Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares"

Transcrição

1 Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina IDEAL

2 QUAL A CONFIABILIDADE DESTA TECNOLOGIA? Geração solar fotovoltaica = luz -> eletricidade

3 QUAL A CONFIABILIDADE DESTA TECNOLOGIA?

4 QUAL A CONFIABILIDADE DESTA TECNOLOGIA?

5 QUAL POTENCIAL DESTA TECNOLOGIA? geração fotovoltaica x hidrelétrica Usina hidrelétrica de ITAIPU: 1350 km 2 (Lago de Itaipu) = 14 GW = 80 a 90 TWh / ano < 25% da energia elétrica consumida no Brasil Cobrindo o lago de Itaipu com gerador solar fotovoltaico (com 8% de eficiência global e assumindo a radiação solar da região do lago) 1350 km 2 de módulos fotovoltaicos = 108 GWp = 183 TWh / ano > 50% da energia elétrica consumida no Brasil Área da Ilha de Florianópolis = 424,4 km2

6 BRASIL

7 Goiás

8 DISTRITO FEDERAL

9 Fercal e Ciplan Cimento DISTRITO FEDERAL BR 020 antes de Formosa Santa Maria e Cachoeira do Tororó Cruzamento DF 385 e DF100

10 Casa Eficiente ELETROSUL

11 Instituto de Eletrotécnica e Energia USP Foto: Roberto Zilles

12 Centro de Cultura e Eventos UFSC

13 Centro de Cultura e Eventos UFSC

14 Grupo Zeppini SP

15 Competitividade com a tarifa residencial Modelo: Gerador solar vende TUDO o que produz (recebendo a tarifa prêmio) e compra TUDO o que consome (pagando a tarifa de sua classe tarifária). Evita se assim a competição e a oposição da concessionária.

16 Mercado fotovoltaico mundial Estimativa (inclui estoque) Vendas mundiais anuais de módulos fotovoltaicos incluindo todas as tecnologias e todos os fabricantes [Fontes: Photon International, Navigant Consulting]

17 Mercado fotovoltaico mundial MWp Em 2008, ~ MWp foram conectados à rede elétrica no mundo! Em 2009, estimativa Alemanha, de 2008 > MWp Total instalado no ano: 1650 MWp Cap. instal. acum.: 5444 MWp Geração Alemanha, anual: 2009 ~4300 (estimativa) GWh Fonte: BSW, Set/2009 Total instalado no ano: ~3,000 MWp 2008 Cap. instal. acum.: ~ MWp MWp Geração anual: ~6500 GWh [Fontes: Photon International, Navigant Consulting]

18 Mercado Fotovoltaico Mundial Potencial de redução de custos > Necessita de ESCALA! Curva de aprendizado: redução de custo de 5% a 7% por ano

19 O futuro da energia solar É possível demonstrar que no futuro próximo, o preço da energia gerada por um sistema solar fotovoltaico instalado por um consumidor residencial sobre o seu telhado poderá ser menor do que o preço com impostos da energia convencional fornecida pela concessionária de distribuição. Argumenta se então que neste momento este consumidor tem o direito de optar pela alternativa de menor custo e que a legislação brasileira tem o dever de facultar lhe esta opção.

20 enquanto este dia não chega

21 PROJETO ELETROSUL MEGAWATT SOLAR Geração Solar Fotovoltaica Integrada ao Edifício Sede da ELETROSUL em Florianópolis - Brasil UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ENERGIAS ALTERNATIVAS NA AMÉRICA LATINA - IDEAL

22 PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO SOLAR NA COBERTURA E ESTACIONAMENTOS PARA UM GERADOR DE 1MWp ÁREA DISPONÍVEL NA COBERTURA = m²

23 Estacionamento / Eletroposto ELETROSUL (2009)

24 Projeto Estádios Solares Opção sustentável para a Copa 2014 no Brasil

25 Projeto Estádios Solares MINEIRÃO SOLAR Gerador de 1,5 MWp na cobertura do Mineirão: Suficiente para suprir energia para mais de 1150 veículos elétricos ( km/mês)

26 Projeto Estádios Solares Estádio do Pituaçu, Salvador - BA. Projeto de 400kWp aprovado pela ANEEL para o programa de P&D da COELBA/NEOENERGIA

27 Projeto Estádios Solares MARACANÃ SOLAR Gerador de 3.3 MWp na cobertura do Maracanã Suficiente para suprir energia para mais de 2000 residências

28 Projeto Aeroportos Solares Custo da obra do novo aeroporto R$ 276 milhões Custo do gerador solar R$ 15 milhões = ~ 5 % do custo total da obra Área da edificação: m² Novo Aeroporto Internacional de Florianópolis de área Fonte: INFRAERO construída Área do gerador solar: m² de área de cobertura + brises

29 R$ 0,25 por passageiro solariza Florianópolis em 1 ano (P = 1,20 MWp) Crescimento de 5% ao ano Projeto: Novo Aeroporto Internacional de Florianópolis Source: INFRAERO

30 A justificativa: Emissão de CO 2 Por quanta emissão de CO 2 o Prof. Ricardo Rüther é responsável para vir fazer esta apresentação em Brasília? Emissão de CO 2 por passageiro em vôos FLN-BSB-FLN 0,68 ton Valor no mercado internacional de carbono (por passageiro) 6,80 10,00 / ton CO 2 ) Em torno de 95% das emissões de CO2 relacionadas a esta viagem a Brasília estão relacionadas ao transporte aéreo

31 O que fazer com esta realidade? Emissões da aviação ficaram fora de Kyoto até 2012

32 O que fazer com esta realidade? Encarar a realidade pode ser uma boa alternativa!

33 Sazonalidade do consumo Aeroporto Hercílio Luz - Florianópolis

34 Curva de carga diária Aeroporto Hercílio Luz - Florianópolis

35 Veículos elétricos: novas demandas por energia Veículos elétricos poderão ser uma realidade na próxima década 160 kwh/1000 km (6,25 km/kwh) = 1.3 kwp/veículo/1000 km/mês em Belo Horizonte = 15m² no telhado = cobertura de garagem Poder de compra do Estado: frotas de empresas públicas utilizando veículos elétricos Uso diurno e estratégias de smart discharging / charging

36 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO km Um automóvel tipo Flexfuel movido a álcool pode percorrer mais de 43 mil kilômetros por hectare de cana de açúcar plantado por ano!!!

