e sua tumba cheia de tesouros

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e sua tumba cheia de tesouros"

Transcrição

1 e sua tumba cheia de tesouros Michael Cox Ilustrações de Clive Goddard Tradução de André Czarnobai

2 Copyright do texto 2007 by Michael Cox Copyright das ilustrações 2007 by Clive Goddard Copyright da ilustração de capa 2007 by Rob Davis O selo Seguinte pertence à Editora Schwarcz S.A. Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em Título original: Tutankhamun and his tombful of treasure Revisão: Luciana Baraldi Camila Saraiva Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (cip) (Câmara Brasileira do Livro, sp, Brasil) Cox, Michael Tutancâmon e sua tumba cheia de tesouros / Michael Cox; ilustrações de Clive Goddard; tradução de André Czarnobai. 1 a ed. São Paulo: Companhia das Letras, Título original: Tutankhamun and his tombful of treasure. isbn Egito Antiguidades 2. Tutancâmon, rei do Egito (Literatura infantojuvenil) 3. Tutancâmon, rei do Egito Tumba i. Goddard, Clive ii. Título. iii. Série cdd Índices para catálogo sistemático: 1. Tutancâmon, rei do Egito: Literatura infantojuvenil Tutancâmon, rei do Egito: Literatura juvenil a reimpressão 2015 Todos os direitos desta edição reservados à editora schwarcz s.a. Rua Bandeira Paulista, 702, cj São Paulo sp Brasil Telefone: (11) Fax: (11)

3 SUMÁRIO Introdução 5 PARTE UM: A VIDA E OS TEMPOS DE TUTANCÂMON 8 Linha do tempo egípcia (da Antiguidade até Carter) 9 Deuses a dar com o pau e para ninguém botar defeito 14 Conhecendo a família 22 Tutancâmon: estudante de todas as coisas que há no mundo 32 Já é, jacaré! Só se for no Nilo, crocodilo! 46 Rei Tutancâmon: soberano de todas as coisas que há no mundo 53 Carruagens do desejo 63 E vivemos felizes para sempre! 77 A grande festa de despedida de Tut 88

4 PARTE DOIS: A GRANDE AVENTURA DE HOWARD CARTER 103 Howard Carregador 104 Procurando um faraó numa pilha de escombros 110 Uma coisa de cada vez 119 A terrível maldição de Tutancâmon 129 Ah, Sr. Carter, finalmente nos encontramos! 133 O corpo de delito 147 Conclusão 158

5 Antes de começar, uma palavrinha sobre nomes Os governantes egípcios tinham muitos nomes e, para piorar um pouco mais, alguns deles os mudavam com mais frequência do que trocavam de cueca. O rei Tutancâmon, por exemplo, foi chamado primeiro de Tutankhaten, mas mudou seu nome para Tutancâmon dois anos depois de ocupar o trono. Seu pai, Akhenaten, originalmente chamava-se Amenhotep iv. Todavia, pelo bem da clareza, sanidade, higiene pessoal e continuidade, ao longo deste livro Tutancâmon vai ser chamado de Tutancâmon, Tut, (ou Velho Cabeça- -Pontuda), enquanto seu pai será chamado de Akhenaten. Uma palavrinha ainda menor sobre datas Ninguém sabe ao certo quando Tutancâmon nasceu ou morreu. Assim, todas as datas usadas na Parte Um desse livro são aproximadas. Mas uma coisa que sabemos com toda certeza é que essa história aconteceu há um bruta tempão atrás.

6 LINHA DO TEMPO EGÍPCIA (DA ANTIGUIDADE ATÉ CARTER) 7000 a.c. Tribos nômades começam a chegar ao Vale do Nilo e pensam... Humm, lama! E de muito boa qualidade! Sim, nós também achamos. Podemos usá-la para construir casas e plantar comida! Que lugar para se viver! Sim, nós também achamos. Por toda parte, elas montam acampamentos, que acabam crescendo para se transformar nos reinos do Alto e Baixo Egito a.c. Os reinos finalmente entram em um acordo de integração. As coisas começam a andar em ritmo acelerado. É inaugurada a era das dinastias, o que significa que várias famílias reais passam a governar o país sucessivamente e por longos períodos de tempo. A economia se aquece, o escambo se desenvolve e a maioria das pessoas prospera.

7 Tutancâmon e sua tumba cheia de tesouros Uma vez que a estabilidade, a segurança e a fartura se estabelecem, o Antigo Egito se converte num piscar de olhos em uma sociedade confiante e visionária, na qual uma arte fenomenal é criada, magníficas construções são erguidas, tecnologia de ponta é desenvolvida, grandes avanços médicos e matemáticos ocorrem e um sistema religioso elaborado, complexo e extremamente flexível floresce! Para o alto O céu é o e avante! limite, baby! É tão moderno, tão da hora! Esse sistema de irrigação é irado! É tecnologia de ponta, cara! Os egípcios inventaram até mesmo um inovador sistema de escrita com seu próprio alfabeto. Era tão fácil quanto E eles foram o primeiro povo a decidir que há 365 dias em um ano! E assim, com a exceção de uma grande fome aqui, invasões de estrangeiros ali e revoluções locais acolá, tudo segue mais ou menos numa boa por outros 2500 divertidos anos. Eis que então, quando a 25 a dinastia está chegando ao poder, as coisas começam a ficar meio agitadas.

8 Linha do tempo egípcia (da Antiguidade até Carter) 700 a.c. Assírios da Mesopotâmia (agora conhecida como Iraque) conquistam e governam o Egito. Ô-ou! Lá vem encrenca! Eu sabia que estava bom demais pra durar! TROVOADA DE CASCOS 525 a.c. Persas (ou iranianos, como agora são conhecidos) conquistam o Egito. Ô-ou! Lá vem encrenca! UM ASSÍRIO U-hu! Tamos aí! MAIS CASCOS 332 a.c. O tímido e modesto guerreiro grego e colecionador de países, Alexandre, o Grande, conquista o Egito. 31 a.c. Os romanos conquistam e governam o Egito. Ô-ou! São os ofuscantes gregos! Minha nova cidade! Vou chamá-la de Alexandria! Tão modesto! Mais essa, e agora? Vamos romanizar geral! 642 d.c. Os árabes conquistam e governam o Egito. TROVOADA Lá vamos nós outra vez! Os mamelucos (escravos turcos libertados) conquistam e governam o Egito. A MESMA VELHA TROVOADA Suspiro TROVOA D A MAMELUCA

9 Tutancâmon e sua tumba cheia de tesouros 1517 Os turcos governam o Egito Napoleão Bonaparte invade e conquista o Egito. Bien, com a ajuda de alguns milharrres de amigôs Com a ajuda dos britânicos, os turcos expulsam Napoleão e o Egito volta a ser mais uma vez parte do Império Turco Tropas britânicas conquistam o Egito, que se torna então parte do Império Britânico. Enfim livres! Quase, chapinhas. Ainda vamos ficar um bom tempo por aqui A excepcionalmente boa, generosa e gentil Grã-Bretanha concede a independência ao Egito. O rei Fu ad I é empossado. Mas e o que mais aconteceu em 1922? Alguns intelectuais paulistanos organizam a Semana de Arte Moderna em São Paulo. Nasce a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). O Partido Comunista do Brasil é fundado. Os britânicos prenderam Mahatma Gandhi (que em breve se tornaria líder da Índia).

10 Linha do tempo egípcia (da Antiguidade até Carter) É realizada a primeira transmissão oficial de rádio no Brasil. Benito Mussolini assume o poder na Itália. Ah, sim, e teve mais uma coisa... Um arqueólogo britânico chamado Howard Carter cavou um buraco no deserto e encontrou algo bastante notável, impactante, excitante e maravilhoso! O Correio da Manhã 23 de novembro de 1922 O maior jornal da Grã-Bretanha A tumba de Tutancâmon cheia de tesouros! é finalmente encontrada por Howard Carter Demais! Anne Egiptóloga Inacreditável Archie Ólogo (... e esses eram apenas os camaradas que alimentavam os burros!) Escavador dinâmico descobre tesouro impressionante no deserto

Charles M. Schulz. e sua turma CURIOSIDADES, FATOS ENGRAÇADOS, QUADRINHOS E MUITO MAIS! Baseado nas tirinhas. Adaptado por NATALIE SHAW

Charles M. Schulz. e sua turma CURIOSIDADES, FATOS ENGRAÇADOS, QUADRINHOS E MUITO MAIS! Baseado nas tirinhas. Adaptado por NATALIE SHAW Charles M. Schulz Charlie Brown e sua turma CURIOSIDADES, FATOS ENGRAÇADOS, QUADRINHOS E MUITO MAIS! Baseado nas tirinhas de CHARLES M. SCHULZ Adaptado por NATALIE SHAW Tradução de EDUARDO BRANDÃO Tradução

Leia mais

Pela luz dos olhos teus

Pela luz dos olhos teus Pela luz dos olhos teus Sumário 10 Poema dos olhos da amada 13 Soneto do maior amor 14 A mulher que passa 17 Ternura 20 Soneto do Corifeu 21 Carne 22 A brusca poesia da mulher amada 23 Soneto do amor

Leia mais

O Trio Troca-Tempo SURFANDO NO NILO. Jon Scieszka. Ilustrações de Lane Smith Tradução de Alexandre Barbosa de Souza

O Trio Troca-Tempo SURFANDO NO NILO. Jon Scieszka. Ilustrações de Lane Smith Tradução de Alexandre Barbosa de Souza O Trio Troca-Tempo SURFANDO NO NILO Jon Scieszka Ilustrações de Lane Smith Tradução de Alexandre Barbosa de Souza Copyright do texto 1996 by Jon Scieszka Copyright das ilustrações 1996 by Lane Smith Grafia

Leia mais

Contos e lendas dos. Ilustrações de Nicolas Thers Tradução de André Viana

Contos e lendas dos. Ilustrações de Nicolas Thers Tradução de André Viana G I L L E S M A S S A R D I E R Contos e lendas dos Jogos Olímpicos Ilustrações de Nicolas Thers Tradução de André Viana Copyright 2000 by Éditions Nathan/her Paris, França Grafia atualizada segundo o

Leia mais

NA VERTIGEM DO DIA PREFÁCIO ALCIDES VILLAÇA

NA VERTIGEM DO DIA PREFÁCIO ALCIDES VILLAÇA NA VERTIGEM DO DIA PREFÁCIO ALCIDES VILLAÇA Copyright 2017 by Ferreira Gullar Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Capa e

Leia mais

As Civilizações Antigas e do Oriente

As Civilizações Antigas e do Oriente As Civilizações Antigas e do Oriente Egito e Mesopotâmia Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Características gerais das civilizações do Crescente Fértil Foram civilizações hidráulicas

Leia mais

PERNILLA STALFELT UM LIVRO SOBRE TOLERÂNCIA. Fernanda Sarmatz Åkesson. Tradução de

PERNILLA STALFELT UM LIVRO SOBRE TOLERÂNCIA. Fernanda Sarmatz Åkesson. Tradução de PERNILLA STALFELT UM LIVRO SOBRE TOLERÂNCIA Tradução de Fernanda Sarmatz Åkesson Copyright do texto e das ilustrações 2012 by Pernilla Stalfelt Originalmente publicado por Rabén & Sjögren, Suécia, em 2012.

Leia mais

sacha sperling Ilusões pesadas Romance Tradução Reinaldo Moraes

sacha sperling Ilusões pesadas Romance Tradução Reinaldo Moraes sacha sperling Ilusões pesadas Romance Tradução Reinaldo Moraes Copyright 2009 by Librairie Arthème Fayard Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor

Leia mais

HISTÓRIA. Nas vias do tempo, a trajetória humana. Prof. Alan Carlos Ghedini

HISTÓRIA. Nas vias do tempo, a trajetória humana. Prof. Alan Carlos Ghedini HISTÓRIA Nas vias do tempo, a trajetória humana Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com Antes de tudo, as origens do homem A origem ou o elo perdido ainda é incerta. Há +/- 195 mil anos, no

Leia mais

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira OndJakI a menina das cinco tranças Ilustrações de Joana Lira Copyright do texto 2004 by Ondjaki e Editorial Caminho S.a., Lisboa Copyright das ilustrações 2010 by Joana Lira Edição apoiada pela direcção-geral

Leia mais

Carlos Drummond de Andrade. Historia. de Dois Amores. ilustrações de. Ziraldo

Carlos Drummond de Andrade. Historia. de Dois Amores. ilustrações de. Ziraldo Carlos Drummond de Andrade Historia de Dois Amores ilustrações de Ziraldo Copyright do texto 1988 by Carlos Drummond de Andrade Graña Drummond Copyright das ilustrações 1985 by Ziraldo Alves Pinto Grafia

Leia mais

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia

Antiguidade Oriental. Egito e Mesopotâmia Antiguidade Oriental Egito e Mesopotâmia As principais civilizações As principais civilizações da Antigüidade oriental são a suméria, assíria, acadiana, egípcia, hebraica, fenícia, hitita e persa. Civilização

Leia mais

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL Aproximadamente 4000 a.c. até 476 d.c. MARCOS HISTÓRICOS: invenção da escrita até a queda do Império Romano do Ocidente. EGÍPCIOS MESOPOTÂMICOS PERSAS HEBREUS FENÍCIOS CHINESES

Leia mais

Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009.

Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Copyright 2010 by Caeto Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Capa Elisa v. Randow Preparação Alexandre Boide Revisão Luciane

Leia mais

Miguel Sousa Tavares. O segredo do rio. Ilustrações de. Fernanda Fragateiro

Miguel Sousa Tavares. O segredo do rio. Ilustrações de. Fernanda Fragateiro Miguel Sousa Tavares O segredo do rio Ilustrações de Fernanda Fragateiro Copyright 1997 by Miguel Sousa Tavares e Fernanda Fragateiro A editora manteve o vocabulário vigente em Portugal observando as regras

Leia mais

Muito. Barulho. por nada. Histórias de Shakespeare. Recontada por ANDREW MATTHEWS Ilustrada por TONY ROSS. Tradução de ÉRICO ASSIS

Muito. Barulho. por nada. Histórias de Shakespeare. Recontada por ANDREW MATTHEWS Ilustrada por TONY ROSS. Tradução de ÉRICO ASSIS Muito Barulho por nada Histórias de Shakespeare Recontada por ANDREW MATTHEWS Ilustrada por TONY ROSS Tradução de ÉRICO ASSIS Para Patrick, Penny e Leila, com amor A. M. Copyright do texto 2006 by Andrew

Leia mais

Ilustrações de s a l mo da n s a. Apresentação e adaptação de k at i a c a n ton

Ilustrações de s a l mo da n s a. Apresentação e adaptação de k at i a c a n ton Ilustrações de s a l mo da n s a Apresentação e adaptação de k at i a c a n ton Copyright do texto 2013 by Katia Canton Copyright das ilustrações 2013 by Salmo Dansa Grafia atualizada segundo o Acordo

Leia mais

Nina. Copyright 2009 Oficina de Textos

Nina. Copyright 2009 Oficina de Textos Copyright 2009 Oficina de Textos ASSISTÊNCIA EDITORIAL Gerson Silva CAPA Malu Vallim ILUSTRAÇÕES Luana Geiger PROJETO GRÁFICO e DIAGRAMAÇÃO Malu Vallim REVISÃO DE TEXTO Gerson Silva Dados Internacionais

Leia mais

j. p. cuenca O único final feliz para uma história de amor é um acidente

j. p. cuenca O único final feliz para uma história de amor é um acidente j. p. cuenca j. p. cuenca O único final feliz para uma história de amor é um acidente Copyright 2010 by J. P. Cuenca Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou

Leia mais

Antoine de Saint-Exupéry

Antoine de Saint-Exupéry Antoine de Saint-Exupéry Tradução de Frei Betto Título original: Le petit prince Copyright 2015 by Geração Editorial Ltda. 1ª edição Janeiro de 2015 Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua

Leia mais

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Primeira Edição Curitiba 2012 PerSe Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ÍN Matos, Maria Helena Morais

Leia mais

a d o n i s Poemas Organização e tradução Michel Sleiman Apresentação Milton Hatoum

a d o n i s Poemas Organização e tradução Michel Sleiman Apresentação Milton Hatoum a d o n i s Poemas Organização e tradução Michel Sleiman Apresentação Milton Hatoum Copyright Adonis for the Arabic text Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que

Leia mais

s, José Paulo Paes, Francisco Alvim, Eucanaã Ferraz, Carlos lvim, Eucanaã Ferraz, Carlos Drummond de Andrade,

s, José Paulo Paes, Francisco Alvim, Eucanaã Ferraz, Carlos lvim, Eucanaã Ferraz, Carlos Drummond de Andrade, lo Paes, Francisco Alvim, Eucanaã Ferraz, Carlos Drummond Alvim, Eucanaã Ferraz, Carlos Drummond de Andrade, anaã Ferraz, Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de rlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes,

Leia mais

O povo da Bíblia HEBREUS

O povo da Bíblia HEBREUS O povo da Bíblia HEBREUS A FORMAÇÃO HEBRAICA Os hebreus eram pastores nômades que se organizavam em tribos lideradas por chefes de família denominado patriarca. Principais patriarcas: Abraão, Jacó e Isaac.

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo

HISTÓRIA DA ARTE. Pré-História e Antiguidade O mundo antigo. Professor Isaac Antonio Camargo HISTÓRIA DA ARTE Pré-História e Antiguidade O mundo antigo Professor Isaac Antonio Camargo 1 4 O MUNDO ANTIGO Encontramos a arte na antigüidade dentro de civilizações mais preparadas técnica e socialmente,

Leia mais

Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na. Prof. Marcio Sant Anna dos Santos

Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na. Prof. Marcio Sant Anna dos Santos Sacerdotes e Monarcas, enfrentamentos pelo poder na XVIII dinastia egípcia Prof. Marcio Sant Anna dos Santos Linha temporal do Egito antigo Período dinástico inicial (c. 3150-2868 a.c.) Menés primeiro

Leia mais

silvana salerno qual é o seu norte? Ilustrações de almanaque da Amazônia recheado de histórias da região.

silvana salerno qual é o seu norte? Ilustrações de almanaque da Amazônia recheado de histórias da região. silvana salerno N viagem pelo brasil S qual é o seu norte? O L Ilustrações de Cárcamo Um almanaque da Amazônia recheado de histórias da região. Copyright do texto 2012 by Silvana Salerno Copyright das

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

Colette Swinnen. Ilustrações de Loïc Méhée. Tradução Hildegard Feist

Colette Swinnen. Ilustrações de Loïc Méhée. Tradução Hildegard Feist Colette Swinnen Ilustrações de Loïc Méhée Tradução Hildegard Feist Para minhas filhas, Cécile e Marianne Copyright 2008 by Actes Sud Graf ia atualizada segundo o Acordo Ortográf ico da Língua Portuguesa

Leia mais

Copyright do texto e das ilustrações 2012 Cressida Cowell Publicado originalmente na Grã-Bretanha, em 2012, por Hodder Children s Books.

Copyright do texto e das ilustrações 2012 Cressida Cowell Publicado originalmente na Grã-Bretanha, em 2012, por Hodder Children s Books. Como pegar a Joia do Dragão Como pegar a Joia do Dragão por So ço lu Sp St an rondus tos s icu traduzido do CRESSIDA Antigo orueguês N por COWELL Copyright do texto e das ilustrações 2012 Cressida Cowell

Leia mais

Iniciação às práticas científicas

Iniciação às práticas científicas Iniciação às práticas científicas Mariza Lima Gonçalves INICIAÇÃO ÀS PRÁTICAS CIENTÍFICAS Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura Cátedra UNESCO José Reis de Divulgação Científica

Leia mais

a l y s o n n o ë l S É R I E R I L E Y B L O O M L I V R O 1 radiante

a l y s o n n o ë l S É R I E R I L E Y B L O O M L I V R O 1 radiante radiante alyson noël radiante SÉRIE RILEY BLOOM LIVRO 1 tradução de flávia souto maior Copyright 2010 by Alyson Noël, LCC. Mediante acordo com a autora.todos os direitos reservados. título original Radiance

Leia mais

tony bellotto No buraco

tony bellotto No buraco tony bellotto No buraco Copyright 2010 by Tony Bellotto Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Capa Retina_78 Preparação Leny

Leia mais

ASTRID LINDGREN NO TELHADO ILON WIKLAND. Ilustrações FERNANDA SARMATZ A º KESSON. Tradução

ASTRID LINDGREN NO TELHADO ILON WIKLAND. Ilustrações FERNANDA SARMATZ A º KESSON. Tradução ASTRID LINDGREN NO TELHADO Ilustrações ILON WIKLAND Tradução FERNANDA SARMATZ A º KESSON Copyright do texto 1981 by Astrid Lindgren/Saltkrakan AB Copyright das ilustrações 1981 by Ilon Wikland Publicado

Leia mais

MESOPOTÂMIA, FENÍCIA, EGITO, ÍNDIA E CHINA

MESOPOTÂMIA, FENÍCIA, EGITO, ÍNDIA E CHINA MESOPOTÂMIA, FENÍCIA, EGITO, ÍNDIA E CHINA Um oásis em meio ao deserto Local em que teria ocorrido o processo de sedentarização do homem Período neolítico Formação das primeiras cidades Na Idade dos Metais

Leia mais

HISTÓRIA GERAL AULA 3

HISTÓRIA GERAL AULA 3 HISTÓRIA GERAL AULA 3 Nesta aula... Hebreus; Fenícios; Persas. Os Hebreus Povo de origem semita; Considerados antepassados dos judeus; Principais informações encontradas no Antigo Testamento; Fundadores

Leia mais

O EGITO É UMA DÁDIVA DO NILO

O EGITO É UMA DÁDIVA DO NILO CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA PARA O HISTORIADOR GREGO HERÓDOTO: O EGITO É UMA DÁDIVA DO NILO DÁDIVA = PRESENTE SIGNIFICADO = Sem as cheias do Nilo, o Egito seria um grande deserto PARA O HISTORIADOR FRANCÊS JEAN

Leia mais

4. Egito PÁGINAS 42 À 54.

4. Egito PÁGINAS 42 À 54. 4. Egito PÁGINAS 42 À 54. Organizando a História... Páginas 42 e 43. 1 2 3 Nilo Aprender a lidar com as cheias do Nilo; Sistemas de irrigação; Rio Nilo Ferramentas de ossos e pedras para arar a terra;

Leia mais

a) O que, em especial, facilitava o trabalho daqueles que viviam no delta do Nilo?

a) O que, em especial, facilitava o trabalho daqueles que viviam no delta do Nilo? 6º História Carol Av. Mensal 27/09/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova contém

Leia mais

O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO

O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO Carlos Mesters O PROFETA JEREMIAS UM HOMEM APAIXONADO Direção editorial: Claudiano Avelino dos Santos Coordenador de revisão: Tiago José Risi Leme Revisão: Caio Pereira

Leia mais

Como Combater a Fúria de um Dragão

Como Combater a Fúria de um Dragão Como Combater a Fúria de um Dragão m b o a C o ter m o C a Fúria de um Dragão Copyright do texto e das ilustrações 2015 Cressida Cowell Publicado originalmente na Grã-Bretanha, em 2015, por Hodder Children

Leia mais

JOE SACCO NOTAS SOBRE GAZA. Tradução Alexandre Boide

JOE SACCO NOTAS SOBRE GAZA. Tradução Alexandre Boide JOE SACCO NOTAS SOBRE GAZA Tradução Alexandre Boide Copyright 2009 by Joe Sacco Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Título

Leia mais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais Antigo Egito O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais (trigo e cevada), frutas e legumes, linho

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA

DISCIPLINA DE HISTÓRIA DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 6º ano Estabelecer relações entre presente e passado permitindo que os estudantes percebam permanências e mudanças nessas temporalidades. Desenvolver o raciocínio crítico

Leia mais

VIDA CRISTÃ E O CRISTÃO

VIDA CRISTÃ E O CRISTÃO VIDA CRISTÃ E O CRISTÃO 1 Diagramação Henrique Turola 2 Guilherme Parada Pinheiro VIDA CRISTÃ E O CRISTÃO São Paulo 2013 3 Copyright Guilherme Parada Pinheiro 6571/1 100 40 2013 O conteúdo desta obra é

Leia mais

poesia de bolso paulo leminski caprichos & relaxos

poesia de bolso paulo leminski caprichos & relaxos poesia de bolso paulo leminski caprichos & relaxos Copyright 2016 by herdeiros de Paulo Leminski Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil

Leia mais

As Civilizações Antigas do Oriente II

As Civilizações Antigas do Oriente II As Civilizações Antigas do Oriente II PERSAS, HEBREUS E FENÍCIOS Prof. Alan Carlos Ghedini Os Persas ENTRE CIRO, DARIO E XERXES A Origem Persas e Medos, um povo de origem indo-europeia (árias), estabeleceram-se

Leia mais

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE A FALTA QUE AMA

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE A FALTA QUE AMA CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE A FALTA QUE AMA posfácio Marlene de Castro Correia Carlos Drummond de Andrade Graña Drummond www.carlosdrummond.com.br Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua

Leia mais

UM CRISTO PARA O NOSSO TEMPO. Um Mundo Dividido

UM CRISTO PARA O NOSSO TEMPO. Um Mundo Dividido UM CRISTO PARA O NOSSO TEMPO Um Mundo Dividido POR QUE UM CRISTO PARA O NOSSO TEMPO? CRISTO É A RESPOSTA! 50 650 1100 1453 1517 1750 2012 2015 MAS CRISTO É A RESPOSTA PARA QUAL PERGUNTA? QUAL ERA O CONTEXTO?

Leia mais

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES 04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES Crescente Fértil: localização e importância Entre o nordeste da África e parte da Ásia ocupada por diversos povos desde tempos remotos destaque para os egípcios e mesopotâmicos

Leia mais

Fenícios e Persas IDADE ANTIGA

Fenícios e Persas IDADE ANTIGA IDADE ANTIGA Fenícios e Persas Dentre os diversos povos que viveram na mesopotâmia e arredores, destacamos nessa aula o povo que chegou a formar um verdadeiro império sobre o Mar Mediterrâneo, os fenícios,

Leia mais

Como cuidar do seu papagaio

Como cuidar do seu papagaio Como cuidar do seu papagaio papagaiofinal.indd 1 10/6/2005 15:20:52 A Editora Nobel tem como objetivo publicar obras com qualidade editorial e gráfica, consistência de informações, confiabilidade de tradução,

Leia mais

O Brasil privatizado Um balanço do desmonte do Estado

O Brasil privatizado Um balanço do desmonte do Estado O Brasil privatizado Um balanço do desmonte do Estado B RASIL URGENTE BP1 - Intro 1c.p65 1 Nota do Editor Este volume contém o texto integral da primeira edição desta obra, publicada em abril de 1999.

Leia mais

A GRÉCIA ANTIGA passo a passo

A GRÉCIA ANTIGA passo a passo A GRÉCIA ANTIGA passo a passo ÉRIC DARS e ÉRIC TEYSSIER Ilustrações de Vincent Caut Tradução de Julia da Rosa Simões Copyright do texto 2011 by Éric Dars e Éric Teyssier Copyright das ilustrações 2011

Leia mais

O pai de Laura pegou o livro secreto das princesas

O pai de Laura pegou o livro secreto das princesas O pai de Laura pegou o livro secreto das princesas e contou para a filha algo que ninguém sabia... Descubram esse segredo e não contem pra ninguém. Leia também Pai, todos os animais soltam pum? ISBN 978-85-7412-239-7

Leia mais

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA I MAT 341 INTRODUÇÃO

HISTÓRIA DA MATEMÁTICA I MAT 341 INTRODUÇÃO HISTÓRIA DA MATEMÁTICA I MAT 341 INTRODUÇÃO 2016 2 Antonio Carlos Brolezzi IME-USP 1. AS FONTES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA ANTIGA E MEDIEVAL Dificuldades especiais para estudar a matemática das civilizações

Leia mais

Pérsia, fenícia e palestina

Pérsia, fenícia e palestina Pérsia, fenícia e palestina Região desértica Atuais estados de Israel e Palestina Vários povos (semitas) estabelecidos no curso do Rio Jordão Palestina Hebreus (Palestina) Um dos povos semitas (cananeus,

Leia mais

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos: o da Líbia e o da Arábia.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos: o da Líbia e o da Arábia. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA O Egito está situado no Nordeste da África em meio a dois imensos desertos: o da Líbia e o da Arábia. O Egito Antigo possuía um território estreito e comprido que compreendia duas

Leia mais

Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia.

Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia. Mesopotâmia Antiga Outra grande civilização da Antiguidade oriental, em que o Estado possui grande poder e controle sobre tudo foi a Mesopotâmia. Diferente do Egito, a Mesopotâmia nunca se preocupou com

Leia mais

Amélia Pinto Pais. padre. antônio vieira, o imperador da língua portuguesa. ilustrações Mariana Newlands

Amélia Pinto Pais. padre. antônio vieira, o imperador da língua portuguesa. ilustrações Mariana Newlands Amélia Pinto Pais padre antônio vieira, o imperador da língua portuguesa ilustrações Mariana Newlands 3 Copyright do texto 2008 by Amélia Pinto Pais Direitos mundias reservados a Ambar Copyright das ilustrações

Leia mais

A PAIXÃO MEDIDA. posfácio. Abel Barros Baptista

A PAIXÃO MEDIDA. posfácio. Abel Barros Baptista Carlos Drummond de Andrade A PAIXÃO MEDIDA posfácio Abel Barros Baptista Carlos Drummond de Andrade Graña Drummond www.carlosdrummond.com.br Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL. Alfabeto Bíblico

REGULAMENTO OFICIAL. Alfabeto Bíblico REGULAMENTO OFICIAL Alfabeto Bíblico Tem como objetivo levar o competidor a encontrar na Bíblia versículos que comecem com cada letra do alfabeto da língua portuguesa e contenham em seu texto, uma palavra-chave,

Leia mais

Civilizações Hidráulicas

Civilizações Hidráulicas Civilizações Hidráulicas Mesopotâmia e Egito Prof. Thiago Modo de Produção Asiático Sociedades ditas Hidráulicas ou de Regadio; Ausência da propriedade privada; Base social aldeã; Intervenção estatal na

Leia mais

EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI

EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI EJA 3ª FASE PROF.ª GABRIELA ROCHA PROF.ª QUEILA POLTRONIERI ÁREA DO CONHECIMENTO Linguagens Matemática Ciências Humanas 2 TEMA 1º Bimestre Conhecendo a nossa história. 3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 6º ano DISCIPLINA: História Profª Inês Pereira

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 6º ano DISCIPLINA: História Profª Inês Pereira ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 6º ano DISCIPLINA: História Profª Inês Pereira *Observação: Esta folha deverá ser impressa e anexada aos exercícios em folha timbrada e entregues no dia

Leia mais

b) Qual a melhor condição para que o egípcio comece a semear a terra? R.:

b) Qual a melhor condição para que o egípcio comece a semear a terra? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE HISTÓRIA BANCO DE QUESTÕES - HISTÓRIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== 01- Heródoto, o principal

Leia mais

Philip Ardagh Ilustrações de Mike Gordon Tradução de Érico Assis

Philip Ardagh Ilustrações de Mike Gordon Tradução de Érico Assis Philip Ardagh Na casa do Leo A rrepiantes Ilustrações de Mike Gordon Tradução de Érico Assis Para o Freddie, mais uma vez! Copyright do texto 2009 by Philip Ardagh Copyright das ilustrações 2009 by Mike

Leia mais

Tradução de Julia da Rosa Simões

Tradução de Julia da Rosa Simões Tradução de Julia da Rosa Simões Copyright do texto e das ilustrações 2007, 2013 by Actes Sud Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil

Leia mais

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes 4ª FASE Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes Unidade II Natureza-Sociedade: questões ambientais 2 Aula 8.1 Conteúdo Hebreus, Fenícios e Persas. 3 Habilidade Identificar as principais características físicas,

Leia mais

Arte na antiguidade: Egito e Grécia. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr.

Arte na antiguidade: Egito e Grécia. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. Arte na antiguidade: Egito e Grécia Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte para a eternidade: Egito e Mesopotâmia periodização Antigo Império (3200-2000 a.c.) Médio Império (2000-1580

Leia mais

O PIL KIDS foi desenvolvido para ajudar na fixação das lições das revistas EBD infantil da Editora Betel de forma lúdica e contém várias atividades semanais elaboradas dentro de uma perspectiva e linguagem

Leia mais

EGITO PA P SSADO E PR P ESENT N E T

EGITO PA P SSADO E PR P ESENT N E T EGITO PASSADO E PRESENTE VOCÊ SABE ONDE ESTÁ O EGITO? ÁFRICA O EGITO É UM PAÍS DO CONTINENTE AFRICANO NO PASSADO O EGITO ERA ASSIM... ATUALMENTE, O EGITO CHAMA-SE REPÚBLICA ÁRABE DO EGITO. SUA CAPITAL

Leia mais

SOMBRAS NO ASFALTO LUÍS DILL

SOMBRAS NO ASFALTO LUÍS DILL SOMBRAS NO ASFALTO LUÍS DILL Copyright do texto 2011 by Luís Dill Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. CAPA E PROJETO GRÁFICO

Leia mais

A tecnologia atual utilizada para redescobrir a História Antiga, até mesmo a do famoso Tutancâmon

A tecnologia atual utilizada para redescobrir a História Antiga, até mesmo a do famoso Tutancâmon A tecnologia atual utilizada para redescobrir a História Antiga, até mesmo a do famoso Tutancâmon Tumbas escuras, pirâmides misteriosas, múmias... Assustador, não? Os egiptólogos discordam. Esses arqueólogos

Leia mais

A escultura é uma das mais importantes manifestações da arte egípcia no Antigo Império, pois possuía uma função de representação política e

A escultura é uma das mais importantes manifestações da arte egípcia no Antigo Império, pois possuía uma função de representação política e COLÉGIO PEDRO II Campus São Cristóvão II Departamento de Desenho e Artes Visuais Equipe de Artes Visuais Coordenação: Prof. Shannon Botelho - 6º ano Aluno / a: Turma: Arte no Egito Os egípcios constituíram

Leia mais

A Cultura Gastronômica. A alimentação como impulso transformador

A Cultura Gastronômica. A alimentação como impulso transformador A Cultura Gastronômica A alimentação como impulso transformador CASCUDO, 2007 apud SCHILERS Toda a existência humana decorre do binômio Estômago e Sexo. A Fome e o Amor governam o mundo. Problematização

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri Adaptado de Alex Federle do Nascimento Império Bizantino O Império Bizantino foi o Império Romano do Oriente durante a Antiguidade Tardia e

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração QUINTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA PÁSCOA Ó Deus eterno

Leia mais

Livia Garcia-Roza. O caderno de Liliana. ilustracoes de. Taline Schubach

Livia Garcia-Roza. O caderno de Liliana. ilustracoes de. Taline Schubach Livia Garcia-Roza O caderno de Liliana ilustracoes de Taline Schubach Copyright do texto 2010 by Livia Garcia-Roza Copyright das ilustrações 2011 by Taline Schubach Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico

Leia mais

A Administração na História

A Administração na História A Administração na História As primeiras organizações - Egito A administração é praticada desde que existem os primeiros agrupamentos humanos; Na História Antiga o exemplo melhor documentado são as pirâmides

Leia mais

SUMÁRIO VOLUME 1 MATEMÁTICA

SUMÁRIO VOLUME 1 MATEMÁTICA SUMÁRIO VOLUME 1 "O homem é um pedaço do Universo cheio de vida." Ralph Waldo Emerson Capítulo 1 As formas do Universo (Formas geométricas planas e espaciais; mosaicos; coordenadas) O Planeta Zip 6 Observatório

Leia mais

Arte dos poemas em Sol-te, seção de Caprichos e relaxos retamozo, mirandinha, solda, swain, bellenda, fui vai, tiko

Arte dos poemas em Sol-te, seção de Caprichos e relaxos retamozo, mirandinha, solda, swain, bellenda, fui vai, tiko Copyright 2013 by herdeiros de Paulo Leminski Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Arte dos poemas em Sol-te, seção de Caprichos

Leia mais

MESOPOTÂMIA ORIENTE MÉDIO FENÍCIA ISRAEL EGITO PÉRSIA. ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações

MESOPOTÂMIA ORIENTE MÉDIO FENÍCIA ISRAEL EGITO PÉRSIA. ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações MESOPOTÂMIA FENÍCIA ISRAEL EGITO ORIENTE MÉDIO PÉRSIA ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações CIVILIZAÇÕES DA ANTIGUIDADE ORIENTAL Mesopotâmia - Iraque Egito Hebreus Israel Fenícios Líbano Pérsia

Leia mais

Rafa olhou para a bola que tinha levado. Ele ainda tinha uma bola novinha em folha em casa. Se desse esta ao Dani e a seus amigos, ele os faria

Rafa olhou para a bola que tinha levado. Ele ainda tinha uma bola novinha em folha em casa. Se desse esta ao Dani e a seus amigos, ele os faria Ame o seu Próximo Parabéns Rafa. Muitas felicidades, muitos anos de vida! Era o aniversário do Rafa, ele estava fazendo seis anos. Há tempos esperava ansioso por esse dia. Dani, seu melhor amigo, tinha

Leia mais

escala educacionai 1!! edic;ao Sao Paulo 2012

escala educacionai 1!! edic;ao Sao Paulo 2012 LEITURAS, DA HISTORIA Oldimar Cardoso Manual do Professor Membro da diretoria da Sociedade Internacional de DidMica da Hist6ria Docente da Catedra de Didatica da Hist6ria da Universidade de Augsburg (Alemanha)

Leia mais

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE º ANO DA DISCIPLINA

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE º ANO DA DISCIPLINA PÁG: 1 / Egito: Condições naturais: O Egito situa-se no nordeste de África. Fica a norte do deserto da Núbia, a este do deserto da Líbia e a oeste do deserto Arábico. Tem ainda como limites o Mar Mediterrâneo

Leia mais

Reinos da África Ocidental

Reinos da África Ocidental Reinos da África Ocidental A África é um continente imenso e com muita diversidade. As rotas comerciais adentraram a região oeste em busca de ouro. Com isso, as aldeias que serviam de ponto de intermediação

Leia mais

Sophia Abrahão. por Camila Fremder

Sophia Abrahão. por Camila Fremder Sophia Abrahão NUMA OUTRA por Camila Fremder 3 Copyright 2016 by Sophia Abrahão A Editora Paralela é uma divisão da Editora Schwarcz S.A. Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Leia mais

NOVEMBRO MARY KAY. Conquiste seu 13º salário!

NOVEMBRO MARY KAY. Conquiste seu 13º salário! NOVEMBRO MARY KAY Conquiste seu 13º salário! O que é Estabilidade? Qualidade daquilo que é estável, solidez, segurança... Estabilidade econômica diz respeito à inexistência de mudanças bruscas na

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano A HÉLADE Nós chamamos a nossa terra de Hélade e nos consideramos helenos. E todos aqueles que possuíam outras culturas e falavam línguas que nós não entendemos, nós os

Leia mais

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Por vontade expressa da autora, a presente edição não segue a grafia do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa info@marcador.pt www.marcador.pt facebook.com/marcadoreditora 2016 Direitos reservados

Leia mais

Nas sociedades hidráulicas apenas as categorias sacerdotais, militares e burocratas têm controle dos saberes letrados. Os textos em geral sacralizam

Nas sociedades hidráulicas apenas as categorias sacerdotais, militares e burocratas têm controle dos saberes letrados. Os textos em geral sacralizam ilwyzx Nas sociedades hidráulicas apenas as categorias sacerdotais, militares e burocratas têm controle dos saberes letrados. Os textos em geral sacralizam a natureza, ritualizam as relações humanas meio

Leia mais

EGITO, TERRA DAS PIRÂMIDES E DOS FARAÓS QUE GOVERNAVAM

EGITO, TERRA DAS PIRÂMIDES E DOS FARAÓS QUE GOVERNAVAM EGITO, TERRA DAS PIRÂMIDES E DOS FARAÓS QUE GOVERNAVAM COMO DEUSES TERRA DAS MÚMIAS E DOS GRANDES MISTÉRIOS LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA Mar Mediterrâneo Egito Nordeste da África Península Arábica Lago Vitória

Leia mais

O retrato DE DOrian gray

O retrato DE DOrian gray O retrato DE DOrian gray DE oscar WilDE roteiro E DEsEnhO StaniSlaS GroS COrEs laurence CroiX tradução Carol BEnSiMon Copyright 2008 by Guy Delcourt Productions A versão em português do poema de Charles

Leia mais

IMPERIALISMO & ÁRABES

IMPERIALISMO & ÁRABES IMPERIALISMO & ÁRABES Relação vista através de dois Séculos (XX & XXI) da história do Egito ICARABE 26/6/08 Mohamed Habib O EGITO RECEBE OS FRANCESES 1798-1801: Invasão francesa, por Napoleão Bonaparte,

Leia mais

Namorados, Feliz Dia dos. Charlie Brown CHARLES M. SCHULZ. Baseado no especial de televisão produzido por LEE MENDELSON e BILL MELENDEZ

Namorados, Feliz Dia dos. Charlie Brown CHARLES M. SCHULZ. Baseado no especial de televisão produzido por LEE MENDELSON e BILL MELENDEZ CHARLES M. SCHULZ Feliz Dia dos Namorados, Charlie Brown Baseado no especial de televisão produzido por LEE MENDELSON e BILL MELENDEZ Adaptado por JUSTINE e RON FONTES Ilustrado por PAIGE BRADDOCK Tradução

Leia mais

José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito

José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito As Aventuras de Derry Pirce Derry Pirse é um adolescente órfão que mora com o tio porque os pais morreram em um incêndio onde tiveram 12 mortos

Leia mais

COM AQUARELAS DO AUTOR. Tradução e posfácios MÔNICA CRISTINA CORRÊA

COM AQUARELAS DO AUTOR. Tradução e posfácios MÔNICA CRISTINA CORRÊA A N T O I N E D E S A I N T - E X U P É R Y COM AQUARELAS DO AUTOR Tradução e posfácios MÔNICA CRISTINA CORRÊA Copyright da tradução 2015 by Companhia das Letras Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso Ano Lectivo 2010/2011 HISTÓRIA 7º ano Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA Nome: Turma: 7º B Nº: Avaliação:

Leia mais

A Antiguidade Oriental Hebreus

A Antiguidade Oriental Hebreus A Antiguidade Oriental Hebreus (Monoteísmo e judaísmo) Mar Mediterrâneo Delta do Nilo Egito NASA Photo EBibleTeacher.com Península nsula do Sinai Mt. Sinai Mar Vermelho Canaã Tradicional Rota do Êxodo

Leia mais