Guia Técnico 4º Edição Linha de produtos Indicações de aplicação Propriedades dos produtos DRYKO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.dryko.com.br Guia Técnico 4º Edição Linha de produtos Indicações de aplicação Propriedades dos produtos DRYKO"

Transcrição

1 Guia Técnico 4º Edição Linha de produtos Indicações de aplicação Propriedades dos produtos DRYKO

2 Obras DRYKO está presente nas mais importantes obras no Brasil: Aeroporto Internacional de Manaus Arena Allianz (Palmeiras) Catarina Fashion Outlet Arena Castelão Estádio Itaquerão (Corinthians) Hospital Albert Eistein Entre outras

3 O Guia Técnico foi elaborado com o objetivo de ajudálo a alcançar os melhores resultados com os produtos DRYKO. Vivemos em um país com constantes alterações climáticas. Pensando neste fator e em soluções que possam dirimir os problemas de infiltrações e umidade, a DRYKO IMPERMEABILIZANTES desde 1999 tem trabalhado em pesquisas contínuas para garantir a estabilidade das construções, desenvolvendo assim produtos com alta tecnologia, solucionando as dificuldades que afetam o segmento da Construção Civil. Com as novas exigências de mercado e com produtos voltados a proteção, conservação e valorização das obras e sendo uma empresa 100% nacional a DRYKO vem conquistando selos e certificações significativas no segmento. A primeira certificação foi em Outubro de 2000 ISO 9001:2000 e, em Dezembro de 2009 conquistamos o segundo certificado ISO 9001:2008 e, em 2014 passamos a ser membro do Green Building Council Brasil conhecido como GBC Brasil órgão que visa potencializar a Indústria de Construção Sustentável no Brasil. DRYKO, preservando hoje, pensando no amanhã!

4 A aplicação correta de um produto é importante para seu perfeito desempenho, assim como na identificação do produto adequado para cada necessidade é decisivo para obter um resultado positivo. O departamento técnico da DRYKO possui arquitetos e engenheiros especializados sempre a disposição para prestar toda a assistência necessária na escolha dos produtos mais adequados para cada obra. A DRYKO disponibiliza para seus clientes todos os testes e ensaios necessários que traduzem confiabilidade e segurança em todos os produtos apresentados por sua descrição, utilização, vantagens, características técnicas, aplicação, consumo, embalagem, estocagem e validade. Com a superação de expectativas e mantendo seu foco em novas tecnologias e qualidade, a DRYKO pode afirmar que hoje está preparada para fornecer produtos de alto desempenho, assim como apoio completo para as necessidades de seus clientes. DRYKO, impermeabilização de verdade.

5 ÍNDICE Mantas Asfálticas DRYKOMANTA TOP 6 DRYKOMANTA ARDÓSIA 7 DRYKOMANTA 8 DRYKOMANTA AR 9 DRYKOMANTA FLEX 10 DRYKOMANTA POLIALUM 11 DRYKOMANTA GEOTÊXTIL 12 VEDAMANTA 13 DRYKOMANTA ALUMÍNIO 14 Emulsões e Soluções Asfálticas DRYKOPRIMER ECO 15 PRIKOL 16 DRYKOL EL 17 DRYKOEMUL 18 Argamassas Impermeabilizantes DRYKOTEC PLUS 19 DRYKOFLEX 20 DRYKOTEC 21 Apoios para Construção DRYALUM 22 DRYKOVEDA 23 DRYCRYL 24 DRYKOALCATRÃO AR 25 DRYKODESMOLDANTE 26 ADECRYL 27 Fitas Adesivas DRYKOFITA 28 Adesivos DRYKOLA CHAPISCO 29 DRYKOFIX 30 DRYKOFLEX PU 31 Asfaltos ASFOX 32 ASFEL 33 Isolante Térmico DRYKOFOAM 34 Dicas 35

6 Normalização A ABTN - Associação Brasileira de Normas Técnicas tem como texto normativo para as mantas asfálticas a Norma NBR 9952/14. Ensaio Unidade Tipos I II III IV 1. Espessura (mínimo) mm 3mm 3mm 3mm 4mm 2. Resistência à tração e alongamento - Carga máxima (longitudinal e transversal). Tração (mínimo) Alongamento (mínimo) 3. Absorção de água - variação em massa (máximo) N % % 1,5 1,5 1,5 1,5 A Flexibilidade à baixa temperatura Tipos B ºC C Resistência ao impacto a 0ºC (mínimo) 6. Escorrimento (mínimo) 7. Estabilidade dimensional (máximo) 8. Envelhecimento acelerado Mantas asfálticas expostas Mantas protegidas ou autoprotegidas J ºC % 2,45 2,45 4,90 4, % 1% 1% 1% Os corpos-de-prova, após ensaio, não devem apresentar bolhas, escorrimento, gretamento, separação dos constituintes, deslocamento, ou delaminação A Flexibilidade após envelhecimento acelerado Tipos B ºC C Estanqueidade (mínimo) mca Resistência ao rasgo (mínimo) N

7 MANTA ASFÁLTICA IMPERMEABILIZANTE DRYKOMANTA TOP Manta asfáltica impermeabilizante industrializada feita a base de asfaltos modificados com polímeros, estruturada com não tecido de filamentos contínuos de poliéster agulhado previamente estabilizado com resina termofixada. Caracteriza-se pela alta flexibilidade, alta resistência à tração e ao rasgamento. Suas características se apresentam de forma homogênea por toda a manta, reduzindo os riscos de falhas localizadas na impermeabilização. Campos de aplicação: Recomendado para: Áreas com elevadas movimentações estruturais como lajes de cobertura em geral, estacionamentos, helipontos, piscinas elevadas, túneis, viadutos e espelhos d água. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14 - Tipo III e IV - B. Aplicação: Executar regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão PRIKOL para imprimação do substrato e aguarde a secagem. Alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico ou Asfalto Oxidado ASFOX / Elastomérico ASFEL.Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas, posteriormente coloque uma camada separadora (filme de polietileno) em seguida executar a proteção mecânica da área em questão conforme especificação do projeto. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Polietileno 3 mm e 4 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical, na embalagem original e intacta. Em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 6

8 DRYKOMANTA ARDÓSIA MANTA ASFÁLTICA ARDÓSIA Manta asfáltica impermeabilizante industrializada, autoprotegida por grânulos minerais, feita a base de asfaltos modificados e polímeros, armada com não tecido de filamentos de poliéster agulhado, previamente estabilizado com resina termofixada. Caracteriza-se pela alta flexibilidade, alta resistência a tração e ao rasgamento. Suas características se apresentam de forma homogênea por toda a manta, reduzindo os riscos de falhas localizadas na impermeabilização. Campos de aplicação: Recomendado para: Lajes de cobertura expostas sem trânsito, coberturas abobadadas, marquises, sheds e cúpulas. Norma:Ensaios e especificações segundo NBR 9952/07 - Tipo III. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico. Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas. Acabamento Espessuras: Polietileno/Grãos de ardósia 4 mm Bobinas com 1 mt de largura e 10 mts de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 7

9 MANTA ASFÁLTICA IMPERMEABILIZANTE DRYKOMANTA Manta asfáltica impermeabilizante industrializada feita a base de asfaltos modificados com polímeros e estruturada com não tecido de filamentos de poliéster agulhado previamente estabilizado com resina termofixada. Caracteriza-se pela alta resistência a tração e ao rasgamento, características que se apresentam de forma homogênea por toda a manta, reduzindo os riscos de falhas localizadas na impermeabilização. Campos de aplicação: Recomendado para: Lajes de cobertura em geral, piscinas elevadas, espelhos d água, áreas frias, cortinas, terraços, sacadas, marquises e calhas. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14 - Tipo III. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico ou Asfalto Oxidado ASFOX / Elastomérico ASFEL. Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas, posteriormente colocar uma camada separadora (filme de polietileno) e em seguida executar a proteção mecânica da área em questão, conforme especificação do projeto. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Polietileno 3 mm, 4 mm e 5 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 8

10 DRYKOMANTA AR MANTA ASFÁLTICA ANTI-RAIZ Manta asfáltica impermeabilizante industrializada feita a base de asfaltos modificados com polímeros e estruturada com não tecido de filamentos de poliéster agulhado previamente estabilizado com resina termofixada. Caracteriza-se pela alta resistência à tração e ao rasgamento, características que se apresentam de forma homogênea por toda a manta, reduzindo os riscos de falhas localizadas na impermeabilização. Possui em sua formulação, aditivos na qual tem a função de inibir ataques de raízes de plantas. Campos de aplicação: Recomendado para: Áreas que estão em contato direto com a vegetação e o solo como floreiras, jardineiras e cortinas. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14 - Tipo III e IV. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico ou Asfalto Oxidado / Elastomerico. Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas, posteriormente colocar uma camada separadora (filme de polietileno) e em seguida executar a proteção mecânica da área em questão, conforme especificação do projeto. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Polietileno 3 mm e 4 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 9

11 MANTA ASFÁLTICA IMPERMEABILIZANTE DRYKOMANTAFLEX Manta asfáltica impermeabilizante industrializada, feita a base de asfaltos modificados com polímeros e estruturada com não tecido de filamentos de poliéster agulhado previamente estabilizado com resina termofixada. Caracteriza-se pela sua alta resistência à tração e ao rasgamento, características que se apresentam de forma homogênea por toda a manta, reduzindo os riscos de falhas localizadas na impermeabilização. Campos de aplicação: Recomendado para áreas com solicitação média de tracionamento como pequenas lajes, sacadas, terraços, cozinhas, banheiros, áreas de serviço e calhas. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14 - Tipo II - C. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico ou Asfalto Oxidado ASFOX/ Elastomérico ASFEL. Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas, posteriormente colocar uma camada separadora (filme de polietileno) e em seguida executar a proteção mecânica da área em questão, conforme especificação do projeto. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Polietileno 3 mm, 4 mm e 5 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor 10

12 DRYKOMANTA POLIALUM MANTA ASFÁLTICA ALUMÍNIO POLIÉSTER Manta asfáltica impermeabilizante industrializada auto protegida com filme e alumínio em sua face exposta, produzida a base de asfaltos modificados com polímeros e armada com não tecido de filamentos de poliéster agulhado previamente estabilizado com resina termofixada. Caracteriza-se pela alta resistência à tração bem como reflexão dos raios solares, característica que garante além do conforto térmico sua estanqueidade. Campos de aplicação: Recomendado para áreas expostas sem trânsito como: sheds, cúpulas, marquises e lajes de cobertura em geral. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14 - Tipo III. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico. Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência, nas emendas deve ser aplicado uma demão com DRYALUM (Tinta Alumínio Protetora). Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Aluminio 3 mm e 4 mm Bobinas com 1 mt de largura e 10 mt de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 11

