Novas Ferramentas de Teste na plataforma Java Jorge Diz Workshop de testes para aplicativos web Slide 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas Ferramentas de Teste na plataforma Java Jorge Diz Workshop de testes para aplicativos web Slide 1"

Transcrição

1 Just Java 2009 Novas Ferramentas de Teste na plataforma Java Jorge Diz Workshop de testes para aplicativos web Slide 1

2 Quem sou eu? Jorge Alberto Diz ( 95 Mestre em Eng. Elétrica (UNICAMP ( 89 Bach. em Ciência da Computação (UNICAMP Programando desde 84, em Java desde 99 Automação de testes desde 94 Ensinando desde 01, na Globalcode desde 06 Consultoria em testes e métodos ágeis Certificado SCJP, SCWCD, CSM Workshop de testes para aplicativos web Slide 2

3 Apresentação da agenda Novos modelos de testes: pirâmides e quadrantes Apoio ao desenvolvimento: unitários/dublês Apoio à comunicação: prosa/planilhas/convergência Teste de interface usuário Testes difíceis Futuro Workshop de testes para aplicativos web Slide 3

4 Ssuporte ao time Scrítica crítica ao produto Quadrantes de Marick voltados ao Negócio Q2: GUI, regras de negócio Q3: Exploratório, usabilidade, aceitação funcional Testes Q1: Unitários, componentes Q4: Desempenho / segurança voltados à Tecnologia Workshop de testes para aplicativos web Slide 4

5 Pirâmide de testes: frágil Interface Usuário Regras de Negócio Unidades Workshop de testes para aplicativos web Slide 5

6 Pirâmide de testes: ágil (Mike Cohn) Interface Usuário Regras de Negócio Unidades Workshop de testes para aplicativos web Slide 6

7 (* Huggins ) A pirâmide de testes (*) Jason Huggins, autor do Selenium Workshop de testes para aplicativos web Slide 7

8 A pirâmide alimentar Workshop de testes para aplicativos web Slide 8

9 ( poucos ) Consensos Não é possível testar tudo Quem testa deve ter atitude crítica Testes têm custo Testes informam sobre riscos Áreas concentram defeitos (bug clusters): se uma técnica de teste encontra problemas, outra técnica encontrará problemas na mesma área. Workshop de testes para aplicativos web Slide 9

10 Testes Unitários (Q1) Voltados à tecnologia, apoiam a equipe O problema: isolamento das partes sendo testadas A solução: projetar para o teste (testabilidade) projetar através dos testes (TDD) dublés de teste técnicas ninja para legados Workshop de testes para aplicativos web Slide 10

11 Teste Unitário: premissas (teste unitário centrado no desenvolvedor) Resultado independente da ordem de execução Independência entre métodos de teste A suite executa em alguns segundos Todo recurso está sob controle do programador Não é testada a integração Testes na mesma linguagem que o código sob teste Resultado não sujeito a interpretação ( output (Guru checks Workshop de testes para aplicativos web Slide 11

12 Testar estado X testar interação Modalidade Ciclo da lógica de teste comportamento Ferramentas Estado setup play verify Verifica o estado da classe-alvo depois de exercitar uma funcionalidade JUnit Interação (comporta ( mento setup ( record ) play ( verify ) Verifica se as interações da classe-alvo com seus colaboradores seguem um roteiro JUnit + dublês de teste Workshop de testes para aplicativos web Slide 12

13 ( Meszaros Dublês de teste (s. Papel Substitui Variantes O que ele faz Dummy ( laranja ) Objeto Está ai apenas para cumprir tabela Stub ( eletrônica (sec. Método Responder, Saboteur Retorna uma resposta pré-definida Mock ( impostor ) Objeto Nice, Strict, Partial Define previamente o comportamento esperado das interações da classealvo com o colaborador Fake ( brinquedo ) Serviço, Objeto Substitui um serviço por uma implementação mais apropriada para o teste. Spy ( grampo ) Método, Objeto Registra comportamento para verificação posterior Workshop de testes para aplicativos web Slide 13

14 Dublês de teste Colaboradores: objetos/classes/serviços dos quais o código sendo testado depende. Dublês de Teste == Colaboradores substitutos para efeito de teste Verificam o comportamento da classe-alvo: teste ( spies baseado em interação (mocks, Amenizam efeitos da dependência no teste (fakes, ( dummies stubs, ( saboteurs ) Injetam falhas a serem detectadas Adicionam funcionalidades específicas para teste Workshop de testes para aplicativos web Slide 14

15 Dublês de teste Ferramentas genéricas: Jmock EasyMock Mockito PowerMock JMockit Específicas de APIs Mockrunner EJBMock SpringUnit Fakes Web containers leves, BDs / ORMs em memória, HTMLUnit Workshop de testes para aplicativos web Slide 15

16 Teste de interação: Spy X Mock Tipo de dublê Especificação do comportamento esperado Verificação do comportamento Vantagens Spy ( grampo ) Depois do teste Depois do teste Simplicidade de especificação / implementação Mock ( impostor ) Antes do teste Durante o teste Falhas são detectadas ( fail-fast ) antes Pilha de execução é preservada Workshop de testes para aplicativos web Slide 16

17 Teste Contínuo Testes são executados automaticamente toda vez que o fonte é alterado Infinitest JUnitMax (comercial) Autotest (JRuby) Workshop de testes para aplicativos web Slide 17

18 Testes de Interface Usuário Ferramentas: Selenium WebDriver Selenium 2 Canoo WebTest Interaction Design: CubicTest Workshop de testes para aplicativos web Slide 18

19 Família Selenium CubicTest plugin CubicTest StoryTest IQ Selenium On Rails Eclipse IDE Selenium RC Client ( Java ) API Selenium RC Client ( Ruby ) API * Selenium RC Server Java Selenium Core JavaScript DOM (X)HTML Browser: IE, Firefox, Safari,... Selenium IDE ( Firefox (só Workshop de testes para aplicativos web Slide 19

20 Selenium IDE Workshop de testes para aplicativos web Slide 20

21 Selenium IDE TestRunner Workshop de testes para aplicativos web Slide 21

22 Story Test IQ Workshop de testes para aplicativos web Slide 22

23 Cubic Test Workshop de testes para aplicativos web Slide 23

24 Teste de regras de negócio Não passa pela interface usuário Mais rápido Entendível por especialistas no domínio Ferramenta FitNesse (planilha) > ferramenta Wiki que pode ser utilizada por analistas de teste e de negócios > especificação de requisitos em planilhas > codificação de fixtures pode ser feita por programadores > Base para outros tipos de teste (GUI, unitários, banco de dados) Outras Ferramentas: > GreenPepper, Robot framework Workshop de testes para aplicativos web Slide 24

25 Fitnesse - arquitetura diagrama extraído do site Workshop de testes para aplicativos web Slide 25

26 Fit planilha original Workshop de testes para aplicativos web Slide 26

27 FitNesse tabela Wiki Workshop de testes para aplicativos web Slide 27

28 FitNesse fixture package br.com.globalcode.aceitacao; import fit.columnfixture; import br.com.globalcode.impostos.rendanafonte; public class ImpostoDeRendaNaFonteFixture extends ColumnFixture{ public double salariobruto; public int dependentes; public double impostoretido() { return RendaNaFonte.desconto(salarioBruto); } public double salarioliquido() { return RendaNaFonte.liquido(salarioBruto); } } Workshop de testes para aplicativos web Slide 28

29 FitNesse classe de negócio package br.com.globalcode.impostos; public class RendaNaFonte { public static double desconto(double bruto) { return bruto * 0.2; } public static double liquido(double bruto) { return bruto * 0.8; } } Workshop de testes para aplicativos web Slide 29

30 FitNesse resultado Workshop de testes para aplicativos web Slide 30

31 DSLs em planilhas FIT DSL = domain-specific language Linguagens específicas para um determinado domínio de aplicação. Ex: teste de GUI, seguro de automóvel Criadas caso-a-caso, aproveitam o motor do FIT Podem ser implementadas utilizando fixtures customizadas ( DoFixture ) Workshop de testes para aplicativos web Slide 31

32 Behavior Driven Development Especificação das funcionalidades em prosa. Sendo um <role> Eu Quero: <funcionalidade> Para que: <benefício> Workshop de testes para aplicativos web Slide 32

33 Behavior Driven Development Detalhamento da funcionalidade: Dado que: <precondições> Quando: <ação> Então: <verificação> Workshop de testes para aplicativos web Slide 33

34 Behavior Driven Development Ferramentas: JBehave EasyB (Groovy) Cucumber + JRuby Fitnesse DoFixture Workshop de testes para aplicativos web Slide 34

35 Teste de componentes JavaEE Fora do container utilizando objetos que simulam os componentes gerenciados (mock ( objects Não é necessário executar o servidor de aplicações Não é testada a interação do componente com o servidor no qual ele será instalado Dentro do container são necessárias ferramentas específicas configuração mais complexa os ambientes são testados num ambiente mais próximo do real Workshop de testes para aplicativos web Slide 35

36 Cactus - arquitetura 1:beginX 1b <<new> > () setup :2 () testx :3 () teardown :4 MeuTestCase 5: endx <<Servlet>> MeuTestCase beginxyz Proxy setup* testxyz* setup teardown* testxyz endxyz teardown Container JEE (Ex: Jetty Web ( Container (*) no servidor A classe de caso de teste é instanciada duas vezes pelo test runner Os métodos setup, testx e teardown executam dentro do container Workshop de testes para aplicativos web Slide 36

37 Testes difíceis Banco de dados Bungee-jump Pequenas massas de dados com DB Fit Especificar dados esperados interceptando chamadas ao banco com Mockrunner JDBC Geração de massa com Benerator Web Services Concorrência Workshop de testes para aplicativos web Slide 37

38 Novas Ferramentas Build, gestão de dependências Maven, Ant+Ivy Integração Contínua Hudson, Continuum, Twist Dashboard Sonar, XRadar Sensores + Mineração Hackystat Diagnóstico TestabilityExplorer, Yslow! Workshop de testes para aplicativos web Slide 38

39 Novas ferramentas Análise estática de código PMD, FindBugs, Checkstyle Cobertura de testes Cobertura, JMockit Coverage Mutantes Jester Geração de massa de dados: Benerator Desempenho / Carga Jmeter, TheGrinder Workshop de testes para aplicativos web Slide 39

40 Futuro? > comunicação, feedback, aviso rápido > nuvem como desafio e oportunidade serviços especializados para teste de configuração/volume/ desempenho profissional de testes como embaixador da qualidade > uso de linguagens dinâmicas ciclos de implantação + curtos / contínuos (Agile operations) framework XYZ ==> XYZ test. Frameworks sem um ambiente de teste associado serão inaceitáveis. Workshop de testes para aplicativos web Slide 40

Estratégias para testes: a metáfora da pirâmide alimentar

Estratégias para testes: a metáfora da pirâmide alimentar Estratégias para testes: a metáfora da pirâmide alimentar Jorge Diz Instrutor Globalcode Kleber Xavier Instrutor Globalcode 1 Agenda > O que são testes? > Tipos de testes > A pirâmide de testes (Huggins)

Leia mais

Requisitos Executáveis: O modelo FIT / FitNesse

Requisitos Executáveis: O modelo FIT / FitNesse Requisitos Executáveis: O modelo FIT / FitNesse Jorge Diz Globalcode 57 Encontro do SPIN-SP Slide 1 Instrutor Jorge Alberto Diz ( 95 Mestre em Eng. Elétrica (UNICAMP ( 89 Bach. em Ciência da Computação

Leia mais

Testes de Software. Por quê testar? 3/28/2011. Andrew Diniz da Costa. andrew@les.inf.puc-rio.br. Manter alta qualidade. Prevenir e encontrar defeitos

Testes de Software. Por quê testar? 3/28/2011. Andrew Diniz da Costa. andrew@les.inf.puc-rio.br. Manter alta qualidade. Prevenir e encontrar defeitos Testes de Software Andrew Diniz da Costa andrew@les.inf.puc-rio.br Por quê testar? Manter alta qualidade Prevenir e encontrar defeitos Ganhar confiança sobre o nível de qualidade e prover informações.

Leia mais

Evolução do Design através de Testes e o TDD

Evolução do Design através de Testes e o TDD c a p a Lucas Souza (lucas.souza@caelum.com.br): é bacharel em Engenharia da Computação pela Universidade de Ribeirão Preto, possui a certificação SCJP e trabalha com Java há 4 anos. Atualmente é desenvolvedor

Leia mais

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB. Anne Caroline O. Rocha Tester Certified BSTQB NTI UFPB

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB. Anne Caroline O. Rocha Tester Certified BSTQB NTI UFPB Testes de Software 1 AULA 04 FERRAMENTAS DE AUTOMAÇÃO DE TESTES FUNCIONAIS Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB Conteúdo Programático Aula 04 Automação de testes funcionais Ferramentas

Leia mais

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior

O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio. Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas superior 1 Orientações iniciais Dê preferência ao uso de uma conexão de banda larga O evento não fará uso do vídeo (webcam), somente slides e áudio Se necessário, ajuste o idioma da sala na barra de ferramentas

Leia mais

TESTES AUTOMATIZADOS COM JUNITE MOCKITO

TESTES AUTOMATIZADOS COM JUNITE MOCKITO TESTES AUTOMATIZADOS COM JUNITE MOCKITO Jaime William Dias 12, Dener Barranco 1, Douglas Delapria 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) 2 Universidade Estadual de Maringá (UEM) Paranavaí PR Brasil dener_barranco@hotmail.com,

Leia mais

TESTE DE SOFTWARE COM XP. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

TESTE DE SOFTWARE COM XP. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com TESTE DE SOFTWARE COM XP Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Contexto Inúmeros processos de software Evolução das formas/metodologias de desenvolvimento de software Dificuldades encontradas

Leia mais

MOCKITO - - Alexandre Gazola (alexandregazola@gmail.com / Twitter: @alexandregazola)

MOCKITO - - Alexandre Gazola (alexandregazola@gmail.com / Twitter: @alexandregazola) cinto de utilidades mocks_ CRIAÇÃO DE MOCKS COM MOCKITO No último artigo desta coluna, falamos de uma forma geral sobre diversas ferramentas para suporte a testes automatizados. Dentre as ferramentas mencionadas,

Leia mais

Teste e Depuração de Sistemas Web. Prof. Fellipe Aleixo (fellipe.aleixo@ifrn.edu.br)

Teste e Depuração de Sistemas Web. Prof. Fellipe Aleixo (fellipe.aleixo@ifrn.edu.br) Teste e Depuração de Sistemas Web Prof. Fellipe Aleixo (fellipe.aleixo@ifrn.edu.br) Testando Aplicações Web Ê É bem mais complicado testar interfaces Web do que classes de objetos Ê Aplicações WEB não

Leia mais

SELENIUM 28/03/2011. Márcio Delamaro Harry Trinta

SELENIUM 28/03/2011. Márcio Delamaro Harry Trinta 1 SELENIUM 28/03/2011 Márcio Delamaro Harry Trinta O que é a Selenium? Selenium é uma ferramenta desenvolvida para a automação de testes em aplicações Web Suporta diversos browsers: Firefox Internet Explorer

Leia mais

Melhoria no Desenvolvimento Ágil com Implantação de Processo de Integração Contínua Multiplataforma para Java e.net. Hudson

Melhoria no Desenvolvimento Ágil com Implantação de Processo de Integração Contínua Multiplataforma para Java e.net. Hudson QUALIDADE Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software - SBQS Instituto Nokia de Tecnologia Unit Test Sucess Bug INdT Melhoria no Desenvolvimento Ágil com Implantação de Processo de Integração Contínua

Leia mais

Oportunidades em SP. Experiência no mercado financeiro / instituições bancárias / produtos de tesouraria.

Oportunidades em SP. Experiência no mercado financeiro / instituições bancárias / produtos de tesouraria. Oportunidades em SP Analista Funcional Júnior CÓDIGO: Funcional Jr. Local: Itaim Bibi/SP Experiência no mercado financeiro / instituições bancárias / produtos de tesouraria. Experiência com documentação

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL 485/2007 CONCORRÊNCIA PÚBLICA - PROC.: N 15344/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

Integração Contínua com Rational Team Concert, Jenkins e SonarQube

Integração Contínua com Rational Team Concert, Jenkins e SonarQube Integração Contínua com Rational Team Concert, Jenkins e SonarQube Agenda 1. Introdução à Integração Contínua 2. Ferramentas 3. Solução de Integração Contínua em Furnas 4. Demonstração O que é a Integração

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE TESTES AUTOMATIZADO DE SOFTWARES EM AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO

UMA ABORDAGEM SOBRE TESTES AUTOMATIZADO DE SOFTWARES EM AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO UMA ABORDAGEM SOBRE TESTES AUTOMATIZADO DE SOFTWARES EM AMBIENTES DE DESENVOLVIMENTO Robson L. Nascimento 1, Késsia R. C. Marchi¹ 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil robsonluisn@yahoo.com.br,

Leia mais

Oportunidades 30/05/2014

Oportunidades 30/05/2014 Oportunidades 30/05/2014 Sobre a Daitan: A Daitan é uma empresa brasileira voltada para exportação de Serviços de Outsourcing em P&D e Serviços Profissionais em Telecomunicações, TI, Sistemas Móveis e

Leia mais

Desenvolvimento Guiado por Testes

Desenvolvimento Guiado por Testes Desenvolvimento Guiado por Testes Test-Driven Development (TDD) Guilherme Chapiewski http://gc.blog.br gc@mandic.com.br O que é TDD? Regras fundamentais do TDD: Escreva o teste da implementação ANTES de

Leia mais

Anexo I Formulário para Proposta

Anexo I Formulário para Proposta PLATAFORMA CGI.br Solicitação de Propostas SP Anexo I Formulário para Proposta Data: 05/07/2013 Versão: 1.1 Plataforma CGI.br Solicitação de Propostas - SP Anexo I Formulário para Proposta 1. Estrutura

Leia mais

Introdução aos Testes Automatizados

Introdução aos Testes Automatizados Introdução aos Testes Automatizados Paulo Cheque (paulocheque@agilcoop.org.br) Cursos de Verão 2010 Licença: Creative Commons: Attribution Share Alike 3.0 Unported http://creativecommons.org/licenses/by

Leia mais

4 Desenvolvimento da ferramenta

4 Desenvolvimento da ferramenta direcionados por comportamento 38 4 Desenvolvimento da ferramenta Visando facilitar a tarefa de documentar requisitos funcionais e de gerar testes automáticos em uma única ferramenta para proporcionar

Leia mais

A Tecnologia Java e o Maior Provedor do Brasil. Daniel Rodrigues Ambrósio

A Tecnologia Java e o Maior Provedor do Brasil. Daniel Rodrigues Ambrósio A Tecnologia Java e o Maior Provedor do Brasil Daniel Rodrigues Ambrósio Agenda Apresentação UOL em números Equipes de Tecnologia no UOL Metodologias e Processos A Cultura da Tecnologia Perguntas Apresentação

Leia mais

Breve introdução. Uma breve introdução. Simplicidade e Poder. Rápido Dinâmico Robusto

Breve introdução. Uma breve introdução. Simplicidade e Poder. Rápido Dinâmico Robusto Breve introdução Uma breve introdução Rápido Dinâmico Robusto Simplicidade e Poder Linguagem dinâmica Arquitetura Mapeamento Objeto Relacional Convenção DRY YAGNI KISS Groovy MVC Hibernate Sobre configuração

Leia mais

Fatos e Mitos do Java EE. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br

Fatos e Mitos do Java EE. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Fatos e Mitos do Java EE Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br O Que É o Java EE? É um padrão de bibliotecas e componentes (APIs) para a criação de aplicações corporativas Também é um padrão

Leia mais

Analista de Negócio Pleno

Analista de Negócio Pleno Analista de Negócio Pleno Formação: Nível Superior na área de informática ou áreas afins. Desejável Pós Graduação em Gestão de Projetos, Tecnologia de Informação ou Negócios. Atividades: Realizar atividades

Leia mais

OPORTUNIDADES CWI: Analista de Sistemas Sênior

OPORTUNIDADES CWI: Analista de Sistemas Sênior OPORTUNIDADES CWI: Analista de Sistemas Sênior - Experiência em levantamento de requisitos. - Elaboração de especificação funcional. - Desejável conhecimento em logística e transporte. Analista de Testes

Leia mais

OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL

OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL Analista de Sistema SR Datastage (Cod 11170) Local: São Paulo/ SP Chácara Sto Antonio Empresa: Previdência Perfil: SQL Server 2000 / 2008 DTS; ERWin; Transact

Leia mais

ANEXO 04 PROCESSO E METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO PROCERGS MDP. Processo de Desenvolvimento de Sistemas

ANEXO 04 PROCESSO E METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO PROCERGS MDP. Processo de Desenvolvimento de Sistemas ANEXO 04 PROCESSO E METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO PROCERGS MDP Processo de Desenvolvimento de Sistemas MDP - Metodologia de Desenvolvimento PROCERGS - é uma estrutura básica de definição de processos

Leia mais

Testar: impossível. Jorge Diz Globalcode. Agile Brazil 2010 Slide 1

Testar: impossível. Jorge Diz Globalcode. Agile Brazil 2010 Slide 1 Testar: impossível Jorge Diz Globalcode Agile Brazil 2010 Slide 1 Palestrrante Jorge Alberto Diz Mestre e bacharel pela UNICAMP Programando desde 1983 Testando desde 1994 Javeiro Consultor: testes, metodologia

Leia mais

Java Programação para Fábrica de Software. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br

Java Programação para Fábrica de Software. Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Java Programação para Fábrica de Software Fernando Lozano Consultor 4Linux lozano@4linux.com.br Quem É o Lozano? Atua há mais de 15 anos em TI Consultoria para Amsterdam Sauer, Banco Bovorantim, Bob's,

Leia mais

Mini-Curso Agile Testing

Mini-Curso Agile Testing Mini-Curso Agile Testing Como funciona na prática? contato@qualister.com.br (48) 3285-5615 twitter.com/qualister facebook.com/qualister linkedin.com/company/qualister Instrutor Elias Nogueira

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural)

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural) Universidade Federal de Campina Grande Pb Departamento de Sistemas e Computação Disciplina: Projeto em Computação I 2111185 Professora: Francilene Procópio Garcia, P.Sc Alunos: Arnaldo de Sena Santos;

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais

Plataforma Open Source de Desenvolvimento e Sustentação de Sistemas. Daniel Darlen Lucius Curado Ridai Pombo

Plataforma Open Source de Desenvolvimento e Sustentação de Sistemas. Daniel Darlen Lucius Curado Ridai Pombo Plataforma Open Source de Desenvolvimento e Sustentação de Sistemas Daniel Darlen Lucius Curado Ridai Pombo Agenda Cenário Gerenciamento de Projetos e Mudanças Infra estrutura Arquitetura Ambiente de Desenvolvimento

Leia mais

ANEXO VII PROCESSO E METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO PROCERGS MDP. Processo de Desenvolvimento de Sistemas

ANEXO VII PROCESSO E METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO PROCERGS MDP. Processo de Desenvolvimento de Sistemas ANEXO VII PROCESSO E METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO PROCERGS MDP Processo de Desenvolvimento de Sistemas MDP - Metodologia de Desenvolvimento PROCERGS - é uma estrutura básica de definição de processos

Leia mais

2ª Parte Objetivos do Teste

2ª Parte Objetivos do Teste 2ª Parte Objetivos do Teste O teste de software geralmente é conduzido por objetivos, que podem ou não ser claros Diferentes propriedades podem ser verificadas Teste Funcional Ø Também conhecido como teste

Leia mais

Introdução a Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software

Introdução a Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software Introdução a Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software Curso de Verão Centro de Competência em Software Livre Departamento de Ciência da Computação - IME / USP Realização: AgilCoop Verão Ágil 2010 Copyleft

Leia mais

Questionário. A ferramenta auxilia na alocação de Não (0) x x x. Satisfatório (5) complexidade de um caso de uso? de uso (72) Sim (10)

Questionário. A ferramenta auxilia na alocação de Não (0) x x x. Satisfatório (5) complexidade de um caso de uso? de uso (72) Sim (10) Questionário Nível Avaliado Gerador de plano de teste Gerador de dados Função/característica do produto Gestão dos dados do plano de teste (51) Perguntas Pontuação Selenium BadBoy Canoo A ferramenta auilia

Leia mais

O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Renan Leme Nazário, Ricardo Rufino Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR - Brasil renazariorln@gmail.com, ricardo@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

TESTANDO ARQUITETURAS DE MICRO-SERVIÇOS

TESTANDO ARQUITETURAS DE MICRO-SERVIÇOS TESTANDO ARQUITETURAS DE MICRO-SERVIÇOS Renan Martins @renan89 1 Recife, Belo Horizonte, São Paulo e Porto Alegre 2 #TWnaMTC2015 @thoughtworks_pt 3 AGENDA 4 FALAREMOS SOBRE 1. O que são micro-serviços?

Leia mais

Testes Automatizados. : : COLUNA Cinto de Utilidades: :

Testes Automatizados. : : COLUNA Cinto de Utilidades: : : : COLUNA Cinto de Utilidades: : Alexandre Gazola (alexandregazola@gmail.com / Twitter: @alexandregazola): é bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e mestre em Informática

Leia mais

Especificação e Automação Colaborativas de Testes utilizando a técnica BDD

Especificação e Automação Colaborativas de Testes utilizando a técnica BDD Especificação e Automação Colaborativas de Testes utilizando a técnica BDD Rafael Chiavegatto¹, Vanilton Pinheiro¹, Andréia Freitas Vieira¹, João Clineu¹, Erbett Hinton Oliveira¹, Ellen Barroso¹, Alexandre

Leia mais

ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS

ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS ANEXO 09 PERFIS PROFISSIONAIS MÍNIMOS As qualificações técnicas exigidas para os profissionais que executarão os serviços contratados deverão ser comprovados por meio dos diplomas, certificados, registros

Leia mais

WebApps em Java com uso de Frameworks

WebApps em Java com uso de Frameworks WebApps em Java com uso de Frameworks Fred Lopes Índice O que são frameworks? Arquitetura em camadas Arquitetura de sistemas WEB (WebApps) Listagem resumida de frameworks Java Hibernate O que são frameworks?

Leia mais

(01 Posição) DESENVOLVEDOR FRONT-END

(01 Posição) DESENVOLVEDOR FRONT-END Oportunidades da Staff Recursos Humanos em 22 janeiro de 2016. Interessados pelas oportunidades devem realizar seu cadastro no site os e- mails destacados nas vagas! Grupo empresarial de grande porte,

Leia mais

Guilherme Augusto de Assis

Guilherme Augusto de Assis Guilherme Augusto de Assis Analista de Sistemas Pleno da empresa CPqD guiassys@gmail.com Resumo Possui graduação em Sistemas de Informação pela Faculdade de Administração e Ciências Contábeis de Hortolândia

Leia mais

Java Web/UI. Maven3 Redmine CVS. Áreas de conhecimento: Web o Aplicativos Web o Portal de conteúdo o REST Services Web Site Performance

Java Web/UI. Maven3 Redmine CVS. Áreas de conhecimento: Web o Aplicativos Web o Portal de conteúdo o REST Services Web Site Performance Java Web/UI Atribuições do cargo: Desenvolvimento de um Portal/Aplicativo Web de conteúdo público utilizando HTML5+CSS3+JS de design responsivo usando a Web API do portal de transparência como provedora

Leia mais

ANEXO 4 AMBIENTE COMPUTACIONAL DO BANCO CENTRAL

ANEXO 4 AMBIENTE COMPUTACIONAL DO BANCO CENTRAL ANEXO 4 AMBIENTE COMPUTACIONAL DO BANCO CENTRAL 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este Anexo tem por objetivo auxiliar a formação de preços. O Banco se reserva o direito de poder alterar, a qualquer tempo e a seu exclusivo

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Tópicos Motivação e Objetivos LP e SOA Processo ADESE

Leia mais

OPORTUNIDADES: Analista de Sistemas

OPORTUNIDADES: Analista de Sistemas OPORTUNIDADES: Analista de Sistemas - Experiência em metodologias ágeis de desenvolvimento, - Experiência em desenvolvimento de sistemas com plataforma Microsoft.Net, - Experiência em banco de dados Microsoft

Leia mais

Introdução à Plataforma Eclipse. Leandro Daflon daflon@les.inf.puc-rio.br

Introdução à Plataforma Eclipse. Leandro Daflon daflon@les.inf.puc-rio.br Introdução à Plataforma Eclipse Leandro Daflon daflon@les.inf.puc-rio.br Agenda Introdução Arquitetura da Plataforma Componentes da Plataforma JDT PDE Visão Geral do Projeto Eclipse.org 2 Introdução O

Leia mais

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCC-0263 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

CPqD Developer Suite WAMPS 2010. outubro/2010

CPqD Developer Suite WAMPS 2010. outubro/2010 CPqD Developer Suite WAMPS 2010 outubro/2010 CPqD Fundado em 1976 como centro de pesquisa da TELEBRÁS Tornado Fundação Privada em 1998 Maior centro de pesquisa da America Latina Atua nos setores de telecomunicações,

Leia mais

Adobe Flex. Cainã Fuck dos Santos Thiago Vieira Puluceno Jonathan Kuntz Fornari Gustavo Nascimento Costa

Adobe Flex. Cainã Fuck dos Santos Thiago Vieira Puluceno Jonathan Kuntz Fornari Gustavo Nascimento Costa Adobe Flex Cainã Fuck dos Santos Thiago Vieira Puluceno Jonathan Kuntz Fornari Gustavo Nascimento Costa O que é Flex? Estrutura de Código aberto para a criação de aplicativos Web Utiliza o runtime do Adobe

Leia mais

J550 Testes em Aplicações Web com Cactus

J550 Testes em Aplicações Web com Cactus J550 Testes em Aplicações Web com Cactus Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Sobre este módulo Este módulo descreve um framework - o Jakarta Cactus - que pode ser utilizado para testar

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

1/26/2009. Baseadas em http://www.voelter.de/services/mdsdtutorial.html. Experiência pessoal/profissional/acadêmica

1/26/2009. Baseadas em http://www.voelter.de/services/mdsdtutorial.html. Experiência pessoal/profissional/acadêmica Baseadas em http://www.voelter.de/services/mdsdtutorial.html Experiência pessoal/profissional/acadêmica 1 Metamodelo UML Meu Metamodelo Meu processo de negócios Meu processo de negócios Stereotypes Perfis

Leia mais

ANALISTA DE SUPORTE A SISTEMAS

ANALISTA DE SUPORTE A SISTEMAS Oportunidades da Staff Recursos Humanos em 05 fevereiro de 2016. Interessados pelas oportunidades devem realizar seu cadastro no site os e- mails destacados nas vagas! Indústria situada na região Metropolitana

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) ARQUITETURA DE SISTEMAS Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Definição Documento de arquitetura Modelos de representação da arquitetura Estilos arquiteturais Arquitetura de sistemas web Arquitetura

Leia mais

Fixture-Factory. Criando objetos para seus testes. Como criar objetos através de templates para serem utilizados como massa de dados em seus testes.

Fixture-Factory. Criando objetos para seus testes. Como criar objetos através de templates para serem utilizados como massa de dados em seus testes. fixture-factory_ Fixture-Factory Criando objetos para seus testes Como criar objetos através de templates para serem utilizados como massa de dados em seus testes. Começamos testando métodos simples, mas

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Relatório Apresentação Java Server Pages Adolfo Peixinho nº4067 Nuno Reis nº 3955 Índice O que é uma aplicação Web?... 3 Tecnologia Java EE... 4 Ciclo de Vida de uma Aplicação

Leia mais

ágeis para projetos desenvolvidos por fábrica de software

ágeis para projetos desenvolvidos por fábrica de software Uso de práticas ágeis para projetos desenvolvidos por fábrica de software Artur Mello artur.mello@pitang.com Uma empresa C.E.S.A.R Fábrica de Software O termo software factory foi empregado pela primeira

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Servidor de Aplicações WEB Tomcat Servidor Tomcat Foi desenvolvido

Leia mais

AutoTest Um Framework Reutilizável para a Automação de Teste Funcional de Software

AutoTest Um Framework Reutilizável para a Automação de Teste Funcional de Software AutoTest Um Framework Reutilizável para a Automação de Teste Funcional de Software Marcelo Fantinato CPqD Telecom & IT Solutions UNICAMP Instituto de Computação Campinas SP Agenda Motivação Objetivo Automação

Leia mais

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64 direcionados por comportamento 64 5 Estudo de caso Neste capítulo serão apresentadas as aplicações web utilizadas na aplicação da abordagem proposta, bem como a tecnologia em que foram desenvolvidas, o

Leia mais

Verificação, Validação e Testes. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br

Verificação, Validação e Testes. Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br Verificação, Validação e Testes Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@ic.uff.br O que é? Herrar é Umano!!! Mas nossos usuários não tem culpa Precisamos fazer o máximo para entregar software de qualidade

Leia mais

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB Testes de Software 1 AULA 01 INTRODUÇÃO A TESTES DE SOFTWARE Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB Conteúdo Programático do Curso Introdução a Testes de Software Técnicas de Testes de Software

Leia mais

Heroku. Implantando Aplicações Java no. heroku_. Descubra como é fácil ter sua aplicação rodando em Cloud Computing

Heroku. Implantando Aplicações Java no. heroku_. Descubra como é fácil ter sua aplicação rodando em Cloud Computing heroku_ Implantando Aplicações Java no Heroku Descubra como é fácil ter sua aplicação rodando em Cloud Computing O que é o Heroku? Heroku é uma plataforma de cloud computing que foi criada para facilitar

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB Testes de Software 1 AULA 03 FERRAMENTAS DE AUTOMAÇÃO DE TESTES Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB Conteúdo Programático Aula 03 O que é automação de testes? Conceitos de automação de

Leia mais

a. A plataforma recomendada é Web, com arquitetura Microsoft.Net; b. A linguagem recomendada para codificação de Sistemas de Informações é C#;

a. A plataforma recomendada é Web, com arquitetura Microsoft.Net; b. A linguagem recomendada para codificação de Sistemas de Informações é C#; 1. OBJETIVO O objetivo deste documento é definir as normas e os padrões que deverão ser adotados pelos desenvolvedores da equipe interna e externa (fornecedores) que venham a desenvolver soluções de software

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS

Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO. Curso: Gestão da Tecnologia da Informação. Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS Autores/Grupo: TULIO, LUIS, FRANCISCO e JULIANO Curso: Gestão da Tecnologia da Informação Professor: ITAIR PEREIRA DA SILVA GESTÃO DE PESSOAS ORGANOGRAMA FUNCIANOGRAMA DESENHO DE CARGO E TAREFAS DO DESENVOLVEDOR

Leia mais

Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Ciência da Computação. alyssonfm@lcc.ufcg.edu.br

Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Ciência da Computação. alyssonfm@lcc.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Ciência da Computação alyssonfm@lcc.ufcg.edu.br Maio - 2010 Agenda GWT Vantagens Desvantagens Exemplificação de códigos GWT

Leia mais

Partner Network. www.scriptcase.com.br

Partner Network. www.scriptcase.com.br www.scriptcase.com.br A Rede de Parceiros ScriptCase é uma comunidade que fortalece os nossos representantes em âmbito nacional, possibilitando o acesso a recursos e competências necessários à efetivação

Leia mais

Tipos de teste de software

Tipos de teste de software Tipos de teste de software Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br Adilson Hira ayhira@lsi.usp.br Laboratório de Sistemas Integráveis Departamento de Sistemas Eletrônicos Escola Politécnica da USP Sumário

Leia mais

MAC-0462 Padrões arquiteturais para sistemas baseados em componentes reconfiguráveis

MAC-0462 Padrões arquiteturais para sistemas baseados em componentes reconfiguráveis MAC-0462 Padrões arquiteturais para sistemas baseados em componentes reconfiguráveis Microkernel Service Locator Dependency Injection Exemplo Classe Auditor Salva registros de eventos no banco de dados

Leia mais

Programação para a Internet. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala

Programação para a Internet. Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala Programação para a Internet Prof. M.Sc. Sílvio Bacalá Jr sbacala@gmail.com www.facom.ufu.br/~bacala A plataforma WEB Baseada em HTTP (RFC 2068) Protocolo simples de transferência de arquivos Sem estado

Leia mais

SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO

SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO FURB Universidade Regional de Blumenau Bacharelado em Ciência da Computação SISTEMA PARA AUTOMATIZAR O MONITORAMENTO DE ROTEADORES DE UM PROVEDOR DE ACESSO Jean Victor Zunino Miguel Alexandre Wisintainer

Leia mais

Alexandre Malveira, Wolflan Camilo

Alexandre Malveira, Wolflan Camilo Alexandre Malveira, Wolflan Camilo Introdução Cloud Computing Computação Móvel SaaS, PaaS e IaaS CloudBees Diariamente arquivos são acessados, informações dos mais variados tipos são armazenadas e ferramentas

Leia mais

Proposta Comercial para criação e desenvolvimento do novo portal do Município de São José do Norte - RS

Proposta Comercial para criação e desenvolvimento do novo portal do Município de São José do Norte - RS Proposta Comercial para criação e desenvolvimento do novo portal do Município de São José do Norte - RS Abril 2014 - Versão 1.0 A/C da Srta. Cíntia Arbeletche 1 / 5 Escopo & Premissas Essa proposta contempla

Leia mais

: : www.mundoj.com.br : :

: : www.mundoj.com.br : : : : www.mundoj.com.br : : Marcelo Zeferino (marceloczeferino@gmail.com): formado em análise de sistemas, atua com TI desde 1999 e já participou de projetos de software para grandes organizações como Fundação

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA)

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA) MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: ) TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÍNIMO:

Leia mais

Introdução ao Android

Introdução ao Android Introdução ao Android André Gustavo Duarte de Almeida docente.ifrn.edu.br/andrealmeida Parte 1 Conhecendo o Sistema e Primeiro Programa Roteiro Pré-requisitos Conceitos Básicos Configurando o Ambiente

Leia mais

Ensino Superior Completo em Sistemas da Informação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas e/ou correlatas.

Ensino Superior Completo em Sistemas da Informação, Ciência da Computação, Análise de Sistemas e/ou correlatas. VAGA: TI/ Desenvolver.net Senior Vínculo: CLT Desenho de arquitetura, análise e desenvolvimento da nova plataforma de e-commerce da empresa. Candidato deverá possuir as competências técnicas necessárias

Leia mais

Introdução ao OpenUP (Open Unified Process)

Introdução ao OpenUP (Open Unified Process) Introdução ao OpenUP (Open Unified Process) Diferentes projetos têm diferentes necessidades de processos. Fatores típicos ditam as necessidades de um processo mais formal ou ágil, como o tamanho da equipe

Leia mais

Ensino Superior: IESB Instituto de Educação Superior de Brasília Ciências da Computação - Cursando

Ensino Superior: IESB Instituto de Educação Superior de Brasília Ciências da Computação - Cursando Vinicius Nascimento Informações pessoais Estado civil: Casado Nacionalidade Brasileira Idade: 30 anos Naturalidade: Brasília DF Formação Ensino Superior: IESB Instituto de Educação Superior de Brasília

Leia mais

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz

Cargo Função Superior CBO. Tarefas / Responsabilidades T/R Como Faz Especificação de FUNÇÃO Função: Analista Desenvolvedor Código: Cargo Função Superior CBO Analista de Informática Gerente de Projeto Missão da Função - Levantar e prover soluções para atender as necessidades

Leia mais

IV Mostra de Tecnologia do Ministério Público Brasileiro. Arquitetura de referência para aplicações Web MPPE

IV Mostra de Tecnologia do Ministério Público Brasileiro. Arquitetura de referência para aplicações Web MPPE IV Mostra de Tecnologia do Ministério Público Brasileiro Arquitetura de referência para aplicações Web MPPE Rafael de Albuquerque Ribeiro O pós-arquimedes Por um bom tempo a maior parte do desenvolvimento

Leia mais

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS PAULO ALBERTO BUGMANN ORIENTADOR: ALEXANDER ROBERTO VALDAMERI Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Teste de software. Engenharia de software Profª karine sato da silva

Teste de software. Engenharia de software Profª karine sato da silva Teste de software Engenharia de software Profª karine sato da silva Mais sobre o TDD Test Driven Development (TDD); TDD reivindica um desenvolvimento incremental do código que inicia com testes, incluindo

Leia mais

Ricardo R. Lecheta. Novatec

Ricardo R. Lecheta. Novatec Ricardo R. Lecheta Novatec Copyright 2015 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas BPMS. Jhonatas Vicente de Jesus

Desenvolvimento de Sistemas BPMS. Jhonatas Vicente de Jesus Desenvolvimento de Sistemas BPMS Jhonatas Vicente de Jesus Roteiro de apresentação FastBPM TCC Recapitulando alguns Conceitos Sistemas BPMS Um Processo na prática Conclusão TCC - 2011 Desenvolvimento de

Leia mais

Introdução. à Linguagem JAVA. Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação. Laboratório de Visão Computacional

Introdução. à Linguagem JAVA. Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação. Laboratório de Visão Computacional Introdução à Linguagem JAVA Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação Laboratório de Visão Computacional Vantagens do Java Independência de plataforma; Sintaxe semelhante às linguagens

Leia mais

SUPERÀTO DIVULGA: ANALISTA DE SISTEMAS / LÍDER DE PROJETOS

SUPERÀTO DIVULGA: ANALISTA DE SISTEMAS / LÍDER DE PROJETOS SUPERÀTO DIVULGA: ANALISTA DE SISTEMAS Superior completo em Sistemas de Informação, Ciências da Computação ou áreas afins; CONHECIMENTOS: OO (Orientação Objeto) UML ASP.Net (Framework 2.0 e/ou superior)

Leia mais

Ambiente de Requisitos de Software e Testes de Aceitação para Softwares Web Terceirizados

Ambiente de Requisitos de Software e Testes de Aceitação para Softwares Web Terceirizados Ambiente de Requisitos de Software e Testes de Aceitação para Softwares Web Terceirizados Rodison dos Santos Ferreira, Anita Maria da Rocha Fernandes Pós-Graduação em Qualidade e Engenharia de Software

Leia mais