REQUERIMENTO. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REQUERIMENTO. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil"

Transcrição

1 REQUERIMENTO Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Documento elaborado de próprio punho. Eu, inscrito no CPF sob o nº e no RG nº aluno da Escola Diaconal Santo Estevão, filho de e de, venho respeitosamente requerer a Vossa Excelência Reverendíssima o MINISTÉRIO DE LEITOR. Vejo o momento oportuno para dirigir a Vossa Excelência este requerimento, que faço sem coerção alguma, mas de livre e espontânea vontade. É sinal de minha inteira liberdade de servir a Igreja particular do Ordinariado Militar do Brasil. Nestes termos em que, peço deferimento. _ Seu nome e assine acima Requerente

2 ATA DE INSTITUIÇÃO NO MINISTÉRIO DE LEITOR Aos dias do mês de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania de _, localizada, durante a celebração Eucarística, o Exmo e Revmo. Dom (nome do bispo), Bispo da Diocese de, conferiu o Ministério de Leitor ao candidato (nome). E para que conste foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo Exmo e Revmo. Sr., o leitor e duas testemunhas ao ato. Local, aos dias do mês de de dois mil e. do Bispo Bispo da... - do Leitor Leitor Testemunhas: 1ª: 2ª:

3 REQUERIMENTO Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Documento elaborado de próprio punho. Eu, inscrito no CPF sob o nº e no RG nº candidato do Ordinariado Militar do Brasil, filho de e de, aluno da Escola Diaconal Santo Estevão, tendo já recebido o Ministério de Leitor, venho respeitosamente requerer a Vossa Excelência Reverendíssima o MINISTÉRIO DE ACÓLITO. Vejo o momento oportuno para dirigir a Vossa Excelência este requerimento, que faço sem coerção alguma, mas de livre e espontânea vontade. É sinal de minha inteira liberdade de servir a Igreja particular do Ordinariado Militar do Brasil. Nestes termos em que, peço deferimento. _ Seu nome e assine acima Requerente

4 ATA DE INSTITUIÇÃO NO MINISTÉRIO DE ACÓLITO Aos dias do mês de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania de _, localizada, durante a celebração Eucarística, o Exmo e Revmo. Dom (nome do bispo), Bispo da Diocese de, conferiu o Ministério de Acólito ao candidato (nome). E para que conste foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo Exmo e Revmo. Sr., o acólito e duas testemunhas ao ato. Local, aos dias do mês de de dois mil e. do Bispo Bispo da... - do Acólito Acólito Testemunhas: 1ª: 2ª:

5 REQUERIMENTO Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Documento elaborado de próprio punho. Eu, inscrito no CPF sob o nº e no RG nº candidato do Ordinariado Militar do Brasil, filho de e de, tendo recebido o Ministério de Leitor no dia de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania, localizada, e o Ministério de Acólito no dia de do ano de dois mil e, na Paróquia/Capelania, localizada, venho respeitosamente requerer a Vossa Excelência Reverendíssima a ADMISSÃO ENTRE OS CANDIDATOS À ORDEM SACRA. Vejo o momento oportuno para dirigir a Vossa Excelência este requerimento, que faço sem coerção alguma, mas de livre e espontânea vontade, e que pretendo dedicar-me perpetuamente ao ministério eclesiástico. Nestes termos em que, peço deferimento. _ Seu nome e assine acima Requerente

6 ATA DO RITO DE ADMISSÃO ENTRE OS CANDIDATOS À ORDEM SACRA Aos dias do mês de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania _, localizada, durante a celebração Eucarística, o Exmo e Revmo. Dom (nome do bispo), Bispo da Diocese de, presidiu o RITO DE ADMISSÃO ENTRE OS CANDIDATOS À ORDEM SACRA ao candidato (nome), concludente do curso de Diaconato Permanente, filho de e de, residente na. E para que conste foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo Exmo e Revmo. Sr., pelo Admitido e duas testemunhas ao ato. Local, aos dias do mês de de dois mil e. do Bispo Bispo da... - do Admitido Admitido Testemunhas: 1ª: 2ª:

7 INCARDINAÇÃO Eu, em obediência ao que prescreve o cânon 266 do Código de Direito Canônico, prometo e juro querer dedicar-me perpetuamente ao ministério eclesiástico no Ordinariado Militar do Brasil, sob a jurisdição e autoridade de seu legítimo Bispo, no espírito do Concílio Vaticano II (PO nº 10). _ Seu nome e assine acima Atesto que o Sr. prestou o juramento acima mencionado, em minha presença, assinando-o de próprio punho. _ Bispo / Padre

8 PROFISSÃO DE FÉ Eu, creio firmemente e professo todas e cada uma das verdades contidas no Símbolo da fé, a saber: Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor. Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação desceu dos céus e se encarnou pelo Espírito Santo no seio da Virgem Maria e se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras, e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir, em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: ele que falou pelos profetas. Creio na Igreja, uma, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo para a remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos e a vida no mundo que há de vir. Amém. Com firme fé também creio tudo o que na palavra de Deus escrita ou transmitida se contém e que é proposto como divinamente revelado e de fé pela Igreja, quer em solene definição, quer pelo magistério ordinário e universal. Firmemente também acolho e guardo todas e cada uma das afirmações que são propostas definitivamente pela mesma Igreja, a respeito da doutrina sobre a fé e os costumes. Enfim, presto minha adesão com religioso acatamento de vontade e inteligência às doutrinas enunciadas, quer pelo Romano Pontífice, quer pelo Colégio dos Bispos, ao exercer o Magistério autêntico, ainda que não sejam proclamadas por ato definitivo. Assim juro, por Deus e por estes Santos Evangelhos. _ Seu nome e assine acima Atesto que o Sr. fez na minha presença a profissão de fé juramentada acima, assinando-a de próprio punho. _ Bispo / Padre

9 JURAMENTO DE FIDELIDADE Eu, ao assumir o ofício de Diácono, prometo conservar sempre a comunhão com a Igreja católica, quer em palavras por mim proferidas, quer em meu procedimento. Com grande diligência e fidelidade desempenharei os ofícios, pelos quais estou ligado em função da Igreja, tanto universal, como particular, na qual, conforme as normas do direito, sou chamado a exercer meu ofício. Ao desempenhar meu ofício, que em nome da Igreja me foi conferido, guardarei integralmente o depósito da fé, que com fidelidade transmitirei e explicarei; quaisquer doutrinas, portanto, contrárias a este depósito, serão por mim evitadas. Hei de seguir e promover a disciplina comum de toda a Igreja, e acatar a observância de todas as leis eclesiásticas, sobretudo aquelas que estão contidas no Código de Direito Canônico. Com obediência cristã seguirei o que declaram os sagrados Pastores, como autênticos doutores e mestres da fé ou o que estabelecem como orientadores da Igreja, e prestarei fielmente auxílio aos Bispos Diocesanos, a fim de que a ação apostólica, a ser exercida em nome e por mandato da Igreja, se realize em comunhão com a mesma Igreja. Assim Deus me ajude e estes Santos Evangelhos, que toco com minhas mãos. _ Seu nome e assine acima Testemunhas: 1ª: 2ª:

10 ATA DA CELEBRAÇÃO ONDE FOI REALIZADA A PROFISSÃO DE FÉ, O JURAMENTO DE FIDELIDADE E DE INCARDINAÇÃO Aos dias do mês de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania, localizada, durante a celebração Eucarística, o Exmo e Revmo. Dom (nome do bispo), Bispo da Diocese de, atestou a PROFISSÃO DE FÉ, o JURAMENTO DE FIDELIDADE e de INCARDINAÇÃO feito pelo candidato (nome), concludente do curso de Diacanato Permanante, filho de e de, residente na, como requisitos necessários para a Ordenação Diaconal. E para que conste foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo Exmo e Revmo. Sr., pelo seminarista e duas testemunhas ao ato. Local, aos dias do mês de de dois mil e. do Bispo Bispo da... - do candidato Seminarista Testemunhas: 1ª: 2ª:

11 CERTIFICADO PARA SER ADMITIDO À SAGRADA ORDEM DO DIACONADO A teor dos cânones 1032, 1038, 1050 e 1051, do Código de Direito Canônico, CERTIFICO que, segundo os dados que há nos arquivos, o candidato (nome). 1. Escreveu e assinou o pedido para receber a SAGRADA ORDEM DO DIACONADO com data de de de 20. Nele declara a sua disposição de receber a Sagrada Ordem de livre e espontânea vontade e que pretende dedicar-se perpetuamente ao serviço eclesiástico; 2. Recebeu o MINISTÉRIO DE LEITOR no dia de de 20, na Paróquia/Capelania ; 3. Recebeu o MINISTÉRIO DE ACÓLITO no dia de de 20, na Paróquia/Capelania ; 4. Foi admitido ENTRE OS CANDIDATOS À ORDEM SACRA no dia de de 20, na Paróquia/Capelania ; 5. No dia de de 20, fez o Rito onde expressou publicamente sua decisão de assumir o ministério supra mencionado, professou a fé, e também fez os juramentos previstos no Código de Direito Canônico; 6. Participou do RETIRO ESPIRITUAL no período de, realizado em, em preparação ao Diaconado. 7. Do Acolitado ao Diaconado, consta um espaço de meses; e Certifico também que o candidato, segundo as minhas observações e as informações diligentemente recolhidas: - Conhece e prega uma reta doutrina; - tem uma piedade genuína; e - age com bons costumes e têm aptidões para exercer dignamente o ministério, e goza de boa saúde física e psíquica. E para constar, assino o presente CERTIFICADO. Local, de de 20 Padre Reitor do Seminário

12 REQUERIMENTO Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Documento elaborado de próprio punho. Eu, inscrito no CPF sob o nº e no RG nº candidato do, filho de e de, após ter sido admitido entre os candidatos à Ordem Sacra, venho respeitosamente requerer a Vossa Excelência Reverendíssima a ORDEM DO DIACONADO. É sinal de minha inteira liberdade em servir a Igreja na diaconia da liturgia, da Palavra e da caridade, em comunhão com a Igreja, seu Bispo, presbitério e na alegria de filho de Deus, assumindo a causa de Jesus Cristo, pelo povo de Deus na Igreja particular do Ordinariado Militar do Brasil. Nestes termos em que, peço deferimento. _ Seu nome e assine acima Requerente

13 DECLARAÇÃO Declaramos que o candidato (nome) do Ordinariado Militar do Brasil, realizou o RETIRO ESPIRITUAL em preparação à Ordenação Diaconal, realizado (local, cidade, estado), no período de de de 20. Durante o retiro, os momentos de oração, de reflexão, de celebração, de convivência fraterna e de testemunhos, tiveram como fundamento os seguintes temas:. Desejamos que, pela força do Espírito e pela presença de Maria Santíssima, o Ordinariado Militar do Brasil seja sempre fecundado por muitas vocações. _ Pregador do Retiro

14 ATA DE ORDENAÇÃO DIACONAL Aos dias do mês de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania de _, localizada, durante a celebração Eucarística, o Exmo e Revmo. Dom, Bispo, conferiu o sacramento da Ordem no grau do DIACONADO ao candidadto (nome), concludente do curso de Teologia, filho de e de, residente na. E para que conste foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo Bispo Ordenante, pelo Ordenado e duas testemunhas ao ato. Local, aos dias do mês de de dois mil e. do Bispo Bispo da... - do Ordenado Ordenado Testemunhas: 1ª: 2ª:

15 Modelo de Ata DELEGAÇÃO de Capelão ATA DA CELEBRAÇÃO ONDE FOI REALIZADA A PROFISSÃO DE FÉ, O JURAMENTO DE FIDELIDADE E DE INCARINAÇÃO Aos dias do mês de do ano de dois mil e, às horas, na Paróquia/Capelania de _, localizada, durante a celebração Eucarística, o Revmo. Padre, Capelão do, delegado pelo Exmo e Revmo. Dom Osvino José Both, Arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil, para presidir a celebração, atestou a PROFISSÃO DE FÉ, o JURAMENTO DE FIDELIDADE e de INCARDINAÇÃO feita pelo seminarista (nome), concludente do curso de DIACONADO, filho de e de, residente na, como requisitos necessários para a Ordenação Diaconal. E para que conste foi lavrada a presente ata que vai assinada pelo Revmo. Padre, pelo candidato e duas testemunhas ao ato. Local, aos dias do mês de de dois mil e. do Capelão Capelão Militar - do candidato Seminarista Testemunhas: 1ª: 2ª:

16 Modelo de CONSENTIMENTO DA ESPOSA ( Se o ordenado é casado e se destina ao diaconato permanente, Cf Cân 1050, 3º ) Documento elaborado de próprio punho. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Local e data Senhor Arcebispo, Eu, (nome da esposa), inscrita no CPF sob o nº e no RG nº, abaixo assinada, de livre e espontânea vontade e sem coerção alguma, dou meu consentimento para que meu esposo, após ter cumprido todas as etapas de sua formação na, localizada na, no período de, receba o Sacramento da Ordem no grau de Diácono Permanente, rogando a Deus que o ilumine e o abençoe, dando-me forças para auxiliá-lo em seu ministério. Respeitosamente, (Assinatura e nome da esposa)

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ SEIA 23 DE JUNHO 2013 ENTRADA NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, POVO SACERDOTAL, IGREJA SANTA