13 MANTA ASFÁLTICA AUTO-PROTEGIDA DRYKOMANTA GEOTÊXTIL Manta asfáltica impermeabilizante industrializada a base de asfaltos modificados com polímeros e estruturada com não tecido de filamentos de poliéster agulhado, tendo na face exposta um geotêxtil que possibilita a aplicação de revestimento flexível base acrílica. Campos de aplicação: Recomendado para telhados, sheds, cúpulas, marquises, calhas e lajes que dispensam proteção mecânica. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14 - Tipo III. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1,0% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico.tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, o teste de estanqueidade por 72 horas, posteriormente efetuar a aplicação de pintura acrílica flexível DRYCRYL como proteção do sistema. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Geotêxtil de poliéster 3 mm e 4 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 12

14 VEDAMANTA MANTA ASFÁLTICA IMPERMEABILIZANTE Manta asfáltica impermeabilizante industrializada, feita a base de asfaltos modificados com polímeros plastoméricos e armada com filme de polietileno de alta densidade, na qual caracteriza-se pela sua estabilidade dimensional e grande durabilidade. Campos de aplicação: Recomendado para: Lajes de cobertura com leves solicitações mecânicas e áreas frias internas como banheiros, áreas de serviço, cozinhas, sacadas, varandas e marquises. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico.tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência. Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas, posteriormente colocar uma camada separadora (filme de polietileno) e em seguida executar a proteção mecânica da área em questão, conforme especificação do projeto. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Polietileno 3 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 13

15 MANTA ASFÁLTICA ALUMÍNIO POLIETILENO DRYKOMANTA ALUMINIO Manta asfáltica impermeabilizante industrializada a base de asfaltos modificados com polímeros plastoméricos e armada com filme de polietileno de alta densidade, tendo como acabamento na face exposta um filme de alumínio, caracterizando-se assim pela reflexão dos raios solares, resistência ao ozônio, bem como dispensando a execução de proteção mecânica. Além de estanqueidade, proporciona uma diminuição considerável da temperatura no interior do local aplicado. Campos de aplicação: Recomendado para áreas sem trânsito, na qual dispensam proteção mecânica e de leves movimentações estruturais como lajes de cobertura, telhados, sheds, cúpulas, marquises, calhas. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9952/14. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% m direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de emulsão asfáltica PRIKOL para imprimação do substrato e aguardar sua secagem, em seguida alinhar a bobina para posterior aplicação da mesma com maçarico. Tomar cuidado com a sobreposição, pois deve ser no mínimo de 10 cm e realizar o biselamento para uma perfeita aderência, nas emendas deve ser aplicado uma demão com DRYALUM (Tinta Alumínio Protetora). Sobre a impermeabilização já executada, realizar o teste de estanqueidade por 72 horas. Acabamento: Espessuras: Polietileno / Alumínio 3 mm Bobinas com 1 m de largura e 10 m de comprimento 1,15 m²/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor 14

16 DRYKOPRIMER ECO PRIMER ASFÁLTICO SOLVENTE ECOLÓGICO PARA ADERIR MANTA ASFÁLTICA. Pintura de imprimação à base d àgua composta de asfaltos modificados e aditivos, isenta de solventes e compostos orgânicos voláteis (VOC), com secagem rápida para aplicação a frio sobre superfícies de concreto, argamassa, alvenaria, PVC, fibra de vidro, entre outros. DRYKOPRIMER ECO é utilizado como primer para substrato em áreas que receberão impermeabilização com mantas asfálticas no sistema de aplicação a maçarico, ou aderidas com asfalto. Campos de aplicação: Recomendado para diversos substratos como concreto, metal, alumínio, madeira entre outros, com função de melhorar a aderência na aplicação da manta asfáltica. Norma: Ensaios e especificações de acordo a ABNT. Aplicação: O local que receberá o primer deve estar limpo, seco e regularizado em conformidade com sua utilização. O produto é aplicado puro, ou diluído com 10% de água. Utilizar pincel ou rolo de pintura de lã de carneiro em uma única demão, aguardando a secagem por um período mínimo de 4 horas antes da aplicação do sistema de impermeabilização. O produto deverá ser homogeneizado antes e durante a aplicação. Recomenda-se não aplicar o produto em tempo chuvoso e substrato molhado. Deve-se evitar também a aplicação sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros. Por ser um produto aplicado sob ação de temperatura, utilize vestimentas e EPI s adequados. Normatização Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros Concreto e Alvenaria: 0,30 litros/m² NBR 9574/ Execução de impermeabilização Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 15

17 PRIMER ASFÁLTICO PARA ADERIR MANTA ASFÁLTICA PRIKOL Emulsão asfáltica composta de asfaltos especiais diluídos em água. Possui baixa viscosidade e alto teor de sólidos que pela sua característica garante uma cobertura com uma única demão, garantindo uma superfície perfeita e proporcionando ótima aderência para o sistema impermeabilizante de base asfáltica. Campos de aplicação: Recomendado para diversos substratos como concreto, metal, alumínio, madeira entre outros, com a função de melhorar a aderência na aplicação da manta asfáltica, indicado especialmente para ambientes confinados. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9686/06. Aplicação: Com a superfície limpa e seca, aplicar uma demão única com pincel, brocha, trincha, vassoura ou pulverizador, aguardando período mínimo de 4 horas antes da aplicação do sistema de impermeabilização. O produto deverá ser homogeneizado antes e durante a aplicação. Recomenda-se não aplicar o produto em tempo chuvoso e substrato molhado. Deve-se evitar também a aplicação sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros. Por ser um produto aplicado sob ação de temperatura, utilize vestimentas e EPI s adequados. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros 0,20 à 0,30 Kgs/m². Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 16

18 DRYKOL EL VEDA LAJE ASFÁLTICO Emulsão asfáltica composta de asfaltos especiais com carga mineral e resina elastomérica, diluídos em água. Possui alto teor de sólidos que por sua característica garante uma cobertura com poucas demãos, proporcionando uma membrana de alta impermeabilidade. Campos de aplicação: Recomendado para: Terraços, sacadas, banheiros, áreas de serviço, cozinhas, calhas de concreto, indicado para lajes de cobertura residenciais e áreas isoladas com leves movimentações estruturais e sem trânsito. Aplicação: Executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva (DRYKOLA CHAPISCO) na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Com a superfície limpa e seca, aplicar com brocha, trincha, vassoura ou pulverizador, 2 a 4 demãos cruzadas, aguardando o tempo de secagem entre as demãos. Estruturar com tela industrial de poliéster malha 1x1 mm após a primeira demão. Recomendamos que na primeira demão o produto seja diluído com até 15% de água. Como proteção da superfície impermeabilizada, executar a proteção mecânica simples no caso de utilização da área com trânsito de pedestre, ou proteger o sistema com membrana acrílica (DRYCRYL) para resistir a intempéries e a UV. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros 2,00 à 3,00 kgs/m² Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 17

19 EMULSÃO ASFÁLTICA DRYKO EMUL Emulsão asfáltica modificada a partir de asfaltos especiais, plastificantes e cargas minerais dispersas em água, através de agentes emulsificantes e/ou dispersantes. É ideal para impermeabilizações de pequenas áreas: floreiras, áreas frias, varandas, muros de arrimo, alicerces e baldrames. Funciona como primer ecológico (base água), quando diluído em 30% de água, ideal para imprimação em áreas fechadas. Campos de aplicação: Argamassa: Traço sugerido: 1:6:1 cimento, areia e Dryko Emul, para ser aplicada\ sobre o sistema impermeabilizante executado em áreas com trafego de veículos como camada amortecedora. Preparação de mastiques: traço sugerido 1:3 Dryko Emul e areia, para Juntas de dilatação da proteção mecânica da impermeabilização. Norma: Ensaios e especificações segundo a Norma Brasileira ABNT NBR Aplicação: A proteção mecânica na vertical deve ser realizada com tela de fios de arame galvanizado ou Plásticos. A proteção mecânica na horizontal (armada ou não) deve ser executada sobre camada separadora e/ou drenante nos locais onde exista possibilidade de agressão mecânica. Finalizar a proteção mecânica com argamassa na espessura mínima de 2 cm sobre a camada separadora. Onde não há necessidade de proteção mecânica, proteger a impermeabilização com pintura refletiva (tinta acrílica branca ou alumínio) atentando para o caimento mínimo de 1% em direção aos ralos ou coletores de água. Pode ser realizada com rolo de lã de carneiro, espátula, trincha ou vassoura de pelos macios. A limpeza das ferramentas deverá ser feita com água. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros Camada Amortecedora 2,6 Kg/m²/cm de espssura Prep. de juntas: 0,2 kg/m de juntas 2x2 cm. Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 18

20 DRYKOTEC PLUS RESINA TERMOPLÁSTICA ELASTOMÉRICA Impermeabilizante a base de resina termoplástica e cimentos com cargas ativas, formando após a cura, uma camada flexível que acompanha a trabalhabilidade da estrutura. Esse sistema tem a vantagem de resistir à pressão positiva, além de ser flexível e aplicado a frio. Campos de aplicação: Indicado como impermeabilizante em reservatórios, tanques, piscinas, pisos frios, paredes, subsolos e cortinas. Norma: Ensaios e especificações a ABNT. Aplicação: É necessário que a regularização esteja com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4 adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência no substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Misturar os componentes A e B até formar uma pasta homogênea. Umedecer bem a superfície e aplicar de 2 a 3 demãos do DRYKOTECcom intervalos de 2 a 5 horas em sentidos cruzados, após secagem aplicar a primeira demão de DRYKOTEC PLUS com o substrato úmido incorporar uma tela industrial de PVC resinada malha 2x2mm, sobrepondo 5 cm nas emendas. É recomendado que nas áreas críticas, como fundo de reservatórios e juntas frias, deve-se incorporar uma tela PVC resinada malha 2x2mm após a primeira demão. Quando a aplicação for feita em área exposta ao sol, deve-se hidratá-la por 3 dias consecutivos. Após misturar os componentes A+B, o tempo de utilização não deverá ultrapassar o período de 40 minutos para ser aplicado, pois o produto atingirá sua cura total. Caixa de 18Kg. 2,00 à 4,00 Kgs/m². Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 19

21 RESINA TERMOPLÁSTICA DRYKOFLEX Impermeabilizante com alto teor de resina termoplástica e cimentos com cargas ativas, formando após a cura, uma camada elástica e flexível, que acompanha a trabalhabilidade da estrutura. Esse sistema tem a vantagem de resistir à pressão positiva, além de ser aplicado a frio. Campos de aplicação: Áreas sujeitas a movimentações estruturais constantes, tais como piscinas, reservatórios, elevadores, terraços, sacadas, cozinhas, áreas de serviço, banheiros, espelhos d água. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 13321/08. Aplicação: É necessário que a superfície esteja limpa, seca e regularizada com traço 1:3 (Cimento/Areia) respeitando o caimento mínimo de 1% para os condutores de água. Misturar os componentes A e B até formar uma pasta homogênea. Umedecer bem a superfície e aplicar de 2 a 3 demãos do Drykotec com intervalos de 2 a 5 horas em sentidos cruzados, após secagem aplicar a primeira demão do DrykoFlex com o substrato úmido e incorporar uma tela de PVC resinada malha 2x2 mm, sobrepondo 5cm nas emendas. Aplicar as demãos respeitando o tempo de secagem até atingir o consumo recomendado. Quando a aplicação for feita em área exposta ao sol, deve-se hidratála por 4 dias consecutivos e receber uma proteção, seja ela acrílica ou com argamassa. Caixa de 18Kg. 2,00 à 4,00 Kgs/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 20

22 DRYKOTEC ARGAMASSA POLIMÉRICA BI-COMPONENTE Argamassa polimérica bi-componente, a base cimento, agregados com polímeros acrílicos, se caracterizando através do revestimento um impermeabilizante. Tem como característica resistir à pressão negativa e positiva, tendo durabilidade e resistência além de ser inodoro e atóxico. Campos de aplicação: Áreas sujeitas a baixas movimentações estruturais, tais como, piscinas, reservatórios, terraços, sacadas, cozinhas, áreas de serviço, banheiros, espelhos d água, poços de elevadores, etc. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR / 92. Aplicação: É necessário que a superfície esteja limpa, seca e regularizada com traço 1:3 (Cimento/Areia) respeitando o caimento mínimo de 1% para os condutores de água. Misturar os componentes A e B até formar uma pasta homogênea. Umedecer bem a superfície e aplicar de 2 a 3 demãos do Drykotec com intervalos de 2 a 5 horas em sentidos cruzados, após secagem aplicar a primeira demão do Drykoflex com o substrato úmido e incorporar uma tela de PVC resinada malha 2x2 mm, sobrepondo 5cm nas emendas. Aplicar as demãos respeitando o tempo de secagem até atingir o consumo recomendado. Quando a aplicação for feita em área exposta ao sol, deve-se hidratá-la por 4 dias consecutivos e receber uma proteção, seja ela acrílica ou com argamassa. Caixa de 18Kg. 2,00 à 4,00 Kgs/m². Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 21

23 TINTA ALUMÍNIO PROTETORA DRYALUM Tinta aluminizada a base de solventes, composta por asfaltos, aditivos e pasta de alumínio. Campos de aplicação: Proteção de impermeabilizações asfálticas em lajes expostas, pinturas de acabamento sobre emendas das mantas Drykomanta Polialum, Drykomanta Alumínio e pintura aluminizada diversas. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 13321/08. Aplicação: Com a superfície limpa e seca, aplicar com brocha, trincha, vassoura ou pulverizador, 2 a 3 demãos cruzadas, aguardando a secagem entre as demãos. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros 0,10 à 0,20 Kgs/m²/demão. Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 22

24 DRYKOVEDA ADITIVO PARA ARGAMASSA E CONCRETO Aditivo hidrófugo impermeabilizante de concreto e argamassas, tornando-os impermeáveis à penetração de umidade devido à redução de absorção capilar. Campos de aplicação: Recomendado para diversos substratos em função de melhorar a impermeabilidade, aplicado em fundações na combinação com solução asfáltica, paredes, contra pisos, argamassa de assentamento de alvenarias e reservatórios. Aplicação: É necessário que a superfície esteja isenta de partículas soltas, óleos, graxas, desmoldantes sem trincas e/ou fissuras. Realizar o chapisco aditivado com adesivo e após 24 horas lançar a argamassa de revestimento com o hidrófugo, contendo cimento e areia no traço 1:4, e adicionar a emulsão com 2 kg de DrykoVeda para cada saco de cimento. Aplicar entre 2 a 3 camadas com espessura de 1 cm, assim que secar a primeira camada lançar as demais camadas respeitando a secagem. Caso ultrapasse de 6 horas entre camadas, recomendase efetuar um novo chapisco. Na ultima camada de argamassa aditivada com o aditivo hidrófugo, necessário efetuar o acabamento desempenado. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros 0,10 à 0,20 Kgs/m²/demão. Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 23

25 VEDA LAJE ACRÍLICO DRYCRYL Emulsão acrílica, pronta para uso e de fácil aplicação. Após aplicada, forma uma película branca com excelente acabamento e estanqueidade. Além de refletir os raios solares reduz parte do calor absorvido pela estrutura. Dispensa proteção mecânica e aceita pigmentação. Campos de aplicação: Recomendado como pintura protetora e refletiva de impermeabilizações asfálticas e paredes. Utilizado para impermeabilização de áreas não transitáveis como lajes, calhas, sheds, cúpulas e marquises e locais onde não existe trânsito. Aplicação: É necessário que a área seja regularizada com caimento mínimo de 2% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Com a superfície limpa e seca, aplicar com brocha, trincha, vassoura ou pulverizador de 2 a 4 demãos cruzadas, aguardando a secagem entre as demãos. Recomenda-se estruturar com tela de PVC após a primeira demão, como também a diluição do produto com 20% com água. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros 2,50 à 3,00 Kgs/m². Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 24

26 DRYKOALCATRÃO AR SOLUÇÃO ALCATROADA ANTI RAÍZ Tinta à base de alcatrão de hulha, diluído em solvente ecológico para proteção do substrato contra agentes da natureza. Campos de aplicação: Recomendado para proteger o substrato contra agentes da natureza, indicado para escadas, pisos e paredes de galeria, silos, tubulações de esgoto. Aplicação: Após a limpeza da superfície com remoção de todo tipo de resíduo, aplicar sobre o substrato seco, uma demão da pintura, recomendamos que este produto seja diluído com 15 % de água ráz. Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros 0,50 Kgs/m²/demão. Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical na embalagem original e intacta, em local seco bem ventilado e longe de fontes de calor. 25

27 DESMOLDANTE PARA FÔRMAS DRYKODESMOLDANTE Desmoldante mineral, para ser utilizado em forma de concreto, de madeira ou metálica. O produto forma uma fina camada entre o concreto e as fôrmas, impedindo a aderência entre ambos, facilitando a limpeza e remoção sem danificar as superfícies e arestas do concreto. Conserva a madeira permitindo grande reaproveitamento das fôrmas. Não mancha o concreto, não é inflamável nem agressivo à pele. DRYKODESMOLDANTE, pode ser aplicado com pincel, brocha, trincha ou pulverizado. Campos de aplicação: Recomendado para fôrmas de concreto, madeira ou metálica. Preparação da siperfície: A superfície das fôrmas de madeira ou metálica devem estar limpas e isentas de impregnação de óleo e de pó. Preparação do produto: Produto pronto para uso. Aplicação: DRYKODESMOLDANTE pode ser aplicado com rolo de lã, broxa, trincha ou pincel sobre as fôrmas. Homogeneizar o produto antes e durante a aplicação. Aplicar o Desforma Plus no mínimo 2 horas antes da concretagem. Observações: Quando for previsto revestimento ou pintura sobre o concreto, recomendamos lixamento mecânico ou manual (escova de aço) e lavar a superfície. após aplicação do produto, manter as fôrmas em local coberto. Embalagens Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros 0,5 à 1,5 Kgs/m². Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 26

28 ADECRYL VEDA PAREDE ACRÍLICO Emulsão impermeabilizante elástica de base acrílica. Ideal para impermeabilização em lajes sem trânsito e paredes. Tem ótima fixação e resistência à ação do tempo. É um excelente impermeabilizante. Evita o descascamento de paredes, e pode ser misturado com pigmentos para ser usado como tinta. Campos de aplicação: Recomendado para: Paredes, lajes sem trânsito, paredes externas, muros, abóbodas, marquises, calhas e telhas de fibrocimento. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9686/06 Campos de aplicação: Recomendado para: Paredes, lajes sem trânsito, paredes externas, muros, abóbodas, marquises, calhas e telhas de fibrocimento. Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros 0,5 a 1,5 Kgs/m Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 27

29 FITA MULTIUSO AUTOADERENTE DRYKOFITA Fita Multiuso Auto-Aderente, produto composto de asfalto modificado por polímeros e adesivos especiais, têm na parte superior um filme de alumínio que reflete os raios solares e permite que o produto fique exposto nas aplicações indicadas. Campos de aplicação: Telhados, rufos, dutos de ventilação e ar condicionado, sheds, cúpulas, marquises, calhas e lajes. Indicado para áreas que dispensam proteção mecânica e garantindo-lhes estanqueidade e alta reflexão térmica. Não é indicado para locais sujeito a alta temperatura. Aplicação: Executar a limpeza da superfície de tal forma que remova todas as partículas soltas e resíduos existente, após secagem total do substrato verificar a necessidade de utilizar a solução asfáltica PRIKOL, esperar o tempo de secagem, após remover o filme plástico e iniciar a aplicação da DRYKOFITA, pressionando contra a superfície aplicada para aumentar sua aderência e sua eficácia. * Se necessário em alguns substratos de concreto, executar a regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Aplicar uma única demão de solução asfáltica para imprimação (PRIKOL) no substrato e aguardar sua secagem. Após alinhar a bobina da DRYKOFITA para posterior aplicação da mesma conforme mencionado acima. * Em superfícies porosas (telhas de fibrocimento) será necessário a utilização do PRIMER. 05 cm de largura por 10 mts de comprimento 10 cm de largura por 10 mts de comprimento 15 cm de largura por 10 mts de comprimento 20 cm de largura por 10 mts de comprimento 25 cm de largura por 10 mts de comprimento 30 cm de largura por 10 mts de comprimento 45 cm de largura por 10 mts de comprimento 90 cm de largura por 10 mts de comprimento Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenada na posição vertical, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 28

30 DRYKOLA CHAPISCO ADESIVO A BASE DE RESINA ACRÍLICA PARA ARGAMASSA E CONCRETO Adesivo à base de resinas acrílicas dispersa em meio aquoso, compatível com cimento e cal. Confere maior aderência, resistência e plasticidade. Proporciona melhor liga entre concretos de diferentes idades, mesmo que as superfícies estejam excessivamente lisas. Evita a retração das argamassas, aumentando sua resistência a impactos e desgastes mecânicos, além de proporcionar maior elasticidade. Campos de aplicação: Recomendado como adesivo para argamassa de chapisco convencional ou rolado. Aditivo para argamassa de reparo para piso, parede e ponto de aderência entre argamassa nova e velha. Tendo como característica melhorar a resistência e a plasticidade da argamassa. Preparação da superfície: A superfície deverá estar resistente, limpa, isenta de impregnação de óleo, graxas e desmoldantes. Deve ser regularizada e umedecida com água, mas não saturada. Preparação do produto: Faça a homogeneização do produto antes de utilizá-lo. O DRYKOLA CHAPISCO deve ser diluído em volume na proporção de 2:3 (DRYKOLA CHAPISCO/água); Aplicação do produto: A argamassa deve ser executada no traço especifico em obra e amassada com a solução de DRYKOLA CHAPISCO e água na proporção de 2 parte de DRYKOLA CHAPISCO para 3partes de água. Adicionar a mistura de solução DRYKOLA/água na argamassa de cimento e areia até atingir a trabalhabilidade necessária (tipo de aplicação). Conjunto com 10 kg sendo: Galão de 3,60 litros Balde de 18 litros Tambor de 200 litros. Composto adesivo: 0,30 l/m² DRYKOLA CHAPISCO rolado: 0,20 l/m² Argamassa para reparos: 0,40 l/m²xcm de espessura Igualação e colagem de azulejos: 0,40 l/m²xcm de espessura Pisos industriais: 0,50 l/m²xcm de espessura Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 29