37 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO km Automóvel Flexfuel Movido a Álcool Automóvel Elétrico Movido a energia solar fotovoltaica km

38 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO km

39 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO km

40 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO km

41 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO km

42 1 HECTARE DE CANA DE AÇÚCAR/ANO x 1 HECTARE DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS/ANO O automóvel Flexfuel movido a álcool deu uma volta ao mundo Este carro parou de andar a km atrás O automóvel elétrico movido a energia solar deu 234 voltas ao mundo! ASSUMINDO RENDIMENTO FOTOVOLTAICO DE 1500KWH/KWP/ANO E E-CAR 6,25KM/KWH km

43 A novela das 7 da TV Globo em 16 de fevereiro de no tempo de 6:30 a 7:00

44 Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina IDEAL

45 Demanda e temperatura

46 Análise comparativa entre Brasil e Alemanha Brasil Tarifa média residencial para 1 kwh de eletricidade (15,1 cent/ ) Alemanha Tarifa média residencial para 1 kwh de eletricidade (18,6 cent/ ) Fonte: ABRADEE Asssociacao Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica. Tarifa residencial na Alemanha é 25% mais cara do que no Brasil Fonte: Federal Ministry for the Environment, Nature Conservation and Nuclear Safety, 2005.

47 Análise comparativa entre Brasil e Alemanha Radiação solar na região mais ensolarada da Alemanha é 40% menor do que na região menos ensolarada do Brasil KWh/m 2 /ano

48 Geração de empregos Fonte: BSW, Set/2009

49 PREMISSA: a geração PV deve ser comparada com TARIFA CUSTO x PREÇO A tarifa residencial com impostos éo preço da energia para o consumidor (R$ 0,585 / kwh em BH) Este preço tende a aumentar nas próximas décadas O custo da geração solar fotovoltaica vem caindo rapidamente e sob certas condições poderia ser competitivo já hoje! Legislação atual não permite ao consumidor residencial instalar e operar um gerador solar fotovoltaico conectado na rede elétrica pública

50 PREMISSA: a geração PV deve ser comparada com TARIFA Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1500 kwh/kwp 2,00 1,80 1,60 Tarifa Prêmio (R$/kWh) 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,14 0,16 0,17 0,19 0,20 0,22 0,24 0,26 0,28 0,30 0,32 0,34 0, ,21 0,23 0,26 0,28 0,31 0,33 0,36 0,39 0,42 0,44 0,47 0,50 0, ,28 0,31 0,34 0,37 0,41 0,44 0,48 0,52 0,55 0,59 0,63 0,67 0, ,35 0,39 0,43 0,47 0,51 0,55 0,60 0,65 0,69 0,74 0,79 0,84 0, ,42 0,47 0,51 0,56 0,61 0,67 0,72 0,78 0,83 0,89 0,95 1,01 1, ,49 0,54 0,60 0,66 0,71 0,78 0,84 0,90 0,97 1,04 1,11 1,17 1, ,56 0,62 0,68 0,75 0,82 0,89 0,96 1,03 1,11 1,19 1,26 1,34 1, ,63 0,70 0,77 0,84 0,92 1,00 1,08 1,16 1,25 1,33 1,42 1,51 1, ,70 0,78 0,85 0,94 1,02 1,11 1,20 1,29 1,39 1,48 1,58 1,68 1,78

51 MAPAS DE PARIDADE TARIFÁRIA PARA O BRASIL Radiação solar Tarifas de energia convencional e evolução do preço Preço do kwp FV instalado TIR

52 Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convenciona l

53 Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convenciona l

54 Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convenciona l

55 Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convenciona l

56 TIR 6% => custo total (25 anos) = 5,88 bilhões 7 Custo Acumulado do Programa Fotovoltaico 6 Bilhões de Euros Custo Anual do Programa Fotovoltaico Ano 250 Milhões de Euros Ano

57 BRASIL PROGRAMA 100 MWp/ano 10 ANOS = 1000 MWp 25 Anos de Pagamento da Tarifa Prêmio INVESTIMENTO Despesas (O&M) 1% Receitas 397,0 TMA 6% TIR 6% VPL 0,00 Tamanho do Sistema FV 1 kwp Número de Sistemas unidades Montante em Tarifa ,20 Preço da Energia 0,05 /kwh Preço do Sistema FV / kwp Custo Anual do Programa , Euro Redução do 0,95 5,0% Custo FV Real 1 Tarifa Prêmio 0,26 /kwh 0,01 /kwh Produtividade Consumo kwh/kwp Geração FV kwh kwh Aumento do residencial 1,039 Consumo fora baixa renda 3,9% Impacto na Tarifa 0, Custo por 200 kwh 0,08937 Custo ( /kwh) 0, , , , , , , kwh Custo / 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0, ,5 0, Ano 0, Ano Tarifa Prêmio ( ) 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 - Redução da Tarifa Prêmio em função da redução do custo do sistema FV Ano 0,50% Tarifa Residencial - 0,157 14,00% Aumento Anual na 4,00% Média 14,00% Cruzamento º Ano 1º Ano % 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 - Percentual no Total do Consumo Residencial Ano

