Serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi"

Transcrição

1 Folha de dados Serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Melhore a experiência móvel dos torcedores no estádio com os serviços do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Resumo A solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi foi projetada para ajudar a solucionar o problema de sobrecarga de Wi-Fi e fornecer aos torcedores acesso confiável a suas aplicações e sites favoritos durante o jogo. A solução fornece cobertura e capacidade melhoradas, além de fornecimento dimensionável de vídeo por rede sem fio em um estádio. Isso é obtido usando um design único e determinados produtos da Cisco, juntamente com planejamento, design e serviços de implantação personalizados. De uma perspectiva de design, a rede Wi-Fi é essencialmente particionada em várias microcélulas Wi-Fi, cada uma comportando determinado conjunto de usuários. Esse pacote de microcélulas Wi-Fi permite o apoio a um número maior de usuários de dados móveis. De uma perspectiva de produtos, a utilização de antenas altamente direcionais, com inclinação para limitar a cobertura de célula, torna o design mais eficiente. O uso dessas antenas permite que as células Wi-Fi atinjam os usuários nas áreas do estádio enquanto reduz a interferência de cocanal. De uma perspectiva de serviços, a implantação com êxito desta solução requer uma avaliação abrangente para entender as necessidades específicas e os desafios do estádio. Também requer planejamento cuidadoso para garantir um número adequado de access points e a colocação correta destes para atingir a capacidade apropriada e o ajuste fino da atribuição de canal de access point e os controles de nível de potência de RF durante a implantação para garantir a cobertura apropriada. Ofertas de serviços Devido à variedade e densidade de clientes de WLAN no estádio, bem como do layout físico da maioria dos estádios de esportes e entretenimento, o fornecimento de cobertura abrangente de WLAN no estádio requer um plano bem pensado para lidar com os requisitos de RF, juntamente com ajuste intrincado de RF e planejamento detalhado para lidar com interferência própria potencial. Os serviços fornecidos pela Cisco lidam com requisitos e desafios únicos de aplicações avançadas, como a StadiumVision Mobile e outras formas de disponibilização de conteúdo de alta densidade, com base em testes abrangentes e melhores práticas comprovadas. A Cisco também oferece três níveis de avaliação, fornecendo aos clientes estimativas de custos iniciais com base em suas necessidades gerais ou específicas. Serviço de avaliação orçamentária do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Esse serviço inclui uma análise local inicial e coleta de requisitos gerais para estádios que estão interessados na solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi. O serviço pode ser executado remotamente com base em fotos, diagramas e outras informações coletadas do cliente ou disponíveis publicamente na Internet. A meta é coletar uma quantidade suficiente de dados para criar uma estimativa orçamentária básica para implantar a solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi no estádio que estão dentro de mais ou menos 20% do custo real Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 1 de 3

2 Serviço de avaliação de alto nível Cisco Connected Stadium Wi-Fi Este serviço leva o serviço de avaliação orçamentária a um novo nível e inclui uma análise no local juntamente com uma avaliação de local e necessidades. Além de compreender os requisitos do estádio, um componente chave deste serviço é entender o design de qualquer implantação atual de WLAN, os desafios físicos de montagem de access points no estádio e as capacidades da rede com fios existente. Este serviço inclui acompanhamento passo a passo do estádio e de reuniões com o cliente para: Avaliar os requisitos do design sem fio. Determinar a capacidade necessária (número de usuários). Identificar limitações de colocação de antena ou de access point. Executar um acompanhamento físico passo a passo e uma inspeção visual da instalação física, de operações e de requisitos de rede sem fio. Anotar o espaço físico da instalação que pode afetar a transmissão e a recepção de sinais de rádio. Criar uma avaliação de estádio de alto nível que inclui: Lista de materiais preliminar de equipamentos necessários para a implantação da WLAN A descrição da estratégia de design do access point planejado por tipo de área (estádio, corredores, escritórios) Analise a avaliação do estádio com o cliente. O objetivo deste serviço é coletar uma quantidade suficiente de dados para criar um design preliminar e uma estimativa orçamentária para a implantação no estádio que está dentro de mais ou menos 10% do custo real Serviços de avaliação completa, design e implantação da Cisco Este conjunto de serviços oferece uma avaliação abrangente junto com serviços de design e implantação para a solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi no local. Serviços de consultoria de descoberta de requisitos do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Nesse serviço, os engenheiros do Cisco Advanced Services realizam uma pesquisa local detalhada e uma avaliação de necessidades. O envolvimento começa ao trabalhar com a equipe do cliente para listar requisitos de WLAN do cliente atuais e futuros nas seguintes áreas: Dispositivos clientes de WLAN, incluindo interoperabilidade e opções de segurança Gerenciamento, disponibilidade, desempenho, dimensionamento da infraestrutura de rede de WLAN Serviços de WLAN, incluindo serviços baseados no local, acesso de convidados e voz sobre WLAN (VoWLAN) Apoio a aplicação avançada de WLAN, incluindo multicast por vídeo Níveis e áreas de cobertura desejadas Bandas de frequência de operação Após a conclusão desse serviço, o engenheiro da Cisco cria um documento de requisitos detalhados do cliente para a solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi. Serviços de consultoria de design de arquitetura do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Nesse serviço, os engenheiros do Cisco Advanced Services fornecem planejamento de arquitetura e recomendações de design de WLAN para obter uma WLAN segura com base em IEEE O relatório inclui recomendações de disponibilidade, segurança, gerenciamento, desempenho, interoperabilidade e escalabilidade Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 2 de 3

3 Os Cisco Network Consulting Engineers trabalham com a equipe do cliente para revisar a arquitetura e infraestrutura de rede existentes e analisar sua preparação para comportar serviços WLAN. As áreas existentes e planejadas avaliadas incluem: A infraestrutura de segurança, como concentradores de VPN, servidores de RADIUS, bancos de dados de autenticação externos (por exemplo, Microsoft Active Directory, Windows NT e protocolo LDAP [Lightweight Directory Access Protocol]) Design e implantação da infraestrutura de rede com fio Infraestrutura de gerenciamento de rede Processos de gerenciamento de clientes Após a conclusão desse serviço, o engenheiro da Cisco cria um relatório de design de alto nível de WLAN, que inclui: Diagrama de arquitetura e recomendações de WLAN Recomendações de segurança de WLAN Níveis de design da taxa de potência do sinal/sinal para ruído necessários Taxas de dados necessárias, taxa de transferência de destino e disponibilidade desejada Requisitos de capacidade (número usuários) Recomendações de gerenciamento de rede Recomendações de versão de software para access points Recomendações do dispositivo do cliente Serviço de desenvolvimento de design detalhado do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Os Cisco Advanced Services Engineers colaboram com o cliente para desenvolver modelos de configuração específicos para os principais dispositivos de infraestrutura de rede da WLAN. O envolvimento começa ao trabalhar com a equipe do cliente para desenvolver planos e configurações detalhados. Os elementos de design a serem considerados incluem: Infraestrutura de segurança Esquema de resolução de IP Infraestrutura de switching e roteamento Esquema de multicast de IP Design de backhaul com e sem fio Infraestrutura de gerenciamento de rede Após a conclusão desse serviço, o engenheiro da Cisco cria um relatório de design detalhado da WLAN, que fornece recomendações de configuração detalhadas. Serviço de design de RF detalhado do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Nesse serviço, os engenheiros do Cisco Advanced Services executam uma pesquisa local de RF para o planejamento de access point local em uma rede de WLAN que comportará soluções como mobilidade segura, voz por LAN sem fio (VoWLAN), descarga de 3ª/4ª geração (3G/4G) e o Cisco Stadium Vision Mobile Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 3 de 3

4 Esse serviço começa com um acompanhamento passo a passo para verificação intensa e local, bem como para o processo de validação. O acompanhamento inclui uma inspeção visual e a medição da instalação, das operações e os requisitos de rede sem fio. Os Cisco Advanced Services Engineers observam o espaço físico de qualquer construção na instalação que pode afetar a transmissão e a recepção de sinais de rádio. Isso inclui a instalação de dispositivos de comunicação sem fio, como telefones sem fio, câmeras ou sistemas de monitoramento e a avaliação do ambiente físico para documentar a montagem, a alimentação e possíveis problemas de interferência. Os Cisco Advanced Services Engineers verificam outras redes WLAN significativas ou grandes fontes de interferência na banda que não sejam Os engenheiros colocam transmissores de RF na instalação do cliente para testar características de propagação, área de cobertura e qualidade do sinal. Em seguida, eles fornecem acesso à colocação de access point e diagrama de cobertura em relação à dimensão geral dos prédios. Após a conclusão deste serviço, o engenheiro da Cisco cria: Uma lista de materiais completa, indicando os equipamentos necessários para a implantação da WLAN. Relatório de pesquisa Wi-Fi do local, que inclui: Locais físicos de access points Tipo/local/orientação da antena Quaisquer recomendações de cabeamento ou montagem especiais Configurações recomendadas de potência/canal de ponto de acessoaccess point Quaisquer fontes de interferência medidas ou conhecidas Suposições de design RF/WLAN e avisos Serviço de suporte de configuração do Cisco Unified Wireless Network Nesse serviço, o Cisco Advanced Services oferece suporte remoto para a configuração da segurança de WLAN, controladores de WLAN e o sistema de infraestrutura Cisco Prime. O suporte remoto ajuda a solucionar problemas de configuração e fornece assistência para a solução de problemas durante o horário comercial. Este serviço inclui: Avaliação de intervalos entre os requisitos de design técnico do cliente e as especificações de configuração de acordo com as melhores práticas da Cisco. Alterações recomendadas nas configurações de WLAN para permitir implantação e desempenho ideais da WLAN. Avaliação da documentação de rede do cliente e informações de configuração de WLAN existentes em comparação a práticas líderes da Cisco e aos requisitos do cliente e de infraestrutura de rede existentes. Orientação sobre configuração de WLAN remota. Serviços de coleta de dados Esse conjunto de serviços é executado após uma implantação da solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi. Esses serviços se destinam a ajudar a garantir a otimização da solução Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 4 de 3

5 Serviço de testes do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Nesse serviço, os engenheiros do Cisco Advanced Services fornecem uma avaliação da arquitetura, do status operacional e da segurança da tecnologia de WLAN implantada, bem como das aplicações móveis para validar a implantação que atende aos requisitos de disponibilidade, segurança e confiabilidade do cliente como documentado no design detalhado da WLAN. Após a conclusão deste serviço, a equipe de engenharia da Cisco cria um documento de teste de WLAN que inclui os resultados de teste e as alterações recomendadas. Serviço de validação de rede/coleta de dados do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Nesse serviço, os engenheiros do Cisco Advanced Services executam uma pesquisa de cobertura, interferência e desempenho geral do ambiente de RF após a instalação de um access point de WLAN e a configuração de rede. Como parte do serviço, uma equipe de especialistas de WLAN para suporte de avaliação de rede de RF de WLAN no local e remota coletará dados utilizando a coleção de dados de WLAN apropriada e ferramentas de análises para avaliar a cobertura e a interferência. Serviço de ajuste de rede WLAN Cisco HD Com esse serviço, a Cisco analisa os dados coletados para determinar as alterações sugeridas para a rede. Além disso, fornecemos uma avaliação geral da capacidade de rede da WLAN. Após a conclusão deste serviço, o engenheiro da Cisco cria um documento de relatório de verificação de rede WLAN, que inclui a cobertura de RF medida, quaisquer alterações recomendadas e qualquer fonte de interferência conhecida ou medida. Apoio a eventos do Cisco Connected Stadium Wi-Fi Com esse serviço, a Cisco fornece planejamento antes do evento, para preparar de antemão os aspectos operacionais do evento, seguidos do monitoramento no dia do evento e suporte para a solução de problemas. Após o evento, a equipe da Cisco fornece um resumo pós-evento e documenta lições aprendidas. Ao fim deste serviço, o engenheiro da Cisco cria um relatório de resumo de evento de WLAN, que inclui as principais métricas, um resumo de solução de problemas e as principais lições aprendidas. Para mais informações Para obter mais informações sobre o Cisco Wireless Services, a solução Cisco Connected Stadium Wi-Fi ou outras soluções Cisco Connected Sports, entre em contato com seu representante de contas da Cisco hoje mesmo e saiba como você pode utilizar o poder da rede para transformar seu estádio de esportes e entretenimento. Impresso nos EUA C / Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este documento contém informações públicas da Cisco. Página 5 de 3

LNET-SURVEY SITE SURVEY-WIRELESS

LNET-SURVEY SITE SURVEY-WIRELESS LNET-SURVEY SITE SURVEY-WIRELESS INTRODUÇÃO: O Site Survey é uma metodologia aplicada para inspeção técnica e minuciosa do local que será objeto da instalação de uma nova infra-estrutura de rede, na avaliação

Leia mais

Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento da Integração (PMBoK 5ª ed.) O PMBoK diz que: O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos e as atividades necessárias para identificar, definir, combinar, unificar e coordenar

Leia mais

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores Conceitos Básicos de Rede Um manual para empresas com até 75 computadores 1 Conceitos Básicos de Rede Conceitos Básicos de Rede... 1 A Função de Uma Rede... 1 Introdução às Redes... 2 Mais Conceitos Básicos

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Coordenação CG/CW/GR/AD Senhores Alunos, Seguem informações importantes sobre o PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Projeto Integrado Multidisciplinar) são projetos obrigatórios realizados elos

Leia mais

LISTA DE VERIFICAÇAO DO SISTEMA DE GESTAO DA QUALIDADE

LISTA DE VERIFICAÇAO DO SISTEMA DE GESTAO DA QUALIDADE Questionamento a alta direção: 1. Quais os objetivos e metas da organização? 2. quais os principais Produtos e/ou serviços da organização? 3. Qual o escopo da certificação? 4. qual é a Visão e Missão?

Leia mais

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1

Capítulo 2. Processos de Software. 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. slide 1 Capítulo 2 Processos de Software slide 1 Tópicos apresentados Modelos de processo de software. Atividades de processo. Lidando com mudanças. Rational Unified Process (RUP). Um exemplo de um processo de

Leia mais

Curso: Engenharia de Software com Ênfase em Padrões de Software (UECE Universidade Estadual do Ceará) RUP

Curso: Engenharia de Software com Ênfase em Padrões de Software (UECE Universidade Estadual do Ceará) RUP Conceitos RUP RUP, abreviação de Rational Unified Process (ou Processo Unificado da Rational), é um processo de Engenharia de software criado pela Rational Software Corporation(a qual foi incorporada pela

Leia mais

Atendendo à demanda de novas gerações de torcedores

Atendendo à demanda de novas gerações de torcedores Atendendo à demanda de novas gerações de torcedores Os torcedores vão a um evento ao vivo para participar de uma experiência tribal: a conexão com a ação, com seus astros favoritos, com outros torcedores

Leia mais

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Engenharia de Software e Gerência de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Cronograma das Aulas. Hoje você está na aula Semana

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo VIII Riscos

Gerenciamento de Projetos Modulo VIII Riscos Gerenciamento de Projetos Modulo VIII Riscos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1

ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 ITIL v3 - Operação de Serviço - Parte 1 É na Operação de Serviço que se coordena e realiza as atividades e processos necessários para fornecer e gerenciar serviços em níveis acordados com o usuário e clientes

Leia mais

Programas de Monitoramento e Inventário.

Programas de Monitoramento e Inventário. 88343-698 SITE: Programas de Monitoramento e Inventário. Os serviços prestados pela MW I.T. Soluções em TI são baseados em técnicos certificados pelos principais fabricantes de produtos de TI do mercado.

Leia mais

Ficha técnica: Visual Performance Manager e Pacote TruView Advanced MPLS (SKU 01654)

Ficha técnica: Visual Performance Manager e Pacote TruView Advanced MPLS (SKU 01654) Ficha técnica: Visual Performance Manager e Pacote TruView Advanced MPLS (SKU 01654) Principais características: Notificação por SNMP do limite do desempenho proativo em tempo real Monitoração contínua

Leia mais

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIAS ATRAVÉS DE APLICATIVO PUBLICADOR E SIMULADOR EM TABLETS PARA O ENSINO MÉDIO Edgley Alves Batista; Antonio Augusto Pereira de Sousa; Welida Tamires Alves da Silva; Amanda Monteiro

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR. Projeto de Redes de Computadores. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação GOIÂNIA 2014-1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROJETO INTEGRADOR Projeto de Redes de Computadores 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Henrique Machado Heitor Gouveia Gabriel Braz GOIÂNIA 2014-1 RADIUS

Leia mais

Disciplina: Redes de Comunicação. Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Setembro 2013

Disciplina: Redes de Comunicação. Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Setembro 2013 Disciplina: Redes de Comunicação Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. João Oliveira Turma: 10º 13ª Setembro 2013 INTRODUÇÃO Este trabalho apresenta os principais

Leia mais

SUMÁRIO. White Paper - NETGLOBE 2

SUMÁRIO. White Paper - NETGLOBE 2 SUMÁRIO Conhecendo a Telepresença... 3 A nova era da Videoconferência: Telepresença... 3 Como viabilizar um projeto de Telepresença... 4 Telepresença oferece excelente qualidade em uma fantástica experiência,

Leia mais

Symantec Network Access Control

Symantec Network Access Control Conformidade abrangente de endpoints Visão geral O é uma solução completa para o controle de acesso que permite às empresas controlar o acesso às redes corporativas de forma segura e eficiente, através

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE

ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS DE REDE Introdução O administrador de redes geovanegriesang@ifsul.edu.br www.geovanegriesang.com Gerenciamento de redes Gerenciamento de rede é o ato de iniciar, monitorar e modificar

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE DOCENTE PROFESSOR CELSO CANDIDO QUALIDADE DE SOFTWARE Formação: o Bacharel em Sistemas de Informações (SI); o MBA em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Conhecimentos: o Web Designer; o Arquitetura

Leia mais

Provedor de serviços de software oferece solução econômica de gestão eletrônica

Provedor de serviços de software oferece solução econômica de gestão eletrônica Windows Azure Soluções para clientes - Estudo de caso Provedor de serviços de software oferece solução econômica de gestão eletrônica Visão geral País ou região: Índia Setor: Tecnologia da informação Perfil

Leia mais

HP Installation Service

HP Installation Service HP Installation Service Serviços HP Dados técnicos O HP Installation Service prevê a instalação básica de servidores, estações de trabalho, sistemas desktop, PCs notebooks, thin clients, dispositivos de

Leia mais

Uso das ferramentas de monitoramento de gerência de redes para avaliar a QoS da rede.

Uso das ferramentas de monitoramento de gerência de redes para avaliar a QoS da rede. Disciplina: Qualidade de Serviço Prof. Dinaílton José da Silva Descrição da Atividade: Uso das ferramentas de monitoramento de gerência de redes para avaliar a QoS da rede. - - - - - - - - - - - - - -

Leia mais

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos O conceito de rede segundo Tanenbaum é: um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

O Cisco IBSG prevê o surgimento de mercados globais conectados

O Cisco IBSG prevê o surgimento de mercados globais conectados O Cisco IBSG prevê o surgimento de mercados globais conectados Como as empresas podem usar a nuvem para se adaptar e prosperar em um mercado financeiro em rápida mudança Por Sherwin Uretsky, Aron Dutta

Leia mais

Módulo 16 Redes sem Fio (Wireless)

Módulo 16 Redes sem Fio (Wireless) Módulo 16 Redes sem Fio (Wireless) A comunicação sem o uso de cabo já existe a milhares de anos, como exemplo mais antigo temos a fala e a comunicação através de gestos. No mundo computacional o conceito

Leia mais

Roteiro SENAC. Análise de Riscos. Planejamento do Gerenciamento de Riscos. Planejamento do Gerenciamento de Riscos

Roteiro SENAC. Análise de Riscos. Planejamento do Gerenciamento de Riscos. Planejamento do Gerenciamento de Riscos SENAC Pós-Graduação em Segurança da Informação: Análise de Riscos Parte 2 Leandro Loss, Dr. Eng. loss@gsigma.ufsc.br http://www.gsigma.ufsc.br/~loss Roteiro Introdução Conceitos básicos Riscos Tipos de

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 03 RELATÓRIO TÉCNICO CONCLUSIVO

Leia mais

Processos de Gerenciamento de Projetos. Planejamento e Controle de Projetos 5 TADS FSR. Processos

Processos de Gerenciamento de Projetos. Planejamento e Controle de Projetos 5 TADS FSR. Processos Processos de Gerenciamento de Projetos Planejamento e Controle de Projetos 5 TADS FSR Prof. Esp. André Luís Belini 2 Processos O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas

Leia mais

Projeto de Redes Locais e a Longa Distância. Thiago Leite <thiago.leite@udf.edu.br>

Projeto de Redes Locais e a Longa Distância. Thiago Leite <thiago.leite@udf.edu.br> Projeto de Redes Locais e a Longa Distância Thiago Leite COMER, Douglas. Redes de computadores e internet: abrange transmissão de dados, ligados inter-redes, web e aplicações.

Leia mais

Planejamento - 7. Planejamento do Gerenciamento do Risco Identificação dos riscos. Mauricio Lyra, PMP

Planejamento - 7. Planejamento do Gerenciamento do Risco Identificação dos riscos. Mauricio Lyra, PMP Planejamento - 7 Planejamento do Gerenciamento do Risco Identificação dos riscos 1 O que é risco? Evento que representa uma ameaça ou uma oportunidade em potencial Plano de gerenciamento do risco Especifica

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 28 Revisão para a Prova 2 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 28-28/07/2006 1 Matéria para a Prova 2 Gestão de projetos de software Conceitos (Cap. 21) Métricas (Cap.

Leia mais

otimizando os níveis de serviço por meio do monitoramento banco de dados uma introdução ao CA Nimsoft Monitor agility made possible

otimizando os níveis de serviço por meio do monitoramento banco de dados uma introdução ao CA Nimsoft Monitor agility made possible DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA otimizando os níveis de serviço por meio do monitoramento do banco de dados uma introdução ao CA Nimsoft Monitor agility made possible sumário O que é o CA Nimsoft Monitor? 3 CA Nimsoft

Leia mais

CA Mainframe Chorus for Security and Compliance Management Version 2.0

CA Mainframe Chorus for Security and Compliance Management Version 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for Security and Compliance CA Mainframe Chorus for Security and Compliance Management Version 2.0 Simplifique e otimize suas tarefas de gerenciamento de segurança

Leia mais

WMS e TMS. A integração entre os sistemas de gerenciamento de armazéns e transportes é fundamental para a otimização dos fluxos de trabalho

WMS e TMS. A integração entre os sistemas de gerenciamento de armazéns e transportes é fundamental para a otimização dos fluxos de trabalho WMS e TMS A integração entre os sistemas de gerenciamento de armazéns e transportes é fundamental para a otimização dos fluxos de trabalho O que um jogador de futebol e uma bailarina profissional têm em

Leia mais

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0

CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 FOLHA DO PRODUTO CA Mainframe Chorus for Storage Management CA Mainframe Chorus for Storage Management Versão 2.0 Simplifique e otimize suas tarefas de gerenciamento de armazenamento, aumente a produtividade

Leia mais

Backsite Serviços On-line

Backsite Serviços On-line Apresentação Quem Somos O Backsite Com mais de 15 anos de mercado, o Backsite Serviços On-line vem desenvolvendo soluções inteligentes que acompanham o avanço das tecnologias e do mundo. Com o passar do

Leia mais

ISO 9001: SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ISO 9001: SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001: SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Prof. MARCELO COSTELLA FRANCIELI DALCANTON ISO 9001- INTRODUÇÃO Conjunto de normas e diretrizes internacionais para sistemas de gestão da qualidade; Desenvolve

Leia mais

Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente)

Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Curso: Redes II (Heterogênea e Convergente) Tema da Aula: Redes Heterogênea e Convergente Professor Rene - UNIP 1 Redes heterogêneas Redes Heterogêneas Todo ambiente de rede precisa armazenar informações

Leia mais

29/05/2012. Gestão de Projetos. Luciano Gonçalves de Carvalho FATEC. Agenda. Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências FATEC

29/05/2012. Gestão de Projetos. Luciano Gonçalves de Carvalho FATEC. Agenda. Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências FATEC Gestão de Projetos 1 Agenda Gerenciamento de Integração do Projeto Exercícios Referências 2 1 GERENCIAMENTO DA INTEGRAÇÃO DO PROJETO 3 Gerenciamento da Integração do Projeto Fonte: EPRoj@JrM 4 2 Gerenciamento

Leia mais

Processos de gerenciamento de projetos em um projeto

Processos de gerenciamento de projetos em um projeto Processos de gerenciamento de projetos em um projeto O gerenciamento de projetos é a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto a fim de cumprir seus requisitos.

Leia mais

CONSIDERE ESTRATÉGIAS DE AQUISIÇÃO DE SELOS MECÂNICOS QUE SEJAM MUTUAMENTE BENÉFICAS. por Heinz P. Bloch

CONSIDERE ESTRATÉGIAS DE AQUISIÇÃO DE SELOS MECÂNICOS QUE SEJAM MUTUAMENTE BENÉFICAS. por Heinz P. Bloch CONSIDERE ESTRATÉGIAS DE AQUISIÇÃO DE SELOS MECÂNICOS QUE SEJAM MUTUAMENTE BENÉFICAS por Heinz P. Bloch Para TECÉM - tecem.com.br 05/10/2013 Parcerias com um único fornecedor de selo mecânico nem sempre

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

c. Técnica de Estrutura de Controle Teste do Caminho Básico

c. Técnica de Estrutura de Controle Teste do Caminho Básico 1) Defina: a. Fluxo de controle A análise de fluxo de controle é a técnica estática em que o fluxo de controle através de um programa é analisado, quer com um gráfico, quer com uma ferramenta de fluxo

Leia mais

Bibliografia. Forouzan, Behrouz A. Comunicação de Dados e Redes de Computadores. 4. ed. McGraw-Hill, 2008.

Bibliografia. Forouzan, Behrouz A. Comunicação de Dados e Redes de Computadores. 4. ed. McGraw-Hill, 2008. Redes Sem Fio Você vai aprender: Contextualização das redes sem fio; Fundamentos de transmissão de sinais digitais; Fundamentos de radio comunicação; Arquiteturas em redes sem fio; Redes WLAN padrão IEEE

Leia mais

Tópicos da Aula. Que é são requisitos? Tipos de Requisitos. Requisitos Funcionais. Classificação de Requisitos. Requisitos de Software.

Tópicos da Aula. Que é são requisitos? Tipos de Requisitos. Requisitos Funcionais. Classificação de Requisitos. Requisitos de Software. Engenharia de Software Aula 06 Tópicos da Aula Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo dcc603@gmail.com 26 Março 2012 Funcionais e não funcionais De usuário e do Engenharia de Estudo

Leia mais

A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO

A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO DESENVOLVENDO UM PROJETO 1. Pense em um tema de seu interesse ou um problema que você gostaria de resolver. 2. Obtenha um caderno

Leia mais

Gledson Pompeu 1. Cenário de TI nas organizações. ITIL IT Infrastructure Library. A solução, segundo o ITIL

Gledson Pompeu 1. Cenário de TI nas organizações. ITIL IT Infrastructure Library. A solução, segundo o ITIL Cenário de TI nas organizações Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

Porque estudar Gestão de Projetos?

Porque estudar Gestão de Projetos? Versão 2000 - Última Revisão 07/08/2006 Porque estudar Gestão de Projetos? Segundo o Standish Group, entidade americana de consultoria empresarial, através de um estudo chamado "Chaos Report", para projetos

Leia mais

Gerenciamento de custos do projeto

Gerenciamento de custos do projeto PMBOK Visão Geral O PMBOK (Project Management Body of Knowledge) é um guia do Conjunto de Conhecimentos em de Projetos, o qual inclui práticas comprovadas que são amplamente aplicadas na gestão de s, além

Leia mais

4. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO

4. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO 1 4. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO A necessidade dos Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) ou Sistemas de Suporte à Decisão (SSD) surgiu em decorrência de diversos fatores, como, por exemplo: Competição cada

Leia mais

AKARI Uma pequena luz na direção do futuro

AKARI Uma pequena luz na direção do futuro AKARI Uma pequena luz na direção do futuro Bruno Magalhães Martins Agostinho Manuel Vaz Tópicos Objetivos e Motivações Problemas da Internet Atual e Exigências para o Futuro Desafios e Requisitos Sociais

Leia mais

1 Introdução O avanço da tecnologia viabilizou a implementação de comunicação em faixa larga ( broadband ) que possibilita o tráfego de grandes volumes de informação em altas taxas. Novas tecnologias vêm

Leia mais

ANEXO 5 ESCOPO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E JURÍDICA

ANEXO 5 ESCOPO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E JURÍDICA ANEXO 5 ESCOPO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E JURÍDICA O estudo a ser entregue deverá avaliar a viabilidade do projeto de PPP proposto segundo a ótica de todos os fornecedores de capital

Leia mais

Na implantação de um projeto de rede sem fio existem dois personagens:

Na implantação de um projeto de rede sem fio existem dois personagens: Redes Sem Fio Instalação Na implantação de um projeto de rede sem fio existem dois personagens: O Projetista é o responsável: Cálculo dos link e perdas Site survey (levantamento em campo das informações)

Leia mais

UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br

UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br SINOP MT 2015-1 COMO SÃO DESENVOLVIDOS OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? São desenvolvimento como uma estrutura

Leia mais

O Uso da Inteligência Competitiva e Seus Sete Subprocessos nas Empresas Familiares

O Uso da Inteligência Competitiva e Seus Sete Subprocessos nas Empresas Familiares O Uso da Inteligência Competitiva e Seus Sete Subprocessos nas Empresas Familiares O uso da Inteligência Competitiva como processo para monitorar tecnologias, legislação, ambiente regulatório, concorrência,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Serviço HP Proactive Care

Serviço HP Proactive Care Serviço HP Proactive Care HP Technology Services O Serviço HP Proactive Care (Proactive Care) oferece um conjunto integrado de serviços proativos e reativos, desenvolvido para ajudar você a melhorar a

Leia mais

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 1/3

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 1/3 Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 1/3 A pequena empresa é um mercado massivo em importante crescimento, que alcançou uma maturidade em termos de oportunidade

Leia mais

REPLICACÃO DE BASE DE DADOS

REPLICACÃO DE BASE DE DADOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO - NPGE REPLICACÃO DE BASE DE DADOS BRUNO VIEIRA DE MENEZES ARACAJU Março, 2011 2 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E

Leia mais

Área das Engenharias

Área das Engenharias Engenharia de Alimentos Área das Engenharias Unidade: Escola Agronomia e Engenharia Alimentos - (EAEA) www.agro.ufg.br Duração: 10 semestres O Engenheiro de Alimentos é, atualmente, um dos profissionais

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Dispositivos de Interconexão www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Componentes de Rede Diversos são os componentes de uma rede de computadores e entendê-los

Leia mais

7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas

7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas 7 perguntas para fazer a qualquer fornecedor de automação de força de vendas 1. O fornecedor é totalmente focado no desenvolvimento de soluções móveis? Por que devo perguntar isso? Buscando diversificar

Leia mais

Roteador Sem Fio. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Roteador Sem Fio. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Roteador Sem Fio Prof. Marciano dos Santos Dionizio Roteador Sem Fio Um roteador wireless é um dispositivo de redes que executa a função de um roteador mas também inclui as funções de um access point.

Leia mais

Adquirindo dados de medição para sua pesquisa com LabVIEW e CompactDAQ

Adquirindo dados de medição para sua pesquisa com LabVIEW e CompactDAQ Adquirindo dados de medição para sua pesquisa com LabVIEW e CompactDAQ Apresentado por National Instruments Necessidades de um pesquisador Obter resultados específicos com um determinado orçamento Necessidade

Leia mais

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17

HP Quality Center. Preparar materiais de treinamento e observações para a nova versão 16 Suporte pós-atualização 16 Suporte 17 Chamada à ação 17 Documento técnico HP Quality Center Atualize o desempenho Índice Sobre a atualização do HP Quality Center 2 Introdução 2 Público-alvo 2 Definição 3 Determine a necessidade de uma atualização do HP Quality

Leia mais

2014 Saneamento na Rede

2014 Saneamento na Rede 2014 Saneamento na Rede A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO E DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO DE EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA João Alberto Viol, presidente nacional do Sinaenco Copa 2014 e Olimpíadas

Leia mais

Introdução. Escritório de projetos

Introdução. Escritório de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é um documento formal que descreve normas,

Leia mais

Introdução ao Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Projeto: mps Br melhoria de processo do software Brasileiro

Introdução ao Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Projeto: mps Br melhoria de processo do software Brasileiro Introdução ao Modelo de Referência para melhoria do processo de software (MR mps) Realidade das Empresas Brasileiras ISO/IEC 12207 ISO/IEC 15504 CMMI Softex Governo Universidades Modelo de Referência para

Leia mais

Esteja Preparado. NTT Communications IntelliSecurity TM AVALIAR: NÓS ENCONTRAREMOS SUAS VULNERABILIDADES DE SEGURANÇA

Esteja Preparado. NTT Communications IntelliSecurity TM AVALIAR: NÓS ENCONTRAREMOS SUAS VULNERABILIDADES DE SEGURANÇA Esteja Preparado No mundo digital de hoje, seu negócio está suscetível a uma ordem de ameaças de segurança. Não há nenhuma questão sobre isso. Mas essas ameaças freqüentemente são preveníveis e não há

Leia mais

DIRETORIA COMERCIAL PLANO DE OCUPAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA COELCE

DIRETORIA COMERCIAL PLANO DE OCUPAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA COELCE DIRETORIA COMERCIAL PLANO DE OCUPAÇÃO DIRETORIA COMERCIAL JUN/21 S U M Á R I O 1 OBJETIVO...1 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS, DE CONDIÇÕES TÉCNICAS E DE SEGURANÇA...1 3 CLASSES DE INFRAESTRUTURAS DISPONIBILIZADAS...2

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Utilitário ConfigXpress no CA IdentityMinder a minha solução de gerenciamento de identidades pode se adaptar rapidamente aos requisitos e processos de negócio em constante mudança? agility

Leia mais

Projetos I Resumo de TCC. Luiz Rogério Batista De Pieri Mat: 0413829 5

Projetos I Resumo de TCC. Luiz Rogério Batista De Pieri Mat: 0413829 5 Projetos I Resumo de TCC Luiz Rogério Batista De Pieri Mat: 0413829 5 MAD RSSF: Uma Infra estrutura de Monitoração Integrando Redes de Sensores Ad Hoc e uma Configuração de Cluster Computacional (Denise

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NOÇÕES DE OHSAS 18001:2007 CONCEITOS ELEMENTARES SISTEMA DE GESTÃO DE SSO OHSAS 18001:2007? FERRAMENTA ELEMENTAR CICLO DE PDCA (OHSAS 18001:2007) 4.6 ANÁLISE CRÍTICA 4.3 PLANEJAMENTO A P C D 4.5 VERIFICAÇÃO

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA AS CÂMARAS MUNICIPAIS INTEGRANTES DA REDE LEGISLATIVA DE RÁDIO E TV

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA AS CÂMARAS MUNICIPAIS INTEGRANTES DA REDE LEGISLATIVA DE RÁDIO E TV ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA AS CÂMARAS MUNICIPAIS INTEGRANTES DA REDE LEGISLATIVA DE RÁDIO E TV 1. Nova configuração de transmissão via Satélite A Câmara dos Deputados irá adotar uma nova configuração de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2783 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2783 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº Impresso por: ANGELO LUIS MEDEIROS MORAIS Data da impressão: 21/11/2013-18:05:16 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2783 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO

Leia mais

19/09/2009 MEIOS DE COMUNICAÇÃO. REDES E COMUNICAÇÃO DE DADOS George Gomes Cabral FIO DE PAR TRANÇADO

19/09/2009 MEIOS DE COMUNICAÇÃO. REDES E COMUNICAÇÃO DE DADOS George Gomes Cabral FIO DE PAR TRANÇADO MEIOS DE COMUNICAÇÃO No caso de armazenamento de dados, o termo meio significa o meio de armazenamento usado. No contexto atual, meio significa aos fios, cabos e outros recursos para transferência de dados.

Leia mais

GARANTIA LIMITADA DO FABRICANTE NOKIA PARA NOKIA COM WINDOWS PHONE

GARANTIA LIMITADA DO FABRICANTE NOKIA PARA NOKIA COM WINDOWS PHONE GARANTIA LIMITADA DO FABRICANTE NOKIA PARA NOKIA COM WINDOWS PHONE ATENÇÃO! Esta Garantia Limitada do Fabricante ( Garantia ) aplica-se apenas a produtos Nokia com o Windows Phone autênticos, vendidos

Leia mais

Soluções HP DesignJet para construção

Soluções HP DesignJet para construção Soluções HP DesignJet para construção Aumente a colaboração entre equipes e acelere os cronogramas de construção Soluções de impressão e digitalização HP DesignJet para construção Conclua dentro do prazo

Leia mais

Síntese de voz panorama tecnológico ANTONIO BORGES

Síntese de voz panorama tecnológico ANTONIO BORGES Síntese de voz panorama tecnológico ANTONIO BORGES Quase todos nós vamos precisar de óculos um dia (a menos que a tecnologia médica promova a substituição deste artefato por alguma outra coisa tecnológica,

Leia mais

Serviços de Diligência Técnica e Gestão de Ativos

Serviços de Diligência Técnica e Gestão de Ativos Serviços de Diligência Técnica e Gestão de Ativos Serviços Globais de Engenharia Eólica Provedor de Serviços All-in-One Ao combinar expertise técnica com vários anos de profunda experiência na indústria,

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

Módulos de Comunicação Wireless para Sensores

Módulos de Comunicação Wireless para Sensores Módulos de Comunicação Wireless para Sensores Identificação de características desejáveis Para uma adequada integração no ambiente industrial / de linha produtiva a que se destinam, os módulos de comunicação

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Tolerantes a Falhas

Desenvolvimento de Sistemas Tolerantes a Falhas Confiança de software Desenvolvimento de Sistemas Tolerantes a Falhas Em geral, os usuários de um sistema de software esperam ele seja confiável Para aplicações não-críticas, podem estar dispostos a aceitar

Leia mais

Soluções em gerenciamento da informação

Soluções em gerenciamento da informação Consultoria em marketing de mídias sociais (internet) e identidade visual. Escolha o pacote de serviço para sua empresa ou negócio! e-mail marketing Designer gráfico (criação ou atualização de logomarca,

Leia mais

COMITÊ DE TECNOLOGIA DA. INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (CoTIC) RedeUFSC Sem Fio: Política de Uso. Versão 1.0

COMITÊ DE TECNOLOGIA DA. INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (CoTIC) RedeUFSC Sem Fio: Política de Uso. Versão 1.0 COMITÊ DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (CoTIC) RedeUFSC Sem Fio: Política de Uso Versão 1.0 Florianopolis, maio de 2014. 1 Apresentação a) A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), conforme

Leia mais

Introdução. Confiança de milhares de clientes do mundo inteiro. Reconhecida pela inovação

Introdução. Confiança de milhares de clientes do mundo inteiro. Reconhecida pela inovação 2013 Panfleto da empresa Introdução Redes empresariais 100% gerenciadas por nuvem As soluções de rede de borda e redes filiais gerenciadas por nuvem da Meraki simplificam as redes da classe empresarial.

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto

PMBOK 4ª Edição III. O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto PMBOK 4ª Edição III O padrão de gerenciamento de projetos de um projeto 1 PMBOK 4ª Edição III Processos de gerenciamento de projetos de um projeto 2 Processos de gerenciamento de projetos de um projeto

Leia mais

Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia

Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia Gestão e estratégia de TI Conhecimento do negócio aliado à excelência em serviços de tecnologia Desafios a serem superados Nos últimos anos, executivos de Tecnologia de Informação (TI) esforçaram-se em

Leia mais