UNIGLAS UNIFIL UNILAB

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIGLAS UNIFIL UNILAB"

Transcrição

1

2 ÍNDICE UNIGLAS Balão Fundo Chato Gargalo Longo Balão Fundo Redondo Gargalo Longo Balão Fundo Chato com Junta Esmerilhada Balão Fundo Redondo com Junta Esmerilhada Balão Volumétrico Rolha de Polietileno Balão Volumétrico Rolha de Vidro Bastão de Vidro Bureta Graduada com Torneira de Vidro Bureta Graduada com Torneira de Teflon Copo Beaker Griffin Copo Beaker Berzelius Dessecador Completo com Tampa e Luva Dessecador (Somento a Tampa com a Luva) Dessecador (Somente o Fundo) Frasco Conta-Gotas Incolor Frasco Conta-Gotas Âmbar Frasco Erlenmeyer Boca Estreita Frasco Erlenmeyer Boca Larga Frasco Erlenmeyer com Rolha de Vidro Frasco Erlenmeyer com Rolha de Polietileno Frasco Erlenmeyer com Junta Esmerilhada Frasco Kjeldahl Frasco Reagente Boro Incolor Tampa Rosca Frasco Reagente B.E. Âmbar R/V Frasco Reagente B.E. Incolor R/V Funil Analítico Liso Haste Curta Funil Analítico Liso Haste Longa Pipeta Pasteur Pipeta Sorológica Graduada Pipeta Volumétrica Traço Proveta Graduada Base Sext. de Poli Proveta Graduada Base Sext. de Vidro Proveta Graduada Base Sext. de Vidro R/V Proveta Graduada Base Sext. de Vidro R/P Proveta Graduada Base Sext. de Poli R/V Proveta Graduada Base Sext. de Poli R/P

3 UNIGLAS Tampa Rosca para Vial Tubo de Ensaio com Tampa Rosca Vial de Vidro com rosca Âmbar (sem tampa) Vial de Vidro com rosca Incolor (sem tampa) Vidro Relógio 7 7 UNIFIL Membrana Filtrante em Nitrato de Celulose Papel Filtro Quantitativo Faixa Branca Papel Filtro Quantitativo Faixa Preta Papel Filtro Quantitativo Faixa Azul UNILAB Barra Magnética Lisa Barra Magnética com Anel Pescador de Barra Magnética Cadinho de Gooch Forma Alta Cadinho de Gooch Forma Baixa Cadinho de Fusão Forma Alta Cadinho de Fusão Forma Média Cadinho de Fusão Forma Baixa Cápsula de Evaporação Espátula Colher Espátula Dupla Funil de Buchner Gral com Pistilo Pistilo com cabo de Porcelana Pistilo com cabo de Madeira Placa para Dessecador com Pés-Furos Grandes Placa para Dessecador Furos Pequenos

4

5 BALÃO FUNDO CHATO Gargalo Longo, com orla, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. do bulbo (mm) BALÃO FUNDO REDONDO Gargalo Longo, com orla, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. do bulbo (mm) UNIGLAS

6 BALÃO FUNDO CHATO COM JUNTA ESMERILHADA Gargalo Curto, com junta esmerilhada 4/40, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) BALÃO FUNDO REDONDO COM JUNTA ESMERILHADA Gargalo Curto, com junta esmerilhada 4/40, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) UNIGLAS 9

7 BALÃO VOLUMÉTRICO ROLHA DE POLIETILENO CLASSE A, conforme normas DIN 4 e ISO 04, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Limite de Erro (tolerância) Junta ,0 0,040 0,00 0,00 0,0 0,0 0,400 0,00 0/9 0/9 / 4/3 4/3 9/ 4/9 9/3 BALÃO VOLUMÉTRICO ROLHA DE VIDRO CLASSE A, conforme normas DIN 4 e ISO 04, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Limite de Erro (tolerância) Junta ,0 0,040 0,00 0,00 0,0 0,0 0,400 0,00 0/9 0/9 / 4/3 4/3 9/ 4/9 9/3 0 UNIGLAS

8 BASTÃO DE VIDRO Bagueta de vidro maciço, pontas polidas Comprimento X Diâmetro (mm) x 300 x 300 x 300 x BURETA GRADUADA COM TORNEIRA DE VIDRO CLASSE AS, conforme normas ISO 3 e DIN 700, tempo de espera (30s), vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Limite de Erro (tolerância) Subdivisão ,00 0,00 0,00 0,0 0,0 0,0 UNIGLAS

9 BURETA GRADUADA COM TORNEIRA DE TEFLON CLASSE AS, conforme normas ISO 3 e DIN 700, tempo de espera (30s), vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Limite de Erro (tolerância) Subdivisão ,00 0,00 0,00 0,0 0,0 0,0 COPO BEAKER GRIFFIN Forma Baixa, graduado com bico vertedor, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro (mm) UNIGLAS

10 COPO BEAKER BERZELIUS Forma Alta, graduado com bico vertedor, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro (mm) DESSECADOR COMPLETO COM TAMPA E LUVA Diâmetro (mm) Luva /3 /3 /3 /3 UNIGLAS 3

11 DESSECADOR (SOMENTE A TAMPA COM LUVA) Diâmetro (mm) DESSECADOR (SOMENTE O FUNDO) Diâmetro (mm) FRASCO CONTA-GOTAS INCOLOR Pipeta esmerilhada com tetina de borracha Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. (mm) UNIGLAS

12 FRASCO CONTA-GOTAS ÂMBAR Pipeta esmerilhada com tetina de borracha Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. (mm) FRASCO ERLENMEYER BOCA ESTREITA Graduado, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro (mm) UNIGLAS

13 FRASCO ERLENMEYER BOCA LARGA Graduado, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro (mm) FRASCO ERLENMEYER COM ROLHA DE VIDRO Graduado, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) UNIGLAS

14 FRASCO ERLENMEYER COM ROLHA DE POLIETILENO Graduado, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) FRASCO ERLENMEYER COM JUNTA ESMERILHADA Graduado, com junta esmerilhada 4/40, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) UNIGLAS 7

15 FRASCO KJELDAHL Com borda, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) FRASCO REAGENTE BORO INCOLOR TAMPA ROSCA Tampa rosca azul GL 4 (resist. até 40 C) conforme norma DIN, com dispensador anti-gotas, conforme norma ISO 479- Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. (mm) UNIGLAS

16 FRASCO REAGENTE B.E. ÂMBAR R/V Boca estreita, alcalino, rolha de vidro Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro do Frasco (mm) FRASCO REAGENTE B.E. INCOLOR R/V Boca estreita, alcalino, rolha de vidro Capacidade (ml) Altura (mm) Diâmetro do Frasco (mm) UNIGLAS 9

