POLÊMICA SOBRE DIVISÃO DO FUNDESP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "POLÊMICA SOBRE DIVISÃO DO FUNDESP"

Transcrição

1 POLÊMICA SOBRE DIVISÃO DO FUNDESP TJGO e Executivo discutem divisão do Fundo. Proposta do governo destina parte dos recursos oriundos das custas judiciais para o Ministério Público e Secretaria de Segurança Pública. Tribunal defende autonomia do Judiciário. (PÁGs 2 a 5) Veja entrevista do presidente da Asmego, Átila Amaral, dizendo que o FUNDESP é patrimônio exclusivo do Poder Judiciário. Leia também a posição contrária à divisão dos recursos do FUNDESP, manifestada pelos juízes da região metropolitana de Goiânia. Foto: Wagner Soares Des. Nelson Missias, Átila Naves Amaral, des. Vítor Lenza, José Carlos de Oliveira e Gilmar Coelho O modelo de pacificação social criado em Uruaçu e implantado com sucesso em 33 comarcas do Estado de Goiás, vai se expandir por todo o Brasil, a partir de um convênio recente assinado entre Asmego, AMB e TJGO para treinamento de conciliadores e multiplicadores. (PÀG 6) CPS: de Goiás para o Brasil Juízes goianos reunidos com presidente e diretores da AMB Juízes discutem questões institucionais e condições de trabalho As atuais condições de trabalho e questões institucionais de interesse da magistratura foram os principais itens da pauta do terceiro encontro regional da Asmego, realizado em Goiânia, com a participação de juízes da Capital e das comarcas que formam a região metropolitana. (PÀG 4)

2 2 Goiânia, maio/junho O MAGISTRADO EDITORIAL A polêmica a respeito do FUNDESP Depois de anunciado pelo Presidente do Tribunal de Justiça, Des. VITOR LENZA, a intenção de construir um fórum cível em nossa capital, contendo 60 (sessenta) Varas, caiu como uma bomba em nosso meio, a macabra notícia de subtração de 50% (cinquenta por cento) da Receita do FUNDESP-PJ, criada pela Lei nº , de 31 de dezembro de Fundo Especial de Reaparelhamento e Modernização do Poder Judiciário, receita destinada a manter e elevar os padrões de eficiência da prestação jurisdicional. A ASMEGO preocupada com a preservação da independência administrativa e financeira do Poder Judiciário em face da iminente possibilidade de perda de Receita, logo no início do imbróglio em nota institucional assinada por mim e pelo presidente da Associação juiz Átila Naves Amaral, como não poderia ser diferente repudiamos com veemência qualquer tentativa do Executivo Estadual em abocanhar qualquer percentual do FUNDESP, eis que o gestor do mencionado fundo tem cumprido sua destinação legal de reaparelhar, equipar e propiciar aos usuários do Poder Judiciário goiano condições físicas condignas para o exercício da função judicante. Estive presente na Sessão Extraordinária do Pleno do Tribunal de Justiça, convocada pelo presidente Des. VITOR LENZA, a fim de deliberar a respeito da minuta do anteprojeto encaminhada pela Procuradoria Geral do Estado, propondo a partilha do Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Poder Judiciário FUNDESP. Por unanimidade, os 36 (trinta e seis) componentes do Colendo Tribunal votaram contra qualquer possibilidade de redução do FUNDESP, mostrando-se os eminentes Desembargadores contrários à pretensão do Executivo estadual. A convite da ASMEGO esteve em Goiânia, o Des. HENRIQUE NELSON CALANDRA, presidente da AMB, oportunidade em que hipotecou apoio irrestrito e solidariedade ao Presidente do Tribunal, colocando a entidade nacional à disposição do Poder Judiciário Goiano. Cumpre assinalar que a AMB, contratou os serviços do constitucionalista André Ramos Tavares, o qual já elaborou e encaminhou um parecer técnico para subsidiar futuras ações e procedimentos da entidade nacional. Sabe-se que os recursos básicos do FUNDESP são provenientes basicamente da taxa judiciária e de custas e emolumentos pagos por aqueles que se utilizam dos serviços notariais/registrais, devidamente fiscalizado e acompanhado pelo Poder Judiciário, mormente a Corregedoria Geral de Justiça. Aos menos desatentos é bom lembrar que o gestor do fundo desde sua criação em 1996, vem fazendo economia de guerra e administrando os recursos de forma responsável justamente para fazer face as crescentes despesas com edificação de obras, construção e reformas de fóruns nas diversas comarcas do Estado, não se olvidando da existência de 41 (quarenta e uma) obras em andamento e quando inaugurado todas essas obras, das 127 comarcas que compõe o Estado, só restará Varjão e Piranhas para serem contempladas, dando com isso comodidade e dignidade a todos os operadores do Direito. Hodiernamente, 70% (setenta por cento) dos recursos do FUNDESP são utilizados com despesas de custeio e manutenção, tais como: energia elétrica, água, material de expediente, terceirização dos serviços de limpeza e manutenção de prédios nas 127 Comarcas, manutenção da frota de veículos, mais de 300 (trezentos), reformas dos prédios, pagamento de 1500 estagiários implicando numa despesa superior a ,00 (onze milhões e quinhentos mil reais) por ano, gastos enormes com informática e capacitação de servidores, etc., remanescendo o percentual de 30% (trinta por cento) para novos investimentos. Portanto, a manutenção integral dos recursos do FUNDESP é de fundamental importância para o Poder Judiciário continuar com sua independência do Executivo e qualquer tentativa de modificação ou interferência do Executivo Estadual no orçamento do Judiciário, é medida INCONSTITUCIONAL. Penso que depois de exauridos os meios suasórios de dirimir o impasse, inexoravalmente, a odiosa medida esbarrará na Suprema Corte deste País, porquanto os recursos do FUNDESP provenientes das custas e emolumentos judiciais, são destinados exclusivamente ao Judiciário, segundo depreendese da leitura do 2, do art. 98, da Constituição Federal com a redação dada pela Emenda Constitucional nº 45/94, aliás, o próprio guardião da Constituição Federal em uma ADIN proposta pelo Governo de São Paulo em face de uma Resolução do Tribunal de Justiça daquele Estado, decidiu de forma unânime que tais recursos pertencem ao Judiciário, destinados à manutenção e custeio dos serviços e da máquina judiciária, lembrando que ASMEGO, com o apoio da AMB, encontra-se irmanada com o Tribunal nesta JUSTA causa, de interesse da magistratura Goiana. Gilmar Luiz Coelho Presidente do Conselho Deliberativo da ASMEGO

3 O MAGISTRADO O MAGISTRADO Goiânia, maio/junho ENTREVISTA Átila Amaral O FUNDESP é exclusivo do Poder Judiciário Recentemente, o governador Marconi Perillo enviou proposta de alteração da lei que instituiu o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Poder Judiciário do Estado de Goiás (FUNDESP) ao presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, desembargador Vítor Barboza Lenza. A intenção é que seja distribuída metade dos recursos do fundo. O Ministério Público ficaria com 17%, Procuradoria-Geral do Estado 5%, Defensoria Pública de Goiás 3% e Secretaria da Segurança Pública 25%. Em sessão extraordinária realizada no dia 29 de abril, o Plenário do TJGO se manifestou, à unanimidade de votos, contrário a proposta. Em entrevista ao jornal O MAGISTRADO, o presidente da Asmego, Átila Naves Amaral, comentou o assunto. Confira a posição do líder dos magistrados: Qual a importância do FUN- DESP para o Poder Judiciário? Nós tínhamos uma situação, até meados do ano 2000, de absoluta falta de estrutura orçamentária do Poder Judiciário. Apesar da autonomia financeira e orçamentária ter sido uma promessa da Constituição de 88, isso só se efetivou com a Lei de Responsabilidade Fiscal que destinou 6% da receita corrente líquida do Estado para as despesas com pessoal e com o FUNDESP que gerou recursos para o pagamento das despesas correntes e modernização da estrutura física e de pessoal do Judiciário de Goiás. Nós temos hoje 40 obras em andamento empenhadas com recursos desse Fundo, que é diretamente gerenciado pelo Poder Judiciário. Ele é composto das taxas judiciárias, dos processos judiciais e de participação nas custas e emolumentos que os notariais, titulares das serventias extrajudiciais recebem pelos serviços que prestam. A natureza jurídica dessa conta se dá em razão do exercício de serviço específico do Judiciário e também do exercício de poder de polícia previsto para a instituição. Em que circunstâncias o Fundesp foi criado? O Fundo foi instituído pela Emenda Constitucional nº45, de 2004, que incluiu no artigo 98 da Constituição que as custas e emolumentos seriam destinados exclusivamente para atividades específicas da Justiça. A nossa interpretação é de que esse Fundo é única e exclusivamente para o Poder Judiciário, para que nós não voltemos no tempo em que o presidente do Tribunal, em épocas de confecção do orçamento, tinha que ficar pelos corredores das secretarias de Estado mendigando recursos, sem segurança jurídica. Essa possibilidade de ACREDITO QUE SE ACONTECER O ABSURDO DE PERDEMOS A METADE DOS RECURSOS DO FUNDESP PARA ÓRGÃOS COMPLETAMENTE ESTRANHOS À ATIVIDADE JUDICIÁRIA, NÓS TERÍAMOS, EM GOIÁS, A VOLTA DE TEMPOS QUE FORAM MUITO SOMBRIOS. CREIO QUE ISSO NÃO INTERESSA A NINGUÉM. Foto: Assessoria de Impresa - Asmego o Judiciário arrecadar tributo de um serviço que ele mesmo presta, é a nosso sentir, a garantia maior do estabelecimento e da consolidação de um princípio fundamental da República, que é a independência e a harmonia entre os Poderes constituídos. Se o Fundo for dividido nos moldes em que foi proposto pelo governo, de que forma isso afetaria o trabalho prestado pelo Poder Judiciário? Eu não acredito que iremos chegar a esse ponto, mas aí nós teríamos uma lei estadual inconstitucional porque ela compartilha recursos do FUN- DESP com órgãos do Poder Executivo. Essa lei viria na contramão do texto constitucional. Eu pergunto: se o legislador constituinte, ao criar o Fundo procurou dar autonomia ao Judiciário em relação ao Poder Executivo, como uma lei estadual pode reverter esse processo e transferir recursos justamente para o poder de onde nós conseguimos a duras penas conquistar nossa autonomia. E nós temos mais um problema, como é que nós ficaríamos com o orçamento desse ano? Nós temos um orçamento para o ano de 2011, uma Lei de Diretrizes Orçamentárias, ambos votados no ano passado, onde já estão previstos para o Poder Judiciário os recursos derivados dos 6% da folha mais a integralidade dos recursos da conta FUNDESP. O que a ASMEGO tem feito para evitar que o fundo seja dividido? Desde o começo nós procuramos o presidente Lenza e já vislumbrando lá na frente, uma possibilidade de questionamento pela via judicial, caso as tentativas políticas não vinguem. Nós chegamos em um ponto agora, onde o governador sustenta que tem razão, o Tribunal também sustenta que tem razão, então podemos chegar as vias judiciais. Como nós vamos efetivar isso? No Estado de Goiás, a Asmego tem legitimidade para esse tipo de questionamento, mas na esfera federal, sobretudo para propositura de eventual ação direta de inconstitucionalidade dessa lei, seria um dos caminhos apontados, nós precisaríamos da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Trouxemos a Goiás o presidente Calandra e a AMB contratou um constitucionalista paulista para redigir um parecer sobre o assunto e esse material já foi entregue por nós à presidência. Estamos de prontidão, se houver necessidade de fazer qualquer questionamento, nós não iremos fugir, nem a Asmego, nem a AMB.

4 4 Goiânia, maio/junho O MAGISTRADO ENCONTRO REGIONAL Fotos: Wagner Soares Juízes se manifestam contra divisão do FUNDESP Cerca de 80 juízes que atuam em Goiânia participaram do terceiro encontro regional do ano, realizado no dia 27 de maio, na sede da Asmego, na Capital. O encontro direcionado aos magistrados de Goiânia e da Região Metropolitana contou com as participações do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Vítor Lenza e do secretário-geral da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), desembargador Nelson Missias de Morais. Após a abertura dos trabalhos pelo presidente da Asmego Átila Naves Amaral, o secretáriogeral da AMB, integrante do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, fez uma exposição aos magistrados sobre a atuação da entidade nacional na defesa dos interesses da classe. Ele elogiou o comprometimento dos magistrados de Goiás na luta pelas prerrogativas da magistratura. A magistratura goiana Presidente da Asmego fala na abertura dos trabalhos é respeitada em todo o Brasil. Nelson Missias comentou sobre a tentativa de divisão do Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Poder Judiciário (Fundesp) por parte do Poder Executivo. A AMB está de portas abertas para lutar com a magistratura goiana. A entidade é, hoje, vocacionada unicamente para a defesa dos magistrados e da autonomia dos nossos tribunais. Juiz Dioran Jacobina Rodrigues fala durante a reunião entre os magistrados e o presidente da Asmego Juízes e desembargadores participam do encontro no auditório da Asmego

5 O MAGISTRADO O MAGISTRADO Goiânia, maio/junho Revisão dos subsídios e dos ATS Sobre os projetos que tratam da revisão dos subsídios e do ATS (Adicional por Tempo de Serviço), Morais ressaltou que está otimista para que as matérias sejam aprovadas no próximo ano. Hoje nós estamos cada vez mais motivados. Não é fácil defender a revisão dos nossos subsídios e dos ATS. Sabemos que dificilmente a correção virá no próximo semestre, mas estamos esperançosos para o início do ano que vem. Após a palestra, os juízes participantes assinaram um documento, intitulado Carta de Goiânia. Na Carta, os magistrados repudiaram a tentativa de divisão dos recursos do FUNDESP. Os magistrados argumentam que o fundo tem, por destinação constitucional, a finalidade específica de manter o funcionamento do Poder Judiciário e por consequência sua autonomia e independência. Presidente da ASMEGO, Átila Naves Amaral e o secretário-geral da AMB, des. Nelson Missias Entenda o que querem os magistrados Em reunião plenária com o presidente da Asmego, os juízes de Goiânia discutiram condições de trabalho e questões institucionais. Confira abaixo, os pleitos sugeridos por eles: Criação de um sistema de controle para não permitir que pessoas armadas entrem nos gabinetes; Criação de um controle para depósito das armas de policiais que forem depor; Desmembramento das escrivanias criminais; Implementar consulta no Sistema de Primeiro Grau (SPG) para alcançar Goiânia e Região Metropolitana, em uma única pesquisa; Solicitar à Diretoria de Informática que não faça manutenção do SPG no horário de expediente; Controle de acesso às dependências do Judiciário. Colocar em funcionamento o sistema de detecção de metais; Reduzir a taxa de congestionamento de processos. Fiscalizar via SPG. Baixar os autos findos, apensados aos principais, como forma de não falsear real situação de processos em andamento; Atuação da Asmego para que seja paga gratificação aos membros das Turmas Recursais; Assistente para membros das Turmas Julgadoras. Expansão CPS O coordenador nacional do Centro de Pacificação Social, Murilo Vieira de Faria e os juízes que fazem parte do grupo gestor do CPS se reuniram em Brasília com o presidente da AMB, Nelson Calandra e com a Corregedora Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon. Os magistrados goianos agradeceram o apoio dado por Calandra na expansão do CPS e apresentaram o projeto à ministra. Expansão CPS 2 O presidente da Asmego, o coordenador nacional do CPS e o grupo gestor do Centro também se reuniram com o diretor da Escola Nacional da Magistratura (ENM), Roberto Portugal Bacellar, em Brasília. O encontro teve o objetivo de firmar parceria para treinamento dos conciliadores e multiplicadores aos Estados que implementarem unidades do Centro de Pacificação Social. Sigilo TJGO acolhe solicitação da Asmego e determina às Secretarias Executivas da Presidência e da Corte Especial que cessem a prática de quaisquer atos que importem em publicidade indevida em processos administrativos disciplinares contra magistrados. Fundesp O presidente da Asmego se reuniu com o constitucionalista André Ramos Tavares, na sede da Apamagis, em São Paulo. O jurista foi incumbido pela AMB para elaborar parecer técnico que subsidiará futuras ações e procedimentos da entidade nacional, com o objetivo de resguardar o orçamento do Fundo de Modernização e Reaparelhamento do Poder Judiciário. FLAM Conselheiro da Asmego, juiz André Reis Lacerda representou a associação nas reuniões da Federação Latino-Americana de Magistrados (FLAM) e União Internacional de Juízes (UIM), bloco iberoamericano, realizadas em Recife. O evento contou com a participação de delegações de mais de 20 países membros.

6 6 Goiânia, maio/junho O MAGISTRADO EXPANSÃO DO CPS Goiás é modelo de pacificação para outros estados Por meio de convênio assinado no dia 10 de maio, a Asmego, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) querem expandir o projeto do Centro de Pacificação Social. Para isso, o Tribunal de Justiça nomeou um grupo gestor formado pelos magistrados André Reis Lacerda, Rodrigo de Melo Brustolin, Vítor Umbelino Soares Júnior, Decildo Ferreira Lopes e Gustavo Braga Carvalho para auxiliar o coordenador nacional do CPS, Murilo Vieira de Faria, idealizador do projeto de pacificação. De acordo com o documento, os estados que tiverem interesse em instalar unidades do Centro terão os conciliadores e Confira no quadro as unidades do CPS instaladas em Goiás O projeto já conta com unidades em 33 cidades goianas (quadro), nas quais magistrados promovem a conciliação de litígios antes que os cidadãos levem as questões para a Justiça. O principal objetivo é a disseminação da cultura de pacificação para resolução célere de conflitos e redução dos processos judiciais. A primeira cidade a recemultiplicadores treinados pelo grupo gestor do CPS. O CPS oferece todo treinamento técnico e suporte. Basta que seja formalizado um convênio, disse Murilo Faria. A AMB se comprometeu a criar um site para ajudar na divulgação do projeto. Para o coordenador, isso será fundamental para divulgação e acompanhamento das estatísticas de economia processual produzidas pelos centros. Na cidade do interior de Goiás, Uruaçu, nós tivemos uma efetividade de aproximadamente 80% na resolução de conflitos referentes à cobrança de IPTU. A AMB ficará responsável por fazer o trabalho de apoio logístico junto às associações regionais e os tribunais interessados. N do COMARCA Magistrado Gestor Data da Prédio instalação 1 Prédio URUAÇU Murilo Vieira de Faria 21/08/ Prédio ANÁPOLIS Mateus Milhomem de Sousa 07/05/ Prédio MUTUNÓPOLIS Rodrigo de Melo Brustolin 19/04/ Prédio CAMPINORTE Silvio Jacinto Pereira 17/06/ Prédio ESTRELA DO NORTE Rodrigo de Melo Brustolin 17/06/ Prédio SANTA TEREZA Rodrigo de Melo Brustolin 17/06/ Prédio COLINAS DO SUL José de Bessa Carvalho Filho 18/06/ Prédio GOIÂNIA Aguardando nomeação 30/06/ Prédio AP. DE GOIÂNIA Desclieux F. da Silva Júnior 01/07/ Prédio JARAGUÁ Marianna Azevedo Lima 27/07/ Prédio ITAPACI Andrey Máximo Formiga 29/07/ Prédio MINEIROS Rui Carlos de Faria 30/08/ Prédio STA RITA DO ARAGUAIA Rui Carlos de Faria 30/08/ Prédio PORTELÂNDIA Rui Carlos de Faria 30/08/ Prédio PIRANHAS Coraci Pereira da Silva 09/09/ Prédio BOM JARDIM DE GOIÁS Vinícius Caldas G. e Abreu 09/09/ º Prédio SÃO LUIS DE M. BELOS Carlos Eduardo R. de Sousa 17/09/ Prédio QUIRINÓPOLIS Péricles Di Montezuma C. Moura 24/09/ º Prédio CAVALCANTE Ana Paula Villas Boas 15/10/ º Prédio NIQUELÂNDIA José de Bessa Carvalho Filho 18/10/ Prédio PIRES DO RIO Leticia Silva Carneiro de Oliveira 09/11/ º Prédio SÃO JOÃO D ALIANÇA Ana Paula Villas Boas 26/11/ º Prédio SANTA TEREZINHA Decildo Ferreira Lopes 03/12/ º Prédio JATAÍ Altamiro Garcia Filho 06/12/ º Prédio SANTA HELENA Débora Letícia Dias Veríssimo 09/12/ º Prédio LUZIÂNIA Romério do Carmo Cordeiro 13/12/ º Prédio JARDIM INGÁ Romério do Carmo Cordeiro 13/12/ Prédio JUSSARA Nickerson Pires Ferreira 28/01/ Prédio SÃO M. DO ARAGUAIA Rodrigo de Melo Bustolin 25/03/ Prédio BONÓPOLIS Rodrigo de Melo Bustolin 25/03/ Prédio RIO VERDE Vitor Umbelino Soares Júnior 08/04/ Prédio CERES Lázaro Alves Martins Júnior 06/05/ Prédio SÃO LUIZ DO NORTE Murilo Vieira de Faria 06/05/2011 Fonte: Comarca de Uruaçu O grupo gestor fará um acordo com os tribunais solicitantes para fazer a visita e a divulgação do Centro de Pacificação. O coordenador nacional explicou que isso será feito de acordo com as possibilidades do grupo nacional e a demanda Fotos: Assessoria de Comunicação da AMB Juízes André Reis Lacerda (grupo gestor) e Murilo Vieira de Faria (coordenador nacional) conversam com Nelson Calandra pela instalação das unidades. Já tivemos informalmente solicitações de três Estados, mas estamos esperando formalizar o pedido. Eu acredito que nesse semestre já comecemos os contatos com os tribunais. Projeto nasceu em Uruaçu e já está instalado em 33 comarcas goianas ber o Centro de Pacificação Social foi Uruaçu, no norte do Estado, em agosto de O Centro tem 10 bancas permanentes de conciliação pré-processual e já realizou mais de 1000 acordos. A sede está localizada ao lado do fórum da comarca e funciona com cerca de 50 voluntários, entre juízes, advogados e profissionais de diferentes áreas. Juízes goianos reunidos com presidente e diretores da AMB na assinatura do convênio entre as entidades

7 O MAGISTRADO O MAGISTRADO Goiânia, maio/junho EVENTOS Foto: Assessoria de Imprensa - Asmego Campanha de Vacinação Como já é tradição, a Asmego realizou por meio do seu Serviço de Proteção à Saúde (SPS), a campanha de vacinação contra a gripe nesse mês de maio. Foram distribuídas mais de 170 doses da vacina aos filiados ao SPS e seus cônjuges. Neste ano, a campanha imunizou contra os três principais tipos de vírus da gripe: Influenza, H1N1 e H3N2. Fotos: Assessoria de Imprensa - Asmego Na segunda quinzena de maio, aposentados e pensionistas participaram de excursão para Caldas Novas. O grupo composto por cerca de 20 pessoas se hospedou na pousada São João Bosco e visitou vários pontos turísticos da cidade. Rogério Arédio é o novo presidente do TRE-GO Novas desembargadoras A Corte Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) escolheu, em sessão administrativa, no dia 30 de maio, as juízas Maria das Graças Carneiro Requi (E) e Avelirdes Almeida Pinheiro de Lemos para o cargo de desembargadora. Elas foram eleitas pelos critérios de merecimento e antiguidade, respectivamente, para as vagas dos desembargadores Huygens Bandeira de Melo e João Ubaldo Ferreira. As magistradas exerciam a função de juízas substitutas em segundo grau desde março do ano passado. Antes disso, Avelirdes foi titular da 5ª Vara Criminal (Crimes de Trânsito e Contravenções Penais) da Comarca de Goiânia e Maria das Graças da 10ª Vara Criminal (Crimes Punidos com Reclusão) da Capital. A partir de agora, o Plenário do TJGO passa a contar com cinco desembargadoras: Beatriz Figueiredo Franco (Corregedora-Geral da Justiça), Nelma Branco Ferreira Perilo, Amélia Netto Martins de Araújo, Maria das Graças Carneiro Requi e Avelirdes Almeida Pinheiro de Lemos. O desembargador Rogério Arédio Ferreira assumiu no dia 13 de maio, o cargo de presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás. No cargo de vice-presidente, tomou posse o desembargador Gilberto Marques Filho que também assumiu o cargo de Corregedor Regional Eleitoral do TRE. Antes de se tornar desembargador, em 2001; Arédio respondeu como juiz Presidente do TRE, Rogério Arédio e vice-presidente, Gilberto Marques Filho nas comarcas de Planaltina, Mineiros, Catalão, Itumbiara, Formosa, Posse, Alvorada do Norte, Cavalcante, Ipameri, Goiandira e Cumari. O desembargador Gilberto Marques Filho nasceu em Buriti Alegre e foi empossado como desembargador em março de Em 1976, ingressou na magistratura, tendo, a partir daquele ano, atuado nas seguintes comarcas: Arraias, Ivolândia, Guapó, Trindade e Goiânia. Foto: Centro de Comunicação Social - TJGO As diretorias de Comunicação e Cultural da Asmego convidam o associado a colaborar mais assiduamente com o Suplemento Cultural, enviando artigos, crônicas, poesias e divulgação de eventos. O material deve seguir a seguinte formatação: Word, fonte Times New Roman, corpo 12, espaçamento 1,0. Crônicas - máximo de 25 linhas Artigos - máximo de 30 linhas Poesias - máximo de 30 linhas Eventos - máximo de 30 linhas Memórias - máximo de 30 linhas

8 8 Goiânia, maio/junho O MAGISTRADO Homenagem às mães A Diretoria Social da Asmego promoveu no dia 10 de maio um happy hour em comemoração ao Dia das Mães. O evento, realizado no salão social da associação, foi direcionado às magistradas e contou com a presença de aproximadamente 190 pessoas, entre associadas e familiares. Na ocasião, a Asmego e a presidente da Organização das Voluntárias do Judiciário (OVJ), Maria Eutália de Mello Lenza, juntamente com a vice-presidente, Luciana Gualberto da Silva Amaral, concederam o título de Associada Voluntária Honorífica da Organização à primeira-dama do Estado de Goiás e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Jaime Peixoto Perillo. Diretora Social, Sandra Regina Campos e a primeira-dama do Estado, Valéria Perillo Fotos: D. Moraes Diretora Social, Sandra Regina Campos e a presidente da OVJ, Maria Eutália Lenza Sandra Regina Campos, Roberta Leone, Valéria Perillo, Mônica Senhorello e Maria Eutália Lenza Sandra Regina Campos, Luciana Amaral, Valéria Perillo e Maria Eutália Lenza Presidente da OVJ concede título de Associada Voluntária Honorífica da organização à primeira-dama do Estado Des. Vítor Lenza discursa observado pela presidente da OVJ, Maria Eutália Lenza e pela presidente da OVG, Valéria Perillo Magistradas e pensionistas participam da homenagem às mães Maria das Neves Santos, com a filha Beatriz, Marilourdes de Castro e Elizabete Velasco Patrícia, Edna Aires, Olga Pimenta e Maria Aparecida de Souza Dias Ana Celeste Amorim, Rosane Néas, Hermione Machado e Zalmy Néas Maria Eutália Lenza, Valéria Perillo e Luciana Amaral Homenageadas e convidadas Luciana, Maria Eutália, Vítor Lenza e Átila Amaral Irmãos Giovanna e Rover, netos do des. Vítor Lenza No dia 25 de junho, a diretoria Social da Asmego realiza a tradicional Festa Junina, na sede da associação. Neste ano, a expectativa é reunir cerca de 800 pessoas para celebrar os festejos juninos. Dança, comida e animação não vão faltar!

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS RESOLUÇÃO N.º 08/2014

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS RESOLUÇÃO N.º 08/2014 APROVA o texto de Anteprojeto de Lei dispondo sobre a modificação do Fundo Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas FUNETJ, objeto da Lei n.º 2.620, de 04 de dezembro de 2000. O, à vista do

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 5/2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 5/2003 INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 5/2003 Dispõe sobre o limite máximo mensal de encadernações e tiragem de cópias a serem extraídas pelo Setor de Reprografia e Xerox da Seção de Serviços Gerais. O Presidente do

Leia mais

Data de Partida. Data de Retorno. Nome do Servidor Cargo/Função do Servidor Destino/Roteiro da Viagem Motivo Viagem. Andrey Rocha Spago

Data de Partida. Data de Retorno. Nome do Servidor Cargo/Função do Servidor Destino/Roteiro da Viagem Motivo Viagem. Andrey Rocha Spago Nome do Servidor Cargo/Função do Servidor Destino/Roteiro da Viagem Motivo Viagem Andrey Rocha Spago ARNALDO RIBEIRO SOUZA NETO Data de Partida Data de Retorno Valor Total da Diária Acompanhar cartorario

Leia mais

PEC 187/12 - ELEIÇÃO P/ ÓRGÃOS DIRETIVOS TRIBUNAIS

PEC 187/12 - ELEIÇÃO P/ ÓRGÃOS DIRETIVOS TRIBUNAIS PEC 187/12 - ELEIÇÃO P/ ÓRGÃOS DIRETIVOS TRIBUNAIS CRIAÇÃO: 05/03/2015 CONSTITUIÇÃO: 29/06/2015 INSTALAÇÃO: 01/07/2015 ENCERRAMENTO: MESA DA COMISSÃO PRESIDENTE 1º VICE-PRESIDENTE VINICIUS CARVALHO (PRB/SP)

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Submeto à consideração dos nobres pares este Projeto de Lei, que visa à concessão do título de Cidadão de Porto Alegre ao desembargador federal Nylson Paim de Abreu, em conformidade

Leia mais

2. LEITURA, DISCUSSÃO E APROVAÇÃO DA ATA DA SESSÃO REALIZADA NO DIA

2. LEITURA, DISCUSSÃO E APROVAÇÃO DA ATA DA SESSÃO REALIZADA NO DIA PAUTA DA SEGUNDA SESSÃO ORDINÁRIA DO EGRÉGIO CONSELHO SECCIONAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL - SEÇÃO DE GOIÁS, NO EXERCÍCIO DE 2016, A SER REALIZADA ÀS 17:00 HORAS, DO DIA 17/02/2016. Os processos

Leia mais

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. Organização dos Poderes CESGRANRIO

CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER. Organização dos Poderes CESGRANRIO CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Organização dos Poderes CESGRANRIO 1) CESGRANRIO PETROBRAS Advogado Júnior - 2015 Sr. X é Deputado Federal e, como uma das primeiras informações que recebe do Congresso,

Leia mais

Justificaram a sua ausência a toda a reunião, que foi aceite, os Senhores Conselheiros Dr. A. Pires de Almeida e Dra. Carla Teixeira Morgado.

Justificaram a sua ausência a toda a reunião, que foi aceite, os Senhores Conselheiros Dr. A. Pires de Almeida e Dra. Carla Teixeira Morgado. Acta n.º 8-30 de Maio de 2014 Aos trinta dias do mês de Maio de dois mil e catorze, pelas dez horas e quarenta e cinco minutos, na sede da Ordem dos Advogados, no Largo de São Domingos, número catorze,

Leia mais

DESEMBARGADOR SÉRGIO ANTÔNIO DE RESENDE - PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS

DESEMBARGADOR SÉRGIO ANTÔNIO DE RESENDE - PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS DISCURSO DESEMBARGADOR SÉRGIO ANTÔNIO DE RESENDE - PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS INSTALAÇÃO DA 2ª VARA CÍVEL, CRIMINAL E DE EXECUÇÕES PENAIS DA COMARCA DE MANGA Fórum Dr. João Cunha

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA DENTÁRIA 09/10 2º ANO I SEMESTRE DISCIPLINA: IMUNOLOGIA I TURMA 1

MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA DENTÁRIA 09/10 2º ANO I SEMESTRE DISCIPLINA: IMUNOLOGIA I TURMA 1 2º ANO I SEMESTRE TURMA 1 Adriana do Sameiro Goncalves Moreira Agostinho Paulo Ribeiro Martins dos Santos Ana Alexandra Sousa Valente Ana Catarina Bastos Oliveira Ana Catarina dos Santos Fernandes Carvalho

Leia mais

A MESA DIRETORA Deputado RICARDO MOTTA PRESIDENTE

A MESA DIRETORA Deputado RICARDO MOTTA PRESIDENTE A MESA DIRETORA Deputado RICARDO MOTTA PRESIDENTE Deputado GUSTAVO CARVALHO 1 VICE-PRESIDENTE Deputado POTI JÚNIOR 1 SECRETÁRIO Deputado VIVALDO COSTA 3 SECRETÁRIO Deputado LEONARDO NOGUEIRA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA INGRESSO NA CARREIRA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA INGRESSO NA CARREIRA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA INGRESSO NA CARREIRA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS Direito Constitucional, Financeiro e Tributário: 1. Titular: Dr. Rodrigo Murad do Prado

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO CORTE ESPECIAL

PODER JUDICIÁRIO CORTE ESPECIAL RESOLUÇÃO Nº 18, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre regime de plantão judiciário em primeiro e segundo graus de jurisdição no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. O TRIBUNAL E JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses Capacitação em Competências de Mediação Judicial Joinville Público-alvo: servidores e voluntários/conveniados que atuam nas varas cíveis, juizados especiais e nos serviços não adversariais implantados

Leia mais

presidência PORTARIAS

presidência PORTARIAS presidência PORTARIAS O JUIZ-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE: PORT. N.335, DE 27/09/94 DESIGNAR o servidor JOAQUIM JACINTHO, Técnico Judiciário

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0000.11.029913-8/000 Númeração 0299138- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Domingos Coelho Des.(a) Domingos Coelho 05/10/2011 17/10/2011 EMENTA: CONFLITO

Leia mais

As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann

As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann As estruturas judiciárias em contraste I (Brasil) Tinka Reichmann reichmann@usp.br Sistemas jurídicos Sistemas nacionais Portugal Brasil Comparação dos sistemas jurídicos e dos termos jurídicos Organização

Leia mais

INFORME ESPECIAL ASSESSORIA PARLAMENTAR Nº 01

INFORME ESPECIAL ASSESSORIA PARLAMENTAR Nº 01 INFORME ESPECIAL ASSESSORIA PARLAMENTAR Nº 01 Elaborado em 09 de julho de 2013 REFORMA POLÍTICA DEPUTADOS DESCARTAM REFORMA POLÍTICA VÁLIDA PARA 2014 O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, afirmou

Leia mais

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE Felipe Boni de Castro 1 I Introdução: O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi criado e instituído pela Emenda

Leia mais

Gestão de Projetos e Processos

Gestão de Projetos e Processos Gestão de Projetos e Processos Metas do CNJ Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Gestão de Projetos e Processos METAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA As Metas Nacionais do Poder Judiciário

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE ATIVIDADES GRUPO DE TRABALHO DE PERÍCIA

APRESENTAÇÃO DE ATIVIDADES GRUPO DE TRABALHO DE PERÍCIA APRESENTAÇÃO DE ATIVIDADES GRUPO DE TRABALHO DE PERÍCIA EXERCÍCO 2015 Belo Horizonte, 04 de dezembro de 2015 MEMBROS Perícia- Portarias CRCMG nº 21/2014, 29/2014, 31/2014, 41/2014, 42/2014, 81/2014 e 86/2014

Leia mais

Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências.

Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. Resolução nº 121, de 5 de outubro de 2010 Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE

Leia mais

CARGO 01: TÉCNICO MUNICIPAL / SUPORTE ADMINISTRATIVO - ADMINISTRAÇÃO BÁSICA / SECRETARIADO

CARGO 01: TÉCNICO MUNICIPAL / SUPORTE ADMINISTRATIVO - ADMINISTRAÇÃO BÁSICA / SECRETARIADO Anexo 02 - Resultado Preliminar da Prova Objetiva de Múltipla Escolha dos candidatos que concorrem às vagas reservadas aos candidatos com deficiência por Ordem Alfabética CARGO 01: TÉCNICO MUNICIPAL /

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DA BAHIA CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA CORREGEDORIA DAS COMARCAS DO INTERIOR EDITAL DE INSCRIÇÃO

PODER JUDICIÁRIO DA BAHIA CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA CORREGEDORIA DAS COMARCAS DO INTERIOR EDITAL DE INSCRIÇÃO PODER JUDICIÁRIO DA BAHIA CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA CORREGEDORIA DAS COMARCAS DO INTERIOR EDITAL DE INSCRIÇÃO CURSO DE CAPACITAÇÃO PRÁTICA EM DIREITO NOTARIAL E DE REGISTRO Des. José Olegário Monção

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES ANUAIS DA ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA AOS CONDENADOS-APAC TOLEDO PARANÁ

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES ANUAIS DA ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA AOS CONDENADOS-APAC TOLEDO PARANÁ RELATÓRIO DAS ATIVIDADES ANUAIS DA ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA AOS CONDENADOS-APAC TOLEDO PARANÁ TOLEDO-PR, ABRIL DE 2016. Relatório das Atividades da APAC Toledo-Pr. I - Apresentação A Associação

Leia mais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais

Tribunais Regionais Federais e. Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais. Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais S Art. 106. São órgãos da Justiça Federal: I - os Tribunais Regionais Federais; II - os. 1 2 Art. 107. Os Tribunais Regionais Federais compõemse de, no mínimo, sete juízes, recrutados, quando possível,

Leia mais

ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA VALE S.A.

ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA VALE S.A. ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA VALE S.A. Tendo em vista a convocação das Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária a serem realizadas no dia 27 de abril de 2010, a Vale S.A ( Vale

Leia mais

ATA DE INSTALAÇÃO DO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE MACHADO, REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE OUTUBRO D O ANO DE DOIS

ATA DE INSTALAÇÃO DO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE MACHADO, REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE OUTUBRO D O ANO DE DOIS ATA DE INSTALAÇÃO DO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE MACHADO, REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE OUTUBRO D O ANO DE DOIS MIL E SEIS. Ao segundo dia do mês de outubro do ano de

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE CNPJ/MF nº /

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE CNPJ/MF nº / DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE 35.300.172.507 CNPJ/MF nº 61.486.650/0001-83 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 24 DE MARÇO DE 2014 Data, Hora e Local: Realizada

Leia mais

RESULTADO FINAL DE APROVADOS Candidatos Afro-Brasileiros

RESULTADO FINAL DE APROVADOS Candidatos Afro-Brasileiros Administrador 000184005143 Caroline Silva Padilha RESULTADO FINAL DE APROVADOS Candidatos s PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE - DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS 000184012039 Diego Santos De

Leia mais

Salvador Bahia CARTA DE SALVADOR

Salvador Bahia CARTA DE SALVADOR CARTA DE SALVADOR O COLÉGIO PERMANENTE DE CORREGEDORES-GERAIS DOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DO BRASIL, reunido na Cidade de Salvador, nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2014, ao término dos trabalhos do 67º

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS NÚCLEO DE SELEÇÃO SISTEMA DE AVALIAÇÃO SERIADO - SAS/UEG 2010/3

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS NÚCLEO DE SELEÇÃO SISTEMA DE AVALIAÇÃO SERIADO - SAS/UEG 2010/3 Anápolis UEG-UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECÔNOMICAS E HUMANAS - UnUCSEH Aparecida de Goiânia Av. JK, n. 146 - Bairro Jundiaí - Anápolis-GO UEG-UNID. UNIV. DE APARECIDA DE GOIANIA Rua Mucuri,

Leia mais

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS

ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE ALAGOAS ERRATA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS Técnico Judiciário Área Administra va Conhecimentos Gerais e Específicos Nível Médio Na p. 3, onde

Leia mais

CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO Fundado em 15 de novembro de 1895

CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO Fundado em 15 de novembro de 1895 CONSELHO DELIBERATIVO Obs. 2 reuniões 9ª REUNIÃO 27/7/2016 Presentes 263 conselheiros. Ordem do dia: 1) Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; 2) Apreciar e votar a proposta de emenda de alterações

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

RESULTADO FINAL DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PARA A FORMAÇÃO DE LISTA DE INTERESSADOS EM REMOÇÃO/ TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS

RESULTADO FINAL DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PARA A FORMAÇÃO DE LISTA DE INTERESSADOS EM REMOÇÃO/ TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS RESULTADO FINAL DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PARA A FORMAÇÃO DE LISTA DE INTERESSADOS EM REMOÇÃO/2015-2 TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS O Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional do Instituto Federal de

Leia mais

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal BuscaLegis.ccj.ufsc.br Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal João Fernando Vieira da Silva salermolima@hotmail.com O exercício

Leia mais

Estágio Supervisionado I

Estágio Supervisionado I Estágio Supervisionado I 5ª etapa TRABALHO Nº 01 Ativ. Acomp. e Obs. em Órgãos Públicos Ministério Público Estadual ou Federal TRABALHO Nº 02 Ativ. Acomp. e Obs. em Órgãos Públicos Advocacia Geral da União

Leia mais

Entrevista Ex-Corregedor Min. Ermes Pedro Pedrassani. Entrevistador: Como Vossa Excelência encara a atividade correicional? Quais seus fins e meios?

Entrevista Ex-Corregedor Min. Ermes Pedro Pedrassani. Entrevistador: Como Vossa Excelência encara a atividade correicional? Quais seus fins e meios? Entrevista Ex-Corregedor Min. Ermes Pedro Pedrassani Entrevistador: Como Vossa Excelência encara a atividade correicional? Quais seus fins e meios? Min. Ermes Pedro Pedrassani: O exercício da Corregedoria

Leia mais

4 5 AÇÃO LOCAL PERÍODO Reuniões periódicas da Diretoria Executiva Durante todo o ano No mínimo, 2 reuniões do Conselho de Administração Durante todo o ano No mínimo, 2 reuniões do Conselho Fiscal Durante

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE ATIVIDADES GRUPO DE TRABALHO DE PERÍCIA E ARBITRAGEM

APRESENTAÇÃO DE ATIVIDADES GRUPO DE TRABALHO DE PERÍCIA E ARBITRAGEM APRESENTAÇÃO DE ATIVIDADES GRUPO DE TRABALHO DE PERÍCIA E ARBITRAGEM 2016 Belo Horizonte, 12 de janeiro de 2017 GT PERÍCIA E ARBITRAGEM - RELATÓRIO 2016 1 MEMBROS Perícia - Portarias CRCMG nº 21 de 04

Leia mais

DARIO CÉSAR BARBOSA

DARIO CÉSAR BARBOSA DARIO CÉSAR BARBOSA dariobarbosa@bol.com.br RESPONSABILIDADE NA GESTÃO FISCAL? O ADMINISTRADOR PÚBLICO QUE ATUA DE ACORDO COM O MODELO DE RESPONSABILIDADE NA GESTÃO FISCAL É AQUELE QUE SE EMPENHA NA PRESERVAÇÃO

Leia mais

REVISTA DE DIREITO DOS MONITORES DA UFF Ano 2 n.º 6 Setembro - Dezembro de 2009 PESQUISAS, RESENHAS E DEMAIS ATIVIDADES

REVISTA DE DIREITO DOS MONITORES DA UFF Ano 2 n.º 6 Setembro - Dezembro de 2009 PESQUISAS, RESENHAS E DEMAIS ATIVIDADES Ano 2 n.º 6 Setembro - Dezembro de 2009 PESQUISAS, RESENHAS E DEMAIS ATIVIDADES UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO APLICADO O CENTRO DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Espírito Santo

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Espírito Santo Excelentíssimo Senhor Doutor Ministro Presidente do Conselho Nacional de Justiça: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO ESPÍRITO SANTO, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 27.557.305/0001-55, com sede a Rua Alberto

Leia mais

Ingressou na magistratura de carreira do Estado do Rio de Janeiro em abril de 1996.

Ingressou na magistratura de carreira do Estado do Rio de Janeiro em abril de 1996. CURRICULUM VITAE (RESUMIDO) LUIZ MÁRCIO VICTOR ALVES PEREIRA Ingressou na magistratura de carreira do Estado do Rio de Janeiro em abril de 1996. Mestre em Direito pela Universidade Estácio de Sá, Rio de

Leia mais

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Marcelo De Nardi Porto Alegre, 04 de julho de 2011. CONTEXTUALIZAÇÃO Poder Judiciário no Contexto da Gestão Pública Nacional Processos

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA Projecto do Movimento Judicial de Relação

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA Projecto do Movimento Judicial de Relação 1280 - Alberto Augusto Vicente Ruço Tribunal da Relação do Porto Promoção e colocação 323 Tribunal da Relação de Coimbra > Lugar de Efectivo 1281 - Ana Luísa Teixeira Neves Bacelar Cruz Tribunal da Relação

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL O secretário de administração do estado-membro Y, com a finalidade de incentivar o aprimoramento profissional de certa categoria de servidores públicos, criou,

Leia mais

185º CONCURSO DE PROVAS E TÍTULOS PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO ESTADO DE SÃO PAULO

185º CONCURSO DE PROVAS E TÍTULOS PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO ESTADO DE SÃO PAULO 185º CONCURSO DE PROVAS E TÍTULOS PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO ESTADO DE SÃO PAULO 1. Presidente: Desembargador Ricardo Henry Marques Dip 2. Suplente: Desembargador Marco Antonio Marques Da Silva 3.

Leia mais

Grupo de Estudo Temático de Auditoria GET de Auditoria Ano 2015

Grupo de Estudo Temático de Auditoria GET de Auditoria Ano 2015 Grupo de Estudo Temático de Auditoria GET de Auditoria Ano 2015 Resolução Normativa Nº. 07, de 14 de Abril de 2015 Dispõe sobre a criação do GET de Auditoria, bem como a nomeação dos componentes do Grupo

Leia mais

Itens do edital desrespeitam a Lei de Regulamentação da profissão

Itens do edital desrespeitam a Lei de Regulamentação da profissão Itens do edital desrespeitam a Lei de Regulamentação da profissão Arte: Rafael Werkema/CFESS 1 / 6 A categoria de assistentes sociais sabe que a luta pelo Serviço Social na política de Previdência Social

Leia mais

Art. 1º Fica instituído o Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública - CTISP. 1º O Corpo será constituído por:

Art. 1º Fica instituído o Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública - CTISP. 1º O Corpo será constituído por: LEI Nº 13.718, de 02 de março de 2006 Dispõe sobre o Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública no Estado. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, Faço saber a todos os habitantes deste Estado

Leia mais

Direito Eleitoral e Regimento Interno TER-SP. Weslei Machado

Direito Eleitoral e Regimento Interno TER-SP. Weslei Machado Direito Eleitoral e Regimento Interno TER-SP Weslei Machado (FCC/TRE-AM/Analista Judiciário/2010) Compete aos TREs processar e julgar originariamente a) os crimes eleitorais cometidos pelos seus próprios

Leia mais

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura;

Art. 2º O Conselho Estadual de Cultura tem por competências: II - acompanhar e fiscalizar a execução do Plano Estadual de Cultura; DECRETO Nº 24.720 DE 3 DE NOVEMBRO DE 2008 Dispõe sobre a composição e o funcionamento do Conselho Estadual de Cultura - CONSEC, de que trata a Lei nº 8.319, de 12 de dezembro de 2005, e dá outras providências.

Leia mais

ATA DO 46 FÓRUM NACIONAL DE PROCURADORES-GERAIS DAS CAPITAIS BRASILEIRAS Belo Horizonte Minas Gerais

ATA DO 46 FÓRUM NACIONAL DE PROCURADORES-GERAIS DAS CAPITAIS BRASILEIRAS Belo Horizonte Minas Gerais ATA DO 46 FÓRUM NACIONAL DE PROCURADORES-GERAIS DAS CAPITAIS BRASILEIRAS Belo Horizonte Minas Gerais Às 09h30min do dia 05 de setembro de 2013 iniciou-se o primeiro dia do 46º Fórum Nacional de Procuradores-Gerais

Leia mais

MINAS GERAIS. Um pé no passado e a cabeça no futuro CONHEÇA O TJ-MG, SEUS JUÍZES E SUAS DECISÕES

MINAS GERAIS. Um pé no passado e a cabeça no futuro CONHEÇA O TJ-MG, SEUS JUÍZES E SUAS DECISÕES MINAS 2010 www.conjur.com.br R$ 40,00 GERAIS Um pé no passado e a cabeça no futuro Desembargadores valorizam tradição e jurisprudência Pioneiro na informática, tribunal é aberto para a modernidade CONHEÇA

Leia mais

NOTA TÉCNICA ADPF n. 001/2015 Proposição Ementa Explicação da Ementa Autoria Relator Art. 1º

NOTA TÉCNICA ADPF n. 001/2015 Proposição Ementa Explicação da Ementa Autoria Relator Art. 1º NOTA TÉCNICA ADPF n. 001/2015 Ref. Proc. nº 5236/13 Proposição: PEC 412/2009 Ementa: Altera o 1º do art. 144 da Constituição Federal, dispondo sobre a organização da Polícia Federal. Explicação da Ementa:

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Absolvição criminal e reintegração do militar estadual Paulo Tadeu Rodrigues Rosa * As forças policiais conforme ensina a doutrina, Álvaro Lazzarini, em sua obra Direito Administrativo,

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 152 MAIO DE No mês de Maio de 2009, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu em

BOLETIM INFORMATIVO Nº 152 MAIO DE No mês de Maio de 2009, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu em S. R. PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO BOLETIM INFORMATIVO Nº 152 MAIO DE 2009 No mês de Maio de 2009, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu em Plenário

Leia mais

PRIMEIRO DIA TARDE ATIVIDADE PEDAGÓGICA. 12h às 13h _ Credenciamento e Welcome Coffee

PRIMEIRO DIA TARDE ATIVIDADE PEDAGÓGICA. 12h às 13h _ Credenciamento e Welcome Coffee 1º ENCONTRO INSTITUCIONAL DE MAGISTRADOS DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO E AMATRA XV 10 a 12 de SETEMBRO de 2014 PENSAR A INSTITUIÇÃO PARA VIVER A INSTITUIÇÃO PRIMEIRO DIA TARDE 12h às 13h

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO COMISSÃO DE CONCURSO E EXAMINADORA DE TÍTULOS 1. Presidente: Desembargador Ilson Alves

Leia mais

PEC amplia composição e reduz atribuições do Supremo Tribunal Federal

PEC amplia composição e reduz atribuições do Supremo Tribunal Federal ASSESSORIA PARLAMENTAR INFORMATIVO 08 a 10 de JANEIRO de 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS PEC amplia composição e reduz atribuições do Supremo Tribunal Federal Pela proposta, a indicação dos ministros da Corte

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 92. Dezembro de 2006

BOLETIM INFORMATIVO Nº 92. Dezembro de 2006 BOLETIM INFORMATIVO Nº 92 Dezembro de 2006 No mês de Dezembro de 2006, o Conselho Superior do Ministério Público reuniu no dia 12, em plenário e em secções de classificação, na sede da Procuradoria-Geral

Leia mais

ESTATÍSTICA DOS CONCURSOS PARA JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DA JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS

ESTATÍSTICA DOS CONCURSOS PARA JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DA JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS ESTATÍSTICA DOS CONCURSOS PARA JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DA JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS MÊS / ANO 03/1997 02/1998 09/1998 02/1999 03/2000 03/2001 03/2002 COMISSÃO DO CONCURSO Des. Natanael

Leia mais

Alunos para o quadro de honra Menção Honrosa

Alunos para o quadro de honra Menção Honrosa Alunos para o quadro de honra 2015-2016 4º ano 4A-BA 4B-BA 4B-CA 4A-CO 4B-CO 4A-LO Andreia Gabriela Pereira Oliveira Francisca Lima Pereira Francisco Martins Pereira Lara Raquel Mateus Félix Poinhos Luana

Leia mais

Assembleia Geral Extraordinária da Transmissora Aliança de Energia Elétrica convocada para o dia. 21 de novembro de Proposta da Administração

Assembleia Geral Extraordinária da Transmissora Aliança de Energia Elétrica convocada para o dia. 21 de novembro de Proposta da Administração Assembleia Geral Extraordinária da Transmissora Aliança de Energia Elétrica convocada para o dia Proposta da Administração (i) Eleição de um membro titular e dois membros suplentes para o Conselho de Administração

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO Nome da empresa PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO Boletim Informativo Boletim Informativo N.º 6/2015 REUNIÃO: Plenário de 24/02/2015 SUMÁRIO: (Pág) Ponto antes ordem

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil LEI Nº 17.691, DE 04 DE JULHO DE 2012. Introduz alterações nas Leis nºs 15.397, de 22 de setembro de 2005, e 16.901, de 26 de janeiro de 2010,

Leia mais

PROVAS DE ADMISSÃO PARA O ANO LETIVO 15/16 PROVA DE APTIDÃO MUSICAL - ESCRITA NOME DO CANDIDATO

PROVAS DE ADMISSÃO PARA O ANO LETIVO 15/16 PROVA DE APTIDÃO MUSICAL - ESCRITA NOME DO CANDIDATO Dia: 8 de junho de 2015 Hora: 18,00 horas Professor: Carla Sabino Sala: 1 1 035 Ana Júlia Tavares de Oliveira 014 Ana Sofia Pereira Leal 001 Beatriz Pacheco Festas 011 Bruno Tomás Silva Ribeiro 099 Daniel

Leia mais

Arts. 92 ao 126 da CF

Arts. 92 ao 126 da CF Para adquirir a apostila de 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário - acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ESSA APOSTILA SERÁ ATUALIZADA ATÉ A DATA DO ENVIO S U M Á R I O Apresentação......3

Leia mais

FONAJE - FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS

FONAJE - FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS FONAJE - FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS Aos 9 de março de 2015, às 9h30, na sede da Associação dos Magistrados Brasileiros, reuniram-se os membros do Fórum Nacional dos Juizados Especiais - FONAJE

Leia mais

CONSELHO DISTRITAL DO PORTO. Recursos da Prova de Aferição

CONSELHO DISTRITAL DO PORTO. Recursos da Prova de Aferição 35816 Alberto Neves 10 12 12 Admitido 36037 Alexandra Cruz Pereira 10 10 11 Admitido 36019 Alexandre Cunha Ribeiro 10 13 10 Admitido 35737 Ana Almeida Campos 11 12 15 Admitido 32166 Ana Belém Cardoso 10

Leia mais

PEDIDOS NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Pedido de Providência nº

PEDIDOS NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Pedido de Providência nº PEDIDOS NO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Pedido de Providência nº 0001568-90.2014.2.00.0000 Realização das promoções e remoções nas Comarcas de Entrância Intermediária. Protocolizado em 06 de março de 2014.

Leia mais

IX CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO PÚBLICO EDITAL Nº. 014/2011

IX CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO PÚBLICO EDITAL Nº. 014/2011 IX CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO PÚBLICO EDITAL Nº. 014/2011 Destinatários: MAGISTRADOS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE ALAGOAS O Presidente do Egrégio Tribunal de Justiça e Diretor da Escola Superior

Leia mais

CARGOS EFETIVOS, CARGOS EM COMISSÃO E FUNÇÕES COMISSIONADAS CRIADOS NAS SUBSEÇÕES JUDICIÁRIAS E VARAS

CARGOS EFETIVOS, CARGOS EM COMISSÃO E FUNÇÕES COMISSIONADAS CRIADOS NAS SUBSEÇÕES JUDICIÁRIAS E VARAS RESOLUÇÃO PRESI/SECGE 33 DE 19/12/2013 Autoriza a instalação, na 1ª Região, no ano de 2014, de 18 varas federais criadas pela Lei 12.011/2009. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO, no

Leia mais

Abaixo tem-se a relação dos 91 municípios considerados e suas respectivas populações estimadas para o ano de 2014.

Abaixo tem-se a relação dos 91 municípios considerados e suas respectivas populações estimadas para o ano de 2014. de Acesso à informação pelo Poder Executivo nos Municípios Goianos. Introdução O presente trabalho é uma compilação dos relatórios diagnósticos disponibilizados pelo Tribunal de Contas dos Municípios do

Leia mais

TESE. Fernando A. N. Galvão da Rocha. Resumo. 1. Introdução. 70 Revista ENM. Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis-MG)

TESE. Fernando A. N. Galvão da Rocha. Resumo. 1. Introdução. 70 Revista ENM. Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis-MG) TESE Formação dos juízes da Justiça Militar para atuação democrática Fernando A. N. Galvão da Rocha Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis-MG) Resumo As escolas judiciais devem capacitar os juízes

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 34662 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva 1761 2 André Eduardo Dias Santos 11 S S 2007 3 Bruno da Silva Gonçalves S 20 4 Catarina Daniela Boaventura Araújo S 1863 Daniela

Leia mais

Legislação Aplicada. Lei complementar nº /11/2007. Professor Giuliano Tamagno.

Legislação Aplicada. Lei complementar nº /11/2007. Professor Giuliano Tamagno. Legislação Aplicada Lei complementar nº 100 21/11/2007 Professor Giuliano Tamagno www.acasadoconcurseiro.com.br Legislação Aplicada LEI COMPLEMENTAR Nº 100, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2007. Dispõe sobre o Código

Leia mais

Programa/ Manifesto Eleitoral

Programa/ Manifesto Eleitoral Programa/ Manifesto Eleitoral Lista S A Lista S apresenta-se às eleições do próximo dia 10 de novembro propondo-se a representar e defender os direitos e interesses dos estudantes da Escola Secundária

Leia mais

PROCESSO Nº CSJT A C Ó R D Ã O CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSRLP/cet/msg

PROCESSO Nº CSJT A C Ó R D Ã O CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSRLP/cet/msg PROCESSO Nº CSJT-2171226-05.2009.5.00.0000 A C Ó R D Ã O CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CSRLP/cet/msg CONSULTA. ADICIONAL POR TEMPO DE SERVIÇO DOS MAGISTRADOS CRITÉRIO DE CÁLCULO. Consulta formulada

Leia mais

Objetivo: Ser selecionado para uma das vagas dos cursos oferecidos pela Escola Nacional da Magistratura-ENM.

Objetivo: Ser selecionado para uma das vagas dos cursos oferecidos pela Escola Nacional da Magistratura-ENM. CURRICULUM VITAE Nome: Jorsenildo Dourado do Nascimento Nascimento: 20/05/78 Estado Civil: Casado Nacionalidade: Brasileiro Naturalidade: Manaus/AM Endereço: Av. Coronel Teixeira, 2163, Condomínio Farol

Leia mais

Art. 5º - A operação do SIDS será executada segundo as diretrizes enunciadas no art. 4º da Lei nº 13.968, de 2001.

Art. 5º - A operação do SIDS será executada segundo as diretrizes enunciadas no art. 4º da Lei nº 13.968, de 2001. Institui o Sistema Integrado de Defesa Social de que trata o inciso I do art. 2º, da Lei Delegada nº 56, de 29 de janeiro de 2003, no âmbito da Secretaria de Estado de Defesa Social. O Governador do Estado

Leia mais

Advocacia-Geral da União Procuradoria-Geral Federal

Advocacia-Geral da União Procuradoria-Geral Federal Advocacia-Geral da União Procuradoria-Geral Federal Acidente de Trabalho: Competência Jurisdicional Renato Rodrigues Vieira Procurador-Geral Federal Brasília Abril/2016 Cenário Atual Art. 109. Aos juízes

Leia mais

Conselho Distrital do Porto

Conselho Distrital do Porto 35816P Alberto Neves 3 1,6 3,9 1 0,15 9,65 10 Admitido 33622P Alexandra S Amaro 3,8 1,8 2,3 1,25 0,3 9,45 10 Admitido 35054P Alexandre Almeida 2,84 3,5 3,1 0,65 0,55 10,64 10 Admitido 30422P Ana de Castro

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE CONTAS E ATIVIDADES TERCEIRO QUADRIMESTRE DE 2016 INDIGNAR-SE É IMPORTANTE. ATITUDE É FUNDAMENTAL

APRESENTAÇÃO DE CONTAS E ATIVIDADES TERCEIRO QUADRIMESTRE DE 2016 INDIGNAR-SE É IMPORTANTE. ATITUDE É FUNDAMENTAL APRESENTAÇÃO DE CONTAS E ATIVIDADES TERCEIRO QUADRIMESTRE DE 2016 INDIGNAR-SE É IMPORTANTE. ATITUDE É FUNDAMENTAL ATA DA 15ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Aos vinte dias do mês de setembro

Leia mais

NORMA DE GOVERNANÇA DO COMPLEXO HISTÓRICO E CULTURAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ

NORMA DE GOVERNANÇA DO COMPLEXO HISTÓRICO E CULTURAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ NORMA DE GOVERNANÇA DO COMPLEXO HISTÓRICO E CULTURAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - A presente norma dispõe sobre as regras de governança do Complexo Histórico

Leia mais

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015

LEI Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orçamento do Estado 2016 Governo do Estado de São Paulo LEI Nº 16.083, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015 Orça a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício de 2016. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016 DECRETO JUDICIÁRIO Nº /2016 O PRESIDENTE DO DO ESTADO DO PARANÁ e o CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA, no uso das atribuições que lhes são conferidas pelos artigos 14 e 15 da Lei nº 14.277/2003 e nos termos

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 526, DE 2016

SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 526, DE 2016 SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 526, DE 2016 Redação, para o segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição nº 159, de 2015 (nº 74, de 2015, na Câmara dos Deputados). A Comissão Diretora

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FPES

REGIMENTO INTERNO DO FPES REGIMENTO INTERNO DO FPES CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O Fórum Paulista de Economia Solidária, doravante denominada FPES, é um espaço de articulação, mobilização, debate, desenvolvimento

Leia mais

OAB Prev cresce 58% em dois anos

OAB Prev cresce 58% em dois anos CLIPPING Veículo: O Popular Repórter: Pablo Santos Página: - OAB Prev cresce 58% em dois anos Em pouco mais de dois anos, o OAB Prev, fundo de pensão multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil -

Leia mais

URV PROCESSO ADMINISTRATIVO:

URV PROCESSO ADMINISTRATIVO: URV Em razão da votação ocorrida na Corte Especial em 27/07/2016, que unanimemente entendeu serem devidos valores de URV aos servidores no processo administrativo que corre com esse fim (pedido apensado

Leia mais

ESTATUTOS DO GRUPO DESPORTIVO SANTANDER TOTTA. CAPÍTULO I SEÇÃO I CONSTITUIÇÃO ART.º 1.º (Denominação e Natureza)

ESTATUTOS DO GRUPO DESPORTIVO SANTANDER TOTTA. CAPÍTULO I SEÇÃO I CONSTITUIÇÃO ART.º 1.º (Denominação e Natureza) ESTATUTOS DO GRUPO DESPORTIVO SANTANDER TOTTA CAPÍTULO I SEÇÃO I CONSTITUIÇÃO ART.º 1.º (Denominação e Natureza) 1. O Grupo Desportivo Santander Totta, é uma Associação de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC EM NÚMEROS

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC EM NÚMEROS Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Acre TJAC EM NÚMEROS Referência: Novembro/2016 Pessoal Orçamento e Finanças Magistrados Dotação 2016 Desembargadores 12 Receitas 288.554.658,07 Juízes

Leia mais

Principal desafio da Defensoria Pública do Estado é enfrentar a evasão de Defensores

Principal desafio da Defensoria Pública do Estado é enfrentar a evasão de Defensores Principal desafio da Defensoria Pública do Estado é enfrentar a evasão de Defensores Vagas de concurso público devem somente repor aquelas dos Defensores que deixaram o órgão desde o último certame Por

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Discurso Dra. Christiane Cidadã Honorária Cataguases

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Discurso Dra. Christiane Cidadã Honorária Cataguases DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS Discurso Dra. Christiane Cidadã Honorária Cataguases Inicialmente, gostaria de agradecer e cumprimentar o Vereador Serafim Couto Spindola pela iniciativa de

Leia mais

LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL VEDAÇÕES EM ÚLTIMO ANO DE MANDATO

LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL VEDAÇÕES EM ÚLTIMO ANO DE MANDATO LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL VEDAÇÕES EM ÚLTIMO ANO DE MANDATO 1 ART. 42 - VEDAÇÕES de 1º de maio a 31 de dezembro: Contrair obrigação de despesa, nos últimos 8 meses, que não possa ser cumprida (paga)

Leia mais

EDITAL Nº 001/2017, DE 09 DE JUNHO DE 2017 COMISSÃO ELEITORAL LOCAL - ILAESP ANEXO III - FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE RECURSO

EDITAL Nº 001/2017, DE 09 DE JUNHO DE 2017 COMISSÃO ELEITORAL LOCAL - ILAESP ANEXO III - FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE RECURSO EDITAL Nº 001/2017, DE 09 DE JUNHO DE 2017 COMISSÃO ELEITORAL LOCAL - ILAESP ANEXO III - FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE RECURSO Nome do(a) solicitante: Fernando Gabriel Romero Email para contato: fernando.romero@unila.edu.br

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais