REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA"

Transcrição

1 1 REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 26/ DEZEMBRO --- DATA DA REUNIÃO: Sete de Dezembro de dois mil e seis LOCAL DA REUNIÃO: Sala das Reuniões, sita no primeiro piso do edifício da Câmara Municipal PRESIDIU: Senhor Presidente da Câmara Municipal PRESIDENTE: Dr. Manuel Castro de Almeida, presente VEREADOR: Dr. Rui Manuel Oliveira Costa, presente VEREADOR: Américo Augusto dos Santos, presente VEREADOR: João Gomes Oliveira, presente VEREADOR: Dr. Paulo César Lima Cavaleiro, presente VEREADOR: Manuel de Sousa Correia, presente VEREADOR: Profª. Dilma Cardoso Costa Nantes, presente HORA DE INÍCIO DA REUNIÃO: Nove horas e trinta minutos SECRETARIOU: Maria Antónia da Silva Ribeiro

2 2 PONTO 1 EMPRÉSTIMO BANCÁRIO CONTRAPARTIDA NACIONAL DE PROJECTOS CO-FINANCIADOS PELO FEDER --- Presente à reunião da Câmara Municipal o relatório técnico de análise de propostas para a contratação de um empréstimo a médio e longo prazo de financiamento ao investimento municipal, com base no despacho efectuado na proposta de abertura de procedimento para a realização da operação financeira Foram presentes os ofícios-convites dirigidos às dez instituições de crédito consultadas, bem como as seis respostas obtidas dos bancos, Banco Espírito Santo, S.A, Banco BPI, S.A, Millennium BCP, S.A, Caixa Geral de Depósitos, S.A, Banco Santander Totta, S.A e Banco Português de Negócios, S.A A operação financeira em análise, tem as seguintes características técnicas: Objectivo : financiamento até 75 % do montante da participação pública nacional dos seguintes projectos a realizar no âmbito do Quadro Comunitário de Apoio:----- Centro Empresarial e Tecnológico 1ª Fase até ,90; Requalificação do mercado Municipal 1ª Fase até ,00; EB/Jardim de Infância do Parque até , Montante: até ao valor máximo de ; Prazo máximo:10 anos a contar da data da perfeição do contrato; Taxa de Juro: Indexada à Euribor a seis ; Reembolso: Semestral; Das propostas recebidas foi elaborado o seguinte quadro:

3 3 Quadro síntese das propostas apresentadas Nº.Pr opos ta Instituição Taxa de Juro Spread % Comissõe s 1 BES 2 BPI Euribor 1,3 ou 6 0,09 Isenção 0,07 Isenção Reembolso antecipado Sem penalização Com condições (1) 3 Millennium BCP 0,09 Isenção Com condições (2) 4 CGD 0,07 Isenção Sem penalização 5 Santander Totta 6 BPN 0,1 Isenção Não referido 1, Não referido 1- Com pré-aviso de 30 dias e efectuado em datas de reembolsos e pagamento de juros Com pré-aviso de 90 dias e efectuado em datas de reembolsos e pagamento de juros Em face do quadro supra e das propostas foi elaborada a seguinte análise técnica: a) - Taxas Todas as Instituições indicam como base de referência a indexante Euribor, sendo que o BPI a indica a 1,3 ou 6 e as restantes instituições a referem ao prazo de b) - Spread As propostas apresentadas têm uma variação entre 0,07% e 1,25% c) - Montante As propostas identificadas de 1 a 5 mencionam o montante máximo de empréstimo a contratar indicado na consulta. A proposta do BPN não indica montante mas remete para a solicitação realizada

4 4 d) - Periodicidade da amortização Todas as Instituições apresentam a periodicidade de reembolso semestral e) -Período de carência com excepção do BPN, as instituições apresentam a possibilidade de incluir no contrato períodos de carência/diferimento f) Outras condições os bancos Santander Totta, S.A e BPN não apresentam a proposta de minuta de contrato e o plano de reembolsos do empréstimo. O Banco Espírito Santo não inclui a proposta de minuta do contrato Considerando a análise técnica elaborada foi emitido o seguinte parecer: As instituições que melhores condições reunem para corresponder às necessidades da Câmara Municipal são:banco BPI, S.A e Caixa Geral de Depósitos, S.A No entanto, o Banco BPI, S.A, impõe condições para hipotético reembolso antecipado do empréstimo, ao referir expressamente seja efectuada em datas de reembolsos e pagamentos de juros, e mediante pré - aviso de 30 dias, enquanto a Caixa Geral de Depósitos, relativamente a esta condição, indica serão apenas devidos os juros relativos ao período de contagem então em curso Assim, considerando a semelhança das propostas apresentadas, somos de parecer que a Câmara Municipal contrate com a Caixa Geral de Depósitos, a operação financeira em causa, porquanto: a maioria dos empréstimos contratados pela Câmara Municipal, estão realizados com esta instituição de crédito; que a ser celebrado novo contrato garantirá maior capacidade negocial futura para melhoria de condições; se trata de uma instituição com elevada envolvência no tratamento diário de movimentos bancários da Câmara Municipal; apresenta objectivamente melhores condições na cláusula de reembolso antecipado Analisados os documentos presentes à reunião, a Câmara deliberou, aprovar com o voto contra do Senhor Vereador Américo Santos e a abstenção do Senhor

5 5 Vereador Manuel Correia, contratar o financiamento à Caixa Geral de Depósitos, S.A, nas condições apresentadas por esta instituição de crédito, por considerar ser a proposta mais vantajosa para o município Deliberou, ainda, aprovar as cláusulas contratuais mencionadas no ofício/proposta da Caixa Geral de Depósitos, S.A, bem como, a minuta do contrato de empréstimo anexa. Mais deliberou solicitar a competente autorização para a contratação à Assembleia Municipal Na pendência da discussão o Senhor Vereador Américo Santos havia colocado algumas questões de forma a precisar o destino do valor em causa O Senhor Presidente afirmou que se destinava aos seguintes projectos: Centro Empresarial e Tecnológico, requalificação do Mercado Municipal e EB/Jardim de Infância do Parque Prestou mais alguns esclarecimentos acerca do processamento formal da aplicação da verba O Senhor Vereador Américo Santos perguntou se contribui para o nível de endividamento da Câmara, acrescentando que não concorda que se onere a gestão de futuros executivos camarários O Senhor Presidente explicou que se encontra estabilizado o stok da dívida e não se destinará o dinheiro a despesas correntes. Continuou dizendo que apesar do empréstimo contribuir para o nível de endividamento, o limite de endividamento da Câmara Municipal aumentou recentemente, lembrando que só tinha sido excedido temporariamente devido a uma alteração de ordem legal O Senhor Presidente, a propósito, afirmou que quando iniciou o primeiro mandato encontrou uma dívida de 24 milhões de euros e que actualmente é de 14 milhões de euros. Acrescentou que, mesmo considerando a venda de um terreno por um valor considerável, está à vista o esforço e o consequente resultado no sentido da redução da dívida De seguida o Senhor Vereador Manuel Correia refere que respeita o entusiasmo que o Senhor Presidente apresenta em defender um spread baixo para contrair o empréstimo, no entanto não estou de acordo que o tipo de obras como a 1ª fase do Centro Empresarial, Mercado Municipal e Jardim de Infância do Parque, justifique mais um empréstimo quando ainda recentemente houve um

6 6 encaixe financeiro de euros, pela venda do terreno à SONAE e foi dito que não haveria novos empréstimos, daí a minha abstenção PONTO 2 GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO PARA O ANO DE Previamente distribuídas por todos os elementos da Câmara Municipal, foram presentes, para análise e discussão, a proposta apresentada para o Orçamento e Opções do Plano para o ano de 2007, com os seguintes valores: Receitas Correntes: Receitas de Capital: Total das Receitas: Despesas Correntes: Despesas de Capital: Total das Despesas: Plano Plurianual de Investimentos Financiamento definido: Plano Actividades Municipais Financiamento definido: O Senhor Presidente concedeu a palavra aos Senhores Vereadores para se pronunciarem sobre a proposta apresentada tendo o Senhor Vereador Manuel Correia afirmado que considera haver despesas com o pessoal excessivas, entendendo ser o peso da despesa corrente muito considerável Colocou, posteriormente, algumas dúvidas, designadamente acerca do Plano de Transportes e eventual futura ligação ao Metro do Porto; quanto a impostos abolidos, serviços específicos das autarquias; apresentou algumas outras perguntas sobre a receita e despesa previstas Afirmou que as verbas destinadas a obras na Academia de Música, Centro de Arte e Palacete dos Condes, são reduzidas. Entende que se deveria contar com

7 7 uma verba para o Museu do Calçado O Senhor Vereador Américo Santos afirmou lamentar o facto de apesar da auscultação efectivada aos partidos da oposição as propostas por esta apresentadas não terem sido acolhidas exemplificando com a carta desportiva e carta cultural Colocou algumas questões, ora perguntando ora tecendo alguns comentários acerca de alguns aspectos contidos no documento em apreciação, concordando com os investimentos previstos O Senhor Presidente prestou os esclarecimentos solicitados começando por referir que há designações de rúbricas que obedecem aos termos legalmente previstos para todos os municípios Esclareceu que as verbas que se encontram previstas no orçamento da despesa encontram desagregados no plano plurianual de investimentos e no plano de actividades municipal Além dos esclarecimentos de ordem formal mereceu particular atenção do Senhor Presidente o facto de não abdicar do cumprimento do contrato estabelecido com o Ministério da Educação para a construção de uma nova escola secundária e da pertinência desse projecto Pronunciou-se também no sentido de que está a envidar esforços para evitar que os investimentos a efectuar nos edifícios referidos pelo Senhor Vereador Manuel Correia o sejam apenas com verbas municipais O Senhor Vereador Manuel Correia apresentou a seguinte declaração de voto:- --- Penso que este Plano de Actividades e Orçamento não é ambicioso e promete adiar obras para 2008/2009, talvez por se tratar de ano de eleições. Será que vamos ter outra vez o Senhor Presidente candidato? Neste orçamento acho um exagero as despesas de pessoal, bens e serviços e

