Primeiros contatos com Criptomoedas, Bitcoins e Altcoins. Prof. Dr. Ricardo Fernandes da Silva

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Primeiros contatos com Criptomoedas, Bitcoins e Altcoins. Prof. Dr. Ricardo Fernandes da Silva"

Transcrição

1 Primeiros contatos com Criptomoedas, Bitcoins e Altcoins Prof. Dr. Ricardo Fernandes da Silva

2 Criptomoeda Criptomoeda é a moeda digital que utiliza criptografia para mantê-la segura. Existem diversas Criptomoedas desenvolvidas e em desenvolvimento; a mais antiga e conhecida é o Bitcoin

3 Criptomoeda De uma forma bem simplificada a maioria das Criptomoedas necessitam de: Criptografia; Blockchain; Carteira; Mineradores; Full Nodes; Pools de Mineração

4 Algumas Criptomedas

5 Bitcoin É uma criptomoeda global (símbolo BTC); Muito diferente das moedas fiduciárias; Surgimento, em torno de dezembro de 2008; Não emitido por qualquer entidade; P2P/descentralizado; Negociando pela internet;

6 Bitcoin O protocolo é de código aberto; Permite algum anonimato; Protegido por criptografia forte; As pessoas confirmam as transações são chamadas de mineradores; O número máximo de Bitcoins será de 21 milhões; Tem a capacidade de mudar o dinheiro para sempre.

7 Valor do Bitcoin

8 O mecanismo Básico As transações são publicadas na rede Bitcoin P2P; Os mineradores resolvem um problema que gera uma prova de trabalho que leva em média 10 minutos; O(s) minerador(es) vencedor(es) publica(m) as transações em um novo bloco;

9 O mecanismo Básico O(s) minerador(es) é (são) recompensado(s) com novas moedas por terem publicado um bloco válido; Os blocos estão ligados a blocos anteriores, criando uma cadeia de blocos (Blockchain); O valor de cada transação é claro na cadeia de blocos; Todos devem conhecer toda a cadeia de blocos.

10 Histórico A versão original do programa Bitcoin-QT foi escrita e publicada por uma ou mais pessoas com pseudônimo de Satoshi Nakamoto; A primeira transação de Bitcoins foi entre Satoshi Nakamoto e Hal Finn;ey Algum tempo depois de iniciar o software, o Sr. Nakamoto sumiu e parou de se comunicar com os desenvolvedores que assumiram o projeto;

11 Histórico

12 Histórico Ninguém sabe quem é realmente Satoshi, mas seu inglês é realmente bom, bem como sua programação; Satoshi possui cerca de Bitcoins; Ele(s)/ela(s) entregou o software Bitcoin com algumas decisões de design incrivelmente perspicazes, mas até agora se recusou a aceitar o crédito; O software é de código aberto e isento de royalties.

13 Principais Desenvolvedores Os desenvolvedores que escreveram o núcleo do programa Bitcoin-Core ainda estão trabalhando principalmente no software; Eles são apaixonados por Bitcoin; Existem muitos outros desenvolvedores e ferramentas que imitam o protocolo;

14 Principais Desenvolvedores Carteiras de maior segurança; Mais mineradores; Mais Corretoras de Valores ; Ninguém está realmente "no controle", mas algumas pessoas têm muito mais influência do que outras; É possível que os desenvolvedores se tornem irrelevantes.

15 Criptografia Criptografia de Chave Dupla; Chave Pública e Chave Privada. Algoritmo SHA256 e curva elíptica

16 Blockchain Um livro-caixa público de todas as transações bitcoin até então realizadas. Constantemente em crescimento, a cada 10 min aproximadademte, ele crescre 1 MB Os blocos são adicionados à blockchain de modo linear e cronológico.

17 Blockchain Cada nó, conectado à rede bitcoin tem a tarefa de validar e repassar transações A blockchain possui informações completas sobre endereços e saldos, desde o bloco gênese até o bloco mais recentemente concluído.

18 Blockchain

19 Carteiras Bitcoin O termo carteira Bitcoin refere-se a um arquivo que contém o número ou números de contas que detêm as moedas; Existem também diversos softwares de carteira para gerenciar contas e transações; Como os Bitcoins são valiosos, as carteiras devem ser criptografadas;

20 Carteiras Bitcoin Os chaves privadas podem ser impressas, geralmente como um código de barras. Os valores em Bitcoin impressos podem ser: Guardados por segurança; Considerado como um backup de uma carteira eletrônica e Usado como papel-moeda

21 Mineradores Participantes da rede que criam novas moedas e validam as transações; Transações validadas com a confirmação do número de hash de cada transação dentro do bloco; Cada bloco minerado gera 12,5 BTC R$ ,00 na data de hoje

22 Mineradores O Software do Bitcoin foi programado para a cada 210 mil blocos (aprox. 4 anos) reduzir a recompensa aos mineradores a metade; Essa redução acontece da seguinte forma: > 50 BTC > 25 BTC > 12,5 BTC > 6,25 BTC > 1 Satoshi TOTAL 21 milhões de BTC

23 Mineradores No 2140 em diante os mineradores serão remunerados com as taxas de transações; Hoje as taxas de transações variam de 0,0001 0,001 BTC 1,00-10,00 Reais O protocolo do Bitcoin suporta aproximadamente transações em 24 h

24 Full Nodes Um Full Node, é um programa que quando instalado no seu computador, valida transações e blocos na Blockchain do Bitcoin. Full Nodes são necessários para manter a rede Bitcoin ativa, a fim de ela verificar transações, criar novos blocos e fazer a checagem deles no Bitcoin Core.

