PESQUISA. REGULAMENTO NIP 01/Setembro 2016 Versão 3

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISA. REGULAMENTO NIP 01/Setembro 2016 Versão 3"

Transcrição

1 PESQUISA REGULAMENTO NIP 01/Setembro 2016 Versão 3

2 REGULAMENTO DA PESQUISA NA FACISB Art. 1 o CAPÍTULO I Da caracterização - A Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB) tem o desenvolvimento científico, através das atividades de pesquisa, como uma de suas políticas institucionais, constantes do PDI. Art. 2 o - O regulamento para as atividades de pesquisa, vista como indissociável do ensino e da extensão, é o instrumento de institucionalização da mesma na FACISB. CAPÍTULO II Da coordenação e comissão Art. 3 o - A FACISB terá um Núcleo Institucional de Pesquisa (NIP), responsável por coordenar as atividades de pesquisa na Instituição. Art. 4 o - O NIP terá uma comissão nomeada pelo Coordenador do Curso de Medicina e aprovada pelo Conselho Superior (CONSU). 1 o - A comissão do NIP terá seu mandato de 2 anos, sendo permitida sua recondução. 2 o - A comissão do NIP será constituída por membros representantes dos diferentes órgãos da Instituição, assim como das Instituições parceiras: - Coordenador do NIP - Coordenador do curso de medicina - Representantes da Unidade de Educação Médica (UEM) - Representante da Integração Ensino- Serviço na Comunidade em Saúde (IESCS) - Representante da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) - Representante do Studium Generale (SG) - Representante do Instituto de Simulação e Pesquisa em Saúde (INSIPS) - Representantes do corpo docente - Representante do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital do Câncer (IEP do HCB) - Instituição parceira da FACISB. - Representante da Santa Casa de Barretos Instituição parceira da FACISB. 2

3 Art. 5 o - O NIP tem por objetivos: CAPÍTULO III Dos objetivos e atribuições do NIP I. Promover o desenvolvimento científico da Instituição estimulando os corpos docente e discente para a pesquisa científica; II. Incentivar os pesquisadores a desenvolver suas pesquisas preferencialmente dentro da FACISB. Entretanto, o NIP permite o desenvolvimento de pesquisa em outras Instituições; III. Estimular o envolvimento dos pesquisadores nas atividades de orientação de discentes; IV. Estimular o desenvolvimento de projetos que envolvam o estabelecimento de colaborações científicas. 1 o - O desenvolvimento de projetos de pesquisa deverá, obrigatoriamente, ter um pesquisador responsável na FACISB, o qual poderá se associar a outros pesquisadores dessa e de outras Instituições. 2 o - A participação de acadêmicos se dará sob supervisão e/ou orientação de um pesquisador da FACISB, dentro de um Programa de Iniciação Científica (IC). Art. 6 o - São atribuições do NIP: I. Realizar reuniões ordinárias para discutir, elaborar e cumprir os compromissos estabelecidos neste regulamento; II. Normatizar as atividades de pesquisa realizadas dentro da carga horária atribuída para este fim. Parágrafo único - A carga horária do docente destinada ao envolvimento com a pesquisa será proporcional à jornada total de trabalho considerando as funções docente, pesquisa e administrativas. A carga horária para a pesquisa será ajustada periodicamente após avaliação do docente de acordo com critérios estabelecidos (ANEXO I). CAPÍTULO IV Das linhas de pesquisa Art. 7 o - Foram definidas 3 linhas de pesquisa na FACISB, as quais devem contemplar todas as áreas de atuação específicas do corpo docente: 3

4 I. Biologia Humana e Experimental; II. Saúde do Indivíduo, Família e Comunidade; III. Educação em Saúde. Parágrafo único - As linhas de pesquisas serão periodicamente discutidas entre o NIP e os pesquisadores, podendo ser redefinidas de acordo com os interesses destes e da Instituição. CAPÍTULO V Das condições de participação Art. 8 o - As condições para desenvolver atividades de pesquisa na FACISB como coordenador e/ou colaborador obedecerão aos seguintes requisitos: Do pesquisador: I. Ser docente da Instituição com título de Doutorado (coordenador). Ser docente da Instituição com título de Especialista, Mestrado ou Doutorado (colaborador); II. Desenvolver projetos de pesquisa na FACISB ou em outras Instituições de Ensino Superior (IES)/Institutos de Pesquisa. Do aluno de IC: De acordo com o regulamento próprio da IC. Do projeto: I. Ter um docente com título de Doutorado responsável na Instituição; II. Estar inserido dentro de uma das linhas de pesquisa definidas no Art. 7 o deste regulamento; III. Possuir mérito científico, o qual será avaliado pelo NIP ou por assessores ad hoc, quando não se tratar de projeto apoiado por agências de fomento; IV. Seguir o formato padrão exigido pela FAPESP ou CNPq. - Folha de Rosto. Esta deve conter o nome e endereço da Instituição, título do projeto, nome do pesquisador responsável (coordenador), equipe (se houver) e auxílio financeiro (se houver). - Resumo; - Introdução; - Objetivos; 4

