Introdução. Metrificação bit e Byte. Processamento de Dados (diagrama de von Neumann) Usuário. Memórias. Periféricos de Entrada. Periféricos de Saída

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução. Metrificação bit e Byte. Processamento de Dados (diagrama de von Neumann) Usuário. Memórias. Periféricos de Entrada. Periféricos de Saída"

Transcrição

1 Informática :: Marcelo Andrade Introdução INFORMÁTICA = informação automática possível graças à existência do computador: equipamento eletrônico capaz de realizar o processamento de dados, transformando-os em informação, que poderá ser armazenada. Informática para Concursos :: Prof. Marcelo Andrade Hardware Software Humanware Equipamento físico, tangível. Parte lógica da máquina, intangível, normalmente chamada de programa. Também conhecido por Peopleware. Processamento de Dados (diagrama de von Neumann) Usuários, Técnicos. Metrificação bit e Byte Equipamentos digitais, como os computadores, são equipamentos eletrônicos que baseiam o seu funcionamento na lógica binária, em que toda a informação é guardada e processada sob a forma de zeros (0) e uns (1). Usuário V Software Sistema Operacional Menor valor da base binária bit (BInary digit) - b minúsculo Memórias 1 1 Formação de caracteres permanente: HD temporária: RAM 8 bits agrupados = 1 Byte ( B maiúsculo) Byte x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 Periféricos de Entrada Processador Periféricos de Saída barramentos t 1 = 28 = 256 possibilidades de combinações Padronização dos caracteres computadores do tipo PC: Tabela ASCII (American Standard Code for Information Interchange) mainframes : Tabela EBCDIC (Extended Binary Coded Decimal Interchange Code) Alguns caracteres imprimíveis: a = p = ? = = = A = = $ = = Hardware e Software :: página 1 :: 5 de junho de 2009 ::

2 Bases binárias e decimais Conversão Binário x Decimal Base decimal 10 valores (0 a 9) x 10 x 10 = 10 3 = combinações Base binária 2 valores (0 e 1) Prefixos do SI (decimal) m, g, s, A kilo k x = mega M k giga G M tera T G O algarismo é multiplicado por que significa ou seja... 7 x x x 10 2 x 1 que resulta em e, somado, dá = x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 x 2 = 2 10 = combinações Prefixos da base binária 1 kilo Byte 1 kb B x = B 1 mega Byte 1 MB kb B 1 giga Byte 1 GB MB B 1 tera Byte 1 TB GB binário decimal =138 Conversão Decimal x Binário decimal (219) = = = = = =0 binário s Administrador - Pref. Mun. Santos FCC (2005) Se a memória de um microcomputador tem o tamanho de 64 MB (megabytes), então sua capacidade de armazenamento em bytes é: a) (2 26 ) b) c) d) (2 16 ) e) Analista Judiciário TRF FCC (2004) Um texto gravado em HD, em arquivo de 2,0 MB, para ser copiado em um único disquete, com capacidade nominal de KB exigirá que o: a) disquete seja compactado, antes da cópia b) disquete seja desfragmentado, antes da cópia c) arquivo seja primeiramente compactado no HD d) arquivo seja primeiramente desfragmentado no HD e) arquivo seja simplesmente arrastado do HD para o disquete Hardware e Software :: página 2 :: 5 de junho de 2009 ::

3 Questões Cespe Analista Assuntos Jurídicos SERPRO Cespe (2005) Um disco rígido com capacidade de armazenamento de 80 Gigabytes é capaz de armazenar uma quantidade de bytes superior a 90 milhões de bytes. PRF - Cespe (2002) Supondo que a taxa de transmissão de dados efetiva para se realizar o download de um arquivo de 90 kilobytes existente no computador central do Ministério da Justiça em Brasília seja de 2 Kbps, então o tempo que o policial rodoviário que o solicitar deverá esperar para obtê-lo em seu terminal será inferior a 50 segundos. Técnico Judiciário NM TRT 1ª região Cespe (06/2008) Diversos modelos do dispositivo denominado pen drive têm capacidade de armazenamento de dados superior a 1 milhão de bytes. BB 1 Cespe (2007) Diversos discos rígidos atuais têm a capacidade de armazenamento de dados superior a 40 milhões de bytes. Analista Judiciário Execução de Mandados NS TRT 1ª região Cespe (06/2008) 1 megabyte corresponde a mil bytes. Técnico Judiciário NM TRT 1ª região Cespe (06/2008) Os computadores digitais utilizam, para armazenar e processar dados, o sistema ternário, que é um sistema de numeração diferente do decimal. Nesse sistema ternário, apenas os dígitos 0, 1 e 2 são utilizados para a representação de qualquer número. Gabinete Periféricos ENTRADA SAÍDA ENTRADA E SAÍDA OCR (Optical Character Recognition) texto digitalizado (imagem bmp, gif ou jpg) scanner (escâner) teclado mouse impressora plotter multifuncional monitor comum monitor touchscreen drive de CD-ROM TODO DRIVE é periférico de entrada. Será periférico de saída SOMENTE se for capaz de realizar gravação. gravadora de CD ou DVD drive de disquete 3,5 ; floppy drive texto impresso TWAIN (Tecnology Without any Interesting Name) software OCR CD-ROM ou DVD-ROM CD-R ou CD-RW DVD-R ou DVD-RW disquete de 3,5 webcam caixas de som microfone projetor multimídia disco rígido (HD) pen drive placa de rede, placa de vídeo e fax-modem (expansão) textos editáveis Hardware e Software :: página 3 :: 5 de junho de 2009 ::

4 Teclado Principal periférico de entrada de dados. Pode ser usado para inserção de texto e execução de comandos. Layouts O padrão inglês é conhecido por QWERTY e tem adaptações para diversos países e idiomas, inclusive o português do Brasil. Um layout alternativo é o Dvorak, sugerindo maior velocidade e conforto ao digitar (as teclas mais usadas ficam na linha principal) por que existem dois padrões brasileiros de layout de teclado, o ABNT e o ABNT2? Existem situações em que pequenas diferenças são necessárias para diferentes aplicações. Mas na verdade, não existem dois padrões, e sim somente um, com duas variações. Qual é a diferença entre um (ABNT) e outro (ABNT2)? no teclado numérico, antes do 1 e depois do 0 e depois das teclas P, L e M. AMBOS TÊM Ç E ALT GR Costumam ter 101 ou 104 teclas, podendo chegar a 130 (teclas programáveis, multimídia) ou 90 (laptops, computadores reduzidos) Comparação entre Layouts Most Frequently used letters in English (~ 70% of all letters used): E 13% T 10% A 8% I 8% O 8% R 8% S 7% N 7% Most Frequent Key Sequences in English (40% of all keys struck): ER 4.9% TH 4.5% EH 3.5% OU 2.9% AN 2.8% IN 2.7% OT 2.6% IT 2.2% AH 2.0% EN 2.0% OR 2.0% ET 2.0% AT 2.0% EV 1.8% OY 1.7% ES 1.7% A Comparison of Opposite Hand Keystrokes - the Major Speed Factor opposite hand key KEYBOARD TYPE same hand key pairs pairs percent opposite XPeRT % Dvorak % Standard / Qwerty % The dominant factor in typing speed is use of opposite hands for key sequences. Try - sososo, ththth, elelel,... Far more key sequences are struck by fingers on opposite hands using the XPeRT keyboard (83%) versus Qwerty (50%), making XPeRT highly optimized for speed. Qwerty was designed in the late 1870s to slow down typing (to prevent jamming of mechanical keys). A Dvorak layout from 1936 has good sequences, but moves 24 letters and is hard to learn. XPeRT moves only two common letters (A+N) and is easy to use. Mouses Auxilia o teclado no processo de entrada de dados, especialmente em programas com interface gráfica. Existem várias opções no sistema operacional que permitem personalizar o rato, como velocidade do duplo clique, aparência do ponteiro e rastro. Usam a porta serial PS2 ou USB, e podem ser wireless. Podem ser óticos ou de rolagem, com botão de rolagem, do tipo touchpad, bastão (stick) ou trackball. Hardware e Software :: página 4 :: 5 de junho de 2009 ::

5 Mouses ótico wireless touchpad e stick Questões FCC Analista TRF 4ª Região FCC (2004) Um componente de hardware do microcomputador classificado como periférico é: a) o processador. d) a memória RAM. b) o disco rígido. e) a impressora. c) a placa de rede. Auxiliar de Fiscalização TCE-SP FCC (2005) É tipicamente um periférico de entrada e saída de informações: a) da caixa de som. d) do teclado. b) do scanner. e) do disco rígido. c) da impressora. com trackball Questões ESAF Auditor SEFAZ PI (2001) Analise as seguintes afirmações relativas a unidades de entrada e saída de dados. I. O monitor é um exemplo de um periférico de entrada de dados. II. Um backup é composto por arquivos que não podem ser lidos por outras pessoas. III. O CD-ROM é um disco compacto que funciona como uma memória apenas de leitura. IV. O mouse é o periférico de entrada para ambientes gráficos. Indique a opção que contenha todas as afirmações verdadeiras. a) I e II b) II e III c) III e IV d) I e III e) II e IV Questões Funiversa Prefeitura Municipal de Palmas (superior) 06/2005 Assinale abaixo o único item em que todos os componentes são considerados Dispositivos de Armazenamento: a) Disquete de 3½, CD-Compact Disk, DVD-Digital Versatile Disk, Monitor 17, Zip Disk, Cartões de Memória. b) Disquete Jaz, Pen Drive, Fitas para Backup, HD-Disco Rígido, CDRW-Compact Disc Regravável. c) CDR-Compact Disk Regravável, Zip Disk, Disquete de 3½, Fitas para Backup, Mouse, Placa de rede. d) Disquete de 3½, CD-Compact Disk, Monitor 17, HD-Disco Rígido,Pen drive. e) CDR-Compact Disk Gravável, Zip Disk, Disquete de 3½, Fitas para Backup, Scanner. Hardware e Software :: página 5 :: 5 de junho de 2009 ::

6 Questões Funiversa Agente Fiscal CREFITO (07/2005) Assinale a única alternativa abaixo em que todos os itens são considerados componentes de um microcomputador. a) Monitor, cordas de flexão, disco rígido, célula fotoelétrica e mouse. b) Teclado, placa-mãe, disco rígido, drive para CD, drive para fitas K7 c) Joystick, teclado, unidade de leitura/gravação de CD, pente de memória d) Processador, sensor de distância, alto-falantes, RBM (removable blocks map) e) Gabinete, placa de vídeo, aquecedor de som, calendário bissexto Questões Funiversa A impressora multifuncional é uma boa opção para quem precisa comprar diversos aparelhos, pois reúne diversas funções, além de economizar espaço. Assinale o item que não corresponde à função disponível em equipamentos multifuncionais atualmente comercializados. a) Digitalização de imagens. b) Impressão via tecnologia Bluetooth. c) Impressão só frente e frente e verso. d) Envio de mensagens via fax. e) Conexão a redes TCP/IP. Monitores - Tipos Monitores - Tamanho CRT (Catodic Ray Tube) Imagens formadas pela colisão de elétrons em uma tela de fósforo, disparados por um canhão. Resoluções variadas, melhor ângulo de visão. LCD (Liquid Crystal Display) Tela formada por cristal líquido distribuído entre duas lâminas transparentes polarizadas. Fino, leve, tela realmente plana, baixo consumo de energia, pouca emissão de calor, a carcaça não cobre o monitor. ANS FCC (2007) Um monitor de vídeo de 15 polegadas significa que o tamanho é representado pela medida: a) somada dos quatro lados da tela. b) da horizontal da tela. c) da vertical da tela. d) somada da altura mais a largura da tela. e) da diagonal da tela. Tamanho: medido em polegadas ( ), na diagonal. Os mais comuns são os de 14, 15, 17, 19 e 21. Cada polegada vale aproximadamente 2,5 cm. Hardware e Software :: página 6 :: 5 de junho de 2009 ::

7 Monitores Resolução Monitores Resolução Pixel (picture element) é a menor unidade programável de cor (CMYK), que forma uma imagem digital. Dot Pitch é a menor distância entre dois pontos físicos de mesma cor (RGB). Quanto menor, mais nítidas serão as imagens. Os valores mais comuns são 0,28 e 0,26 mm, e o menor 0,099 mm (diagonais). Resolução: é a quantidade máxima de linhas verticais x linhas horizontais disponíveis na tela. As resoluções mais comuns são 640 x 480 pixels (VGA), 800 x 600 pixels (SVGA), 1024 x 768 (XGA) e 1280 x 1024 (SXGA). resolução de um monitor = quantidade de pixels resolução quantidade de pixels tamanho dos pixels tamanho dos objetos na tela área útil na tela diagonal triangular (delta) resolução em impressoras (dpi) Técnico TRE PE FCC (2004) Num monitor de microcomputador sob controle do MS Windows, a resolução de tela mais alta: a) reduz os tamanhos dos itens e da área de trabalho. b) não afeta os tamanhos, somente a qualidade da imagem. c) reduz o tamanho dos itens e aumenta o tamanho da área de trabalho d) aumenta o tamanho dos itens e reduz o tamanho da área de trabalho. e) aumenta os tamanhos dos itens e da área de trabalho. Impressoras Custo da cópia Valor de aquisição Velocidade da impressão Qualidade da impressão Outras características Impacto Jato de Tinta Laser Tinta sólida Térmica Baixo R$ 20/fita Alto R$ Baixa cps (rascunho) Baixíssima 240x216 dpi (máxima) matricial e margarida, usa agulhas, decalca Alto R$ 0,40 A4 Baixo R$ 150 Média 20 ppm em cores (normal) Alta dpi (600 dpi) plotter (pode ter até 6 cartuchos de cores) Médio R$ 0,05 A4 Médio R$ Altíssima 180 ppm em PB (normal) Média dpi usa toner, que pode ser colorido Alto R$ 400/bastão cada cor/1000 Alto Alta 30 ppm em cores Alta dpi PVC, aço, alumínio, tecidos, plásticos - sublimação (fita-gás) e transferência térmica (cera) papel especial Alto R$ /s Baixa dpi impressão perecível Hardware e Software :: página 7 :: 5 de junho de 2009 ::

8 Impressoras Térmica: código de barra, etiquetas, cupom fiscal Plotter Tinta sólida (cera) TTN ESAF (1997) A unidade de medida da resolução de uma impressora é dada em: a) CPS b) BPM c) LPM d) PPM e) DPI Matricial: cheques, cupom fiscal, nota fiscal com segunda via carbonada BB - Cesgranrio (1999) Precisamos preparar uma capa com aspecto de capa de revista, o que exige uma impressora com a mais alta resolução gráfica possível. Seria recomendável, então, entre as impressoras abaixo, utilizar uma do tipo: a) matricial. b) laser. c) térmica. d) cera. e) jato de tinta. Placa-mãe (Motherboard) Chipset A Ponte Norte ou MCH (Memory Controller Hub) é conectada diretamente ao CPU e possui as seguintes funções: Controlador de Memória Controlador do barramento AGP Controlador do barramento PCI Express x16 (se disponível) Interface com a ponte sul A Ponte Sul ou ICH (I/O Controller Hub, Hub Controlador de Entrada e Saída) é conectado à ponte norte e sua função é controlar os dispositivos on-board e de entrada e saída tais como: Discos Rígidos (Paralelo e Serial ATA) Portas USB Som e rede on-board Barramentos PCI, PCI Express e ISA Relógio de Tempo Real (RTC) BIOS e CMOS Hardware e Software :: página 8 :: 5 de junho de 2009 ::

9 Questões ESAF TRF (2002) O chipset (conjunto de chips) controla o sistema e seus recursos. Todos os componentes comunicam-se com o processador por meio do chipset - a central de todas as transferências de dados. O chipset utiliza o controlador DMA e o controlador do barramento para organizar o fluxo contínuo de dados pelo qual ele é responsável. Técnico Administrativo MPU gabarito 1 (2004) Um Chipset é um conjunto de chips que forma o principal componente da placa-mãe. Ele contém, basicamente: a) os drivers e os drives dos periféricos de entrada/saída do computador. b) um conjunto de dispositivos de armazenamento denominados pentes de memória ou memória RAM. c) os controladores de acesso à memória, os controladores do barramento IDE, AGP e ISA, e vários outros componentes essenciais. d) um conjunto de dispositivos de armazenamento denominados BIOS ou memória ROM. e) o HD, a memória RAM e os conectores para mouse e teclado. Questões ESAF Analista Judiciário - TRT 7ª Região (CE) Área Administrativa (2003) O DMA (Direct Memory Access ou acesso direto à memória) é usado freqüentemente para transferir dados a) que envolvem diretamente o microprocessador. b) da memória RAM para a memória ROM. c) diretamente entre a memória e um dispositivo de entrada de dados. d) entre a memória principal e a memória cachê, envolvendo diretamente o microprocessador. e) diretamente entre a memória e um dispositivo periférico, como uma unidade de disco. Barramentos FCC (2005) : O termo barramento refere-se aos contatos físicos que transportam sinais entre o processador e qualquer dispositivo periférico. Internos Serial Externos Paralelo Scanner Impressora Zip ou Jazz Drive RS-232 PS/2 USB Firewire PCMCIA Transferência de dados Paralela TRANSMISSOR RECEPTOR Serial TRANSMISSOR RECEPTOR Hardware e Software :: página 9 :: 5 de junho de 2009 ::

10 Barramento Paralelo LPT (linha paralela de transmissão), DB 25 (conector tipo A, host), SPP (standard paralell port) ou Centronics (conector tipo B, device), EPP (enhanced), ECP (extended capability port), IEEE 1284 Velocidade de transmissão de dados entre 150 Kbps e 16 Mbps Barramento antigo, está em desuso devido à grande possibilidade de falhas na transmissão de dados e comprimento limitado do cabo (2 m). Barramento Serial RS-232 (RecommendedStandard 232) COM1, COM2,..., DB9, EIA232 (Electronic Industries Alliance), DE9 Velocidade de transmissão de dados entre 20 e 115 Kbps Usado ainda em monitores e mouses. Usado, ainda hoje, em impressoras, scanners e Zip drivers. Barramento Serial PS/2 (IBM Personal System/2) Conector minidin 6 Substituiu o RS232 para mouses e o DIN 5 pinos para teclados (antigo padrão AT) Velocidade de transmissão de dados semelhante ao RS232 Usado em teclados e mouses Barramento Serial USB Conector padrão USB tipo A, B, mini A e mini B Taxa de transferência 12 Mbps (1.0), 480 Mbps (2.0) e 4,8 Gbps (3.0) Hotbus Plug and Play (PnP): é possível instalar e remover dispositivos sem reinicializar o SO Aceita até 127 dispositivos conectados simultaneamente. Usado em webcam, pendrive, impressoras, HD externo, mouse, teclado, wi-fi, etc, etc, etc. Hardware e Software :: página 10 :: 5 de junho de 2009 ::

11 Barramento Serial Firewire Conectores com 9, 6 e 4 pinos, padrão IEEE 1394 Velocidade de transmissão de dados entre 100 Mbps e 3,2 Gbps (6,4 Gbps em estudo). Desenvolvida para transmissões multimídia (som e imagem) em tempo real Plug and play, aceita até 63 aparelhos conectados simultaneamente Usado em filmadoras e câmeras digitais PCMCIA (Personal Computer Memory Card International Association) Conhecida ainda como PC Card, Express Card, CardBUS Barramento desenvolvido para a expansão das funcionalidades de notebooks Hot BUS e PnP Usado para modems, placas de som, vídeo e rede, memórias SRAM e Flash, discos rígidos removíveis, portas USB e FireWire Questões FCC Técnico Judiciário TRE-PE ( ) Num microcomputador que contém um barramento serial universal (USB), é correto afirmar que: a) não haverá suporte de instalações Plug and Play, para este barramento. b) possui um barramento interno adicional. c) a porta paralela será substituída para conectar impressoras. d) é possível conectar e desconectar dispositivos sem desligar ou reiniciar o computador. e) numa única porta, conecta-se um único tipo de dispositivo periférico. Questões FCC Agente de Polícia SEPOG-MA ( ) Os computadores pessoais (PC) atuais utilizam uma interface para conectar os mais variados tipos de dispositivos, tais como, impressoras, drivers de disquete, câmeras fotográficas, aparelhos celulares, etc. Esse dispositivo é conhecido como porta: a) IDE b) SERIAL c) PARALELA d) USB e) PS/2 Técnico Judiciário Informática TRF 4ª região ( ) O caminho de comunicação entre o processador e os diversos circuitos do micro PC é denominado a) placa-mãe. b) barramento. c) espelhamento. d) EPROM. e) DMA. Hardware e Software :: página 11 :: 5 de junho de 2009 ::

12 Questões ESAF Analise as seguintes afirmações relativas a conhecimentos básicos de Microinformática: I. Para se instalar uma impressora na porta paralela de um microcomputador deve-se utilizar um cabo de rede com conectores RJ-45 nas duas extremidades. II. Os barramentos podem ser divididos em seriais e paralelos. Os barramentos seriais transmitem dados através de uma série de fios de forma serial, onde III. 8 bits (um byte) trafegam de cada vez. USB (Universal Serial Bus) é um tipo de conexão que permite conectar de forma prática e rápida, sem a necessidade de desligar o computador, diversos tipos de periféricos, como impressoras, mouse, câmera e modem. IV. A conexão entre um HD e a placa-mãe de um computador pode ser feita utilizando-se a interface IDE. Indique a opção que contenha todas as afirmações verdadeiras. a) I e II b) II e III c) III e IV d) I e III e) II e IV TRE PE FCC Num microcomputador que contém um barramento serial universal (USB), é correto afirmar que: a) Não haverá suporte de instalações Plug and Play, para este barramento. b) Possui um barramento interno adicional. c) É possível conectar e desconectar dispositivos sem desligar ou reiniciar o computador d) Numa única porta, conecta-se um único tipo de dispositivo periférico. Delegado PF Cespe (2004) A comunicação entre a CPU e o monitor de vídeo é feita, na grande maioria dos casos, pela porta serial. Alguns tipos de mouse se comunicam com o computador por meio de porta serial. Analista Judiciário Execução de Mandados NS TRT 1ª região Cespe (06/2008) O mouse é um exemplo de periférico de saída que se comunica com o computador por meio de uma porta pararela. Técnico Judiciário NM TRT 1ª região Cespe (06/2008) Nos modelos antigos de impressoras do tipo jato de tinta, a conexão entre a impressora e o computador era feita por meio de interface USB. Hoje, as impressoras modernas possibilitam que a comunicação seja realizada apenas por meio da porta serial, com o uso da interface RS-232. Programador NM - SGA-AC Cespe (02/2008) Uma porta serial é unicamente utilizada por dispositivos de comunicação do tipo modem. A porta USB (universal serial bus) tem como principal função permitir a comunicação entre dispositivos com tecnologia firewire. Barramentos Internos IDE: conecta até dois dispositivos em um mesmo barramento usando cabos flat (normalmente HDs e drives de CD/DVD), com taxas de transferência 100 ou 133 MBps SATA: usado para conectar HDs a taxas de transferência 150 ou 300 MBps, está se tornando cada vez mais comum Hardware e Software :: página 12 :: 5 de junho de 2009 ::

13 Barramentos Internos Barramentos Internos ISA: antigo barramento de 16 bits e 16 MB/s, usado para expansão de modem, rede, som e vídeo AGP: usado apenas para placas de vídeo, 32 bits a 266 MB/s (AGP 1x) a 2,1 GB/s (AGP 8x), PnP PCI: substituto do barramento ISA, é também usado atualmente para expansão de modem, rede, som e vídeo: tem 32 bits e 133 MB/s, PnP SCSI: usado para unidades de disco, scanners e impressoras, atinge 320 MB/s e, normalmente, usa uma placa controladora separada Barramentos Internos PCI Express: substituto do PCI e AGP, varia de 250 MB/s (1x) a 4MB/s (16x). A PCI Express versão 2 16x chega a 8MB/s. PCMCIA: usado em computadores portáteis para expansão de modem, placa de rede, comunicação sem fio, memória. São PnP e também conhecidos por PC Card, Card Bus ou Express Cards. Processador UCP (CPU) A Unidade Central de Processamento é o cérebro, o principal circuito eletrônico (chip) de um computador. Suas funções: 1) processa as instruções (comandos), 2) executa os cálculos e 3) gerencia o fluxo de informações entre o processador, memórias, periféricos e demais itens de hardware. É encaixado na placa-mãe, em um slot. Hardware e Software :: página 13 :: 5 de junho de 2009 ::

14 Processador É divido em 3 partes: 1) Unidade de Controle (UC): controla a E/S de informações, executa operações e comanda o funcionamento da ULA. Informa às demais unidades o que fazer e quando fazer; 2) Unidade Lógica e Aritmética (ULA): executa operações lógicas (SE, E, OU, NÃO, etc.) e aritméticas (adição e subtração) requeridas pelos programas. É a calculadora do processador; 3) Registradores: são o tipo de memória cache mais rápida do computador, armazenam os dados que serão enviados para a ULA e armazena também as informações geradas pela ULA. Processadores Intel e AMD Core i7 nov 2008: com 4 núcleos de 2 threads (HT), 8MB L2, aposentou o FSB e integrou a north bridge. Core 2 (Solo, Duo, Quad, Extreme) jul 2006: chips baseados na arquitetura Core de 64 bits, com 2 ou 4 núcleos no mesmo processador. Core (Solo e Duo) e Dual Core jan 2006: apesar do nome comercial, tinha dois Pentium M 32 bits interligados. Reúne as linhas de mesa e portáteis. Pentium D e Celeron D (Desktop): voltado para computadores de mesa. Pentium M e Celeron M (Mobile) 2005: voltados para notebooks, economizam energia. É o precursor do Core. Pentium 4 (P4 ou PIV) : evolução do 8086, 80286, 80386, 80486, Pentium II e III. Celeron 1998: processador básico, com memória cache reduzida em relação ao P4, lento e barato. VELOCIDADE CENTRINO: nome comercial da combinação de três componentes de hardware com a marca Intel, num mesmo equipamento - processador, chipset e interface de rede wireless. ATOM: processador de15 mm desenvolvido para netbooks, smart phones e computadores ultraportáteis, privilegiando baixo consumo de energia em detrimento de perfomance. Athlon x2, Turion x2 e Phenom: concorrentes multinucleados do Core 2 Turion: concorrente do Pentium D e M, com tecnologia Athlon e menor consumo de energia. Athlon: concorrente do Pentium 4, superou a Intel em inovação tecnológica. Semprom: concorrente do Celeron, antigamente chamado Duron. Evolução processadores Intel bits (1980) 1 mícron, 25 MHz (1982) multitarefa, memória virtual (1985) 32 bits, multitarefa preemptiva (1989) 100 MHz, PnP, DX, DX2 e DX Pentium Pentium Pro Pentium II Celeron (1993) 0,8 a 0,25 mícron, 300 MHz (1995) 200 MHz, RISC, multiprocessamento, cache L2 (1997) 450 MHz (1998) Mercado de baixo custo, com limitações de performance Pentium III Pentium 4 Pentium M Pentium D Core Duo Core 2 Xeon e Itanium (1999) 1,4 GHz, 0,13 mícron (2000) 3,8 GHz, HT (2003) Desenvolvido para notebooks dividindo a linha Intel, é basicamente um PIII com cache L2 grande e rápida, economiza energia (2005) Multicore, dois núcleos P4 em um único encapsulamento problemas com a USB 2.0 e a vida útil das baterias (2006) Baseado no PIII, reúne novamente as linhas de mesa e portáteis Para servidores, não fazem parte da família x86, não usam CISC ou RISC e podem ser usados em série Hardware e Software :: página 14 :: 5 de junho de 2009 ::

15 Evolução processadores AMD (AdvancedMicro Devices) Entrada no mercado Acordos e desacordos com a Intel Desafia a Intel AMD K5, K6 e K Lidera em inovação Athlon (K7), 1GHz, DDR, 64 bits, dual-core Amplia liderança em inovação Intel copia 64 bits e núcleo duplo, mercado se volta para a AMD Questões Funiversa Cargo 101 Escrivão de Polícia - PCDF (03/2008) Quanto mais potente um processador - ou chip -, mais rápida a execução de tarefas num computador. Os dois fabricantes, a Intel e a AMD, oferecem mais de uma dezena de versões de chip. Assinale a alternativa correta em relação ao tema. In: Veja - Especial Tecnologia, nov/2007, p.14 a) O uso diário de processadores de texto e planilhas, os aplicativos chamados pacote Office, ocasiona fadiga do processador do computador, sendo necessária a sua substituição em período inferior a 2 anos. b) O processador Core 2 Duo e Core 2 Quad, da Intel, possuem capacidade de processamento inferior aos processadores Celeron (Intel), Pentium 4 (Intel) e Semprom (AMD). c) Os processadores de alta capacidade de desempenho Core 2 Extreme (Intel) e Athlon 64 FX Phenom (AMD) são os mais baratos disponíveis no mercado. A redução de preços é ocasionada pela forte demanda por processadores com capacidade para rodar aplicações pesadas (jogos com gráficos tridimensionais). d) Os processadores Celeron e Pentium 4, da Intel, são os mais poderosos atualmente. Servem para aplicações pesadas com uso de gráficos e recursos multimídia. e) O uso de vários programas simultaneamente e recursos multimídia (vídeo e música) requer mais capacidade de processamento e memória. Velocidade de Processamento Velocidade de Processamento Capacidade do processador de realizar cálculos e processar instruções. É medido em bilhões de operações por segundo. uma operação a cada ciclo G Hz CPU mononucleado: 2,0 a 3,8 GHz CPU multinucleado: 1,4 a 4,2 GHz CLOCK INTERNO Freqüência de trabalho do processador Velocidade com que ocorre a comunicação entre o processador e as outras partes da máquina. É medido em milhões de acessos por segundo. um acesso a cada ciclo M 266 a MHz Hz placa-mãe memória CLOCK EXTERNO Freqüência de trabalho da placa-mãe ou FSB Hardware e Software :: página 15 :: 5 de junho de 2009 ::

16 Velocidade de Processamento Quantidade de memória cache 16 a 512 KB L1 8 MB L2 24 MB L3 (Itanium 2) Bits internos 32 ou 64 bits MEC Cespe (2005) Pelas informações apresentadas, o processador Celeron, cujas características estão acima listadas, é capaz de realizar até 533 milhões de operações por segundo. ( ) Velocidade do clock = clock interno = bilhões de operações por segundo (MIPS, MOPS, FLOPS, TFLOPS) = é normalmente a maior velocidade apresentada, para efeito de vendas Barramento Frontal = FSB = clock externo = milhões de acessos por segundo Questões ESAF O clock interno indica a freqüência na qual o processador trabalha. Portanto, num Pentium 4 de 2,6 GHz, o 2,6 GHz indica o clock interno, geralmente obtido por meio de um multiplicador do clock externo. O clock externo é o que indica a freqüência de trabalho do barramento de comunicação com a placa-mãe. ( ) TRT-24ª - FCC (2006) Um computador com capacidade de realizar 266 milhões de acessos à memória por segundo significa que seu processador opera com um clock: a) interno de 2,6 GHz b) interno de 266 MHz c) externo de 2,6 GHz d) externo de 266 MHz e) de cache de 2,6 GHz Analista Judiciário Execução de Mandados NS TRT 1ª região Cespe (06/2008) Diversos processadores de computadores do tipo PC atuais funcionam com freqüência de relógio (clock) superior a 800 milhões de hertz. BB 2 Escriturário (Médio) 08/2007 Uma configuração típica dos computadores pessoais atuais com melhor desempenho é a seguinte: Microprocessador Pentium 2 com clock de 1 khz, disco rígido de 1 megabyte, memória RAM de 512 gigabytes, 1 porta USB, 1 porta serial, 1 teclado, 1 mouse USB e 1 leitor de CD-ROM. Hardware e Software :: página 16 :: 5 de junho de 2009 ::

17 Analista Judiciário NS TRT 1ª região Cespe (06/2008) Com relação a hardware de computadores do tipo PC, assinale a opção correta. a) Diversos modelos de mouse atuais se conectam com o computador por meio de interface USB. b) A memória RAM do computador é um tipo de memória não-volátil, pois a informação nela armazenada não é perdida quando o computador é desligado. c) A memória cache é um tipo de memória mais lenta que a memória RAM comum, mas que possui maior capacidade de armazenamento. d) A freqüência de relógio máxima observada nos computadores do tipo PC mais atuais é de 500 milhões de hertz (Hz). e) O tamanho máximo das memórias RAM dos computadores do tipo PC mais modernos é inferior a 100 milhões de bytes. CISC Complex Instruction Set Computer ou Computador com um Conjunto Complexo de Instruções Arquitetura, plataforma ou ideologia de funcionamento dos processadores mais utilizada atualmente RISC Reduced Instruction Set Computer ou Computador com um Conjunto Reduzido de Instruções Arquitetura de processadores que usa instruções simples e pequenas, adotada em computadores mais rápidos e específicos, como efeitos especiais e servidores (mainframes) A maioria dos microprocessadores modernos têm núcleo RISC e um tradutor CISC que quebra as instruções dos programas. Portanto, são considerados híbridos. PRF - Cespe (2004) O microprocessador Pentium 4 especificado possui tecnologia exclusivamente RISC, que, comparada à tecnologia CISC, utilizada principalmente em workstations, permite um número de instruções muito superior, o que o torna muito mais rápido e poderoso que os microprocessadores CISC. ( ) Exemplo: escove os dentes (complexo), pode ser desmembrado em instruções menores (reduzidas), como pegue a escova, pegue a pasta, passe pasta na escova, etc. Se um processador CISC precisar usar apenas a ordem pegue a escova, deverá gravá-la em separado, aumentando o número de ordens em sua biblioteca. Hardware e Software :: página 17 :: 5 de junho de 2009 ::

18 Memórias Memória Principal ou Primária Memória essencial, indispensável para o funcionamento do computador (RAM e ROM). São endereçadas diretamente pelo processador e usadas durante o processamento. Memória Auxiliar ou Secundária Unidades de armazenamento (HD, CD, DVD, disquete, etc.). A informação precisa ser carregada em memória primária antes de poder ser tratada pelo processador. Memória Intermediária (Cache) Memória de Apoio (Virtual) Memória Principal RAM (Random Access Memory) Volátil (memória de trabalho) Pode ser acessada pelo processador e outros dispositivos Capacidade de armazenamento: 512 MB a 4 GB, podendo chegar a vários GB s ROM (Read Only Memory) Não-volátil Gravada pelo fabricante, não pode ser acessada (somente leitura) guarda programas como o BIOS, POST, SETUP, firmwares Questões ESAF Técnico Administrativo MPU (2004) "Quando se abre um documento do Word, esse documento será copiado do disco rígido para a memória, porque a memória permite um acesso muito mais rápido para que se faça modificações nesse documento. Quando se edita esse documento, as modificações surgem instantaneamente na tela, mas, enquanto não são salvas no disco rígido, elas não se tornam efetivas." Analisando o texto acima, é correto afirmar que o termo "a memória" indica a memória ROM. indica a memória RAM. indica BIOS. está aplicado de forma incorreta. O correto seria substituí-lo por "o processador". está aplicado de forma incorreta. O correto seria substituí-lo por "o chipset da placa Mãe". Memória Principal - ROM PROM (Programmable ROM) Pode ser gravada uma única vez, pelo fabricante ou usuário final. EPROM (Erasable PROM) Pode ser apagada usando luz ultravioleta e regravada. EEPROM (Electrically Erasable PROM) Pode ser apagada e programada várias vezes (até 1 milhão de vezes), usando voltagens fora do padrão. Memória Flash EEPROM que pode ter toda a memória apagada e reescrita, usada em pen drives e cartões de memória. Pode ser transformada temporariamente em read/only. Hardware e Software :: página 18 :: 5 de junho de 2009 ::

19 Memória Principal BIOS (Basic Input/Output System) Primeiro programa executado pelo computador ao ser ligado. Prepara a máquina para que o sistema operacional possa ser executado. Executa uma série de tarefas, nessa seqüência: 1) leitura do CMOS; 2) realização do POST; 3) permite acesso ao SETUP; 4) ativa outros sistemas como SCSI, SATA, placas de vídeo; 5) localiza o Sistema Operacional. Memória Principal CMOS (Complementary Metal-Oxide-Semiconductor) área da memória onde ficam guardadas informações sobre os periféricos instalados e a configuração inicial do computador, além do relógio e calendário. Consome pouca energia e é alimentada por pequenas baterias. POST (Power On Self Test) Teste do hardware do computador, emite bips ou mensagens quando há problemas. SETUP Configuração do hardware, data e hora que serão guardados na CMOS. Fica gravado junto do BIOS. Setup Questões ESAF Técnico de Sustentação SERPRO (2001) O termo BIOS corresponde a a) Basic Information of Operating System b) Basic Input of Operating System c) Basic Input/Output System d) Begin Information for Operating System e) Best Information for Output System O BIOS (Basic Input Output System - Sistema Básico de Entrada e Saída) define, para o processador, como operar com os dispositivos básicos, como o vídeo em modo texto, o disco rígido e a unidade de disquete. Este programa fica gravado na memória RAM do computador. O BIOS - Basic Input / Output System (sistema básico de entrada e saída) é a primeira camada de software do sistema, responsável por "dar a partida" no micro. O BIOS fica armazenado em um chip na placa mãe. Hardware e Software :: página 19 :: 5 de junho de 2009 ::

20 Questões FCC Auditor Fiscal PB FCC (2006) O BIOS de um microcomputador é basicamente: a) um sistema de controle de rotinas de entrada e saída. b) uma memória de massa. c) um slot de memória regravável. d) um chip de memória de acesso randômico. e) um sistema operacional de interface gráfica. Aux. Fiscal Financeiro TCE/SP FCC (2005) O elemento de um microcomputador que não pode ter dados gravados pelo usuário, mas cuja gravação das informações referentes às rotinas de inicialização é feita pelo fabricante do microcomputador é: a) o cache de disco rígido. b) a memória ROM. c) a memória virtual. d) o Universal Serial Bus. e) a memória RAM. Questões FCC Técnico Judiciário Operação de Computadores TRT 4ª região ( ) BIOS, POST e SETUP são três tipos de software gravados na memória de um computador da linha IBM-PC, que recebem genericamente o nome de a) firmware e são gravados na ROM. b) chipware e são gravados na ROM. c) middleware e são gravados na EPROM. d) firmware e são gravados na RAM. e) middleware e são gravados na RAM. Auditor TCE-MG FCC (2005) As memórias internas de um computador são de dois tipos básicos: a) a memória ROM, representada basicamente pelos CDs, e a memória RAM, que é composta pelos discos rígidos. b) a memória RAM, baseada em chips semicondutores, que é volátil e compõe a memória principal do microcomputador, e a memória ROM, que não é volátil e que normalmente armazena o BIOS (Basic Input- Output System) c) as memórias estáticas ou RAM e as memórias dinâmicas ou discos rígidos. d) o BIOS (Basic Input-Output System) e os discos magnéticos. e) os arquivos e os programas utilitários. Memória Principal tipos de RAM DRAM SRAM SDRAM dinâmica estática dinâmica síncrona A carga dos capacitores onde cada bit de informação é guardado deve receber um refresh periódico, tomando tempo do processador. Mais lenta e mais barata. Mantém a carga que guarda os bits de informação enquanto houver alimentação de energia elétrica no computador. Não precisa de refresh (flip-flops). Mais rápida, confiável e consome menos energia. Mais cara. Usada na produção de memória cache Funciona em sincronia com o clock externo e interno, o que melhora sua performance. Melhor relação custo benefício. A evolução deste tipo de memória levou às memórias DDR (Double Data Rate). Hardware e Software :: página 20 :: 5 de junho de 2009 ::

21 Tipos de Invólucro Memória Auxiliar ou Secundária SIMM (single in-line memory module) Contatos em apenas um dos lados 256 KB a 128 MB, baixa freqüência, até 32 bits DIMM (dual in-line memory module) Contatos em ambos os lados até 1 GB, 66 a 800 MHz, 32 ou 64 bits HD (hard disk, disco rígido, disco local, winchester) Disquete de 3½ (FD) Tecnologia de Leitura e Gravação magnética, acesso direto magnética Capacidade de armazenamento 160 GB a 2 TB 1,44 MB KB 1,38 MB utilizáveis Zip Disk magnética 100, 250 e 750 MB Jaz Disk magnética 1 e 2 GB Fita de backup (DLT, DAT, DDS) magnética, acesso seqüencial 40 a 500 GB CD (12 cm, 1x = 150 KB/s) ótica 700 MB (80 min) DVD (12 cm, 1x = 1,32 MB/s) ótica 4,7 (padrão) a 17 GB Blu-ray (12 cm, 1x = 4,5 MB/s) ótica (laser azul) 23 a 54 GB Pen Drive elétrica, flash, EEPROM 1 a 64 GB Partição Cluster Partição: divisão lógica de uma unidade de armazenamento, fazendo com que cada uma funcione independentemente da outra, podendo ter sistemas de arquivos diferentes. O sistema operacional irá enxergar cada uma das partes como uma unidade separada. unidade física capacidade total do HD =120 GB C: D: separação lógica Menor espaço reservado no sistema de arquivos para armazenamento de um dado. Clusters pequenos evitam o desperdício de espaço e fragmentação do disco, mas aumentam o tempo de pesquisas. arquivo = 5 KB 2 clusters de 4 KB cada desperdício = 3 KB arquivo = 5 KB desperdício = 1 KB 4 clusters de 2 KB cada arquivo = 5 KB desperdício = 0 KB 8 clusters de 1 KB cada Hardware e Software :: página 21 :: 5 de junho de 2009 ::

22 Memória Auxiliar ou Secundária BB 1 Cespe (2007) Caso um usuário deseje salvar um arquivo que, depois de passar por compressão no programa WinZip, tenha o tamanho de 28 MB, ele poderá fazê-lo em um disquete de 3½" do tipo mais comumente usado em computadores pessoais. Atualmente, a capacidade máxima de memória RAM dos computadores pessoais é igual a 32 MB. BB 2 Cespe (2007) Os dispositivos de armazenamento de dados comumente denominados pen drives têm capacidade de armazenamento de dados, por unidade, superior aos disquetes de 3½". Entretanto, mesmo os pen drives de maior capacidade têm, atualmente, capacidade de armazenamento bastante inferior à dos CD-ROMs mais utilizados. Escriturário BB1 Cespe (05/2008) (...) o download de arquivos de vídeo pode acarretar o armazenamento de dados e para isso, novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas, como a denominada blu-ray, que permite o armazenamento em mídia de mais de 50 GB de informação, capacidade mais de 10 vezes superior a diversos tipos de mídia DVD padrão. Agente Comunitário de Segurança Pref. Vitória Por usar tecnologia magnética, o disquete de 3½", muito usado atualmente, permite o armazenamento de uma quantidade de dados maior que o CD do tipo R/W. Assistente de Chancelaria MRE Cespe (03/2008) Ao se copiar um arquivo de um disco rígido para um pendrive é necessário realizar a sua compactação. Escriturário BB1 Cespe (05/2008) No texto do documento mostrado, descreve-se um tipo de memória externa muito usada atualmente. No entanto, os valores mencionados estão incompatíveis com os dispositivos encontrados no mercado, já que uma conexão USB 2.0 não suporta mídias com capacidade superior a 4 MB. IPC Cariacica - Assistente Social (Superior) Pendrive é um dispositivo de armazenamento constituído por uma memória flash e um adaptador USB para interface com o computador. PGE-PA - Técnico em Informática (Médio) Considerando os dispositivos do computador, assinale a opção correta. a) O Universal Serial Bus (USB) permite a conexão de periféricos sem a necessidade de se desligar o computador. b) O desfragmentador de disco é usado para analisar a existência de vírus. c) O ipod é um software que permite a reprodução de sons e vídeos. d) O pendrive é um dispositivo portátil de armazenamento constituído por uma memória ROM. Programador NM - SGA-AC Cespe (02/2008) A memória ROM (read only memory) deve ser usada para armazenamento de dados temporários, porque, quando o computador é desligado, os dados armazenados na memória ROM são apagados. Hardware e Software :: página 22 :: 5 de junho de 2009 ::

23 CPC Renato Chaves-PA - Perito Criminal - Administração NS Cespe (2007) Na área de informática, existem diversos dispositivos que permitem o armazenamento de informações em forma digital. Com relação a esses dispositivos, assinale a opção correta. a) As memórias RAM usadas nos computadores do tipo PC atuais são exemplos de memória volátil, cujos dados não são apagados quando o computador é desligado. Sua capacidade de armazenamento é de, no máximo, bytes. b) O disquete de 3½" mais comumente utilizado é um dispositivo de armazenamento magnético que tem uma capacidade de armazenamento de dados inferior a 2 megabytes. c) Os dispositivos conhecidos como pen drives são um tipo de memória volátil cuja capacidade máxima de armazenamento de dados é igual a 1 bilhão de bytes. d) Os CD-ROMs mais comumente usados funcionam com base em princípios magnéticos, têm capacidade de armazenamento inferior a 300 milhões de bytes e permitem a gravação e o apagamento de dados indefinidamente. Agente Fiscal de Tributos Municipais NS Prefeitura de Teresina Cespe (05/2008) (...) A capacidade de armazenamento de um disquete de 3½" é maior que a de um pen drive, devido ao fato de este último utilizar gravação magnética. Questões Funiversa Assistente II (Infra-Estrutura, superior) APEX- Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (10/2006) Em microinformática, os dados precisam ser gravados num dispositivo de armazenamento chamado memória auxiliar para que não se percam. Esta armazena as informações que estão na memória principal (RAM). Existem vários tipos de memória auxiliar. Assinale a alternativa em que todos os itens representam dispositivos de armazenamento auxiliar. a) Winchester, disquete 3 1/2, monitor LCD e mouse. b) Disco rígido, placa-mãe, cooler e DVD. c) CD, DVD, Pen Drive e Fita DAT. d) Gravadora de DVD, Unidade de disquete, CD e Pente de Memória. e) Leitora/Gravadora de CD, Combo CD-RW, Gabinete externo e Pen Drive. Questões Funiversa Assistente Administrativo MPGO (09/2007) Acerca dos tipos de mídia utilizados em um computador pessoal, assinale a alternativa incorreta: a) Um CD-R pode ser gravado e regravado várias vezes. b) Uma mídia de DVD possui capacidade de armazenamento que pode chegar a até 4 GB. c) O Pen Drive é um exemplo de memória flash drive. d) Uma mídia do tipo CD-RW tem sempre capacidade maior de armazenamento do que a mídia do tipo CD-R. Questões Funiversa Assistente Administrativo MPGO (09/2007) Analise a tabela de configurações abaixo e assinale a alternativa correta: CONFIGURAÇÕES Computador A Computador B Pentium GHz Pentium GHz 512 MB de Memória RAM 1 GB de Memória RAM 120 Gb de Disco Rígido 30 Gb de Disco Rígido a) Em termos de velocidade e acesso rápido aos programas, o computador A possui melhor desempenho que o computador B. b) O computador B possui maior capacidade de armazenamento de arquivos temporários do que o computador A. c) O processador do computador A tem menor desempenho que o do computador B. d) O computador B possui maior capacidade de armazenamento não volátil do que o computador A. Hardware e Software :: página 23 :: 5 de junho de 2009 ::

24 Memória Intermediária Cache Memória do tipo RAM estática, utilizada para aumentar a velocidade final de processamento de dados e instruções. Está interposta entre a memória RAM e o processador e, fisicamente, é encontrada dentro do processador e/ou na placa-mãe. De acordo com a proximidade do processador, são chamadas de nível L1, L2, L3,.. Ln; podem ser internas ou externas. Memória Cache Processador cache L1 cache L2 cache L3 Memória RAM Questões ESAF Técnico Administrativo MPU gabarito 1 (2004) Analise as seguintes afirmações relativas a hardware e software. I. Um bad block é um defeito físico na superfície magnética de um HD, normalmente causado pelo choque de partículas de poeira ou desgaste da mídia. II. Um Cache miss ocorre quando o dado não está no cache e o processador precisa acessá-lo na memória RAM. III. A memória Cache L1 é a primeira camada de cache do sistema. Nos processadores Pentium está localizada dentro do próprio processador, trabalha sempre na mesma freqüência deste e possui tempos de latência extremamente baixos. IV. A memória Cache L3 é a mais antiga das memórias cache, tendo surgido com os processadores 386 onde era localizada dentro do próprio processador. Atualmente, esta memória cache vem sendo substituída gradativamente pelas memórias Cache L1 e L2 que são significativamente mais rápidas. Indique a opção que contenha todas as afirmações verdadeiras. a) I e II b) II e III c) III e IV d) II e IV e) I e III Memória de Apoio Memória Virtual Espaço no HD gerenciado pelo sistema operacional, utilizado quando o espaço disponível em cache e RAM é insuficiente. No Linux é chamada memória de paginação e tem uma partição reservada chamada swap. No Windows, cria um arquivo chamado pagefile.sys Hardware e Software :: página 24 :: 5 de junho de 2009 ::

25 Questões ESAF Técnico Administrativo MPU (2004) Analise as seguintes afirmações relativas às características das memórias cache e virtual. I. A memória virtual é normalmente gerenciada e controlada pelo processador, enquanto a memória cache é gerenciada e controlada pelo sistema operacional. II. Os sistemas de memória cache podem ser divididos em duas classes: as L1, de tamanho fixos, denominadas páginas, e as L2, de tamanho variável, denominadas segmentos. III. O tempo de acesso a uma memória cache é muitas vezes menor que o tempo de acesso à memória virtual. IV. A capacidade máxima de armazenamento da memória cache que um computador para uso pessoal pode alcançar é menor que a capacidade máxima de armazenamento que a memória virtual, para o mesmo computador, pode alcançar. Questões ESAF Analista de Finanças e Controle - Tecnologia da Informação CGU (2004) Analise as seguintes afirmações relativas à arquitetura de computadores: I. Uma memória virtual paginada melhora o tempo de acesso médio à memória principal. II. Uma memória física (RAM) serve como intermediária para a memória cache III. sempre que esta for mantida no disco rígido. Uma memória cache mantém os blocos de dados mais freqüentemente usados em uma memória pequena e rápida que é local à CPU. IV. Uma memória virtual paginada aumenta a memória principal com armazenamento em disco. Estão corretos os itens: a) I e II b) II e III c) III e IV d) I e III e) II e IV Indique a opção que contenha todas as afirmações verdadeiras. a) I e II b) II e III c) III e IV d) I e III e) II e IV Velocidade das Memórias Memória Virtual no Windows XP Hardware e Software :: página 25 :: 5 de junho de 2009 ::

Informática para concursos

Informática para concursos Informática para concursos Prof.: Fabrício M. Melo www.professorfabricio.com msn:fabcompuway@terra.com.br Hardware Software peopleware Parte física (Tangível). Parte lógica (Intangível). Usuários. Processamento

Leia mais

sobre Hardware Conceitos básicos b Hardware = é o equipamento.

sobre Hardware Conceitos básicos b Hardware = é o equipamento. Conceitos básicos b sobre Hardware O primeiro componente de um sistema de computação é o HARDWARE(Ferragem), que corresponde à parte material, aos componentes físicos do sistema; é o computador propriamente

Leia mais

MODULO II - HARDWARE

MODULO II - HARDWARE MODULO II - HARDWARE AULA 01 O Bit e o Byte Definições: Bit é a menor unidade de informação que circula dentro do sistema computacional. Byte é a representação de oito bits. Aplicações: Byte 1 0 1 0 0

Leia mais

Apresentação. Conceitos Iniciais. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br. Apresentação & Introdução.

Apresentação. Conceitos Iniciais. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br. Apresentação & Introdução. Apresentação www.profricardobeck.com.br contato@profricardobeck.com.br Apresentação & Introdução Condicionamento Material Didático Site / E-mail Testes? Edital Conceitos Iniciais 1 Mensurando Dados Sistemas

Leia mais

Apresentação. Conceitos Iniciais. Apresentação & Introdução. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br.

Apresentação. Conceitos Iniciais. Apresentação & Introdução. www.profricardobeck.com.br. contato@profricardobeck.com.br. Apresentação Apresentação & Introdução Condicionamento www.profricardobeck.com.br contato@profricardobeck.com.br Material Didático Site / E-mail Testes? Edital Mensurando Dados Sistemas de numeração Conceitos

Leia mais

Hardware 2. O Gabinete. Unidades Derivadas do BYTE. 1 KB = Kilobyte = 1024B = 2 10 B. 1 MB = Megabyte = 1024KB = 2 20 B

Hardware 2. O Gabinete. Unidades Derivadas do BYTE. 1 KB = Kilobyte = 1024B = 2 10 B. 1 MB = Megabyte = 1024KB = 2 20 B 1 2 MODULO II - HARDWARE AULA 01 OBiteoByte Byte 3 Definições: Bit é a menor unidade de informação que circula dentro do sistema computacional. Byte é a representação de oito bits. 4 Aplicações: Byte 1

Leia mais

Informática para Banca IADES. Hardware e Software

Informática para Banca IADES. Hardware e Software Informática para Banca IADES Conceitos Básicos e Modos de Utilização de Tecnologias, Ferramentas, Aplicativos e Procedimentos Associados ao Uso de Informática no Ambiente de Escritório. 1 Computador É

Leia mais

Informática. Aulas: 01 e 02/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Informática. Aulas: 01 e 02/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Informática Aulas: 01 e 02/12 Prof. Márcio Hollweg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET

Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Universidade Tuiuti do Paraná UTP Faculdade de Ciências Exatas - FACET Hardware de Computadores Questionário II 1. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache o

Leia mais

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves

Conceitos Básicos de Informática. Antônio Maurício Medeiros Alves Conceitos Básicos de Informática Antônio Maurício Medeiros Alves Objetivo do Material Esse material tem como objetivo apresentar alguns conceitos básicos de informática, para que os alunos possam se familiarizar

Leia mais

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br 24/11/2009 CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL EDITAL

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br 24/11/2009 CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL EDITAL CRONOGRAMA INFORMÁTICA - BANRISUL Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br AULAS 1 E 2 CONCEITOS BÁSICOS/HARDWARE AULA 3 SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS AULA 4 EXCEL AULA 5 WORD AULA 6 CALC E WRITER AULAS

Leia mais

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email:

AULA 2. Informática Básica. Gustavo Leitão. gustavo.leitao@ifrn.edu.br. Disciplina: Professor: Email: AULA 2 Disciplina: Informática Básica Professor: Gustavo Leitão Email: gustavo.leitao@ifrn.edu.br Índice Continuação aula anterior... Memória Barramento Unidades de armazenamento Periféricos Interfaces

Leia mais

HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO. Wagner de Oliveira

HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO. Wagner de Oliveira HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS E FUNCIONAMENTO Wagner de Oliveira SUMÁRIO Hardware Definição de Computador Computador Digital Componentes Básicos CPU Processador Memória Barramento Unidades de Entrada e

Leia mais

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware)

16/09/2012. Agenda. Introdução. Introdução. Introdução. Introdução. Curso Conexão Noções de Informática. Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Curso Conexão Noções de Informática Aula 1 Arquitetura de Computadores (Hardware) Agenda ; Arquitetura do Computador; ; ; Dispositivos de Entrada e Saída; Tipos de Barramentos; Unidades de Medidas. Email:

Leia mais

Noções de Informática. Rodrigo Schaeffer

Noções de Informática. Rodrigo Schaeffer Noções de Informática Rodrigo Schaeffer www.cetecnet.com.br/rodrigo Hardware Hardware Parte Física O teclado, mouse, vídeo, impressora, disco rígido, são alguns exemplos de hardware. Software Software

Leia mais

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos

MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware. Professor: Renato B. dos Santos MOTAGEM E MANUTENÇÃO Hardware Professor: Renato B. dos Santos 1 O computador é composto, basicamente, por duas partes:» Hardware» Parte física do computador» Elementos concretos» Ex.: memória, teclado,

Leia mais

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br

Computação I. Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br Computação I Profa. Márcia Hellen Santos marciasantos@uepa.br MÓDULO I- Introdução à Informática Hardware Hardware? HARDWARE é a parte física do computador. É o conjunto de componentes mecânicos, elétricos

Leia mais

Conceitos básicos (Hardware/Software) CESPE

Conceitos básicos (Hardware/Software) CESPE Conceitos básicos (Hardware/Software) CESPE INDEA/MT (Adaptada). Cargo: Área: Técnico Agrícola Aplicação: 3/11/2002 1. Julgue os itens seguintes. 1. A função da placa de fax/modem é a de interligar o computador

Leia mais

Noções de Informática. Rodrigo Schaeffer

Noções de Informática. Rodrigo Schaeffer Noções de Informática Rodrigo Schaeffer Hardware Hardware Parte Física O teclado, mouse, vídeo, impressora, disco rígido, são alguns exemplos de hardware. Software Software Parte Lógica Os programas, arquivos,

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS - 2015. Prof. Marco Antônio

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS - 2015. Prof. Marco Antônio INFORMÁTICA PARA CONCURSOS - 2015 Prof. Marco Antônio Gestão da Informação e Conhecimento Dados Elemento bruto que não expressa informação Ex.: A, ], % *, & Gestão da Informação e Conhecimento Informação

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 2. Hardware: Componentes Básicos e Funcionamento Prof. Ronaldo Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade

Leia mais

Prof. Maurício Bueno. Também chamada de secundária, externa ou de massa; Não volátil; Armazena dados para utilização posterior.

Prof. Maurício Bueno. Também chamada de secundária, externa ou de massa; Não volátil; Armazena dados para utilização posterior. CPU Memória Principal Barramento (Bus) Memória Auxiliar Disp. E/S MEM AUXILIAR Também chamada de secundária, externa ou de massa; Não volátil; Armazena dados para utilização posterior. Tecnologia Magnética:

Leia mais

Curso Técnico de Nível Médio

Curso Técnico de Nível Médio Curso Técnico de Nível Médio Disciplina: Informática Básica 2. Hardware: Componentes Básicos e Funcionamento Prof. Ronaldo Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade

Leia mais

Estrutura geral de um computador

Estrutura geral de um computador Estrutura geral de um computador Prof. Helio H. L. C. Monte-Alto Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu

Leia mais

15/08/2013 DIREITO DA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

15/08/2013 DIREITO DA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA DIREITO DA INFORMÁTICA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 1 CONCEITOS BÁSICOS Informática infor + mática. É o tratamento da informação de forma automática Dado

Leia mais

Processamento de Dados. Processamento de Dados. Informática Receita Federal. Organização Lógica de um Computador

Processamento de Dados. Processamento de Dados. Informática Receita Federal. Organização Lógica de um Computador Processamento de Dados Informática Receita Federal Prof. André Cardia email: andre@andrecardia.pro.br Processamento de Dados Componentes Básicos: Organização Lógica de um Computador Placa Principal: Chamada

Leia mais

Dispositivos de Entrada e Saída E/S E/S E/S E/S E/S

Dispositivos de Entrada e Saída E/S E/S E/S E/S E/S Dispositivos de Entrada e Saída Também chamados de: Periféricos Unidades de Entrada e Saída Destinam-se à captação de informações necessárias ao processamento pelo computador e na disponibilização da informação

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 4.1 HARDWARE COMPONENTES BÁSICOS Qualquer PC é composto pelos mesmos componentes básicos: Processador, memória, HD, placa-mãe, placa de vídeo e monitor

Leia mais

Prof. Demétrios Coutinho. Informática. Hardware

Prof. Demétrios Coutinho. Informática. Hardware 1 Prof. Demétrios Coutinho Informática Hardware 2 Componentes Básicos e Funcionamento 2 Hardware 3 Conjunto de dispositivos elétricos/eletrônicos que englobam a CPU, a memória e os dispositivos de entrada/saída

Leia mais

Componentes de um Sistema de Computador

Componentes de um Sistema de Computador Componentes de um Sistema de Computador HARDWARE: unidade responsável pelo processamento dos dados, ou seja, o equipamento (parte física) SOFTWARE: Instruções que dizem o que o computador deve fazer (parte

Leia mais

02/03/2014. Hardware/Software. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. O Computador. Principais componentes do computador

02/03/2014. Hardware/Software. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. O Computador. Principais componentes do computador Curso de Preparatório para Concursos Públicos HARDWARE/SOFTWARE www.professormarcelomoreira.com.br falecom@professormarcelomoreira.com.br Roteiro: Conceitos Iniciais; Noções básicas de Hardware: Processadores;

Leia mais

Trabalho 01 Conceitos básicos de Microinformática

Trabalho 01 Conceitos básicos de Microinformática Trabalho 01 Conceitos básicos de Microinformática Disciplina: Informática. Professor: Denis Henrique Caixeta. Valor: 4 pontos Visto no caderno 1) Quais são as características dos primeiros computadores?

Leia mais

Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT

Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT Desafio 1 INFORMÁTICA PARA O TRT Queridos alunos, vencem o desafio os 3 primeiros alunos a enviar as respostas corretas para o meu e-mail, mas tem que acertar todas... ;-) Vou começar a responder os e-mails

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Entendendo o Computador Componentes do Computador COMPONENTES DO COMPUTADOR Tabela ASCII A sigla ASCII deriva de American Standard Code for Information Interchange, ou seja, Código no Padrão Americano

Leia mais

GABARITO COMENTADO DE HARDWARE 1) Falsa O texto mostrado, descreve que o Pen Drive possui 8.192MB ou seja, 8 Gigas de Memória. Já a questão menciona que o texto exibido contém uma memória com capacidade

Leia mais

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com)

Noções de Hardware. André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Hardware André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Gerações de hardware Tipos de computadores Partes do Microcomputador Periféricos Armazenamento de

Leia mais

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários

23/05/2013. Partes do Sistema Computacional. Hardware. Ciclo do Processamento de Dados HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS. Hardware Software Dados Usuários 2 Partes do Sistema Computacional HARDWARE: CONCEITOS BÁSICOS Software Dados Usuários Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística

Leia mais

Microinformática. Perguntas:

Microinformática. Perguntas: Microinformática UNICERP Disciplina: Informática Prof. Denis Henrique Caixeta Perguntas: Como foi a evolução da computação? Qual a função do computador? O que é Hardware? O que é Software? BIT, Byte, etc

Leia mais

TI Aplicada. Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 03 Componentes Básicos Hardware e Rede Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.br Principais Componentes Barramentos Placa Mãe Processadores Armazenamento

Leia mais

frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br

frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br Informática Básica Conceitos Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.brcamboriu.edu.br Conceitos INFOR MÁTICA Informática INFOR MAÇÃO AUTO MÁTICA Processo de tratamento da informação

Leia mais

1.1 Processador Pentium 4 da Intel. Atualmente existem dois grandes fabricantes de processadores (CPU) no mundo, são eles:

1.1 Processador Pentium 4 da Intel. Atualmente existem dois grandes fabricantes de processadores (CPU) no mundo, são eles: CONCEITOS DE HARDWARE CONCEITOS INICIAIS O QUE É INFORMÁTICA? É a ciência que estuda a informação, buscando formas de agilizar o processo de transformação de dados em informações. Além disso, a informática

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE HARDWARE Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA COMPUTADOR QUANTO AO TIPO COMPUTADOR SISTEMAS DE COMPUTAÇÃO o Analógico o Digital o Híbrido o Hardware (parte física)

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO O que é a Informática? A palavra Informática tem origem na junção das palavras: INFORMAÇÃO + AUTOMÁTICA = INFORMÁTICA...e significa, portanto, o tratamento da informação

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Componentes Sistema Informação Hardware - Computadores - Periféricos Software - Sistemas Operacionais - Aplicativos - Suítes Peopleware - Analistas - Programadores - Digitadores

Leia mais

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática

Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com. Informática Prof. Daniel Gondim danielgondimm@gmail.com Informática Componentes de um SC Hardware X Software Memória do Computador Hardware X Software Toda interação dos usuários de computadores modernos é realizada

Leia mais

MICROCOMPUTADOR TIPO I

MICROCOMPUTADOR TIPO I MICROCOMPUTADOR TIPO I Processador...: Processador com memória cache mínima de 1 MB; Tipo...: 1)Intel Pentium IV Prescott com freqüência de 3.0 Ghz ou Superior Memória...: Memória RAM instalada de 512

Leia mais

O Computador e seus Componentes Referência: Aula 2

O Computador e seus Componentes Referência: Aula 2 INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO CMP 1060 Conceitos Básicos B sobre Informática O Computador e seus Componentes Referência: Aula 2 CONCEITOS BÁSICOS B : Informática - infor + mática. É o tratamento da informação

Leia mais

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional

UCP. Memória Periféricos de entrada e saída. Sistema Operacional Arquitetura: Conjunto de elementos que perfazem um todo; estrutura, natureza, organização. Houaiss (internet) Bit- Binary Digit - Número que pode representar apenas dois valores: 0 e 1 (desligado e ligado).

Leia mais

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação

Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação Conceitos Básicos sobre Sistema de Computação INFORMÁTICA -É Ciência que estuda o tratamento automático da informação. COMPUTADOR Equipamento Eletrônico capaz de ordenar, calcular, testar, pesquisar e

Leia mais

15/02/2015. Hardware/Software. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. O Computador. Principais componentes do computador

15/02/2015. Hardware/Software. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. O Computador. Principais componentes do computador Curso de Preparatório para Concursos Públicos HARDWARE/SOFTWARE www.professormarcelomoreira.com.br falecom@professormarcelomoreira.com.br Roteiro: Conceitos Iniciais; Noções básicas de Hardware: Processadores;

Leia mais

Noções básicas sobre sistemas de computação

Noções básicas sobre sistemas de computação Noções básicas sobre sistemas de computação Conceitos e definições Dado: Pode ser qualquer coisa! Não tem sentido nenhum se estiver sozinho; Informação: São dados processados. Um programa determina o que

Leia mais

Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES

Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Engenharia Ambiental Prof.: Maico Petry Introdução à Informática ARQUITETURA DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Informática Aplicada O Que éinformação? Dados

Leia mais

SAMUEL MARTINS SEAP 07-01-2015 INFORMÁTICA HARDWARE

SAMUEL MARTINS SEAP 07-01-2015 INFORMÁTICA HARDWARE HARDWARE CONCEITOS INICIAIS A informática é um meio de obter informações de forma rápida e automática utilizando equipamentos como: Microcomputadores PC s (Desktops), Mainframes, Notebooks, Tablet e outros

Leia mais

INSTITUTO MARTIN LUTHER KING CURSO PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: HARDWARE

INSTITUTO MARTIN LUTHER KING CURSO PROCESSAMENTO DE DADOS DISCIPLINA: HARDWARE Memória ROM Vamos iniciar com a memória ROM que significa Read Only Memory, ou seja, uma memória somente para leitura. Isso quer dizer que as instruções que esta memória contém só podem ser lidas e executadas,

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 07: Memória Secundária MEMÓRIA SECUNDÁRIA Discos magnéticos: Organização do disco magnético em faces, trilhas e setores; Tipos de discos magnéticos Discos óticos: CD/DVD/BluRay

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador

Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador 1 Arquitetura e Organização de Computadores Introdução à Organização do Computador Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Curso: Sistemas de Informação Introdução 2 O Computador é uma ferramenta que

Leia mais

Microinformática Introdução ao hardware. Jeronimo Costa Penha SENAI - CFP/JIP

Microinformática Introdução ao hardware. Jeronimo Costa Penha SENAI - CFP/JIP Microinformática Introdução ao hardware Jeronimo Costa Penha SENAI - CFP/JIP Informática Informática é o termo usado para se descrever o conjunto das ciências da informação, estando incluídas neste grupo:

Leia mais

Fundamentos em Informática

Fundamentos em Informática Fundamentos em Informática 04 Organização de Computadores nov/2011 Componentes básicos de um computador Memória Processador Periféricos Barramento Processador (ou microprocessador) responsável pelo tratamento

Leia mais

Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático

Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático Introdução à estrutura e funcionamento de um Sistema Informático Elementos que constituem o Computador O funcionamento do computador é possível devido aos vários elementos interligados que o constituem:

Leia mais

Componentes de um computador típico

Componentes de um computador típico Componentes de um computador típico Assim como em um videocassete, no qual é necessário ter o aparelho de vídeo e uma fita contendo o filme que será reproduzido, o computador possui a parte física, chamada

Leia mais

BITS E BYTES COMO O COMPUTADOR ENTENDE AS COISAS

BITS E BYTES COMO O COMPUTADOR ENTENDE AS COISAS BITS E BYTES COMO O COMPUTADOR ENTENDE AS COISAS Toda informação inserida no computador passa pelo Microprocessador e é jogada na memória RAM para ser utilizada enquanto seu micro trabalha. Essa informação

Leia mais

Introdução. à Estrutura e Funcionamento de um Sistema Informático

Introdução. à Estrutura e Funcionamento de um Sistema Informático Introdução à Estrutura e Funcionamento de um Sistema Informático Estrutura básica de um sistema informático Componentes de um sistema informático O interior de um PC A placa principal ou motherboard O

Leia mais

Como è feito computador

Como è feito computador Como è feito computador O computador contém uma parte elétrica e uma parte eletrónica. Parte elétrica é usada para transformar e dinstribuir a eletricidade que vem para os vários componentes. Parte eletrónica

Leia mais

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SISUTEC DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO PROF.: RAFAEL PINHEIRO DE SOUSA ALUNO: Exercício 1. Assinale a opção que não corresponde a uma atividade realizada em uma Unidade

Leia mais

Noções de Informática. Rodrigo Schaeffer

Noções de Informática. Rodrigo Schaeffer Noções de Informática Rodrigo Schaeffer Hardware Hardware Parte Física O teclado, mouse, vídeo, impressora, disco rígido, são alguns exemplos de hardware. Software Software Parte Lógica Os programas, arquivos,

Leia mais

Estrutura Geral de um Sistema Informático

Estrutura Geral de um Sistema Informático Estrutura Geral de um Sistema Informático 3 Estrutura Geral de um Sistema Informático 4 Estrutura Geral de um Sistema Informático Dispositivos de Entrada (input) Unidade Central de Processamento (CPU)

Leia mais

Informática. Técnico em Agronegócio 1º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br

Informática. Técnico em Agronegócio 1º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br Informática Técnico em Agronegócio 1º. Módulo Profa. Madalena Pereira da Silva madalena.silva@ifsc.edu.br Roteiro de Aula Introdução Computador Hardware, Software básico, Software Aplicativo Hardwares

Leia mais

ILHA I GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO CMS DISCIPLINA: Introdução à Computação MÓDULO II Memórias e Processamento

ILHA I GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO CMS DISCIPLINA: Introdução à Computação MÓDULO II Memórias e Processamento MÓDULO II Memórias e Processamento Esse módulo irá relatar sobre as memórias seus tipos e a ligação com os tipos variados de processamento. Leia atentamente todo o conteúdo e participe dos fóruns de discursão,

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 03 Conceitos de Hardware e Software parte 02. Cursos de Computação

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 03 Conceitos de Hardware e Software parte 02. Cursos de Computação Cursos de Computação Sistemas Operacionais Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira Aula 03 Conceitos de Hardware e Software parte 02 Referência: MACHADO, F.B. ; MAIA, L.P. Arquitetura de Sistemas Operacionais. 4.ed.

Leia mais

MODEM Modulador/Demodulador. Informática Receita Federal. Tipos de MODEM: MODEM Modulador/Demodulador

MODEM Modulador/Demodulador. Informática Receita Federal. Tipos de MODEM: MODEM Modulador/Demodulador MODEM Modulador/Demodulador Informática Receita Federal Prof. André Cardia email: andre@andrecardia.pro.br Modem, modulador / demodulador, é um dispositivo eletrônico que modula um sinal digital em uma

Leia mais

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CRONOGRAMA INFORMÁTICA. AULAS 1 e 2 COMPUTADORES PC AULA 3 MS WINDOWS

COMPUTADORES PC. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br CRONOGRAMA INFORMÁTICA. AULAS 1 e 2 COMPUTADORES PC AULA 3 MS WINDOWS CRONOGRAMA AULAS 1 e 2 COMPUTADORES PC AULA 3 MS WINDOWS INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br AULA 4 EDITORES DE TEXTO AULA 5 PLANILHAS DE CÁLCULO AULA 6 INTERNET O COMPUTADOR, INDEPENDENTE

Leia mais

ANEXO II LOTE 02 - MICROCOMPUTADORES. I. DESCRIÇÃO DO MICROCOMPUTADOR - configuração mínima

ANEXO II LOTE 02 - MICROCOMPUTADORES. I. DESCRIÇÃO DO MICROCOMPUTADOR - configuração mínima ANEXO II LOTE 02 - MICROCOMPUTADORES I. DESCRIÇÃO DO MICROCOMPUTADOR - configuração mínima 1. Processador: Para processadores INTEL Core 2 Duo: Deverá possuir tecnologia Dual Core Com velocidade de 2.130

Leia mais

Tipos de placas-mãe PLACA MÃE. Placa-mãe com slot ISA (destaque)

Tipos de placas-mãe PLACA MÃE. Placa-mãe com slot ISA (destaque) PLACA MÃE Placa mãe, também denominada mainboard ou motherboard, é uma placa de circuito impresso, que serve como base para a instalação dos demais componentes de um computador, como o processador, memória

Leia mais

Chama-se sistema informatizado a integração que

Chama-se sistema informatizado a integração que Sistema Informatizado Hardware Sistema Informatizado Chama-se sistema informatizado a integração que acontece de três componentes básicos: a) Os computadores = hardware b) Os programas = software c) Os

Leia mais

2012/2013. Profª Carla Cascais 1

2012/2013. Profª Carla Cascais 1 Tecnologias de Informação e Comunicação 7º e 8º Ano 2012/2013 Profª Carla Cascais 1 Conteúdo Programático Unidade 1 Informação/Internet Unidade 2 Produção e edição de documentos -Word Unidade 3 Produção

Leia mais

Conceitos básicos sobre TIC

Conceitos básicos sobre TIC Conceitos básicos sobre TIC Origem da palavra Informática Informação + Automática Informática Significado: Tratamento ou processamento da informação utilizando meios automáticos, nomeadamente o computador.

Leia mais

Conhecer os tipos de Placa Mãe, principais caracteristicas, seus componentes e suas funcionalidades, destacando assim, a importância de uma placa mãe.

Conhecer os tipos de Placa Mãe, principais caracteristicas, seus componentes e suas funcionalidades, destacando assim, a importância de uma placa mãe. PLACA MÃE 1. OBJETIVO Conhecer os tipos de Placa Mãe, principais caracteristicas, seus componentes e suas funcionalidades, destacando assim, a importância de uma placa mãe. 2. COMPONENTES DA PLACA MÃE

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO As respostas das atividades deverão ser mais simples e completas possíveis e baseadas nas aulas (vídeo-aula). Acrescentei mais informações para servirem de material de apoio aos estudos para avaliações

Leia mais

Hardware. Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial

Hardware. Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial Hardware Prof. Luiz Carlos Branquinho Informática Básica Gestão Comercial Conteúdo Definição do hardware; Tipo e tamanho dos computadores; Família dos computadores; Elementos do hardware; Portas de comunicação.

Leia mais

Conhecendo o Computador

Conhecendo o Computador Conhecendo o Computador Resumo 1. O Computador 2. Principais componentes do hardware do computador 3. Placa-mãe 3.1. Descrição dos componentes na placa-mãe 3.2. Conexões do painel traseiro 3.3. Barramento

Leia mais

Arquitetura Genérica

Arquitetura Genérica Arquitetura Genérica Antes de tudo, vamos revisar o Modelo Simplificado do Funcionamento de um Computador. Modelo Simplificado do Funcionamento de um Computador O funcionamento de um computador pode ser

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao hardware de PCs

Capítulo 1. Introdução ao hardware de PCs Capítulo 1 Introdução ao hardware de PCs Hardware para principiantes Entender hardware a fundo é uma tarefa árdua. São tantos detalhes que o aprendizado pode se tornar bastante difícil. Vamos então facilitar

Leia mais

Nível Médio VIP PROVAS DE INFORMÁTICA FUNCADAÇÃO CARLOS CHAGAS FCC

Nível Médio VIP PROVAS DE INFORMÁTICA FUNCADAÇÃO CARLOS CHAGAS FCC PROVAS DE INFORMÁTICA 1. Analise as seguintes afirmações relacionadas aos conceitos básicos de informática: Hardware e Software. I) Freqüência de atualização de um monitor é a freqüência com que a tela

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Introdução ao Processamento de Dados - IPD

Introdução ao Processamento de Dados - IPD Introdução ao Processamento de Dados - IPD Autor: Jose de Jesus Rodrigues Lira 1 INTRODUÇÃO AO PROCESSAMENTO DE DADOS IPD A Informática está no nosso dia a dia: No supermercado, no banco, no escritório,

Leia mais

Introdução à Informática e Sistemas Operacionais Prof. Henrique Cordeiro. Aula 2 Componentes de Hardware

Introdução à Informática e Sistemas Operacionais Prof. Henrique Cordeiro. Aula 2 Componentes de Hardware Introdução à Informática e Sistemas Operacionais Prof. Henrique Cordeiro Aula 2 Componentes de Hardware Gabinete - caixa normalmente metálica ou plástica para montagem de diversos componentes de um computador.

Leia mais

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. Hardware e Software UFCD - 0769. Joaquim Frias

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. Hardware e Software UFCD - 0769. Joaquim Frias Formação Modular Certificada Arquitetura interna do computador Hardware e Software UFCD - 0769 Joaquim Frias Computador É um conjunto de dispositivos eletrónicos capaz de aceitar dados e instruções, executa

Leia mais

Aula 01 Introdução à Informática. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br

Aula 01 Introdução à Informática. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br Aula 01 Introdução à Informática Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br www.profbrunogomes.com.br Agenda da Aula Introdução à Informática; Dados x Informação; O Computador (Hardware); Unidades de medida.

Leia mais

Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas. Óbidos

Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas. Óbidos Curso EFA Técnico/a de Informática - Sistemas Óbidos MÓDULO 769 Arquitectura interna do computador Carga horária 25 Objectivos No final do módulo, os formandos deverão: i. Identificar os elementos base

Leia mais

Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. Centro Nacional de Conservação da Flora - CNCFlora. Planejamento de Despesas 2011

Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. Centro Nacional de Conservação da Flora - CNCFlora. Planejamento de Despesas 2011 Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ Centro Nacional de Conservação da Flora - CNCFlora Planejamento de Despesas 2011 Equipamentos Item 1: Desktop de trabalho - Quantidade 03

Leia mais

25/04/2015 HARDWARE BÁSICO ADRIANO SILVEIRA 1ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR

25/04/2015 HARDWARE BÁSICO ADRIANO SILVEIRA 1ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR 2 1ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR HARDWARE BÁSICO ADRIANO SILVEIRA Hardware x Software Hardware conjunto de elementos físicos que compõem um computador. Pode ser tocado de alguma forma, existe fisicamente.

Leia mais

Introdução a Ciência da Computação Conceitos Básicos de Sistema PROFESSORA CINTIA CAETANO

Introdução a Ciência da Computação Conceitos Básicos de Sistema PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução a Ciência da Computação Conceitos Básicos de Sistema PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução A informática é uma área que atualmente vem evoluindo muito rapidamente. A cada dia se torna mais importante

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 03. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO INFORMÁTICA BÁSICA AULA 03. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 03 Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 25/06/2014 Unidades de armazenamento

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO O que é a Informática? A palavra Informática tem origem na junção das palavras: INFORMAÇÃO + AUTOMÁTICA = INFORMÁTICA...e significa, portanto, o tratamento da informação

Leia mais

PROCESSAMENTO DE DADOS

PROCESSAMENTO DE DADOS PROCESSAMENTO DE DADOS Aula 1 - Hardware Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari 2 3 HARDWARE Todos os dispositivos físicos que constituem

Leia mais

Patrícia Noll de Mattos. Introdução à Informática

Patrícia Noll de Mattos. Introdução à Informática Patrícia Noll de Mattos Introdução à Informática 2010 2007 IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do detentor dos direitos

Leia mais

MINI DICIONÁRIO TÉCNICO DE INFORMÁTICA. São apresentados aqui alguns conceitos básicos relativos à Informática.

MINI DICIONÁRIO TÉCNICO DE INFORMÁTICA. São apresentados aqui alguns conceitos básicos relativos à Informática. Tecnologias da Informação e Comunicação MINI DICIONÁRIO TÉCNICO DE INFORMÁTICA São apresentados aqui alguns conceitos básicos relativos à Informática. Informática: Tratamento da informação por meios automáticos.

Leia mais

Capítulo 2. Noção de hardware. As componentes de um computador.

Capítulo 2. Noção de hardware. As componentes de um computador. Definição 1 Capítulo 2. Noção de hardware. As componentes de um computador. 1. Definição Hardware : toda a parte física do computador. Ex.: Monitor, caixa, disquetes, impressoras, etc. Hardware (hard =

Leia mais