25 Full Nodes Processo de verificação descentralizada, ajuda a checar os dados e se a sincronia deles está de acordo com as regras do Bitcoin Core. Os Full Nodes contribuem para a genialidade, transparência, consenso voluntário e incorruptível da rede Bitcoin Hoje, há 8815 Full Nodes contribuindo para a manutenção da rede Bitcoin, de acordo com o site Bitnodes

26 Full Nodes Se não existissem Full Nodes suficientes para suportar a cadeia de blocos comunicando uns com os outros para confirmar as transações, a rede Bitcoin P2P deixaria de funcionar. É vital que membros da comunidade Bitcoin ofereçam seu poder de computação e largura de banda para manter a rede Bitcoin, ativa.

27 Poll de Mineração São grupos de mineradores que cooperam entre si e que concordam em dividir recompensas de bloco em proporção ao seu poder de hashing de mineração; A mineração solitária é praticamente impossível.

28 Poll de Mineração

29 Características do Bitcoin Totalmente eletrônico; Transações rápidas (10 min); Transações de baixo custo; Divisível até 0, BTC 1 Satoshi; Não é necessária nenhuma confiança de terceiros; Incontrolável (descentralizado);

30 Características do Bitcoin Negociações irreversíveis; Não há gasto duplo; Algum anonimato; Resistente à inflação; Deflacionário (Máximo de 21M emitido); Internacional; Amplamente aceito como moeda.

31 Comparação com o Real Real (Moeda Papel Físico) Apoiado pelo Brasil; Controlado pelo Brasil; Usado principalmente somente no Brasil; Criado pelo governo; Abastecimento e controle pela política; Fácil de roubar na rua; Difícil de roubar por hackers; Difícil de transmitir; Difícil de rastrear; Não reembolsável; Usado para crime. Bitcoin Apoiado apenas pelos outros usuários; Controlado pelos usuários; Internacional; Criado com base no trabalho realizado; Número fixo emitido; Difícil de roubar na rua; Difícil de roubar por hackers; Fácil de transmitir; Difícil de rastrear; Não reembolsável; Usado para crime.

32 Transações Reversíveis são boas Permite estornos; Reversibilidade "protege os consumidores", permitindo que uma autoridade (em última instância, o governo) medie as transações; Proteção contra fornecedores sem escrúpulos;

33 Transações Reversíveis são boas Recuperação por roubo de identidade; As transferências acidentais podem ser corrigidas; A maioria das pessoas exige transações reversíveis de seus governos; Nos Brasil, quase todas as transações não monetárias são reversíveis.

34 Transações Reversíveis são Ruins Elas permitem que vendedores sejam enganados, aumentando os custos para todos; Exigir um extenso trabalho de sincronismo; Exige uma extensa supervisão do governo;

35 Transações Reversíveis são Ruins Gera a necessidade de coleta extensiva de dados do consumidor para verificação de crédito; Caras e lentas; Dificulta micro pagamentos.

36 Transações Irreversíveis As transações em Bitcoin são irreversíveis; Quando você usa notas ou moedas, você está familiarizado com a irreversibilidade.

37 Anonimato Bitcoin fornece algum anonimato (pseudoanonimato); Os endereços Bitcoin são como contas bancárias numeradas com uma senha;

38 Anonimato O fluxo de dinheiro do endereço para endereço é completamente público; Existem maneiras de aumentar o anonimato.

39 Silk Road Um site de mercado negro na Deep Web que iniciou em fevereiro de 2011; Bitcoin é anterior a Silk Road; As transações são pagas com Bitcoin; Parece o Mercado Livre, mas a maioria das coisas são ilegais - principalmente, drogas;

40 Silk Road Fechado pelo FBI em 10/02/2013 e um líder suspeito (Dread Pirate Roberts) foi preso; Muitos milhões de dólares de BTC foram confiscados e posteriormente leiloados; Silk Road é apenas o mercado mais bem sucedido para produtos do mercado negro. Há outros, com Bitcoin e/ou moedas fiduciárias.

41 Bitcoin é difícil de regulamentar Decentralizado; Global; Flexível; Popular; Pseudoanônimo;...

42 E se eu perder minha Chave? O blockchain irá armazenar sua chave pública para sempre; Mas a sua chave privada não. Se você perder ela: Peça ajuda a Deus; Peça ajuda a Buda; Peça ajuda a Mamãe... Por isso, o número real de Bitcoins será inferior a 21 milhões porque alguns já estão perdidos.

43 Quero Comprar Bitcoins Crie, baixe uma carteira; Encontre uma exchange de confiança, ou algum usuário para lhe transferir a custódia dos BTC. Faça uma conta na Exchange; Deposite alguns reais em sua conta na Exchange; Compre seus Bitcoins

44 Quero Comprar Bitcoins Exchange Brasileiras: FoxBit; Negocie Coins; Mercado Bitcoin; BitcoinToYou; Arena Bitcoin; flowbtc; Walltime; Braziliex.

45 Novas Possibilidades

46 Quero enviar Bitcoins - BTC Fique à vontade: 19f29atn4L2XDF4rY9jMjayaYsgsrJQuzW

47 Quero enviar Ethereum - ETH Fique novamente à vontade: 0x46bed90d5befc6d90e0a149f72f5744da3a5d304

Será enviado um link ao seu e-mail, para ativação, não se esqueça de olhar no lixo ou na caixa de spam:

Será enviado um link ao seu e-mail, para ativação, não se esqueça de olhar no lixo ou na caixa de spam: 1º passo ( criar um carteira digital, conta) no meu caso uso a bitcointoyou onde você vai comprar, vender, transferir e receber seus bitcoins e/ou satoshis ( satoshi é sub divisão da moeda) - No meu caso

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue:

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue: Resposta aos questionamentos efetuados pela empresa TOTVS, temos a informar conforme segue: Questionamento 1: Tomando como base a definição de que os Conselhos o Federal e os Regionais foram criados por

Leia mais

Mobilidade: implicações económicas. Prof. João Confraria ( UCP )

Mobilidade: implicações económicas. Prof. João Confraria ( UCP ) Mobilidade Uma presença pervasiva no quotidiano das sociedades modernas 21 de Outubro de 2004 Hotel Le Meridien Mobilidade: implicações económicas Prof. João Confraria ( UCP ) Patrocínio Organização Mobilidade:

Leia mais

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização Hardware: Componentes Básicos Arquitetura dos Computadores Dispositivos de Entrada Processamento Dispositivos de Saída Armazenamento Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistema de

Leia mais

O que é uma rede social virtual?

O que é uma rede social virtual? O que é uma rede social virtual? Uma rede social virtual é, portanto, o reflexo da necessidade de comunicar, aplicado às redes Web. É através de páginas pessoais ou de blogues que o sujeito se apresenta

Leia mais

Treinamento de e-commerce

Treinamento de e-commerce Treinamento de e-commerce Bem vindo ao treinamento de e commerce mais rápido e direto de todos! Utilize este documento para se orientar sempre que necessário e não se preocupe, em caso de necessidade,

Leia mais

Plano de Segurança da Informação. Política de Segurança

Plano de Segurança da Informação. Política de Segurança Plano de Segurança da Informação Inicialmente, deve se possuir a percepção de que a segurança da informação deve respeitar os seguintes critérios: autenticidade, não repúdio, privacidade e auditoria. Também

Leia mais

O sistema gestor já contem uma estrutura completa de categorias que são transferidas automaticamente para cada empresa nova cadastrada.

O sistema gestor já contem uma estrutura completa de categorias que são transferidas automaticamente para cada empresa nova cadastrada. Página2 Cadastro de Categorias O cadastro de categoria é utilizado dentro do gestor para o controle financeiro da empresa, por ela é possível saber a origem e a aplicação dos recursos, como por exemplo,

Leia mais

Formas de Pagamento Resumida... 34 Vendas Vendedor... 34 Vendas Vendedor Resumido... 35 Vendas Vendedor Caixa... 35 Vendas por Artigos...

Formas de Pagamento Resumida... 34 Vendas Vendedor... 34 Vendas Vendedor Resumido... 35 Vendas Vendedor Caixa... 35 Vendas por Artigos... Manual POS Conteúdo Configuração no Servidor... 3 Gestão de Stocks... 3 Manutenção de Artigos... 3 Gestão de Clientes... 4 Gestão de Fornecedores... 5 Sistema POS... 6 Manutenção de Series de Armazéns...

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br

Banco de Dados I. Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br Banco de Dados I Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br Conceitos Dados Fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado implícito Banco de dados (BD) Conjunto de dados interrelacionados

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Comunicação em Grupo Referência Sistemas operacionais modernos Andrew S. TANENBAUM Prentice-Hall, 1995 Seção 10.4 pág. 304-311 2 Comunicação em Grupo Suponha que se deseja um serviço de arquivos único

Leia mais

A aposta em investimento em energias renovaveis em STP

A aposta em investimento em energias renovaveis em STP A aposta em investimento em energias renovaveis em STP I. Apresentação da HET - Service Lda. II. Situação das energias renováveis III.Possibilidade de Investimentos em E.R. Privado Estatal IV.Barreiras

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores por fldotti@inf.pucrs.br Redes de Computadores Nível de Rede Algoritmos de Roteamento Redes de Computadores 2 1 Nível de Rede Roteamento ligação entre redes é realizada por estações

Leia mais

MDS II Aula 04. Concepção Requisitos Diagrama de Casos de Uso (Use Cases)

MDS II Aula 04. Concepção Requisitos Diagrama de Casos de Uso (Use Cases) MDS II Aula 04 Concepção Requisitos Diagrama de Casos de Uso (Use Cases) 55 DIAGRAMA DE CASOS DE USO BENEFÍCIOS DOS CASOS DE USO ILUSTRAR POR QUE O SISTEMA É NECESSÁRIO OS REQUISITOS DO SISTEMA SÃO COLOCADOS

Leia mais

Guia do Administrador de Licenças de Usuários Autorizados do IBM SPSS Modeler IBM

Guia do Administrador de Licenças de Usuários Autorizados do IBM SPSS Modeler IBM Guia do Administrador de Licenças de Usuários Autorizados do IBM SPSS Modeler IBM Índice Guia do Administrador........ 1 Antes de Iniciar............. 1 Serviços Citrix e Terminal......... 1 Instalação

Leia mais

HAVE A SILCA COPY COPY HAVE A SILCA COPY. Duplicadoras Electrónicas HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A COPY

HAVE A SILCA COPY COPY HAVE A SILCA COPY. Duplicadoras Electrónicas HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A COPY HAVE A HAVE SILCA A SILCA COPY COPY HAVE A COPY HAVE A SILCA C A SILCA COPY HAVE A COPY HAVE A HAVE SILCACOPY A COPY HAVE A COPY HAVE HAVE A SILCA A SILCA COPY COPY Duplicadoras Electrónicas O MUNDO SILCA

Leia mais

FORMAÇÃO WORDPRESS. Desenvolvimento de sites com a plataforma Wordpress. Abel Soares abelbarbosasoares@gmail.com

FORMAÇÃO WORDPRESS. Desenvolvimento de sites com a plataforma Wordpress. Abel Soares abelbarbosasoares@gmail.com FORMAÇÃO Desenvolvimento de sites com a plataforma Wordpress Abel Soares abelbarbosasoares@gmail.com O QUE É O Sistema de gestão de conteúdos que lhe permite criar e manter, de maneira simples e robusta,

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO PROJETO DE LEI N o 4.015, DE 2012 Proíbe a prescrição do direito do consumidor aos pontos acumulados em programas de fidelidade junto a qualquer

Leia mais

(4) Não efetuamos alterações nem adaptações de qualquer natureza no software visando adaptar ao uso específico dos usuários.

(4) Não efetuamos alterações nem adaptações de qualquer natureza no software visando adaptar ao uso específico dos usuários. LEIA COM ATENÇÃO: (1) Os TERMOS DE USO dos SOFTWARES disponibilizados no SITE, são regidos pelo CONTRATO DE ADESÃO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE, exibido abaixo. Caso não aceite os termos de uso, não utilize

Leia mais

1 Produto: Podcast Formato: Áudio Canal: Minicast Tema: Os Inovadores., o livro. ebookcast (este ebook)

1 Produto: Podcast Formato: Áudio Canal: Minicast Tema: Os Inovadores., o livro. ebookcast (este ebook) 1 Produto: Podcast Formato: Áudio Canal: Minicast Tema: Os Inovadores., o livro Nossos conteúdos nos três formatos Minicast (ouça) ebookcast (este ebook) WebPage (leia) 2 Pagar ligações telefônicas e navegação

Leia mais

Software PHC com MapPoint 2007

Software PHC com MapPoint 2007 Software PHC com MapPoint 2007 Descritivo completo A integração entre o Software PHC e o Microsoft MapPoint permite a análise de informação geográfica (mapas, rotas e análise de dispersão), baseada em

Leia mais

Sistemas Distribuídos Controle de Acesso e Gerenciamento de Segurança

Sistemas Distribuídos Controle de Acesso e Gerenciamento de Segurança Sistemas Distribuídos Controle de Acesso e Gerenciamento de Segurança Departamento de Informática, UFMA Graduação em Ciência da Computação Francisco José da Silva e Silva 1 Controle de Acesso 1.1 Introdução

Leia mais

Relevância Tecnológica, Econômica e Estratégica da Computação em Nuvem para a Competitividade Nacional

Relevância Tecnológica, Econômica e Estratégica da Computação em Nuvem para a Competitividade Nacional Relevância Tecnológica, Econômica e Estratégica da Computação em Nuvem para a Competitividade Nacional Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática 24 de Abril de 2012 Câmara dos Deputados

Leia mais

Resumo do Regulamento de Utilização do Cartão Business Travel Bradesco

Resumo do Regulamento de Utilização do Cartão Business Travel Bradesco Resumo do Regulamento de Utilização do Cartão Business Travel Bradesco SUMÁRIO EXECUTIVO Resumo do Regulamento de Utilização do Cartão Business Travel Bradesco. IMPORTANTE: LEIA ESTE SUMÁRIO COM ATENÇÃO

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 2 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica Criptografia

Leia mais

Veeam Endpoint Backup FREE

Veeam Endpoint Backup FREE CONSULTORIA INFORMÁTICA DOWNLOAD GRATUITO Veeam Endpoint Backup FREE Visão Global do Produto Veeam Endpoint Backup FREE 1 Veeam Endpoint Backup está preparado para proteger a sua empresa. O Veeam Endpoint

Leia mais

Prospecção Inteligente

Prospecção Inteligente CONSORCIO NACIONAL GAZIN Prospecção Inteligente Inicialmente parece simples: prospectar é pesquisar, localizar e avaliar clientes potenciais. Mas o que parece óbvio nem sempre é feito da maneira correta.

Leia mais

Procedimento para Adequações às Mudanças Tecnológicas do Módulo Autorizador v4

Procedimento para Adequações às Mudanças Tecnológicas do Módulo Autorizador v4 Procedimento para Adequações às Mudanças Tecnológicas do Módulo Autorizador v4 Página 1 Índice Introdução... 3 Novo Portal da Farmácia... 4 Padronização do Cupom Vinculado... 5 Módulo de segurança... 6

Leia mais

Manual do usuário Certificado Digital

Manual do usuário Certificado Digital Manual do usuário Certificado Digital Parabéns Ao ter em mãos este manual, significa que você adquiriu um Certificado Digital DOCCLOUD Índice Importante 03 O que é um Certificado Digital? 04 Instalação

Leia mais

Segurança de Rede. Criptografia

Segurança de Rede. Criptografia Segurança de Rede Criptografia Introdução Criptografia tem origem do grego kryptos (oculto) e graphein (escrita). A criptografia é o estudo de técnicas para a comunicação e armazenamento seguro de dados.

Leia mais

Experiência: Gestão Estratégica de compras: otimização do Pregão Presencial

Experiência: Gestão Estratégica de compras: otimização do Pregão Presencial Experiência: Gestão Estratégica de compras: otimização do Pregão Presencial Hospital de Clínicas de Porto Alegre Responsável: Sérgio Carlos Eduardo Pinto Machado, Presidente Endereço: Ramiro Barcelos,

Leia mais

Manual Instalação Web Services Client Web.NewHotel

Manual Instalação Web Services Client Web.NewHotel Web.NewHotel Versão: 2008-07-10 Rev. 2008-12-04 Versão de WSServer: 2008.10.27.0 Versão de WSClient: 2008.11.03.0 Versão de NewHotel: 2008.09.13 Av. Almirante Gago Coutinho, 70 1700-031 Lisboa PORTUGAL

Leia mais

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Rateio CC Contas a Pagar

CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Rateio CC Contas a Pagar CATÁLOGO DE APLICAÇÕES Rateio CC Contas a Pagar Objetivo do projeto Possibilitar fazer lançamentos no Contas a Pagar, rateando por várias contas e/ou vários centros de custos. Escopo Este projeto englobará

Leia mais

Conceitos de Segurança

Conceitos de Segurança I N S T I T U T O F E D E R A L D E S E R G I P E P R O F. M A R C E L O M A C H A D O C U N H A W W W. M A R C E L O M A C H A D O. C O M Por que alguém iria querer invadir um computador? Utilizar o computador

Leia mais

Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil

Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil Entre 2011 e 2012, os salários na área de tecnologia da informação (TI) cresceram em média 10,78% um número animador, que pode motivar jovens estudantes

Leia mais

Soluções Inovadoras. FlyFlex. Fly Solution

Soluções Inovadoras. FlyFlex. Fly Solution Soluções Inovadoras FlyFlex Versão 1.00 Fly Solution O Software FlyFlex 1.00 FlyFlex é um software desenvolvido pela empresa Fly Solution para atender a necessidade de gestão de negócios de pequenas e

Leia mais

SISTEMA DE INFORMATIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. www.egmont.com.br (16) 3416 1995

SISTEMA DE INFORMATIZAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. www.egmont.com.br (16) 3416 1995 Sistema de Gerenciamento de Informações da Qualidade Visando a redução do número de papéis circulantes, mas sem perder informações ou evidências da qualidade, desenvolvemos um processo de informatização

Leia mais

Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. SSL, VPN PPTP e IPsec

Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. SSL, VPN PPTP e IPsec Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour SSL, VPN PPTP e IPsec Exercício 1: Relacione FUNÇÃO ( ) Utiliza chaves diferentes para criptografa e descriptografar as informações ( ) Também

Leia mais

MÓDULO 2 Topologias de Redes

MÓDULO 2 Topologias de Redes MÓDULO 2 Topologias de Redes As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia adia, estamos tão acostumados a utilizá las que não nos damos conta da sofisticação e complexidade da estrutura,

Leia mais

Manual do Usúario Vivo Sync. Manual do Usuário. Versão 1.3.1. Copyright Vivo 2014. http://vivosync.com.br

Manual do Usúario Vivo Sync. Manual do Usuário. Versão 1.3.1. Copyright Vivo 2014. http://vivosync.com.br Manual do Usuário Versão 1.3.1 Copyright Vivo 2014 http://vivosync.com.br 1 Vivo Sync... 3 2 Instalação do Vivo Sync... 4 3 Configurações... 7 3.1 Geral... 9 3.2 Fotos... 11 3.2.1 UpLoad:... 11 3.2.2 Download:...

Leia mais

Dicas de Segurança sobre Virus

Dicas de Segurança sobre Virus Dicas de Segurança sobre Virus Utilize uma boa aplicação antivírus e actualizea regularmente Comprove que o seu programa antivírus possui os seguintes serviços: suporte técnico, resposta de emergência

Leia mais

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I

TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I Aula 02: Organização e Arquitetura de Computadores / Lógica Digital (Parte I) O conteúdo deste documento tem por objetivo

Leia mais

PACOTE DE PARTICIPAÇÃO

PACOTE DE PARTICIPAÇÃO REALIZADO POR: PACOTE DE PARTICIPAÇÃO 7, 8 e 9 de maio de 2015 Centro de Convenções Rebouças São Paulo/SP www.cnremax.com.br Convenção Nacional RE/MAX 2012 Convenção Nacional RE/MAX 2013 Convenção Nacional

Leia mais

MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE

MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE PROJETO HAE - WEB www.cpscetec.com.br/hae *NÃO DEVERÃO ser lançados os projetos de Coordenação de Curso, Responsável por Laboratório, Coordenação de Projetos Responsável

Leia mais

MODELAGENS. Modelagem Estratégica

MODELAGENS. Modelagem Estratégica Material adicional: MODELAGENS livro Modelagem de Negócio... Modelagem Estratégica A modelagem estratégica destina-se à compreensão do cenário empresarial desde o entendimento da razão de ser da organização

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Introdução Slide 1 Nielsen C. Damasceno Introdução Tanenbaum (2007) definiu que um sistema distribuído é aquele que se apresenta aos seus usuários como um sistema centralizado, mas

Leia mais

Acionamento de Motores: PWM e Ponte H

Acionamento de Motores: PWM e Ponte H Warthog Robotics USP São Carlos www.warthog.sc.usp.br warthog@sc.usp.br Acionamento de Motores: PWM e Ponte H Por Gustavo C. Oliveira, Membro da Divisão de Controle (2014) 1 Introdução Motores são máquinas

Leia mais

ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS

ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. ICI AMPLIA INCLUSÃO DIGITAL E PROMOVE AVANÇOS NA ROTINA DOS ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA COM APLICAÇÃO DE WI-FI NAS ESCOLAS Perfil O Instituto Curitiba

Leia mais

Tabelas Hash. Aleardo Manacero Jr.

Tabelas Hash. Aleardo Manacero Jr. Tabelas Hash Aleardo Manacero Jr. Introdução O uso de listas ou árvores para organizar informações é interessante e produz resultados bastante bons Entretanto, em nenhuma dessa estruturas se obtém o acesso

Leia mais

MANUAL DO INSTALADOR XD EM AMBIENTES MICROSOFT WINDOWS

MANUAL DO INSTALADOR XD EM AMBIENTES MICROSOFT WINDOWS MANUAL DO INSTALADOR XD EM AMBIENTES MICROSOFT WINDOWS Está disponível a partir da versão 2014.73 do XD Rest/Pos/Disco um novo formato no instalador em ambientes Microsoft Windows. O instalador passa a

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 26 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 26-21/07/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software Métricas para software

Leia mais

ABNT NBR ISO. Atualização da ABNT NBR ISO 9001:2008 para a ABNT NBR ISO 9001:2015

ABNT NBR ISO. Atualização da ABNT NBR ISO 9001:2008 para a ABNT NBR ISO 9001:2015 ABNT NBR ISO 9001 Atualização da ABNT NBR ISO 9001:2008 para a ABNT NBR ISO 9001:2015 A ABNT NBR ISO 9001 é uma norma que define os requisitos para colocar um sistema de gestão da qualidade em vigor. Ela

Leia mais

Biometria e Certificação Digital no Documento de Identidade

Biometria e Certificação Digital no Documento de Identidade Biometria e Certificação Digital no Documento de Identidade ICCyber 2009 Natal, Setembro de 2009 MAURICIO MIRABETTI ABRID Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital Agenda

Leia mais

Técnico em Radiologia. Prof.: Edson Wanderley

Técnico em Radiologia. Prof.: Edson Wanderley Técnico em Radiologia Prof.: Edson Wanderley Rede de Computadores Modelo Mainframe Terminal Computador de grande porte centralizado; Os recursos do computador central, denominada mainframe são compartilhadas

Leia mais

NOVA VERSÃO SAFE DOC MANUAL

NOVA VERSÃO SAFE DOC MANUAL NOVA VERSÃO SAFE DOC MANUAL COMO ACESSAR O APLICATIVO SAFE DOC CAPTURE Acesse o aplicativo SAFE-DOC CAPTURE clicando no ícone na sua área de trabalho: SAFE-DOC Capture Digite o endereço do portal que é

Leia mais

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR)

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) O MOODLE (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) é um Ambiente Virtual de Ensino-Aprendizagem (AVEA) de código aberto, livre e gratuito que se mantém em desenvolvimento

Leia mais

FINANÇAS AS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS AS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS AS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 3 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 Finanças Finança é a ciência de gerenciar recursos, ou a aquela que lida com o emprego do dinheiro num projeto, empresa ou

Leia mais

Índice. tabela das versões do documento. GPOP - Gerenciador POP 1598510_05 01 11/01/2016 1/14. título: GPOP. assunto: Manual de utilização

Índice. tabela das versões do documento. GPOP - Gerenciador POP 1598510_05 01 11/01/2016 1/14. título: GPOP. assunto: Manual de utilização título: GPOP assunto: Manual de utilização número do documento: 1598510_05 índice: 01 pag.: 1/14 cliente: geral tabela das versões do documento índice data alteração 01 11/01/2016 versão inicial 02 03

Leia mais

Entretanto, este benefício se restringe a um teto de 12% da renda total tributável. O plano VGBL é vantajoso em relação ao PGBL para quem:

Entretanto, este benefício se restringe a um teto de 12% da renda total tributável. O plano VGBL é vantajoso em relação ao PGBL para quem: 2 1 3 4 2 PGBL ou VGBL? O plano PGBL, dentre outras, tem a vantagem do benefício fiscal, que é dado a quem tem renda tributável, contribui para INSS (ou regime próprio ou já aposentado) e declara no modelo

Leia mais

Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar. 2013 Ipsos

Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar. 2013 Ipsos Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar Mensagens chave Ser lider com nossos clientes O que estamos falando e também sobre Ser moderno Ser eficiente Estar

Leia mais

ISO 9000 e ISO 14.000

ISO 9000 e ISO 14.000 DISCIPLINA: QUALIDADE NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFESSORA: ALEXSANDRA GOMES PERÍODO: 3º PERÍODO CARGA HORÁRIA: 60 HORAS ISO 9000 e ISO 14.000 ISO 9000 A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas

Leia mais

MANUAL DE CLUBES DE INVESTIMENTO XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A. Departamento de Clubes

MANUAL DE CLUBES DE INVESTIMENTO XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A. Departamento de Clubes MANUAL DE CLUBES DE INVESTIMENTO XP INVESTIMENTOS CCTVM S/A Departamento de Clubes Versão 2.0 Junho/2012 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 O que é um clube de investimento?... 3 1.2 Como criar um clube de

Leia mais

BPI αlpha O FEI que investe em Produtos Estruturados.

BPI αlpha O FEI que investe em Produtos Estruturados. O FEI que investe em Produtos Estruturados. UMA NOVA FORMA DE INVESTIR O BPI Alpha é o primeiro Fundo Especial de Investimento (FEI) do BPI e tem como objectivo principal dar aos clientes o acesso a uma

Leia mais

O que é um banco de dados? Banco de Dados. Banco de dados

O que é um banco de dados? Banco de Dados. Banco de dados COLÉGIO EST. JOÃO MANOEL MONDRONE - ENS. FUNDAMENTAL, MÉDIO, PROFISSIONAL E NORMAL Rua Mato Grosso n.2233 - Fone/Fax (045) 3264-1749-3264-1507 Banco de Dados O que é um banco de dados? Um conjunto de informações

Leia mais

Gestão Documental. Gestão Documental

Gestão Documental. Gestão Documental Alcides Marques, 2007 Actualizado por Ricardo Matos em Junho de 2009 Neste capítulo pretende-se analisar a temática da, começando por apresentar um breve resumo dos conceitos subjacentes e apresentando

Leia mais

Backup Exec 2012. Guia de Instalação Rápida

Backup Exec 2012. Guia de Instalação Rápida Backup Exec 2012 Guia de Instalação Rápida Instalação Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Lista de verificação de pré-instalação do Backup Exec Instalação típica do Backup

Leia mais

FAQ MasterCard Gold. 2. Depois de quanto tempo a partir da data da compra, posso receber o reembolso, se eu achar um produto mais barato?

FAQ MasterCard Gold. 2. Depois de quanto tempo a partir da data da compra, posso receber o reembolso, se eu achar um produto mais barato? Proteção de Preço FAQ MasterCard Gold 1. O que é a cobertura Proteção de Preços? A cobertura de Proteção de Preços, garante a segurança de comprar e pagar o melhor preço. Fazendo suas compras com MasterCard

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel

Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel SÃO MIGUEL DO OESTE, JUNHO DE 2015. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL SULCREDI SÃO MIGUEL 1 ABRANGÊNCIA Esta política orienta o

Leia mais

TUTORIAL PROCESSOS DE INSTALAÇÃO DO MYMIX MOBILE

TUTORIAL PROCESSOS DE INSTALAÇÃO DO MYMIX MOBILE Sumário Apresentação... 1 1. Procedimentos iniciais... 2 2. Configurar computador para o IIS... 3 3. Configurar o serviço do IIS (Servidor Web)... 5 4. Instalar mymix Mobile no Coletor... 7 5. Configurar

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DA OUVIDORIA DA AGERSA

RECOMENDAÇÕES DA OUVIDORIA DA AGERSA RECOMENDAÇÕES DA OUVIDORIA DA AGERSA MENSAGEM AO CONSUMIDOR ADMINISTRE A SUA CONTA DE ÁGUA PORQUE ADMINISTRAR Na maioria das vezes o morador de um imóvel ou o síndico de um condomínio somente se apercebe

Leia mais

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010 Flávia Rodrigues STC5 _ Redes de Informação e Comunicação Silves, 26 de Abril de 2010 Vantagens e Desvantagens da Tecnologia Acessibilidade, quer a nível pessoal quer a nível profissional; Pode-se processar

Leia mais

Passos para comprar imóveis com segurança. Carlos Maciel Imóveis

Passos para comprar imóveis com segurança. Carlos Maciel Imóveis Passos para comprar imóveis com segurança Carlos Maciel Imóveis Introdução A aquisição de um imóvel é sempre um momento de muita alegria, mas também de muita atenção. Afinal, muito mais do que uma simples

Leia mais

Uma rede robusta. Artigo da ABB Review 1/2013. Conectividade com redes sem fios Mesh IEEE 802.11

Uma rede robusta. Artigo da ABB Review 1/2013. Conectividade com redes sem fios Mesh IEEE 802.11 Uma rede robusta Artigo da ABB Review 1/2013 Conectividade com redes sem fios IEEE 802.11 Uma rede robusta Conectividade com redes sem fios IEEE 802.11 PETER BILL, MATHIAS KRANICH, NARASIMHA CHARI A expansão

Leia mais

Mercado. Franchising. Principais clientes e serviços. Franqueado. - Perfil. - Vantagens. - Treinamento. Parcerias. Taxa de Franquia e Royalties

Mercado. Franchising. Principais clientes e serviços. Franqueado. - Perfil. - Vantagens. - Treinamento. Parcerias. Taxa de Franquia e Royalties 1 AGENDA História Mercado Franchising Principais clientes e serviços Franqueado - Perfil - Vantagens - Treinamento Parcerias Taxa de Franquia e Royalties Plano de negócios 2 História Jhonathan Ferreira

Leia mais

Servidor de Armazenamento em Nuvem

Servidor de Armazenamento em Nuvem Aula 10 Servidor de Armazenamento em Nuvem Prof. Roitier Campos Gonçalves Cloud Computing modelo tecnológico que habilita de forma simplificada o acesso on-demand a uma rede, a qual possui um pool de recursos

Leia mais

Backup. José Antônio da Cunha CEFET-RN

Backup. José Antônio da Cunha CEFET-RN José Antônio da Cunha CEFET-RN Introdução Sendo as informações o bem mais valioso da empresa e estando estas informações armazenadas nos bancos de dados da empresa, é de fundamental importância que tenhamos

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Handhelds, Manutenção de Subestação, Tecnologia da Informação.

PALAVRAS-CHAVE Handhelds, Manutenção de Subestação, Tecnologia da Informação. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Utilização de Computadores de Mão (Handheld) pelos Eletricistas da Manutenção de Subestação e Linhas da AES Eletropaulo no Controle de Inspeções e Ordens de

Leia mais

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão IP/07/721 Bruxelas, 30 de Maio de 2007 Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão A política de coesão teve um efeito comprovado

Leia mais

Brazilian Depositary Receipt BDR Nível I Não Patrocinado

Brazilian Depositary Receipt BDR Nível I Não Patrocinado Renda Variável Brazilian Depositary Receipt BDR Nível I Não Patrocinado O produto Os Brazilian Depositary Receipts Nível I Não Patrocinados (BDR NP) são valores mobiliários, emitidos no Brasil por instituições

Leia mais

Central de Serviços de Tecnologia: Telefone: 0800-280-7005 Portal: http://10.1.2.109:8686/ Acesse com seu usuário de Rede, Libra ou E-mail.

Central de Serviços de Tecnologia: Telefone: 0800-280-7005 Portal: http://10.1.2.109:8686/ Acesse com seu usuário de Rede, Libra ou E-mail. Orientações ao Magistrado e Servidor Separar toda a documentação necessária conforme as páginas 02 a 04: Processo Caixa - Orientações sobre Documentação. Verificar no Portal Interno a relação de Magistrados

Leia mais

Ao ligar, o equipamento solicita o teste do alto falante SEGURANÇA. Esta é a tela em que você tem a opção de apagar a programação existente, que

Ao ligar, o equipamento solicita o teste do alto falante SEGURANÇA. Esta é a tela em que você tem a opção de apagar a programação existente, que G U I A Colleague Ao ligar, o equipamento solicita o teste do alto falante SEGURANÇA. Esta é a tela em que você tem a opção de apagar a programação existente, que permanece na memória do equipamento por

Leia mais

Administração Portal Controle Público

Administração Portal Controle Público Administração Portal Controle Público Manual do usuário www.controlepublico.org.br 2015 Sumário 1. Workflow da publicação... 3 1.1. Perfis de publicação... 3 1.2. Perfis de controle no Administrador...

Leia mais

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012. PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012 Design D Kebrada 2. Dados do projeto 2.1 Nome do projeto Design D Kebrada 2.2 Data e

Leia mais

Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte. Magda Cercan Junho/2013 São Paulo

Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte. Magda Cercan Junho/2013 São Paulo Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte Magda Cercan Junho/2013 São Paulo Magda Cercan Garcia Tecnôloga Mecânica em Processos de Produção e Projetos de Máquinas pela Faculdade de Tecnologia

Leia mais

Para usar com Impressoras multifuncionais (MFPs) ativadas para a Tecnologia Xerox ConnectKey

Para usar com Impressoras multifuncionais (MFPs) ativadas para a Tecnologia Xerox ConnectKey Aplicativo Xerox App Gallery Guia de Utilização Rápida 702P03997 Para usar com Impressoras multifuncionais (MFPs) ativadas para a Tecnologia Xerox ConnectKey Use o Aplicativo Xerox App Gallery para localizar

Leia mais

SUPERTEC2007 SINCRONISMO DETETOR DE MODOS MICRO

SUPERTEC2007 SINCRONISMO DETETOR DE MODOS MICRO XXVIII. SINCRONISMO DETETOR DE MODOS MICRO Os monitores analógicos usam um CI chamado Detetor de modos e configurador (às vezes é mais de um CI). Este CI recebe os sinais de sincronismo H e V vindos do

Leia mais

Sefaz Virtual Ambiente Nacional Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Sefaz Virtual Ambiente Nacional Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica Orientações de Utilização do Sefaz Virtual Ambiente Nacional para as Empresas Versão 1.0 Fevereiro 2008 1 Sumário: 1. Introdução... 3 2. O que é o Sefaz Virtual... 4 3. Benefícios

Leia mais

CATEGORIA 2 INICIATIVAS DE INOVAÇÃO

CATEGORIA 2 INICIATIVAS DE INOVAÇÃO ESAF Escola de Administração Fazendária CATEGORIA 2 INICIATIVAS DE INOVAÇÃO 3º Lugar 020I FERNANDO VENANCIO PINHEIRO* 26 Anos RIO DE JANEIRO - RJ SKYLOGS - Aplicativo Para Diário de Bordo Eletrônico *

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação O que é Segurança da Informação? Segurança da informação é a proteção da informação de vários tipos de ameaças para garantir a continuidade do negócio, minimizar o risco ao negócio,

Leia mais

Rede Local - Administração Políticas de Backup, Redundância e Fiabilidade

Rede Local - Administração Políticas de Backup, Redundância e Fiabilidade Rede Local - Administração Políticas de Backup, Redundância e Fiabilidade Formador: Miguel Neto (migasn@gmail.com) Covilhã - Novembro 11, 2015 Segurança da Informação A informação é a alma da negócio,

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Inteligência Artificial Aula 7 Programação Genética M.e Guylerme Velasco Programação Genética De que modo computadores podem resolver problemas, sem que tenham que ser explicitamente programados para isso?

Leia mais

DECOM Digital. Perguntas Frequentes

DECOM Digital. Perguntas Frequentes DECOM Digital Perguntas Frequentes O Sistema DECOM Digital SDD é um sistema de formação de autos digitais que permitirá o envio eletrônico de documentos no âmbito de petições e de processos de defesa comercial,

Leia mais

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007 VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado E-learning 3 de Março de 2007 Plataformas de E-learning em contexto educativo Intervenção de José Luís

Leia mais

Respostas às Perguntas Frequentes sobre Informática:

Respostas às Perguntas Frequentes sobre Informática: Perguntas Frequentes (F.A.Q.) Suporte de Informática PFE/INSS Respostas às Perguntas Frequentes sobre Informática: 1 ONDE ENCONTRO TUTORIAIS DE INFORMÁTICA? No site da PFE/INSS

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Artur Petean Bove Junior Mercado e Tecnologias futuras ETEP Faculdades Sistema operacional é o software responsável pela criação do ambiente de trabalho da máquina. Sendo a camada

Leia mais

IBRX Sistemas Eletrônicos. Manual técnico. Configuração: IBRX Módulo portão Rev 020216 2. O IBRX Portão funciona em 4 tipos de conexão:

IBRX Sistemas Eletrônicos. Manual técnico. Configuração: IBRX Módulo portão Rev 020216 2. O IBRX Portão funciona em 4 tipos de conexão: IBRX Portão IBRX Módulo portão Rev 020216 2 Manual técnico O IBRX Portão funciona em 4 tipos de conexão: Servidor Cliente Online DHCP Cliente Online Cliente Offline Modo Servidor: Neste modo o módulo cria

Leia mais

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72. Política de Responsabilidade Social

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72. Política de Responsabilidade Social Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72 Política de Responsabilidade Social Dezembro de 2011 1 PREÂMBULO O IPSPMP-PIRAPREV, sendo uma

Leia mais