5 - Materiais e Métodos; - Cronograma de execução do projeto; - Referências bibliográficas. Parágrafo único - Projetos de pesquisa envolvendo seres vivos deverão obrigatoriamente ser submetidos à apreciação dos Comitês de Ética em Pesquisa: i) projetos envolvendo seres humanos, CEP- HCB; ii) projetos envolvendo animais, CEUA- FACISB. Art. 9 o - São atribuições dos pesquisadores: CAPÍTULO VI Das atribuições dos pesquisadores I. Registrar junto à secretaria do NIP os projetos de pesquisa sob sua responsabilidade informando a equipe e o auxílio financeiro (quando houver); II. Encaminhar à secretaria do NIP relatórios anuais do desenvolvimento dos projetos e as formas de divulgação dos resultados (congressos, artigos etc.). Os relatórios devem ser apresentados no formato padrão exigido pela FAPESP ou CNPq; III. Mencionar o nome da Instituição em todas as divulgações dos resultados da pesquisa, tais como: comunicações em congressos, palestras em eventos científicos ou em atividades de ensino, artigos científicos, entre outras. Em português: Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata FACISB. Em inglês: Barretos School of Health Sciences, Dr. Paulo Prata FACISB; IV. Conduzir as atividades de pesquisa rigorosamente de acordo com o Código de Boas Práticas Científicas - FAPESP (em anexo). CAPÍTULO VII Do auxílio financeiro Art A política de apoio financeiro obedecerá o regulamento próprio do Programa de Apoio ao Pesquisador (PAP- FACISB). Parágrafo único - Os pesquisadores cadastrados no PAP podem utilizar seus recursos oriundos do Programa para realizar estágios no exterior, os quais devem seguir as seguintes regras: I. Ser julgado e aprovado pelo NIP, o qual avaliará a importância do estágio e o benefício para a Instituição após o retorno do pesquisador; 5

6 II. O pesquisador deverá providenciar um documento assinado pelo coordenador do curso ou diretor da Instituição, no qual conste que seu afastamento pelo período do estágio não resultará em prejuízo para o curso de graduação; III. O período de duração do estágio será estabelecido de acordo com a posição acadêmica do pesquisador (Tabela 1). Este período poderá ser dividido em até 2 viagens para pesquisadores com pós- doutorado, orientadores de Programas de pós- graduação ou livre- docentes; IV. O pesquisador poderá solicitar novo estágio desde que respeitado o interstício entre eles (Tabela 1). Tabela 1- Tempo de duração do estágio e interstício Posição acadêmica Duração máxima do estágio Interstício entre solicitações Mestre 2 semanas 2 anos Doutor 3 semanas 2 anos Pós- doutor 4 semanas 2 anos Orientador de pós- graduação 5 semanas 2 anos Livre- docente 5 semanas 2 anos CAPÍTULO VIII Das disposições finais Art O presente regulamento entrará em vigor na data de sua aprovação pelo Conselho Superior (CONSU). NIP- FACISB, setembro de

7 ANEXO I CARGA HORÁRIA PARA A PESQUISA Com o objetivo de regulamentar a carga horária dos docentes para as atividades de pesquisa na FACISB, será elaborado um relatório (planilha) padrão para pontuar as atividades de cada docente. A análise do relatório será realizada pela comissão do NIP e aprovada pelo coordenador do curso, seguindo as diretrizes apresentadas a seguir: 1. A carga horária destinada à pesquisa será definida após analisar o relatório do docente, sendo que as atividades com o curso de graduação (ensino) serão sempre priorizadas (Tabela 1); 2. A carga horária destinada à pesquisa será ajustada a cada dois anos, após análise dos relatórios anuais de atividades de pesquisa, de acordo com o estabelecido no Art. 9 o do regulamento da pesquisa. 3. A renovação da carga horária destinada à pesquisa no biênio seguinte estará condicionada ao alcance da pontuação mínima estabelecida para as atividades científicas (1 ponto para cada hora dedicada à pesquisa) (Tabelas 2 e 3). Tabela 1- Distribuição da carga horária. Carga Horária Dedicação à Docente (horas) Pesquisa (horas) * 2* *Até 2 horas, obrigatoriamente vinculada à IC e condicionada à aprovação pela Coordenação do curso. 7

8 Tabela 2- Pontuação para as atividades científicas 1. Atividade Científica Nacional Internacional Part. Congresso: Palestrante 2,0 4,0 Part. Congresso: Moderador 1,0 2,0 Part. Congresso: Pôster 0,5 1,0 Part. Congresso: Oral 1,0 2,0 Orientação IC 2,5* - Part. Banca Examinadora 0,5 1,0 Part. Banca Julgadora: Concurso 1,0 2,0 Part. Banca Examinadora: PG 0,5 1,0 1 A pontuação referente a publicações será concedida de acordo com a tabela 3. *Para cada aluno com relatório aprovado. Tabela 3- Pontuação para publicações considerando a classificação da revista e a posição do docente na lista de autores, conforme indexação da CAPES na área de Medicina. Tipo de Publicação Resumo de trabalho publicado ou aceito para publicação em revista indexada* Trabalho completo Publicado ou aceito para Qualis Primeiro Autor Autores Intermediários Último Autor A1 até C 0,5 0,25 0,5 A A2 7 3,5 7 B B2 5 2,5 5 B B4 3 1,5 3 B C 1 0,5 1 Em inglês 1 0,5 1 Artigo completo submetido à revista # Em português ou 0,5 0,25 0,5 outra língua *Indexação nas seguintes bases de dados: PubMed, Scielo, comprovante de aceite. O artigo não será considerado para pontuação no próximo biênio. #Apresentar comprovante de submissão. O artigo não será considerado para pontuação no próximo biênio, mesmo publicado em revista de maior impacto/pontuação. - A lista dos periódicos classificados pela Qualis CAPES referentes à Medicina pode ser acessada através do endereço: 8

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

INICIAÇÃO CIENTÍFICA INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO NIP 02/Setembro 2016 Versão 3 REGULAMENTO DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA (IC) NA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE BARRETOS DR. PAULO PRATA - FACISB Art. 1 o CAPÍTULO I Das finalidades

Leia mais

Estabelecido de acordo com o número de projetos. Bolsas

Estabelecido de acordo com o número de projetos. Bolsas EDITAL N o 01/2014 - FACISB EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO DE ALUNOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DENTRO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE BARRETOS DR. PAULO

Leia mais

Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata PESQUISA REGULAMENTO - 2013

Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata PESQUISA REGULAMENTO - 2013 PESQUISA REGULAMENTO - 2013 REGULAMENTO DA PESQUISA NA FACISB CAPÍTULO I Caracterização Artigo 1º. A Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB) tem o desenvolvimento científico,

Leia mais

Regulamento nº 003/2018 Coordenação Geral de Pós-Graduação Stricto Sensu e Pesquisa

Regulamento nº 003/2018 Coordenação Geral de Pós-Graduação Stricto Sensu e Pesquisa Passo Fundo, 20 de dezembro de 2018. Regulamento nº 003/2018 Coordenação Geral de Pós-Graduação Stricto Sensu e Pesquisa Estabelece o regulamento para a institucionalização e acompanhamento de grupos de

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA COLEGIADO DE PESQUISA COLPE REGIMENTO INTERNO

FACULDADE DE MEDICINA COLEGIADO DE PESQUISA COLPE REGIMENTO INTERNO COLEGIADO DE PESQUISA COLPE REGIMENTO INTERNO UBERLÂNDIA 2017 CAPÍTULO I Da Definição e Finalidade Art. 1º - O Colegiado de Pesquisa (COLPE) da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal de

Leia mais

REGULAMENTO PESQUISA INSTITUCIONAL CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC

REGULAMENTO PESQUISA INSTITUCIONAL CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC REGULAMENTO DE PESQUISA INSTITUCIONAL CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC Regulamento aprovado na 7ª reunião do Consuni em 6/3/2006 Alteração aprovada na 44ª reunião do Consuni em 27/4/2015 Sumário TÍTULO I...

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - FAINTVISA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2017 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - FAINTVISA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2017 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADES INTEGRADAS DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO - FAINTVISA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2017 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 1 - APRESENTAÇÃO As Faculdades Integradas da Vitória

Leia mais

Resolução PPGRI/UnB nº 04/2012

Resolução PPGRI/UnB nº 04/2012 Resolução PPGRI/UnB nº 04/2012 Explicita critérios e rotinas para a aplicação do artigo 14, parágrafos 5 a 9, do Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da Universidade de Brasília,

Leia mais

Campus Universitário - Viçosa, MG Telefone: (31)

Campus Universitário - Viçosa, MG Telefone: (31) EDITAL 03/2017 PPESTBIO/DET/CCE/UFV PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTA PNPD /CAPES BOLSA DE PÓS-DOUTORADO EM O Programa de Pós-Graduação em Estatística Aplicada e Biometria da Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS Comissão de Graduação do Curso de Ciências Biológicas COMGRAD/BIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS Comissão de Graduação do Curso de Ciências Biológicas COMGRAD/BIO Altera: Decisão nº 01/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS DECISÃO Nº 02/2014 PRÁTICA DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO: TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO A COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS

Leia mais

UNIVERSIDADE POSITIVO

UNIVERSIDADE POSITIVO UNIVERSIDADE POSITIVO CHAMADA DE PROJETOS PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) CICLO 2012-2013 EDITAL N o 117 de 03/04/2012 Art. 1 o A Reitoria da Universidade Positivo (UP) torna público o presente

Leia mais

REGIMENTO DE PESQUISA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

REGIMENTO DE PESQUISA DO DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA ÓRGÃOS DELIBERATIVOS CENTRAIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SC TELEFONES: (48) 3721-9522 - 3721-9661 3721-4916

Leia mais

1.1. Poderão concorrer candidatos cujo supervisor seja docente permanente do programa.

1.1. Poderão concorrer candidatos cujo supervisor seja docente permanente do programa. Instituto de Ciências Biológicas Programa de Pós-Graduação em Genética Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado CAPES/PNPD 1. DOS OBJETIVOS DO EDITAL Este edital destina-se a seleção de 03 (três)

Leia mais

TABELA DE PONTUAÇÃO PROGRESSÃO/PROMOÇÃO DOCENTE. Aprovada pela Congregação da Escola Politécnica em Sessão de 25/02/2015.

TABELA DE PONTUAÇÃO PROGRESSÃO/PROMOÇÃO DOCENTE. Aprovada pela Congregação da Escola Politécnica em Sessão de 25/02/2015. TABELA DE PONTUAÇÃO PROGRESSÃO/PROMOÇÃO DOCENTE Aprovada pela Congregação da Escola Politécnica em Sessão de 2/02/201. Itens de Avaliação para cada Grupo de Atividades COPPE e Politécnica Grupo I Atividades

Leia mais

O COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA (COLGRAD-FO), no uso de suas atribuições e considerando:

O COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA (COLGRAD-FO), no uso de suas atribuições e considerando: RESOLUÇÃO n 02/2014 COLGRAD- FOUFMG Reedita o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Graduação em Odontologia da Faculdade de Odontologia da UFMG, alterando dispositivos da Resolução

Leia mais

PORTARIA DA PROPPEX nº 002/2007

PORTARIA DA PROPPEX nº 002/2007 PORTARIA DA PROPPEX nº 002/2007 O Prof. Dr. Paulo Rogério Stella, Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Fundação Santo André, no uso de suas atribuições legais, constantes no Regimento Geral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI - UFES - 2016 O Programa Institucional de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) da UFES é um

Leia mais

PROGRAMA DE AUXÍLIO AO PESQUISADOR (PAP) REGULAMENTO NIP 03/Setembro 2016 Versão 3

PROGRAMA DE AUXÍLIO AO PESQUISADOR (PAP) REGULAMENTO NIP 03/Setembro 2016 Versão 3 PROGRAMA DE AUXÍLIO AO PESQUISADOR (PAP) REGULAMENTO NIP 03/Setembro 2016 Versão 3 ÍNDICE Item Pág. 1. Considerações gerais 3 2. Coordenação do PAP 3 3. Direito a participação no PAP 3 3.1 Cadastro do

Leia mais

NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2018 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2018 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NÚCLEO DE PESQUISA - NUPEQ EDITAL Nº 01/2018 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 1 - APRESENTAÇÃO As Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão - FAINTVISA, por meio do Núcleo de Pesquisa -

Leia mais

CAPÍTLULO I OBJETIVOS DO PAIC

CAPÍTLULO I OBJETIVOS DO PAIC RESOLUÇÃO CEPE N 02/2017 O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CEPE, no uso da atribuição que lhe confere o inciso X do artigo 13 do Estatuto, conforme Processo CEPE 02/2017, baixa a

Leia mais

EDITAL 02/2018 Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado PNPD-CAPES

EDITAL 02/2018 Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado PNPD-CAPES EDITAL 02/2018 Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado PNPD-CAPES SÚMULA: Seleção de candidatos à realização de estágio de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura da UFBA, com bolsa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA EDITAL Nº 2/2019

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA EDITAL Nº 2/2019 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA EDITAL Nº 2/2019 PROCESSO SELETIVO DE BOLSA DE PÓS-DOUTORADO - PNPD/CAPES -2019

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 32/CS, DE 30 DE AGOSTO DE 2013.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 32/CS, DE 30 DE AGOSTO DE 2013. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 32/CS, DE 30 DE AGOSTO DE 2013. Aprova o Regulamento do Programa de Apoio à Produtividade em Pesquisa

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Agrárias Departamento de Agronomia Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Agrárias Departamento de Agronomia Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento R E S O L U Ç Ã O N º 001/2018-PGM CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Pós- Graduação, no dia / /. Secretário Aprova o Regulamento para Bolsas de Doutorado

Leia mais

Escola Paulista de Medicina Departamento de Cirurgia Disciplina de Urologia

Escola Paulista de Medicina Departamento de Cirurgia Disciplina de Urologia COMISSÃO DE ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO EM UROLOGIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM UROLOGIA Visão: Sermos um grupo de excelência na formação de docentes e de pesquisadores, e na

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DO PROGRAMA DE APOIO A PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS EDITAL Nº 15/GPG/2017 A Universidade CEUMA, por meio da Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (GPG), torna público

Leia mais

Avenida Nicanor Marques, 245. Exposição. Castelo/ES. Cep:

Avenida Nicanor Marques, 245. Exposição. Castelo/ES. Cep: EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-CASTELO 002/2015 Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE DE CASTELO MULTIVIX-Castelo,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL DE INCENTIVO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA PROJETO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. RESOLUÇÃO N o 02/2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. RESOLUÇÃO N o 02/2017 RESOLUÇÃO N o 02/207 Estabelece critérios para concessão de carga horária para atividades de pesquisa aos docentes do Departamento de Engenharia Civil do Centro Tecnológico da UFES. O DO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA - CCS

FACULDADE DE MEDICINA - CCS FACULDADE DE MEDICINA - CCS Critérios para a Avaliação Docente referente à Promoção para a Categoria de PROFESSOR TITULAR do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina Perfil do Professor Titular do Curso

Leia mais

REGULAMENTO COMITÊ DE PESQUISA

REGULAMENTO COMITÊ DE PESQUISA REGULAMENTO COMITÊ DE PESQUISA Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 03 de maio de 2018, Processo 018/2018 e Parecer 016/2018. CAPÍTULO

Leia mais

Programa de Iniciação Científica

Programa de Iniciação Científica Programa de Iniciação Científica EDITAL 2015/2016 A Faculdade de Odontologia e o Comitê Institucional do Programa de Iniciação Científica da USP, com base em diretrizes debatidas e acordadas pelo Conselho

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA Conselho Universitário CONSU

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA Conselho Universitário CONSU RESOLUÇÃO CONSU nº003/2015, 15 de maio de 2015. Dispõe sobre o Programa Captação e Fixação de Doutores e Mestres da Universidade CEUMA. O Presidente do Conselho Superior da Universidade do CEUMA UNICEUMA,

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Agrárias Departamento de Agronomia Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Agrárias Departamento de Agronomia Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento R E S O L U Ç Ã O N º 126/2016-PGM CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Pós- Graduação, no dia / /. Aprova o Regulamento para Bolsas de Doutorado Sanduíche

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 047/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE 047/2009 RESOLUÇÃO CONSEPE 047/2009 Regulamenta o Programa de Bolsa de Iniciação Científica na UEFS-PROBIC e as atribuições do Comitê Interno. O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão, no uso de suas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS REITORIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS REITORIA EDITAL Nº 81/2013//IFTO, DE 3 DE JUNHO DE 2013. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) DO IFTO/CNPq 2013/2014 - BOLSAS NAS MODALIDADES: PIBIC E PIBITI. O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO UNASP REGULAMENTO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO UNASP REGULAMENTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO UNASP REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO OBJETO E SUAS FINALIDADES Artigo 1º - O Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário

Leia mais

RESOLUÇÃO N 02/ PPGAG

RESOLUÇÃO N 02/ PPGAG RESOLUÇÃO N 02/2017 - PPGAG Regulamenta o processo de credenciamento e descredenciamento de docentes do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (PPGAG) da (UTF) -. O Colegiado do PPGAG, no uso de suas atribuições

Leia mais

Portaria nº 087, de 09 de novembro de 2004.

Portaria nº 087, de 09 de novembro de 2004. Portaria nº 087, de 09 de novembro de 2004. O Presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, usando das atribuições que lhes são conferidas pelo Estatuto aprovado pelo

Leia mais

ANEXO III I ATIVIDADES DE ENSINO E ORIENTAÇÃO DE GRADUAÇÃO

ANEXO III I ATIVIDADES DE ENSINO E ORIENTAÇÃO DE GRADUAÇÃO ANEXO III Observações: 1. Salvo exceções que devem ser justificadas, é vedada a dupla pontuação de uma mesma atividade. 2. Em cada um dos campos de avaliação serão atribuídos, no máximo, 100 (cem) pontos.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. RESOLUÇÃO N o 02/2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. RESOLUÇÃO N o 02/2017 RESOLUÇÃO N o 02/207 Estabelece critérios para concessão de carga horária para atividades de pesquisa aos docentes do Departamento de Engenharia Civil do Centro Tecnológico da UFES. O DO DA, no uso de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA CONSELHO DE UNIDADE RESOLUÇÃO Nº 06/2014 R E S O L V E:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA CONSELHO DE UNIDADE RESOLUÇÃO Nº 06/2014 R E S O L V E: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA CONSELHO DE UNIDADE RESOLUÇÃO Nº 06/2014 Dispõe sobre a Regulamentação Normativa para a Promoção à Classe E da Carreira

Leia mais

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX- CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM 003/2016

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX- CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM 003/2016 EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX- CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM 003/2016 Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Serviço Público Federal Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Arquitetura e Urbanismo RESOLUÇÃO Nº 01/2016 Dispõe sobre a Regulamentação Normativa para a Promoção à Classe E da Carreira Docente (Professor Titular). O Conselho de Unidade da da Universidade Federal de Juiz de Fora, no uso

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Gama - DF Fev./2015 SUMÁRIO TÍTULO I... 3 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 TÍTULO II... 3 DOS OBJETIVOS... 3 TÍTULO III... 3 DA ADMINISTRAÇÃO, ACOMPANHAMENTO

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA Edital PPG-Música n. 02/2017 Edital de Seleção para bolsa do Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD/CAPES O Programa de Pós-Graduação em Música do Instituto de Artes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL DE INCENTIVO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA PROJETO

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO O Programa de Pós-Doutorado da Comissão de Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é um programa de incentivo à pesquisa, destinado a profissional com o

Leia mais

c) desenvolver pesquisas e produção do conhecimento.

c) desenvolver pesquisas e produção do conhecimento. EDITAL N 05, DE 09 DE AGOSTO DE 2018. Edital de Credenciamento de novos docentes. O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ Edital 01/ do Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada (PGB) Seleção de bolsista para o Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) O Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada (PGB) da Universidade

Leia mais

O COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA (COLGRAD-FO), no uso de suas atribuições e considerando:

O COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA (COLGRAD-FO), no uso de suas atribuições e considerando: RESOLUÇÃO n 01/2016 COLGRAD- FOUFMG Reedita o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Graduação em Odontologia da da UFMG, alterando dispositivos da Resolução nº 02/2014 aprovada

Leia mais

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-SÃO MATEUS 001/2017

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-SÃO MATEUS 001/2017 EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-SÃO MATEUS 001/2017 Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE NORTE CAPIXABA

Leia mais

Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ Instituto Gonçalo Moniz - IGM Pós-Graduação em Patologia - PgPAT

Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ Instituto Gonçalo Moniz - IGM Pós-Graduação em Patologia - PgPAT PROCESSO SELETIVO - PÓS-DOUTORADO EM PATOLOGIA HUMANA - PNPD/CAPES (PORTARIA Nº 086, DE 03 DE JULHO DE 2013) O Programa de Pós-Graduação em Patologia (PgPAT) torna público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Reconhecido (renovado) pela Portaria SERES/MEC nº 01, de 06/01/2012, Publicada no DOU, de 09/01/2012

CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Reconhecido (renovado) pela Portaria SERES/MEC nº 01, de 06/01/2012, Publicada no DOU, de 09/01/2012 RESOLUÇÃO Nº 002/ CONSELHO DO CURSO - MEDICINA VETERINÁRIA Regulamento para validação e registro das horas de Atividades Complementares Curso de Medicina Veterinária. O Conselho do Curso de Medicina Veterinária,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 012, de 13 de julho de 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 012, de 13 de julho de 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 012, de 13 de julho de 2014. Dispõe sobre o instrumento de Atividades Complementares conforme item c do inciso I dos Artigos 3º e 4º do Regulamento do Programa São consideradas Atividades

Leia mais

Pneumologia - Normas Específicas

Pneumologia - Normas Específicas Pneumologia - Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em Pneumologia será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente,

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-DOUTORADO O Programa de Pós-Doutorado da Comissão de Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é um programa de incentivo à pesquisa, destinado a profissional com o

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 60 DE 01/02/ CAS

RESOLUÇÃO N o 60 DE 01/02/ CAS RESOLUÇÃO N o 60 DE 01/02/2013 - CAS Estabelece as normas do Programa de Iniciação Científica (PIC) da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA REGIMETO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO PARÁ (TCCM) DE

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Química

Programa de Pós-Graduação em Química INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02, de 16 de março de 2018. A - CONSIDERAC O ES GERAIS Estabelece os critérios para Credenciamento, Recredenciamento e descredenciamento de Docentes no da Unifesspa para o curso

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 01/PósARQ/2011 de 28 de novembro de 2011.

RESOLUÇÃO N o 01/PósARQ/2011 de 28 de novembro de 2011. RESOLUÇÃO N o /PósARQ/21 de 28 de novembro de 21. Dispõe sobre Normas para Credenciamento e Recredenciamento Docente no PósARQ. De acordo com as Portarias nº 191 e nº 192, de 04 de outubro de 21, ambas

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP 1 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISA E EXTENSÃO: VIOLÊNCIA E SERVIÇO SOCIAL DA FAPSS SP CAPÍTULO 1

Leia mais

PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS

PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS EDITAL 04/2015 PROPESP PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) torna pública a seleção de propostas no âmbito

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESQUISA

REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESQUISA REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESQUISA CAPÍTULO I Categoria e Finalidade Artigo 1º - A Comissão Permanente de Pesquisa (CPP) da Faculdade de Medicina de Botucatu, conforme item II do Artigo 42 da

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO UNIARARAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROPESQ PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À PESQUISA

CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO UNIARARAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROPESQ PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À PESQUISA CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO OMETTO UNIARARAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROPESQ PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À PESQUISA PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Artigo 1º - O Programa

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Reitoria

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Reitoria Resolução nº 115, de 08 de abril de 2015. Dispõe sobre a promoção à classe D, denominada Professor Associado, da carreira de Magistério Superior A Reitora da, no uso de suas atribuições, tendo em vista

Leia mais

EDITAL 01/2017 Homologado pelo Conselho de Bolsas e Taxas do Programa de Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental em 20 de junho de 2017

EDITAL 01/2017 Homologado pelo Conselho de Bolsas e Taxas do Programa de Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental em 20 de junho de 2017 EDITAL 01/2017 Homologado pelo Conselho de Bolsas e Taxas do Programa de Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental em 20 de junho de 2017 Programa CAPES/Universidade do Sagrado Coração Seleção de Bolsistas

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SISTEMA TERRESTRE TÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO Art. 1 - O Curso de Doutorado em Ciência do Sistema Terrestre (PG-CST) do INPE tem como objetivo a formação de

Leia mais

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA PÓS-DOUTORADO PROGRAMA PNPD/CAPES

SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA PÓS-DOUTORADO PROGRAMA PNPD/CAPES EDITAL UFBA/PPEQ 01/2018 SELEÇÃO DE BOLSISTA PARA PÓS-DOUTORADO PROGRAMA PNPD/CAPES O Mestrado Acadêmico em Engenharia Química - PPEQ - torna público o presente Edital para preenchimento de 01 (uma) vaga

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL DE INCENTIVO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA PROJETO

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA E TECNOLOGIA ESPACIAIS - ÁREA DE CONCENTRAÇÂO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS E SENSORES

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA E TECNOLOGIA ESPACIAIS - ÁREA DE CONCENTRAÇÂO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS E SENSORES REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA E TECNOLOGIA ESPACIAIS - ÁREA DE CONCENTRAÇÂO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS E SENSORES TÍTULO I DOS OBJETIVOS DA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO Art. 1 A Área

Leia mais

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA 003/2017

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA 003/2017 EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA 003/2017 Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE BRASILEIRA MULTIVIX

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS E SENSORES TÍTULO I DOS OBJETIVOS DA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO TÍTULO II

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS E SENSORES TÍTULO I DOS OBJETIVOS DA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO TÍTULO II REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS E SENSORES TÍTULO I DOS OBJETIVOS DA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO Art. 1 A Área de Concentração em Ciência e Tecnologia de Materiais e Sensores

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Normas Específicas do Programa de Pós-Graduação em Ciências I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa Por se tratar de Programa único, a CCP tem a mesma composição da CPG do CENA, de acordo com

Leia mais

REQUISITOS DO SUPERVISOR REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DO BOLSISTA

REQUISITOS DO SUPERVISOR REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DO BOLSISTA EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES VINCULADO AO PROGRAMA INTERINSTITUCIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS PIPGCF ASSOCIAÇÃO AMPLA UFSCar/UNESP O Programa Interinstitucional

Leia mais

REGIMENTO DE PESQUISA DO CAMPUS DE ARARANGUÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

REGIMENTO DE PESQUISA DO CAMPUS DE ARARANGUÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS REGIMENTO DE PESQUISA DO CAMPUS DE ARARANGUÁ Dispõe sobre as ações que regulamentam as Atividades de Pesquisa do Campus de Araranguá da Universidade Federal de Santa Catarina. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA EDITAL PARA PROCESSO SELETIVO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA EDITAL PARA PROCESSO SELETIVO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA EDITAL PARA PROCESSO SELETIVO BOLSA DE PÓS-DOUTORADO - PNPD/CAPES -2016 A Coordenação

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA EDITAL Nº01/2017 DESELEÇÃO INTERNA DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2017 DO PROGRAMA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE- FURG FACULDADE DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE- FURG FACULDADE DE MEDICINA 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE- FURG FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE Rua Visconde de Paranaguá, nº 102, Rio Grande, RS, CEP 96.203-900 https://ppgcs.furg.br/

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Instituto de Ciências Biológicas Programa de Pós-Graduação em Genética Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado CAPES/PNPD 2018.1 1. DOS OBJETIVOS DO EDITAL Este

Leia mais

EDITAL INSTITUCIONAL PIBITI/CNPq/UNIVATES - 01/2014

EDITAL INSTITUCIONAL PIBITI/CNPq/UNIVATES - 01/2014 EDITAL INSTITUCIONAL PIBITI/CNPq/UNIVATES - 01/2014 O presente Edital tem por objetivo destinar Bolsas de Iniciação Tecnológica e Inovação (Biti) a projetos de pesquisa aprovados pelo Centro Universitário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAÚDE - CAMPUS ANÍSIO TEIXEIRA COLEGIADO DE NUTRIÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA 01/2010

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAÚDE - CAMPUS ANÍSIO TEIXEIRA COLEGIADO DE NUTRIÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA 01/2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR EM SAÚDE - CAMPUS ANÍSIO TEIXEIRA COLEGIADO DE NUTRIÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA 01/2010 Revoga a Instrução Normativa 02/2008 e estabelece as normas

Leia mais

Campus Universitário - Viçosa, MG Telefone: (31)

Campus Universitário - Viçosa, MG Telefone: (31) EDITAL 03/2018 PPESTBIO/DET/CCE/UFV PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTA PNPD /CAPES BOLSA DE PÓS-DOUTORADO EM O Programa de Pós-Graduação em Estatística Aplicada e Biometria da Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC VOLUNTÁRIIO

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC VOLUNTÁRIIO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROIC EDITAL PROIC VOLUNTÁRIIO 2019-2020 O Centro de Pesquisa convida professores orientadores com títulos (reconhecidos pela CAPES/MEC) de especialista, mestrado e doutorado

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DA VITORIA DE SANTO ANTÃO NUCLEO DE PESQUISA (NUPEQ) REGULAMENTO PARA CRIAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA.

