variação da latitude de lugar muda a orientação cardinal e ângulo que a superfície necessitaria para ter a máxima insolação.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "variação da latitude de lugar muda a orientação cardinal e ângulo que a superfície necessitaria para ter a máxima insolação."

Transcrição

1 SOLAR TÉRMICO

2 SOLAR TÉRMICO A energia solar Aos nossos olhos o sol aparece simplesmente como um corpo celeste feito de fogo que ilumina e aquece a nossa atmosfera. Na realidade, o sol é um reactor nuclear que através de um processo de fusão transforma o hidrogénio em hélio e contemporâneamente liberta uma potência de Watt. A parte que incide sobre a superfície terrestre seria a suficiente para cobrir vezes o consumo de energia primária do mundo inteiro. A potência radiante do sol antes de penetrar na atmosfera sofre variações de intensidade e direcção devido à interacção com as substâncias que compõem ou que estão presentes na atmosfera. Por conseguinte, quando o céu se apresenta limpo à superfície terrestre chegam cerca de 1000 W/m 2 enquanto se o céu estiver completamente coberto 2 de nuvens a irradiação diminui até cerca de 100 W/m. Para uma utilização térmica é de todo o interesse considerar a soma das radiações disponíveis durante um ano completo. A energia solar disponível varia segundo a zona geográfica e o período do ano. Nas zonas desérticas, próximas do equador, registra m-se irradiações anuais que alcançam os kwh/(m 2 ano), ou seja, quase o dobro da média anual dos valores da Europa Central. Portugal oferece condições mete orológicas muito boas para a utilização da energia solar com uma insolação média de 1500 kwh/m 2 ano (equivalente a cerca ca de 150 litros de gasóleo anuais por metro quadrado), com 75% da quantidade de energia irradiada registados nos meses estivais, de Abril a Setembro. A exploração da energia solar A quantidade de energia proviniente da radiação solar que chega a uma superfície não depende apenas do grau de nebulosidade do céu mas também da posição entre o sol e a superfície investida pelos raios solares. Com a variação da latitude de lugar muda a orientação cardinal e ângulo que a superfície necessitaria para ter a máxima insolação. À nossa latitude, a radiação máxima obtém-se sobre uma superfície orientada a sul com um ângulo de inclinação de cerca 30. Uma superfície com um ângulo de 45 com orientação a sudeste ou a sudoeste registra uma diminuição da radiação global média anual inferior a 5%. O ângulo de inclinação óptimal depende, todavia, do tipo de utilizaçã o prevista. Para a utilizaç ão da energia solar para aquecimento central uma inclinação mais acentuada pode ser mais vantajosa. VERÃO ANUAL AQUECIMENTO Anualmente o rendimento dos painéis é de cerca 30% relativamente à radiação total. Isto porque o grau de nebulosidade é um dos factores principais que vai influênciar a energia que conseguimos capturar com o nosso sistema solar. Quanto mais elevado for o grau de nebulosidade menor será o rendimento do nosso sistema. O rendimento de um painel solar é de cerca 70 %. Em condições de céu ENERGIA FORNECIDA PELOS limpo poderemos captar cerca de 600 ZONA IRRADIAÇÃO PAINEIS EM kwh/m 2 2 PORTUGAL MÉDIA EM Wh/m. É importante relembrar que a kwh/m luz, para além da sua componente 2 ELEVADA COBERT URA SOLAR BAIXA COBERTURA SOLAR dia (cobertura AQS %) (cobertura AQS % ) directa tem também uma componente NORTE 3,4-4, difusa, que aumenta com a nebulosidade. CENTRO -SUL 4,4-5, Principais indicações de projecto O primeiro factor a ter em conta na escolha dos componentes de um sistema solar térmico é o cálculo das necessidades energéticas que se pretendem suprir. Existem três níveis principais: - água quente sanitária (AQS) em fogos habitacionais individuais; - água quente sanitária (AQS) e integração aquecimento em fogos habitacionais individuais; - produção de água quente sanitária em grandes infrastruturas; Para um cálculo preciso tem que se conhecer a verdeira necessidade de AQS e/ou de aquecimento. Estes valores nem sempre são facilmente identificados pois, dependem dos hábitos e estilos de vida de cada pessoa. Para o consumo de água quente sanitária doméstica podem-se fazer estimativas segundo esta tabela: NECESSIDADE Banho baixo consumo Banho médio consumo Banho alto consumo Máquina lavar roupa Máquina lavar louça CONSUMO litros/pessoa litros/pessoa litros/pessoa litros/lavagem 20 litros/lavagem

3 AQS em fogos habitacionais individuais Nos casos de produção exclusiva de água quente sanitária para fogos habitacionais, as condições ideais de instalação dos colectores são: ORIENTAÇÃO: Sul INCLINAÇÃO: latitude de lugar 10 Como estimativa inicial para o dimensionamento dos componentes pode-se considerar: SUPERFíCIE COLECTORES: 1-1,5m 2 por pessoa VOLÚME DE ACUMULAÇÃO: l por pessoa COBERTURA AQS COM ENERGIA SOLAR: 60% - 80% AQS e integração aquecimento em fogos habitacionais individuais Nos casos de instalações que, para além da produção de aqs, executem também a função de aquecimento, a superfície global dos colectores aumenta e a inclinação necessária também. As condições óptimas para ter um bom rendimento global são: AQUECIMENTO A BAIXA TEMPERATURA ORIENTAÇÃO: de Sudeste a Sudoeste INCLINAÇÃO: latitude de lugar + 10 SUPERFÍCIE COLECTORES: 1 m² de colector solar cada 10 m² de habitação ou 1,5-3 m² de colectores planos por kw de potência nominal para o aquecimento. VOLUME DE ACUMULAÇÃO: litros cada m² de colector COBERTURA AQUECIMENTO: 20% COBERTURA AQS: 70% AQS em habitações plurifamiliares A utilização de sistemas solares térmicos para produção de água quente sanitária não está limitada apenas ao âmbito doméstico mas é facilmente aplicável em contextos de maior consumo. Nestes contextos a necessidade energética é maior logo, os critérios de dimensionamento têm que ser adaptados às diferentes exigências. ORIENTAÇÃO: Sul INCLINAÇÃO: latitude de lugar 10 SUPERFÍCIE COLECTOR: 0,5-1 m 2 por pessoa VOLUME DE ACUMULAÇÃO: litros por m 2 de colector COBERTURA AQS COM ENERGIA SOLAR: 40-50% AQS em estruturas colectivas Estruturas do tipo hotéis ou ginásios, regra geral, têm elevados consumos de água quente sanitária, sendo necessária a instalação de um maior número de colectores cujo dimensionamento deverá ser realizado com muita atenção. Numa primeira análise podem-se considerar as seguintes indicações: ORIENTAÇÃO: Sul INCLINAÇÃO: latitude de lugar 10 SUPERFÍCIE COLECTORES: 0,5-1 m 2 por 100 litros consumo médio diário de AQS a 45 C VOLUME DE ACUMULAÇÃO: litros/m 2 de colector COBERTURA AQS COM ENERGIA SOLAR: 35-50% 3

4 SOLAR TÉRMICO Circulação forçada COLECTOR Um colector solar transforma a radiação solar em calor e, deste modo, distingue-se de um painel solar fotovoltaico, o qual transforma a luz solar em corrente eléctrica. O elemento principal é a placa absorsora que tem a função de absorver a radiação solar incidente de ondas curtas e transformá-la em calor (transformação fototérmica). Normalmente é composto por um metal com boa capacidade de condução de calor (por exemplo o cobre) que deverá conseguir transformar, da forma mais eficiente, a radiação solar em calor. Actualmente, na maior parte dos colectores planos ou de tubos de vácuo, utilizam-se absorsores dotados de um revestimento selectivo que permitem um elevado grau de absorção ( á > 0,95) na amplitude do comprimento de onda da radiação solar e simultaneamente irradiam pouca energia, graças ao baixo factor de emissividade ( å< 0,1) nos comprimentos de onda da radiação térmica. Os revestimentos selectivos podem ser obtidos através de um processo de galvanização (crómio, alumínio com pigmentação de nickel) ou então aplicados sob vácuo (por exemplo, Tinox ou Cermet). Um bom contacto térmico entre o absorsor e um fluído de transferência de calor em circulação, permite a transferência do calor a este fluído e consequentemente o transporte da energia para fora do sistema pronta a ser utilizada. Para reduzir as dispersões térmicas e para melhorar o rendimento do colector, o absorsor está dotado de uma cobertura transparente frontal e isolamento térmico lateral e posterior. Nos colectores de tubo de vácuo cada faixa de absorsor é inserida numa ampola de vidro na qual foi criado o vácuo. Isto permite um isolamento térmico óptimo que torna possível o alcance de temperaturas de trabalho inclusivamente utilizáveis para ambientes industriais. SISTEMA Um sistema de circulação forçada é formado por um colector solar ligado através de um circuito a um depósito. No interior do circuito solar encontra-se água ou um fluído de transferência de calor. A bomba de circulação do circuito solar é activada por um regulador diferencial de temperatura quando a temperatura no interior do colector é superior à temperatura de referência no depósito. Enquanto no verão o sistema solar pode cobrir toda a necessidade de energia para o aquecimento de água quente sanitária, no inverno e em dias de pouca insolação serve para o pré-aquecimento da água. A parte do depósito que contém a água quente pronta a ser utilizada, ou seja, a água que tem que estar sempre em temperatura, pode ser aquecida por um permutador de calor ligado a uma caldeira. O aquecimento auxiliar é comandado por um térmostato quando no depósito a temperatura da água, desce abaixo da temperatura nominal desejada. THE/SOL AQS PRÓS Adaptável a sistemas de qualquer dimensão Flexibilidade da instalação Integração arquitectónica simples conectável ao sistema de aquecimento AFS CONTRAS Sistema complexo Temperatura elevada dos colectores BPS 4

5 Circulação natural Nos sistemas de circulação natural, o fluxo entre o colector e o depósito de armazenamento é determinado pelo princípio gravitacional, sem energia adicional. O fluído de transferência ao aquecer no interior do colector tornase mais leve que o fluído frio no interior do depósito e, devido a esta diferença de densidade instaura-se uma circulação natural. O fluído aquecido cede o seu calor à água presente no depósito e recircula para o ponto inferior do circuito do colector. Nos sistemas de circulação natural o depósito deve estar num ponto mais alto que o colector. Nos sistemas de circuito aberto a água sanitária circula directamente no interior do colector. Nos sistemas de circuito fechado o fluído de transferência no circuito do colector e a água sanitária estão separados por um permutador de calor. Os sistemas de circulação natural estão dotados de uma unidade pré-montada fixada sobre uma estrutura de suporte. O aquecimento auxiliar pode ser obtido com uma resistência eléctrica inserida no depósito ou com uma caldeira instantânea a jusante do depósito. PRÓS Simplicidade de instalação Manutenção pouco onerosa CONTRAS Válvula de descarga térmica Impacto estético forte THE/SOL AQS AFS 5

6 SOLAR TÉRMICO Soluções de sistema Os colectores de circulação forçada oferecem a possibilidade de satisfazer diversas exigências, seja em termos de rendimento energético ou de tipologia. A Thermital, para além de disponibilizar soluções personalizadas, propõe pacotes de sistemas standards que satisfazem as necessidades padrão mais comuns. Estes pacotes já possuem todos os componentes necessários para uma instalação, evitando a tarefa de dimensionar e procurar as peças necessárias para aquela tipologia específica de sistema. P T Colector solar Painel controlo Acumulador água quente Água quente Caldeira Água fria PRODUÇÃO ÁGUA QUENTE SANITÁRIA DOMÉSTICA A primeira necessidade que um sistema de colectores solares pode cobrir é a produção de água quente sanitária. O esquema de instalação é relativamente simples e é também facilmente integrável em sistemas já existentes. A única atenção a ter é a de fazer a escolha correcta dos componentes tendo por base as próprias necessidades. Com as soluções completas propostas pela Thermital quando as exigências de AQS e a superfície de colectores necessários estão identificados, tem-se logo todos os outros elementos já correctamente dimensionados. Os kits estão disponíveis em 4 configurações, de 3 a 5 colectores THE/SOL, com a possibilidade de escolher o sistema de fixação mais adaptado (paralelo à cobertura, inclinado a 45 ou de encastre). THE/SOL AQS AFS BPS KIT SOLAR THE/SOL 300/2 THE/ SOL 400/3 THE/ SOL 500/4 THE/ SOL 1000/ 5 2 colectores THE/SOL 3 colectores THE/SOL 4 colectores THE/SOL 5 colectores THE/SOL Sistema de fixação Sistema de fixação Sistema de fixação Sistema de fixação Grupo hidráulico de retorno Grupo hidráulico de retorno Grupo hidráulico de retorno Grupo hidráulico de ida e retorno Termoacumulador solar 2 serpentinas BPS 300 SOL Termoacumulador solar 2 serpentinas BPS 400 SOL Termoacumulador solar 2 serpentinas BPS 500 SOL Termoacumulador solar2 serpentinas BPS 1000 SOL Vaso de expansão 18 litros Vaso de expansão 24 litros Vaso de expansão 35 litros Vaso de expansão 35 litros Mist. termostática Mist. termostática Mist. termostática Mist. termostática 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões 10 kg glicol 15 kg glicol 20 kg glicol 20 kg glicol 6

7 PRODUÇÃO DE ÁGUA QUENTE SANITÁRIA E INTEGRAÇÃO AQUECIMENTO EM SISTEMAS DOMÉSTICOS THE/SOL Os colectores solares, além de produzirem água quente sanitária, no Inverno podem ser integrados no sistema de aquecimento. A combinação óptima é com sistemas de baixa temperatura (de pavimento, parede) para os quais se consegue ter sempre uma boa quota de cobertura. A Thermital propõe três kits para instalação doméstica unifamiliar que se diferenciam pelo sistema de fixação dos colectores. Os kits são compostos por 5 colectores THE/SOL, acumulador de inércia THE/AIS de 1000 litros, grupo de circulação e outros componentes hidráulicos. Para poder responder melhor à necessidade de água quente sanitária é fornecido um permutador instantâneo para AQS de 35 litros/minuto. AQS AQS 35 aquecimento THE/AIS KIT SOLAR AFS RS + ACS THE/ SOL RS 1000/ + ACS 5 THE/ I SOL 1000/ 5 RS I + ACS THE/ SOL RS 1000/ + ACS 5 0 THE/ SOL 1000/ RS ACS THE/ SOL 1000/ RS ACS THE/ SOL 1000/ colectores THE/SOL 5 colectores THE/SOL 5 colectores THE/SOL Sistema de fixação de encastre Sistema de fixação paralelo á cobertura Sistema de fixação inclinado a 45 Grupo hidráulico ida e retorno Grupo hidráulico ida e retorno Grupo hidráulico ida e retorno Acumulador de inèrcia THE/AIS 1000 L Acumulador de inèrcia THE/AIS 1000 L Acumulador de inèrcia THE/AIS 1000 L Vaso de expansão 35 L Vaso de expansão 35 L Vaso de expansão 35 L Controlador base THE/SOL Controlador base THE/SOL Controlador base THE/SOL Permutador instantâneo para a pr odução de AQS 35 L/lmin Permutador instantâneo para a pr odução de AQS 35 L/lmin Permutador instantâneo para a pr odução de AQS 35 L/lmin 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões PRODUÇÃO DE ÁGUA QUENTE SANITÁRIA E INTEGRAÇÃO AQUECIMENTO EM GRANDES INFRAESTRUTURAS Para exigências elevadas, seja de água quente sanitária ou de aquecimento, a solução ideal requer um aumento da superfície dos colectores e um acumulador de inércia mais volumoso. Para responder a uma maior necessidade de temperatura é necessário utilizar um permutador para o lado solar e outro para a AQS. Respeitando os critérios de um planeamento perfeito, a Thermital criou três kits para grandes infraestruturas com 10 colectores solares THE/SOL em combinação com um acumulador de inércia THE/AIS de 2000 litros. Estão incluídos um permutador de placa para transferência de calor do circuito solar ao acumulador e um segundo permutador de placas para produção instantânea de água quente sanitária. THE/SOL aquecimento AQS AQS 35 PACOTE SOLAR MÓDÚLO SOLAR 50 RS + ACS THE/ SOL 2000/10 I RS+ ACST HE/ SOL2 000/100 RS + ACS THE/ RS + ACS SOL2 000/1045 THE/ SOL 2000/10 I RS + ACS THE/ SOL 2000/10 0 RS + ACS THE/ SOL 2000/ colectores THE/SOL 10 colectores THE/SOL 10 colectores THE/SOL Sistema de fixação de encastre Sistema de fixação paralelo á cobertura Sistema de fixação inclinado a 45 Grupo hidráulico ida e retorno Grupo hidráulico ida e retorno Grupo hidráulico ida e retorno Acumulador de inércia THE/AIS 2000 L Acumulador de inércia THE/AIS 2000 L Acumulador de inércia THE/AIS 2000 L 2 vasos de expansão 35 L 2 vasos de expansão 35 L 2 vasos de expansão 35 L Controlador base THE/SOL Controlador base THE/SOL Controlador base THE/SOL Permutador lado solar com painel e bomba de Permutador lado solar com painel e bomba de Permutador lado solar com painel e bomba de circulação circulação circulação THE/AI AFS Permutador instantâneo para a pr odução de AQS 35 l/min Permutador instantâneo para a pr odução de AQS 35 l/min Permutador instantâneo para a pr odução de AQS 35 l/min 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões 1 jogo de uniões 40 kg glicol 40 kg glicol 40 kg glicol 7

8 SOLAR TÉRMICO Gama colectores solares Thermital Thermital propõe diferentes tipologias de colectores para poder responder a exigências de instalação e estética. A gama dos colectores solares Thermital inclui colectores planos e de tubos de vácuo, para instalação paralela ao tecto ou inclinados. Estão também disponíveis colectores planos de encastre e de parede para uma perfeita integração arquitectónica no alpendre e em superfícies verticais. COLECTOR PLANO THE/SOL 25 O colector solar plano THE/SOL 25 permite a máxima flexibilidade e eficiência, integra-se arquitectónicamente em tectos inclinados ou planos, orientável em várias direcções. O colector tem duas ligações e é constituído por uma caixa em alumínio pré-moldado sobre a qual está fixada uma placa captadora em cobre, numa peça única, com um acabamento altamente selectivo realizado através de um tratamento sob vácuo denominado "SUN SELECT que vai permitir elevadas prestações ao colector. A placa captadora é soldada por ultra-sons sobre 12 tubos de cobre para condução do líquido de transferência de calor. Os dois colectores principais, para ligação dos tubos são de cobre, o colector superior permite a passagem de ar através de um pequeno orifício. Após a pass agem ao colector inferior o fluído de transferência torna a subir ao colector superior através do segundo grupo de 6 tubos, duplicando deste modo o comprimento térmico. Cada painel está protegido por um vidro solar anti-granizo temperado, de baixo conteúdo de óxido de ferro e com alto coeficiente de transmissão de energia. O isolamento, em lã mineral de 5,5 cm de espessura, está colocado no fundo e nas paredes do depósito. A sonda de temperatura está posicionada numa caixa de cobre apropriada. O sistema de montagem é simples e, se realizado correctamente, garante uma utilização eficaz e duradoura no tempo. FIXAÇÃO Os colectores solares THE/SOL 25 podem ser ligados em paralelo à cobertura ou com inclinação de 45º. Os kits de fixação estão disponíveis para um certo número de colectores, de 1 a 6 (número máximo de instalação em série). Porca de fixação 1" Armadurasuperio r para vidro Vidro anti-reflexo 4 mm. Armadura inferior para vidro Tubo permutado r Ø 8 mm. vedante em borracha Caixa para sonda colector Fluxo do liquido transportador IDA COLECTOR RETORNO COLECTOR N COLECTORES EM SÉRIE LARGURA TOTAL (m) 2,52 3,78 5,04 6,30 7,56 Colector Ø 22 mm. Placa com base alargada Isolamento lateral Isolamento de fundo Vaso de alumíni o THE/SOL 25 un SUPERFÍCIE GLOBAL 2,57 m 2 SUPERFÍCIE DE ABERTURA 2,20 m 2 SUPERFÍCIE EFECTIVA ABSORSOR 2,17 m 2 LIGAÇÕES (M) - (F) 1 TARA 49 kg CONTEÚDO LIQUÍDO 1,66 l CAUDAL ACONSELHADO POR M 2 DE PAINEL 30 l/h TIPO DE VIDRO / ESPESSURA - vidro de segurança c/ superfície anti-reflexo 4 mm ABSORÇÃO- (á) % ~0,95 EMISSÕES (å) % ~0,05 PRESSÃO MÁXIMA DE EXERCÍCIO 10 bar TEMPERATURA MÁXIMA 230 C Nº MÁXIMO DE PAINEIS LIGADOS EM SÉRIE 6 n. ALTURA 2077 mm LARGURA 1257 mm ESPESSURA 100 mm 8

9 COLECTOR THE/SOL 25 HORIZONTAL O colector THE/SOL 25 na configuração HORIZONTAL apresenta as mesmas prestações da versão de fluxo vertical, permitindo uma melhor utilização da superfície disponível e adaptação ao espaço utilizável. FIXAÇÃO Os sistemas de fixação disponíveis são para instalação paralela à cobertura ou com inclinação a 45ª. Cada kit de fixação singular permite a instalação de um único painel Ida colector Caixa para sonda colector Retorno colector Fluxo do liquido de transferêcnia decalor N COLECTORES EM SÉRIE LARGURA TOTAL (m) 4,20 6,30 8,40 10,50 12,60 THE/SOL 25 HORIZONTAL SUPERFÍCIE GLOBAL 2,57 m 2 SUPERFÍCIE DE ABERTURA 2,30 m 2 SUPERFÍCIE EFECTIVA ABSORSOR 2,20 m 2 LIGAÇÕES (M) - (F) 1 TARA 49 Kg CONTEÚDO LIQUIDO 1,6 l CAUDAL ACONSELHADO POR M 2 DE PAINEL 30 l/h TIPO DE VIDRO / ESPESSURA - vidro de segurança c/ superfície anti-reflexo 4 mm ABSORÇÃO (á) ~ 0,95 % EMISSÕES (å) ~ 0,95 % PRESSÃO MÁXIMA DE EXERCICIO 10 bar TEMPERATURA MÁXIMA 210 C Nº MÁXIMO DE PAINEIS LIGADOS EM SÉRIE 6 n. ALTURA 1238 mm LARGURA 2077 mm ESPESSURA 100 mm 9

10 SOLAR TÉRMICO COLECTOR MURAL O colector para fachadas é ideal para a aplicação de sistemas solares nas paredes/fachadas de fogos habitacionais. A possibilidade de instalar o colector solar de modo simples, estético e eficiente, consente a ampliação dos horizontes de aplicação desta tecnologia e oferece uma solução original para o posicionamento das superfícies. O posicionamento vertical dos colectores privilegia o rendimento de Inverno e permite uma elevada eficiência quando se integra o aquecimento central. Características técnicas: - Perfis em alumínio para uma melhor resistência no tempo aos agentes atmosféricos e à salinidade - Vidro solar de segurança de 6mm com baixo conteúdo de ferro - Isolamento de lã mineral de 50 mm - Dimensões: altura e largura segundo especificações do cliente; P=120mm - Ligações: 1 - Pressão máxima de exercício: 10 bar - Temperatura máxima de exercício: 180ºC mais temperatura exterior O sistema de fixação em fachadas/paredes é fornecido já pronto para a instalação da superfície global escolhida. 10

11 COLECTOR PARA ENCASTRE NA COBERTURA O Colector de encastre na cobertura apresenta as mesmas características técnicas de eficiência que o THE/SOL 25 mas, graças à estrutura reticulada em madeira e ao conjunto apropriado de calhas, oferece a vantagem de poder ser encastrado em qualquer tipo de alpendre. A perfeita integração na superfície da cobertura não altera a estética do edifício e torna possível a sua utilização onde seja necessário manter inalterável o valor arquitectónico. Para uma integração perfeita na cobertura, a Thermital fornece um sistema com calhas que garantem uma estanqueidade perfeita na cobertura. O kit permite instalar de 2 a 6 colectores numa única fileira ou 4 a 12 colectores em duas fileiras paralelas. Instalação UMA FILEIRA COLECTOR PARA ENCASTRE Instalação DUAS FILEIRAS PARALELAS Calhas para encastre un SUPERFÍCIE GLOBAL 2,52 m2 SUPERFÍCIE DE ABERTURA 2,32 m2 SUPERFÍCIE EFECTIVA ABSORSOR 2,28 m2 LIGAÇÕES (M) - (F) 1 TARA 54 Kg CONTEÚDO LIQUIDO 1,70 l CAUDAL ACONSELHADO POR M 2 DE PAINEL 30 l/h TIPO DE VIDRO ESPESSURA - vidro de segurança c/ superfície anti-reflexo 4 mm ABSORÇÃO (á) ~ 0,95 % EMISSÕES (å) ~ 0,05 % PRESSÃO MÁXIMA ADMITIDA 10 bar TEMPERATURA MÁXIMA 230 C Nº MÁXIMO DE PAINEIS LIGADOS EM SÉRIE 6 n. 11

12 SOLAR TÉRMICO COLECTOR DE TUBOS DE VÁCUO O colector THE/SOL de tubo de vácuo é constituído por 14 ampolas de vidro em vácuo, cada uma contendo um tubo de cobre dobrado em "U". Os tubos de cobre estão ligados em paralelo e são percorridos pelo fluído transportador que desce e sobe absorvendo o calor da radiação solar directa e reflectida por um espelho chamado CPC (Compound Parabolic Concentrator). O interior da ampola de vidro está sob vácuo, para obter um isolamento térmico superior permitindo um rendimento elevado e temperaturas elevadas. A camada absorsora negra, colocada na parede interior do tubo, em conjunto com o especial sistema de espelhos reflectores, permite uma boa eficiência mesmo em casos de radiação oblíqua. Para a fixação dos colectores de tubo de vácuo Thermital, estão disponíveis dois kits apropriados para uma instalação paralela à cobertura ou com uma inclinação de 45º. N COLECTORES EM SÉRIE LARGURA TOTAL (m) 1,61 3,20 4,84 6,46 8,07 9,70 DESCRIÇÃO un SUPERFÍCIE GLOBAL 2,57 m 2 SUPERFÍCIE DE ABERTURA 2,21 m 2 SUPERFÍCIE EFECTIVA ABSORSOR 2,36 m 2 LIGAÇÕES (M) - (F) 1/4 TARA 42 Kg CONTEÚDO LIQUIDO 2,30 l CAUDAL ACONSELHADO POR M 2 DE PAINEL 30 l/h ABSORÇÃO (á) ~ 0,96 ± 0,01 % EMISSÕES (å) ~ 0,96 ± 0,01 % PRESSÃO MÁXIMA ADMITIDA 10 bar TEMPERATURA MÁXIMA 270 C Nº MÁXIMO DE PAINEIS LIGADOS EM SÉRIE 6 n. 12

13 Depósito solar para AQS Os depósitos solares BPS, serpentina dupla e capacidade 300 a 2000 litros, estão estudados para serem integrados em sistemas solares para produção de água quente sanitária com os colectores THE/SOL 25. O estudo exigente da geometria do depósito e das serpentinas permite a obtenção de melhores prestações em termos de estratificação, troca de calor e tempos de retoma da água quente. O tratamento interior de vitrificação torna a superfície em contacto com a água bacteriologicamente inerte, assegura uma máxima higiene, reduz a possibilidade de depósito de calcário, facilita a limpeza e aumenta a resistência à corrosão. Para limitar as dispersões térmicas e aumentar o rendimento global, os depósitos BPS estão dotados de uma camada de isolamento térmico, em poliuretano de grande espessura (sem CFC), sem pontes térmicas e com um agradável revestimento externo em spray branco. De fácil limpeza e manutenção devido ao rebordo especial e, graças ao ânodo de magnésio, obtém-se um eficaz sistema anti-corrosão. Os depósitos BPS podem ser equipados com um regulador solar específico e são facilmente integráveis em sistemas solares cujas caldeiras ou grupos térmicos Thermital exerçam a função de auxiliares de calor. DIMENSÕES E LIGAÇÕES BPS SOL SOL SOLS0L SOL SOL SOL SOL SOL SOL 2000 SOL 2000 SOL un ALTURA DIÂMETRO mm TARA Kg SAIDA ÁGUA QUENTE SANITÁRIA (SAQ) 1 F 1 F 1 F 1 1/4 M 1 ½ F 1 1/2 F Ø IDA CALDEIRA (IC) 1 F 1 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/2 F Ø RETORNO CALDEIRA (RC) 1 F 1 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/2 F Ø IDA COLECTOR (I) 1 F 1 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/2 F Ø RETORNO COLECTOR (R) 1 F 1 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/4 F 1 1/2 F Ø RECIRCULAÇÃO SANITÁRIA (RL) 1 F 1 F 1 F 1 1 F 1 1 F 1 1/2 F Ø ENTRADA ÁGUA FRIA SANITÁRIA 1 F 1 F 1 F 1 1/4 F 1 1/2 F 1 1/2 F Ø (DESCARGA AQUECEDOR DA) ACOPLAMENTO AQUECEDOR ELÉCTRICO 1 1/2F 1 1/2F 1 1/2F 1 1/2F 1 1/2F 1 1/2F Ø (E) (não fornecido) A mm B mm C mm D mm E mm F mm G mm H mm I - Ø i Ømm 13

14 SOLAR TÉRMICO DADOS TÉCNICOS 300 SOL 300 SOL 400 SOL 500 SOL 1000 SOL 1500 SOL 2000 SOL 400 S0L 500 SOL 1000 SOL 1500 SOL 2000 SOL un TIPO DEPÒSITO Vitrificado Vitrificado Vitrificado Vitrificado Teflonado Teflonado POSICIONAMENTO DEPÒSITO Vertical Vertical Vertical Vertical Vertical Vertical POSICIONAMENTO PERMUTADORES Verticais Verticais Verticais Verticais Verticais Verticais CAPACIDADE DEPOSITO DIÂMETRO EXTERIOR mm ALTURA mm ESPESSURA ISOLAMENTO 51,5 51,5 51,5 51, mm PRIMEIRO ÂNODO DE MAGNÉSIO 33x450 33x520 33x520 32x700 32x700 32x700 Øxmm SEGUNDO ÂNODO DE MAGNÉSIO x400 32x400 32x400 Øxmm DIÂMETRO REBORDO mm DIÂMETRO CAIXA PARA SONDAS mm CONTEÚDO ÁGUA SERPENTINA INF. 7,43 8,1 10,2 19, ,7 l CONTÉUDO ÁGUA SERPENTINA SUP. 4,96 5,1 5,1 10,2 12,8 22 l SUPERFÍCIE TRANSMISSÃO SERP. INF. 1,2 1,45 1,75 3 3,4 4,6 2 m SUPERFÍCIE TRANSMISSÃO SERP. SUP. 0,9 1,6 1,8 2,8 2 m POTÊNCIA ABSORVIDA (*) serp. inferior kw POTÊNCIA ABSORVIDA (*) serp. superior kw PRODUÇÃO ÁGUA QUENTE SANITÁRIA (*) l/h PRODUÇÃO ÁGUA QUENTE SANITÁRIA (*) l/h PRESSÃO MÁX DE EXERCÍCIO AQUEC bar PRESSÃO MÁX EXERCÍCIO SERPENTINAS bar TEMPERATURA MAX DE EXERCÍCIO ºC PESO LIQUÍDO Kg I M 1 1 R M colector solar 2 - deposito 3 - sonda colector 4 - válvula de corte 5 - válvula anti-retorno 6 - termómetro 7 - válvula de purga 8 - válvula de segurança 9 - manómetro 10 - descarga 11 - vaso de expansão 12 - circulador 13 - regulador de caudal 14 - medidor de caudal 15 - torneira de purga 16 - desgaseificador manual (acessório) C 6 12 I - ida colector R - retorno colector Grupo hidráulico 14

15 Acumuladores de inércia Para grandes infraestruturas que exigem uma elevada produção de água quente sanitária e integração do aquecimento, a utilização de um acumulador de inércia garante uma exploração mais eficiente dos colectores solares. Os acumuladores de inércia Thermital estão disponíveis em duas versões: THE/AIS: capacidade de 1000 e 1500 litros com permutador de serpentina solar THE/AI: capacidade 2000, 3000, 5000 litros sem serpentina As geometrias do depósito e da serpentina foram estudadas para terem as melhores prestações em termos de troca de calor e estratificação do calor. As ligações, colocadas sobre níveis diferentes, permitem a ligação de geradores e permutadores sem influenciar a estratificação. O isolamento térmico em poliuretano (sem CFC) limita eficazmente as dispersões e aumenta o rendimento. A utilização da falange (só para os modelos THE/AI) facilita a limpeza e permite a inserção de um permutador adicional (disponível como acessório). MODELOS THE/AIS 1 - isolamento em poliuretano macio (100 mm) 2 - ligação purga/ida (Ø 1"1/4 F) 3 - ligações idas/retornos (Ø 1"1/2 F) 4 - caixas sondas (Ø 8 mm) 5 - ligação ida colector (Ø 1" F) 6 - ligação retorno colector (Ø 1" F) 7 - depósito 8 - serpentina MODELOS THE/AI 1 - isolamento em poliuretano macio (100 mm) 2 - ligação purga/ida (Ø 1"1/4 F) 3 - ligações idas/retornos (Ø 1"1/2 F) 4 - caixas sondas (Ø 8 mm) 7 - depósito 9 - falange para visita DADOS TÈCNICOS THE/ AIS THE/ AIS THE/ AIS THE/ AIS THE/AIS 1000 THE/AIS 1500 THE/AIS THE/AIS THE/AIS un H ALTURA mm Ø DIÂMETRO mm PESO LIQUÍDO COM ISOLAMENTO Kg PESO BRUTO Kg TIPO ACUMULADOR Não vitrificado Não vitrificado Não vitrificado Não vitrificado Não vitrificado POSICIONAMENTO ACUMULADOR Vertical Vertical Vertical Vertical Vertical POSICIONAMENTO PERMUTADOR Vertical Vertical Capacid. ACUMULADOR L DIÂMETRO EXTERNO mm ALTURA mm ESPESSURA ISOLAMENTO mm DIÂMETRO FALANGE (externo/interno) / / /220 mm DIÂMETRO PORTA SONDAS mm CONTÉUDO ÁGUA SERPENTINA L SUPERFÍCIE DE TROCA SERPENTINA 2,7 3, m POTÊNCIA ABSORVIDA (*) serpentina kw PRODUÇÃO ÁGUA QUENTE (*) serpentina l/h PRESSÃO MÁXIMA EXERCÍCIO Bar ACUMULADOR TEMPERATURA MÁX. EXERCICIO ºC ACUMULADOR PRESSÃO MÁX. EXERCICIO SERPENTINA bar TEMPERATURA MÁX. EXERCÍCIO ºC SERPENTINA PERDAS DE CALOR 7,5 10,2 12,4 16,2 22,2 Kw/24h PESO LIQUÍDO COM ISOLAMENTO Kg (* ) Com?Ô=35ºC e temperatura primária = 80ºc. Prestações obtidas com circulador de carga regulado para caudal de 4m3/h para THE/AIS 1000 e 5m3/h para THE/AIS 1500 utilizando geradores de potência adequada. 15

índice Rigsun 04 Sistema SANI 06 Sistema POLI 08 Sistema MEGA 10 Sistema GIGA 10 Legislação 11

índice Rigsun 04 Sistema SANI 06 Sistema POLI 08 Sistema MEGA 10 Sistema GIGA 10 Legislação 11 A sua energia solar índice Rigsun 04 Sistema SANI 06 Sistema POLI 08 Sistema MEGA 10 Sistema GIGA 10 Legislação 11 A sua energia solar.rigsun. A Rigsun é a nova marca nacional de sistemas solares térmicos.

Leia mais

INOVAÇÃO LG, O BEM-ESTAR INSTALA-SE EM SUA CASA

INOVAÇÃO LG, O BEM-ESTAR INSTALA-SE EM SUA CASA Re Re INOVAÇÃO LG, O BEM-ESTAR INSTALA-SE EM SUA CASA THERMA V, UMA SOLUÇÃO QUE VAI DE ENCONTRO ÀS EXPECTATIVAS DO PÚBLICO Grande parte dos portugueses possuem habitação própria. Em 2006, 85% do consumo

Leia mais

Energia Solar Térmica Ecosolar - Ecotop - Ecotube - Ecompack

Energia Solar Térmica Ecosolar - Ecotop - Ecotube - Ecompack Energia Solar Térmica Ecosolar - Ecotop - Ecotube - Ecompack Colectores Solares Equipamentos compactos Central de regulação Ecosolar Painel solar plano Provas de Certificação pelo CENER (cumpre EN-12975).

Leia mais

Kits solares para águas quentes sanitárias

Kits solares para águas quentes sanitárias Kit SOLAR A-2.4 e A1-2.4 - AQS 200 lts 1 a 3 pessoas com 1 Permutador apoio com resistência eléctrica 1 x Colector solar selectivo de alto rendimento de 2.4 m 2 1 x Acumulador 200lts de 1 Permutador c/resistência

Leia mais

Sistemas solares compactos Solar Easy AQS

Sistemas solares compactos Solar Easy AQS Solar Easy AQS Os sistemas SOLAR EASY AQS integram no mínimo espaço possível grupo hidráulico, vaso de expansão e central de regulação, totalmente ligados e cablados. A gama está composta por 14 sistemas

Leia mais

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO.

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. AQUECIMENTO 15 ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. LOJA ONLINE DISPONÍVEL NA PÁGINA WEB WWW.SINUTA4SUN.PT PRODUTOS CHAVE NA MÃO POSSIBILIDADE :VARIEDADE DE DE PRODUTOS: COMPRA COM UMA

Leia mais

Sistema solar. Porquê Vaillant? Para aproveitar toda a energia do sol na sua casa. aurostep plus 150, 250 e 350. Porque o futuro é

Sistema solar. Porquê Vaillant? Para aproveitar toda a energia do sol na sua casa. aurostep plus 150, 250 e 350. Porque o futuro é Sistema solar Porquê Vaillant? Para aproveitar toda a energia do sol na sua casa aurostep plus 50, e 350 Porque o futuro é aurostep plus simples e eficaz sistema solar aurostep plus O sistema aurostep

Leia mais

energias sem fim Solar Térmico

energias sem fim Solar Térmico energias sem fim Solar érmico hinktech, energias sem fim, apresentalhe uma vasta gama de soluções para as mais diversas aplicações solares térmicas. irando partido das excelentes condições climatéricas

Leia mais

PAINEIS SOLARES MEGASUN

PAINEIS SOLARES MEGASUN PAINEIS SOLARES MEGASUN Há mais de uma década a actuar no sector do aquecimento doméstico, a Jaqueciprolar é importador e representante dos Painéis Solares MEGASUN. A MEGASUN é um conceituado fabricante

Leia mais

Sistemas Solares VELUX. Fevereiro 2009

Sistemas Solares VELUX. Fevereiro 2009 Sistemas Solares VELUX Fevereiro 2009 Racionalidade, benefícios e economia Porquê utilizar a energia solar? Racionalidade O sol produz uma quantidade de energia que nunca seremos capazes de consumir na

Leia mais

24 25 e 29 25 e 29 25 e 31 25 e 31 25 a 31 25 e 29. sim sim sim. não não sim. atmosférico. atmosférico. mural interior.

24 25 e 29 25 e 29 25 e 31 25 e 31 25 a 31 25 e 29. sim sim sim. não não sim. atmosférico. atmosférico. mural interior. a gás gama completa CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Tipo de Equipamento Potência (kw) Tipo de Combustível Aquecimento (alta temperatura) Aquecimento (baixa temperatura) AQS Instantânea AQS Acumulação Incorporada

Leia mais

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO.

ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. AQUECIMENTO 14 ENERGIA SOLAR NÃO É UM CUSTO. É UM BOM INVESTIMENTO. LOJA ONLINE DISPONÍVEL NA PÁGINA WEB WWW.SINUTA4SUN.PT PRODUTOS CHAVE NA MÃO POSSIBILIDADE :VARIEDADE DE DE PRODUTOS: COMPRA COM UMA

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR GREEN

ESQUENTADORES SENSOR GREEN ESQUENTADORES SENSOR GREEN SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice A eficiência na produção de água quente em grandes quantidades 03 Aplicações e Utilizações 05 Benefícios para o Instalador 06 Líder em Tecnologia

Leia mais

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA)

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA) 1.1. Caldeiras murais a gás de condensação 1.1.2. Gama Platinum PLUS Componentes opcionais GAMA PLATINUM 140040385 Regulador climático programável THINK com cabos 145,00 140040437 Regulador climático programável

Leia mais

Solar Térmico: Uso de paineis solares térmicos. Luis Roriz

Solar Térmico: Uso de paineis solares térmicos. Luis Roriz Solar Térmico: Uso de paineis solares térmicos Luis Roriz Aquecimento passivo O calor resultante da radiação solar pode ser aproveitado para o aquecimento de edifícios sem necessidade de recorrer a sistemas

Leia mais

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014

Energia Solar Térmica. Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Energia Solar Térmica Prof. Ramón Eduardo Pereira Silva Engenharia de Energia Universidade Federal da Grande Dourados Dourados MS 2014 Componentes de Sistemas Solares Térmicos Energia Solar Térmica - 2014

Leia mais

Colectores Premium da Schüco Qualidade, potência e design excepcional

Colectores Premium da Schüco Qualidade, potência e design excepcional Colectores Premium da Schüco Qualidade, potência e design excepcional 2 Schüco Colectores Premium Colectores Premium da Schüco a nova geração Desde a sua entrada no mercado, a Schüco tem vindo a impulsionar

Leia mais

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E Índice Gama Aquastar Green Condensação: Vantagens e características NOVO A nova caldeira mural de condensação Aquastar

Leia mais

Potência útil A.Q.S. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama PLATINUM MAX (Condensação com micro-acumulação eficiente. Potência útil A.Q.S.

Potência útil A.Q.S. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama PLATINUM MAX (Condensação com micro-acumulação eficiente. Potência útil A.Q.S. Características básicas Gama (Condensação) de Caudal instantâneo Modelo kcal/h kw kcal/h kw l/min com (Δt=25 C) e Água Quente instantânea 2/2 F 5.88 / 17.200 6,8 / 20 20.60 2 13,8 CL.5 28/28 F 7.82 / 20.60

Leia mais

Água Quente. Supraeco W Supraeco W OS. Bombas de calor Ar - Água para produção de A.Q.S. julho 2014. Conforto para a vida

Água Quente. Supraeco W Supraeco W OS. Bombas de calor Ar - Água para produção de A.Q.S. julho 2014. Conforto para a vida Supraeco W Supraeco W OS Bombas de calor Ar - Água para produção de A.Q.S. Água Quente julho 0 Conforto para a vida Bombas de calor SUPRAECO energia água quente ar-água confortopoupança eficiênciacop calor

Leia mais

Solar Térmico: Uso de paineis solares para águas quentes sanitárias. Luis Roriz

Solar Térmico: Uso de paineis solares para águas quentes sanitárias. Luis Roriz Solar Térmico: Uso de paineis solares para águas quentes sanitárias Luis Roriz Aproveitamento do calor Sistemas de aquecimento de águas sanitárias e ambiente de edifícios: a radiação solar captada (absorvida

Leia mais

CATÁLOGO CATÁLOGO. 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação

CATÁLOGO CATÁLOGO. 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação CATALOGUE CATÁLOGO CATÁLOGO 03/2011 Caldeiras a gás e tecnologia de condensação ÍNDICE BOMBAS DE CALOR AUDAX bombas de calor ar/água, monofásicas, com inversão de ciclo NOVO p. 6 Integrador de sistemas,

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351.218 500 300 Novembro 2014 FICHA TÉCNICA Depósitos Gama S ZB-Solar www.vulcano.pt FICHA

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Painel Solar Compacto FCC-2S. www.vulcano.pt. Janeiro 2013

FICHA TÉCNICA. Painel Solar Compacto FCC-2S. www.vulcano.pt. Janeiro 2013 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351. 218 500 300 Janeiro 2013 FICHA TÉCNICA Painel Solar Compacto FCC-2S www.vulcano.pt FICHA

Leia mais

Vantagens da Instalação de Painéis Solares de Tubos de Vácuo

Vantagens da Instalação de Painéis Solares de Tubos de Vácuo Vantagens da Instalação de Painéis Solares de Tubos de Vácuo Porquê usar o sol como fonte de energia? O recurso solar é uma fonte energética inesgotável, abundante em todo o planeta e principalmente no

Leia mais

Objetivos: Potencial para aplicação ST em grandes instalações: Água quente sanitária. Água quente de processo Água quente para arrefecimento

Objetivos: Potencial para aplicação ST em grandes instalações: Água quente sanitária. Água quente de processo Água quente para arrefecimento Objetivos: Potencial para aplicação ST em grandes instalações: Água quente sanitária. Água quente de processo Água quente para arrefecimento Introdução Potencial ST Grandes Instalações 23 out Introdução

Leia mais

ENERGÍA SOLAR TÉRMICA JULHO 2015. Thermowatt soluções inteligentes para pessoas exigentes... www.thermowatt.pt

ENERGÍA SOLAR TÉRMICA JULHO 2015. Thermowatt soluções inteligentes para pessoas exigentes... www.thermowatt.pt www.thermowatt.pt JULHO 2015 Thermowatt soluções inteligentes para pessoas exigentes... 28 / Soluçoes em kit CIRCULAÇÃO FORÇADA INTERACUMULADOR COLECTOR MODELO * SERPENTINA DIMENSÕES ABERTURA CLASSE ErP

Leia mais

<< www.hiperclima.pt >> Inisol EASYLIFE

<< www.hiperclima.pt >> Inisol EASYLIFE solar biomassa bombas de calor Condensação gasóleo/gás Inisol A.Q.S. solar individual EASYLIFE O sol para cada um, o solar para todos >> Significativas economias >> Zero emissão de CO2 >> Conforto garantido

Leia mais

CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO

CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO BIOS CLASSE 5 NO X MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É UMA DAS GRANDES METAS DA NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO XXI. A GAMA BIOS, BASEADA NA TECNOLOGIA DA CONDENSAÇÃO É UM DOS

Leia mais

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Gama 04 Gama de 2013 O que é Therma V? 06 O que é Therma V? Vantagens Therma V 08 Elevada Eficiência Energética 10 Programação Semanal 12 Instalação

Leia mais

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS Caldeiras Solares Hibridas de Acumulação (Solar - Gasóleo) A caldeira combina num único conjunto, a utilização de energia solar, com energia a partir da combustão de gasóleo. Esta caldeira utiliza a radiação

Leia mais

CAMPANHA SOLAR 1/2015

CAMPANHA SOLAR 1/2015 CAMPANHA SOLAR 1/2015 TÉRMICO FOTOVOLTAICO Solar 2 Colectores Solares Painel Selectivo CPC ML 1840 Proteu Colector solar selectivo TiNOx Baixo valor de perdas térmicas Dimensões AxLxP [mm] Área útil [m2]

Leia mais

CALDEIRA MURAL A GÁS CM ACUMULAÇÃ DINÂMICA Conforto inteligente Agora com H-MD Alta modulação para um maior conforto e poupança Novo Acumulação dinâmica melhorada para o utilizador de água quente mais

Leia mais

VIESMANN VITOSOL 200-F Colectores planos para aproveitamento da energia solar

VIESMANN VITOSOL 200-F Colectores planos para aproveitamento da energia solar VIESMANN VITOSOL 200-F Colectores planos para aproveitamento da energia solar Dados técnicos Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOL 200-F Modelo SV2A/B e SH2A/B Colector plano para montagem

Leia mais

Soluções para Aquecimento Solar

Soluções para Aquecimento Solar Soluções para Aquecimento Solar Almendre Faria dos Santos, Lda Rua Alexandre Herculano, nº 36 / 2350 439 Torres Novas Telef: 249 811 600 Fax: 249 811 811 almendre@nrdata.pt A Vulcano aposta nas energias

Leia mais

Albicalor, Lda. Rua Comendador Martins Pereira 3850-089 Albergaria-a-Velha

Albicalor, Lda. Rua Comendador Martins Pereira 3850-089 Albergaria-a-Velha Para produzir a cerâmica Majolica são necessárias duas semanas. O resultado é um produto exclusivo que não desgasta e tem propriedades termo condutoras. As imperfeições minusculas, tais como as micro pepitas,

Leia mais

Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma Antoine Lavoisier. energia solar

Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma Antoine Lavoisier. energia solar Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma Antoine Lavoisier energia solar Setembro 2013 O ser humano modifica a natureza. A humanidade constrói-se pela cultura, ao mesmo tempo que a cultura

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água

Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Tecnologia Solar [ Buderus ] Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água Coletores Logasol Controladores Logamatic Estação Logasol Vasos de expansão Bomba circuladora

Leia mais

PORTUGAL - 2008. Tabela de Preços

PORTUGAL - 2008. Tabela de Preços PORTUGAL - 2008 Tabela de Preços ÍNDICE GERAL Solar Térmico Biomassa Bomba de Calor Condensação Kits completos para A.Q.S. Kits completos para aquecimento + A.Q.S Colectores THE/SOL 25 Colectores THE/SOL

Leia mais

6 colectores solares térmicos ÍNDICE

6 colectores solares térmicos ÍNDICE ÍNDICE constituição e tipologias -2 armazenamento de energia -3 termossifão -4 avaliação de desempenho -5 experiência 1 - experiência 2-7 experiência 3-8 para saber mais... -9-1 constituição e tipologias

Leia mais

http://www.mle-ar.com

http://www.mle-ar.com MANUAL DE INSTALAÇÃO KIT SOLAR 2 Índice Capítulo1 ADVERTÊNCIAS E SEGURANÇA... 5 Capítulo 2... 7 PS AS1... 8 SV 150 ES...10 SV 300...11 SV 300 ES...12 TPS 500...14 TPS 1000...15 SRA 1,5...16 SRA 3...16

Leia mais

ALREN Energias Renováveis PAINEL SOLAR TÉRMICO

ALREN Energias Renováveis PAINEL SOLAR TÉRMICO ALREN Energias Renováveis PAINEL SOLAR TÉRMICO Características Técnicas Modelo ALR SX2.85 Dimensões (mm) 2240 x 1270 x 99 Peso (Kg) 48 Caixa Alumínio Área Total (m 2 ) 2,85 Área Absorsor 2,69 Isolamentos

Leia mais

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Depósitos Solução de acumulação para Águas Quentes Sanitárias 03 Gama de Depósitos Vulcano Conforto garantido. Resumo 04 Depósitos de uma serpentina Simplicidade

Leia mais

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE TABELA DE PREÇOS SOLAR TÉRMICO OUTUBRO 2014 Índice Serviços de Apoio ao Cliente 03 Soluções Solares Vulcano e Exemplos de Princípios de Funcionamento 04 Sistema Compacto por Termossifão 06 Kits Termossifão

Leia mais

SOLUÇÕES SOLARES SOLUÇÕES SOLARES. Catálogo-Tabela/Abril 2009. Eficiência, poupança e garantia.

SOLUÇÕES SOLARES SOLUÇÕES SOLARES. Catálogo-Tabela/Abril 2009. Eficiência, poupança e garantia. SOLUÇÕES SOLARES Catálogo-Tabela/Abril 009 Eficiência, poupança e garantia. PRODUTO HOJE, O DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO, O APROVEITAMENTO DOS RECURSOS NATURAIS E A POUPANÇA DE ENERGIA SÃO VALORES FUNDAMENTAIS

Leia mais

Nova gama de caldeiras de condensação CERAPUR e CERAPUREXCELLENCE

Nova gama de caldeiras de condensação CERAPUR e CERAPUREXCELLENCE Nova gama de caldeiras de condensação CERAPUR e CERAPUREXCELLENCE Outubro 9 NOVA NOVA O que é a condensação? O conceito de condensação é muito simples; ao contrário das caldeiras convencionais que permitem

Leia mais

R586. Grupo universal para caldeira

R586. Grupo universal para caldeira R586 Grupo universal para caldeira GIACOMINI (Portugal) Sistemas Sanitários e Climatização, Lda Rua de Martinhães, 263 4485-188 Gião VCD Vila do Conde - Portugal Tel.: 229 286 860 Fax : 229 286 863 e-mail:

Leia mais

_ esquentadores solares a gás p.34. gama. solasis

_ esquentadores solares a gás p.34. gama. solasis _ esquentadores solares a gás p.34 gama solasis Esquentadores solares. Conforto com a máxima poupança. A Fagor, na sua constante busca de novas soluções que respeitem o ambiente, desenvolveu quatro modelos

Leia mais

Combustível gás. Caldeiras murais electrónicas. Características básicas Gama VEGA PLUS (Acumulador incorporado) Características básicas Gama NORA

Combustível gás. Caldeiras murais electrónicas. Características básicas Gama VEGA PLUS (Acumulador incorporado) Características básicas Gama NORA Características básicas Gama (Acumulador incorporado) de Produção 30 min. Temp. acumul. 60 C Produção contínua Capacidade do depósito acumulador Modelo kcal/h kw kcal/h kw litros (Δt=30 C) l/min (Δt=25

Leia mais

Conforto para a vida CERAPURSOLAR

Conforto para a vida CERAPURSOLAR CERAPURSOLAR Sistema integrado de alta eficiência adaptável a painéis solares para produção de água quente sanitária e aquecimento Setembro 200 Conforto para a vida Caldeira mural de condensação + sistema

Leia mais

TECNOLOGIA INTEGRADA NO SEU TELHADO. ENERGIA SOLAR COBERT

TECNOLOGIA INTEGRADA NO SEU TELHADO. ENERGIA SOLAR COBERT TECNOLOGIA INTEGRADA NO SEU TELHADO. ENERGIA SOLAR COBERT DESENVOLVEMOS O PRESENTE. A IMPORTÂNCIA DO CONSUMO DE ENERGIA, ASSOCIADA AOS PROBLEMAS DO MEIO AMBIENTE E AO ESGOTAMENTO DOS RECURSOS NATURAIS,

Leia mais

Soluções de Energia Solar. Março de 2007. www.senso.pt

Soluções de Energia Solar. Março de 2007. www.senso.pt Soluções de Energia Solar Março de 2007 www.senso.pt ENERGIA E CONSTRUÇÃO Crescente aplicação de energias renováveis Mudança do modelo energético Símbolo de distinção para construções de qualidade Resposta

Leia mais

» LINHA SOLAR Emmeti

» LINHA SOLAR Emmeti » LINHA SOLAR Emmeti Kit Solar Thermosyphon Modelo: 200 L / 1 Coletor Modelo: 300 L / 2 Coletor Colector SXM NX Dimensões m² 2030x1030x87 2 x 2030x1030x87 Peso em vazio Kg 48 44 Superficie total m² 2,23

Leia mais

ROTEX Solaris: Utilizar a força do sol. ROTEX Solaris - Energia solar para água quente sanitária e aquecimento.

ROTEX Solaris: Utilizar a força do sol. ROTEX Solaris - Energia solar para água quente sanitária e aquecimento. ROTEX Solaris: Utilizar a força do sol. ROTEX Solaris - Energia solar para água quente sanitária e aquecimento. A energia solar: grátis e inesgotável. Energia e recursos As fontes de energia utilizadas

Leia mais

JUNHO 2012 SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

JUNHO 2012 SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE TABELA DE PREÇOS SOLAR TÉRMICO JUNHO 2012 SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Serviços de Apoio ao Cliente 03 Soluções Solares Vulcano e Exemplos de Princípios de Funcionamento 04 Sistema Compacto por Termossifão

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

Energia Solar Térmica e Aplicações

Energia Solar Térmica e Aplicações Eco-Escolas Formação Escola da Energia, 2 de Abril de Energia Solar Térmica e Aplicações João Paulo Costa LNEG Laboratório Nacional de Energia e Geologia Estrada do Paço do Lumiar, 1649-038 Lisboa, PORTUGAL

Leia mais

Dimensionamento de Solar T. para aquecimento de Piscinas

Dimensionamento de Solar T. para aquecimento de Piscinas Dimensionamento de Solar T. para aquecimento de Piscinas Pedro Miranda Soares Dimensionamento de Sistemas Solares Térmicos para aquecimento de Piscinas No dimensionamento de colectores solares para aquecimento

Leia mais

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA TRABALHA DE DIA, NOITE, COM CHUVA

Leia mais

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa.

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa. Mais Questões Isildo M. C. Benta, Assistência Técnica Certificada de Sistemas Solares Quanto poupo se instalar um painel solar térmico? Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da

Leia mais

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA

Domitop MISTA INSTANTÂNEA. Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA Domitop MISTA INSTANTÂNEA Domitop H SÓ AQUECIMENTO MEMBRO DE FEGECA CALDEIRA MURAL DOMITOP R A Férroli desenvolveu e lança uma nova gama de caldeiras murais a gás DOMITOP. Caldeiras mistas para e produção

Leia mais

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S ECO ÁGUA QUENTE SANITÁRIA ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA 85% ULTIMA POUPANÇA

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S ECO ÁGUA QUENTE SANITÁRIA ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA 85% ULTIMA POUPANÇA CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S ECO ÁGUA QUENTE SANITÁRIA ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA PROVAVELMENTE O AQUECEDOR DE ÁGUA SOLAR MAIS EVOLUÍDO DO MUNDO ÁGUA QUENTE HORAS POR DIA

Leia mais

CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT

CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT POWER HT MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É UMA DAS GRANDES METAS DA NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO XXI. A GAMA POWER HT, BASEADA NA TECNOLOGIA DA CONDENSAÇÃO É UM

Leia mais

colectores solares térmicos

colectores solares térmicos colectores solares térmicos Manual de Instalação Thinktech THK 15 Thinktech THK 70 Thinktech, energias sem fim Estimado parceiro, desde já agradecemos o interesse na nossa gama. A Thinktech fomenta o espírito

Leia mais

BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. AQUASMART AQUASMART SPLIT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. AQUASMART AQUASMART SPLIT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. AQUASMART AQUASMART SPLIT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Um novo grau de eficiência Sistemas eficientes de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio

Leia mais

AQUECIMENTO SOLAR ÁGUAS QUENTES INDUSTRIAIS TUBOS DE VÁCUO

AQUECIMENTO SOLAR ÁGUAS QUENTES INDUSTRIAIS TUBOS DE VÁCUO AQUECIMENTO SOLAR ÁGUAS QUENTES INDUSTRIAIS TUBOS DE VÁCUO AQUECIMENTO 4SUN eficiência energética industrial benefícios O Sistema Solar Térmico Industrial 4Sun reduz os Consumos Energéticos associados

Leia mais

GT 120 CALDEIRAS EM FERRO FUNDIDO DE CHÃO A GASÓLEO/GÁS EXTREMAMENTE SILENCIOSAS PERFORMANCES ELEVADAS SOLUÇÕES E CONFORTO PERSONALIZADOS

GT 120 CALDEIRAS EM FERRO FUNDIDO DE CHÃO A GASÓLEO/GÁS EXTREMAMENTE SILENCIOSAS PERFORMANCES ELEVADAS SOLUÇÕES E CONFORTO PERSONALIZADOS GT 120 CALDEIRAS EM FERRO FUNDIDO DE CHÃO A GASÓLEO/GÁS EXTREMAMENTE SILENCIOSAS PERFORMANCES ELEVADAS SOLUÇÕES E CONFORTO PERSONALIZADOS FORNECE A QUALIDADE DE UM SISTEMA INTEGRADO PERFEIÇÃO DE TODAS

Leia mais

PAINEIS SOLARES MEGASUN

PAINEIS SOLARES MEGASUN PAINEIS SOLARES MEGASUN Há mais de uma década a actuar no sector do aquecimento doméstico, a Jaqueciprolar é importador e representante dos Painéis Solares MEGASUN. A MEGASUN é um conceituado fabricante

Leia mais

[ Ar ] [ Água ] [ Terra ] [ Buderus ] Deixe entrar o sol no seu lar. O calor é o nosso elemento

[ Ar ] [ Água ] [ Terra ] [ Buderus ] Deixe entrar o sol no seu lar. O calor é o nosso elemento [ Ar ] Tecnologia Caldera mural solar de Logasol condensación SKE Logamax.0; plus SKN GB0 3.0; SKS 4.0 [ Água ] [ Terra ] [ Buderus ] Deixe entrar o sol no seu lar SOLA R TECNOLOGIA O calor é o nosso elemento

Leia mais

Água Quente: Objetivos de Projeto

Água Quente: Objetivos de Projeto Água Quente: Objetivos de Projeto FINALIDADE DO USO E TEMPERATURA ADEQUADA Hospitais e laboratórios : 100 C ou mais Lavanderias : 75 a 85 C Cozinhas : 60 a 70 C Uso pessoal e banhos : 35 a 50 C MODALIDADES

Leia mais

Velis, Estilo e design italiano

Velis, Estilo e design italiano VELIS MAIO 2015 1 Velis, Estilo e design italiano Um novo conceito de termoacumulador num perfeito estilo italiano. Super Fino A Ariston encontrou o equilíbrio perfeito entre dimensões compactas, eficiência

Leia mais

Pack Tempérys. Tempérys. Ventilação de conforto com regulação integrada > ventilação. caixas com bateria de aquecimento integrada e auto-regulada

Pack Tempérys. Tempérys. Ventilação de conforto com regulação integrada > ventilação. caixas com bateria de aquecimento integrada e auto-regulada ventilação Tempérys caixa de insuflação com revestimento duplo e bateria de aquecimento eléctrico Pack Tempérys caixa de insuflação + caixa de extracção com revestimento duplo, sistema de comando e de

Leia mais

A inovação não é um luxo, mas sim uma necessidade que poderá ajudar a enfrentar as dificuldades da crise

A inovação não é um luxo, mas sim uma necessidade que poderá ajudar a enfrentar as dificuldades da crise A inovação não é um luxo, mas sim uma necessidade que poderá ajudar a enfrentar as dificuldades da crise A Empresa - No mercado nacional desde 1993 - Localização: Com fábrica em Vale de Cambra (50 km a

Leia mais

Economy Standard Comfort. Perda térmica (W/K) 2,38 2,72 3,27 3,48 3,80 Perda térmica (kwh/24h) (3) 2,28 2,61 3,14 3,34 3,64

Economy Standard Comfort. Perda térmica (W/K) 2,38 2,72 3,27 3,48 3,80 Perda térmica (kwh/24h) (3) 2,28 2,61 3,14 3,34 3,64 4 Informação técnica As seguintes tabelas e desenhos fornecem uma vista geral sobre as dimensões e os valores característicos mais importantes da SolvisMax Gás e da SolvisMax Gás Pur. 4.1 Volumes e perdas

Leia mais

Ofasun 2512 / 2110. Curva de rendimento: η0=78,5% ; K1=3,722 W/(m2K); K2=0,012 W/(m2K); Certificação Solar KEYMARK. 10 anos de garantia.

Ofasun 2512 / 2110. Curva de rendimento: η0=78,5% ; K1=3,722 W/(m2K); K2=0,012 W/(m2K); Certificação Solar KEYMARK. 10 anos de garantia. Ofasun 2512 / 2110 Colector solar plano de alto rendimento série Ofasun, com tratamento altamente seletivo (Almeco-TiNOX), composto por uma estrutura em alumínio pintado electroestático, vidro temperado

Leia mais

grupo térmico 27 / 36 / 46 Gasóleo versão A versão AC chão caldeira 320 a 669

grupo térmico 27 / 36 / 46 Gasóleo versão A versão AC chão caldeira 320 a 669 grupos térmicos a gasóleo Zantia gama completa CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Tipo de Equipamento grupo térmico grupo térmico grupo térmico grupo térmico grupo térmico grupo térmico Potência (kw) 27,2 / 37,5

Leia mais

SISTEMAS SOLARES E COMPONENTES

SISTEMAS SOLARES E COMPONENTES eficiência energética Preço Qualidade Serviço profissional www.thermowatt.pt SISTEMAS SOLARES E COMPONENTES - "TUDO EM UM" Sistema Solar... 72 - Sistema "SOLAR PACK DRAIN"... 76 - Sistema "SOLAR PACK FORÇADO"...

Leia mais

Informações do sistema

Informações do sistema RELAÇÃO ENTRE RESERVATÓRIOS E COLETOR SOLAR Informações do sistema Volume do Reservatório (l) RR AP 400 500 600 Região I 4,00 5,01 6,01 Região II 4,37 5,45 6,55 Região III 4,81 6,01 7,21 Região IV 6,86

Leia mais

TABELA DE PREÇOS BOMBAS DE CALOR DE AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E AQS ENERGIA SOLAR TÉRMICA TERMOACUMULADORES ELÉTRICOS ACUMULADORES

TABELA DE PREÇOS BOMBAS DE CALOR DE AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E AQS ENERGIA SOLAR TÉRMICA TERMOACUMULADORES ELÉTRICOS ACUMULADORES 2015 TABELA DE PREÇOS.. BOMBAS DE CALOR DE AQUECIMENTO, ARREFECIMENTO E AQS.. ENERGIA SOLAR TÉRMICA.. TERMOACUMULADORES ELÉTRICOS.. ACUMULADORES ATLANTIC PORTUGAL DISTRIBUIDORES DELEGAÇÕES ATLANTIC 2 GROUPE

Leia mais

Água. Quente. Grátis. A nova geração de soluções solares compactas e com um design único

Água. Quente. Grátis. A nova geração de soluções solares compactas e com um design único Água. Quente. Grátis. A nova geração de soluções solares compactas e com um design único Água. Quente. Grátis. A visão da Solcrafte uma visão com futuro. Os recursos energéticos fósseis tornam-se cada

Leia mais

CATÁLOGO AQUECIMENTO SECÇÃO: AQUECIMENTO A GASÓLEO E SEUS ACESSÓRIOS

CATÁLOGO AQUECIMENTO SECÇÃO: AQUECIMENTO A GASÓLEO E SEUS ACESSÓRIOS CATÁLOGO AQUECIMENTO SECÇÃO: AQUECIMENTO A GASÓLEO E SEUS ACESSÓRIOS Torre de Mundão - Mundão - 3505-576 Viseu - Portugal Tel.: (+351) 232 440 061 - Fax: (+351) 232 440 063 Tlm: (+351) 917 570 415 - (+351)

Leia mais

ACUMULADOR COMBINADO STOR C SOLAR MANUAL DE INSTALAÇÃO

ACUMULADOR COMBINADO STOR C SOLAR MANUAL DE INSTALAÇÃO ACUMULADOR COMBINADO STOR C SOLAR MANUAL DE INSTALAÇÃO 2MANUAL DE INSTALAÇÃO Prezado Técnico, Agradecemos a sua preferência por um acumulador combinado BERETTA STOR C, um produto moderno e de qualidade,

Leia mais

Manual Instalador e Utilizador Caldeira de Gaseificação a Lenha OFA WOOD GP

Manual Instalador e Utilizador Caldeira de Gaseificação a Lenha OFA WOOD GP Manual Instalador e Utilizador Caldeira de Gaseificação a Lenha OFA WOOD GP ÍNDICE INTRODUÇÃO... 1. DESCRIÇÃO GERAL DA CALDEIRA DE GASEIFICAÇÃO A LENHA OFA WOOD GP... 2. COMPONENTES FORNECIDOS COM A CALDEIRA...

Leia mais

Fundamentos de Engenharia Solar. Racine T. A. Prado

Fundamentos de Engenharia Solar. Racine T. A. Prado Fundamentos de Engenharia Solar Racine T. A. Prado Coletores Solares Um coletor solar é um tipo específico de trocador de calor que transforma energia solar radiante em calor. Duffie; Beckman Equação básica

Leia mais

conforto com estilo radiadores

conforto com estilo radiadores conforto com estilo CLASSIC Toalheiros planos Os toalheiros Classic caracterizam-se por apresentarem um design moderno e harmonioso, permitindo uma perfeita integração em qualquer ambiente. Construção

Leia mais

Instruções de instalação

Instruções de instalação Instruções de instalação Acessórios Cabos de ligação do acumulador da caldeira de aquecimento Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem. Logano plus GB225-Logalux LT300 6 720 642 644

Leia mais

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES ACUMULADORES VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES Designação do tipo Acumuladores de camadas PC Acumuladores de camadas PC 2WR Acumuladores de água fresca FS 1R página 119 página 120 página 161 Acumulador combinado

Leia mais

Rothpool - Painél para Aquecimento Água Piscinas

Rothpool - Painél para Aquecimento Água Piscinas Rothpool - Painél para Aquecimento Água Piscinas e Orientação e inclinação do painel solar A orientação do painel para um rendimento óptimo é a orientação virada a SUL. É aceitável uma variação de mais

Leia mais

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Depósitos Solução de acumulação para Águas Quentes Sanitárias 03 Gama de Depósitos Vulcano Conforto garantido 04 Depósitos de uma serpentina Simplicidade e conforto

Leia mais

KIT S SOLARES TÉRMICOS

KIT S SOLARES TÉRMICOS 04 KI S SOLARES ÉRIOS KI S EROSSIFÃO KI S IRULAÇÃO FORÇADA PARA AQS KI S IRULAÇÃO FORÇADA PARA AQS + AQ KI S PARA PISINAS KI S PARA INSALAÇÕES OLEIVAS 04 KI S SOLARES ÉRIOS AQS ermossifão 6214015 6214020

Leia mais

CALDEIRAS MURAIS A GAS DOMÉSTICAS MODULOS TÉRMICOS CONDENSAÇÃO - ALTA POTÊNCIA

CALDEIRAS MURAIS A GAS DOMÉSTICAS MODULOS TÉRMICOS CONDENSAÇÃO - ALTA POTÊNCIA ÍNDICE CALDEIRAS MURAIS A GAS DOMÉSTICAS A1. CALDEIRAS STANDARD 1.1 TAURA D - Mista...05 1.2 NINFA - Só aquecimento...05 A2. CALDEIRAS SEMI-CONDENSAÇÃO 2.1 NINFA N LOW NOX - Mista...05 A3. CALDEIRAS CONDENSAÇÃO

Leia mais

Enunciados de problemas de radiação e de permutadores de calor de Incropera e De Witt 5ª Edição

Enunciados de problemas de radiação e de permutadores de calor de Incropera e De Witt 5ª Edição Enunciados de problemas de radiação e de permutadores de calor de Incropera e De Witt 5ª Edição 12.6 - De acordo com a sua distribuição direccional, a radiação solar incidente sobre a superfície da terra

Leia mais

Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água

Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água 2 ÍNDICE Grupo Bosch no Mundo Bosch Termotecnologia Tendências Produtos Vulcano 3 2. Bosch Termotecnologia 2.5. Centros

Leia mais

Aquecimento eléctrico por fibra de carbono

Aquecimento eléctrico por fibra de carbono Aquecimento eléctrico por fibra de carbono Aquecimento eléctrico por fibra de carbono Pouco dispendioso Alta Tecnologia Ecológico Thermal Technology é uma empresa líder no desenvolvimento de tecnologias

Leia mais

Recuperadores de Energia RIS H/V...3.2. Recuperadores de Energia RECUP...3.6. Recuperadores de Energia RIS P...3.8

Recuperadores de Energia RIS H/V...3.2. Recuperadores de Energia RECUP...3.6. Recuperadores de Energia RIS P...3.8 Índice Recuperadores de Energia Recuperadores de Energia Recuperadores de Energia RIS H/V...3.2 Recuperadores de Energia RECUP...3.6 Recuperadores de Energia RIS P...3.8 Unidade de Fluxos Cruzados EBF...3.11

Leia mais

iii REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS DO CENTRO HISTÓRICO DO PORTO

iii REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS DO CENTRO HISTÓRICO DO PORTO iii REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS DO CENTRO HISTÓRICO DO PORTO Guia de Termos de Referência para o Desempenho Energético-Ambiental 1 2 REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS DO CENTRO HISTÓRICO DO PORTO Guia de Termos

Leia mais

ALTO RENDIMENTO MODULÇÃO ELECTRONICA LIMPEZA AUTOMÁTICA 3 POTÊNCIAS: 9, 15 E 25 KW

ALTO RENDIMENTO MODULÇÃO ELECTRONICA LIMPEZA AUTOMÁTICA 3 POTÊNCIAS: 9, 15 E 25 KW ALTO RENDIMENTO MODULÇÃO ELECTRONICA LIMPEZA AUTOMÁTICA 3 POTÊNCIAS: 9, 15 E 25 KW Porquê eleger uma Caldeira BioClass? Domusa, líder Espanhol no fabrico de caldeiras de solo que utilizam combustíveis

Leia mais

ENERGIA SOLAR TÉRMICA: UMA ENERGIA LIMPA, RENOVÁVEL E EM EXPANSÃO

ENERGIA SOLAR TÉRMICA: UMA ENERGIA LIMPA, RENOVÁVEL E EM EXPANSÃO SOLAR SISTEMAS DE ENERGIA SOLAR ENERGIA SOLAR TÉRMICA: UMA ENERGIA LIMPA, RENOVÁVEL E EM EXPANSÃO A energia solar que a Terra recebe durante 3 horas na forma de radiação solar, é suficiente para suprimir

Leia mais

Índice. Centros de Formação Vulcano 03 Programa de Formação 04 Cursos: Esquentadores e Termoacumuladores. Aquecimento Central e A.Q.S.

Índice. Centros de Formação Vulcano 03 Programa de Formação 04 Cursos: Esquentadores e Termoacumuladores. Aquecimento Central e A.Q.S. PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 Índice ENTRADA DO CENTRO DE FORMAÇÃO - AVEIRO Centros de Formação Vulcano 03 Programa de Formação 04 Cursos: Esquentadores e Termoacumuladores E1 Águas Quentes Sanitárias 04

Leia mais