8 8 despesas correntes, um total de euros, sendo o investimento menor, ou seja, euros A aquisição de veículos, planos de pormenor, separadores e entradas da cidade, Zona Industrial da Devesa Velha, têm verbas exageradas, o deita abaixo e faz de novo vai gastar imenso dinheiro como é o caso do Centro Coordenador de Transportes e a zona pedonal Tenho dúvidas na construção da nova Escola Secundária e o Centro de Artes do Espectáculo e quanto aos expropriados. Lamento não ser contemplado o Museu do Calçado, Palácio dos Condes, Centro de Arte, Academia de Música, remodelação da rede de água e a zona desportiva A verba significativa para o Plano de Transportes, espero que contemple a ligação do Metro de superfície. Tanto quanto sei a área Metropolitana do Porto e o Governo estão a desenvolver um estudo sobre os cenários relativos à expansão das linhas do Metro Decorrida a discussão sobre diversos aspectos contidos na proposta de Grandes Opções do Plano e Orçamento procedeu-se a votação tendo a Câmara deliberado aprovar por maioria com a abstenção dos Senhores Vereadores Manuel Correia e Américo Santos APROVAÇÃO DA ACTA EM MINUTA --- No final da reunião, a Câmara deliberou, por unanimidade, aprovar a acta em minuta E NADA MAIS HAVENDO A TRATAR, FOI PELO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA ENCERRADA A REUNIÃO PARA CONSTAR E DEVIDOS EFEITOS SE LAVROU A PRESENTE ACTA,

9 9 QUE POR TODOS VAI SER ASSINADA, E EU, MARIA ANTÓNIA DA SILVA RIBEIRO, SERVINDO DE SECRETÁRIA, A REDIGI E SUBSCREVO

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 10/2008 - MAIO --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de Maio de dois mil e oito. -------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 15

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 15 DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 15 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 18/07/2001 (Contém 6 folhas) Estiveram presentes os seguintes membros: Presidente: (PSD) Vereador: José Augusto Veiga Nunes de Almeida

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL NÚMERO QUINZE REALIZADA EM 16.06.03

ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL NÚMERO QUINZE REALIZADA EM 16.06.03 1 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL NÚMERO QUINZE REALIZADA EM 16.06.03 ---------- Aos dezasseis dias do mês de Junho de dois mil e três, nesta cidade de Águeda, realizou-se uma reunião

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de Dezembro de dois mil e onze. -----------------------

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de Dezembro de dois mil e onze. ----------------------- 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 25/2011 - DEZEMBRO --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de Dezembro de dois mil e onze. ----------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ATA Nº 8/2013 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Nove de Abril de dois mil e treze. ---------------------------------- ---- LOCAL DA REUNIÃO:

Leia mais

Acta n.º 2/2009. Abertura oficial da reunião

Acta n.º 2/2009. Abertura oficial da reunião 34 (1) Acta n.º 2/2009 Aos catorze dias do mês de Janeiro do ano de dois mil e nove, no Salão Nobre do Edifício-Sede do Município, sito no Largo da República desta cidade, reuniu extraordinariamente a

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Dezassete de julho de dois mil e doze. --------------------------

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Dezassete de julho de dois mil e doze. -------------------------- REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 18/2012 - JULHO --- DATA DA REUNIÃO: Dezassete de julho de dois mil e doze. -------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA. --- DATA DA REUNIÃO: Vinte e dois de Abril de dois mil e treze. -------------------------

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA. --- DATA DA REUNIÃO: Vinte e dois de Abril de dois mil e treze. ------------------------- REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ATA Nº 9/2013 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Vinte e dois de Abril de dois mil e treze. ------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala

Leia mais

DELIBERAÇÕES APROVADAS EM MINUTA E PARA EFEITOS IMEDIATOS

DELIBERAÇÕES APROVADAS EM MINUTA E PARA EFEITOS IMEDIATOS DELIBERAÇÕES APROVADAS EM MINUTA E PARA EFEITOS IMEDIATOS (Nos termos do nº3 do artº 92º do Decreto-Lei nº 169/99, de 18/09) --------- Reunião de 2 de Novembro de 2004 ------- ----6ª ALTERAÇÃO AO ORÇAMENTO

Leia mais

EDITAL. --------- Dr. José Artur Fontes Cascarejo, Presidente da Câmara Municipal de Alijó:--------------

EDITAL. --------- Dr. José Artur Fontes Cascarejo, Presidente da Câmara Municipal de Alijó:-------------- 1 EDITAL --------- Dr. José Artur Fontes Cascarejo, Presidente da Câmara Municipal de Alijó:-------------- --------- Nos termos e para efeitos do disposto do número 1 no artigo 91º da Lei nº 5-A/2002,

Leia mais

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. -------------------------------

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 1 0 /2012 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO:

Leia mais

APROVAÇÃO DE ACTAS ORDEM DO DIA

APROVAÇÃO DE ACTAS ORDEM DO DIA APROVAÇÃO DE ACTAS --- A acta da reunião ordinária realizada no dia 14 de Outubro de 2004 foi aprovada por maioria, com cinco votos a favor (Grupos do PS e PSD) e uma abstenção (Ver. David Mendes). A acta

Leia mais

ACTA N.º 05/2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE BENAVENTE

ACTA N.º 05/2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE BENAVENTE INÍCIO: 18,30 HORAS ENCERRAMENTO:21,00 HORAS No dia três de Março de dois mil e catorze, na Sala de Reuniões do edifício da Junta de Freguesia de Benavente, onde se encontrava pelas dezoito horas e trinta

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Vinte e sete de Abril de dois mil e dez. ------------------------

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Vinte e sete de Abril de dois mil e dez. ------------------------ 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 10/ 2010 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Vinte e sete de Abril de dois mil e dez. ------------------------ --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta da Vice-Presidente, Senhora Dr.ª Felícia Maria Cavaleiro

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES QUADRIÉNIO 2006/2009 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL 2009/08/05 ÍNDICE REUNIÃO DE 2009/08/05 JUSTIFICAÇÃO DE FALTA 5 APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO DE 29/07/2009

Leia mais

Não deixe de nos contactar ou de nos visitar

Não deixe de nos contactar ou de nos visitar www.microcredito.com.pt ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DIREITO AO CRÉDITO Partilhe as suas esperanças e sonhos. Outras pessoas podem ajudá-lo a torná-las realidade (Autor desconhecido) Não deixe de nos contactar

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 822/XII/4.ª

PROJETO DE LEI N.º 822/XII/4.ª Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 822/XII/4.ª ELIMINA AS COMISSÕES POR REEMBOLSO ANTECIPADO E DE TERMO DO CONTRATO, INSTITUINDO AINDA A OBRIGATORIEDADE E GRATUITIDADE DE EMISSÃO DO DISTRATE E DE DECLARAÇÃO

Leia mais

DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008,

DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008, DECRETO-LEI N.º 51/2007, DE 7 DE MARÇO, ALTERADO PELO DECRETO-LEI N.º 88/2008, DE 29 DE MAIO E PELO DECRETO-LEI N.º 192/2009, DE 17 DE AGOSTO Regula as práticas comerciais das instituições de crédito no

Leia mais

DELIBERAÇÕES APROVADAS EM MINUTA E PARA EFEITOS IMEDIATOS

DELIBERAÇÕES APROVADAS EM MINUTA E PARA EFEITOS IMEDIATOS DELIBERAÇÕES APROVADAS EM MINUTA E PARA EFEITOS IMEDIATOS (Nos termos do nº3 do artº 92º do Decreto-Lei nº 169/99, de 18/09) --------- Reunião de 15 de Maio de 2007 --------- --- DESTAC ASSOCIAÇÃO PARA

Leia mais

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.---------------------------------------------------------------

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ACTA Nº 2/2011 ----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ----- Aos 28 dias do mês de Janeiro

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Dois de Março de dois mil e dez. -------------------------------

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Dois de Março de dois mil e dez. ------------------------------- 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 5 / 2010 - MARÇO --- DATA DA REUNIÃO: Dois de Março de dois mil e dez. ------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS ACTA N.º 11/2003

CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS ACTA N.º 11/2003 70 ACTA N.º 11/2003 Acta da reunião ordinária realizada aos vinte e oito dias do mês de Maio de dois mil e três. Aos vinte e oito dias do mês de Maio de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

ACTA DA VIGÉSIMA SÉTIMA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 20 DE DEZEMBRO DE 2010.

ACTA DA VIGÉSIMA SÉTIMA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 20 DE DEZEMBRO DE 2010. ACTA DA VIGÉSIMA SÉTIMA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONDIM DE BASTO, REALIZADA NO DIA 20 DE DEZEMBRO DE 2010. --------------------------------------- Aos Vinte dias do mês de Dezembro do ano

Leia mais

Tribunal de Contas. ACÓRDÃO N.º 2/2003 1.ª S/PL de 28 de Janeiro de 2003. R.O. n.º 20/02 Processo n.º 1779/2002 SUMÁRIO:

Tribunal de Contas. ACÓRDÃO N.º 2/2003 1.ª S/PL de 28 de Janeiro de 2003. R.O. n.º 20/02 Processo n.º 1779/2002 SUMÁRIO: ACÓRDÃO N.º 2/2003 1.ª S/PL de 28 de Janeiro de 2003 R.O. n.º 20/02 Processo n.º 1779/2002 CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO / ENCARGO FINANCEIRO / ENDIVIDAMENTO MUNICIPAL / DÉFICE PÚBLICO / MUNICÍPIO /

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA. Ac. Câmara

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA. Ac. Câmara (AO-01) ESCLARECIMENTOS PRESTADOS PELO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL SOBRE O ENQUADRAMENTO DO ACORDO ENTRE MUNICIPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA E ÁGUAS DO NOROESTE, S.A. O Senhor Presidente da Câmara Municipal

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS ACTA N.º 7/2002

CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS ACTA N.º 7/2002 30 ACTA N.º 7/2002 Acta da reunião ordinária realizada aos vinte e sete dias do mês de Março de dois mil e dois. Aos vinte e sete dias do mês de Março de dois mil e dois reuniu no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 24/2005 - NOVEMBRO --- DATA DA REUNIÃO: Sete de Dezembro de dois mil e cinco. ----------------------- ---LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 24/2007 - DEZEMBRO --- DATA DA REUNIÃO: Onze de Dezembro de dois mil e sete. ------------------------ --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

Financiamento e Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Financiamento e Apoio às Micro e Pequenas Empresas Financiamento e Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho da Nazaré no âmbito do Programa FINICIA Anexo I ao protocolo financeiro e de cooperação Normas e Condições de Acesso Artigo 1º. (Objectivo)

Leia mais

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I Disposições Gerais Artigo 1º Definição e Âmbito 1. O Conselho Municipal de Educação de Águeda, adiante designado de Conselho é uma instância

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TRANCOSO REALIZADA EM 29 DE NOVEMBRO DE 2005.

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TRANCOSO REALIZADA EM 29 DE NOVEMBRO DE 2005. ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TRANCOSO REALIZADA EM 29 DE NOVEMBRO DE 2005. *A1* Aos 29 dias do mês de Novembro do ano 2005, nesta Cidade de Trancoso e sala das sessões dos Paços do

Leia mais

ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014

ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014 ATA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2014 Aos vinte e dois dias do mês de março de dois mil e catorze, pelas quinze horas e dez minutos, reuniu, em segunda convocatória, a Assembleia Geral Ordinária da Confederação

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.27/2014 --------------- MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS REALIZADA NO DIA VINTE E DOIS DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E CATORZE ----------------------

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D O S A B U G A L

C Â M A R A M U N I C I P A L D O S A B U G A L C Â M A R A M U N I C I P A L D O S A B U G A L ACTA N. º 3/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA 06 DE FEVEREIRO DE 2009 PRESIDENTE: Manuel Rito Alves VEREADORES: José Santo Freire Manuel Fonseca Corte Luís Manuel

Leia mais

LINHAS PME INVESTE SECTOR DO TURISMO

LINHAS PME INVESTE SECTOR DO TURISMO LINHAS PME INVESTE SECTOR DO TURISMO 30 de dezembro de 2011 Linhas PME Investe Sector do Turismo Características Gerais e Condições de Financiamento - Linhas Específicas do Sector do Turismo - PME INVESTE

Leia mais

Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Serpa

Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Serpa Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Serpa Anexo I ao protocolo financeiro e de cooperação Normas e Condições de Acesso Artigo 1º. (Objectivo) Pretende-se colocar à disposição das

Leia mais

Presidente da Câmara. Vereadores. Acta n.º 15/Minuta. Reunião Ordinária, realizada em 09 0. de Agosto de 2007, pelas 16,00 horas.

Presidente da Câmara. Vereadores. Acta n.º 15/Minuta. Reunião Ordinária, realizada em 09 0. de Agosto de 2007, pelas 16,00 horas. Presidente da Câmara João Eduardo Dias Madeira Gouveia, Dr. Vereadores Carlos Manuel da Silva Páscoa, Dr. António José Martinho dos Santos Mota Aurindo Ribeiro Marques dos Santos, Eng.º Ana Maria dos Santos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

---------------------------- ACTA NÚMERO 01/2009 ---------------------------

---------------------------- ACTA NÚMERO 01/2009 --------------------------- 10 01 ---------------------------- ACTA NÚMERO 01/2009 --------------------------- Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Câmara de Lobos, realizada a vinte e sete de Fevereiro de dois mil e nove.

Leia mais

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA

MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA ACTA N.º 05/2007 DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL REALIZADA NO DIA 26 DE FEVEREIRO DE 2007 (Contém 06 páginas) ESTIVERAM PRESENTES OS SEGUINTES MEMBROS: PRESIDENTE:

Leia mais

ATA N.º 75 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ATA N.º 75 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 12-07-2012 83 Data da reunião extraordinária: 12-07-2012 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09:10 horas Términus

Leia mais

PRAIE PROGRAMA DE APOIO AO INVESTIMENTO EMPRESARIAL NO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ANEXO 1 - NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO

PRAIE PROGRAMA DE APOIO AO INVESTIMENTO EMPRESARIAL NO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ANEXO 1 - NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO INVESTIMENTO EMPRESARIAL NO CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ANEXO 1 - NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO 1) O Programa de Apoio ao Investimento Empresarial, adiante designado

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta do Senhor Presidente e do Vereador Senhor Eng.º Sérgio Manuel

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------ -------- Aos cinco dias do mês de Maio do ano de dois mil e três, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º.

Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º. Estatutos ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO DOURO SUPERIOR DE FINS ESPECÍFICOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ARTIGO 1º Denominação A Associação adopta a denominação de ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO

Leia mais

PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA

PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA PROTOCOLO FINANCEIRO ENTRE A CGD E O ICAM A FAVOR DO SECTOR DO CINEMA Considerando: A importância do sector do Cinema como vector de dinamização das expressões artísticas e de contribuição para o desenvolvimento

Leia mais

---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. ---------

---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. --------- ---ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA NÚMERO VINTE E UM.-- ---VINTE E UM DE MAIO DE DOIS MIL E UM. --------- ---No dia vinte e um de Maio de dois mil e um, nesta Vila de Estarreja, Edifício dos Paços do Concelho,

Leia mais

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 mod. EXP 14.1 Aos vinte e sete dias do mês de Abril do ano de dois mil e nove, reuniu no Salão Nobre dos Paços do

Leia mais

PRIME (PROGRAMA DE INCENTIVO ÀS MICRO-EMPRESAS) NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO. Artigo 1.º (Objectivo e Filosofia)

PRIME (PROGRAMA DE INCENTIVO ÀS MICRO-EMPRESAS) NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO. Artigo 1.º (Objectivo e Filosofia) PRIME (PROGRAMA DE INCENTIVO ÀS MICRO-EMPRESAS) NORMAS E CONDIÇÕES DE ACESSO ENQUADRAMENTO 1) O Programa de Incentivo às Micro-empresas, adiante designado por PRIME, é gerido pela Câmara Municipal de Vidigueira

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO À HABITAÇÃO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO À HABITAÇÃO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO À HABITAÇÃO Índice Finalidades do crédito à habitação Avaliação da capacidade financeira Ficha de Informação Normalizada (FIN) Prazo Modalidades de reembolso

Leia mais

ACTA DA REU IÃO ORDI ÁRIA DA CÂMARA MU ICIPAL DE TRA COSO REALIZADA EM 8 DE OVEMBRO DE 2011.

ACTA DA REU IÃO ORDI ÁRIA DA CÂMARA MU ICIPAL DE TRA COSO REALIZADA EM 8 DE OVEMBRO DE 2011. ACTA DA REU IÃO ORDI ÁRIA DA CÂMARA MU ICIPAL DE TRA COSO REALIZADA EM 8 DE OVEMBRO DE 2011. *A1* Aos 8 dias do mês de Novembro do ano 2011, nesta Cidade de Trancoso e sala das sessões dos Paços do Município,

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL ATA N.º 3/2014 DO MANDATO 2013/2017, REALIZADA NO DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2014, INICIADA ÀS 10.00 HORAS E CONCLUÍDA ÀS 11.45 HORAS SUMARIO ABERTURA... 2 PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA... 2 (AO- 01) ÁGUAS

Leia mais

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME Santander Totta Santander Totta Especializado no Negócio de PME O Banco Santander Totta está integrado num dos maiores Grupos Financeiros a nível Mundial. Distingue-se pela sua capacidade de oferecer as

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA NOTA JUSTIFICATIVA A Lei 159/99, de 14 de Setembro, estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os Conselhos locais de Educação. A Lei 169/99, de 18

Leia mais

C â m a r a M u n i c i p a l d e C a m i n h a Ata 52/15 de 30/11/2015

C â m a r a M u n i c i p a l d e C a m i n h a Ata 52/15 de 30/11/2015 1 ATA NÚMERO 52/15 DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAMINHA REALIZADA NO DIA 30 DE NOVEMBRO DO 2015. Aos trinta dias do mês de novembro do ano dois mil e quinze, no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DE 17 DE ABRIL DE 2012

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DE 17 DE ABRIL DE 2012 PONTO UM DA ORDEM DE TRABALHOS: O Conselho de Administração propõe aos Senhores Accionistas: Apreciar, discutir e votar o Relatório de Gestão, o Balanço, as Demonstrações de Resultados, a Demonstração

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 837/XII/4ª. Determina as taxas de juro aplicáveis aos mutuários de crédito num contexto de taxa de referência negativa

PROJETO DE LEI N.º 837/XII/4ª. Determina as taxas de juro aplicáveis aos mutuários de crédito num contexto de taxa de referência negativa PROJETO DE LEI N.º 837/XII/4ª Determina as taxas de juro aplicáveis aos mutuários de crédito num contexto de taxa de referência negativa Exposição de Motivos Nos últimos meses tem-se assistido a uma tendência

Leia mais

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 16-01-2015 PRESENTES ATA Nº. 2/2015 PRESIDENTE Alexandre Vaz VICE- PRESIDENTE Paulo Santos VEREADORES Zélia Silva Rosa Carvalho Fernando

Leia mais

ATA N.º 96 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 25-03-2013 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ATA N.º 96 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 25-03-2013 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 25-03-2013 133 Data da reunião extraordinária: 25-03-2013 Local da reunião: Sala das reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09,30 horas Términus

Leia mais

FUNDO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL

FUNDO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL FUNDO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL A realidade do concelho de Resende e as carências reais das suas populações mais desfavorecidas impõem que a Câmara Municipal, seu órgão representativo democraticamente eleito,

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO PESSOAL

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO PESSOAL ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CRÉDITO PESSOAL Índice Finalidades do crédito pessoal Ficha de Informação Normalizada (FIN) Montante e prazo Modalidades de reembolso Garantias Custos do crédito Taxa

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões Fl. ATA N.º 25/12 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Leia mais

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO

CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO GAI GABINETE APOIO AO INVESTIDOR CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS INFORMAÇÃO SINTETIZADA CRÉDITO AO INVESTIMENTO NO TURISMO PROTOCOLOS BANCÁRIOS ÍNDICE NOVAS LINHAS DE APOIO FINANCEIRO

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

MUNICÍPIO DE SOURE CÂMARA MUNICIPAL. 9ª Reunião Ordinária, realizada no dia 12 de Maio de 2010, pelas 16h15. ACTA EM MINUTA

MUNICÍPIO DE SOURE CÂMARA MUNICIPAL. 9ª Reunião Ordinária, realizada no dia 12 de Maio de 2010, pelas 16h15. ACTA EM MINUTA MUNICÍPIO DE SOURE CÂMARA MUNICIPAL 9ª Reunião Ordinária, realizada no dia 12 de Maio de 2010, pelas 16h15. ACTA EM MINUTA A Câmara Municipal de Soure deliberou, nos termos do artigo 92.º da Lei n.º 169/99,

Leia mais

LINHA DE APOIO À REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDA BANCÁRIA DAS EMPRESAS DOS AÇORES E APOIO À LIQUIDEZ

LINHA DE APOIO À REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDA BANCÁRIA DAS EMPRESAS DOS AÇORES E APOIO À LIQUIDEZ LINHA DE APOIO À REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDA BANCÁRIA DAS EMPRESAS DOS AÇORES E APOIO À LIQUIDEZ 1- O que é a Linha de Apoio à Reestruturação de Dívida Bancária das Empresas dos Açores e Apoio à Liquidez?

Leia mais

Acta n.º 11/2007 de 06/06/2007

Acta n.º 11/2007 de 06/06/2007 ------------------------------------- ACTA N.º 11/2007 -------------------------------------- -------- Aos seis dias do mês de Junho de dois mil e sete, pelas dezasseis horas, no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

ACTA N.º 06/2005 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 16 / 03 / 2005 RESUMO DIÁRIO DE TESOURARIA REFERENTE AO DIA 15 / 03 / 2005

ACTA N.º 06/2005 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 16 / 03 / 2005 RESUMO DIÁRIO DE TESOURARIA REFERENTE AO DIA 15 / 03 / 2005 CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO ACTA N.º 06/2005 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 16 / 03 / 2005 PRESENÇAS PRESIDENTE : ESTÊVÃO MANUEL MACHADO PEREIRA VEREADORES : JOÃO LUIS BATISTA PENETRA MANUEL

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 16/2007 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 26 de Setembro de 2007 --------- Aos vinte e seis dias do mês de Setembro de dois mil e

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO

CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DO HEROÍSMO ATA N.º 22/2013 DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO DIA DOZE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E TREZE (Contém 7 folhas) MEMBROS PRESENTES: PRESIDENTE Sofia Machado do Couto Gonçalves

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE 17-09-2015 1 Acta número dezoito ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE Aos dezassete dias do mês de Setembro do ano dois

Leia mais

ACTA N.º 46 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém

ACTA N.º 46 Mandato 2009-2013. Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém REUNIÃO DO EXECUTIVO MANDATO 2009-2013 DE 16-06-2011 192 Data da reunião extraordinária: 16-06-2011 Local da reunião: Sala das Reuniões da Câmara Municipal de Santarém Início da reunião: 09,30 horas Términus

Leia mais

crédito ao investimento no turismo

crédito ao investimento no turismo Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, lote 6 1050-124 Lisboa Tel 211 140 200 Fax 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt www.turismodeportugal.pt crédito ao investimento no turismo p r

Leia mais

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Tipo de Propriedade 1ª Habitação Residência habitual do agregado familiar (habitação própria permanente). 2ª Habitação Residência não habitual do agregado familiar

Leia mais

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A.

ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES REPRESENTATIVAS DO CAPITAL SOCIAL DO BANCO BPI, S.A. BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS,S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D.João I,, Porto Mat. CRC Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros ANÚNCIO PRELIMINAR DE LANÇAMENTO DE OFERTA

Leia mais

Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Sines

Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Sines Programa FINICIA Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Sines Anexo I ao protocolo financeiro e de cooperação Normas e Condições de Acesso Artigo 1º. (Objectivo) Pretende-se colocar

Leia mais

CONSELHO GERAL. 2013-17 Ata número treze

CONSELHO GERAL. 2013-17 Ata número treze CONSELHO GERAL 2013-17 Ata número treze -------- Aos vinte e nove dias do mês de Abril de dois mil e quinze reuniu, pelas dezoito horas o conselho geral para tratar da seguinte ordem de trabalhos: -----

Leia mais

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas

Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Linha de Crédito PME Investe III Linha Específica para as Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito, criada no âmbito da Linha PME Investe III, visa facilitar o acesso ao crédito por parte

Leia mais

Apoios às s Empresas do Sector do Turismo. Portugal

Apoios às s Empresas do Sector do Turismo. Portugal Apoios às s Empresas do Sector do Turismo ÍNDICE 2 Linha de apoio à qualificação da oferta Linha de apoio à tesouraria Carência de capital Linhas PME CRESCIMENTO 2013 MECANISMOS DE APOIO AO SECTOR DO TURISMO

Leia mais

CORRENTES CAPITAL TOTAL RECEITAS 17 526 004 7 283 896 24 809 900 DESPESAS 12 372 900 12 437 000 24 809 900

CORRENTES CAPITAL TOTAL RECEITAS 17 526 004 7 283 896 24 809 900 DESPESAS 12 372 900 12 437 000 24 809 900 ANÁLISE DO ORÇAMENTO: RECEITA E DESPESA O orçamento para 2014 volta a ser mais contido que o anterior, situando-se em 24.809.900, ou seja menos 4,3% que o de 2013. Como se verá mais à frente, o plano de

Leia mais

Ata nº2/7 de fevereiro2014 Página 1 / 7

Ata nº2/7 de fevereiro2014 Página 1 / 7 ----------------------------- ATA N.º 2/7 fevereiro 2014 ----------------------------------- ----- Aos sete dias do mês de fevereiro de dois mil e catorze, pelas vinte e uma horas e trinta minutos, no

Leia mais

A banca paga metade da taxa de IRC, as remunerações representam apenas 30% do VAB, e faltam 530 milhões contos Pág. 1

A banca paga metade da taxa de IRC, as remunerações representam apenas 30% do VAB, e faltam 530 milhões contos Pág. 1 A banca paga metade da taxa de IRC, as remunerações representam apenas 30% do VAB, e faltam 530 milhões contos Pág. 1 A BANCA PAGA METADE DA TAXA DE IRC, AS REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES REPRESENTAM APENAS

Leia mais

XXX CRÉDITO HABITAÇÃO

XXX CRÉDITO HABITAÇÃO ROGÉRIO MATIAS CÁLCULO FINANCEIRO CASOS REAIS RESOLVIDOS E EXPLICADOS 2008 ESCOLAR EDITORA 3 ÍNDICE Notas Prévias... 6 Resumo dos Casos Reais por Instituição Financeira e Tipo de Caso Real... 6 Dedicatória...

Leia mais

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de ----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de Janeiro de dois mil e dez, pelas quinze horas, reuniu no

Leia mais

ACTA N.º 6/2005 - 29 -

ACTA N.º 6/2005 - 29 - - 29 - ACTA N.º 6/2005 Acta da reunião ordinária realizada aos vinte e três dias do mês de Março de dois mil e cinco. Aos vinte e três dias do mês de Março de dois mil e cinco, reuniu no Salão Nobre dos

Leia mais

8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS

8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 8.2 NOTAS AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 8.2.1 - Princípios Contabilísticos Na contabilidade autarca é necessário cumprir um conjunto de princípios contabilísticos, de modo a obter uma imagem

Leia mais

ACTA N.º 29/2006 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 27 / 12 / 2006 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS

ACTA N.º 29/2006 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 27 / 12 / 2006 FALTAS JUSTIFICADAS FALTAS INJUSTIFICADAS CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO ACTA N.º 29/2006 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 27 / 12 / 2006 PRESENÇAS PRESIDENTE : JOÃO LUIS BATISTA PENETRA VEREADORES : MANUEL ANTÓNIO MENDES FADISTA ANTÓNIO

Leia mais

P R O T O C O L O B A N C Á R I O

P R O T O C O L O B A N C Á R I O PROTOCOLO BANCÁRIO Caraterização do Setor Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados 63% 37% Mercado Estrangeiro Mercado Nacional Unid. Milhões Euros Novo modelo de financiamento

Leia mais

Financiamento da contrapartida nacional de projetos QREN

Financiamento da contrapartida nacional de projetos QREN QREN Financiamento da contrapartida nacional de projetos QREN julho de 2014 Objetivo: financiar a contrapartida nacional de projetos QREN O do Banco Europeu de Investimento (QREN EQ) é uma solução de crédito,

Leia mais

SOLARH. Legislação aplicável: Definição e Objectivos:

SOLARH. Legislação aplicável: Definição e Objectivos: Legislação aplicável: Decreto-Lei n.o 39/2001 revoga o Decreto-Lei nº 7/99, de 8 de Janeiro. SOLARH Definição e Objectivos: O Apoio Financeiro Especial para Obras em Habitação Permanente (SOLARH), visa

Leia mais

-------- Aos oito dias do mês de Junho do ano de dois mil e onze, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos oito dias do mês de Junho do ano de dois mil e onze, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos oito dias do mês de Junho do ano de dois mil e onze, reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

Regulamento do Conselho Local de Educação

Regulamento do Conselho Local de Educação Regulamento do Conselho Local de Educação Nos termos e para os efeitos previstos no artigo 2º., do Decreto-Lei nº. 115-A/98, de 04 de Maio, deliberação da Câmara Municipal de Águeda de 08 de Fevereiro

Leia mais

Tribunal de Contas. ACÓRDÃO N.º 01/2008-08.Jan.2008-1ªS/SS. (Processo n.º 1392/2007) SUMÁRIO:

Tribunal de Contas. ACÓRDÃO N.º 01/2008-08.Jan.2008-1ªS/SS. (Processo n.º 1392/2007) SUMÁRIO: ACÓRDÃO N.º 01/2008-08.Jan.2008-1ªS/SS (Processo n.º 1392/2007) SUMÁRIO: 1. A contracção de um empréstimo com a finalidade de consolidar dívida de curto prazo, viola o disposto no art.º 38, n.º 12 da Lei

Leia mais

Câma m r a as a Mu M n u icipais

Câma m r a as a Mu M n u icipais Câmaras Municipais O que é o FAME? O FAME é um instrumento financeiro inovador, que consiste num fundo de apoio disponibilizado a empresários e empreendedores, com o objectivo de promover o investimento

Leia mais