31 ADESIVO PARA ARGAMASSA E CHAPISCO DRYKOFIX Adesivo à base de resinas sintéticas que adicionado nos concretos e argamassas, confere maior aderência, resistência e plasticidade. Proporciona melhor liga entre concretos de diferentes idades, mesmo que as superfícies estejam excessivamente lisas. Evita a retração das argamassas, aumentando sua resistência a impactos e desgastes mecânicos, além de proporcionar maior elasticidade. Campos de aplicação: Recomendado para adesivo de argamassa de chapisco convencional ou rolado, aditivo para argamassa de reparo para piso e parede e ponto de aderência entre argamassa nova e velha. Tendo como característica melhorar a resistência e a plasticidade da argamassa. Preparação da superfície: A superfície deverá estar resistente, limpa, isenta de impregnação de óleo, graxas e desmoldantes. Deve ser regularizada e umedecida com água, mas não saturada. Preparação do produto: Faça a homogeneização do produto antes de utilizá-lo. O DRYKOFIX deve ser diluído em volume na proporção de 2:3 (DRYKOFIX/água); Aplicação do produto: A argamassa deve ser executada no traço especifico em obra e amassada com a solução de DRYKOFIX e água na proporção de 2 parte de DRYKOFIX para 3 partes de água. Adicionar a mistura de solução DRYKOLA/água na argamassa de cimento e areia até atingir a trabalhabilidade necessária (tipo de aplicação). Galão de 3,60 Litros Lata de 18 Litros Tambor de 200 Litros Composto adesivo: 0,30 l/m² DRYKOFIX rolado: 0,20 l/m² Argamassa para reparos: 0,40 l/m²xcm Igualação e colagem de azulejos: 0,40 l/m²xcm Pisos industriais: 0,50 l/m²xcm Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 30

32 DRYKOFLEX PU SELANTE DE POLIURETANO Selante monocomponente de ótima característica elástica e tixotrópica à base de poliuretano. Ideal para o tratamento de trincas e fissuras na recuperação de fachadas de edifícios. Podendo receber acabamento como pintura acrílica, tendo excelente resistência a intempéries e raios ultravioletas. Campos de aplicação: Recomendado para: juntas de fachadas, juntas entre pré-moldados, vedação de esquadrias e servindo também para vedar algumas superfícies de diversos materiais: concreto, madeira, alvenaria, vidro, alumínio, aço e cerâmicas. Preparação da superfície: Recomenda-se que a superfície esteja íntegra, resistente, regular, apresentar-se limpa e seca, sem qualquer vestígio de graxa, óleo, poeira, restos de quaisquer outros materiais anteriormente aplicados. Nas aplicações em concreto e argamassa, os mesmos deverão estar totalmente curado. Instalar um delimitador de profundidade ao longo da junta, adequado à largura (cordão de polietileno) na profundidade especificada para a aplicação do selante. Para isto, recomendamos a utilização de um gabarito para garantir a regularidade da profundidade. Proteger as faces laterais superiores das juntas com fita crepe antes de iniciar a aplicação. Superfícies metálicas devem apresentarse isenta de qualquer camada que possa prejudicar a aderência do DRYKOFLEX PU como ferrugem, tintas, vernizes e películas protetoras de esquadrias. Aplicação do produto: O DRYKOFLEX PU na maioria das situações não requer primer. Para aplicar o DRYKOFLEX PU em sachê é necessário um aplicador profissional com bico. Cortar o bico plástico na medida desejada em ângulo de 45 e encaixe-o no aplicador. Abra bem um dos lados do sachê para facilitar a extrusão e Instale-o na pistola aplicadora. Encaixe o pistão no êmbolo. Posicione o bico na junta formando um ângulo de 45, aperte o gatilho da pistola até a saída do produto. Ao mesmo tempo, avance com a aplicação preenchendo toda a junta. Remova o excesso do DRYKOFLEX PU com espátula e retirar as fitas das laterais. O acabamento côncavo do selante já aplicado deverá ser feito por meio de espátula ou colher, nunca utilizando para tal água com sabão, álcool ou outros produtos. Cartucho 310ml Sachê de 600ml Validade de 12 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 31

33 ASFALTO MODIFICADO OXIDADO ASFOX Produto desenvolvido para ser aplicado à quente. Utilizado principalmente para colar mantas asfálticas em sistemas de impermeabilização aderidas 100% ao substrato. Campos de aplicação: Colagem de isolantes térmicos, mantas asfálticas, bem como para moldagem a quente in loco de membrana asfáltica. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR 9910 / Tipo II. Aplicação: Com a substrato seco, isenta de qualquer partícula solta e imprimada com emulsão ou solução asfáltica, deve-se aquecer a barra de asfalto modificado com temperatura recomendada entre 180ºC e 200ºC, após aquecimento iniciar a aplicação da membrana asfáltica. Na aplicação tomar cuidado para não espalhar o asfalto mais que 50 cm da bobina a ser desenrolada, evitando o resfriamento e a possível perda de qualidade na aderência do produto sobre o substrato Barra com 20 kg 3,0 kg/m² Validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical com seu empilhamento máximo de 06 unidades por pallet, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 32

34 ASFEL ASFALTO ELASTOMÉRICO Asfalto modificado obtido através da destilação do CAP (cimento asfáltico de petróleo) e modificado com polímeros. É aplicado a quente e possui excelente flexibilidade à baixas temperaturas. Campos de aplicação: Recomendado para: colagem de isolantes térmicos, mantas asfálticas, bem como para moldagem à quente in loco de membrana asfáltica. Norma: Ensaios e especificações segundo NBR Aplicação: O Asfalto Elastomérico ASFEL é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para o aquecimento. A chama direta ou temperatura superior a 180 C degradam o produto, portanto, o aquecimento do ASFEL deve ser feito com chama branda.a faixa de temperatura ideal para aplicação está entre 150 e 170 C. Aplicação em juntas (pavimento, proteção mecânica, dilatação e canais de irrigação). Regularizar e limpar as áreas que serão tratadas, deixando-as secas e isentas de óleos e graxas. Aplicar o primer DRYKOPRIMER ECO nas laterais das juntas e aguardar a secagem por 24 horas. Na sequência, preencha a junta com ASFEL. Consumo armazenamento: Barra com 20 kg 3,00 à 6,00 kg/m² Validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que o armazenado na posição vertical com seu empilhamento máximo de 06 unidades por pallet, na embalagem original e intacta, em local seco, bem ventilado e longe de fontes de calor. 33

35 ISOLANTE TÉRMICO DRYKOFOAM Placa para isolação térmica moldada em PS Poliestireno Expandido de alta resistência. Sua estrutura homogênea e selada que favorece à baixa permeabilidade d água e vapor. Garantindo economia e desempenho na impermeabilização, isolação térmica e conforto acústico. Campos de aplicação: Recomendado para: Lajes sobre impermeabilização, forros, parte interna de paredes em gesso acartonado, indicado também como camada amortecedora para lajes de estacionamentos, câmaras e ambientes frigorificados. Aplicação: As placas de Poliestireno Expandido podem ficar soltas sobre a superfície. Indicado aderir em alguns pontos somente para fixação, evitando deslocamento devido à força do vento, após executar a proteção mecânica com argamassa ou realizar uma camada de brita 2 com espessura mínima de 5 cm. Embalagem Placas de 1,00 x 1,00 na espessura de 25 mm lisa Validade de 24 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição horizontal, ventilado e longe de fontes de calor 34

36 DICAS CUIDADOS ESPECIAIS PARA SUCESSO DA IMPERMEABILIZAÇÃO Verificar o projeto de hidráulica e elétrica bem como as insatalações antes do serviço de impermeabilização, tais como: coletores de água pluvial (AP), hidrantes, caixas de passagem, etc Os coletores devem ter diâmetro que garante a manutenção da secção nomimal dos tubos prevista no projeto hidráulico após a execução da impermeabilização, sendo diâmentro nominal mínimo 75 mm. Os mesmos devem estar rigidamente fixados á estrutura. Este procedimento deve ser aplicado também para coletores que atravessam vigas invertidas conforme NBR 9575/03. As tubulações externas ás paredes devem ser afastadas entre elas ou dos planos verticais no mínimo 10 cm conforme NBR 9575/03. As tubulações de hidráulica, elétrica, gás e outras que passam paralelamente sobre a laje devem ser executadas sobre a impermeabilização e nunca sob a mesma. Observar no projeto de impermeabilização as determinações das Alturas (cotas) para fixação da impermeabilização. Altura mínima recomendada é de no mínimo 30 cm acima o do piso final. Os perímetros em contato com a impermeabilização deverão ser executados em alvenaria maciça ou concreto, com o mínimo de 5,0 cm acima da cota de impermeabilização. No perímetro interno ou externo, em concreto de alvenaria deixar uma reentrância de aproximadamente 3,0 cm para encaixe do impermeável. Fixar todas as esperas de ancoragem de grarda-corpos, bancos, torres, carrinhos de limpeza, etc para execução e arremates da impermeabilização nos mesmos. A impermeabilização deve ser executada em todas as áreas sob enchimento bem como também sobre o mesmo. Deve ser previsto, em ambos os níveis, pontos de escoamento de fluidos conforme NBR 9575/03. Nos locais limites entre áreas externas impermeabilizadas e internas, deve haver diferença de cota de no mínimo 6 cm a ser prevista a execução de barreira física no limite da linha interna dos contra-marcos, caixilhos e batentes para a perfeita ancoragem da impermeabilização, com declividade para a área externa, conforme NBR 9575/03. As juntas de dilatação devem ser divisores de água, com cotas mais elevadas do nivelamento do caimento conforme NBR 9575/03. Na região dos ralos, deixar rebaixo de 0,5 a 1,0 cm de profundidade, com a área de 30 x 30 cm, para evitar acúmulo de água e a fixação de bandeja pré-moldada. Observar adequadamente o memorial de execução antes do início da mesma. Durante execução dos serviços de impermeabilização, impedir o acesso de pesoas não qualificadas ou materiais, por meio de barreiras, para não comprometer o sistema de impermeabilização aplicado. Não há necessidade de retirar o filme de polietileno da manta, pois o mesmo é extinguível com asfalto á quente e a chama do maçarico. Antes da proteção mecânica, fazer o teste de estanqueidade, enchendo o local impermeabilizado com água, mantendo o nível por 72 horas. Executar reforços em pontos críticos, tais como ralos, tubos emergentes e juntas de dilatação. Nas juntas perimetrais da proteção mecânica, aplicar mastique com emulsão + areia. 35

37 DICAS PREPARAÇÃO DE SUPERFÍCIES PARA IMPERMEABILIZAÇÃO Sistemas Flexíveis: A superfície deverá ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante, etc... Cortar todas as saliências que sejam maiores que 5mm. Cobrimento mínimo da armadura deve ser entre 2,5 a 3,0 cm afim de evitar problemas de corrosão da armadura. Sobre a superfície horizontal úmida, executar regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média traço 1:4, adicionando-se emulsão adesiva DRYKOLA CHAPISCO na água de amassamento para maior aderência ao substrato. Vale ressaltar que não deverá ser colocado nenhum tipo de hidrófugo na argamassa de regularização. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado com espessura mínima de 2,0 cm. Na região das tubulações, deverão ser criadas depressões de 1cm de profundidade, com área de 30 x 30 cm, com bordas chanfradas para que haja nivelamento de toda a impermeabilização após a colocação dos reforços previstos neste local. Promover a hidratação da argamassa para evitar fissuras de retração e destacamento. Fazer teste de escoamento de água, identificando e corrigindo possíveis empoçamentos. Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 5 a 8 cm. As tubulações deverão ser fixadas com flanges e contra flanges para um perfeito arremate da impermeabilização e não poderá haver emendas das tubulações embutidas no concreto. Sistemas Rígidos: Remover resíduos de graxa, óleo, desmoldantes, bem como incrustações, restos de madeira e ferros expostos. Preencher eventuais vazios com argamassa rica de cimento e areia no traço 1:3 aditivada com emulsão adesiva. Caso a superfície esteja muito lisa, aplicar mordente de cimento, areia e emulsão adesiva DRYKOLA. A superfície deverá ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante, etc... Cortar todas as saliências que sejam maiores que 5 mm. Cobrimento mínimo da armadura deve ser entre 2,5 a 3,0 cm evitando problemas de corrosão. A base deverá estar áspera e porosa. Todas as tubulações devem ser instaladas no momento da concretagem. Caso sejam executadas após a concretagem, devem ser chumbadas com groute. 36

38 DICAS APLICAÇÃO DE MANTA ASFÁLTICA A MAÇARICO Após o preparo e limpeza da superfície, deve-se proceder caso necessário, a regularização da mesma. Aplicar uma demão de imprimação de DRYKOPRIMER ECO ou PRIKOL, conforme NBR 9686, de forma que haja uma boa penetração nos poros do substrato. Casos especiais como impermeabilização em ambientes confinados, onde o contato com solvente ecológico ofereça um real risco operacional, podese utilizar primer a base água (PRIKOL). Esperar a secagem da imprimação que é variável, dependendo das condições climátics e de aeração da área em questão. Desenrolar toda a bobina da MANTA ASFÁLTICA, fazendo o alinhamento da manta. Rebobiná-la novamente para iniciar o processo de colagem da mesma. Direcionar a chama do maçarico para a superfície de contato da manta de modo a que toda a área de contato esteja com seu asfalto em temperatura de fusão e sua colagem seja completa. Aplicar pressão enérgica sobre a manta na medida em que for sendo desenrolada e colada, do centro para fora, afim de expulsar bolhas de ar que possam estar retidas entre a manta e a superfície. Após colocação da primeira manta, as demais deverão ser sobrepostas em 10 cm, fazendo incidir a chama do maçarico sobre as superficies de contato das duas mantas para que haja uma perfeita fusão entre elas. A colagem da manta deverá ser feita da forma mais continua possível, e quando necessário, sobrepassar vigas invertidas, muretas, etc No caso de dupla camada, desenrolar toda a bobina da MANTA ASFÁLTICA, alinhando de modo a sobrepor as emendas da primeira aplicação. Rebobiná-la novamente para iniciar o processo de colagem da mesma. Com o auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder a aderência total da manta de modo que toda a área de contato esteja com seu asfalto em temperatura de fusão, de forma que a colagem da MANTA ASFÁLTICA seja completa. Aplicar pressão enérgica sobre a manta na medida em que for sendo desenrolada e colada, do centro para fora, afim de expulsar bolhas de ar que possam estar retidas entre a manta e a superfície. De uma forma geral, a manta deverá subir a uma altura de 30 cm nós rodapés de paredes ou qualquer outra superfície vertical existente na área a ser impermeabilizada e sua colagem deverá ser de baixo para cima. Nos ralos e emergentes deverá ser feito um arremate com dupla manta em recorte estrela. Nas emendas das mantas deverá haver sobreposição de 10 cm que receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Executar teste de estanqueidade de 72 horas. Se não for detectado nenhum ponto de vazamento, proceder com a camada separadora, drenante ou isolante, conforme o fim a que se destina a impermeabilização. Proceder com a camada proteção mecânica, conforme o fim a que se destina a impermeabilização. 37

39 DICAS APLICAÇÃO DE MANTA ASFÁLTICA COM ASFALTO OXIDADO / ELASTOMÉRICO Após o preparo e limpeza da superfície, deve-se proceder caso necessário, a regularização da mesma. Aplicar uma demão de imprimação de DRYCOPRIMER ECO ou PRIKOL, conforme NBR 9686, de forma que haja uma boa penetração nos poros do substrato. Casos especiais como impermeabilização em ambientes confinados, onde o contato com solvente ecológico ofereça um real risco operacional, pode-se utilizar primer a base água (PRIKOL). Esperar a secagem da imprimação que é variável, dependendo das condições climáticas. Desenrolar toda a bobina, fazendo o alinhamento da manta. Rebobiná-la novamente para iniciar o processo de colagem da mesma. Ao desenrolar a manta, colocar asfalto oxidado / elastomérico quente, numa temperature a 220 ºC sob esta de forma a se ter uma onda, que o com o desenrolar da manta vai sendo espallada por toda a superfície, fazendo com que a manta fique aderida à mesma. Esta onda de asfalto deve estar sempre perto do rolo da manta (no máximo 50 cm) para evitar seu prematuro esfriamento. Após a colocação da primeira manta, as demais deverão ser sobrepostas em 10 cm, fazendo com que o asfalto oxidado / elastomérico quente esteja em contato com as duas mantas procedendo o biselamento para que haja uma perfeita fusão entre elas. A colagem da manta deverá ser feita da forma mais continua possível e quando necessário, sobrepassar vigas invertidas, muretas, etc De uma forma geral, a manta deverá subir a uma altura de 30 cm do piso acabando nos rodapés de paredes ou qualquer outra superfície vertical existente na área a ser impermeabilizada e sua colagem deverá ser de baixo para cima. Nos ralos e emergentes deverá ser feito um arremate com dupla manta em recorte estrela. Nas emendas das mantas deverá haver sobreposição de 10 cm que receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Após o teste, se não for detectado nenhum ponto de vazamento, proceder com a execução da proteção mecânica apropriada. 38

40 DICAS PROTEÇÃO MECÂNICA DE IMPERMEABILIZAÇÃO Camada Separadora Material: filme de polietileno / papel Kraft Betumado. A camada separadora tem por objetivo evitar que as tensões decorrentes das variações térmicas do piso final, sejam transmitidas á camada impermeabilizante. Deve-se proceder ao assentamento do filme de forma continua e uniforme, sobre a impermeabilização, devendo ter uma sobreposição nas emendas do filme de no mínimo 5,0 cm. Camada Amortecedora Local: Estacionamento de Veículos. Material: argamassa podre com cimento, emulsão asfáltica e areia no traço 1:3:8 e espessura mínima de 2,0 cm. A camada amortecedora tem por objetivo absorver a energia cinética que se converte em energia de deformação. É um escudo contra efeitos agressivos de frenagem de veículos e carga de impacto. Após esta camada executar a proteção mecânica e posteriormente o piso final. Isolamento Térmico Loca: Lajes de Cobertura. Material: Poliestireno Expandido 25 mm de espessura DRYKOFOAM A proteção térmica tem por objetivo reduzir as oscilações térmicas sobre as estruturas e sobre a impermeabilização, protegendo e aumentando sua vida útil, e consideravelmente o conforto térmico da edificação. O isolamento térmico quando aplicado sobre a impermeabilização deve apresentar baixa absorção de água para manter sua propriedade isolante. Sobre o isolante proceder camada de proteção mecânica, a qual deverá ser armada com tela metálica a fim de absorver as movimentações decorrentes da maior deformeidade da camada isolante. Proteções Mecânicas As proteções mecânicas atuam como elementos de manutenção de integridade da impermeabilização. As proteções da impermeabilização devem ser executadas imediatamente após a liberação do teste de água, no sentido de não dividir as responsabilidades, devem ser executadas pelo próprio executante da impermeabilização. As proteções da impermeabilização devem ser dimensionadas de acordo com a finalidade e o nível de solicitação da área considerada. A Norma 9575 de 1998 prevê para as proteções três situações, a saber: Proteção mecânica, provisoria ou intermediária. Essa proteção tem por finalidade distribuir e amortecer os esforços atuantes nas camadas de proteção e piso final. Essa proteção quando solicitada pode trincar, mas sem desagregar, de modo a não provocar danos à impermeabilização. Geralmente esta camada é executada em argamassa de cimento e areia no traço volumetrico compreendido entre 1:5 e 1:7. Por Norma ela deverá ter no mínimo 1,0 cm de espessura. 39

41 DICAS Proteção Mecânica Final para Solicatação Leve Nessa situação podem ser enquadradas as proteções para trânsito de pessoas, dispositivos de paisagismo, jardineiras, base de equipamentos leves, etc essa camada como proteção final deve ter espessura mínima de 3,0 cm e seu traço volumetrico não deve ser inferior a 1:5 (cimento:areia). Proteção Mecânica Final para Solicitação Pesada Essas proteções são adotadas para tráfego intenso de veículos como shopping center e supermercado. Portanto devem receber telas de reforço e ser executadas com juntas de dilatação preenchidas com mastique de areia e emulsão asfástica (DRYKO EMUL) traço 1:6:1. As proteções armadas devem ter espessura mínima de 5,0 cm com traço volumétrico de 1:4 ( cimento/areia). Proceder quadros de 2x2 m preenchendo as juntas com emulsão + areia no traço 1:2. o Proteções Mecânicas Verticais Proteger a impermeabilização de impactos, abrasão e intemperismo. Devem sempre ser armadas com tela galvanizada pinteiro ou tela plástica. Essas proteções são corriqueiras em todos os serviços de impermeabilização mas, são aquelas onde se observa maior incidência de erros nas obras. Problemas mais comumente observados que levam a insucessos: Recomendado em áreas verticais aplicar a tela após chapisco sobre a imperbeabilização onde a dobra da tela é1/3 da área sobre a parte superior da parede externa para que haja uma melhor ancoragem. Em piscinas com forte pressão (como piscinas olímpicas) deve-se executar a proteção mecânica armada com tela soldada. Nesse caso, devem ser chumbados pinos na estrutura de concreto para, após a impermeabilização e reforços, pendurar a tela soldada. Piscinas e Reservatórios Proceder teste de carga d`água antes da aplicação do sistema de impermeabilizacão, por no mínimo 72 horas. Após a impermeabilização, proceder com o teste de estanquiedade ligando o sistema de tratamento de água para testar tubulação e arremates da impermeabilização. Em caso de proteção mecânica nas piscinas ancorar tela no deck e, quando for deck de madeira, ancorar 50 cm na parede externa. Recomenda-se o uso de cimento CP IV pozolânico para assentamento do azulejo para evitar eflorescência. Cortina Executada com Manta Asfáltica / Resrvatório A manta asfáltica quando aplicada na vertical deverá ser ancorada a cada 1,5 m de altura com fita alumínio / metálica e fixada com parafuso, vale salientar que este procedimento se dá devido ao peso do próprio material. Proceder sobre a fita alumínio um manchão. Proceder com a camada separadora, drenante ou isolante, conforme o fim a que se destina a impermeabilização. 40

42 ANOTAÇÕES 41

43 ANOTAÇÕES 42

44 Consultas Técnicas Consultas Comerciais Empresa Associada INSTITUTO BRASILEIRO DE IMPERMEABILIZAÇÃO

Mantas pré-fabricadas, a base de asfaltos modificados e estruturadas com armadura de alta performance.

Mantas pré-fabricadas, a base de asfaltos modificados e estruturadas com armadura de alta performance. ATENDEMOS: Aterros Sanitários Bacias de Contenção de Dejetos Box / Banheiros Box / Banheiros Sistema Drywall Espelhos D' água Estações de Tratamento de Água Estações de Tratamento de Efluentes Floreiras

Leia mais

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa;

Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa; VIAPLUS 7000-FIBRAS 1. Descrição Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

Soluções Técnicas em Construção

Soluções Técnicas em Construção Betumanta E Composto de asfalto elastomerico (S.B.S.), reforçado por um filme de polietileno de alta densidade com 50 micra de espessura. Esse produto foi desenvolvido para ser aplicado à maçarico. O produto

Leia mais

Unisalesiano Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil. Construção Civil II. Impermeabilização. Prof. André L.

Unisalesiano Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil. Construção Civil II. Impermeabilização. Prof. André L. Unisalesiano Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Construção Civil II Impermeabilização Prof. André L. Gamino Normalização ABNT: Termos Gerais NBR 9575 (2010): Impermeabilização

Leia mais

Viaplus 7000 Revestimento Impermeabilizante Cimentício Flexível com Fibras Sintéticas

Viaplus 7000 Revestimento Impermeabilizante Cimentício Flexível com Fibras Sintéticas Ficha Técnica de Produto Versão 20-08-2015 Viaplus 7000 1 /5 Viaplus 7000 Revestimento Impermeabilizante Cimentício Flexível com Fibras Sintéticas 1. Descrição Revestimento impermeabilizante, flexível,

Leia mais

Resistente à altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro;

Resistente à altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; VIAPLUS BRANCO 1. Descrição Revestimento impermeabilizante, semiflexível, bicomponente (A+B), à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros de excelentes características impermeabilizantes.

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

lwarflex Manta asfáltica

lwarflex Manta asfáltica 8 lwarflex Manta asfáltica Manta impermeabilizante pré-fabricada à base de asfalto modificado com polímeros estruturada com poliéster pré-estabilizado. É necessário fazer proteção mecânica para proteção

Leia mais

MANTA POLIMÉRICA é um impermeabilizante flexível a base de cimentos especiais modificados com polímeros acrílicos de excelente qualidade.

MANTA POLIMÉRICA é um impermeabilizante flexível a base de cimentos especiais modificados com polímeros acrílicos de excelente qualidade. Data da última revisão: 03/2011 DEFINIÇÃO MANTA POLIMÉRICA é um impermeabilizante flexível a base de cimentos especiais modificados com polímeros acrílicos de excelente qualidade. MANTA POLIMÉRICA é fácil

Leia mais

VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade.

VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade. Descrição VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade. Adere perfeitamente ao concreto, à alvenaria e à argamassa. VEDATOP não é tinta de acabamento,

Leia mais

Sistemas de Impermeabilização

Sistemas de Impermeabilização Sistemas de Impermeabilização Projecto de Construção CET Seia Eng. Sá Neves Eng. Sá Neve Sistema invertido ou tradicional : Os sistemas em cobertura invertida são os mais aconselháveis devido a maior durabilidade

Leia mais

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável e elástica.

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável e elástica. Descrição VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável e elástica. Características Densidade: 1,02 g/cm 3 Aparência: Cor preta Composição básica: emulsão asfáltica modificada com elastômeros

Leia mais

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS + + desempenho por m² AMP ARGAMASSA MODIFICADA COM POLÍMERO ( + ) MEMBRANA POLIMÉRICA O BAUCRYL ECOVEDA é um polímero

Leia mais

Em toda construção o natural é ter técnica.

Em toda construção o natural é ter técnica. Em toda construção o natural é ter técnica. A TECNIKA iniciou suas atividades em meados de 2003, impulsionada pela demanda do mercado, sempre preocupada em buscar e oferecer soluções técnicas inovadoras,

Leia mais

ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA

ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA ELASTEQ 7000 ARGAMASSA POLIMÉRICA Impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana

Leia mais

VEDAJÁ é um revestimento impermeável de alta aderência e de fácil aplicação.

VEDAJÁ é um revestimento impermeável de alta aderência e de fácil aplicação. Descrição VEDAJÁ é um revestimento impermeável de alta aderência e de fácil aplicação. Pode ser aplicado sobre concreto, alvenaria e argamassa. VEDAJÁ proporciona impermeabilidade, mesmo com a ocorrência

Leia mais

BIANCO é uma resina sintética de alto desempenho que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos.

BIANCO é uma resina sintética de alto desempenho que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos. Descrição BIANCO é uma resina sintética de alto desempenho que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos. BIANCO confere maior elasticidade e, assim, maior resistência

Leia mais

PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT FICHA TÉCNICA DO PRODUTO PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT FICHA TÉCNICA DO PRODUTO PRODUTO DA MARCA SEVENCOAT É uma tinta isolante térmica, composta de polímeros acrílicos elastoméricos, microesferas de cerâmicas, e aditivos especiais

Leia mais

Construção Civil. Impermeabilização e Injeção

Construção Civil. Impermeabilização e Injeção Construção Civil Impermeabilização e Injeção Membranas moldadas in loco Vantagens da aplicação moldada in loco Agilidade na aplicação Requer cota mínima Aplicado a frio Molda-se perfeitamente ao substrato

Leia mais

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens.

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens. Ficha do Produto Edição 22/04/2011 Sikacim Impermeabilizante Construção Sikacim Impermeabilizante Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos Características

Leia mais

MANUAL TÉCNICO BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S

MANUAL TÉCNICO BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S MANUAL TÉCNICO BETUMAT Perfil Nossa empresa foi fundada em 1963 como distribuidora de betumes e, em 1968, expandimos nossas atividades e iniciamos a produção de impermeabilizantes. Atuamos na área da

Leia mais

Aula 24: IMPERMEABILIZAÇÃO SISTEMAS E EXECUÇÃO

Aula 24: IMPERMEABILIZAÇÃO SISTEMAS E EXECUÇÃO PCC-2436 ecnologia da Construção de Edifícios II Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Construção Civil PCC-2436 ecnologia da Construção de Edifícios II SISEMAS

Leia mais

MACTRASET foi desenvolvido para evitar e eliminar definitivamente umidade e infiltrações, sendo de preparo e aplicação muito fáceis.

MACTRASET foi desenvolvido para evitar e eliminar definitivamente umidade e infiltrações, sendo de preparo e aplicação muito fáceis. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO MACTRASET foi desenvolvido para evitar e eliminar definitivamente umidade e infiltrações, sendo de preparo e aplicação muito fáceis. MACTRASET resiste às pressões

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES Prof. Marco Pádua A cobertura é uma fase importante da edificação. Não só a questão estética deve ser considerada, como a escolha dos elementos, a posição

Leia mais

Construção. Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado. Descrição do Produto. Usos. Características/ Vantagens

Construção. Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado. Descrição do Produto. Usos. Características/ Vantagens Ficha do Produto Edição 18/5/2010 Sika 1 Construção Sika 1 Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado Descrição do Produto Usos Características/ Vantagens Dados do Produto

Leia mais

Utilize os produtos Ciplak e garanta uma impermeabilização durável e segura.

Utilize os produtos Ciplak e garanta uma impermeabilização durável e segura. A Ciplak Impermeabilizantes é uma divisão da LWART Química, empresa do Grupo Lwart, especializada na fabricação de produtos impermeabilizantes, isolantes termo acústicos e outros produtos para proteção

Leia mais

Resinas e. impermeabilizantes

Resinas e. impermeabilizantes Resinas e impermeabilizantes 02923 Flexível 360GR Cinza UNIT. É um adesivo selante, de alta flexibilidade e alongamento, formulado a partir de resinas elastoméricas de poliuretano, que sela a penetração

Leia mais

O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO

O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO Porque Impermeabilizar? O que leva construtoras, construtores, proprietários de imóveis, etc... a procura de impermeabilizantes? De cada 10 pessoas que procuram produtos

Leia mais

Sika Manta PS Tipo II 3mm Alumínio. Manta asfáltica com acabamento em alumínio para impermeabilização. 10 metros 1 metro. 3 mm.

Sika Manta PS Tipo II 3mm Alumínio. Manta asfáltica com acabamento em alumínio para impermeabilização. 10 metros 1 metro. 3 mm. Ficha do Produto Edição 16/09/2015 Sika Manta PS Tipo II 3mm Alumínio Manta asfáltica com acabamento em alumínio para impermeabilização. Descrição do Produto Sika Manta PS Tipo II 3mm Alumínio é uma manta

Leia mais

EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001 BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S MANUAL TÉCNICO BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S

EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001 BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S MANUAL TÉCNICO BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S I M P E R M E A B I L I Z A N T E S EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001 BETUMAT MANUAL TÉCNICO BETUMAT I M P E R M E A B I L I Z A N T E S I M P E R M E A B I L I Z A N T E S EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001 BETUMAT

Leia mais

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011

BOLETIM DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS Revisão 006 Julho/2011 1 - PRODUTO: Acrílico Standard mais rendimento Natrielli. 2 - DESCRIÇÃO: É uma tinta acrílica de alto rendimento apresenta um excelente acabamento em superfícies externas e internas de alvenaria, reboco,

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

Elastron, membrana anticorrosiva e impermeabilizante. Fácil, a frio e sem juntas.