58 TIR 10% => custo total (25 anos) = 8,77 bilhões 10 Custo Acumulado do Programa Fotovoltaico 9 Bilhões de Euros Custo Anual do Programa Fotovoltaico Ano 350 Milhões de Euros Ano

59 BRASIL PROGRAMA 100 MWp/ano 10 ANOS = 1000 MWp 25 Anos de Pagamento da Tarifa Prêmio INVESTIMENTO Despesas (O&M) 1% Receitas 540,8 TMA 10% TIR 10% VPL 0,00 Tamanho do Sistema FV 1 kwp Número de Sistemas unidades Montante em Tarifa ,49 Preço da Energia 0,05 /kwh Preço do Sistema FV / kwp Custo Anual do Programa , Euro Redução do 0,95 5,0% Custo FV Real 1 Tarifa Prêmio 0,36 /kwh 0,01 /kwh Produtividade Consumo kwh/kwp Geração FV kwh kwh Aumento do residencial 1,039 Consumo fora baixa renda 3,9% Impacto na Tarifa 0, Custo por 200 kwh 0,12927 Custo ( /kwh) 0, , , , , , , kwh Custo / 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0, ,5 0, Ano 0, Ano Tarifa Prêmio ( ) 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 - Redução da Tarifa Prêmio em função da redução do custo do sistema FV Ano 0,50% Tarifa Residencial - 0,157 14,00% Aumento Anual na 4,00% Média 14,00% Cruzamento º Ano 1º Ano % 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 - Percentual no Total do Consumo Residencial Ano

60 Pico geração solar = Pico temperatura Demanda por energia elétrica bate recorde pelo 4º dia seguido Estadão.com.br 04/02/2010 A carga de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) bateu novo recorde histórico nesta quinta feira, 4, atingido o pico de MW às 14h49 [...] De acordo com o ONS, o calor excessivo está provocando até mudanças na curva diária de consumo, criando dois "horários de pico": o momento logo após ao almoço, com alto consumo industrial e de aparelhos de ar condicionado, e o tradicional horário de pico, no início da noite, quando cresce o consumo residencial. No primeiro horário de pico, logo após o almoço éque os recordes tem sido batidos constantemente. [...]

61

62 Pico geração solar = Pico temperatura TDE_07 04/03/02 TDE_07 05/03/02 TDE_07 06/03/02 3:00 06:00 09:00 12:00 15:00 18:00 21:00 00:00 03:00 06:00 09:00 12:00 15:00 18:00 21: :00 06:00 09:00 12:00 15:00 18:00 21:00 00:00 Fonte: RÜTHER, R.; KNOB, P.; JARDIM, C.S; REBECHI, S. H. Potential of building-integrated photovoltaic solar energy generators in assisting daytime peaking feeders in urban areas in Brazil, Energy Conversion and Management (Elsevier), Vol. 49, p , 2008.

63 Valor Econômico, 05/02/2010

O potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil

O potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil O potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina - IDEAL

Leia mais

Prof. Ricardo Rüther. Universidade Federal de Santa Catarina. Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina

Prof. Ricardo Rüther. Universidade Federal de Santa Catarina. Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina ELETRICIDADE SOLAR O Potencial da Geração Solar Fotovoltaica Integrada a Edificações e Conectada à Rede Elétrica no Brasil Proposta de Programa para Geração Distribuída com Sistemas Fotovoltaicos Prof.

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos

Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América

Leia mais

Edi$cios Solares Fotovoltaicos: o potencial da geração distribuída e dos veículos elétricos no Brasil

Edi$cios Solares Fotovoltaicos: o potencial da geração distribuída e dos veículos elétricos no Brasil Edi$cios Solares Fotovoltaicos: o potencial da geração distribuída e dos veículos elétricos no Brasil Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & InsGtuto para o Desenvolvimento

Leia mais

Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil

Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina & Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas da América Latina Geração solar fotovoltaica

Leia mais

Solar Fotovoltaica: Por que já investir na energia do Futuro. Encontro Catarinense da Indústria 2010 Florianópolis, 15 de setembro de 2010

Solar Fotovoltaica: Por que já investir na energia do Futuro. Encontro Catarinense da Indústria 2010 Florianópolis, 15 de setembro de 2010 Solar Fotovoltaica: Por que já investir na energia do Futuro Encontro Catarinense da Indústria 2010 Florianópolis, 15 de setembro de 2010 Alguns desafios atuais para os negócios Aquecimento Global (custo

Leia mais

Priscila Braun-Grabolle. Universidade Federal de Santa Catarina

Priscila Braun-Grabolle. Universidade Federal de Santa Catarina Priscila Braun-Grabolle Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina Energia Solar Diferentes!!!! Energia Elétrica Energia Térmica Casa Eficiente Eletrobrás Eletrosul Florianópolis - SC Irradiância

Leia mais

Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel

Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel Instituto Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis tem

Leia mais

AGRENER GD 2008 FORTALEZA (CE) 25/09/08

AGRENER GD 2008 FORTALEZA (CE) 25/09/08 AGRENER GD 2008 FORTALEZA (CE) 25/09/08 SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE ELÉTRICA (SFCR) COMO GERADORES DISTRIBUÍDOS: A SITUAÇÃO RECENTE NO PVPS-IEA E NO CENÁRIO BRASILEIRO Renato Brito Quaglia

Leia mais

ENERGIA SOLAR NAS CIDADES. Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng.

ENERGIA SOLAR NAS CIDADES. Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng. ENERGIA SOLAR NAS CIDADES Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng. 1 Matriz energética mundial FONTES DE PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA BRASIL 4,60% 2,70% 1,40% 0,10% 8,40% Hidráulica Nuclear 3,20%

Leia mais

Os veículos elétricos e a energia solar fotovoltaica

Os veículos elétricos e a energia solar fotovoltaica ESTUDOS E PESQUISAS Nº 449 Os veículos elétricos e a energia solar fotovoltaica Ricardo Rüther * Fórum Nacional (Sessão Especial) Novos Caminhos do Desenvolvimento Brasil: Visão de País e Impulso à Competitividade,

Leia mais

O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE DE SÃO PAULO (Energia solar fotovoltaica)

O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE DE SÃO PAULO (Energia solar fotovoltaica) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ENERGIA E AMBIENTE LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Crise do setor, perspectivas de crescimento da demanda: O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE

Leia mais

A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná

A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná Prof. Dr. Gerson M. Tiepolo - tiepolo@utfpr.edu.br Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Departamento Acadêmico de Eletrotécnica

Leia mais

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Energias Alternativas e as atividades do Ideal Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Contexto Internacional Crescimento de investimento em renovável no mundo (Frankfurt School- UNEP Centre/BNEF) 17%

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM EDIFICAÇÕES

INTEGRAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM EDIFICAÇÕES INTEGRAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM EDIFICAÇÕES Clarissa Debiazi Zomer Arquiteta, Dr. Eng. Civil Seminário de Construções Sustentáveis ICMBio Outubro 2014 Brasília Alice Helena Bittencourt, Eng.

Leia mais

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Luis Felipe Pozzatti Chefe do Setor de Estudos de Novos Potenciais luis.pozzatti@eletrosul.gov.br Eletrosul Segmentos: transmissão

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Laboratório de Eficiência Energética em Edificações LABEEE Conselho Brasileiro

Leia mais

A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica. Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013

A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica. Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013 A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013 Conteúdo Situação no Mundo Situação no Brasil Status Regulamentação

Leia mais

Eletricidade solar no Brasil

Eletricidade solar no Brasil 95 Eletricidade solar no Brasil Ricardo Rüther Introdução Através do efeito fotovoltaico, células solares convertem diretamente a energia do sol em energia elétrica de forma estática, silenciosa, não-poluente

Leia mais

Renováveis no Brasil. Peter Krenz 17 de julho de 2015

Renováveis no Brasil. Peter Krenz 17 de julho de 2015 Promoção das Energias Renováveis no Brasil Peter Krenz 17 de julho de 2015 Solar no Brasil 1 Leilão de reserva (2014) 31 usinas (889,6 MW) Preço médio R$ 215,00/MWh Geração Distribuída 450 sistemas FV

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 Prof. Dr. Trajano Viana trajanoviana@gmail.com CEFET/RJ Março - 2014 5 - SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Conjunto de elementos necessários para realizar

Leia mais

Energia solar Fotovoltaica e as iniciativas para uma nova indústria nacional

Energia solar Fotovoltaica e as iniciativas para uma nova indústria nacional Workshop Embaixada Verde - Uma contribuição original ao debate sobre energias renováveis no Brasil Brasília 09/02/2011 Energia solar Fotovoltaica e as iniciativas para uma nova indústria nacional Prof.

Leia mais

SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO. Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES

SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO. Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES BEM VINDO!! QUEM JÁ TEM UM GERADOR SOLAR FOTOVOLTAICO NA SUA CASA OU EMPRESA? GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Leia mais

Os Empreendimentos como Mini-usinas de Energia Solar

Os Empreendimentos como Mini-usinas de Energia Solar Os Empreendimentos como Mini-usinas de Energia Solar Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. Salvador Julho, 2013 Conteúdo Premissa Situação na Europa Situação no Brasil Custos Perspectivas e recomendações 2 Micro-usinas

Leia mais

Estrutura DPM. Diretoria de Engenharia. Pesquisa em Energia Solar

Estrutura DPM. Diretoria de Engenharia. Pesquisa em Energia Solar Estrutura DPM Diretoria de Engenharia Pesquisa em Energia Solar Departamento de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente Seminário Estadual do Setor Público Catarinense para Prospecção e Identificação de

Leia mais

SOL Maior fonte de energia da Terra. A Cadeia de Valor para a Geração Fotovoltaica no Brasil Newton Duarte Vice Presidente Executivo da COGEN

SOL Maior fonte de energia da Terra. A Cadeia de Valor para a Geração Fotovoltaica no Brasil Newton Duarte Vice Presidente Executivo da COGEN termosolar fotovoltaica SOL Maior fonte de energia da Terra A Cadeia de Valor para a Geração Fotovoltaica no Brasil Newton Duarte Vice Presidente Executivo da COGEN 17/09/2014 Relatório GT COGEN SOLAR

Leia mais

Uma proposta da ISES do Brasil

Uma proposta da ISES do Brasil Uma proposta da ISES do Brasil INTRODUÇÃO: Aeroportos x Geração Fotovoltaica Características construtivas: praticamente horizontais, grandes áreas; Formadores de opinião e tomadores de decisão passam por

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RENATO HIDEO FUSANO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RENATO HIDEO FUSANO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RENATO HIDEO FUSANO ANÁLISE DOS ÍNDICES DE MÉRITO DO SISTEMA FOTOVOLTÁICO CONECTADO À REDE DO ESCRITÓRIO VERDE

Leia mais

PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Roberto Zilles Conversão da energia solar Célula

Leia mais

Apresentação e Lançamento. Selo Solar. Florianópolis, 24 de abril de 2012 Paula Scheidt Manoel

Apresentação e Lançamento. Selo Solar. Florianópolis, 24 de abril de 2012 Paula Scheidt Manoel Apresentação e Lançamento Selo Solar Florianópolis, 24 de abril de 2012 Paula Scheidt Manoel Contextualização 8 projetos no BIG/ANEEL = 1.494,36 kw (potência fiscalizada) P&D Estratégico ANEEL Projeto

Leia mais

Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania

Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania Trajano Viana Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Florianópolis, Brasil Taller Internacional

Leia mais

Ferramentas de apoio à geração distribuída

Ferramentas de apoio à geração distribuída Ferramentas de apoio à geração distribuída Paula Scheidt Manoel Seminário Micro e Minigeração Distribuída ANEEL 09 de abril de 2014 Sobre o Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis

Leia mais

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio 1587938146 Jessika Costa 1581943530 Rafael Beraldo de Oliveira 1584937060 A

Leia mais

WEG Depto Negócios em Energia Solar. Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net

WEG Depto Negócios em Energia Solar. Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net WEG Depto Negócios em Energia Solar Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net Autoprodução Solar: Vale a pena? Visão mundial Visão Brasil Evolução Mercado Energia Solar Europa Potencial

Leia mais

50 Telhados. Paula Scheidt Manoel. Seminário Energia + Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração Florianópolis, 13 de maio de 2014

50 Telhados. Paula Scheidt Manoel. Seminário Energia + Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração Florianópolis, 13 de maio de 2014 50 Telhados Paula Scheidt Manoel : Conhecimento, Sustentabilidade e Integração Florianópolis, 13 de maio de 2014 Instituto Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis tem na sua diretoria:

Leia mais

Condições fundamentais para competitividade da energia solar no Brasil. Rafael Kelman, Diretor da PSR

Condições fundamentais para competitividade da energia solar no Brasil. Rafael Kelman, Diretor da PSR Condições fundamentais para competitividade da energia solar no Brasil Rafael Kelman, Diretor da PSR Recurso solar no Brasil Abundante e bem conhecido. Maiores irradiações no semiárido. Atlas disponíveis

Leia mais

INSERÇÃO DA ENERGIA SOLAR NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA

INSERÇÃO DA ENERGIA SOLAR NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA Ministério de Minas e Energia GOVERNO FEDERAL INSERÇÃO DA ENERGIA SOLAR NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA 04 de Setembro de 2015 Rio 15 Evento Internacional de Clima e Energia Hotel Novotel Rio de Janeiro

Leia mais

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Seminário de Micro e Minigeração Distribuída ANEEL - Abril de 2014 - Potencial da Energia Solar Fonte: SOLARWORLD 2 Perspectivas da Energia Solar

Leia mais

Mineirão Solar Copa 2014

Mineirão Solar Copa 2014 Mineirão Solar Copa 2014 Modelo de Governança do Projeto Copa 2014 Núcleo de Gestão Coordenador EpR Comitê Executivo Coordenador EpR Escritório de Gerenciamento de Projetos Copa 2014 no EpR Segundo Decretos

Leia mais

ENERGIA FOTOVOLTAICA NAS EDIFICAÇÕES: Jápodemos utilizar esta nova tecnologia? Eng. JoséJuarez Guerra

ENERGIA FOTOVOLTAICA NAS EDIFICAÇÕES: Jápodemos utilizar esta nova tecnologia? Eng. JoséJuarez Guerra ENERGIA FOTOVOLTAICA NAS EDIFICAÇÕES: Jápodemos utilizar esta nova tecnologia? Eng. JoséJuarez Guerra Energias Renováveis ENERGIAS RENOVAVEIS O ASSUNTO DO MOMENTO Cenário Nacional Crescimento moderado

Leia mais

A geração distribuída no contexto das mudanças climáticas

A geração distribuída no contexto das mudanças climáticas A geração distribuída no contexto das mudanças climáticas Ricardo J. Fujii Programa de Mudanças Climáticas e Energia WWF-Brasil Natal, 03 de Outubro de 2015 Contexto atual Produção nacional de eletricidade

Leia mais

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Segundo Fórum Canal Energia/COGEN - Julho de 2013 - Potencial da Energia Solar Fonte: SOLARWORLD 2 Perspectivas da Energia Solar Fonte: The German

Leia mais

Sm S a m r a t r t Gr G i r d Bruno Erik Cabral

Sm S a m r a t r t Gr G i r d Bruno Erik Cabral Bruno Erik Cabral Smart Grid Agenda Introdução Definição Características Confiabilidade Flexibilidade Eficiência Sustentabilidade Medidores Inteligentes Controle avançado Cenário Internacional Cenária

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica

Energia Solar Fotovoltaica Energia Solar Fotovoltaica Dr. Rodrigo Lopes Sauaia Diretor Executivo São Paulo 12/05/2015 Energia Solar Fotovoltaica 2 Quem Somos Reúne empresas nacionais e internacionais de toda a cadeia produtiva do

Leia mais

TUDO SOBRE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

TUDO SOBRE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA TUDO SOBRE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA O QUE É, COMO FUNCIONA, SISTEMA DE CRÉDITOS, RESPONSABILIDADE E DEVERES, INVESTIMENTO MÉDIO, MANUTENÇÃO E TEMPO DE RETORNO 1. INTRODUÇÃO Por Mário Camacho (Diretor

Leia mais

Painel Energias Limpas

Painel Energias Limpas Painel Energias Limpas Délio Malheiros Secretário Municipal de Meio Ambiente Vice Prefeito Prefeitura de Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Santa Fé, 11 a 13 de setembro de 2013. 1 Energia Solar no

Leia mais

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica Apresentação CEI Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica A CEI é produtora independente de energia em MG, com 9 usinas em operação, 15 empreendimentos hidrelétricos em desenvolvimento (130MW) e

Leia mais

Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior

Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O DESEMPENHO DO SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Instituto de Engenharia do Paraná - IEP Curitiba

Leia mais

Painéis que transformam energia solar em eletricidade ganham espaço em todo o mundo. outros no que se refere à contenção

Painéis que transformam energia solar em eletricidade ganham espaço em todo o mundo. outros no que se refere à contenção Especial Os fotovoltaicos vieram para ficar Painéis que transformam energia solar em eletricidade ganham espaço em todo o mundo Divulgação / Blue Sol Painéis fotovoltaicos na fachada da sede da Blue Sol,

Leia mais

Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede Elétrica

Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede Elétrica Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede Elétrica Me. URBANO U. SECUNDES - www.pesquisapa.ifba.edu.br/gpec 1 Tecnologias de Silício Policristalino e Monocristalino - www.pesquisapa.ifba.edu.br/gpec 2 Tecnologia

Leia mais

GRUPO II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS - GPT

GRUPO II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS - GPT SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GPT - 27 16 a 21 Outubro de 2005 Curitiba - Paraná GRUPO II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS - GPT

Leia mais

Como funciona uma usina solar fotovoltaica?

Como funciona uma usina solar fotovoltaica? Como funciona uma usina solar fotovoltaica? Porque o Mineirão Solar? Disponibilidade de radiação solar Exemplos da Europa (Eurocopa) - Estádios solares Projeto Telhados Solares Experiência da Cemig Liderança

Leia mais

Seja dono. da sua ENERGIA

Seja dono. da sua ENERGIA Seja dono AV Afonso Vaz De melo 677 Sala 301 CEP: 30.640-070 Belo Horizonte (MG) Tel. +55 31 3689-7452 info@solarfast.it www.solarfast.it da sua ENERGIA Energia solar Fontes renováveis, economia de energia,

Leia mais

Programa de Racionalização do Uso de Energia PRUEN

Programa de Racionalização do Uso de Energia PRUEN Proponente: Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária - FAPEU Executor: Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Financiamento: Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP Coordenação:

Leia mais

CONDIÇÕES DE MERCADO, REGULAÇÃO E OPERAÇÃO DE USINAS SOLARES

CONDIÇÕES DE MERCADO, REGULAÇÃO E OPERAÇÃO DE USINAS SOLARES CONDIÇÕES DE MERCADO, REGULAÇÃO E OPERAÇÃO DE USINAS SOLARES Fábio Sales Dias São Paulo, 14 de agosto de 2012 RESUMO Aspectos Regulatórios e Institucionais Aspectos de Mercado Competitividade Aspectos

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

1.2. Estado da arte.

1.2. Estado da arte. 1. Introdução A história recente do Sistema Elétrico Brasileiro é interessante. Depois de um longo período de monopólio estatal, o setor passou por profundas mudanças legais para tentar aumentar a eficiência

Leia mais

O POTENCIAL DOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM ÁREAS URBANAS: DOIS ESTUDOS DE CASO

O POTENCIAL DOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM ÁREAS URBANAS: DOIS ESTUDOS DE CASO O POTENCIAL DOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM ÁREAS URBANAS: DOIS ESTUDOS DE CASO 1 CAROLINA DA SILVA JARDIM 1 ISABEL SALAMONI 1 RICARDO RÜTHER 1 PAULO KNOB 2 ANTÔNIA SÔNIA CARDOSO

Leia mais

Energia solar no Brasil: se não for agora, quando será?

Energia solar no Brasil: se não for agora, quando será? 73 Energia solar no Brasil: se não for agora, quando será? Eloy F. Casagrande Junior Introdução O Brasil tem sua geração de energia elétrica concentrada em hidrelétricas, realizando investimentos muito

Leia mais

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída (GD) Estudo de caso: Porto de Santos AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída

Leia mais

Contextualizando... 42% do consumo de energia em edificações é destinado a operação e manutenção das edificações + promoção de conforto

Contextualizando... 42% do consumo de energia em edificações é destinado a operação e manutenção das edificações + promoção de conforto CASA EFICIENTE Edificações e consumo total de energia elétrica 42% do consumo de energia em edificações é destinado a operação e manutenção das edificações + promoção de conforto Evolução dos Consumos

Leia mais

Fontes Alternativas de Energia

Fontes Alternativas de Energia Fontes Alternativas de Energia Fontes de Energia Fontes Primárias Fontes Renováveis Fontes Não Renováveis Geotérmica Gravitacional Solar Nuclear Oceânica Eólica Hidráulica Fontes Secundárias Madeira Cana

Leia mais

APLICAÇÕES DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

APLICAÇÕES DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA APLICAÇÕES DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Eletrificação rural Bombeamento de água Geração distribuída Roberto Zilles zilles@iee.usp.br INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Eletrificação

Leia mais

Tarifas de Fornecimento de Energia Elétrica

Tarifas de Fornecimento de Energia Elétrica Tarifas de Fornecimento de Energia Elétrica Conceitos Básicos: Os consumidores de energia elétrica pagam um valor correspondente à quantidade de energia elétrica consumida, no mês anterior, estabelecida

Leia mais

Desafios dos Edifícios Zero Net Energy

Desafios dos Edifícios Zero Net Energy Desafios dos Edifícios Zero Net Energy Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações Roberto Lamberts SBCS08 1 Matriz Energética Brasil

Leia mais

24,5 MWp. 18 projetos cadastrados. Geração Solar - Brasil Unidades geradoras registradas na ANEEL. Investimento R$ 396 milhões

24,5 MWp. 18 projetos cadastrados. Geração Solar - Brasil Unidades geradoras registradas na ANEEL. Investimento R$ 396 milhões 5 o Seminário Ética, Sustentabilidde e Energia ONU 2030 Geração Distribuída e a Engie Solar 02 de Junho/2016 Um breve retrospecto Geração Solar - Brasil 0 Unidades geradoras registradas na ANEEL 2011 P&D

Leia mais

O POTENCIAL DOS SETORES URBANOS BRASILEIROS PARA A GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA DE FORMA INTEGRADA ÀS EDIFICAÇÕES

O POTENCIAL DOS SETORES URBANOS BRASILEIROS PARA A GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA DE FORMA INTEGRADA ÀS EDIFICAÇÕES Mudanças climáticas e o impacto das cidades, v.4, n.1, 2011 ARTIGO O POTENCIAL DOS SETORES URBANOS BRASILEIROS PARA A GERAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA DE FORMA INTEGRADA ÀS EDIFICAÇÕES Rüther, Ricardo

Leia mais

ELETRICIDADE SOLAR APOIO INSTITUCIONAL SOBRE O INSTITUTO IDEAL CARTILHA EDUCATIVA

ELETRICIDADE SOLAR APOIO INSTITUCIONAL SOBRE O INSTITUTO IDEAL CARTILHA EDUCATIVA APOIO INSTITUCIONAL ELETRICIDADE SOLAR ISES International Solar Energy Society SOBRE O INSTITUTO IDEAL Criado em 2007, o Instituto Ideal tem o propósito de incentivar junto a governantes, parlamentares,

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica www.abinee.org.br EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eng. Fabián Yaksic Gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial São Paulo, 5 junho 2012 ABINEE

Leia mais

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Agenda Os Institutos Lactec Projetos nas áreas de Smart Grids Piloto Programa Smart Grid Light

Leia mais

Energia Solar. Aquecimento Solar e Geração Fotovoltaica

Energia Solar. Aquecimento Solar e Geração Fotovoltaica Energia Solar Aquecimento Solar e Geração Fotovoltaica Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira Centro Universitário UNA Belo Horizonte, 04/06/2014 Parcerias: CEMIG/Eletrobras/FAPEMIG/ Embaixada Britânica

Leia mais

Como faço para ter eletricidade solar em minha casa?

Como faço para ter eletricidade solar em minha casa? Como faço para ter eletricidade solar em minha casa? Guia de microgeradores fotovoltaicos EXPEDIENTE ÍNDICE Projeto Editorial e Conteúdo Revisão Textual Paula Scheidt Revisão técnica Giovanni Secco Projeto

Leia mais

Sistemas Fotovoltaicos Residenciais e Comerciais

Sistemas Fotovoltaicos Residenciais e Comerciais Sistemas Fotovoltaicos Residenciais e Comerciais Geração Distribuída de Energia Solar para Autoconsumo Novembro de 2015 1 A EMPRESA FOTOVOLTEC QUEM SOMOS Pioneirismo e Inovação na Área Fotovoltaica Desde

Leia mais

Cogeração de Biomassa

Cogeração de Biomassa Estudo de Baixo Carbono para o Brasil Cogeração de Biomassa Tema K Relatório Técnico Equipe Técnica: Universidade Estadual de Campinas Arnaldo Walter 2010 Brazil Low Carbon Study Sub-Project K Cogeneration

Leia mais

SISTEMA FOTOVOLTAICO DIESEL DE ARARAS RO ANEEL / UFSC / GUASCOR. Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina

SISTEMA FOTOVOLTAICO DIESEL DE ARARAS RO ANEEL / UFSC / GUASCOR. Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina SISTEMA FOTOVOLTAICO DIESEL DE ARARAS RO ANEEL / UFSC / GUASCOR Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina Atlas de Irradiação Solar do Brasil Média anual da irradiação na Região Norte

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR

INTRODUÇÃO A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR INTRODUÇÃO A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR Prof. Jair Urbanetz Junior, Dr. Eng. Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Instituto de Engenharia do Paraná -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL MINTER

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL MINTER UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL MINTER SIMULAÇÃO DE GERADOR SOLAR FOTOVOLTAICO INTEGRADO À EDIFICAÇÃO E CONECTADO À REDE ELÉTRICA PARA SUPRIR A DEMANDA

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Dr. Adriano Moehlecke e Dra. Izete Zanesco Centro Brasileiro para o Desenvolvimento da Energia Solar Fotovoltaica Núcleo Tecnológico de Energia Solar - Faculdade de FísicaF Programa

Leia mais

ALEXANDRE UHLIG Instituto Acende Brasil. EXPANSÃO DA GERAÇÃO NA ERA PÓS- HIDRELÉTRICA Guia para debates

ALEXANDRE UHLIG Instituto Acende Brasil. EXPANSÃO DA GERAÇÃO NA ERA PÓS- HIDRELÉTRICA Guia para debates ALEXANDRE UHLIG Instituto Acende Brasil EXPANSÃO DA GERAÇÃO NA ERA PÓS- HIDRELÉTRICA Guia para debates QUESTÕES PARA REFLEXÃO 1 2 Qual o padrão atual da oferta de eletricidade no Brasil? Qual o padrão

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL Audiência Pública nº47 Data: 27/08/2015 Concessão: Bandeirante Cidade: São José dos Campos/SP AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL PRINCIPAIS COMPETÊNCIAS SOMOS RESPONSÁVEIS PELA... Regulação Mediação

Leia mais

DIMENSIONAMENTO E ANÁLISE DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA O PRÉDIO DE ENSINO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA EM GOVERNADOR VALADARES

DIMENSIONAMENTO E ANÁLISE DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA O PRÉDIO DE ENSINO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA EM GOVERNADOR VALADARES Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 DIMENSIONAMENTO E ANÁLISE DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA O PRÉDIO DE ENSINO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA EM GOVERNADOR VALADARES Fernanda Pereira da Silva

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

Relatório Anual de Atividades

Relatório Anual de Atividades Relatório Anual de Atividades 2014 INSTITUTO IDEAL Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina Diretoria Mauro Passos Ricardo Rüther (UFSC) João Tavares Pinho (UFPA) Administração:

Leia mais

(2) Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo - PROGRAU, UFPel, Brasil E-mail: svianna75@hotmail.com

(2) Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo - PROGRAU, UFPel, Brasil E-mail: svianna75@hotmail.com Análise do potencial de geração de energia solar fotovoltaica em um sistema integrado à edificação e interligado à rede - estudo de caso no prédio administrativo do campus porto da UFPEL Vanessa Büttow

Leia mais

Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços.

Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços. Projeto Tanquinho Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços. A CPFL Serviços está realizando toda a mão de obra do projeto, em

Leia mais

Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia

Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia Eficiência Energética e ISO 50.001 Vantagens na Gestão da Energia Setembro de 2014 Clientes COELBA CELPE Neoenergia 9,9 milhões 5,4 milhões 3,3 milhões COSERN COSERN 1,2 milhões CELPE Energia Distribuida

Leia mais

Mercado de energia elétrica: condições atuais de atendimento à carga e tendências para 2015. Manoel Arlindo Zaroni Torres

Mercado de energia elétrica: condições atuais de atendimento à carga e tendências para 2015. Manoel Arlindo Zaroni Torres Mercado de energia elétrica: condições atuais de atendimento à carga e tendências para 2015 Manoel Arlindo Zaroni Torres São Paulo, 1 de outubro de 2014 Aviso importante Este material pode incluir declarações

Leia mais

Energia Fotovoltaica. Hélvio Neves Guerra. Brasília 28 de maio de 2015. Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração

Energia Fotovoltaica. Hélvio Neves Guerra. Brasília 28 de maio de 2015. Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração Energia Fotovoltaica Hélvio Neves Guerra Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração Brasília 28 de maio de 2015 Sumário i. Evolução da fonte solar fotovoltaica ii. Panorama Geral dessa fonte

Leia mais

Em resumo, tarifa de energia elétrica dos consumidores cativos é, de forma um pouco mais detalhada, constituída por:

Em resumo, tarifa de energia elétrica dos consumidores cativos é, de forma um pouco mais detalhada, constituída por: A Tarifa de Energia O que é a tarifa de energia? Simplificadamente, a tarifa de energia é o preço cobrado por unidade de energia (R$/kWh). Em essência, é de se esperar que o preço da energia elétrica seja

Leia mais

Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social

Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Carlos Faria Café Coordenador da iniciativa cidades solares brasil Diretor Executivo do Depto Nacional de Aquecimento solar da ABRAVA Instalações

Leia mais

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País o que é O QUE É. Lançado em Brasília em dezembro de 2011, o Movimento Mais Etanol visa detalhar e disseminar políticas públicas e privadas indispensáveis para: w O restabelecimento da competitividade do

Leia mais

Energia Elétrica: Uso e Abuso

Energia Elétrica: Uso e Abuso Energia Elétrica: Uso e Abuso Palestra apresentada nos Seminários de Atualização promovido pela Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UNICAMP em 13/04/2002 José Antenor Pomilio Faculdade

Leia mais

SMART GRID COPA E OLIMPÍADA SUSTENTÁVEL! Paulo Roberto Pedroso de Oliveira (11) 3378 8600 (11) 9935 9080 paulo @ascx.com.br http://www.ascx.com.

SMART GRID COPA E OLIMPÍADA SUSTENTÁVEL! Paulo Roberto Pedroso de Oliveira (11) 3378 8600 (11) 9935 9080 paulo @ascx.com.br http://www.ascx.com. SMART GRID COPA E OLIMPÍADA SUSTENTÁVEL! Paulo Roberto Pedroso de Oliveira (11) 3378 8600 (11) 9935 9080 paulo @ascx.com.br http://www.ascx.com.br É DIFÍCIL FAZER ALGUÉM MUDAR DE COMPORTAMENTO, SE ÊLE

Leia mais

Smart Grid e Net Metering no Brasil

Smart Grid e Net Metering no Brasil Smart Grid e Net Metering no Brasil Daniel Vieira Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Cidade do México 30/01/2013 Sistema de Distribuição 63 concessionárias de distribuição

Leia mais

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica Promovido por Texto atualizado em 22 de Maio de 2013 Índice 1. Contextualização... 3 2. Objetivo... 3 3. Público-Alvo... 3 4. Entidades promotoras...

Leia mais

Estudo de Caso de Geração Distribuída Fotovoltaica de Pequeno Porte Conectada à Rede de Distribuição

Estudo de Caso de Geração Distribuída Fotovoltaica de Pequeno Porte Conectada à Rede de Distribuição 1 Estudo de Caso de Geração Distribuída Fotovoltaica de Pequeno Porte Conectada à Rede de Distribuição B. X. de Sousa e J. W. Nerys Resumo--Aplicações de micro e minigeração distribuída, a partir de fontes

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

Energias Renováveis e Eficiência Energética

Energias Renováveis e Eficiência Energética Energias Renováveis e Eficiência Energética Unidades de Negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Fábricas e Filiais Do primeiro prédio ao parque instalado total Argentina Chile

Leia mais

I Seminário Internacional Palmas Solar. Prof. Rafael Amaral Shayani shayani@unb.br Junho 2015

I Seminário Internacional Palmas Solar. Prof. Rafael Amaral Shayani shayani@unb.br Junho 2015 I Seminário Internacional Palmas Solar Prof. Rafael Amaral Shayani shayani@unb.br Junho 2015 Vida Útil do Sol Energia do Sol Reação de fusão nuclear. A cada segundo 6x10 11 kg de H 2 são convertidos em

Leia mais

Maio - 2011. Minas Solar 2014. Alexandre Heringer Lisboa. Gestor - Cemig Distribuição SA

Maio - 2011. Minas Solar 2014. Alexandre Heringer Lisboa. Gestor - Cemig Distribuição SA Maio - 2011 Minas Solar 2014 Alexandre Heringer Lisboa Gestor - Cemig Distribuição SA Estádios Solares Projeto Minas Solar 2014 Minas Gerais, a Cemig e a Copa do Mundo 2014 Razões para o projeto Minas

Leia mais