17 FUNIL ANALÍTICO LISO HASTE CURTA Ângulo 0 C Diâmetro (mm) Capacidade (ml) FUNIL ANALÍTICO LISO HASTE LONGA Ângulo 0 C Diâmetro (mm) Capacidade (ml) UNIGLAS

18 PIPETA PASTEUR Comprimento (mm) PIPETA SOROLÓGICA GRADUADA Esgotamento total, sem bocal de algodão Divisão Capacidade (ml).00 / / / / / / / /0 0 UNIGLAS

19 PIPETA VOLUMÉTRICA TRAÇO Esgotamento total, Classe AS, conforme norma DIN 9, ISO 4, (tempo de espera s) Tolerância (ml) Capacidade (ml) , , , , , , , ,00 00 PROVETA GRADUADA BASE SEXT.DE POLI Vidro borosilicato 3.3, com bico vertedor Capacidade (ml) Intervalo de graduação (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. (mm) , 0, UNIGLAS

20 PROVETA GRADUADA BASE SEXT.DE VIDRO Vidro borosilicato 3.3, com bico vertedor Capacidade (ml) Intervalo de graduação (ml) Altura (mm) Diâmetro Ext. (mm) , 0, PROVETA GRADUADA BASE SEXT.DE VIDRO R/V Rolha de vidro, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) UNIGLAS 3

21 PROVETA GRADUADA BASE SEXT.DE VIDRO R/P Rolha de polietileno, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) PROVETA GRADUADA BASE SEXT.DE POLI R/V Rolha de vidro, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) UNIGLAS

22 PROVETA GRADUADA BASE SEXT.DE POLI R/P Rolha de polietileno, vidro borosilicato 3.3 Capacidade (ml) TAMPA ROSCA PARA VIAL Azul, com septo integrado Tipo Septo 9.00 N9 Silicone/Teflon 00 UNIGLAS

23 TUBO DE ENSAIO COM TAMPA ROSCA Tampa rosca de baquelite Diâmetro X Altura (mm) x00 x00 x0 x0 x0 0x VIAL DE VIDRO COM ROSCA ÂMBAR (SEM TAMPA) Graduado, com área para rotulagem Tipo Diâmetro X Altura (mm) Capacidade (ml) N9 x3 00 UNIGLAS

24 VIAL DE VIDRO COM ROSCA INCOLOR (SEM TAMPA) Graduado, com área para rotulagem Tipo Diâmetro X Altura (mm) Capacidade (ml) N9 x3 00 VIDRO RELÓGIO Lapidado Diâmetro (mm) UNIGLAS 7

25

26 MEMBRANA FILTRANTE EM NITRATO DE CELULOSE Quadriculada, estéril, embalagem individual, caixa com 00 folhas Poro (μm) Diâmetro (mm) ,4 47 PAPEL FILTRO QUANTITATIVO FAIXA BRANCA Baixo teor de cinzas, caixa com 00 folhas Velocidade de Filtração (método de HERZBERG): 0s Diâmetro (mm) Teor de Cinzas (DIN 4370) 0,00003g 0,0000g 0,00007g 0,00009g 0,0004g 0,000g 0,0003g 30 UNIFIL

27 PAPEL FILTRO QUANTITATIVO FAIXA PRETA Baixo teor de cinzas, caixa com 00 folhas. Velocidade de Filtração (método de HERZBERG): 0s Diâmetro (mm) Teor de Cinzas (DIN 4370) ,00003g 0,0000g 0,00007g 0,00009g 0,0004g 0,000g 0,0003g PAPEL FILTRO QUANTITATIVO FAIXA AZUL Baixo teor de cinzas, caixa com 00 folhas Velocidade de Filtração (método de HERZBERG): 0s Diâmetro (mm) Teor de Cinzas (DIN 4370) 0,00003g 0,0000g 0,00007g 0,00009g 0,0004g 0,000g 0,0003g UNIFIL 3

28

29 BARRA MAGNÉTICA LISA Cilíndrica, em teflon(ptfe) Diâmetro x Comprimento (mm) 3x 3x0 3x x 7x0 7x 7x30 7x40 7x0 9x30 9x40 0x0 BARRA MAGNÉTICA COM ANEL Cilíndrica, em teflon(ptfe) Diâmetro x Comprimento (mm) 9x x37 x 34 UNILAB

30 PESCADOR DE BARRA MAGNÉTICA Em teflon(ptfe) Diâmetro x Comprimento (mm) x0 CADINHO DE GOOCH (FORMA ALTA) Em porcelana, temp.de operação até.00 C Altura (mm) Capacidade (ml) UNILAB 3

31 CADINHO DE GOOCH (FORMA BAIXA) Em porcelana, temp.de operação até.00 C Altura (mm) Capacidade (ml) CADINHO DE FUSÃO (FORMA ALTA) Em porcelana, temp.de operação até.00 C Diâmetro Superior (mm) Diâmetro Inferior (mm) Capacidade (ml) UNILAB

32 CADINHO DE FUSÃO (FORMA MÉDIA) Em porcelana, temp.de operação até.00 C Diâmetro Superior (mm) Diâmetro Inferior (mm) Capacidade (ml) CADINHO DE FUSÃO (FORMA BAIXA) Em porcelana, temp.de operação até.00 C Diâmetro Superior (mm) Diâmetro Inferior (mm) Capacidade (ml) UNILAB 37

33 CÁPSULA DE EVAPORAÇÃO Em porcelana, temp.de operação até.00 C Diâmetro (mm) Capacidade (ml) UNILAB

34 ESPÁTULA COLHER Em porcelana Comprimento (mm) ESPÁTULA DUPLA Em porcelana Comprimento (mm) UNILAB 39

35 FUNIL DE BUCHNER Vitrificado(exceto a borda), placa fixa perfurada Diâmetro (mm) Capacidade (ml) GRAL C/ PISTILO Em porcelana, vitrificado (exceto o fundo externo e a parte interna) Diâmetro (mm) Capacidade (ml) UNILAB

36 PISTILO COM CABO DE PORCELANA Vitrificado(exceto a ponta trituradora) Comprimento (mm) PISTILO COM CABO DE MADEIRA Vitrificado(exceto a ponta trituradora) Comprimento (mm) UNILAB 4

37 PLACA PARA DESSECADOR C/PÉS-FUROS GRANDES Comprimento (mm) PLACA PARA DESSECADOR FUROS PEQUENOS Comprimento (mm) UNILAB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO UFOP Coordenadoria de Suprimentos - CSU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO UFOP Coordenadoria de Suprimentos - CSU ITEM QTDE. UND DESCRIÇÃO SALDO 30.35.000117-PAPEL TORNASSOL VERMELHO INDICADOR DE MEIO ÁCIDO, CADERNO C/ 100 TIRAS 1 CX 2 UN 3 UN 30.35.000481-COPO DE VIDRO TIPO CÁLICE, GRADUADO EM 30ML. CATMAT:412619

Leia mais

CATÁLOGO DE MATERIAL LABORATORIAL

CATÁLOGO DE MATERIAL LABORATORIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DIRETORIA DE ORÇAMENTOS E FINANÇAS COORDENADORIA DE SUPRIMENTOS CATÁLOGO DE MATERIAL LABORATORIAL OURO PRETO MARÇO / 2016

Leia mais

Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00004/2011 (SRP)

Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00004/2011 (SRP) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Campus Petrolina Termo de Adjudicação do

Leia mais

CATÁLOGO DE MATERIAL LABORATORIAL

CATÁLOGO DE MATERIAL LABORATORIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DIRETORIA DE ORÇAMENTOS E FINANÇAS COORDENADORIA DE SUPRIMENTOS CATÁLOGO DE MATERIAL LABORATORIAL OURO PRETO ABRIL / 2016

Leia mais

91721241 BALÃO FUNDO REDONDO COM JUNTA ESMERILHADA 100 ML 91721321 BALÃO FUNDO REDONDO COM JUNTA ESMERILHADA 200 ML 91721361 BALÃO FUNDO REDONDO COM

91721241 BALÃO FUNDO REDONDO COM JUNTA ESMERILHADA 100 ML 91721321 BALÃO FUNDO REDONDO COM JUNTA ESMERILHADA 200 ML 91721361 BALÃO FUNDO REDONDO COM VIDRARIA CÓDIGO DESCRIÇÃO 9924228 ANEL EM POLIPROPILENO PARA FRASCO REAGENTE GL 45 9991030 APARELHO DE DORNIC COMPLETO ESCALA 0 Á 40 ( SEM PINÇA DE MHOR) 9991031 APARELHO DE DORNIC COMPLETO ESCALA 0 Á

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PROCESSO Nº 23502.000008.2014-24

Leia mais

ANEXO I LOTE 1. Item Unidades Adaptador porta-septo com torneira de vidro junta esmerilhada 24/40

ANEXO I LOTE 1. Item Unidades Adaptador porta-septo com torneira de vidro junta esmerilhada 24/40 ANEXO I LOTE 1 Item 01 05 Unidades Adaptador porta-septo com torneira de vidro junta esmerilhada 24/40 Item 02 03 Unidades Seringa de vidro com adaptador para agulhas intercambiáveis 50ml Item 03 03 Unidades

Leia mais

VIDRARIAS. Preços sujeitos a variações. Capacidad e DESENHO CÓDIGO DESCRIÇÃO PREÇO

VIDRARIAS. Preços sujeitos a variações. Capacidad e DESENHO CÓDIGO DESCRIÇÃO PREÇO VIDRARIAS Preços sujeitos a variações. DESENHO CÓDIGO DESCRIÇÃO Capacidad e PREÇO 9924219 ANEL EM POLIPROPILENO AZUL PARA FRASCO REAGENTE GL 32 1,81 9924228 ANEL EM POLIPROPILENO AZUL PARA FRASCO REAGENTE

Leia mais

Laborglas Ind. e Com. de Materiais de Laboratório LTDA. Rua Coronel Albino Bairão. 203 Tel.: 0055-11-2292 42 22

Laborglas Ind. e Com. de Materiais de Laboratório LTDA. Rua Coronel Albino Bairão. 203 Tel.: 0055-11-2292 42 22 Laborglas Ind. e Com. de Materiais de Laboratório LTDA. Rua Coronel Albino Bairão. 203 Tel.: 0055-11-2292 42 22 CEP 03054-020 São Paulo - SP - Brazil Fax.: 0055-11-2694 83 71 E-mail: laborglas@laborglas.com.br

Leia mais

PORCELANAS CHIAROTTI: Caçarola As caçarolas são fabricadas com massa especial, para uso em bico de bunsen e ou chama direta de fogão a gás, suportam temperaturas especificamente nos estados de ebulição,

Leia mais

LICITAÇÃO - CONVITE SUPRIMENTOS 08/2016

LICITAÇÃO - CONVITE SUPRIMENTOS 08/2016 LICITAÇÃO - CONVITE SUPRIMENTOS 08/2016 UNIDADE REQUERENTE: SESI VITÓRIA DA CONQUITA : Aquisição de materiais para labotratórios ASTRAL CIENTIFICA ARTLAB INDUSTRIA TRILAB CIENTIFICA LABOMAX RIOTECK CIENLAB

Leia mais

BASTAO DE POLI - DIAM. 8 X 150MM BASTAO DE POLI - DIAM. 8 X 200MM BASTAO DE POLI - DIAM. 8 X 300MM BATOQUE 16,5 MM PARA FRASCO DE 500 ML DE VIDRO

BASTAO DE POLI - DIAM. 8 X 150MM BASTAO DE POLI - DIAM. 8 X 200MM BASTAO DE POLI - DIAM. 8 X 300MM BATOQUE 16,5 MM PARA FRASCO DE 500 ML DE VIDRO PLÁSTICOS ALMOTOLIA AMOSTRADOR AGUA SUBTERRA BAILER 95 1,2 LITROS ANEL AZUL EM POLIPROPILENO PARA FRASCO REAGENTE BALAO VOLUMETRICO EM PP - 1000ML BALAO VOLUMETRICO EM PP - 100ML BALAO VOLUMETRICO EM PP

Leia mais

MINISTERIO DA EDUCACAO UNIVERSIDADE FEDERAL TRIANGULO MINEIRO UBERABA - MG

MINISTERIO DA EDUCACAO UNIVERSIDADE FEDERAL TRIANGULO MINEIRO UBERABA - MG BALAO VOLUMETRICO, VIDRO BOROSSILICATO, COM ROLHA DE POLIETILENO, FUNDO CHATO, GARGALO LONGO 20ML. COD. SICAF 212722 BALAO VOLUMETRICO, VIDRO BOROSSILICATO, COM ROLHA DE POLiETILENO, FUNDO'CHATO, GARGALO

Leia mais

EQUIPAMENTO BÁSICO DE LABORATÓRIO

EQUIPAMENTO BÁSICO DE LABORATÓRIO 1 EQUIPAMENTO BÁSICO DE LABORATÓRIO MATERIAL DE VIDRO: TUBO DE ENSAIO Utilizado principalmente para efetuar reações químicas em pequena escala. 2 BÉQUER ou BÉCKER Recipiente com ou sem graduação, utilizado

Leia mais

Codigo Artigo Designação Un

Codigo Artigo Designação Un JMGS, Lda Catálogo 2008/10 Codigo Artigo Designação SFUP-100-002 SFUP-250-002 SFUP-500-002 Ampola de decantação polipropileno 100ml com torneira teflon e rolha roscada 100ml Labbox Ampola de decantação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Media e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia Catarinense Campus Araquari

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Media e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia Catarinense Campus Araquari 1 de 11 17/03/2014 16:02 PREGÃO ELETRÔNICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Media e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia Catarinense Campus Araquari Pregão Eletrônico

Leia mais

Utensílios para laboratório. Vidrarias e. Porcelanas. (Vidrios / Glassware) (Porcelana / Porcelain)

Utensílios para laboratório. Vidrarias e. Porcelanas. (Vidrios / Glassware) (Porcelana / Porcelain) e (Vidrios / Glassware) Porcelanas (Porcelana / Porcelain) Utensílios para laboratório Índice Porcelanas Cadinho de fusão (Crisol / Porcelain crucibles) Cadinho de Gooch Colher - Espátula (Espatula-Cuchara

Leia mais

ANEXO 3 - REVISADO PLANILHA QUANTITATIVA/ QUALITATIVA DOS MATERIAIS DE CONSUMO PARA LABORATÓRIO A SEREM FORNECIDOS AO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE HUMAITÁ

ANEXO 3 - REVISADO PLANILHA QUANTITATIVA/ QUALITATIVA DOS MATERIAIS DE CONSUMO PARA LABORATÓRIO A SEREM FORNECIDOS AO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE HUMAITÁ ± 2 1 de 8 ANEXO 3 - REVISADO PLANILHA QUANTITATIVA/ QUALITATIVA DOS MATERIAIS DE CONSUMO PARA LABORATÓRIO A SEREM FORNECIDOS AO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE HUMAITÁ Item Materiais Unidade Quant. Descrição

Leia mais

Alguns materiais utilizados no Laboratório de Química

Alguns materiais utilizados no Laboratório de Química Alguns materiais utilizados no Laboratório de Química 02 04 05 01 03 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 19 16 17 18 20 21 22 23 24 25 01. Suporte universal: utilizado para sustentar peças. 02. Tripé de ferro:

Leia mais

Policlínica Veterinária

Policlínica Veterinária Laboratórios e Toaletes Anatomia 150,0 Boco C Campus V Itaperuna Ossário e sala de tanques 69,3 Térreo - Bloco C Histologia e Hematologia 84,0 Térreo - Bloco A Bioquímica e Biofísica 63,0 Térreo - Bloco

Leia mais

3) Erlenmeyer Devido ao gargalo estreito é usado para agitar soluções e dissolver substâncias.

3) Erlenmeyer Devido ao gargalo estreito é usado para agitar soluções e dissolver substâncias. VIDRARIAS E MATERIAIS DIVERSOS DE LABORATÓRIO Professora: Juliana Rovere 1) Béquer É usado para dissolver substâncias, efetuar reações e aquecer líquidos sobre tela de amianto, pois é feito de vidro pyrex,

Leia mais

IQ-UFG. Curso Experimental de Química Geral e Inorgânica. Prof. Dr. Anselmo

IQ-UFG. Curso Experimental de Química Geral e Inorgânica. Prof. Dr. Anselmo IQ-UFG Curso Experimental de Química Geral e Inorgânica Aula 02 Reconhecimento de Vidrarias e Introdução às Técnicas de Laboratório Prof. Dr. Anselmo Vidrarias e equipamentos usuais em laboratórios de

Leia mais

QUÍMICA GERAL EXPERIMENTAL CURSO Engenharia de Produção e Engenharia Ambiental PERÍODO: BIMESTRE Primeiro PROFESSOR Priscila de Freitas Siqueira

QUÍMICA GERAL EXPERIMENTAL CURSO Engenharia de Produção e Engenharia Ambiental PERÍODO: BIMESTRE Primeiro PROFESSOR Priscila de Freitas Siqueira DISCIPLINA QUÍMICA GERAL EXPERIMENTAL CURSO Engenharia de Produção e Engenharia Ambiental PERÍODO: BIMESTRE Primeiro PROFESSOR Priscila de Freitas Siqueira DATA 1 Instruções gerais para as aulas práticas

Leia mais

Autor: Carlos Disciplina/matéria: química experimental/orgânica Assunto: Materiais de laboratório. Página : 1

Autor: Carlos Disciplina/matéria: química experimental/orgânica Assunto: Materiais de laboratório. Página : 1 Página : 1 Página : 2 Página : 3 Página : 4 Almofariz e Pistilo: Aparelho usado na trituração e pulverização de sólidos. Anel ou Argola: Empregado como suporte do funil de filtração simples ou do funil

Leia mais

Filtração. Papel de Filtro e Membranas Produtos para Cromatografia

Filtração. Papel de Filtro e Membranas Produtos para Cromatografia Filtração Papel de Filtro e Membranas Produtos para Cromatografia 062 065 062 Filtração > Papel de Filtro e Membranas Papel de Filtro e Membranas 420A Membrana Nitrato de Celulose Ø47mm, porosidade 0,45μm,

Leia mais

MATERIAIS DIVERSOS E LIMPEZA

MATERIAIS DIVERSOS E LIMPEZA CATÁLOGO DE MATERIAS DE CONSUMO DO IMS-CAT-UFBA MATERIAIS DIVERSOS E LIMPEZA UFBA - IMS / CAT 24/05/2011 Angélica, Eduardo, Fabrícia MATERIAL EMBALAGEM Abaixador de língua C/ 100 Adaptador de destilação

Leia mais

DIVERSOS. Vidraria INFORMAÇÕES ADICIONAIS. Pipetas graduadas, usadas em diversos tipos ensaios. INFORMAÇÕES ADICIONAIS

DIVERSOS. Vidraria INFORMAÇÕES ADICIONAIS. Pipetas graduadas, usadas em diversos tipos ensaios. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Vidraria PROVETAS DIVERSAS PALAVRA-CHAVE: Provetas Provetas ou plástico, diversas graduações para ser utilizadas em ensaios laboratório ou ensaios específicos em outras áreas aplicação. VIDRO PROVETA GRADUADA

Leia mais

Unidade V - Determinação de umidade e sólidos totais

Unidade V - Determinação de umidade e sólidos totais Unidade V - Determinação de umidade e sólidos totais O método empregado depende do objetivo. O que estou necessitando? Rapidez? Precisão? Exatidão? Medir em tempo real? Umidade: métodos Quantitativos Métodos

Leia mais

Soluções. Solução, soluto e solvente

Soluções. Solução, soluto e solvente Solução, soluto e solvente Os químicos chamam soluções às misturas homogéneas. Por isso, sempre que obténs uma mistura homogénea podes dizer que tens uma solução. É uma solução. Não é uma solução. Solução,

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos 2013 Catálogo de Produtos Acessórios Análise de Água Criogenia Cromatografia Filtração Porcelanas Padrões Analíticos Químicos Testes Rápidos Vidraria Para conferir a lista completa de nossos produtos,

Leia mais

M A T E R I A I S D E L A B O R A T Ó R I O. Prof. Agamenon Roberto

M A T E R I A I S D E L A B O R A T Ó R I O. Prof. Agamenon Roberto M A T E R I A I S D E L A B O R A T Ó R I O Prof. Agamenon Roberto Prof. Agamenon Roberto MATERIAS DE LABORATÓRIO 2 TUBO DE ENSAIO: Tubo de vidro fechado em uma das extremidades, empregado para fazer reações

Leia mais

Fundada em 1959, a Lamaplast é especializada no fornecimento de artigos para laboratório produzidos mediante moldagem por sopro e em polietileno de

Fundada em 1959, a Lamaplast é especializada no fornecimento de artigos para laboratório produzidos mediante moldagem por sopro e em polietileno de Fundada em 1959, a Lamaplast é especializada no fornecimento de artigos para laboratório produzidos mediante moldagem por sopro e em polietileno de alta densidade e de baixa densidade, e polipropileno.

Leia mais

Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico

Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Curso Experimental de Transformações Químicas 2010 Prof. Dr. Anselmo (adaptado, Agustina) Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico 1 Objetivo Nesta

Leia mais

Material de Laboratório. Material de Vidro Material de Plástico Material de Porcelana

Material de Laboratório. Material de Vidro Material de Plástico Material de Porcelana Material de Laboratório Material de Vidro Material de Plástico Material de Porcelana 068 094 104 068 Material de Laboratório > Material de Vidro Material de Vidro Agitador Código Artigo 022200001024348

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA E APARELHAGEM UTILIZADA EM LABORATÓRIO Objetivo: Explicação das normas básicas de segurança no laboratório. Aula teórica com retroprojetor, transparências e demonstração de algumas

Leia mais

Introdução ás técnicas experimentais de Química Laboratório Normas e Segurança

Introdução ás técnicas experimentais de Química Laboratório Normas e Segurança Introdução ás técnicas experimentais de Química Laboratório Normas e Segurança A segurança no laboratório é uma responsabilidade que deve ser assumida por professores, monitores e alunos. No recinto não

Leia mais

VIDRARIAS VIDRARIAS OUTROS EQUIPAMENTOS ALMOFARIZ COM PISTILO BALÃO DE FUNDO CHATO. Usado na trituração e pulverização de sólidos.

VIDRARIAS VIDRARIAS OUTROS EQUIPAMENTOS ALMOFARIZ COM PISTILO BALÃO DE FUNDO CHATO. Usado na trituração e pulverização de sólidos. VIDRARIAS ALMOFARIZ COM PISTILO BALÃO DE FUNDO CHATO BALÃO DE FUNDO REDONDO BALÃO VOLUMÉTRICO BECKER BURETA CADINHO CÁPSULA DE PORCELANA CONDENSADOR DESSECADOR ERLENMEYER FUNIL DE BUCHNER FUNIL DE DECANTAÇÃO

Leia mais

RESULTADO DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI Nº 739/2013

RESULTADO DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI Nº 739/2013 RESULTADO DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA SENAI Nº 739/2013 A Comissão de Licitações do Sistema FIEP, instituída pela Portaria nº 13/2013, informa o RESULTADO da Concorrência Pública nº 739/2013: Protocolo: 3796/2013

Leia mais

Segurança no Laboratório e Vidrarias Disciplina: Química Aplicada à Engenharia Objetivo: Informar ao aluno a respeito dos riscos e cuidados que devem

Segurança no Laboratório e Vidrarias Disciplina: Química Aplicada à Engenharia Objetivo: Informar ao aluno a respeito dos riscos e cuidados que devem Segurança no Laboratório e Vidrarias Disciplina: Química Aplicada à Engenharia Objetivo: Informar ao aluno a respeito dos riscos e cuidados que devem ser tomados em um laboratório de Química e mostrar

Leia mais

158658.292015.116498.4500.10093459908.798 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00029/2015 (SRP) Às 09:01 horas do dia 13

Leia mais

Número PE049/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE049/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 1 CORDA, de mutifilamento, trancada, tipo seda, 6mm x 192 m Rl 1,00 Embalagem: com dados do fabricante e identificacao do produto Ref. SAEB => 40.20.00.00106867-9 2 ABAFADOR, de ruidos, tipo concha,

Leia mais

MATERIAIS DE LABORATÓRIO QUÍMICO

MATERIAIS DE LABORATÓRIO QUÍMICO UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR (UCSAL) MATERIAIS DE LABORATÓRIO QUÍMICO VIDRARIAS ALMOFARIZ COM PISTILO Usado na trituração e pulverização de sólidos. BALÃO DE FUNDO CHATO Utilizado como recipiente

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DA JUSTIFICATIVA:

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DA JUSTIFICATIVA: TERMO DE REFERÊNCIA 1. DA JUSTIFICATIVA: Dispensa de licitação, via cotação eletrônica, nos termos do decreto estadual Nº 28.397, de 21 de setembro de 2006 para atender SC 014450 UN.MPA 2. OBJETO: Conforme

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência ATA DE JULGAMENTO DA CONCORRÊNCIA Nº 2015/5030004-01 Ata de julgamento referente à Concorrência n.º 2015/5030004-01, do tipo menor preço unitário, segundo especificado no item 02 do Edital REGISTRO DE

Leia mais

Principal material de laboratório e a sua função Balão de Erlenmeyer/matrás Gobelé/copo Balão de fundo plano Proveta Balão volumétrico Caixa de Petri Kitasato Balão de destilação Vidro de relógio Tubos

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS E AVALIAÇÃO DA SUA PUREZA

IDENTIFICAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS E AVALIAÇÃO DA SUA PUREZA IDENTIFICAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS E AVALIAÇÃO DA SUA PUREZA O que se pretende Utilizar técnicas experimentais de determinação de propriedades físicas características das substâncias como métodos de identificação

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00038/2015-000

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00038/2015-000 658 - UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANA 5458 - UTFPR - CAMPUS CURITIBA RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 0008/05-000 - Itens da Licitação - ACETONA ACETONA, ASPECTO FÍSICO LÍQUIDO LÍMPIDO

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO

EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO (principais vidrarias) ALMOFARIZ COM PISTILO Usado na trituração e pulverização de sólidos. BALÃO DE FUNDO CHATO Fundo Chato Utilizado como recipiente para conter líquidos ou

Leia mais

Quant Disponivel para Pedir. Unid Valor Unit Fornecedor. Item Descrição Descrição complementar

Quant Disponivel para Pedir. Unid Valor Unit Fornecedor. Item Descrição Descrição complementar Item Descrição Descrição complementar 16 AGULHA 56 ALGODÃO 57 BANDEJA 69 BANDEJA 20 BARRA MAGNÉTICA 1 BÉQUER 22 BÉQUER 39 BÉQUER 50 BÉQUER 65 BÉQUER 38 CAIXA AGULHA, TIPO AGULHA HIPODÉRMICA, TAMANHO 13

Leia mais

MANUAL DE VIDRARIAS E EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO

MANUAL DE VIDRARIAS E EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO MANUAL DE VIDRARIAS E EQUIPAMENTOS DE LABORATÓRIO VIDRARIAS ALMOFARIZ COM PISTILO BALÃO DE FUNDO CHATO BALÃO DE FUNDO REDONDO BALÃO VOLUMÉTRICO BECKER BURETA CADINHO CÁPSULA DE PORCELANA CONDENSADOR DESSECADOR

Leia mais

Cód.: 2000 - Agulha de Níquel-Cromo. Cód.: 2001 - Alça de Níquel-Cromo. Cód.: 2002 - Agulha de Platina. Cód.: 2003 - Alça de Platina

Cód.: 2000 - Agulha de Níquel-Cromo. Cód.: 2001 - Alça de Níquel-Cromo. Cód.: 2002 - Agulha de Platina. Cód.: 2003 - Alça de Platina Cód.: 2000 - Agulha de Níquel-Cromo Alça Bacteriológica Agulha de Níquel-Cromo 8,0cm Unidade por embalagem Cód.: 2001 - Alça de Níquel-Cromo Alça Bacteriológica Alça de Níquel-Cromo (1ul ou 10ul) Cód.:

Leia mais

Apresentar as principais vidrarias e equipamentos de uso corrente em laboratórios de química.

Apresentar as principais vidrarias e equipamentos de uso corrente em laboratórios de química. 1 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Curso: Agronomia 1º Semestre de 2015 Disciplina: Química Geral Docente: Profa. Dra. Luciana Maria

Leia mais

ESTRUTURA DO MICROSCÓPIO ÓPTICO

ESTRUTURA DO MICROSCÓPIO ÓPTICO ESTRUTURA DO MICROSCÓPIO ÓPTICO Lembre-se que o microscópio utilizado em nosso laboratório possui uma entrada especial para uma câmera de vídeo. Parte Mecânica: Base ou Pé: Placa de apoio do microscópio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM 95591764000105 Termo de Referência. 249 / 2014 Data da Emissão: 04/08/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM 95591764000105 Termo de Referência. 249 / 2014 Data da Emissão: 04/08/2014 Processo..: 23081.006248/2014-31 Pregão SRP 249 / 2014 Data da Emissão: 04/08/2014 Abertura: Dia: 29/08/2014 Hora: 09:00:00 Objeto Resumido: Modalidade de Julgamento : Menor Preço 1 LAMÍNULA DE VIDRO QUADRADA

Leia mais

TELEFONE - FAX: (11) (11)

TELEFONE - FAX: (11) (11) TELEFONE - FAX: (11) 2089-0725 (11) 2089-0724 EMAIL: nelson@kriptonlab.com.br elcio@kriptonlab.com.br kriptonlab@terra.com.br VISITE: www.kriptonlab.com.br PRODUTO ANEL DE AÇO CARBONO SIMPLES, ETC - FABRICADO

Leia mais

Item Descrição Resumida Unidade Qtde. Valor Total Nº de Processo do Pedido Fornecedor Solicitante Destino Número Qtde.

Item Descrição Resumida Unidade Qtde. Valor Total Nº de Processo do Pedido Fornecedor Solicitante Destino Número Qtde. 1 2 3 4 5 6 7 8 Alças de Platina para inoculação de microrganismos com cabo 0,001ml UNIDADE 20 39,81 796,20 REI-LABOR COMÉRCIO DE PRODUTOS P PROEN Anel para suporte universal de ferro com mufa de alumínio

Leia mais

Medições e erros. Organização das informações. Erros Resultado Físico ou Químico

Medições e erros. Organização das informações. Erros Resultado Físico ou Químico Medições e erros O que se pretende com essa aula, é dar ao aluno a oportunidade de compreender como se fazem as leituras em instrumentos de medição e quais os erros inerentes aos instrumentos e aos métodos

Leia mais

CDCC-USP. Tampa interna. Vista explodida CAIXA MÉDIA DA EXPERIMENTOTECA. Data. Dimensões Lineares e Redondas. Tolerâcia para Ângulos (lado menor)

CDCC-USP. Tampa interna. Vista explodida CAIXA MÉDIA DA EXPERIMENTOTECA. Data. Dimensões Lineares e Redondas. Tolerâcia para Ângulos (lado menor) ANEXO IV P.Nº Cr. CDCC-USP Denominação das peças Material Caixa pequena da experimentoteca Dimensões Brutas Qt. Data Desenho Projeto Respons. Alterado 00 Escala Projeção O.I. Substituir Substituído Vista

Leia mais

Produtos para Cultivo Celular

Produtos para Cultivo Celular Produtos para Cultivo Celular CULTIVO CELULAR Através da técnica de cultivo celular, células animais ou vegetais são mantidas vivas em crescimento fora do seu tecido original, em condições controladas.

Leia mais

Processo nº 23402.001870/2010-59

Processo nº 23402.001870/2010-59 Entrega FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETÁRIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO visando à eventual aquisição de vidrarias para laboratórios da Univasf, PREGÃO 8/011 Processo nº 340.001870/0-9

Leia mais

OPERAÇÕES BÁSICAS DE LABORATÓRIO. Professor: Cristiano Torres Miranda

OPERAÇÕES BÁSICAS DE LABORATÓRIO. Professor: Cristiano Torres Miranda OPERAÇÕES BÁSICAS DE LABORATÓRIO Professor: Cristiano Torres Miranda CONJUNTO DE USO DO(A) ALUNO(A) Auxiliar de pipetagem de 3 vias (pêra pipetadora) Avental, bata ou jaleco Marcador permanente para vidrarias

Leia mais

Plásticos para Cultivo Celular

Plásticos para Cultivo Celular Linha Cultivo de Células e Tecidos Fabricada em poliestireno cristal virgem (GPPS), oferece produtos com alta transparência para ótima visualização e sem presença de contaminantes, assegurando integridade

Leia mais

RELATÓRIO DE MATERIAIS/SERVIÇOS

RELATÓRIO DE MATERIAIS/SERVIÇOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI ÁRIDO SISTEMA INTEGRADO DE PATRIMÔNIO, ADMINISTRAÇÃO E CONTRATOS EMITIDO EM 04/03/2015 10:10 RELATÓRIO DE MATERIAIS/SERVIÇOS Grupo de Material: 3035 MATERIAL LABORATORIAL

Leia mais

LISTA DE PREÇOS - PROMOCIONAL 2011 PLATAFORMA TIPO JACK MODELO

LISTA DE PREÇOS - PROMOCIONAL 2011 PLATAFORMA TIPO JACK MODELO Página 1 PLATAFORMA TIPO JACK PLATAFORMA TIPO JACK LATÃO E COM PINTURA EPÓXI LARGURA ELEVAÇÃO 069-1 10 cm 10 cm 17 cm 069-2 15 cm 12 cm 25 cm 069-3 15 cm 15 cm 25 cm 069-4 20 cm 16 cm 35 cm 069-5 20 cm

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE MATERIAIS Nº 34/2014

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE MATERIAIS Nº 34/2014 CONTRATO DE FORNECIMENTO DE MATERIAIS Nº 34/2014 Por este instrumento particular de CONTRATO DE FORNECIMENTO DE MATERIAIS que entre si firmam, de um lado o MUNICÍPIO DE INDIANÓPOLIS, Estado do Paraná,

Leia mais

Código Artigo Designação Un

Código Artigo Designação Un Código Artigo Designação 63244000 Afiador para furador de rolhas Nahita 1000431 Agulha dissecção lanceolada 140mm Selecta 1000275 Agulha dissecção recta 140mm Selecta 71306000 Alcoometro 0-100:0,5 (Gay-Lussac)

Leia mais

PROF. ROSSONI QUÍMICA

PROF. ROSSONI QUÍMICA 01 - (UECE) Às vezes, a filtração simples é muito lenta, como no caso da mistura água e farinha. Para acelerá-lo, utiliza-se o método de filtração a vácuo, conforme a figura a seguir. Assinale a opção

Leia mais

Vendedor: Jucineide de Jesus Santana

Vendedor: Jucineide de Jesus Santana Endereço: AV ANTONIETA PIVA BARRANQUEIROS,385 DIST INDUSTRIAL - JUNDIAI - SP CEP 13212000 CNPJ: 53.276.010/0001-10 I.E.: 407087160115 Orçamento: 970872 Página: 1 de 5 CNPJ: 24.464.109/0001-48 Depto.: Fax:

Leia mais

Artigos, metais e equipamentos

Artigos, metais e equipamentos Artigos, metais e equipamentos www.periodicalab.com.br 1 ARTIGOS, FERRAGENS E EQUIPAMENTOS : Pag. 01 até Pag. 06 MÓVEIS : Pag. 07 até Pag. 12 ARTIGOS, FERRAGENS E EQUIPAMENTOS ; *Acidímetro de SALUT REF.:

Leia mais

AULA PRÁTICA 4 Série de sólidos

AULA PRÁTICA 4 Série de sólidos SANEAMENTO AMBIENTAL EXPERIMENTAL TH 758 DHS PPGERHA - UFPR AULA PRÁTICA 4 Série de sólidos 1. Série de sólidos Resíduos ou sólidos são todas as matérias suspensas ou dissolvidas na água, provenientes

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE DISPUTAS ELETRÔNICAS ALTERAÇÃO DO PREGÃO 085/2015

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE DISPUTAS ELETRÔNICAS ALTERAÇÃO DO PREGÃO 085/2015 PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE DISPUTAS ELETRÔNICAS ALTERAÇÃO DO PREGÃO 085/2015 O TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I do Edital, passa a apresentar planilha de itens

Leia mais

allison mcd photography/flickr open/getty Images

allison mcd photography/flickr open/getty Images allison mcd photography/flickr open/getty Images Material volumétrico Análises exatas exigem sempre instrumentos de medição precisos. Cada instrumento volumétrico BLAUBRAND é calibrado individualmente.

Leia mais

Vidrarias. www.sollara.com.br 15 3202.6635

Vidrarias. www.sollara.com.br 15 3202.6635 Linha de Produtos Sollara, uma empresa experiente, com poder de distribuição e com foco singular em cada cliente, servindo de referência e oferecendo todas as soluções de produtos químicos e acessórios

Leia mais

Tipo de Material QOI - 02/03 1. Laboratório de Química Orgânica e Farmacêutica. Material de Vidro. Material de Metal

Tipo de Material QOI - 02/03 1. Laboratório de Química Orgânica e Farmacêutica. Material de Vidro. Material de Metal Laboratório de Química Orgânica e Farmacêutica MATERIAL DE LABORATÓRIO E EQUIPAMENTO Com colaboração da Dr.ª Sara Cravo 1 Material de Vidro O material de vidro é um dos elementos fundamentais do laboratório.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 72/2011 ATA DO REGISTRO DE PREÇOS Aos oito dias

Leia mais

MATERIAIS NO ALMOXARIFADO 01 (CEMAM) - GRUPO MATERIAL 34 - UTENSÍLIOS DIVERSOS DO S.N.D (NUTRIÇÃO)

MATERIAIS NO ALMOXARIFADO 01 (CEMAM) - GRUPO MATERIAL 34 - UTENSÍLIOS DIVERSOS DO S.N.D (NUTRIÇÃO) MATERIAIS NO ALMOXARIFADO 01 (CEMAM) - GRUPO MATERIAL 34 - UTENSÍLIOS DIVERSOS DO S.N.D (NUTRIÇÃO) RESUMO CÓD. DESCRIÇÃO PADRONIZADA DO MATERIAL DESCRITIVO DO MATERIAL FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA BANDEJA

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04 1 ACUCAREIRO; EM ACO INOX; COM CAPACIDADE DE 350 GR; COM COLHER DOSADORA. D.D. ALENCAR - ME UN 2 50,00 100,00 2 ASSADEIRA; ALTA; RETANGULAR; EM ALUMINIO POLIDO; LINHA INDUSTRIAL; TAMANHO Nº 06; DIMENSOES:

Leia mais

Experiência 1: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS: Calibração de Equipamentos Volumétricos.

Experiência 1: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS: Calibração de Equipamentos Volumétricos. Experiência 1: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS: Calibração de Equipamentos Volumétricos. 1. Objetivos Efetuar medidas de temperatura, de massa e de volume e posteriormente realizar

Leia mais

Curso Pré-ENEM. Química. Profª M.ª Juliana Silva Leite

Curso Pré-ENEM. Química. Profª M.ª Juliana Silva Leite Curso Pré-ENEM Química Profª M.ª Juliana Silva Leite O Que é Química? Química é uma Ciência Experimental que estuda a estrutura, composição e a transformação da matéria. O Método Científico OBSERVAÇÕES

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00009/2014 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00009/2014 (SRP) Pregão Eletrônico 158658.92014.202534.4162.36020933520.528 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino-Americana Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00009/2014 (SRP) Às 09:01

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO Usar guarda-pó abotoado; Usar preferencialmente calças compridas; Sapatos fechados; Cabelos presos; Não pipetar produto algum com a boca; Não usar produto que não esteja

Leia mais

UFPB Universidade Federal da Paraíba CCEN Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Química Geral e Inorgânica Experimental

UFPB Universidade Federal da Paraíba CCEN Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Química Química Geral e Inorgânica Experimental Aula Prática Nº 02 PESAGEM, MEDIDAS DE TEMPERATURA E MANUSEIO COM RECIPIENTES VOLUMÉTRICOS Objetivos No final desta experiência o aluno deverá: Reconhecer a importância das medidas em química. Usar corretamente

Leia mais

ASSUNTO: Uso do Microscópio Luminoso e Microscópio Estereoscópico

ASSUNTO: Uso do Microscópio Luminoso e Microscópio Estereoscópico AULA PRÁTICA 01 ASSUNTO: Uso do Microscópio Luminoso e Microscópio Estereoscópico Microscópio Luminoso Microscópio Estereoscópico AMOSTRA: com fragmentos Fragmentos em placas 1. Observar as lâminas no

Leia mais

Agulha descartavel 20 x 5,5 (cx c/100), bissel trifacetado, cânula. siliconizada, canhão transparente, embaladas individualmente.

Agulha descartavel 20 x 5,5 (cx c/100), bissel trifacetado, cânula. siliconizada, canhão transparente, embaladas individualmente. ID DESCRIÇÃO UN 7542 Abaixador de língua em madeira (espátula de madeira), descartável, formato convencional liso, superfície e bordas perfeitamente acabadas, espessura e largura iforme em toda a sua extensão,

Leia mais

RESULTADO FINAL DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA SESI/SENAI Nº 041/2014

RESULTADO FINAL DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA SESI/SENAI Nº 041/2014 RESULTADO FINAL DA CONCORRÊNCIA PÚBLICA SESI/SENAI Nº 041/2014 A Comissão de Licitações do Sistema FIEP, instituída pela Portaria nº 21/2013, informa o RESULTADO da Concorrência Pública nº 041/2014: Protocolo:

Leia mais

Pregão Eletrônico Nº 00009/2015 RESULTADO POR FORNECEDOR / REI LABOR COMERCIO E PRODUTOS PARA LABORATORIOS LTDA Item Descrição

Pregão Eletrônico Nº 00009/2015 RESULTADO POR FORNECEDOR / REI LABOR COMERCIO E PRODUTOS PARA LABORATORIOS LTDA Item Descrição PREGÃO ELETRÔNICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ Campus Abaetetuba Pregão Eletrônico Nº

Leia mais

Thomas Dressler/Gallo Images/Getty Images

Thomas Dressler/Gallo Images/Getty Images Thomas Dressler/Gallo Images/Getty Images Material de laboratório O preparo e o armazenamento de amostras necessita de instrumentos de laboratório que cumpram com as mais diversas exigências. De acordo

Leia mais

Análise Volumétrica (Titrimétrica)

Análise Volumétrica (Titrimétrica) 7 (Titrimétrica) Material de Laboratório a) Material Individual (kit): localizado no armário identificado com um número. 1 bureta 25mL 1 proveta 100mL 1 becker 100 ml 1 pipeta volumétrica 10 ml 1 pipeta

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva A Rede Metrológica do Estado do Rio Grande do Sul qualifica o Laboratório de Calibração Qualipar, localizado

Leia mais

PÓ DE CARVÃO MINERAL PARA FUNDIÇÃO - DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ENXOFRE TOTAL PELO PROCESSO DE ESCHKA (GRAVIMETRIA)

PÓ DE CARVÃO MINERAL PARA FUNDIÇÃO - DETERMINAÇÃO DO TEOR DE ENXOFRE TOTAL PELO PROCESSO DE ESCHKA (GRAVIMETRIA) SUMÁRIO Método de Ensaio Folha : 1 de 6 1_ Objetivo 2_ Documentos a consultar 3_ Princípio do método 4_ Definição 5_ Aparelhagem/reagentes 6_ Preparação das soluções 7_ Execução do ensaio 8_ Segurança

Leia mais

Técnicas de Medidas e Tratamento de Dados Experimentais

Técnicas de Medidas e Tratamento de Dados Experimentais IQ-UFG Curso Experimental de Química Geral e Inorgânica Técnicas de Medidas e Tratamento de Dados Experimentais Prof. Dr. Anselmo Introdução A interpretação e análise dos resultados são feitas a partir

Leia mais

AL 0.1 10º ano Separar e purificar DESSALINIZAÇAO DE ÁGUA SALGADA

AL 0.1 10º ano Separar e purificar DESSALINIZAÇAO DE ÁGUA SALGADA Projeto Ciência Viva INTRODUÇÃO À QUÍMICA VERDE, COMO SUPORTE DA SUSTENTABILIDADE, NO ENSINO SECUNDÁRIO AL 0.1 10º ano Separar e purificar DESSALINIZAÇAO DE ÁGUA SALGADA 1. REAGENTES Reagentes - Solução

Leia mais

1 de /03/ :35

1 de /03/ :35 1 de 485 03/03/2015 15:35 925387.982014.157758.4595.6720459.31 PREFEITURA MUNICIPAL DE BELÉM Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00098/2014 (SRP) Às 10:08 horas do dia 05 de dezembro de 2014, reuniram-se

Leia mais

Sulfatos nesta água! Sim ou não?

Sulfatos nesta água! Sim ou não? 17 Sulfatos nesta água! Sim ou não? E17-1 o que necessitas dois copos pequenos para medir o ph H colher de chá água do mar; água da marinha da troncalhada dos viveiros, algibés, caldeiros ou sobrecabeceiras;

Leia mais

Experimento. Técnicas de medição de volumes em Laboratório. Prof. Honda Experimento Técnicas de medição de volumes em Laboratório Página 1

Experimento. Técnicas de medição de volumes em Laboratório. Prof. Honda Experimento Técnicas de medição de volumes em Laboratório Página 1 Experimento Técnicas de medição de volumes em Laboratório Objetivo: Conhecer os materiais volumétricos e as técnicas de utilização desses materiais. I. Introdução teórica: Medir volumes de líquidos faz

Leia mais

DETECÇÃO QUALITATIVA DE ARGILAS PREJUDICIAIS DO GRUPO ESMECTITA EM AGREGADOS UTILIZANDO AZUL DE METILENO

DETECÇÃO QUALITATIVA DE ARGILAS PREJUDICIAIS DO GRUPO ESMECTITA EM AGREGADOS UTILIZANDO AZUL DE METILENO DETECÇÃO QUALITATIVA DE ARGILAS PREJUDICIAIS DO GRUPO ESMECTITA EM AGREGADOS UTILIZANDO AZUL DE METILENO C D T - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Setembro de 2015 DESIGNAÇÃO - ARTERIS T- 330-07 (2011)¹

Leia mais

QMC 5119 II Semestre de 2014 EXPERIÊNCIA Nº1 MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS

QMC 5119 II Semestre de 2014 EXPERIÊNCIA Nº1 MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS EXPERIÊNCIA Nº1 MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS 1. Introdução: Química é uma ciência experimental e por isso consideramos importante que você inicie a disciplina Introdução ao Laboratório de Química realizando

Leia mais

EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS EEEP MARLY FERREIRA MARTINS LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS I. NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO 1. É aconselhável o uso da bata e de sapatos fechados. 2. Mantenha o laboratório e sua bancada sempre limpa e livre

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Campus São Francisco do Sul Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Campus São Francisco do Sul Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Pregão Eletrônico 152290.22015.280170.5051.14847624535.235 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Campus São Francisco do Sul Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais