A história contada por quem a fez. Faço parte dessa história. anos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A história contada por quem a fez. Faço parte dessa história. anos"

Transcrição

1 A história contada por quem a fez 40 Faço parte dessa história anos

2 A História é construída por fatos que são protagonizados por pessoas. Logo, a História é feita por pessoas. O silogismo aristotélico se aplica perfeitamente à trajetória da Associação Brasileira de Cosmetologia. Os quarenta anos de sua fundação são o produto final de milhares de fatos produzidos e vivenciados por pessoas que, mantendo os pés solidamente fincados no chão, miraram o futuro. Ao longo das próximas páginas, momentos marcantes do passado ganham vida por conta do relato muitas vezes emocionado dos dirigentes da ABC. Este livro comemorativo presta justa homenagem a todos que contribuíram para o sucesso da ABC e registra para a posteridade os feitos protagonizados ao longo destes quarenta anos. Para nós da PUBLIC, participar deste projeto é motivo de muito orgulho afinal: Comunicação é coisa séria! stock-photo nib-tip- -closeup.php

3 ABC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE COSMETOLOGIA Rua Ana Catharina Randi, 25 - Jardim Petrópolis São Paulo - SP - Brasil- CEP Fone: FAX: DIRETORIA Presidente: João Alberto Hansen Vice-Presidente Administrativo: Jadir Nunes Vice-Presidente Financeiro: Jefferson Santos Vice-Presidente Técnico: Vânia R. Leite e Silva Diretor Administrativo: Hamilton dos Santos Diretor Financeiro: Maria Rita P. L de Resende Diretor Técnico: Tânia Cristina de Sá Dias CONSELHO CONSULTIVO Alberto Keidi Kurebayashi Edison T. Nakayama Dermeval de Carvalho Luciano Fagliari Carlos Alberto Trevisan Álvaro Luiz Gomes Antonio Celso da Silva Marcia E. Nogueira de Paula CONSELHO FISCAL Luiz Gustavo Martins Matheus Marco Antonio de M. Carmini Ricardo Azzini Gonçalves Sebastião Donizetti Gonçalves Simone Fanan Hengeltraub Enilce Maurano Oetterer Walteno S. B. da Silva Marcelo Golino COMITÊ ABC 40 ANOS João Alberto Hansen Maria Rita Resende Hamilton dos Santos IMAGENS Arquivo Pessoal da ABC PUBLIC PROJETOS EDITORIAIS Rua Borges,570 - CEP São Paulo SP Tel: (011) DIRETOR DE PROJETOS ESPECIAIS Gilberto Figueira DIRETORA FINANCEIRA Cleide Antunes COMERCIAL Marcelo Giordano / Ailton Santos Silva ADMINISTRAÇÃO Mara Farias JORNALISTA RESPONSÁVEL Cida Flosi (MTB ) PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Fábio Figueiredo ESTAGIÁRIO Matheus Dalla TRADUÇÃO Arabera Traduções GRÁFICA Duo Graf TIRAGEM exemplares 40 Índice faço parte dessa história anos Histórico da ABC 10 Parceiros 102 Eventos 120 Feiras 126 Futuro 130 English Version 138 Versión en Español 183 Fichas Técnicas 228

4 Índice das empresas anunciantes Abifra 21 ABC Digital 135 Aercamp 45 Age do Brasil 29 Akzo Nobel 35 Ashland 65 Assevisa 53 Avon 75 Cerviflan 77 Clariant 49 Coferly 23 Cosmotec 25 Croda 73 Duas Rodas 21 Evic Brasil 51 Fareva 4ª Capa Freedom Cosméticos 55 Grif Rótulos 33 Grupo Aerogás 71 Grupo Ecolyzer 47 Grupo Investiga 27 IBDN 107 Ingredion 63 Inter-Link 21 IonQuímica 13 Kobo 61 Kolderma 39 Linus 57 Lipson 8 Lubrizol 59 Mappel-Bioplan 41 Mapric 5 Medcin 17 Mintel 136 Oxiteno 19 Phytoessence Public quantiq 115 Química Anastácio 69 Rentank 31 Sarfam 37 Stahl 3ª Capa Symrise 21 Vollmens 91 West 15

5 Apresentação Este livro em comemoração aos 40 anos de fundação da Associação Brasileira de Cosmetologia traz, com muito orgulho, a história da nossa entidade contada por aqueles que a fizeram. São depoimentos que relembram os grandes desafios vencidos no início da ABC, que revelam a dedicação e determinação de seus fundadores e ex-presidentes, a confiança de nossos grandes parceiros e as conquistas obtidas durante estes 40 anos. A ABC participou e participa ativamente do crescimento e amadurecimento do setor Cosmético Brasileiro, desempenhando papel estratégico de agente difusor do conhecimento científico e qualificação de profissionais para a indústria cosmética, através da realização do Congresso Brasileiro de Cosmetologia, do Colamiqc Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos, e da IFSCC International Federation of Societies of Cosmetic Chemists, cuja Conferência foi realizada pela primeira vez no Brasil em 2013, e de cursos realizados em nossa sede, universidades e entidades afins. Desde sua fundação, a ABC desempenhou papel importantíssimo, em parceria com as demais entidades representativas do setor, trabalhando de forma incansável junto aos órgãos reguladores, que definiram novos e atualizados marcos regulatório e sanitário brasileiro, contribuindo para a modernização das legislações que regem o setor cosmético, sem os quais não seria possível o desenvolvimento dessa indústria no Brasil. É com muito orgulho que assino a introdução desta obra, mas não poderia fazê-lo sem deixar o agradecimento a todos os que trabalharam para tornar este livro uma realidade, a todos os ex-presidentes da ABC, que, de forma apaixonante, foram buscar no fundo dos seus corações a inspiração para contar a História da ABC, e aos nossos Parceiros Estratégicos nesta caminhada que, com muito carinho, deram seus depoimentos. Não poderia deixar de agradecer também a todos os diretores e membros dos Conselhos Consultivo e Fiscal e aos nossos Colaboradores Internos que participaram e trabalharam para o engrandecimento da ABC nestes 40anos. Finalmente, agradecer aos nossos associados Físicos e Jurídicos razão pela qual a ABC existe. Esta é a História da ABC, contada por quem a fez. João Hansen Presidente da ABC This book to celebrate the 40th anniversary of the Brazilian Association of Cosmetology proudly shows the history of our entity told by those who have made it. Testimonials that tell the challenges in early ABC, which show the dedication and determination of its founders and former Presidents, the trust of our partners and achievements along these 40 years. ABC has actively participated in the growth and development of the Brazilian Cosmetic sector, performing a strategic role of an agent that disseminates scientific knowledge and qualification of professionals for the cosmetic industry, by promoting the Brazilian Congress of Cosmetology, the Colamiqc (the Latin American and Iberian Congress on Cosmetic Chemists) and the IFSCC (the International Federation of Societies of Cosmetic Chemists), whose conference was held in Brazil for the first time in 2013, as well as courses provided in our headquarter, universities and entities. Since it was created, ABC has performed a very important role, in partnership with the other entities that represent the sector, energetically working with the regulatory agencies, which have defined new and current regulatory and sanitary milestones in Brazil, contributing to the modernization of regulations for the cosmetic sector, without which the development of this industry would not have been possible in Brazil. I ve proudly written the introduction of this book, and I would like to thank everyone who have worked to make this book a reality, all former ABC Presidents, who, with passion, found in their hearts the inspiration to tell the History of ABC, and our strategic partners who have kindly provided their testimonials. In addition, I would like to thank all directors and members of our Advisory and Financial Committees and our staff who have participated and worked to elevate ABC in these 40 years. Finally, I want to thank the individuals and entities that are our members without them ABC would not exist. This is the History of ABC, told by those who have made it. João Hansen President, ABC Este libro en conmemoración a los 40 años de la fundación de la Asociación Brasileña de Cosmetología trae, con mucho orgullo, la historia de nuestra entidad contada por aquellos que la hicieron. Son testimonios que recuerdan los grandes desafíos vencidos en los comienzos de la ABC, que revelan la dedicación y determinación de sus fundadores y ex Presidentes, la confianza de nuestros grandes asociados y las conquistas obtenidas durante estos 40 años. La ABC participó y participa activamente del crecimiento y maduración del sector Cosmético Brasileño, desempeñando un papel estratégico como agente promotor del conocimiento científico y calificación de profesionales para la industria cosmética, por medio de la realización del Congreso Brasileño de Cosmetología, del Colamiqc Congreso Latinoamericano e Ibérico de Químicos Cosméticos, y de la IFSCC International Federation of Societies of Cosmetic Chemists, cuya Conferencia fue realizada por primera vez en Brasil en 2013, y de cursos realizados en nuestra sede, en universidades y en entidades afines. Desde su fundación, la ABC desempeñó un papel importantísimo, en colaboración con las demás entidades representativas del sector, trabajando de forma incansable junto a los órganos reguladores, que definieron nuevos y actualizados marcos reglamentarios y sanitario brasileño, contribuyendo para la modernización de las legislaciones que rigen el sector cosmético, sin los cuales no sería posible el desarrollo de esa industria en Brasil. Es con mucho orgullo que firmo la introducción de esta obra, pero no podría hacerlo sin dejar el agradecimiento a todos los que trabajaron para hacer de este libro una realidad, a todos los ex Presidentes de la ABC, que, de forma apasionada, fueron a buscar en el fondo de sus corazones la inspiración para contar la Historia de la ABC, y a nuestros Asociados Estratégicos en este camino que, con mucho cariño, aportaron sus testimonios. No podría dejar de agradecer también a todos los directores y miembros de los Consejos Consultivo y Fiscal y a nuestros Colaboradores Internos que participaron y trabajaron para el engrandecimiento de la ABC en estos 40 años. Finalmente, agradecer a nuestros asociados Físicos y Jurídicos razón por la cual la ABC existe. Esta es la Historia de la ABC, contada por quien la hizo. João Hansen Presidente de la ABC 6 7

6

7 HISTÓRIA DA ABC

8 A história, na visão dos protagonistas Uma história escrita a muitas mãos. Assim pode ser definida a trajetória da ABC ao longo desses quarenta anos. O êxito dos congressos, a participação em eventos internacionais, o crescimento no número de associados, o reconhecimento de entidades nacionais e do Exterior ao trabalho realizado em favor da Cosmetologia, nada disso existiria não fosse o empenho de profissionais que se dedicaram com afinco à tarefa de elevar a ABC ao posto de uma das mais importantes representantes do setor associativo brasileiro. Conheça, a seguir, um pouco da história da Associação, contada por seus protagonistas, os presidentes. The association s history, in main players perspective A history written by many hands. That s how the ABC trajectory may be defined along these forty years. The success of congresses, the participation in international events, the increase in the number of associated parties, the recognition from national and international entities of the work made for Cosmetology, nothing would have happened without the efforts of professionals that have insistently dedicated to the task of elevating ABC to the position of one of the most important representatives in the Brazilian nonprofit sector. See below a little of the Association s history, told by its main players: its presidents. La historia, en la visión de los protagonistas Una historia escrita por muchas manos. Así puede ser definida la trayectoria de la ABC a lo largo de estos cuarenta años. El éxito de los congresos, la participación en eventos internacionales, el crecimiento en el número de asociados, el reconocimiento de entidades nacionales y del exterior al trabajo realizado en favor de la Cosmetología, nada de eso existiría si no fuese por el empeño de los profesionales que se dedicaron con ahínco a la tarea de elevar la ABC al puesto como una de las más importantes representantes del sector asociativo brasileño. Conozca, a continuación, un poco de la historia de la Asociación, contada por sus protagonistas, los presidentes. 12

9 História da ABC Bruno Carlos de Almeida Cunha (In memoriam - Gestão ) por Henrique Valfrè A semente está plantada, o terreno é fértil mas inculto, será preciso uma total convergência de esforço e dedicação para que a árvore se desenvolva e frutifique É relevante mencionar-se que na reunião do dia 18 de Embora, sem a mínima infraestrutura física e administrativa, novembro de 1972, em que foi nomeada a Comissão Especial ninguém esmoreceu, cada um trabalhou ardua- para a elaboração dos Estatutos da ABC, estiveram mente e cumpriu rigorosa e diligentemente a missão que presentes 62 pessoas. E foi exatamente naquele endereço que lhe fora confiada, e assim a ABC tomou corpo, cresceu e a ABC nasceu oficialmente, em sua memorável Assembleia a árvore frutificou. Findo o seu mandato, o dr. Bruno de Fundação. A primeira reunião de diretoria, após a posse, continuou a ser um assíduo frequentador da Associação, o doutor Bruno iniciou-a, jocosamente, com a seguinte participando de reuniões, proferindo palestras e apresen- frase figurativa: A semente está plantada, o terreno é fértil tando trabalhos em Congressos. mas inculto, será preciso uma total convergência de esforço Em 7 de junho de 1978 através da Portaria N 251 do e dedicação para que a árvore se desenvolva e frutifique. A Ministério da Saúde, foi nomeado membro da Câmara Técnica partir de agora vocês serão os jardineiros da ABC!!! Com de Cosméticos, na qual teve uma atuação marcante na esta frase ele mostrou o seu altruísmo e delegou a cada um elaboração de normas e diretrizes, emitindo pareceres sapientes a tarefa que lhe cabia, reservando para si o que lhe era mais e substancialmente embasados. familiar, ou seja, a parte relativa à organização e realização de Por tudo isso, pela bondosa pessoa que foi, pelo amigo palestras técnico-científicas e estabelecer contatos com outras e companheiro que soube ser, é merecedor desta singela faculdades afins. lembrança. 15 VOCÊ TEM A IDEIA. NÓS DESENVOLVEMOS E FABRICAMOS. Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha O professor doutor Bruno Carlos de Almeida Cunha, titular da Disciplina de Tecnologia Cosmética da Faculdade sor assistente. Perspicaz, minucioso e otimista e com a sua proverbial mineirice (era natural de Belo Horizonte) sou- NOSSO PRODUTO de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo, be cativar a todos e, muito rapidamente, transformar esse foi o primeiro presidente da ABC eleito na Assembleia de anseio em realidade. Fundação realizada em 10 de Abril de Abraçando, em abril de 1972, a ideia proposta pelo doutor José Joaquin Pe- Embora tivesse obtido, do diretor da Faculdade, a autorização para utilizar um dos anfiteatros para as palestras, era PUBLIC res de Villalba, químico-farmacêutico salvadorenho radica- sabedor que, logisticamente, a Cidade Universitária não era do no Chile e um dos fundadores da Associação Chilena de o local ideal, pela dificuldade de acesso, pois as palestras Químicos Cosméticos, de que no Brasil, também deveria ser criada uma associação que congregasse os profissionais e reuniões eram realizadas após o expediente comercial e findavam-se tarde da noite. Então, tendo livre trânsito no SUA MARCA vinculados à Indústria Cosmética e à Universidade, teve importantíssima atuação no sentido de divulgar essa ideia, veicular os objetivos e de aglutinar um expressivo número Conselho Regional de Farmácia, do qual era membro do Conselho, obteve de seu presidente a autorização para utilizar o salão nobre, localizado à rua Amaral Gurgel, local TERCEIRIZAÇÃO DE COSMÉTICOS E PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL GARANTIA DE QUALIDADE DESDE 1998 de interessados, promovendo palestras e reuniões. É justo central e facilmente acessível, fato que se revelou de funda- 14 que seja ressaltado que, nesta empreitada, contou com a valiosa colaboração do doutor David Akerman, seu profes- mental importância e que facilitou a afluência das muitas pessoas interessadas. Desenvolvemos formulação, produtos capilar, corporal e perfumaria. Fabricamos e Envasamos com controle e verificação do cumprimento das boas práticas de fabricação (GMP). Assessoria de registros perante Anvisa, criação de marcas, rotulos/etiquetas e embalagem. Capacidade para atender pequenos e grandes volumes. Tel

10 História da ABC E foi assim que a ABC nasceu... Henrique Valfrè* ( ) Estávamos no inicio de 1972 e a ideia frutificou rapidamente a ponto de, no dia 12 de abril, numa memorável reunião na USP, um grupo de 18 profissionais de São Paulo e dois do Rio de Janeiro, decidiu pela criação da Associação. Naquela ocasião chegou-se a um consenso sobre o nome a ser adotado, que teria de divergir da chilena e da argentina que se intitulam Associação de Químicos Cosméticos. Isto porque naqueles países o profissional de farmácia tem o titulo de químico farmacêutico, o que não ocorre no Brasil. Após algumas colocações, foi aprovado o nome de Associação Brasileira de Cosmetologia, abrangente e condizente com a atuação de todos os profissionais que nela militam. Em 14 de novembro do mesmo ano, em reunião plenária, no auditório que o Conselho Regional de Farmácia (CRF-8) gentilmente ofereceu, foi constituída a Comissão, com a missão de elaborar os Estatutos e que, concluindo os trabalhos em março de 1973, possibilitou que em 10 de abril de 1973, viesse ser realizada, naquele mesmo auditório, a Assembleia Geral de Fundação da Associação Brasileira de Cosmetologia na qual os estatutos foram aprovados, e eleita e empossada a primeira diretoria. Ao dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha coube o cargo de Primeiro Presidente e a mim o de Vice. Iniciava-se assim a gestão 1973/ Henrique Valfrè Henrique Valfrè nos anos 70 No inicio dos anos 70, mais precisamente em 1971, a Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP introduziu no currículo universitário a disciplina Tecnologia Cosmética cujo primeiro titular foi o professor doutor Bruno Carlos Almeida Cunha, tendo como assistente o professor David Akerman. O fato foi divulgado ao então restrito grupo de empresas fabricantes de produtos cosméticos e de higiene pessoal, dentre as quais a Rhodia (na qual eu trabalhava), visando estabelecer uma integração universidade/indústria. * Henrique Valfrè exerceu os seguintes cargos na ABC: gestão 73/74 Vice-Presidente gestão 75/76 Presidente gestão 77/78 Presidente gestão 79/80 Vice-Presidente gestão 85/86 Vice-Presidente gestão 89/90 Vice-Presidente Diretor editorial e Conselheiro Consultivo em outras gestões. Iniciou-se assim um ciclo de palestras para os alunos e demais interessados, convidando-se profissionais atuantes no setor. A primeira palestra foi proferida pelo dr. Raoul Pierre Lambalot (Givaudan), sucederam-se as do dr. Miguel Paschoal Vicente Malato (Bozzano), Waldo Perez (Colgate), e uma por mim proferida. Naquela ocasião estava em São Paulo o representante da empresa internacional Amerchol, dr. José Joaquin Perez de Villalba, químico farmacêutico salvadorenho radicado no Chile, um dos fundadores da Associação Chilena de Químicos Cosméticos, que estava divulgando os produtos de sua empresa. Ele foi convidado pelo dr. Bruno para proferir uma palestra na Universidade de São Paulo (USP), cujo tema foi Os Derivados da Lanolina. Havia muitos participantes e no final da palestra o dr. Perez, ao saber que no Brasil ainda não havia nenhum modelo de associação no setor da cosmética, aproveitou o momento para lançar a todos nós a ideia da formação de uma Associação nos mesmos moldes das já existentes argentina e chilena que já eram filiadas à International Federation of Societies of Cosmetic Chemists (IFSCC). 5 unidades atendendo mercado nacional e internacional Protocolos e relatórios elaborados de acordo com as Boas Práticas Clínicas Gestão de qualidade pautada pela ISO A maior infraestrutura de equipamentos para avaliação cutânea Excelência em serviços de Pesquisa Clínica e assessoria em dermatologia há 17 anos Estudos clínicos para comprovação de segurança e eficácia para produtos cosméticos, produtos para saúde e medicamentos PUBLIC 16 Tel

11 O Início da ABC Como tudo o que é recém-criado carece praticamente de tudo, em nosso caso não foi diferente, não tínhamos a mínima infraestrutura física e administrativa, porém sobrava o entusiasmo e a grande determinação de todo o nosso pequeno grupo que faço questão de mencionar: Miguel Malato, R.P.Lambalot, Waldo Peres, Germínio Nazario, David Akerman, Antonio Skrivan, Erich Marx e Remo G. de Simone. Cada um de nós, em nossas maletas pessoais, carregava os papéis e documentos que iam sendo criados. Nossas reuniões aconteciam, quinzenalmente, nas salas de reuniões das empresas Givaudan e IFF, nos primeiros meses, e da Bozzano que, gentilmente, nos cedeu um escritório à rua Álvaro Alvim, na Vila Mariana, que passou a ser a primeira sede, provisória, com endereço fixo. Através de uma extensa série de palestras, que sempre foram proferidas no auditório do CRF-8, conseguiu-se aglutinar os profissionais do setor e constituir o quadro associativo que aumentava a cada evento. Foi também de suma importância a maciça adesão das empresas do setor, que liberaram os seus técnicos para que fossem os palestrantes. Somente em março de 1975 é que se passou a cobrar uma módica anuidade; até aquela data as despesas, que inevitavelmente havia, eram rateadas entre nós. Primeira Ata da ABC Sede na Rua Tabapuã Finalmente, a nossa sede definitiva Em 28 de abril de 1975 ocorreu a eleição da nova Diretoria e o resultado indicou a mim como Presidente e o colega Waldo Peres como Vice-Presidente, para a gestão 1975/1976. Tínhamos pela frente uma missão muito árdua e que exigiu total engajamento de toda a Diretoria e de muitos outros abnegados colegas. Como primeira ação, no mês de maio, alugamos uma sala à rua Tabapuã, no Itaim Bibi, e contratamos uma secretária, sra. Edna, em meio expediente, sendo que na outra parte do dia ela secretariava a Associação Brasileira de Aerosol (ABA) que ocupava uma sala ao lado. 18

12 Jantar de Confraternização Me parece válido assinalar que em dezembro de 1974, embora o grupo fosse ainda pequeno, nos reunimos no final do ano, numa pizzaria do Brooklin numa agradável confraternização. Foi esta a primeira reunião social, que depois foi se repetindo a cada ano, sempre com maior adesão dos associados físicos e jurídicos, com distribuição de brindes, e que passou a fazer parte do calendário anual da ABC tornando-se o tradicional, festivo e concorrido jantar de fim de ano. Um grande desafio Mas o grande compromisso e desafio era o de organizar o Segundo Congresso Latino-Americano de Químicos Cosméticos (Colamiqc) que estava programado para os dias 17, 18 e 19 de novembro de O primeiro Congresso havia sido realizado na Argentina e a delegação brasileira que dele participou assumiu o compromisso de realizar o segundo no Brasil, aqui em São Paulo. Todos, de mangas arregaçadas, iniciamos a contagem regressiva : enviamos aproximadamente circulares para convocar participantes e estimular a inscrição de trabalhos técnico-científicos a serem apresentados. Uma comissão, coordenada por Rubens Brambilla e Remo de Simone, ficou com a incumbência de contratar os serviços da Alcântara Machado, especializada na organização de eventos. Outra comissão, por mim liderada, e que contou com a preciosa colaboração de João Alfredo Maia (IFF) e de Klaus Behrens, (Henkel) ficou com a incumbência de amealhar os recursos financeiros e constituir um fundo suficiente que pudesse viabilizar o evento. O caixa estava vazio e a previsão de despesas era preocupante, precisávamos arrecadar!!!! Fizemos exaustivos contatos com todas as empresas do setor e quando intuímos um clima favorável, convocamos uma solene reunião, realizada no auditório da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), à qual quase todos os diretores e presidentes das indústrias cosméticas estiveram presentes, e fizemos o lançamento do Livro de Ouro do Congresso que teve excelente aceitação e substancial participação. Por fim, constituiu-se a Comissão Organizadora para a qual foram convidados e aceitaram o dr. Gilberto Lace Brandão (Bozzano) para a Presidência e dr. Luiz Del Nero Neto (Gessy-Lever) para a Vice-Presidência. O Congresso teve pleno êxito, com 403 participantes, sendo 93 do Exterior, predominantemente da Argentina (27), do Chile (24) e Peru (11), dividindo-se os demais 31 entre Uruguai, Venezuela, Equador, Bolívia, Portugal, Espanha e Estados Unidos. Foram apresentados 21 trabalhos de profissionais brasileiros. O êxito desse evento no plano técnico-científico foi total e, no financeiro, gerou um superávit que nos permitiu a aquisição de um imóvel no bairro da Lapa, cuja escritura me coube a honra de assinar, e que seria a nossa primeira sede própria. A ABIFRA Associação das Indústrias de Óleos Essenciais Produtos Químicos Aromáticos, Fragrâncias, Aromas e Afins completa 35 anos no mes de setembro. Seu quadro social compõe-se de empresas de origem e atuação internacional no mercado de fragrâncias, além de muitas empresas genuinamente brasileiras plenamente competitivas. A missão da ABIFRA consiste em ser uma facilitadora dos negócios de seus associados no Brasil. Adota e divulga o Código de Conduta e as Boas Práticas de Fabricação da IFRA International Fragrance Association. Visa assim promover a fabricação de fragrâncias de excelente qualidade e uso seguro para o consumidor, além de sustentabilidade garantida em relação ao meio ambiente. Fragrâncias estão presentes na nossa vida através do uso de vários tipos de produtos no dia a dia, abrangendo desde as fragrâncias finas, cosméticos e produtos de higiene pessoal, até produtos de limpeza e odorizadores de ambiente. As fragrâncias contribuem para o bem-estar das pessoas atavés do envolvimento sensorial, sustentam sensações de autoconfiança e bom humor, estimulam o envolvimento social e promovem a percepção de ambientes agradáveis, perfumados e limpos. Permitem, através de seu uso, criar o vínculo de identidade entre a marca e o consumidor. Quando necessitar de fragrâncias, não esqueça: as empresas associadas à ABIFRA assumem o compromisso de fornecer produtos de qualidade e segurança para o uso pretendido. Tel Tel Tel Tel PUBLIC 20

13 Um bom parceiro para a sua empresa é aquele que nunca te deixa de cabelo branco. Agora, o parceiro ideal, fabrica para você a melhor coloração do mercado. O Boletim e a Revista Sentindo a necessidade de possuir um meio de comunicação com os associados, que levasse ao seu conhecimento as atividades da Diretoria e também, mais profundamente, as notícias sobre o andamento dos preparativos do Congresso, em outubro daquele 1975 começamos a editar o Boletim ABC, em forma de brochura que eu mesmo datilografava em minha Olivetti e que a Rhodia, gentilmente, mandava mimeografar em papel ofício e grampear. Esse Boletim ABC, cuja periodicidade variava de 2 a 3 meses teve 8 edições sendo a derradeira em agosto de Entendendo que deveríamos substituir o Boletim ABC por outra publicação de personalidade, de melhor qualidade e maior conteúdo, e considerando o excelente relacionamento que tínhamos com a ABA, nossa vizinha de sala, que era presidida pelo dr. Claude E. Barbé, meu chefe na Rhodia, propusemos-lhe a hipótese de editarmos, em conjunto, uma revista de cunho informativo técnico-científico com excelente padrão editorial e de periodicidade regular e que se constituiria na publicação oficial das duas Associações. A ABA já editava, esporadicamente, uma pequena revista chamada "Aerosol Moderno". O dr. Rubens Brambilla, pela ABC, e o sr. Paulo Castellari, pela ABA, foram os encarregados de consolidar o projeto da futura revista e selecionar uma editora Lançamento da Aerosol & Cosméticos que se dispusesse a fazer a edição a custo zero, ressarcindo-se com a comercialização de espaços publicitários, que seriam definidos entre as partes. Foi assim que surgiu a revista Aerosol & Cosméticos, editada pela Editora Bastos. O número Zero foi distribuído no jantar de confraternização da ABA e da ABC em dezembro de 1978; posteriormente, a revista foi amplamente distribuída a todos os setores interessados. A repercussão foi altamente positiva. Recebemos mensagens de congratulações do então ministro da Saúde, dr. Paulo de Almeida Machado, do secretário da Saúde do Estado de São Paulo, dr. Walter Leser, do diretor da Divisão do Exercício Profissional da Secretaria da Saúde de São Paulo, dr. João Ferraz de Camargo, e de muitos presidentes e diretores de empresas. Aerosol & Cosméticos passou a ser publicada, ininterruptamente, a cada 2 meses, até atingir o numero 109 em dezembro de 1997, quando foi descontinuada. Me permito ressaltar que essa revista sempre foi a menina dos meus olhos e sempre que me foi possível e quando convocado, fiz parte dos conselhos editoriais, nas gestões que me sucederam e em muitas ocasiões (em épocas de grave crise econômica) assumi pessoalmente a responsabilidade pela sua edição e pela sua continuidade. Terceirização COLORAÇÃO PERMANENTE COLORAÇÃO TONALIZANTE PÓ DESCOLORANTE ÁGUA OXIGENADA CARTELA DE CORES ( 55 )

14 Cosmotec International: Novos horizontes em qualidade e inovação Com 26 anos de sucesso no mercado cosmético brasileiro, a Cosmotec dá mais um grande passo rumo ao fortalecimento de seus negócios e dos negócios de seus clientes: a empresa anuncia uma joint venture com a Sumitomo Corporation (Japão). O Colamiqc e o Encontro Nacional Em abril de 1977 houve a eleição da nova Diretoria para o biênio 1977/1979, e, por unanimidade, a Assembleia entendeu me reeleger à Presidência cabendo a Vice-Presidência ao colega dr. Klaus Behrens. Em setembro desse ano, apesar de ter sido instituído, pelo Ministério da Fazenda, um pesado depósito compulsório para viagens ao Exterior, conseguimos organizar uma expressiva delegação, com 23 congressistas, para participar do III Colamiqc, que se realizou na cidade de Lima, no Peru. Entretanto, apenas 2 trabalhos de autores brasileiros foram apresentados o que, admitamos, foi muito pouco diante do potencial técnico de nossos profissionais. Ao retornarmos do Peru e, um pouco decepcionados diante da escassez de trabalhos apresentados, entendemos que deveríamos empreender alguma ação que pudesse incentivar os técnicos, cientistas e pesquisadores nesta direção. Assim idealizamos e realizamos, com muito afinco, o Primeiro Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos (EBQC), que aconteceu em agosto de A finalidade foi a de coletar uma expressiva quantidade de trabalhos técnico-científicos que, após serem avaliados por uma Comissão Técnica, Reunião do Primeiro Encontro Nacional foram inscritos automaticamente para serem apresentados no IV Colamiqc, programado para a cidade de Viña Del Mar, no do Chile. Instituímos uma premiação de Cr$ ,00 (dez mil cruzeiros) ao melhor trabalho, de Cr$ 5.000,00 (cinco mil cruzeiros) ao segundo e de Cr$ 3.000,00 (três mil cruzeiros) para o terceiro, e Menções honrosas aos demais. E para dar maior consistência ao evento, convidamos os doutores Jaime Rubin e Pablo Viglioglia, da Associação Argentina de Químicos Cosméticos, autores do livro: Cosmiatria: fundamentos científicos e técnicos para proferir uma aula magistral. A resposta ao nosso chamamento não poderia ter sido melhor: tivemos 96 participantes, que lotaram o auditório do Clube da Cidade de São Paulo. Foram apresentados 17 trabalhos técnicos, o que foi considerado um excelente resultado. A partir dessa iniciativa sucederam-se, regularmente e a cada dois anos, os demais EBQC até a sua 8ª edição, em 1992, quando, perfeitamente estruturados, passaram a ter uma conotação de Congresso e seu nome foi alterado para Congresso Nacional de Cosmetologia e, posteriormente, Congresso Brasileiro de Cosmetologia. Fundado há 400 anos, o grupo Sumitomo é um dos principais grupos empresariais do Japão, com presença em 117 localidades de 65 países e 94 anos de experiência em negócios internacionais. A Cosmotec e a Sumitomo Corporation são empresas com afinidade de valores e objetivos: oferecer um serviço personalizado e de excelência a seus clientes, buscando o crescimento contínuo de todos os envolvidos. Com esta parceria, a Cosmotec fortalece sua estrutura para atender as exigências do mercado cosmético brasileiro. Uma nova fase. Novos horizontes. cosmotec_brasil Cosmotec Especialidades Químicas w5.com.br

15 Remo de Simone e Aristides de Carvalho em jantar da ABC A importância da representatividade da ABC Desde o início, mantivemos um estreito e profícuo relacionamento com o Sindicato da Indústria de Perfumaria e Artigos de Toucador no Estado de São Paulo (Sipatesp) e o Sindicato da Indústria de Produtos Cosméticos e Higiene Pessoal do Estado do Rio de Janeiro (Sipaterj), que eram os únicos representantes patronais das empresas do setor. É importante salientarmos que naquela época vivíamos um período de exceção, pela ditadura militar, e que a palavra Sindicato não soava muito bem aos ouvidos das autoridades, todas elas alinhadas com o regime vigente o que, de uma certa forma dificultava, sobremaneira, o agendamento de audiências ou de qualquer forma de aproximação e diálogo. Assim sendo por diversas ocasiões fomos convidados, obviamente como ABC, pelo dr. Jurandir de Castro, presidente do Sipatesp para, em conjunto, levarmos às autoridades governamentais, principalmente às do Ministério da Saúde, os anseios e as reivindicações da categoria. Isto fez com que a ABC fosse positivamente reconhecida a ponto de, em junho de 1975, ter sido convidada para participar do 1º Simpósio Nacional de Medicamentos, Cosméticos e Indústria Farmacêutica que foi realizado em Brasília e promovido pela Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados. Eu e o dr. Darcy Machado Silva (diretor técnico da ABC) estivemos presentes e nos foi dada a oportunidade de apresentarmos ao plenário da Câmara, no qual também estava presente o ministro da Saúde, prof. dr. Paulo de Almeida Machado, o trabalho Proposta para a Revisão da Legislação Cosmética Vigente. No encerramento daquela sessão surgiu a ocasião de mantermos um longo diálogo com o ministro da Saúde, para quem demos uma cópia dos estatutos da ABC e expusemos os nossos propósitos e os nossos pontos de vista sobre a situação que existia naquele momento. A receptividade foi muito positiva e determinante para que se abrisse, daí por diante, um salutar canal de diálogo com as autoridades sanitárias do governo. A ABC sempre foi convidada a participar de Comissões na área de Saúde e sempre colaborou. Isso foi corroborado quando, pela Portaria 251, de 7 de junho de 1978, o ministro da Saúde designou 7 técnicos da ABC entre os 12 que passaram a compor a Câmara Técnica de Cosméticos, uma premente aspiração de toda a comunidade cosmética e que teve expressiva importância na elaboração das listas positivas e na resolução de problemas de ordem técnica e legislativa. Os técnicos da ABC nomeados foram: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Darcy Machado Silva, Henrique Valfrè, Josefina Mendes, Lais Ribeiro de Alencar, Luiz Marques de Sá e Pedro Juarez Joly, que desempenharam um papel de suma relevância na consolidação das normas da Vigilância Sanitária. 26

16 PUBLIC Diretoria em 1979, Becker fala ao microfone com Valfrè a sua direita 28 Diretoria ABC biênio 1975/1977 Presidente: Henrique Valfrè Vice-presidente: Waldo Eric Perez Roa Secretário geral: Klaus Berhens Primeiro secretário: Raoul Pierre Lambalot Segundo secretário: Sérgio Marnio Gandra Vaz Primeiro Tesoureiro: Remo Gustavo de Simone Segundo Tesoureiro: José Antônio Savaglia de Almeida Conselho consultivo: Afonso P. L. de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Gastão Octavio C. de Lima Pott, Germínio Nazario Departamento técnico: Jacqueline Gaston Maricourt Departamento social: Regina Helena Mussi Paolani Departamento de Relações Públicas: João Alfredo Maia, José Guilherme Gomes A trajetória Deixo para este derradeiro item uma rápida menção de minha atuação na ABC, que foi exercida com muita dedicação, altruísmo e muita camaradagem. Cada qual tem seu estilo de trabalho e tem o seu temperamento pessoal, passível de critica. Só não falha quem não trabalha já dizia o conselheiro Acácio, pois bem, eu preferi falhar trabalhando do que acertar sem fazer nada. Diretoria ABC biênio 1977/1979 Presidente: Henrique Valfrè Vice-presidente: Klaus Behrens Secretário geral: Sérgio Marnio Gandra Vaz Primeiro secretário: Raoul Pierre Lambalot Segundo secretário: Rubens Brambilla Primeiro tesoureiro: Remo Gustavo de Simone Segundo tesoureiro: Erich Marx Conselho consultivo: Germínio Nazario, Waldo Eric Perez Roa, Miguel Paschoal Vicente Malato, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Sylvio Pereira de Almeida Departamento técnico: Darcy Machado Silva, Pedro Juarez Joly, Gustavo Hoff Quirino, Abraham Rosemberg, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Levy Rodrigues DESDE 2002 ISO 9001:2008 ISO14001:2004 Seu cosmético merece este selo TERCEIRIZAÇÃO DE COSMÉTICOS - Loções - Desodorantes - Shampoos - Condicionadores - Sabonetes - Óleos - Géis - Manipulação - Envase frascos/potes - Envase bisnagas - Celofanagem - Rotulagem - Importação - Exportação

17 História da ABC Isenção e profissionalismo Rubens Paulo Becker ( ) A criação da área de Cursos e Eventos possibilitou um intenso intercâmbio de conhecimentos entre os profissionais Outra grande contribuição da ABC foi a criação da área de Cursos e Eventos, que possibilitou um intenso intercâmbio de conhecimentos entre profissionais e foi de grande utilidade para os profissionais mais jovens. Em parceria com a ABA (Associação Brasileira de Aerosol) lançamos a revista Aerosol & Cosméticos, que sempre apresentava bons trabalhos técnicos. Em nossa gestão tentamos descentralizar a ABC criando as Regionais. Foram criadas regionais no Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. Foi uma experiência interessante, mas que não durou muito, talvez por falta de massa crítica humana, pois o número de indústrias cosméticas nas regionais nunca pode ser comparado ao de São Paulo. No final da minha gestão consegui convencer o Aristides de Carvalho a ocupar a presidência da Associação Brasileira de Cosmetologia. Ele aceitou com a condição que eu assumisse o cargo de vice-presidente. Assim eu permaneci mais dois anos como vice e ainda continuei trabalhando na área de Cursos e Eventos. Com os novos desafios profissionais que fui assumindo, passei a gradualmente me afastar da ABC. Como eu tive a oportunidade de colaborar com outras associações, pude perceber o claro diferencial da ABC: ela sempre foi uma associação de profissionais e não de indústrias, o que sempre lhe conferiu uma imagem de isenção. Rubens Paulo Becker Aminha eleição à presidência da ABC foi, no mínimo, interessante. Eu nunca havia participado ativamente da ABC. A empresa onde eu trabalhava, a Henkel, estava muito bem representada pelo seu diretor comercial, o sr. Klaus Behrens. Eu, naquela época, era o gerente de desenvolvimento e aplicação na Henkel, e estava atuando mais intensamente na área de saneantes domissanitários ligados à Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza e Afins (Abipla). À época, 1978/79, o Henrique Valfrè era o presidente da ABC em seu segundo mandato consecutivo. Os estatutos da Associação proibiam mais de uma reeleição para a presidência. Os sócios que estavam na diretoria, então, indicaram o Sérgio Vaz para presidente. Ocorre que os estatutos somente permitiam para o cargo de presidente profissionais com graduação em Farmácia ou Química. Como as eleições já estavam próximas, havia que se buscar uma solução rápida. Aí, fui indicado e eleito. Exercer a presidência foi um exercício que muito me ajudou posteriormente. Nessa função você tem que liderar um grupo de pessoas sobre as quais não exerce autoridade formal, ao contrário do que ocorre nas empresas. A diretoria era constituída por profissionais de diferentes origens: da indústria cosmética, de fornecedores de fragrâncias e de matérias- -primas, como era o meu caso. Não vou citar nomes pelo risco de eventualmente esquecer alguém, mas, pelo menos, um citarei nominalmente, pois ele foi o grande carregador de piano durante a minha gestão: o meu amigo Remo de Simone. Remo foi quem mais trabalhou para mudarmos a sede de um lugar muito feio, na parte baixa da Rua Tabapuã, no Itaim, inicialmente para Pinheiros e Ibirapuera e, posteriormente, para a atual sede. Há que se recuar uns 35 anos no tempo para entender a importância que a ABC adquiriu no período. O presidente da República era o general Geisel. Nessa época foram criadas as Câmaras Técnicas, entre elas, a de cosméticos. O conceito das Câmaras Técnicas era arrojado: juntar em grupos de trabalho profissionais da área pública, das universidades e da iniciativa privada. A ABC estava preparada para contribuir com excelentes profissionais para a Câmara Técnica de Cosméticos (CTC). Infelizmente o sucessor de Geisel, o presidente Figueiredo, permitiu a dissolução das Câmaras Técnicas. Eu não cheguei a atuar na CTC, pois já havia sido indicado para participar da Câmara Técnica de Saneantes. CONTENTORES grupo Rentank A Melhor Maneira de Armazenar com Qualidade. NOVIDADE Rentank, Logística de Líquidos - Full Service Locação de Contentores Intermediários para Granéis (IBC) e Contentores Articulados (Bag in Box) Para Transporte e Armazenagem de Produtos Líquidos, Pastosos, Perigosos ou Não (11) /

18 Recorte da Aerosol & Cosmético Diretoria ABC biênio Presidente: Rubens Paulo Becker Vice-presidente: Henrique Valfrè Secretário geral: Sérgio Marnio Gandra Vaz Primeiro secretário: Klaus Behrens Segundo secretário: Artur João Gradim Primeiro tesoureiro: Archimedes Recusani Filho Segundo tesoureiro: Remo Gustavo de Simone Conselho consultivo: Carlos Alberto Marques, Darcy Machado Silva, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Obduílio Sanchez, Waldo Eric Perez Roa Conselho fiscal: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Erich Marx, José Espinheira de M. Mattos, Manoel Caramês B. F. Gouveia, Pedro Juarez Joly, Sylvio Pereira de Almeida 32

19 Primeira gestão de Aristides de Carvalho ( ) Formulando beleza Aristides de Carvalho exerceu a presidência da ABC pela primeira vez no biênio 1981/1983. Sob seu comando, a Associação promoveu, no Paraná, em 1982, o III Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos (EBQC), com a presença de 250 profissionais. Pela primeira vez, o evento contou com programação científica de três dias. Aristides de Carvalho Diretoria ABC biênio 1981/1983 Presidente: Aristides de Carvalho Vice-presidente: Rubens Paulo Becker Secretário geral: Henrique Valfrè Primeiro secretário: Dionisio Roberto Fernandes Segundo secretário: Almir Augusto Laranja Primeiro tesoureiro: Artur João Gradim Segundo tesoureiro: Darcy Machado da Silva Conselho consultivo: Antonio Manoel Fernandes, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Obduílio Sanches, Pedro Juarez Joly, Rubens Brambilla Conselho fiscal: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Erich Marx, Klaus Behrens, Laís Ribeiro de Alencar, Sylvio Pereira de Almeida, Waldo Eric Perez Roa O real segrado para a beleza está na excelência em química. Nossas tecnologias de alta performance ajudam a impulsionar as tendências em Hair Care, Skin Care e Modelaçáo. Nosso conhecimento de formulações aliado a um sólida comprometimento com práticas sustentáveis faz o mundo mais bonito. Com uma forte ciência por trás de sua marca, tudo é possível. Conheça a AkzoNobel Global Personal Care. Onde ciência é uma questão de beleza Visite nosso site: Contato no Brasil: tel

20 Pela projeção da ABC Miguel Paschoal Vicente Malato ( ) Ao assumir a presidência da ABC, em maio de 1983, fiz o seguinte pronunciamento: Coube a mim a honra de dirigir o destino da Associação no biênio e também a felicidade de ter ao meu lado este grupo de colaboradores que deverão compor a Diretoria da ABC. Parabéns a todos nós por podermos contar com esta elite de profissionais. Os objetivos da minha gestão foram promover maior número de eventos, palestras e vários cursos em diversos níveis; incentivar a participação de maior número de elementos nos vários departamentos da ABC; atingir o meio universitário, dando ao estudante uma visão ampla do que seja a cosmetologia e a finalidade da ABC; incentivar o interesse da área médica dermatológica pelas atividades da Associação, projetando, assim, a ABC no campo da Medicina; incentivar o interesse das demais áreas ligadas à cosmética, obtendo assim maior participação das mesmas. Em 29 de junho, a palestra sob o tema Oleoquímica, ministrada por Rubens Paulo Becker, marcou a primeira atividade desenvolvida pela nova direção da ABC. O evento ocorreu no auditório do Clube Transatlântico, em São Paulo. Nos dias 25 e 26 de agosto, a ABC realizou uma série de palestras na Faculdade de Farmácia de Araraquara, para a Semana de Estudos daquela instituição, com o intuito de aproximar a ABC da categoria estudantil. E, nos dias 23, 25 e 30 de agosto foi realizado o curso O uso de microcomputadores no controle de qualidade e desenvolvimento de produtos cosméticos, sob orientação do professor Wolf Roland, da Johnson & Johnson. Outra palestra Tecnologia dos perfumes foi realizada em 28 de setembro, ministrada por Archimedes Recusani Filho. De 23 a 29 de setembro, realizou-se em Cartagena, na Colômbia, o VI Colamiqc. Dois trabalhos brasileiros foram Miguel Paschoal Vicente Malato premiados. Potencialidade de utilização, em cosméticos, da naftaquinona encontrada na serragem do Ipê, de Manoel Caramês, obteve primeiro lugar dentre os trabalhos referentes a novas matérias-primas. Já o Estudo comparativo entre a sensibilidade de Staphylococus aureus à própolis e antibióticos, do prof. Edward Henryk Szewczak, foi distinguido com a menção honrosa na mesma categoria. O resultado obtido nesse evento foi muito significativo para a ABC. Ao longo das seis edições do Colamiqc, pela primeira vez, representantes brasileiros foram distinguidos com tal premiação. 36

21 História da ABC No dia 18 de outubro, foi assinado contrato com a ASJ Em agosto, a ABC promoveu o IV EBQC (Encontro Publicidade e Artes Gráficas Ltda. que ficou responsável pela edição e veiculação da revista Aerosol & Cosméticos. Em 23 de novembro, representando a ABC, fui recebido pelo Brasileiro de Químicos Cosméticos), evento realizado em Belo Horizonte, Minas Gerais. Concomitantemente ao evento, a Associação promoveu também o I Seminário de Diretoria ABC biênio coordenador do SNVS (Serviço Nacional de Vigilância Sanitária), dr. Luiz Gonçalves Paulo, para apresentação de trabalhos preparados pela Associação versando sobre o processo de registro de produto cosmético. No dia 28 de novembro, Hamilton Santos proferiu a palestra Comparativo entre Legislação Brasileira e outros países da América Latina. No dia 9 de dezembro, realizamos o jantar ABC/ ABA. Merece registro, ainda, que no ano de 1983, uma comissão técnica da ABC, coordenada pelo engenheiro Carlos Alberto Trevisan, elaborou o Ma- Cosmetologia Aplicada. Nos dias 14 e 15 de outubro, a ABC foi convidada a participar da Conferência da IICCI (International Information Center of Cosmetic Industry), realizada em Buenos Aires. Durante o evento, Hamilton dos Santos fez a apresentação de uma proposta para a abolição do registro prévio de produtos cosméticos. A IICCI era uma entidade internacional que reunia as câmaras e sindicatos de indústria que representam o interesse da indústria cosmética em vários países, com a finalidade de divulgar as in- Presidente: Miguel Paschoal Vicente Malato Vice-presidente: Remo Gustavo de Simone Secretário geral: Archimedes Recusani Filho Primeiro secretário: Anna Maria Marconccini Segundo secretario: Hamilton dos Santos Primeiro tesoureiro: Carlos Alberto Trevisan Segundo tesoureiro: Waldo Eric Perez Roa Conselho consultivo: Aristides de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Darcy Machado da Silva, Henrique Valfrè, Rubens Brambilla, Rubens Paulo Becker, Sérgio Marnio Gandra Vaz Conselho fiscal: Dionisio Roberto Fernandes, Erich Marx, Germínio Nazario, Klaus Behrens, Pedro Juarez Joly, Sylvio Pereira de Almeida Representantes regionais: Celeyde Maria, Borgatti de Barros (MG), Carlos Cruz, Miguel Gellart, Francisco Persil, Jacobus Visser (PR), Carlos Alberto C. Galindo (PE), Paulo Botherel, Manoel Caramês de B. L. F. de Gouveia, Obduílio Sanches (RJ), Salamão Benjoya, Geraldine Tisser, Lovois Miguel (RS) nual de Boas Normas de Fabrica- formações das legislações nacionais, e zo- ção de Produtos Cosméticos. nais internacionais relativas ao controle Em entre março e abril de 1984, fizemos a aquisição da sanitário, mercado, ética industrial, comercial etc deste segmento econômi- 39 nova sede da ABC, à rua Ana co. Essa Conferência teve por obje- Catharina Randi, 25. Um voto tivo a atualização do conhecimento de louvor para o senhor Remo de Simone, nosso vice-presiden- das legislações internacionais e foi aberta também a representantes de PUBLIC te, que contribuiu com valorosa co- países não membros da IICI. laboração na aquisição dessa sede. Também nesse período, o Grupo de Trabalho da ABC promoveu a atualização das listas de ingredien- De 16 a 19 de outubro, pela primeira vez, a ABC apresentou trabalho no Congresso da IFSCC, sob o título "Comprovamos a segurança e a eficácia do seu produto como se fosse nosso" tes permitidos nos produtos cosméticos, com ótima repercussão junto ao Serviço Nacional de Potencialidades de utilização do Lapachol em cosméticos Parte II: avaliação Dermatologicamente Testado Controla a oleosidade Oftalmologicamente Testado Pele Sensível Hidratação Prolongada Não Acnegênico Não irrita os olhos Hipoalêrgenico 38 Vigilância Sanitária (SNVS). De 3 a 29 de maio houve a realização do II Curso básico de Cosmetologia na ABC. Entre maio e junho, a ABC colaborou com a comissão consultiva em toxicologia, com seu Grupo de Trabalho que realizou a revisão das listas de ingredientes aprovados para cosméticos. Em junho, recebemos carta da Allured Publishing Co., dos Estados Unidos, editores da mundialmente conhecida revista Cosmetics & Toiletries, interessados em receber regularmente as edições da Aerosol & Cosméticos, sugerindo inclusive permuta de assinaturas. comparativa entre o Lapachol natural e sintético em tintura de cabelo, de Manoel Caramês e Daniel Barreto. No dia 22 de novembro, o dr. Sérgio Marnio Gandra Vaz proferiu a palestra Estratégia de mercado e posicionamento das marcas. Encerramos a atividades do ano com o jantar ABC/ABA. Em 1984, fizemos os preparativos para o VII Colamiqc, que aconteceria de 13 a 17 de outubro de 1985, no Rio de Janeiro. E, em 1985, a ABC filiou-se à IICCI, representado a indústria brasileira, pois os sindicatos da indústria tinham limitações legais para participar de entidades estrangeiras. Conduzimos estudos clínicos com rigor científico, desde a concepção dos mesmos até a condução clínica e elaboração de relatórios conclusivos. Equipe formada por mestres e doutores, com vasta experiência profissional, científica e acadêmica no segmento cosmético. Estudos Clínicos Eficácia Avaliação histológica quantitativa Corneometria phmetria Sebumetria Eficácia clínica subjetiva Poder de limpeza cutânea e capilar Poder desodorante TEWLmetria VISIA Digital Skin Analysis Contato Tel.: (19) Cel.: (19) Segurança Aceitabilidade em uso Comedogenicidade e Acnegenicidade Fotoirritação e Fotossensibilização Compatibilidade (primária, acumulada e sensibilização) Sensibilização Dérmica Soap Chamber Pré-Clínicos (in vitro) Eficácia Anti-envelhecimento Antioxidante Despigmentantes Anti-inflamatória Proliferação celular (BRDU) Pele sensível Fotoproteção Determinação de FPS a seco Screening UVA (PPD) in vivo e In vitro FPS com resistência à água Segurança Citotoxicidade Fototoxicidade Irritação Cutânea Apoptose

22 VOCÊ SABIA QUE A MAIOR O grande desafio Artur João Gradim ( ) FABRICANTE DE SACHETS DO PAÍS AGORA É UMA MULTINACIONAL FRANCESA? Nossa biblioteca que sempre foi motivo de orgulho, era alimentada por doações de empresas fabricantes e fornecedores Líder no mercado de amostras-grátis (sampling), a Mappel-Bioplan conta com a expertise internacional, oferecendo inovações para todo o tipo de amostragem. Caso precise fabricar... Possuímos na planta de Diadema, expertise para fabricação de cosméticos, dermocosméticos e perfumes. Gradim em 1985 Se a sua necessidade é sampling... Primeiramente considero esta extensa jornada de cinco gestões não consecutivas à frente da ABC, junto a todos companheiros com quem tive a honra de compartilhar, como o grande desafio de minha vida profissional, tendo a certeza em havermos contribuído com o que de melhor tínhamos a oferecer de modo a fazer por merecer a confiança depositada por nossos associados, parceiros e amigos. Naquele tempo, assim como acompanhado por várias gestões que nos antecederam, nosso País padecia de uma crônica conturbação econômica com índices inflacionários alarmantes. Vivenciamos uma época na qual as condições de acesso à informação, não imagináveis nos dias de hoje por grande parte de nossos jovens associados. Telefone fixo, telex, xerox e carta, pela ordem, eram os acessos disponíveis para comunicação, considerando ainda que uma chamada para outro Estado ou para o Exterior poderia, dependendo do lugar, levar algum tempo para ser completada. A internet aberta, nem pensar, ou melhor, nem imaginar, nada de notebooks. Em nossas empresas tínhamos as informações armazenadas em CPDs em salas geladas e isoladas, Handbooks, livros, revistas técnicas, anais de congressos nacionais e internacionais, catálogos e brochuras de nossos fornecedores, relatórios técnicos das matrizes de nossas empresas, eram nosso principal arsenal de pesquisa. As palestras ministradas por experientes técnicos locais e experts do Exterior, quando em visita às suas empresas, eram recrutados e foram, desde a fundação da ABC, nossa principal moeda de troca junto aos nossos associados juntamente com a nossa publicação mensal Aerosol & Cosméticos. Nossa biblioteca que sempre foi motivo de orgulho, pelo conjunto de publicações específicas em cosméticos, era alimentada pelas doações de empresas fabricantes de produtos finais e fornecedores de longa data sempre contribuíram. As sociedades cientificas internacionais de primeiro mundo igualmente muito colaboraram para nosso acervo, como fazem até o presente, agora, de forma eletrônica mais rápida e atual, em sua maioria online. Blister de Maquiagem Blister Triplo de Batom Sachet com Flaconete A unidade fabril de São Bernardo do Campo está apta para o envase de sachets, blisters líquidos e cremosos, stand-up pouches, sticks e monodoses em geral. Sticks MAPPEL-BIOPLAN Provedor completo de soluções e inovações em fabricação e sampling. (11) / (11) Flaconete no Sachet 40

23 História da ABC VII COLAMIQC Em tempo, um fato singular ocorreu às vésperas do evento. Diante das dificuldades econômicas para vinda dos técnicos da SVS-Dicop, dirigida na oportunidade pelo dr. Luiz Felipe Moreira Lima, apelamos ao secretário, que coincidentemente era filho do ministro da aeronáutica, fazendo um derradeiro pedido para a vinda de todos, sob o argumento da importância dos temas abordados, endossados pela dra. Suely Bordalo, diretora da divisão de cosméticos. Para nossa surpresa vieram todos conforme nossas expectativas, salvo não fosse a forma como vieram. Em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) próprio para o transporte de paraquedistas. Embora receosos da aventura todos participaram do evento, mas somente um retornou a Brasília na mesma aeronave, tendo os demais retornado a Brasília via convencional. Heinz Eiermann, diretor da divisão de cosméticos da Food, Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos, foi um dos palestrantes magistrais falou sobre a legislação de cosméticos. Na semana seguinte ao Colamiqc, a ABC resolveu capitalizar a presença de visitante tão ilustre e promoveu um coquetel na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), convidando associados e industriais do setor de cosméticos. O cônsul americano em São Paulo, convidado, também compareceu. Heinz Eiermann tinha uma relação especial com o Brasil: trabalhou na Johnson & Johnson, em São Paulo, antes de ir para os Estados Unidos; tinha parentes vivendo aqui; falava muito bem Português. Faleceu em agosto de 2012, com 88 anos de idade. 42 Alta sinergia O grupo constituído para a gestão alcançou, desde o inicio, alta sinergia para o trabalho a ser desenvolvido. Contávamos, em sua maior parte, com profissionais experientes, com vivência em gestões anteriores, entre eles os fundadores da ABC, como Henrique Valfrè (Valmari), Miguel Paschoal Vicente Malato (Revlon/Bozzano) e Remo Gustavo de Simone (H&R), dois presidentes de gestões anteriores, Rubens Paulo Becker (Henkel), e Aristides de Carvalho (Johnson) em um seleto grupo de dirigentes com sólida formação técnica na área, representando os fabricantes de produtos finais e de matérias-primas. Fechando a equipe, um representante da área oficial, em nome do Instituto Adolfo Lutz (dr. Germínio Nazario) e o catedrático da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, nosso primeiro presidente (dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha). Diante de um quadro econômico instável no País, viabilizamos com sucesso nosso primeiro grande desafio, a realização do VII Colamiqc (Congresso Latino- Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos), conquistado para o Brasil pela gestão anterior em Cartagena (Colômbia) por ocasião da edição deste evento com apoio direto das associações da Argentina e Chile. Realizado na cidade do Rio de Janeiro no imponente Copacabana Palace e sob coordenação geral do companheiro Hamilton dos Santos, na época representante da Avon junto à ABC, contamos com a presença de 650 congressistas de onze países latino-americanos, Europa e Estados Unidos, 27 trabalhos apresentados, sendo 9 brasileiros, cujo detalhamento na íntegra constam nos anais do evento. O painel O ensino da Cosmetologia na América Latina contou com representantes de todas as delegações presentes e da IFSCC, cujo resultado apresentou direções e delineamentos para o incremento do ensino da cosmetologia no Brasil e demais países presentes. A tradicional parceira com o Sipatesp (Sindicato das Industriais de Perfumaria e Artigos de Toucador no Estado de São Paulo), entidade patronal do setor, juntamente com o Sipaterj (Sindicato das Industriais de Perfumarias e Artigos Toucador do Rio de Janeiro), da Associação Brasileira de Aerosol, do Conselho Regional de Química São Paulo, do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo marcaram presença no evento assim como o especial apoio da Secretaria de Vigilância Sanitária vinculada ao Ministério da Saúde, através de sua Divisão de Cosméticos (Dicop) compuseram a mesa na solenidade de abertura. Nossos patrocinadores Croda, Hoechst (Clariant) e Henkel (Cognis) asseguraram os eventos sociais do Congresso. 43

24 No primeiro semestre de 1986 realizamos a segunda edição do bem sucedido e aguardado Curso Básico de Cosmetologia, destinado aos iniciantes na área que, a exemplo de edição anterior, abordava em palestras específicas por tipo de produto, uma visão geral da história, regulamentação aplicada vigente, formulações, produção e controles industriais permitindo em cada módulo um panorama técnico, atualizado e objetivo do assunto. Nesse ano, o evento foi também ministrado, pela primeira vez, em uma regional. Coube a Minas Gerais organizar o evento com o mesmo sucesso alcançado em Sampa. Paralelamente, através das Comissões de Trabalho, o incansável grupo atuava com sua valiosa contribuição nos trabalhos de atualização da legislação vigente, tendo nesse ano alcançado a atualização e criação de novas diretrizes técnicas a exemplo da Portaria Nº 22 (09/09/86), que estabelecia a nova formatação para petição de registros na Dicop, e a primeira listagem atualizada e específica de produtos após a publicação no Decreto 79094/77. A atividade das regionais foi intensa nesse período levando o conhecimento de seus ministrantes aos estudantes, profissionais, professores e empresários presentes. Aerosol & Cosméticos publicava em sua edição de julho/ agosto dois trabalhos que refletiam o avanço e atualização da cosmetologia nacional na época. O primeiro, Prática Industrial de Combate aos Contaminantes Microbianos em Cosméticos, elaborado pelo saudoso Antonio Celso Sampaio, na época, gerente técnico da Natura, repetido na regional de Porto Alegre/RS, no qual era abordada a preocupação do conteúdo microbiológico de nossos produtos. O segundo, Silicone um novo conceito em Cosméticos apresentado por Elizabeth Elias, marcava o início a essa geração de produtos no Brasil, principalmente na área capilar. Não fugindo de nossas origens, a revista iniciou nesse ano a Seção Espaço Acadêmico, voltado à publicação de trabalhos de interesse científico na área da cosmetologia e seus insumos para universitários, mestrandos e doutorandos, bem como de seus orientadores. As Comissões de Trabalho deram grande contribuição à atualização da legislação vigente na época 44

25 História da ABC Mesa que presidiu a abertura do V Encontro Nacional de Químicos Cosméticos e do II Seminário de Estética e Cosmética Aplicada Regulamentação técnica Com um cenário econômico nacional igualmente preocupante e incerto, e com o mesmo sucesso alcançado em todas as edições anteriores, realizamos em 1986 V Encontro Nacional de Químicos Cosméticos e II Seminário de Estética e Cosmética Aplicada com a participação de 536 congressistas marcando sua volta para São Paulo, além da II Exposição de Produtos e Equipamentos para a Área Cosmética e dedicamo-nos, através das comissões técnicas, aos pleitos com ênfase na regulamentação técnica que requeria atualizações, já com vistas ao praticado pela Comunidade Europeia e que, posteriormente, o Brasil e, depois, o Mercosul, usariam como fundamentação para sua regulamentação, visando aproximar-se da legislação internacional, incorporando, também, a praticada pelos Estados Unidos, tendo em vista o Mercosul possuir a representação predominante desses mercados que possuíam a liderança cientifica e tecnológica. A ABC, em parceria com o Sipaterj, participou do grupo de trabalho que iniciou a primeira coletânea de produtores nacionais de matérias-primas para cosméticos visando a publicação denominada Compêndio Brasileiro de Ingredientes Cosméticos, que seria uma versão nacional autorizada do livro da CTFA (Cosmetic, Toiletry, and Fragrance Association), que, pela dificuldade operacional e recursos, somente seria viabilizado dez anos depois, através da singular dedicação e competência de nosso querido Luiz Brandão na publicação do Index ABC. Na área do governo, vivíamos em conflito no que se referia a alguns produtos de nossa indústria, a exemplo dos protetores solares que embora de reconhecida essencialidade pela área da saúde, eram penalizados pela área econômica do governo com um IPI de 77% que inviabilizava o acesso pelos seus consumidores de maneira ampla neste país tropical com 8000 quilômetros de praias. Sob um cenário político igualmente incerto e preocupante com relação ao futuro, com a morte do presidente eleito Tancredo Neves em 21 de abril de 1985, realizamos o V Encontro Nacional de Químicos Cosméticos, com 530 participantes, e o II Seminário de Cosmética Aplicada, que registrou 230 participantes. Inovamos nessa edição com a introdução de painéis de relevância para o momento nacional a exemplo do O Empresário, o Técnico e o Contribuinte, Proteção do Consumidor, Mercado Externo e nossa interface direta com os assuntos diretos relativos à Vigilância Sanitária. A Exposição de Produtos e Equipamentos para o setor foi um sucesso a exemplo de suas edições anteriores. Tendo vivido uma intensa atividade de interesse do setor e de nossos associados, nesse biênio realizamos, em parceria com a ABA (Associação Brasileira de Aerosol), o 1º Campeonato de Futebol de Salão ABA e ABC, vencido pela empresa Aquatec. Contamos com a participação de doze equipes representando empresas de produtos finais e de fornecedores, o que permitiu uma convivência amistosa e saudável a exemplo de nosso jantar de confraternização. Em 1987, reconhecida pela sua atividade de fomentar o ensino, o desenvolvimento cientifico e tecnológico da cosmetologia no Brasil, a IFSCC conferiu à ABC o prêmio Lester Conrad pela apresentação do melhor projeto educacional com foco científico para seus associados. Presidente: Artur João Gradim Vice-presidente: Henrique Valfrè Secretário geral: Hamilton dos Santos Primeiro secretário: Mário Jovelino Del Nunzio Segundo secretário: Alberto Rosenvald Primeiro tesoureiro: Carlos Alberto Trevisan Segundo tesoureiro: Miguel De Bellis Diretoria ABC biênio Conselho consultivo: Aristides de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Germínio Nazario Conselho fiscal: Miguel Paschoal Vicente Malato, Remo Gustavo de Simone, Rubens Paulo Becker, José Manoel de Aboim Inglês, Nuri Radmilovick Rovira, Orlando Sabadim, Sérgio Marnio Gandra Vaz, Vera Lúcia Ferreira de Matos, Anna Maria Marconccini Representantes regionais: Roberto Papov (PR), Professor Lovois Miguel (RS), Ricardo Pimenta (MG), Elaine Brenner (RJ) 47 46

26 Segunda gestão de Aristides de Carvalho ( ) Descubra o conceito Secret code of Beauty a verdadeira Beleza Se revela por meio de cinco códigos exclusivos. a clariant personal care encontra a combinação perfeita para você. Aristides de Carvalho exerceu seu segundo mandato à frente da ABC no biênio 1987/1989. Em sua gestão foi realizado, no Ceará, em outubro de 1988, o VI Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos (EBQC) e o III Seminário de Cosmetologia Aplicada. Mais de 500 participantes acompanharam as palestras e apresentação de trabalhos. Além disso, a ABC ofereceu três módulos de cursos na área de cosmética aplicada visando ao aprimoramento dos benefícios e da qualidade dos produtos para o consumidor. Mais de 500 participantes acompanharam as palestras do VI Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos Aristides no centro da foto no VI Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos Diretoria ABC biênio 1987/1989 Presidente: Aristides de Carvalho Vice-presidente: Miguel Gellart Krigsner Secretário geral: Márcio Chiaratto Primeiro secretário: José Eduardo Libertuccio Segundo secretário: Edson Dalton Raposo Primeiro tesoureiro: Rodiney Jould Segundo tesoureiro: Cristina Maria dos Santos Conselho consultivo: Artur João Gradin, Henrique Valfrè, Remo Gustavo de Simone, Rubens Brambilla, Sylvio Pereira de Almeida, Carlos Cruz, Sérgio Marnio Gandra Vaz, Bruno Carlos de Almeida Cunha Conselho fiscal: Pedro Juarez Joly, Josefina Mendes, Antonio Celso Sampaio, Maria Antonia Salermo, Rene Roman Betkouliski, Claude Edward Barbé Diretores regionais: Ricardo Pimenta (MG), Roberto Papov (PR), Artur Conrado Fontoura (RJ), Liane Helena S. Ferreira (RS), José Oswaldo B. Carioca (NE) O poder da inovação criativa. Extraordinária expertise. Profundo conhecimento do consumidor e das tendências. Foco na sustentabilidade. Paixão por soluções sensoriais. São esses os códigos que nos permitem oferecer a você os ingredientes certos para satisfazer às suas necessidades de cuidados para a pele e para os cabelos. Participe conosco dessa jornada de descobertas e saiba mais sobre as últimas novidades da Clariant Personal Care. Tel.:

27 Mais uma etapa de trabalho Artur João Gradim ( ) A Evic brasil oferece ao mercado interno e externo pesquisa clínica em seres humanos para produtos cosméticos, dermatológicos, farmacêuticos e afins. Os vínculos exclusivos com o Grupo Evic international, há mais de 40 anos no mercado e presente em todos os continentes, nos permite realizar avaliações pré-clínicas in vitro e in silico, instrumentais e sensoriais tanto para o mercado nacional quanto para o mercado internacional. Artur João Gradim Adiretoria eleita para o biênio assumiu a ABC em agosto de 1989 através de uma passagem de bastão cordial e amistosa, recebida do dr. Aristides de Carvalho e equipe. Tivemos o batismo de fogo dez dias após havermos tomado posse. Um ônibus desgovernado destruiu completamente o auditório da ABC/ABA, sem vítimas a lamentar. Realizamos nossas reuniões no espaço cedido pelo Sipatesp e quase um ano após reinauguramos aquele espaço. Já em setembro tivemos nosso segundo desafio, dessa feita junto aos órgãos de metrologia, na área de controle e fiscalização dos produtos pré-medidos. Os produtos fabricados pelo setor não se adequavam à Resolução nº 11 Conmetro (Conselho Nacional de Metrologia e Normalização Industrial), a qual fixava critérios de indicação quantitativa para comercialização desses produtos, não refletindo as particularidades e tolerâncias existentes, o que acarretaria invitáveis autuações aos seus fabricantes. Em parceria com o Sipatesp (Sindicato das Indústrias de Perfumaria e Artigos de Toucador no Estado de São Paulo) presidido pelo recém-empossado sr. João Carlos Basilio da Silva, que nos delegou a coordenação técnica dos trabalhos, apoiado pelo Sipaterj (Sindicato da Indústria de Produtos Cosméticos e Higiene Pessoal do Estado do Rio de Janeiro), formamos um singular grupo de trabalho de notório saber na matéria representando as três entidades, além do órgão oficial, representado pela Dimel (Divisão de Metrologia Legal) do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia e Qualidade Industrial) dirigida pelo dr. Sérgio Balerini e chefiada pela dra. Maria Manuela Mota dos Santos e sua equipe. Após 120 dias de um exaustivo e duro trabalho, o grupo finalizou as propostas que resultaram nas primeiras onze normas metrológicas para o setor, contemplando uma solução, com o benefício direto aos consumidores quanto a permitir uma melhor condição no ato da compra destes produtos e uma orientação correta aos órgãos de fiscalização (IPENs) relativos ao seu controle. Assinadas pelo presidente do Inmetro, na época, dr. Massao Ito, essas normas nortearam o setor até a adoção de referências internacionais quando da unificação regulatória a respeito pelo Mercosul. Esse trabalho igualmente permitiu a aproximação do setor produtivo ao órgão normatizador (Inmetro) e os de fiscalização (IPENs) quanto às metodologias aplicadas, sem a visão de vilões e xerifes. Equipamentos de última geração e a equipe de alto padrão garantem a confiabilidade de nossos estudos sempre respeitando protocolos reconhecidos internacionalmente. 50

28 História da ABC Eventos focados na área cosmética eram realizados com regularidade nas regionais e em universidades comunicação via fax. Seguíamos a expressão frequentemente dita pelo saudoso presidente da Ceil Bozzano e colaborador emérito da ABC, dr. Gilberto Lacê Brandão: o êxito vem na frente do trabalho só no dicionário. Em outubro por ocasião do 9º Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos, realizado em Santiago, Chile, sob o tema Sol e Pele, 64 congressistas brasileiros participaram da Conferência Regional da IFSCC. Embora com alta participação de congressistas, a apresentação de trabalhos pelo Brasil foi bastante tímida, fato que provocou nosso brio, de modo a realizarmos uma campanha de estímulo, a ser iniciada na virada do ano, visando o Congresso Brasileiro e a participação brasileira no Colamiqc da Venezuela em Ao final de setembro realizamos a primeira edição da Cosmética, exposição de produtos para estética realizada no recinto do Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo em parceria com o Sipatesp, organizada pela Alcântara Machado Nordeste. Vale o registro: essa feira, inicialmente, deveria denominar-se Estética, sendo, posteriormente alterada por nossa sugestão, através do esclarecimento de que o nome Cosmética conferia maior amplitude ao evento, prontamente aceita. Nosso tradicional jantar ABA/ABC, impecavelmente organizado e realizado no Clube Paineiras do Morumbi, inovou com a apresentação de desfiles de coleções de maquiagem para as estações primavera-verão, produzidas por nossas empresas associadas. 53 Tel (61) A aceleração do consumo nesse período permitiu nossas dutos cosméticos, inclusive com a constituição de uma co- empresas (todas) vender o que produziam mesmo cerceadas, missão assessora para sua regulamentação. muitas vezes, pelo regime de cotas de importação implanta- Nesse ano, do lado político, vinte anos após a ultima elei- do pela política econômica do governo. Os insumos, prin- ção direta para presidente, iríamos vivenciar a disputa entre cipalmente os de embalagem, foram escasseando, gerando Luiz Inácio da Silva (Lula) e Fernando Collor de Melo, que perdas de vendas e acelerando a inflação. Foi um ano econo- resultou na vitória de Collor. PUBLIC micamente enganoso mais uma vez. A ABC mantinha com regularidade nosso principal veículo Em setembro, o SNVS (Serviço Nacional de Vigilância de comunicação a revista Aerosol & Cosméticos, coordenada 52 Sanitária) publicou a inovadora Portaria nº 15 que, dentre outras disposições, classificava os produtos de HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosmética) em duas categorias, quanto ao nível de risco para os consumidores, assim como estabelecia a inclusão da composição qualitativa do produto na rotulagem, em língua portuguesa. Iniciávamos, a partir dessa publicação, uma nova era na regulamentação dos pro- pelo dr. Rubens Brambilla desde o afastamento, a pedido, do dr. Henrique Valfrè tendo, entretanto, enormes dificuldades para a captação de anunciantes, dado o momento econômico vivido. Realizávamos com regularidade em nossas regionais e em universidades pelo Brasil eventos com foco na área cosmética, sempre com o apoio de nossos patrocinadores, sem os quais nada teria sido possível. Estávamos ainda na área da Encontre as soluções Conheça os resultados Descubra a essência ASSEVISA ASSESSORIA TÉCNICA EM VIGILÂNCIA SANITÁRIA LTDA Assessoria especializada na regularização de produtos cosméticos na ANVISA: esta é a essência da ASSEVISA. Sediada em Brasília, a ASSEVISA realiza serviços de regularização de produtos cosméticos, protocolos em órgãos federais, suporte técnico em legislação sanitária e legalização de documentos no Itamaraty e embaixadas. A experiência de sua equipe neste setor, especificamente dentro da ANVISA, é um diferencial da ASSEVISA. Sucesso garantido por quem conhece a ANVISA como ninguém!

29 História da ABC Abertura comercial em 1990 permitiu a entrada de produtos de baixa qualidade, mas arejou o setor de cosméticos No âmbito da Vigilância Sanitária, o Projeto Inovar do SNVS (Serviço Nacional de Vigilância Sanitária) era cabível ao setor que, em resumo, propunha a redução da interferência governamental sobre as empresas produtoras sujeitas ao regime da Vigilância Sanitária. O projeto propunha a elaboração e a adequação de regulamentos, redirecionando suas ações de modo a privilegiar atividades técnicas propriamente ditas, além de racionalizar esforços em busca do aprimoramento da qualidade dos produtos dando prioridade à ação preventiva da inspeção reduzindo a ação coercitiva, descentralizando as ações e elaborando programas de fiscalização e controle, entre outros. Esse projeto buscava alcançar seus objetivos através de subprojetos denominados: 1) zerar; 2) normatizar; 3) garantir; 4) embasar. Ciente, o setor privado (ABC, Sipatesp e Sipaterj) encaminhou considerações e sugestões a respeito que, posteriormente, em reunião conjunta com SNVS/Deten/Diprod, órgãos de proteção do consumidor de vários Estados, chegaram a um meio termo quanto às ações a serem tomadas, parando por aí tal iniciativa, havendo sido definida a adoção do prazo de validade (mês e ano) e a inscrição, em língua portuguesa, dos ingredientes de composição. 55 Abertura comercial A abertura comercial em 1990 arejou o setor, embora te- requerimentos a constar da rotulagem dos produtos. Nossa nha sido realizada sem as devidas precauções, como a permis- indústria ansiava por uma real paridade com os produtos são de entrada de produtos de baixa qualidade, não disponi- importados através de uma redução tarifária em matérias- bilização de recursos e ou programas de incentivo à pesquisa -primas e equipamentos de origem extra zona. para o incremento tecnológico de nossos produtos frente aos O trabalho das regionais tornava-se mais intenso no nú- importados de linhas internacionais consagradas, não desbu- mero de palestras realizadas, dadas as solicitações de empre- rocratização do processo de registro de produtos e autoriza- sas produtoras e universidades, que buscavam conhecimento ção de funcionamento de empresas, entre outras, de modo a e ou aprimoramento. manterem-se competitivos e atuais. Época de dança das ca- Sendo nosso segmento industrial constituído por mais de deiras no mercado, quando profissionais experientes e atua- 90% de empresas de micro e pequeno porte e sendo a região lizados tiveram boas oportunidades de evolução profissional. Sudeste a de maior concentração de indústrias produtoras, for- A ABC crescia em número de associados físicos em bus- necedores de matérias-primas e equipamentos, como também ca de aprimoramento e capacitação, assim como em novos da área de insumos de embalagem e tendo em vista a possibili- sócios jurídicos motivados pelo desempenho evolutivo da dade de ampliar nossos horizontes através da realização de um associação e perspectivas de mercado. evento maior, consultamos nossos associados, patrocinadores Nossos consumidores buscavam inteirar-se da publicação e parceiros, recebendo deles o endosso, para fixar em São Pau- do Código de Defesa do Consumidor que entraria em vigor lo nosso evento maior que mais adiante, por seu crescimento, no próximo ano, assim como o setor produtivo buscava um se transformaria em Congresso. Eventos internacionais bem 54 entendimento melhor junto ao setor oficial para uma adequação factível no curto prazo de modo a atender aos novos como cursos e seminários manteriam a atual ciranda pelas regionais e outros locais de interesse por seus atrativos. Rua Verava, 61 - Santo Amaro São Paulo - SP - Brasil CEP Fone: Fax:

30 VII Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos realizado em São Paulo Realização de eventos Na área de eventos nossa gestão marcou forte presença. A realização do 7º Encontro Nacional de Químicos Cosméticos em paralelo ao 4º Seminário de Cosmética Aplicada, realizada em São Paulo, permitiu a apresentação conjunta de 48 trabalhos, seis painéis, três mesas-redondas com temas relevantes e atuais e uma palestra magistral abordando o momento econômico vivido pelo País e seus impactos em nossas atividades para uma plateia de mil participantes entre congressistas e convidados. Aos organizadores Alaor Pereira Lino, Henrique Valfrè, Maria Rita Pereira L. Resende que, com muita energia e talento para a coisa superaram todas as metas estabelecidas para o evento, nossa gratidão. Recordo-me que nessa época, sem precisar quem, foi questionado do porque realizar uma palestra magistral de caráter econômico em um congresso científico. Respondi que a economia é também uma ciência que impacta de forma direta no planejamento do desenvolvimento científico e tecnológico, assim como não existe um pesquisador e/ou centro de pesquisa que não dependa de verbas ou subsídios para realização de seus trabalhos. Acho que me dei bem neste questionamento. Ao longo do tempo, nossos eventos maiores foram adquirindo uma abordagem mais ampla, além da apresentação e premiação de trabalhos científicos, por entendermos que temos e devemos procurar otimizar a presença do congressista de modo que possa conhecer a quantas anda a periferia de sua atividade principal e os impactos que possam influenciar seu trabalho de forma direta ou indireta. Dada a predominância quantitativa absoluta de micro e pequenas empresas em nosso setor e por sabermos o quanto é difícil para seus profissionais ou o próprio empresário participarem, seja por indisponibilidade de tempo ou custos envolvidos, é que nos permitimos abordar temáticas paralelas afins. É impossível imaginar que um pesquisador hoje possa prescindir de estar atualizado na área regulatória da atividade de sua empresa, assim como de temas como embalagem, dados de mercado e suas tendências, armazenamento e transporte, importações entre outras. Neste período igualmente enviamos telegrama de facilitações pela passagem dos 50 anos de atividade do Sipatesp, nosso principal parceiro e aliado. Selecionar o melhor para sua empresa é uma questão de química. A Linus é referência em Recrutamento & Seleção especializado nas indústrias Química, Cosmética e Farmacêutica, em posições técnicas, de especialistas e de liderança, sendo reconhecida pelo conhecimento, competitividade, qualidade e atendimento. Linus, a química perfeita entre empresas e profi ssionais. RECRUTAMENTO E SELEÇÃO / HUNTING/ EXECUTIVE SEARCH Av. Paulista, 509 cj 704 São Paulo SP

31 História da ABC É impossível imaginar que um pesquisador hoje possa prescindir da atualização na área regulatória Presidente: Artur João Gradim Vice-presidente: Henrique Valfrè Secretário geral: Ariovaldo Minhoto Primeiro secretário: Sérgio Antônio Fernandes Segundo secretário: Antônio Célio S. Rodrigues Primeiro tesoureiro: Remo Gustavo de Simone Segundo tesoureiro: Miguel De Bellis Diretoria ABC biênio Conselho consultivo: Miguel Paschoal Vicente Malato, Rubens Paulo Becker, Rubens Brambilla, Aristides de Carvalho Conselho fiscal: Miguel Gellert Krigsner, Alaor Pereira Lino, Silvana Nardini Bock, Gustavo Hoff Quirino, Carlos Ará Amiralian, Fátima Andrade Nogueira, Anísio Pinotti, Duílio A. Valdanini Filho, José Luiz Rubini Representantes regionais: Fátima Nogueira (MG), Carlos Cruz (PR), Roberto Papov (PR), Susete Ruppenthal de Borba (RJ), Alberto Viola Stein (RJ), Daniel Barreto (RJ), Olenka Pinto Ramos, José Paulo Santos de Oliveira (RS) Presidentes de Associações das indústrias de países latino-americanos. Ao centro, Artur Gradim. Um outro destaque em nossa gestão que não poderíamos foi estabelecer a estratégia a ser adotada para modernização deixar passar foi por ocasião de nossa participação do III Congresso Brasileiro de Produtos Farmacêuticos, Cosméticos e Mercosul, fundamentados no mercado internacional, tendo de regulamentos, visando ao futuro mercado comum do Afins e 8º Congresso Brasileiro de Farmacêuticos, promovido como referência a Europa e os Estados Unidos. pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo, O 10º Colamiqc, realizado em Caracas, na Venezuela, no qual nos coube a honra de formatar e coordenar o curso teve uma delegação de 60 participantes brasileiros, tendo o de Cosmetologia e tendo como eu e outros palestrantes com País apresentado nove trabalhos científicos. notório saber de formação na área da química, quebrando um Encerramos nossa gestão com a participação na Cosmética 91, realizada no Shopping Morumbi, onde se deu o Sim- velado tabu, tratando-se ainda de um conselho profissional da classe farmacêutica. A ABC, desde sua fundação, reconhece pósio Nacional de Beleza Estética, organizado pela fisioterapeuta Maria Rita Pereira L. Resende, com apresentação de ambos profissionais, tendo praticamente em todas as gestões nos cargos de presidente e vice um profissional em cada área. doze palestras com foco na estética, saúde e bem-estar. Realizamos nesse período, em Buenos Aires, na Argentina, a convite do Sipatesp, a primeira reunião conjunta entre permitiram contribuir para o desenvolvimento da cosmeto- Finalizando, uma vez mais cumprimento a todos que nos as entidades patronais do setor privado do Brasil e da Argentina, seguida de sua recíproca em São Paulo, cujo objetivo norteiam nossa entidade desde nossa logia no Brasil, fundamentados na missão e princípios que fundação. All trademarks owned by The Lubrizol Corporation The Lubrizol Corporation. A Lubrizol Advanced Materials tem orgulho de fazer parte dessa história de sucesso! gorgeous hair Ingredientes condicionantes e para styling que entregam sensorial, funcionalidade e tratamento profi ssional aos fi os radiant skin Emolientes e modificadores sensoriais que nutrem, reparam e protegem sua pele com elegância refreshing cleansing Modifi cadores reológicos especiais, tensoativos e agentes condicionantes para sistemas de limpeza brilhantes, suaves e efi cientes

32 História da ABC Objetivos definidos, rapidez nas ações Artur João Gradim ( ) Em abril de 1992, a ABC se engajava no Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade João Carlos Basílio, da Abihpec Em parceria com a Abihpec, já sob o foco do novo governo e atendendo à solicitação formulada pela diretoria do Deten (Departamento Técnico Normativo) do SNVS, apresentamos a proposta do setor para revisão do registro de produtos de HPPC. Em resumo posicionamos: Tornar o processo ágil de modo a atender às necessidades do setor produtivo sem prescindir dos instrumentos legais vigentes para proteção da saúde e defesa do consumidor Harmonizar o tratamento dado aos produtos nacionais com os preceitos de legislações internacionais com os parâmetros existentes e requeridos pela abertura comercial no âmbito do Mercosul como de outros parceiros comerciais Fixar condições para permitir o efetivo controle e atuação por parte dos órgãos de fiscalização sanitária. 61 Artur Gradim em b o p roducts.co m Especialista em pós e dispersões Iniciamos essa nova etapa com objetivos definidos, prontidão nas ações planejadas com o propósito de incentivar, divulgar e incrementar os vários enfoques do conteúdo técnico científico abrangente ao escopo da ABC. Ainda em tempos de novas perspectivas, mas com poucas chances de sucesso, a ABC foi convidada a participar da Comissão Especial do Programa Federal de Em abril de 1992 a ABC se engajava no Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade participando diretamente no subcomitê setorial composto por entidades ligadas às áreas de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, limpeza, fragrâncias e os setores oficiais representados pelo Inmetro, Secretaria da Ciência e Tecnologia da Presidência da República, Detens/SNVS e o DIC (Departamento de Indústria Ingredientes Naturais éster de jojoba pigmentos tratados Microesferas soft focus melhora no sensorial Pigmentos Perolados KTZ Kobopearl Tratamentos de Superfície pigmentos autodispersíveis Dispersões de acordo com Ecocert High Solids High Speed Desburocratização coordenado pelo ministro Helio Beltrão objetivando reduzir a interferência estatal na vida de pessoas e empresas. Até 1991 o programa revogou 111 mil dos 127 mil decretos editados pelo Poder Executivo desde a Proclamação da Republica. Acolhemos o convite, preparamos propostas não havendo, entretanto, a possibilidade de ações pró ativas abrangentes na área, motivada pelo agrava- e Comércio) do Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento, visando ao estimulo à formação de uma estrutura tecnológica com centros de pesquisa e laboratórios. O cenário nacional conturbado política e economicamente tinha uma visão de futuro sob o aspecto ambiental em tempos de ECO 92. Nosso setor já não utilizava propelentes (CFC) danosos à camada de ozônio, proibidos por Delivery Systems softspheres glycospheres Tecnologias para Proteção Solar Tecnologia Composite Formadores de Filme Desenvolvimento Koboguard Personalizado resina de hidrocarboneto pigmentos tratados dispersões Produção Global EUA, França e Japão 60 mento da crise do governo. regulamentação específica do Ministro da Saúde em Kobo Products Inc South Clinton Ave South Plainfield, NJ USA Kobo Products SAS 135 Rue Buissonniere Quartier Bouysset Labege France

33 História da ABC A possibilidade de impeachment do presidente Collor quase impediu a palestra de Joelmir Beting no encerramento do 8º EBQC Até minutos antes do início da cerimônia de abertura, essa palestra esteve ameaçada de ocorrer diante do fato de o presidente Collor estar sob o pedido de impeachment pela Câmara dos Deputados. Por medida de segurança alugamos o equipamento de filmagem e gravamos a palestra do saudoso Joelmir que, por sorte não precisou ser utilizada. Coincidentemente ao final do evento, em 2 de outubro, Collor finalmente foi afastado do poder, assumindo Itamar Franco, que iniciaria um novo ciclo no País. Foram apresentados nos dois eventos 56 trabalhos (entre científicos, técnicos e ou de interesse geral) para um público de mais de mil participantes. A Cosmética 92 teve 140 expositores, recebendo um público de visitantes. Sucesso garantido para a edição seguinte. Nossas atividades regulares de fomento à cosmetologia, a exemplo de palestras, mantiveram no período seu ritmo médio, assim como a publicação da entidade, embora carente de anunciantes, manteve sua regularidade graças ao esforço do grupo de trabalho. 63 Gradim e Edson Aleixo, no centro, discutindo com os dirigentes da Argentina sobre o Mercosul A meu ver esse foi o primeiro grande passo para o início, de fato da regulamentação para produtos de HPPC, a qual, em termos práticos, revogava todas as listas arcaicas elaboradas em sua maioria nos anos 1970, bem como a revogação da Portaria 15/89 diante da inexistência de sua regulamentação, entre outras providências. O conjunto de propostas apresentava a solicitação de uma comissão assessora de caráter permanente para que as adequações acompanhassem a evolução científica e tecnológica, incluindo os aspectos relativos à segurança, entre outros de interesse da Vigilância Sanitária aplicáveis aos ingredientes e produtos. Os desdobramentos dessa proposta refletem nas resoluções posteriores seu conteúdo básico, cuja redação final é a regulamentação atualmente praticada no Mercosul. Consideramos até hoje como de vanguarda a proposta apresentada, um grande marco regulatório, um verdadeiro agente de mudança. Por conta da insatisfação popular quanto às ações desenvolvidas principalmente pela equipe econômica do governo Collor, em 29 de setembro se iniciou o processo de impeachment do presidente pela Câmara dos Deputados, data de abertura de nosso evento. A ABC, acostumada a desenvolver seu trabalho em meio às instabilidades políticas e econômicas correntes no País, preparava-se para realizar o maior evento do setor, a Cosmética 92, programado para o período de 30 de setembro a 3 de outubro, em parceria com o Sipatesp e Alcântara Machado Eventos, paralelamente ao 8º Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos, sob a coordenação de Rubens Brambilla, e o 5º Encontro de Cosmética Aplicada, coordenado por Henrique Valfrè. O evento teve sua realização no Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, em São Paulo. No encerramento, houve a palestra magistral proferida por Joelmir Beting, que discorreu sobre a conjuntura nacional. 62

34 História da ABC Feira de Cosmética do Nordeste A ABC esteve presente na Feira de Cosmética do Nordeste promovida pelo Sindicato das Indústrias Químicas e Farmacêuticas de Destilação e Refino de Petróleo do Ceará, presidida por nosso companheiro e amigo João Fernandes Fontenelle. O evento realizado incluindo a exposição alcançou o sucesso esperado na capital do verão brasileiro. Igualmente na condição de apoiadores, tivemos a satisfação de participar do Primeiro Congresso Científico Internacional de Estética realizado na cidade do Rio de Janeiro, no Hotel Intercontinental, organizado pela edição brasileira da revista Les Nouvelles Esthétiques, então, de propriedade de nosso companheiro e amigo dr. Hugo Turovelzky que brilhantemente conduziu o evento junto a esteticistas, palestrantes e convidados de forma elegante e organizada. Nossa representação assumiu lugar na mesa na solenidade de abertura do evento pelo qual nos sentimos honrados. 65 Jantar da ABC em Fortalecimento A Associação Brasileira de Cosmetologia comemorou, em 10 de abril de 1983, seu 20º aniversário. A ABC vem se fortalecendo a cada gestão desde sua fundação formando uma solidez de base graças à dedicação, ao companheirismo entre seus gestores e fidelidade diante de seu estatuto, princípios em prol do fomento da cosmetologia no País. Membro da International Federation Societies of Cosmetic Chemists desde 1976 manteve seus compromissos em dia junto à entidade sendo merecedora do prêmio Lester Conrad em 1987 pela apresentação do melhor projeto educacional com foco científico para seus jovens associados. No âmbito do Mercosul o SGT-3, grupo de produtos pré-medidos, adotou para normatização desta categoria a Norme International OIML-87, da Organização Internacional de Metrologia Legal, que substituiu, para os países membros, as normativas anteriores inclusive parte da que em 1981 foi elaborada no Brasil através do grupo de trabalho formado pela ABC/Abihpec e Sipaterj. A nova norma vem ao encontro do propósito dos participantes desse mercado comum quanto à internalização de normas, regulamentos e procedimentos adotados. Nesse período, considerando sua importância para o setor de HPPC, tivemos a honra em participar como membro da comissão julgadora do Prêmio Brasileiro de Embalagem organizado pela Revista Embanews, publicação da nova editora, na época, presidida por seu saudoso fundador sr. Roberto Hiraishi que, tradicionalmente, premia com reconhecimento de mercado, os melhores trabalhos de design, marketing e tecnologia aplicada à embalagem voltada para o mercado fabricante de produtos finais. Estética, sedução, impacto, inovação, personalidade gráfica, coerência, engenhosidade bem como os benefícios ao consumidor e à comunidade são os critérios, entre outros, que tivemos a satisfação de julgar num grupo de especialistas em cada uma das áreas de sua produção até o produto final. Participamos como apoiadores com palestrantes com a representatividade de nossa entidade. Imagine. Collaborate. Succeed. Consumidores imaginam a aparência de uma pele perfeita, cabelos maravilhosos e sorrisos deslumbrantes. Ashland Care Specialties convida a Indústria de Cuidados Pessoais a realizar os desejos dos consumidores. Pergunte-nos como podemos conjuntamente trabalhar com nosso conhecimento nos consumidores, em formulações e novas soluções em ingredientes, para melhor servir os fabricantes que necessitam soluções precisas para os consumidores em virtualmente cada um dos diferentes mercados do mundo. Imagine, collaborate, succeed com a Ashland. Ashland Care Specialties São Paulo, Brazil Tel: Registered trademark, Ashland or its subsidiaries, registered in various countries Trademark, Ashland or its subsidiaries, registered in various countries 2013, Ashland AD IMAGINE. COLLABORATE. SUCCEED. With good chemistry great things happen.

35 História da ABC Compromisso Ao concluirmos nossa gestão fomos contemplados pelo Serviço Nacional de Vigilância Sanitária, através do Deten (Departamento Técnico Normatizado) e pela Diprod (Divisão de Produtos) com carta compromisso com providências de modo a agilizar a análise de processos, cuja demanda reprimida alcançava os níveis do absurdo; reforçar a equipe técnica e implementar grupo consultor para análise da proposta de revisão dos regulamentos técnicos vigentes na época inclusive quanto à operacionalidade em sua tramitação. Ressaltava a tendência em adotar o enfoque de risco como base do trabalho que objetivava maior eficiência e eficácia no Sistema de Vigilância Sanitária. Tomou posse em 12 de agosto, para o biênio , na condição de presidente eleita da ABC, a engenheira Linda Cristina de Oliveira (Kristia), primeira mulher a conduzir Diretoria da gestão os destinos da entidade, ao lado dos companheiros de gestão, para os quais esta diretoria desejou votos de pleno sucesso na oportunidade. Tinha a certeza de que teríamos tudo de novo ou melhor. Na certeza de que o número de acertos tinha superado o de erros involuntários e com a dedicação, profissionalismo e companheirismo comprovados os quais foram os pilares maiores de nossa gestão. Assim como, em mesma intensidade, foram os nossos parceiros, ressaltando o Sipatesp representado por seu presidente com quem fomos unha e carne na totalidade de nossas interfaces e em muitas vezes tive a honra em representá-los. Aos nossos colaboradores na gestão, funcionários que estiveram conosco nessa jornada, nossa gratidão. Aos nossos associados e patrocinadores nosso muito obrigado pela confiança depositada. Hoje temos quase 2 mil associados físicos e quase duas centenas de empresas. Parabéns a todos. Diretoria ABC biênio Presidente: Artur João Gradim Vice-presidente: Rubens Brambilla Secretário geral: Sérgio Antonio Fernandes Primeiro secretário: Ariovaldo Minhoto Segundo secretário: Valéria Franco Primeiro tesoureiro: Miguel De Bellis Segundo tesoureiro: Carlos Alberto Trevisan Conselho consultivo: Miguel Paschoal Vicente Malato, Gustavo Hoff Quirino, José Luiz Rubini, Sebastião Donizetti Gonçalves, Silvana Nardini Bock, Germínio Nazario, Maria Aparecida Veloso Teixeira, Maria Rita Pereira L. de Resende, Henrique Valfrè Conselho fiscal: Carlos Ará Amilarian, Duílio A. Valdanini Filho, Maria Alice Marques, Tereza Assunção Souza Lourenço, Sandra Cristina Poli Schimidt, Tânia Cristina de Sá Dias, Elisabete de Fátima Manso, Maria Dulce Assis Porto A primeira mulher na presidência Linda Cristina de Oliveira ( ) Linda Cristina de Oliveira Como primeira presidente mulher da ABC, me senti honrada e também com um grande desafio pela frente, o de dar continuidade ao que estava sendo muito bom. Ao mesmo tempo, tinha como tarefa principal de minha gestão promover a Cosmetologia brasileira com ética, inovação e responsabilidade. Acredito que minha missão teve êxito, porém, sinto que aquele evento deveria ser mais seguido e se tornado um exemplo natural para que as mulheres tivessem uma maior representação dentro do setor. Contudo, penso que a fórmula não está no fato de ser mulher, ela está na capacidade de se doar a uma entidade e não aceitar e ou impor limitações a outrem. Desde 1989, atuei na ABC, em cargos diversos de diretoria, profissionalmente, era proprietária da EBPM, fornecedora de óleos vegetais, essenciais e fragrâncias. Em 1993, minha chapa foi vencedora e fui eleita a primeira presidente mulher da ABC. Profissionalmente, estava atuando na Beraca Ingredientes, fornecedora de matérias-primas cosméticas. Fatos importantes no Brasil nesse período foram a cassação do ex-presidente Collor, a realização de um plebiscito em 1993, o Cruzeiro Real como nova moeda brasileira, em circulação de 1º de agosto de 1993 a 30 de julho de O presidente era Itamar Franco; havia dúvidas quanto ao destino do País. A fórmula está na capacidade de se doar a uma entidade e não aceitar e ou impor limitações a outrem No cenário mundial merece destaque a primeira clonagem de embriões, nos Estados Unidos, a maior integração latino-americana e um novo ambiente entre esses países nas relações econômicas com o advento do Mercosul. No campo da Cosmetologia, em 1993, havia necessidade de conhecimento, informação e definição de conceitos. Estavam em alta os ingredientes naturais para cosméticos, anticaspa e aqueles de origem marinha

36 etc propaganda Ações da ABC em 1993 Feira Cosmética 93 (reuniu 120 expositores, 70 mil visitantes, 25 do Exterior) e nosso objetivo, que era criar um ponto de encontro para o mercado cosmético, foi alcançado e o evento, desde então, se tornou marcante no calendário do setor. Participação da entrega do Prêmio Atualidade Cosmética. Comemoração de 15 anos da revista Aerosol & Cosméticos, publicação da ABA e ABC. Cursos diversos de Cosmetologia na sede ABC. Em 1994, no Brasil, foram fatos importantes a eleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o otimismo com o Plano Real. Os indicadores econômicos apontavam crescimento de atividades em vários setores, inclusive grande expansão do mercado brasileiro de cosméticos. Destaques, no momento histórico, foram a conquista, pelo Brasil, do tetracampeonato na Copa do Mundo, e o início da internet no Brasil. Em 1994 a Cosmetologia começou a demonstrar sua importância na melhora da qualidade de vida. Foi o início da discussão do conceito de cosmecêuticos. Houve lançamentos de produtos com proteção antimicrobiana e para proteção da pele. Investimentos em pesquisas e produtividade. Ingredientes que estavam em alta: ceramidas, hidratantes e antimicrobianos. Estande da ABC na Cosmética-93 IX Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos e VI Seminário de Cosmetologia Aplicada, eventos promovidos pela ABC. Linda Cristina de Oliveira fala ao centro A ABC em 1994 Nesse ano, ABC e outras entidades firmaram o protocolo de intenções junto à Secretaria de Vigilância Sanitária (SVS), visando acordo para estabelecimento de mecanismos para agilizar a concessão de registro de produtos, desenvolvimento de programas e projetos e incentivo à educação contínua dos técnicos do setor Em 1994, ainda, a ABC promoveu o IX Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos, evento realizado em São Paulo, e o VI Seminário de Cosmetologia Aplicada. Marcaram o Brasil em 1995 a desvalorização do real, recessão em alguns setores da economia devido aos ajustes do Plano Real, desemprego e queda de consumo, com raras exceções, como o setor de cosméticos, que continuava em expansão. O momento histórico mundial registrou o desenvolvimento da globalização, a ovelha Dolly, primeiro mamífero a ser clonado, e o terremoto no Japão. Na área da Cosmetologia, destacaram-se os lançamentos de produtos dermocosméticos e fotoprotetores, além do início de uma maior preocupação em criar produtos antienvelhecimento. Óleos vegetais, extratos mistos de vegetais, frutas e flores eram os ingredientes em alta. QUALIDADE, EFICIÊNCIA, EXPERIÊNCIA, INOVAÇÃO E RESPONSABILIDADE. TODOS OS ELEMENTOS ESSENCIAIS PARA UMA QUÍMICA PERFEITA. Atendimento personalizado Equipe de desenvolvimento focada em novas matérias-primas e novos fornecedores Sala Limpa para envase e armazenagem padrão GMP Empresa com certificação ISO 9001: 2008 e COVISA Realização de análises físico químicas em Laboratórios próprios equipados Planejamento de Suply Chain, manutenção de estoques reguladores e atendimento Just in Time aos clientes Garantia da Qualidade e boas práticas de fabricação Logística diferenciada e avançada presença global qualidade DESTAQUES: EXTRATOS GLICóLICOS E FILTROS SOLARES. CONhEÇA A NOSSA LINhA COMPLETA DE MATéRIAS-PRIMAS. Tel: logística eficaz e competitiva 68

37 Realizações da ABC em 1995 Elaboração para próxima gestão do XII Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos (Colamiqc), evento realizado em São Paulo. Concomitantemente ao evento, a ABC promoveu o I Congresso Latino-Americano e Ibérico de Beleza e Estética e o VII Seminário de Cosmetologia Aplicada. O ano registrou, também, o início do desenvolvimento de parcerias com instituições como Senac e Faculdades Oswaldo Cruz - Lab Service, convênio criado aos associados para realização de testes e ensaios em produtos cosméticos. VII Seminário de Cosmetologia Aplicada Linda Cristina de Oliveira fala na XII COLAMIQC Diretoria ABC biênio Presidente: Linda Cristina de Oliveira Vice-presidente: Hamilton dos Santos Secretário geral: Ariovaldo Minhoto Primeiro secretário: Nelson Bassoli Segundo secretário: Tereza Assunção Souza Lourenço Primeiro tesoureiro: Marcelo Meira Amaral Bogaciovas Segundo tesoureiro: Sérgio Antônio Fernandes Conselho consultivo: Artur João Gradim, Rubens Brambilla, Miguel Paschoal Vicente Malato, Henrique Valfrè, Gustavo Hoff Quirino, Silvana Nardini Bock, Maria Alice Marques, Germínio Nazario Conselho fiscal: Duílio A. Valdanini Filho, Carlos Ará Amiralian, Tânia Cristina de Sá Dias, Valéria Franco, Sandra Cristina Poli Schimidt, Marcelo Golino, Maria Inês Bloise, Carlos Alberto Trevisan 70

38 Dois biênios de muitas realizações Artur João Gradim ( ) Artur João Gradim Em 7 de agosto de 1995 assumimos a gestão para o biênio em cerimônia realizada no auditório da Fiesp. Dentre nossas metas, uma era dar continuidade aos trabalhos em andamento, tendo em vista que participamos ativamente na gestão anterior. De outro lado, diante do cenário da época e perspectivas, tínhamos igualmente como propostas ações pontuais que viessem a contribuir para o aprimoramento do estado da arte na maioria de nossas empresas, visando ao aumento da competitividade em um mercado direto, até há pouco protegido em excesso. Entre as ações, destacamos: capacitação técnica, mudança no âmbito regulatório quanto ao registro de produto, atualização da regulamentação técnica e metrológica, adequação das empresas quanto às boas práticas industriais e seus controles, desenvolvimento de condições viáveis à disponibilidade para execução de serviços com foco na qualidade não existentes internamente nas empresas de micro, pequeno e médio porte. Entre outros temas de interesse, foram essas algumas das principais prioridades a serem desenvolvidas no aspecto técnico: dar continuidade ao histórico de bom relacionamento com os órgãos oficiais, disponibilizando todo suporte técnico necessário igualmente com nossos parceiros; ampliar a exposição da associação frente aos nossos associados, patrocinadores e parceiros, visando seu crescimento; manter e, quando possível, incrementar as ações que fazem parte do objetivo maior de desenvolvimento da cosmetologia no Brasil; respeitar na integra o estabelecido no estatuto da ABC. Relato, a seguir, as principais ações e resultados obtidos. 72

39 PARABÉNS PELOS 40 ANOS DA ABC! Por trás de cada produto desenvolvido pela Avon, estão mais de 300 cientistas em um dos maiores centros de pesquisa e desenvolvimento de cosméticos do mundo, em Suffern, Estados Unidos. Nesse período foram aprovadas no Mercosul sete Resoluções GMC e internalizadas cinco no Brasil, entre elas o Manual de Boas Práticas de Fabricação Gente que se dedica a buscar e criar o que há de mais avançado no mundo da ciência para oferecer, às mulheres, cosméticos que realçam sua beleza e, ao mesmo tempo, tratam sua pele. Em relação aos aspectos no âmbito regulatório (SNVS e Inmetro) Considero esse biênio como um dos mais produtivos na história da ABC na área técnica regulatória, dada a importância para a indústria brasileira de produtos de HPPC numa época na qual se iniciava, na prática, a integração regional no Cone Sul prevista nos tratados de Assunção e Ouro Preto. Os trabalhos que seriam desenvolvidos impactavam em mudanças estruturais a serem incorporadas no ordenamento jurídico nacional dos países membros. A ABC, através de seu representativo grupo técnico, com delegação de seu parceiro Sipatesp, desenvolveu um trabalho junto ao setor oficial. Foi um trabalho inovador não vivido até então pelo setor, uma vez que os esforços alcançados no âmbito interno somente viriam a ser implementados na regulamentação nacional após serem aprovados igualmente pelos sócios desse mercado comum através de uma resolução única. Assim sendo, além do trabalho desenvolvido entre os setores privado e oficial brasileiro, coordenado pela Dra. Josineire M. Sallum, tínhamos, como membros da delegação brasileira sob a coordenação do setor oficial, de negociar tecnicamente junto às demais representações. Às vezes, até a exaustão, na tentativa de elaborar um conteúdo único que atendesse de forma plena a expectativa brasileira sobre o assunto. Nesse período foram aprovadas no Mercosul sete Resoluções GMC e internalizadas cinco no Brasil, entre elas o Manual de Boas Práticas de Fabricação (Portaria SVS Nº 348/97). Esse grupo de trabalho igualmente teve participação no desenvolvimento de três portarias administrativas específicas para o setor relativas a procedimentos para registro de produtos. A publicação da Portaria 71, de 29 de maio de 1996 que, entre outras disposições, foi o marco inicial para a agilização dos registros de produtos cosméticos que, na época, superavam 20 mil processos pendentes de aprovação. Com sua adoção em período excepcional restaram pendentes 900 para 1997 que, em sessenta dias foram atualizados. Essa ação teve a fundamental intervenção do dr. Marcelo Azalin (diretor do Deten/SVS) e de Josineire M. Sallum (Diprod/MS) para o sucesso alcançado. Formávamos, em conjunto ao setor oficial, um grupo excepcional constituído por mais de 50 colaboradores entre as várias comissões constituídas. É a ciência trabalhando pela beleza e a autoestima da mulher. 74

40 Aos coordenadores desse seleto grupo, em especial, João Hansen (Avon), Carlos Alberto Trevisan (Boticário), Rubens Brambilla (R. Brambilla Consultoria), Maria José G. Ayres (Gessy), Gustavo Carturan (Pierre Alexandre) e nosso saudoso Luiz Brandão, meu respeitoso reconhecimento e agradecimento pelo trabalho realizado. Não foi por mera coincidência que Rubens Brambilla e Carlos Alberto Trevisan ocuparam a presidência da ABC em gestões que se seguiram às nossas e, agora, para o biênio , este lugar é ocupado por João Hansen. Neste caminho, nossa gratidão ao sr. João Carlos Basílio da Silva, presidente do Sipatesp, órgão representativo do setor industrial, que, apoiado por sua diretoria, delegou à ABC nessa gestão plena autonomia na condução dos trabalhos técnicos desenvolvidos pelo grupo. Igual registro fazemos aos dirigentes das empresas que disponibilizaram seus profissionais e recursos para o desenvolvimento e acompanhamento desse trabalho que extrapolava os limites do interesse individual para o coletivo. Nesse período, igualmente, foi criada pela SVS a Comissão Técnica de Assessoramento em Cosméticos na qual a ABC passou a ter sua representatividade. Nesse ano essa comissão assessora emitiu três pareceres, bem como o representante da ABC encaminhou para avaliação do grupo a primeira proposta para discussão dos parâmetros microbiológicos para os produtos de HPPC, que seriam publicados em 1997 com implementação para o ano seguinte, já sob resolução aprovada no Mercosul. O biênio foi um dos mais produtivos na área técnica regulatória; iniciávamos a integração regional no Cone Sul Só assim para o ferrugem aparecer nas nossas latas. Nossas embalagens metálicas foram as primeiras do Brasil a ter fundo e domo revestido com PET, processo para a eliminação da ferrugem. Além disso somos a empresa que possui o maior portifólio de latas para aerossol em aço da américa latina e com produção 100% testada. Todo esse pioneirismo e qualidade rendeu a Cerviflan o Prêmio Can of the year gold na categoria General Line(2008). A Cerviflan tem a solução ideal para o seu produto. Tel.: I Encontro ABC - Abihpec - Sitapesp Ideal para produtos cosméticos Aerossóis de Ø 45mm a Ø 65mm com até 300 mm de altura Pressão de até 18bar Menor espessura de solda Qualidade de impressão em litografia. 76

41 História da ABC A publicação regular da ABA e ABC que, por 18 anos, circulou ininterruptamente, passou por uma reformulação editorial e sua edição de janeiro-fevereiro de 1997, de número 104, passou a denominar-se Cosméticos Online com conteúdo exclusivo do setor de HPPC. Considerando os novos tempos, otimização de custo, racionalização dos trabalhos necessários e com uma afinidade de longa data, a partir de 1998, a publicação Cosmetics & Toiletries, da editora Tecnopress, passou a ser o veículo de comunicação técnica oficial da ABC junto a seus associados, parceiros, universidades, fornecedores, fabricantes de produtos finais e de matérias-primas. Lex ABC, condensado de leis e regulamentos, ferramenta de consulta de fácil atualização, dado a forma de fichário, permitindo fácil manuseio e atualização. Livro ABC 25 Anos - A Trajetória da Associação Brasileira de Cosmetologia relatou, nessa publicação comemorativa do período, as ações realizadas, enfoques, parceiros e interfaces desde sua fundação. Guia ABC de Microbiologia, publicação de orientação às práticas requeridas para o controle microbiológico e me- Luiz Brandão autografa Índex ABC 1ª Edição Em relação às nossas publicações Nessa gestão tivemos o lançamento do Índex ABC 1ª Edição, 1996, do autor Luiz Brandão em solenidade realizada na sede da entidade. Mais que um condensado de fornecedores de matéria-prima para a indústria cosmética, destinado às áreas técnicas e de suprimento, o Índex ABC, pelo conteúdo apresentado, passou a ser a primeira e única publicação em língua portuguesa com aceitação pelo órgão da Vigilância Sanitária do País, para uso pela área regulatória das empresas como material de referência dos ingredientes utilizados na composição de um produto a ser registrado. Com mais de 1600 produtos com seus nomes comerciais e sinônimos e outras referências reconhecidas, foi concebida uma proposta de Nomenclatura Brasileira para Ingredientes Cosméticos baseada na orientação da Organização Mundial de Saúde e na nomenclatura internacional (INCI) divulgada pela Cosmetic, Toiletry and Fragrance Association (CTFA). Somado a esse conjunto, a publicação traz um glossário ABC-INCI e INCI-ABC de modo a facilitar o trabalho dos importadores junto à SVS/MS bem como para exportadores tendo em vista que a Comunidade Europeia e os Estados Unidos já praticavam esta nomenclatura na rotulagem de seus produtos. A publicação, sem anunciantes, foi financiada pela ABC, conforme acordo firmado com o autor, passando a Associação ser a única a comercializar esse material em sua primeira edição. Através desse singular trabalho o Brasil passou a ter seu handbook de ingredientes de uso cosmético, sendo a segunda publicação mundial no gênero. Indispensável fonte de consulta para micro, pequenas e médias empresas, que somente dispunham para consulta a publicação internacional, através da biblioteca da ABC ou por acesso de universidades públicas com foco na cosmetologia. todologias. Aos membros do conselho editorial, em especial ao dr. Henrique Valfrè, nessa gestão, sucedido pelo dr. Rubens Brambilla, nossos sucessos e agradecimentos pelo empenho e dedicação incomparável. ABC presente na FCE Latin America em 1997 Feiras e Exposições Com a parceria da Abihpec-Sipatesp foram realizadas as edições da Cosmética 95 e 96, organizadas pela Alcântara Machado Feiras e Eventos, que compreendia a área de produtos finais do setor e fornecedores para essa indústria. A partir de 1997, dado o reposicionamento na direção de sua vocação e objetivos, a ABC firmou parceria com a Miller Freeman para realizar, a partir daí, seu evento sob a marca FCE Latin America, voltada para o segmento de matérias- -primas, equipamentos e serviços, focos diretos da ABC. O evento foi repetido no ano seguinte sob a mesma denominação. Em 1999, objetivando uma identidade própria, o nome da feira para a área cosmética passou a denominar- -se HBA South América, versão latino-americana da HBA Global Expo, maior evento de fornecedores para a indústria de HPPC nos Estados Unidos, suportando nosso Congresso com afinidade total, ambos organizados pela Miller Freeman com pleno sucesso, superando as expectativas

42 História da ABC Congressos e Seminários organizados pela ABC A exemplo de edições anteriores, os eventos realizados Ações junto a órgãos oficiais afins Inmetro: Seminário de Metrologia Legal, Palestras e Workshops no âmbito da metrologia aplicada aos produtos pré-medidos. Cursos e palestras A exemplo dos anos anteriores, a realização de cursos e palestras manteve a frequência média de uma a cada dois meses, graças ao emprenho do grupo e responsáveis pelas regionais. Gradim no Congresso Nacional de Cosmetologia em 1997 Parcerias desenvolvidas Lab Service - A ABC firmou convênio com a Faculdade Oswaldo Cruz para implementação de um laboratório de microbiologia voltado à prestação de serviços à indústria de HPPC de modo a atender as micro, pequenas e médias empresas que não dispunham desse serviço em suas instalações, atendendo, ao mesmo tempo, a demanda interna de estágio para os alunos da Faculdade de Farmácia da instituição. A ABC forneceu o suporte técnico para o laboratório que, em 1997, operava em plena atividade para as indústrias do setor, o que igualmente foi uma das metas dessa gestão. Nosso agradecimento ao gestor da Faculdade Oswaldo Cruz, dr. Carlos Eduardo Quirino Simões. Fundação Vanzolini - Esta instituição está ligada ao Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade São Paulo. A parceria firmada refere-se ao Projeto de Especialização em Gestão da Qualidade. Em 1999 foi realizado o curso GMP/APPCC na indústria de cosméticos atendendo igualmente um dos objetivos abraçados por esta gestão. nesse período, nossa atividade de maior complexidade quanto ao aspecto organizacional, tiveram êxito além do esperado, extrapolando as expectativas da entidade e de seus participantes. Foram eles: 1995 XII Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos Local: São Paulo SP de 27 a 31 de agosto I Congresso Latino-Americano de Beleza e Estética VII Seminário de Cosmética Aplicada I Ciclo de Palestras sobre Qualidade e Produtividade 1996 Congresso Nacional de Cosmetologia 10º Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos Tema: Cosmetologia: Uma Ciência com Arte e Criatividade Local: São Paulo SP Expo Center Nortede 5 a 7 de agosto 1997 Congresso Nacional de Cosmetologia 11º Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos Tema: Segurança e Eficácia Local: São Paulo SP Expo Center Norte de 14 a 16 de julho 1998 Congresso Nacional de Cosmetologia 12º Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos Tema: A Indústria Cosmética sob o Impacto da Globalização Local: São Paulo SP Expo Center Norte de 30 de junho a 2 de julho 1999 Congresso Nacional de Cosmetologia 13º Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos Tema: A nova realidade frente à inovação responsável Local: São Paulo SP Expo Center Norte de 6 a 8 de julho Procon: Elaboração em conjunto com a Abihpec do Guia de Compras de Bronzeadores e Protetores Solares com ampla distribuição com o objetivo de alertar o consumidor sobre os perigos do sol sem proteção. IPEM: Realização de Workshops e apoio à exposição Na Medida Certa Posse da diretoria eleita em 1997 Diretoria ABC biênio Presidente: Artur João Gradim Vice-presidente: Alessio de Toledo Rodrigues Secretário geral: Nelson Bassoli Primeiro secretário: João Alberto Hansen Segundo secretário: Marcelo Meira Amaral Bogaciovas Primeiro tesoureiro: Carlos Alberto Trevisan Segundo tesoureiro: Silvana Nardini Bock Conselho consultivo: Henrique Valfrè, José Armando Camargo Amarante, Miguel Paschoal Vicente Malato, Linda Cristina de Oliveira, Marilene Martins Zampieri, Hamilton dos Santos, Carlos Cruz, Sérgio Leite Conselho fiscal: Miguel de Bellis, Karla Mantovani de Mello, Hanns Juergen Linnemann, Antônio Carlos Paulino, Maria José G. Ayres, Sérgio H. do Nascimento, Agenor Patrimônio Em nossa gestão, a ABC adquiriu a parte do imóvel pertencente à ABA (Associação Brasileira de Aerosol), assim como fechou a aquisição de imóvel anexo permitindo a ampliação de suas atividades com a criação de laboratório para aulas práticas, cursos sobre equipamentos, técnicas de desenvolvimento de produto, entre outras finalidades. Os eventos realizados tiveram êxito além do esperado, extrapolando as expectativas da entidade Diretoria ABC biênio Presidente: Artur João Gradim Vice-presidente: João Alberto Hansen Secretário geral: Alessio de Toledo Rodrigues Primeiro secretário: Luiz Antônio Brandão Segundo secretário: Karla Mantovani de Mello Primeiro tesoureiro: Nelson Bassoli Segundo tesoureiro: Hamilton dos Santos Conselho consultivo: Carlos Alberto Trevisan, Henrique Valfrè, Linda Cristina de Oliveira, Miguel De Bellis, Miguel Paschoal Vicente Malato, Roberta Baldini Sajoma, Rubens Brambilla, Tânia Cristina de Sá Dias Conselho fiscal: Carlos Cruz, Elisabete de Fátima Manso, Elzbrieta Xénia Krygler Catani, Luciano Fagliari, Marcelo Golino, Maria Aparecida Veloso Teixeira, Marilene Martins Giuliette Júnior Zampieri, José Armando Camargo Amarante 80 81

43 História da ABC Rubens Brambilla Uma época fértil para a Cosmetologia Rubens Brambilla ( ) Eu tenho me dedicado à ABC desde a sua fundação. Havia uma grande necessidade, no Brasil, que os nossos profissionais adquirissem conhecimento, maior experiência, já que os cursos na área de cosmetologia eram praticamente inexistentes. Em alguns poucos, a disciplina de cosmetologia era dada nos cursos de Farmácia, muito empiricamente. Então, um grupo de profissionais da área (químicos, farmacêuticos) teve a ideia de se reunir e criar a ABC, sempre com o cunho eminentemente técnico. Acredito que a criação da ABC foi uma das coisas mais importantes que aconteceram no Brasil para reforçar o conhecimento e os estudos em favor da cosmetologia como ciência. Em 1975, eu trabalhava nas Indústrias Químicas Lessin, que tinha uma divisão farmacêutica, uma de cosméticos e outra, muito importante, de adoçantes e edulcorantes. Meu primeiro cargo na ABC foi como segundo secretário, na gestão , de Henrique Valfrè. Na primeira gestão de Aristides de Carvalho, , integrei o conselho consultivo. O mesmo cargo ocupei na gestão de Miguel Malato, , na segunda gestão de Aristides de Carvalho, e na segunda gestão de Artur Gradim, Na terceira gestão de Artur Gradim, , fui vice-presidente. Voltei a integrar o conselho consultivo nas gestões de Linda Cristina de Oliveira, , e na quinta gestão de Artur Gradim, Fui presidente da ABC no biênio , sucedendo Artur Gradim. Uma das minhas metas foi a de acertar acordos e entendimentos com nossas entidades coirmãs, muito importantes para as nossas realizações. Foi um período de muitas ações regulatórias e, portanto, de grande peso, influência e bons resultados para todo o setor industrial e comercial. É importante lembrar que foi nessa época que houve a criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nos moldes do que já acontecia em outros países, notadamente, o FDA norte-americano. A criação da Anvisa, pela Lei 9782, de 26 de janeiro de 1999, foi, sem dúvida, um marco regulatório no Brasil. A partir daí, o setor brasileiro de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos teve uma grande evolução, industrial e comercial, chegando ao estágio em que estamos hoje de destaque no cenário internacional. Resoluções importantes Entre as decisões da Anvisa publicadas durante a minha gestão, destaco a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 335 de 22 de julho de 1999, que causou uma grande revolução no setor. Ela definiu os sistemas de controle sanitário de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes e criou a notificação de produtos de categoria 1. A partir dessa RDC, a empresa precisava, apenas, informar a Agência do lançamento do produto no mercado. Os produtos eram liberados, no máximo, em trinta dias. Isso deu uma grande agilidade às empresas no lançamento de suas linhas de produtos. Essa resolução foi submetida, posteriormente, ao Mercosul. A ABC fazia parte do grupo ad hoc de Saúde e Cosméticos. Depois, ela foi internacionalizada e isso causou uma verdadeira euforia no setor. Outra resolução importante da Anvisa foi a 79, de 28 de agosto de 2000, que substituiu a Portaria 71, de 29 de maio de Entre outras normas, essa nova resolução atualizou listas de substâncias de uso em produtos cosméticos, como também, normas de registros de produtos, e reforçou a definição e classificação dos produtos de higiene pessoal, cosméticos e Diretoria do biênio perfumes em seus graus de risco 1e 2. Além disso, reclassificou e atualizou as listas de uso restritivo e uso público, conservantes, corantes, filtros UV. Tivemos participação importante, também, na edição da RDC 38 da Anvisa, de 21 de março de 2001, que aprovou os produtos cosméticos de uso infantil. Montamos um grupo de trabalho que atuou em conjunto com os técnicos da Agência, que classificou quais cosméticos seriam permitidos para crianças com mais de seis anos. Já a Resolução 481, de 23 de setembro de 1999, também foi importante porque definiu os parâmetros de controle microbiológico para produtos cosméticos. Durante a minha gestão houve um período muito fértil de decisões da Anvisa. Foi uma época muito rica para a cosmetologia brasileira. Cuidamos muito, também, dos cursos e eventos da ABC, que ganhavam muita força, já se falava em pós-graduação na área. Realizamos muitos cursos fora de São Paulo, como em Curitiba, na USP de Ribeirão Preto, na Unaerp, também de Ribeirão Preto. A criação do polo cosmético de Diadema nos levou a iniciar um movimento para que a cidade tivesse uma Faculdade de Tecnologia (Fatec), ligada ao Centro Paula Souza. Anos depois, essa Fatec se tornou realidade. Diretoria ABC biênio Presidente: Rubens Brambilla Vice-presidente: Luciano Fagliari Secretário geral: Luiz Antônio Brandão Primeiro secretário: Sonia Yuri Yokoto Segundo secretário: Maria Valéria R. V. de Paola Primeiro tesoureiro: Hamilton dos Santos Segundo tesoureiro: Angel Celestino Lizarraga Conselho consultivo: Artur João Gradim, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Henrique Valfrè, Miguel Paschoal Vicente Malato, Carlos Cruz, Elzbrieta Xénia Krygler Catani, Marilene Martins Zampieri Conselho fiscal: Eduardo Luppi, Amilton C. Pinterich, Renato Muchiuti, Luiz Antonio Barbosa Mendonça, Carlos Alberto Trevisan, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Frank Hollander, Antonio Celso da Silva 82 83

44 História da ABC Ações pioneiras em prol da ABC Carlos Alberto Trevisan ( ) para fazer parte de uma Comissão de Trabalhos que, por acaso, começava naquela noite. Foi assim que eu entrei para a ABC. Já entrei trabalhando numa comissão. Dessa comissão saíram vários trabalhos. Participavam dela o dr. Valfrè, dra. Josefina Mendes, do Adolfo Lutz, dr. Darci Machado Silva, da Avon, dr. Miguel Malato e dr. Germínio Nazário, do Adolfo Lutz. Essa comissão cuidava de iniciar estudos para introduzir algum tipo de segurança nos cosméticos. Trabalhamos muito com o Adolfo Lutz. Depois, essa comissão acabou sendo levada para a Fiocruz, no Rio de Janeiro, já com a participação do pessoal da Fundação. Esse grupo criou um manual, nunca publicado, de uma metodologia de controle de qualidade de produtos cosméticos. Fiquei nessa comissão por dois anos. Naquela época, eu fazia parte do Sipatesp como representante da Max Factor; eu era diretor industrial da empresa, que fazia parte da diretoria do Sindicato. Eu era encarregado da parte técnica do Sipatesp. Quando havia reuniões em Brasília, eu ia como representante da ABC, do Sipatesp e da Max Factor. A ABC sempre participou dessas reuniões. Carlos Alberto Trevisan Essa participação me deu, na ABC, um conhecimento muito grande da sua estrutura. Tanto que eu participei de Em 1977, época em que eu trabalhava na Max Factor, várias diretorias. Fui tesoureiro em várias gestões: do Miguel me inscrevi na ABC pelo correio. Fique sabendo da Malato ( ), como primeiro tesoureiro; do Artur entidade através da revista Aerosol & Cosméticos. Gradim ( ), também como primeiro tesoureiro; Dois ou três meses depois, recebi um boleto de cobrança com a data vencida. Fui até a ABC, num escritório segundo tesoureiro, e primeiro tesoureiro em novamente, nas gestões do Gradim ( ), como que ficava na rua Tabapuã, para saber se podia fazer o pagamento do boleto. Coincidentemente, o dr. Valfrè, que eu consultivo. Participei de muitas comissões representando a Na gestão do Gradim de fiz parte do conselho não conhecia pessoalmente e que estava na sede da ABC, ABC. Participei de toda a elaboração da legislação de cosméticos dessa época, de todos os grupos de trabalho do Merco- me perguntou o que eu fazia, onde trabalhava e se eu tinha disponibilidade de tempo para fazer alguns trabalhos para a sul. Participava também de cursos, palestras, tanto na ABC ABC. Eu disse que sim e ele, imediatamente, me convidou como em universidades. Assumi a presidência da ABC para o biênio , sucedendo o dr. Rubens Brambilla. Ele poderia se candidatar à reeleição, mas, por razões pessoais, não pode ser candidatar. Então, foi indicado que eu assumisse. Uma das grandes surpresas ao assumir a gestão foi encontrar um passivo trabalhista, que já havia percorrido todas as instâncias judiciais e culminou com a ABC sendo condenada a pagar uma indenização que, naquela época, equivaleria a R$ 350 mil. Obviamente, ela não seria coberta nem pela venda de todas as propriedades da Associação. Em função disso, fui nomeado fiel depositário e responderia com meus parcos bens pessoais se alguma coisa acontecesse com aqueles bens ou se não cumpríssemos o acordado, de treze prestações mensais de mais de R$ 30 mil o que, para nós, pesava bastante. Demoramos um ano e um mês pagando essa dívida, com muito sacrifício, mas, graças a Deus, a Associação continuou. O último pagamento foi feito no mês de janeiro de 2002, com a renda do jantar. Aumentamos de 1000 para 1200 convites para o jantar, colocando essas 200 pessoas no mezanino do Clube Monte Líbano. O objetivo da ABC com o jantar não era ter lucro. Toda a receita era revertida, isso deve ser ressaltado. Desde os primeiros jantares, não se visava lucro, de maneira alguma; toda a receita era reinvestida no próprio jantar, em prêmios etc e, naquele ano, excepcionalmente, tivemos que fazer isso para poder pagar a última parcela. Entrei para a ABC trabalhando numa comissão, ao lado de representantes do Adolfo Lutz e de diversas empresas Congresso Brasileiro de Cosmetologia

45 História da ABC Laboratório Depois desse pequeno baque, iniciamos o projeto de construção dos laboratórios, já que tínhamos um imóvel sem uso. A ABC poderia, além de usar nos seus cursos, utilizar aquele espaço para, em parceria com alguns associados, obter algum tipo de receita para as suas finalidades. Fizemos toda a obra, com recursos próprios, da reforma, construímos os laboratórios, que são muito bons; muita empresa, muita escola não tem laboratório que nós temos. Por que? Porque nós fizemos os laboratórios pensando num grupo de trabalho com, no máximo, dois ou três alunos por posto de trabalho, todos participando do processo. Não um aluno fazer e os outros olharem, coisa que acontece na maioria das escolas. Os laboratórios foram muito elogiados na sua inauguração, pelas condições que têm. Eles nos permitiram alicerçar nossos cursos, pois eram os únicos que tinham aulas práticas, um número de horas bastante grande em relação aos outros cursos existentes. Durante a nossa gestão, a construção dos laboratórios foi uma iniciativa que deu bastante resultado para a Associação e eu me orgulho muito. Os laboratórios foram construídos durante minha segunda gestão, Reformamos a casa e fizemos os laboratórios de tal forma que eles pudessem ser ampliados no futuro com uma sala adicional para um futuro laboratório de controle microbiológico. Outro fato relevante que destaco na nossa gestão, foi conseguir trazer um presidente da IFSCC para o nosso Congresso Brasileiro de Químicos Cosméticos (2003). Fomos representar a ABC no Congresso da IFSCC, em 2002, na Escócia e estreitamos relacionamento com a presidente Angela Janousek, mostramos qual era, efetivamente, a importância do Brasil. Aí, o Brasil passou, realmente a ser notado. Essa vinda dela fez com que se estreitassem as relações que, depois, foram continuadas pelo dr. Jadir Nunes. Mas foi na nossa gestão, que um presidente da IFSCC visitou o Brasil pela primeira vez. Considero esse fato muito importante porque se, em 2013 tivemos Conferência da IFSCC, foi lá que tudo começou. Laboratório ABC Laboratório ABC Das minhas gestões também podemos ressaltar que a realização de cursos foi muito intensificada. Nós lançamos um curso livre chamado Atualização em Cosmetologia, que qualquer pessoa podia frequentar, não havia nenhum pré- -requisito. Houve duas edições desse curso, a primeira contou com cerca de 50 participantes. Eles eram realizados na sede da ABC, reformada na minha gestão. O auditório foi reformulado, com instalação de ar condicionado. Também melhoramos o espaço da biblioteca, fizemos uma sala de reunião. Reformamos o prédio antigo e o novo. Esses cursos livres ajudaram a criar massa crítica para depois nós realizarmos os nossos cursos de pós-graduação. Tanto que quando lançamos os cursos de pós, tínhamos três turmas simultâneas, cada uma com quase 40 alunos. Uma turma com aulas às segundas e quartas; outra, às terças e quintas; e, a terceiras, aos sábados e domingos. Foi sucesso absoluto. Esse primeiro curso foi realizado com a Faculdade Montessori. Por não ser uma instituição de ensino, a ABC não tem prerrogativas para certificar cursos, por essa razão tivemos que nos associar a alguém. Nossa preocupação inicial era que a ABC tivesse todo o controle do curso, autonomia na parte técnica e não ter nenhum trabalho com a parte administrativa e burocrática. Conseguimos isso com a Montessori, que era uma faculdade pequena. Funcionou muito bem por uns seis ou sete anos, até que a faculdade foi vendida. A ABC chegou a ter 40% de sua recita com esses cursos em parceria com a Faculdade Montessori. Representatividade Quando assumimos a Associação nós tínhamos um conceito, que era despersonalizar a ABC. Por que? A Associação era conhecida como a Associação de alguém e não como uma entidade independente de pessoas. Isso nós conseguimos, fizemos todo o esforço para que nós não fôssemos considerados a Associação. Nós éramos alguém que, temporariamente, estava numa presidência. Não era a Associação do Trevisan. Isso levou a que nós começássemos a ter representatividade maior e atuar em várias frentes, junto à Anvisa, ao Instituto de Pesos e Medidas, Fiocruz, universidades, porque nós não tínhamos mais uma personalização. A ABC foi reconhecida como um órgão de consultoria da Anvisa. Isso foi muito importante. Quer dizer, a Anvisa reconhecia a ABC, isso dá uma ideia da importância que a ABC tinha. Também como representante da ABC, fizemos parte da Comissão de Assessoria da Gerência de Cosméticos, nomeados pelo ministro da Saúde, Adib Jatene, por dez anos. Em todos os eventos de que participamos, sempre fize- mos questão de apresentar a Associação, de ter contato com presidentes latino-americanos de entidades congêneres e, com eles, algumas coisas começaram a ser feitas. A ideia de tornar a Federação Latino-americana de Sociedades de Ciências Cosméticas (Felascc) como uma entidade jurídica e não informal, começou na nossa gestão. Cursos livres da ABC A parceria entre a ABC e o Conselho Regional de Química IV teve início em 1985 e perdura até hoje Outro fato marcante foi como a ABC e o Conselho Regional de Química IV (CRQ-4) estabeleceram parceria. A parceria começou no ano de 1985 quando o Colamiqc aconteceu no Rio de Janeiro. O dr. Miguel Romeu Cuoculo, então secretário executivo do CRQ-4, que estava presente representando o Conselho no evento, me arguiu sobre qual a minha formação e ao saber que eu era engenheiro químico, me pergunto se eu não estaria disposto a concorrer a uma vaga no Conselho Consultivo do Conselho. Ocorrida a eleição, fui eleito e o setor de cosméticos passou a ter relevância para a categoria dos Profissionais da Química. A parceria perdura até hoje, nos cursos e eventos de ambas as entidades

46 História da ABC Diretoria ABC biênio Presidente: Carlos Alberto Trevisan Vice-presidente: Luiz Gustavo Martins Matheus Secretário geral: Hamilton dos Santos Primeiro secretário: Jadir Nunes Segundo secretário: Antonio Celso da Silva Primeiro tesoureiro: Angel Celestino Lizárraga Segundo tesoureiro: Alberto Keidi Kurebayashi Conselho consultivo: Henrique Valfrè, Karla Mantovani de Mello, João Alberto Hansen, Johannes Juergen Linemann, Nelson Bassoli, Carlos Cruz, Sonia Yuri Yokoto, Luiz Antonio Brandão, Rubens Brambilla, Luciano Fagliari Conselho fiscal: Miguel Pascoal Vicente Malato, Marilene Martins Zampieri, Renato Muchiuti, Amilton Celso Pinterich, Mara Augusto, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Sérgio Antonio Fernandes, Linda Cristina de Oliveira Diretoria ABC biênio Presidente: Carlos Alberto Trevisan Vice-presidente: Rubens Brambilla Secretário geral: Hamilton dos Santos Primeiro secretário: Jadir Nunes Segundo secretário: Emiro Khury Primeiro tesoureiro: Angel Celestino Lizárraga Segundo tesoureiro: Alberto Keidi Kurebayashi Conselho consultivo: Luiz Gustavo Martins Matheus, Henrique Valfrè, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Sonia Yuri Yokoto, Luciano Fagliari, Karla Mantovani de Mello, Carlos Cruz, Johannes Juergen Linemann Conselho fiscal: Miguel Paschoal Vicente Malato, Renato Muchiuti, Mara Augusto, Sérgio Antonio Fernandes, Marilene Martins Zampieri, Carlos Alberto Pacheco dos Santos, Antonio Celso da Silva, Maria Rita Pereira Lemos de Resende O Brasil no cenário da ciência cosmética mundial Jadir Nunes ( ) Ninguém em sã consciência se dedica voluntariamente a alguma causa sem paixão, é totalmente inviável e improdutivo Jadir Nunes Congresso Brasileiro de Cosmetologia em 2003 Meu primeiro contato com a ABC foi quando participei do 7º Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos em São Paulo, no Centro de Convenções Rebouças de 27 a 30 de novembro de Nessa época, estava migrando da área de Controle de Qualidade para Pesquisa e Desenvolvimento na empresa Johnson & Johnson em São José dos Campos e necessitava adquirir conhecimentos e me capacitar como formulador de produtos cosméticos e nada melhor do que participar dos eventos da ABC. Na própria empresa havia vários colegas que atuavam na ABC inclusive um gestor de P&D que acabou sendo um de seus presidentes, o prezado Aristides de Carvalho, que me fizeram sentir vontade de me aproximar mais desta entidade. Nessa época, ainda acadêmico da Faculdade de Farmácia na USP São Paulo, tive a sorte e o privilégio de conviver com um grande e exigentíssimo professor que tinha sido o primeiro presidente da ABC, o professor Bruno Carlos de Almeida, e outro professor de Cosmetologia emblemático e revolucionário, professor David Akerman, que depois acabou sendo meu orientador no Mestrado. O professor Bruno acabou se transformando em meu padrinho, fazendo parte da banca examinadora do Mestrado. Confesso que a primeira razão de minha aproximação foi puramente profissional, da busca de conhecimentos, mas, depois, convivendo com as pessoas que se dedicavam a esta entidade pude perceber que ali havia muito mais do que apenas conhecimento, havia uma coisa fundamental para a vida de qualquer um e que eu poderia tentar simplificar em uma só palavra: Paixão! Ninguém em sã consciência se dedica voluntariamente a alguma causa sem paixão, é totalmente inviável e improdutivo

47 História da ABC No inicio da década de 1990 comecei a participar dos grupos de trabalho da ABC na área de Higiene Bucal sob a coordenação do caro amigo Rubens Brambilla e pude conhecer colegas até hoje inesquecíveis como Gerson Pinto, Milton Balotin, professora Elza Lara e professor Heitor Panzeri ambos da USP Ribeirão Preto, que acabaram sendo meus orientadores no meu doutorado anos mais à frente. Em 1995, de 27 a 31 de agosto, participei do meu primeiro Colamiqc (Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos) no Palácio das Convenções do Anhembi em São Paulo, e de 14 a 16 de julho de 1997, do 11º Congresso Nacional de Cosmetologia, eventos esses organizados na gestão do incansável presidente Artur Gradim com a ajuda de diretores chaves como Rubens Brambilla e João Hansen. Faço questão de citar alguns nomes para exemplificar quem me influenciou e serviu de referência para que depois, durante a década de 2000, eu pudesse trilhar este caminho relacionando uma vida profissional e pessoal, unindo capacitação técnica e paixão pela causa de fomentar o desenvolvimento da ciência cosmética brasileira. Brasil mantém quarto lugar no Ranking da IFSCC desde 2010 ele representou nesse trabalho de incentivar os técnicos brasileiros muitas dicas valiosas. Johann era um educador nato, uma e a ABC neste processo todo. Mesmo não estando mescla de cientista e humanista, com uma visão e um sonho mais entre nós, trata-se de um grande amigo, uma pessoa de colocar a IFSCC focada no desenvolvimento dos países com quem eu tive o grande privilégio de conviver por vários menores, de fazer com que os grandes países ajudassem os pequenos anos e aprender muito. Fica difícil encontrar palavras para a se desenvolver também, num estilo muito peculiar, descrever o quanto nós da ABC sentimos a perda dele. Creio marcante e contundente do tipo Robin Wood, mesmo. A que nós devemos nos espelhar no que ele nos passava em morte dele reflete bem isso. Estava na Ásia, em Kuala Lumpur, suas falas e principalmente em seus atos. fazendo palestras em associações da região e se preparava para Com certeza, Johann Wiechers foi um dos mais apaixonados ir à Tailândia para participar da Conferência da IFSCC 2011, membros do Presidium da IFSCC e o presidente da mas, infelizmente, ele não conseguiu chegar lá. Mas morreu IFSCC que mais viajou durante seu ano de mandato a países fazendo o que mais amava, capacitando pessoas, desenvolvendo emergentes para fomentar o desenvolvimento da ciência cosmética. gente. Este foi e sempre será Johann Wiechers, um imortal Inclusive com uma passagem histórica pelo Brasil em da Ciência Cosmética Mundial, um grande amigo da ABC. maio de 2008, quando participou do nosso Congresso Brasileiro Coincidentemente ou não, aqui no Brasil, no final da Con- e visitou as instalações e laboratórios da ABC e nos deu ferência IFSCC 2013, entregamos, pela primeira vez, o Prêmio o prazer de dedicar algumas horas numa reunião preparatória Johann Wiechers para o melhor trabalho em pódium. Fato este para nossa Conferência realizada em outubro de 2013, com que nos emociona, nos dá muita alegria e que irá imortalizar a 91 O Brasil na IFSCC Durante o período de 1997 a 2000, por conta de várias mudanças na minha vida profissional incluindo o trabalho na cidade do Rio de Janeiro, acabei me afastando um pouco das atividades na ABC. Depois, principalmente após 2002 comecei a participar ativamente da diretoria junto com o então presidente e prezado amigo Carlos Alberto Trevisan que sempre me orientou e me conduziu ao maior projeto que venho até hoje desenvolvendo pela ABC, a representatividade do País nos assuntos da IFSCC (International Federation of Societies of Cosmetic Chemists). Lembro que quando fui ao meu primeiro congresso da IFSCC, em 1998, em Cannes, na França fiquei muito triste pela baixa participação de trabalhos brasileiros apresentados e confesso que isso ficou na minha cabeça como uma coisa a ser revisitada. Em 2002 no Congresso da IFSCC em Edimburgo, na Escócia, quando participei pela primeira vez de uma reunião do Conselho da IFSCC representando o Brasil, já tínhamos três pôsteres sendo apresentados, mas, obviamente o sentimento ainda era de que precisaríamos ter bem mais pela grandiosidade de nosso País, do setor cosmético e dos profissionais técnicos que eu conhecia e sabia que, com as universidades, seria totalmente viável termos muita mais representatividade nesses eventos. Em 2004 em Orlando (EUA), a presença brasileira já foi bem mais expressiva com 13 pôsteres e 1 pódium. Em 2006, Osaka (Japão) tivemos 7 pôsteres e em 2008, Barcelona (Espanha) subimos para 26 pôsteres Nosso recorde até hoje ficou com 2010, Buenos Aires (Argentina) onde tivemos 3 pódiuns e 63 pôsteres. Nesse momento passamos a ocupar o quarto lugar no Ranking da IFSCC, que estamos mantendo até este ano de 2013, quando sediamos, pela primeira vez na história, uma Conferência da IFSCC, na cidade do Rio de Janeiro, realizada de 30 de outubro a 1º de novembro. Recebemos a informação da aprovação do Brasil como sede da Conferência 2013 durante a reunião de conselho da IFSCC realizada em Amsterdã em setembro de 2007, quando assumia a presidência da entidade o holandês dr. Johann Wiechers. Quanto a Johann Wiechers, gostaria de deixar aqui registrado meu grande apreço e gratidão por tudo que 90

48 História da ABC sua imagem junto com a de todos os cosmetólogos brasileiros. Concluindo quanto à IFSCC, a partir de 2009, comecei a participar da diretoria da IFSCC, denominada Presidium, onde, desde então, temos voz cativa e podemos participar ativamente das decisões e pelo estatuto, durante a Conferência 2013, tive a honra e o privilégio de ser o primeiro brasileiro a ser presidente da IFSCC no período de 2013 a Aproveito para compartilhar aqui com todos profissionais técnicos/cosmetólogos brasileiros, esta honra e privilégio. Sintam-se todos homenageados por esta presidência conseguida pelo esforço e dedicação de todos nós. Resumidamente e cronologicamente, em pouco mais de uma década conseguimos colocar o Brasil definitivamente no contexto da ciência cosmética mundial e esperamos que este processo perdure por muitos e muitos anos à frente e que as futuras gerações de cosmetólogos brasileiros sempre abracem esta causa. Capacitar para crescer Continuando minha caminhada pela ABC, em 2005 assumi a presidência e o tema da nossa gestão foi Capacitando para Crescer e nossa missão, resumidamente, foi de fomentar um crescimento na capacitação de nossos associados para que isso pudesse refletir num crescimento não só pessoal e profissional desse membro, mas que, consequentemente, pudesse alavancar o crescimento do setor cosmético nacional nas próprias organizações, empresas, universidades e com isso elevar o nível de qualidade de nossos produtos e insumos e também dar mais visibilidade à ciência cosmética desenvolvida no Brasil para o restante do mundo. Fatos relevantes poderiam ser elencados em várias frentes como, por exemplo: 1 - Ampliação e criação de novos cursos de especialização, aperfeiçoamento, pós-graduação e até o primeiro MBA em Marketing e Cosméticos, em parcerias com a USP Ribeirão Preto, Equilibra em Curitiba e Famec (Faculdades Montessori) em São Paulo. Outro exemplo foi o Curso de Cosmetotoxicologia com autorização pelo CFF (Conselho Federal de Farmácia) Jadir Nunes no jantar da ABC em Acordo de Cooperação entre a ABC e a Anvisa/Gerência Geral de Cosméticos visando a um programa de cursos de atualização e especialização em cosmetologia para os servidores daquela entidade 3 - Criação de Simpósios Temáticos no formato intensivo de uma semana com participação de especialistas do mundo todo em assuntos chaves para o setor como Proteção Solar, Avaliação de Segurança e Aspectos Toxicológicos e Regulatórios e Avaliação de Eficácia de Produtos Cosméticos 4 - A partir de março de 2008, após o Simpósio de Segurança e Toxicologia, a ABC tornou-se uma referencia no tema e vem até hoje colaborando na realização de eventos e workshops sobre como fomentar o desenvolvimento de métodos alternativos a animais no Brasil e apoiou institucionalmente iniciativas importantes como, por exemplo, da criação do Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos (Bracvam) 5 - Fora da esfera técnica, nossa gestão inovou criando um audacioso Programa ABC de Qualidade de Vida, que fomentava em nossos associados a prática de exercícios fí- sicos e esportes, programa de nutrição, check ups anuais, programas culturais e de descontos em estabelecimentos conveniados, como restaurantes, academias, óticas etc. Por exemplo, formou-se o Grupo de Corrida e Caminhada da ABC e tivemos vários Torneios de Futebol Society muito disputados. Organizamos também vários Happy Hours Temáticos para confraternizações durante o ano como, por exemplo, Dia do Farmacêutico, Dia do Químico e Dia Internacional da Mulher. Paralelamente mantivemos o Jantar ABC de final de ano com a mesma tradição e grandeza das gestões anteriores. Nestes projetos gostaria de fazer uma agradecimento especial a duas pessoas e grandes amigos que se dedicaram muito, Angel Lizárraga e Antonio Carlos Hernandez 6 - Em abril de 2008 fizemos uma cerimônia de comemoração dos 35 anos fundação da ABC para a qual convidamos todos os ex-presidentes para uma homenagem e um merecido reconhecimento aos esforços por eles dedicados à entidade durante todos esses anos. Paralelamente, implementamos também o Premio Reconhecimento ABC para as melhores empresas do setor em várias categorias visando a enriquecer as comemorações dos aniversários da ABC nos meses de abril Trevisan e Jadir Nunes no Happy Hour Dia Internacional da Mulher 7 - E na área internacional, creio que foi uma das principais marcas deixada pela nossa gestão a colocação do Brasil em destaque no cenário da ciência cosmética latino-americana e global através de uma forte atuação na Felascc e na IFSCC. Quanto à Felascc, a ABC teve uma atuação fortíssima na sua constituição e eu tive o privilégio de participar da cerimônia de criação da entidade, realizada em Buenos Aires em novembro de Durante todo o período de minha gestão de 2005 a 2009 tentamos conciliar as prioridades e necessidades regionais da Felascc com a dinâmica dos eventos e das normas da IFSCC. Confesso que foi e ainda é um desafio muito grande para o Brasil se alinhar a estas duas forças regional/américa Latina versus global, mas temos uma grande importância nas duas frentes e temos que nos manter assim. O valor agregado ao nosso associado é justamente o de receber em tempo real todas as tendências regionais e globais da área científica cosmética e, estrategicamente, se uma empresa associada tiver um foco maior regional poderá se beneficiar e outra que estiver com o olhar mais global também. No final das contas a ABC precisa estar atuante nestas duas frentes em prol de seu associado, seja ele físico ou jurídico. Em pouco mais de uma década conseguimos colocar o Brasil definitivamente no contexto da ciência cosmética mundial 92 93

49 História da ABC Após 2009, saindo da linha de frente da diretoria, mas contando com total apoio do então presidente e grande amigo Alberto Keidi Kurebayashi, comecei a me dedicar a uma outra paixão, os assuntos relacionados com métodos alternativos à experimentação animal. Desde que participei do grupo de trabalho para elaboração do 1º Guia de Segurança de Produtos da Anvisa, entre 2001 e 2003, o tema relacionado ao desenvolvimento do País no sentido de métodos alternativos sempre me atraiu. Compartilhando do mesmo sentimento com grandes amigos como o professor Dermeval de Carvalho, Chantra Eskes, Simone Fanan, Alexandre Ferreira, Octavio Presgrave, Vanessa Sá-Rocha, Ekatarina Rivera, Sandra Coecke, professora Maria José Giannini, entre outros, iniciamos a saga tendo como ponto de partida um pôster que foi apresentado em agosto de 2009, em Roma, no VII World Congress on Alternative & Animal Use in the Life Sciences. Neste pôster havia a proposta de criação do Bracvam, fato que se transformou em realidade em Continuamos a fomentar esse desenvolvimento realizando periodicamente workshops, seminários e encontros sobre o tema pelo País. Estamos participando também do nascedouro da Sociedade Brasileira de Métodos Alternativos a Experimentação Animal (SBMAlt). Agora em 2013 voltei à diretoria da ABC como vice-presidente administrativo para colaborar com o grande amigo e atual presidente João Hansen e os demais diretores e conselheiros nos inúmeros desafios que temos pela frente. Sendo assim, chego a estes quarenta anos de ABC com muita alegria, extrema honra e imenso prazer de ter participado desta história e ciente de que temos muito mais ainda por fazer e que não podemos nos acomodar. Espero que as novas gerações de cosmetólogos brasileiros continuem a trabalhar com muita paixão por estes ideais da ABC e que ela possa chegar a celebrar mais 40, 80, 120 anos e que nós que estamos aqui agora deixemos nossas sementes saudáveis e fortes para serem semeadas pelos nossos futuros associados e apaixonados pela cosmetologia. Simpósio Avaliação de Eficácia de Produtos Cosméticos em 2009 Espero que as novas gerações de cosmetólogos brasileiros continuem a trabalhar com muita paixão pelos ideais da ABC Diretoria ABC biênio Presidente: Jadir Nunes Vice-presidente: Angel Celestino Lizárraga Secretário geral: Alberto Keidi Kurebayashi Primeiro secretário: Emiro Khury Segundo secretário: Antal Almásy Primeiro tesoureiro: Hamilton dos Santos Segundo tesoureiro: Carlos Alberto Trevisan Conselho consultivo: Henrique Valfrè, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Antonio Celso da Silva, Luciano Fagliari, Miguel Paschoal Vicente Malato, Carlos Cruz,Sérgio Antonio Fernandes,Rubens Brambilla Conselho fiscal: Mara Augusto, Marilene Martins Zampier, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Antonio Carlos Hernandez, Sebastião Donizetti Gonçalves, Idalina Maria Nunes Salgados Santos, Aldo Carrato Junior, Jean Luc Gesztesi Diretoria ABC biênio Presidente: Jadir Nunes Vice-presidente administrativo: Nelson Bassoli Vice-presidente financeiro: Emiro Khury Vice-presidente técnico: Alberto Keidi Kurebayashi Diretor administrativo: Angel Celestino Lizárraga Diretor financeiro: Adelino K. Nakano Diretor técnico: Carlos Alberto Trevisan Conselho Consultivo: Antal Almásy, Antonio Celso da Silva, Carlos Cruz, João Alberto Hansen, Miguel Paschoal Vicente Malato, Rubens Brambilla Benfeitores: Luciano Fagliari, Sérgio Antonio Fernandes Conselho fiscal: Aldo Carrato Junior, Antonio Carlos Hernandez, Hamilton dos Santos, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Marilene Martins Zampieri, Sebastião Donizetti Gonçalves Benfeitores: Marcelo de Souza Pinto, Roberto Monteiro 94 95

50 História da ABC Alberto Keidi Kurebayashi A ABC fica em nós Alberto Keidi Kurebayashi ( ) Decidir-se por uma profissão aos 18 anos, no momento do vestibular, é uma árdua tarefa, pois nesta fase estamos tomados por dúvidas e cheios de energia para enfrentar o curso que vier. Não raro são os casos de universitários que desistem de seus cursos nos primeiro anos por não encontrarem afinidade com sua futura profissão, atividade que os acompanhará por toda a vida, assim, escolher bem é fundamental para se obter o sucesso e satisfação na profissão escolhida. Quando optei pelo curso de Farmácia-Bioquímica já tinha ideia das inúmeras áreas de atuação do profissional farmacêutico; tive a certeza de que gostaria desta área ao conhecer o funcionamento de uma farmácia de manipulação. Criar produtos a partir de várias matérias-primas era algo mágico. Assim, em 1985 iniciei meus estudos no curso de Farmácia-Bioquímica na USP e além das maravilhosas aulas de anatomia e fisiologia, já havia me interessado pela disciplina de Farmacotécnica e Cosmetologia. Tive o imenso prazer de assistir às aulas do professor David Akerman, uma referência em cosmetologia; ele contava, de forma magnífica, a história dos cosméticos desde a época egípcia citando a verde malaquita como adorno dos olhos. Ao longo da graduação, as palestras e cursos que eram ministrados durante a semana da farmácia forneciam-me informações que corroboraram com a minha decisão em atuar nesta área. Ao terminar o curso em 1990 tive o privilégio de atuar em uma farmácia de manipulação como gerente de Dermatologia, exercendo e praticando tudo o que me foi ensinado durante o curso de Farmácia-Bioquímica. Após três anos fui convidado a conhecer a Natura, em Itapecerica da Serra, e meu coração bateu mais forte pela oportunidade de criar novos produtos em uma empresa nacional e de qualidade indiscutível. Pensando que atuaria somente por alguns anos na Natura, minha permanência nela foi de quase dez anos, pois era e é uma empresa criadora, apaixonante, com novos desafios a cada dia e ainda com o privilégio de participar de reuniões mensais com a presença do Luiz Seabra, Anízio Pinotti e o time do P&D que era composto por apenas doze pesquisadores. Durante minha atuação na Natura participava dos eventos que a ABC organizava, como os Congressos de Cosmetologia; sempre fomos incentivados pelo então presidente da ABC e diretor técnico da Natura, Artur Gradim. Em 1996 tive a oportunidade de participar de um primeiro grupo de discussão na ABC sobre rumores do potencial carcinogênico do lauril sulfato de sódio, cujo trabalho do grupo de profissionais reunidos embasou um parecer da Anvisa sobre o tema, sendo um dos primeiros pareceres expedido pela Catec. Estava presidente Em 2000, a ABC estava sob a presidência de Rubens Brambilla. Nessa ocasião, a organização do Congresso Brasileiro de Cosmetologia, presidido por João Hansen e coordenado por Luiz Gustavo Martins Matheus, convidou-me a colaborar na organização dos temas, palestras e estrutura, foi minha primeira participação no evento que tanto admirava. Na gestão seguinte, biênio , cujo presidente seria Carlos Alberto Trevisan, tive a honra de compor a diretoria como segundo tesoureiro. Desde então, participei das diretorias que se seguiram, sob a presidência de Carlos Alberto Trevisan ( ), Jadir Nunes ( e ). Em 2009 tive a honra de assumir a presidência desta especial e reconhecida entidade do setor cosmético. Cargo que veio acompanhado de muita responsabilidade em manter o DNA da ABC, capacitação do setor, parceria e ética. Durante as gestões de e desenvolvemos muitos projetos que reforçaram o nome da ABC no cenário mundial. A primeira gestão tinha como diretores Jadir Nunes, Vânia Leite, Luiz Gustavo Martins Matheus, Adelino Nakano, Emiro Khury e Antônio Celso da Silva. Sempre comentei que naquela gestão eu estava presidente, pois todos os membros eram igualmente comprometidos e capazes de estar à frente desta querida entidade. Durante cada gestão que antecedeu a de , pudemos ver todo o empenho e dedicação das diretorias em fazer da ABC uma entidade forte no quesito técnico. Assim, mantivemos esta bandeira içada e somente demos continuidade aos excelentes trabalhos e conquistas de gestões anteriores. Um dos muitos projetos que a nova diretoria havia decido executar seria a expansão cada vez mais marcante da ABC no território nacional e seu reconhecimento como entidade forte e de referência no tema técnico relativo aos cosméticos. Esse projeto e outros inúmeros exigiriam uma dedicação mais prolongada da diretoria. Cientes de que o trabalho na diretoria seria voluntário e que muitas vezes teríamos que nos dividir entre nossas empresas e a entidade, a diretoria decidiu criar o cargo de diretor executivo, exercido nas duas gestões pelo químico Angel Lizárraga. Tal cargo tinha como função coordenar os inúmeros projetos da ABC, reportando diretamente à diretoria, sendo uma presença diária nas atividades e sede da ABC. Tive o prazer de ver em nossa gestão inúmeras conquistas e realizações, sendo a primeira delas durante o nosso 23º Congresso Brasileiro de Cosmetologia (2009) com o lançamento do Índex ABC - 3ª Edição, obra de Luiz Brandão. Luiz Brandão autografa Índex ABC - 3ª Edição 96 97

51 História da ABC Em fevereiro de 2011 tivemos a grande alegria de ver mais Em 2 de agosto de 2011, a ABC foi oficialmente convi- um projeto realizado. Vimos acontecer a 1ª Edição do Curso dada pelo governo de Dilma Rousseff a participar do lança- de Verão 2011, organizado pela ABC em parceria com a Uni- mento em Brasília do Plano Brasil Maior. Como o segmento versidade Lusófona de Portugal e a Sociedade Portuguesa de cosmético tem se tornado cada vez mais importante para o Ciências Cosméticas. Seguindo com a organização de eventos crescimento econômico do País, pela primeira vez o merca- internacionais, de 4 a 8 de abril, realizamos o Simpósio Inter- do cosmético foi inserido num programa único de política nacional de Fotoproteção, contando com treze palestrantes industrial, tecnológica e de comércio exterior. O Plano Bra- internacionais, o que colocou definitivamente estes simpó- sil Maior, do governo da presidente Dilma Rousseff, uniu o sios na lista mundial de eventos cosméticos de alta qualidade. nosso setor às grandes indústrias como a automobilística e a Particularmente tive a grande alegria e o privilégio de construção civil para atingir as metas do plano por meio de participar, em junho de 2011, de um encontro de ex-presi- diretrizes como a ampliação e criação de novas competências dentes da ABC, ao qual estiveram presentes Miguel Malato, tecnológicas e de negócios. Desde então, a ABC tem parti- Artur João Gradim, Linda de Oliveira, Jadir Nunes e Ru- cipado das reuniões do Conselho de Competitividade Seto- bens Brambilla. Reconhecer e agradecer toda a dedicação à rial de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos do Plano entidade foi o objetivo deste encontro. Brasil Maior, acontecidas ao longo dos anos de 2012 e 2013, Em junho de 2011 a ABC abriu mais uma Regional no discutindo a agenda setorial e plano de trabalho para o setor Nordeste (Salvador) e em agosto, a Regional em Porto Ale- de HPPC, pois a razão de ser da entidade é agregar conhe- Congresso Brasileiro de Cosmetologia em 2010 gre. Em julho de 2011 a ABC coordenou em parceria com a entidade Latfar, do Peru, o 2º Encontro Latfar, coordenando cimento como grande diferencial do século 21 para inovar, competir e crescer. Um dos grandes responsáveis pelo crescimento sustentável do mercado cosmético brasileiro, assim como o seu re- sos no TRI, além da possibilidade de intercâmbio. Dando continuidade à internacionalização da ABC, organizamos palestras e visitas em empresas cosméticas no Brasil, recebendo cerca de 20 profissionais do Peru. A Gerência Geral de Cosméticos da Anvisa promoveu no dia 19 de agosto, o 1º Seminário de Cosméticos de conhecimento pela parte técnica, foi o tripé forte de parce- em abril de 2010 o Simpósio Internacional em Inovação, ria estabelecido pela Anvisa, Abihpec e ABC. Assim, as três Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos Cosméticos, entre entidades promoveram a palestra Seminário de Atualização os dias 5 e 9, no Hotel Bourbon Ibirapuera, contando com para Regularização de Produtos Cosméticos, no dia 27 de 130 profissionais especializados, dentre eles, nove inscritos agosto de 2009, no Hotel Sofitel. Sempre com o foco de de outros países, incluindo Malásia. conscientizar e capacitar os nossos profissionais do setor. Em maio ocorreu nosso 24º Congresso Brasileiro de Cos- Conhecer e respeitar a história de uma entidade é essen- metologia, realizado paralelamente à FCE Cosmetique, cuja cial para que aprendamos com os acertos e erros, além do parceria com a Nürnberg Messe Brasil fortaleceu-se ainda que, manter viva na lembrança o trabalho e dedicação dos mais para juntos promovermos e organizarmos o Colamiqc inúmeros profissionais que se dedicaram em prol da ABC e e a IFSCC em do setor cosmético é fundamental. Seguindo este pensamen- Uma grande entidade que muito fez pela história da cos- to e já pensando nos quarenta anos da ABC, em setembro mética e da farmácia foi o grupo Racine. Em julho de 2010, de 2009 foi instituído o projeto "Memória ABC", coordena- durante a 20ª Expo Farmácia promovida pela Racine, orga- do pelo historiador Daniel Mafra, responsável também pelo nizamos o 1º Ciclo Científico de Cosmetologia ABC, no Centro de Pesquisa da entidade. Expo Center Norte. Durante a Beauty Fair, em setembro, Em outubro de 2009 iniciamos a parceria com o TRI a ABC esteve presente em uma importante discussão para Princenton, dos Estados Unidos, o mais reconhecido ins- alertar o setor profissional, principalmente os cabeleireiros, tituto em estudo de cabelos, proporcionando assim que estudantes e profissionais do Brasil possam participar de cur- dos perigos do uso indevido do formol. Postura que a ABC tem adotado em harmonia com as diretrizes da Anvisa. Posse da diretoria em

52 História da ABC Participaram do evento cerca de 180 pessoas contemplando Por fim, encerrando este resumo das muitas atividades vez que você tenha feito um contato com ela e conhecido a representantes da GGCOS, das demais áreas da Agência e que a ABC promoveu, gostaria de registrar que ter esta- forma de trabalho, os colaboradores internos, os profissio- profissionais do setor regulado. A abertura do evento con- do à frente de uma entidade como a ABC foi um privilé- nais voluntários que doam à ABC seus extensos conheci- tou com a participação de Jaime César de Moura Oliveira, gio, porém somente com a participação e envolvimento da mentos técnico-científicos, os eventos, as realizações, enfim diretor supervisor da área, e Josineire Melo Costa Sallum, diretoria e de seus conselheiros é que foi possível realizar conhecendo a história da ABC, sem dúvida você se sentirá gerente geral de cosméticos. No período da manhã, eu, tantos projetos e obter tantas conquistas ao longo destas atraído a estar mais próximo desta especial entidade e ela como presidente da ABC, e João Carlos Basilio, presidente duas gestões. As experiências que esta entidade propicia são existe para isso, foi criada para ser o espaço dos profissio- da Abihpec, proferimos palestra sobre o Panorama Nacional inestimáveis e em todos os eventos que realizamos busca- nais e das empresas deste maravilhoso segmento cosmético. e Internacional do Setor de Cosméticos. mos manter o espírito da ABC. A ABC fica em nós. Uma Sejam todos bem-vindos à ABC. Em setembro de 2011, a ABC coordenou, em parceria com a Universidade Lusófona, o I Simpósio de Cosmetologia Capilar em Lisboa, Portugal. Nesse mesmo mês a ABC abriu a Regional em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. O jantar de confraternização da ABC de 2011 foi muito especial, nele apresentamos um projeto coordenado com muito carinho e muita responsabilidade pela diretoria, o de atualização do logo ABC e apresentação do novo site da entidade. Em fevereiro de 2012, entre os dias 6 e 10, realizamos no Brasil a 2ª Edição do Curso de Verão 2012, organizada pela ABC em parceria com a Universidade Lusófona de Portugal e a Sociedade Portuguesa de Ciências Cosméticas. Posse da diretoria em 2011 Intercâmbio de informações Atendendo a um dos principais objetivos da Federação Latino-Americana de Sociedades de Ciências Cosméticas Curso de verão fantis. A ABC colaborou com a atualização desta normativa. Em outubro de 2012, a ABC participou do 27º Congresso Diretoria ABC biênio Presidente: Alberto Keidi Kurebayashi Diretoria ABC biênio Presidente: Alberto Keidi Kurebayashi (Felascc) que é o de promover o intercâmbio de informa- da IFSCC, em Johanesburgo, África do Sul, representada Vice-presidente administrativo: Jadir Nunes Vice-presidente administrativo: Vânia Rodrigues Leite Silva ções entre as entidades da região, a ABC realizou o primeiro pelo conselheiro Jadir Nunes, como membro do Presidium Vice-presidente financeiro: Antonio Celso da Silva Vice-presidente financeiro: Adelino K. Nakano evento do Comitê Educacional da Felascc: nos dias 5 e 6 de (diretoria) da IFSCC fortalecendo e divulgando o grande Vice-presidente técnico: Adelino K. Nakano Vice-presidente técnico: Antonio Celso da Silva maio participou do projeto Docente Itinerante, no Au- evento da IFSCC que ocorreria em 2013 no Brasil. Diretor administrativo: Luiz Gustavo Martins Mateus Diretor administrativo: Marcelo de Souza Pinto ditório da Câmara das Indústrias de Guayaquil, no Equa- ABC e ABAS participaram de reunião na Anvisa, no dia Diretor financeiro: Vânia Rodrigues Leite Silva Diretor financeiro: Luiz Gustavo Martins Matheus dor. Durante o mesmo mês a ABC participou em Cuba do 6 de dezembro, em Brasília, com o tema Vigilância Sani- Diretor técnico: Emiro Khury Diretor técnico: Celso Martins Junior evento de oficialização da fundação da Sociedade Cubana de tária e participação social em ouvidoria: diagnóstico e pers- Diretor executivo: Angel Celestino Lizárraga Conselho consultivo: Carlos Eduardo Praes, Dermeval de Ciências Cosméticas (SCCC). pectiva. Em março de 2013 aconteceu a primeira reunião Conselho consultivo: Antal Almásy, Dermeval de Carva- Carvalho Jadir Nunes, João Alberto Hansen, Luciana Mo- Durante o 26º Congresso Brasileiro de Cosmetologia, de do grupo de revisão da terceira edição do Guia ABC de Mi- lho, João Alberto Hansen, Luciano Fagliari, Marco Antonio reno Rodrigues, Sonia Yuri Yokoto 29 a 31 de maio, a ABC oficializou acordo de cooperação crobiologia, lançada em A primeira edição do Guia Carmini, Nelson Bassoli Benfeitores: Roseli Insoliti, Simone Fanan Hengeltraub com a Anfarmag, visando à promoção de ações conjuntas ocorreu em A organização e realização de grupos de Benfeitores: Aline Zopetti, Roseli Insoliti Conselho fiscal: Antonio Carlos Hernandez, Denise Su- em benefício da cosmetologia e da farmácia magistral. estudos está no DNA da ABC e o objetivo é termos sempre Conselho fiscal: Antonio Carlos Hernandez, Hamilton dos nagawa, Edson Takechi Nakayama, Emiro Khury, Idalina Em 30 de agosto de 2012 a Anvisa liberou uma consulta muitos grupos e temas sendo discutidos com o setor para Santos, Maria Luisa Arruda M. Batistic, Maria Rita Lemos Maria Nunes Salgado R. Santos, Roberto Jorge Monteiro pública (CP nº 50/2012) que propõe a atualização dos re- uma harmonização e atualização das informações entre pro- de Resende, Mizue Kishi, Sebastião Donizetti Gonçalves Benfeitores: Maria Carmen Velasquez, Tânia Cristina de quisitos técnicos para a concessão de registro de produtos in- fissionais do setor cosmético. Benfeitores: Roberto Monteiro, Tania de Sá Sá Dias

53 PARCEIROS

54 Parceiros fazem parte do crescimento da ABC A história de sucesso da ABC não foi escrita sozinha. Ao longo desses quarenta anos, parcerias estratégicas estabelecidas com diversas entidades possibilitaram a realização de ações em benefício do crescimento e reconhecimento da Cosmetologia brasileira no cenário nacional e internacional. A união de interesses comuns possibilitou a ampliação do leque de serviços prestados, além de posicionar a ABC entre as mais influentes representantes do setor associativo brasileiro. Toda entidade deve ter seu próprio Anuário CUSTO ZERO PARA A ENTIDADE Benefícios de um anuário Prestigío para a entidade Facilita a comunicação com seu segmento Promove o setor junto aos poderes públicos Divulga as novidades e avanços do segmento Promove e valoriza seus associados e parceiros Representa uma nova fonte de renda 104 A Public Projetos Editoriais está apta para desenvolver o projeto gráfico e editorial para sua entidade, além de comercializar os espaços publicitários. Para ter seu próprio Anuário, o único requisito básico é querer ter este tipo de publicação. Tel / 52 / 53 / 54

55 ABC e ABAS compartilharam a mesma sede por quase vinte anos ABAS Há quase quatro décadas, a ABC e Associação Brasileira de Aerossóis e Saneantes Domissanitários (ABAS) mantém estreita parceria. A união entre as duas entidades se deu em 1979, quando a então Associação Brasileira de Aerosol (ABA) passou a dividir espaço com a ABC em um imóvel no bairro paulistano de Pinheiros. A partilha da mesma sede durou por quase vinte anos. Crescemos juntos, defendendo os mesmos princípios de coerência e ética, afirma o presidente da ABAS, Hugo Chaluleu. Entre as ações que as duas entidades realizaram em conjunto, Chaluleu destaca a substituição do clorofluorcarbono (CFC) por propelentes naturais na área de saneantes. Iniciamos esse trabalho em 1979, um ano depois dos Estados Unidos. Em seguida, partimos para a eliminação do CFC na área de produtos cosméticos. Foi uma batalha intensa, com muito investimento em pesquisa para fazer a substituição. O CFC é extremamente prejudicial à camada de ozônio tanto que, em 1987, o Protocolo de Montreal acordou pelo banimento total do uso do gás. Nos antecipamos a Montreal em quase dez anos, lembra Chaluleu. No âmbito governamental, somente em 1988, portaria do Ministério da Saúde proibiu a fabricação e comercialização de produtos cosméticos, de higiene, de uso sanitário doméstico e perfumes sob a forma de aerossóis contendo CFC. Outro fruto da parceria entre as entidades foi o lançamento da revista Aerosol & Cosméticos em Com circulação bimestral, a publicação trazia artigos técnicos, palestras, cursos, além de eventos, lançamentos de novos produtos e resenhas de obras. Aerosol & Cosméticos circulou por vinte anos e colocou a ABC em destaque no cenário internacional, possibilitando a permuta de publicações com associações latino-americanas. Hugo Chaluleu acredita que o sucesso na trajetória da ABC se deve especialmente à seriedade com que a entidade defende os interesses da Cosmetologia e investe no apoio à pesquisa científica. O resultado desse trabalho é um produto final de melhor qualidade. Quem ganha com isso é o consumidor brasileiro. 106

56 Parceiros Abifra O setor fornecedor de aromas e fragrâncias para os fabricantes de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos é extremamente beneficiado pelas diversas atividades de atualização e treinamento oferecidas pela ABC. Nossas empresas, ao contrário de outros segmentos, não necessitam de muitos equipamentos, mas de equipes talentosas, que saibam manipular as fórmulas de acordo com as boas práticas de fabricação e seguindo padrões de qualidade e segurança internacionais, afirma Barbara Lajus, diretora executiva da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Essenciais, Produtos Químicos Aromáticos, Fragrâncias, Aromas e Afins (Abifra), outra entidade parceira da ABC. Por conta dessa necessidade de mão de obra especializada, continua Lajus, o papel da ABC é fundamental para os nossos associados, que têm a oportunidade de participar dos vários tipos de treinamento, cursos de atualização e palestras oferecidos pela Associação não apenas para a área técnica, mas também aos profissionais de marketing, da área regulatória, enfim, dos diversos setores de uma empresa. 108 CRF O Conselho Regional de Farmácia (CRF) de São Paulo afirma que a atuação da ABC é exemplo de como uma entidade pode contribuir para o crescimento de um setor e para uma maior visibilidade do País como referência a uma área específica. Os cosméticos são produtos que aliam a estética à saúde e demonstram não apenas mudanças conceituais de beleza, mas também do comportamento de uma sociedade, diz o presidente do Conselho, Pedro Eduardo Menegasso. Por esta razão, a evolução científica e tecnológica dos produtos cosméticos confere aos profissionais da área uma grande responsabilidade técnica e exige o domínio de todos os conhecimentos necessários para assumi-la. Menegasso acrescenta que o CRF-SP e a ABC compartilham o entendimento de que esta responsabilidade não se restringe ao cumprimento de leis e normas, mas deve ser exercida com competência e qualidade, com ética e respeito ao direito do consumidor de usufruir, com segurança, dos benefícios proporcionados por estes produtos. É este entendimento comum e o zelo pela ética e pela saúde da população que aproxima as duas entidades e as fez parceiras em diversas atividades. De acordo com o presidente do Conselho, desde a sua fundação a ABC promove o desenvolvimento tecnológico, científico e da regulamentação do setor cosmético e proporciona aos profissionais que atuam neste segmento oportunidades de capacitação técnica e acesso às inovações. O trabalho realizado pela Associação, ao longo dos seus quarenta anos, seja qualificando profissionais, seja atuando junto aos órgãos regulamentadores tem garantido à população brasileira o acesso a produtos de qualidade. Para o presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), Fernando Figueiredo, o setor de cosméticos é extraordinariamente importante para a economia nacional não apenas porque é uma indústria que cresce bem acima do PIB brasileiro, mas, também, porque impacta de forma positiva toda a população ao proporcionar saúde, bem-estar e beleza. Para atender este mercado crescente e sofisticado, o setor químico investe constantemente em pesquisa e desenvolvimento, ampliando as fronteiras do conhecimento e produzindo matérias-primas para cosméticos cada vez mais seguras. Pela sua importância, o segmento necessita de entidades que o representem à altura, como é o caso da ABC, oferecendo condições para que continue sua trajetória de crescimento. Abiquim Comunicação é coisa séria! Seja mídia impressa ou digital, nós podemos ajudar a viabilizar a publicação especial da sua entidade A Public Projetos Editoriais está apta para desenvolver o projeto gráfico e editorial para sua entidade, além de comercializar os espaços publicitários. 109 Tel / 52 / 53 / 54

57 Parceiros CRQ - IV Parceiro da ABC desde 1990, o Conselho Regional de Química (CRQ - IV) reconhece os esforços da entidade para divulgar e prestigiar o trabalho dos cerca de 1500 profissionais atualmente dedicados a este segmento da área química. A participação dos químicos no campo da ciência cosmética é de fundamental importância, pois o grande embasamento que estes profissionais possuem é necessário para o desenvolvimento dos processos, afirma o presidente do CRQ IV, Manlio de Augustinis. Ele acrescenta que as atividades da ABC, tanto no plano nacional quanto no internacional, têm servido como apoio para o grande desenvolvimento que a Cosmetologia atingiu em nosso País, como provam a realização de eventos internacionais do segmento no Brasil. Os quarenta anos completados representam o início do novo período de crescimento da entidade, resultando em maior capacitação profissional e, consequentemente, no aprimoramento da ciência cosmética no Brasil. Anfarmag Promover o desenvolvimento da Cosmetologia, produzir conhecimento, investir na educação continuada. Estas são algumas das razões que aproximam a ABC da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag). A parceria institucional entre as duas entidades foi formalizada em junho de 2012, durante o Congresso Brasileiro de Cosmetologia, com a assinatura de um termo de cooperação, que possibilitou a formação de grupos de estudos com base nas necessidades do setor. Na opinião do presidente da Anfarmag, Ademir Valério, a parceria com a ABC é de fundamental importância para o segmento das farmácias magistrais que, nas últimas décadas, viram crescer a demanda da população pelo bem- -estar estético. Esse tipo de cosmético individualiza o tratamento, é preparado de acordo com o tipo de pele e na dosagem exata prescrita. Por isso, é necessário que nossos profissionais estejam sempre se atualizando, afirma Valério, acrescentando que objetivo central da parceria com a ABC é justamente o de produzir conhecimento em favor do desenvolvimento da Cosmetologia brasileira. E este conhecimento deve ser aplicado no dia-a-dia. Um dos primeiros resultados do termo de cooperação foi a realização dos Encontros para Aprimoramento Profissional, ciclo de palestras que ocorreu entre agosto e dezembro de 2012, tendo como foco ampliar o conhecimento e as possibilidades de novos negócios para os farmacêuticos que atuam no segmento magistral. ABC SPAS Nos últimos anos, o mercado da beleza e estética vem sentindo um sensível crescimento em decorrência da mudança esse trabalho, os spas necessitam contar com um corpo téc- medicinais, holísticas, estéticas ou nutricionais. Para realizar no conceito de bem-estar que, hoje, vai além da saúde física, envolvendo, também, a mental e espiritual. Ter uma Justamente para atender a essa demanda, a ABC SPAS nico bem treinado e capacitado. boa aparência contribui para que a pessoa se sinta bem. Daí, firmou um protocolo de parceria com a ABC em 2011 com o investimento em produtos e serviços que tornam o corpo o objetivo de incentivar o desenvolvimento técnico dos profissionais que atuam nos spas. A ABC é líder e referência mais saudável e bonito. A afirmação é de Gustavo Albanesi, presidente da Associação Brasileira de Clínicas e SPAS (ABC no setor em que atua. Ela traz informações relevantes, conteúdos e direcionamento para o mercado, abrindo portas e SPAS), que nota um crescimento acelerado no mercado de spas nos últimos sete anos. A vice-presidente da entidade, a proporcionando conhecimento, diz Albanesi. Essa parceria empresária Ala Szerman, acrescenta que, por conta desse conceito ampliado, os cosméticos passaram a ter uma importânméticos e spas. Essa interação é benéfica aos dois setores, tem permitido uma aproximação entre os mercados de coscia muito grande não apenas na sensação de bem-estar, mas pois todos ganham com o maior acesso à informação e ao também, na interação social. Esses produtos ajudam as pessoas a se sentirem melhor; consequentemente, elas trabalham entidades enriquece não apenas os profissionais da área, mas conhecimento. Para Ala Szerman, a ação conjunta das duas melhor, se relacionam melhor, enfim, se sentem mais felizes. também o consumidor final, que tem a garantia de receber Hoje, no Brasil, há cerca de 1200 spas, sendo que aproximadamente a metade deles está concentrada no Estado de nião, a ABC pode ser considerada a propulsora e a base da tratamentos e produtos seguros e adequados. Na sua opi- São Paulo. Esses estabelecimentos, segundo a ABC SPAS, expansão da Cosmetologia brasileira. Os cursos que a entidade oferece contribuem para o aprimoramento da indús- devem prestar serviços para o bem-estar físico, mental e espiritual da pessoa, seja através de atividades físicas, corporais, tria. Sem a ABC, o crescimento do setor seria muito menor

58 Parceiros Unifar A formação e capacitação profissional através da participação em cursos, palestras e outros eventos foram os motivos que levaram a União Farmacêutica de São Paulo (Unifar) a celebrar um acordo de cooperação com a ABC. De acordo com a presidente Marilice Teresinha de Souza, a finalidade da Unifar é incentivar o desenvolvimento e atualização dos profissionais que atuam na área farmacêutica e os especialistas da ABC podem contribuir para atingirmos os nossos objetivos. Fundada há cem anos, a entidade tem, hoje, o desafio de atrair novos associados. Precisamos acompanhar a evolução, para nos mantermos sempre atuais, mas, ao mesmo tempo, temos que preservar os ideais que nortearam a criação da Unifar. Resgatar a história, para que ela não seja perdida num mundo tão descartável, é tarefa de entidades comprometidas com a preservação de valores perenes. A ABC está alinhada com a Unifar nessa luta. Criado com o objetivo de levar conhecimento para o setor, o Instituto de Embalagens é outra instituição que mantém parceria com a ABC. Temos uma relação de troca com a ABC, promovendo o intercâmbio na área de cursos e palestras, explica a presidente do Instituto, Assunta Camilo. O Instituto da Embalagem é um importante centro de ensino e pesquisa, difusão de informações, novos processos e tecnologias no segmento. Esse conhecimento técnico precisa ser disseminado. O conhecimento não cresce se não é dividido, compartilhado. A ABC é nossa grande aliada nessa tarefa de disseminação. Instituto de Embalagens Anabel Representante das empresas distribuidoras e comercializadoras de produtos de higiene pessoal e perfumaria, a Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza (Anabel), outra parceira da ABC, é uma importante fonte de consolidação de informações desse segmento econômico. Para o seu presidente, William Woo, o fortalecimento de qualquer setor da economia se mede, também, pela força que sua entidade representativa tem. A atuação da ABC reflete a importância que a área ligada à Cosmetologia ganhou no Brasil nos últimos anos. O fortalecimento da indústria da higiene pessoal, perfumaria e cosméticos está diretamente ligado ao respeito e credibilidade que a ABC conquistou ao longo desses quarenta anos, investindo sempre na formação técnica e apoiando o desenvolvimento científico nacional. Grupo Racine Criado em 1990, o Grupo Racine dedica-se à educação e desenvolvimento profissional em várias áreas, entre elas, a cosmética. Um dos braços do grupo, o Instituto Racine, é especializado na promoção de cursos de educação continuada, intensivos e de pós-graduação. Criar condições para que os profissionais ligados à Cosmetologia possam aprimorar seus conhecimentos e capacitação nos aproxima da ABC. Temos em comum o objetivo de construir uma indústria cosmética pautada na ciência, afirma a diretora do instituto, Nilce Barbosa. Hoje, o instituto realiza cerca de 120 cursos por ano. Um deles, o Curso Intensivo de Cosmetologia, destinado a graduados em farmácia, química e engenharia química, já formou 42 turmas. A entrega dos certificados aos formandos das três primeiras turmas foi feita pelo então presidente da ABC, Artur João Gradim, recorda-se Nilce Barbosa. Diversos docentes que ministram aulas no instituto são sócios da ABC. A Associação é formada por profissionais de extrema seriedade. Contar com o reconhecimento de uma entidade como esta agrega valor ao nosso trabalho, afirma Barbosa

59 Parceiros php?st=0398a05 Criação da Anvisa, marco na história da ABC Gonzalo Vecina Neto Na opinião de Vecina Neto, dos setores de atuação da vigilância sanitária, o que mais avançou foi o dos cosméticos, graças à capacidade de articulação entre setor privado e Estado. O Estado entendeu melhor o funcionamento do segmento de cosméticos que, por sua vez, também entendeu a questão do risco de uma forma mais adequada. Com isso, se construiu uma base muito sólida dentro da Anvisa para o diálogo com o setor privado. Sendo uma entidade formada e gerida por técnicos, a ABC tem papel fundamental na facilitação desse diálogo entre a indústria e a vigilância sanitária com o objetivo de proteger a saúde da população. Hoje, quase quinze anos após a criação da Anvisa, Gonzalo Vecina Neto ressalta que a área cosmética no Brasil é tão regulada e segura como a dos países mais avançados do mundo nesse segmento. Tenho absoluta certeza de que o setor cosmético foi muito privilegiado nesse crescimento. 115 A criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se deve, entre outras razões, ao empenho das entidades ligadas ao setor da Cosmetologia que, nos idos dos anos 90, já lutavam para que o setor fosse encarado pelos órgãos de vigilância sanitária de forma diferente dos medicamentos e ganhasse maior agilidade para crescer. A atuação da Associação Brasileira de Cosmetologia e da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) foi decisiva para a necessária reformulação na área. O primeiro diretor-presidente da Anvisa, Gonzalo Vecina Neto, lembra que, na época, havia uma série de exigências dos órgãos de vigilância sanitária que não eram necessárias para a área da Cosmetologia, uma vez que o risco do cosmético e do medicamento são muito diferentes do ponto de vista sanitário. Essa postura governamental era um grande inibidor do mercado, do crescimento da indústria cosmética. Ele conta: Havia necessidade de se promover uma reformulação nessa área. O setor, como um todo, capitaneado em grande medida, pela ação da ABC, tinha muito interesse que ocorresse essa transformação e apoiou fortemente a criação de uma entidade que conseguisse olhar para o cosmético de uma forma mais real. A época era propícia a mudanças. O Brasil vivia um momento de transformações, fruto da globalização e da estabilização da economia. E já existia a ideia de criação de uma agência nos moldes da FDA (Food and Drug Administration, órgão norte-americano responsável pelo controle, entre outros, de alimentos, medicamentos e cosméticos), reguladora e com bastante independência e autonomia política. Como recorda Vecina Neto, o empenho da ABC e de outras entidades do setor foi importante no sentido de dar força para a criação dessa agência e, depois, lutar pela construção de um arcabouço regulatório que fosse consequente ao risco do cosmético e tornasse, com isso, o mercado mais dinâmico. A Anvisa foi criada em janeiro de 1999; Gonzalo Vecina Neto foi seu diretor-presidente até

60 Parceiros A mesma língua, os mesmos ideais FCE Cosmetique, parceria entre a ABC e a Nürnberg Messe Brasil Receita de sucesso A união dos pontos fortes de cada integrante de uma ternational Federation of Societies of Cosmetic Chemists), parceria é receita certa para o sucesso. Prova disso é a associação entre a ABC e a Nürnberg Messe Brasil (NMB) segmento, que promove o desenvolvimento da Cosmetolo- em outubro. A ABC é uma das principais entidades deste que tem possibilitado ao setor da Cosmetologia o compartilhamento de ideias e aprimoramento profissional, além e de regulamentação, o que fortalece o nome da FCE Cosgia nacional por meio de atividades tecnológicas, científicas da geração de novos negócios. Paralelamente ao Congresso metique, afirma Ligia Amorim. Brasileiro de Cosmetologia, a NMB promove a FCE Cosmetique, a principal plataforma de negócios para a cadeia setor. Engloba em especial as etapas de fabricação, forneci- A FCE Cosmetique é uma das mais importantes feiras do produtiva do setor cosmético. mento e distribuição de produtos e serviços, entre eles, matéria-prima, embalagens, química fina, rótulos e etiquetas, A parceria entre as duas entidades teve início quando a Nürnberg Messe adquiriu o negócio de eventos da Nielsen máquinas e equipamentos, transporte e logística, processos, Business Brasil, que realizava a FCE Cosmetique, e segundo Ligia Amorim, diretora da NMB, tem se tornado cada laboratorial, equipamentos de processos, fragrâncias, válvu- controle de qualidade, terceirização de serviços, analítico, vez mais forte. Tanto que, neste ano de 2013, dois grandes las, sprays, automação industrial, tecnologia e gráfica para a eventos internacionais foram realizados: o XXI Colamiqc indústria cosmética. Ao longo dos anos, o Congresso Brasileiro de Cosmetologia e a FCE Cosmetique tornaram-se (Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos e Cosméticos), que aconteceu simultaneamente à FCE Cosmetique, em maio, e a Conferência Internacional da IFSCC (In- setor da economia nacional, reforça Ligia o ponto de encontro da cadeia produtiva deste importante Amorim. Contribuir para o desenvolvimento e promoção cultural, que também teve papel determinante na criação da SPCC. científica e pedagógica das ciências cosmetológicas, visando à disseminação do conhecimento, a valorização dos mais curso de formação avançada em Cosmetologia, com duas Entre as ações desenvolvidas em conjunto, destacam-se o elevados padrões éticos e deontológicos, além da melhoria edições já realizadas em São Paulo, e o I Congresso de Saúde de Cabelos, em Lisboa. Além disso, foi estabelecido um da capacitação profissional. Estes são os objetivos que nortearam a criação da Sociedade Portuguesa de Ciências Cosmetológicas (SPCC), fundada em Desde o início, a versas universidades, brasileiras e portuguesas, sob o patro- intercâmbio de pesquisa e desenvolvimento envolvendo di- SPCC mantém ativa parceria com a ABC, através do intercâmbio de pesquisas e realização de cursos. Luiz Monteiro ressalta que todo esse trabalho é possível cínio da ABC e SPCC. O presidente da SPCC, Luiz Monteiro Rodrigues, sócio não apenas porque as duas entidades partilham uma língua fundador número um, conta que, desde sua fundação, a comum, mas, sobretudo porque vimos, na ABC, um exemplo notável de espírito de missão e visão, com o qual nos Sociedade procurou estabelecer relações com várias entidades do setor, entre elas, a IFSCC. A parceria com a ABC foi identificamos. Como no alfabeto, em que abc é o início de formalizada em maio de 2009, durante a realização do 24º um instrumento fundamental para a comunicação humana, Congresso Brasileiro de Cosmetologia, com a assinatura de em Cosmetologia, ABC é, também, o início e o destino de um protocolo de colaboração. Um grande estimulador desse um presente e futuro voltados para o progresso, para o desenvolvimento e para o conhecimento. protocolo foi o ex-presidente da IFSCC, Johann Wiechers, Ao lado de Jadir Nunes e representante da SPCC, Alberto Kurebayashi firma acordo para ações conjuntas

61 Parceiros Brasil e Argentina, unidos pelos mesmos objetivos Proporcionar acesso ao conhecimento científico, promover o crescimento e desenvolvimento da Cosmetologia, incentivar a profissionalização na área cosmética. Esses objetivos, que estão na raiz da criação da ABC, também nortearam a fundação da Associação Argentina de Químicos Cosméticos (AAQC), nascida em março de A afinidade entre as duas entidades cresceu e se fortaleceu ao longo dos anos através da troca de experiências, participação em cursos e intercâmbio de informações. Como lembra o ex-presidente Cesar Tudela, os contatos entre as duas associações, que se intensificaram a partir de 1994, sempre trouxeram grandes benefícios para o setor na América Latina. Segundo ele, o estreitamento de relações entre Rubens Brambilla e Artur Gradim com Cristina Cicconi; Carlos Trevisan com Carlos Pasta e Silvia Perez Damonte; Jadir Nunes com Federico Svark; e Alberto Keidi Kurebayashi com David Sapoznikow, Cesar Tudela e Eduardo Schvartman contribuiu significativamente para o fortalecimento das Associações. Assim como a ABC, a AAQC mantém parcerias com a 118 universidade. Em 1994, a entidade foi nomeada pela Faculdade de Farmácia e Bioquímica da Universidade de Buenos Aires como unidade acadêmica de extensão universitária na área de pós-graduação em produção cosmética. Em 1998, esse mesmo acordo de extensão universitária foi assinado com a Universidade Nacional de La Plata. Nosso corpo de docentes das diferentes especialidades é solicitado por todas as universidades e colégios profissionais do país para ministrar cursos, orgulha-se Tudela. Hoje, a AAQC e a ABC são as mais importantes entidades latino-americanas do setor. A representação brasileira se destaca, ainda, pelo número de participantes e trabalhos apresentados nos congressos internacionais tanto da FELASCC quanto da IFSCC, ressalta Cesar Tudela. Analisando a trajetória de quarenta anos da ABC, Tudela afirma que a associação brasileira, pelo seu trabalho em favor da Cosmetologia, é um exemplo para todas as sociedades do mundo. Quando a AAQC completou quarenta anos, eu era seu presidente, o que muito me emocionou. A diretoria da ABC deve sentir muito orgulho pela entidade que conseguiu construir. Indústria e área técnica em perfeita sinergia Em 2012, a indústria brasileira de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos apresentou faturamento em valores ex-factory (preço fábrica, livre de impostos) de R$ bilhões, representando um aumento de 10% em relação ao ano anterior. Esse índice de crescimento vem se mantendo na casa dos dois dígitos há, pelo menos, dezessete anos. No cenário internacional, o posicionamento brasileiro também é positivo. Terceiro maior mercado consumidor do mundo, o Brasil é líder na categoria de perfumes e vice-líder em produtos para cabelos, devendo assumir o primeiro lugar, segundo projeções de institutos internacionais, em O segmento é um dos que mais cresce na economia nacional. Mas nem sempre foi assim. Há cerca de vinte anos, a indústria estava em completa estagnação, o mercado patinava. Foi em 1992 que o quadro começou a mudar, quando a Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) conseguiu do governo federal uma sensível redução na carga tributária do setor, o que deu o impulso para o desenvolvimento das indústrias. Dois anos depois, em 1994, com a chegada do Plano Real, o segmento, que já estava em ascensão, deslanchou de vez. Nos últimos anos, a inserção da mulher no mercado de trabalho, o aumento na expectativa de vida e o acesso ao consumo das classes C e D foram outros fatores que impulsionaram o crescimento da indústria brasileira de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. O Brasil também se destaca em tecnologia e inovação. Na área de cabelos, por exemplo, muitos produtos que hoje fazem parte do portfólio das maiores companhias do mundo foram desenvolvidos por empresas nacionais para atender às exigências de uma população fruto da miscigenação, na qual se encontra uma enorme variedade de tipos de cabelo. O detalhamento chega ao ponto de empresas oferecerem aos seus consumidores 25 tipos diferentes de xampu. João Carlos Basílio, presidente da Abihpec Sinergia O setor brasileiro de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos caminha bem porque conta com entidades fortes que representam a indústria e a área técnica. O presidente da Abihpec, João Carlos Basilio, ressalta que são os técnicos os responsáveis pela criação e pelo crescimento do segmento. O papel da ABC no desenvolvimento e na busca de inovação, estimulando o seu corpo de associados, é fundamental para que possamos continuar sendo uma indústria de ponta, afirma Basilio destacando, ainda, a contribuição da Associação na área regulatória. Sempre ouvimos e respeitamos a opinião da ABC em função do conhecimento técnico de seus associados. Discutimos e debatemos de forma harmoniosa para que venhamos a encontrar um denominador comum que traga segurança para o consumidor brasileiro, que estimule a inovação e criação de novos produtos. 119

62 EVENTOS

63 Eventos Cursos e congressos estimulam produção científica Principal fórum de debates e atualização da área, o Congresso Brasileiro de Cosmetologia é, hoje, o evento técnico- -científico mais importante do setor na América Latina. Pesquisadores e cientistas nacionais e do Exterior apresentam trabalhos inéditos e de significativa relevância para o desenvolvimento da ciência cosmética no Brasil. O Congresso nasceu em agosto de 1979 como Encontro Brasileiro de Químicos Cosméticos (EBQC) com o objetivo de incentivar técnicos e cientistas na elaboração e apresentação de trabalhos que viessem a contribuir para a ampliação e difusão dos conhecimentos da Cosmetologia no Brasil. Realizado no auditório do Clube da Cidade, o I EBQC contou com 96 participantes e apresentação de oito trabalhos concorrentes a prêmios. Um dos destaques do evento foi a palestra proferida pelos argentinos Jaime Rubim e Pablo Alberto Viglioglia sobre o tema Cosmiatria: fundamentos científicos e técnicos. Os dois cientistas também lançaram, durante o Encontro, o livro Cosmiatria (complementado, posteriormente, por dois outros tomos), que foi, por muitos anos, leitura obrigatória de estudantes e iniciantes no desenvolvimento de produtos. Ao longo desses quarenta anos, o evento se consolidou como a mais importante ferramenta utilizada pela ABC para Fotos do III EBQC difusão científica. Em sua mais recente edição, a 26ª, realizada em 2012 no Transamérica Expo Center, na capital paulista, o Entre as razões que explicam o sucesso e a perenidade do Congresso Brasileiro registrou a participação de profissionais Congresso está a preocupação com a escolha dos trabalhos da indústria, pesquisadores e estudantes em torno do tema que são apresentados. A comissão científica encarregada de Integração Multidisciplinar Aplicada à Ciência Cosmética. elaborar a grade de palestras tem especial cuidado em selecionar trabalhos inéditos e inovadores, o que permite a atua- Foram três dias de intensa atualização das novidades do setor, com palestras científicas focadas no lançamento de novos lização profissional dos participantes. Por conta desse zelo, o ativos para formulações cosméticas, e magistrais, apresentadas por especialistas do Brasil e Exterior, entre eles, o profescialistas de renome nacional e internacional, proporcionan- Congresso traz, sempre, temas atuais, apresentados por espesor Howard Maibach, da Universidade da Califórnia. Como do os conhecimentos e as ferramentas necessários a quem ocorreu no I EBQC, os melhores trabalhos, avaliados por um pretende se destacar num mercado extremamente dinâmico corpo de jurados, foram reconhecidos com premiação. e exigente como é o cosmético. Praticamente desde sua fundação, a ABC vem promovendo a realização de cursos, cumprindo, assim, uma de suas principais missões: a de disseminar o conhecimento técnico- -científico e possibilitar a capacitação profissional em ciência cosmética. Os primeiros cursos eram focados em temas ligados à Cosmetologia, mas, devido ao crescimento do setor e número de participantes, o leque de temas abordados foi ampliado e sua realização se estendeu para diversos Estados do Brasil. A ABC iniciou a realização de cursos em novembro de 1976, com o I Curso Básico de Cosmetologia, com o tema Tópicos básicos atuais em cosmética. Realizado no auditório do Clube da Cidade, em São Paulo, teve 116 participantes, que acompanharam 14 palestras. Devido ao grande sucesso desse evento, em outubro e novembro de 1978, a ABC realizou o II Curso de Cosmetologia, com 19 palestras. As aulas foram ministradas por profissionais altamente capacitados, como David Akerman, Rubens Brambilla, Raoul Pierre Lambalot, Henrique Valfrè. Cursos Em 1980, a ABC ampliou seu repertório de temas com o Curso de Controle de Qualidade em perfumaria e cosméticos, em parceria com a Associação de Ex-Alunos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP. As aulas foram ministradas no anfiteatro do bloco 6, Conjunto das Químicas, na Cidade Universitária, durante os meses de julho e agosto. A repercussão foi tão boa que, em novembro, o curso foi levado para o Rio de Janeiro. Em 2012, já com uma variada programação semestral de cursos, com tópicos como microbiologia, fotoproteção, garantia da qualidade, a ABC promoveu a segunda edição do Curso de Verão, sob o tema Segurança e eficácia de produtos cosméticos e dermatologia, em parceria com a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, de Portugal. Também em 2012, em parceria com a Anhembi Morumbi, a Associação iniciou o curso de pós-graduação em desenvolvimento e produção de produtos cosméticos, com duração de três semestres e 400 horas/aula. Turma do Curso de Verão realizado em 2012 ABC realiza cursos desde novembro de 1976, com o I Curso Básico de Cosmetologia

64 Eventos Colamiqc Hansen fala no XXI Colamiqc Por ser uma das mais importantes entidades do setor na América Latina, a contribuição da ABC nos Congressos Latino-Americanos e Ibéricos de Químicos Cosméticos (Colamiqc s) é de grande relevância. A participação brasileira é significativa tanto no número de representantes quanto nos trabalhos científicos apresentados, muitos deles, ganhadores de prêmios. Em 2013, a ABC, pela quarta vez, foi a sede de um Colamiqc. Realizado de 14 a 16 de maio, no Transamérica Expo Center, o XXI Colamiqc teve como tema Tecnologia Sustentável: Inovação Além da Ciência Cosmética. O Congresso Latino-Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos tem apoio oficial da Federação Latino-Americana de Sociedades de Ciências Cosméticas (Felascc), criada em novembro de 2008 com o objetivo de promover o intercâmbio de informações entre as entidades da região. A ABC ocupa a vice-presidência da federação e é membro do seu Comitê Educacional. Em 2012, como responsável pela coordenação desse comitê, a ABC atuou ativamente para a criação da Sociedade Cubana de Ciências Cosméticas, ocorrida em maio. O primeiro evento internacional promovido pela ABC foi o II Congresso Latino-Americano de Químicos Cosméticos (Colaqc), em 1975, em São Paulo. Já como Colamiqc (denominação adotada em 1977, com a inclusão de Portugal e Espanha), o evento foi realizado pela ABC em 1985, no Rio de Janeiro, e, em 1995, em São Paulo. IFSCC A 22ª Conferência Internacional da IFSCC, realizada no Rio de Janeiro, entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro de 2013, reuniu renomados cientistas internacionais e mais de 600 conferencistas para debater as inovações tecnológicas em cosméticos. Um dos mais importantes eventos científicos do mundo para a área cosmética, a Conferência, organizada pela ABC em parceria com a Nürnberg Messe, teve como tema central Boosting Cosmetic Science in Rio e foi presidida pelo professor dr. Jadir Nunes. Trata-se de um evento histórico, inédito no Brasil e de grande significado para o desenvolvimento da cosmetologia na América Latina, uma vez que na década de 1990 e até o início dos anos 2000 praticamente não havia trabalhos brasileiros participando dos eventos da IFSCC. Além disso, o Brasil vem se mantendo no 4º lugar no ranking da IFSCC, o que reflete o reconhecimento da produção científica brasileira nos últimos anos. O melhor trabalho em pódium recebeu, pela primeira vez, o Prêmio Johann Wiechers, em homenagem ao ex-presidente da IFSCC, grande apoiador e amigo da ABC, falecido em Para garantir o sucesso desse importante encontro, a 22ª Conferência Internacional da IFSCC teve o Grupo Boticário como embaixador, as empresas Campo Research, Croda, Seppic, Solabia e Symrisa como patrocinadoras prata e, como patrocinadoras bronze, as empresas AMA Laboratories, CIDP Biotech Brasil, Cosmotec, Chemyunion, Eco Oil Argentina, Evonik, Investiga, ION, Kosmo Science, Lubrizol, Oxiteno, Sensient, Silab e Stable Micro Systems. Jantar realizado em 1980 Jantar da ABC, momento de integração Nascido a partir de um encontro informal de seus integrantes, em 1976, o Jantar da ABC se consolidou como o evento de integração entre associados e parceiros da Associação. O jantar é, hoje, a maior confraternização do setor no Brasil, celebrando em todo final de ano os êxitos e também as dificuldades verificados no ciclo que se fecha. O primeiro Jantar da ABC ocorreu em 1978, em parceria com a então Associação Brasileira de Aerosol (ABA). Desde essa data até 1983, manteve-se esse padrão, com a realização do evento no Buffet La Residence. Em 2 de dezembro de 1988, o já tradicional encontro de confraternização foi realizado no Maksoud Plaza. Como forma de descontração, algumas edições do Jantar foram temáticas. A história dos cosméticos, com destaque à imagem de Cleópatra, Hollywood, à magia do circo e à empolgação da escola de samba são alguns dos temas já enfocados. A partir dos anos 1990, o Clube Monte Líbano passou a acolher o Jantar da ABC. Jantar reúne os profissionais do setor

65 FEIRAS

66 Feiras Feiras geram negócios e divisas para o Brasil Visitantes na Beauty Fair A FCE Cosmetique 2013 registrou mais de 600 marcas expositoras e recebeu cerca de 20 mil visitantes. Uma das mais importantes feiras do setor, a FCE Cosmetique engloba em especial as etapas de fabricação, fornecimento e distribuição de produtos e serviços, entre eles, matéria-prima, embalagens, química fina, rótulos e etiquetas, máquinas e equipamentos, transporte e logística, processos, controle de qualidade, terceirização de serviços, analítico, laboratorial, equipamentos de processos, fragrâncias, válvulas, sprays, automação industrial, tecnologia e gráfica para a indústria cosmética. Paralelamente à feira, é realizado, pela ABC, o Congresso Brasileiro de Cosmetologia. Com a presença de expositores de vinte países, a Estétika 2013 movimentou R$ 62 milhões em negócios, 12% a mais que na edição anterior. O 21º Congresso Científico Internacional de Estética, realizado concomitantemente à feira, contou com 28 mil participantes, sendo 4500 congressistas. A ABC, que apoia o congresso, foi representada, na sessão de abertura, pelo seu presidente, João Hansen. Na opinião da direção do congresso, o apoio da Associação confere maior valor ao evento, visto que a ABC tem atuação efetiva no desenvolvimento dos setores tecnológico, científico e regulamentar do âmbito cosmético e de seus profissionais, participando e promovendo atividades para o aperfeiçoamento da integração mundial e troca de informações, elevando a respeitabilidade do Brasil perante a comunidade científica internacional. Estande da ABC na FCE Cosmetique A importância econômica do setor de produtos para higiene pessoal, perfumaria e cosméticos é atestada pela performance das feiras que, anualmente, são realizadas no Brasil. Juntas, Beauty Fair Feira Internacional de Beleza Profissional, FCE Cosmetique Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Cosmética e Estétika Exposição Internacional de Beleza movimentam milhões de reais em volume de negócios. A edição 2013 da Beauty Fair contou com 500 expositores, representando mil marcas, e recebeu a visita de 145 mil profissionais. Os negócios realizados durante o evento supe- raram R$ 450 milhões. Maior feira de beleza profissional das Américas e segunda do mundo, a Beauty Fair atende a toda a cadeia produtiva do segmento de beleza e destaca-se por oferecer um conteúdo diferenciado, com ênfase na educação e serviços de qualificação para todos os profissionais do setor. Um dos destaques do evento é o Congresso Científico Internacional de Estética e Cosmetologia, do qual a ABC integra o Comitê Científico. Para o presidente de honra da Beauty Fair, Hirofumi Ikesaki, essa parceria valoriza o evento, dado o apoio da Associação à pesquisa e ao desenvolvimento do setor. A ciência sempre foi o foco principal da ABC, afirma. Visitantes na FCE Cosmetique

67 FUTURO

68 Futuro Envelhecimento populacional estimula mercado da beleza Envelhecimento populacional pode trazer grandes oportunidades O mundo está envelhecendo. Projeções da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que o número de idosos (pessoas com mais de 60 anos) cresce em todos os continentes. De acordo com levantamento da entidade, em 2050, nada menos do que 2 bilhões de pessoas terão mais de 60 anos. No Brasil, a pirâmide demográfica também está se transformando, com diminuição da base, que registra o percentual de crianças e jovens. De acordo com dados da mais recente Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (PNAD), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em setembro de 2012, os idosos somam 23,5 milhões de habitantes, ou mais que o dobro do registrado em 1991, quando a faixa etária contabilizava 10,7 milhões de pessoas. As projeções do IBGE para 2050 indicam que o Brasil terá 215,2 milhões de habitantes, sendo 30% com mais de 60 anos. Entre as razões que explicam o aumento da população idosa estão a melhoria da qualidade de vida, com mais assistência médica e remédios, alimentação de melhor qualidade e Nos Estados Unidos, o mercado de cuidados antienvelhecimento pode chegar a US$ 3,39 bilhões em 2015 a disposição das pessoas em praticar mais atividade física. Pesquisas de mercado revelam que boa parcela desse contingente tem renda própria e é mais propensa a gastar do que poupar. De olho nesse nicho de mercado, a Mintel, importante fornecedora independente de inteligência de mercado, produziu estudo que revela o potencial de negócios para a terceira idade no setor de cosméticos e cuidados com a beleza. O levantamento indica que, já em 2015, na Europa o total de pessoas entre 55 e 74 anos será o dobro daquelas entre 15 e 24. Nos Estados Unidos, a diferença entre o grupo com anos e a faixa etária de anos será de 24 milhões; na China, 39 milhões; e, no Japão, 21 milhões. A pesquisa mostra que as empresas de beleza que ignoram os idosos estão perdendo uma grande oportunidade. Nos Estados Unidos, por exemplo, as pessoas entre 55 e 64 anos têm o dobro da renda disponível do que jovens com menos de 25 anos e no Reino Unido, a faixa etária entre 50 e 64 anos gasta 50% mais em comida e bebida do que as pessoas com menos de 30 anos. Entre os idosos norte-americanos, 83% deles utilizam e 50% frequentam sites de redes sociais. O relatório da Mintel também revela que, por conta de pressões sociais e financeiras, as pessoas idosas estão trabalhando mais. Nos Estados Unidos, 54% dos trabalhadores com mais de 65 anos afirmam querer continuar trabalhando não apenas por conta dos rendimentos, mas porque se sentem mais úteis e querem estar perto de outras pessoas. A presença de idosos no mercado de trabalho afeta diretamente as vendas no setor de beleza, pois a competição exige que as pessoas tenham sempre uma boa aparência. Prova disso é que, em 2010, o número de cirurgias plásticas realizadas nos Estados Unidos cresceu 5%, motivado pela necessidade de manutenção do emprego. Em receita, o mercado da terceira idade se revela atraente. A pesquisa da Mintel indica que, nos Estados Unidos, o mercado de cuidados antienvelhecimento da pele cresceu de forma contínua entre 2006 e 2011, chegando a US$ 2,3 bilhões, com previsão de alcançar US$ 3,39 bilhões em No grupo dos cinco grandes europeus (França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido), esse mercado faturou 6,83 bilhões de euros em 2011; as projeções indicam um crescimento de 11% em 2015, atingindo a cifra de 7,59 bilhões de euros. No entanto, a oferta de produtos para a terceira idade ainda é pequena, mas se apresenta com utilização de muita tecnologia. A Mintel aponta alguns lançamentos como cremes para as mãos com propriedades para aumentar a produção de colágeno, ajudar a prevenir manchas de envelhecimento, Entre as novidades esperadas estão produtos para o corpo que ajudam a manter a pele e articulações flexíveis preencher rugas, além de firmar e nutrir a pele; cosméticos desenvolvidos para as mulheres entre 50 e 60 anos, com textura selecionada especialmente para pele madura, além de linhas antienvelhecimento do cabelo desenvolvidas com um derivado do cálcio, que forma um escudo de proteção sobre o cabelo enfraquecido. Há, ainda, gel de banho com propriedades antienvelhecimento, higienizador de mãos que estimula a produção de colágeno e fragrâncias com extratos que previnem o envelhecimento. A utilização de tecnologia de ponta fica evidente nos lançamentos de produtos com fator de crescimento epidérmico, que contêm enzimas de reparo de DNA para suportar a proliferação de células novas e jovens, além de reconhecer e eliminar os danos ao DNA; nos cremes com enzima telomerase, utilizada para prevenir os efeitos do envelhecimento celular e estabilizar a estrutura de DNA das células da pele, ou nos produtos feitos com células-tronco de frutas. O estudo da Mintel aponta algumas novidades que surgirão em 2015, alicerçadas em pesquisa e inovação. Serão produtos de cuidados com o corpo que ajudam a manter a pele e articulações flexíveis, géis, adesivos e comprimidos fáceis de mastigar destinados à pele, articulações e acuidade mental, fragrâncias que transmitem imagem de juventude e carregam aditivos antienvelhecimento, pílulas para prevenir queda e branqueamento do cabelo

69 Futuro Efeitos no Ocidente com/stock-photo young-woman-showing-beauty-product.php?st=def45bb O crescimento do mercado asiático terá reflexos no Ocidente em De acordo com a pesquisa realizada pela Mintel, a tecnologia de cuidados com a pele baseada em biotecnologia da Coreia do Sul será difundida nos Estados Unidos e Europa, com destaque para os produtos híbridos, como os cremes BB. Os Moba Beau serão vendidos a preços mais baixos do que atualmente. E, com certeza, haverá, pelo menos, uma grande compra de empresa de beleza por companhias chinesa e indiana. A Mintel surgiu há cerca de quarenta anos, fornecendo pesquisas de mercado na área de alimentos e bebidas no Reino Unido. Hoje, a marca está presente no mundo todo, com escritórios em Londres, Chicago, Nova York, Xangai, Tóquio e Sidney. 135 Influência da Ásia Nada menos do que 60% da população mundial está localizada na Ásia. A China se destaca pelo seu rápido e grande crescimento; na Índia há altos níveis de educação e crescimento da classe média. Até a alguns anos, a China era vista como um mercado certo para os produtos ocidentais. Esse quadro está mudando por conta da política do governo em tornar o país autossuficiente. Os operadores chineses são aprendizes rápidos do trabalho da concorrência. Tanto que há muitas marcas de cuidados com a pele com claras influências de outros países. Empresas asiáticas estão criando novas marcas e conceitos de varejo especificamente para o mercado chinês. Além disso, começa uma movimentação de países da Ásia rumo ao Ocidente, evidenciada pela aquisição de grandes marcas ocidentais por empresas asiáticas. A Mintel cita como exemplos desse novo quadro a compra, pela japonesa Shiseido, da empresa de maquiagem norte-americana Bare Essentials; a aquisição da sul-africana Darling e as operações nos Estados Unidos e Europa (com exceção da Alemanha) da Yardley pela Godrej, da Índia. Entre os países asiáticos, a Coreia do Sul superou o Japão como autoridade em cuidados com a pele. O país desenvolve produtos que se destacam pela inovação e excelência técnica. Um exemplo da qualidade sul-coreana são os chamados cremes BB (Bálsamo Blemish) que possuem, em sua formulação, aminoácidos, vitaminas e filtro solar. São produtos híbridos que combinam tratamento e embelezamento da pele. Em 2011, o mercado de beleza sul- -coreano superou os 10 trilhões de wons (moeda oficial da Coreia do Sul) e deve ultrapassar os 14,5 trilhões em Um dos segmentos que deve ganhar impulso é o de produtos masculinos, com linhas específicas sendo vendidas nos supermercados. Conhecidos no Japão, os Moba Beau (beleza móvel) devem ser comercializados, em breve, na Coreia do Sul. São dispositivos de beleza (eletrônicos ou não) concebidos para serem levados na bolsa. São utilizados para cuidados do rosto e corpo e muitos deles proporcionam benefícios antienvelhecimento. Leve esta publicação para onde você for Este livro também estará disponível para download gratuito para tablets através da App Store e do Google Play. Para mais informações, entre em contato conosco ou 134

70 QUAL É O PRÓXIMO PASSO? AJUDAR VOCÊ A FAZER OS PRODUTOS DE BELEZA DE AMANHÃ. A equipe global de especialistas de beleza e cuidados pessoais da Mintel fornece dados substanciais, análise de previsão e recomendações críticas sobre todas as categorias de mercado, consumidores e inovações, para que os líderes, como você, possam criar hoje os produtos de beleza de amanhã. Oferecemos tarifas especiais para membros da ABC em todas as Pesquisas e Análises de Mercado da Mintel. Entre em contato conosco: mintel.com

71 English Version Bruno Carlos de Almeida Cunha (In memoriam) by Henrique Valfrè And that s how ABC was born... Henrique Valfrè ( ) Professor and Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha, full member of Cosmetic Technology Discipline at the School of Pharmaceutical Sciences at the University of São Paulo, was the first president of ABC elected by the Foundation Assembly held on April 10, Embracing in April 1972 the idea proposed by Dr. José Joaquin Peres de Villalba, chemist and pharmacist from El Salvador and a Chilean citizen and Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha one of the founders of the Chilean Association of Cosmetic Chemists, that an association should also be created in Brazil to gather professionals linked with the Cosmetic Industry and the University, he made an important work to disseminate this idea, advertise the objectives and gather an expressive number of interested people, promoting lectures and meetings. It should be noted that, in this initiative, he had the valuable help of Dr. David Akerman, his assistant professor. Discerning, meticulous and optimistic, and with its accent from the state of Minas Gerais (he was born in Belo Horizonte), he knew how to captivate everyone and quickly changed this idea into reality. Although authorized by the College director to use one of the amphitheaters for the meetings, the University was not the best place for that, due to difficult access, considering that the lectures and meetings took place after working hours and ended late at night. Then, with free access to the Regional Council of Pharmacy he was a member of the Council -, he received the authorization from its president to use the noble room, located at Rua Amaral Gurgel, of central local and easy access, which was essential and that helped the participation of many interested people. It should be noted that, the meeting held on November 18, 1972, when the Special Committee was created to develop the ABC Statutes, had the participation of 62 people. And that s exactly where ABC was officially created, in its memorable Foundation Assembly. Dr. Bruno became the director and he started the first management meeting with these figurative words: The seed has been sown, the soil is fertile but unrefined, but all efforts and dedication will be required to make the tress develop and give fruits. From now on, you ll be the gardeners of ABC!!! With this speech he showed its altruism and delegated everyone s assignments, reserving for himself what was familiar to him, that is, the organization, speeches on technical and scientific matters and contacts with other colleges. Although without any physical and administrative infrastructure, nobody gave up, everyone worked hard and fulfilled the entrusted mission rigorously and diligently, and this way ABC was better defined, increased and the tree gave fruits. After his term ended, Dr. Bruno kept coming frequently to the Association, participating in meetings, making lectures and presenting studies in congresses. On June 7, 1978, through Directive 251 of the Ministry of Health, he was designated member of the Technical Chamber of Cosmetic Products, in which he actively participated in the elaboration of standards and guidelines, with wise and well-founded opinions. For all these reasons, for the kind person he is, for the friend and partner, he deserves this simple honor. Henrique Valfrè In the early 70s, more precisely in 1971, the Course of Pharmaceutical Sciences, USP introduced into the university curriculum the discipline Cosmetics Technology, whose first owner was Professor Dr. Bruno Carlos Almeida Cunha, having as his assistant professor David Akerman. The fact was reported to the then small group of manufacturers of cosmetics and toiletries, among which was Rhodia (where I worked), aiming to establish an university/industry integration. Thus began a cycle of lectures for students and other interested parties, remembering that professionals working in the sector were also invited. The first lecture was delivered by Dr. Raoul Pierre Lambalot (Givaudan), succeeded by Dr. Miguel Vicente Pascoal Malato (Bozzano), Waldo Perez (Colgate), and one rendered by me. At that time the international representative international of Amerchol was in São Paulo, Dr. Jose Joaquin Perez de Villalba, Salvadoran chemist pharmaceutical Salvadoran living in Chile, one of the founders of the Chilean Association of Cosmetic Chemists, who was promoting the products of his company. He was invited by Dr. Bruno to give a lecture at the University of São Paulo (USP), whose theme was The derivatives of lanolin. There were many participants and, at the end of the lecture, Dr. Perez, knowing that in Brazil there was no association model in the cosmetics sector, took the opportunity to throw at all of us the idea of forming an association in the same manner as the already existing one in Argentina and Chile, which were already affiliated to the International Federation of Societies of Cosmetic Chemists (IFSCC) We were at the beginning of 1972 and the idea quickly blossomed to the point of, on the 12th of April, in a memorable meeting at USP, a group of 18 professionals from São Paulo and two from Rio de Janeiro, decided by the Association. On that occasion we reached a consensus on the name to be adopted, which would differ from the Chilean and Argentinean one, who called themselves Association of Cosmetic Chemists. This is because, in those countries, the pharmacy profession has the title of pharmaceutical chemist, which does not occur in Brazil. After some remarks, the name Brazilian Association of Cosmetology was approved, which was comprehensive and consistent with the performance of all the professionals of the area. On November 14th the same year, at the plenary session in the auditorium that the Regional Pharmacy Council (FRC-8) kindly offered, the Commission was established with the mission of elaborating the constitution, which after the completion of the task, in March 1973, allowed on April 10, 1973, the carrying out, in that same auditorium, of the General Assembly of the ABC Foundation, in which the statutes were approved and elected and sworn in the first board. Dr. Carlos Bruno de Almeida Cunha assumed the position of President, whereas I assumed the position of Vice-president. Thus the 1973/1974 management started. The beginning of ABC As everything that is newly created lacks almost all, in our case it was no different, we had no physical and administrative infrastructure. But we were filled with enthusiasm and sheer determination of our entire small group, that I must mention: Miguel Malato, R.P. Lambalot, Waldo Peres, Germínio Nazario, David Akerman, Antonio Skrivan, Erich Marx and Remo G. de Simone. Each of us, in our personal suitcases, carried papers and documents that were being created. Our meetings were held every fifteen days, in boardrooms of the Givaudan and IFF companies in the first months, and Bozzano who kindly gave us an office on Rua Álvaro Alvim, at Vila Mariana, which became the first temporary headquarter, with a fixed address. Through an extensive series of lectures, which were always given in the auditorium of CRF-8, we brought together sector professionals and provided the club membership that grew every event. It was also of paramount importance the massive adhesion of sector companies, who released their technicians to be the lecturers. It was only in March 1975 that we began to charge a modest annual fee; up to that date, expenses - which would inevitably arise -, were apportioned among us

72 English Version Headquarters on the street Tabapuã Finally, our definitive headquarter On April 28th, 1975 the election of the new Board of directors took place and the result indicated me as President and the colleague Waldo Perez as Vice- President for the 1975/1976 management. We were going to have a very arduous task ahead, that would required full engagement of the entire Board and many other selfless colleagues. As a first action, in May, we rented a room on Rua Tabapuã, in Itaim Bibi, and hired a secretary, Sra. Edna, parttime, whereas in the other period of the day, she woud be the secretary for the Brazilian Association of Aerosol (ABA), which occupied an adjacent room. Confraternization dinner It seems worthwhile to me to note that, in December 1974, although the group was still small, we met at the end of the year, in a pizzeria at Brooklyn, in a pleasant confraternization. This was our first social gathering, which was later repeated every year, always characterized by greater adherence from physical and legal associates, with the distribution of gifts, and became part of the annual calendar of ABC becoming the traditional, festive and competitive year-end dinner. A great challenge But the big commitment and challenge was to organize the Second Latin American Congress of Cosmetic Chemists (COLAMIQC) which was scheduled for the 17th, 18th and 19th of November of that same year. The first Congress was held in Argentina and the Brazilian delegation that attended it made a commitment to perform the second in Brazil, in São Paulo. With everyone ready to rock, we started the countdown : we sent about 2,500 flyers, summoning participants and encouraging the enrollment of technical and scientific papers to be presented. A committee, coordinated by Rubens Brambilla and Remus Simone, was charged with the task of hiring the services of Alcântara Machado, specialized in organizing events. Another committee, headed by me, which had the valuable collaboration of João Alfredo Maia (IFF) and Klaus Behrens (Henkel) was charged with the task of raising the funds and providing a sufficient fund that would make the event possible. The cash flow was empty and the estimated expenditure was worrying. We needed money!! We made extensive contacts with all the companies in the sector and when we sensed a favorable climate, we scheduled a solemn meeting, held in the auditorium of the Federation of Industries of the State of São Paulo (Fiesp), to which almost all the directors and presidents of cosmetic industries were present, and we released the Congress Livro de Ouro (Golden book), which had excellent acceptance and substantial participation. Finally, we formed the Organizing Committee to which were invited, having accepted it, Dr. Gilberto Lace Brandão (Bozzano), for presidency and Dr. Luiz Del Nero Neto (Gessy-Lever) for the Vice-Presidency. The Congress had great success, with 403 participants, 93 foreign ones, mainly from Argentina (27), Chile (24) and Peru (11), and the remaining 31 were from Uruguay, Venezuela, Ecuador, Bolivia, Portugal, Spain and the United States. 21 assignments from Brazilian professionals were presented. The success of this event in the technical-scientific was full, and in the financial aspect, it generated a surplus that allowed us to purchase a property in the Lapa neighborhood, whose purchase document I had the honor of signing, and that would be our first own headquarter. The Bulletin and the Magazine Feeling the need to have a means of communication with associates, who took to their attention the activities of the Board and also, more deeply, the news on the progress of preparations for the Congress in October of 1975, we began to edit Boletim ABC (ABC news), in form of a brochure that I myself would type in my Olivetti and Rhodia machine, I kindly would have it mimeographed in paper craft and stapled. This Boletim ABC, whose frequency ranged from 2 to 3 months had 8 editions being the last one issued in August Understanding that we should replace Boletim ABC by another publication of better quality and content, and considering the excellent relationship we had with ABA, our neighboring room, which was chaired by Dr. Claude E. Barbé, my boss at Rhodia, we proposed him the possibility of editing together a magazine with a technical-scientific informative essence, with excellent editorial standard, published in a regular basis and that would be the official publication of the two Associations. The ABA already edited, sporadically, a small magazine called Aerosol Moderno. Dr. Rubens Brambilla, by ABC, and Mr. Paulo Castellari, by ABA were in charge of consolidating the project of the future magazine, besides selecting a publisher who was willing to do the editing at zero cost, compensating that with the marketing of advertising spaces, which would be defined by the parties. Release of Aerosol & Cosméticos That s how the magazine Aerosol & Cosméticos was created, edited by Bastos Publishing. The number Zero was distributed at the conference dinner of ABA and ABC in December 1978; later, the magazine was distributed widely to all interested sectors. The reaction was highly positive. We received congratulatory messages from the then Minister of Health, dr. Paulo Machado de Almeida, the Health Secretary of São Paulo, dr. Walter Leser, director of the Division Professional Practice of the Health Secretariat of São Paulo, dr. João Ferraz de Camargo, and many presidents and directors of companies. Aerosol & Cosméticos began to be published uninterruptedly every two months, until the number 109 in December 1997, when it was discontinued. Allow me to point out that this magazine has always been the apple of my eye, and whenever I could, and when called, I was part of the editorial boards during the administrations that have succeded me and on many occasions (in times of severe economic crisis) I personally assumed responsibility for its editing and continuity. The Colamiqc and the national Encounter In April 1977 there was the election of the new Board for the biennium 1977/1979, and unanimously, the Assembly decided to re-elect me for the presidency, appointing Dr. Klaus Behrens, my colleague, as the Vice-President. In September of that year, despite a heavy reserve requirements for trips abroad have been instituted by the Ministry of Finance, we were able to organize an impressive delegation of 23 congressmen to join Colamiqc III, held in the city Lima, Peru. However, only two assignments by Brazilian authors were presented which, admittedly, was very little before the technical potential of our professionals. As we returned from Peru, a little disappointed, due to the scarcity of papers presented, we believed that we should take some action to encourage technicians, scientists and researchers in this direction. So, we designed and conducted, very diligently, the First Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists (EBQC), which took place in August, The purpose was to collect a significant amount of technical and scientific studies, that after being reviewed by a Technical Committee, were automatically enrolled to appear on Colamiqc IV, scheduled for the city of Viña del Mar in Chile. We have instituted an award of Cr$ 10, (ten thousand cruzeiros) to the best paper, of Cr$ 5, (five thousand cruzeiros) to the second best paper Cr$ 3, (three thousand cruzeiros) for the third one, and honorable mentions to the others. And to give greater consistency to the event, we invited doctors Jaime Rubin and Pablo Viglioglia, from the Argentine Association of Cosmetic Chemists, authors of the book: Cosmiatria: fundamentos científicos e técnicos (Cosmetic Dermatology: scientific and technical foundations) to give a master class. The response to our call could not have been better: we had 96 participants, who filled the auditorium of the City Club of São Paulo. 17 technical papers were presented, which was considered an excellent result. From this initiative followed up regularly and every two years, other EBQC until its 8th edition, in 1992, when, perfectly structured, began to have a connotation of Congress and its name was changed to National Congress of Cosmetology and later, Brazilian Congress of Cosmetology. National Encounter

73 English Version The importance of ABC s representativeness From the beginning, we have maintained a close and fruitful relationship with the Industry Perfumery and Toiletries industry Trade Union in the State of São Paulo (Sipatesp) and the Cosmetics and toiletries industry trade union, in the State of Rio de Janeiro (Sipaterj), which were the only representatives of the employers companies. It is important to emphasize that, at that time, we lived a period of emergency, by military dictatorship, and that the word Union did not sound well in the ears of the authorities, all aligned with the current regime which, in a certain way, greatly hindered the scheduling of audiences hearings or any form of proximity and dialogue. Thus, on several occasions we were invited, obviously as ABC by Dr. Jurandir Castro, president of Sipatesp, to jointly take to government authorities, especially to the Ministry of Health, the desires and demands of the category. This meant that ABC was positively recognized to the point of, in June 1975, having been invited to participate in the 1st National Symposium on Drugs, Cosmetics and the Pharmaceutical Industry which was held in Brasilia and promoted by the Health Committee of the House of Representatives. Me and Dr. Darcy Machado Silva (technical director of ABC) were present and were given the opportunity to introduce to the House floor, in which was also present Minister of Health, Prof. Dr. Paulo Machado de Almeida, the assignment Proposal for the Revision of the effective Cosmetics Legislation. At the close of that session, came the opportunity to maintain a long dialogue with the Minister of Health, for us to hand a copy of the statutes of ABC and expose our purposes and views on the situation that existed at that time. The response was very positive and crucial in order for, thereafter, a healthy dialogue channel with the health authorities of the government to be opened. ABC has always been invited to participate in the Health Committees and always collaborated. This was confirmed when, by Ordinance 251 from June 7th 1978, the Minister of Health appointed 7 ABC technicians, among the 12 that were included in the Technical Chamber of Cosmetics, which was a pressing aspiration of the whole community and had significant cosmetic importance in the development of the positive lists and in the resolution of technical and legislative problems. The ABC technicians that had been named were: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Darcy Machado Silva, Henrique Valfrè, Josefina Mendes, Lais Ribeiro de Alencar, Luiz Marques de Sá e Pedro Juarez Joly, who played a relevant role in consolidating the rules of sanitary surveillance sanitary. The trajectory I leave for this last item a quick mention of my acting at ABC, which was performed with great dedication, selflessness and great camaraderie. Everyone has their style of work and their personal temperament, susceptible to criticism. The only ones who do not make mistakes are those who do not work, said Acacio, the adviser. Well, I preferred making mistakes while working, rather than hitting the nail without doing nothing. Directors in 1979, Becker speaks at the microphone Board of directors of ABC Biennium 1975/1977 President: Henrique Valfrè Vice-president: Waldo Eric Perez Roa General Secretary: Klaus Berhens First Secretary: Raoul Pierre Lambalot Second Secretary: Sérgio Marnio Gandra Vaz First Treasurer: Remo Gustavo de Simone Second Treasurer: José Antônio Savaglia de Almeida Advisory Board: Afonso P. L. de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Gastão Octavio C. de Lima Pott, Germínio Nazario Technical Department: Jacqueline Gaston Maricourt Social Department: Regina Helena Mussi Paolani RP Department: João Alfredo Maia, José Guilherme Gomes Board of directors of ABC biennium 1977/1979 President: Henrique Valfrè Vice-president: Klaus Behrens General Secretary: Sérgio Marnio Gandra Vaz First Secretary: Raoul Pierre Lambalot Second Secretary: Rubens Brambilla First treasurer: Remo Gustavo de Simone Second treasurer: Erich Marx Advisory Board: Germínio Nazario, Waldo Eric Perez Roa, Miguel Paschoal Vicente Malato, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Sylvio Pereira de Almeida Technical Department: Darcy Machado Silva, Pedro Juarez Joly, Gustavo Hoff Quirino, Abraham Rosemberg, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Levy Rodrigues Rubens Paulo Becker Exemption and professionalism Rubens Paulo Becker ( ) My election for the presidency of ABC was, at least, interesting. I had never actively participated in ABC. The company where I worked, Henkel, was well represented by its commercial director, Mr. Klaus Behrens. I, at that time, was the development and application manager in Henkel, and was acting more intensively in the field of household cleaning products linked to the Brazilian Association of Cleaning Products and Related (Abipla). At the time, 1978/79, Henrique Valfrè was president of ABC in its second consecutive term. The Association s statutes forbade more than one reelection for presidency. Members who were on the board of directors, then indicated to President Sergio Vaz. It turns out that the statutes only allow for the position of president professionals with degrees in Pharmacy or Chemistry. As the elections were already nearby, a quick solution was required. Then, I was nominated and elected. Exercising presidency was an exercise that helped me a lot later. In this role you have to lead a group of people you don t exercise formal authority, unlike what occurs in organizations. The board was made up of professionals from different backgrounds: industry cosmetics, fragrance suppliers and raw materials, as was my case. I will not mention names, at risk of eventually forgetting someone, but at least one will be cited by the name, because he was a great piano carrier during my management: my friend, Simone Remo. Remo was the one who worked most for us to move the headquarter from a very ugly place, in the lower part of the Tabapuã Street in Itaim, initially to Pinheiros and Ibirapuera, and later to its present site. We have to turn some 35 years in time to understand the importance that ABC has acquired during the period. The president was General Geisel. At that time, they created the Technical Councils, including the cosmetics. The concept of the Technical Chambers was daring: to join in work groups from by professionals from the public area, universities and the private sector. ABC was prepared to contribute with excellent professionals for the Cosmetics Technical Chamber (CTC). Unfortunately Geisel s successor, President Figueiredo, allowed the dissolution of the Technical Councils. I did not get to act in CTC, since I had already been appointed to attend the Technical Chamber Sanitizing. Another major contribution of ABC was the creation of area of courses and events, which enabled an intensive knowledge exchange between professionals and has been of great benefit to younger professionals. In partnership with ABA (Brazilian Association for Aerosol) it launched the magazine Aerosol & Cosméticos, which has always had good technical work. In our management, we tried to decentralize ABC, by creating Regional Offices. Regional offices in Rio de Janeiro, Curitiba and Porto Alegre were created. It was an interesting experience, but that did not last long, perhaps for lack of critical mass human, since the number of cosmetic industries in regional offices can never be compared to that of St. Paulo. At the end of my administration, I managed to convince Aristides de Carvalho to occupy the presidency of ABC. He accepted on the condition that I took the office of vice-president. So, I stayed another two years as the vicepresident, and still kept working in the area of Courses and Events. With the new professional challenges that I was taking, I started to gradually get away from ABC. As I had the opportunity to collaborate with other associations, I could see the clear difference of ABC: it has always been a professional association and not one of industries, which always gave it an image of exemption. Board of directors of ABC biennium President: Rubens Paulo Becker Vice-president: Henrique Valfrè General Secretary: Sérgio Marnio Gandra Vaz First secretary: Klaus Behrens Second secretary: Artur João Gradim First treasurer: Archimedes Recusani Filho Second treasurer: Remo Gustavo de Simone Advisory board: Carlos Alberto Marques, Darcy Machado Silva, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Obduílio Sanchez, Waldo Eric Perez Roa Audit Committee: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Erich Marx, José Espinheira de M. Mattos, Manoel Caramês B. F. Gouveia, Pedro Juarez Joly, Sylvio Pereira de Almeida

74 English Version First administration of Aristides de Carvalho Aristides de Carvalho was president of ABC for the first time in the biennium 1981/1983. Under his leadership, the Association promoted, in Paraná, in 1982, the 3rd Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists (EBQC), with the presence of 250 professionals. For the first time, the event featured a three-day scientific program. ABC board Biennium 1981/1983 President: Aristides de Carvalho Vice president: Rubens Paulo Becker General secretary: Henrique Valfrè First secretary: Dionisio Roberto Fernandes Second secretary: Almir Augusto Laranja First treasurer: Artur João Gradim Second treasurer: Darcy Machado da Silva Advisory board: Antonio Manoel Fernandes, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Obduílio Sanches, Pedro Juarez Joly, Rubens Brambilla Tax council: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Erich Marx, Klaus Behrens, Laís Ribeiro de Alencar, Sylvio Pereira de Almeida, Waldo Eric Perez Roa Miguel Paschoal Vicente Malato Aristides de Carvalho ( ) For the projection of ABC Miguel Paschoal Vicente Malato ( ) Upon assuming the presidency of ABC in May 1983, I made the following statement: I was bestowed the honor to address the fate of the Association in the years and also fortunate to have at my side this group of employees who will compose the Board of ABC. Congratulations to us all for being able to count on this professional elite. The goals of my administration were promoting greater number of events, lectures and various courses at various levels, encouraging the participation of a larger number of elements in the various departments of ABC; reaching the university environment, giving the student a broad view of what cosmetology and the purpose of ABC are; urging the interest in the medical dermatology by the activities of the Association, thus projectin ABC in the medical field; encouraging interest from other areas related to cosmetics, thus obtaining their greater engagement. On June 29, a lecture on Oleoquímica (Oil-chemistry), by Paul Rubens Becker, marked the first activity undertaken by the new direction of ABC. The event took place in the auditorium of the Transatlântico Club, in São Paulo. On the 25th and 26th of August, ABC held a series of lectures at the Faculty of Pharmacy in Araraquara, for the Study Week of that institution, with the aim of bringing ABC closer to the students category. And, on days 23, 25 and 30 of August, the course The use of computers in quality control and product development cosmetics was held, under the orientation of Professor Wolf Roland, from Johnson & Johnson. Another lecture - Technology of perfumes - was held on September 28th, given by Archimedes Recusani Filho. From the 23rd to the 29th of September, the VI COLAMIQC was held in Cartagena, Colombia. Two Brazilian studies were awarded. Potential for use in cosmetics, of the naphthoquinone found in the Ipe sawdust by Manoel Caramés, obtained first place from the assingments on the new raw materials. Now, the Comparative study of the sensitivity of Staphylococcus aureus to antibiotics and propolis, by prof. Edward Henryk Szewczak, was awarded an honorable mention in the same category. The result obtained in this event was very significant for ABC. Throughout the six editions of Colamiqc, for the first time, Brazilian representatives were awarded such prizes. On October 18th, we signed a contract with ASJ Advertising and Graphic Arts LTD. which was responsible for the publication and broadcasting the magazine Aerosol & Cosméticos. On November 23rd, representing ABC, I was received by the coordinator of SNVS (National Health Surveillance Agency), Dr. Luiz Paulo Gonçalves, to present assignments prepared by the Association, on the registration process for cosmetic products. On November 28th, Hamilton Santos delivered a lecture on Comparative Law between the Brazilian legislation and other Latin American countries. On December 9th, we held the ABC/ABA dinner. Also, it s worthwhile to mention that in 1983, a technical committee of ABC, coordinated by engineer Carlos Alberto Trevisan, drew up the Guide of Good Manufacturing Standards for Cosmetics. Between March and April 1984, we made the acquisition of the new headquarter of ABC, on Rua Ana Catharina Randi, 25. Our many thanks to Mr. Remo de Simone, our Vice-President, who gave a valuable contribution in the purchasing of this headquarter. Also during this period, the ABC Working Group promoted the updated lists of permitted ingredients in cosmetic products, along with great response to the National Health Surveillance Agency (SNVS). From the 3rd to the 29th of May, we had the II Basic course in Cosmetology at ABC. Between May and June, ABC collaborated with the advisory committee on toxicology, with its working group that conducted a review of the lists of approved ingredients for cosmetics. In June, we received a letter from Allured Publishing Co., United States, editors from the world-famous magazine Cosmetics & Toiletries, interested in receiving regular editions from Aerosol & Cosméticos, even suggesting exchange of signatures. In August, ABC promoted the EBQC IV (Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists) event held in Belo Horizonte, Minas Gerais. Concurrent with the event, the Association also promoted the Seminar of Applied Cosmetology On October 14th and 15th, ABC was invited to attend the Conference of IICCI (International Information Center of the Cosmetic Industry), which was held in Buenos Aires. During the event, Hamilton dos Santos made the presentation of a proposal for the abolition of the prior registration of cosmetics. The IICCI was an international entity that gathered the chambers and trade unions of the industry, that represent the interests of the cosmetic industry in several countries, for the purpose of disseminating information of national legislations and international zones, relating to sanitary control, marketing, industrial and commercial ethics etc. of this economic segment. This conference aimed to update our knowledge of the international legislations, and was also open to representatives from countries that are not members of the IICCI. From October 16th to 19th, for the first time, ABC presented an assingment in the IFSCC Congress, under the title Potential use of Lapachol in cosmetics - Part II: comparative assessment between Lapachol in natural and synthetic hair dye by Daniel and Manoel Caramés Barreto. On November 22nd, Dr. Marnio Gandra Sérgio Vaz gave the lecture Market strategy and brand positioning. We ended the year s activities with the ABC/ABA dinner. In 1984, we made preparations for the VII COLAMIQC, which would take place from the 13th to the 17th of October 1985, in Rio de Janeiro. In 1985, ABC joined the IICCI representing the Brazilian industry, since the industry unions had legal limitations to participate in foreign entities. Board of directors of ABC biennium of President: Miguel Paschoal Vicente Malato Vice-president: Remo Gustavo de Simone General secretary: Archimedes Recusani Filho First secretary: Anna Maria Marconccini Second secretary: Hamilton dos Santos First treasurer: Carlos Alberto Trevisan Second treasurer: Waldo Eric Perez Roa Advisory board: Aristides de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Darcy Machado da Silva, Henrique Valfrè, Rubens Brambilla, Rubens Paulo Becker, Sérgio Marnio Gandra Vaz Audit committee: Dionisio Roberto Fernandes, Erich Marx, Germínio Nazario, Klaus Behrens, Pedro Juarez Joly, Sylvio Pereira de Almeida Regional representatives: Celeyde Maria, Borgatti de Barros (MG), Carlos Cruz, Miguel Gellart, Francisco Persil, Jacobus Visser (PR), Carlos Alberto C. Galindo (PE), Paulo Botherel, Manoel Caramês de B. L. F. de Gouveia, Obduílio Sanches (RJ), Salamão Benjoya, Geraldine Tisser, Lovois Miguel (RS)

75 English Version Gradim in 1985 First, I consider this extensive journey of five non-consecutive terms running ABC, with all colleagues I ve had the honor to share that, as the great challenge of my professional life, being sure we have given our best to deserve the trust of our members, partners and friends. In those days, just like in several terms before ours, our country had economic problems caused by alarming inflation indexes. We lived in a period with conditions of access to information inconceivable by most of our young members today. Fixe telephone, telex, photocopy and letter, in this order of importance, were the types of communication available, also considering that making a call to another state or abroad could take some time to be connected, depending on the place. Open internet, no way, or better yet, it was not conceivable, no notebooks. In our companies, our information were stored in CPDs, in cold and isolated rooms; handbooks, books, technical journals, annals of national and international congresses, catalogs and brochures from our suppliers, technical reports from the headquarters of our companies, these were our main source of information. The lectures made by experienced local technicians, as well as foreign experts that were recruited when visiting their companies, have been, since the foundation of ABC, our main system of exchange with our members, as well as our monthly publication Aerosol & Cosmetics. Our library, always a reason for pride due to its specific publications on cosmetics, was fed by donations from manufacturers of end products, and longtime suppliers always contributed. First-world scientific communities have also collaborated, but now using electronic and faster systems, mostly online. The great challenge Artur João Gradim ( ) High synergy The group created for the management presented high synergy for the work to be developed. We mostly had experienced professionals, with knowledge from previous terms, including the founders of ABC, like Henrique Valfrè (Valmari), Miguel Paschoal Vicente Malato (Revlon/Bozzano) and Remo Gustavo de Simone (H&R), two presidents from previous terms, Rubens Paulo Becker (Henkel) and Aristides de Carvalho (Johnson), in a select group of managers with solid technical background in the area, representing manufacturers of end products and raw materials. To complement the team, one representative from the official area, on behalf of the Adolfo Lutz Institute (Dr. Germínio Nazario) and professor at the School of Pharmaceutical Sciences at the University of São Paulo, our first president (Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha). In an unstable economic scenario in the country, we successfully handled our first great challenge, organizing the 7th Colamiqc (Latin American and Iberian Congress on Cosmetic Chemists), which had been won for Brazil by the previous management in Cartagena (Colombia) during the edition of this event, with direct support of the associations from Argentina and Chile. Held in the city of Rio de Janeiro, at imposing Copacabana Palace, and under the general coordination of colleague Hamilton dos Santos, at that time representing Avon at ABC, we had the presence of 650 congress members from eleven countries from Latin America, Europe and United States, 27 studies presented (9 of them from Brazil), whose details are all in the annals of this event. The Teaching Cosmetology in Latin America panel had representatives from all participating delegations and IFSCC, and its results presented directions to increment trainings on Cosmetology in Brazil and other participating countries. The traditional partnership with Sipatesp (Union of Perfumery and Toiletry Product Industries in the State of São Paulo), an entity that supports the sector, and with Sipaterj (Union of Perfumery and Toiletry Product Industries in the State of Rio de Janeiro), the Brazilian Association of Aerosol, the Regional Council of Chemistry São Paulo, the Regional Council of Pharmacy from the State of São Paulo, were present in the event, as well as the special support from the Secretariat of Sanitary Surveillance, linked with the Ministry of Health, through its Division of Cosmetics (Dicop), constituting the panel at the opening ceremony. Our sponsors Croda, Hoechst (Clariant) and Henkel (Cognis) ensured the social events of the Congress. A singular fact occurred a little before the event. With the economic obstacles for the visit of technicians from SVS-Dicop, managed at that time by Dr. Luiz Felipe Moreira Lima, we requested the Secretary, who coincidently was the son of the Ministry of Aeronautics, making the last call for everyone s 7th COLAMIQC participation, explaining the importance of the themes addressed, supported by Dr. Suely Bordalo, director of the Division of Cosmetics. To our surprise, everyone came, according to our expectations, but using an airplane from FAB (the Brazilian Air Force) that transports parachutists. Although a little afraid of the adventure, everyone participated in the event, but only one returned to Brasília in the same airplane, all the others returned via conventional flight. Heinz Eiermann, director of the Division of Cosmetics from the FDA (Food and Drug Administration), of the United States, was one of the magisterial lecturers she spoke about the legislation of cosmetics. In the week after Colamiqc, ABC decided to capitalize on the presence of this renowned visitor and promoted a cocktail at Fiesp, inviting members and representatives from the sector of cosmetics. The American consul in São Paulo was invited and participated too. Heinz Eiermann had a special relation with Brazil: we worked at Johnson & Johnson, in São Paulo, before he moved to the United States; he had relatives living here and spoke Portuguese very well. He died in August 2012, at 88 years old. In the first half of 1986, we organized the second edition of successful and expected Basic Training on Cosmetology, for those starting in the area and which, just like the previous edition, addressed in specific lectures by product type, a general view of the history, regulations in force, formulations, industrial production and control, allowing in each module, to create a technical, updated and objective scenario of the sector. In the same year, the event was promoted at a regional association for the first time. Minas Gerais organized the event with the same success achieved in São Paulo. At the same time, through Work Committees, this dedicated group gave valuable contribution to processes of updating the legislation in force, reaching in this year the update and creation of new technical guidelines, e.g., Directive 22 (of Sept. 9, 1986), which established a new system to request registrations at Dicop, and the first updated and specific list of products after the publication according to Decree 79094/77. The activity at the regional associations was intense in this period, taking its members knowledge to students, professionals and entrepreneurs. Aerosol & Cosmetics published in its July/August issue two studies that reflected the progress and news in the national cosmetology at that time. The first, Industrial Practice to Fight Microbial Contaminants in Cosmetics, elaborated by Antonio Celso Sampaio, who was at that time the technical manager at Natura, was replicated at the Porto Alegre regional association, which addressed the concern about the microbiological content in our products. The second study, Silicone in a new concept in Cosmetics, presented by Elizabeth Elias, started the generation of these products in Brazil, especially hair products. Not forgetting our origin, the magazine started in the same year the Academic Space Section, for the publication of scientific studies in the area of Cosmetology to university, master s degree and doctor s degree students, and for their advisors. Technical regulations With an alarming and uncertain national economic scenario, and the same success achieved in all previous editions, we organized in 1986 the 5th National Meeting of Cosmetic Chemists and the 2nd Seminar on Esthetics and Applied Cosmetics, with the participation of 536 congress members, held again in São Paulo, as well as the 2nd Exhibition of Products and Equipment for the Cosmetic Area, and we dedicated, through technical committees, to the topics that emphasized the technical regulations that required updates, based on the practices adopted in Europe and which Brazil and later the Mercosur would use for their regulations to reflect the requirements in the international legislation, incorporating also the practice adopted in the United States, as the Mercosur had prevalent representation from these markets that had scientific and technological leadership. ABC, in partnership with Sipaterj, participated in the work group that started the first compilation of national producers of raw materials for cosmetics for a publication titled Compêndio Brasileiro de Ingredientes Cosméticos (Brazilian Compendium of Cosmetic Ingredients), which would be a national authorized version of the CTFA (Cosmetic, Toiletry, and Fragrance Association) book, which, due to operational problems and lack of resources, would be published only ten years later, after exclusive dedication and competence of our dear Luiz Brandão in the publcaion of ABC Index. In the government area, we had some conflicts regarding some products of our sector, such as sun block products that, although recognized by the healthcare area as essential products, had IPI (tax on industrialized products) of 77%, which hindered the broad access of consumers in this tropical country that has 8,000 kilometers of beaches. In a political scenario also uncertain and alarming in terms of future situation, with the death of elected President Tancredo Neves on April 21, 1985, we organized the 5th National Meeting of Cosmetic Chemists, with

76 English Version 530 participants, and the 2nd Seminar on Applied Cosmetics, with 230 participants. We innovated in this edition by introducing panels of relevance to the national moment, such as The Entrepreneur, the Technician and the Contributor, Consumer Protection, the International Market and our direct interface with topics related to Sanitary Surveillance. The Exhibition of Products and Equipment to the sector was a big hit, just like the previous editions. Having experienced intense activity for the interest of the sector and our members, we have promoted in this two-year administration period, in partnership with ABA (the Brazilian Association of Aerosol), the 1st ABA and ABC Indoor Soccer Championship, and the winner was Aquatec. Twelve teams participated, representing companies of end products and suppliers, with friendly and healthy moments, such as our interaction dinner. In 1997, recognized as a result of its activity to encourage education and the scientific and technological development of Cosmetology in Brazil, ABC received the Lester Conrad award from IFSCC, for its educational project with scientific focus to the association s members. Aristides in the center of the photo in the 6th Brazilian Cosmetic Chemists ABC Administration President: Artur João Gradim Vice President: Henrique Valfrè General Secretary: Hamilton dos Santos First Secretary: Mário Jovelino Del Nunzio Second Secretary: Alberto Rosenvald First Treasurer: Carlos Alberto Trevisan Second Treasurer: Miguel De Bellis Advisory Committee: Aristides de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Germínio Nazario Financial Committee: Miguel Paschoal Vicente Malato, Remo Gustavo de Simone, Rubens Paulo Becker, José Manoel de Aboim Inglês, Nuri Radmilovick Rovira, Orlando Sabadim, Sérgio Marnio Gandra Vaz, Vera Lúcia Ferreira de Matos, Anna Maria Marconccini Regional Representatives: Roberto Papov (PR), Professor Lovois Miguel (RS), Ricardo Pimenta (MG), Elaine Brenner (RJ) Second administration of Aristides de Carvalho Aristides de Carvalho served his second term ahead of ABC in the biennium 1987/1989. In his administration, the 6th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists (EBQC) and the 3rd Applied Cosmetology Seminar were held in Ceará, in October More than 500 participants attended the lectures and presentation of papers. In addition, ABC offered three course modules in the area of applied cosmetology aiming to improve the benefits and quality of consumer products. ( ) ABC board Biennium 1987/1989 President: Aristides de Carvalho Vice president: Miguel Gellart Krigsner General secretary: Márcio Chiaratto First secretary: José Eduardo Libertuccio Second secretary: Edson Dalton Raposo First treasurer: Rodiney Jould Second treasurer: Cristina Maria dos Santos Advisory board: Artur João Gradin, Henrique Valfrè, Remo Gustavo de Simone, Rubens Brambilla, Sylvio Pereira de Almeida, Carlos Cruz, Sérgio Marnio Gandra Vaz, Bruno Carlos de Almeida Cunha Tax board: Pedro Juarez Joly, Josefina Mendes, Antonio Celso Sampaio, Maria Antonia Salermo, Rene Roman Betkouliski, Claude Edward Barbé Regional directors: Ricardo Pimenta (MG), Roberto Papov (PR), Artur Conrado Fontoura (RJ), Liane Helena S. Ferreira (RS), José Oswaldo B. Carioca (NE) Artur João Gradim Another work step taken Artur João Gradim ( ) The elected board for the biennium assumed ABC in August 1989 through a cordial and friendly passing of baton, received from Dr. Aristides de Carvalho and staff. We had a baptism of fire ten days after having possessed it. A runaway bus completely destroyed the auditorium of ABC/ ABA, without casualties to mourn. We conduct our meetings in a space provided by Sipatesp and almost a year later, we re-opened that space. Already in September, we had our second challenge, this time round with the metrology body, in the control and supervision of pre-measured products. The products manufactured by the industry did not suit to Resolution No. 11 Conmetro (National Council for Metrology and Industrial Standardization), which fixed quantitative indication criteria for the commercialization of these products, not reflecting the existent particularities and tolerances, entailing inevitable fines of their manufacturers. In partnership with Sipatesp (Union of Industries of Perfumery and Toiletries in the State of São Paulo) headed by newly appointed sr. João Carlos Basilio da Silva, who has delegated the coordination of technical work, supported by Sipaterj (Union of Industries of Perfumes & Toiletries from Rio de Janeiro), we formed a singular group of notable work in the field representing the three entities, beyond the official body, represented by Dimel (Division of Legal Metrology) INMETRO (National Institute of Metrology and Industrial Quality) directed by dr. Sergio Balerini and headed by Dr. Maria Manuela Mota dos Santos and his team. After 120 days of an exhausting and hard work, the group finalized the proposals that resulted in the first eleven metrological standards for the sector, finding a solution with direct benefit to consumers, as to enable better condition upon the purchase of these products and correct orientation to supervisory agencies (IPENs) relative to their control. Signed by the president of Inmetro, at the time, Dr. Massao Ito, these standards have guided the industry to adopt international references touching with unification regulatory regarding Mercosur. This work also allowed the approach of the national productive to the normalizing sector (Inmetro) and the surveillance ones (IPENs) regarding with the methodologies applied, without the vision of villains and sheriffs. The acceleration of consumption in that period allowed our companies (all) to sell what they produced, even curtailed, often by the regime of import quotas implemented by the government s economic policy. The inputs, particularly packaging ones, were becoming scarce, generating sales losses and accelerating inflation. Once again, that was an economically deceptive year again. In September, the SNVS (National Health Surveillance Agency) published the innovative Ordinance No. 15 which, among other provisions, classified products HPPC into two categories, as to the level of risk to consumers, as well as established the inclusion of the qualitative composition of the product on the labeling, in Portuguese. We started from that publication, a new era in the regulation of cosmetic products, including with the establishment of an advisory committee for its regulation. In that year, from the political side, twenty years after the last direct presidential election, we would experience the dispute between Luiz Inácio da Silva (Lula) and Fernando Collor de Melo, which resulted in the victory of Collor. ABC kept regularly our primary communication vehicle the magazine Aerossol & Cosmetics, coordinated by Dr. Rubens Brambilla since the removal upon request by Dr. Henrique Valfrè having, however, great difficulty in capturing advertisers, given the economic moment we were living. We regularly held, at our regional offices and universities throughout Brazil, events focusing on the cosmetics area, always with the support of our sponsors, without whom nothing would have been possible. We were still in communication via fax. We followed the expression often said by the late President of Ceil Bozzano and Emeritus contributor for ABC, Dr. Gilberto Lace Brandao: Success only comes ahead of work in the dictionary. In October, on the occasion of the 9th Latin American and Iberian Congress of Cosmetic Chemists, held in Santiago, Chile, under the theme Sun and Skin, 64 Brazilian congressmen attended the Regional Conference of IF- SCC. Although with high participation of congressmen, the presentation of assignments by Brazil was quite shy, a fact that caused our pride in order to conduct a campaign to encourage, to be started at the turn of the year, targeting the Brazilian Congress and Brazilian participation in the COLAMIQC of Venezuela, in

77 English Version By the end of September, we held the first edition of Cosmética, exhibition of products for aesthetic, held on the premises of the Palace of Conventions of Anhembi, in São Paulo, in partnership with Sipatesp, organized by Alcantara Machado Nordeste. It s worth to remember: this fair was originally supposed to be called Estética, and was subsequently amended by our suggestion, through the clarifying that the name Cosmética gave greater scope to the event, readily accepted. Our traditional ABA/ABC dinner, impeccably organized and held at the Clube Paineiras do Morumbi, innovated by the make-up collections parades for spring-summer seasons, produced by our associated companies. Trade liberalization Trade liberalization in 1990 aired the sector, although it has been held without the appropriate precautions, such as allowing the entry of lowquality products, unavailability of resources and/or programs to encourage research for technological improvement of our products against consecrated imported international lines, the lack of debureaucratization of the process of product registration and authorization of business operation, among others, in order to remain competitive and current. Season of musical chairs in the market, when experienced and up-to-date professionals had good opportunities to develop professionally. ABC grew in number of members seeking physical improvement and training, as well as new legal associates, motivated by the evolutionary performance of the association and market prospects. Our consumers sought to learn about the publication of the Consumer Protection Code to come into effect next year, as well as the productive sector sought a better understanding with the official sector, for a doable adequacy in the short term, in order to meet the new requirements of products labeling. Our industry craved for a real parity with imports, through a tariff reduction on raw materials and extra zone equipments. The work of the regional offices became more intense in the number of lectures given to requests by producing firms and universities, in several states, which were in search of knowledge and improvement. Being our industrial segment constituted in more than 90% by micro and small enterprises, and being the Southeast the region with the highest concentration of producing industries, suppliers of raw materials and equipment, as well as the area of inputs and packaging, and aiming to enable the expansion of our horizons by conducting a larger event, we consulted our members, sponsors and partners, and obtained their approval to fix our greatest event in São Paulo, that later, in view of its growth, would turn into a Congress. International events, as well as courses and seminars, would maintain the current wandering by regional and other places of interest, for the sake of their attractions. Under the Sanitary Surveillance, Project Inovar by SNVS was appropriate to the sector that, in short, proposed the reduction of government interference over producing companies subject to the Sanitary Surveillance. The project proposed the development and adaptation of regulations, redirecting their actions in order to focus on technical activities themselves, besides rationalizing efforts toward the improvement of product quality, giving priority to preventive action of the inspection, reducing coercive action, and decentralizing actions developing programs of supervision and control, among others. This project sought to achieve their goals through subprojects called : 1 ) nulling, 2) regulating and 3) ensuring, 4) providing basis. Aware, the private sector (ABC, Sipatesp and Sipaterj ) sent considerations and suggestions about which, later in a joint meeting with SNVS/Deten/ Diprod, consumer protection agencies from several states reached a middle ground regarding the actions to be taken, where they gave up on such initiative, having defined the adoption of the expiry date (month and year) and the inscription in Portuguese, of the compounding ingredients. 7th National Meeting of Cosmetic Chemists in São Paulo Organization of events In the events area, our management had a strong presence. The holding of the 7th National Meeting of Cosmetic Chemists, in parallel to the 4th Seminary of Applied Cosmetics held in São Paulo, allowed the joint presentation of 48 assignments, six panels, three roundtables with relevant and current themes and a masterful lecture on the economic moment lived by the country, and its impact on our activities to an audience of a thousand participants, including delegates and guests. To the organizers Alaor Lino Pereira, Henrique Valfre, Maria Rita Pereira L. Resende who, with a great deal of energy and talent, exceeded all targets set for the event, our gratitude. I remember that at that time, without remembering exactly who, we were questioned about why we would hold a masterful lecture of economic character in a scientific congress. I replied that the economy is also a science that impacts directly in the planning of scientific and technological development, as there isn t a researcher and/or research center that does not depend on grants or subsidies for carrying out their work. I think I did well on this question. 7th National Meeting of Cosmetic Chemists Over time, our major events were acquiring a broader approach, besides the presentation, awards on scientific work, and we understand that we must seek to optimize the presence of Congressman so we can know how the periphery of its core activity goes, and the impacts that might influence their work either directly or indirectly. Given the predominance of absolute quantitative micro and small businesses in our industry, and the fact we know how difficult it is for their own professionals or entrepreneurs to participate, either by lack of time or costs involved, is that we allow ourselves to address parallel and related issues. It is impossible to imagine that a researcher can now forgo being updated in the regulatory area of the business of his company, as well as in issues such as packaging, market data and trends, storage and transportation, imports and so forth. In this period, we also sent facilitation telegrams, by virtue of the passage of 50 years of activity of Sipatesp, our main partner and ally. Another highlight in our management that we could not let pass was the time of our participation in the III Brazilian Congress Pharmaceutical Products, Cosmetics and Related and 8th Brazilian Congress of Pharmacists, promoted by the Regional Board of Pharmacy of the State of São Paulo, in which we had the honor of formatting and coordinating the course of Cosmetology and having me and other speakers with renowed training in chemistry, breaking a great taboo, still considering a professional board from the pharmaceutical class. ABC, since its foundation, recognizes both professionals, having in practically all managements areas, in the position of president and vice president, one professional in each area. We conducted during this period, in Buenos Aires, Argentina, at the invitation of Sipatesp, the first joint meeting between employers from the proven sector of Brazil and Argentina, followed by its reciprocal in São Paulo, whose goal was to establish the strategy to be adopted for the modernization of regulations, aiming at the future Mercosur common market, based on the international market, with reference to Europe and the United States. The 10th colamiqc, held in Caracas, Venezuela, took a delegation of 60 Brazilian participants, taking the country presented nine scientific papers. We ended our management with the participation in the Cosmética 91 held at Shopping Morumbi, where the National Symposium on Aesthetic Beauty was held, organized by physiotherapist Maria Rita Pereira L. Resende, presenting twelve lectures with a focus on aesthetics, health and wellness. Finally, once again I welcome all who allowed us to contribute to the development of cosmetology in Brazil, based on the mission and principles that guide our organization since our establishment. Board of directors of ABC: biennium President: Artur João Gradim Vice-president: Henrique Valfrè General secretary: Ariovaldo Minhoto First secretary: Sérgio Antônio Fernandes Second secretary: Antônio Célio S. Rodrigues First treasurer: Remo Gustavo de Simone Second treasurer: Miguel De Bellis Advisory Board: Miguel Paschoal Vicente Malato, Rubens Paulo Becker, Rubens Brambilla, Aristides de Carvalho Audit committee: Miguel Gellert Krigsner, Alaor Pereira Lino, Silvana Nardini Bock, Gustavo Hoff Quirino, Carlos Ará Amiralian, Fátima Andrade Nogueira, Anísio Pinotti, Duílio A. Valdanini Filho, José Luiz Rubini Regional representatives: Fátima Nogueira (MG), Carlos Cruz (PR), Roberto Papov (PR), Susete Ruppenthal de Borba (RJ), Alberto Viola Stein (RJ), Daniel Barreto (RJ), Olenka Pinto Ramos, José Paulo Santos de Oliveira (RS) Presidents of Associations of industries of Latin America

78 English Version Defined objectives, promptness to act Artur João Gradim ( ) Board of directors of ABC biennium We begin this new phase with defined objectives, readiness in planned actions in order to encourage, disclose and enhance the various approaches of the technical scientific regarding the scope of ABC. Even in times of new perspectives, but with little chance of success, ABC would be to attend the Special Committee of the Federal Debureaucratization Program, coordinated by the Minister Helio Beltrão aiming to reduce state interference in the lives of people and businesses. Until 1991 the program revoked 111 thousand of 127 thousand decrees issued by the Executive power since the Proclamation of the Republic. We accepted the invitation, prepared proposals in spite on the non-existence, however, of the the possibility of pro-active comprehensive actions in the area, caused by the aggravation of the crisis of government. In April 1992 the ABC engaged himself in the Brazilian Program of Quality and Productivity directly participating in the sectorial subcommittee composed of entities linked to the areas of personal care, cosmetics and perfumes, cleaners, fragrances and official sectors represented by Inmetro, Secretariat of Science and Technology of the Presidency of the Republic, Detens / SNVS and DIC (Department of Trade and Industry), Ministry of Economy, Finance and Planning, aiming to stimulate the formation of a structure with technological research centers and laboratories. The national scenario politically and economically troubled had a vision of the future under the environmental aspect in times of ECO 92. Our industry was no longer using propellants (CFC) harmful to the ozone layer, prohibited by specific regulations of the Minister of Health in In partnership with ABIHPEC, already under the focus of the new government and taking care of the request made by the board of Deten (Technical Department Normative) of SNVS, we presented the sector proposal for revision of the registration of products HPPC. In short, we stated that we would: Make the process quick, so as to meet the needs of the productive sector whilst maintaining existing legal instruments for the protection of health and consumer protection Harmonize the treatment of domestic products with the precepts of international law with the parameters required by existing and open trade within Mercosur and of other trading partners Set conditions to enable effective control and performance by local sanitary inspection. In my view this was the first big step to the very beginning of the regulations for HPPC products, which, in practical terms, revoked all archaic lists developed mostly in the 1970s, and the repeal of Ordinance 15/89 before the inexistence of its regulation, among other measures. The set of proposals presented the request for a permanent advisory committee, so that the adjustments accompanied the scientific and technological developments, including the safety aspects, among others that interested the Sanitary surveillance, concerning ingredients and products. The consequences of this proposal reflect in the subsequent resolutions in its basic content, whose final draft regulation is currently practiced in Mercosur. We see it today as a vanguard proposal, a great regulatory benchmark, a real agent of change. Because of the dissatisfaction regarding the actions undertaken mainly by the Collor government s economic team, September 29th marked the onset of the process of impeachment of President by the House of Representatives, the opening date of our event. ABC, used to develop its work amid the current economic and political instability in the country, was preparing to hold the largest event of the sector, the Cosmetics 92, scheduled for the period from September 30th to October 3rd, in partnership with Sipatesp Gradim and Edson Aleixo, in the center and the Alcantara Machado Eventos, parallel to the 8th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists, under the coordination of Rubens Brambilla, and the 5th Meeting of Applied Cosmetics, coordinated by Henrique Valfrè. The event had its accomplishment in the Exhibition Hall of the Park Anhembi, in São Paulo. In its closing, there was an outstanding lecture presented by Joelmir Beting, who spoke about the national situation. Until minutes before the opening ceremony, this lecture was threatened to occur before the fact that President Collor was under the request of impeachment by the Chamber of Deputies. For security reasons, we rented camera equipment and recorded the lecture of the late Joelmir, that luckily did not have to be used. Coincidentally, at the end of the event, on October 2nd, Collor was finally removed from power, assuming Itamar Franco, who begian a new cycle in the Country. 56 assignments were presented in two events (among scientific, technical and/or general interest ones) to an audience of over a thousand participants. The Cosmetics 92 had 140 exhibitors, getting an audience of 47,000 visitors. Guaranteed success for the next edition. Our regular activities that foster cosmetology, such as lectures, kept during the period it average pace, as well as the publication of the entity. Although lacking advertisers, it maintained its regularity thanks to the efforts of the working group. Strengthening The Brazilian Association of Cosmetology celebrated on April 10th, 1983, its 20th birthday. ABC is getting stronger every administration since its foundation forming a solid base thanks to the dedication, companionship among its managers and loyalty before its status, principles in favor of promoting cosmetology in the country. Member of the International Federation Societies of Cosmetic Chemists since 1976, it has kept its appointments with the entity, thus deserving the award in 1987 by Lester Conrad, for presenting the best educational project with scientific focus for its young associates. Within Mercosur SGT-3-3 group of pre-measured poducts, normalization adopted for this category the name OIML-87, from the International Organization of Legal Metrology, that replaced, for the member countries, the previous normatives, including part of that which was developed in 1981, in Brazil, through the working group formed by ABC/Abihpec and Sipaterj. The new standard is in line with the purpose of participating in this common market as the internalization of rules, regulations and procedures adopted. During this period, considering its importance to the HPPC sector, we had the honor to participate as a member of the judging committee of the Brazilian Packaging Award organized by Embanews Magazine, a publication of the new publisher at the time, headed by its late founder Mr. Roberto Hiraishi that traditionally awards with market recognition, the best design work, marketing and technology applied to the packaging market-oriented manufacturer of final products. Aesthetics, seduction, impact, innovation, graphic personality, consistency, ingenuity as well as the benefits to consumers and the community are the criteria, among others, that we had the pleasure of judging, in a group of experts in each area of its production until the final product. We participated as supporters with lecturers with representativeness of our entity. ABC was present at the Northeast Fair Cosmetics sponsored by the Association of Chemical and Pharmaceutical Industries of Distillation and Refining of Petroleum in Ceará, chaired by our colleague and friend João Fernandes Fontenelle. The event, including exposure, achieved the expected success in the capital of the Brazilian summer. Likewise, as supporters, we were pleased to participate in the First International Scientific Congress of Aesthetics held in the city of Rio de Janeiro, at the Intercontinental Hotel, organized by the Brazilian edition of the magazine Dinner ABC in 1993 Les Nouvelles Esthétiques then owned by our colleague and friend Dr. Hugo Turovelzky who brilliantly led the event along with beauticians, lecturers and guests in an elegant and organized way. Our representation took place at the table on the opening ceremony of the event for which we are honored. Commitment As we concluded our management, we were covered by the National Sanitary Surveillance service through Deten (Standardized Technical Department) and Diprod (Products Division), with a commitment letter with providences, so as to make the review process quicker, whose suppressed demand reached levels of absurdity; strengthening the technical team and implementing advisory group to review the proposed revision of the technical regulations in force at the time as to the operability even in its proceedings. Emphasized the tendency to adopt the risk approach based on the work that aimed greater efficiency and effectiveness in the Health Surveillance System

79 English Version The engineer Linda Cristina de Oliveira (Kristia), first woman to lead the destinies of the entity, alongside other management fellows, for whom this board wished wishes for every success in the opportunity, took office on August 12th, for the biennium , as an elected president by ABC. I was sure that we would have it again or better. I was sure that we would have all over again or even better than before, in view of the certainty that the number of nails hit had overcome the inadvertent errors and with the dedication, professionalism and proven companionship, which had been the major pillars of our management. Just as in the same intensity were our partners, highlighting Sipatesp, represented by its president with whom we were so close, through all our interfaces and I often had the honor of representing them. To our employees in the management, employees who have been with us on this journey, our gratitude. To our members and our sponsors, thank you for the confidence. Today, we have nearly 2000 physical associates, and nearly two hundred companies. Linda Cristina de Oliveira Board of directors of ABC biennium President: Artur João Gradim Vicepresident: Rubens Brambilla General secretary: Sérgio Antonio Fernandes First secretary: Ariovaldo Minhoto Second secretary: Valéria Franco First treasurer: Miguel De Bellis Second treasurer: Carlos Alberto Trevisan Advisory Board: Miguel Paschoal Vicente Malato, Gustavo Hoff Quirino, José Luiz Rubini, Sebastião Donizetti Gonçalves, Silvana Nardini Bock, Germínio Nazario, Maria Aparecida Veloso Teixeira, Maria Rita Pereira L. de Resende, Henrique Valfrè Audit committee: Carlos Ará Amilarian, Duílio A. Valdanini Filho, Maria Alice Marques, Tereza Assunção Souza Lourenço, Sandra Cristina Poli Schimidt, Tânia Cristina de Sá Dias, Elisabete de Fátima Manso, Maria Dulce Assis Porto The first female President Linda Cristina de Oliveira ( ) As the first female president of ABC, I felt honored and a big challenge ahead to give continuity to what was being very good. At the same time, the main task of my administration was to promote Brazilian Cosmetology ethics, innovation, and accountability. I believe that my mission was successful; however, I feel that the event should have been followed and become a natural example for women to have greater representation within the sector. Nevertheless, I think that the formula is not the fact of being a woman; it is the ability to dedicate oneself to an organization and not to accept and or impose limitations on others. Since 1989, I have worked at ABC in various board positions. Professionally I owned EBPM, a supplier of vegetable, essential and fragrance oils. In 1993, my slate was the winner and I was elected the first female president of ABC. Professionally, he was acting at Beraca Ingredientes, a supplier of cosmetic raw materials. Important facts in Brazil during this period were the impeachment of former President Collor, the 1993 plebiscite, with Cruzeiro Real as the new Brazilian currency in circulation from August 1, 1993 to July 30, The President was Itamar Franco; there was doubt as to the fate of the country On the world stage, the highlights were the first cloning of embryos in the United States, the greater Latin American integration and a new environment between these countries in economic relations with the advent of Mercosur. In the field of Cosmetology, in 1993, there was need for knowledge, information, and definition of concepts. Natural ingredients for cosmetics, dandruff and those of marine origin were standouts. ABC s action in 1993 The 93 Cosmetics Trade Show brought together 120 exhibitors and 70,000 visitors from 25 countries and our objective, which was to create a meeting point for the cosmetics market, was reached and the event has since become prominent in the sector s calendar. Participation in the Cosmetics Current Affairs Award. Celebration of 15 years of the Aerosol & Cosméticos magazine, published by ABA and ABC. Several courses on Cosmetology at the ABC headquarters. Major events in 1994, in Brazil, included the election of former President Fernando Henrique Cardoso and the optimism of the Real Plan. Economic indicators pointed to the growth of activities in various sectors, including a major expansion in the Brazilian cosmetic market. Highlights, in the historical moment, were the conquest, by Brazil, of the fourth FIFA World Cup title, and the beginning of the Internet in Brazil. Cosmetology in 1994 began to show its importance in improving the quality of life. It was the beginning of the discussion of the concept of cosmeceuticals. There were launches of products with antimicrobial protection and developed for skin protection, as well as investments in research and productivity. Main ingredients: ceramides, moisturizers, and antimicrobials. Stand of ABC at the Cosmetic-93 ABC in 1994 This year, ABC and other entities signed the letter of intent with the Secretary of Health Surveillance (SVS), seeking an agreement to establish mechanisms to streamline the granting of registration of products and development of programs and projects to encourage the continuing education of technicians in the sector. Also in 1994, ABC promoted the 9th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists, held in São Paulo, and the 6th Seminar of Applied Cosmetology. Brazil in 1995 was marked by devaluation of the real, recession in some sectors of the economy due to the adjustments of the Real Plan, unemployment and falling consumption, with rare exceptions such as the cosmetics industry, which was still expanding. The historical world moment recorded the development of globalization, Dolly the sheep, the first mammal to be cloned, and the earthquake in Japan. In the field of Cosmetology, the main highlights were the launches of skin cosmetics and sunscreens, as well as the beginning of greater concern to create anti-aging products. Vegetable oils and mixed vegetable, fruit and flower extracts were the main ingredients. 9th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists ABC s achievements in 1995 Preparation for the next administration of the 12th Latin American and Iberian Congress of Cosmetic Chemists (COLAMIQC), held in São Paulo. Alongside the event, ABC promoted the 1st Latin American and Iberian Beauty and Aesthetics Congress and the 7th Applied Cosmetology Seminar. The year also marked the beginning of the development of partnerships with institutions such as Senac and Faculdades Oswaldo Cruz Lab Service, a covenant created for the members for testing and trials in cosmetics. ABC board Biennium President: Linda Cristina de Oliveira Vice president: Hamilton dos Santos General secretary: Ariovaldo Minhoto First secretary: Nelson Bassoli Second secretary: Tereza Assunção Souza Lourenço First treasurer: Marcelo Meira Amaral Bogaciovas Second treasurer: Sérgio Antônio Fernandes Advisory board: Artur João Gradim, Rubens Brambilla, Miguel Paschoal Vicente Malato, Henrique Valfrè, Gustavo Hoff Quirino, Silvana Nardini Bock, Maria Alice Marques, Germínio Nazario Tax council: Duílio A. Valdanini Filho, Carlos Ará Amiralian, Tânia Cristina de Sá Dias, Valéria Franco, Sandra Cristina Poli Schimidt, Marcelo Golino, Maria Inês Bloise, Carlos Alberto Trevisan Linda Cristina de Oliveira speaks in 12th COLAMIQC

80 English Version Two biennials of many achievements Artur João Gradim ( ) Artur João Gradim On August 7th, 1995 we assumed the management for the biennium at a ceremony held in the auditorium of Fiesp. Among our goals, one of them was to continue the work in progress in order to actively participate in the previous administration. On the other hand, in view of the scenario at the time and the perspectives, we had also proposed specific actions that might contribute to improving the state of the art in most of our business, in order to increase competitiveness in a direct market until recently excessively protected. Among the actions, we highlight: technical training, change in the regulatory framework regarding product registration, updating of technical regulation and metrology, adequacy of companies regarding good industry practices and its controls, development of conditions favorable for the availability to execution of services with focus on quality not existent internally in micro, small and medium businesses. Among other topics of interest, these were some of the key priorities to be developed in the technical aspect: to continue the history of good relations with official agencies, providing all the technical support needed also with our partners, expanding the exposure of the front of our association members, sponsors and partners, seeking its growth; maintain and, when possible, enhance the actions that are part of the larger goal of developing cosmetology in Brazil, to respect in full the provisions of the statute of ABC. I, hereby, report the main actions and results obtained. Regarding aspects regarding with regulatory aspects (SNVS and INMETRO) I consider this biennium as one of the most productive in the history of ABC in the technical regulatory, given the importance of HPPC products for the Brazilian industry, at a time when it started, in practice, the regional integration in the Southern Cone foreseen in the Treaty of Assunção and Ouro Preto. The jobs that would be developed, produced structural changes to be incorporated into the national law of the member countries. ABC, through its representative technical group, having delegated its partner Sipatesp, developed a work with the official sector. It was a groundbreaking work not hitherto experienced by the sector, since efforts achieved domestically only would come to be implemented in national regulations after being approved also by the members of this common market, through a single resolution. Thus, besides the work developed between the private and official Brazilian, coordinated by Dr. Josineire M. Sallum, we had, as members of the Brazilian delegation coordinated by the official sector, to negotiate technically with the other representations; sometimes to exhaustion, in an attempt to develop a unique content that would fully meet the Brazilian expectation on the subject. In this period, seven GMC resolutions were approved in Mercosul and five of them were internalized in Brazil, including the Handbook of Good Manufacturing Practices (SVS No. 348/97). This working group also had participation in the development of three ordinances for the sector, regarding specific administrative procedures relating to the registration of products. The publication of Ordinance 71, from May 29th, 1996 which, among other provisions, was the starting point for streamlining the records of cosmetic products at that time, exceeded 20,000 cases pending approval. With its adoption in an exceptional period, 900 cases remained pending for 1997,which were updated in sixty days. This action had the crucial intervention of Dr. Marcelo Azalin (director of Deten / SVS) and Josineire M. Sallum (Diprod / MS) for the success achieved. We made, together with the official sector, an exceptional group consisting of over 50 employees amongst the various committees constituted. The coordinators of this select group, in particular, João Hansen (Avon), Carlos Alberto Trevisan (Boticário), Rubens Brambilla (R. Brambilla Consultoria), Maria José G. Ayres (Gessy), Gustavo Carturan (Pierre Alexandre) and our late Luiz Brandão, my respectful gratitude and recognition for the work carried out. It was no coincidence that Rubens Brambilla and Carlos Alberto Trevisan occupied the presidency of ABC administrations that followed ours and now, for the biennium , this place is occupied by João Hansen. Therefore, our gratitude to Mr. João Carlos Basilio da Silva, president of Sipatesp, representative body of the industry sector, who, supported by his board, management delegated to ABC that full autonomy in the conduct of technical work undertaken by the group. We also mention the company directors, who offered their professionals and resources for the development and monitoring of that work, which went went beyond the limits of the individual, going to the collective interest. During this period, we also have created through the SVS the Technical Advisory Committee on Cosmetics, in which ABC now has its representativeness. That year, the commission issued three advisory opinions, and the representative of ABC referred for the evaluation of the group the first proposal for the discussion of microbiological parameters for HPPC products, which would be published in 1997, with implementation for the following year, as approved under Resolution in Mercosur. I Meeting ABC - Abihpec - Sitapesp Concerning our publications In this administration, we had the release of ABC Index 1st Edition, 1996, by the author Luiz Brandão, at a ceremony held at the headquarters of the entity. More than a condensate of suppliers of raw materials for the cosmetic industry, for technical and supply areas, the content featured became the first and only publication in Portuguese with acceptance by the Body of Sanitary Surveillance in Brazil, to be used by the regulatory areas of companies, as a reference material for the ingredients used in the composition of a product to be registered. With over 1600 products with trade names and synonyms and other recognized references, a proposed Brazilian Nomenclature for Cosmetic Ingredients was conceived, based on the guidance of the World Health Organization and the international nomenclature ( INCI ) released by the Cosmetic, Toiletry and Fragrance Association ( CTFA ). In addition to this set, the publication includes a ABC-INCI e INCI-ABC glossary, in order to facilitate the work of importers by the SVS / MS as well as for exporters, given that the European Community and the United States already practiced this nomenclature in the labeling of their products. Luiz Brandão autographing Index ABC 1st Edition The publication, without advertisers, was funded by ABC, according to the agreement with the author, which turned the Association into the only one to sell the material in its first edition. Through this unique work, Brazil now has its handbook of ingredients used in cosmetics, being this the second world publication in the genre, which Invaluable source of information for micro, small and medium enterprises, which could only refer to international publications, through the ABC library or by accessing public universities focused on cosmetology. The regular publication of ABA and ABC which, for 18 years, continuously circulated, has undergone an editorial reformulation, and in January -February 1997, number 104, was renamed as Cosméticos Online, with exclusive content from the HPPC sector. Considering the times, cost optimization, rationalization of work needed and a long-lasting affinity since 1998, the publication Cosmetics & Toiletries, by the Tecnopress editor, became the official vehicle of technical communication by ABC with its associates, partners, universities, suppliers, manufacturers of finished products and raw materials. Lex ABC, condensate of laws and regulations, reference tool easy to update, given the form of card index, allowing easy handling and updating. The book ABC 25 Anos - The Path of the Brazilian Association of Cosmetology reported, in this commemorative publication of the period, the actions taken, approaches, interfaces and partners since its founding. ABC Microbiology Guide, guidance publication oriented to the practices required for microbiological control and methodologies. To the members of the editorial board, especially to Dr. Henrique Valfrè, in this administration, succeeded by Dr. Rubens Brambilla, our best wishes and our thanks, for their commitment and unmatched dedication

81 English Version Fairs and Exhibitions With the partnership ABIHPEC-Sipatesp, the editions of the Cosmetics 95 and 96 were carried out, organized by Alcantara Machado Trade Fairs and Events, which included the area of end products in the industry and suppliers to the industry. Starting in 1997, given the repositioning towards his vocation and objectives, ABC partnered with Miller Freeman to perform thereafter, their event under the FCE Latin America, focused on the segment of raw materials, equipment and services, direct focus of ABC. The event was repeated the following year under the same name. In 1999, aiming at a unique identity, the name of the fair for cosmetics area was renamed themselves HBA South America, Latin American version of the HBA Global Expo, the largest event of suppliers to the industry DHCA in the United States, supporting our Congress with full affinity, both organized by Miller Freeman with full success, exceeding expectations. Gradim in the National Congress of Cosmetology in 1997 Partnerships developed Lab Service - ABC has signed an agreement with Fundação Oswaldo Cruz to implement a microbiology laboratory aimed at providing services to the HPPC industry, to meet the micro, small and medium enterprises that did not have such service in its facilities, serving at the same time, domestic internship demand for students from the course of Pharmacy of the institution. ABC has provided technical support to the laboratory which, in 1997, operated in full swing for the industries sector, which was also one of the goals of this management. Our thanks to the manager of Fundação Oswaldo Cruz, Dr. Quirino Carlos Eduardo Simões. Vanzolini - This institution is linked to the Department of Production Engineering of the Polytechnic University of São Paulo. The partnership refers to the Project Management Specialization Quality. In 1999, the GMP / HACCP course was conducted in the cosmetics industry, also attending one of the goals embraced by this administration. Conferences and Seminars organized by ABC As in previous editions, the events held during this period, our most complex activity in terms of organizational aspect, succeeded beyond expectations, going far beyond the expectations of the entity and its participants. See below: 1995 XII Latin-American and Iberian Cosmetic Chemists Congress Location: São Paulo - SP - from the 27th to August 31st I Latin American Congress of Beauty and Aesthetics VII Seminar of Applied Cosmetics I Cycle of Lectures on Quality and Productivity 1996 National Congress of Cosmetology 10th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists Theme: Cosmetology: A Science to Art and Creativity Location: São Paulo - SP - Expo Center Norte from 5 to the 7th of August 1997 National Congress of Cosmetology 11th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists Theme: Safety and Effectiveness Location: Sao Paulo - SP - Expo Center Norte - from the 14th to the 16th July 1998 National Congress of Cosmetology 12th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists Theme: The Cosmetic Industry under the Impact of Globalization Location: Sao Paulo - SP - Expo Center Norte - from June 30 to July National Congress of Cosmetology 13th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists Theme: The new reality facing the responsible innovation Location: Sao Paulo - SP - Expo Center Norte - from the 6th to the 8th of July Actions with related official bodies Inmetro: Seminar of Legal Metrology, Lectures and Workshops within the metrology applied to pre-measured products. Procon: Development in conjunction with Abihpec, from the Shopping Guide to buy Tanning products and Sunscreens, with broad distribution in order to warn consumers about the dangers of unprotected sun. IPEM: Workshops and support to the the exhibit Na Medida Certa. Possession of the board of directors in 1997 ABC Board of directors biennium President: Artur João Gradim Vicepresident: Alessio de Toledo Rodrigues General Secretary: Nelson Bassoli First Secretary: João Alberto Hansen Second Secretary: Marcelo Meira Amaral Bogaciovas First Treasurer: Carlos Alberto Trevisan Deputy Treasurer: Silvana Nardini Bock Advisory Board: Henry Valfre, José Armando Camargo Amarante, Miguel Paschoal Vicente Malato, Linda Cristina de Oliveira, Marilene Martins Zampieri, Hamilton dos Santos, Carlos Cruz, Sérgio Leite Audit committee: Miguel de Bellis, Karla Mantovani de Mello, Hanns Juergen Linnemann, Antônio Carlos Paulino, Maria José G. Ayres, Sérgio H. do Nascimento, Agenor Giuliette Júnior Rubens Brambilla Courses and lectures As in previous years, the completion of courses and lectures kept the average frequency of one every two months, thanks to the human effort of the group and the responsible for the regional offices. Heritage In our management, ABC acquired part of the property owned by ABA (Brazilian Association for Aerosol) and closed the acquisition of property attached enabling the expansion of its activities with the creation of the laboratory for practical lessons, courses on equipment, techniques for product development, among other purposes. ABC board of directors management President: Artur João Gradim Vicepresident: João Alberto Hansen General secretary: Alessio de Toledo Rodrigues First Secretary: Luiz Antônio Brandão Second Secretary: Karla Mantovani de Mello First Treasurer: Nelson Bassoli Deputy Treasurer: Hamilton dos Santos Advisory Board: Carlos Alberto Trevisan, Henrique Valfrè, Linda Cristina de Oliveira, Miguel De Bellis, Miguel Paschoal Vicente Malato, Roberta Baldini Sajoma, Rubens Brambilla, Tânia Cristina de Sá Dias Audit committee: Carlos Cruz, Elisabete de Fátima Manso, Elzbrieta Xénia Krygler Catani, Luciano Fagliari, Marcelo Golino, Maria Aparecida Veloso Teixeira, Marilene Martins Zampieri, José Armando Camargo Amarante A fertile time for Cosmetology Rubens Brambilla ( ) I have dedicated myself to ABC since its founding. There was a great need in Brazil for our professionals to acquire knowledge, more experience, since the courses in cosmetology were virtually nonexistent. In a few years, the discipline of cosmetology was being taught through courses in Pharmacy, in a very empirical way. Then, a group of professionals (chemists, pharmacists) had the idea of gathering together and creating ABC, always with an eminently technical target. I believe that the creation of ABC was one of the most important things that happened in Brazil, to strengthen knowledge and studies in favor of cosmetology, as a science. In 1975, I worked in the Chemical Industries Lessin, who had a pharmaceutical division, a cosmetic onde and another one, which was quite important, special sweeteners and sweeteners. My first job on ABC was as a second secretary, during the management of , with Henrique

82 Valfrè. In the first term of Aristides de Carvalho, , I joined the advisory board. I occupied The same position in the term of Miguel Malate, , in the second administration of Aristides de Carvalho, and the second management of Gradim Arthur, On the third management of Gradim Arthur, , I was Vice President. I went back to join the advisory board during the administrations of Linda Cristina de Oliveira, , and during the fifth management of Artur Gradim, I was president of ABC in the biennium , succeeding Arthur Gradim. One of my goals was to sort out the agreements and understandings with our sister entities, very important for our achievements. It was a period of many regulatory actions and, therefore, of great weight, influence and good results for all the industrial and commercial sector. It is important to remember that it was at this time that there was the creation of the National Agency for Sanitary Surveillance (ANVISA), similar to what already happened in other countries, notably the North American FDA. The creation of ANVISA, by Law 9782 from January 26th, 1999, was undoubtedly a regulatory framework in Brazil. From there, the Brazilian personal hygiene, perfumery and cosmetics had a great industrial and commercial evolution, reaching the stage where we are today, that is, of prominence in the international scenario. Important resolution Among the ANVISA decisions published during my administration, I highlight the Board Resolution (RDC) 335 from July 22nd 1999, which caused a great revolution in the industry. It defined the control systems of sanitary toiletries, cosmetics and perfumes and created the notification of category 1 products. From this RDC, the company needed only to inform the Agency of the product launch in the market. The products were released, on up to thirty days. This gave a great flexibility to the companies in launching their product lines. This resolution was submitted subsequently to Mercosur. ABC was part of the ad hoc Health and Cosmetics group. Then, it was internationalized and this caused a real euphoria in the sector. Another important resolution by ANVISA was the 79 from August 28th, 2000, which replaced Decree 71 from May 29th, Among other provisions, this new resolution updated lists of substances used in cosmetic products, but also standards of product registrations, and strengthened the definition and classification of toiletries, cosmetics and perfumes in their risk levels 1 and 2. Furthermore, it reclassified and updated lists of restricted use and public use, preservatives, dyes, UV filters. We had an important role, too, in the edition of the ANVISA RDC 38, from March 21st, 2001, which approved cosmetic products to be used by children. We set up a working group, which worked together with the technicians of the Agency, which classified cosmetics which would be allowed for children over six years. Now, Resolution 481 from September 23rd 1999, was also important because it defined the parameters of microbiological control of cosmetic products. During my management, there was a very fertile period of decisions taken by ANVISA. It was a very rich period for the Brazilian cosmetology. We also took good care of courses and events for ABC, which gained a lot of strength, as people spoke of graduating in the area. We conducted many courses outside of São Paulo, in Curitiba, USP, Ribeirão Preto, in Unaerp also from Ribeirão Preto. The establishment of the cosmetic polo in Diadema led us to start a movement for the city to have a university of Technology (Fatec), linked to Centro Paula Souza. Years later, that Fatec became a reality. Board of directors of ABC biennium Board of directors of ABC biennium President: Rubens Brambilla Vice-president: Luciano Fagliari General Secretary: Luiz Antônio Brandão First Secretary: Sonia Yuri Yokoto Second Secretary: Maria Valéria R. V. de Paola First treasurer: Hamilton dos Santos Second treasurer: Angel Celestino Lizarraga Advisory Board: Artur João Gradim, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Henrique Valfrè, Miguel Paschoal Vicente Malato, Carlos Cruz, Elzbrieta Xénia Krygler Catani, Marilene Martins Zampieri Audit Committee: Eduardo Luppi, Amilton C. Pinterich, Renato Muchiuti, Luiz Antonio Barbosa Mendonça, Carlos Alberto Trevisan, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Frank Hollander, Antonio Celso da Silva Pioneering actions in favor of ABC Carlos Alberto Trevisan ( ) Carlos Alberto Trevisan In 1977, a time when I worked at Max Factor, I enrolled at ABC by mail. I heard of the entity through the magazine Aerosol & Cosméticos. Two or three months later I received an invoice billing with its due date expired. I went to ABC, an office which was on Rua Tabapuã, to see if I could make the payment of the bill. Coincidentally, Dr. Valfre, who I did not know personally and who was at the headquarters of ABC, asked me what I was doing, where I worked and if I had time available to do some work for ABC. I said yes and he immediately invited me to be part of a Commission of assignments which, incidentally, began that night. That s how I joined ABC. By the time I entered the committee, I was already working there. Out of this committee, several studies emerged. Such people as Dr. Valfre, Dr. Josefina Mendes, the Adolfo Lutz, Dr. Darci Machado Silva, from Avon, Dr. Miguel Malate and Dr. Germinius Nazario, from Adolfo Lutz were participating in it. This committee was responsible for initiating studies to introduce some kind of safety in cosmetics. They worked closely with Adolfo Lutz. Then, the commission ended up being taken to the Oswaldo Cruz Foundation in Rio de Janeiro, with the participation of the Foundation staff. This group created a manual, never published, a methodology for quality control of cosmetic products. I remained in the committee for two years. At that time, I was part of Sipatesp, as a of Max Factor, I was the industrial director of the company, which was part of the board of the Union. I was in charge of technical area of Sipatesp. When there were meetings in Brasilia, I went as a representative of ABC, Sipatesp and Max Factor. ABC always took part in these meetings. English Version This participation gave me, at ABC a great knowledge of its structure. So much that I became part of several boards. I was treasurer for several administrations: Miguel Malato ( ), as the first treasurer; Artur Gradim ( ), also as first treasurer, again, during the administrations of Gradim ( ), as second treasurer, and first treasurer in In the management of Gradim from I was part of the advisory board. I participated in many committees representing ABC. I took part in the elaboration of all cosmetics legislation at the time, of all the working groups of Mercosur. I also attended courses, lectures, both in universities and in ABC. I became president of ABC for the biennium , succeeding Dr. Rubens Brambilla. He could run for reelection, but for personal reasons, could not apply. So, I was indicated to assume it. One of the big surprises as I took over the management was finding labor liabilities, which had gone back and forth in the legal scope and culminated with ABC being ordered to pay a compensation, at that time, at the amount to R$ 350,000. Obviously, it would not be covered, not even through the sale of all properties of the Association. As a result, I was appointed trustee and would respond with my meager personal assets if something happened to those goods, or in case we didn t fulfil the agreement, thirteen monthly payments of more than R$ 30,000 which, for us, was heavy enough. We spent one year and one month paying this debt, with much sacrifice, but, thank God, the Association continued. The last payment was made in January 2002, with the dinner s prceeds. We increased from 1000 to 1200 the number of invitations to dinner, placing these 200 extra people in the mezzanine at the Monte Libano Club. The goal of ABC with the dinner was not to make profit out of it at all. all revenue was reinvested in the dinner, awards etc. and in that year, exceptionally, we had to do this in order to pay the last installment. Brazilian Congress on Cosmetology

83 English Version ABC s Laboratory Laboratory After that little blow, we began the project of building laboratories, since we had a property without use. ABC could, besides using it for its courses, use that space to, in partnership with some associates, get some kind of revenue for its purposes. We did all the work, with its own resources, of the reform, built laboratories, which are very good, many companies, many schools do not have a laboratory that we have. Why? Because we did labs thinking of a working group with a maximum of two or three students per job, everyone participating in the process. Not a student doing and watching others, something that happens in most schools. The laboratories were highly praised in its inauguration, for the conditions they have. They allowed us to consolidate our courses because they were the ones who had practical classes, a number of hours rather large compared to other existing courses. During our management, the construction of laboratories was an initiative that gave quite a nice result for the Association and I take great pride in it. The laboratories were built during my second term, We remodeled the house and made the labs, so as they could be extended in the future, with an additional room for a future Laboratory of microbiological control. Another important fact to highlight in our management was that we were able to bring an IFSCC president to our Brazilian Congress of Cosmetic Chemists (2003). We represented ABC at the IFSCC Congress, in 2002, in Scotland, and narrowed the relationship with President Angela Janousek. We showed what, effectively, the importance of Brazil was. Then, Brazil really started being noted. Her coming caused the relationships to be narrowed, which is something that was later continued only by Dr. Jadir Nunes. But it was in our management that an IFSCC president visited Brazil for the first time. I consider this as being a very important fact since, if in 2013 we had a IFSCC Conference, it is because that is where it all started. Of my managements, we can also point out that the completion of courses was greatly enhanced. We released a free course called Update in Cosmetology, which anyone can attend, with no prerequisite. There were two editions of this course, the first attended by about 50 participants. They were held at the headquarters of ABC, reformed in my management. The auditorium was redesigned, with the installation of air conditioning. These free courses have helped to create a critical mass, so that later we could realize our postgraduate courses. And when we released the postgraduate courses, we had three simultaneous classes, each with about 40 students. A group with classes on Mondays and Wednesdays; another one, on Tuesdays and Thursdays, and the third one, on Saturdays and Sundays. It was an absolute success. This first course was held with the Montessori College. As it is not an educational institution, ABC has no powers to certify courses, for that we had to partner with someone. Our initial concern was that ABC had full control of the course, on the technical autonomy and had no worries with the administrative and bureaucratic areas. We achieves this with Montessori, which was a small college. It worked fine for about six or seven years, until the college was sold. The ABC has reached 40% of its revenue from these courses in partnership with the Montessori College. Free courses Brazilian Congress on Cosmetology in 2003 Representativeness When we took over the Association we had a concept that was depersonalizing ABC. Why? The Association was known as the Association of someone, and not as an independent entity with people working for it. This is something we managed to achieve, and struggled so we were not seen as the Association. We were someone who temporarily was at the presidency. It was not Trevisan s Association. This meant that we began to have greater representation and act on several fronts, with ANVISA, the Office of Weights and Measures, Fiocruz, universities, because we no longer had a customization. ABC has been recognized as an advisory body to ANVISA. That was very important. I mean, ANVISA recognized ABC. This gives an idea of the importance that ABC had. Also, as a representative of ABC, we were part of the Advisory Committee of the Cosmetics Management, appointed by the Minister of Health, Adib Jatene, for ten years. In all events we participated in, we always made a point to introduce the Association, of having contact with Latin American presidents from similar entities and, with them, a few things began to be made. The idea of making the Latin American Federation of Societies of Cosmetic Science (Felascc) a legal entity rather than an informal one started in our management. Another remarkable fact is how the ABC and the Regional Council of Chemistry - IV (CRQ-4) have partnered. The partnership began in 1985 when the COLAMIQC occurred in Rio de Janeiro. Dr. Miguel Romeu Cuoculo, then executive secretary of the CRQ-4, who was present to represent the Council at the event, enquired me about my training and found out that I was a chemical engineer. I wonder if I would be willing to run for a seat in the Advisory Council. Once the election was held, I was elected and cosmetics industry now began having relevance to the category of Professional Chemistry. The partnership continues today, in the courses and events by both entities. Board of directors of ABC biennium President: Carlos Alberto Trevisan Vice-president: Luiz Gustavo Martins Matheus General Secretary: Hamilton dos Santos First Secretary: Jadir Nunes Second Secretary: Antonio Celso da Silva First treasurer: Angel Celestino Lizarraga Second treasurer: Alberto Keidi Kurebayashi Advisory board: Henrique Valfrè, Karla Mantovani de Mello, João Alberto Hansen, Johannes Juergen Linemann, Nelson Bassoli, Carlos Cruz, Sonia Yuri Yokoto, Luiz Antonio Brandão, Rubens Brambilla, Luciano Fagliari Audit committee: Miguel Pascoal Vicente Malato, Marilene Martins Zampieri, Renato Muchiuti, Amilton Celso Pinterich, Mara Augusto, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Sérgio Antonio Fernandes, Linda Cristina de Oliveira Board of directors of ABC biennium President: Carlos Alberto Trevisan Vice-president: Rubens Brambilla General Secretary: Hamilton dos Santos First Secretary: Jadir Nunes Second Secretary: Emiro Khury First Treasurer: Angel Celestino Lizarraga Second treasurer: Alberto Keidi Kurebayashi Advisory board: Luiz Gustavo Martins Matheus, Henrique Valfrè, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Sonia Yuri Yokoto, Luciano Fagliari, Karla Mantovani de Mello, Carlos Cruz, Johannes Juergen Linemann Audit committee: Miguel Paschoal Vicente Malato, Renato Muchiuti, Mara Augusto, Sérgio Antonio Fernandes, Marilene Martins Zampieri, Carlos Alberto Pacheco dos Santos, Antonio Celso da Silva, Maria Rita Pereira Lemos de Resende

84 English Version Jadir Nunes The Brazil in the world of cosmetic science Jadir Nunes ( ) My first contact with ABC was when I attended the 7th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists in São Paulo, at the Rebouças Convention Center, from the 27th to the 30th of November, At that time, I was moving from the area of Quality Control Research and Development at Johnson & Johnson in São José dos Campos and needed to acquire knowledge and become better able to formulate cosmetic products; and nothing better than to participate in the events of ABC. In the company itself, there were several colleagues who worked at ABC, including a manager of P&D that ended up being one of its presidents, the dear Aristides de Carvalho, who made me feel the urge to draw closer to this entity. At that time, still an academician in the Faculty of Pharmacy at USP São Paulo, I was lucky and privileged to live with a large and so demanding teacher who had been the first president of ABC, Professor Bruno Carlos de Almeida, and another emblematic and revolutionary professor of Cosmetology, Professor David Akerman, who later turned out to be my mentor, during the Master program. Professor Bruno eventually became my godfather, being part of examination board of the Master Course. I confess that the first reason for my approach was purely professional, the pursuit of knowledge, but then living with people who were devoted to this entity I could see that there was much more than just knowledge, there was something fundamental to anyone s life, and that I could try to simplify in one word: Passion! Nobody in their right mind, is dedicated to a cause voluntarily without passion. This is totally impractical and unproductive. In the early 1990s I began to participate in the the working groups of ABC in the area of Oral Hygiene, under the coordination of Rubens Brambilla my dear friend, and I got to know unforgettable colleagues, such as Gerson Pinto, Milton Balotin, Professor Elza Lara and Professor Hector Panzeri, both from USP Ribeirão Preto, who ended up being my mentors in my doctorate years later. In 1995, from the 27th to the 31st of August, I participated in my first Colamiqc (Latin-American and Iberian Cosmetic Chemists Congress) at the Anhembi Convention Center in São Paulo, and from the 14th to the 16th of July 1997, in the 11th National Congress of Cosmetology, events organized during the management of the tireless president Artur Gradim, with the help of key directors such as Rubens Brambilla and João Hansen. I must mention a few names to exemplify who influenced me and served as a reference so that later, during the 2000 s, I could walk this path conciliating professional and personal life, combining technical skills and passion for the cause of fostering the development of the Brazilian cosmetics science. Brazil at the IFSCC During the period , due to several changes in my life including work in the city of Rio de Janeiro, I ended up pulling away a bit of the activities at ABC. Then, especially after 2002, I began to actively participate in the board along with then president and dear friend Carlos Alberto Trevisan who always guided me and led me to the biggest project I have been developing for ABC until today, which is the representativeness of the country in the affairs of IFSCC (International Federation of Societies of Cosmetic Chemists). I remember that, when I went to my first convention of IFSCC in 1998, in Cannes, France, I was very sad for the sake of the low participation of Brazilian assignments presented, and confess that stuck in my mind as something to be revisited. In 2002, the Congress of IFSCC in Edinburgh, Scotland, when I attended my first meeting of the Council of IFSCC representing Brazil, we had three posters being presented, but obviously the feeling was that we still needed to have far more, for the sake of the greatness of our country, the cosmetic sector and the technical professionals I knew. And I knew that, with the universities, it would be entirely feasible to obtain much more representativeness at these events. In 2004 in Orlando (USA), the Brazilian presence was already far more expressive with 13 posters and one podium. In 2006, Osaka (Japan) we won 7 posters, and in 2008, Barcelona (Spain) we went up to 26 posters. Our record to date was in 2010, Buenos Aires (Argentina) where we had 3 podium finishes and 63 posters. At this point, we now occupy the fourth place in the ranking of IFSCC, which we re keeping up until this year of 2013, when we hosted for the first time in history, an IFSCC Conference in the city of Rio de Janeiro, held from the 30th of October to November 1st. We received the information regarding the approval of Brazil, to host the Conference of 2013 during the IFSCC council meeting, held in Amsterdam in September 2007, when the Dutchman Dr. Johann Wiechers assumed the presidency of the organization. As for Johann Wiechers, I would like to record here my great appreciation and gratitude for all that he represented, in this work to encourage Brazilian technicians and ABC, in this whole process. Although not with us anymore, he was a great friend, a person with whom I had the great privilege of living for several years and learning a lot. It is difficult to find words to describe how much we, from ABC, feel his loss. I think we should reflect on what he taught us in their speech, and especially through their acts. Surely, Johann Wiechers was one of the most passionate members from the Presidium of IFSCC, and the President of IFSCC who most traveled, during his year of mandate, to emerging countries, in order to to foster the development of the cosmetic science. Including a historical passage by Brazil, in May 2008, when he participated in our Brazilian Congress and toured the facilities and laboratories of ABC and gave us the pleasure to spend a few hours at a preparatory meeting for our Conference, held in October 2013, having given us many valuable tips. Johann was a born educator, a mix of scientist and humanist, with a vision and a dream of placing IFSCC focused on the development of smaller countries, of also making major countries help small ones, thus developing a very peculiar, striking and forceful style, like Robin Hood. His death reflects this well. He was in Asia in Kuala Lumpur, lecturing in associations in the region and was preparing to go to Thailand to attend the IFSCC 2011 Conference, and unfortunately he could not get there. But he died doing what he loved most, empowering and developing people. This was and always will be Johann Wiechers, an immortal one from the Cosmetic Science World, a great friend of ABC. Coincidentally or not, here in Brazil at the end of the IFSCC 2013 Conference we delivered for the first time the Johann Wiechers Prize, for the best assignment on the podium. A fact that excites us, gives us great joy and that will immortalize his image along with all Brazilian cosmetologists. Concluding the issue regarding IFSCC, since 2009, I started to attend the board IFSCC called Presidium, where, since then, we have been heard and can actively participate in the decisions and by the status at the Conference in 2013, I had the honor and privilege of being the first Brazilian to be president of IF- SCC in the period of I take this opportunity to share here with all technical professionals/brazilian cosmetologists, this honor and privilege. Feel honored by this presidency achieved by the effort and dedication of all of us. Briefly and chronologically, in just over a decade, we managed to definitely put Brazil in the context of cosmetic science world and we hope that this process will last for many years ahead and that future generations of Brazilians cosmetologists always embrace this cause. Jadir Nunes at dinner at ABC in 2007 Capacity of growing Continuing my walk by ABC in 2005, I became president of our management and the theme was Empowering for Growth and our mission, briefly, was to foster an increase in training our associates so that it could reflect a not only personal, but also professional growth of this member, that consequently, could leverage the growth of cosmetic sector in their own national organizations, companies, universities and thereby raise the level of quality of our products and raw materials, also giving more visibility to cosmetic science, developed in Brazil for the rest world. Relevant facts could be listed on several fronts, such as: 1 - Expansion and creation of new specialized courses, improvement, postgraduate and even the first MBA in Marketing and Cosmetics, in partnership with USP Ribeirão Preto, in Curitiba and Equilibra Famec (Montessori Schools) in São Paulo. Another example was the course Cosmetoxicology, with permission by CFF (Federal Council of Pharmacy) 2 - Cooperation Agreement between ABC and ANVISA/General Manager of Cosmetics seeking a program of Updating courses and expertise in cosmetology for servers from that entity 3 - Creation of Thematic Symposia in a one-week intensive format with participation of experts from around the world, on key issues for the sector, such as Sun Protection, Security Assessment and Toxicology and Regulatory Aspects and Evaluation of the Effectiveness of Cosmetic Products 4 - From March 2008, after the Safety and Toxicology Symposia, ABC has become a reference in the subject and come up today collaborating on

85 English Version events and workshops on how to foster the development of alternatives to animals in Brazil and institutionally supported important initiatives such as, for example, the creation of the Brazilian Center for the Validation of Alternative Methods (Bracvam) 5 - Out of the technical sphere, our management innovated by creating an audacious ABC Program of Quality of Life, which fostered in our associates the desire towards physical exercise and sports nutrition programs, annual check-ups, cultural programs and discounts at partner companies, such as restaurants, gyms etc. For example, we formed the ABC Running and Walking group and had several highly disputed Soccer Tournaments. We also organized several Thematic Happy Hours for get-togethers during the year, such as for example, Pharmacist s Day, Chemist s Day and International Women s Day. Alongside, we kept the ABC Dinner at the end of the year, with the same tradition and grandeur of the previous administrations. In these projects, I would like to make a special thanks to two people and great friends who have dedicated so much, Angel Lizárraga and Antonio Carlos Hernandez 6 - In April 2008, we made a ceremony of commemoration 35 years for the founding of ABC to which we invited all former presidents for a tribute and deserved recognition for the efforts they devoted to the organization over the years. In parallel, we also implemented the ABC Recognition Award for the best companies in the sector, in several categories, in order to enrich the celebration of birthdays of ABC in the month of April. 7 - And in the international area, I believe it was one of the main hallmarks left by our management placement in: putting Brazil in prominence, in the cosmetic science scenario, in Latin America and globally, through a strong performance in Felascc and IFSCC. Regarding Felascc, ABC had a very strong performance in its constitution and I had the privilege to attend the ceremony of creation of the entity, held in Buenos Aires in November, Throughout the period of my management, from 2005 to 2009, we tried to conciliate the needs and priorities of regional Felascc with the dynamics of events and rules of IFSCC. I confess that this was, and still is, a very big challenge for Brazil: aligning these two forces, regional one / global one versus Latin America, but we have a great importance on both fronts and we must keep it that way. The value added to our associate is precisely the one of receiving real time all regional and global trends in the scientific and cosmetic area and, strategically, if an associated company has a greater regional focus, it will be able to benefit, whereas the other one with a more global outlook will also be able to benefit. Ultimately, ABC must be active on both fronts in favor of its members, whether physical or legal. After 2009, leaving the front line of the board, but relying on the full support of then president and close friend Alberto Keidi Kurebayashi, I began to dedicate to another passion, that is the issues related to alternative methods to animal testing. Since I participated in the working group for preparation of 1st Security Guide of Anvisa Products, between 2001 and 2003, the issue related to the country s development towards alternative methods always attracted me. Sharing the same feeling with great friends like Professors Dermeval de Carvalho, Chantra Eskes, Simone Fanan, Alexandre Ferreira, Octavio Presgrave, Vanessa Sá-Rocha, Ekatarina Rivera, Sandra Coecke, Professor Jose Maria Giannini, among others, we started the saga having as starting point a poster that was presented in August 2009, in Rome, at the VII World Congress on Alternative & Animal Use in the Life Sciences. In this poster there was the proposed establishment of Bracvam, a fact that became reality in We continued to foster this development by periodically performing workshops, seminars and meetings on the subject in the country. We are also participating in the birthplace of the Brazilian Society of Alternative Methods to Animal Experiments (SBMAlt). Now in 2013 I returned to the ABC board, as the administrative vicepresident collaborating with my good friend and current president João Hansen, and the other officers and directors in the many challenges that lie ahead. So I come to these forty years of ABC with joy, extreme honor and great pleasure to have participated in this history, and aware that we have much still to do and we cannot feel comfortable with this. I hope that the new generation of Brazilian cosmetologists continue to work with a lot of passion for these ideals of ABC, and it can get to celebrate another 40, 80, 120 years and that we, who are here now, may keep our seeds healthy and strong to be seeded by our future associates and those who are passionate about cosmetology. Trevisan and Jadir Nunes in Happy Hour Board of directors of ABC biennium President: Jadir Nunes Vice-president: Angel Celestino Lizárraga General secretary: Alberto Keidi Kurebayashi First secretary: Emiro Khury Second Secretary: Antal Almásy First treasurer: Hamilton dos Santos Second treasurer: Carlos Alberto Trevisan Advisory board: Henrique Valfrè, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Antonio Celso da Silva, Luciano Fagliari, Miguel Paschoal Vicente Malato, Carlos Cruz, Sérgio Antonio Fernandes, Rubens Brambilla Audit committee: Mara Augusto, Marilene Martins Zampieri, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Antonio Carlos Hernandez, Sebastião Donizetti Gonçalves, Idalina Maria Nunes Salgados Santos, Aldo Carrato Junior, Jean Luc Gesztesi Evaluation of the Effectiveness of Cosmetic Products Board of directors of ABC biennium President: Jadir Nunes Administrative Vice-president: Nelson Bassoli Financial Vice-president: Emiro Khury Technical Vice-president: Alberto Keidi Kurebayashi Administrative Director: Angel Celestino Lizárraga Financial Director: Adelino K. Nakano Technical Director: Carlos Alberto Trevisan Advisory board: Antal Almásy, Antonio Celso da Silva, Carlos Cruz, João Alberto Hansen, Miguel Paschoal Vicente Malato, Rubens Brambilla Benefactors: Luciano Fagliari, Sérgio Antonio Fernandes Audit Committee: Aldo Carrato Junior, Antonio Carlos Hernandez, Hamilton dos Santos, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Marilene Martins Zampieri, Sebastião Donizetti Gonçalves Benefactors: Marcelo de Souza Pinto, Roberto Monteiro

86 ABC remains within ourselves Alberto Keidi Kurebayashi ( ) Alberto Keidi Kurebayashi Deciding about a profession at 18 years old, when taking admission tests for a university, is a hard task, considering that we have doubts at this age and feel energetic to face the upcoming course. Many university students quit their courses in the first years for not have any identification with such future profession, an activity to be performed for the rest of their lives, then, choosing correctly is essential for success and satisfaction in the selected profession. When I decided to study Pharmacy-Biochemistry, I already had an idea of the various functions of a pharmacist; I was sure I would love this area when I saw how a compounding pharmacy works. Creating goods from several raw materials was something magical. Then, in 1985, I started to study Pharmacy-Biochemistry at USP and besides the wonderful classes of anatomy and physiology, I was already interested in Pharmaceutical Technology and Cosmetology. I had the pleasure to have classes with Professor David Akerman, a reference in Cosmetology. He wonderfully told the history of cosmetics since ancient Egypt, mentioning the green malachite as an eye adornment. In the graduation course, the lectures and trainings offered during the Pharmacy week gave me information that confirmed by decision to work in this area. When I finish the course in 1990, I had the privilege to work at a compounding pharmacy as the manager of Dermatology, practicing everything I had learned during the Pharmacy-Biochemistry course. Three years after that, I was invited to visit Natura, in Itapecerica da Serra, and my heart beat faster with the opportunity to create new products at a national company of unquestionable quality. I thought I would work for some years only at Natura, but I stayed there for almost ten years, because it is a company that creates, it is exciting, with new challenges every day and I had the privilege to participate in monthly meetings with the presence of Luiz Seabra, Anízio Pinotti and the R&D team, which had only twelve researchers. During my period at Natura, I participated in events organized by ABC, such as Congresses on Cosmetology; we ve always been encouraged by then President of ABC and Technical Director at Natura, Artur Gradim. In 1996, I had the opportunity to participate in the first discussion group at ABC about rumors of the potential carcinogenic effect of sodium lauryl sulfate, whose work was used by Anvisa to issue its opinion about this theme, and it was one of the first opinions issued by Catec. Occupying the President position In 2000, the President of ABC was Rubens Brambilla. In this period, the organization of the Brazilian Congress on Cosmetology, headed by João Hansen and coordinated by Luiz Gustavo Martins Matheus, invited me to help organize the themes, lectures and structure, that was my first participation in this event I really admired. In the following administration, in , whose President was Carlos Alberto Trevisan, I had the honor to be part of the management as the Second Treasurer. Since then, I participated in the following management teams, with President Carlos Alberto Trevisan ( ) and Jadir Nunes ( and ). In 2009, I had the honor to assume as the President of this special and recognized entity that operates it the cosmetic sector. This position brought me much responsibility in terms of keeping the DNA of ABC, sector qualification, partnership and ethics. During the administration periods of and , we developed many projects that reinforced the name of ABC in the global scenario. The first management had the following directors: Jadir Nunes, Vânia Leite, Luiz Gustavo Martins Matheus, Adelino Nakano, Emiro Khury and Antônio Celso da Silva. I always said that I occupied the president function, but all members were equally committed and able to run this beloved entity. During each administration before that of , we could see the effort and dedication of the management to making ABC a strong entity in technical issues. Then, we kept such efforts and continued the excellent work and achievements from prior terms. One of the many projects the new management had decided to carry out was the increasingly noticeable expansion of ABC in the national territory and its recognition as a strong entity and a reference in technical issues related to cosmetics. This project and many others would require extended dedication of the management. Aware that such work would be voluntary and that many times we would have to share our time between our companies and the entity, the management decided to create the function of executive director, which was filled in the two administration periods by Luiz Brandão autographing Index ABC 3rd Edition English Version chemist Angel Lizárraga. Such position had to coordinate the innumerous projects of ABC, reporting directly to the management, a daily presence in the activities and headquarter of ABC. I had the pleasure to witness innumerous achievements in our administration period, the first of them during our 23rd Brazilian Congress on Cosmetology (2009), with the launch of the ABC Index 3rd Edition, by Luiz Brandão. One of those responsible for the sustainable growth of the cosmetic market in Brazil, and for the recognition of its technical relevance, was the strong partnership tripod established by Anvisa, Abihpec and ABC. This way, the three entities promoted the lecture: Seminar on Updates for Cosmetic Product Regulation, held on August 27, 2009, at Hotel Sofitel, always focused on professional qualification and awareness. Knowing and respecting the history of an entity helps us learn with achievements and mistakes and keeping the work and dedication alive of innumerous professionals that have dedicated to ABC and the cosmetic sector is essential. Following this idea and already thinking of the 40th anniversary of ABC, the ABC Memoirs project was created in September 2009, coordinated by historian Daniel Mafra, who is also responsible for the entity s Research Center. In October 2009, we started a partnership with TRI Princeton, from the United States, the most famous institute of hair studies, allowing the participation of Brazilian students and professionals in courses offered by TRI, as well as the possibility of interchange. Also for ABC internationalization, we organized in April 2010 the International Symposium on Innovation, Research and Development of Cosmetic Products, on April 5-9, at Hotel Bourbon Ibirapuera, with 130 specialized professionals, including nine from other countries, such as Malaysia. In May, we had our 24th Brazilian Congress on Cosmetology, during FCE Cosmetique, whose partnership with Nürnberg Messe Brasil was further strengthened to jointly promote and organize Colamiqc and IFSCC in A great entity that has made so much for the history of cosmetics and pharmacy was the Racine Group. In July 2010, during the 20th Pharmacy Trade Show promoted by Racine, we organized the 1st ABC Scientific Cycle of Cosmetology, at Expo Center Norte. During the Beauty Fair, in September, ABC participated in an important discussion to warn the professional sector, especially hairdressers, of the improper use of formaldehyde. This position ABC had adopted in compliance with Anvisa s guidelines. In February 2011, we were really satisfied with one more project implemented. We had the 1st 2011 Summer Course Edition, organized by ABC in partnership with the Universidade Lusófona (from Portugal) and the Sociedade Portuguesa de Ciências Cosméticas. On April 4-8, we organized the International Symposium on Photoprotection, with 13 international lecturers, which definitely placed these symposiums in the global list of high-quality cosmetic events. I had the pleasure and privilege to participate, in June 2011, in a meeting of former presidents of ABC, with the presence of Miguel Malato, Artur João Gradim, Linda de Oliveira, Jadir Nunes and Rubens Brambilla. The meeting was held to recognize and thank the dedication to the entity. In June 2011, ABC created one more regional association in the Northeast Region (in Salvador) and in August, the regional association was created in Porto Alegre. In July 2011, ABC coordinated in partnership with Latfar, from Peru, the 2nd Latfar Meeting, coordinating lectures and visits to cosmetic companies in Brazil, receiving around 20 professionals from Peru. On August 2, 2011, ABC was officially invited by the government of President Dilma Rousseff to participate in the launch in Brasília of Plano Brasil Maior. As the cosmetic segment has become more and more important for the economic growth of the country; for the first time, the cosmetic mar- Brazilian Congress on Cosmetology in

87 English Version ABC Administration ket was inserted in an exclusive program of industrial, technological and foreign trade policy. Plano Brasil Maior, from the government of President Dilma Rousseff, joined our sector to large industries, such as automotive and civil construction sectors, to achieve the plan goals by establishing guidelines such as the expansion and creation of new technological and business competences. Since then, ABC has participated in meetings of the Competitiveness Council for the Personal Care, Perfumery and Cosmetic Product Sector under Plano Brasil Maior, held in 2012 and 2013, discussing the sector agenda and work plan, because the entity s objective is to add knowledge as its great differentiation for the 21st century to innovate, compete and grow. Anvisa s General Management of Cosmetics promoted on August 19 the 1st Seminar on Cosmetics in Around 180 people participated in the event, including representatives from GGCOS, the other areas of Anvisa and professionals from the regulated sector. The event opening had the participation of Jaime César de Moura Oliveira, supervisor director of the area, and Josineire Melo Costa Sallum, general manager of cosmetics. In the morning, I, as the president of ABC, and João Carlos Basilio, president of Abihpec, spoke about the national and international scenarios of the cosmetic sector. In September 2011, ABC coordinated, in partnership with Universidade Lusófona, the 1st Symposium of Hair Cosmetology in Lisbon, Portugal. In the same month, ABC created the regional association in Ribeirão Preto, in the state of São Paulo. The integration dinner of ABC in 2011 was very especial, we presented a project coordinated with dedication and responsibility by the management, showing the ABC logo update and its new website. In February 6-10, 2012, we promoted in Brazil the 2nd 2012 Summer Course Edition, organized by ABC in partnership with Universidade Lusófona from Portugal and Sociedade Portuguesa de Ciências Cosméticas. Summer Course Information exchange Fulfilling one of the main objectives of the Latin American Federation of Societies of Cosmetic Sciences (Felascc), which is to promote the information exchange between entities of the region, ABC conducted the first event of the Educational Committee of Felascc: on May 5-6, it participated in the Itinerant Professor project, in the Auditório da Câmara das Indústrias, in Guayaquil, Ecuador. During the same month, ABC participated in Cuba in the event that consolidated the foundation of the Cuban Society of Cosmetic Sciences (SCCC). During the 26th Brazilian Congress on Cosmetology, held on May 29-31, ABC consolidated a cooperation agreement with Anfarmag to promote joint actions that favor cosmetology and compounding pharmacy. On August 30, 2012, Anvisa promoted a public consultation (CP nº 50/2012) that proposes the update of technical requirements for the concession of children product registrations. ABC helped update this directive. In October 2012, ABC participated in the 27th Congress of IFSCC, in Johannesburg, South Africa, represented by committee member Jadir Nunes, as a member of Presidium (management) of IFSCC, strengthening and advertising the great event of IFSCC that would occur in 2013 in Brazil. ABC and ABAS participated in a meeting at Anvisa, on December 6, in Brasília, whose theme was Sanitary Surveillance and the social participation in ombudsman system: diagnosis and perspective. In March 2013, the first meeting was held with the group that will revise the third edition of the ABC Guide of Microbiology, released in The first issue of this Guide was released in The organization and creation of study groups is in the DNA of ABC and the purpose is to always have many groups and themes discussed with the sector for information harmonization and update among professionals of the cosmetic sector. Finally, to end this summary of all activities ABC has promoted, I would like to emphasize that running an entity like ABC was a privilege, but conducting so many projects and having so many achievements along these ABC Administration ABC Administration President: Alberto Keidi Kurebayashi Administrative Vice President: Jadir Nunes Financial Vice President: Antonio Celso da Silva Technical Vice President: Adelino K. Nakano Administrative Director: Luiz Gustavo Martins Mateus Financial Director: Vânia Rodrigues Leite Silva Technical Director: Emiro Khury Executive Director: Angel Celestino Lizárraga Advisory Committee: Antal Almásy, Dermeval de Carvalho, João Alberto Hansen, Luciano Fagliari, Marco Antonio Carmini, Nelson Bassoli Collaborators: Aline Zopetti, Roseli Insoliti Financial Committee: Antonio Carlos Hernandez, Hamilton dos Santos, Maria Luisa Arruda M. Batistic, Maria Rita Lemos de Resende, Mizue Kishi, Sebastião Donizetti Gonçalves Collaborators: Roberto Monteiro, Tania de Sá two managements were possible only with the participation and involvement of the management and its council members. The experiences that this entity enables are priceless and we attempt to keep the spirit of ABC in all events we promote. ABC remains within ourselves. Once you have a contact with it and know its work, the internal collaborators, the voluntary professionals that donate their extensive technical and scientific knowledge to ABC, the events, the achievements, and knowing the history of ABC, without any doubt you ll feel attracted to being closer to this special entity and it was created to be the place for professionals and companies that operate in this wonderful cosmetic segment. Welcome to ABC. ABC Administration President: Alberto Keidi Kurebayashi Administrative Vice President: Vânia Rodrigues Leite Silva Financial Vice President: Adelino K. Nakano Technical Vice President: Antonio Celso da Silva Administrative Director: Marcelo de Souza Pinto Financial Director: Luiz Gustavo Martins Matheus Technical Director: Celso Martins Junior Advisory Committee: Carlos Eduardo Paes, Dermeval de Carvalho, Jadir Nunes, João Alberto Hansen, Luciana Moreno Rodrigues, Sonia Yuri Yokoto Collaborators: Roseli Insoliti, Simone Fanan Hengeltraub Financial Committee: Antonio Carlos Hernandez, Denise Sunagawa, Edson Takechi Nakayama, Emiro Khury, Idalina Maria Nunes Salgado R. Santos, Roberto Jorge Monteiro Collaborators: Maria Carmen Velasquez, Tânia Cristina de Sá Dias

88 English Version Partners are part of ABC s growth ABC s success story was not written on its own. Along these forty years, strategic partnerships with various entities enabled the carrying out of actions for the growth and recognition in the Cosmetology Brazilian in the national and international scenario. The union of common interests led to the expansion of the range of services provided, in addition to ABC s position among the most influential representatives of the associative sector Brazilian. ABAS For four decades ago, ABC and the Brazilian Association of Aerosol Household Cleaning and Sanitizing (TABS) have kept a close partnership. The union between the two entities occurred in 1979, when the then Brazilian Aerosol Association (ABA) began to share space with the ABC on a property in São Paulo, in the neighborhood of Pinheiros. The sharing of the same headquarter lasted for nearly twenty years. We grew up together, advocating the same principles of consistency and ethics, says President of ABAS, Hugo Chaluleu. Among the actions that the two entities held together Chaluleu highlights the replacement of chlorofluorocarbon (CFC) for natural propellants in the sanitizing area. We started this work in 1979, one year after the United States. Then we headed towards the elimination of CFCs in the area of cosmetics. It was an intense battle, with much investment in research for replacement. The CFC is extremely harmful to the ozone layer so much that, in 1987, the Montreal Protocol agreed by the total ban of the use of gas. We anticipated Montreal in almost ten years, recalls Chaluleu. At the governmental level, only in 1988, a Decree by the Ministry of Health banned the manufacture and sale of cosmetics, hygiene, sanitary and household scents in the form of aerosols containing CFC. Another result of the partnership between the entities was the launch of the magazine Aerosol & Cosméticos in With a bimonthly circulation publication, it featured technical articles, lectures, courses, and events, new product launches and reviews of assignments. Aerosol & Cosméticos circled for twenty years and projected ABC on the international scenario, enabling the exchange of publications with Latin American associations. Hugo Chaluleu believes that the success in the history of ABC is particularly the seriousness with which the body defends the interests of Cosmetology and invests in supporting scientific research. The result of this work is an end product of better quality. Who benefits from this is the Brazilian consumer. Abifra The sector supplier of flavors and fragrances for manufacturers of personal care products, perfumes and cosmetics is greatly benefited by the various updating activities and training offered by ABC. Our companies, unlike other segments do not require a lot of equipment, but talented teams that know how to manipulate the formulas according to good manufacturing practices and following of the standards of international quality and safety, says Barbara Lajus, executive director the Brazilian Association of Manufacturers of Essential Oils, Aromatic Chemicals, Fragrances, Aromatic and Allied (Abifra), another partner entity with ABC. Because of this need for skilled labor continues Lajus, ABC s role is critical to our associates, who have the opportunity to participate in various types of training, refresher courses and lectures offered by the Association not only to the area technical, but also marketing professionals, the regulatory area, and many other sectors of a company. Abiquim For the chief executive of the Brazilian Association of Chemical Industry (Abiquim), Fernando Figueiredo, the cosmetics industry is extremely important to the national economy not only because it is an industry that grows well above the Brazilian GDP, but also because it impacts the positive entire population by providing health, wellness and beauty. To meet this growing market and sophisticated, the chemical industry is constantly investing in research and development, expanding the frontiers of knowledge and producing raw materials for increasingly safer cosmetics. Because of its importance, the segment requires entities that duly represent it, as ABC does, offering conditions to continue its growth trajectory. CRQ - IV Partner with ABC since 1990, the Regional Council of Chemistry (CRQ - IV) recognizes the efforts of the organization to publicize and honor the work of about 1,500 professionals currently dedicated to this segment of the chemical area. The participation of chemists in the field of cosmetic science is of fundamental importance because the great foundation that these professionals possess is necessary for the development of processes, says the president of the CRQ - IV Manlio de Augustinis. He adds that the activities of ABC, at both the national and the international markets, have served as support for the great development that the Cosmetology reached in our country, as evidenced by the international events of the segment in Brazil. The forty years represent the beginning of the new period of growth of the entity, resulting in higher professional training and consequently the improvement of cosmetic science in Brazil. CRF The Regional Pharmacy Council (FRC) of São Paulo said that the performance of ABC is an example of how an organization can contribute to the growth of a sector and to raise the visibility of the country, as a reference to a specific area. Cosmetics are products that combine aesthetics and health, demonstrating not only conceptual changes of beauty, but also the behavior of a society, says the chairman, Pedro Eduardo Menegasso. For this reason, the scientific and technological developments in cosmetic products gives professionals a big responsibility and requires technical mastery of all the skills to take it. Menegasso adds that the CRF-SP and ABC share the understanding that this responsibility is not limited to compliance with laws and regulations, but should be exercised with responsibility and quality, ethics and respect for the consumer s right to enjoy safely the benefits provided by such products. It is this common understanding and zeal by ethics and population health that keep both entities close and made them partners in various activities. According to the President of the Council, since its founding, ABC promotes technological, scientific and regulation development of the cosmetic sector and provides professionals working in this segment training opportunities and access to technical innovations. The work done by the Association during its forty years, qualifying professionals and working closely with regulators assured the Brazilian population access to quality products. Anfarmag Promoting the development of Cosmetology, producing knowledge, investing in continuing education. These are some of the reasons that keep ABC and the National Association of Pharmaceutical Magistral (Anfarmag) close to each other. The institutional partnership between the two entities was formalized in June 2012, during the Brazilian Cosmetology Congress, with the signing of a cooperation agreement, which allowed the formation of study groups based on the needs of the sector. In the opinion of Anfarmag s President, Ademir Valério, the partnership with ABC is of fundamental importance to the segment of magistral pharmacies, that in recent decades have seen a growing demand of the population for the welfare aesthetic. This type of cosmetic individualizes treatment, and is prepared according to the skin type and in the exact dosage required. Therefore, it is necessary that our professionals are always up-to-date with all procedures, said Valério adding that the central goal of the partnership with ABC is precisely to produce knowledge for the development of Brazilian Cosmetology. And this knowledge must be daily applied. One of the first results of the cooperation agreement was the accomplishment of the Meetings for Professional Development, a lecture series that took place between August and December 2012, focusing on increasing knowledge and new business opportunities for pharmacists who operate in the magistral segment. ABC SPAS In recent years, the market of beauty and aesthetic is feeling a sensitive growth due to the change in the concept of well-being that today goes beyond physical health, involving also the mental and spiritual health. Having a good appearance helps to make a person feel good. Hence, investment in products and services that make the body healthier and more beautiful. The statement is by Gustavo Albanesi, president of the Brazilian Association of Clinics and Spas (ABC Spas), who note that an accelerated growth in the spa market in the last seven years. The vice-president of the organization, the businesswoman Ala Szerman adds that, because of this expanded concept, cosmetics have gained great importance, not only in the sense of well-being, but also in the social interaction. These products help people feel better, therefore, they work better, relate better, anyway, feel happier

89 Today, in Brazil, there are about 1,200 spas, and approximately half of them are concentrated in the State of São Paulo. These establishments, according to ABC SPAS shall provide services for the physical well-being, mental and spiritual person, through physical, body, medicine, holistic, aesthetic or nutritional activities. To accomplish this work, spas need to rely on a welltrained and qualified staff. Precisely to meet this demand, ABC SPAS signed a partnership agreement with ABC in 2011, with the aim of encouraging the development of technical professionals who work in spas. ABC is a leader and reference in the sector in which it operates. It brings relevant information, content and direction for the market, opening doors and providing knowledge, says Albanesi. This partnership has allowed a rapprochement between the cosmetics and spa markets. This interaction is beneficial to both sectors, because everyone wins with greater access to information and knowledge. For Ala Szerman, the joint action of the two entities enriches not only the professionals, but also the end consumer, which is guaranteed to receive treatments and products that are safe and appropriate. In her opinion, ABC can be considered the basis for expansion and the driving force of Brazilian Cosmetology. The organization offers courses that contribute to the improvement of the industry. Without ABC, the sector s growth would be much lower. Unifar The training and professional skills through participation in courses, lectures and other events were the reasons that led the Union Pharmaceutical São Paulo (UNIFAR) to enter into a cooperation agreement with ABC. According to President Marilice Therese de Souza, the purpose of UNIFAR is to encourage the development and updating of professionals working in the pharmaceutical area and ABC experts who can help us achieve our goals. Founded one hundred years ago, the organization today has the challenge of attracting new members. We need to monitor developments, to remain always present, but at the same time, we must preserve the ideals that guided the creation of UNIFAR. Redeeming history, so it is not lost in a world that is so disposable, is the task of entities committed to the preservation of perennial values. ABC is aligned with UNIFAR in this fight. Packaging Institute Created with the goal of bringing knowledge to the industry, the Packaging Institute of is another institution that has a partnership with ABC. We have an exchange relationship with ABC by promoting exchanges in the area of courses and lectures, says the president of the Institute, Assunta Camilo. The Packaging Institute is a major center for teaching and research, dissemination of information, new processes and technologies in the segment. This expertise needs to be disseminated. Knowledge does not grow if it is not broken, shared. ABC is our great ally in the task of dissemination. Anabel Representative of distributors and trader of toiletries and perfumery, the National Association of Trade of Personal Care and Beauty Items (Anabel), another partner of ABC, is an important source of consolidation of information for this economic sector. To its president, William Woo, the strengthening of any sector of the economy is also measured by the strength its representative body has. The performance of ABC reflects the importance that the area linked to Cosmetology earned in Brazil, in recent years. The strengthening of the industry of personal hygiene, perfumery and cosmetics is directly linked to the respect and credibility that ABC has achieved over these forty years always investing in technical training and supporting the national scientific development. Racine Group Created in 1990, the Group Racine is dedicated to the education and professional development in various areas, among them, the cosmetics one. One of the group s arm, the Institute Racine, specializes in promoting continuing education courses, crash courses and post-graduation ones. Creating conditions so that professionals linked to the Cosmetology area may improve their knowledge and skills draws us closer to ABC. We share the goal of building a cosmetic industry based on science, said the director of the institute, Nilce Barbosa. Today, the institute conducts around 120 courses per year. One, the Intensive Course on Cosmetology, aimed at graduates in pharmacy, chemistry and chemical engineering, has graduated 42 classes. The delivery of the certificates to the graduates of the first three groups was made by the then president of ABC, Arthur John Gradim, recalls Nilce Barbosa. Several professors who teach at the Institute are members of ABC. The Association is formed by professionals of the utmost seriousness. Counting on the recognition of an entity like this adds value to our work, said Barbosa. Creation of Anvisa, hallmark In the history of ABC Gonzalo Vecina Neto Recipe for success English Version The creation of the National Agency for Sanitary Surveillance (ANVISA) is due, among other reasons, to the commitment of stakeholders within the sector of Cosmetology that in the early 90s, were fighting for the sector to be seen by health surveillance agencies in a different way from the medicines, thus gaining greater flexibility to grow. The performance of the Brazilian Association of Cosmetology and the Brazilian Association of Toiletries, Perfumes and Cosmetics (ABIHPEC) was decisive for the necessary reform in the area. The former CEO of ANVISA, Gonzalo Vecina Neto, remember that, at the time, there were a number of requirements from the health surveillance agencies that were not necessary for the field of Cosmetology, since the risk of cosmetics and medicine are very different from the point of view of health. This governmental stance was a major inhibitor to the market and to the growth of the cosmetics industry. He says: There was a need to promote a reformulation in this area. The sector as a whole, led largely by the action of ABC, was very keen that this transformation occurred and strongly supported the creation of an entity that could look at cosmetics in a more realistic way. The time was propitious for changes. Brazil was experiencing a moment of transformation, the result of globalization and the economic stabilization. And there was already the idea of creating an agency modeled on the FDA (Food and Drug Administration, the U.S. agency responsible for the control, among others, of foods, drugs and cosmetics), and with enough regulatory independence and political autonomy. As Vecina Neto recalls, the commitment of ABC and other entities in the sector was important in order to give strength to the creation of this agency, and then fight for the building of a regulatory framework that was consistent with the risk of cosmetic and became, thereby, this market more dynamic. Anvisa was established in January 1999; Gonzalo Vecina Neto was its CEO until In the opinion of Vecina Neto, out of the sectors of health surveillance, the one that advanced most was cosmetics, thanks to the good articulation between the private sector and the state. The state understood better the operation of the cosmetic segment which, in turn, also addressed the issue of risk in a more appropriate manner. With this, a very solid foundation was built with Anvisa for dialogue with the private sector. Being an entity formed and managed by technicians, ABC has a key role in facilitating this dialogue between the sector and the sanitary surveillance, in order to protect the health of the population. Today, nearly fifteen years after the creation of ANVISA, Gonzalo Vecina Neto stresses that the cosmetic area in Brazil is as regulated and safe as the most advanced countries of the world, in this segment. I am absolutely sure that the cosmetic sector has been very privileged in that growt. The union of the strengths of each member of a partnership is the recipe for success. Proof of this is the association between ABC and Nürnberg Messe (NMB) which has enabled the Cosmetology sector the sharing of ideas and professional development, as well as generating new business. Parallel to the Brazilian Congress of Cosmetology, NMB promotes FCE Cosmetique, the leading business platform for the supply chain in the cosmetics sector. The partnership between the two entities began when Nürnberg Messe acquired the events business Nielsen Business Brazil, which performed the FCE Cosmetique, and that, according to Ligia Amorim, director of NMB, has become increasingly strong. So much so that this year, 2013, two major international events were held: the XXI Colamicq (Latin-American and Iberian Chemicals and Cosmetics Congress), which took place simultaneously with the FCE Cosmetique in May, and the International Conference of IFSCC (International Federation of Societies of Cosmetic Chemists) in October. ABC is one of the main entities in this segment, which promotes the development of the National Cosmetology through technological, scientific and regulatory activities, which strengthens the name of FCE Cosmetique, says Ligia Amorim. FCE Cosmetique is one of the most important trade fairs. It coves, in particular, the stages of manufacture, supply and distribution of products and services, including, raw material, packaging, fine chemicals, labels and tags, machinery and equipment, transportation and logistics, processes, quality control, outsourcing services, analytical laboratory, process equipment, fragrances, valves, sprays, industrial automation, technology and graphics for the cosmetic industry. Over the years, the Brazilian Congress of Cosmetology and FCE Cosmetique became the meeting point of the supply chain of this important sector of the national economy, adds Ligia Amorim

90 English Version The same language the same ideals Contributing to the development and promotion of cultural, scientific and educational cosmetological sciences, aiming at the dissemination of knowledge, appreciation of the highest ethical and moral standards, and improving professional qualification. These are the goals that guided the creation of the Portuguese Society of Cosmetological Sciences (SPCC), founded in Since the beginning, the SPCC maintains active partnership with ABC, through the exchange of research and conducting courses. The SPCC president, Luiz Monteiro Rodrigues, founding partner number one, says that since its founding, the Company sought to establish relations with various sector entities, including the IFSCC. The partnership was formalized with ABC in May 2009, during the 24th Brazilian Congress of Cosmetology, with the signing of a cooperation agreement. A great stimulator of this protocol was the former president of IFSCC, Johann Wiechers, who also had a decisive role in the creation of SPCC. Among the actions taken together, the one that highlights is the advanced training course in Cosmetology, with two previous editions held in São Paulo, and I Hair Health Congress in Lisbon. Furthermore, we established an exchange of research and development involving several Brazilian and Portuguese universities, under the sponsorship of ABC and SPCC. Alberto Kurebayashi signs agreement for actions with SPCC Luiz Monteiro points out that all this work is possible not only because the two entities share a common language, but mainly because we have seen on ABC, a remarkable example of the spirit of mission and vision we identify with. As in the alphabet, where abc is the beginning of a fundamental tool for human communication in Cosmetology, ABC is also the start and destination of a present and future oriented progress, development and knowledge. Brazil and Argentina, together for the same goals Providing access to scientific knowledge, promoting the growth and development of Cosmetology, encouraging professionalism in the field of cosmetics. These objectives, which are at the root of the creation of ABC, also guided the founding of the Argentine Association of Cosmetic Chemists (AAQC), born in March The affinity between the two entities has grown and strengthened over the years, through the exchange of experiences, participation in courses and exchange of information. As recalled by former President Cesar Tudela, the contacts between the two associations, which have intensified since 1994, have always brought great benefits to the sector in Latin America. According to him, the strengthening of relations between Rubens Brambilla and Arthur Gradim with Cristina Cicconi; Carlos Trevisan with Carlos Pasta and Silvia Perez Damonte; Jadir Nunes with Federico Svark; and Alberto Keidi Kurebayashi with David Sapoznikow, Cesar Tudela and Eduardo Schvartman contributed significantly to the strengthening of associations. Like ABC, AAQC maintains partnerships with the university. In 1994, the entity was appointed by the Faculty of Pharmacy and Biochemistry, Univer176 sity of Buenos Aires as the academic unit of the university extension in the area of post-graduate cosmetic production. In 1998, this same university extension agreement was signed with the National University of La Plata. Our teaching staff of different specialties is required by all universities and professional colleges in the country, for courses, boasts Tudela. Today, AAQC and ABC are the most important Latin American entities in the industry. The Brazilian representation stands out also because of the number of participants and papers presented at international conferences at both FELASCC and IFSCC, says Cesar Tudela. Analyzing ABC s forty-year trajectory, Tudela says the Brazilian Association, for the sake of its work in favor of Cosmetology, is an example to all societies in the world. When AAQC became forty years old, I was the chairman, what really moved me. The board of ABC should feel very proud of the organization that it could build. Industry and technical area in perfect synergy In 2012, the Brazilian industry of personal care products, perfumes and cosmetics had revenues in the ex-factory (factory price, no taxes) of US$ billion, representing an increase of 10% over the previous year. This growth rate has remained in double digits for at least seventeen years. On the international scenario, the Brazilian position is also positive. Third largest consumer market in the world, Brazil is a leader in the category of perfumes and vice-leader in hair products, and is likely to assumethe first place, according to projections from international institutes in The segment is one of the fastest growing in the national economy. But it was not always so. About twenty years ago, the industry was in complete stagnation, the market was shaking. It was in 1992 that things began to change when the Brazilian Association of Toiletries, Perfumes and Cosmetics (ABIHPEC) was granted a significant reduction in the tax burden of the sector by the federal government, which provided the impetus for the development of industries. Two years later, in 1994, with the arrival of the Real Plan, the segment, which was already on the rise, definitely took off. In recent years, the inclusion of women in the labor market, the increase in life expectancy and access to consumption from classes C and D were other factors that fueled the growth of the Brazilian industry of personal hygiene, perfumery and cosmetics. Brazil also excels in technology and innovation. In the area of hair, for example, many products that are now part of the portfolio of the largest companies in the world were developed by domestic companies to meet the demands of a population resulting from miscegenation, which has a huge variety of hair types. The detail goes so far as companies offering their customers 25 different types of shampoo. João Carlos Basílio Sinergy The Brazilian sector of personal hygiene, perfumery and cosmetics goes well because it has strong entities representing the industry and the technical area. President ABIHPEC, João Carlos Basilio, points out that the technicians are responsible for the creation and growth of the segment. ABC s role in the development and pursuit of innovation, stimulating its body members, is critical for us to remain a winner company, said Basilio, highlighting also the contribution of the Association in the regulatory area. We ve always listened to and respected the views of ABC due to the technical expertise of its members. We discuss and debate in a harmonious way so we may find a common denominator that brings security for the Brazilian consumer, which encourages innovation and the creation of new products. 177

91 English Version Courses and congresses stimulate scientific production 3th Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists Main forum for debates and update the area, the Brazilian Congress of Cosmetology is, today, the most important scientific-technical event of the sector, in Latin America. Researchers and national and foreign scientists present unpublished works and significantly relevant for the development of cosmetic science in Brazil. The Congress was born in August 1979, as a Brazilian Meeting of Cosmetic Chemists (EBQC) in order to encourage scientists and technicians in the preparation and presentation of works that were to contribute to the increase and diffusion of Cosmetology knowledge in Brazil. Held in the auditorium of the City Club, the EBQC I had 96 participants and the presentation of eight jobs competing for prizes. A highlight of the event was the lecture given by Argentine Pablo Alberto and Jaime RUBIM Viglioglia on Cosmetic Dermatology: scientific and technical foundations. The two scientists also launched during the meeting, the book Cosmetic Dermatology (complemented later by two other volumes), which was, for many years, required reading for students and beginners in product development. Over these forty years, the event has established itself as the most important tool used by ABC for scientific dissemination. In its latest edition, the 26th, held in 2012 at the Transamerica Expo Center in São Paulo, the Brazilian Congress recorded the participation of industry professionals, researchers and students around the theme Multidisciplinary Integration Applied to Cosmetic Science. It was three days of intense update on the news of the sector, with scientific lectures focused on the launch of new assets for cosmetic masterful formulations, presented by experts from Brazil and abroad, among them Professor Howard Maibach, University of California. As in I EBQC, the best works, assessed by a jury, were recognized with awards. Among the reasons for the success and sustainability of the Congress is the concern with the choice of works that are presented. The scientific committee responsible for elaborating the schedule of lectures have special care in selecting original and innovative papers, which allows the professional development of participants. Because of this zeal, the congress always brings current topics presented by experts from national and international reputation, providing the knowledge and tools necessary for those who want to stand out in a highly dynamic and demanding market as the cosmetics one. Courses Almost since its creation, ABC has been promoting the completion of courses, thus fulfilling one of its main missions: to disseminate the technical and scientific knowledge and to enable professional training in cosmetics science. The first courses were focused on issues related to cosmetology, but due to the growth of the sector and the number of participants, the range of topics covered was expanded and its implementation extended to different states of Brazil. ABC began conducting courses in November 1976, with the Basic Course of Cosmetology I, with the theme Basic Topics in cosmetics today. Held in the auditorium of the City Club, in São Paulo, it had 116 participants, who attended 14 lectures. Due to the success of this event, in October and November 1978, ABC held the Cosmetology Course II, with 19 lectures. The classes were taught by highly trained professionals, like David Akerman, Rubens Brambilla, Raoul Pierre Lambalot, and Henrique Valfrè. In 1980, ABC expanded its repertoire of themes with Course Quality Control in perfumery and cosmetics, in partnership with the Association of Former Students of the University of Pharmaceutical Sciences, at USP. Classes were held in the amphitheater of block 6, the Chemical Joint, in Cidade Universitária during the months of July and August. The impact was so great that in November, the course was taken to Rio de Janeiro. Summer School class in 2012 In 2012, already with a varied quarterly schedule of courses, with topics such as microbiology, photo-protection, quality assurance, ABC promoted the second edition of the Summer School, under the theme Safety and efficacy of cosmetics and dermatology, in partnership with the Lusophone University of Humanities and Technologies, Portugal. Also in 2012, in partnership with the Anhembi Morumbi, the Association began a postgraduate degree in development and production of cosmetics, lasting three semesters and 400 hours/class. ABC Dinner, leisure time Born from an informal meeting of its members in 1976, the ABC dinner has established itself as the integration event between associates and partners of the Association. Dinner is today the largest confraternization of the sector in Brazil, celebrating every new year eve successes - and difficulties - checked in the cycle that is closing. The first dinner of ABC took place in 1978, in partnership with the then Brazilian Association of Aerosols (ABA). From that date until 1983, this pattern remained, with the event at the Buffet La Residence. On December 2nd, 1988, the traditional date of celebration was held at the Maksoud Plaza. As a form of relaxation, some dinner editions were thematic. The history of cosmetics, especially the image of Cleopatra, Hollywood, the magic of the circus and the excitement of the samba school are some of the themes already addressed. From the 1990s onwards, the Monte Líbano Club became the host of ABC Dinner. Colamiqc As one of the most important entities in the sector in Latin America, the contribution of ABC in Latin American and Iberian Congresses for Cosmetic Chemists (Colamiqc s) is of great relevance. The Brazilian participation is meaningful both in the number of representatives as in the number of scientific assignments presented, many of them award winners. In 2013, ABC, for the fourth time was the headquarter of a Colamiqc. Held on 14-16th of May at the Transamerica Expo Center, the XXI COLAMIQC theme was Sustainable Technology: Innovation In Cosmetic Science. The Latin-American and Iberian Cosmetic Chemists Congress have official support of the Latin American Federation of Societies of Cosmetic Science (Felascc), established in November 2008 with the aim of promoting the exchange of information between the entities in the region. ABC holds the vice-presidency of the Federation and is a member of its Education Committee. In 2012, as responsible for coordinating this committee, ABC worked actively for the creation of the Cuban Society from Cosmetic Science, held in May. The first international event sponsored by ABC was the II Latin American Congress from Cosmetic Chemists (Colaqc) in 1975, in São Paulo. Already as Colamiqc (name adopted in 1977, with the inclusion of Portugal and Spain), the event was conducted by ABC in 1985 in Rio de Janeiro, and in 1995, in São Paulo. Brazilian edition of the IFSCC International Conference is a success The IFSCC s 22nd International Conference, held in Rio de Janeiro between October 30 and November 1, gathered renowned international scientists and more than 600 speakers to debate technological innovations in cosmetics. One of the most important scientific events in the world for cosmetics, the Conference, organized by ABC in partnership with Nürnberg Messe, focused on Boosting Cosmetic Science in Rio and it was presided over by Dr. Jadir Nunes. This is a historical and unprecedented event in Brazil and of great significance for the development of cosmetology in Latin America, since from the 1990s and until the start of the 2000s, there were practically no Brazilian works participating in IFSCC events. Furthermore, Brazil has held on to its 4th place ranking in the IFSCC, which reveals the recognition of Brazilian scientific production in recent years. The work on the podium won, for the first time ever, the Johann Wiechers Award, in honor of the former IFSCC president, and a great supporter and friend of ABC, who passed away in In order to guarantee the success of this important meeting, the IFSCC s 22nd International Conference had the Boticário Group as ambassador, and Campo Research, Croda, Seppic, Solabia and Symrisa as silver sponsors, and AMA Laboratories, CIDP Biotech Brasil, Cosmotec, Chemyunion, Eco Oil Argentina, Evonik, Investiga, ION, Kosmo Science, Lubrizol, Oxiteno, Sensient, Silab and Stable Micro Systems as bronze sponsors

92 English Version Trade shows generate businesses and capital to Brazil Population aging stimulates beauty market The economic importance of the sector of personal hygiene, perfumery and cosmetic products is attested by the performance of trade shows which are annually held in Brazil. Together, the Beauty Fair (the International Fair of Professional Beauty), FCE Cosmetique (the International Exhibition of Technology for the Cosmetic Industry) and Estétika (the International Exhibition of Beauty) produce millions of reais in businesses. The 2013 edition of Beauty Fair had 500 exhibitors, representing one thousand brands, and received 145,000 visitors of professionals from the area. The businesses made during the event exceeded 450 million reais. As the largest professional beauty fair in the Americas and second worldwide, the Beauty Fair gathers the whole production chain of the beauty segment and is in evidence for offering a differentiated content, with emphasis on education and services of qualification to all professionals from the sector. One of the attractions of the event is the International Scientific Congress on Esthetics and Cosmetology, whose Scientific Committee has the participation of ABC. For Hirofumi Ikesaki, President of Honor of the Beauty Fair, this partnership values the event, considering the Association s support to research and development of the sector. Science has always been the main focus of ABC, he says. Stand of ABC at the FCE Cosmetique Beauty Fair FCE Cosmetique 2013 had the participation of more than 600 brands and received around 20,000 visitors. As one of the main important trade shows of the sector, FCE Cosmetique covers the stages of manufacture, supply and distribution of products and services, including raw materials, packaging, fine chemistry, labels and tags, machines and equipment, transportation and logistics, processes, quality control, service outsourcing, analysis, laboratory services, process equipment, fragrances, valves, sprays, industrial automation, technology and printing systems for the cosmetic industry. The Brazilian Congress of Cosmetology is held by ABC during the event. With the presence of exhibitors from twenty countries, Estétika 2013 generated 62 million reais in businesses, 12% more than the previous edition. The 21st International Scientific Congress on Esthetics, held during the fair, had 28,000 participants, 4,500 of them were congress members. ABC, which supports the congress, was represented in the opening by its president João Hansen. In the opinion of the congress management, the Association s support increases the event value, as ABC has an effective participation in the development of the technological, scientific and regulatory areas of the cosmetic sector and its professionals, participating and promoting activities that intensify global integration and information exchange, increasing the respectability of Brazil in the international scientific community. The world is getting old. Estimates of the World Health Organization (WHO) show that the number of people in old age (over 60 years olds) grows in all continents. According to a study promoted by the entity, in 2050, around 2 billion people will be over 60 years old. In Brazil, the population pyramid is also changing, with reduced base, which records the percentage of children and young people. According to data from the latest National Household Sample Survey (PNAD), published by the Brazilian Institute for Geography and Statistics (IBGE) in September 2012, there are 23.5 million people in old age, or more than twice the number in 1991 (10.7 million people). Estimates of IBGE for 2050 show that Brazil will have million inhabitants, 30% of which over 60 years old. The reasons that explain such increase in the number of people in old age include: improved quality of life, with more medical support and medicine, quality food intake and people practicing more physical activities. Market studies show that many of these people have their own income and tend to spend more, and not to save. With an eye on this niche, Mintel, an independent market intelligence company, had produced a study that shows the business potential for the old age in the sector of cosmetics and beauty care. This study shows that, in 2015, in Europe, the number of people between 55 and 74 years old will be twice the number of people between 15 and 24. In the United States, the difference between the group of years old and the group of years old will be 24 million; in China, 39 million; and in Japan, 21 million. The study shows that the beauty companies that ignore people in old age are losing a great opportunity. For instance, in the United States, people between 55 and 64 years old have twice the income available when compared to young people under 25 years old and in the United Kingdom, people between 50 and 64 years old spend 50% more with food and beverage than people under 30 years old. Around 83% of North Americans in old age use and 50% participate in social media websites. Mintel s report also shows that, due to social and financial pressure, people in old age are working more. In the United States, 54% of workers over 65 years old say that they want to keep working, not only because of the income, but because they feel useful and want to be in contact with other people. The presence of people in old age in the labor market has a direct influence on sales in the beauty sector, as competition makes people concerned about good appearance. That is confirmed by the 5% increase in the number of plastic surgeries in the United States in 2010, encouraged by the concern about maintaining jobs. In terms of income, the old age market is attractive too. Mintel s study shows that, in the United States, the market of skin anti-aging products had a continuous growth between 2006 and 2011, reaching US$ 2.3 billion, and forecasted to reach US$ 3.39 billion in In the group of five major countries in Europe (France, Germany, Italy, Spain and United Kingdom), this market produced 6.83 billion euros in 2011; the projections show growth of 11in 2015, reaching 7.59 billion euros. However, the number of old age products is still small, but it involves much technology. Mintel shows some launches, such as hand creams that increase collagen production, help prevent age spots, fill wrinkles and firm up and nourish skin; cosmetic products developed for women between 50 and 60 years old, with texture especially selected for mature skin, as well as anti-aging hair products developed with a calcium byproduct, which shields weakened hair. There is also a shower gel with anti-aging properties, a hand sanitizer that promotes collagen production and fragrances with extracts that prevent aging

93 The use of cutting-edge technology is evident in launches with epidermal growth factor, which contain DNA repair enzymes to support the proliferation of new and young cells and recognize and eliminate damage to DNA; in creams with telomerase, an enzyme that prevent cell aging effects and stabilizes the DNA structure of skin cells, or in products that contain stemcell extracts from fruits. Mintel s study also shows new products that will be launched in 2015, based on research and innovation. These are body care products that help keep the flexible skin and articulations, gels, adhesives and chewable pills for the skin, articulations and mental acuity, fragrances that transmit youth image and have anti-aging additives, as well as pills to prevent hair loss and whitening. Among the Asian countries, South Korea exceeded Japan as the authority in skin care. The country develops products that are distinguished for their innovation and technical excellence. One example of South Korean quality are the BB (Blemish Balm) creams, whose formulation includes amino acids, vitamins and solar filter. They are hybrid products that combine skin treatment and beauty. In 2011, the South Korean beauty market exceeded 10 trillion wons (the currency in South Korea) and it may exceed 14.5 trillion wons in One of the segments that may be encouraged is for men s products, with specific lines sold in supermarkets. Famous in Japan, Moba Beau (mobile beauty) products may soon arrive in South Korea. They are (electronic or not) beauty devices conceived to be carried in the purses. They are face and body care products and many of them provide anti-aging benefits. Effects on Western countries The growth of Asian market will have effects on Western countries in According to a study conducted by Mintel, the biotechnology-based skin care technology conceived in South Korea will be disseminated in the United States and Europe, with special attention to hybrid products, such as BB creams. Moba Beau products will be sold for prices lower than today. And, for sure, at least one large beauty company will be bought by a Chinese and/or Indian company. Mintel was created about forty years ago, conducing market studies in the area of food and beverage in the United Kingdom. Today, it operates worldwide, with offices in London, Chicago, New York, Shanghai, Tokyo and Sidney. Influence from Asia Asia has around 60% of the global population. China shows quick growth and India shows high levels of education and middle class growth. Until some years ago, China was seen as the right market for western products. This scenario is changing as a result of the government policy of making it a self-sufficient country. Chinese operators learn the competition work quick. An evidence of that is the fact that many skin care brands show clear influences from other countries. Asian companies are creating new retail brands and concepts specifically for the Chinese market. In addition, Asian countries are moving towards western markets, as seen in the acquisition of large western brands by Asian companies. Mintel s report mentions examples of this new scenario: the acquisition by Japanese Shiseido of North American make-up company Bare Essentials; the acquisition of South-African Darling and the Yardley operations in the United States and Europe (except in Germany) by Godrej, from India. 182

94 Bruno Carlos de Almeida Cunha (In memoriam) por Henrique Valfrè Versión en Español El profesor doctor Bruno Carlos de Almeida Cunha, titular de la Disciplina de Tecnología Cosmética de la Facultad de Ciencias Farmacéuticas de la Universidad de São Paulo, fue el primer presidente de la ABC electo en la Asamblea de Fundación realizada el 10 de Abril de Abrazando, en abril de 1972, la idea propuesta por el doctor José Joaquin Peres de Villalba, químico-farmacéutico salvadoreño radicado en Chile y uno de los fundadores de la Asociación Chilena de Químicos Cosméticos, que en Brasil, también debería ser creada una asociación que congregase a los profesionales vinculados a la Industria Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha Cosmética y a la Universidad, tuvo una importantísima actuación en el sentido de divulgar esa idea, difundir los objetivos y de aglutinar a un importante número de interesados, promoviendo conferencias y reuniones. Es justo que sea destacado que, en esta «tarea», contó con la valiosa colaboración del doctor David Akerman, su profesor asistente. Perspicaz, minucioso y optimista y con su proverbial «mineirice» (era natural de Belo Horizonte) supo cautivar a todos y, muy rápidamente, transformar ese anhelo en realidad. Aunque contase, por parte del director de la Facultad, con la autorización para utilizar uno de los anfiteatros para las conferencias, sabía que, logísticamente, la Ciudad Universitaria no era el lugar ideal debido a la dificultad de acceso, pues las conferencias y reuniones eran realizadas después del horario comercial y finalizaban por la noche tarde. Entonces, contando con libre tránsito en el Consejo Regional de Farmacia, del cual era miembro del Consejo, obtuvo de su presidente la autorización para utilizar el salón de actos, ubicado en Rua Amaral Gurgel, lugar central y de fácil accesibilidad, hecho que se mostró de fundamental importancia y que facilitó la afluencia de las muchas personas interesadas. Es relevante mencionar que en la reunión del 18 de noviembre de 1972, en la que fue nombrada la Comisión Especial para la elaboración de los Estatutos de la ABC, estuvieron presentes 62 personas. Y fue exactamente en ese domicilio que la ABC «nació» oficialmente, en su memorable Asamblea de Fundación. La primera reunión de dirección, después de la toma de posesión, el doctor Bruno inició su función, jocosamente, con la siguiente frase figurativa: «La semilla está plantada, el terreno es fértil pero no está cultivado, será necesaria una total convergencia de esfuerzo y dedicación para que el árbol se desarrolle y fructifique. A partir de ahora ustedes serán los jardineros de la ABC!!!» Con esta frase él mostró su altruismo y delegó a cada uno la tarea que le correspondía, reservando para sí lo que le era más familiar, o sea, la parte relativa a la organización y realización de conferencias técnico-científicas y establecer contactos con otras facultades afines. Aunque, sin contar con una mínima infraestructura física y administrativa, nadie se desalentó, cada uno trabajó arduamente y cumplió rigurosa y diligentemente la misión que le fuera confiada, y así la ABC tomó cuerpo, creció y el «árbol fructificó». Finalizado su mandato, el Dr. Bruno continuó frecuentando asiduamente la Asociación, participando de reuniones, dando conferencias y presentando trabajos en Congresos. El 7 de junio de 1978 por medio de la Resolución 251 del Ministerio de Salud, fue nombrado miembro de la Cámara Técnica de Cosméticos, en la cual tuvo una actuación destacada en la elaboración de normas y directivas, emitiendo dictámenes eruditos y sustancialmente fundamentados. Por todo esto, por la bondadosa persona que fue, por el amigo y compañero que supo ser, es merecedor de este sincero recuerdo. 183

95 Versión en Español Henrique Valfrè Y fue así que la ABC nació... Henrique Valfrè ( ) En los inicios de los años 70, más precisamente en 1971, la Facultad de Ciencias Farmacéuticas de la USP introdujo en el currículo universitario la disciplina «Tecnología Cosmética» cuyo primer titular fue el profesor doctor Bruno Carlos Almeida Cunha, teniendo como asistente al profesor David Akerman. El hecho fue divulgado al entonces restringido grupo de empresas fabricantes de productos cosméticos y de higiene personal, entre las que estaba Rhodia (en la cual yo trabajaba), buscando establecer una integración universidad/industria. Se inició así un ciclo de conferencias para los alumnos y demás interesados, invitando a profesionales que actuaban en el sector. La primera conferencia fue dada por el Dr. Raoul Pierre Lambalot (Givaudan), se sucedieron las del Dr. Miguel Paschoal Vicente Malato (Bozzano), Waldo Perez (Colgate), y una dada por mí. En aquella ocasión estaba en São Paulo el representante de la empresa internacional Amerchol, Dr. José Joaquin Perez de Villalba, químico farmacéutico salvadoreño radicado en Chile, y uno de los fundadores de la Asociación Chilena de Químicos Cosméticos, que estaba divulgando los productos de su empresa. Él fue invitado por el Dr. Bruno para dar una charla en la Universidad de São Paulo (USP), cuyo tema fue «Los Derivados de la Lanolina». Había muchos participantes y al final de la charla el Dr. Perez, al saber que en Brasil aún no había ningún modelo de asociación en el sector de la cosmética, aprovechó el momento para lanzar a todos nosotros la idea de la formación de una Asociación dentro los mismos moldes de las ya existentes argentina y chilena que ya estaban afiliadas a la International Federation of Societies of Cosmetic Chemists (IFSCC). Estábamos a inicios de 1972 y la idea fructificó rápidamente, al punto que, el 12 de abril, en una memorable reunión en la USP, un grupo de 18 profesionales de São Paulo y dos de Rio de Janeiro, decidió por la creación de la Asociación. En aquella ocasión se llegó a un consenso sobre el nombre a ser adoptado, que tendría de diferenciarse de la chilena y de la argentina que se titulan «Asociación de Químicos Cosméticos». Esto porque en esos países el profesional de farmacia tiene el título de «químico farmacéutico», lo que no ocurre en Brasil. Después de algunas colocaciones, fue aprobado el nombre de «Asociación Brasileña de Cosmetología», amplia y en consonancia con la actuación de todos los profesionales que en ella militan. El 14 de noviembre del mismo año, en reunión plenaria, en el auditorio que el Consejo Regional de Farmacia (CRF-8) gentilmente ofreció, fue constituida la Comisión, con la misión de elaborar los Estatutos y que, concluyendo los trabajos en marzo de 1973, hizo posible que el 10 de abril de 1973, pueda ser realizada, en ese mismo auditorio, la Asamblea General de Fundación de la ABC en la cual los estatutos fueron aprobados, elegida y puesta en funciones la primera dirección. Al Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha le correspondió el cargo de Primer Presidente y a mí el de Vice. Se iniciaba así la gestión 1973/1974. El Inicio de la ABC Como todo lo que es recién creado carece prácticamente de todo, en nuestro caso no fue distinto, no teníamos la mínima infraestructura física y administrativa, pero sobraba el entusiasmo y la gran determinación de todo nuestro pequeño grupo que merece ser mencionado: Miguel Malato, R.P. Lambalot, Waldo Peres, Germínio Nazario, David Akerman, Antonio Skrivan, Erich Marx y Remo G. de Simone. Cada uno de nosotros, en nuestras maletas personales, cargaba los papeles y documentos que iban siendo creados. Nuestras reuniones se realizaban, quincenalmente, en las salas de reuniones de las empresas Givaudan e IFF, en los primeros meses, y de Bozzano que, gentilmente, nos cedió una oficina en Rua Álvaro Alvim, en Vila Mariana, que pasó a ser la primera sede, provisoria, con domicilio fijo. Por medio de una extensa serie de conferencias, que siempre fueron dadas en el auditorio del CRF-8, se consiguió aglutinar a los profesionales del sector y constituir el cuadro asociativo que aumentaba en cada evento. Fue también de suma importancia la sólida adhesión de las empresas del sector, que liberaron a sus técnicos para que fuesen los disertantes. Recién en marzo de 1975 es que se pasó a cobrar una módica anualidad; hasta ese momento los gastos, que inevitablemente había, eran prorrateados entre nosotros. Asiento de la calle Tabapuã Finalmente, nuestra sede definitiva El 28 de abril de 1975 se llevó a cabo la elección de la nueva Dirección y el resultado me favoreció a mí como Presidente y al compañero Waldo Peres como Vicepresidente, para la gestión 1975/1976. Teníamos por delante una misión muy ardua y que exigió el total compromiso de toda la Dirección y de muchos otros abnegados compañeros. Como primera acción, en el mes de mayo, alquilamos una sala en Rua Tabapuã, en Itaim Bibi, y contratamos una secretaria, la Sra. Edna, por medio día, siendo que en la otra parte del día ella era secretaria de la Asociación Brasileña de Aerosol (ABA) que ocupaba una sala al lado. Cena de Confraternización Me parece válido señalar que en diciembre de 1974, aunque el grupo aún era pequeño, nos reunimos para fin de año, en una pizzería de Brooklin en una agradable confraternización. Fue esta la primera reunión social, que después se fue repitiendo año tras año, siempre con mayor adhesión de los asociados físicos y jurídicos, con distribución de regalos, y que pasó a formar parte del calendario anual de la ABC convirtiéndose en la tradicional, festiva y concurrida cena de fin de año. Un gran desafío Pero el gran compromiso y desafío era el de organizar el Segundo Congreso Latino Americano de Químicos Cosméticos (Colamiqc) que estaba programado para el 17, 18 y 19 de noviembre de ese mismo año. El primer Congreso había sido realizado en Argentina y la delegación brasileña que participó de él asumió el compromiso de realizar el segundo en Brasil, aquí en São Paulo. Todos, de «mangas arremangadas», iniciamos la «cuenta regresiva»: enviamos aproximadamente circulares para convocar a participantes y estimular la inscripción de trabajos técnico-científicos a ser presentados. Una comisión, coordinada por Rubens Brambilla y Remo de Simone, quedó con la incumbencia de contratar los servicios de Alcântara Machado, especializada en la organización de eventos. Otra comisión, por mí liderada, y que contó con la preciosa colaboración de João Alfredo Maia (IFF) y de Klaus Behrens, (Henkel) quedó con la tarea de recaudar los recursos financieros y constituir un fondo suficiente que pudiese viabilizar el evento. La caja estaba vacía y la previsión de gastos era preocupante, precisábamos recaudar!!!! Hicimos exhaustivos contactos con todas las empresas del sector y cuando intuimos un clima favorable, convocamos a una ceremonia, realizada en el auditorio de la Federación de Industrias del Estado de São Paulo (Fiesp), a la cual casi todos los directores y presidentes de las industrias cosméticas estuvieron presentes, e hicimos el lanzamiento del «Libro de Oro» del Congreso que tuvo una excelente aceptación y substancial participación. Por último, se constituyó la Comisión Organizadora para la cual fueron invitados y aceptaron el Dr. Gilberto Lace Brandão (Bozzano) para la Presidencia y el Dr. Luiz Del Nero Neto (Gessy-Lever) para la Vicepresidencia. El Congreso tuvo completo éxito, con 403 participantes, siendo 93 del Exterior, predominantemente de Argentina (27), de Chile (24) y Perú (11), dividiéndose los demás 31 entre Uruguay, Venezuela, Ecuador, Bolivia, Portugal, España y Estados Unidos. Fueron presentados 21 trabajos de profesionales brasileños. El éxito de ese evento en el plano técnico-científico fue total y, en lo financiero, generó un superávit que nos permitió la adquisición de un inmueble en Barrio da Lapa, cuya escritura tuve el honor de firmar, y que sería nuestra primera sede propia. El Boletín y la Revista Sintiendo la necesidad de poseer un medio de comunicación con los asociados, que lleve a su conocimiento las actividades de la Dirección y también, más profundamente, las noticias sobre el curso de los preparativos del Congreso, en octubre de aquel 1975 comenzamos a editar el «Boletín ABCK», en forma de folleto que yo mismo mecanografiaba en mi Olivetti y que Rhodia, gentilmente, mandaba a mimeografiar en papel oficio y grapar. Ese «Boletín ABC», cuya periodicidad variaba de 2 a 3 meses tuvo 8 ediciones siendo la final en agosto de

96 Versión en Español Entendiendo que deberíamos sustituir el «Boletín ABC» por otra publicación de personalidad, de mejor calidad y mayor contenido, y considerando la excelente relación que teníamos con la ABA, nuestra vecina de sala, que era presidida por el Dr. Claude E. Barbé, mi jefe en Rhodia, le propusimos la hipótesis de editar, en conjunto, una revista de cuño informativo técnico-científico con excelente estándar editorial y de periodicidad regular y que se constituiría en la publicación oficial de las dos Asociaciones. La ABA ya editaba, esporádicamente, una pequeña revista llamada «Aerosol Moderno». El Dr. Rubens Brambilla, por la ABC, y el Sr. Paulo Castellari, por la ABA, fueron los encargados de consolidar el proyecto de la futura revista y seleccionar una editorial que estuviera dispuesta a hacer la edición a costo cero, resarciéndose con la comercialización de espacios publicitarios, que serían definidos entre las partes. Lanzamiento de Aerosol & Cosméticos Fue así que surgió la revista «Aerosol & Cosméticos», editada por Editora Bastos. El número «Cero» fue distribuido en la Cena de confraternización de la ABA y de la ABC en diciembre de 1978; posteriormente, la revista fue ampliamente distribuida a todos los sectores interesados. La repercusión fue altamente positiva. Recibimos mensajes de felicitaciones del entonces ministro de Salud, Dr. Paulo de Almeida Machado, del secretario de Salud del Estado de São Paulo, Dr. Walter Leser, del director de la División del Ejercicio Profesional de la Secretaría de Salud de São Paulo, Dr. João Ferraz de Camargo, y de muchos presidentes y directores de empresas. «Aerosol & Cosméticos» pasó a ser publicada, ininterrumpidamente, cada 2 meses, hasta alcanzar el número 109 en diciembre de 1997, cuando fue descontinuada. Me permito destacar que esa revista siempre fue la «niña de mis ojos» y siempre que me fue posible y cuando era convocado, formé parte de los consejos editoriales, en las gestiones que me sucedieron y en muchas ocasiones (en épocas de grave crisis económica) asumí personalmente la responsabilidad por su edición y por su continuidad. El Colamiqc y el Encuentro Nacional En abril de 1977 fue la elección de la nueva Dirección para el bienio 1977/1979, y, por unanimidad, la Asamblea entendió en reelegirme para la Presidencia, correspondiéndole la Vicepresidencia al compañero Dr. Klaus Behrens. En septiembre de ese año, a pesar de haber sido instituido, por el Ministerio de Hacienda, un fuerte «depósito obligatorio» para viajes al Exterior, conseguimos organizar una importante delegación, con 23 congresistas, para participar del III Colamiqc, que se realizó en la ciudad de Lima, Perú. Sin embargo, solo 2 trabajos de autores brasileños fueron presentados lo que, admitamos, fue muy poco frente al potencial técnico de nuestros profesionales. Al retornar de Perú y, un poco decepcionados frente a la escasez de trabajos presentados, entendimos que deberíamos emprender alguna acción que pudiese incentivar a los técnicos, científicos e investigadores en esta dirección. Así idealizamos y realizamos, con mucho ahínco, el Primer Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos (EBQC), que se llevó a cabo en agosto de La finalidad fue la de recolectar una importante cantidad de trabajos técnico-científicos que, después de ser evaluados por una Comisión Técnica, fueron inscritos automáticamente para ser presentados en el IV Colamiqc, programado para la ciudad de Viña Del Mar, en Chile. Instituimos un premio de Cr$ ,00 (diez mil cruzeiros) al mejor trabajo, de Cr$ 5.000,00 (cinco mil cruzeiros) al segundo y de Cr$ 3.000,00 (tres mil cruzeiros) para el tercero, y «Menciones de honor» a los demás. Y para dar mayor consistencia al evento, invitamos a los doctores Jaime Rubin y Pablo Viglioglia, de la Asociación Argentina de Químicos Cosméticos, autores del libro: «Cosmiatría: fundamentos científicos y técnicos» para dar una clase magistral. La respuesta a nuestro llamado no podría haber sido mejor: tuvimos 96 participantes, que colmaron el auditorio del Club de la Ciudad de São Paulo. Fueron presentados 17 trabajos técnicos, lo que fue considerado un excelente resultado. A partir de esa iniciativa se sucedieron, regularmente y cada dos años, los demás EBQC hasta su 8ª edición, en 1992, cuando, perfectamente estructurados, pasaron a tener una connotación de Congreso y su nombre fue modificado a «Congreso Nacional de Cosmetología» y, posteriormente, «Congreso Brasileño de Cosmetología». Encuentro Nacional La importancia de la representatividad de la ABC Desde el inicio, mantuvimos estrechas y prolíficas relaciones con el Sindicato de Industrias de Perfumería y Artículos de Tocador en el Estado de São Paulo (Sipatesp) y el Sindicato de Industrias de Productos Cosméticos e Higiene Personal del Estado de Rio de Janeiro (Sipaterj), que eran los únicos representantes patronales de las empresas del sector. Es importante destacar que en aquella época vivíamos un periodo de excepción, por la dictadura militar, y que la palabra Sindicato no sonaba muy bien a los oídos de las autoridades, todas ellas alineadas con el régimen vigente lo que, de una cierta forma dificultaba, sobremanera, la programación de audiencias o de cualquier forma de aproximación y diálogo. Siendo así, en varias ocasiones fuimos invitados, obviamente como ABC, por el Dr. Jurandir de Castro, presidente del Sipatesp para, en conjunto, llevar a las autoridades gubernamentales, principalmente a las del Ministerio de Salud, los anhelos y las reivindicaciones de la categoría. Esto hizo que la ABC fuese positivamente reconocida a punto que, en junio de 1975, fue invitada para participar del «1º Simposio Nacional de Medicamentos, Cosméticos e Industria Farmacéutica» que fue realizado en Brasilia y promovido por la Comisión de Salud de la Cámara de Diputados. El Dr. Darcy Machado Silva (director técnico de la ABC) y yo, estuvimos presentes y nos fue dada la oportunidad de presentarnos al plenario de la Cámara, en el cual también estaba presente el ministro de Salud, Prof. Dr. Paulo de Almeida Machado, el trabajo «Propuesta para la Revisión de la Legislación Cosmética Vigente». Para el cierre de esa sesión surgió la ocasión de mantener un largo diálogo con el Ministro de Salud, a quien le entregamos una copia de los estatutos de la ABC y expusimos nuestros propósitos y nuestros puntos de vista sobre la situación que existía en aquel momento. La receptividad fue muy positiva y determinante para que se abriese, de ahí en más, un saludable canal de diálogo con las autoridades sanitarias del gobierno. La ABC siempre fue invitada a participar de Comisiones en el área de Salud y siempre colaboró. Eso fue corroborado cuando, por la Resolución 251, del 7 de junio de 1978, el Ministro de Salud designó a 7 técnicos de la ABC entre los 12 que pasaron a formar parte de la Cámara Técnica de Cosméticos, una contenida aspiración de toda la comunidad cosmética y que tuvo una expresiva importancia en la elaboración de las listas positivas y en la resolución de problemas de orden técnico y legislativo. Los técnicos de la ABC nominados fueron: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Darcy Machado Silva, Henrique Valfrè, Josefina Mendes, Lais Ribeiro de Alencar, Luiz Marques de Sá y Pedro Juarez Joly, que desempeñaron un papel de suma importancia en la consolidación de las normas de la Vigilancia Sanitaria. La trayectoria Dejo para este ítem final una rápida mención de mí actuación en la ABC, que fue ejercida con mucha dedicación, altruismo y mucha camaradería. Cada cual tiene su estilo de trabajo y tiene su temperamento personal, pasible de crítica. «Solo no falla quien no trabaja» lo decía el consejero Acácio, pues bien, yo preferí fallar trabajando que acertar sin hacer nada. Directores in 1979, Becker habla al micrófono Dirección ABC bienio 1975/1977 Presidente: Henrique Valfrè Vicepresidente: Waldo Eric Perez Roa Secretario general: Klaus Behrens Primer secretario: Raoul Pierre Lambalot Segundo secretario: Sérgio Marnio Gandra Vaz Primer tesorero: Remo Gustavo de Simone Segundo tesorero: José Antônio Sabaglia de Almeida Consejo consultivo: Afonso P. L. de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Gastão Octavio C. de Lima Pott, Germínio Nazario Departamento técnico: Jacqueline Gaston Maricourt Departamento social: Regina Helena Mussi Paolani Departamento de RR.PP.: João Alfredo Maia, José Guilherme Gomes Dirección ABC bienio 1977/1979 Presidente: Henrique Valfrè Vicepresidente: Klaus Behrens Secretario general: Sérgio Marnio Gandra Vaz Primer secretario: Raoul Pierre Lambalot Segundo secretario: Rubens Brambilla Primer tesorero: Remo Gustavo de Simone Segundo tesorero: Erich Marx Consejo consultivo: Germínio Nazario, Waldo Eric Perez Roa, Miguel Paschoal Vicente Malato, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Sylvio Pereira de Almeida Departamento técnico: Darcy Machado Silva, Pedro Juarez Joly, Gustavo Hoff Quirino, Abraham Rosemberg, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Levy Rodrigues

97 Versión en Español Independencia y profesionalismo Rubens Paulo Becker ( ) Rubens Paulo Becker Mi elección a la presidencia de la ABC fue, como mínimo, interesante. Yo nunca había participado activamente de la ABC. La empresa donde trabajaba, Henkel, estaba muy bien representada por su director comercial, el Sr. Klaus Behrens. Yo, en aquel momento, era el gerente de desarrollo y aplicación en Henkel, y estaba actuando más intensamente en el área de sanitizantes domisanitarios relacionados a la Asociación Brasileña de Industrias de Productos de Limpieza y Afines (Abipla). En ese momento, 1978/79, Henrique Valfrè era el presidente de la ABC en su segundo mandato consecutivo. Los estatutos de la Asociación prohibían más de una reelección para la presidencia. Los socios que estaban en la dirección, entonces, recomendaron a Sérgio Vaz para presidente. Ocurre que los estatutos solamente permitían para el cargo de presidente a profesionales con graduación en Farmacia o Química. Como las elecciones ya estaban próximas, había que buscar una rápida solución. Ahí, fui nominado y elegido. Ejercer la presidencia fue un ejercicio que me ayudó mucho posteriormente. En esa función usted tiene que liderar un grupo de personas sobre las cuales no ejerce autoridad formal, al contrario de lo que ocurre en las empresas. La dirección estaba constituida por profesionales de diferentes orígenes: de la industria cosmética, de proveedores de fragancias y de materias primas, como era mi caso. No voy citar nombres por el riesgo de eventualmente olvidar a alguien, pero, por lo menos, citaré uno nominalmente, ya que él fue el gran «cargador del piano» durante mí gestión: a mi amigo Remo de Simone. Remo fue quien más trabajó para mudar la sede de un lugar muy feo, en la parte baja de Rua Tabapuã, en Itaim, inicialmente a Pinheiros e Ibirapuera y, posteriormente, para la actual sede. Hay que retroceder unos 35 años en el tiempo para entender la importancia que la ABC adquirió en el periodo. El presidente de la República era el general Geisel. En esa época fueron creadas las Cámaras Técnicas, entre ellas, la de cosméticos. El concepto de las Cámaras Técnicas era audaz: juntar en grupos de trabajos a profesionales del área pública, de las universidades y de la iniciativa privada. La ABC estaba preparada para contribuir con excelentes profesionales para la Cámara Técnica de Cosméticos (CTC). Infelizmente el sucesor de Geisel, el presidente Figueiredo, permitió la disolución de las Cámaras Técnicas. Yo no llegué a actuar en la CTC, pues ya había sido nominado para participar de la Cámara Técnica de Sanitizantes. Otra gran contribución de la ABC fue la creación del área de Cursos y Eventos, que posibilitó un intenso intercambio de conocimientos entre profesionales y fue de gran utilidad para los profesionales más jóvenes. En colaboración con la ABA (Asociación Brasileña de Aerosol) lanzamos la revista Aerosol & Cosméticos, que siempre presentaba buenos trabajos técnicos. En nuestra gestión intentamos descentralizar la ABC creando las Regionales. Fueron creadas regionales en Rio de Janeiro, Curitiba y Porto Alegre. Fue una experiencia interesante, pero que no duró mucho, tal vez por falta de masa crítica humana, pues el número de industrias cosméticas en las regionales nunca puede ser comparado al de São Paulo. Al final de mi gestión conseguí convencer a Aristides de Carvalho a ocupar la presidencia de la ABC. Él aceptó con la condición de que yo asumiese el cargo de vicepresidente. Así, yo permanecí más dos años como vice y, después, continué trabajando en el área de Cursos y Eventos. Con los nuevos desafíos profesionales que fui asumiendo, pasé gradualmente a alejarme de la ABC. Como tuve la oportunidad de colaborar con otras asociaciones, pude percibir el claro diferencial de la ABC: ella siempre fue una asociación de profesionales y no de industrias, lo que siempre le otorgó una imagen de independencia. Dirección ABC bienio Presidente: Rubens Paulo Becker Vicepresidente: Henrique Valfrè Secretario general: Sérgio Marnio Gandra Vaz Primer secretario: Klaus Behrens Segundo secretario: Artur João Gradim Primer tesorero: Archimedes Recusani Filho Segundo tesorero: Remo Gustavo de Simone Consejo consultivo: Carlos Alberto Marques, Darcy Machado Silva, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Obduílio Sanchez, Waldo Eric Perez Roa Consejo fiscal: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Erich Marx, José Espinheira de M. Mattos, Manoel Caramês B. F. Gouveia, Pedro Juarez Joly, Sylvio Pereira de Almeida Primera gestión de Aristides de Carvalho Aristides de Carvalho ejerció la presidencia de la ABC por primera vez en el bienio 1981/1983. Bajo su comando, la Asociación promovió en Paraná, en 1982, el III Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos (EBQC), con la presencia de 250 profesionales. Por primera vez, el evento contó con una programación científica de tres días. Dirección ABC bienio 1981/1983 Presidente: Aristides de Carvalho Vicepresidente: Rubens Paulo Becker Secretario general: Henrique Valfrè Primer secretario: Dionisio Roberto Fernandes Segundo secretario: Almir Augusto Laranja Primer tesorero: Artur João Gradim Segundo tesorero: Darcy Machado da Silva Consejo consultivo: Antonio Manoel Fernandes, Germínio Nazario, Miguel Paschoal Vicente Malato, Obduílio Sanches, Pedro Juarez Joly, Rubens Brambilla Consejo fiscal: Bruno Carlos de Almeida Cunha, Erich Marx, Klaus Behrens, Laís Ribeiro de Alencar, Sylvio Pereira de Almeida, Waldo Eric Perez Roa Miguel Paschoal Vicente Malato Aristides de Carvalho ( ) Por la proyección de la ABC Miguel Paschoal Vicente Malato ( ) Al asumir la presidencia de la ABC, en mayo de 1983, hice el siguiente pronunciamiento: «Me correspondió a mí el honor de dirigir el destino de la Asociación en el bienio y también la felicidad de tener a mi lado a este grupo de colaboradores que deberán formar parte de la Dirección de la ABC. Felicitaciones a todos nosotros por poder contar con esta elite de profesionales». Los objetivos de mi gestión fueron promover un mayor número de eventos, conferencias y varios cursos en diversos niveles; incentivar la participación de mayor número de elementos en los varios departamentos de la ABC; alcanzar el medio universitario, dando al estudiante una visión amplia de lo que es la cosmetología y la finalidad de la ABC; incentivar el interés del área médica dermatológica por las actividades de la Asociación, proyectando, de esta manera, la ABC en el campo de la Medicina; incentivar el interés de las demás áreas relacionadas a la cosmética, obteniendo así mayor participación de las mismas. El 29 de junio, la conferencia sobre el tema «Oleoquímica», dada por Rubens Paulo Becker, marcó la primera actividad desarrollada por la nueva dirección de la ABC. El evento se llevó a cabo en el auditorio del Club Transatlántico, en São Paulo. En los días 25 y 26 de agosto, la ABC realizó una serie de conferencias en la Facultad de Farmacia de Araraquara, para la Semana

98 Versión en Español de Estudios de aquella institución, con el fin de aproximar la ABC a la categoría estudiantil. Y, en los días 23, 25 y 30 de agosto fue realizado el curso «El uso de microcomputadores en el control de calidad y desarrollo de productos cosméticos», bajo la orientación del profesor Wolf Roland, de Johnson & Johnson. Otra conferencia «Tecnología de los perfumes» fue realizada el 28 de septiembre, dada por Archimedes Recusani Filho. Del 23 al 29 de septiembre, se realizó en Cartagena, Colombia, el VI Colamiqc. Dos trabajos brasileños fueron premiados. «Potencialidad de utilización, en cosméticos, de la naftoquinona encontrada en Serragem do Ipê», de Manoel Caramês, obtuvo el primer lugar entre los trabajos referentes a nuevas materias primas. En cuanto al «Estudio comparativo entre la sensibilidad de Staphylococus aureus a propóleos y antibióticos», del prof. Edward Henryk Szewczak, fue distinguido con la mención de honor en la misma categoría. El resultado obtenido en ese evento fue muy significativo para la ABC. A lo largo de las seis ediciones del Colamiqc, por primera vez, representantes brasileños fueron distinguidos con tal distinción. El 18 de octubre, fue firmado el contrato con ASJ Publicidade e Artes Gráficas LTDA. que quedó como responsable por la edición y difusión de la revista Aerosol & Cosméticos. El 23 de noviembre, representando la ABC, fui recibido por el coordinador del SNVS (Servicio Nacional de Vigilancia Sanitaria), Dr. Luiz Gonçalves Paulo, para la presentación de trabajos preparados por la Asociación discurriendo sobre el proceso de registro de producto cosmético. El 28 de noviembre, Hamilton Santos dictó la conferencia «Comparativo entre Legislación Brasileña y otros países de América Latina». El 9 de diciembre, realizamos la cena ABC/ABA. Merece registro, también, que en el año de 1983, una comisión técnica de la ABC, coordinada por el ingeniero Carlos Alberto Trevisan, elaboró el Manual de Buenas Normas de Fabricación de Productos Cosméticos. Entre marzo y abril de 1984, concretamos la adquisición de la nueva sede de la ABC, en Rua Ana Catharina Randi, 25. Un voto de elogio para el señor Remo de Simone, nuestro vicepresidente, que contribuyó con una valiosa colaboración para la adquisición de esa sede. También en ese periodo, el Grupo de Trabajo de la ABC promovió la actualización de las listas de ingredientes permitidos en los productos cosméticos, con excelente repercusión en el Servicio Nacional de Vigilancia Sanitaria (SNVS). Del 3 al 29 de mayo se realizó el II «Curso básico de Cosmetología» en la ABC. Entre mayo y junio, la ABC colaboró con la comisión consultiva en toxicología, con su Grupo de Trabajo que realizó la revisión de las listas de ingredientes aprobados para cosméticos. En junio, recibimos una carta de Allured Publishing Co., de los Estados Unidos, editores de la mundialmente conocida revista «Cosmetics & Toiletries», interesados en recibir regularmente las ediciones de «Aerosol & Cosméticos», sugiriendo incluso, una permuta de suscripciones. En agosto, la ABC promovió el IV EBQC (Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos), evento realizado en Belo Horizonte, Minas Gerais. De manera concomitante al evento, la Asociación promovió también el I Seminario de Cosmetología Aplicada. El 14 y 15 de octubre, la ABC fue invitada a participar de la Conferencia de la IICCI (International Information Center of Cosmetic Industry), que fue realizada en Buenos Aires. Durante el evento, Hamilton dos Santos hizo la presentación de una propuesta para la abolición del registro previo de productos cosméticos. La IICCI era una entidad internacional que reunía las cámaras y sindicatos industrias que representan el interés de la industria cosmética en varios países, con la finalidad de divulgar las informaciones de las legislaciones nacionales, y zonales internacionales relacionadas al control sanitario, mercado, ética industrial, comercial, etc., de este segmento económico. Esa Conferencia tuvo por objetivo la actualización del conocimiento de las legislaciones internacionales y estuvo abierta también a representantes de países no miembros de la IICI. Del 16 al 19 de octubre, por primera vez, la ABC presentó el trabajo en el Congreso de la IFSCC, bajo el título «Potencialidades de utilización del Lapachol en cosméticos Parte II: evaluación comparativa entre el Lapachol natural y sintético en tintura de cabello», de Manoel Caramês y Daniel Barreto. El 22 de noviembre, el Dr. Sérgio Marnio Gandra Vaz dio la conferencia «Estrategia de mercado y posicionamiento de las marcas». Cerramos las actividades del año con la cena ABC/ABA. En 1984, hicimos los preparativos para el VII Colamiqc, que se desarrollaría del 13 al 17 de octubre de 1985, en Rio de Janeiro. En 1985, la ABC se afilió a la IICCI, representado a la industria brasileña, ya que los sindicatos de la industria tenían limitaciones legales para participar de entidades extranjeras. Dirección ABC bienio Presidente: Miguel Paschoal Vicente Malato Vicepresidente: Remo Gustavo de Simone Secretario general: Archimedes Recusani Filho Primer secretario: Anna Maria Marconccini Segundo secretario: Hamilton dos Santos Primer tesorero: Carlos Alberto Trevisan Segundo tesorero: Waldo Eric Perez Roa Consejo consultivo: Aristides de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Darcy Machado da Silva, Henrique Valfrè, Rubens Brambilla, Rubens Paulo Becker, Sérgio Marnio Gandra Vaz Consejo fiscal: Dionisio Roberto Fernandes, Erich Marx, Germínio Nazario, Klaus Behrens, Pedro Juarez Joly, Sylvio Pereira de Almeida Representantes regionales: Celeyde Maria, Borgatti de Barros (MG), Carlos Cruz, Miguel Gellart, Francisco Persil, Jacobus Visser (PR), Carlos Alberto C. Galindo (PE), Paulo Botherel, Manoel Caramês de B. L. F. de Gouveia, Obduílio Sanches (RJ), Salamão Benjoya, Geraldine Tisser, Lovois Miguel (RS) Gradim in 1985 Como primera medida, considero esta extensa jornada de cinco gestiones no consecutivas al frente de la ABC, junto a todos los compañeros con quienes tuve el honor de compartir, como el gran desafío de mi vida profesional, teniendo la seguridad de haber contribuido con lo mejor que teníamos para ofrecer de modo de merecer la confianza depositada por nuestros asociados, colaboradores y amigos. En ese momento, al igual que varias gestiones que nos antecedieron, nuestro país padecía de una crisis económica crónica con índices inflacionarios alarmantes. Vivimos una época en la cual las condiciones de acceso a la información, no imaginables en los días actuales por grande parte de nuestros jóvenes asociados. Teléfono fijo, télex, fotocopiadora y carta, eran los accesos disponibles para comunicación, considerando también que una llamada a otro Estado o al Exterior podría, dependiendo del lugar, tomar algún tiempo para ser realizada. Internet abierta, ni pensarlo, o mejor, ni imaginarlo, nada de notebooks. En nuestras empresas teníamos las informaciones almacenadas en CPDs en salas heladas y aisladas, Handbooks, libros, revistas técnicas, anales de congresos nacionales e internacionales, catálogos y legajos de nuestros proveedores, informes técnicos de las matrices de nuestras empresas, eran nuestro principal arsenal de investigación. Las conferencias dadas por experimentados técnicos locales y experts del Exterior, cuando visitaban a sus empresas, eran reclutados y fueron, desde la fundación de la ABC, nuestra principal moneda de cambio junto con nuestros asociados junto con nuestra publicación mensual «Aerosol & Cosméticos». Nuestra biblioteca, que siempre fue motivo de orgullo por el conjunto de publicaciones específicas en cosméticos, era alimentada por las donaciones de empresas fabricantes de productos finales y proveedores, que desde siempre contribuyeron. Las sociedades científicas internacionales del primer mundo también colaboraron mucho para nuestro acervo, como lo siguen haciendo hasta el presente, ahora, de forma electrónica más rápida y actual, en su mayoría online. El gran desafío Artur João Gradim ( ) Alta sinergia El grupo constituido para la gestión alcanzó, desde el inicio, alta sinergia para el trabajo a ser desarrollado. Contábamos, en su mayor parte, con profesionales experimentados, con vivencia en gestiones anteriores, entre ellos los fundadores de la ABC, como Henrique Valfrè (Valmari), Miguel Paschoal Vicente Malato (Revlon/Bozzano) y Remo Gustavo de Simone (H&R), dos presidentes de gestiones anteriores, Rubens Paulo Becker (Henkel) y Aristides de Carvalho (Johnson) en un selecto grupo de dirigentes con sólida formación técnica en el área, representando a los fabricantes de productos finales y de materias primas. Cerrando el equipo, un representante del área oficial, en nombre del Instituto Adolfo Lutz (Dr. Germínio Nazario) y el catedrático de la Facultad de Ciencias Farmacéuticas de la USP, nuestro primer presidente (Dr. Bruno Carlos de Almeida Cunha). Frente al cuadro económico inestable en el País, viabilizamos exitosamente nuestro primer gran desafío, la realización del VII Colamiqc (Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos), conquistado para Brasil por la gestión anterior en Cartagena (Colombia) en ocasión de la edición de este evento con apoyo directo de las asociaciones de Argentina y Chile. Realizado en la ciudad de Rio de Janeiro, en el imponente Copacabana Palace y bajo la coordinación general del compañero Hamilton dos Santos, en ese momento representante de Avon ante la ABC, contamos con la presencia de 650 congresistas de once países Latinoamericanos, Europa y Estados Unidos, 27 trabajos presentados, siendo 9 brasileños, cuyo detalle completo consta en los anales del evento. El panel «La enseñanza de la Cosmetología en América Latina» contó con representantes de todas las delegaciones presentes y de la IFSCC, cuyo resultado presentó direcciones y delineamientos para el incremento de la enseñanza de la cosmetología en Brasil y demás países presentes. La tradicional colaboración con el Sipatesp (Sindicato de Industria de Perfumería y Artículos de Tocador en el Estado de São Paulo), entidad patronal del sector, junto con el Sipaterj (Sindicato de Industria de Perfumerías y Artículos de Tocador de Rio de Janeiro), de la Asociación Brasileña de Aerosol, del Consejo Regional de Química São Paulo, del Consejo Regional de Farmacia del Estado de São Paulo destacaron su presencia en el evento así como también el especial apoyo de la Secretaría de Vigilancia Sanitaria vinculada al Ministerio de la Salud, por medio de su División de Cosméticos (Dicop) compusieron la mesa en la ceremonia de apertura. Nuestros patrocinadores Croda, Hoechst (Clariant) y Henkel (Cognis) aseguraron los eventos sociales del Congreso. En ese momento, un hecho singular ocurrió en vísperas del evento. Frente a las dificultades económicas para la llegada de los técnicos de SVS-Dicop, dirigido en la oportunidad por el Dr. Luiz Felipe Moreira Lima, apelamos al secretario, que «coincidentemente» era hijo del ministro de aeronáutica, haciendo una solicitud extrema para la llegada de todos, bajo el argumento de

99 Versión en Español VII COLAMIQC la importancia de los temas abordados, apoyada por la Dra. Suely Bordalo, directora de la división cosméticos. Para nuestra sorpresa vinieron todos de acuerdo a nuestras expectativas, salvo por la forma cómo vinieron. En un avión de la FAB (Fuerza Aérea Brasileña) preparado para el transporte de paracaidistas. Aunque algo temerosos por la aventura, todos participaron del evento, pero solamente uno retornó a Brasilia en la misma aeronave, habiendo los demás retornado a Brasilia vía convencional. Heinz Eiermann, director de la división de cosméticos de Food, Drug Administration (FDA) de los Estados Unidos, fue uno de los disertantes magistrales habló sobre a legislación de cosméticos. En la semana siguiente al Colamiqc, la ABC resolvió capitalizar la presencia de visitante tan ilustre y promovió un coctel en la Fiesp, invitando a asociados e industriales del sector de cosméticos. El cónsul americano en São Paulo, invitado, también acudió. Heinz Eiermann tenía una relación especial con Brasil: trabajó en Johnson & Johnson, en São Paulo, antes de ir a los Estados Unidos; tenía parientes viviendo aquí; y hablaba muy bien el portugués. Falleció en agosto de 2012, con 88 años. En el primero semestre de 1986 realizamos la segunda edición del exitoso y aguardado Curso Básico de Cosmetología, destinado a los principiantes en el área que, como ejemplo de la edición anterior, abordaba en charlas específicas por tipo de producto, una visión general de la historia, reglamentación aplicada vigente, formulaciones, producción y controles industriales permitiendo en cada módulo un panorama técnico, actualizado y objetivo del tema. En ese año, el evento fue también dado, por primera vez, en una regional. Le correspondió a Minas Gerais organizar el evento con el mismo éxito alcanzado en Sampa. Paralelamente, por medio de las Comisiones de Trabajo, el incansable grupo actuaba con su valiosa contribución en los trabajos de actualización de la legislación vigente, pudiendo ese año lograr la actualización y creación de nuevas directivas técnicas, por ejemplo de la Resolución Nº 22 (09/09/86), que establecía la nueva forma para petición de registros en la Dicop, y el primer listado actualizado y específico de productos después de la publicación en el Decreto 79094/77. La actividad de las regionales fue intensa en ese periodo llevando el conocimiento de sus disertantes a los estudiantes, profesionales, profesores y empresarios presentes. «Aerosol & Cosméticos» publicaba en su edición de julio/agosto dos trabajos que reflejaban el avance y actualización de la cosmetología nacional. El primero, «Práctica Industrial de Combate a los Contaminantes Microbianos en Cosméticos», elaborado por el recordado Antonio Celso Sampaio, en ese momento, gerente técnico de Natura, repetido en la regional de Porto Alegre/RS, en el cual ser abordaba la preocupación del contenido microbiológico de nuestros productos. El segundo, «Silicona, un nuevo concepto en Cosméticos» presentado por Elizabeth Elias, marcaba el inicio a esa generación de productos en Brasil, principalmente en el área capilar. No escapando de nuestros orígenes, la revista comenzó ese año la «Sección Espacio Académico», destinado a la publicación de trabajos de interés científico en el área de la cosmetología y sus insumos para universitarios y en cursos de maestría y doctorados, así como también de sus orientadores. Reglamentación técnica Con un escenario económico nacional igualmente preocupante e incierto, y con el mismo éxito alcanzado en todas las ediciones anteriores, realizamos en 1986 el V Encuentro Nacional de Químicos Cosméticos y el II Seminario de Estética y Cosmética Aplicada con la participación de 536 congresistas marcando su vuelta a São Paulo, además de la II Exposición de Productos y Equipamientos para el Área Cosmética y nos dedicamos, por medio de las comisiones técnicas, a los litigios, principalmente en la reglamentación técnica que requería actualizaciones, ya con vistas a lo practicado por la Comunidad Europea y que, posteriormente, Brasil y, después, el Mercosur, usarían como fundamentación para su reglamentación, buscando aproximarse a la legislación internacional, incorporando, también, a la practicada por los Estados Unidos, teniendo en cuenta que el Mercosur tenga la representación predominante de esos mercados que poseen el liderazgo científico y tecnológico. La ABC, en colaboración con el Sipaterj, participó del grupo de trabajo que inició la primera compilación de productores nacionales de materias primas para cosméticos buscando la publicación denominada «Compendio Brasileño de Ingredientes Cosméticos», que sería una versión nacional autorizada del libro de la CTFA (Cosmetic, Toiletry, and Fragrance Association), que, por la dificultad operativa y recursos, solamente sería viable diez años después, por medio de la singular dedicación y capacidad de nuestro querido Luiz Brandão en la publicación del Índex ABC. En el área del gobierno, vivíamos en conflicto en lo que se refería a algunos productos de nuestra industria, por ejemplo de los protectores solares que aunque de reconocida esencialidad por el área de la salud, eran penalizados por el área económica del gobierno con un IPI de 77% que inviabilizaba la adquisición por parte de los consumidores de manera amplia en este país tropical con 8000 kilómetros de playas. Bajo un escenario político igualmente incierto y preocupante con relación al futuro, con la muerte del presidente electo Tancredo Neves el 21 de abril de 1985, realizamos el V Encuentro Nacional de Químicos Cosméticos, con 530 participantes, y el II Seminario de Cosmética Aplicada, que registró 230 participantes. Innovamos en esa edición con la introducción de paneles de relevancia para el momento nacional, por ejemplo el «El Empresario, el Técnico y el Contribuyente», «Protección del Consumidor», «Mercado Externo» y nuestra interfaz directa con los asuntos directos relacionados a la Vigilancia Sanitaria. La «Exposición de Productos y Equipamientos» para el sector fue un éxito siguiendo el ejemplo de sus ediciones anteriores. Habiendo vivido una intensa actividad de interés del sector y de nuestros asociados, en ese bienio realizamos, en colaboración con la ABA (Asociación Brasileña de Aerosol), el 1º Campeonato de Fútbol de Salón ABA y ABC, ganado por la empresa Aquatec. Contamos con la participación de doce equipos representando empresas de productos finales y de proveedores, lo que permitió una convivencia amistosa y saludable, como nuestra cena de confraternización. En 1997, reconocida por su actividad de fomentar la enseñanza, el desarrollo científico y tecnológico de la cosmetología en Brasil, la IFSCC otorgó a la ABC el premio «Lester Conrad» por la presentación del mejor proyecto educativo con foco científico para sus asociados. Aristides en el centro de la foto en el VI Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Dirección ABC bienio Presidente: Artur João Gradim Vicepresidente: Henrique Valfrè Secretario general: Hamilton dos Santos Primer secretario: Mário Jovelino Del Nunzio Segundo secretario: Alberto Rosenvald Primer tesorero: Carlos Alberto Trevisan Segundo tesorero: Miguel De Bellis Consejo consultivo: Aristides de Carvalho, Bruno Carlos de Almeida Cunha, Germínio Nazario Consejo fiscal: Miguel Paschoal Vicente Malato, Remo Gustavo de Simone, Rubens Paulo Becker, José Manoel de Aboim Inglês, Nuri Radmilovick Rovira, Orlando Sabadim, Sérgio Marnio Gandra Vaz, Vera Lúcia Ferreira de Matos, Anna Maria Marconccini Representantes regionales: Roberto Papov (PR), Professor Lovois Miguel (RS), Ricardo Pimenta (MG), Elaine Brenner (RJ) Segunda gestión Aristides de Carvalho Aristides de Carvalho ejerció su segundo mandato al frente de la ABC en el bienio 1987/1989. En su gestión fue realizado, en Ceará, en octubre de 1988, el VI Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos (EBQC) y el III Seminario de Cosmetología Aplicada. Más de 500 participantes acompañaron las conferencias y presentación de trabajos. Por otra parte, la ABC ofreció tres módulos de cursos en el área de cosmética aplicada buscando el mejoramiento de los beneficios y de la calidad de los productos para el consumidor. ( ) Dirección ABC bienio 1987/1989 Presidente: Aristides de Carvalho Vicepresidente: Miguel Gellart Krigsner Secretario general: Márcio Chiaratto Primer secretario: José Eduardo Libertuccio Segundo secretario: Edson Dalton Raposo Primer tesorero: Rodiney Jould Segundo tesorero: Cristina Maria dos Santos Consejo consultivo: Artur João Gradin, Henrique Valfrè, Remo Gustavo de Simone, Rubens Brambilla, Sylvio Pereira de Almeida, Carlos Cruz, Sérgio Marnio Gandra Vaz, Bruno Carlos de Almeida Cunha Consejo fiscal: Pedro Juarez Joly, Josefina Mendes, Antonio Celso Sampaio, Maria Antonia Salermo, Rene Roman Betkouliski, Claude Edward Barbé Directores regionales: Ricardo Pimenta (MG), Roberto Papov (PR), Artur Conrado Fontoura (RJ), Liane Helena S. Ferreira (RS), José Oswaldo B. Carioca (NE)

100 Artur João Gradim Una etapa más de trabajo Artur João Gradim ( ) La dirección elegida para el bienio asumió la ABC en agosto de 1989 por medio de un traspaso de bastón de manera cordial y amistosa, recibida del Dr. Aristides de Carvalho y equipo. Tuvimos el bautismo de fuego diez días después que hayamos tomado posesión. Un ómnibus descontrolado destruyó completamente el auditorio de la ABC/ABA, sin víctimas que lamentar. Realizamos nuestras reuniones en el espacio cedido por el Sipatesp y casi un año después reinauguramos nuestro espacio. Ya en septiembre tuvimos nuestro segundo desafío, esta vez ante los órganos de metrología, en el área de control y fiscalización de los productos premedidos. Los productos fabricados por el sector no se adecuaban a la Resolución nº 11 Conmetro (Consejo Nacional de Metrología y Normalización Industrial), la cual fijaba criterios de indicación cuantitativa para comercialización de esos productos, no reflejando las particularidades y tolerancias existentes, lo que acarrearía inevitables actas a sus fabricantes. En colaboración con el Sipatesp (Sindicato de Industrias de Perfumería y Artículos de Tocador del Estado de São Paulo) presidido por el recién nombrado Sr. João Carlos Basilio da Silva, que nos delegó la coordinación técnica de los trabajos, apoyado por el Sipaterj (Sindicato de Industrias de Perfumería y Artículos de Tocador de Rio de Janeiro), formamos un singular grupo de trabajo de notorio saber en la materia representando a las tres entidades, además del órgano oficial, representado por la Dimel (División de Metrología Legal) del Inmetro (Instituto Nacional de Metrología y Calidad Industrial) dirigida por el Dr. Sérgio Balerini y dirigido por la Dra. Maria Manuela Mota dos Santos y su equipo. Después de 120 días de un exhaustivo y duro trabajo, el grupo finalizó las propuestas que resultaron en las primeras once normas metrológicas para el sector, contemplando una solución, con el beneficio directo para los consumidores en cuanto que permitía una mejor condición en el acto de la compra de estos productos y una orientación correcta a los órganos de fiscalización (IPENs) relacionado a su control. Firmadas por el presidente del Inmetro, en ese momento el Dr. Massao Ito, esas normas guiaron al sector hasta la adopción de referencias internacionales, momento de la unificación regulatoria al respecto del Mercosur. Ese trabajo igualmente permitió la aproximación del sector productivo al órgano normalizador (Inmetro) y los de fiscalización (IPENs) en cuanto a las metodologías aplicadas, sin la visión de villanos y sheriffs. La aceleración del consumo en ese periodo permitió a nuestras empresas (todas) vender lo que producían, incluso reducidas, muchas veces, por el régimen de cuotas de importación implementado por la política económica del gobierno. Los insumos, principalmente los de envases, fueron escaseando, generando pérdidas de ventas y acelerando la inflación. Fue un año económicamente engañoso una vez más. En septiembre, el SNVS (Servicio Nacional de Vigilancia Sanitaria) publicó la innovadora Resolución nº 15 que, entre otras disposiciones, clasificaba los productos de HPPC en dos categorías, en cuanto al nivel de riesgo para los consumidores, así como también establecía la inclusión de la composición cualitativa del producto en el rótulo, en lengua portuguesa. Iniciábamos, a partir de esa publicación, una nueva era en la reglamentación de los productos cosméticos, incluso con la constitución de una comisión asesora para su reglamentación. En ese año, del lado político, veinte años después de la última elección directa para presidente, iríamos a vivir la disputa entre Luiz Inácio da Silva (Lula) y Fernando Collor de Melo, que resultó en la victoria de Collor. La ABC mantenía con regularidad nuestro principal medio de comunicación, la revista «Aerossol & Cosméticos», coordinada por el Dr. Rubens Brambilla desde el alejamiento, a pedido, del Dr. Henrique Valfrè teniendo, mientras tanto, enormes dificultades para la captación de anunciantes, dado el momento económico vivido. Realizábamos con regularidad en nuestras regionales y en universidades por Brasil eventos enfocados en el área cosmética, siempre con el apoyo de nuestros patrocinadores, sin los cuales nada habría sido posible. Estábamos aún en la etapa de la comunicación vía fax. Seguíamos la expresión frecuentemente dicha por el recordado presidente de la Ceil Bozzano y colaborador emérito de la ABC, Dr. Gilberto Lacê Brandão: «el éxito viene antes que el trabajo solo en el diccionario». En octubre, en ocasión del 9º Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos, realizado en Santiago, Chile, bajo el tema Sol y Piel, 64 congresistas brasileños participaron de la Conferencia Regional de la IFSCC. Aunque con alta participación de congresistas, la presentación de trabajos por Brasil fue bastante tímida, hecho que provocó nuestro brío, de modo de que realizamos una campaña de estímulo, a ser iniciada con la llegada del nuevo año, mirando el Congreso Brasileño y la participación brasileña en el Colamiqc de Venezuela en A fines de septiembre realizamos la primera edición de «Cosmética», exposición de productos para estética realizada en el recinto del Palacio de las Convenciones del Anhembi, en São Paulo en asociación con el Sipatesp, organizada por Alcântara Machado Nordeste. Vale el registro: esa feria, inicialmente, iba a denominarse «Estética», siendo, posteriormente modificada por nuestra sugerencia, por medio de la aclaración de que el nombre «Cosmética» otorgaba mayor amplitud al evento, sugerencia que fue rápidamente aceptada. Nuestra tradicional cena ABA/ABC, impecablemente organizada y realizada en el Club Paineiras do Morumbi, innovó con la presentación de desfiles de colecciones de maquillaje para las estaciones primavera-verano, producidas por nuestras empresas asociadas. Apertura comercial La apertura comercial en 1990 aireó el sector, aunque haya sido realizada sin las debidas precauciones, como el permiso de entrada de productos de baja calidad, no disponibilidad de recursos y o programas de incentivo a la investigación para el incremento tecnológico de nuestros productos frente a los importados de líneas internacionales consagradas, no desburocratización del proceso de registro de productos y autorización de funcionamiento de empresas, entre otras, de modo de mantenerse competitivos y actualizados. Temporada de movimiento de sillas en el mercado, cuando profesionales con experiencia y actualizados tuvieron buenas oportunidades de evolución profesional. La ABC crecía en número de asociados físicos en busca de mejoramiento y capacitación, así como también en nuevos socios jurídicos motivados por el desempeño evolutivo de la asociación y perspectivas de mercado. Nuestros consumidores buscaban enterarse de la publicación del Código de Defensa del Consumidor que entraría en vigencia al año siguiente, así como también el sector productivo buscaba un entendimiento mejor ente el sector oficial para una adecuación factible en el corto plazo de modo de atender a los nuevos requerimientos que constarían en los rótulos de los productos. Nuestra industria ansiaba una real paridad con los productos importados por medio de una reducción tarifaria en materias primas y equipamientos de origen extra zona. El trabajo de las regionales se volvía más intenso en el número de conferencias dados los pedidos por parte de las empresas productoras y universidades en diversos Estados en busca de conocimiento y o mejoramiento. Estando nuestro segmento industrial constituido por más de 90% de empresas de micro y pequeño tamaño y siendo la región Sudeste la de mayor concentración de industrias productoras, proveedores de materias primas y equipamientos, como así también del área de insumos de envases y teniendo en cuenta la posibilidad de ampliar nuestros horizontes por medio de la realización de un evento mayor, consultamos a nuestros asociados, patrocinadores y asociados, recibiendo de ellos el apoyo, para fijar en São Paulo nuestro evento mayor que más adelante, por su crecimiento, se transformaría en Congreso. Eventos internacionales así como también cursos y seminarios mantendrían Versión en Español la actual ronda por las regionales y otros lugares de interés por sus atractivos. En el ámbito de la Vigilancia Sanitaria, el Proyecto Innovar del SNVS era admisible por el sector que, en resumen, proponía la reducción de la interferencia gubernamental sobre las empresas productoras sujetas al régimen de Vigilancia Sanitaria. El proyecto proponía la elaboración y la adecuación de reglamentos, redirigiendo sus acciones de modo de privilegiar actividades técnicas propiamente dichas, además de racionalizar esfuerzos en busca del mejoramiento de la calidad de los productos dando prioridad a la acción preventiva de la inspección reduciendo la acción coercitiva, descentralizando las acciones y elaborando programas de fiscalización y control, entre otros. Ese proyecto buscaba alcanzar sus objetivos por medio de subproyectos denominados: 1) poner en cero; 2) normalizar; 3) garantizar; 4) fundamentar. En respuesta, el sector privado (ABC, Sipatesp y Sipaterj) envió consideraciones y sugerencias al respecto que, posteriormente, en reunión conjunta con SNVS/Deten/Diprod, órganos de protección del consumidor de varios Estados, llegaron a un medio término en cuanto a las acciones a ser tomadas, parando por ahí tal iniciativa, habiendo sido definida la adopción del plazo de validez (mes y año) y la inscripción, en lengua portuguesa, de los ingredientes de composición. 7º Encuentro Nacional de Químicos Cosméticos en São Paulo Realización de eventos En el área de eventos nuestra gestión marcó una fuerte presencia. La realización del 7º Encuentro Nacional de Químicos Cosméticos en paralelo al 4º Seminario de Cosmética Aplicada, realizada en São Paulo, permitió la presentación conjunta de 48 trabajos, seis paneles, tres mesas redondas con temas relevantes y actuales y una conferencia magistral abordando el momento económico vivido por el País y sus impactos en nuestras actividades para una platea de mil participantes entre congresistas e invitados. A los organizadores Alaor Pereira Lino, Henrique Valfrè, Maria Rita Pereira L. Resende que, con mucha energía y talento para el tema, superaron todas las metas establecidas para el evento, nuestra gratitud. Recuerdo que en ese momento, sin precisar quién, fui cuestionado de por qué realizar una conferencia magistral de carácter económico en un congreso científico. Respondí que la economía es también una ciencia que impacta de forma directa en la planificación del desarrollo científico y tecnológico, así como que no existe un investigador y/o centro de investigación que no dependa de presupuestos o subsidios para la realización de sus trabajos. Creo que resultó acertado ese cuestionamiento

101 7º Encuentro Nacional de Químicos Cosméticos A lo largo del tiempo, nuestros eventos mayores fueron adquiriendo un abordaje más amplio, además de la presentación y premiación de trabajos científicos, por entender que tenemos y debemos buscar optimizar la presencia del congresista de modo que pueda conocer cómo está la periferia de su actividad principal y los impactos que puedan influenciar su trabajo de forma directa o indirecta. Dada la predominancia cuantitativa absoluta de micro y pequeñas empresas en nuestro sector y por saber lo difícil que es para sus profesionales o el propio empresario participar, sea por indisponibilidad de tiempo o costos involucrados, es que nos permitimos abordar temáticas paralelas afines. Es imposible imaginar que un investigador hoy pueda prescindir de estar actualizado en el área regulatoria de la actividad de su empresa, así como también sobre temas como envases, datos de mercado y sus tendencias, almacenamiento y transporte, importaciones entre otras. En este periodo igualmente enviamos «telegrama» de facilitaciones por el paso de los 50 años de actividad del Sipatesp, nuestro principal colaborador y aliado. Otro hecho destaque en nuestra gestión y que no podríamos dejar pasar fue en ocasión de nuestra participación del III Congreso Brasileño de Productos Farmacéuticos, Cosméticos y Afines y 8º Congreso Brasileño de Farmacéuticos, promovido por el Consejo Regional de Farmacia del Estado de São Paulo, en el cual tuvimos el honor de hacer el formato y coordinar el curso de Cosmetología y habiendo, junto con otros disertantes y yo, y con notorio saber de formación en el área de la química, rompiendo un encubierto tabú, tratándose también de un consejo profesional de la clase farmacéutica. La ABC, desde su fundación, reconoce ambos profesionales, teniendo prácticamente en todas las gestiones en los cargos de presidente y vice un profesional en cada área. Realizamos en ese periodo, en Buenos Aires, Argentina, por invitación del Sipatesp, la primera reunión conjunta entre las entidades patronales del sector privado de Brasil y de Argentina, seguida de su recíproca en São Paulo, cuyo objetivo fue establecer la estrategia a ser adoptada para la modernización de reglamentos, observando el futuro mercado común del Mercosur, fundamentados en el mercado internacional, teniendo como referencia a Europa y los Estados Unidos. El 10º Colamiqc, realizado en Caracas, Venezuela, tuvo una delegación de 60 participantes brasileños, habiendo el País presentado nueve trabajos científicos. Cerramos nuestra gestión con la participación en la Cosmética 91, realizada en el Shopping Morumbi, donde se dio el Simposio Nacional de Belleza Estética, organizado por la fisioterapeuta Maria Rita Pereira L. Resende, con presentación de doce charlas enfocadas en la estética, salud y bienestar. Finalizando, una vez más saludo a todos los que nos permitieron contribuir para el desarrollo de la cosmetología en Brasil, fundamentados en la misión y principios que guían nuestra entidad desde su fundación. Dirección ABC bienio Presidente: Artur João Gradim Vicepresidente: Henrique Valfrè Secretario general: Ariovaldo Minhoto Primer secretario: Sérgio Antônio Fernandes Segundo secretario: Antônio Célio S. Rodrigues Primer tesorero: Remo Gustavo de Simone Segundo tesorero: Miguel De Bellis Consejo consultivo: Miguel Paschoal Vicente Malato, Rubens Paulo Becker, Rubens Brambilla, Aristides de Carvalho Consejo fiscal: Miguel Gellert Krigsner, Alaor Pereira Lino, Silvana Nardini Bock, Gustavo Hoff Quirino, Carlos Ará Amiralian, Fátima Andrade Nogueira, Anísio Pinotti, Duílio A. Valdanini Filho, José Luiz Rubini Representantes regionales: Fátima Nogueira (MG), Carlos Cruz (PR), Roberto Papov (PR), Susete Ruppenthal de Borba (RJ), Alberto Viola Stein (RJ), Daniel Barreto (RJ), Olenka Pinto Ramos, José Paulo Santos de Oliveira (RS) Presidentes de las asociaciones de las industrias en países latinoamericanos Dirección ABC bienio Gradim y Edson Aleixo en el centro Versión en Español Objetivos definidos, rapidez en las acciones Artur João Gradim ( ) Iniciamos esta nueva etapa con objetivos definidos, prontitud en las acciones planificadas con el propósito de incentivar, divulgar e incrementar los varios enfoques del contenido técnico científico que abarquen todos los fines de la ABC. Aun en tiempos de nuevas perspectivas, pero con pocas posibilidades de éxito, la ABC fue invitada a participar de la Comisión Especial del Programa Federal de Desburocratización coordinado por el ministro Helio Beltrão con el objetivo de reducir la interferencia estatal en la vida de personas y empresas. Hasta 1991 el programa revocó 111 mil de los 127 mil decretos editados por el Poder Ejecutivo desde la Proclamación de la Republica. Aceptamos la invitación, preparamos propuestas no habiendo, sin embargo, la posibilidad de acciones pro activas amplias en el área, motivada por el agravamiento de la crisis del gobierno. En abril de 1992 la ABC ingresaba al Programa Brasileño de Calidad y Productividad participando directamente en el subcomité sectorial compuesto por entidades relacionadas a las áreas de higiene personal, cosméticos y perfumes, limpieza, fragancias y a los sectores oficiales representados por el Inmetro, Secretaría de Ciencia y Tecnología de la Presidencia de la República, Detens/SNVS y el DIC (Departamento de Industria y Comercio) del Ministerio de Economía, Hacienda y Planificación, en pos del estimulo a la formación de una estructura tecnológica con centros de investigación y laboratorios. El escenario nacional preocupado política y económicamente tenía una visión de futuro bajo el aspecto ambiental en tiempos de ECO 92. Nuestro sector ya no utilizaba propulsores (CFC) perjudiciales para la capa de ozono, prohibidos por reglamentación específica del Ministro de Salud en En colaboración con la Abihpec, y bajo el enfoque del nuevo gobierno y atendiendo a la solicitud formulada por la dirección del Deten (Departamento Técnico Normativo) del SNVS, presentamos la propuesta del sector para revisión del registro de productos de HPPC. En resumen posicionamos: Hacer el proceso ágil de modo de atender a las necesidades del sector productivo sin prescindir de los instrumentos legales vigentes para protección de la salud y defensa del consumidor Armonizar el tratamiento dado a los productos nacionales con los preceptos de legislaciones internacionales y los parámetros existentes y requeridos por la apertura comercial en el ámbito del Mercosur como de otros asociados comerciales Fijar condiciones para permitir el efectivo control y actuación por parte de los órganos de fiscalización sanitaria. A mi entender ese fue el primer gran paso para el inicio, de hecho, de la reglamentación para productos de HPPC, la cual, en términos prácticos, revocaba todas las listas arcaicas elaboradas en su mayoría en los años 1970, así como también la revocación de la Resolución 15/89 frente a la inexistencia de su reglamentación, entre otras providencias. El conjunto de propuestas presentaba el pedido de una comisión asesora de carácter permanente para que las adecuaciones acompañen la evolución científica y tecnológica, incluyendo los aspectos relativos a la seguridad, entre otros de interés de la Vigilancia Sanitaria aplicables a los ingredientes y productos. Los desdoblamientos de esta propuesta se reflejan en las resoluciones posteriores su contenido básico, cuya redacción final es la reglamentación actualmente practicada en el Mercosur. Consideramos hasta hoy como de vanguardia la propuesta presentada, un gran marco regulatorio, un verdadero agente de cambio. A causa de la insatisfacción popular en cuanto a las acciones desarrolladas principalmente por el equipo económico del gobierno Collor, el 29 de septiembre se inició el proceso de «impeachment» del presidente por la Cámara de Diputados, fecha de apertura de nuestro evento. La ABC, acostumbrada a desarrollar su trabajo en medio de las inestabilidades políticas y económicas corrientes en el País, se preparaba para realizar el mayor evento del sector, la «Cosmética 92», programada para el periodo del 30 de septiembre al 3 de oc

102 Versión en Español tubre, en colaboración con el Sipatesp y Alcântara Machado Eventos, paralelamente al 8º Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos, bajo la coordinación de Rubens Brambilla, y el 5º Encuentro de Cosmética Aplicada, coordinado por Henrique Valfrè. El evento se realizó en el Pabellón de Exposiciones del Parque Anhembi, en São Paulo. En el cierre, hubo una conferencia magistral con disertación de Joelmir Beting, que discurrió sobre la coyuntura nacional. Hasta minutos antes del inicio de la ceremonia de apertura, esa conferencia estuvo amenazada en su realización frente al hecho que el presidente Collor estaba bajo el pedido de «impeachment» por la Cámara de Diputados. Por medida de seguridad alquilamos el equipamiento de filmación y grabamos la disertación del recordado Joelmir que, por suerte no necesitó ser utilizada. Coincidentemente al final del evento, el 2 de octubre, Collor finalmente fue alejado del poder, asumiendo Itamar Franco, que iniciaría un nuevo ciclo en el País. Fueron presentados en los dos eventos 56 trabajos (entre científicos, técnicos y o de interés general) para un público de más de mil participantes. Cosmética 92 tuvo 140 expositores, recibiendo un público de visitantes. Éxito garantizado para la edición siguiente. Nuestras actividades regulares de fomento a la cosmetología, por ejemplo las charlas técnicas, mantuvieron en el periodo su ritmo promedio, así como también la publicación de la entidad, aunque carente de anunciantes, mantuvo su regularidad gracias al esfuerzo del grupo de trabajo. Fortalecimiento La Asociación Brasileña de Cosmetología celebró, el 10 de abril de 1983, su 20º aniversario. La ABC se viene fortaleciendo con cada gestión desde su fundación, formando una solidez de base gracias a la dedicación, al compañerismo entre sus administradores y fidelidad frente a su estatuto, principios en pro del fomento de la cosmetología en el País. Miembro de la International Federation Societies of Cosmetic Chemists desde 1976 mantuvo sus compromisos al día ante la entidad siendo merecedora del premio Lester Conrad en 1987 por la presentación del mejor proyecto educativo con enfoque científico para sus jóvenes asociados. No ámbito del Mercosur el SGT-3, grupo de productos premedidos, adoptó para normalización de esta categoría la Norma International OIML- 87, de la Organización Internacional de Metrología Legal, que sustituyó, para los países miembros, las normativas anteriores incluso parte de la que en 1981 fue elaborada en Brasil por medio del grupo de trabajo formado por la ABC/Abihpec y Sipaterj. La nueva norma viene en dirección al propósito de los participantes de ese mercado común en cuanto a la internalización de normas, reglamentos y procedimientos adoptados. En este periodo, considerando su importancia para el sector de HPPC, tuvimos el honor de participar como miembro del jurado del Premio Brasileño de Envases organizado por la Revista Embanews, publicación de la nueva editorial, en ese momento, presidida por su recordado fundador Sr. Roberto Hiraishi que, tradicionalmente, premia con reconocimiento de mercado, a los mejores trabajos de diseño, marketing y tecnología aplicada a envases destinados al mercado fabricante de productos finales. Estética, seducción, impacto, innovación, personalidad gráfica, coherencia, ingeniosidad así como también los beneficios al consumidor y a la comunidad son los criterios, entre otros, que tuvimos a la satisfacción de juzgar en un grupo de especialistas en cada una de las áreas de su producción hasta el producto final. Participamos como auspiciantes con disertantes con la representatividad de nuestra entidad. La ABC estuvo presente en la Feria de Cosmética del Nordeste promovida por el Sindicato de Industrias Químicas y Farmacéuticas de Destilación y Refinación de Petróleo del Ceará, presidida por nuestro compañero y amigo João Fernandes Fontenelle. El evento, realizado incluyendo la exposición, alcanzó el éxito esperado en la capital del verano brasileño. Igualmente en la condición de auspiciantes, tuvimos la satisfacción de participar del «Primer Congreso Científico Internacional de Estética» realizado en la ciudad de Rio de Janeiro, en el Hotel Intercontinental, organizado por la edición brasileña de la revista Les Nouvelles Esthétiques, por entonces, de La cena ABC en 1993 propiedad de nuestro compañero y amigo Dr. Hugo Turovelzky que brillantemente condujo el evento junto a esteticistas, disertantes e invitados de forma elegante y organizada. Nuestra representación asumió un lugar en la mesa en la ceremonia de apertura del evento por la que nos sentimos honrados. Compromiso Al concluir nuestra gestión fuimos contemplados por el Servicio Nacional de Vigilancia Sanitaria, por medio del Deten (Departamento Técnico Normalizado) y por la Diprod (División de Productos) con carta compromiso con providencias de modo de agilizar el análisis de procesos, cuya demanda reprimida alcanzaba los niveles del absurdo; reforzar el equipo técnico e implementar un grupo consultor para análisis de la propuesta de revisión de los reglamentos técnicos vigentes en el momento, incluso en cuanto a la operatividad en su tramitación. Resaltaba la tendencia en adoptar el enfoque de riesgo como base del trabajo con el objetivo de una mayor eficiencia y eficacia en el Sistema de Vigilancia Sanitaria. Tomó posesión el 12 de agosto, para el bienio , en la condición de presidente elegida de la ABC, la ingeniera Linda Cristina de Oliveira (Kristia), primera mujer en conducir los destinos de la entidad, al lado de los compañeros de gestión, para los cuales esta dirección deseó votos de pleno éxito en dicha ocasión. Tenía la seguridad de que tendríamos todo nuevo o mejor. Ante esa seguridad de que el número de aciertos habría superado el de errores involuntarios y con la dedicación, profesionalismo y compañerismo comprobados los cuales fueron los pilares mayores de nuestra gestión. Así como también, en la misma intensidad, fueron nuestros asociados, destacando al Sipatesp representado por su presidente con quien fuimos carne y uña en la totalidad de nuestras interfaces y, muchas veces tuve el honor en representarlos. A nuestros colaboradores en la gestión, funcionarios que estuvieron con nosotros en esa jornada, nuestra gratitud. A nuestros asociados y patrocinadores nuestras muchas gracias por la confianza depositada. Hoy tenemos casi 2 mil asociados físicos y casi dos centenas de empresas. Felicitaciones a todos. Dirección ABC bienio Presidente: Artur João Gradim Vicepresidente: Rubens Brambilla Secretario general: Sérgio Antonio Fernandes Primer secretario: Ariovaldo Minhoto Segundo secretario: Valéria Franco Primer tesorero: Miguel De Bellis Segundo tesorero: Carlos Alberto Trevisan Consejo consultivo: Miguel Paschoal Vicente Malato, Gustavo Hoff Quirino, José Luiz Rubini, Sebastião Donizetti Gonçalves, Silvana Nardini Bock, Germínio Nazario, Maria Aparecida Veloso Teixeira, Maria Rita Pereira L. de Resende, Henrique Valfrè Consejo fiscal: Carlos Ará Amilarian, Duílio A. Valdanini Filho, Maria Alice Marques, Tereza Assunção Souza Lourenço, Sandra Cristina Poli Schimidt, Tânia Cristina de Sá Dias, Elisabete de Fátima Manso, Maria Dulce Assis Porto La primera mujer en la presidencia Linda Cristina de Oliveira ( ) Linda Cristina de Oliveira Como primera presidente mujer de la ABC, me sentí honrada y también con un gran desafío por delante, el de dar continuidad a lo que estaba siendo muy bueno. Al mismo tiempo, tenía como tarea principal de mi gestión, promover la Cosmetología brasileña con ética, innovación y responsabilidad. Creo que mi misión tuvo éxito, pero, siento que ese hecho debería ser más seguido y volverse un ejemplo natural para que las mujeres tuviesen una mayor representación dentro del sector. No obstante, pienso que la «fórmula» no está en el hecho de ser mujer, sino en la capacidad de brindarse a una entidad y no aceptar y o imponer limitaciones a otros. Desde 1989, actué en la ABC, en cargos diversos de dirección, profesionalmente, era propietaria de EBPM, proveedora de aceites vegetales, esenciales y fragancias. En 1993, mi placa fue vencedora y resulté electa la primera presidente mujer de la ABC. Profesionalmente, estaba actuando en Beraca Ingredientes, proveedora de materias primas cosméticas. Hechos importantes en Brasil en ese periodo fueron la destitución del ex presidente Collor, la realización de un plebiscito en 1993, el Cruzeiro Real como nueva moneda brasileña, en circulación desde el 1º de agosto de 1993 al 30 de julio de El presidente era Itamar Franco; había dudas en cuanto al destino del país. En el escenario mundial merece destacarse el primera clonaje de embriones, en los Estados Unidos, la mayor integración latinoamericana y un nuevo ambiente entre esos países en las relaciones económicas con la llegada del Mercosur. En el campo de la Cosmetología, en 1993, estaba la necesidad de conocimiento, información y definición de conceptos. Estaban en alza los ingredientes naturales para cosméticos, anticaspa y aquellos de origen marino. Acciones de la ABC en 1993 Feria Cosmética 93 (reunió 120 expositores, 70 mil visitantes, 25 del Exterior) y nuestro objetivo, que era crear un punto de encuentro para el mercado cosmético, fue alcanzado y el evento, desde entonces, se volvió referencia en el calendario del sector. Participación de la entrega del Premio Actualidad Cosmética. Celebración de los 15 años de la revista Aerosol & Cosméticos, publicación de la ABA y ABC

103 Versión en Español Cursos diversos de Cosmetología en la sede ABC. En 1994, en Brasil, fueron hechos importantes la elección del ex presidente Fernando Henrique Cardoso y el optimismo con el Plan Real. Los indicadores económicos apuntaban crecimiento de actividades en varios sectores, incluso gran expansión del mercado brasileño de cosméticos. Destacados, en el momento histórico, fueron la conquista, por Brasil, del tetracampeonato en la Copa del Mundo, y el inicio de Internet en Brasil. En 1994 la Cosmetología comenzó a demostrar su importancia en la mejora de la calidad de vida. Fue el comienzo de la discusión del concepto de «cosmecéuticos». Hubo lanzamientos de productos con protección antimicrobiana y para protección de la piel. Inversiones en investigación y productividad. Ingredientes que estaban en crecimiento: ceramidas, hidratantes y antimicrobianos. El stand de ABC en la cosmética-93 La ABC en 1994 En ese año, ABC y otras entidades firmaron el protocolo de intenciones con la Secretaría de Vigilancia Sanitaria (SVS), buscando un acuerdo para establecer mecanismos para agilizar la concesión de registro de productos, desarrollo de programas y proyectos e incentivo a la educación continua de los técnicos del sector. En 1994, también, la ABC promovió el IX Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos, evento realizado en São Paulo, y el VI Seminario de Cosmetología Aplicada. Marcaron a Brasil en 1995 la desvalorización del real, recesión en algunos sectores de la economía debido a los ajustes del Plan Real, desempleo y caída de consumo, con raras excepciones, como el sector de cosméticos, que continuaba en expansión. El momento histórico mundial registró el desarrollo de la globalización, la oveja Dolly, primer mamífero en ser clonado, y el terremoto en Japón. En el área de la Cosmetología, se destacaron los lanzamientos de productos dermocosméticos y fotoprotectores, además del inicio de una mayor preocupación en crear productos antienvejecimiento. Aceites vegetales, extractos mixtos de vegetales, frutas y flores eran los ingredientes en crecimiento. IX Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Realizaciones de la ABC en 1995 Elaboración para próxima gestión del XII Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos (Colamiqc), evento realizado en São Paulo. De manera concomitante al evento, la ABC promovió el I Congreso Latino Americano e Ibérico de Belleza y Estética y el VII Seminario de Cosmetología Aplicada. El año registró también, el inicio del desarrollo de alianzas estratégicas con instituciones como Senac y Facultades Oswaldo Cruz - Lab Service, convenio creado para los asociados para la realización de pruebas y ensayos en productos cosméticos. Dirección ABC bienio Presidente: Linda Cristina de Oliveira Vicepresidente: Hamilton dos Santos Secretario general: Ariovaldo Minhoto Primer secretario: Nelson Bassoli Segundo secretario: Tereza Assunção Souza Lourenço Primer tesorero: Marcelo Meira Amaral Bogaciovas Segundo tesorero: Sérgio Antônio Fernandes Consejo consultivo:artur João Gradim, Rubens Brambilla, Miguel Paschoal Vicente Malato, Henrique Valfrè, Gustavo Hoff Quirino, Silvana Nardini Bock, Maria Alice Marques, Germínio Nazario Tax council: Duílio A. Valdanini Filho, Carlos Ará Amiralian, Tânia Cristina de Sá Dias, Valéria Franco, Sandra Cristina Poli Schimidt, Marcelo Golino, Maria Inês Bloise, Carlos Alberto Trevisan Linda Cristina de Oliveira habla en XII COLAMIQC Dos bienios de muchas realizaciones Artur João Gradim ( ) Artur João Gradim El 7 de agosto de 1995 asumimos la gestión para el bienio en una ceremonia realizada en el auditorio de la Fiesp. Entre nuestras metas, una era dar continuidad a los trabajos en curso, teniendo en cuenta que participamos activamente en la gestión anterior. Por otra parte, frente al escenario del momento y perspectivas, teníamos igualmente como propuestas acciones puntuales que fuesen a contribuir para el mejoramiento de las últimas tecnologías en la mayoría de nuestras empresas, buscando el aumento de la competitividad en un mercado directo, hasta hace poco protegido en exceso. Entre las acciones, destacamos: capacitación técnica, cambios en el ámbito regulatorio en cuanto al registro de producto, actualización de la reglamentación técnica y metrológica, adecuación de las empresas en cuanto a las buenas prácticas industriales y sus controles, desarrollo de las condiciones viables a la disponibilidad para ejecución de servicios enfocados en la calidad no existentes internamente en las empresas de micro, pequeño y mediano tamaño. Entre otros temas de interés, fueron estas algunas de las principales prioridades a ser desarrolladas en el aspecto técnico: dar continuidad al historial de buenas relaciones con los órganos oficiales, ofreciendo toda lo asistencia técnica necesaria igualmente con nuestros asociados; ampliar la exposición de la asociación frente a nuestros asociados, patrocinadores y aliados estratégicos, buscando su crecimiento; mantener y, cuando sea posible, incrementar las acciones que forman parte del objetivo mayor de desarrollo de la cosmetología en Brasil; respetando íntegramente lo establecido en el estatuto de la ABC. Relato, a continuación, las principales acciones y resultados obtenidos. Con relación a los aspectos en el ámbito regulatorio (SNVS e Inmetro) Considero ese bienio como uno de los más productivos en la historia de la ABC en el área técnica regulatoria, dada la importancia para la industria brasileña de productos de HPPC en un momento en el cual se iniciaba, en la práctica, la integración regional en el Cono Sur prevista en los tratados de Asunción y Ouro Preto. Los trabajos que serian desarrollados impactaban en cambios estructurales a ser incorporados en el ordenamiento jurídico nacional de los países miembros. La ABC, por medio de su representativo grupo técnico, con delegación de su asociado Sipatesp, desarrolló un trabajo junto al sector oficial. Fue un trabajo innovador no vivido hasta entonces por el sector, ya que los esfuerzos alcanzados en el ámbito interno solamente serían implementados en la reglamentación nacional después de ser aprobados igualmente por los socios de ese mercado común por medio de una resolución única. Siendo así, además del trabajo desarrollado entre los sectores privado y oficial brasileño, coordinado por la Dra. Josineire M. Sallum, teníamos, como miembros de la delegación brasileña bajo la coordinación del sector oficial, de negociar técnicamente junto con las demás representaciones. A veces, hasta el agotamiento, en el intento de elaborar un contenido único que atendiese de forma plena la expectativa brasileña sobre el tema. En ese periodo fueron aprobadas en el Mercosur siete Resoluciones GMC e internalizadas cinco en Brasil, entre ellas el Manual de Buenas Prácticas de Fabricación (Resolución SVS Nº 348/97). Ese grupo de trabajo igualmente tuvo participación en el desarrollo de tres resoluciones administrativas específicas para el sector, relativas a procedimientos para el registro de productos. La publicación de la Resolución 71, del 29 de mayo de 1996 que, entre otras disposiciones, fue el marco inicial para la agilización de los registros de productos cosméticos que, en ese momento superaban 20 mil procesos pendientes de aprobación. Con su adopción en periodo excepcional restaron pendientes 900 para 1997 que, en sesenta días fueron actualizados. Esa acción tuvo la fundamental intervención del Dr. Marcelo Azalin (director del Deten/SVS) y de Josineire M. Sallum (Diprod/MS) para el éxito alcanzado. Formábamos, en conjunto al sector oficial, un grupo excepcional constituido por más de 50 colaboradores entre las varias comisiones constituidas. A los coordinadores de ese selecto grupo, en especial, João Hansen (Avon), Carlos Alberto Trevisan (Boticário), Rubens Brambilla (R. Brambilla Consultoria), Maria José G. Ayres (Gessy), Gustavo Carturan (Pierre Alexandre) y nuestro recordado Luiz Brandão, mi respetuoso reconocimiento y agradecimiento por el trabajo realizado. No fue por mera coincidencia que Rubens Brambilla y Carlos Alberto Trevisan ocuparan la presidencia de la ABC en gestiones que siguieron a las nuestras

104 Versión en Español y, ahora, para el bienio , este lugar es ocupado por João Hansen. En este camino, nuestra gratitud al Sr. João Carlos Basílio da Silva, presidente del Sipatesp, órgano representativo del sector industrial, que, apoyado por su dirección, delegó a la ABC en esa gestión plena autonomía para la conducción de los trabajos técnicos desarrollados por el grupo. Igual registro hicimos a los dirigentes de las empresas que ofrecieron a sus profesionales y recursos para el desarrollo y seguimiento de este trabajo que extrapolaba los límites del interés individual para el colectivo. En ese periodo, igualmente, fue creada per la SVS la Comisión Técnica de Asesoramiento en Cosméticos en la cual la ABC pasó a tener su representatividad. En ese año esa comisión asesora emitió tres dictámenes, así como también el representante de la ABC envió para evaluación del grupo la primera propuesta para discusión de los parámetros microbiológicos para los productos de HPPC, que serían publicados en 1997 con implementación para el año siguiente, ya bajo resolución aprobada en el Mercosur. I Encuentro ABC - Abihpec - Sitapesp Con relación a nuestras publicaciones En esa gestión tuvimos el lanzamiento del Índex ABC 1ª Edición, 1996, del autor Luiz Brandão en un ceremonia realizada en la sede de la entidad. Más que un condensado de proveedores de materia prima para la industria cosmética, destinado a las áreas técnicas y de suministro, el Index ABC, por el contenido presentado, pasó a ser la primera y única publicación en lengua portuguesa con aceptación por el órgano de Vigilancia Sanitaria de Brasil, para uso por el área regulatoria de las empresas como material de referencia de los ingredientes utilizados en la composición de un producto a ser registrado. Con más de 1600 productos con sus nombres comerciales y sinónimos y otras referencias reconocidas, fue concebida una propuesta de Nomenclatura Brasileña para Ingredientes Cosméticos basada en la orientación de la Organización Mundial de Salud y en la nomenclatura internacional (INCI) divulgada por la Cosmetic, Toiletry and Fragrance Association (CTFA). Sumado a ese conjunto, la publicación trae un glosario ABC-INCI e INCI-ABC de modo de facilitar el trabajo de los importadores ante la SVS/MS así como también para exportadores teniendo en cuenta que la Comunidad Europea y los Estados Unidos ya practicaban esta nomenclatura en el rótulo de sus productos. Luiz Brandão firmando Index ABC 1 ª Edición La publicación, sin anunciantes, fue financiada por la ABC, según el acuerdo firmado con el autor, pasando la Asociación ser la única en comercializar ese material en su primera edición. Por medio de ese singular trabajo, Brasil pasó a tener su handbook de ingredientes de uso cosmético, siendo la segunda publicación mundial en el género. Indispensable fuente de consulta para micro, pequeñas y medianas empresas, que solo disponían para consulta la publicación internacional, a través de la biblioteca de la ABC o por acceso a universidades públicas con enfoque en la cosmetología. La publicación regular de la ABA y ABC que, por 18 años, circuló ininterrumpidamente, pasó por una reformulación editorial y su edición de enerofebrero de 1997, de número 104, pasó a denominarse «Cosméticos Online» con contenido exclusivo del sector de HPPC. Considerando los nuevos tiempos, optimización de costo, racionalización de los trabajos necesarios y con una afinidad de larga data, a partir de 1998, la publicación «Cosmetics & Toiletries» de la editorial Tecnopress, pasó a ser el medio de comunicación técnica oficial de la ABC junto a sus asociados, colaboradores, universidades, proveedores, fabricantes de productos finales y de materias primas. Lex ABC, condensado de leyes y reglamentos, herramienta de consulta de fácil actualización, dado la forma de fichas, permitiendo fácil manipulación y actualización. Libro ABC 25 Años - La Trayectoria de la Asociación Brasileña de Cosmetología relató, en esa publicación conmemorativa del periodo, las acciones realizadas, enfoques, asociados e interfaces desde su fundación. Guía ABC de Microbiología, publicación de orientación a las prácticas requeridas para el control microbiológico y metodologías. A los miembros del consejo editorial, en especial al Dr. Henrique Valfrè, en esa gestión, sucedido por el Dr. Rubens Brambilla, nuestras felicitaciones y agradecimientos por el empeño y dedicación incomparables. Ferias y Exposiciones Con la asociación de Abihpec-Sipatesp fueron realizadas las ediciones de Cosmética 95 y 96, organizadas por Alcântara Machado Feiras e Eventos, que comprendía el área de productos finales del sector y proveedores para esa industria. A partir de 1997, dado el reposicionamiento en la dirección de su vocación y objetivos, la ABC firmó una asociación con Miller Freeman para realizar, a partir de ahí, su evento bajo la marca «FCE Latin America», destinada al segmento de materias primas, equipamientos y servicios, objetivos directos de la ABC. El evento fue repetido al año siguiente con la misma denominación. En 1999, teniendo como objetivo una identidad propia, el nombre de la feria para el área cosmética pasó a denominarse HBA South América, versión latinoamericana de la HBA Global Expo, el mayor evento de proveedores para la industria de HPPC en los Estados Unidos, incluyendo a nuestro Congreso con afinidad total, ambos organizados por Miller Freeman con éxito total, superando las expectativas. Gradim en el Congreso Nacional de Cosmetología en 1997 Establecimiento de Alianzas Lab Service - La ABC firmó un convenio con la Facultad Oswaldo Cruz para implementación de un laboratorio de microbiología destinado a la prestación de servicios a la industria de HPPC de modo de atender a las micro, pequeñas y medianas empresas que no disponían de ese servicio en sus instalaciones, atendiendo, al mismo tiempo, la demanda interna de pasantías para los alumnos de la Facultad de Farmacia de la institución. La ABC proveyó la asistencia técnica para el laboratorio que, en 1997, operaba a plena actividad para las industrias del sector, lo que igualmente fue una de las metas de esa gestión. Nuestro agradecimiento al gestor de la Facultad Oswaldo Cruz, Dr. Carlos Eduardo Quirino Simões. Fundación Vanzolini - Esta institución está vinculada al Departamento de Ingeniería de Producción de la Escuela Politécnica de la Universidad São Paulo. La alianza firmada se refiere al Proyecto de Especialización en Gestión de Calidad. En 1999 fue realizado el curso GMP/APPCC en la industria de cosméticos atendiendo igualmente uno de los objetivos abrazados por esta gestión. Congresos y Seminarios organizados por la ABC Siguiendo el ejemplo de ediciones anteriores, los eventos realizados en ese periodo, nuestra actividad de mayor complejidad en cuanto al aspecto organizacional, contaron con mayor éxito del esperado, extrapolando las expectativas de la entidad y de sus participantes. Fueron ellos: 1995 XII Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos Lugar: São Paulo SP del 27 al 31 de agosto I Congreso Latino Americano de Belleza y Estética VII Seminario de Cosmética Aplicada I Ciclo de Charlas sobre Calidad y Productividad 1996 Congreso Nacional de Cosmetología 10º Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Tema: Cosmetología: Una Ciencia con Arte y Creatividad Lugar: São Paulo SP Expo Center Norte- del 5 al 7 de agosto 1997 Congreso Nacional de Cosmetología 12º Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Tema: La Industria Cosmética bajo el Impacto de la Globalización Lugar: São Paulo SP Expo Center Norte de 30 de junio al 2 de julio 1998 Congreso Nacional de Cosmetología 12º Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Tema: La Industria Cosmética bajo el Impacto de la Globalización Lugar: São Paulo SP Expo Center Norte de 30 de junio al 2 de julio 1999 Congreso Nacional de Cosmetología 13º Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Tema: La nueva realidad frente a la innovación responsable Lugar: São Paulo SP Expo Center Norte - del 6 al 8 de julio Acciones junto a órganos oficiales afines Inmetro: Seminario de Metrología Legal, Conferencias y Workshops en el ámbito de la metrología aplicada a los productos premedidos. Procon: Elaboración en conjunto con la Abihpec de la Guía de Compras de Bronceadores y Protectores Solares con amplia distribución con el objetivo de alertar al consumidor sobre los peligros del sol sin protección. IPEM: Realización de Workshops y apoyo a la exposición En la Medida Justa

105 Versión en Español Posesión de la dirección elegida en 1997 Dirección ABC bienio Presidente: Artur João Gradim Vicepresidente: Alessio de Toledo Rodrigues Secretario general: Nelson Bassoli Primer secretario: João Alberto Hansen Segundo secretario: Marcelo Meira Amaral Bogaciovas Primer tesorero: Carlos Alberto Trevisan Segundo tesorero: Silvana Nardini Bock Consejo consultivo: Henry Valfre, José Armando Camargo Amarante, Miguel Paschoal Vicente Malato, Linda Cristina de Oliveira, Marilene Martins Zampieri, Hamilton dos Santos, Carlos Cruz, Sérgio Leite Consejo fiscal: Miguel de Bellis, Karla Mantovani de Mello, Hanns Juergen Linnemann, Antônio Carlos Paulino, Maria José G. Ayres, Sérgio H. do Nascimento, Agenor Giuliette Júnior Cursos y conferencias Al igual que los años anteriores, la realización de cursos y conferencias mantuvo la frecuencia promedio de una cada dos meses, gracias al empeño del grupo y responsables por las regionales. Patrimonio En nuestra gestión, la ABC adquirió la parte del inmueble perteneciente a la ABA (Asociación Brasileña de Aerosol), así como también cerró la adquisición del inmueble anexo permitiendo la ampliación de sus actividades con la creación de un laboratorio para clases prácticas, cursos sobre equipamientos, técnicas de desarrollo de producto, entre otras finalidades. Dirección ABC Gestión Presidente: Artur João Gradim Vicepresidente: João Alberto Hansen Secretario general: Alessio de Toledo Rodrigues Primer secretario: Luiz Antônio Brandão Segundo secretario: Karla Mantovani de Mello Primer tesorero: Nelson Bassoli Segundo tesorero: Hamilton dos Santos Consejo consultivo: Carlos Alberto Trevisan, Henrique Valfrè, Linda Cristina de Oliveira, Miguel De Bellis, Miguel Paschoal Vicente Malato, Roberta Baldini Sajoma, Rubens Brambilla, Tânia Cristina de Sá Dias Consejo fiscal: Carlos Cruz, Elisabete de Fátima Manso, Elzbrieta Xénia Krygler Catani, Luciano Fagliari, Marcelo Golino, Maria Aparecida Veloso Teixeira, Marilene Martins Zampieri, José Armando Camargo Amarante Una época fértil para la Cosmetología Rubens Brambilla ( ) Rubens Brambilla Yo me dediqué a la ABC desde su fundación. Había una gran necesidad, en Brasil, que nuestros profesionales adquiriesen conocimiento, mayor experiencia, ya que los cursos en el área de cosmetología eran prácticamente inexistentes. En algunos, la disciplina de cosmetología era dada en la carrera de Farmacia, muy empíricamente. Entonces, un grupo de profesionales del área (químicos, farmacéuticos) tuvo la idea de reunirse y crear la ABC, siempre con el cuño eminentemente técnico. Creo que la creación de la ABC fue una de las cosas más importantes que ocurrieron en Brasil para reforzar el conocimiento y los estudios en favor de la cosmetología como ciencia. En 1975, yo trabajaba en las Industrias Químicas Lessin, que tenía una división farmacéutica, una de cosméticos y otra, muy importante, de endulzantes y edulcorantes. Mi primer cargo en la ABC fue como segundo secretario, en la gestión , de Henrique Valfrè. En la primera ges- tión de Aristides de Carvalho, , integré el consejo consultivo. El mismo cargo ocupé en la gestión de Miguel Malato, , en la segunda gestión de Aristides de Carvalho, y en la segunda gestión de Artur Gradim, En la tercera gestión de Artur Gradim, , fui vicepresidente. Volví a integrar el consejo consultivo en las gestiones de Linda Cristina de Oliveira, , y en la quinta gestión de Artur Gradim, Fui presidente de la ABC en el bienio , sucediendo a Artur Gradim. Una de mis metas fue la de adoptar acuerdos y entendimientos con nuestras entidades cohermanas, muy importantes para nuestras realizaciones. Fue un periodo de muchas acciones regulatorias y, por lo tanto, de gran peso, influencia y buenos resultados para todo el sector industrial y comercial. Es importante recordar que fue en esa época que se realizó la creación de la Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria (Anvisa), dentro de los parámetros de lo que ya ocurría en otros países, principalmente, la FDA norteamericana. La creación de Anvisa, por la Ley 9782, del 26 de enero de 1999, fue, sin duda, un marco regulatorio en Brasil. A partir de ahí, el sector brasileño de higiene personal, perfumería y cosméticos tuvo una gran evolución, industrial y comercial, llegando a la etapa en la que nos encontramos hoy, destacándonos en el escenario internacional. Resoluciones importantes Entre las decisiones de Anvisa publicadas durante mi gestión, destaco la Resolución de la Dirección Colegiada (RDC) 335 del 22 de julio de 1999, que causó un gran revolución en el sector. Ella definió los sistemas de control sanitario de productos de higiene personal, cosméticos y perfumes y creó la notificación de productos de categoría 1. A partir de esa RDC, la empresa precisaba, solamente, informar a la Agencia del lanzamiento del producto en el mercado. Los productos eran liberados, como máximo, en treinta días. Eso aportó una gran agilidad a las empresas para el lanzamiento de sus líneas de productos. Esa resolución fue presentada, posteriormente, al Mercosur. La ABC formaba parte del grupo ad hoc de Salud y Cosméticos. Después, ella fue internacionalizada y eso causó una verdadera euforia en el sector. Otra resolución importante de Anvisa fue la 79, del 28 de agosto del 2000, que sustituyo la Resolución 71, del 29 de mayo de Entre otras normas, esa nueva resolución actualizó listas de sustancias de uso en productos cosméticos, así como también, normas de registros de productos, y reforzó la definición y clasificación de los productos de higiene personal, cosméticos y perfumes en sus grados de riesgo 1 y 2. Por otra parte, reclasificó y actualizó las listas de uso restrictivo y uso público, conservantes, colorantes, filtros UV. Tuvimos participación importante, también, en la edición de la RDC 38 de Anvisa, del 21 de marzo de 2001, que aprobó los productos cosméticos de uso infantil. Montamos un grupo de trabajo que actuó en conjunto con los técnicos de la Agencia, que clasificó cuáles cosméticos serían permitidos para niños con más de seis años. En cuanto a la Resolución 481, del 23 de septiembre de 1999, también fue importante porque definió los parámetros de control microbiológico para productos cosméticos. Durante mi gestión hubo un periodo muy fértil de decisiones de Anvisa. Fue una época muy rica para la cosmetología brasileña. Prestamos gran atención, también, de los cursos y eventos de la ABC, que ganaban mucha fuerza, ya se hablaba de posgraduación en el área. Realizamos muchos cursos fuera de São Paulo, como en Curitiba, en la USP de Ribeirão Preto, en la Unaerp, también de Ribeirão Preto. La creación del polo cosmético de Diadema nos llevó a iniciar un movimiento para que la ciudad tuviese una Facultad de Tecnología (Fatec), vinculada al Centro Paula Souza. Años después, esa Fatec se volvió realidad. Dirección ABC bienio Dirección ABC bienio Presidente: Rubens Brambilla Vicepresidente: Luciano Fagliari Secretario general: Luiz Antônio Brandão Primer secretario: Sonia Yuri Yokoto Segundo secretario: Maria Valéria R. V. de Paola Primer tesorero: Hamilton dos Santos Segundo tesorero: Angel Celestino Lizarraga Consejo consultivo: Artur João Gradim, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Henrique Valfrè, Miguel Paschoal Vicente Malato, Carlos Cruz, Elzbrieta Xénia Krygler Catani, Marilene Martins Zampieri Consejo fiscal: Eduardo Luppi, Amilton C. Pinterich, Renato Muchiuti, Luiz Antonio Barbosa Mendonça, Carlos Alberto Trevisan, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Frank Hollander, Antonio Celso da Silva

106 Versión en Español Acciones pioneras en pro de la ABC Carlos Alberto Trevisan ( ) Carlos Alberto Trevisan En 1977, época en la que yo trabajaba en Max Factor, me inscribí en la ABC por correo. Supe de la entidad por medio de la revista Aerosol & Cosméticos. Dos o tres meses después, recibí un boleta de banco para pago con la fecha vencida. Fui hasta la ABC, a una oficina que estaba en Rua Tabapuã, para saber si podía hacer el pago de la boleta. Coincidentemente, el Dr. Valfrè, que yo no conocía personalmente y que estaba en la sede de la ABC, me preguntó que hacía yo, donde trabajaba y si yo tenía disponibilidad de tiempo para hacer algunos trabajos para la ABC. Le dije que sí y él, inmediatamente, me invitó a formar parte de una Comisión de Trabajos que, por casualidad, comenzaba esa noche. Fue así que yo entré a la ABC. Ya entré trabajando en una comisión. De esa comisión saldrían varios trabajos. Participaban de ella el Dr. Valfrè, la Dra. Josefina Mendes, del Adolfo Lutz, Dr. Darci Machado Silva, de Avon, Dr. Miguel Malato y Dr. Germínio Nazário, del Adolfo Lutz. Esa comisión s encargaba de iniciar estudios para introducir algún tipo de seguridad en los cosméticos. Trabajamos mucho con el Adolfo Lutz. Después, esa comisión terminó siendo llevada al Fiocruz, en Rio de Janeiro, ya con la participación del personal de la Fundación. Ese grupo creó un manual, nunca publicado, de una metodología de control de calidad de productos cosméticos. Permanecí en esa comisión por dos años. En ese momento, yo formaba parte del Sipatesp como representante de Max Factor; yo era director industrial de la empresa, que formaba parte de la dirección del Sindicato. Yo era encargado de la parte técnica del Sipatesp. Cuando había reuniones en Brasilia, yo iba como representante de la ABC, del Sipatesp y de Max Factor. La ABC siempre participó de esas reuniones. Esa participación me dio, en la ABC, un conocimiento muy grande de su estructura. Tanto que participé de varias direcciones. Fui tesorero en varias gestiones: de Miguel Malato ( ), como primer tesorero; de Artur Gradin ( ), también como primer tesorero; nuevamente, en las gestiones de Gradin ( ), como segundo tesorero, y primer tesorero en En la gestión de Gradin de formé parte del consejo consultivo. Participé de muchas comisiones representando a la ABC. Participé de toda la elaboración de la legislación de cosméticos de esa época, de todos los grupos de trabajo del Mercosur. Participaba también de cursos, conferencias, tanto en la ABC como en universidades. Asumí la presidencia de la ABC para el bienio , sucediendo al Dr. Rubens Brambilla. Él podría candidatearse a la reelección, pero, por razones personales, no pudo candidatearse. Entonces, se me indicó para asumir. Una de las grandes sorpresas al asumir la gestión fue encontrar una deuda laboral, que ya había recorrido todas las instancias judiciales y culminó con una sentencia para la ABC a pagar una indemnización que, en ese momento, equivalía a R$ 350 mil. Obviamente, ella no sería cubierta ni con la venta de todas las propiedades de la Asociación. En función de eso, fui nombrado fiel depositario y respondería con mis parcos bienes personales se algo ocurriese con aquellos bienes o si no cumpliésemos lo acordado, de trece cuotas mensuales de más de R$ 30 mil lo que, para nosotros, pesaba bastante. Demoramos un año y un mes pagando esa deuda, con mucho sacrificio, pero, gracias a Dios, la Asociación continuó. El último pago fue hecho en el mes de enero de 2002, con los ingresos de la cena. Aumentamos de 1000 a 1200 invitaciones para la cena, ubicando esas 200 personas en el entrepiso del Club Monte Líbano. El objetivo de la ABC con la cena no era tener lucro. Todo el ingreso era revertido, eso debe ser destacado. Desde las primeras cenas, no se buscaron ganancias, de ninguna manera; todos los ingresos eran reinvertidos en la propia cena, en premios, etc., y, en aquel año, excepcionalmente, tuvimos que hacer eso para poder pagar la última cuota. Congreso Brasileño de Cosmetología Laboratorio de ABC Laboratorio Después de ese pequeño traspié, iniciamos el proyecto de construcción de los laboratorios, ya que teníamos un inmueble sin uso. La ABC podría, además de usarlo en sus cursos, utilizar aquel espacio para, en colaboración con algunos asociados, obtener algún tipo de ingreso para sus finalidades. Hicimos toda la obra, con recursos propios, de la reforma, construimos los laboratorios, que son muy buenos; muchas empresas, muchas escuelas no tienen laboratorios que nosotros sí tenemos. Por qué? Porque nosotros hicimos los laboratorios pensando en un grupo de trabajo con, como máximo, dos o tres alumnos por puesto de trabajo, todos participando del proceso. No un alumno haciendo y los otros mirando, cosa que ocurre en la mayoría de las escuelas. Los laboratorios fueron muy elogiados en su inauguración, por las condiciones que tienen. Ellos nos permitieron afianzar nuestros cursos, pues eran los únicos que tenían clases prácticas, con un número de horas muy grande con relación a los otros cursos existentes. Durante nuestra gestión, la construcción de los laboratorios fue una iniciativa que dio mucho resultado para la Asociación y yo me enorgullezco de eso. Los laboratorios fueron construidos durante mi segunda gestión, Reformamos la casa e hicimos los laboratorios de tal forma que ellos pudiesen ser ampliados en el futuro con una sala adicional para un próximo laboratorio de control microbiológico. Otro hecho relevante que destaco en nuestra gestión, fue conseguir traer un presidente de la IFSCC a nuestro Congreso Brasileño de Químicos Cosméticos (2003). Fuimos a representar la ABC en el Congreso de la IFSCC, en 2002, en Escocia y estrechamos relaciones con la presidente Angela Janousek, y logramos mostrar cual era, efectivamente, la importancia de Brasil. Ahí, Brasil pasó realmente a ser notado. Esa venida de ella hizo que se estrechasen las relaciones que, después, fueran continuadas por el Dr. Jadir Nunes. Pero fue en nuestra gestión, que un presidente de la IFSCC visitó Brasil por primera vez. Considero ese hecho muy importante porque si, en 2013 tuvimos la Conferencia de la IFSCC, fue allá donde todo comenzó. De mis gestiones también podemos destacar que la realización de cursos fue muy intensificada. Nosotros lanzamos un curso libre llamado Actualización en Cosmetología, que cualquier persona frecuentar, no había ningún prerrequisito. Hubo dos ediciones de ese curso, la primera contó con cerca de 50 participantes. Los cursos se realizaban en la sede de la ABC, reformada en mí gestión. El auditorio fue reformulado, con la instalación de aire acondicionado. También mejoramos el espacio de la biblioteca, e hicimos una sala de reunión. Reformamos el edificio antiguo y el nuevo. Esos cursos libres ayudaron a crear masa crítica para después poder realizar nuestros cursos de posgraduación. Tanto que cuando lanzamos los cursos de pos, teníamos tres grupos simultáneos, cada uno con casi 40 alumnos. Un grupo con clases los lunes y miércoles; otro los martes y jueves; y, el tercero, los sábados y domingos. Fue un éxito absoluto. Ese primer curso fue realizado con la Facultad Montessori. Por no ser una institución de enseñanza, la ABC no tiene prerrogativas para certificar cursos, por eso tuvimos que conveniar con otra institución. Nuestra preocupación inicial era que la ABC tuviese todo el control del curso, autonomía en la parte técnica y no tener ningún trabajo con la parte administrativa y burocrática. Conseguimos eso con la Montessori, que era una facultad pequeña. Funcionó muy bien por unos seis o siete años, hasta que la facultad fue vendida. La ABC llegó a tener 40% de sus ingresos con esos cursos en convenio con la Facultad Montessori. Cursos libres

107 Brasil en el escenario de la ciencia cosmética mundial Jadir Nunes ( ) Versión en Español Congreso Brasileño de Cosmetología en 2003 Representatividad Cuando asumimos la Asociación nosotros teníamos un concepto, que era despersonalizar la ABC. Por qué? La Asociación era conocida como la Asociación de «alguien» y no como una entidad independiente de personas. Y lo conseguimos, hicimos todo el esfuerzo para nosotros no fuésemos considerados la Asociación. Nosotros éramos alguien que, temporalmente, estaba en una presidencia. No era la Asociación de Trevisan. Eso llevó a que comenzásemos a tener representatividad mayor y actuar en varios frentes, ante Anvisa, el Instituto de Pesos y Medidas, Fiocruz, universidades, porque y ano teníamos una personalización. La ABC fue reconocida como un órgano de consultoría de Anvisa. Eso fue muy importante. Quiero decir, Anvisa reconocía a la ABC, eso da una idea de la importancia que la ABC tenía. También como representante de la ABC, formamos parte de la Comisión de Asesoramiento de la Gerencia de Cosméticos, nombrados por el ministro de Salud, Adib Jatene, por diez años. En todos los eventos que participamos, siempre no preocupamos por presentar la Asociación, de tener contacto con presidentes latinoamericanos de entidades congéneres y, con ellos, algunas cosas comenzaron a ser hechas. La idea de hacer la Federación Latinoamericana de Sociedades de Ciencias Cosméticas (Felascc) como una entidad jurídica y no informal, comenzó en nuestra gestión. Otro hecho destacado fue como la ABC y el Consejo Regional de Química IV (CRQ-4) establecieron su alianza de colaboración. La colaboración comenzó en 1985 cuando el Colamiqc se realizó en Rio de Janeiro. El Dr. Miguel Romeu Cuoculo, por entonces secretario ejecutivo del CRQ-4, que estaba presente representando al Consejo en el evento, me consultó sobre cuál era mi formación y al saber que yo era ingeniero químico, me pregunto si yo no estaría dispuesto a concurrir por un lugar en el Consejo Consultivo del Consejo. Realizada la elección, fui elegido y el sector de cosméticos pasó a tener relevancia para la categoría de los Profesionales de la Química. La colaboración perdura hasta hoy, en los cursos y eventos de ambas entidades. Dirección ABC bienio Presidente: Carlos Alberto Trevisan Vicepresidente: Luiz Gustavo Martins Matheus Secretario general: Hamilton dos Santos Primer secretario: Jadir Nunes Segundo secretario: Antonio Celso da Silva Primer tesorero: Angel Celestino Lizarraga Segundo tesorero: Alberto Keidi Kurebayashi Consejo consultivo: Henrique Valfrè, Karla Mantovani de Mello, João Alberto Hansen, Johannes Juergen Linemann, Nelson Bassoli, Carlos Cruz, Sonia Yuri Yokoto, Luiz Antonio Brandão, Rubens Brambilla, Luciano Fagliari Consejo fiscal: Miguel Pascoal Vicente Malato, Marilene Martins Zampieri, Renato Muchiuti, Amilton Celso Pinterich, Mara Augusto, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Sérgio Antonio Fernandes, Linda Cristina de Oliveira Dirección ABC bienio Presidente: Carlos Alberto Trevisan Vicepresidente: Rubens Brambilla Secretario general: Hamilton dos Santos Primer secretario: Jadir Nunes Segundo secretario: Emiro Khury Primer tesorero: Angel Celestino Lizarraga Segundo tesorero: Alberto Keidi Kurebayashi Consejo consultivo: Luiz Gustavo Martins Matheus, Henrique Valfrè, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Sonia Yuri Yokoto, Luciano Fagliari, Karla Mantovani de Mello, Carlos Cruz, Johannes Juergen Linemann Consejo fiscal: Miguel Paschoal Vicente Malato, Renato Muchiuti, Mara Augusto, Sérgio Antonio Fernandes, Marilene Martins Zampieri, Carlos Alberto Pacheco dos Santos, Antonio Celso da Silva, Maria Rita Pereira Lemos de Resende Jadir Nunes Mi primer contacto con la ABC fue cuando participé del «7º Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos» en São Paulo, en el Centro de Convenciones Rebouças del 27 al 30 de noviembre de En esa época, estaba migrando del área de Control de Calidad para Investigación y Desarrollo en la empresa Johnson & Johnson en São José dos Campos y necesitaba adquirir conocimientos y capacitarme como formulador de productos cosméticos y nada mejor que participar de los eventos de la ABC. En la propia empresa había varios compañeros que trabajaban en la ABC, incluso un gestor de I&D que terminó siendo uno de sus presidentes, el estimado Aristides de Carvalho, que me hicieron dar ganas de aproximarme más a esa entidad. En esos momentos, todavía académico de la Facultad de Farmacia en la USP São Paulo, tuve la suerte y el privilegio de convivir con un grande y muy exigente profesor que había sido el primer presidente de la ABC, el profesor Bruno Carlos de Almeida, y otro profesor de Cosmetología emblemático y revolucionario, profesor David Akerman, que después terminó siendo mi orientador en la Maestría. El profesor Bruno terminó convirtiéndose en mi padrino, formando parte de la mesa examinadora de la Maestría. Confieso que la primera razón de mi acercamiento fue puramente profesional, en la búsqueda de conocimientos, pero, después, conviviendo con las personas que se dedicaban a esta entidad pude notar que allí había mucho más que apenas «conocimiento», había algo fundamental para la vida de cualquiera y que yo podría intentar simplificar en una sola palabra: Pasión! Nadie en sana consciencia se dedica voluntariamente a una causa sin pasión, es totalmente inviable e improductivo. Al comienzo de la década de 1990 comencé a participar de los grupos de trabajo de la ABC en el área de Higiene Bucal bajo la coordinación del estimado amigo Rubens Brambilla y pude conocer compañeros hasta hoy inolvidables como Gerson Pinto, Milton Balotin, profesora Elza Lara y el profesor Heitor Panzeri ambos de la USP Ribeirão Preto, que terminaron siendo mis orientadores en mí doctorado años más tarde. En 1995, del 27 al 31 de agosto, participé de mi primer Colamiqc (Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos) en el Palacio de las Convenciones del Anhembi en São Paulo, y del 14 al 16 de julio de 1997, del 11º Congreso Nacional de Cosmetología, eventos esos organizados en la gestión del incansable presidente Artur Gradin con la ayuda de directores claves como Rubens Brambilla y João Hansen. Insisto en citar algunos nombres para ejemplificar a quien me influenció y sirvió de referencia para que después, durante la década del 2000, pudiese andar ese camino relacionando a una vida profesional y personal, uniendo capacitación técnica y pasión por la causa de fomentar el desarrollo de la ciencia cosmética brasileña. Brasil en la IFSCC Durante el periodo de 1997 a 2000, por causa de varios cambios en mí vida profesional incluyendo el trabajo en la ciudad de Rio de Janeiro, terminé alejándome un poco de las actividades en la ABC. Luego, principalmente después de 2002 comencé a participar activamente de la dirección junto con el entonces presidente y estimado amigo Carlos Alberto Trevisan que siempre me orientó y me condujo al mayor proyecto que continúo hasta hoy desarrollando por la ABC, la representatividad de Brasil en los temas de la IFSCC (International Federation of Societies of Cosmetic Chemists). Recuerdo que cuando fui a mi primer congreso de la IFSCC, en 1998, en Cannes, en Francia quedé muy triste por la baja participación de trabajos brasileños presentados y confieso que eso quedó en mi cabeza como algo a ser revisado. En 2002 en el Congreso de la IFSCC en Edimburgo, Escocia, cuando participé por primera vez de una reunión del Consejo de la IFSCC representando a Brasil, ya teníamos tres pósteres siendo presentados, pero, obviamente el sentimiento todavía era que precisaríamos tener mucho más por la grandiosidad de nuestro país, del sector cosmético y de los profesionales técnicos que yo conocía y sabia que, con las universidades, sería totalmente viable tener mucha más representatividad en esos eventos. En 2004 en Orlando (EE.UU.), la presencia brasileña ya fue mucho más importante con 13 pósteres y 1 pódium. En 2006, en Osaka, Japón, tuvimos 7 pósteres y en 2008, Barcelona, España, subimos para 26 pósteres. Y nuestro récord hasta hoy quedó en 2010, Buenos Aires, Argentina, donde tuvimos

108 Versión en Español pódiums y 63 pósteres. En ese momento pasamos a ocupar el cuarto lugar en el Ranking de la IFSCC, que estamos manteniendo hasta este año 2013, cuando seremos sede, por primera vez en la historia, de una Conferencia de la IFSCC, en la ciudad de Rio de Janeiro, realizada del 30 de octubre al 1º de noviembre. Recibimos la información de la aprobación de Brasil como sede de la Conferencia 2013 durante la reunión del consejo de la IFSCC realizada en Ámsterdam en septiembre de 2007, cuando asumía la presidencia de la entidad el holandés Dr. Johann Wiechers. En cuanto a Johann Wiechers, quisiera dejar aquí registrado mi gran aprecio y gratitud por todo lo que él representó en ese trabajo de incentivar a los técnicos brasileños y la ABC en todo este proceso. Incluso ya no estando más entre nosotros, se trata de un gran amigo, una persona con quien yo tuve el gran privilegio de convivir por varios años y aprender mucho. Resulta difícil encontrar palabras para describir cuánto, nosotros, de la ABC, sentimos su pérdida. Creo que debemos espejarnos en lo que él nos pasaba en sus charlas y principalmente en sus actos. Con seguridad, Johann Wiechers fue uno de los más apasionados miembros del Presidium de la IFSCC y el presidente de la IFSCC que más viajó durante su año de mandato a países emergentes para fomentar el desarrollo de la ciencia cosmética. Incluso con un paso histórico por Brasil en mayo de 2008, cuando participó de nuestro Congreso Brasileño y visitó las instalaciones y laboratorios de la ABC, y nos brindó el placer de dedicarnos algunas horas en una reunión preparatoria para nuestra Conferencia realizada en octubre de 2013, con muchos consejos valiosos. Johann era un educador nato, una mezcla de científico y humanista, con una visión y un sueño de poner a la IFSCC enfocada en el desarrollo de los países menores, de hacer que los grandes países ayudasen a los pequeños a desarrollarse también, en un estilo muy particular, definido y contundente, como del tipo «Robin Wood». La muerte de él refleja bien eso. Estaba en Asia, en Kuala Lumpur, dando conferencias en asociaciones de la región y se preparaba para ir a Tailandia para participar de la Conferencia de la IFSCC 2011, pero, infelizmente, él no consiguió llegar allá. Pero murió haciendo lo que más amaba, capacitando personas, desarrollando gente. Este fue y siempre será Johann Wiechers, un inmortal de la Ciencia Cosmética Mundial, un gran amigo de la ABC. Coincidentemente o no, aquí en Brasil, al finalizar la Conferencia IFSCC 2013, entregamos, por primera vez, el Premio Johann Wiechers al mejor trabajo en pódium. Hecho este que nos emociona, nos da mucha alegría y que inmortalizará su imagen junto con la de todos los cosmetólogos brasileños. Concluyendo en cuanto a la IFSCC, a partir de 2009, comencé a participar de la dirección de la IFSCC, denominada Presidium, donde, desde entonces, tenemos voz activa y podemos participar activamente de las decisiones y por el estatuto, durante la Conferencia 2013, tuve el honor y el privilegio de ser el primer brasileño en ser presidente de la IFSCC en el periodo 2013 a Aprovecho para compartir aquí con todos los profesionales técnicos/cosmetólogos brasileños, este honor y privilegio. Siéntanse todos homenajeados por esta presidencia conseguida por el esfuerzo y dedicación de todos nosotros. Jadir Nunes en cena de ABC en 2007 Resumida y cronológicamente, en poco más de una década conseguimos colocar a Brasil definitivamente en el contexto de la ciencia cosmética mundial y esperamos que este proceso perdure por muchos y muchos años por delante y que las futuras generaciones de cosmetólogos brasileños siempre abracen esta causa. Capacitar para crecer Continuando mi caminata por la ABC, en 2005 asumí la presidencia y el tema de nuestra gestión fue «Capacitando para Crecer» y nuestra misión, resumidamente, fue la de fomentar un crecimiento en la capacitación de nuestros asociados para que eso pudiese reflejarse en un crecimiento no solo personal y profesional de ese miembro, pero que, en consecuencia, pudiese potenciar el crecimiento del sector cosmético nacional en las propias organizaciones, empresas, universidades y con eso elevar el nivel de calidad de nuestros productos e insumos y también dar más visibilidad a la ciencia cosmética desarrollada en Brasil para el resto del mundo. Hechos relevantes podrían ser detallados en varios frentes como, por ejemplo: 1 - Ampliación y creación de nuevos cursos de especialización, perfeccionamiento, posgraduación e incluso el primer MBA en Marketing y Cosméticos, en colaboración con la USP Ribeirão Preto, Equilibra en Curitiba y Famec (Facultades Montessori) en São Paulo. Otro ejemplo fue el Curso de Cosmetotoxicología con autorización por el CFF (Consejo Federal de Farmacia) 2 - Acuerdo de Cooperación entre la ABC y Anvisa/Gerencia General de Cosméticos para un programa de cursos de actualización y especialización en cosmetología para los servidores de esa entidad 3 - Creación de Simposios Temáticos con formato intensivo de una semana con participación de especialistas de todo el mundo en temas claves para el sector como «Protección Solar», «Evaluación de Seguridad y Aspectos Toxicológicos y Regulatorios» y «Evaluación de la Eficacia de Productos Cosméticos» 4 - A partir de marzo de 2008, luego del Simposio de Seguridad y Toxicología, la ABC se volvió en referencia en el tema y viene hasta hoy co- laborando en la realización de eventos y workshops sobre cómo fomentar el desarrollo de métodos alternativos a animales en Brasil y apoyó institucionalmente iniciativas importantes como, por ejemplo, de la creación del Centro Brasileño de Validación de Métodos Alternativos (Bracvam) 5 - Fuera de la esfera técnica, nuestra gestión innovó creando un audaz «Programa ABC de Calidad de Vida», que fomentaba en nuestros asociados a práctica de ejercicios físicos y deportes, programa de nutrición, check ups anuales, programas culturales y de descuentos en establecimientos conveniados, como restaurantes, gimnasios, ópticas, etc. Por ejemplo, se formó el «Grupo de Carrera y Caminara de la ABC» y tuvimos varios «Torneos de Fútbol Society» muy disputados. Organizamos también varios «Happy Hours Temáticos» para confraternizaciones durante el año como, por ejemplo, «Día del Farmacéutico», «Día del Químico» y «Día Internacional de la Mujer». Paralelamente mantuvimos la «Cena ABC» de fin de año con la misma tradición y grandeza de las gestiones anteriores. En estos proyectos quisiera hacer un agradecimiento especial a dos personas y grandes amigos que se dedicaron mucho, Angel Lizárraga y Antonio Carlos Hernandez 6 - En abril de 2008 realizamos una ceremonia de conmemoración de los 35 años de la fundación de la ABC, para la cual invitamos todos los ex presidentes para un homenaje y un merecido reconocimiento a los esfuerzos por ellos dedicados a la entidad durante todos esos años. Paralelamente, implementamos también el «Premio Reconocimiento ABC» para las mejores empresas del sector en varias categorías buscando enriquecer las celebraciones de los aniversarios de la ABC en los meses de abril 7 Y en el área internacional, creo que fue una de las principales marcas dejada por nuestra gestión, fue la puesta de Brasil de manera destacada en el escenario de la ciencia cosmética latinoamericana y global por medio de una fuerte actividad en la Felascc y en la IFSCC. En cuanto a la Felascc, la ABC tuvo una actuación fuertísima en su constitución y yo tuve el privilegio de participar de la ceremonia de creación de la entidad, realizada en Buenos Aires en noviembre de Durante todo el periodo de mi gestión, de 2005 a 2009, intentamos conciliar las prioridades y necesidades regionales de la Felascc con la dinámica de los eventos y de las normas de la IFSCC. Confieso que fue y aún es un desafío muy grande para Brasil alinearse a estas dos fuerzas «regional/ América Latina versus global», pero tenemos una gran importancia en los dos frentes y tenemos que mantenernos así. El valor agregado a nuestro asociado es justamente el de recibir en tiempo real todas las tendencias regionales y globales del área científica cosmética y, estratégicamente, si una empresa asociada tuviere un foco mayor regional podrá beneficiarse y otra que estuviera con la mirada más global también. Al fin de cuentas la ABC precisa estar activa en estos dos frentes en pro de sus asociados, sea este físico o jurídico. Después de 2009, saliendo de la línea de frente de la dirección, pero contando con total apoyo del entonces presidente y gran amigo Alberto Keidi Kurebayashi, comencé a dedicarme otra pasión, los temas relacionados con métodos alternativos a la experimentación animal. Desde que participé del grupo de trabajo para la elaboración de la 1º Guía de Seguridad de Productos de Anvisa, entre 2001 y 2003, el tema relacionado al desarrollo del país en el sentido de métodos alternativos siempre me atrajo. Compartiendo del mismo sentimiento con grandes amigos como el profesor Dermeval de Carvalho, Chantra Eskes, Simone Fanan, Alexandre Ferreira, Octavio Presgrave, Vanessa Sá-Rocha, Ekatarina Rivera, Sandra Coecke, profesora Maria José Giannini, entre otros, iniciamos la saga teniendo como punto de partida un póster que fue presentado en agosto de 2009, en Roma, en el VII World Congress on Alternative & Animal Use in the Life Sciences. En este póster estaba la propuesta de creación del Bracvam, hecho que se transformó en realidad en Continuamos fomentando ese desarrollo realizando periódicamente workshops, seminarios y encuentros sobre el tema por el país. Estamos participando también del nacimiento de la Sociedad Brasileña de Métodos Alternativos a la Experimentación Animal (SBMAlt). Ahora en 2013 volví a la dirección de la ABC como vicepresidente administrativo para colaborar con el gran amigo y actual presidente João Hansen y los demás directores y consejeros en los numerosos desafíos que tenemos por delante. Siendo así, llego a estos cuarenta años de la ABC con mucha alegría, extremado honor e inmenso placer por haber participado de esta historia y sabiendo que tenemos todavía mucho más por hacer, y que no podemos relajarnos. Espero que las nuevas generaciones de cosmetólogos brasileños continúen trabajando con mucha pasión por estos ideales de la ABC y que ella pueda llegar a celebrar otros 40, 80, 120 años y que nosotros que estamos aquí ahora dejemos nuestras semillas saludables y fuertes para ser semillas por nuestros futuros asociados y apasionados por la cosmetología. Trevisan y Jadir Nunes en Happy Hour

109 Versión en Español Dirección ABC bienio Presidente: Jadir Nunes Vicepresidente: Angel Celestino Lizárraga Secretario general: Alberto Keidi Kurebayashi Primer secretario: Emiro Khury Segundo secretario: Antal Almásy Primer tesorero: Hamilton dos Santos Segundo tesorero: Carlos Alberto Trevisan Consejo consultivo: Henrique Valfrè, João Alberto Hansen, Nelson Bassoli, Antonio Celso da Silva, Luciano Fagliari, Miguel Paschoal Vicente Malato, Carlos Cruz, Sérgio Antonio Fernandes, Rubens Brambilla Consejo fiscal: Mara Augusto, Marilene Martins Zampieri, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Antonio Carlos Hernandez, Sebastião Donizetti Gonçalves, Idalina Maria Nunes Salgados Santos, Aldo Carrato Junior, Jean Luc Gesztesi Evaluación de la Eficacia de Productos Cosméticos Dirección ABC bienio Presidente: Jadir Nunes Vicepresidente administrativo: Nelson Bassoli Vicepresidente financiero: Emiro Khury Vicepresidente técnico: Alberto Keidi Kurebayashi Director administrativo: Angel Celestino Lizárraga Director financiero: Adelino K. Nakano Director técnico: Carlos Alberto Trevisan Consejo consultivo: Antal Almásy, Antonio Celso da Silva, Carlos Cruz, João Alberto Hansen, Miguel Paschoal Vicente Malato, Rubens Brambilla Benefactores: Luciano Fagliari, Sérgio Antonio Fernandes Consejo fiscal: Aldo Carrato Junior, Antonio Carlos Hernandez, Hamilton dos Santos, Maria Rita Pereira Lemos de Resende, Marilene Martins Zampieri, Sebastião Donizetti Gonçalves Benefactores: Marcelo de Souza Pinto, Roberto Monteiro Alberto Keidi Kurebayashi La ABC está en nosotros Alberto Keidi Kurebayashi ( ) Decidirse por una profesión a los 18 años, en el momento del previo al ingreso a la universidad, es una ardua tarea, pues en esta etapa estamos tomados por las dudas y llenos de energía para enfrentar el curso de lo que vendrá. No son raros los casos de universitarios que desisten de sus carreras en los primeros años por no encontrar afinidad con su futura profesión, actividad que los acompañará por toda la vida. Por este motivo, elegir bien es fundamental para obtener el éxito y satisfacción en la profesión elegida. Cuando opté por la carrera de Farmacia-Bioquímica ya tenía idea de las numerosas áreas de actuación del profesional farmacéutico; tuve la certidumbre que me gustaría esta área al conocer el funcionamiento de una farmacia de manipulación. Crear productos a partir de varias materias primas era algo mágico. Así, en 1985 inicié mis estudios en la carrera de Farmacia-Bioquímica en la USP y además de las maravillosas clases de anatomía y fisiología, ya me había interesado por la disciplina de Farmacotécnica y Cosmetología. Tuve el inmenso placer de asistir a las clases del profesor David Akerman, una referencia en cosmetología; él contaba, de forma magnífica, la historia de los cosméticos desde la época egipcia citando la verde malaquita como adorno de los ojos. A lo largo de la carrera, las charlas técnicas y cursos que se daban durante la semana de farmacia suministraban informaciones que corroboraron mi decisión en actuar en esta área. Al terminar el curso en 1990 tuve el privilegio de trabajar en una farmacia de manipulación como gerente de Dermatología, ejerciendo y practicando todo lo que me fuera enseñado durante el curso de Farmacia-Bioquímica. Después de tres años fui invitado a conocer a Natura, en Itapecerica da Serra, y mi corazón latió más fuerte por la oportunidad de crear nuevos productos en una empresa nacional y de calidad indiscutible. Pensando que trabajaría solo por algunos años en Natura, mi permanencia en ella fue de casi diez años, pues es una empresa creadora, apasionante, con nuevos desafíos a cada día y también con el privilegio de participar de reuniones mensuales con la presencia de Luiz Seabra, Anízio Pinotti y el equipo de I&D que estaba compuesto por solo doce investigadores. Durante mi trabajo en Natura participaba de los eventos que la ABC organizaba, como los Congresos de Cosmetología; siempre fuimos incentivados por el entonces presidente de la ABC y director técnico de Natura, Artur Gradim. En 1996 tuve la oportunidad de participar de un primer grupo de discusión en la ABC sobre rumores del potencial cancerígeno del lauril sulfato de sodio, cuyo trabajo del grupo de profesionales reunidos fundamentó un dictamen de Anvisa sobre el tema, siendo uno de los primeros dictámenes expedido por la Catec. «Estaba» presidente En 2000, la ABC estaba bajo la presidencia de Rubens Brambilla. En esa ocasión, la organización del Congreso Brasileño de Cosmetología, presidido por João Hansen y coordinado por Luiz Gustavo Martins Matheus, me invitó a colaborar en la organización de los temas, conferencias y estructura, fue mi primera participación en el evento que tanto admiraba. En la gestión siguiente, bienio , cuyo presidente sería Carlos Alberto Trevisan, tuve el honor de formar parte de la dirección como segundo tesorero. Desde entonces, participé de las direcciones que siguieron, bajo la presidencia de Carlos Alberto Trevisan ( ), Jadir Nunes ( y ). En 2009 tuve el honor de asumir la presidencia de esta especial y reconocida entidad del sector cosmético. Cargo que vino acompañado de mucha responsabilidad en mantener el ADN de la ABC, capacitación del sector, asociaciones y ética. Durante las gestiones de y desarrollamos muchos proyectos que reforzaron el nombre de la ABC en el escenario mundial. La primera gestión tenía como directores Jadir Nunes, Vânia Leite, Luiz Gustavo Martins Matheus, Adelino Nakano, Emiro Khury y Antônio Celso da Silva. Siempre comenté que en aquella gestión yo «estaba» presidente, pues todos los miembros estaban igualmente comprometidos y capaces de estar al frente de esta querida entidad. En cada gestión que antecedió a la de , pudimos ver todo el empeño y dedicación de las direcciones en hacer de la ABC una entidad fuerte en el rubro técnico. Así, mantuvimos esta bandera izada y solamente dimos continuidad a los excelentes trabajos y conquistas de gestiones anteriores. Uno de los muchos proyectos que la nueva dirección había decido ejecutar sería la expansión cada vez más acentuada de la ABC en el territorio nacional y su reconocimiento como entidad fuerte y de referencia en el tema técnico relacionado a los cosméticos. Este proyecto y otros muchos exigirían una dedicación más prolongada de la dirección. Conscientes de que el trabajo en la dirección seria como voluntario y que muchas veces tendríamos que

110 Versión en Español Luiz Brandão firmando Index ABC 3ª Edición dividirnos entre nuestras empresas y la entidad, la dirección decidió crear el cargo de director ejecutivo, ejercido en las dos gestiones por el químico Angel Lizárraga. Tal cargo tenía como función coordinar los numerosos proyectos de la ABC, reportando directamente a la dirección, siendo una presencia diaria en las actividades y sede de la ABC. Tuve el placer de ver en nuestra gestión numerosas conquistas y realizaciones, siendo la primera de ellas durante nuestro 23º Congreso Brasileño de Cosmetología (2009) con el lanzamiento del Índex ABC - 3ª Edición, obra de Luiz Brandão. Uno de los grandes responsables por el crecimiento sostenible del mercado cosmético brasileño, así como también su reconocimiento por la parte técnica, fue el fuerte trípode de asociación establecido por Anvisa, Abihpec y ABC. Así, las tres entidades promovieron la conferencia Seminario de Actualización para Regularización de Productos Cosméticos, el 27 de agosto de 2009, en el Hotel Sofitel. Siempre centrados en concientizar y capacitar a nuestros profesionales del sector. Conocer y respetar la historia de una entidad es esencial para que aprendamos con los aciertos y los errores, además que, mantener vivo en el recuerdo el trabajo y dedicación de los numerosos profesionales que se dedicaron en pro de la ABC y del sector cosmético, es fundamental. Siguiendo este pensamiento y ya pensando en los cuarenta años de la ABC, en septiembre de 2009 fue instituido el proyecto «Memoria ABC», coordinado por el historiador Daniel Mafra, responsable también por el Centro de Investigación de la entidad. En octubre de 2009 iniciamos la asociación con TRI Princenton, de los Estados Unidos, el más reconocido instituto en estudio del cabello, proporcionando así que estudiantes y profesionales de Brasil puedan participar de cursos en el TRI, además de la posibilidad de intercambio. Dando continuidad a la internacionalización de la ABC, organizamos en abril de 2010 el Simposio Internacional en Innovación, Investigación y Desarrollo de Productos Cosméticos, entre los días 5 y 9, en el Hotel Bourbon Ibirapuera, contando con 130 profesionales especializados, entre ellos, nueve inscritos de otros países, incluyendo Malasia. En mayo se realizó nuestro 24º Congreso Brasileño de Cosmetología, realizado de forma paralela a la FCE Cosmetique, cuya alianza con Nürnberg Messe Brasil se fortaleció aún más para juntos promover y organizar el Colamiqc y la IFSCC en Una gran entidad que hizo mucho por la historia de la cosmética y de la farmacia fue el grupo Racine. En julio de 2010, durante la 20º Expo Farmacia promovida por Racine, organizamos el 1º Ciclo Científico de Cosmetología ABC, en el Expo Center Norte. Durante la Beauty Fair, en septiembre, la ABC estuvo presente en una importante discusión para alertar al sector profesional, principalmente a los peluqueros, de los peligros del uso indebido del formol. Postura que la ABC ha adoptado en armonía con las directivas de Anvisa. En febrero de 2011 tuvimos la gran alegría de ver otro proyecto realizado. Vimos realizar la 1ª Edición del Curso de Verano 2011, organizado por la ABC en asociación con la Universidad Lusófona de Portugal y la Sociedad Portuguesa de Ciencias Cosméticas. Siguiendo con la organización de eventos internacionales, del 4 al 8 de abril, realizamos el Simposio Internacional de Fotoprotección, contando con trece disertantes internacionales, lo que colocó definitivamente a estos simposios en la lista mundial de eventos cosméticos de alta calidad. Particularmente tuve la gran alegría y el privilegio de participar, en junio de 2011, de un encuentro de ex presidentes de la ABC, al cual estuvieron presentes Miguel Malato, Artur João Gradim, Linda de Oliveira, Jadir Nunes y Rubens Brambilla. Reconocer y agradecer toda la dedicación a la entidad fue el objetivo de este encuentro. En junio de 2011 la ABC abrió una Regional más en el Nordeste (Salvador) y en agosto, la Regional en Porto Alegre. En julio de 2011 la ABC coordinó en colaboración con la entidad Latfar, de Perú, el 2º Encuentro Latfar, coordinando conferencias y visitas a empresas cosméticas en Brasil, recibiendo cerca de 20 profesionales de Perú. El 2 de agosto de 2011, la ABC fue oficialmente invitada por el gobierno de Dilma Rousseff a participar del lanzamiento en Brasilia del Plan Brasil Mayor. Como el segmento cosmético se ha vuelto cada vez más importante para el crecimiento económico del país, por primera vez el mercado cosmé- Congreso Brasileño de Cosmetología en 2010 Dirección ABC bienio tico fue insertado en un programa único de política industrial, tecnológica y de comercio exterior. El Plan Brasil Mayor, del gobierno de la presidente Dilma Rousseff, unió nuestro sector a las grandes industrias como la automovilística y la construcción civil para alcanzar las metas del plan por medio de directivas como la ampliación y creación de nuevas capacidades tecnológicas y de negocios. Desde entonces, la ABC ha participado de las reuniones del Consejo de Competitividad Sectorial de Higiene Personal, Perfumería y Cosméticos del Plan Brasil Mayor, realizadas a lo largo de los años 2012 y 2013, discutiendo la agenda sectorial y plan de trabajo para el sector de HPPC, pues la razón de ser de la entidad es agregar conocimiento como gran diferencial del siglo XXI para innovar, competir y crecer. La Gerencia General de Cosméticos de Anvisa promovió el 19 de agosto, el 1º Seminario de Cosméticos de Participaron del evento cerca de 180 personas contemplando representantes de la GGCOS, de las demás áreas de la Agencia y profesionales del sector regulado. La apertura del evento contó con la participación de Jaime César de Moura Oliveira, director supervisor del área, y Josineire Melo Costa Sallum, gerente general de cosméticos. En el transcurso de la mañana, yo, como presidente de la ABC, y João Carlos Basilio, presidente de la Abihpec, dimos la charla sobre el Panorama Nacional e Internacional del Sector de Cosméticos. En septiembre de 2011, la ABC coordinó, en colaboración con la Universidad Lusófona, el I Simposio de Cosmetología Capilar en Lisboa, Portugal. Ese mismo mes la ABC abrió la Regional en Ribeirão Preto, interior de São Paulo. La cena de confraternización de la ABC de 2011 fue muy especial, en ella presentamos un proyecto coordinado con mucho cariño y mucha responsabilidad por la dirección, el de actualización del logo ABC y la presentación del nuevo sitio de la entidad. En febrero de 2012, entre el 6 y el 10, realizamos en Brasil la 2ª Edición del Curso de Verano 2012, organizada por la ABC en colaboración con la Universidad Lusófona de Portugal y la Sociedad Portuguesa de Ciencias Cosméticas. Intercambio de informaciones Atendiendo a uno de los principales objetivos de la Federación Latinoamericana de Sociedades de Ciencias Cosméticas (Felascc) que es el de promover el intercambio de informaciones entre las entidades de la región, la ABC realizó el primer evento del Comité Educativo de la Felascc: el 5 y 6 de mayo participó del proyecto «Docente Itinerante», en el Auditorio de la Cámara de Industrias de Guayaquil, Ecuador. Durante el mismo mes la ABC participó en Cuba del evento de oficialización de la fundación de la Sociedad Cubana de Ciencias Cosméticas (SCCC). Durante el 26º Congreso Brasileño de Cosmetología, del 29 al 31 de mayo, la ABC oficializó el acuerdo de cooperación con la Anfarmag, buscando la promoción de acciones conjuntas en beneficio de la cosmetología y de la farmacia magistral. El 30 de agosto de 2012 la Anvisa liberó una consulta pública (CP nº 50/2012) que propone la actualización de los requisitos técnicos para la concesión de registro de productos infantiles. La ABC colaboró con la actualización de esta normativa. En octubre de 2012, la ABC participó del 27º Congreso de la IFSCC, en Johannesburgo, Sudáfrica, representada por el consejero Jadir Nunes, como miembro del Presidium (dirección) de la IFSCC fortaleciendo y divulgando el gran evento de la IFSCC que se realizaría en 2013 en Brasil. ABC y ABAS participaron de reunión en la Anvisa, el 6 de diciembre, en Brasilia, con el tema «Vigilancia Sanitaria y participación social en defensoría del cliente: diagnóstico y perspectiva». En marzo de 2013 se llevó a Curso de Verano

111 cabo la primera reunión del grupo de revisión de la tercera edición de la Guía ABC de Microbiología, lanzada en La primera edición de la Guía fue en La organización y realización de grupos de estudios está en el ADN de la ABC y el objetivo es tener siempre muchos grupos y temas siendo discutidos con el sector para una armonización y actualización de las informaciones entre profesionales del sector cosmético. Por último, cerrando este resumen de las muchas actividades que la ABC promovió, quisiera dejar registrado que el haber estado al frente de una entidad como la ABC fue un privilegio, pero solo con la participación y compromiso de la dirección y de sus consejeros es que fue posible realizar tantos proyectos y obtener tantas conquistas a lo largo de estas dos gestiones. Las experiencias que esta entidad propicia son inestimables y en todos los eventos que realizamos buscamos mantener el espíritu de la ABC. La ABC está en nosotros. Una vez que usted haya hecho un contacto con ella y conocido la forma de trabajo, los colaboradores internos, los profesionales voluntarios que donan a la ABC sus profundos conocimientos técnico-científicos, los eventos, las realizaciones, en fin conociendo la historia de la ABC, sin duda usted se sentirá atraído a estar más próximo de esta especial entidad y ella existe para eso, fue creada para ser el espacio de los profesionales y de las empresas de este maravilloso segmento cosmético. Sean todos bienvenidos a la ABC. Dirección ABC: bienio Dirección ABC bienio Presidente: Alberto Keidi Kurebayashi Vicepresidente administrativo: Jadir Nunes Vicepresidente financiero: Antonio Celso da Silva Vicepresidente técnico: Adelino K. Nakano Director administrativo: Luiz Gustavo Martins Mateus Director financiero: Vânia Rodrigues Leite Silva Director técnico: Emiro Khury Director ejecutivo: Angel Celestino Lizárraga Consejo consultivo: Antal Almásy, Dermeval de Carvalho, João Alberto Hansen, Luciano Fagliari, Marco Antonio Carmini, Nelson Bassoli Benefactores: Aline Zopetti, Roseli Insoliti Consejo fiscal: Antonio Carlos Hernandez, Hamilton dos Santos, Maria Luisa Arruda M. Batistic, Maria Rita Lemos de Resende, Mizue Kishi, Sebastião Donizetti Gonçalves Benefactores: Roberto Monteiro, Tania de Sá Dirección ABC: bienio Presidente: Alberto Keidi Kurebayashi Vicepresidente administrativo: Vânia Rodrigues Leite Silva Vicepresidente financiero: Adelino K. Nakano Vicepresidente técnico: Antonio Celso da Silva Director administrativo: Marcelo de Souza Pinto Director financiero: Luiz Gustavo Martins Matheus Director técnico: Celso Martins Junior Consejo consultivo: Carlos Eduardo Paes, Dermeval de Carvalho, Jadir Nunes, João Alberto Hansen, Luciana Moreno Rodrigues, Sonia Yuri Yokoto Benefactores: Roseli Insoliti, Simone Fanan Hengeltraub Consejo fiscal: Antonio Carlos Hernandez, Denise Sunagawa, Edson Takechi Nakayama, Emiro Khury, Idalina Maria Nunes Salgado R. Santos, Roberto Jorge Monteiro Benefactores: Maria Carmen Velasquez, Tânia Cristina de Sá Dias 216

112 Versión en Español Asociados que forman parte del crecimiento de la ABC La historia de éxito de la ABC no la escribió sola. A lo largo de estos cuarenta años, alianzas estratégicas establecidas con diversas entidades posibilitaron la realización de acciones en beneficio del crecimiento y reconocimiento de la Cosmetología brasileña en el escenario nacional e internacional. La unión de intereses comunes hizo posible la ampliación del abanico de servicios prestados, además de posicionar la ABC entre los más influyentes representantes del sector asociativo brasileño. ABAS Desde hace casi cuatro décadas, la ABC y Asociación Brasileña de Aerosoles y Sanitizantes Domisanitarios (ABAS) mantienen una estrecha alianza. La unión entre las dos entidades se dio en 1979, cuando la entonces Asociación Brasileña de Aerosoles (ABA) pasó a compartir espacio con la ABC en un inmueble en el barrio paulistano de Pinheiros. Compartiendo la misma sede estuvieron por casi veinte años. «Crecimos juntos, defendiendo los mismos principios de coherencia y ética», afirma el presidente de ABAS, Hugo Chaluleu. Entre las acciones que las dos entidades realizaron en conjunto, Chaluleu destaca la sustitución del clorofluorocarbono (CFC) por propelentes naturales en el área de sanitizantes. «Iniciamos este trabajo en 1979, un año después que los Estados Unidos. Enseguida, partimos para la eliminación del CFC en el área de productos cosméticos. Fue una batalla intensa, con mucha inversión en investigación para hacer la sustitución». El CFC es extremadamente perjudicial para la capa de ozono, tanto que, en 1987, el Protocolo de Montreal acordó por la prohibición total del uso del gas. «Nos anticipamos a Montreal en casi diez años», recuerda Chaluleu. En el ámbito gubernamental, recién en 1988, una resolución del Ministerio de la Salud prohibió la fabricación y comercialización de productos cosméticos, de higiene, de uso sanitario doméstico y perfumes bajo la forma de aerosoles conteniendo CFC. Otro fruto de la asociación entre las entidades fue el lanzamiento de la revista Aerosol & Cosméticos en Con circulación bimestral, la publicación traía artículos técnicos, charlas, cursos, además de eventos, lanzamientos de nuevos productos y reseñas de obras. Aerosol & Cosméticos circuló por veinte años y colocó a la ABC en una posición destacada en el escenario internacional, posibilitando la permuta de publicaciones con asociaciones latinoamericanas. Hugo Chaluleu cree que el éxito en la trayectoria de la ABC se debe especialmente a la seriedad con que la entidad defiende los intereses de la Cosmetología e invierte en el apoyo a la investigación científica. «El resultado de este trabajo es un producto final de mejor calidad. Quien gana con eso es el consumidor brasileño». Abifra El sector proveedor de aromas y fragancias para los fabricantes de productos de higiene personal, perfumería y cosméticos es extremadamente beneficiado por las diversas actividades de actualización y capacitación ofrecidas por la ABC. «Nuestras empresas, al contrario de otros segmentos, no necesitan de muchos equipamientos, pero de equipos talentosas, que sepan manipular las fórmulas de acuerdo con las buenas prácticas de fabricación y siguiendo estándares de calidad y seguridad internacionales», afirma Barbara Lajus, directora ejecutiva de la Asociación Brasileña de las Industrias de Aceites Esenciales, Productos Químicos Aromáticos, Fragancias, Aromas y Afines (Abifra), otra entidad asociada de la ABC. Por causa de esa necesidad de mano de obra especializada, continúa Lajus, «el papel de la ABC es fundamental para nuestros asociados, que tienen la oportunidad de participar de los varios tipos de capacitación, cursos de actualización y conferencias ofrecidos por la Asociación, no solo para el área técnica, sino también a los profesionales de marketing, del área regulatoria, es decir, de los diversos sectores de una empresa». Abiquim Para el presidente ejecutivo de la Asociación Brasileña de la Industria Química (Abiquim), Fernando Figueiredo, el sector de cosméticos es extraordinariamente importante para la economía nacional no solo porque es una industria que crece muy por encima del PIB brasileño, sino también, porque impacta de forma positiva toda la población al proporcionar salud, bienestar y belleza. «Para atender este mercado creciente y sofisticado, el sector químico invierte constantemente en investigación y desarrollo, ampliando las fronteras del conocimiento y produciendo materias primas para cosméticos cada vez más seguras». Por su importancia, el segmento necesita de entidades que lo representen a la altura, como es el caso de la ABC, ofreciendo condiciones para que continúe su trayectoria de crecimiento. 217

113 Versión en Español CRQ - IV Asociado a la ABC desde 1990, el Consejo Regional de Química (CRQ - IV) reconoce los esfuerzos de la entidad para divulgar y prestigiar el trabajo de los cerca de 1500 profesionales actualmente dedicados a este segmento del área química. «La participación de los químicos en el campo de la ciencia cosmética es de fundamental importancia, pues la gran base que estos profesionales poseen es necesaria para el desarrollo de los procesos», afirma el presidente del CRQ IV, Manlio de Augustinis. Él agrega que las actividades de la ABC, tanto en el plano nacional como en el internacional, han servido como apoyo para el gran desarrollo que la Cosmetología alcanzó en nuestro país, como lo prueba la realización de eventos internacionales del segmento en Brasil. «Los cuarenta años cumplidos representan el comienzo del nuevo periodo de crecimiento de la entidad, resultando en mayor capacitación profesional y, en consecuencia, en el mejoramiento de la ciencia cosmética en Brasil». CRF El Consejo Regional de Farmacia (CRF) de São Paulo afirma que la actividad de la ABC es un ejemplo de cómo una entidad puede contribuir para el crecimiento de un sector y para una mayor visibilidad del país como referencia a un área específica. «Los cosméticos son productos que unen la estética a la salud y demuestran no solo los cambios conceptuales de la belleza, sino también del comportamiento de una sociedad», dice el presidente del Consejo, Pedro Eduardo Menegasso. Por esa razón, la evolución científica y tecnológica de los productos cosméticos otorga a los profesionales del área una gran responsabilidad técnica y exige el dominio de todos los conocimientos necesarios para asumirla. Menegasso agrega que «el CRF-SP y la ABC comparten el entendimiento de que esta responsabilidad no se restringe al cumplimiento de leyes y normas, sino que debe ser ejercida con capacidad y calidad, con ética y respeto al derecho del consumidor de usufructuar, con seguridad, de los beneficios proporcionados por estos productos. Es este entendimiento común y el cuidado por la ética y por la salud de la población que acerca a las dos entidades y las hace aliadas en diversas actividades». De acuerdo al presidente del Consejo, desde su fundación la ABC promueve el desarrollo tecnológico, científico y de la reglamentación del sector cosmético y proporciona a los profesionales que actúan en este segmento oportunidades de capacitación técnica y acceso a las innovaciones. «El trabajo realizado por la Asociación, a lo largo de sus cuarenta años, sea calificando profesionales, sea actuando ante los órganos de reglamentación, ha garantizado a la población brasileña el acceso a productos de calidad». Anfarmag Promover el desarrollo de la Cosmetología, producir conocimiento e invertir en la educación continua. Estas son algunas de las razones que acercan la ABC a la Asociación Nacional de Farmacéuticos Magistrales (Anfarmag). La alianza institucional entre las dos entidades fue formalizada en junio de 2012, durante el Congreso Brasileño de Cosmetología, con la firma de un acuerdo de cooperación, que hizo posible la formación de grupos de estudios con base en las necesidades del sector. En opinión del presidente de la Anfarmag, Ademir Valério, la alianza con la ABC es de fundamental importancia para el segmento de las farmacias magistrales que, en las últimas décadas, vieron crecer la demanda de la población por el bienestar estético. «Este tipo de cosmético individualiza el tratamiento, es preparado de acuerdo con el tipo de piel y en la dosificación exacta prescrita. Por eso, es necesario que nuestros profesionales estén siempre actualizándose», afirma Valério, agregando que el objetivo central de la alianza con la ABC es justamente el de producir conocimiento en favor del desarrollo de la Cosmetología brasileña. «Y este conocimiento debe ser aplicado en el día a día». Uno de los primeros resultados del acuerdo de cooperación fue la realización de los Encuentros para el Mejoramiento Profesional, ciclo de conferencias realizado entre agosto y diciembre de 2012, teniendo como objetivo ampliar el conocimiento y las posibilidades de nuevos negocios para los farmacéuticos que actúan en el segmento magistral. ABC SPAS En los últimos años, el mercado de la belleza y estética están sintiendo un sensible crecimiento como consecuencia del cambio en el concepto de bienestar que, hoy, va más allá de la salud física, incluyendo, también, la mental y espiritual. «Tener un buen aspecto contribuye para que la persona se sienta bien. De ahí, la inversión en productos y servicios que vuelven al cuerpo más saludable y bonito». La afirmación es de Gustavo Albanesi, presidente de la Asociación Brasileña de Clínicas y SPAS (ABC SPAS), que nota un crecimiento acelerado en el mercado de spas en los últimos siete años. La vicepresidente de la entidad, la empresaria Ala Szerman, agrega que, a causa de ese concepto ampliado, los cosméticos pasaron a tener una importancia muy grande no solo en la sensación de bienestar, sino también, en la interacción social. «Estos productos ayudan a las personas a sentirse mejor; y como consecuencia, ellas trabajan mejor, se relacionan mejor, en fin, se sienten más felices». Hoy, en Brasil, hay cerca de 1200 spas, siendo que aproximadamente la mitad de ellos está concentrada en el Estado de São Paulo. Estos establecimientos, según la ABC SPAS, deben prestar servicios para el bienestar físico, mental y espiritual de la persona, sea por medio de actividades físicas, corporales, medicinales, holísticas, estéticas o nutricionales. Para realizar ese trabajo, los spas necesitan contar con un cuerpo técnico bien capacitado y entrenado. Justamente para atender a esa demanda, la ABC SPAS firmó un protocolo de colaboración con la ABC en 2011 con el objetivo de incentivar el desarrollo técnico de los profesionales que trabajan en los spas. «La ABC es líder y referencia en el sector en el que actúa. Ella aporta informaciones relevantes, contenidos y direccionamiento para el mercado, abriendo puertas y proporcionando conocimientos», dice Albanesi. Esa alianza ha permitido un acercamiento entre los mercados de cosméticos y spas. «Esa interacción es benéfica para los dos sectores, ya que todos ganan con el mayor acceso a la información y al conocimiento». Para Ala Szerman, la acción conjunta de las dos entidades enriquece no solo a los profesionales del área, «sino también el consumidor final, que tiene la garantía de recibir tratamientos y productos seguros y adecuados». En su opinión, la ABC puede ser considerada la propulsora y la base de la expansión de la Cosmetología brasileña. «Los cursos que la entidad ofrece contribuyen para el mejoramiento de la industria. Sin la ABC, el crecimiento del sector sería mucho menor». Unifar La formación y capacitación profesional por medio de la participación en cursos, conferencias y otros eventos fueron los motivos que llevaron a la Unión Farmacéutica de São Paulo (Unifar) a celebrar un acuerdo de cooperación con la ABC. De acuerdo con la presidente Marilice Teresinha de Souza, «la finalidad de la Unifar es incentivar el desarrollo y actualización de los profesionales que actúan en el área farmacéutica y los especialistas de la ABC pueden contribuir para alcanzar nuestros objetivos». Fundada hace cien años, la entidad tiene, hoy, el desafío de atraer nuevos asociados. «Necesitamos acompañar la evolución, para mantenernos siempre actuales, pero, al mismo tiempo, tenemos que preservar los ideales que guían la creación de Unifar. Rescatar la historia, para que ella no sea perdida en un mundo tan descartable, es tarea de entidades comprometidas con la preservación de valores perdurables. La ABC está alineada con la Unifar en esa lucha». Instituto del Embalaje Creado con el objetivo de llevar conocimiento al sector, el Instituto del Embalaje es otra institución que mantiene acuerdo de cooperación con la ABC. «Tenemos una relación de permuta con la ABC, promoviendo el intercambio en el área de cursos y conferencias», explica la presidente del Instituto, Assunta Camilo. El Instituto del Embalaje es un importante centro de enseñanza e investigación, difusión de informaciones, nuevos procesos y tecnologías en el segmento. «Este conocimiento técnico precisa ser difundido. El conocimiento no crece si no se comparte. La ABC es nuestra gran aliada en esa tarea de difusión». Anabel Representante de las empresas distribuidoras y comercializadoras de productos de higiene personal y perfumería, la Asociación Nacional de Comercio de Artículos de Higiene Personal y Belleza (Anabel), otra colaboradora de la ABC, es una importante fuente de consolidación de informaciones de ese segmento económico. Para su presidente, Willian Woo, el fortalecimiento de cualquier sector de la economía se mide, también, por la fuerza que su entidad representativa tiene. «La actuación de la ABC refleja la importancia que el área ligada a la Cosmetología ganó en Brasil en los últimos años. El fortalecimiento de la industria de la higiene personal, perfumería y cosméticos está directamente relacionado al respeto y credibilidad que la ABC conquistó a lo largo de estos cuarenta años, invirtiendo siempre en la formación técnica y apoyando el desarrollo científico nacional». Racine Group Creado en 1990, el Grupo Racine se dedica a la educación y desarrollo profesional en varias áreas, entre ellas, la cosmética. Uno de los brazos del grupo, el Instituto Racine, se especializa en la promoción de cursos de educación continuada, intensivos y de posgraduación. «Crear condiciones para que los profesionales ligados a la Cosmetología puedan mejorar sus conocimientos y capacitación nos acerca a la ABC. Tenemos en común el objetivo de construir una industria cosmética pautada en la ciencia», afirma la directora del instituto, Nilce Barbosa. Hoy, el instituto realiza cerca de 120 cursos por año. Uno de ellos, el Curso Intensivo de Cosmetología, destinado a graduados en farmacia, química e ingeniería química, ya graduó a 42 promociones. «La entrega de los certificados a los recibidos de las tres primeras promociones fue realizada por el entonces presidente de la ABC, Artur João Gradim», recuerda Nilce Barbosa. Diversos docentes que dictan clases en el instituto son socios de la ABC. «La Asociación está formada por profesionales de extrema seriedad. Contar con el reconocimiento de una entidad como esta agrega valor a nuestro trabajo», afirma Barbosa

114 Versión en Español Creación de Anvisa, marco en la historia de la ABC La creación de la Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria (Anvisa) se debe, entre otras razones, al esfuerzo de las entidades relacionadas al sector de la Cosmetología que, en los pasados años 90, ya luchaban para que el sector fuese tratado por los órganos de vigilancia sanitaria de forma diferente al de los medicamentos y que tenga más agilidad para crecer. La actividad de la Asociación Brasileña de Cosmetología y de la Asociación Brasileña de la Industria de Higiene Personal, Perfumería y Cosméticos (Abihpec) fue decisiva para la necesaria reformulación en el área. El primer director presidente de Anvisa, Gonzalo Vecina Neto, recuerda que, en ese momento, había una serie de exigencias de los órganos de vigilancia sanitaria que no eran necesarias para el área de la Cosmetología, debido a que el riesgo del cosmético y del medicamento es muy diferente desde el punto de vista sanitario. Esta postura gubernamental era un gran inhibidor del mercado, del crecimiento de la industria cosmética. Él nos cuenta: «Había necesidad de realizar una reformulación en esa área. El sector, como un todo, capitaneado en gran medida, por la acción de la ABC, tenía mucho interés que se realice esa transformación y apoyó fuertemente la creación de una entidad que consiguiese una mirada para el cosmético de una forma más real». La época era propicia para los cambios. Brasil vivía un momento de transformaciones, fruto de la globalización y de la estabilización de la economía. Y ya existía la idea de creación de una agencia en los moldes de la FDA (Food and Drug Administration, órgano norteamericano responsable por el control, entre otros, de alimentos, medicamentos y cosméticos), reguladora y con bastante independencia y autonomía política. Como recuerda Vecina Neto, el esfuerzo de la ABC y de otras entidades del sector fue importante en el sentido de dar La unión de los puntos fuertes de cada integrante de una alianza es la receta correcta para el éxito. Prueba de eso es la asociación entre la ABC y Nürnberg Messe (NMB) que ha le posibilitado al sector de Cosmetología compartir ideas y el mejoramiento profesional, además de la generación de nuevos negocios. Paralelamente al Congreso Brasileño de Cosmetología, la NMB promueve la FCE Cosmetique, la principal plataforma de negocios para la cadena productiva del sector cosmético. La alianza entre las dos entidades tuvo inicio cuando Nürnberg Messe adquirió el negocio de eventos de Nielsen Business Brasil, que realizaba la FCE Cosmetique, y según Ligia Amorim, directora de la NMB, se ha vuelto cada vez más fuerte. Tanto que, este año 2013, fueron realizados dos grandes eventos internacionales: el XXI Colamiqc (Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos y Cosméticos), que se realizó simultáneamente a la FCE Cosmetique, en mayo, y la Conferencia Internacional de la IFSCC (International Federation of Gonzalo Vecina Neto Receta de éxito fuerza para la creación de esa agencia y, después, luchar por la construcción de un andamiaje regulatorio que fuese consecuente al riesgo del cosmético e hiciese, con esto, al mercado más dinámico. Anvisa fue creada en enero de 1999; Gonzalo Vecina Neto fue su director presidente hasta En opinión de Vecina Neto, de los sectores de actuación de la vigilancia sanitaria, lo que más avanzó fue el de los cosméticos, gracias a la capacidad de articulación entre sector privado y estado. El estado entendió mejor el funcionamiento del segmento de cosméticos que, por su lado, también entendió la cuestión del riesgo de una forma más adecuada. Con eso, se construyó una base muy sólida dentro de Anvisa para el diálogo con el sector privado. Siendo una entidad formada y gestionada por técnicos, la ABC tiene un papel fundamental en la facilitación de ese diálogo entre la industria y la vigilancia sanitaria con el objetivo de proteger la salud de la población. Hoy, casi quince años después de la creación de Anvisa, Gonzalo Vecina Neto destaca que el área cosmética en Brasil es tan regulada y segura como la de los países más avanzados del mundo en ese segmento. «Tengo absoluta seguridad que el sector cosmético fue muy privilegiado en ese crecimiento». Societies of Cosmetic Chemists), en octubre. «La ABC es una de las principales entidades de este segmento, que promueve el desarrollo de la Cosmetología nacional por medio de actividades tecnológicas, científicas y de reglamentación, lo que fortalece el nombre de la FCE Cosmetique», afirma Ligia Amorim. La FCE Cosmetique es una de las más importantes ferias del sector. Engloba especialmente las etapas de fabricación, suministro y distribución de productos y servicios, entre ellos, materia prima, envases, química fina, rótulos y etiquetas, máquinas y equipamientos, transporte y logística, procesos, control de calidad, tercerización de servicios, analítico, laboratorios, equipamientos de procesos, fragancias, válvulas, espray, automatización industrial, tecnología y gráfica para la industria cosmética. «A lo largo de los años, el Congreso Brasileño de Cosmetología y la FCE Cosmetique se volvieron el punto de encuentro de la cadena productiva de este importante sector de la economía nacional», refuerza Ligia Amorim. La misma lengua, los mismos ideales Contribuir para el desarrollo y promoción cultural, científica y pedagógica de las ciencias cosmetológicas, buscando la difusión del conocimiento, la valorización de los más elevados estándares éticos y deontológicos, además de la mejora de la capacitación profesional. Estos son los objetivos que guían la creación de la Sociedad Portuguesa de Ciencias Cosmetológicas (SPCC), fundada en Desde el inicio, la SPCC mantiene activa su alianza con la ABC, por medio del intercambio de estudios y la realización de cursos. El presidente de la SPCC, Luiz Monteiro Rodrigues, «socio fundador número uno», nos cuenta que, desde su fundación, la Sociedad buscó establecer relaciones con varias entidades del sector, entre ellas, la IFSCC. La alianza con la ABC fue formalizada en mayo de 2009, durante la realización del 24º Congreso Brasileño de Cosmetología, con la firma de un protocolo de colaboración. Un gran estimulador de ese protocolo fue el ex presidente de la IFSCC, Johann Wiechers, que también tuvo un papel determinante en la creación de la SPCC. Entre las acciones desarrolladas en conjunto, se destacan el curso de formación avanzada en Cosmetología, con dos ediciones ya realizadas en São Paulo, y el I Congreso de Salud del Cabello, en Lisboa. Por otra parte, fue establecido un intercambio de investigación y desarrollo involucrando diversas universidades, brasileñas y portuguesas, bajo el patrocinio de la ABC y SPCC. Brasil y Argentina, unidos por los mismos objetivos Proporcionar acceso al conocimiento científico, promover el crecimiento y desarrollo de la Cosmetología, incentivar la profesionalización en el área cosmética. Esos objetivos, que están en la raíz de la creación de la ABC, también guiaron la fundación de la Asociación Argentina de Químicos Cosméticos (AAQC), nacida en marzo de La afinidad entre las dos entidades creció y se fortaleció a lo largo de los anos por medio del intercambio de experiencias, informaciones y participación en cursos. Como recuerda el ex presidente Cesar Tudela, los contactos entre las dos asociaciones, que se intensificaron a partir de 1994, siempre trajeron grandes beneficios para el sector en América Latina. Según él, el estrechamiento de relaciones entre Rubens Brambilla y Artur Gradim con Cristina Cicconi; Carlos Trevisan con Carlos Pasta y Silvia Perez Damonte; Jadir Nunes con Federico Svark; y Alberto Keidi Kurebayashi con David Sapoznikow, Cesar Tudela y Eduardo Schvartman contribuyó significativamente para el fortalecimiento de las Asociaciones. Así como la ABC, la AAQC mantiene asociaciones con la universidad. En 1994, la entidad fue denominada por la Facultad de Farmacia y Bioquími- Alberto Kurebayashi firma un acuerdo de acciones con SPCC Luiz Monteiro destaca que todo este trabajo es posible no solo porque las dos entidades comparten una lengua común, «sino, sobre todo porque vimos, en la ABC, un ejemplo notable de espíritu de misión y visión, con el cual nos identificamos. Como en el alfabeto, en que abc es el inicio de un instrumento fundamental para la comunicación humana, en Cosmetología, ABC es, también, el inicio y el destino de un presente y futuro dedicados al progreso, al desarrollo y al conocimiento»

115 Versión en Español Industria y área técnica en perfecta sinergia En 2012, la industria brasileña de productos de higiene personal, perfumería y cosméticos presentó una facturación en valores ex-factory (precio en fábrica, libre de impuestos) de R$ 33,895 mil millones, representando un aumento del 10% con relación al año anterior. Ese índice de crecimiento se viene manteniendo en el nivel de los dos dígitos hace, por lo menos, diecisiete años. En el escenario internacional, el posicionamiento brasileño también es positivo. Tercer mayor mercado consumidor del mundo, Brasil es líder en la categoría de perfumes y en segundo lugar en productos para el cabello, debiendo asumir el primer lugar, según proyecciones de institutos internacionales, en El segmento es uno de los que más crece en la economía nacional. Pero no siempre fue así. Hace cerca de veinte años, la industria estaba en completo estancamiento, el mercado «patinaba». Fue en 1992 que el cuadro comenzó a cambiar, cuando la Asociación Brasileña de las Industrias de Higiene Personal, Perfumería y Cosméticos (Abihpec) consiguió del gobierno federal una sensible reducción en la carga tributaria del sector, lo que dio el impulso para el desarrollo de las industrias. Dos años después, en 1994, con la llegada del Plan Real, el segmento, que ya estaba en ascenso, cayó por tierra otra vez. En los últimos años, la inserción de la mujer en el mercado de trabajo, el aumento en la expectativa de vida y el acceso al consumo de las clases C y D fueron otros factores que impulsaron el crecimiento de la industria brasileña de higiene personal, perfumería y cosméticos. Brasil también se destaca en tecnología e innovación. En el área del cabello, por ejemplo, muchos productos que hoy forman parte del portafolio de las mayores compañías del mundo fueron desarrollados por empresas nacionales para atender las exigencias de una población resultado del mestizaje, en la cual se ca de la Universidad de Buenos Aires como unidad académica de extensión universitaria en el área de posgraduación en producción cosmética. En 1998, ese mismo acuerdo de extensión universitaria fue firmado con la Universidad Nacional de La Plata. «Nuestro cuerpo de docentes de las diferentes especialidades es solicitado por todas las universidades y colegios profesionales del país para dictar cursos», se enorgullece Tudela. Hoy, la AAQC y la ABC son las más importantes entidades latinoamericanas del sector. «La representación brasileña se destaca, también, por el número de participantes y trabajos presentados en los congresos internacionales tanto de la FELASCC como de la IFSCC», destaca Cesar Tudela. Analizando la trayectoria de cuarenta años de la ABC, Tudela afirma que la asociación brasileña, por su trabajo en favor de la Cosmetología, es un ejemplo para todas las sociedades del mundo. «Cuando la AAQC cumplió cuarenta años, yo era su presidente, cosa que me emocionó mucho. La dirección de la ABC debe sentir mucho orgullo por la entidad que consiguió construir». João Carlos Basílio encuentra una enorme variedad de tipos de cabello. El detalle llega al punto que hay empresas que ofrecieron a sus consumidores 25 tipos diferentes de champú. Sinergia El sector brasileño de higiene personal, perfumería y cosméticos anda bien porque cuenta con entidades fuertes que representan a la industria y al área técnica. El presidente de Abihpec, João Carlos Basilio, destaca que son los técnicos los responsables por la creación y por el crecimiento del segmento. «El papel de la ABC en el desarrollo y en la búsqueda de innovación, estimulando su cuerpo de asociados, es fundamental para que podamos continuar siendo una industria de punta», afirma Basilio destacando, también, la contribución de la Asociación en el área regulatoria. «Siempre escuchamos y respetamos la opinión de la ABC en función del conocimiento técnico de sus asociados. Discutimos y debatimos de forma armoniosa para que juntos encontremos un denominador común que lleve seguridad al consumidor brasileño, que estimule la innovación y creación de nuevos productos». Cursos y congresos estimulan la producción científica Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos Principal fórum de debates y actualización del área, el Congreso Brasileño de Cosmetología es, hoy, el evento técnico-científico más importante del sector en América Latina. Investigadores y científicas nacionales y del Exterior presentan trabajos inéditos y de significativa relevancia para el desarrollo de la ciencia cosmética en Brasil. El Congreso nació en agosto de 1979 como Encuentro Brasileño de Químicos Cosméticos (EBQC) con el objetivo de incentivar técnicos y científicos en la elaboración y presentación de trabajos que vengan a contribuir para la ampliación y difusión de los conocimientos de la Cosmetología en Brasil. Realizado en el auditorio del Club de la Ciudad, el I EBQC contó con 96 participantes y la presentación de ocho trabajos compitiendo por premios. Uno de los hechos destacados del evento fue la conferencia brindada por los argentinos Jaime Rubim y Pablo Alberto Viglioglia sobre el tema «Cosmiatría: fundamentos científicos y técnicos». Los dos científicos también lanzaron, durante el Encuentro, el libro Cosmiatría (complementado, posteriormente, por dos otros tomos), que fue, por muchos años, lectura obligatoria de estudiantes y principiantes en el desarrollo de productos. A lo largo de estos cuarenta años, el evento se consolidó como la más importante herramienta utilizada por la ABC para difusión científica. En su más reciente edición, la 26ª, realizada en 2012 en el Transamérica Expo Center, en la capital paulista, el Congreso Brasileño registró la participación de profesionales de la industria, investigadores y estudiantes en torno del tema «Integración Multidisciplinaria Aplicada a la Ciencia Cosmética». Fueron tres días de intensa actualización de las novedades del sector, con conferencias científicas enfocadas en el lanzamiento de nuevos activos para formulaciones cosméticas y magistrales, presentadas por especialistas de Brasil y del Exterior, entre ellos, el profesor Howard Maibach, de la Universidad de California. Como ocurrió en el I EBQC, los mejores trabajos, evaluados por un cuerpo de jurados, fueron reconocidos con premios. Entre las razones que explican el éxito y la continuidad del Congreso está la preocupación con la elección de los trabajos que son presentados. La comisión científica encargada de elaborar la programación de conferencias tiene especial cuidado en seleccionar trabajos inéditos e innovadores, lo que permite la actualización profesional de los participantes. A causa de esta dedicación, el Congreso trae, siempre, temas actuales, presentados por especialistas de prestigio nacional e internacional, proporcionando los conocimientos y las herramientas necesarias a quien pretende destacarse en un mercado extremadamente dinámico y exigente como es el cosmético. Cursos Prácticamente desde su fundación, la ABC está promoviendo la realización de cursos, cumpliendo, así, una de sus principales misiones: la de difundir el conocimiento técnico-científico y posibilitar la capacitación profesional en ciencia cosmética. Los primeros cursos estaban enfocados en temas relacionados a la Cosmetología, pero, debido al crecimiento del sector y número de participantes, el abanico de temas abordados fue ampliado y su realización se extendió a diversos Estados de Brasil. La ABC inició la realización de cursos en noviembre de 1976, con el I Curso Básico de Cosmetología, con el tema «Tópicos básicos actuales en cosmética». Realizado en el auditorio del Club de la Ciudad, en São Paulo, tuvo 116 participantes, que acompañaron 14 conferencias. Debido al gran éxito de este evento, en octubre y noviembre de 1978, la ABC realizó el II Curso de Cosmetología, con 19 conferencias. Las clases fueron dadas por profesionales altamente capacitados, como David Akerman, Rubens Brambilla, Raoul Pierre Lambalot, Henrique Valfrè. En 1980, la ABC amplió su repertorio de temas con el Curso de Control de Calidad en perfumería y cosméticos, en colaboración con la Asociación de Ex Alumnos de la Facultad de Ciencias Farmacéuticas de la USP. Las clases se dictaron en el anfiteatro del bloque 6, Conjunto de las Químicas, en la Ciudad Universitaria, durante los meses de julio y agosto. La repercusión fue tan buena que, en noviembre, el curso fue llevado a Rio de Janeiro. Summer School class in

116 Versión en Español En 2012, ya con una variada programación semestral de cursos, con tópicos como microbiología, fotoprotección, garantía de la calidad, la ABC promovió la segunda edición del Curso de Verano, bajo el tema «Seguridad y eficacia de productos cosméticos y dermatología», en colaboración con la Universidad Lusófona de Humanidades y Tecnologías, de Portugal. También en 2012, en colaboración con Anhembi Morumbi, la Asociación inició el curso de posgraduación en desarrollo y producción de productos cosméticos, con duración de tres semestres y 400 horas/aula. Colamiqc Por ser una de las más importantes entidades del sector en América Latina, la contribución de la ABC en los Congresos Latino Americanos e Ibéricos de Químicos Cosméticos (Colamiqc s) es de gran importancia. La participación brasileña es significativa tanto en el número de representantes en como en los trabajos científicos presentados, muchos de ellos, ganadores de premios. En 2013, la ABC, por cuarta vez, fue la sede de un Colamiqc. Realizado del 14 al 16 de mayo, en el Transamérica Expo Center, el XXI Colamiqc tuvo como tema «Tecnología Sostenible»: Innovación Más Allá de la Ciencia Cosmética». El Congreso Latino Americano e Ibérico de Químicos Cosméticos tiene apoyo oficial de la Federación Latino Americana de Sociedades de Ciencias Cosméticas (Felascc), creada en noviembre de 2008 con el objetivo de promover el intercambio de informaciones entre las entidades de la región. La ABC ocupa la vicepresidencia de la federación y es miembro de su Comité Educacional. En 2012, como responsable por la coordinación de ese comité, la ABC actuó activamente para la creación de la Sociedad Cubana de Ciencias Cosméticas, ocurrida en mayo. El primer evento internacional promovido por la ABC fue el II Congreso Latino Americano de Químicos Cosméticos (Colaqc), en 1975, en São Paulo. Ya como Colamiqc (denominación adoptada en 1977, con la inclusión de Cena de la ABC, momento de integración Nacida a partir de un encuentro informal de sus integrantes, en 1976, la Cena de la ABC se consolidó como el evento de integración entre asociados y colaboradores de la Asociación. La cena es, hoy, la mayor confraternización del sector en Brasil, celebrando todo fin de año los éxitos y también las dificultades verificados en el ciclo que se cierra. La primera Cena de la ABC se realizó en 1978, en colaboración con la entonces Asociación Brasileña de Aerosoles (ABA). Desde esa fecha hasta 1983, se mantuvo ese padrón, con la realización del evento en el Buffet La Residence. El 2 de diciembre de 1988, el ya tradicional encuentro de confraternización fue realizado en el Maksoud Plaza. Como forma de relajación, algunas ediciones de la Cena fueron temáticas. La historia de los cosméticos, destacando la imagen de Cleopatra, Hollywood, la magia del circo y la excitación de la escola de samba son algunos de los temas ya enfocados. A partir de los años 1990, el Club Monte Líbano pasó a albergar la Cena de la ABC. Portugal y España), el evento fue realizado por la ABC en 1985, en Rio de Janeiro, y, en 1995, en São Paulo. La Conferencia Internacional de la IFSCC alcanza éxito en la edición brasileña La 22ª Conferencia Internacional de la IFSCC, realizada en Rio de Janeiro, entre el 30 de octubre y el 1º de noviembre, reunió renombrados científicos internacionales y más de 600 conferencistas para debatir las innovaciones tecnológicas en cosméticos. Uno de los más importantes eventos científicos del mundo para el área cosmética, la Conferencia, organizada por ABC junto con Nürnberg Messe, tuvo como tema central el Boosting Cosmetic Science in Rio y fue presidida por el profesor Dr. Jadir Nunes. Se trata de un evento histórico, inédito en Brasil y de gran significado para el desarrollo de la cosmetología en América Latina, una vez que en la década del 90 y hasta el comienzo de los 2000 prácticamente no había trabajos brasileños participando de los eventos de la IFSCC. Además de eso, Brasil viene manteniéndose en el 4º lugar en el ranking de la IFSCC, lo que refleja el reconocimiento de la producción científica brasileña en los últimos años. El mejor trabajo en pódium recibió, por primera vez, el Premio Johann Wiechers, en homenaje al ex-presidente de la IFSCC, gran apoyador y amigo de ABC, fallecido en Para garantizar el éxito de este importante encuentro, la 22ª Conferencia Internacional de la IFSCC tuvo al Grupo Boticário como embajador, las empresas Campo Research, Croda, Seppic, Solabia y Symrisa como patrocinadoras plata y, como patrocinadoras bronce, a las empresas AMA Laboratories, CIDP Biotech Brasil, Cosmotec, Chemyunion, Eco Oil Argentina, Evonik, Investiga, ION, Kosmo Science, Lubrizol, Oxiteno, Sensient, Silab y Stable Micro Systems. Ferias generan negocios y divisas para Brasil La importancia económica del sector de productos para higiene personal, perfumería y cosméticos está comprobada por el desempeño de las ferias que, anualmente, son realizadas en Brasil. Juntas, Beauty Fair Feria Internacional de Belleza Profesional, FCE Cosmetique Exposición Internacional de Tecnología para la Industria Cosmética y Estética Exposición Internacional de Belleza movilizan millones de reales en volumen de negocios. La edición 2013 de la Beauty Fair contó con 500 expositores, representando mil marcas, y recibió la visita de 145 mil profesionales. Los negocios realizados durante el evento superaron los R$ 450 millones. La mayor feria de belleza profesional de América y la segunda del mundo, la Beauty Fair atiende a toda la cadena productiva del segmento de belleza y se destaca por ofrecer un contenido diferenciado, con énfasis en la educación y servicios de calificación para todos los profesionales del sector. Uno de los destacados del evento es el Congreso Científico Internacional de Estética y Cosmetología, del cual la ABC integra el Comité Científico. Para el presidente de honor de la Beauty Fair, Hirofumi Ikesaki, esta asociación valoriza el evento, dado el apoyo de la Asociación a la investigación y al desarrollo del sector. «La ciencia siempre fue el foco principal de la ABC», afirma. Stand de ABC en la FCE Cosmetique Beauty Fair La FCE Cosmetique 2013 registró más de 600 marcas expositoras y recibió cerca de 20 mil visitantes. Una de las más importantes ferias del sector, la FCE Cosmetique engloba especialmente las etapas de fabricación, suministro y distribución de productos y servicios, entre ellos, materia prima, envases, química fina, rótulos y etiquetas, máquinas y equipos, transporte y logística, procesos, control de calidad, tercerización de servicios, analítico, laboratorio, equipamientos de procesos, fragancias, válvulas, espray, automatización industrial, tecnología y gráfica para la industria cosmética. Paralelamente a la feria, es realizado, por la ABC, el Congreso Brasileño de Cosmetología. Con la presencia de expositores de veinte países, la «Estétika» 2013 movilizó R$ 62 millones en negocios, 12% más que en la edición anterior. El 21º Congreso Científico Internacional de Estética, realizado de forma concomitante a la feria, contó con 28 mil participantes, siendo 4500 congresistas. La ABC, que apoya el congreso, fue representada, en la sesión de apertura, por su presidente, João Hansen. En la opinión de la dirección del congreso, el apoyo de la Asociación otorga mayor valor al evento, visto que la ABC tiene actuación efectiva en el desarrollo de los sectores tecnológico, científico y reglamentario del ámbito cosmético y de sus profesionales, participando y promoviendo actividades para el perfeccionamiento de la integración mundial e intercambio de informaciones, elevando la respetabilidad de Brasil ante la comunidad científica internacional

117 El envejecimiento poblacional estimula el mercado de la belleza El mundo está envejeciendo. Proyecciones de la Organización Mundial de la Salud (OMS) indican que el número de adultos mayores (personas con más de 60 años) crece en todos los continentes. De acuerdo con un relevamiento de la entidad, para 2050, nada menos que 2 mil millones de personas tendrán más de 60 años. En Brasil, la pirámide demográfica también se está transformando, con disminución de la base, que registra el porcentaje de niños y jóvenes. De acuerdo con datos de la más reciente Encuesta Nacional de Muestreo por Domicilio (ENAD), divulgada por el Instituto Brasileño de Geografía y Estadística (IBGE) en septiembre de 2012, los adultos mayores suman 23,5 millones de habitantes, más del doble que el registrado en 1991, cuando la franja etaria contabilizaba 10,7 millones de personas. Las proyecciones del IBGE para 2050 indican que Brasil tendrá 215,2 millones de habitantes, siendo 30% con más de 60 años. Entre las razones que explican el aumento de la población de adultos mayores están la mejora de la calidad de vida, con más asistencia médica y remedios, alimentación de mejor calidad y la disposición de las personas a practicar más actividad física. Estudios de mercado revelan que buena parte de ese contingente tiene ingreso propio y es más propensa a gastar que a ahorrar. Con la vista puesta en ese nicho de mercado, Mintel, importante proveedora independiente de inteligencia de mercado, elaboró un estudio que revela el potencial de negocios para la tercera edad en el sector de cosméticos y cuidados de la belleza. El relevamiento indica que, ya para 2015, en Europa el total de personas entre 55 y 74 años será el doble de aquellas entre 15 y 24. En los Estados Unidos, la diferencia entre el grupo con años y la franja etaria de años será de 24 millones; en China, 39 millones; y, en Japón, 21 millones. El estudio muestra que las empresas de belleza que ignoran a los adultos mayores están perdiendo una gran oportunidad. En los Estados Unidos, por ejemplo, las personas entre 55 y 64 años tienen el doble del ingreso disponible que los jóvenes con menos de 25 años y en el Reino Unido, la franja etaria entre 50 y 64 años gasta 50% más en comida y bebida que las personas con menos de 30 años. Entre los adultos mayores norteamericanos, 83% de ellos utilizan y 50% frecuentan sitios de redes sociales. El informe de Mintel también revela que, por causa de presiones sociales y financieras, las personas adultas mayores están trabajando más. En los Estados Unidos, 54% de los trabajadores con más de 65 años afirman querer continuar trabajando no solo por causa de los ingresos, sino porque se sienten más útiles y quieren estar cerca de otras personas. La presencia de adultos mayores en el mercado de trabajo afecta directamente las ventas en el sector de belleza, pues la competencia exige que las personas tengan siempre una buena apariencia. Prueba de eso es que, en 2010, el número de cirugías plásticas realizadas en los Estados Unidos creció 5%, motivado por la necesidad de mantenimiento del empleo. En ingresos, el mercado de la tercera edad se muestra atractivo. El estudio de Mintel indica que, en los Estados Unidos, el mercado de cuidados antienvejecimiento de la piel creció de forma continua entre 2006 y 2011, llegando a US$ 2,3 mil millones, con previsión de alcanzar US$ 3,39 mil millones en En el grupo de los cinco grandes europeos (Francia, Alemania, Italia, España y Reino Unido), ese mercado facturó 6,83 mil millones de euros en 2011; las proyecciones indican un crecimiento de 11% en 2015, alcanzando la cifra de 7,59 mil millones de euros. No obstante, la oferta de productos para la tercera edad aún es pequeña, pero se presenta con utilización de mucha tecnología. Mintel señala algunos lanzamientos como cremas para las manos con propiedades para aumentar la producción de colágeno, ayudar a prevenir manchas de envejecimiento, rellenar arrugas, además de afirmar y nutrir la piel; cosméticos desarrollados para las mujeres entre 50 y 60 años, con textura seleccionada especialmente para piel madura, además de líneas antienvejecimiento del cabello desarrolladas con un derivado del calcio, que forma un escudo de protección sobre el cabello debilitado. Está también el gel de baño con propiedades antienvejecimiento, que higieniza las manos y estimula la producción de colágeno y tiene fragancias con extractos que previenen el envejecimiento. La utilización de tecnología de punta resulta evidente en los lanzamientos de productos con factor de crecimiento epidérmico, que contienen enzimas de reparación de ADN para soportar la proliferación de células nuevas y jóvenes, además de reconocer y eliminar los daños al ADN; en las cremas con enzima telomerasa, utilizada para prevenir los efectos del envejecimiento celular y estabilizar la estructura de ADN de las células de la piel, o en los productos hechos con células-tronco de frutas. El estudio de Mintel apunta algunas novedades que surgirán en 2015, basadas en investigación e innovación. Serán productos de cuidados para el cuerpo que ayudan a mantener la piel y articulaciones flexibles, geles, adhesivos y comprimidos fáciles de masticar destinados a la piel, articulaciones y acuidad mental, fragancias que transmiten imagen de juventud y cargan aditivos antienvejecimiento, píldoras para prevenir las canas y la caída del cabello. Influencia de Asia Nada menos que 60% de la población mundial está ubicada en Asia. China se destaca por su rápido y gran crecimiento; en India hay altos niveles de educación y crecimiento de la clase media. Hasta hace algunos años, China era vista como un mercado atractivo para los productos occidentales. Ese cuadro está cambiando a causa de la política del gobierno en volver a ese país autosuficiente. Los operadores chinos son aprendices rápidos del trabajo de la competencia. Tanto que hay muchas marcas para el cuidado de la piel con claras influencias de otros países. Empresas asiáticas están creando nuevas marcas y conceptos minoristas, específicamente para el mercado chino. Por otra parte, comienza un movimiento de países del Asia rumbo al Occidente, evidenciada por la adquisición de grandes marcas occidentales por parte de empresas asiáticas. Mintel cita como ejemplos de este nuevo cuadro la compra, por la japonesa Shiseido, de la empresa de maquillaje norteamericana Bare Essentials; la adquisición de la sudafricana Darling y las operaciones en los Estados Unidos y Europa (con excepción de Alemania) de Yardley por Godrej, de India. Versión en Español Entre los países asiáticos, Corea del Sur superó a Japón como autoridad en el cuidado de la piel. El país desarrolla productos que se destacan por la innovación y excelencia técnica. Un ejemplo de la calidad sudcoreana son las llamadas cremas BB (Bálsamo Blemish) que poseen, en su formulación, aminoácidos, vitaminas y filtro solar. Son productos híbridos que combinan tratamiento y embellecimiento de la piel. En 2011, el mercado de belleza sudcoreano superó los 10 billones de wons (moneda oficial de Corea del Sur) y podrá sobrepasar los 14,5 billones en Uno de los segmentos que podrá ganar impulso es el de los productos masculinos, con líneas específicas con ventas en los supermercados. Conocidos en Japón, los «Moba Beau» (belleza móvil) podrán ser comercializados, en breve, en Corea del Sur. Son dispositivos de belleza (electrónicos o no) concebidos para ser llevados en la cartera. Son utilizados para cuidados del rostro y cuerpo y muchos de ellos proporcionan beneficios antienvejecimiento. Efectos en Occidente El crecimiento del mercado asiático tendrá reflejos en Occidente en De acuerdo con el estudio realizado por Mintel, la tecnología para el cuidado de la piel basada en biotecnología de Corea del Sur será difundida en los Estados Unidos y Europa, destacándose los productos híbridos, como las cremas BB. Los Moba Beau se venderán a precios más bajos que los actuales. Y, con seguridad, habrá, por lo menos, una gran compra de empresa de belleza por parte de compañías chinas e hindúes. Mintel surgió hace cerca de cuarenta años elaborando estudios de mercado en el área de alimentos y bebidas en el Reino Unido. Hoy, la marca está presente en todo el mundo, con oficinas en Londres, Chicago, Nueva York, Shanghái, Tokio y Sídney

118 Avon A Avon, a empresa voltada para as mulheres, é líder mundial no mercado de beleza, com uma receita anual próxima a US$ 11 bilhões. Uma das maiores empresas de venda direta do mundo, comercializa seus produtos em mais de 100 países por meio de cerca de 6 milhões de revendedores autônomos. A empresa é pioneira em venda direta de cosméticos no Brasil, onde está desde Atualmente, o Brasil conta com a maior força de vendas da empresa e é também a maior operação da Avon no mundo. Produtos O portfólio de produtos da Avon inclui itens de beleza de alta tecnologia e apresenta marcas de qualidade mundialmente reconhecidas como Linha Avon de Maquiagem, Color Trend, Renew, Skin-So-Soft,AdvanceTechniques e Avon Naturals. Além disso, inclui produtos de moda e voltados para a casa. No Brasil, a Avon é líder no segmento anti-idade e em maquiagem: a cada dois batons vendidos no país, um é Avon! Visão Ser a companhia que melhor entende e satisfaz as necessidades de produtos, serviços e autorrealização das mulheres no mundo todo. Ação Social A Avon é uma empresa global líder em ações sociais com foco em causas que interessam especialmente à mulher. As ações sociais da empresa são coordenadas pela Avon Foundation For Women, maior entidade focada em causas voltadas para a mulher ligada a uma corporação. Até 2012, foram doados mais de US$ 910 milhões em mais de 50 países para as causas do câncer de mama e violência doméstica. No Brasil, as ações sociais relacionadas ao combate ao câncer de mama e à violência doméstica são coordenadas pelo Instituto Avon, que celebra uma década de ações voltadas para a mulher. Desde 2003, a organização já doou mais de R$ 46,4 milhões para projetos e ações relacionados a essas causas no país. Fichas Técnicas Endereços: Avenida Interlagos, 4300 CEP São Paulo SP Tel

119 Grif Rótulos Age do Brasil A Grif é uma empresa especializada na fabricação de rótulos e etiquetas adesivas. Instalada em um parque industrial com mais de m² reúne o que há de mais moderno em tecnologia e infraestrutura. Há mais de 25 anos atendendo a diversos segmentos de mercado permitiram desenvolver uma dinâmica própria e arrojada e para tanto trata seus clientes de forma personalizada, valorizando suas diversidades e buscando soluções rápidas e eficazes para todas as suas necessidades. A certificação ISO 9001:2008 e aplicação da norma GMP (Good Manu-facturing Practices) em seus processos produtivos garantem a realização de trabalhos com qualidade assegurada, contando ainda com a experiência de profissionais modernos e equipamentos de última geração na produção, manutenção e garantia do perfeito estado da arte. Missão Capacitar e motivar nossos colaboradores, para que juntos somemos profissionalismo e competência, resultando em excelência em atendimento e qualidade mais eficiente; respeitando as responsabilidades sociais implantadas e visando constantemente a satisfação total de nossos clientes, solidificando um crescimento contínuo nosso e de nossos clientes e tendo como objetivo o reconhecimento dos nossos mercados. A AGE DO BRASIL é especializada na terceirização de cosméticos. Produz loções hidratantes, shampoos, condicionadores, sabonetes líquidos, óleos, géis e demais produtos cosméticos, conforme as especificações dos nossos clientes. Atualmente é a única indústria terceirista de cosméticos na América Latina com certificados ISO 9001 e Desde 2002, a Age do Brasil prioriza o atendimento aos requisitos dos seus clientes através da melhoria contínua dos processos, da valorização de seus colaboradores, do desenvolvimento socioeconômico e preservação dos recursos naturais. A Age do Brasil é um sonho transformado em realidade. Nossa equipe é comprometida com a qualidade, ética e sustentabilidade. O futuro desta empresa está sendo escrito com o sucesso dos nossos clientes. Guilherme Jacob Fundador e Diretor Presidente da Age do Brasil Produtos Impressão de rótulos em flexografia, offset e letterpress em até oito cores; acabamentos em verniz UV, hot e cold stamping; rótulos em duas ou três camadas, rótulos extendidos entre outros; Provas digitais, laboratórios de pré-impressão e de tintas com sistema de gerenciamento de cores. Sede: Avenida Monteiro Lobato, 986 CEP Macedo Guarulhos SP Tel Fax: Sede: Rua do Albatroz, 296 Cep Palhoça - SC Tel

120 Coferly Atuando no mercado de cosméticos desde 1936, a Coferly Cosmética é a pioneira e a maior empresa de terceirização de coloração e descoloração capilar da América do Sul. Uma empresa 100% brasileira instalada em uma área de m² em Cotia SP, com laboratórios próprios e profissionais altamente qualificados. Possui um centro técnico permanente a disposição do cliente e certificação de todos os órgãos competentes. A constante busca por inovações e melhoria de seus produtos faz de seus projetos únicos e exclusivos. Utilizando-se matérias primas de procedência garantida dos melhores fornecedores mundiais, e tecnologia internacional e inovadora, conquistou o reconhecimento das melhores marcas de coloração profissional do Brasil. A nossa Missão é desenvolver e produzir cosméticos personalizados de alta qualidade para a beleza dos cabelos, e a nossa visão é ser a melhor empresa do Brasil em terceirização de especialidades cosméticas para a beleza dos cabelos. Produtos coloração permanente coloração semi permanente ou tonalizante pó descolorante água oxigenada cartela de cores A Coferly se orgulha de ter a mais moderna planta para terceirização de coloração capilar da America do Sul. São equipamentos de ultima geração, importados de diversos países, que garantem a qualidade de nossos produtos taté que cheguem a sua embalagem final. Há mais de 28 anos atendendo o mercado nacional e internacional com produtos e conceitos inovadores, a ION se orgulha em ser uma empresa genuinamente brasileira. Unindo a busca de conhecimento a uma visão mercadológica, atuamos ofe-recendo aos nossos clientes um atendimento personalizado, através de su-porte técnico, desenvolvimento de formulações e conceitos que atendam as necessidades do mercado nacional e internacional. Objetivo O objetivo de nossa equipe é atender as necessidades de nossos parceiros de maneira personalizada. Este tipo de atendimento nos oferece oportunidade de participar do Plano de Marketing do nosso cliente, desta forma desenvolvendo conceitos, sugestões e produtos direcionados ao negócio do cliente. Produtos Tecnologia em oleoquimicos derivados de fonte natural, alternativas vegetais ao uso dos petroquímicos garantindo performance, moléculas exclusivas e patenteadas como por exemplo silício orgânico, biopeptídeos, polímeros com efeito sensorial, sílicas vegetais, micronizados especiais, óleos e extratos vegetais, miméticos de proteínas, lipídeos funcionais, complexos sinérgicos. Das representadas: AAK, Exsymol, Lucas Meyer, DOW, Farmaservice e Polytechno A equipe Com uma equipe comprometida com resultados, buscamos atender nossos parceiros com o objetivo de suprir todas as necessidades provenientes das etapas de criação, desenvolvimento e produção de maneira personalizada. Sempre dispostos a colaborar, a equipe ION atua de maneira sinérgica, onde todas as áreas se comunicam entre si, buscando o melhor resultado. Visão Dentro de uma visão global de desenvolvimento e atualização tecnológica, nossa área de importação seletiva coloca a disposição do mercado brasileiro uma série de produtos de alta qualidade e sustentabilidade. Estamos sempre preocupados em trazer a mais alta qualidade e tecnologia disponível para nossos parceiros, com fornecedores comprometidos com a mesma filosofia de atender bem de maneira responsável e sustentável, não agredindo a natureza e com responsabilidade social. Desta maneira conseguimos disponibilizar matérias-primas nacionais e internacionais a prazo, custo e qualidade. Ion Química Sede: Rua Euricides Formiga, 10/30 CEP Jardim Claudio Cotia SP Tel Sede: Avenida Vereador José Diniz, 3651 / 7º andar Cep Campo Belo - São Paulo - SP

121 Lipson Histórico Lipson, fundada em 1989, um empreendimento voltado a produção e desenvolvimento de produtos cosméticos para terceiros. Possui Centro de Pesquisa & Desenvolvimento altamente qualificado para apresentar sugestões de novos produtos. Reproduz formulações dentro de um conceito de qualidade absoluta e garante o atendimento exclusivo aos clientes. Oferecemos soluções criativas com verdadeira parceria, qualidade, flexibilidade e rapidez, permitindo que seus investimentos sejam intensificados junto aos setores de Marketing e Vendas. Instalações Investimos continuamente em tecnologia e capacitação de pessoas, o que viabilizou a ampliação da nossa capacidade produtiva no setor de maquilagem no ano de Dispomos de Flexibilidade no atendimento de pequenas, médias e grandes produções; Centro de Pesquisa e Desenvolvimento; Garantia da Qualidade, controle físico, químico e microbiológico; Assessoria em registro de produtos, embalagens e fiscal. Serviços Cremes Gel / Gel Creme Loções Higiene e Toucador Perfumaria Maquilagem Sachet Celofanagem Flow-Pack Blister Montagem de Kits Operações Full Service, Beneficiamento e Industrialização Localizado no coração do polo tecnológico de Campinas, o Grupo Investiga é referência em avaliações de produtos alimentícios, cosméticos, farmacêuticos e veterinários, nas suas diferentes fases de desenvolvimento, suportando com dossiê técnico as áreas de marketing e registro de produtos. Sua história inicia-se em 1993, através da visão empreendedora de seus fundadores. A percepção da demanda de diferentes serviços e o encontro com profissionais de elevado conhecimento técnico levou a criação de novas empresas com características próprias, porém integradas em seus pontos co-muns, de forma a proporcionar a seus clientes e seus respectivos consumido-res serviços inovadores e validados em órgãos regulatórios em todo o mundo. O seu crescimento no Brasil e a percepção de seus serviços ampliou as suas fronteiras, estando presente em 16 países. Consciente do impacto de seu trabalho na sociedade, o Grupo Investiga embasa toda a sua organização em valores humanos, éticos e científicos, coerentes com a sua missão de oferecer serviços inovadores e de qualdade nas áreas clínica, sensorial, analítica, biológica e molecular. Seus valores são cen-trados no relacionamento transparente, harmônico e de crescimento mútuo, transformando a atividade empresarial em algo de valor real para a sociedade, através da confiança, rigor científico e responsabilidade socioambiental, base-ados na capacidade de pesquisa, inovação e domínio técnico. Hoje, dentro da sua capacitação oferece ao mercado avaliação de segurança e eficácia, qualidade de protótipos, análise sensorial, estudos com consumidores, análises laboratoriais, pesquisas químicas e biológicas, biologia celular e molecular, pesquisas de eficácia em modelo 3D de pele, desenvolvimento de produtos e serviços baseado em biologia molecular e metagenômica. As empresas que compõem o Grupo Investiga são: Allergisa, Perception, Dosage, Tridskin, Invitrocell, Gentros e Clínica. Grupo Investiga Sede: Rua Inco, 210 CEP Jardim Alba - Diadema - SP Tel Sede: Avenida Dr. Romeu Tórtima, 452 Cep Barão Geraldo - Campinas - SP

122 Bioplan/Mappel Oxiteno Histórico A Mappel possui sua base fundamentada nos padrões de qualidade da indústria farmacêutica, onde iniciou suas atividades no Rio de Janeiro, em 1955, como um Laboratório Farmacêutico, terceirizando para as principais empresas nacionais e multinacionais do país. Há 58 anos no mercado de terceirização, o Grupo Mappel dispõe de um corpo técnico especializado, em todas as plantas que integram suas unidades de negócios. Missão Atender às expectativas dos nossos clientes e fornecedores, a fim de gerar plena satisfação em toda a nossa rede de negócios. Ser reconhecida no mercado de prestação de serviços, pela eficiência e qualidade no atendimento aos clientes, assim como pela inovação e seriedade, sempre presente nos serviços prestados. A Mappel conta com 2 plantas, situadas, na região do ABC, em São Paulo. Na unidade de São Bernardo do Campo, possuímos expertise para o envase de sachets, blisters e monodoses para as indústrias farmacêutica, cosmética, domissanitária e veterinária. Já na unidade de Diadema, estamos aptos a fabricar e envasar produtos cosméticos e dermocosméticos. No final de 2012, a empresa passou a ser 100% francesa, devido à aquisição pelo grupo Bioplan, trazendo para o Brasil, uma larga experiência em terceirização, sendo a líder mundial do mercado de sampling (amostras), contando com fábricas em 7 países e um centro técnico na França, que oferece oportunidades globais de inovação e desenvolvimento de produtos. Pautada pela inovação e sustentabilidade, a Oxiteno é uma empresa química com atuação global e líder na produção de tensoativos e especialidades químicas que completa 40 anos de sucesso em A missão da Oxiteno é desenvolver produtos químicos e soluções de alto desempenho, sustentáveis e inovadoras para a vida das pessoas. Para isso a companhia oferece tecnologias que atendem à necessidade de seus clientes e de diversos mercados, como Agrochemicals, Home Care and I & I, Oil & Gas, Paints & Coatings e Personal Care. Uma das empresas subsidiárias da Ultrapar, a Oxiteno está presente em nove países das Américas, Europa e Ásia e conta com 12 unidades industriais localizadas no Brasil, Estados Unidos, México, Uruguai e Venezuela e escritórios comerciais na Argentina, Bélgica, China e Colômbia. É essa mistura de culturas e conhecimentos que faz da Oxiteno líder nos mercados em que atua. Com investimentos permanentes em inovação, conta com quatro centros de pesquisas e desenvolvimento no Brasil, México, Uruguai e Venezuela. Para a Oxiteno, não há inovação sem sustentabilidade. Por isso, a empresa prioriza o uso de tecnologias limpas e eficientes, o que tem resultado em aperfeiçoamento contínuo de seus processos. Seu conceito Greenformance associa o uso de recursos renováveis, cuidado com o meio ambiente e saúde e bem-estar no desenvolvimento de novos produtos, além de reforçar o compromisso da empresa com o meio ambiente e com o bem estar das pessoas. Endereços: Avenida Deputado Oswaldo Moraes e Silva, 55 CEP Vila Conceição - Diadema - SP Rua Miro Vetorazzo, 1619 CEP Demarchi - São Bernardo do Campo - SP Tel / Sede: Av. Brigadeiro Luis Antônio, 1343 / 10º andar CEP Bela Vista - São Paulo - SP Tel

123 Sarfam AkzoNobel Histórico A Sarfam é uma empresa 100% nacional, reconhecida no Brasil pela excelência na distribuição e representação de matérias-primas dos mais renomados fabricantes mundiais e com forte presença nos maiores centros comerciais do pais. Uma empresa empreendedora que valoriza a inspiração e a inovação, com produtos e serviços que refletem esta busca incessante pela novidade. Ousadia, dedicação e talento são marcas registradas da SARFAM, com uma equipe de profissionais que se inspiram no futuro para transformar o presente. Oferece as melhores soluções em especialidades químicas, com ativos e aditivos de alta performance e garantia de qualidade assegurada. Integra valores essenciais que transformam seu compromisso com a responsabilidade social e ambiental em projetos reais e tangíveis. Certificada ISO 9001:2008, com foco na qualidade e melhoria contínua dos processos, visa oferecer aos clientes e parceiros os melhores produtos e serviços. Linha completa de especialidades químicas para personal care: Bioativos de alta performance e sinergia com eficácia comprovada Peptídeos especiais e multifuncionais. Ativos antiperspirantes com alta tecnologia Ingredientes eco-friendly: Extratos aromáticos, emulsionantes, ativos minerais, extensa linha de modificadores de reologia e sensorial. Excelentes sistemas preservantes. Completa linha de filtros solares e sistemas para estabilização. Resinas e polímeros de fixação e modelação capilar. Beads em formatos exclusivos Esfoliantes naturais e minerais diferenciados. Óleos exóticos ricos em ácidos graxos essenciais. Diferenciais Laboratório de desenvolvimento atualizado e com amplo conhecimento de matérias-primas e mercado, assim proporciona um suporte diferenciado com projetos exclusivos que focam as principais tendências e inovam com soluções práticas. Conceitos, ideias e criatividade são requisitos essenciais da Sarfam que tornam os projetos desenvolvidos surpreendentes e adequados com a necessidade de cada cliente. A AkzoNobel é uma das principais produtoras de especialidades químicas e líder global em tintas e revestimentos. Fornecemos produtos inovadores para indústrias e consumidores no mundo inteiro e trabalhamos com paixão no desenvolvimento de soluções sustentáveis para os nossos clientes. O nosso portfólio inclui marcas bem conhecidas como Coral, Dulux, Wanda, Sikkens, International e Eka. Com sede em Amsterdã, na Holanda, somos consistentemente indicados como uma das empresas líderes na área de Sustentabilidade. Com operações em mais de 80 países, os nossos colaboradores no mundo inteiro estão comprometidos com a excelência e com o cumprimento da premissa Respondendo hoje as perguntas do amanhã (Tomorrow s Answers Today ). As atividades da AkzoNobel no Brasil estão divididas em suas três principais áreas de negócios mundiais: Tintas Decorativas; Performance Coatings e Especialidades Químicas. AkzoNobel Global Personal Care Parte da unidade de negócios Surface Chemistry, integrante da área de Especialidades Químicas, a divisão Global Personal Care oferece tecnologias de alta performance para o segmento cosmético auxiliando nossos clientes a criar produtos que excedam as expectativas de seus consumidores. Em nosso portfólio encontram-se polímeros naturais, polímeros de fixação, agentes de condicionamento, hidratação e surfactantes com benefícios multifuncionais, aplicáveis em sistemas como tratamento dos cabelos, modelação de longa duração, hidratação de alta eficácia, melhoria sensorial e efeitos de textura únicos. Dentre as nossas principais marcas temos as linhas: Amphomer e Resyn para fixação e modelação; Arquad PC e Armocare para condicionamento; Structure para modificação de reologia e sensorial; Dermacryl para resistência à água e Dry-Flo para melhoria sensorial. Registre-se em nosso website ( e acesse nosso portfólio completo, além de mais de 500 formulações em diversas categorias de pele e cabelo, artigos, apresentações, seminários on-line e muito mais. AkzoNobel Global Personal Care onde ciência é uma questão de beleza. Sede: Rua Professor Nelson de Senna, 231 CEP Cidade Domitila São Paulo SP Tel Fax: Sede: Rod. Akzo Nobel, 707 Cep Itupeva - São Paulo - SP Tel

124 Clariant Histórico A Clariant é líder global em especialidades químicas. Com sede em Muttenz, na Suíça, está representada globalmente por mais de 100 unidades, empregando cerca de funcionários em 7 Business Units. O sucesso da companhia está baseado no know-how de seus funcionários, em sua habilidade de identificar novas necessidades dos clientes e na capacidade de detecção de tendências de mercado. Para isso, a Clariant conta com um Centro Regional de Desenvolvimento e Assistência Técnica localizado em São Paulo, oferecendo suporte técnico completo, o que permite desenvolver projetos sob medida e disponibilizar novos produtos e conceitos para as mais variadas formulações. Para a indústria cosmética, a Clariant oferece uma completa linha de ingredientes que abrange desde tensoativos tradicionais, conservantes, emulsionantes, até polímeros e aditivos especializados para cada tipo de formulação. COSMOTEC: CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO NO MERCADO COSMÉTICO BRASILEIRO Com 26 anos de uma história de sucesso, a Cosmotec é especializada no fornecimento de ingredientes para personal care. A empresa oferece ao mercado um portfólio completo de soluções, incluindo aditivos reológicos, agentes condicionantes, conservantes, corantes para tinturas, filtros solares, ingredientes ativos, ingredientes vegetais, modificadores de sensorial, pigmentos convencionais e perolados, polímeros especiais, proteínas, aminoácidos, silicones e derivados, entre outros. Em 2013, a Cosmotec deu mais um grande passo rumo ao fortalecimento de seus negócios: a empresa anunciou uma joint venture com a Sumitomo Corporation. Fundado há 400 anos, o Grupo Sumitomo é um dos principais grupos empresariais do Japão, com presença em 117 localidades de 65 países e 94 anos de experiência em negócios internacionais. A Cosmotec e a Sumitomo são empresas com afinidades de valores e propósitos: oferecer um serviço personalizado e de excelência a seus clientes, buscando o crescimento contínuo de todos os envolvidos. Cosmotec Produtos / Serviços Dentro do portfólio de produtos para a indústria cosmética, a Clariant se destaca nos segmentos: HAIR CARE Biopolímeros das linhas Vitipure, Velsan e Zenvivo para reparação capilar e tratamento do couro cabeludo. Produtos para condicionadores como Stearamidopropyl Dimethylamine (Genamin SPA) e Behentrimonium Chloride (Genamin BTLF). SKIN CARE Biopolímeros das linhas Vitipure, Velsan e Zenvivo para hidratação, proteção, rejuvenescimento e sensorial diferenciado. Polímeros multifuncionais da linha Aristoflex e emulsionantes como as linhas Hostacerin e Hostaphat para cremes, loções, desodorantes, entre outros. PRESERVATIVES Ampla gama de preservantes e blends sinérgicos. Excelência em infraestrutura A Cosmotec possui duas unidades de moderna infraestrutura e equipamentos de alta tecnologia no Estado de São Paulo. A fábrica e o centro de distribuição encontram-se na unidade Guarulhos, enquanto a unidade São Paulo concentra atividades de pesquisa e desenvolvimento, marketing e atendimento comercial, além de núcleo de treinamento composto por showroom e auditório. Tendências e fórmulas: Soluções sob medida Através de estudos do mercado de beleza e do comportamento do consumidor, a Cosmotec desenvolve pacotes de tendências alinhados às particularidades do setor cosmético brasileiro e ao perfil de cada cliente. Com o apoio de equipe especializada, a empresa ainda apresenta a seus clientes um amplo banco de fórmulas com sugestões para pele, cabelos, proteção solar e maquiagem. Qualificações e responsabilidade socioambiental Desde 2009, a Cosmotec é certificada ÁPICE através do Programa de Qualificação de Fornecedores para a Sustentabilidade da ABIHPEC. A empresa também é responsável pelo projeto de apoio social Estrelinhasdo-Mar, que auxilia diversas instituições carentes no Estado de São Paulo. Destacam-se ainda o apoio à fundação GRAACC e a campanha ambiental Água Q.S.P., que visa a conscientização coletiva no uso racional de água. Sede: Avenida das Nações Unidas, CEP Santo Amaro São Paulo SP Tel / 7248 / 7223 Fax: Sede: Rua Oiti, 71 Cep Tatuapé - São Paulo - SP Tel Fax Twitter: cosmotec_brasil LinkedIn: Cosmotec Especialidades Químicas

125 Cerviflan Mapric Histórico Fundada em 1976, a Cerviflan atua no segmento de embalagens de aço para produtos químicos e aerossóis. Dona de um dos parques industriais mais modernos da América Latina a empresa iniciou como beneficiadora de aço e a partir dos anos 80, entrou definitivamente no mercado de embalagens metálicas. Hoje a fábrica opera com cerca de 280 colaboradores em Guarulhos, SP. A Cerviflan foi pioneira na aplicação de PET no fundo e domo para embalagens de aerossol, impedindo o processo de ferrugem. Além disso, a empresa é a única em toda a América Latina com um portifólio completo, onde o diâmetro pode variar de 45mm a 65mm, e a altura, de 70mm a 300mm. Tanto as embalagens com 45mm de diâmetro quanto as com 300mm de altura são fabricadas exclusivamente pela Cerviflan. As latas para aerossóis produzidas pela empresa suportam pressões que variam de 12 a 18 BAR. Missão A Cerviflan produz embalagens para aerossóis desde Até o fim deste ano, serão produzidas 12 milhões de peças por mês. Até o fim de 2011, a capacidade produtiva da empresa atenderá 15% da demanda do mercado. A nossa missão é continuar ampliando a produtividade, sempre mantendo nosso padrão de qualidade, para atender um mercado cada vez mais versátil e exigente. Acreditamos que o segmento de aerossóis continuará crescendo significativamente nos próximos anos, principalmente porque o aço é material ecologicamente correto. Além disso, o lead time (processo que envolve toda a cadeia de produção: do planejamento da embalagem ao envase) do aço é de 45 dias! E mais: o aço permite uma decoração (rótulo) mais elaborada, seja em ilustrações, imagens fotográficas, cores, etc... Produtos Aerossóis (45mm, 52mm, 57mm e 65mm) Altura de 70mm a 300mm Pressões (de 12 a 18 BAR) Necked-in Litografados ou sem impressão Com ou sem verniz Aplicação de PET no fundo e domo (evita ferrugem) 100% da produção testada A Mapric é uma empresa 100% brasileira, especializada no desenvolvimento e na fabricação de bioativos para o segmento cosmético. Fundada em 1985, também atua na distribuição de matérias-primas nacionais e importadas para os segmentos cosmético, farmacêutico, alimentício, domissanitário e veterinário. Com sede em São Paulo, a Mapric possui laboratório de inovação, pesquisa e desenvolvimento de conceitos e produtos, armazém climatizado, salas limpas de fracionamento, fábrica de insumos cosméticos e um setor comercial focado nas necessidades da indústria. Além disso, a Mapric trabalha em parceria com comunidades extrativistas na coleta, plantio e fabricação de produtos naturais da biodiversidade brasileira de acordo com a legislação vigente no Ministério do Meio Ambiente, participando ativamente de projetos socioambientais que promovam a sustentabilidade da região, assim como a inclusão socioeconômica destas comunidades. A Mapric está presente em todas as regiões do Brasil através de seus representantes, e em diversos países, atendendo a mais de 10 mil clientes. Certificada pela ISO 9001:2008, desde 2005, com o escopo: Projeto, desenvolvimento, fabricação, fracionamento e distribuição de matérias-primas para o mercado farmacêutico e cosmético. Fracionamento e distribuição de matérias-primas para o mercado alimentício, investe na melhoria contínua de seus processos orientada por sua política de qualidade. Diretoria Diretor Técnico Luiz Gustavo Martins Matheus Diretora Admtinistrativa Maria Inês Offenbecker Gouvêa Diretor Comercial Raphael Offenbecker Sede: Rua Indubel, 357 CEP Parque São Luiz - Guarulhos - SP Tel Sede: Av. Dr. Gentil de Moura, 194 Cep Ipiranga - São Paulo - SP Tel

126 Aerogas A Empresa GRUPO AEROGAS - Empresa 100% nacional que atua há mais de 44 anos no mercado de fabricação e envasamento de aerossóis e desde 1986 na fabricação de válvulas, pumps e tubos PET para aerossóis, além de terceirização, focando os mercados farmacêutico e cosmético, atendemos também os segmentos de correlatos e alimentos. Conta hoje com colaboradores altamente qualificados, área industrial com mais de 20 mil m2, sempre na dinâmica da ampliação, próximo ao Km 18 da Rodovia Anhanguera, a 2 Km do Rodoanel, o que facilita o acesso e a logística rodoviária. Possui hoje amplo leque de clientes nacionais e multinacionais, além de exclusivo portfólio no setor farmacêutico, com G.M.P implantado (Boas Práticas de Fabricação) e certificado pela ANVISA. Política e visão de negócios totalmente direcionadas aos conceitos de qualidade e excelência no atendimento aos clientes. BAG ON VALVE, Produção, fabricação e envase. Cosmética Capacitada para altas produções, desenvolvimento e pesquisa de novos produtos. Farmacêutica Centro de referência para os laboratórios da indústria farmacêutica brasileira e internacional. Correlatos Atende as especialidades médicas dermatológicas, nos processos de crioterapia entre tantas outras possibilidades. Alimentos Criação de produtos alimentícios, atendendo desde a fina gastronomia, azeites e temperos especiais. Sede: Rua Professor Nelson de Senna, 231 CEP Cidade Domitila São Paulo SP Tel Fax: A EVIC brasil é a primeira empresa focada na pesquisa clínica em seres humanos para produtos cosméticos, dermatológicos, farmacêuticos e afins com atuação internacional no Brasil e vínculos exclusivos ao Grupo EVIC international, grupo este com mais de 40 anos de experiência e serviços prestados para todos os continentes. Com o apoio de especialistas de outras unidades do Grupo EVIC international, a EVIC brasil está apta a oferecer ao mercado nacional e internacional avaliações: pré-clínicas in vitro e in silico, clínicas, instrumentais, sensoriais e mercadológicas em instalações completamente adequadas e remodeladas, com equipamentos de última geração, profissionais altamente qualificados e alto padrão de estudos empregando protocolos reconhecidos e válidos mundialmente. Buscamos a melhoria dos nossos processos por meio de um sistema de gestão de qualidade eficaz que atenda os requisitos em conformidade com os princípios éticos em pesquisa clínica provenientes da Declaração de Helsinque (junho 1964), com as recomendações internacionais em Boas Práticas Clínicas para a realização de estudos clínicos de medicamentos ICH E6 (R1) de 10/06/1996 (CPMP/ICH/135/95) e com a resolução brasileira n. 196/96 CNS (de 23/10/2012) orientações para estudos envolvendo seres humanos. A satisfação de nossos clientes é refletida em nosso crescimento constante, no mercado brasileiro e mundial, fruto de uma parceria ágil, flexível, inovadora e personalizada às necessidades do cliente no âmbito regulatório, mercadológico, técnico e científico. Serviços oferecidos Avaliações in vitro e in silico, avaliações clínicas, instrumentais, sensoriais e mercadológicas. Dentre eles: Estudos clínicos na avaliação da Segurança de produtos: Irritação dérmica e mucosas, Alergenicidade, Fototestes, Pele Sensível, Atópica, Acne, Seborreica, Dermatologicamente testado, Hipoalergênico, Oftalmologicamente testado, acompanhamentos ginecológicos, pediátrico e odontológico, etc.; Eficácia Clinica: todos os atributos em Skin Care, Hair Care, produtos de higiene corporal, desodorantes, efeito antisséptico, efeito desodorante e antitranspirante, Oral care, etc.; Eficácia Instrumental: valor de FPS - UVB (in vitro e in vivo ),UVA (in vitro e PPD), Resistência a água e ao suor, Autobronzeador, Hidratação, Proteção, Efeito clareador, Rugas, Elasticidade e Firmeza, Gordura localizada e Celulite, CW, TEWL, ph, Colorimetria, Análise de Imagem, Temperatura cutânea, etc; Análise Sensorial: Testes afetivos, discriminativos e ADQ; Avaliações Mercadológicas: Consumer test Sede: Rua Dr. Leonardo Cavalcanti, 314 Cep Centro - Jundiaí - SP Tel Evic Brasil

127 Linus Aercamp Histórico A LINUS atua desde 2007 atendendo exclusivamente as indústrias Química, Cosmética e Farmacêutica oferecendo serviços em Recursos Humanos para a gestão, o desenvolvimento e a contratação de equipe. Composta por uma equipe de consultores especializados e atualizados com as necessidades do mercado, a LINUS também conta com um banco de dados de profissionais atuantes no setor, uma ampla rede de contatos e ferramentas digitais que contribuem com a qualidade na realização dos projetos. Serviços Recrutamento & Seleção Especializado Área técnico-cientifica: identificação de profissionais focados em inovação, pesquisa e desenvolvimento, assuntos regulatórios, gestão da qualidade e vendas para posições técnicas, posições de especialistas, de supervisão e coordenação. Executive Search Profissionais que exercem cargos de média e alta gerências, com responsabilidades na gestão de pessoas e processos. Hunting Processo de busca com a intenção específica de identificar, atrair e avaliar profissionais especializados e/ou executivos para cargos estratégicos. Mapeamento de Mercado Avaliação estratégica da área de interesse, mapeando os profissionais e cargos pertinentes. Desenvolvimento Por meio de uma avaliação estruturada e imparcial das competências de gestão e liderança de cada profissional, a LINUS contribui para que seus clientes desenvolvam líderes conscientes, potencializando seus talentos individuais e suas relações com seus pares e subordinados através de projetos customizados. AERCAMP é a maior envasadora de produtos Aerossóis do Brasil, há 45 anos procuramos oferecer compreensão das exigências de nossos clientes, execução de soluções personalizadas e competitivas em termos de qualidade, custo e time to Market nos segmento Cosmético, Dermocosmético e Domi-Sanitário. Fundada em 1968 pelo senhor Antal Almásy (húngaro naturalizado brasileiro, residente no Brasil desde 1962), tem desde então ampliado, produzindo e colaborando com o crescimento no segmento de produtos aerossóis no mercado nacional, com princípios da responsabilidade social empregada perante sua associação, junto a sua comunidade e seus colaboradores, fornecedores e todos os outros participantes da cadeia produtiva, fabricando produtos que não agridem o meio ambiente, com inteligência, inovação e consciência de altíssima qualidade. Em 45 anos consolidamos uma imagem de empresa modelo, na busca continua de ser referência de atendimento e envasamento de aerossóis, com qualidade, ética, agilidade te precisão, preservando e contribuindo com a manutenção do meio ambiente, buscando o melhor uso de nossos recursos naturais, motivando nossa organização com seriedade, fidelidade, sobre tudo a inovação, objetivando parcerias duradoras bem estruturadas. Entendemos que a responsabilidade social é fundamental para que nossos colaboradores tenham a oportunidade de profissionalização técnica e universitária, além de patrocinar o esporte municipal nas categorias de base com o comprometimento de fortalecer e fomentar o interesse da juventude na pratica do esporte amador da cidade de Campo Limpo Paulista. Oferecemos: Tradição desde 1968 no mercado brasileiro; Liderança nos segmentos de Varejo, Franchise, porta a porta; Envasamento e Manipulação de graneis; Altíssima Qualidade em processos de Fabricação e Controle; Just in Time e Flexibilidade Linhas de Produção em series de à por turno; Comprometimento com o Meio Ambiente; Pioneira no envase Bag on Valve; Laboratório para Pesquisa e Desenvolvimento; Seriedade, ética e transparência nos negócios. Venha conhecer o nosso trabalho, pois, o seu sucesso é o nosso sucesso. Sede: Avenida Paulista, cj 704 CEP Bela Vista - São Paulo - SP Tel Sede: Rua Oswaldo Grandisoli, 870 Cep Núcleo Industrial II - Campo Limpo Paulista - SP Tel

128 Fareva Croda FAREVA é uma empresa familiar francesa e desde a fundação há vinte anos, mantém o compromisso de oferecer ao mercado um serviço diferenciado de alto nível. Com 32 unidades no mundo e maior empresa de terceirização francesa, Fareva consolidou suas operações no Brasil em 2012, através da fusão com a K&G, empresa de terceirização nacional. As três plantas do grupo estão situadas em Louveira e Itupeva (SP), com capacidade produtiva superior a quinhentos e cinquenta milhões de unidades anuais. Como um grupo independente reconhecido internacionalmente pelos clientes, a capacidade de atendimento é completa: O laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento, instalado em Itupeva SP, associa o conhecimento do mercado brasileiro e a expertise francesa no desenvolvimento de fórmulas inovadoras, com a sua necessidade específica. Agilidade no lançamento e um real valor agregado para seu produto é o resultado desta iniciativa Com uma vasta gama de tecnologias disponíveis, como aerossóis, perfumaria, líquidos e viscosos, a Fareva cuida de todas as etapas de fabricação até o acondicionamento final, buscando as melhores soluções para seu produto, sempre de forma sustentável com confidencialidade, qualidade, inovação e flexibilidade. As parceirias estratégicas da Fareva com fornecedores de embalagens de latas, válvulas e atuadores garantem competitividade e comprometimento com o resultado final. Conte com a Fareva do Brasil para seu projeto. Atendemos você onde você estiver. Endereços: Rua Américo Simões, 620 CEP Itupeva SP Rua Karl Kiel Block, 891 CEP Louveira - SP Empresa inglesa fundada em 1925 por Mr. Crowe e Mr. Dawe., atua nos mercados Cosmético, Farmacêutico, Veterinário, Crop Care, Home Care, Plástico, Tintas e Resinas, Tratamento de Água e Lubrificantes. Em 2012, a Croda foi considerada a 25 ª corporação mais sustentável do Globo e a 1ª no Reino Unido, pela Corporate Knights (Canada). No mesmo ano, a empresa foi admitida no prestigioso índice FTSE 100, do Reino Unido. No Brasil desde 1974, a Croda oferece especialidades químicas de altaqualidade e possui ampla experiência no desenvolvimento de tecnologias e soluções para seus clientes. A planta fica no Distrito Industrial de Campinas Rua Croda, nº 580, tendo como Diretor Geral do Brasil & Cone Sul, o Eng. Marco Antonio de Macedo Carmini. Esta planta iniciou suas atividades em 1980 e hoje produz ingredientes fundamentais para os mercados de Higiene Pessoal, Cosméticos, Saúde Humana e Saúde Animal. Entre suas tecnologias de produção destacam-se as seguintes: esterificação, misturas especiais, refinação de óleos de alta pureza, óleos vegetais certificados e produção de lanolinas e seus derivados. A Croda possui centros de desenvolvimento na Inglaterra, Estados Unidos, Brasil, França e Japão. Estes centros pesquisam e desenvolvem novos produtos e aplicações que estejam em linha com as tendências de mercado buscando constantemente manter a Croda pronta para responder às diversas necessidades de um mercado cada vez mais globalizado e exigente. Linhas de produtos: Ácidos graxos essenciais; Alcanolamidas graxas; Álcoois graxos alcoxilados; Amidas Graxas; Bio-ativos (Sederma); Ceras auto-emulsionantes; Ésteres emulsificantes / emolientes; Extratos Vegetais (Crodarom); Lanolina e derivados; Óleos super refinados; Óleos triglicerídeos de alta pureza; Óleos Vegetais da Biodiversidade; Proteinas e derivados; Surfactantes; Tensoativos Quaternários. Sede: Rua Croda, 580 Cep Distrito Industrial - Campinas - SP Tel Fax

129 Índice de Fichas Técnicas Aercamp 247 Aerogas 244 Age do Brasil 231 Akzo Nobel 239 Avon 229 Bioplan/Mappel 236 Cerviflan 242 Clariant 240 Coferly 232 Cosmotec 241 Croda 249 Evic Brasil 245 Fareva 248 Grif Rótulos 230 Grupo Investiga 235 Ion Química 233 Linus 246 Lipson 234 Mapric 243 Oxiteno 237 Sarfam 238

130 PUBLIC A força da informação em seu negócio A Era da Informação nos permite acessar uma infinidade de dados todos os dias, no entanto o que no início parecia uma vantagem, se tornou um problema. Perdemos tempo com informações irrelevantes e deixamos passar o que realmente importa. A Stahl oferece para a área de Assuntos Regulatórios e Marketing o serviço de organização de informações públicas em um banco da dados atualizado diariamente. Empresas, Registros de Produtos e Atos Normativos Consolidados tudo em um único acesso. Agilidade, segurança e acessibilidade é o que oferece o VSDWeb On-line, 24 horas por dia, o mais completo banco de dados para a área da saúde. A força da informação em seu negócio Stahl Informática Rua Dr. Neto de Araújo, Cj São Paulo - SP Tel.: Fax:

131 Possui PRODUTOS Cremes de Tratamento Protetores Solares Dermocosméticos Loções Perfumaria Aerossóis Shampoos e Condicionadores Sabonetes líquidos Linha de Higiene e Infantil Com 32 unidades no mundo e maior empresa de terceirização francesa, Fareva consolidou suas operações no Brasil em 2012, através da fusão com a K&G, empresa de terceirização nacional. Fareva disponibiliza ao mercado uma vasta e completa gama de tecnologias como aerossóis, perfumaria, líquidos, viscosos, amostras e roll-on. Com parceiros estratégicos no fornecimento de embalagens (latas, válvulas e atuadores) e um novo laboratório de P&D no Brasil, a Fareva está pronta para agregar ainda mais valor ao seu produto. Comprove nossa paixão por ação e seja nosso parceiro. Paixão pela ação Rua Karl Kielblock, Louveira - SP - Brasil

+500 MARCAS DISTRIBUÍDAS EM 7 SETORES DO EVENTO 10 PAÍSES REPRESENTADOS +30 MARCAS EXPONDO PELA PRIMEIRA VEZ

+500 MARCAS DISTRIBUÍDAS EM 7 SETORES DO EVENTO 10 PAÍSES REPRESENTADOS +30 MARCAS EXPONDO PELA PRIMEIRA VEZ A FCE Cosmetique, o primeiro evento do setor cosmético no calendário latino americano, reúne há 22 anos toda a cadeia da indústria cosmética. Realizada em São Paulo, principal polo de negócios de negócios

Leia mais

DESENVOLVER PARA ENVOLVER. ENVOLVER PARA DESENVOLVER.

DESENVOLVER PARA ENVOLVER. ENVOLVER PARA DESENVOLVER. DESENVOLVER ENVOLVER. ENVOLVER DESENVOLVER. Acredite nas nossas ideias e vamos desenvolver skills para compartilharmos com sinergia em novos negócios, networking, capacitação. é Atitude que movimenta o

Leia mais

Posse da nova Diretoria Biênio

Posse da nova Diretoria Biênio Posse da nova Diretoria Biênio 2007-2008 N o dia 21 de janeiro tomou posse na Sede da Sociedade Numismática Brasileira a nova equipe de técnicos que irão conduzir os trabalhos em prol dos associados da

Leia mais

Minas Gerais deve muito às nossas empresas, responsáveis pela construção de toda a infraestrutura do estado. Estamos presentes nas

Minas Gerais deve muito às nossas empresas, responsáveis pela construção de toda a infraestrutura do estado. Estamos presentes nas NOMINATAS Meus companheiros de diretoria Ex-presidentes desta casa Estimados associados Senhoras e Senhores Boa noite. É com imenso orgulho que hoje tomo posse nesta casa. O Sicepot, ao longo dos seus

Leia mais

ESTATUTO CONSELHO DA MULHER EXECUTIVA DE UBIRATÃ. Capitulo I. Denominação e criação

ESTATUTO CONSELHO DA MULHER EXECUTIVA DE UBIRATÃ. Capitulo I. Denominação e criação ESTATUTO CONSELHO DA MULHER EXECUTIVA DE UBIRATÃ. Capitulo I. Denominação e criação Artigo 1º. O Conselho da Mulher Executiva a Associação Comercial e Empresarial de Ubiratã, é um órgão de expressão da

Leia mais

Programa de Ação

Programa de Ação Programa de Ação 2019-2021 OS MATERIAIS COMO CATALISADORES DA INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM PORTUGAL LISTA A Esta lista surge na sequência do trabalho que tem vindo a ser realizado na Sociedade Portuguesa

Leia mais

BRASIL AUDIOVISUAL INDEPENDENTE - BRAVI. Informações Institucionais e Meios de Comunicação

BRASIL AUDIOVISUAL INDEPENDENTE - BRAVI. Informações Institucionais e Meios de Comunicação BRASIL AUDIOVISUAL INDEPENDENTE - BRAVI Informações Institucionais e Meios de Comunicação AFILIAÇÃO CATEGORIAS - MENSALIDADES O estatuto da associação (art. 5º) estabelece que a empresa ou instituição

Leia mais

ESTRUTURA E REGRAS DE FUNCIONAMENTO. Rede Ibero-Americana de Autoridades do Medicamento

ESTRUTURA E REGRAS DE FUNCIONAMENTO. Rede Ibero-Americana de Autoridades do Medicamento ESTRUTURA E REGRAS DE FUNCIONAMENTO Rede Ibero-Americana de Autoridades do Medicamento Data de Aprovação: El Salvador, 24 de outubro de 2014 ÍNDICE ESTRUTURA... 1 Autoridades do Medicamento dos Países

Leia mais

Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A.

Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A. Regimento Interno Conselho de Consumidores Bandeirante Energia S.A. 1. Da Natureza e Objetivo 1.1. O Conselho de Consumidores da área de concessão da Bandeirante Energia S.A. é um órgão sem personalidade

Leia mais

Relatório de Atividades 2014

Relatório de Atividades 2014 Relatório de Atividades 2014 No dia 17 de março de 2014, por meio das Portarias CRCMG Nº16/2014 e 037de 12 DE MAIO DE 2014 foi criado o Grupo de Trabalho da Mulher Contabilista Eliana Soares Barbosa Santos

Leia mais

Ofício nº 30/2018 Brasília-DF, 17 de Setembro de Prezado (a) Associado (a),

Ofício nº 30/2018 Brasília-DF, 17 de Setembro de Prezado (a) Associado (a), Ofício nº 30/2018 Brasília-DF, 17 de Setembro de 2018. Prezado (a) Associado (a), No ano em que comemora 15 anos de atividades a Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas ABEL, com o

Leia mais

Balanço geral da Gestão Assembleia Geral Ordinária 6 de dezembro de 2014

Balanço geral da Gestão Assembleia Geral Ordinária 6 de dezembro de 2014 Balanço geral da Gestão 2012-2014 Assembleia Geral Ordinária 6 de dezembro de 2014 Carta de Apresentação da Diretoria (31/01/2013) Principais metas: http://www.apeesp.com.br/web/?p=1923 1. Manutenção do

Leia mais

CONVOCATÓRIA Apresentação de trabalhos

CONVOCATÓRIA Apresentação de trabalhos CONVOCATÓRIA Apresentação de trabalhos DATAS IMPORTANTES 15/dezembro/2018: Prazo final para submissão de resumos 15/janeiro/2019: Comunicado aos autores da aprovação do trabalho 28/fevereiro/2019: Prazo

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA DE MEDICINA ESPORTIVA Capítulo I da Liga e seus fins Art. 1º A Liga de Medicina Esportiva é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DA V SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG

REGULAMENTO DA V SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REGULAMENTO DA V SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG de 19 a 23 de outubro de 2009 APROVADO PELA RESOLUÇÃO CPPG nº 19/09, de 12 de agosto de 2009 Av.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR

PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR Edital nº 001/2015 - CMAS Convoca Assembleia e abre as datas para as inscrições da eleição dos representantes não governamentais de Assistência Social e dá outras providências. O Prefeito de Gaspar e o

Leia mais

REVISTA LOCAÇÃO ANUÁRIO OPORTUNIDADES CONTATO

REVISTA LOCAÇÃO ANUÁRIO OPORTUNIDADES CONTATO SOBRE REVISTA LOCAÇÃO ANUÁRIO EVENTOS LANÇAMENTO ANUÁRIO CONVENÇÃO NACIONAL JANTAR DE ENCERRAMENTO UNIABLA OPORTUNIDADES CONTATO Com mais de 40 anos de história, a ABLA hoje representa mais de 11.000 locadoras

Leia mais

INSTITUCIONAL. Fundado em 1994, o D Ávila e Vargas, Advogados Associados é um dos mais atuantes escritórios de advocacia do Norte do Brasil.

INSTITUCIONAL. Fundado em 1994, o D Ávila e Vargas, Advogados Associados é um dos mais atuantes escritórios de advocacia do Norte do Brasil. INSTITUCIONAL Fundado em 1994, o D Ávila e Vargas, Advogados Associados é um dos mais atuantes escritórios de advocacia do Norte do Brasil. O escritório possui a facilidade de atender seu clientes nas

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% aa nos últimos 17 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

QUEM SOMOS. perfil missão áreas de atuação equipe

QUEM SOMOS. perfil missão áreas de atuação equipe QUEM SOMOS perfil missão áreas de atuação equipe perfil 28 anos Constituído em 1990 Escritório boutique Atendimento personalizado Projetos jurídicos Avaliação de risco, administração de carteiras contenciosas,

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO PARA 2017

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO PARA 2017 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO PARA 2017 1. NOTA INTRODUTÓRIA 1.1.Missão A ASPIC, Associação Portuguesa de Investigação em Cancro, tem como objetivo

Leia mais

DISCURSO DE POSSE DO NOVO PRESIDENTE DO SINEPE ES

DISCURSO DE POSSE DO NOVO PRESIDENTE DO SINEPE ES DISCURSO DE POSSE DO NOVO PRESIDENTE DO SINEPE ES Cumprimento: Excelentíssimo Senhor Governador do Estado do Espírito Santo, Renato Casagrande, que nos honra com sua presença nesta solenidade, demonstrando

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DIRETRIZES PARA FILIAÇÃO DE ESCOLAS DE ENFERMAGEM DE ENSINO SUPERIOR E MÉDIO À ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE 1. APRESENTAÇÃO ENFERMAGEM As presentes Diretrizes têm por finalidade instrumentalizar as escolas

Leia mais

DIPLOMAÇÃO CIESP SOROCABA 12/07/18

DIPLOMAÇÃO CIESP SOROCABA 12/07/18 DIPLOMAÇÃO CIESP SOROCABA 12/07/18 CENTRO DAS I NDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO O Q UE É? Entidade sem fins lucrativos, que representa os interesses do setor industrial, por meio de seus 9.000 associados

Leia mais

REGULAMENTO DA IX SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG. Tema: Ciência, Saúde e Esporte

REGULAMENTO DA IX SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG. Tema: Ciência, Saúde e Esporte REGULAMENTO DA IX SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG Tema: Ciência, Saúde e Esporte Data: 21 a 25 de outubro de 2013 Av. Amazonas, 5253, Nova Suíça CEP 30421-169 Belo Horizonte, Minas Gerais Telefones:

Leia mais

09 a 11 de outubro de 2018

09 a 11 de outubro de 2018 09 a 11 de outubro de 2018 Apresentação O XIII CONSOPERJ - Congresso de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro será realizado no município do Rio de Janeiro na data de 09 a 11 de outubro de 2018, com o

Leia mais

O CENTRO DE COMPETÊNCIA DE

O CENTRO DE COMPETÊNCIA DE O CENTRO DE COMPETÊNCIA DE MINERAÇÃO E RECURSOS MINERAIS SÃO PAULO ATIVIDADES E SERVIÇOS BRASIL E ALEMANHA: Uma parceria estratégica para produtividade, criação de valor de maneira sustentável e segurança

Leia mais

GUIA DO REPRESENTANTE DA FIEB

GUIA DO REPRESENTANTE DA FIEB GUIA DO REPRESENTANTE DA FIEB A FIEB participa atualmente de mais de 120 representações externas, constituídas em grupos de trabalho, comitês e conselhos, cuja atuação é direcionada à discussão de temas

Leia mais

Sessão solene de outorga do Mérito ABMES da Educação Superior. 10 de abril de Pronunciamento do diretor presidente Janguiê Diniz

Sessão solene de outorga do Mérito ABMES da Educação Superior. 10 de abril de Pronunciamento do diretor presidente Janguiê Diniz Sessão solene de outorga do Mérito ABMES da Educação Superior 10 de abril de 2018 Pronunciamento do diretor presidente Janguiê Diniz Prezadas senhoras e prezados senhores, Bom dia! Hoje é um dia muito

Leia mais

Realizações em 2008 Dr. Gustavo Kesselring

Realizações em 2008 Dr. Gustavo Kesselring Realizações em 2008 Dr. Gustavo Kesselring Comunicado da Presidência da SBMF sobre as realizações de 2008 Dr. Gustavo Kesselring Presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica SBMF No início

Leia mais

IX Fórum Regional. Curitiba - PR

IX Fórum Regional. Curitiba - PR IX Fórum Regional Curitiba - PR Sobre a ABRINT Atuação Números dos Provedores Regionais Projetos da ABRINT O Encontro Nacional ABRINT - Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações.

Leia mais

Paralelo à feira da FCE Cosmetique

Paralelo à feira da FCE Cosmetique Realizado pela Associação Brasileira de Cosmetologia Importante plataforma LATAM para lançamento de novos ativos Paralelo à feira da FCE Cosmetique NOVO LOCAL: São Paulo Expo Center São Paulo Expo Hospitalidade

Leia mais

Proposta de elaboração de Regimento Interno para as Comissões Especiais

Proposta de elaboração de Regimento Interno para as Comissões Especiais Atualizado em 06.12.2013 Proposta de elaboração de Regimento Interno para as Comissões Especiais CAPITULO I Da Natureza e Finalidade Com o intuito de contribuir com os coordenadores de Comissões Especiais

Leia mais

Considerações sobre Classificação de Eventos

Considerações sobre Classificação de Eventos [32.ssoc@capes.gov.br] Considerações sobre Classificação de Eventos Serviço Social Coordenador(a) da Área: Maria Lúcia T. Garcia (UFES) Coordenador(a) Adjunto(a): Vera M. R. Nogueira (UCPel) Coordenador(a)

Leia mais

Relatório e Contas 2015

Relatório  e Contas 2015 Relatório e Contas 2015 Durante o ano de 2015 e na sequência do Plano de Actividades apresentado pelo Secretariado Regional para este período, a Delegação desenvolveu várias iniciativas que ao longo do

Leia mais

Sociedade Brasileira de História da Ciência. Estatuto

Sociedade Brasileira de História da Ciência. Estatuto Sociedade Brasileira de História da Ciência Estatuto Art. 1 A SOCIEDADE BRASILEIRA DE HISTÓRIA DA CIÊNCIA (SBHC), fundada na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, em 16 de dezembro de 1983, é uma associação

Leia mais

PROGRAMA PROVISÓRIO COMISSÃO CIENTÍFICA COMISSÃO DE HONRA

PROGRAMA PROVISÓRIO COMISSÃO CIENTÍFICA COMISSÃO DE HONRA XIII CONGRESSO MUNDIAL DE FARMACÊUTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA O FARMACÊUTICO NOS SISTEMAS DE SAUDE CIDADE DA PRAIA, NA ILHA DE SANTIAGO EM CABO VERDE 3, 4 E 5 DE OUTUBRO 2018 PROGRAMA PROVISÓRIO COMISSÃO

Leia mais

ESTATUTO FUNDAÇÃO CULTURA ARTÍSTICA DE LONDRINA

ESTATUTO FUNDAÇÃO CULTURA ARTÍSTICA DE LONDRINA ESTATUTO FUNDAÇÃO CULTURA ARTÍSTICA DE LONDRINA CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, PRAZO DE DURAÇÃO E FINALIDADES Art. 1º - Fundação Cultura Artística de Londrina, Funcart, com sede e foro na cidade de Londrina,

Leia mais

Liderança no contexto dos Sindicatos Patronais. ou Como promover o associativismo no Sindicato

Liderança no contexto dos Sindicatos Patronais. ou Como promover o associativismo no Sindicato Liderança no contexto dos Sindicatos Patronais ou Como promover o associativismo no Sindicato IDO - Países atendidos Colômbia Honduras El Salvador Guatemala Chile Brasil Angola Alemanha Mongólia Paquistão

Leia mais

REGULAMENTO DA X SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG. Tema: Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social

REGULAMENTO DA X SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG. Tema: Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social REGULAMENTO DA X SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG Tema: Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social Data: 14 a 17 de outubro de 2014 Av. Amazonas, 5253, Nova Suíça CEP 30421-169 Belo Horizonte,

Leia mais

FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA E DESENVOLVIMENTO DA PROFISSÃO DE BOMBEIRO CIVIL

FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA E DESENVOLVIMENTO DA PROFISSÃO DE BOMBEIRO CIVIL C â m a r a d o s D e p u t a d o s FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA E DESENVOLVIMENTO DA PROFISSÃO DE BOMBEIRO CIVIL ESTATUTO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º A FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Mídia kit. 1

Mídia kit.  1 Mídia kit www.cosmeticchain.com 1 Destaque sua empresa no primeiro SISTEMA 360º DE COMUNICAÇÃO do país voltado para as inovações e tecnologias de toda cadeia produtiva do setor cosmético: o SISTEMA COSMETIC

Leia mais

Relatório de atividades

Relatório de atividades Principais atividades 2015 Relatório de atividades 11 de setembro a 10 de novembro de 2017 11 de setembro Reunião Plenária Deconcic Foi destacada a importância do diálogo mantido com o governo paulista

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O estado do marketing jurídico no Brasil Marco Antonio P. Gonçalves O marketing jurídico já é uma realidade na América Latina? E no Brasil, qual a situação atual? Já é possível afirmar

Leia mais

UM PLANO DE TRABALHO NÃO PODE PARAR.

UM PLANO DE TRABALHO NÃO PODE PARAR. UM PLANO DE TRABALHO NÃO PODE PARAR. O SUCESSO DO TRABALHO É FRUTO DE ESFORÇO CONTÍNUO, QUE ACREDITA NAS IDEIAS PARA FAZER UM MERCADO CADA VEZ MELHOR. PLANO DE PATROCÍNIO 2018 A UNIÃO DAS PALAVRAS QUE

Leia mais

Regimento da Comissão Especial de Sistemas de Informação CESI SBC Versão 2017

Regimento da Comissão Especial de Sistemas de Informação CESI SBC Versão 2017 Regimento da Comissão Especial de Sistemas de Informação CESI SBC Versão 2017 I. Composição da CESI e seu Comitê Gestor a. A Comissão Especial de Sistemas de Informação, doravante denominada CESI, é integrante

Leia mais

Belapin Indústria Com. Alim. Ltda

Belapin Indústria Com. Alim. Ltda Belapin Indústria Com. Alim. Ltda 11 3846-8641 arcobello@arcobello.com.br www.arcobello.com.br História Arcobello desde 1992 servindo qualidade Fundada em 1992 pelo comerciante Luis Fernando Esteves Sciascio,

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% aa nos últimos 17 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

Projeto de Revisão dos Estatutos da SUPERA 3 de outubro de 2016

Projeto de Revisão dos Estatutos da SUPERA 3 de outubro de 2016 Projeto de Revisão dos Estatutos da SUPERA 3 de outubro de 2016 CAPÍTULO I Denominação, Sede e Fins Artigo 1º A SUPERA Sociedade Portuguesa de Engenharia de Reabilitação Tecnologias de Apoio e Acessibilidade,

Leia mais

Câmara Municipal de Caçapava CIDADE SIMPATIA - ESTADO DE SÃO PAULO

Câmara Municipal de Caçapava CIDADE SIMPATIA - ESTADO DE SÃO PAULO LEI Nº 5399, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2015 Projeto de Lei nº 64/2015 Autor: Prefeito Municipal Henrique Lourivaldo Rinco de Oliveira Dispõe sobre as competências, composição e regulamentação do Conselho da

Leia mais

ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ONCOLOGIA DO PIAUÍ (LAO-PI) Capítulo I Da liga e seus fins

ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ONCOLOGIA DO PIAUÍ (LAO-PI) Capítulo I Da liga e seus fins ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ONCOLOGIA DO PIAUÍ (LAO-PI) Capítulo I Da liga e seus fins Artigo 1 o : A Liga Acadêmica de Oncologia do Piauí, doravante denominada LAO-PI, é um órgão vinculado ao Curso

Leia mais

GRUPO KAUFFMANN UMA HISTÓRIA DE 69 ANOS DE SUCESSO.

GRUPO KAUFFMANN UMA HISTÓRIA DE 69 ANOS DE SUCESSO. GRUPO KAUFFMANN UMA HISTÓRIA DE 69 ANOS DE SUCESSO. Spazio Faria Lima - Construtora Kauffmann CRESCENDO COM SÃO PAULO Fundado em 1949, o Grupo Kauffmann trabalha com empenho e dedicação ao desenvolver

Leia mais

10 a 12 Maio de 2016 Transamerica Expo Center - São Paulo/SP - das 13h às 20h. Post Show Report 2016

10 a 12 Maio de 2016 Transamerica Expo Center - São Paulo/SP - das 13h às 20h. Post Show Report 2016 10 a 12 Maio de 2016 Transamerica Expo Center - São Paulo/SP - das 13h às 20h Post Show Report 2016 Acesso Rápido VÍDEO FOTOS ENTREVISTAS 01 Índice Planta FCEs reforçam posição de referência para profissionais

Leia mais

CENTRO DE REFERÊNCIA EM INOVAÇÃO DE MINAS GERAIS CRI MINAS

CENTRO DE REFERÊNCIA EM INOVAÇÃO DE MINAS GERAIS CRI MINAS CENTRO DE REFERÊNCIA EM INOVAÇÃO DE MINAS GERAIS CRI MINAS 22/03/2012 - Lançamento do ciclo de 2012 e definição dos quatro temas a serem tratados durante o ano. O Centro de Referência em Inovação de Minas

Leia mais

XXII Conferência de Chefes de Estado e de Governo

XXII Conferência de Chefes de Estado e de Governo XXII Conferência de Chefes de Estado e de Governo Intervenção de Sua Excelência Maria do Carmo Silveira Secretária Executiva da CPLP Sessão de Abertura Santa Maria, Ilha do Sal, 17 e 18 de julho de 2018

Leia mais

OPAS/OMS Representação do Brasil Programa de Cooperação Internacional em Saúde - TC 41 Resumo Executivo de Projeto (Modelo I)

OPAS/OMS Representação do Brasil Programa de Cooperação Internacional em Saúde - TC 41 Resumo Executivo de Projeto (Modelo I) Identificação do Projeto OPAS/OMS Representação do Brasil Programa de Cooperação Internacional em Saúde - TC 41 Resumo Executivo de Projeto (Modelo I) Rede de Cooperação Técnica em Saúde da União de Nações

Leia mais

PROCESSO Nº TST-PMPP

PROCESSO Nº TST-PMPP Requerente: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS - ECT Advogada : Dra. Mariana Nunes Scandiuzzi Advogado : Dr. Raphael Ribeiro Bertoni Advogado : Dr. Gustavo Esperança Vieira Advogada : Dra. Juliana

Leia mais

Lei do Estado de Pernambuco nº , de

Lei do Estado de Pernambuco nº , de Lei do Estado de Pernambuco nº 13.490, de 01.07.2008 Cria o Conselho Estadual das Cidades do Estado de Pernambuco ConCidades-PE, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO: Faço saber

Leia mais

ESTATUTOS DA SECÇÃO DE INTERNOS DA SPA

ESTATUTOS DA SECÇÃO DE INTERNOS DA SPA SECÇÕES SPA SECÇÃO DE INTERNOS DA SPA Conselhos da Sociedade Portuguesa de Anestesiologia ESTATUTOS DA SECÇÃO DE INTERNOS DA SPA ESTATUTOS SECÇÃO DE INTERNOS SOCIEDADE PORTUGUESA DE ANESTESIOLOGIA PORTUGUESE

Leia mais

Missão Empresarial Brasileira à China 2012

Missão Empresarial Brasileira à China 2012 Missão Empresarial Brasileira à China 2012 A Missão é organizada pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC, com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos

Leia mais

DIRIGENTE SINDICAL EM DESTAQUE - ANO 2.011

DIRIGENTE SINDICAL EM DESTAQUE - ANO 2.011 DIRIGENTE SINDICAL EM DESTAQUE - ANO 2.011 Nome do Dirigente: Entidade: Cargo: ROBERTO APARECIDO SANTOS SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE UMUARAMA E REGIÃO - SINCOUMA PRESIDENTE Gestão: 2.009 a 2.012 Roberto,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM DIRETRIZES PARA FILIAÇÃO DE ESCOLAS DE ENFERMAGEM DE ENSINO SUPERIOR E MÉDIO À ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 1. APRESENTAÇÃO As presentes Diretrizes têm por finalidade instrumentalizar as escolas

Leia mais

UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELANO. (UNIFENAS-Alfenas) ESTATUTO DA LIGA DE CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO

UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELANO. (UNIFENAS-Alfenas) ESTATUTO DA LIGA DE CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO UNIVERSIDADE JOSÉ DO ROSÁRIO VELANO (UNIFENAS-Alfenas) ESTATUTO DA LIGA DE CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO Capítulo I- da Liga e seus fins. Art. 1- Pelo presente estatuto, fica constituída a Liga de Otorrinolaringologia,

Leia mais

Tendências do Setor de Cosméticos e os Desafios da Região da Amazônia para Focar em Produtos Diferenciados e Ingredientes Exóticos. O que Fazer?

Tendências do Setor de Cosméticos e os Desafios da Região da Amazônia para Focar em Produtos Diferenciados e Ingredientes Exóticos. O que Fazer? Tendências do Setor de Cosméticos e os Desafios da Região da Amazônia para Focar em Produtos Diferenciados e Ingredientes Exóticos. O que Fazer? Seminário: Marco Regulatório Acesso e Repartição de Benefícios

Leia mais

Eventos Fehosp. 15 AUDHOSP Congresso Nacional de Auditoria em Saúde e Qualidade da Gestão e da da Assistência Hospitalar - setembro/2016

Eventos Fehosp. 15 AUDHOSP Congresso Nacional de Auditoria em Saúde e Qualidade da Gestão e da da Assistência Hospitalar - setembro/2016 Eventos Fehosp 25 Congresso de Presidentes, Diretores e Administradores Hospitalares de Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo - 03 a 06 de maio/2016 15 AUDHOSP Congresso Nacional

Leia mais

QUALIFICAÇÃO DE EVENTOS

QUALIFICAÇÃO DE EVENTOS Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco L, Lote 06 CEP 70040-020 - Brasília, DF 41.letr@capes.gov.br QUALIFICAÇÃO DE EVENTOS

Leia mais

XV CONFERÊNCIA ANUAL DO IPAI

XV CONFERÊNCIA ANUAL DO IPAI XV CONFERÊNCIA ANUAL DO IPAI NOTAS DE ABERTURA Bom dia a todos, Em nome do IPAI, dou-vos as boas-vindas e agradeço a vossa participação nesta XV Conferência Anual de Auditoria Interna. Agradecemos a todos

Leia mais

Grupo de Monitores Interamericanos na Colômbia (GMI-CO) Chefe Substituído Chefe Substituto Of EM até 18ABR Of EM desde 18ABR.

Grupo de Monitores Interamericanos na Colômbia (GMI-CO) Chefe Substituído Chefe Substituto Of EM até 18ABR Of EM desde 18ABR. Grupo de es Interamericanos na Colômbia (GMI-CO) MENSAGEM DO CHEFE DO GMI-CO Primeiramente expressamos nossa satisfação em voltar às atividades de monitoreio nos sítios de trabalho de Desminagem Humanitária,

Leia mais

Portaria n.º 43/2008

Portaria n.º 43/2008 Portaria n.º 43/2008 Dispõe sobre a documentação necessária para abertura de processos administrativos para solicitação, renovação e alteração de Licença Sanitária de farmácias e drogarias no Estado do

Leia mais

Proposta de Patrocínio

Proposta de Patrocínio Local: TEATRO CIEE (Rua Tabapuã, 445 - São Paulo/SP) Proposta de Patrocínio Realização: Organização: 1. Objetivo 2. Resumo Executivo 3. Apresentação do Evento 3.1. Perfil do Público 4. O Evento como Negócio

Leia mais

Conselho Regional Norte do Colégio de Engenharia do Ambiente

Conselho Regional Norte do Colégio de Engenharia do Ambiente Conselho Regional Norte do Colégio de Engenharia do Ambiente Relatório de Atividades do Conselho Regional Norte do Colégio de Engenharia do Ambiente (2016) 1. Introdução O Conselho Regional Norte do Colégio

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DA AGRONOMIA 2016 ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º - O Diretório Acadêmico do curso de Agronomia das Faculdades

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA CÂMARA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA Casa Napoleão Laureano Gabinete do Vereador Marmuthe Cavalcanti

ESTADO DA PARAÍBA CÂMARA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA Casa Napoleão Laureano Gabinete do Vereador Marmuthe Cavalcanti Projeto de Decreto Legislativo nº / 2014 AUTOR: Vereador Marmuthe Cavalcanti Ementa: Concede a Medalha Cidade de João Pessoa ao Presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba, Deputado Ricardo

Leia mais

CÂMARA BRASIL-ALEMANHA FILIAL PARANÁ

CÂMARA BRASIL-ALEMANHA FILIAL PARANÁ CÂMARA BRASIL-ALEMANHA FILIAL PARANÁ Oportunidades de Patrocínio 2017 O Catálogo de Patrocínio 2017 Para proporcionar visibilidade adicional às empresas, a AHK PR disponibiliza aos seus associados oportunidades

Leia mais

Relatório de Atividades da Secretaria Executiva Outubro de 2010 a novembro de 2011

Relatório de Atividades da Secretaria Executiva Outubro de 2010 a novembro de 2011 Relatório de Atividades da Secretaria Executiva Outubro de 2010 a novembro de 2011 1 - Encaminhamentos prioritários do Encontro Nacional de Itu Após o Encontro Nacional de Itu foram realizadas as seguintes

Leia mais

ATIVIDADES DA DIRETORIA DA SARGS GESTÃO/2009

ATIVIDADES DA DIRETORIA DA SARGS GESTÃO/2009 ATIVIDADES DA DIRETORIA DA SARGS GESTÃO/2009 Janeiro/2009 10 - O presidente da SARGS, Dr. Daniel Volquind, participou do evento de posse da Diretoria 2009 da SBA, no Rio de Janeiro. 26 Assembleia Extraordinária

Leia mais

Mídia DEZEMBRO 2014 NOVEMBRO 2014

Mídia DEZEMBRO 2014 NOVEMBRO 2014 A Ativa Logística é um dos maiores operadores logísticos brasileiros nos segmentos de medicamentos e cosméticos, tornando-se referência com frequência em reportagens publicadas na imprensa principalmente

Leia mais

BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ / NIRE CVM

BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ / NIRE CVM BRF S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ 01.838.723/0001-27 NIRE 42.300.034.240 CVM 1629-2 EXTRATO DA ATA DA 4ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE ABRIL DE 2015

Leia mais

LISTA CANDIDATA ÀS ELEIÇÕES PARA OS CORPOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE GEÓGRAFOS BIÉNIO

LISTA CANDIDATA ÀS ELEIÇÕES PARA OS CORPOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE GEÓGRAFOS BIÉNIO LISTA CANDIDATA ÀS ELEIÇÕES PARA OS CORPOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE GEÓGRAFOS BIÉNIO 2010-2012 LISTA A - Geografia: reforçar a competência, o dinamismo e a inovação Assembleia Geral Presidente

Leia mais

ATO NORMATIVO INTERNO N o 02 DE 06 DE JUNHO DE 2001

ATO NORMATIVO INTERNO N o 02 DE 06 DE JUNHO DE 2001 ATO NORMATIVO INTERNO N o 02 DE 06 DE JUNHO DE 2001 Cria o Colégio de Inspetores do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Minas Gerais, e institui o seu Regimento O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

COMISSÃO INSTALADORA DO CENTRO DE ARBITRAGEM DESPORTIVA

COMISSÃO INSTALADORA DO CENTRO DE ARBITRAGEM DESPORTIVA COMISSÃO INSTALADORA DO CENTRO DE ARBITRAGEM DESPORTIVA Após um diálogo intenso e construtivo com o Ministério da Justiça, o Comité Olímpico de Portugal apresentou recentemente a versão final dos Estatutos

Leia mais

Iniciativa referência no Sistema Indústria, chega em sua quinta edição, celebrando as boas práticas realizadas pelos sindicatos empresariais.

Iniciativa referência no Sistema Indústria, chega em sua quinta edição, celebrando as boas práticas realizadas pelos sindicatos empresariais. Regulamento 2019 Iniciativa referência no Sistema Indústria, chega em sua quinta edição, celebrando as boas práticas realizadas pelos sindicatos empresariais. apresentação Art. 1º A Federação das Indústrias

Leia mais

PROJETO DE FIDELIZAÇÃO DE FORNECEDORES FORTALECENDO A CADEIA PRODUTIVA

PROJETO DE FIDELIZAÇÃO DE FORNECEDORES FORTALECENDO A CADEIA PRODUTIVA PROJETO DE FIDELIZAÇÃO DE FORNECEDORES FORTALECENDO A CADEIA PRODUTIVA Agosto - 2017 Quem somos O SINDISTAL (Sindicato da Indústria de Instalações Elétricas, Gás, Hidráulicas e Sanitárias do Rio de Janeiro)

Leia mais

AO COOPERATIVISMO BRASILEIRO

AO COOPERATIVISMO BRASILEIRO MIDIAKIT GERANDO CONTEÚDO E INFORMAÇÃO AO COOPERATIVISMO BRASILEIRO COM A MISSÃO DE TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO, A PLATAFORMA MUNDOCOOP FAZ A MAIS AMPLA E ABRANGENTE COBERTURA JORNALÍSTICA SOBRE

Leia mais

EMPRESA 100% BRASILEIRA

EMPRESA 100% BRASILEIRA EMPRESA 100% BRASILEIRA www.tiaraju.com.br facebook.com/labtiaraju HISTÓRICO O Laboratório Tiaraju foi fundado em 27 de maio de 1991, em instalações locadas na cidade de Santo Ângelo - RS, com objetivo

Leia mais

Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo

Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, DURAÇÃO, SEDE E FINALIDADE Art. 1º. A Frente Parlamentar do Cooperativismo, Frencoop, é uma entidade civil, de interesse

Leia mais

M U N I C Í P I O D E O U R I Q U E REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 22 DE ABRIL DE 2014 ATA N.º 8

M U N I C Í P I O D E O U R I Q U E REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 22 DE ABRIL DE 2014 ATA N.º 8 Fls. 111-V.º REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 22 DE ABRIL DE 2014 ATA N.º 8 Aos vinte e dois dias do mês de abril do ano de dois mil e catorze, nesta Vila de Ourique, no Anfiteatro da Biblioteca

Leia mais

REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DO COSEMS/AL

REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DO COSEMS/AL REGULAMENTO DA ELEIÇÃO DO COSEMS/AL Art. 1º. Esse regulamento destina-se a normatizar as Eleições da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do Conselho de Secretarias Municipais de saúde de Alagoas COSEMS/AL.

Leia mais

APS Relatório de Actividades

APS Relatório de Actividades Apresentam-se de seguida as iniciativas e actividades que a APS desenvolveu no decurso do ano de 2003, incluindo-se um quadro demonstrativo das despesas e proveitos. Actividades científicas, de formação

Leia mais

PORTUGUESE TRAINEE NETWORK

PORTUGUESE TRAINEE NETWORK ESTATUTOS SECÇÃO DE INTERNOS SOCIEDADE PORTUGUESA DE ANESTESIOLOGIA PORTUGUESE TRAINEE NETWORK (SI/SPA-PTN) Artigo 1º Definição e símbolo 1 - A Secção de Internos da Sociedade Portuguesa de Anestesiologia

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESQUISA

REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESQUISA REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESQUISA CAPÍTULO I Categoria e Finalidade Artigo 1º - A Comissão Permanente de Pesquisa (CPP) da Faculdade de Medicina de Botucatu, conforme item II do Artigo 42 da

Leia mais

Costão do Santinho - Florianópolis. Dias 06 a 08 de Junho

Costão do Santinho - Florianópolis. Dias 06 a 08 de Junho Costão do Santinho - Florianópolis Dias 06 a 08 de Junho 2016 www.abes-dn.org.br Organização: Apoio: ABES Com quase 50 anos de geração de conhecimento, resultados e relacionamentos sólidos no setor, a

Leia mais

PORTARIA DO DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA nº 531 de 09 de outubro de 2008

PORTARIA DO DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA nº 531 de 09 de outubro de 2008 PORTARIA DO DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA nº 531 de 09 de outubro de 2008 Estabelece o Regimento da Comissão Permanente de Pesquisa da Faculdade de Medicina UNESP Campus de Botucatu. O Diretor da, no

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 38/2015 Aprova o Regimento Interno do Fórum de Pedagogia

Leia mais

PROGRAMA PROVISÓRIO COMISSÃO CIENTÍFICA COMISSÃO DE HONRA

PROGRAMA PROVISÓRIO COMISSÃO CIENTÍFICA COMISSÃO DE HONRA XIII CONGRESSO MUNDIAL DE FARMACÊUTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA O FARMACÊUTICO NOS SISTEMAS DE SAUDE CIDADE DA PRAIA, NA ILHA DE SANTIAGO EM CABO VERDE 3, 4 E 5 DE OUTUBRO 2018 PROGRAMA PROVISÓRIO COMISSÃO

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO PARA 2016

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO PARA 2016 PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIGAÇÃO EM CANCRO PARA 2016 1. NOTA INTRODUTÓRIA 1.1.Missão A ASPIC, Associação Portuguesa de Investigação em Cancro, tem como objectivo

Leia mais

PRUMO LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF: / NIRE: (Companhia Aberta)

PRUMO LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF: / NIRE: (Companhia Aberta) ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 03 DE ABRIL DE 2018 I. DATA, HORA E LOCAL: No dia 03 de abril de 2018, às 13:00 horas, na Cidade e Estado do Rio de Janeiro, na Rua do Russel, nº

Leia mais