Elastron, membrana anticorrosiva e impermeabilizante. Fácil, a frio e sem juntas. Elastron, membrana anticorrosiva e impermeabilizante. Fácil, a frio e sem juntas. SOMA DE VALORES A JR Tecnologia em Superfícies (nome fantasia) iniciou suas atividades em 1991 com o nome JR Gonçalves

Leia mais

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO:

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO: INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível de alta adesividade para áreas internas e externas. Assenta e rejunta pastilhas de porcelana e cerâmica até 7,5 x 7,5 cm,

Leia mais

ADESIVO ACRÍLICO PARA CHAPISCO E ARGAMASSA

ADESIVO ACRÍLICO PARA CHAPISCO E ARGAMASSA ADESIVO ACRÍLICO PARA CHAPISCO E ARGAMASSA Adesivo acrílico em emulsão aquosa PROPRIEDADES DA ARGAMASSA Excelente plasticidade Boa impermeabilidade Minimiza retração após secagem A mistura permanece homogênea,

Leia mais

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101

Ficha Técnica de Produto Rejunta Já! Acrílico Código: RJA001 e RJA101 1. Descrição: O é mais uma solução inovadora, que apresenta praticidade e agilidade para o rejuntamento de pisos, azulejos, pastilhas, porcelanatos em áreas internas, externas, molháveis, molhadas. O principal

Leia mais

Impermeabilização de edificações residenciais urbanas

Impermeabilização de edificações residenciais urbanas Impermeabilização de edificações residenciais urbanas Serviços Reparo - Proteção Impermeabilização - Graute Atuação em todo território nacional em obras de infraestrutura www.rossetiimper.com.br Aplicador

Leia mais

MEMBRANAS DE POLIURETANO DE ALTO DESEMPENHO SISTEMA A BASE DE POLIURETANO PARA LAJES C/ TRANSITO DE PEDESTRE E TRANSITO DE VEÍCULOS

MEMBRANAS DE POLIURETANO DE ALTO DESEMPENHO SISTEMA A BASE DE POLIURETANO PARA LAJES C/ TRANSITO DE PEDESTRE E TRANSITO DE VEÍCULOS MEMBRANAS DE POLIURETANO DE ALTO DESEMPENHO SISTEMA A BASE DE POLIURETANO PARA LAJES C/ TRANSITO DE PEDESTRE E TRANSITO DE VEÍCULOS Angelo Derolle Filho SISTEMA VULKEM PRINCIPAIS VANTAGENS Sistema Impermeável

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II

IMPERMEABILIZAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II IMPERMEABILIZAÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO Conjunto de produtos e serviços destinados a conferir

Leia mais

Execução de projetos com vista à impermeabilização

Execução de projetos com vista à impermeabilização Execução de projetos com vista à impermeabilização O arquiteto e o engenheiro, ao realizar um projeto para qualquer tipo de construção, devem preocupar-se com os problemas de impermeabilização já durante

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

MOGIBASE IMPERMEABILIZANTE DE CONCRETO E ARGAMASSAS

MOGIBASE IMPERMEABILIZANTE DE CONCRETO E ARGAMASSAS MOGIBASE IMPERMEABILIZANTE DE CONCRETO E ARGAMASSAS COMPOSIÇÃO: Sais inorgânicos e estabilizantes. PROPRIEDADES: Impermeabilizante de concreto e argamassas. MOGIBASE é de fácil aplicação e não altera os

Leia mais

ADESIVO BISCUIT CASCOREZ

ADESIVO BISCUIT CASCOREZ ADESIVO SCUIT CASCOREZ ADITIVOS 008 HB002402. 464 500g porcelana fria 46436 1kg porcelana fria 14077 14079 15995 750 gramas 531000 ADESIVO CONTATO TRADICIONAL ADESIVO MADEIRA CASCOREZ EXTRA 881448 887268

Leia mais

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível, de alta adesividade, para áreas internas e externas. O Maxijunta Pastilhas de Porcelana é indicado principalmente para

Leia mais

Componentes para telhas Brasilit

Componentes para telhas Brasilit Componentes para telhas Brasilit Selamax Selante Selante elástico para elástico colagem para e vedação colagem e vedação SolarMaxxi Manta impermeável, térmica e acústica LitFoil e LitFoil Plus Mantas térmicas

Leia mais

Impermeável Protector Resistente impermeabilizações objectivo - problema - solução objectivo 1 Prevenir a infiltração de água para os pavimentos e paredes das cozinhas, casas de banho, balneários e outros

Leia mais

VEDAPREN. Densidade: 1,02 g/cm³ Aparência: Preto(a) Composição básica: Emulsão asfáltica modificada com elastômeros. Validade: 24 meses

VEDAPREN. Densidade: 1,02 g/cm³ Aparência: Preto(a) Composição básica: Emulsão asfáltica modificada com elastômeros. Validade: 24 meses Produto VEDAPREN é uma manta líquida, de base asfalto e aplicação a frio, pronta para uso e moldada no local. Cobre a estrutura com uma proteção impermeável. Apresenta ótimas características de elasticidade

Leia mais

Sistema de Impermeabilização (Membrana)

Sistema de Impermeabilização (Membrana) Sistema de Impermeabilização (Membrana) MI - Membrana Impermeável Locais de Aplicação: Lajes, piscinas, banheiros, cozinhas, caixas d água, reservatórios, baldrames, calhas, muros de arrimo, alvenaria,

Leia mais

BIANCO. Preparo do substrato As superfícies devem estar limpas, porosas, isentas de pó ou oleosidade e serem umedecidas antes da aplicação.

BIANCO. Preparo do substrato As superfícies devem estar limpas, porosas, isentas de pó ou oleosidade e serem umedecidas antes da aplicação. Produto é uma resina sintética, de alto desempenho, que proporciona excelente aderência das argamassas aos mais diversos substratos. Confere maior plasticidade e, assim, maior resistência ao desgaste e

Leia mais

MASSA LISA PROTEC. Embalagem: Saco de 20 kg Consumo: 1,0 a 1,3 kg/m² por milímetro de espessura

MASSA LISA PROTEC. Embalagem: Saco de 20 kg Consumo: 1,0 a 1,3 kg/m² por milímetro de espessura MASSA LISA Massa extra-lisa para revestimento de paredes e tetos. Substitui a massa corrida e o gesso, reduzindo o uso de lixas. Sem desperdício e de rápida aplicação; Reduz o uso de lixas; Aplicação sobre

Leia mais

Hardthane 40 Plus BOLETIM TÉCNICO. Selante de poliuretano monocomponente de alta performance. Solvent-Release-Type Sealants.

Hardthane 40 Plus BOLETIM TÉCNICO. Selante de poliuretano monocomponente de alta performance. Solvent-Release-Type Sealants. Selante de poliuretano monocomponente de alta performance. Descrição HARDTHANE 40 PLUS é um selante poliuretânico monocomponente, tixotrópico e de elasticidade permanente. Cura através da umidade atmosférica,

Leia mais

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade.

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade. Descrição VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável, elástica e de grande durabilidade. Aplicação Campos de Aplicação - Impermeabilização de:. lajes de cobertura;. terraços;. calhas de concreto;.

Leia mais

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar:

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar: COMO INSTALAR : Importante para uma perfeita instalação, obter o resultado especificado pela Revitech Pisos e esperado pelo cliente, a utilização das ferramentas corretas. Ferramentas como a desempenadeira,

Leia mais

MACTRACOL. Adesivo para chapiscos, argamassas e gesso. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO

MACTRACOL. Adesivo para chapiscos, argamassas e gesso. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO MACTRACOL é um adesivo especial à base de resina sintética compatível com cimento, cal, gesso e isopor (EPS). MACTRACOL proporciona às argamassas alto poder de

Leia mais

Ficha Técnica de Produto Biomassa Piso e Azulejo Rápido Código: APR001

Ficha Técnica de Produto Biomassa Piso e Azulejo Rápido Código: APR001 1. Descrição: A é mais uma argamassa inovadora, de alta tecnologia e desempenho, que apresenta vantagens econômicas e sustentáveis para o assentamento e sobreposição de pisos, azulejos e pastilhas. O principal

Leia mais

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO

APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 1 de 11 APLICAÇÃO POLIKOTE 100 REVESTIMENTO EM SUBSTRATO DE CONCRETO Sistema da Qualidade Páginas: 2 de 11 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO... 03 2. PREPARAÇÃO DAS SUPERFÍCIES...

Leia mais

5. Limitações: A argamassa Matrix Assentamento Estrutural não deve ser utilizada para assentamento de blocos silicocalcário;

5. Limitações: A argamassa Matrix Assentamento Estrutural não deve ser utilizada para assentamento de blocos silicocalcário; A argamassa Matrix Assentamento Estrutural é uma mistura homogênea de cimento Portland, agregados minerais com granulometria controlada e aditivos químicos. 3. Indicação: Excelente para assentamento de

Leia mais

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA Processos de pintura Existem diferentes processos de pintura, mas o segredo para o sucesso e durabilidade do acabamento final, depende invariavelmente da habilidade do profissional e da preparação da superfície.

Leia mais

MÉTODO EXECUTIVO ME 09

MÉTODO EXECUTIVO ME 09 Objetivo: FOLHA 1 de 7 O método tem como objetivo detalhar o processo de proteção estanque para piscina, utilizando membrana polimérica, de modo a propiciar o treinamento da mão de obra e por conseqüência

Leia mais

Membrana liquida impermeabilizante, econômica e ecologicamente amigável para coberturas baseada na Tecnologia Co-Elástica (CET) da Sika

Membrana liquida impermeabilizante, econômica e ecologicamente amigável para coberturas baseada na Tecnologia Co-Elástica (CET) da Sika Ficha do Produto Edição 02/08/2011 Nº de identificação: 02 09 02 20 900 0 000004 Membrana liquida impermeabilizante, econômica e ecologicamente amigável para coberturas baseada na Tecnologia Co-Elástica

Leia mais

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 1.0 - DESCRIÇÃO Esta literatura tem por finalidade servir de guia de aplicação do Elastron sobre Estruturas de Concreto e a Preparação do Substrato. O Sistema consistirá

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas. Prof. Guilherme Brigolini

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas. Prof. Guilherme Brigolini UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas Prof. Guilherme Brigolini Impermeabilidade das construções Impedir a passagem indesejável água, fluído e vapores Pode conter

Leia mais

Manual do impermeabilizador

Manual do impermeabilizador 1 Manual do impermeabilizador Preparação e aplicação em superfícies cimenticia Índice INTRODUÇÃO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO ESTATÍSTICAS NORMAS TÉCNICAS ELABORAÇÃO DO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO NBR

Leia mais

AMETISTA REVESTIMENTOS

AMETISTA REVESTIMENTOS AMETISTA REVESTIMENTOS Ficha técnica MASSA CORRIDA É composta de emulsão acrílica, carga minerais inertes e aditivos solúveis em água, desenvolvida para a execução de quaisquer correções em ambientes internos.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR

MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR ANTES DA INSTALAÇÃO: Para podermos ter uma excelente apresentação da instalação não dependemos

Leia mais

Manual do Impermabilizador

Manual do Impermabilizador Rev.05 Manual do Impermabilizador Esta especificação técnica tem por objetivo fornecer subsídios na metodologia adequada de impermeabilização com mantas asfálticas. Em cada caso, deverão ser analisadas

Leia mais

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos

COMPONENTES. Chapa de gesso: 3 tipos Paredes internas Estrutura leve GESSO ACARTONADO Fixado em perfis de chapa de aço galvanizado (esqueleto de guias e montantes) Parede: chapas de gesso em uma ou mais camadas Superfície pronta para o acabamento

Leia mais

Oferecemos também uma linha completa de acabamentos para pisos em madeira, como rodapés, cantoneiras e frontais para escadas.

Oferecemos também uma linha completa de acabamentos para pisos em madeira, como rodapés, cantoneiras e frontais para escadas. Ecopiso Ecopiso empresa com sede em Curitiba, produzindo pisos maciços pré acabados, com o que existe de melhor e mais moderno em padrões de cores e acabamentos de verniz. Oferecemos também uma linha completa

Leia mais

ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE COMPONENTES DO REVESTIMENTO

ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE COMPONENTES DO REVESTIMENTO TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO Componentes do sistema BASE CHAPISCO Base Características importantes: Avidez por água - inicial e continuada Rugosidade EMBOÇO ARG. COLANTE REVESTIMENTO REJUNTE Chapisco Função:

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

Construção de Edícula

Construção de Edícula Guia para Construção de Edícula Guia do montador Mais resistência e conforto para sua vida. As paredes com Placas Cimentícias Impermeabilizadas e Perfis Estruturais de Aço Galvanizado para steel framing

Leia mais

Adesivo Stop Pregos. Adesivo MS Ultra Express. Excelente aderência em diversos tipos de material base.

Adesivo Stop Pregos. Adesivo MS Ultra Express. Excelente aderência em diversos tipos de material base. Produtos Químicos Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas e arquitetos

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. Primeira linha em impermeabilizante acrílico. Rua Moisés Marx nº. 494 Vila Aricanduva, SP CEP 03507-000 -Fone / Fax : (11) 6191-2442

BOLETIM TÉCNICO. Primeira linha em impermeabilizante acrílico. Rua Moisés Marx nº. 494 Vila Aricanduva, SP CEP 03507-000 -Fone / Fax : (11) 6191-2442 1 SELOFLEX R Primeira linha em impermeabilizante acrílico BOLETIM TÉCNICO Como qualquer tipo de impermeabilização flexível, a estrutura deverá estar seca, mínimo de 7 dias após a regularização, limpa de

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

Revestimentos Especiais Tecnologia em revestimentos para a sua obra

Revestimentos Especiais Tecnologia em revestimentos para a sua obra Revestimentos Especiais Tecnologia em revestimentos para a sua obra Olá! É muito comum encontrar pessoas que pensem que a NS Brazil é apenas uma indústria de pisos monolíticos. Isso porque o termo revestimentos

Leia mais

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO O produto OXY-PRIMER é um tipo de tinta de cobertura cimentosa que não é composto de resinas normais, mas que adere como cimento. O cimento adere

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL! Construção Civil II 1 0 Semestre de 2015 Professoras Heloisa Campos e Elaine Souza

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL! Construção Civil II 1 0 Semestre de 2015 Professoras Heloisa Campos e Elaine Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL Construção Civil II 1 0 Semestre de 2015 Professoras Heloisa Campos e Elaine Souza EXERCÍCIO IMPERMEABILIZAÇÃO A seguir está modificado um

Leia mais

Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO. Profº Joel Filho

Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO. Profº Joel Filho Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO Profº Joel Filho Introdução: Impermeabilização NBR 9575/2003 - Elaboração de Projetos de Impermeabilização Item 6 Projeto 6.1. Elaboração e responsabilidade técnica

Leia mais

Sika Lâmina Asfáltica Alumínio. Lâmina asfáltica com acabamento em alumínio para sistemas impermeabilizantes multicamadas.

Sika Lâmina Asfáltica Alumínio. Lâmina asfáltica com acabamento em alumínio para sistemas impermeabilizantes multicamadas. Ficha do Produto Edição 29/10/2015 Erro! Fonte de referência não encontrada. Lâmina asfáltica com acabamento em alumínio para sistemas impermeabilizantes multicamadas. Descrição do Produto Usos é um produto

Leia mais

Assentar pisos e azulejos em áreas internas.

Assentar pisos e azulejos em áreas internas. CAMPO DE APLICAÇÃO Direto sobre alvenaria de blocos bem acabados, contrapiso ou emboço desempenado e seco, isento de graxa, poeira e areia solta, para não comprometer a aderência do produto. Indicado apenas

Leia mais

MASTERTOP 1119 Sistema de Pintura Epóxi, sem adição de solventes, de alta resistência química e mecânica.

MASTERTOP 1119 Sistema de Pintura Epóxi, sem adição de solventes, de alta resistência química e mecânica. MASTERTOP 1119 Sistema de Pintura Epóxi, sem adição de solventes, de alta resistência química e mecânica. Descrição do Produto MASTERTOP 1119 é um sistema para pintura epoxídica, bicomponente, isento de

Leia mais

VEDBEM PRESSÃO é uma argamassa polimérica acrílica de alta performance, totalmente flexível, resistente à trincas, movimentações e grandes pressões.

VEDBEM PRESSÃO é uma argamassa polimérica acrílica de alta performance, totalmente flexível, resistente à trincas, movimentações e grandes pressões. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO VEDBEM PRESSÃO é uma argamassa polimérica acrílica de alta performance, totalmente flexível, resistente à trincas, movimentações e grandes pressões. VEDBEM PRESSÃO

Leia mais

2101 ARGAMASSA MATRIX REVESTIMENTO INTERNO Argamassa para Revestimento Interno de alvenaria

2101 ARGAMASSA MATRIX REVESTIMENTO INTERNO Argamassa para Revestimento Interno de alvenaria FICHA TÉCNICA DE PRODUTO 1. Descrição: A argamassa 2101 MATRIX Revestimento Interno, é uma argamassa indicada para o revestimento de paredes em áreas internas, possui tempo de manuseio de até 2 horas,

Leia mais

Manual Técnico de Coberturas Metálicas

Manual Técnico de Coberturas Metálicas Manual Técnico de Coberturas Metálicas Coberturas Metálicas Nas últimas décadas, as telhas produzidas a partir de bobinas de aço zincado, revolucionaram de maneira fundamental, a construção civil no Brasil,

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Conceitos importantes UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Prof. Angelo Just da Costa e Silva Materiais betuminosos Impermeabilização Betume: aglomerante orgânico obtido por processo industrial (resíduo

Leia mais

Passo a passo: Impermeabilização em drywall

Passo a passo: Impermeabilização em drywall Passo a passo: Impermeabilização em drywall Banheiros de casa em steel frame são fechados com chapas de gesso específicas para esse fim. Veja como impermeabilizar corretamente esses ambientes Casas em

Leia mais

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA DE SEPARAÇÃO E PROTEÇÃO DE MANTA IMPERMEÁVEL NA ESTAÇÃO DAS CLÍNICAS DO METRÔ

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA DE SEPARAÇÃO E PROTEÇÃO DE MANTA IMPERMEÁVEL NA ESTAÇÃO DAS CLÍNICAS DO METRÔ APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA DE SEPARAÇÃO E PROTEÇÃO DE MANTA IMPERMEÁVEL NA ESTAÇÃO DAS CLÍNICAS DO METRÔ Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Rogério Ferrarezi Busch

Leia mais

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto

Construção. Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto. Descrição do produto Ficha do Produto Edição 22/05/13 Sikadur 43 Adesivo epóxi de baixa viscosidade para reparos e injeção em trincas e fissuras estruturais no concreto Construção Descrição do produto é um adesivo estrutural

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

Marcadores com ponta porosa, retrátil, lavável em água corrente, permitindo o uso imediato quando a ponta estiver ressecada ou com impregnações.

Marcadores com ponta porosa, retrátil, lavável em água corrente, permitindo o uso imediato quando a ponta estiver ressecada ou com impregnações. Marcadores com ponta porosa, retrátil, lavável em água corrente, permitindo o uso imediato quando a ponta estiver ressecada ou com impregnações. Tinta permanente para marcar todos os tipos de metais, plásticos,

Leia mais

ECOTELHADO BRANCO. Revestimento Reflexivo

ECOTELHADO BRANCO. Revestimento Reflexivo ECOTELHADO BRANCO Revestimento Reflexivo 2 Especificações Quando se trata de problemas com elevadas temperaturas devido a incidência solar e falta de estrutura para telhado verde, a refletância é a melhor

Leia mais

TÉCNICAS DE REPARO TRADICIONAL

TÉCNICAS DE REPARO TRADICIONAL TÉCNICAS DE REPARO TRADICIONAL Profa. Eliana Barreto Monteiro Você sabia? Que na maioria das vezes a aplicação da argamassa de reparo deve ser manual? A diferença entre reparo superficial e profundo? Procedimentos

Leia mais

Poliuretano modificado com dispersão acrílica Densidade 1,35 kg/l (+23 C) (EN ISO 2811-1) Conteúdo de Sólidos Temperatura de Serviço

Poliuretano modificado com dispersão acrílica Densidade 1,35 kg/l (+23 C) (EN ISO 2811-1) Conteúdo de Sólidos Temperatura de Serviço Ficha do Produto Edição 18/05/2015 Nº de identificação: 0000000 00000 Sikafill Reflex Pro Manta liquida impermeabilizante ecológica de alta refletividade solar para coberturas, baseada na Tecnologia Co-Elástica

Leia mais

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES 200888 Técnicas das Construções I UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 5 o Impermeabilização é a proteção das construções contra

Leia mais

DRYBOX IMPERMEABILIZANTE - PISCINAS

DRYBOX IMPERMEABILIZANTE - PISCINAS ETAPA I LIMPEZA DA ÁREA PROCEDER A LIMPEZA DA ÁREA A SER IMPERMEABILIZADA. -RETIRAR MATERIAIS SOLTOS. -FAZER PEQUENOS REPAROS DE FALHAS NO REBOCO SE HOUVER. -FAZER AJUSTES NAS SAÍDAS DOS EQUIPAMENTOS.

Leia mais

2202 ARGAMASSA MATRIX REVESTIMENTO FACHADA Argamassa para uso em revestimento de áreas externas

2202 ARGAMASSA MATRIX REVESTIMENTO FACHADA Argamassa para uso em revestimento de áreas externas É composta por uma mistura homogênea de cimento Portland, cal hidratada e agregados minerais com granulometria controlada e aditivos químicos. O produto é oferecido na cor cinza. 3. Indicação: A argamassa

Leia mais

CONSERVANDO TELHADOS

CONSERVANDO TELHADOS A ESCOLHA DA COR Você sabia que o processo industrial empregado na elaboração de tintas ou revestimentos, etc... Somente se encerra com a cura total do produto após sua aplicação! Na maioria dos casos,

Leia mais

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA DE SEPARAÇÃO NO SISTEMA DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO EDIFÍCIO JK BELO HORIZONTE MG

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA DE SEPARAÇÃO NO SISTEMA DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO EDIFÍCIO JK BELO HORIZONTE MG APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA DE SEPARAÇÃO NO SISTEMA DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO EDIFÍCIO JK BELO HORIZONTE MG Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Eng. Leonardo de Carvalho

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais