O que é pesquisa?

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Este texto trata a respeito das Normas da ABNT e do Manual do Unisal com a finalidade de orientar os alunos sobre as regras básicas para a publicação

Leia mais

A pesquisa e suas classificações FACULDADE DE COSTA RICA Prof.ª NELIZE A. VARGAS. nelizevargas@hotmail.com O que é pesquisa? MINAYO (l993,p.23), vendo por um prisma mais filósofico, considera a pesquisa

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS ESTRUTURA DO ARTIGO Regra geral um artigo possui a seguinte estrutura: 1.Título 2. Autor (es) 3. Resumo e Abstract 4. Palavras-chave; 5. Conteúdo (Introdução,

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

Metodologia do Trabalho Acadêmico MTA Professora: Jéssica Fagá Viégas

Metodologia do Trabalho Acadêmico MTA Professora: Jéssica Fagá Viégas ESTRUTURA QUE COMPÕE A ORGANIZAÇÃO DA PESQUISA Projeto de pesquisa: um conjunto de ações determinadas para o propósito de se investigar, analisar e CRITICAMENTE avaliar determinada questão ou problema

Leia mais

Metodologia Científica. César de Paula Diego Vilela Elisane Silva Fabrício Aranda Wesley Sato

Metodologia Científica. César de Paula Diego Vilela Elisane Silva Fabrício Aranda Wesley Sato Metodologia Científica César de Paula Diego Vilela Elisane Silva Fabrício Aranda Wesley Sato Metodologia Científica Introdução Métodos Introdução Metodologia científica é a forma como se conduz uma pesquisa,

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

METODOLOGIA CIENTIFICA MÓDULO I

METODOLOGIA CIENTIFICA MÓDULO I 2015.1 METODOLOGIA CIENTIFICA MÓDULO I FICHA TÉCNICA DIREÇÃO DO INSTITUTO FORMAÇÃO Chiara Moura Claudio Borges SECRETARIA ACADÊMICA Adriana Novais Daniela Luz COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DO NUPE (NÚCLEO DE

Leia mais

FACULDADES BORGES DE MENDONÇA NEDE NÚCLEO DE ESTUDOS DIRIGIDOS E ESTÁGIOS

FACULDADES BORGES DE MENDONÇA NEDE NÚCLEO DE ESTUDOS DIRIGIDOS E ESTÁGIOS 1 FACULDADES BORGES DE MENDONÇA NEDE NÚCLEO DE ESTUDOS DIRIGIDOS E ESTÁGIOS Roteiro para elaboração de artigo científico de acordo com a NBR 6022/2003 NEDE FLORIANÓPOLIS/SC 2011 Não existe método infalível,

Leia mais

Faculdade de Educação, Ciências e Letras D O N D O M Ê N I C O O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO

Faculdade de Educação, Ciências e Letras D O N D O M Ê N I C O O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO O artigo cientifico é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de uma pesquisa, seja ela experimental, quase experimental

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO Coordenação TCC-II Prof. Msc. Moisés Mendes 2 CONCEITUAÇÃO E CARACTERÍSTICAS PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO O artigo é a apresentação sintética, em forma

Leia mais

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA

3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA 3 cm UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE LUZIÂNIA NOME DO AUTOR (fonte tamanho 12, arial, todas em maiúscula, negrito, centralizado) ESTÁGIO SUPERVISIONADO I OU II DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO 1

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO 1 Maika Rodrigues Amorim 2 Informar Orientador 3 RESUMO Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

1 Objetivo Esta Norma estabelece um sistema para a apresentação dos elementos que constituem o artigo em publicação periódica científica impressa.

1 Objetivo Esta Norma estabelece um sistema para a apresentação dos elementos que constituem o artigo em publicação periódica científica impressa. MAIO 2003 NBR 6022 ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação - Artigo em publicação periódica científica impressa - Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio,

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

Universidade Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.)

Universidade Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) Colaboração: Dirlhê Maria Lima Pereira Bibliotecária FUPAC Itabirito ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA BARBACENA SUMÁRIO 1 PROJETO DE PESQUISA...2 1.1 Capa...2 1.2

Leia mais

FACULDADE DE TIMBAÚBA Avenida Antonio Xavier de Morais, 03/05, Sapucaia -Timbaúba- PE CEP 55870-000,TELEFAX: (0xx81) 3631-0752

FACULDADE DE TIMBAÚBA Avenida Antonio Xavier de Morais, 03/05, Sapucaia -Timbaúba- PE CEP 55870-000,TELEFAX: (0xx81) 3631-0752 FACULDADE DE TIMBAÚBA Avenida Antonio Xavier de Morais, 03/05, Sapucaia -Timbaúba- PE CEP 55870-000,TELEFAX: (0xx81) 3631-0752 PROPOSTA (considerando a necessidade de adequação dos artigos construídos

Leia mais

COMO AVALIAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO AVALIAR UM ARTIGO CIENTÍFICO COMO AVALIAR UM ARTIGO CIENTÍFICO ARTIGO CIENTÍFICO Artigo científico é parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas

Leia mais

ESTRUTURA DO TIID 2010

ESTRUTURA DO TIID 2010 ESTRUTURA DO TIID 2010 7. Anexos c 7. A ficha de entrevista, agora com as respostas, deve ser apresentada como anexo, após as referências bibliográficas. 6. Referências Bibliográficas 6. As referências

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO RESUMO. Palavras-chave: Artigo Científico. Normalização. NBR 6022/03.

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO RESUMO. Palavras-chave: Artigo Científico. Normalização. NBR 6022/03. ARTIGO CIENTÍFICO Texto com autoria declarada que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados de diversas áreas do conhecimento (ABNT/NBR 6022:2003). 2.1.1 Modelo de artigo COMO

Leia mais

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Gepós Unidade de Gestão de Pós Graduação Como requisito obrigatório para a obtenção do certificado de pós-graduação, o TCC deve ser desenvolvido

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1. CONCEITUAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O artigo é a apresentação sintética, em forma de relatório escrito, dos resultados de investigações ou estudos realizados

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

Guia para elaboração de artigos e construção de textos científicos

Guia para elaboração de artigos e construção de textos científicos Guia para elaboração de artigos e construção de textos científicos Lucio Mauro Braga Machado * Resumo: Este artigo de revisão orienta a construção de artigos científicos, desde a forma até a redação. Explana

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

FUPAC Fundação Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS

FUPAC Fundação Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS FUPAC Fundação Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) Colaboração: Dirlhê Maria Lima Pereira Bibliotecária FUPAC Itabirito ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO:

Leia mais

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES Material de apoio para elaboração padronizada

Leia mais

FACULDADE DE COLIDER- FACIDER

FACULDADE DE COLIDER- FACIDER 1 FACULDADE DE COLIDER- FACIDER ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO (ARTIGO, RESENHA e RESUMO) Reelaborado em 2012/2 Profa.Naira J. Neves de Brito COLIDER MT 2012 2 SUMARIO 1 ARTIGO... 3 1.1 Estrutura de

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos.

O trabalho de pesquisa é a procura de respostas para algum problema pela aplicação de métodos científicos. 1 Manual de TCC O Trabalho de Conclusão de Curso, como o próprio nome indica, deve ser apresentado pelos alunos no final do curso de graduação. Trata-se de um estudo sobre um tema específico ligado a área

Leia mais

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Manual de Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Engenharia de Produção NATAL RN 2010 Apresentação O curso de Engenharia de Produção institui

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

A Direção-Geral da Escola Superior do Ministério Público do Ceará, no uso de suas atribuições estatutárias, Resolve

A Direção-Geral da Escola Superior do Ministério Público do Ceará, no uso de suas atribuições estatutárias, Resolve Normas para Submissão de Artigos na Revista Eletrônica da ESMP A Direção-Geral do Ceará, no uso de suas atribuições estatutárias, Resolve Art. 1º - Promover a Revista Acadêmica do Ceará, padronizando o

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico

Metodologia do Trabalho Científico Metodologia do Trabalho Científico Diretrizes para elaboração de projetos de pesquisa, monografias, dissertações, teses Cassandra Ribeiro O. Silva, Dr.Eng. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Porque escrever

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Roteiro para projeto de pesquisa Gildenir Carolino Santos, 2005. 1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Antes de passar para a construção ou montagem de um projeto de pesquisa, é importante saber que esse

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO: de acordo com a NBR 6022/2003

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO: de acordo com a NBR 6022/2003 1 FACULDADE DECISÃO NEDE NÚCLEO DE ESTUDOS DIRIGIDOS E ESTÁGIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO: de acordo com a NBR 6022/2003 NEDE FLORIANÓPOLIS/SC 2013 Não existe método infalível, nem tampouco

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ MANUAL PARA PROJETO DE PESQUISA: SEGUNDO ABNT NBR 15287 AGOSTO DE 2002 SÃO BERNARDO DO

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO *

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO * ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO * Clarides Henrich de Barba ** RESUMO: Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos da Graduação e pós-graduação

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 APRESENTAÇÃO Tanto o artigo quanto a monografia são trabalhos monográficos, ou seja, trabalhos que apresentam resultados de pesquisa sobre um

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS

REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Os artigos e os relatos de experiência devem ser enviados exclusivamente

Leia mais

MODELO DE ARTIGO CIENTÍFICO

MODELO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1 MODELO DE ARTIGO CIENTÍFICO Nome do Aluno 1 RESUMO Resumos são constituídos de um só paragrafo, podendo ter entre 100 a 250 palavras. Devem apresentar os objetivos e o assunto geral do texto de forma

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS Procedimentos para utilização na disciplina de Prática Profissional I Este documento é parte integrante das Normas Técnicas para Elaboração de Trabalhos

Leia mais

Diretrizes para Submissões

Diretrizes para Submissões 1 Diretrizes para Submissões Os artigos científicos são elaborados com a pretensão de divulgar pesquisas e ideias, cujo objetivo principal, é democratizar o conhecimento através de um instrumento fiável,

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) HOW TO ELABORATE A SCIENTIFIC ARTICLE SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Educação Artística Unifadra / Dracena SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Educação Artística

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugerimos, para elaborar a monografia de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que o aluno leia atentamente essas instruções. Fundamentalmente,

Leia mais

UNIPAC Universidade Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS

UNIPAC Universidade Presidente Antônio Carlos REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) Colaboração: Dirlhê Maria Lima Pereira Bibliotecária FUPAC Itabirito ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO: de acordo com a NBR 6022/2003 BARBACENA 2012 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO Escola Profissionalizante Francisca Nobre da Cruz Educação Profissional Credenciada pelo o parecer Nº 0484/2009 do CEE/CE, DOE nº 005 08.01.2010 Recredenciamento nº 1788/2013, DOE nº 216 18.11.2013 - Censo

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO CURSO DE PEDAGOGIA EaD PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1. CARACTERÍSTICAS E CONCEITUAÇÃO Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Av. Av. Prof. Moraes Rego s/n - Cidade Universitária - CEP: 50739-970 Recife PE Fone: (81)21268538

Leia mais

Dicas sobre o projeto de pesquisa.

Dicas sobre o projeto de pesquisa. Dicas sobre o projeto de pesquisa. Profa. Dra. Ana Mauriceia Castellani Oferecimento e apoio: Objetivos desta palestra Destacar os principais pontos de um projeto de pesquisa. Indicar problemas que podem

Leia mais

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Artigos, resenhas, análises jurisprudenciais devem ser enviados

Leia mais

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA O I Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência e Tecnologia/FACIT oportunizará a apresentação de Trabalhos Científicos sob a forma de Comunicação Oral para professores, profissionais

Leia mais

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Estrutura de um projeto de pesquisa: 1. TEMA E TÍTULO DO PROJETO 2. DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA 3. INTRODUÇÃO 4. RELEVÂNCIA E JUSTIFICATIVA 5. OBJETIVOS

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Prof. Marcos Nicolau (Artigo científico, Monografia e Projeto de Pesquisa)

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Prof. Marcos Nicolau (Artigo científico, Monografia e Projeto de Pesquisa) METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Prof. Marcos Nicolau (Artigo científico, Monografia e Projeto de Pesquisa) APRESENTAÇÃO Os cursos de especialização do país têm adotado, como exigência para conclusão

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE UBERABA BIBLIOTECA CENTRAL APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT: INFORMAÇÕES BÁSICAS

UNIVERSIDADE DE UBERABA BIBLIOTECA CENTRAL APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT: INFORMAÇÕES BÁSICAS UNIVERSIDADE DE UBERABA BIBLIOTECA CENTRAL APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO DE ACORDO COM AS NORMAS DE DOCUMENTAÇÃO DA ABNT: INFORMAÇÕES BÁSICAS Padronização e textos de Patrícia de Oliveira Portela Bibliotecária

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS CENTRO DE ENSINO BOMBEIRO MILITAR GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

ESTADO DE SANTA CATARINA COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS CENTRO DE ENSINO BOMBEIRO MILITAR GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ESTADO DE SANTA CATARINA COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS CENTRO DE ENSINO BOMBEIRO MILITAR GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS FLORIANÓPOLIS NOVEMBRO 2010 GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO

FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO FACULDADES INTEGRADAS DE PONTA PORÃ NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO Cidade Ano NOME DO(S) AUTOR (ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO

Leia mais

NORMAS PARA ESTRUTURA DE DISSERTAÇÕES E TESES MODELO CLÁSSICO E MODELO EM FORMATO DE ARTIGO CIENTÍFICO

NORMAS PARA ESTRUTURA DE DISSERTAÇÕES E TESES MODELO CLÁSSICO E MODELO EM FORMATO DE ARTIGO CIENTÍFICO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NORMAS PARA ESTRUTURA DE DISSERTAÇÕES E TESES MODELO CLÁSSICO E MODELO EM FORMATO DE ARTIGO CIENTÍFICO

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7

Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7 UNIDADE 7 Estrutura, redação e apresentação do relatório de pesquisa 7 Objetivos de aprendizagem Identificar os componentes que integram os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais de um relatório

Leia mais