Universidade da Beira Interior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade da Beira Interior"

Transcrição

1 Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidade Curricular Serviços de Acesso Remoto a Sistemas e Ficheiros Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação

2 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

3 TELNET Telnet - Telecommunications Network Protocol Descrito no RFC 854 Serviço normalizado de acesso remoto a sistemas sobre redes TCP/IP Serviço de funcionalidade reduzida, simples de utilizar e omnipresente Um dos serviços mais antigos da Internet (a primeira especificação data de 1969)

4 TELNET Suficientemente genérico para poder funcionar com qualquer tipo de computador Implementado sobre outras arquitecturas protocolares (SNA, DNA, etc.) Modo de comunicação bidireccional e em modo carácter-a-carácter, com eco gerado pelo servidor. (Opcionalmente pode funcionar em modo linha-a-linha)

5 TELNET Usa o porto 23 do TPC Funcionamento baseado no modelo cliente-servidor Faz o uso do conceito Network Virtual Terminal (NTV). Negociação de opções.

6 TELNET - Cliente Corre no sistema local É lançado pelo utilizador cliente Faz o acoplamento entre o terminal-driver e uma ligação TCP O utilizador dialoga com o terminal-driver

7 TELNET - Servidor Reside no sistema remoto É activado em background no arranque da máquina (deamon) Faz o acoplamento entre um pseudo terminal-driver e uma ligação TCP O pseudo terminal-driver dialoga com o interpretador de comandos

8 TELNET Cliente/Servidor Cliente telnet Servidor telnet Interpretador de comandos Terminal driver TCP/IP TCP/IP Pseudo Terminal driver kernel kernel Utilizador no terminal Ligação TCP O pseudo terminal driver faz com que a login shell pense que foi invocada no servidor, e que qualquer programa executado por ela pense que está a dialogar com um terminal real.

9 TELNET Network Virtual Terminal Dispositivo imaginário que fornece, através da rede, uma representação normalizada de um terminal canónico em modo de carácter (ASCII). O sistema local e o sistema remoto fazem o mapeamento entre o NTV e os seus terminais reais. O sistema local faz o mapeamento do terminal do utilizador no NTV. O sistema remoto faz o mapeamento do NTV no tipo de terminal que ele suporta. Elimina a necessidade de os sistemas remotos serem informados das características do terminal local.

10 TELNET Negociação de Opções Todos os NVTs suportam um conjunto mínimo de capacidades. Alguns terminais possuem mais capacidades do que o conjunto mínimo. Os sistemas local e remoto negoceiam um conjunto de opções mutuamente aceitáveis (conjunto de caracteres, modo de eco, tamanho da janela).

11 TELNET versus telnet TELNET é o protocolo. telnet é uma aplicação que suporta o protocolo TELNET sobre TCP. Existem outros protocolos da camada de aplicação que utilizam o TELNET.

12 Comando telnet O comando telnet invoca o protocolo TELNET. O formato deste comando é o seguinte: Sintaxe: telnet [host] Exemplo: telnet telnet unix.ubi.pt Se o comando for executado sem opções entra-se em modo de comando. Neste modo, podem executar-se diversos subcomandos. Exemplo: open

13 Comandos telnet

14 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

15 rlogin Descrito no RFC Serviço normalizado de acesso remoto entre máquinas UNIX/LINUX sobre redes TCP/IP. Modo de comunicação bidireccional e em modo carácter-a-carácter com eco gerado pelo sistema remoto. Mais simples e eficiente que o TELNET. Não suporta opções de funcionamento.

16 rlogin O rlogin usa o porto 513 do protocolo TCP. Possibilita login remoto sem necessidade de especificar uma password. A autenticação do pedido de login remoto é feita verificando os ficheiros /etc/ hosts.equiv e ~/.rhosts no sistema remoto. Se o nome do sistema local não estiver em algum destes ficheiros, o utilizador terá de introduzir a password.

17 rlogin A sintaxe do comando rlogin é: rlogin [-l username] hostname A opção -l username é usada quando o nome do utilizador no sistema remoto é diferente do nome no sistema local.

18 rlogin Exemplo do ficheiro hosts.equiv: neve diamante_gold joel + david - maria Todos os utilizadores da máquina neve podem utilizar o rlogin sem password. O utilizador joel a partir da máquina diamante_gold não necessita de password no rlogin. O utilizador david pode utilizar o rlogin de qualquer máquina sem password. O utilizador maria necessita sempre de password.

19 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

20 Secure Shell - SSH É um programa que permite efectuar login numa máquina remota, executar comandos e copiar ficheiros. Fornece autenticação forte e comunicações seguras sobre redes inseguras. O telnet, rlogin e ftp efectuam toda a comunicação em ASCII simples, tornando-se muito vulneráveis em termos de segurança.

21 Secure Shell - SSH O SSH efectua a encriptação de toda a informação (pode opcionalmente também efectuar a compressão da informação). É um produto comercial, tendo custos para implementações comerciais. É grátis para outras utilizações. Foi desenvolvido na Finlândia (http://www.ssh.fi). Os protocolos SSH estão disponíveis em: A versão actual é o Secure Shell 3.2

22 SSH Versão 1 Usa encriptação RSA (Rivest, Shamir, Adir), 3DES (Triple Data Encryption Standard) e Blowfish Algumas implementações também usam IDEA (International Data Encryption Algorithm), contudo o OpenSSL não a utiliza. Usa CRC (Cyclic redundancy checking) para manter a integridade dos dados.

23 SSH Versão 2 Usa encriptação DSA (Digital Signature Algorithm), melhor implementado na versão comercial do SSH. Usa uma abordagem diferente relativamente ao CRC. SSH1 and SSH2 não são compatíveis entre si.

24 SSH Versão 3 Apresenta funcionalidades de autenticação melhoradas. Possui funcionalidades PKI (Public Key Infrastructure) avançadas. Testado e certificado para actuar com CAs (Certification Authorities) como o SSH Certifier e RSA Security Keon PKI, de modo a integrar-se facilmente com os sistemas PKI actuais. Suporte adicional para OCSP (Online Certificate Status Protocol) melhorando a segurança efectuando verificações em tempo real da validade dos certificados. Suporte para smart cards.

25 SSH Versão 3 Suporte para Servidores Windows Funcionalidades PKI semelhantes às versões UNIX Grande segurança e funcionalidade, com melhoria substancial do desempenho. Redução significativa da utilização da CPU em transferências de ficheiros. Suporte para SFTP (Secure File Transfer Protocol) com registo das acções dos utilizadores em ficheiros de log. Aceita Anonymous SFTP Inclui ainda uma API (Application Programming Interface) de suporte a funcionalidades ssh-agent

26 Open SSH Implementação do protocolo SSH Freeware Suporta as versões SSH1, SSH2 e SSH3 O OpenSSH está actualmente na Versão 4.2 Disponível em

27 SSH - Comandos ssh Programa cliente Telnet/rlogin. sshd Programa Servidor (daemon) que permite o acesso. ssh-agent Agente de autenticação para guardar chaves privadas. ssh-add Ferramenta usada para adicionar chaves ao agente. sftp Programa tipo FTP que funciona sobre o protocolo SSH.

28 SSH - Comandos scp (Secure file copy) Programa semelhante ao rcp. ssh-keygen Ferramenta para gerar chaves. sftp-server Servidor FTP que funciona sobre SSH inicializado automaticamente por sshd. ssh-keyscan Ferramenta usada para aceder às chaves públicas existentes em servidores SSH.

29 Alguns clientes SSH ssh PuTTy TeraTerm Pro with SSH extentions SecureCRT WinSCP (implementação do SCP para windows)

30 FTP Seguro O SSH através da aplicação sftp (secure FTP) permite transferir ficheiros de um modo semelhante ao ftp através de um meio de comunicação encriptado (ssh). Pode usar a autenticação de chave pública e compressão. O sftp efectua a ligação a um servidor passando depois a actuar em modo de comando interactivo semelhante ao ftp normal.

31 FTP Seguro Pode descarregar ficheiros automaticamente se não for usado um método de autenticação interactivo, caso contrário só o pode fazer depois da autenticação. Pode ser inicializado a partir de uma directoria remota.

32 FTP Seguro Sintaxe: sftp [ficheiro]]] sftp Opções: C envia dados comprimidos para outras opções consultar: man sftp

33 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

34 Remote Shell (rsh) Execução remota de comandos UNIX. Sintaxe abreviada: rsh maquina_remota comando_remoto Autenticação: na directoria do utilizador, na máquina remota, deve existir um ficheiro.rhosts com a lista das máquinas autorizadas a executar comandos remotos.

35 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

36 File Transfer Protocol (ftp) Definido nas RFCs 959, 2228 e Funciona no modelo cliente/servidor. Oferece os elementos básicos para partilha de ficheiros entre máquinas (acesso e manipulação de ficheiros locais e remotos). Envio (upload) de ficheiros Recepção (download) de ficheiros Outras operações sobre o sistema de ficheiros.

37 File Transfer Protocol (ftp) Serviço normalizado de acesso remoto a ficheiros sobre redes TCP/IP. É necessário uma conta no servidor ou o servidor permitir FTP anónimo (anonymous FTP). Utiliza duas ligações TCP: Ligação de controlo - para a troca de comandos e respostas; Ligação de dados - para a transferência de informação.

38 File Transfer Protocol (ftp) O servidor fica escuta de pedidos no porto 21 (ligação de controlo). A ligação de controlo é mantida até ao fim da sessão. A ligação de dados é estabelecida sempre que for necessário transferir um ficheiro.

39 FTP Comandos (Windows)

40 FTP Comandos (Linux)

41 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

42 Trivial FTP Descrito nos RFCs 783 e Serviço normalizado de acesso remoto a ficheiros sobre redes UDP/IP, pode também funcionar sobre outros protocolos de transporte. Serviço com funcionalidades muito reduzidas e de utilização simples. Simples, fácil de implementar e pode residir em ROM.

43 Trivial FTP Sem segurança. Não é necessário especificar o user_name e a password. Esta característica foi utilizada por crackers para copiar o ficheiro de passwords de sistemas Unix, podendo depois tentar descobrir essas passwords.

44 Trivial FTP Para prevenir esta falha de segurança, os sistemas passaram apenas a permitir o acesso por TFTP a uma só directoria. Não permite a listagem dos ficheiros existentes no servidor. O cliente tem de saber à partida qual o nome do ficheiro a transferir.

45 Trivial FTP - Sintaxe

46 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

47 Remote Copy (rcp) Cópia remota de ficheiros e directorias entre sistemas UNIX. Sintaxe abreviada: rcp maquina_remota:ficheiro_remoto ficheiro_local rcp ficheiro.local maquina_remota:ficheiro_remoto Autenticação: ficheiro.rhosts.

48 Cap. 3 - Sumário ü TELNET ü Remote Login (RLOGIN) ü Secure Shell (SSH) ü Remote Shell (rsh) ü File Transfer Protocol (FTP) ü Trivial FTP ü Remote Copy (rcp) ü X Windows

49 X Windows Descrito no RFC Acesso remoto em modo gráfico, em ambiente cliente-servidor. Servidor X: aplicação de gestão do monitor gráfico, teclado e rato. Pode ser totalmente implementado em hardware (terminais X).

50 X Windows Clientes X: aplicações locais ou remotas que usam o programa servidor. Utiliza TCP para comunicações remotas. Quando o servidor e os clientes estão na mesma máquina, a comunicação é feita através da comunicação entre processos.

Administração de Sistemas

Administração de Sistemas UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Informática Administração de Sistemas Licenciatura em: - Tecnologias e Sistemas de Informação 3. Serviços de Acesso Remoto a Sistemas e Ficheiros Docente:

Leia mais

SSH: Uma abordagem geral

SSH: Uma abordagem geral SSH: Uma abordagem geral Renê de Souza Pinto Abril / 2013 Renê de Souza Pinto SSH: Uma abordagem geral Abril / 2013 1 / 22 Agenda 1 Introdução Histórico 2 Ferramentas 3 Comandos Básicos 4 Manipulação de

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

OpenSSH WWW.LINUXCLASS.COM.BR

OpenSSH WWW.LINUXCLASS.COM.BR OpenSSH WWW.LINUXCLASS.COM.BR OpenSSH: Introdução: O projeto OpenSSH veio para substituir antigos métodos inseguros de comunicação e autenticação, podemos dizer que o OpenSSH é um substituto direto do

Leia mais

Protocolos Telnet e SSH. Professor Leonardo Larback

Protocolos Telnet e SSH. Professor Leonardo Larback Protocolos Telnet e SSH Professor Leonardo Larback Protocolo Telnet O modelo de referência TCP/IP inclui um protocolo simples de terminal remoto: Telnet. O telnet é tanto um programa quanto um protocolo,

Leia mais

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos FTP Protocolo de Transferência de Arquivos IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm FTP - Protocolo O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para

Leia mais

SSH Secure Shell Secure Shell SSH

SSH Secure Shell Secure Shell SSH SSH SSH Secure Shell O protocolo Secure Shell, é um popular e poderoso, software baseado na abordagem de segurança de rede. Quando os dados são enviados por um computador para a rede, SSH criptografálos

Leia mais

Permite o acesso remoto a um computador;

Permite o acesso remoto a um computador; Telnet Permite o acesso remoto a um computador; Modelo: Cliente/Servidor; O cliente faz um login em um servidor que esteja conectado à rede (ou à Internet); O usuário manipula o servidor como se ele estivesse

Leia mais

4º Semestre. Aula 15 Serviços Internet (FTP)

4º Semestre. Aula 15 Serviços Internet (FTP) Disciplina: Serviços de Rede Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 15 Serviços Internet (FTP) 2012/2 Roteiro de Aula O Protocolo FTP Funcionamento o FTP Servidor Proftpd Atividade Prática

Leia mais

UUCP é o acrónimo de Unix to Unix Copy Protocol. É simultaneamente um programa e um protocolo.

UUCP é o acrónimo de Unix to Unix Copy Protocol. É simultaneamente um programa e um protocolo. TELNET O bom e velho Telnet permite acesso remoto à qualquer máquina que esteja rodando o módulo servidor (assim como no SSH) mas é mais inseguro, pois os dados não são criptografados. Manter o servidor

Leia mais

Manual de Acesso a Servidores SSH

Manual de Acesso a Servidores SSH UFF - Universidade Federal Fluminense Escola de Engenharia Curso de Engenharia de Telecomunicações Programa de Educação Tutorial Grupo PET-Tele Manual de Acesso a Servidores SSH Autor : Orientador: Vinicius

Leia mais

Algumas informações sobre a rede informática do ISA

Algumas informações sobre a rede informática do ISA Algumas informações sobre a rede informática do ISA Fernanda Valente Graça Abrantes A grande maioria dos computadores do Instituto Superior de Agronomia estão ligados entre si constituindo uma Intranet,

Leia mais

Segurança e Criptografia de Dados

Segurança e Criptografia de Dados Segurança e Criptografia de Dados Curso de extensão em Administração de Sistemas GNU/Linux 2012.1 Ibirisol Fontes Ferreira GRACO: Gestores da Rede Acadêmica de Computação DCC: Departamento

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

Figura 2. Comunicação Cliente/Servidor do Protocolo SSH.

Figura 2. Comunicação Cliente/Servidor do Protocolo SSH. SSH Desenvolvido por Tatu Ylonen em 1995 para uso no Unix, o SSH (Secure Shell) é uma ferramenta de acesso remoto com grande ênfase em segurança. Com o SSH, sempre que os dados forem enviados de uma máquina

Leia mais

Segurança em Redes IP

Segurança em Redes IP IPSec 1 Segurança em Redes IP FEUP MPR IPSec 2 Introdução Conceitos básicos IP Seguro Criptografia Segurança em redes IP Associação de Segurança, Modos de funcionamento AH, ESP, Processamento de tráfego,

Leia mais

http://www.uarte.mct.pt

http://www.uarte.mct.pt ws-ftp 1 sobre o programa...... pag.. 2 descarregar o programa a partir do site da uarte... pag.. 3 instalar o programa...... pag.. 4 a 6 iniciar o programa...... pag.. 7 interface dpo programa... pag..

Leia mais

File Transport Protocolo - FTP. Fausto Levandoski, Marcos Vinicius Cassel, Tiago Castro de Oliveira

File Transport Protocolo - FTP. Fausto Levandoski, Marcos Vinicius Cassel, Tiago Castro de Oliveira File Transport Protocolo - FTP Fausto Levandoski, Marcos Vinicius Cassel, Tiago Castro de Oliveira Universidade do Vale do Rios dos Sinos (UNISINOS) Curso Tecnólogo em Segurança da Informação Av. Unisinos,

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº8 Configuração e utilização do FTP 2004/2005 1 Objectivo Configuração de um servidor

Leia mais

Servidor de FTP (Protocolo de Transferência de Ficheiros)

Servidor de FTP (Protocolo de Transferência de Ficheiros) Servidor de FTP (Protocolo de Transferência de Ficheiros) Disciplina: Administração e Segurança de Sistemas de Computadores Curso: Licenciatura em Engenharia Informática (4º ano) Docentes: Doutor Eng.

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET protocolos TCP/IP são um conjunto de standards que permitem que computadores de todas marcas e feitios comuniquem entre si Algumas datas históricas: 1968

Leia mais

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns.

Internet ou Net. É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Internet Internet ou Net É uma rede mundial de computadores ligados entre si através s de linhas telefónicas comuns. Como Comunicam os computadores Os computadores comunicam entre si utilizando uma linguagem

Leia mais

Protocolo SSH. março 8 SSH - IEEE. Sílvio Pereira, Filipe Sousa

Protocolo SSH. março 8 SSH - IEEE. Sílvio Pereira, Filipe Sousa Protocolo SSH março 8 Sílvio Pereira, Filipe Sousa SSH - IEEE Conteúdo I. Introdução... 1 II. Descrição do SSH... 1 Autenticação... 2 Encriptação... 2 Integridade... 2 III. Versões do SSH... 2 SSH Protocol

Leia mais

Sistemas de Informação Processamento de Dados

Sistemas de Informação Processamento de Dados Sistemas de Informação Processamento de Dados Ferramentas e serviços de acesso remoto VNC Virtual Network Computing (ou somente VNC) é um protocolo desenhado para possibilitar interfaces gráficas remotas.

Leia mais

Configuração de um servidor FTP. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Configuração de um servidor FTP. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Configuração de um servidor FTP Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática FTP: o protocolo de transferência de arquivos transferir arquivo de/para hospedeiro remoto modelo cliente/servidor cliente:

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES CAMADA DE APLICAÇÃO Teresa Vazão 2 INTRODUÇÃO Internet para todos.. 1979 Tim Burners Lee (invesngador do CERN): Inventor do conceito de navegação por hyper- texto 25

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice Aula 1 FTP... 3 FTP e HTTP... 4 Exercícios... 6 2 Aula 1 FTP FTP significa File Transfer Protocol, traduzindo Protocolo

Leia mais

SOFTWARE. A parte lógica do Computador. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Novembro de 2006

SOFTWARE. A parte lógica do Computador. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Novembro de 2006 Introdução à Informática SOFTWARE A parte lógica do Computador Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Novembro de 2006 Conceito de Software Parte lógica do sistema de

Leia mais

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs)

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Capítulo 13 Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Neste capítulo faz-se uma introdução a aplicações e standards que implementam segurança (por encriptação) na comunicação

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula)

Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2013.09 v2 2013.09.10 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Arquiteturas

Leia mais

Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A.

Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A. ComServer ComServer A Restauração do Séc. XXI Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A. 1. WinREST ComServer...5 1.1. Licença...5 1.2. Instalação...5 1.3. Licenciamento...6 1.4. Interface...7 1.5. Método

Leia mais

Redes de Computadores I Conceitos Básicos

Redes de Computadores I Conceitos Básicos Redes de Computadores I Conceitos Básicos (6 a. Semana de Aula) Prof. Luís Rodrigo lrodrigo@lncc.br http://lrodrigo.lncc.br 2011.02 v1 2011.09.05 (baseado no material de Jim Kurose e outros) Arquiteturas

Leia mais

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado EDUTec Learning MANUAL DO UTILIZADOR José Paulo Ferreira Lousado Índice Página Principal... ii Página de Desenvolvimento de Conteúdos... iii Página de Comunicações...iv Página de Transferência de Ficheiros...vi

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PRONATEC PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA ALUNOS: ANA CAROLINA, ROMÁRIO, WAGNER.

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PRONATEC PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA ALUNOS: ANA CAROLINA, ROMÁRIO, WAGNER. 1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PRONATEC PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA ALUNOS: ANA CAROLINA, ROMÁRIO, WAGNER. TURMA: 2 TERMOS TÉCNICOS PELOTAS, 2012 ANA CAROLINA, ROMÁRIO,

Leia mais

Relató rió LikeWise, FTP e DHCP. Instalação e Configuração de Servidores de Rede

Relató rió LikeWise, FTP e DHCP. Instalação e Configuração de Servidores de Rede Relató rió LikeWise, FTP e DHCP INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Instalação e Configuração de Servidores de Rede Trabalho realizado por: Tiago Conceição Nº 11903 Índice

Leia mais

Configuração de um servidor SSH

Configuração de um servidor SSH Configuração de um servidor SSH Disciplina: Serviços de Rede Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática SSH SSH(Secure Shell) é um padrão para comunicação e acesso remoto a máquinas Linux de forma segura,

Leia mais

BACKUP S IBERWEB MANUAL DE INSTALAÇÃO. Manual de Instalação Backup s IBERWEB (Versão1.0) 2008 IBERWEB, LDA. Todos os direitos reservados.

BACKUP S IBERWEB MANUAL DE INSTALAÇÃO. Manual de Instalação Backup s IBERWEB (Versão1.0) 2008 IBERWEB, LDA. Todos os direitos reservados. BACKUP S IBERWEB MANUAL DE INSTALAÇÃO INTRODUÇÃO Aproveitamos desde já para agradecer a sua adesão ao serviço de Backup s da IBERWEB. De seguida iremos apresentar as principais funcionalidades de um dos

Leia mais

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH Topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de subrede Gateway padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 ND S1 VLAN 1 192.168.1.11 255.255.255.0 192.168.1.1 PC-A

Leia mais

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs)

Capítulo 13. Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Capítulo 13 Segurança de dados em redes de computadores. Redes Privadas Virtuais (VPNs) Neste capítulo faz-se uma introdução a aplicações e standards que implementam segurança (por encriptação) na comunicação

Leia mais

Computadores. Sistemas de Informação (2005/2006)

Computadores. Sistemas de Informação (2005/2006) Computadores e Sistemas de Informação (2005/2006) Práticas de Redes de Computadores REDE LOCAL A rede local SIISA permite acesso aos seguintes serviços: partilha de memória permanente e de impressoras

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA PEDRULHA ESCOLA BÁSICA RAINHA SANTA ISABEL Curso de Educação e Formação (Despacho Conjunto Nº453/2004, de 27 de Julho)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA PEDRULHA ESCOLA BÁSICA RAINHA SANTA ISABEL Curso de Educação e Formação (Despacho Conjunto Nº453/2004, de 27 de Julho) Nome: Nazmul alam Nº: 12 Ficha de Trabalho 1. O que é um protocolo? Esta ficha conta para avaliação. É um conjunto de regras de comunicações +ara sistemas informática. 2. Indica um protocolo de envio de

Leia mais

LEI Sistemas de Computação 2014/15. Níveis de Abstração. TPC4 e Guião laboratorial. Luís Paulo Santos e Alberto José Proença

LEI Sistemas de Computação 2014/15. Níveis de Abstração. TPC4 e Guião laboratorial. Luís Paulo Santos e Alberto José Proença LEI Sistemas de Computação 2014/15 Níveis de Abstração TPC4 e Guião laboratorial Luís Paulo Santos e Alberto José Proença ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Guia de usuário do portal de acesso SSH

Guia de usuário do portal de acesso SSH Guia de usuário do portal de acesso SSH 18 de novembro de 2010 O acesso ao MASTER via SSH foi reformulado para garantir a segurança e reduzir os pontos falhos no sistema. Para o usuário comum a única modificação

Leia mais

WatchKey. WatchKey USB PKI Token. Versão Windows. Manual de Instalação e Operação

WatchKey. WatchKey USB PKI Token. Versão Windows. Manual de Instalação e Operação WatchKey WatchKey USB PKI Token Manual de Instalação e Operação Versão Windows Copyright 2011 Watchdata Technologies. Todos os direitos reservados. É expressamente proibido copiar e distribuir o conteúdo

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

INTRODUÇÃO: 1 - Conectando na sua conta

INTRODUÇÃO: 1 - Conectando na sua conta INTRODUÇÃO: Com certeza a reação da maioria dos que lerem esse mini manual e utilizarem o servidor vão pensar: "mas porque eu tenho que usar um console se em casa eu tenho uma interface gráfica bonito

Leia mais

Manual do GesFiliais

Manual do GesFiliais Manual do GesFiliais Introdução... 3 Arquitectura e Interligação dos elementos do sistema... 4 Configuração do GesPOS Back-Office... 7 Utilização do GesFiliais... 12 Outros modos de utilização do GesFiliais...

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES 5/12/2005 UALG/FCT/DEEI 2005/2006

ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES 5/12/2005 UALG/FCT/DEEI 2005/2006 ADMINISTRAÇÃO DE REDES DE COMPUTADORES Segurança 5/12/2005 Engª de Sistemas e Informática Licenciatura em Informática UALG/FCT/DEEI 2005/2006 1 Classes de criptografia Criptografia simétrica ou de chave

Leia mais

FTP - Protocolo. O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para a transferência de arquivos entre computadores.

FTP - Protocolo. O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para a transferência de arquivos entre computadores. FTP FTP - Protocolo O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para a transferência de arquivos entre computadores. A partir do FTP usuários podem receber ou enviar arquivos de ou para outros computadores

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores TCP/IP Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Março de 2007 Pilha TCP/IP Desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos EUA Objectivos: garantir a comunicação sob quaisquer circunstâncias garantir

Leia mais

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS Segurança de Sessão Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS 1 SSL/TLS Introdução Netscape desenvolveu SSL (Secure Socket Layer) Versões 2 e 3 IETF TLS 1.0 (Transport

Leia mais

SISTEMAS OPERATIVOS I

SISTEMAS OPERATIVOS I Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Engenharia Informática SISTEMAS OPERATIVOS I Introdução ao Unix baseado no livro UNIX For Application Developers William A. Parrete Abril de 2002

Leia mais

Sistema de Tratamento Automático da Declaração de Introdução no Consumo e do Documento Administrativo de Acompanhamento

Sistema de Tratamento Automático da Declaração de Introdução no Consumo e do Documento Administrativo de Acompanhamento AUTOR: DGITA DATA: 2007-02-22 VERSÃO: 1.0 Sistema de Tratamento Automático da Declaração de Introdução no Consumo e do Documento Administrativo de Acompanhamento Sistema de Impostos Especiais sobre o Consumo

Leia mais

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1

Segurança de Sessão. Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 Segurança de Sessão Jaime Dias FEUP > DEEC > MRSC > Segurança em Sistemas e Redes v3.1 SSL/TLS SSL/TLS Introdução Netscape desenvolveu SSL (Secure Socket Layer) Versões 2 e 3 IETF TLS 1.0 (Transport Layer

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

Configuração para Windows XP

Configuração para Windows XP Configuração para Windows XP O exemplo de configuração representa os passos necessários para a configuração do método de autenticação 802.1x/EAP-PEAP para o sistema operativo Windows XP (versão Português/Inglês),

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Backup Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 7 Samba, SSH e Prof.: Roberto Franciscatto Samba Samba Samba Samba Servidor de compartilhamento de arquivos e recursos de rede É compatível com

Leia mais

Instalação de Certificados Digitais recebidos via email e sua Exportação

Instalação de Certificados Digitais recebidos via email e sua Exportação Instalação de Certificados Digitais recebidos via email e sua Exportação Instalação de Certificados Digitais recebidos via email e sua Exportação Instalação de Certificados Digitais recebidos via email

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Departamento de Informática Unidades Curriculares Serviços de Acesso a Informação Licenciatura em Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 6 - Sumário ü Introdução ü World

Leia mais

NetOp Remote Control. Versão 7.65. Adenda ao Manual

NetOp Remote Control. Versão 7.65. Adenda ao Manual NetOp Remote Control Versão 7.65 Adenda ao Manual Mover a perícia - não as pessoas 2003 Danware Data A/S. Todos os direitos reservados Revisão do Documento: 2004009 Por favor, envie os seus comentários

Leia mais

Instalação e configuração de computadores em redes locais e à rede Internet

Instalação e configuração de computadores em redes locais e à rede Internet Instalação e configuração de computadores em redes locais e à rede Internet Unicenter - Sandra Silva 2010 Unicenter. Todos os direitos reservados Objectivos da disciplina Instalar e manter redes locais.

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2012/2013 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Criptografar Conexões da Rede

Criptografar Conexões da Rede Criptografar Conexões da Rede Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 Este documento descreve processos para criptografar as conexões da rede para sistemas operacionais Windows

Leia mais

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23 Realizado por: Fábio Rebeca Nº6 Iuri Santos Nº8 Telmo Santos Nº23 1 Tutorial de instalação e partilha de ficheiros na Caixa Mágica Índice Índice... 1 Introdução... 2 Material que iremos utilizar... 3 Instalação

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP Trabalho Nº 4 - VoIP 1. Introdução A utilização de tecnologia VoIP como alternativa às redes telefónicas tradicionais está a ganhar cada vez mais a aceitação junto dos utilizadores, e está sobretudo em

Leia mais

Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação

Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação Unidade de Ensino/Aprendizagem Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos Introdutórios Conceitos

Leia mais

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO PROTOCOLOS DA INTERNET FAMÍLIA TCP/IP INTRODUÇÃO É muito comum confundir o TCP/IP como um único protocolo, uma vez que, TCP e IP são dois protocolos distintos, ao mesmo tempo que, também os mais importantes

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

Relató rió. Gestão de equipamento activo de rede

Relató rió. Gestão de equipamento activo de rede Relató rió INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Gestão de equipamento activo de rede Trabalho realizado por: Tiago Conceição Nº 11903 Tiago Maques Nº 11904 Paulo Martins

Leia mais

Manual do utilizador. Aplicação de agente

Manual do utilizador. Aplicação de agente Manual do utilizador Aplicação de agente Versão 8.0 - Otubro 2010 Aviso legal: A Alcatel, a Lucent, a Alcatel-Lucent e o logótipo Alcatel-Lucent são marcas comerciais da Alcatel-Lucent. Todas as outras

Leia mais

EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN

EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN Palmas 2006 EVILÁCIO RODRIGUES VIEIRA JUNIOR CONSTRUÇÃO DE REDE VPN ATRAVÉS DA FERRAMENTA OPENVPN Trabalho apresentado

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº7

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº7 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº7 Análise do tráfego na rede Protocolos TCP e UDP Objectivo Usar o Ethereal para visualizar

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Protocolo FTP. Professor Leonardo Larback

Protocolo FTP. Professor Leonardo Larback Protocolo FTP Professor Leonardo Larback Protocolo FTP O FTP (File Transfer Protocol) é um protocolo de transferência de arquivos. Atualmente, o FTP é definido pela RFC 959 File Transfer Protocol (FTP)

Leia mais

Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A.

Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A. ComServer ComServer Linux A Restauração do Séc. XXI Copyright 2001-2005 GrupoPIE Portugal, S.A. 1. WinREST ComServer...5 1.1. Licença...5 1.2. Instalação e upgrade...6 1.3. Licenciamento...7 1.4. Interface...8

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE

MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE Guardar o registo de impressão na rede Versão 0 POR Definições de notas Ao longo do Manual do utilizador, é utilizado o seguinte ícone: Notas sobre como enfrentar situações

Leia mais

Programação TCP/IP. Protocolos TCP e UDP

Programação TCP/IP. Protocolos TCP e UDP Programação TCP/IP Protocolos TCP e UDP Tecnologia em Redes de Computadores Unicesp Campus I Prof. Roberto Leal Visão Geral da Camada de Transporte 2 1 Protocolo TCP Transmission Control Protocol Protocolo

Leia mais

Sumário. Parte I - Linux básico... 19. 1 O início de tudo... 21. 2 Visão geral do Linux... 27. 3 Comandos básicos... 37

Sumário. Parte I - Linux básico... 19. 1 O início de tudo... 21. 2 Visão geral do Linux... 27. 3 Comandos básicos... 37 Sumário O autor... 6 Aviso importante!...15 Prefácio... 17 Parte I - Linux básico... 19 1 O início de tudo... 21 O Unix... 21 O Linux... 23 2 Visão geral do Linux... 27 O Linux como sistema operacional

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23

Realizado por: Fábio Rebeca Nº6. Iuri Santos Nº8. Telmo Santos Nº23 Realizado por: Fábio Rebeca Nº6 Iuri Santos Nº8 Telmo Santos Nº23 1 Tutorial de instalação e partilha de ficheiros no Ubuntu Índice Índice... 1 Introdução... 2 Material que iremos utilizar... 3 Instalação

Leia mais

Redes de Computadores LFG TI

Redes de Computadores LFG TI Redes de Computadores LFG TI Prof. Bruno Guilhen Camada de Aplicação Fundamentos Fundamentos Trata os detalhes específicos de cada tipo de aplicação. Mensagens trocadas por cada tipo de aplicação definem

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

O Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: José Pires

O Manual do System Monitor. Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: José Pires Chris Schlaeger John Tapsell Chris Schlaeger Tobias Koenig Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução 6 2 Usar o System Monitor 7 2.1 Introdução.......................................... 7 2.2 Tabela

Leia mais

Escola de Artes, Ciências e Humanidades Universidade de São Paulo. Tutorial de Conexão SSH (Secure Shell)

Escola de Artes, Ciências e Humanidades Universidade de São Paulo. Tutorial de Conexão SSH (Secure Shell) Tutorial de Conexão SSH (Secure Shell) Elaborado por: Informática Sistemas em junho de 2012 Antonio Carlos de O. Macedo Evandro F. Gonçalves Luciana A. Carradori Prefácio Este tutorial fornece o passo

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. A camada da aplicação serve como a janela na qual os utilizadores e processos da aplicação podem

Leia mais

Portfólio Meec 2015/2016. Instalação de CMS na infra-estrutura do Técnico.

Portfólio Meec 2015/2016. Instalação de CMS na infra-estrutura do Técnico. Portfólio Meec 2015/2016 Instalação de CMS na infra-estrutura do Técnico. Um CMS ou Content Management System é um sistema de software que se executa num servidor WEB e que permite a criação e gestão e

Leia mais

Segurança em Redes IP

Segurança em Redes IP IPSec 1 Segurança em Redes IP FEUP MPR IPSec 2 Requisitos de Segurança em Redes» Autenticação: O parceiro da comunicação deve ser o verdadeiro» Confidencialidade: Os dados transmitidos não devem ser espiados»

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Criptografia e Segurança de Sistemas Informáticos

Criptografia e Segurança de Sistemas Informáticos Criptografia e Segurança de Sistemas Informáticos Gestão da Segurança da Informação Aplicações Correntes da Criptografia M. B. Barbosa mbb@di.uminho.pt Departamento de Informática Universidade do Minho

Leia mais

802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA

802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ 802.11 PROTOCOLO DE SEGURANÇA Nome: Micaella Coelho Valente de Paula Matrícula: 201207115071 2 o Período Contents 1 Introdução 2 2 802.11 3 3 Seu Funcionamento 3 4 História 4

Leia mais

EDUROAM. Configuração para Windows Vista. Nucleo de Informática da Universidade da Madeira

EDUROAM. Configuração para Windows Vista. Nucleo de Informática da Universidade da Madeira EDUROAM Configuração para Windows Vista Historico de mudanças: Nucleo de Informática da Universidade da Madeira Versao 0.1 Compilada e testada por José Jorge Cardoso Caso existam problemas contactar elementos

Leia mais