FACULDADES INTEGRADAS DA VITORIA DE SANTO ANTÃO NUCLEO DE PESQUISA (NUPEQ) REGULAMENTO PARA CRIAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA. FACULDADES INTEGRADAS DA VITORIA DE SANTO ANTÃO NUCLEO DE PESQUISA (NUPEQ) REGULAMENTO PARA CRIAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA Regulamenta a criação dos GRUPOS DE PESQUISA Institucionais das Faculdades Integradas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES VINCULADO AO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOLOGIA VEGETAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES VINCULADO AO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOLOGIA VEGETAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES VINCULADO AO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOLOGIA VEGETAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PPGFV-UFPel O Programa de Pós-graduação em Fisiologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 034, DE 02 DE SETEMBRO DE 2010 Aprova

Leia mais

REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DO BOLSISTA

REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES DO BOLSISTA EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES VINCULADO AO PROGRAMA INTERINSTITUCIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS PIPGCF ASSOCIAÇÃO AMPLA UFSCar/UNESP O Programa Interinstitucional

Leia mais

Deliberação da Comissão de Graduação da EERP/USP n.01, de 27 de maio de 2013.

Deliberação da Comissão de Graduação da EERP/USP n.01, de 27 de maio de 2013. Deliberação da Comissão de Graduação da EERP/USP n.01, de 27 de maio de 2013. Estabelece o Regulamento para o Trabalho de Conclusão de Curso dos Cursos de Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA NORMAS ESPECÍFICAS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA NORMAS ESPECÍFICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA NORMAS ESPECÍFICAS I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA CCP A Comissão Coordenadora de Programa (CCP) do Programa de Pós-Graduação em Matemática do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes e Gestão Territorial - PPGTG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes e Gestão Territorial - PPGTG UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Transportes e Gestão Territorial - PPGTG RESOLUÇÃO Nº/PPGTG/26 de 17 de fevereiro de 26. Dispõe sobre Normas para Credenciamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 10/09 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 10/09 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 10/09 CONSUNI APROVA A POLÍTICA DE PESQUISA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JARAGUÁ DO SUL UNERJ. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI do Centro Universitário de Jaraguá do Sul UNERJ,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE PORTARIA N 093/2015-PCS A Professora THAÍS GOMES VERZIGNASSI SILVEIRA, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Maringá,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA 2018.2 A Coordenação de Pesquisa da Universidade Salvador UNIFACS torna público e convoca a sua comunidade acadêmica para apresentar

Leia mais

CAPÍTULO II DA CONSTITUIÇÃO, DA CARGA HORÁRIA E DA PONTUAÇÃO

CAPÍTULO II DA CONSTITUIÇÃO, DA CARGA HORÁRIA E DA PONTUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 371-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063. reitoria@unifal-mg.edu.br REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

EDITAL PIBIC-EM 2017/2018. As bolsas da modalidade PIBIC-EM deste edital serão concedidas por um período de 12 (doze) meses, admitindo-se renovações.

EDITAL PIBIC-EM 2017/2018. As bolsas da modalidade PIBIC-EM deste edital serão concedidas por um período de 12 (doze) meses, admitindo-se renovações. EDITAL PIBIC-EM 2017/2018 A Pró-Reitoria de Pesquisa e o Comitê Institucional do Programa de Pré-Iniciação Científica e de Pré- Inovação da Universidade de São Paulo, com base em diretrizes debatidas e

Leia mais

Parágrafo Único: para as bolsas concedidas pelo CNPq, a titulação exigida é de doutor.

Parágrafo Único: para as bolsas concedidas pelo CNPq, a titulação exigida é de doutor. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC 2016/2017 PIBIC/CNPq; PIBIC/FAP/USC; PIBITI/CNPq; PIBITI/FAP/USC; PIVIC; PIVITI A Pró-reitoria de Pesquisa

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO

REGIMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FACULDADE DE DIREITO Junho de 2011 REGIMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO Capítulo I OBJETIVOS Artigo 1º. O Curso de Mestrado em Direito da Universidade Federal do

Leia mais

Regulamento de Credenciamento e Descredenciamento Docente

Regulamento de Credenciamento e Descredenciamento Docente Regulamento de Credenciamento e Descredenciamento Docente DO CORPO DOCENTE Art. 1 O corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Educação do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL) é integrado por

Leia mais

a) PRE-TOEFL (PRE- Test of English as a Foreign Laguage): Pontuação igual ou superior a 332 pontos;

a) PRE-TOEFL (PRE- Test of English as a Foreign Laguage): Pontuação igual ou superior a 332 pontos; Instrução Normativa nº 01/2012 Dispõe sobre a proficiência em idioma estrangeiro para os cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular)

Leia mais