Leia mais

Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese

Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese 1. RITO DE INSTITUIÇÃO DOS MINISTROS(AS) DA COMUNHÃO Diácono: Queiram levantar-se os que receberão o mandato de Ministros Extraordinários

Leia mais

CSLD centro para desenvolvimento da vida espiritual

CSLD centro para desenvolvimento da vida espiritual *Adaptado de inúmeras versões Cristo comigo, Cristo à minha frente, Cristo atrás de mim, Cristo em mim, Cristo abaixo de mim, Cristo sobre mim, Cristo a minha direita, Cristo a minha esquerda, Cristo quando

Leia mais

A Apostolicidade da Fé

A Apostolicidade da Fé EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 10 DE MARÇO DE 2013 A Apostolicidade da Fé Catequese do 4º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 10 de Março de 2013 1. A fé da Igreja recebemo-la dos Apóstolos de Jesus. A eles

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL PRÓLOGO I. A Vida do homem conhecer e amar a Deus II. Transmitir a fé a catequese III. Finalidade e destinatários deste

Leia mais

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica A unidade na fé a caminho da missão Nossa Visão Manifestar a unidade da igreja por meio do testemunho visível

Leia mais

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO Ano A - XXIV - Nº 1482-34º Domingo do Tempo Comum - cor branca ou dourada - 23/11/2014 SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO Dia Nacional dos Leigos(as) Preparar o espaço celebrativo

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

PRINCÍPIOS DE LITURGIA

PRINCÍPIOS DE LITURGIA PRINCÍPIOS DE LITURGIA PRINCÍPIOS DE LITURGIA - PREÂMBULO - Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, nós, legítimos representantes da Igreja Presbiteriana do Brasil, reunidos em Supremo Concílio,

Leia mais

Celebrante: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Assembleia: Ámen. Assembleia: Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo

Celebrante: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Assembleia: Ámen. Assembleia: Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo XIV Domingo do Tempo Comum 05.07.2009 FESTA DA PALAVRA Cântico de Entrada: - RITOS INICIAIS - Celebrante: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo Assembleia: Ámen. Celebrante: A graça de Nosso Senhor

Leia mais

Orações. para todas as horas. 170 orações para diversas circunstâncias

Orações. para todas as horas. 170 orações para diversas circunstâncias Orações para todas as horas 170 orações para diversas circunstâncias Apresentação A oração nos liga ao sagrado, coloca-nos em contato íntimo e profundo com o Pai. Existem vários formas de rezar, muitas

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

3. Nossa Pátria, vem iluminar! Nossas crianças, vem iluminar! Todo este povo, vem iluminar! Os nossos jovens, vem iluminar.

3. Nossa Pátria, vem iluminar! Nossas crianças, vem iluminar! Todo este povo, vem iluminar! Os nossos jovens, vem iluminar. ACOLHIDA COMENTARISTA: Irmãos e irmãos sejam todos bem vindos. Segundo nosso marco referencial, a PUC é um centro de reflexão e estudo. Sua identidade é fundamentada na pedagogia marista e na concepção

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

Aula 33 Creio na Igreja Católica - 9

Aula 33 Creio na Igreja Católica - 9 Aula 33 Creio na Igreja Católica - 9 1 - A Igreja é Apostólica (CIC 857-865). 1.1 - Como entender? A Igreja, desde o seu nascimento, nunca duvidou que Jesus a fundou sobre os Apóstolos. Eles são, por assim

Leia mais

Rosarium Virginis Mariae

Rosarium Virginis Mariae EDITORA AVE-MARIA Introdução O Rosário da Virgem Maria, que ao sopro do Espírito Santo de Deus se foi formando gradualmente no segundo milênio, é oração amada por numerosos santos e estimulada pelo magistério.

Leia mais

a beleza da profissão de fé cristã

a beleza da profissão de fé cristã DIOCESE DE LEIRIA-FÁTIMA 2012-2013 ANO DA FÉ O Credo dos Apóstolos: a beleza da profissão de fé cristã Catequese para a celebração comunitária da profissão de fé do Povo de Deus Apresentação e sugestões

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA

DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA DIRETÓRIO DO DIACONADO PERMANENTE NA ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA 1 1. NATUREZA DO DIACONADO PERMANENTE 1.1. No contexto da ministerialidade da Igreja, e mais especificamente, no âmbito do ministério ordenado,

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

Ano XLVIII - Brasília, 2 de junho de 2013 - Nº 33

Ano XLVIII - Brasília, 2 de junho de 2013 - Nº 33 O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Ano XLVIII - Brasília, 2 de junho de 2013 - Nº 33 ANO DA FÉ NONO DOMINGO DO TEMPO COMUM Cor Litúrgica: Verde INTRODUÇÃO Com.: Irmãos, neste domingo,

Leia mais

O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã;

O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã; Pastoral do Batismo Sacramentos Batismo O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã; Consiste em derramar

Leia mais

TRADIÇÃO. Patriarcado de Lisboa JUAN AMBROSIO / PAULO PAIVA 2º SEMESTRE ANO LETIVO 2013 2014 1. TRADIÇÃO E TRADIÇÕES 2.

TRADIÇÃO. Patriarcado de Lisboa JUAN AMBROSIO / PAULO PAIVA 2º SEMESTRE ANO LETIVO 2013 2014 1. TRADIÇÃO E TRADIÇÕES 2. TRADIÇÃO JUAN AMBROSIO / PAULO PAIVA 2º SEMESTRE ANO LETIVO 2013 2014 1. TRADIÇÃO E TRADIÇÕES 2. A TRANSMISSÃO DO TESTEMUNHO APOSTÓLICO 3. TRADIÇÃO, A ESCRITURA NA IGREJA Revelação TRADIÇÃO Fé Teologia

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o 3 - Eucaristia O que é a Eucaristia? É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando

Leia mais

Dia a dia. com o Evangelho 2016. Texto e comentário Ano C São Lucas

Dia a dia. com o Evangelho 2016. Texto e comentário Ano C São Lucas 7 8 9 Dia a dia 10 com o Evangelho 2016 11 12 Texto e comentário Ano C São Lucas 13 14 15 16 17 18 19 20 21 Direção editorial: Claudiano Avelino dos Santos Assistente editorial: Jacqueline Mendes Fontes

Leia mais

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto Rita de Sá Freire Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar

Leia mais

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Igreja Nova Apostólica Internacional Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Depois de, na última edição, termos abordado os aspetos inclusivos e exclusivos no Antigo e no Novo Testamento,

Leia mais

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009 Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote 1 - MOTIVAÇÃO INICIAL: Dir.: Em comunhão

Leia mais

A mensagem política de Jesus

A mensagem política de Jesus A mensagem política de Jesus Mateus 13:33 E contou-lhes ainda outra parábola: "O Reino dos céus é como o fermento que uma mulher tomou e misturou com uma grande quantidade de farinha, e toda a massa ficou

Leia mais

(universais), para dissipar os erros dos hereges. Os mais importantes para definir os dogmas básicos da fé cristã, foram os Concílios de Nicéia (325)

(universais), para dissipar os erros dos hereges. Os mais importantes para definir os dogmas básicos da fé cristã, foram os Concílios de Nicéia (325) O que é o Credo? No encerramento do Ano da Fé (30/6/67 a 30/6/68), em comemoração dos 1900 anos dos martírios de São Pedro e São Paulo, o Papa Paulo VI quis oferecer à Igreja a sua Profissão de Fé, que

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

Catecismo da Igreja Católica Índice Geral

Catecismo da Igreja Católica Índice Geral Catecismo da greja Católica Índice Geral PRÓLOGO A vida do homem - conhecer e amar a Deus Transmitir a fé - a catequese O objetivo e os destinatários deste Catecismo V. A estrutura deste Catecismo V. ndicações

Leia mais

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO Assinatura do Registo A assinatura do Registo será colocada na Liturgia, conforme prática local ou critério do Oficiante. Celebração da Santa Ceia No caso de ser pedida a Celebração

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

Catecismo da Doutrina Cristã

Catecismo da Doutrina Cristã Catecismo da Doutrina Cristã (Edição revista e atualizada) EDITORA AVE-MARIA Apresentação à nova edição Estamos apresentando aos fiéis cristãos o Catecismo da doutrina cristã, revisto e atualizado. Conservamos

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Ano L - Brasília, 26 de abril de 2015 - Nº 28 QUARTO DOMINGO DA PÁSCOA Cor Litúrgica: Branco

O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Ano L - Brasília, 26 de abril de 2015 - Nº 28 QUARTO DOMINGO DA PÁSCOA Cor Litúrgica: Branco O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Ano L - Brasília, 26 de abril de 2015 - Nº 28 QUARTO DOMINGO DA PÁSCOA Cor Litúrgica: Branco 1 Animador: Meus irmãos, Jesus é o Bom Pastor por excelência,

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

DOM JOSÉ LUIZ GOMES DE VASCONCELOS. Bispo auxiliar de Fortaleza- CE

DOM JOSÉ LUIZ GOMES DE VASCONCELOS. Bispo auxiliar de Fortaleza- CE DOM JOSÉ LUIZ GOMES DE VASCONCELOS Bispo auxiliar de Fortaleza- CE 1 Exmo. Sr. Arcebispo Metropolitano de Fortaleza, Dom Jose Antônio Aparecido Tosi Marques; excelentíssimo Arcebispo de Belo Horizonte

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO

CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO CONSTITUIÇÃO DA IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL CERTIFICADO Certificamos que o presente texto é a nova Constituição da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil aprovado na 26ª Reunião do Sínodo da Igreja

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014 Funchal 2 de Fevereiro de 2014 Ex.mo e Rev.mo Senhor Bispo da Diocese do Funchal D. António José Cavaco Carrilho, Senhores Bispos Eméritos, Ex.mo Senhor Representante da República na Região Autónoma da

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA São José do Rio Preto MISSA DO DIA DOS PAIS RITOS INICIAIS ANIM.: Celebramos hoje a Eucaristia, ação de graças a Deus, nosso Pai, por todos os pais do colégio.

Leia mais

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS Pe. Nilton César Boni, cmf NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS EDITORA AVE-MARIA Apresentação Aos membros da família cristã podem aplicar-se de modo particular as palavras com que Cristo promete a sua

Leia mais

O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA

O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Ano L - Brasília, 1 de janeiro de 2015 - Nº 7 SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA Cor Litúrgica: Branco Animador: Irmãos: no primeiro dia do

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO

NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO DIOCESE DE BRAGANÇA MIRANDA NORMATIVAS PASTORAIS PARA A CELEBRAÇÃO DO BATISMO Para os Párocos e respetivas comunidades Cristãs, especialmente para os Pais e para os Padrinhos 2012 1 A ESCLARECIMENTO PRÉVIO

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA PE. GREGÓRIO LUTZ Certamente o título deste artigo não causa estranheza à grande maioria dos leitores da Revista de Liturgia. Mas mesmo assim me parece conveniente

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

III MODELOS DE ORAÇÃO UNIVERSAL

III MODELOS DE ORAÇÃO UNIVERSAL III MODELOS DE ORAÇÃO UNIVERSAL 229. I Irmãos e irmãs: Celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus Se dignou consagrar o amor dos nossos irmãos N. e N., confiemo-los ao Senhor, dizendo

Leia mais

Apostolado do Oratório Meditação dos Primeiros Sábados

Apostolado do Oratório Meditação dos Primeiros Sábados Apostolado do Oratório Meditação dos Primeiros Sábados 1º Mistério Luminoso Janeiro 2015 Batismo de Nosso Senhor Introdução: Vamos dar inicio à meditação reparadora dos primeiros sábados, que nos foi indicada

Leia mais

PARÓQUIA SANT ANA DE CAMPINAS

PARÓQUIA SANT ANA DE CAMPINAS I- O CREDO CATÓLICO Por Credo designamos o conjunto dos artigos da Fé Católica elencados no Símbolo dos Apóstolos, que a Igreja apresenta como síntese da doutrina que um cristão deve seguir. A Igreja levou

Leia mais

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO PROFISSÃO DE FÉ AMBIENTAÇÃO Irmãos, celebramos hoje o Domingo de Pentecostes, dia por excelência da manifestação do Espírito Santo a toda a Igreja. O Espírito manifesta-se onde quer, como quer e a quem

Leia mais

OS VALORES DO REINO DE DEUS É A VERDADEIRA SABEDORIA

OS VALORES DO REINO DE DEUS É A VERDADEIRA SABEDORIA Ano A - XXIV - Nº 1464-17º Domingo do Tempo Comum - cor verde - 27/07/2014 OS VALORES DO REINO DE DEUS É A VERDADEIRA SABEDORIA Preparar o espaço celebrativo colocando em destaque um símbolo do dízimo

Leia mais

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento?

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento? OS SACRAMENTOS Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Crisma ou Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio.

Leia mais

www.paroquiadecascais.org

www.paroquiadecascais.org Oração dos fiéis I Celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus Se dignou consagrar o amor dos nossos irmãos N. e N., confiemo-los ao Senhor, dizendo: 1. Para que os nossos irmãos N.

Leia mais

Introdução à 26/05/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Divindade de Cristo O que a história da igreja fala sobre o assunto? A Igreja Primitiva No início do século II, o cristianismo era uma

Leia mais

BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa)

BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa) BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa) Cântico de Entrada SAUDAÇÃO E MONIÇÃO INICIAL DIÁLOGO COM OS PAIS E PADRINHOS Que nome escolhestes para o vosso filho? Pais: (dizem o nome do filho). Que pedis à Igreja

Leia mais

O POVO DE DEUS ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Brasília, 19 de junho de 2014 SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Cor Litúrgica: Branco

O POVO DE DEUS ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Brasília, 19 de junho de 2014 SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Cor Litúrgica: Branco O POVO DE DEUS ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Brasília, 19 de junho de 2014 SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO CORPO E SANGUE DE CRISTO Cor Litúrgica: Branco INTRODUÇÃO Com: Meus irmãos, hoje, celebramos a Solenidade

Leia mais

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações?

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações? O Canto Litúrgico Como escolher os cantos para nossas celebrações? O que é Liturgia? Liturgia é antes de tudo "serviço do povo", essa experiência é fruto de uma vivencia fraterna, ou seja, é o culto, é

Leia mais

SE ALGUÉM QUER ME SEGUIR, RENUNCIE A SI MESMO, TOME A SUA CRUZ E ME SIGA

SE ALGUÉM QUER ME SEGUIR, RENUNCIE A SI MESMO, TOME A SUA CRUZ E ME SIGA Ano A - XXIV - Nº 1469-22º Domingo do Tempo Comum - cor verde - 31/08/2014 SE ALGUÉM QUER ME SEGUIR, RENUNCIE A SI MESMO, TOME A SUA CRUZ E ME SIGA Dia dos Catequistas 01. ACOLHIDA Preparar o espaço celebrativo

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

O ministério na Igreja

O ministério na Igreja Igreja Nova Apostólica Internacional O ministério na Igreja Desde os seus primórdios que a Igreja Nova Apostólica se define como uma Igreja do ministério. O artigo que se segue contém informações acerca

Leia mais

IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL

IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA DO BRASIL SEGUE ABAIXO QUADRO COMPARATIVO ENTRE ESTATUTO ANTIGO E ESTATUTO NOVO DA PAULO ESTATUTO ANTIGO 2009 Conforme Assembleia Geral Extraordinária 16/05/2008 ARTIGO 1- NOME E NATUREZA DA IGREJA A Igreja Anglicana

Leia mais

Se Jesus ressuscitou, onde estão as testemunhas?

Se Jesus ressuscitou, onde estão as testemunhas? Se Jesus ressuscitou, onde estão as testemunhas? 1 Coríntios 15.1-11 1. Irmãos, quero lembrar-lhes o evangelho que lhes preguei, o qual vocês receberam e no qual estão firmes. 2. Por meio deste evangelho

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011. RESOLUÇÃO Nº 065-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE ABRIL DE 2011. Aprova a continuidade do Projeto de Extensão Escola de Teologia para leigos Nossa Senhora das Graças, na modalidade de Curso de Extensão, na categoria

Leia mais

Lição 01 O propósito eterno de Deus

Lição 01 O propósito eterno de Deus Lição 01 O propósito eterno de Deus LEITURA BÍBLICA Romanos 8:28,29 Gênesis 1:27,28 Efésios 1:4,5 e 11 VERDADE CENTRAL Deus tem um propósito original e eterno para minha vida! OBJETIVO DA LIÇÃO Que eu

Leia mais

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ EBD DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ OLÁ!!! Sou seu Professor e amigo Você está começando,hoje, uma ETAPA muito importante para o seu CRESCIMENTO ESPIRITUAL e para sua

Leia mais

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I DOMINGO VII DA PÁSCOA (Onde a solenidade da Ascensão não é transferida para este Domingo). Semana III do Saltério Hi n o. Vésperas I Sa l m o d i a Salmos e cântico do Domingo III. Ant. 1 Elevado ao mais

Leia mais

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida 32810 ~ USA 1 Lição 0 Já nasceu de novo? (volte para a página 5) Perguntaram a John Wesley porque razão ele pregava várias vezes, acerca de devem nascer de novo. Ele respondeu, porque vocês devem nascer de novo! Já

Leia mais

XV DOMINGO DO TEMPO COMUM

XV DOMINGO DO TEMPO COMUM XV DOMINGO DO TEMPO COMUM Jesus chamou os doze Apóstolos e começou a enviá-los dois a dois 1. Admonição de entrada 2. Entrada: Em nome do Pai Refrão: Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito

Leia mais

Cadastro Nacional de Pastores

Cadastro Nacional de Pastores Cadastro Nacional de Pastores NOME: CPF: EMAIL: MSN: DATA DE NASCIMENTO: / / ESTADO CIVIL: CÔNJUGE: FOTO 3X4 EMAIL CÔNJUGE: DATA DE NASCIMENTO CÔNJUGE: / / INSTITUIÇÃO DE ENSINO TEOLÓGICO: TURMA: DATA

Leia mais

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem?

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? O Batismo nas Águas O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? É UMA ORDENANÇA DE JESUS O batismo é uma ordenança clara de Jesus para todo aquele que

Leia mais

Cântico: Em nome do Pai. Celebrante: O Senhor esteja convosco Assembleia: Ele está no meio de nós.

Cântico: Em nome do Pai. Celebrante: O Senhor esteja convosco Assembleia: Ele está no meio de nós. Acende a 3 vela (Samuel Estaço) Cântico: Em nome do Pai Em nome do Pai Em nome do Filho Em nome do Espírito Santo Estamos aqui. (bis) Oração depois da comunhão - RITOS DE CONCLUSÃO - Celebrante: Ao professarmos

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Índice Introdução... 13 Abreviaturas... 17 1. Natureza da liturgia cristã... 21 1.1. O termo liturgia... 21 1.1.1. No helenismo... 22 1.1.2. No Antigo Testamento... 22 1.1.3. No Novo Testamento... 23 1.1.4.

Leia mais

Os Mandamentos da Igreja

Os Mandamentos da Igreja Os Mandamentos da Igreja Por Marcelo Rodolfo da Costa Os mandamentos da Igreja situam-se na linha de uma vida moral ligada à vida litúrgica e que dela se alimenta CIC 2041 Os Mandamentos da Igreja tem

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim 5º DOMINGO DA PÁSCOA 18 de maio de 2014 Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim Leituras: Atos 6, 1-7; Salmo 32 (33), 1-2,4-5.18-19; Primeira Carta de Pedro 2, 4-9; João

Leia mais

LEITURA (At 10, 34a. 37-43) Leitura dos Atos dos Apóstolos.

LEITURA (At 10, 34a. 37-43) Leitura dos Atos dos Apóstolos. O POVO DE DEUS FOLHA SEMANAL DA ARQUIDIOCESE DE BRASÍLIA Ano XLVI - Brasília, 08 de abril de 2012 - Nº 24 DOMINGO DA PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR Cor Litúrgica: Branco INTRODUÇÃO Com: Queridos irmãos,

Leia mais

Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus Trezena em honra ao Sagrado Coração de Jesus Com reflexões sobre suas doze promessas a Santa Margarida Maria de Alacoque EDITORA AVE-MARIA Introdução Antes de o prezado leitor iniciar esta Trezena em honra

Leia mais

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO TOCANTINS MINISTÉRIO DE MÚSICA E ARTES INSTRUÇÃO PARA MÚSICA LITÚRGICA NOS EVENTOS DA RCC 1

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO TOCANTINS MINISTÉRIO DE MÚSICA E ARTES INSTRUÇÃO PARA MÚSICA LITÚRGICA NOS EVENTOS DA RCC 1 RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DO TOCANTINS MINISTÉRIO DE MÚSICA E ARTES INSTRUÇÃO PARA MÚSICA LITÚRGICA NOS EVENTOS DA RCC 1 1) O lugar do Ministério de Música Para começar, vamos falar dos cantores do

Leia mais

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013 ROTEIRO PARA O DIA DE ORAÇÃO PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO2013 Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude - CNBB CANTO DE ENTRADA (Canto a escolha) (Este momento de oração pode ser associado

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

QUEM É PIERRE VIGNE? PIERRE VIGNE, MESTRE ESPIRITUAL

QUEM É PIERRE VIGNE? PIERRE VIGNE, MESTRE ESPIRITUAL QUEM É PIERRE VIGNE? Pierre Vigne nasceu em Privas, na França, no dia 20 de agosto de 1670. Com a idade de 11 anos, ele é observado pelo seu pároco que já lhe pode confiar responsabilidades em sua paróquia,

Leia mais

S. Luís Maria Grignion de Montfort. Método para rezar com fruto o Santo Rosário, segundo São Luís Maria de Montfort

S. Luís Maria Grignion de Montfort. Método para rezar com fruto o Santo Rosário, segundo São Luís Maria de Montfort S. Luís Maria Grignion de Montfort Método para rezar com fruto o Santo Rosário, segundo São Luís Maria de Montfort "Não é possível expressar quanto a Santíssima irgem estima o Rosário sobre todas as demais

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante.

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante. Aula 25 Creio na Igreja Católica.1 Frei Hipólito Martendal, OFM. 1. Leitura de At 2, 1-15. Ler e explicar... Dia de Pentecostes (=Quinquagésima) é o 50º dia depois da Páscoa. Os judeus celebravam a Aliança

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais