Prof. Ricardo Rüther. Universidade Federal de Santa Catarina. Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Ricardo Rüther. Universidade Federal de Santa Catarina. Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina"

Transcrição

1 ELETRICIDADE SOLAR O Potencial da Geração Solar Fotovoltaica Integrada a Edificações e Conectada à Rede Elétrica no Brasil Proposta de Programa para Geração Distribuída com Sistemas Fotovoltaicos Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina

2 Geração solar fotovoltaica = luz -> eletricidade QUAL A CONFIABILIDADE DESTA TECNOLOGIA?

3 QUAL A CONFIABILIDADE DESTA TECNOLOGIA?

4 QUAL A CONFIABILIDADE DESTA TECNOLOGIA?

5 Configurações Básicas Sistemas autônomos a) Sistemas isolados, sem acesso à rede elétrica Sistemas interligados b) Sistemas dispersos, integrados a edificações urbanas (geração junto ao ponto de consumo) impacto visual? c) Planta centralizada (grande agrupamento de painéis solares)

6 QUAL POTENCIAL DESTA TECNOLOGIA? geração fotovoltaica x hidrelétrica Usina hidrelétrica de ITAIPU: 1350 km 2 (Lago de Itaipu) = 14 GW = 80 a 90 TWh / ano = < 25% da energia elétrica consumida no Brasil Cobrindo o lago de Itaipu com gerador fotovoltaico (com 8% de eficiência global e assumindo a radiação solar da região do lago) 1350 km 2 de módulos fotovoltaicos = 108 GWp = 183 TWh / ano = > 50% da energia elétrica consumida no Brasil Área da Ilha de Florianópolis = 424,4 km2 Área inundada por todas as hidrelétricas do Brasil somadas: km 2 = < 80 GW = < 350 TWh / ano com solar nesta mesma área = > GWp = > TWh / ano Mais do que toda a geração hidrelétrica mundial somada (Brasil = 11.5% da geração hidrelétrica mundial)

7 Edifícios Solares: Sistemas solares fotovoltaicos integrados a edificações urbanas e conectados à rede elétrica pública Modelo: Gerador solar vende TUDO o que produz (recebendo a tarifa prêmio) e compra TUDO o que consome (pagando a tarifa de sua classe tarifária) Evita-se assim a competição e a oposição da concessionária

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17 Casa Eficiente ELETROSUL (Florianópolis) Modelo de edificação residencial eficiente 2kWp, 2006 Primeiro gerador solar fotovoltaico integrado a uma edificação urbana no Brasil - UFSC (Florianópolis) Operação ininterrupta desde 1997 (2kWp)

18 Gerador solar fotovoltaico integrado ao IEE / USP (12 kwp) Operando continuamente desde 2001

19 4.8 kwp, UFRGS, Porto Alegre

20 Gerador Fotovoltaico 10kWp LABSOLAR/UFSC - Florianópolis 2004

21 Sistema Fotovoltaico Integrado ao Centro de Eventos da UFSC Projeto MOBILEC Motocicleta elétrica tipo scooter com baterias alimentadas por energia solar Cobertura de abrigo para a MOBILEC é também o gerador

22 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO km Um automóvel tipo Flexfuel movido a álcool pode percorrer mais de 43 mil kilômetros por hectare de cana de açúcar plantado por ano!!!

23 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO Automóvel Flexfuel Movido a Álcool km Automóvel Elétrico Movido a energia solar fotovoltaica km

24 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO km

25 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO km

26 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO km

27 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO km

28 1 HECTARE 1 HECTARE DE MÓDULOS DE CANA SOLARES x DE AÇÚCAR/ANO FOTOVOLTAICOS/ANO O automóvel Flexfuel movido a álcool deu uma volta ao mundo Este carro parou de andar a km atrás automóvel elétrico movido a energia solar deu 234 voltas ao mundo! ASSUMINDO RENDIMENTO FOTOVOLTAICO DE 1500KWH/KWP/ANO E E-CAR 6,25KM/KWH km

29 O Mercado Fotovoltaico Mundial 6500 Produção Mundial (MWp) Produção mundial anual de módulos fotovoltaicos incluindo todas as tecnologias e todos os fabricantes Ano Photon International

30 O Mercado Fotovoltaico Mundial Distribuição do mercado fotovoltaico mundial 28.7% Telecom e Mini-Redes Sistemas Isolados Artigos de Consumo Sist. Conectados à Rede 90% Telecom e Mini-Redes Sistemas Isolados Artigos de Consumo Sist. Conectados à Rede 21.8% 23.8% 25.7% 3% 6% 1% Total < 20 MWp Em 2008, ~ MWp foram conectados à rede elétrica no mundo! Total MWp Somente na Alemanha, MWp (2008) MWp (2007) 860 MWp (2006) foram conectados à rede

31 O Mercado Fotovoltaico Mundial Potencial de redução de custos -> Necessita de ESCALA! Curva de aprendizado: redução de custo de > 5%/ano

32 Mapas de paridade de preços e proposta de programa de incentivo Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convencional

33 Mapas de paridade de preços e proposta de programa de incentivo Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convencional

34 Mapas de paridade de preços e proposta de programa de incentivo 2,00 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1500 kwh/kwp 1,80 Tarifa Prêmio (R$/kWh) 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,14 0,16 0,17 0,19 0,20 0,22 0,24 0,26 0,28 0,30 0,32 0,34 0, ,21 0,23 0,26 0,28 0,31 0,33 0,36 0,39 0,42 0,44 0,47 0,50 0, ,28 0,31 0,34 0,37 0,41 0,44 0,48 0,52 0,55 0,59 0,63 0,67 0, ,35 0,39 0,43 0,47 0,51 0,55 0,60 0,65 0,69 0,74 0,79 0,84 0, ,42 0,47 0,51 0,56 0,61 0,67 0,72 0,78 0,83 0,89 0,95 1,01 1, ,49 0,54 0,60 0,66 0,71 0,78 0,84 0,90 0,97 1,04 1,11 1,17 1, ,56 0,62 0,68 0,75 0,82 0,89 0,96 1,03 1,11 1,19 1,26 1,34 1, ,63 0,70 0,77 0,84 0,92 1,00 1,08 1,16 1,25 1,33 1,42 1,51 1, ,70 0,78 0,85 0,94 1,02 1,11 1,20 1,29 1,39 1,48 1,58 1,68 1,78

35 em resumo... Geração convencional = custos crescentes Geração solar fotovoltaica = custos decrescentes PARIDADE TARIFÁRIA enquanto este dia não chega

36 Uma proposta para destacar a ação do Brasil na questão das emissões

37 R$ 0,25 por passageiro solariza Florianópolis em 1 ano (P = 1,20 MWp) Crescimento de 5% ao ano Projeto: Novo Aeroporto Internacional de Florianópolis Source: INFRAERO

38 Custo da obra do novo aeroporto R$ 276 milhões Custo do gerador solar R$ 15 milhões = ~ 5 % do custo total da obra Área da edificação: m² de área construída Área do gerador solar: m² de área de cobertura + brises Novo Aeroporto Internacional de Florianópolis Fonte: INFRAERO

39 A justificativa: Emissão de CO 2 Por quanta emissão de CO 2 Ricardo Rüther é individualmente responsável ao vir a Porto Alegre dar esta palestra? Emissão de CO 2 por passageiro em vôos Florianópolis Porto Alegre - Florianópolis 0,14 ton Valor no mercado internacional de carbono (por passageiro) 2,165 15,46 / ton CO 2 )

40 O que fazer com esta realidade? Emissões da aviação ficaram fora de Kyoto até 2012

41 O que fazer com esta realidade? Encarar a realidade pode ser uma boa alternativa!

42 PROJETO ELETROSUL MEGAWATT SOLAR Geração Solar Fotovoltaica Integrada ao Edifício Sede da ELETROSUL em Florianópolis - Brasil UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ENERGIAS ALTERNATIVAS NA AMÉRICA LATINA - IDEAL

43 PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO SOLAR NA COBERTURA E ESTACIONAMENTOS PARA UM GERADOR DE 1MWp ÁREA DISPONÍVEL NA COBERTURA = m²

44 PROPOSTA DE COBERTURA PARA ÁREAS DE ESTACIONAMENTO ÁREA DE CADA COBERTURA ~ 250 m² x 12 coberturas = m²

45 UFSC Universidade IDEAL Instituto para Federal o Desenvolvimento de Santa Catarina de Energias Alternativas na América Latina Estádios Solares opção sustentável para a Copa 2014 no Brasil

46 Projeto de estádio solares no Brasil: quanto Maio/2009 até Copa FIFA 12 Decisão Deverão Dezembro/2012, cidades em e confederação aonde? 2013 final estar em concluídos para da a

47 Beira FIFA Rio World Projeto -RS Cup de estádio Orlando solares: Scarpelli estudos -SC SCMaracanã Mineirão preliminares Fonte -MG Nova -RJ -BA

48 Porto Beira Alegre Rio -RS Área Irradiação total útil= disponível= local= 4,66kWh/m².day

49 Sistema Porto de Beira silício Alegre Rio policristalino -RS Potência Custo NOVEMBRO6,1218,0540 FEVEREIRO5,7416,9506 SETEMBRO4,3812,9386 DEZEMBRO6,7019,7591 OUTUBRO5,1215,1452 JANEIRO6,6219,5584 AGOSTO3,4910,3308 MARÇO5,3115,6469 JUNHO2,677,9236 JULHO2,838,3250 ABRIL3,9011,5344 MAIO3,069,0270 [kwh/kwp/ano]1.343 MÊSIrrad. aproximado: Yield instalada: anual [kwh/m2/dia][mwh/dia][mwh/mês] 11 3, Geração diáriageração média milhões MWp (geração média [MWh/ano]4.937 estimada diáriageração anual = mensal média MWh/ano)

50 Porto Beira Alegre Rio -RS Potência Custo Sistema NOVEMBRO6,128,0240 FEVEREIRO5,747,5225 SETEMBRO4,385,7171 DEZEMBRO6,708,7262 OUTUBRO5,126,7200 JANEIRO6,628,6259 AGOSTO3,494,6137 MARÇO5,316,9208 JUNHO2,673,5105 JULHO2,833,7111 ABRIL3,905,1153 MAIO3,064,0120 aproximado: [kwh/kwp/ano]1.343 MÊSIrrad. Yield instalada: anual de filmes [kwh/m2/dia][mwh/dia][mwh/mês] 5 1, Geração diáriageração milhões média MWp finos (geração média [MWh/ano]2.191 estimada diáriageração anual = mensal média MWh/ano)

51 Por que sistemas fotovoltaicos integrados a edificações urbanas? Cenário atual: *Usinas centralizadas *Complexos sistemas de T&D * Consumo tem caráter distribuído Vantagens da integração ao ambiente construído *Não requer área extra *Instalação no meio urbano, gera energia junto ao ponto de consumo *Elimina perdas por T&D *Não requer infra-estrutura adicional *Painéis podem atuar como telhado/fachada *Questões estéticas, ecológicas, inovação

52 Por que sistemas fotovoltaicos integrados a edificações urbanas? 40% do consumo: edificações Ar-condicionado em edifícios comerciais e públicos: 50 a 70% consumo no verão No Brasil ~ 80% da população vive em ambiente urbano Painéis solares X Ambiente externo: garantia de anos design compatível com a construção civil modularidade / adições de capacidade

53 ELETRICIDADE SOLAR O Potencial da Geração Solar Fotovoltaica Integrada a Edificações e Conectada à Rede Elétrica no Brasil Proposta de Programa para Geração Distribuída com Sistemas Fotovoltaicos Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina

54 Análise comparativa Brasil x Alemanha Brasil Tarifa média residencial para 1 kwh de eletricidade (15,1 cent/ ) Alemanha Tarifa média residencial para 1 kwh de eletricidade (18,6 cent/ ) Fonte: ABRADEE Asssociacao Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica. Tarifa residencial na Alemanha é 25% mais cara do que no Brasil Fonte: Federal Ministry for the Environment, Nature Conservation and Nuclear Safety, 2005.

55 Análise comparativa entre Brasil e Alemanha Radiação solar na região mais ensolarada da Alemanha é 40% menor do que na região menos ensolarada do Brasil KWh/m 2 /ano

56 MAPAS DE PARIDADE TARIFÁRIA PARA O BRASIL

57 Nas áreas hachuradas a energia solar tem o mesmo custo da energia convencional

58 É possível demonstrar que no futuro próximo, o preço da energia gerada por um sistema solar fotovoltaico instalado por um consumidor residencial sobre o seu telhado poderá ser menor do que o preço com impostos da energia convencional fornecida pela concessionária de distribuição. Argumenta-se então que neste momento este consumidor tem o direito de optar pela alternativa de menor custo e que a legislação brasileira tem o dever de facultar-lhe esta opção.

59 PROGRAMA DE TELHADOS SOLARES PARA O BRASIL

60

61 A QUESTÃO DAS EXTERNALIDADES

62 em resumo... Geração convencional = custos crescentes Geração solar fotovoltaica = custos decrescentes PARIDADE TARIFÁRIA Necessita de amparo legal e regulamentação 16 PL tramitando na Câmara dos Deputados -> criação de uma Comissão Especial enquanto este dia não chega

63 A justificativa: Emissão de CO 2 Por quanta emissão de CO 2 Ricardo Rüther é individualmente responsável ao vir a São Paulo dar esta palestra? Emissão de CO 2 por passageiro em vôos FLN-CGH-FLN 0,36 ton Valor no mercado internacional de carbono (por passageiro) 5,20 14,40 / ton CO 2 )

64 Temperature Influence

65

66 Colégio de Aplicação - UFSC

67 Estacionamento / bicicletário ELETROSUL

68 INTEGRAÇÃO DE MÓDULOS SOLARES FOTOVOLTAICOS À EDIFICAÇÃO DO AEROPORTO HERCÍLIO LUZ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ENERGIAS ALTERNATIVAS NA AMÉRICA LATINA - IDEAL

69

70 Sazonalidade do consumo Aeroporto Hercílio Luz - Florianópolis

71 Curva de carga diária Aeroporto Hercílio Luz - Florianópolis

72 Temperature Influence

73 2,50 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1200 kwh/kwp Tarifa Prêmio (R$/kWh) 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,18 0,19 0,21 0,23 0,26 0,28 0,30 0,32 0,35 0,37 0,39 0,42 0, ,26 0,29 0,32 0,35 0,38 0,42 0,45 0,48 0,52 0,56 0,59 0,63 0, ,35 0,39 0,43 0,47 0,51 0,55 0,60 0,65 0,69 0,74 0,79 0,84 0, ,44 0,48 0,53 0,59 0,64 0,69 0,75 0,81 0,87 0,93 0,99 1,05 1, ,53 0,58 0,64 0,70 0,77 0,83 0,90 0,97 1,04 1,11 1,18 1,26 1, ,61 0,68 0,75 0,82 0,89 0,97 1,05 1,13 1,21 1,30 1,38 1,47 1, ,70 0,78 0,85 0,94 1,02 1,11 1,20 1,29 1,39 1,48 1,58 1,68 1, ,79 0,87 0,96 1,05 1,15 1,25 1,35 1,45 1,56 1,67 1,78 1,89 2, ,88 0,97 1,07 1,17 1,28 1,39 1,50 1,61 1,73 1,85 1,97 2,10 2,22

74 2,50 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1300 kwh/kwp Tarifa Prêmio (R$/kWh) 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,16 0,18 0,20 0,22 0,24 0,26 0,28 0,30 0,32 0,34 0,36 0,39 0, ,24 0,27 0,30 0,32 0,35 0,38 0,42 0,45 0,48 0,51 0,55 0,58 0, ,32 0,36 0,39 0,43 0,47 0,51 0,55 0,60 0,64 0,68 0,73 0,77 0, ,40 0,45 0,49 0,54 0,59 0,64 0,69 0,75 0,80 0,85 0,91 0,97 1, ,49 0,54 0,59 0,65 0,71 0,77 0,83 0,89 0,96 1,03 1,09 1,16 1, ,57 0,63 0,69 0,76 0,82 0,90 0,97 1,04 1,12 1,20 1,28 1,35 1, ,65 0,72 0,79 0,86 0,94 1,02 1,11 1,19 1,28 1,37 1,46 1,55 1, ,73 0,81 0,89 0,97 1,06 1,15 1,25 1,34 1,44 1,54 1,64 1,74 1, ,81 0,89 0,99 1,08 1,18 1,28 1,38 1,49 1,60 1,71 1,82 1,94 2,05

75 2,00 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1400 kwh/kwp 1,80 Tarifa Prêmio (R$/kWh) 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,15 0,17 0,18 0,20 0,22 0,24 0,26 0,28 0,30 0,32 0,34 0,36 0, ,23 0,25 0,27 0,30 0,33 0,36 0,39 0,42 0,45 0,48 0,51 0,54 0, ,30 0,33 0,37 0,40 0,44 0,48 0,51 0,55 0,59 0,64 0,68 0,72 0, ,38 0,42 0,46 0,50 0,55 0,59 0,64 0,69 0,74 0,79 0,85 0,90 0, ,45 0,50 0,55 0,60 0,66 0,71 0,77 0,83 0,89 0,95 1,02 1,08 1, ,53 0,58 0,64 0,70 0,77 0,83 0,90 0,97 1,04 1,11 1,18 1,26 1, ,60 0,66 0,73 0,80 0,88 0,95 1,03 1,11 1,19 1,27 1,35 1,44 1, ,68 0,75 0,82 0,90 0,98 1,07 1,16 1,25 1,34 1,43 1,52 1,62 1, ,75 0,83 0,92 1,00 1,09 1,19 1,29 1,38 1,49 1,59 1,69 1,80 1,90

76 1,80 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1600 kwh/kwp 1,60 Tarifa Prêmio (R$/kWh) 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,13 0,15 0,16 0,18 0,19 0,21 0,22 0,24 0,26 0,28 0,30 0,31 0, ,20 0,22 0,24 0,26 0,29 0,31 0,34 0,36 0,39 0,42 0,44 0,47 0, ,26 0,29 0,32 0,35 0,38 0,42 0,45 0,48 0,52 0,56 0,59 0,63 0, ,33 0,36 0,40 0,44 0,48 0,52 0,56 0,61 0,65 0,69 0,74 0,79 0, ,39 0,44 0,48 0,53 0,57 0,62 0,67 0,73 0,78 0,83 0,89 0,94 1, ,46 0,51 0,56 0,61 0,67 0,73 0,79 0,85 0,91 0,97 1,04 1,10 1, ,53 0,58 0,64 0,70 0,77 0,83 0,90 0,97 1,04 1,11 1,18 1,26 1, ,59 0,65 0,72 0,79 0,86 0,94 1,01 1,09 1,17 1,25 1,33 1,42 1, ,66 0,73 0,80 0,88 0,96 1,04 1,12 1,21 1,30 1,39 1,48 1,57 1,67

77 1,80 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1700 kwh/kwp 1,60 Tarifa Prêmio (R$/kWh) 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,12 0,14 0,15 0,17 0,18 0,20 0,21 0,23 0,24 0,26 0,28 0,30 0, ,19 0,21 0,23 0,25 0,27 0,29 0,32 0,34 0,37 0,39 0,42 0,44 0, ,25 0,27 0,30 0,33 0,36 0,39 0,42 0,46 0,49 0,52 0,56 0,59 0, ,31 0,34 0,38 0,41 0,45 0,49 0,53 0,57 0,61 0,65 0,70 0,74 0, ,37 0,41 0,45 0,50 0,54 0,59 0,64 0,68 0,73 0,78 0,84 0,89 0, ,43 0,48 0,53 0,58 0,63 0,69 0,74 0,80 0,86 0,92 0,98 1,04 1, ,49 0,55 0,60 0,66 0,72 0,78 0,85 0,91 0,98 1,05 1,11 1,18 1, ,56 0,62 0,68 0,74 0,81 0,88 0,95 1,03 1,10 1,18 1,25 1,33 1, ,62 0,68 0,75 0,83 0,90 0,98 1,06 1,14 1,22 1,31 1,39 1,48 1,57

78 1,60 Variação da tarifa-prêmio em função da variação da TIR (%), do preço do sistema ( /kwp), para 25 anos de pagamento de tarifa-prêmio, fixando Yield em 1800 kwh/kwp 1,40 Tarifa Prêmio (R$/kWh) 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 9,0% 10,0% 11,0% 12,0% 13,0% 14,0% 15,0% 16,0% ,12 0,13 0,14 0,16 0,17 0,18 0,20 0,22 0,23 0,25 0,26 0,28 0, ,18 0,19 0,21 0,23 0,26 0,28 0,30 0,32 0,35 0,37 0,39 0,42 0, ,23 0,26 0,28 0,31 0,34 0,37 0,40 0,43 0,46 0,49 0,53 0,56 0, ,29 0,32 0,36 0,39 0,43 0,46 0,50 0,54 0,58 0,62 0,66 0,70 0, ,35 0,39 0,43 0,47 0,51 0,55 0,60 0,65 0,69 0,74 0,79 0,84 0, ,41 0,45 0,50 0,55 0,60 0,65 0,70 0,75 0,81 0,86 0,92 0,98 1, ,47 0,52 0,57 0,62 0,68 0,74 0,80 0,86 0,92 0,99 1,05 1,12 1, ,53 0,58 0,64 0,70 0,77 0,83 0,90 0,97 1,04 1,11 1,18 1,26 1, ,58 0,65 0,71 0,78 0,85 0,92 1,00 1,08 1,16 1,23 1,32 1,40 1,48

79 Praia de Ipanema Badenova Solar FIFA Stadium World -DE Cup Projeto de Estádios Solares no Brasil: um projeto pioneiro

80 Projeto Idéia apresentada de Estádios ao Presidente Solares: Lula em a 10 ideia Março de 2008

81 Folder apresentado Projeto de ao Presidente Estádios Lula Solares: em 27 de Fevereiro a ideia 2009

82 Projeto de estádio solares: a ideia e participantes

83 Projeto de estádio solares: a ideia e participantes

Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil

Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina & Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas da América Latina Geração solar fotovoltaica

Leia mais

O potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil

O potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil O potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América Latina - IDEAL

Leia mais

Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares

Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares Potencial da energia solar fotovoltaica no Brasil e projetos vitrine Estadios Solares e Aeroportos Solares Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina UFSC & Instituto para o Desenvolvimento

Leia mais

Edi$cios Solares Fotovoltaicos: o potencial da geração distribuída e dos veículos elétricos no Brasil

Edi$cios Solares Fotovoltaicos: o potencial da geração distribuída e dos veículos elétricos no Brasil Edi$cios Solares Fotovoltaicos: o potencial da geração distribuída e dos veículos elétricos no Brasil Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & InsGtuto para o Desenvolvimento

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos

Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América

Leia mais

ENERGIA SOLAR NAS CIDADES. Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng.

ENERGIA SOLAR NAS CIDADES. Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng. ENERGIA SOLAR NAS CIDADES Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng. 1 Matriz energética mundial FONTES DE PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA BRASIL 4,60% 2,70% 1,40% 0,10% 8,40% Hidráulica Nuclear 3,20%

Leia mais

Priscila Braun-Grabolle. Universidade Federal de Santa Catarina

Priscila Braun-Grabolle. Universidade Federal de Santa Catarina Priscila Braun-Grabolle Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina Energia Solar Diferentes!!!! Energia Elétrica Energia Térmica Casa Eficiente Eletrobrás Eletrosul Florianópolis - SC Irradiância

Leia mais

O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE DE SÃO PAULO (Energia solar fotovoltaica)

O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE DE SÃO PAULO (Energia solar fotovoltaica) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ENERGIA E AMBIENTE LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Crise do setor, perspectivas de crescimento da demanda: O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE

Leia mais

Solar Fotovoltaica: Por que já investir na energia do Futuro. Encontro Catarinense da Indústria 2010 Florianópolis, 15 de setembro de 2010

Solar Fotovoltaica: Por que já investir na energia do Futuro. Encontro Catarinense da Indústria 2010 Florianópolis, 15 de setembro de 2010 Solar Fotovoltaica: Por que já investir na energia do Futuro Encontro Catarinense da Indústria 2010 Florianópolis, 15 de setembro de 2010 Alguns desafios atuais para os negócios Aquecimento Global (custo

Leia mais

A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná

A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná Prof. Dr. Gerson M. Tiepolo - tiepolo@utfpr.edu.br Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Departamento Acadêmico de Eletrotécnica

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM EDIFICAÇÕES

INTEGRAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM EDIFICAÇÕES INTEGRAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM EDIFICAÇÕES Clarissa Debiazi Zomer Arquiteta, Dr. Eng. Civil Seminário de Construções Sustentáveis ICMBio Outubro 2014 Brasília Alice Helena Bittencourt, Eng.

Leia mais

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Energias Alternativas e as atividades do Ideal Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Contexto Internacional Crescimento de investimento em renovável no mundo (Frankfurt School- UNEP Centre/BNEF) 17%

Leia mais

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Luis Felipe Pozzatti Chefe do Setor de Estudos de Novos Potenciais luis.pozzatti@eletrosul.gov.br Eletrosul Segmentos: transmissão

Leia mais

Energia solar Fotovoltaica e as iniciativas para uma nova indústria nacional

Energia solar Fotovoltaica e as iniciativas para uma nova indústria nacional Workshop Embaixada Verde - Uma contribuição original ao debate sobre energias renováveis no Brasil Brasília 09/02/2011 Energia solar Fotovoltaica e as iniciativas para uma nova indústria nacional Prof.

Leia mais

Programa de Racionalização do Uso de Energia PRUEN

Programa de Racionalização do Uso de Energia PRUEN Proponente: Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária - FAPEU Executor: Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Financiamento: Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP Coordenação:

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Laboratório de Eficiência Energética em Edificações LABEEE Conselho Brasileiro

Leia mais

Eletricidade solar no Brasil

Eletricidade solar no Brasil 95 Eletricidade solar no Brasil Ricardo Rüther Introdução Através do efeito fotovoltaico, células solares convertem diretamente a energia do sol em energia elétrica de forma estática, silenciosa, não-poluente

Leia mais

Estrutura DPM. Diretoria de Engenharia. Pesquisa em Energia Solar

Estrutura DPM. Diretoria de Engenharia. Pesquisa em Energia Solar Estrutura DPM Diretoria de Engenharia Pesquisa em Energia Solar Departamento de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente Seminário Estadual do Setor Público Catarinense para Prospecção e Identificação de

Leia mais

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Seminário de Micro e Minigeração Distribuída ANEEL - Abril de 2014 - Potencial da Energia Solar Fonte: SOLARWORLD 2 Perspectivas da Energia Solar

Leia mais

WEG Depto Negócios em Energia Solar. Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net

WEG Depto Negócios em Energia Solar. Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net WEG Depto Negócios em Energia Solar Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net Autoprodução Solar: Vale a pena? Visão mundial Visão Brasil Evolução Mercado Energia Solar Europa Potencial

Leia mais

Sistemas Fotovoltaicos Residenciais e Comerciais

Sistemas Fotovoltaicos Residenciais e Comerciais Sistemas Fotovoltaicos Residenciais e Comerciais Geração Distribuída de Energia Solar para Autoconsumo Novembro de 2015 1 A EMPRESA FOTOVOLTEC QUEM SOMOS Pioneirismo e Inovação na Área Fotovoltaica Desde

Leia mais

Energias Renováveis. Definições Básicas. Fontes de energia Convencionais Renováveis Alternativas Limpas Sustentáveis

Energias Renováveis. Definições Básicas. Fontes de energia Convencionais Renováveis Alternativas Limpas Sustentáveis Definições Básicas Fontes de energia Convencionais Renováveis Alternativas Limpas Sustentáveis Fontes de energia convencionais: São as fontes tradicionais de energia, por exemplo: Usinas hidrelétricas

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 Prof. Dr. Trajano Viana trajanoviana@gmail.com CEFET/RJ Março - 2014 5 - SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Conjunto de elementos necessários para realizar

Leia mais

Seja dono. da sua ENERGIA

Seja dono. da sua ENERGIA Seja dono AV Afonso Vaz De melo 677 Sala 301 CEP: 30.640-070 Belo Horizonte (MG) Tel. +55 31 3689-7452 info@solarfast.it www.solarfast.it da sua ENERGIA Energia solar Fontes renováveis, economia de energia,

Leia mais

SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO. Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES

SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO. Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES BEM VINDO!! QUEM JÁ TEM UM GERADOR SOLAR FOTOVOLTAICO NA SUA CASA OU EMPRESA? GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Leia mais

PORTFOLIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INSTALADOS/PROJETADOS PELA BLUE SOL ENERGIA SOLAR

PORTFOLIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INSTALADOS/PROJETADOS PELA BLUE SOL ENERGIA SOLAR PORTFOLIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INSTALADOS/PROJETADOS PELA BLUE SOL ENERGIA SOLAR B l u e S o l E n e r g i a S o l a r A v e n i d a A n t ô n i o D i e d e r i c s h e n, 4 0 0 S a l a 8 0 8 J a

Leia mais

A geração distribuída no contexto das mudanças climáticas

A geração distribuída no contexto das mudanças climáticas A geração distribuída no contexto das mudanças climáticas Ricardo J. Fujii Programa de Mudanças Climáticas e Energia WWF-Brasil Natal, 03 de Outubro de 2015 Contexto atual Produção nacional de eletricidade

Leia mais

Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede Elétrica

Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede Elétrica Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede Elétrica Me. URBANO U. SECUNDES - www.pesquisapa.ifba.edu.br/gpec 1 Tecnologias de Silício Policristalino e Monocristalino - www.pesquisapa.ifba.edu.br/gpec 2 Tecnologia

Leia mais

Mineirão Solar Copa 2014

Mineirão Solar Copa 2014 Mineirão Solar Copa 2014 Modelo de Governança do Projeto Copa 2014 Núcleo de Gestão Coordenador EpR Comitê Executivo Coordenador EpR Escritório de Gerenciamento de Projetos Copa 2014 no EpR Segundo Decretos

Leia mais

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Secretário de Infraestrutura Energia Renovável em Pernambuco Desenvolvimento Técnico,

Leia mais

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica Apresentação CEI Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica A CEI é produtora independente de energia em MG, com 9 usinas em operação, 15 empreendimentos hidrelétricos em desenvolvimento (130MW) e

Leia mais

Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel

Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel Instituto Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis tem

Leia mais

INSERÇÃO DA ENERGIA SOLAR NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA

INSERÇÃO DA ENERGIA SOLAR NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA Ministério de Minas e Energia GOVERNO FEDERAL INSERÇÃO DA ENERGIA SOLAR NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA 04 de Setembro de 2015 Rio 15 Evento Internacional de Clima e Energia Hotel Novotel Rio de Janeiro

Leia mais

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E COGERAÇÃO COM GÁS NATURAL: BARREIRAS TECNOLÓGICAS E INSTITUCIONAIS AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída (GD) Estudo de caso: Porto de Santos AGENDA O Projeto P124 Geração Distribuída

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RENATO HIDEO FUSANO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RENATO HIDEO FUSANO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA RENATO HIDEO FUSANO ANÁLISE DOS ÍNDICES DE MÉRITO DO SISTEMA FOTOVOLTÁICO CONECTADO À REDE DO ESCRITÓRIO VERDE

Leia mais

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor

Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Perspectivas da Energia Solar e o Apoio do BNDES ao Setor Segundo Fórum Canal Energia/COGEN - Julho de 2013 - Potencial da Energia Solar Fonte: SOLARWORLD 2 Perspectivas da Energia Solar Fonte: The German

Leia mais

Apresentação e Lançamento. Selo Solar. Florianópolis, 24 de abril de 2012 Paula Scheidt Manoel

Apresentação e Lançamento. Selo Solar. Florianópolis, 24 de abril de 2012 Paula Scheidt Manoel Apresentação e Lançamento Selo Solar Florianópolis, 24 de abril de 2012 Paula Scheidt Manoel Contextualização 8 projetos no BIG/ANEEL = 1.494,36 kw (potência fiscalizada) P&D Estratégico ANEEL Projeto

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS Introdução a Engenharia Professores: Márcio Zamboti Fortes e Vitor Hugo Ferreira (UFF) Bruno Henriques Dias e Flávio Gomes (UFJF)

Leia mais

Maio - 2011. Minas Solar 2014. Alexandre Heringer Lisboa. Gestor - Cemig Distribuição SA

Maio - 2011. Minas Solar 2014. Alexandre Heringer Lisboa. Gestor - Cemig Distribuição SA Maio - 2011 Minas Solar 2014 Alexandre Heringer Lisboa Gestor - Cemig Distribuição SA Estádios Solares Projeto Minas Solar 2014 Minas Gerais, a Cemig e a Copa do Mundo 2014 Razões para o projeto Minas

Leia mais

Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior

Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O DESEMPENHO DO SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR Prof. Dr. Jair Urbanetz Junior Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Instituto de Engenharia do Paraná - IEP Curitiba

Leia mais

50 Telhados. Paula Scheidt Manoel. Seminário Energia + Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração Florianópolis, 13 de maio de 2014

50 Telhados. Paula Scheidt Manoel. Seminário Energia + Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração Florianópolis, 13 de maio de 2014 50 Telhados Paula Scheidt Manoel : Conhecimento, Sustentabilidade e Integração Florianópolis, 13 de maio de 2014 Instituto Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis tem na sua diretoria:

Leia mais

ENERGIA FOTOVOLTAICA NAS EDIFICAÇÕES: Jápodemos utilizar esta nova tecnologia? Eng. JoséJuarez Guerra

ENERGIA FOTOVOLTAICA NAS EDIFICAÇÕES: Jápodemos utilizar esta nova tecnologia? Eng. JoséJuarez Guerra ENERGIA FOTOVOLTAICA NAS EDIFICAÇÕES: Jápodemos utilizar esta nova tecnologia? Eng. JoséJuarez Guerra Energias Renováveis ENERGIAS RENOVAVEIS O ASSUNTO DO MOMENTO Cenário Nacional Crescimento moderado

Leia mais

PORTIFÓLIO. Lista de atestados Nº Cliente Potência Local 1. Kagoshima Mega Solar Power 70 MWp Corporation. Kagoshima Japão

PORTIFÓLIO. Lista de atestados Nº Cliente Potência Local 1. Kagoshima Mega Solar Power 70 MWp Corporation. Kagoshima Japão PORTIFÓLIO Apresentamos abaixo uma lista dos principais projetos fornecidos e instalados pela KYOCERA com suas principais características e uma breve descrição de cada um. Lista de atestados Nº Cliente

Leia mais

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES FONTES DE ENERGIA Hídrica Eólica Biomassa Solar POTENCIAL HÍDRICO Fonte: Eletrobras, 2011. APROVEITAMENTO DO POTENCIAL HIDRELÉTRICO

Leia mais

Renováveis no Brasil. Peter Krenz 17 de julho de 2015

Renováveis no Brasil. Peter Krenz 17 de julho de 2015 Promoção das Energias Renováveis no Brasil Peter Krenz 17 de julho de 2015 Solar no Brasil 1 Leilão de reserva (2014) 31 usinas (889,6 MW) Preço médio R$ 215,00/MWh Geração Distribuída 450 sistemas FV

Leia mais

VI ENCONTRO NACIONAL DA ABRAPCH A importância da Geração Distribuída num momento de crise energética

VI ENCONTRO NACIONAL DA ABRAPCH A importância da Geração Distribuída num momento de crise energética VI ENCONTRO NACIONAL DA ABRAPCH A importância da Geração Distribuída num momento de crise energética Copel Distribuição S.A Vlademir Daleffe 25/03/2015 1 VI ENCONTRO NACIONAL DA ABRAPCH 1. Composição tarifária

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Fabio Faria)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Fabio Faria) PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Fabio Faria) Institui o Programa de Incentivo à Geração Distribuída de Energia Elétrica a partir de Fonte Solar - PIGDES e altera a Lei nº 10.438, de 26 de abril de 2002.

Leia mais

Ferramentas de apoio à geração distribuída

Ferramentas de apoio à geração distribuída Ferramentas de apoio à geração distribuída Paula Scheidt Manoel Seminário Micro e Minigeração Distribuída ANEEL 09 de abril de 2014 Sobre o Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis

Leia mais

PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Roberto Zilles Conversão da energia solar Célula

Leia mais

Os veículos elétricos e a energia solar fotovoltaica

Os veículos elétricos e a energia solar fotovoltaica ESTUDOS E PESQUISAS Nº 449 Os veículos elétricos e a energia solar fotovoltaica Ricardo Rüther * Fórum Nacional (Sessão Especial) Novos Caminhos do Desenvolvimento Brasil: Visão de País e Impulso à Competitividade,

Leia mais

Veículos Elétricos e Geração Solar Fotovoltaica O Ônibus Elétrico da Universidade Federal de Santa Catarina

Veículos Elétricos e Geração Solar Fotovoltaica O Ônibus Elétrico da Universidade Federal de Santa Catarina Veículos Elétricos e Geração Solar Fotovoltaica O Ônibus Elétrico da Universidade Federal de Santa Catarina Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & Instituto para o Desenvolvimento

Leia mais

- Projeto & Concepção - Solicitação de Acesso - Venda de Equipamentos - Instalação - Conexão com Distribuidora. Campinas

- Projeto & Concepção - Solicitação de Acesso - Venda de Equipamentos - Instalação - Conexão com Distribuidora. Campinas A Blue Sol Energia Solar visa disseminar a tecnologia fotovoltaica e o conhecimento sobre os temas no Brasil promovendo, portanto, uma fonte limpa, renovável e inesgotável de energia, alinhada com a crescente

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR

INTRODUÇÃO A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR INTRODUÇÃO A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E O SFVCR DO ESCRITÓRIO VERDE DA UTFPR Prof. Jair Urbanetz Junior, Dr. Eng. Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Instituto de Engenharia do Paraná -

Leia mais

Painel Energias Limpas

Painel Energias Limpas Painel Energias Limpas Délio Malheiros Secretário Municipal de Meio Ambiente Vice Prefeito Prefeitura de Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Santa Fé, 11 a 13 de setembro de 2013. 1 Energia Solar no

Leia mais

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio

ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio ENERGIA SOLAR Adriano Rodrigues 1546632730 Adriano Oliveira 9930001250 Fabio Rodrigues Alfredo 2485761798 Frank Junio Basilio 1587938146 Jessika Costa 1581943530 Rafael Beraldo de Oliveira 1584937060 A

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios

Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios Prof. Dr. Luciano Schuch Schuch.prof@gmail.com Sumário Potencial energético Previsões Sistemas fotovoltaicos Cenário Nacional Legislação ANEEL Projeto

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Dr. Adriano Moehlecke e Dra. Izete Zanesco Centro Brasileiro para o Desenvolvimento da Energia Solar Fotovoltaica Núcleo Tecnológico de Energia Solar - Faculdade de FísicaF Programa

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº /2012

PROJETO DE LEI Nº /2012 PROJETO DE LEI Nº /2012 (Dos Senhores Deputados Heuler Cruvinel e Onofre Santo Agostini) Institui a obrigatoriedade de instalação de pontos de recarga para veículos elétricos em vias públicas e em ambientes

Leia mais

Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania

Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania Trajano Viana Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Florianópolis, Brasil Taller Internacional

Leia mais

Desafios dos Edifícios Zero Net Energy

Desafios dos Edifícios Zero Net Energy Desafios dos Edifícios Zero Net Energy Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações Roberto Lamberts SBCS08 1 Matriz Energética Brasil

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

SOL Maior fonte de energia da Terra. A Cadeia de Valor para a Geração Fotovoltaica no Brasil Newton Duarte Vice Presidente Executivo da COGEN

SOL Maior fonte de energia da Terra. A Cadeia de Valor para a Geração Fotovoltaica no Brasil Newton Duarte Vice Presidente Executivo da COGEN termosolar fotovoltaica SOL Maior fonte de energia da Terra A Cadeia de Valor para a Geração Fotovoltaica no Brasil Newton Duarte Vice Presidente Executivo da COGEN 17/09/2014 Relatório GT COGEN SOLAR

Leia mais

Painéis que transformam energia solar em eletricidade ganham espaço em todo o mundo. outros no que se refere à contenção

Painéis que transformam energia solar em eletricidade ganham espaço em todo o mundo. outros no que se refere à contenção Especial Os fotovoltaicos vieram para ficar Painéis que transformam energia solar em eletricidade ganham espaço em todo o mundo Divulgação / Blue Sol Painéis fotovoltaicos na fachada da sede da Blue Sol,

Leia mais

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica Promovido por Texto atualizado em 22 de Maio de 2013 Índice 1. Contextualização... 3 2. Objetivo... 3 3. Público-Alvo... 3 4. Entidades promotoras...

Leia mais

INFORMATIVO. Você já reparou que o mundo mudou, mas a forma como produzimos e consumimos energia continua praticamente igual há 50 anos?

INFORMATIVO. Você já reparou que o mundo mudou, mas a forma como produzimos e consumimos energia continua praticamente igual há 50 anos? INFORMATIVO Você já reparou que o mundo mudou, mas a forma como produzimos e consumimos energia continua praticamente igual há 50 anos? Ainda dependemos de grandes usinas que produzem energia a quilômetros

Leia mais

Um Ano de Geração de Energia Solar Fotovoltaica no Rio de Janeiro

Um Ano de Geração de Energia Solar Fotovoltaica no Rio de Janeiro Parceria Um Ano de Geração de Energia Solar Fotovoltaica no Rio de Janeiro 71ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia SOEA Hans Rauschmayer Energia Solar vira Notícia http://g1.globo.com/globo-news/cidades-e-solucoes/videos/t/programas/v/cidades-e-solucoes-mostra-como-produzir-energia-para-ser-consumida-na-propria-casa/3241282/

Leia mais

KITS DE ENERGIA SOLAR

KITS DE ENERGIA SOLAR KITS DE ENERGIA SOLAR Soluções para autoconsumo Energia Eficiência Inovação Produza a sua própria energia gratuitamente e contribua de forma sustentável SISTEMAS DE AUTOCONSUMO UMA SOLUÇÃO À MEDIDA DE

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Sistemas de aquecimento de água residencial e o ASBC: Aquecedor Solar de Baixo Custo Por Felipe Marques Santos Aluno do curso de Engenharia de Energia Projeto Coordenado por Prof. Dr. Rogério Gomes de

Leia mais

Energia Solar: Energia Solar: Principais aplicações. Principais aplicações

Energia Solar: Energia Solar: Principais aplicações. Principais aplicações Energia Solar: Principais aplicações Marcio Eli M. Souza Gerência de Engenharia de Desenvolvimento e Ativos da Distribuição TWh X100 MATRIZ ENERGÉTICA GLOBAL Evolução e Perspectivas 60 40 20 Fonte: Shell

Leia mais

ELETRICIDADE SOLAR APOIO INSTITUCIONAL SOBRE O INSTITUTO IDEAL CARTILHA EDUCATIVA

ELETRICIDADE SOLAR APOIO INSTITUCIONAL SOBRE O INSTITUTO IDEAL CARTILHA EDUCATIVA APOIO INSTITUCIONAL ELETRICIDADE SOLAR ISES International Solar Energy Society SOBRE O INSTITUTO IDEAL Criado em 2007, o Instituto Ideal tem o propósito de incentivar junto a governantes, parlamentares,

Leia mais

Uma proposta da ISES do Brasil

Uma proposta da ISES do Brasil Uma proposta da ISES do Brasil INTRODUÇÃO: Aeroportos x Geração Fotovoltaica Características construtivas: praticamente horizontais, grandes áreas; Formadores de opinião e tomadores de decisão passam por

Leia mais

Como funciona uma usina solar fotovoltaica?

Como funciona uma usina solar fotovoltaica? Como funciona uma usina solar fotovoltaica? Porque o Mineirão Solar? Disponibilidade de radiação solar Exemplos da Europa (Eurocopa) - Estádios solares Projeto Telhados Solares Experiência da Cemig Liderança

Leia mais

Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional

Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional Fimai/Simai/ Câmara Ítalo - Brasileira Elaborada por: Eng. Marcio Takata Novembro/ 2010 Contexto Fonte: Apresentação Solvis Energia - Tendências

Leia mais

Regulamento do projeto "50 Telhados"

Regulamento do projeto 50 Telhados Regulamento do projeto "50 Telhados" Iniciativa Fevereiro de 2014 Sumário 1. Contextualização... 3 2. Missão do projeto 50 Telhados... 3 3. Objetivo... 3 3.1. Pequenas cidades... 3 4. Benefícios para empresas/clientes/cidades

Leia mais

Seja um Profissional em Energia Solar

Seja um Profissional em Energia Solar Seja um Profissional em Energia Solar Nós, da Blue Sol, acreditamos no empoderamento de todos os consumidores de energia elétrica no Brasil através da possibilidade de geração própria da energia consumida.

Leia mais

AGENDA. Sobre a Cemig O Setor Elétrico Brasileiro Energia Solar: alguns aspectos Algumas iniciativas da Cemig sobre o assunto Considerações finais

AGENDA. Sobre a Cemig O Setor Elétrico Brasileiro Energia Solar: alguns aspectos Algumas iniciativas da Cemig sobre o assunto Considerações finais AGENDA Sobre a Cemig O Setor Elétrico Brasileiro Energia Solar: alguns aspectos Algumas iniciativas da Cemig sobre o assunto Considerações finais Posição no Mercado CEMIG: UMA GRANDE EMPRESA Maior rede

Leia mais

Quem somos. Consultoria especializada em Estratégia e Sustentabilidade Empresarial, atuando desde 1998, com mais de 150 pessoas no Brasil.

Quem somos. Consultoria especializada em Estratégia e Sustentabilidade Empresarial, atuando desde 1998, com mais de 150 pessoas no Brasil. Quem somos nós Quem somos Consultoria especializada em Estratégia e Sustentabilidade Empresarial, atuando desde 1998, com mais de 150 pessoas no Brasil. SSE Empresa do Grupo Keyassociados e DSW voltada

Leia mais

Energia Fotovoltaica. Hélvio Neves Guerra. Brasília 28 de maio de 2015. Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração

Energia Fotovoltaica. Hélvio Neves Guerra. Brasília 28 de maio de 2015. Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração Energia Fotovoltaica Hélvio Neves Guerra Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração Brasília 28 de maio de 2015 Sumário i. Evolução da fonte solar fotovoltaica ii. Panorama Geral dessa fonte

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO NO METRÔ DE SÃO PAULO

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO NO METRÔ DE SÃO PAULO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO NO METRÔ DE SÃO PAULO 1ª PARTE PANORAMA MUNDIAL APRESENTAÇÃO MASSARU SAITO Usinas em operação Usina Solar The Blythe Deserto de Mojave, California,

Leia mais

Estádios Solares Minas Solar 2014

Estádios Solares Minas Solar 2014 Março - 2011 Estádios Solares Minas Solar 2014 Alexandre Heringer Lisboa Gestor - Cemig Distribuição SA Estádios Solares Projeto Minas Solar 2014 Estádios Solares no Mundo Requerimentos para um empreendimento

Leia mais

Energia Solar, Qualidade Suíça no Brasil

Energia Solar, Qualidade Suíça no Brasil Energia Solar, Qualidade Suíça no Brasil Eficiência da menor a maior Geradora de Energia Solar A TRITEC chegou ao Brasil. Há mais de 27 anos prestando serviços de auto - sustentabilidade usando energia

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010

ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010 ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010 Índice Conceito de Energia Renovável Energias Renováveis no Brasil Aspectos Gerais de Projetos Eólicos, a Biomassa e PCHs Outorga de Autorização de Projetos Incentivos

Leia mais

Apoio em projetos de Geração Distribuída (GD)

Apoio em projetos de Geração Distribuída (GD) Apoio em projetos de Geração Distribuída (GD) Parte 2 Apoio na elaboração das regras da Campanha Selo Solar Elaboração Roberto Devienne Filho Consultor Coordenação Dr.-Ing. Johannes Kissel Coordenador

Leia mais

Regulamento do projeto "50 Telhados"

Regulamento do projeto 50 Telhados Regulamento do projeto "50 Telhados" Iniciativa Novembro de 2013 Sumário 1. Contextualização... 3 2. Missão do projeto 50 Telhados... 3 3. Objetivo... 3 4. Benefícios para empresas/clientes/cidades participantes...

Leia mais

III Workshop Inovação para o Estabelecimento do Setor de Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Nelson Fonseca Leite Presidente 06/03/2013

III Workshop Inovação para o Estabelecimento do Setor de Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Nelson Fonseca Leite Presidente 06/03/2013 III Workshop Inovação para o Estabelecimento do Setor de Energia Solar Fotovoltaica no Brasil Nelson Fonseca Leite Presidente 06/03/2013 PRINCIPAIS INDICADORES DO SETOR DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

As mudanças na tarifa. Abril de 2015

As mudanças na tarifa. Abril de 2015 As mudanças na tarifa Abril de 2015 1 Visão Geral da Energia Usina Térmica Usina Eólica 2 Visão Geral da Energia Usina Térmica Usina Eólica TARIFA Energia Transporte Encargos Distribuição Impostos 3 Irrigantes

Leia mais

Projeto Megawatt Solar Geração Solar Fotovoltaica Integrada ao Edifício Sede da ELETROSUL. Ediu Campos Departamento de Planejamento do Sistema

Projeto Megawatt Solar Geração Solar Fotovoltaica Integrada ao Edifício Sede da ELETROSUL. Ediu Campos Departamento de Planejamento do Sistema Projeto Megawatt Solar Geração Solar Fotovoltaica Integrada ao Edifício Sede da ELETROSUL Ediu Campos Departamento de Planejamento do Sistema Missão: Atuar nos mercados de energia de forma integrada, rentável

Leia mais

A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica. Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013

A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica. Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013 A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013 Conteúdo Situação no Mundo Situação no Brasil Status Regulamentação

Leia mais

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída

O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída O Programa de Eficiência Energética Regulado pela ANEEL e a Geração Distribuída Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Superintendência de Pesquisa

Leia mais

Projetos em Implementação no PEE 2015

Projetos em Implementação no PEE 2015 Tipo: Poder público Nome do Projeto: Eficientização do Porto Digital O Projeto constituiu na substituição do sistema de refrigeração, composto por chillers, refrigerados, ar splits distribuídos por alguns

Leia mais

Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP

Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP Bruno Wilmer Fontes Lima Comercial e Projetos bruno.lima@solsticioenergia.com +55 19

Leia mais

Soluções estratégicas em economia

Soluções estratégicas em economia Soluções estratégicas em economia Geração de empregos na cadeia fotovoltaica Maio de 2015 } Estudos de casos } Censo Solar EUA } A viabilidade da geração distribuída } O potencial de geração de empregos

Leia mais

ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE GERAÇÃO FOTOVOLTAICA DE GRANDES CONSUMIDORES COMERCIAIS DE ENERGIA ELÉTRICA NO ESTADO DO PARANÁ

ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE GERAÇÃO FOTOVOLTAICA DE GRANDES CONSUMIDORES COMERCIAIS DE ENERGIA ELÉTRICA NO ESTADO DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA/ELETROTÉCNICA ALESSANDRO FREDERICO SILVESTRI VINÍCIUS GARCIA TAKASAKI ANÁLISE

Leia mais

Energias Renováveis Palestrante: Lucas Redecker Secretário de Minas e Energia do RS

Energias Renováveis Palestrante: Lucas Redecker Secretário de Minas e Energia do RS Energias Renováveis Palestrante: Lucas Redecker Secretário de Minas e Energia do RS Dia: 15 desetembro/2015 Local: Auditório Central do Colégio Teutônia Horário: 19h30min Configuração dos Sistemas de Distribuição

Leia mais

Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira. Palestrante: Eng. Marcelo Vinicius

Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira. Palestrante: Eng. Marcelo Vinicius Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira Palestrante: Eng. Marcelo Vinicius Temas a serem abordados: 1. Matriz de energia elétrica 2. Distintas tecnologias 3. Combustível solar 4. Motivação

Leia mais

Autor. O que você vai encontrar no manual

Autor. O que você vai encontrar no manual O que você vai encontrar no manual 1. Conceitos Fundamentais 2. Como identificar o recurso solar local 3. Como fazer o levantamento do consumo 4. Como escolher o módulo fotovoltaico 5. Produção de energia

Leia mais

Pequenos sistemas FV conectados à rede. Junho de 2013 Hans Rauschmayer

Pequenos sistemas FV conectados à rede. Junho de 2013 Hans Rauschmayer Pequenos sistemas FV conectados à rede Junho de 2013 Hans Rauschmayer Fundação em 2003 Tecnologias Energia solar fotovoltaica Aquecimento Solar Treinamentos e Eventos Para professionais e leigos Estudos

Leia mais

1.1 Brasil e a Energia Fotovoltaica

1.1 Brasil e a Energia Fotovoltaica 1. INTRODUÇÃO Nos últimos anos, o atual modelo energético mundial vem sendo questionado, devido ao acelerado crescimento populacional e consequente aumento do consumo de energia. O termo Desenvolvimento

Leia mais