CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS RESOLUÇÃO 02/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS RESOLUÇÃO 02/2011"

Transcrição

1 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS RESOLUÇÃO 02/2011 Dispõe sobre os requisitos necessários para a obtenção de inscrição dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais no Conselho de Assistência Social do Município de Presidente Prudente/SP. O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE PRESIDENTE PRUDENTE, por seu Plenário, Reunião Extraordinária, realizada no dia 24 DE MARÇO DE 2011, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 9º da Lei Federal de (LOAS), Considerando o artigo 3º da Lei Federal 8.742, de , e o Decreto Federal nº 6.308, de 14 de dezembro de 2007, que caracterizam as entidades e organizações de assistência social; Considerando a Resolução do Conselho Nacional de Assistência Social nº 109, de 11 de novembro de 2009, que aprova a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais; Considerando a Resolução do Conselho Nacional de Assistência Social nº 16, de 5 de maio de 2010, que define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades e organizações de assistência social nos Conselhos de Assistência Social; Considerando que os serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais prestados por entidades e organizações de assistência social deverão estar em consonância com o conjunto normativo da Política Nacional de Assistência Social em vigor e suas Normas Operacionais Básicas, visando garantir padrões de qualidade na prestação de serviços e nas condições de trabalho; RESOLVE: Artigo 1º - Todos os serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais desenvolvidos no município de Presidente Prudente deverão estar de acordo com a Lei Federal 8.742, de , o Decreto Federal nº 6.308, de 14 de dezembro de 2007 e a Resolução CNAS nº 109, de 11/11/2009. Artigo 2º - A entidade ou organização de assistência social, com sede em outro município, mas que também desenvolve atividades em Presidente Prudente, deverá inscrever seus serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais no Conselho Municipal de Assistência Social, desde que cumpridos os critérios estabelecidos nesta Resolução. Artigo 3º - A entidade ou organização sem fins econômicos, com sede em Presidente Prudente, que não tenha atuação preponderante na área de assistência social, mas que também atue nessa área, deverá inscrever seus serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais no CMAS, desde que cumpridos os critérios estabelecidos nesta Resolução. Artigo 4º - Para ter direito à inscrição de serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais no CMAS é necessário preencher, cumulativamente, os seguintes critérios: I - executar ações de caráter continuado, permanente e planejado; II - assegurar que os serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais sejam ofertados na perspectiva da autonomia e garantia de direitos dos usuários; III - garantir a gratuidade em todos os serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais; IV - garantir a existência de processos participativos dos usuários na busca do cumprimento da missão da entidade ou organização, bem como da efetividade na execução de seus serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais. Artigo 5º - Para obter a inscrição de serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais, a entidade ou organização de assistência social referida no artigo 3º, ou seja, com atuação também na área da assistência social, além de apresentar os documentos dos itens I e II, abaixo relacionados, deverá preencher requerimento fornecido pelo CMAS (anexo I), subscrito por seu representante legal ou substituto, devidamente identificado. a) cópia do estatuto social registrado em cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, bem como das últimas alterações devidamente registradas, se houver. b) cópia da ata de eleição e posse dos membros da atual diretoria, devidamente registrada no cartório de

2 Registro Civil de Pessoas Jurídicas; c) cópia do documento de inscrição no CNPJ/MF (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) devidamente atualizado; d) prova de manutenção de vínculo empregatício de profissional de nível superior nos termos da NOB/RH SUAS e que figure como responsável técnico pela entidade. e) demonstrar que aplicam suas rendas, seus recursos e eventual resultado operacional integralmente no território nacional e na manutenção e desenvolvimento de seus objetivos institucionais (relatório de atividades e balanço patrimonial); f) plano de ação do corrente ano nos moldes do documento anexo III, que integra esta Resolução, para todos os fins, e que conterá; 1. finalidades estatutárias; 2. objetivos; 3. origem dos recursos; 4. infraestrutura;( de acordo com os serviços prestados, e dentro das normas de acessibilidade e ABNT) 5. identificação de cada serviço, projeto, programa ou benefício socioassistencial executado, informando respectivamente: a) público alvo; b) capacidade de atendimento; c) recurso financeiro utilizado; d) recursos humanos envolvidos; e) abrangência territorial; f) demonstração da forma de participação dos usuários e/ou estratégias que serão utilizadas em todas as etapas do plano: elaboração, execução, avaliação e monitoramento. g) relatório de atividades nos moldes do documento anexo IV, que integra esta Resolução, para todos os fins, e que conterá: 1. finalidades estatutárias; 2. objetivos; 3. origem dos recursos; 4. infraestrutura; 5. identificação de cada serviço, projeto, programa ou benefício socioassistencial executado, informando respectivamente: a) público alvo; b) capacidade de atendimento; c) recurso financeiro utilizado; d) recursos humanos envolvidos. Artigo 6º - Para obter a inscrição de serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais, a entidade ou organização de assistência social referida no artigo 2º, ou seja, com sede em outro município, além de apresentar os documentos dos itens I e II do artigo 5º supracitado, deverá: a) Preencher requerimento fornecido pelo CMAS (anexo II), subscrito por seu representante legal ou substituto, devidamente identificado. b) Apresentar comprovante de inscrição no Conselho de sua sede ou onde desenvolve o maior número de atividades. Artigo 7º: As entidades ou organizações que têm inscrição de seus serviços, programas, projetos e/ou benefícios socioassistenciais no CMAS deverão apresentar anualmente, até 30 de abril, impreterivelmente: I - plano de ação do corrente ano, conforme modelo fornecido pelo Conselho e que integra esta Resolução, para todos os fins; II - relatório de atividades do ano anterior que evidencie o cumprimento do plano de ação, destacando informações sobre o público atendido e os recursos utilizados, nos termos do modelo fornecido pelo Conselho e que integra esta Resolução, para todos os fins; Artigo 8º - A inscrição é por prazo indeterminado, podendo ser cancelada se a entidade ou organização de assistência social descumprir os requisitos exigidos, sendo-lhe garantido o direito à ampla defesa e ao contraditório. Artigo 9º - As entidades ou organizações de assistência social deverão manter a documentação, relativa à entidade, devidamente atualizada junto ao Conselho Municipal de Assistência Social; Artigo 10º - Caso encerrem suas atividades, as entidades ou organizações inscritas deverão comunicar ao Conselho de Assistência Social, no prazo de 30 dias, sob pena das cominações legais cabíveis. Artigo 11º - Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação.

3 Presidente Prudente, 24 de março de 2011 Fandi Buchalla Presidente do CMAS

4 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS ANEXO I - Resolução 02/2011 Requerimento de Inscrição Senhor(a) Presidente do Conselho de Assistência Social de PRESIDENTE PRUDENTE/SP A entidade abaixo qualificada, com atuação também neste município, por seu representante legal infra- assinado, vem requerer a inscrição dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais abaixo descritos, nesse Conselho. A - Dados da Entidade: NOME: ENDEREÇO: CEP: TELEFONE: CIDADE: CNPJ: Código Nacional de Atividade Econômica Principal e Secundária: Data de inscrição no CNPJ A entidade está inscrita no Conselho Municipal de: sob o numero, desde / /. Síntese dos serviços programas, projetos e benefícios socioassistenciais realizados no município (descrever todos) B - Dados do Representante Legal: Nome: Endereço completo: Município: UF: CEP:

5 Tel. Celular: RG: CPF: Data de Nasc. Escolaridade: Período de Mandato: C Informações Adicionais Termos em que, Pede deferimento. Local Data _ / / Assinatura do representante legal da entidade

6 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS ANEXO II Resolução 02/2011 Requerimento de Inscrição Senhor (a) Presidente do Conselho de Assistência Social de PRESIDENTE PRUDENTE/SP A entidade abaixo qualificada, por seu representante legal infra-assinado, vem requerer a Inscrição dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais abaixo descritos, nesse Conselho. A - Dados da Entidade: NOME: ENDEREÇO: CEP: TELEFONE: CIDADE: CNPJ: Código Nacional de Atividade Econômica Principal e Secundária: Data de inscrição no CNPJ Atividade principal: Síntese dos serviços programas, projetos e benefícios socioassistenciais realizados no município (descrever todos) B - Dados do Representante Legal: Nome: Endereço completo: Município: UF: CEP: Tel. Celular: RG: CPF: Data de Nasc.

7 Escolaridade: Período de Mandato: C Informações Adicionais Termos em que, Pede deferimento. Local Data _ / / Assinatura do representante legal da entidade

8 ANEXO III - Resolução 02/2011 PAPEL TIMBRADO DA ENTIDADE PLANO DE TRABALHO I IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO: NOME: ENDEREÇO: CEP: TELEFONE: CIDADE: REPRESENTANTE LEGAL: TECNICO RESPONSÁVEL: PUBLICO ALVO: NIVEL DE PROTEÇÃO: II - APRESENTAÇÃO: Relatar brevemente a experiência da entidade, seu foco, se possui sede própria, onde desenvolve ações. III FINALIDADES ESTATUTÁRIAS Descrever as finalidades estatutárias da entidade.

9 IV AREA DE ABRNAGENCIA Descrever a área territorial de abrangência (municipal, regional), sua articulação com o CRAS e/ou CREAS e com a rede socioassistencial. Explicitar se há diagnóstico da demanda atendida. V OBJETIVOS: OBJETIVO GERAL: OBJETIVOS ESPECIFICOS: VI - IDENTIFICAÇÃO DE CADA SERVIÇO, PROGRAMA OU BENEFICIO SOCIOASSISTENCIAL JUSTIFICATIVA DA AÇÃO PUBLICO ALVO DEFINIÇÃO DA AÇÃO CAPACIDADE DE ATENDIMENTO META DE ATENDIMENTO

10 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS (METODOLOGIA): (Como vai atingir os objetivos, quais procedimentos. Formas de desenvolver as ações, atividades a serem desenvolvidas.) Informar grade de atividades semanal; Informar grade anual de atividades (cronograma geral) De Acordo com a Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais. Atividade Objetivo Conteúdo Meta Responsável VII - RECURSOS A SEREM UTILIZADOS ESTRUTURA FÍSICA: RECURSOS MATERIAIS: VIII - RECURSOS HUMANOS: Quantidade Cargo Formação Carga horária Salário e vinculo Fonte de financiamento Deverá estar de acordo com a NOB/RH Deverá estar de acordo coma Tipificação dos Serviços Socioassistenciais IX AVALIAÇÃO

11 O que pretende ser avaliado? Como será avaliado? Qual a periodicidade? Quais instrumentais serão utilizados?

12 ANEXO IV - Resolução 02/2011 PAPEL TIMBRADO DA ENTIDADE RELATORIO ANUAL DE ATIVIDADES I IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO: NOME: ENDEREÇO: CEP: TELEFONE: CIDADE: REPRESENTANTE LEGAL: TECNICO RESPONSÁVEL: PUBLICO ALVO: NIVEL DE PROTEÇÃO: II - APRESENTAÇÃO: Relatar a experiência da entidade, seu foco, suas ações, se possui sede própria, onde desenvolve ações. III FINALIDADES ESTATUTÁRIAS Descrever as finalidades estatutárias da entidade. IV AREA DE ABRANGENCIA

13 Descrever a área territorial de abrangência (municipal, regional), sua articulação com o CRAS e/ou CREAS e com a rede socioassistencial. Explicitar se há diagnóstico da demanda atendida. V OBJETIVOS: OBJETIVO GERAL: OBJETIVOS ESPECIFICOS: VI - IDENTIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS, BENEFICIOS OU PROJETOS SOCIOASSISTENCIAIS PUBLICO ALVO DEFINIÇÃO DA AÇÃO CAPACIDADE DE ATENDIMENTO NÚMERO DE ATENDIMENTO DEMANDA REPRIMIDA

14 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS (METODOLOGIA) VII ANALISE AVALIATIVA AVANÇOS OBTIDOS NO PERIODO: DIFICULDADES: FORMAS DE SUPERAÇÃO VIII - RECURSOS UTILIZADOS ESTRUTURA FÍSICA: RECURSOS MATERIAIS: IX - RECURSOS HUMANOS:

15 Quantidade Cargo Formação Carga horária Salário e vinculo Fonte de financiamento Deverá estar de acordo com a NOB/RH Deverá estar de acordo coma Tipificação dos Serviços Socioassistenciais

16 X - RECURSOS FINANCEIROS UTILIZADOS Tipo De Despesa FMAS FEAS FNAS FMDCA Recurso Próprio Pessoa Física Pessoa Jurídica Outros Total De Recursos Recursos Humanos Gêneros Alimentícios Material De Consumo Serviços De Terceiros Jurídica Serviços De Terceiros Física Material Para Reformas E/Ou Construção Equipamento Material Permanente

COMDICA- CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE

COMDICA- CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE RESOLUÇÃO Nº001/2017/COMDICA Revoga todas as Resoluções anteriores e dispõe sobre o Registro de Entidades Não Governamentais para atendimento

Leia mais

Carta Técnica Manutenção da inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS)

Carta Técnica Manutenção da inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) Atualizada em Maio 2017 Carta Técnica Manutenção da inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) CT03.02 Departamento de Assistência Social Palavras-chaves: carta técnica, inscrição no

Leia mais

NOTA TÉCNICA 003/2011 Florianópolis, 20 de setembro de 2011

NOTA TÉCNICA 003/2011 Florianópolis, 20 de setembro de 2011 NOTA TÉCNICA 003/2011 Florianópolis, 20 de setembro de 2011 Interessado: Secretarias de Assistência Social e Conselhos Municipais de Assistência Social Assunto: Processo de inscrição das entidades e/ou

Leia mais

Resolução nº16 do CNAS, de 05 de maio de 2010 PARÂMETROS NACIONAIS PARA A INSCRIÇÃO DE ENTIDADES, SERVIÇOS, PROGRAMAS, PROJETOS E BENEFÍCIOS NOS

Resolução nº16 do CNAS, de 05 de maio de 2010 PARÂMETROS NACIONAIS PARA A INSCRIÇÃO DE ENTIDADES, SERVIÇOS, PROGRAMAS, PROJETOS E BENEFÍCIOS NOS Resolução nº16 do CNAS, de 05 de maio de 2010 PARÂMETROS NACIONAIS PARA A INSCRIÇÃO DE ENTIDADES, SERVIÇOS, PROGRAMAS, PROJETOS E BENEFÍCIOS NOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL TERMINOLOGIA

Leia mais

Resolução Nº. 011/2008

Resolução Nº. 011/2008 ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE Resolução Nº. 011/2008 Dispõe sobre o registro

Leia mais

REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO PESSOA JURÍDICA

REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO PESSOA JURÍDICA REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO PESSOA JURÍDICA MODALIDADE: REGISTRO I) Razão Social II) Nome Fantasia: III) Endereço Completo: Telefone: ( ) Fax: ( ) Cidade: U.F: CEP: Endereço Eletrônico: A entidade acima

Leia mais

Carta Técnica Registro e inscrição no Conselho Municipal do Idoso (CMI)

Carta Técnica Registro e inscrição no Conselho Municipal do Idoso (CMI) Atualizada em Maio 2017 Carta Técnica Registro e inscrição no Conselho Municipal do Idoso (CMI) CT03.28 Departamento de Assistência Social Palavras-chaves: carta técnica, registro e inscrição no CMI, Conselho

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 002, de 04 de Abril de 2015

RESOLUÇÃO Nº 002, de 04 de Abril de 2015 RESOLUÇÃO Nº 002, de 04 de Abril de 2015 Dispõe sobre as diretrizes de transição para o primeiro processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar que ocorrerá em data unificada em todo o território

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS RESOLUÇÃO CMAS Nº 16, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS RESOLUÇÃO CMAS Nº 16, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS RESOLUÇÃO CMAS Nº 16, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 Resolução CMAS nº 16, 26 de setembro de 2011, revoga a Resolução CMAS nº 01/2002 e define os parâmetros para

Leia mais

EDITAL Nº 01/2016 CMDCA

EDITAL Nº 01/2016 CMDCA EDITAL Nº 01/2016 CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO PELO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE-FIA- CMDCA. NO ANO DE 2016 O Conselho Municipal dos Direitos

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/ DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/ DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DELIBERAÇÃO Nº 1.098/2014 - DS/CMDCA Dispõe sobre a seleção do Projeto EDUCAGENTE Núcleo Comunitário da São Martinho, apresentado pela Entidade

Leia mais

PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE )

PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE ) PORTARIA Nº. 20, DE 15 DE ABRIL DE 2016 (DOU DE 18.04.2016) Altera a Portaria nº 02, de 22 de fevereiro de 2013 e dá outras providências. O SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO, no uso das atribuições que

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR

PREFEITURA MUNICIPAL DE GASPAR Edital nº 001/2015 - CMAS Convoca Assembleia e abre as datas para as inscrições da eleição dos representantes não governamentais de Assistência Social e dá outras providências. O Prefeito de Gaspar e o

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO/FNDE/CD/Nº 007 DE 24 DE ABRIL DE 2007 Estabelece os documentos necessários à comprovação de regularidade

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 02/08 CAÇADOR, Maio de 2008. O Conselho Municipal de Assistência Social, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

INSTRUÇÃO NORMATIVA 02/08 CAÇADOR, Maio de 2008. O Conselho Municipal de Assistência Social, no uso de suas atribuições legais e regimentais, INSTRUÇÃO NORMATIVA 02/08 CAÇADOR, Maio de 2008 Estabelece critérios para Inscrição e Funcionamento de Entidades e Organizações de Assistência Social. Registro de Ações, Serviços, Programas, Projetos de

Leia mais

Edital de Convocação nº 01/2015. Convocação para Inscrição de Entidades e Organizações Não-Governamentais

Edital de Convocação nº 01/2015. Convocação para Inscrição de Entidades e Organizações Não-Governamentais Edital de Convocação nº 01/2015 Convocação para Inscrição de Entidades e Organizações Não-Governamentais A Presidente do CMAS Conselho Municipal de Assistência Social de Cáceres, no uso de suas atribuições

Leia mais

Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região Rio de Janeiro e Espírito Santo

Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região Rio de Janeiro e Espírito Santo REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA Razão Social: Nome fantasia: Endereço completo: Bairro: Cidade: UF: CEP: - CNPJ: Telefone: Ramal: Fax: E-mail: A entidade acima identificada vem requerer ao

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA GRATUITA

EDITAL DE SELEÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA GRATUITA INSTITUTO LIBERAL DE MINAS GERAIS DIRETORIA JURÍDICA EDITAL 001/2016 EDITAL DE SELEÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA GRATUITA O Diretor Jurídico do Instituto Liberal de Minas Gerais

Leia mais

Plano de Trabalho Federal. Proteção Social Especial de Alta Complexidade. Serviço de Acolhimento Institucional para Idosos

Plano de Trabalho Federal. Proteção Social Especial de Alta Complexidade. Serviço de Acolhimento Institucional para Idosos 1 Plano de Trabalho 2016 Federal Proteção Social Especial de Alta Complexidade Serviço de Acolhimento Institucional para Idosos I - Identificação: Dados da Conveniada: Fundação Mansão Ismael Endereço:

Leia mais

REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA. À (Ao) Presidente do Conselho Regional de Psicologia da 4ª Região Minas Gerais (CRP/MG).

REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA. À (Ao) Presidente do Conselho Regional de Psicologia da 4ª Região Minas Gerais (CRP/MG). REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO DE PESSOA JURÍDICA À (Ao) Presidente do Conselho Regional de Psicologia da 4ª Região Minas Gerais (CRP/MG). A pessoa jurídica, com CNPJ nº, com sede na (Rua/Av), nº, Complemento

Leia mais

Deliberação Normativa ad referendum nº 48, de 01 de setembro de 2016.

Deliberação Normativa ad referendum nº 48, de 01 de setembro de 2016. Deliberação Normativa ad referendum nº 48, de 01 de setembro de 2016. Abre e dispõe os critérios do processo eleitoral complementar para preenchimento das vagas em aberto. O Comitê da Bacia Hidrográfica

Leia mais

Processo Seletivo para Cadastro e Recadastro de Instituições Sociais Nº 001/2017

Processo Seletivo para Cadastro e Recadastro de Instituições Sociais Nº 001/2017 Departamento Regional Amazonas Programa Mesa Brasil SESC Processo Seletivo para Cadastro e Recadastro de Instituições Sociais Nº 001/2017 Apresentação O Mesa Brasil SESC é uma rede nacional de bancos de

Leia mais

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização INSTRUÇÃO NORMATIVA 007/2014 DISPÕE SOBRE O MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DA SECRETARIA DA FAZENDA DO MUNICÍPIO DE LAGES Considerando a necessidade de promover agilidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 025 / 2016

RESOLUÇÃO Nº 025 / 2016 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE RESOLUÇÃO Nº 025 / 2016 Revoga as Resoluções nº 055/2010 e 008/2013 e dispõe sobre o Registro de Entidades Não Governamentais para atendimento

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC"

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL CRC MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" DO MUNICÍPIO DE PARAÚNA/GO, PARA CADASTRO DE FORNECEDORES/PRESTADORES DE SERVIÇOS. RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 02, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 02, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014. Dispõe sobre o processo eleitoral da representação da sociedade civil no Conselho Nacional de Assistência Social - CNAS, Gestão 2014/2016. O CONSELHO NACIONAL

Leia mais

Resolução nº 05 de 18 de maio de 2016

Resolução nº 05 de 18 de maio de 2016 Resolução nº 05 de 18 de maio de 2016 Aprova ad referendum critérios, prazos e procedimentos do repasse de recursos estaduais, alocados no Fundo Estadual de Assistência Social de Santa Catarina- FEAS/SC,

Leia mais

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017.

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017. Gabinete do Praça Duque de Caxias nº 39 Centro Areal/RJ Tel.:(24)2257-399 Cep.: 25.845-000 E-mail: governo@areal.rj.gov.br DECRETO Nº.508 DE 02 DE JANEIRO 207. Altera 3º do Artigo 2 do Decreto nº 86, de

Leia mais

ANEXO VI, parte integrante do Decreto n , de 2017 que regulamenta a Lei n de 2014, alterada pela Lei n de 2015.

ANEXO VI, parte integrante do Decreto n , de 2017 que regulamenta a Lei n de 2014, alterada pela Lei n de 2015. ANEXO VI, parte integrante do Decreto n. 17.361, de 2017 que regulamenta a Lei n. 13.019 de 2014, alterada pela Lei n. 13.204 de 2015. PLANO DE TRABALHO DO TERMO DE COLABORAÇÃO, TERMO DE FOMENTO NO CHAMAMENTO

Leia mais

REQUERIMENTO DE REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA

REQUERIMENTO DE REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA REQUERIMENTO DE REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA CREF Nº Razão Social Nome Fantasia CNPJ nº Nome do Representante Legal Endereço nº do complemento Fone Bairro Fax Cidade CEP UF Endereço Eletrônico Data de início

Leia mais

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009)

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 100, DE 26 DE MARÇO DE 2009 (Publicada no D.O.U em 30/07/2009) Define os procedimentos de indicação dos representantes do

Leia mais

Formulário de Credenciamento

Formulário de Credenciamento Formulário de Credenciamento Este formulário tem por objetivo colher informações para o credenciamento de administradores, gestores e o cadastramento dos distribuidores de fundos de investimentos para

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

FICHA DE REGISTRO CADASTRAL. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax:

FICHA DE REGISTRO CADASTRAL. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DADOS DO FORNECEDOR RAZÃO SOCIAL: CNPJ: INSC. EST.: Endereço: Bairro: Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: e-mail: Site: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA Endereço: Bairro: Cep:

Leia mais

Edital de Convocação. 1 - Do Objetivo do Pleito Eleitoral

Edital de Convocação. 1 - Do Objetivo do Pleito Eleitoral 1 Edital de Convocação O Conselho Estadual de Assistência Social CONSEAS-SP, órgão vinculado à Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social SEADS, criado pela Lei Estadual n.º 9.177, de

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC"

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL CRC MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" CISSUL - CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE PARA GERENCIAMENTO DA REDE DE Página 1 de 5 SETOR DE LICITAÇÕES INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES

Leia mais

REDE SOCIOASSISTENCIAL

REDE SOCIOASSISTENCIAL REDE SOCIOASSISTENCIAL O que é Vulnerabilidade Social? Pode ser entendida como a condição de risco em que uma pessoa se encontra. Um conjunto de situações mais, ou menos problemáticas, que situam a pessoa

Leia mais

Documentos e Formulários para Registro e Transferência de Propriedade - carros de passeio blindados

Documentos e Formulários para Registro e Transferência de Propriedade - carros de passeio blindados Documentos e Formulários para Registro e Transferência de Propriedade - carros de passeio blindados (Art. 34, XIV, do Decreto Federal nº 3.665/2000 R-105, Artigo 12, III, a do Decreto Estadual nº 58.150/2012,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO/FNDE/CD/Nº 13 DE 28 DE ABRIL DE 2008 Estabelece os documentos necessários à comprovação de regularidade

Leia mais

PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2017/CMDCA CAPÍTULO I DO OBJETO

PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2017/CMDCA CAPÍTULO I DO OBJETO PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2017/CMDCA O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

COMPLEMENTO AGENDA DE OBRIGAÇÕES 2010

COMPLEMENTO AGENDA DE OBRIGAÇÕES 2010 Circular 027/2010 São Paulo, 15 de janeiro de 2010. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) COMPLEMENTO AGENDA DE OBRIGAÇÕES 2010 Prezados Senhores, Devido à extensão da Instrução Normativa Nº 971, objeto de nossa

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Procedência: MMA Processo: 02000.003128/2007-35 Data: julho de 2008 Assunto: Cadastro Nacional de Coletivos Educadores para Territórios

Leia mais

EDITAL DRG/PTB Nº17/2017, 25 DE SETEMBRO DE 2017

EDITAL DRG/PTB Nº17/2017, 25 DE SETEMBRO DE 2017 EDITAL DRG/PTB Nº17/2017, 25 DE SETEMBRO DE 2017 Dispõe sobre a abertura de CHAMADA PÚBLICA para preenchimento da vaga remanescente L1 do processo seletivo do 2º semestre 2017 para o curso superior de

Leia mais

Orçamento e Financiamento da Assistência Social

Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento da Assistência Social Orçamento e Financiamento: Definições O Orçamento Público é um Planejamento que gera um compromisso de um governo em relação às políticas públicas; Ele reflete

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CONFEA RESOLUÇÃO Nº 1.070, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA CONFEA RESOLUÇÃO Nº 1.070, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 1.070, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2015 Dispõe sobre os procedimentos para registro e revisão de registro das instituições de ensino e das entidades de classe de profissionais nos Creas e dá outras

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES REGULAMENTO

CADASTRO DE FORNECEDORES REGULAMENTO CADASTRO DE FORNECEDORES REGULAMENTO O Movimento Brasil Competitivo, organização da sociedade civil de interesse público e associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, com sede estabelecida

Leia mais

1. Identificação. Instituição proponente CNPJ: Endereço: Telefone/Fax: Conta Bancária Específica: Responsável pela Instituição: CPF: CI:

1. Identificação. Instituição proponente CNPJ: Endereço: Telefone/Fax: Conta Bancária Específica: Responsável pela Instituição: CPF: CI: 1. Identificação Instituição proponente Nome Fantasia: CNPJ: Endereço: Telefone/Fax: Conta Bancária Específica: Responsável pela Instituição: CPF: CI: Responsável técnico pelo projeto CPF: CI: Endereço

Leia mais

Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde

Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde AÇÕES E SERVIÇOS EM SAÚDE, NAS ÁREAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR, DE ATENÇÃO AMBULATORIAL, DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICO, DE CARÁTER ELETIVO E URGÊNCIA/EMERGÊNCIA

Leia mais

Dispõe sobre o reconhecimento dos Circuitos Turísticos e dá outras. O Governador do Estado de Minas Gerais, no uso da atribuição que lhe confere

Dispõe sobre o reconhecimento dos Circuitos Turísticos e dá outras. O Governador do Estado de Minas Gerais, no uso da atribuição que lhe confere DECRETO 43321 2003 de 08/05/2003 Dispõe sobre o reconhecimento dos Circuitos Turísticos e dá outras providências. O Governador do Estado de Minas Gerais, no uso da atribuição que lhe confere o inciso VII

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável (eis) técnico (s) para atividades técnicas da Empresa

Leia mais

EDITAL Nº. 02, DE 25 DE JANEIRO DE 2017

EDITAL Nº. 02, DE 25 DE JANEIRO DE 2017 EDITAL Nº. 02, DE 25 DE JANEIRO DE 2017 EDITAL DO PROCESSO PARA SOLICITAÇÃO DE CERTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DO ENSINO MÉDIO E EXPEDIÇÃO DE DECLARAÇÃO PARCIAL DE PROFICIÊNCIA COM BASE NO RESULTADO DO ENEM

Leia mais

EDITAL Nº 65/2016, DE 04 DE AGOSTO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS DOS CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

EDITAL Nº 65/2016, DE 04 DE AGOSTO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS DOS CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) EDITAL Nº 65/2016, DE 04 DE AGOSTO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS DOS CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) O Câmpus Boituva do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PORTARIA No- 293, DE 7 DE ABRIL DE 2008 Estabelecer critérios para celebração de convênios com entidades governamentais e não governamentais para a execução

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 003/2017 CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE EXCEPCIONAL INTERESSE

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 003/2017 CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE EXCEPCIONAL INTERESSE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 003/2017 CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO DE ORIENTADOR SOCIAL E FACILITADOR O PREFEITO MUNICIPAL DE ARATIBA, no uso das atribuições

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CMAS Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social EDITAL 01/2016 Edital de convocação de Assembleia Geral de Entidades de Assistência Social de Diamantina para

Leia mais

D E C R E T O Nº , de 08/11/2017

D E C R E T O Nº , de 08/11/2017 D E C R E T O Nº 1 3. 6 6 0, de 08/11/2017 Disciplina a habilitação das organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que executam os serviços de Proteção Social Especial de Alta Complexidade da

Leia mais

EDITAL Nº 336, DE 31 DE AGOSTO DE 2016 SELEÇÃO INTERNA PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

EDITAL Nº 336, DE 31 DE AGOSTO DE 2016 SELEÇÃO INTERNA PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Norte de Minas Gerais Diretoria de Educação a Distância EDITAL Nº 336, DE 31 DE AGOSTO DE 2016 SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 32, DE 31 DE OUTUBRO DE 2013. Dispõe sobre o Pacto de Aprimoramento da Gestão dos Estados e do Distrito Federal no âmbito do Sistema Único de Assistência Social SUAS, estabelece a revisão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010 Define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades e organizações de assistência social, bem como dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO COMISSÃO ELEITORAL PORTARIA Nº. 235/2015-SEHAB.G EDITAL Nº01 CADASTRAMENTO DOS REPRESENTANTES DE ENTIDADES COMUNITÁRIAS E ORGANIZAÇÕES

Leia mais

EDITAL Nº. 01/ CMDCA

EDITAL Nº. 01/ CMDCA EDITAL Nº. 01/2016 - CMDCA A presidente do DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE de Mafra, estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais e regimentais, para que produza os efeitos legais a quem interessar,

Leia mais

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO DE SÃO PAULO Rua Santa Ernestina, Paraíso São Paulo - SP - CEP Fone / Fax: (11)

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL REGIÃO DE SÃO PAULO Rua Santa Ernestina, Paraíso São Paulo - SP - CEP Fone / Fax: (11) RESOLUÇÃO REGIONAL Nº 01/2004 FIXA CRITÉRIOS PARA DETERMINAÇÃO DE PESSOA CARENTE PARA EFEITO DE ISENÇÃO DO PAGAMENTO DA CONTRIBUIÇÃO ANUAL. Considerando: a) que a Resolução nº 009/200, artigo 9º atribui

Leia mais

EDITAL PARA O CADASTRO TÉCNICO MUNICIPAL DE CONSULTORES AMBIENTAIS

EDITAL PARA O CADASTRO TÉCNICO MUNICIPAL DE CONSULTORES AMBIENTAIS EDITAL PARA O CADASTRO TÉCNICO MUNICIPAL DE CONSULTORES AMBIENTAIS ANO 2015 1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Considerando facilitar e agilizar o processo de licenciamento ambiental de empreendimentos e atividades

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DE VAGA CELETISTA EDITAL Nº 15/2013

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DE VAGA CELETISTA EDITAL Nº 15/2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PREENCHIMENTO DE VAGA CELETISTA EDITAL Nº 15/2013 A FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE (FAPESE), pessoa jurídica de direito privado, instituída por Escritura

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 7 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o registro de empresas de trabalho temporário. O Secretário de Relações do Trabalho

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 7 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o registro de empresas de trabalho temporário. O Secretário de Relações do Trabalho INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 7 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2007 Dispõe sobre o registro de empresas de trabalho temporário. O Secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, no uso da atribuição

Leia mais

Fica estabelecido o seguinte cronograma para o processo seletivo do conselho consultivo da ESEC da Mata Preta:

Fica estabelecido o seguinte cronograma para o processo seletivo do conselho consultivo da ESEC da Mata Preta: ANEXO. I Da Relação de Documentos: Formulário de cadastro; Cópia do estatuto social da entidade, devidamente registrado, nos termos da lei, com a identificação do cartório / junta comercial;* Cópia da

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Conselho Superior Modelo I Roteiro para elaboração do Projeto Pedagógico

Leia mais

1º São requisitos preliminares para o registro de que trata o caput deste artigo : (1) a) b) c) d)

1º São requisitos preliminares para o registro de que trata o caput deste artigo : (1) a) b) c) d) Publicada no D.O.U. - 15/12/93 Seção 1 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 148, DE 26 DE NOVEMBRO DE 1993 (Alterada pela Resolução Normativa CFA n.º 179, de 25/04/96) (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 304,

Leia mais

Edital nº 01, de 15 de maio de 2017

Edital nº 01, de 15 de maio de 2017 Edital nº 01, de 15 de maio de 2017 A Diretora Geral do Campus Rio Branco Avançado Baixada do Sol do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre - IFAC, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

EDITAL PTB Nº.17/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) FUTSAL DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA

EDITAL PTB Nº.17/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) FUTSAL DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA EDITAL PTB Nº.17/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) FUTSAL DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA O Câmpus Pirituba do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

PORTARIA CRCES Nº 43, DE 03 DE AGOSTO DE 2017.

PORTARIA CRCES Nº 43, DE 03 DE AGOSTO DE 2017. PORTARIA CRCES Nº 43, DE 03 DE AGOSTO DE 2017. Estabelece Procedimentos e Fornece Orientações para a Aplicação da NBC PG 12 (R2), que trata do Programa de Educação Profissional Continuada. O PRESIDENTE

Leia mais

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social

Secretaria Nacional de Assistência Social. Fundo Nacional de Assistência Social Secretaria Nacional de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social fevereiro / 2011 O PLANEJAMENTO E A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA DO SUAS Bases Legais do Financiamento Instrumentos

Leia mais

I Requerimento de Inscrição ou Renovação de Inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social de São Paulo COMAS/SP (ANEXO I);

I Requerimento de Inscrição ou Renovação de Inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social de São Paulo COMAS/SP (ANEXO I); RESOLUÇÃO COMAS Nº 356/2009 Aprova modelos de requerimentos e formulários de que trata a Resolução COMAS nº 323/2008. O CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE SÃO PAULO, com fulcro no artigo 9º da

Leia mais

EDITAL Nº 027/2014 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL Nº 027/2014 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL Nº 027/2014 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A Diretoria de Pós-graduação e Extensão do Centro Universitário Senac, no uso de suas atribuições torna pública

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2016 DE 07 DE JANEIRO DE 2016

INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2016 DE 07 DE JANEIRO DE 2016 INSTRUÇÃO NORMATIVA 001/2016 DE 07 DE JANEIRO DE 2016 Dispõe sobre os procedimentos para a Certificação de Conclusão do Ensino Médio e da Declaração Parcial de Proficiência com base nos resultados do Exame

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2016 - SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS E RECOMENDAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PORTFÓLIO DE SERVIÇOS ( SMART CAMPUS ) PARA

Leia mais

Resolução 130/Reitoria/Univates Lajeado, 28 de setembro de 2012

Resolução 130/Reitoria/Univates Lajeado, 28 de setembro de 2012 Resolução 130/Reitoria/Univates Lajeado, 28 de setembro de 2012 Reedita a Resolução 090/Reitoria/Univates, de 04/07/2008, que aprova o Regulamento das atividades de Serviço Voluntário O Reitor do Centro

Leia mais

DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016

DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016 DELIBERAÇÃO CES Nº 150 DE 04 DE ABRIL DE 2016 APROVA O REGIMENTO DA TERCEIRA PLENÁRIA ELEITORAL COMPLEMENTAR DO CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO, PARA O TRIÊNIO 2014/2016. O CONSELHO ESTADUAL

Leia mais

Diário Oficial do. Prefeitura Municipal de Cafarnaum. segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 Ano VII - Edição nº Caderno 1

Diário Oficial do. Prefeitura Municipal de Cafarnaum. segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 Ano VII - Edição nº Caderno 1 Diário Oficial do Município segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 Ano VII - Edição nº 00630 Caderno 1 Prefeitura Municipal de Cafarnaum publica segunda-feira, 9 de janeiro de 2017 Ano VII - Edição nº 00630

Leia mais

EDITAL CMAS Nº 01/2017

EDITAL CMAS Nº 01/2017 EDITAL CMAS Nº 01/2017 Considerando o disposto na Lei Municipal Nº 301/2015, na Resolução nº XX/2017 que institui a Comissão Organizadora do Processo Eleitoral da Sociedade Civil para o biênio 2017/2019,

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Departamento de Administração de Pessoal Unidade de Benefícios

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Departamento de Administração de Pessoal Unidade de Benefícios COMUNICAÇÃO DE FALECIMENTO DADOS DO (A) COMUNICANTE Nome: Endereço residencial: Rua Nº: Complemento (apto, casa, bloco): Bairro: CEP: Cidade: Estado: Telefone: Celular: E-mail: Vem comunicar, conforme

Leia mais

1. DO PROCESSO SELETIVO

1. DO PROCESSO SELETIVO EDITAL PTB Nº. 34/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) MATEMÁTICA PARA CONSURSOS PÚBLICOS DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA O Câmpus Pirituba do Instituto Federal

Leia mais

EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCEDIMENTOS

EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCEDIMENTOS EDITAL PROCESSO ELEITORAL COMPLEMENTAR CEIVAP QUADRIÊNIO 2017/2021 ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCEDIMENTOS 1. Abrangência Estas normas orientam a realização do Fórum Estadual Complementar do Rio de Janeiro,

Leia mais

I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Dispõe sobre a atividade e a Responsabilidade Técnica na produção de sementes e mudas florestais e ornamentais. A CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA FLORESTAL, DO CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 1, DE 12 DE JANEIRO DE DOU

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 1, DE 12 DE JANEIRO DE DOU AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 1, DE 12 DE JANEIRO DE 2011 - DOU 13.1.2011 O DIRETOR-GERAL da AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS -

Leia mais

1. DO PROCESSO SELETIVO

1. DO PROCESSO SELETIVO EDITAL PTB Nº.09/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) GERENCIAMENTO DE PROJETOS DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA O Câmpus Pirituba do Instituto Federal de

Leia mais

FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE TRABALHO PROCESSO Nº. 5.UF 6. CEP 7. Telefone CNPJ/CPF VEM REQUERER, COM FUNDAMENTO LEGAL

FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE TRABALHO PROCESSO Nº. 5.UF 6. CEP 7. Telefone CNPJ/CPF VEM REQUERER, COM FUNDAMENTO LEGAL FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DE AUTORIZAÇÃO DE TRABALHO PROCESSO Nº Requerente 2. Ativ. Econômica 3. Endereço 4. Cidade 5.UF 6. CEP 7. Telefone 8. E-mail 9. CNPJ/CPF 10. Lei/Decreto/Resolução VEM REQUERER,

Leia mais

FLUXO CONTÍNUO: INSCRIÇÕES PARA A ADESÃO AO PROGRAMA DE TRABALHO PARA PROFESSOR VOLUNTÁRIO: ATIVIDADE DOCENTE

FLUXO CONTÍNUO: INSCRIÇÕES PARA A ADESÃO AO PROGRAMA DE TRABALHO PARA PROFESSOR VOLUNTÁRIO: ATIVIDADE DOCENTE 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS ESCOLA DE ENFERMAGEM DE MANAUS Reconhecida pelo Decreto Nº 36.600, de 13/12/54 D.O.U., de 16 de dezembro de 1954. CONSELHO DIRETOR FLUXO CONTÍNUO: INSCRIÇÕES PARA A ADESÃO

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA De acordo com a Lei Federal 6.839/1980, é obrigatório o registro das entidades prestadoras de serviços nos órgãos competentes para a fiscalização.

Leia mais

EDITAL CHAMADA PÚBLICA PSR MAPA/SPA Nº 02/2016 PARCERIA DE PESQUISA SOBRE GESTÃO DE RISCOS AGROPECUÁRIOS

EDITAL CHAMADA PÚBLICA PSR MAPA/SPA Nº 02/2016 PARCERIA DE PESQUISA SOBRE GESTÃO DE RISCOS AGROPECUÁRIOS EDITAL CHAMADA PÚBLICA PSR MAPA/SPA Nº 02/2016 PARCERIA DE PESQUISA SOBRE GESTÃO DE RISCOS AGROPECUÁRIOS A SPA, no exercício da competência que lhe conferem as alíneas c do inciso IV do artigo 29 e o inciso

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DO SINDICATO DOS INVESTIGADORES DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE MATO GROSSO TRIÊNIO 2018/2020

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DO SINDICATO DOS INVESTIGADORES DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE MATO GROSSO TRIÊNIO 2018/2020 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DO SINDICATO DOS INVESTIGADORES DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE MATO GROSSO TRIÊNIO 2018/2020 A Comissão Eleitoral, no uso de suas atribuições legais, conferidas

Leia mais

CÂMPUS PIRITUBA 1. DO PROCESSO SELETIVO

CÂMPUS PIRITUBA 1. DO PROCESSO SELETIVO CÂMPUS PIRITUBA EDITAL PTB Nº. 27/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) curso Português para Concursos Públicos DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA O Câmpus Pirituba

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO DE FORNECEDORES O Município de Colinas do Tocantins, Estado do Tocantins, com fundamento nos artigos 34 a 37 da Lei nº 8.666/93 e demais alterações, torna público

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LOURENÇO - MG CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2016. Retificação nº 04 ao Edital nº 01/2016

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LOURENÇO - MG CONCURSO PÚBLICO EDITAL N o 01/2016. Retificação nº 04 ao Edital nº 01/2016 Retificação nº 04 ao Edital nº 01/2016 O Prefeito Municipal de São Lourenço, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, conferidas pela Constituição da República e pela Lei Orgânica do

Leia mais

Roteiro de Solicitação

Roteiro de Solicitação Roteiro de Solicitação Número Roteiro.LP. 6-01 Nome Roteiro: Licença Prévia para comércio varejista de produtos farmacêuticos sem manipulação de fórmulas Objetivo: Requerer a Licença Prévia para comércio

Leia mais

7. A Lista de Espera que trata o item 5 observará a nota do candidato obtida no Enem 2014 nos termos da Portaria Normativa MEC nº 21/2012.

7. A Lista de Espera que trata o item 5 observará a nota do candidato obtida no Enem 2014 nos termos da Portaria Normativa MEC nº 21/2012. EDITAL Nº 01, DE 06 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO OFERECIDOS PELA UFMS PARA INGRESSO NO 1º SEMESTRE DE 2015 A CHEFE DA COORDENADORIA DE APOIO À FORMAÇÃO

Leia mais

CÂMPUS PIRITUBA 1. DO PROCESSO SELETIVO

CÂMPUS PIRITUBA 1. DO PROCESSO SELETIVO CÂMPUS PIRITUBA EDITAL PTB Nº.31/2016 SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA NO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) A sexualidade no dia-a-dia DO IFSP - CÂMPUS PIRITUBA O Câmpus Pirituba do Instituto

Leia mais

I PODER PÚBLICO 08 (oito) representantes titulares e respectivos suplentes pertencentes ao seguinte segmento:

I PODER PÚBLICO 08 (oito) representantes titulares e respectivos suplentes pertencentes ao seguinte segmento: Edital de Convocação do Processo Eleitoral para Preenchimento das Vagas ao Plenário do Comitê da Bacia Hidrográfica da Região do Médio Paraíba do Sul Quadriênio 2017-2021 O Conselho Estadual de Recursos

Leia mais

2º EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY DA REGIÃO NORTE

2º EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY DA REGIÃO NORTE 2º EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY DA REGIÃO NORTE São convocados os senhores Usuários dos serviços de Telecomunicações e as associações ou entidades que

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 001, de 10 de fevereiro de 2014. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO Disciplina os procedimentos administrativos relativos à tramitação

Leia mais