Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo I

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo I"

Transcrição

1 Tecido Conjuntivo de Sustentação: Ósseo I Prof. a Dr a. Sara Tatiana Moreira UTFPR Campus Santa Helena 1 Elástico 1

2 Tecido ósseo Características: Tecido vivo com alto grau de rigidez e resistência à pressão, vascularizado e inervado; Principal componente do esqueleto. Funções: Suporte para as partes moles; Proteção de tecidos vitais (caixa craniana e torácica, vértebras); Aloja e protege a medula óssea; Apoio e local de inserção da musculatura esquelética; Sistema de alavancas que amplia as forças geradas na contração muscular; Depósito de cálcio, fosfato e outros íons, liberados de maneira controlada; Absorve toxinas e metais pesados, minimizando assim seus efeitos adversos em outros tecidos. 4 2

3 Classificação Macroscópica Tecido ósseo Compacto: Nenhum espaço medular, possuindo, no entanto, um conjunto de canais que são percorridos por nervos e vasos sanguíneos. Tecido ósseo Esponjoso: Apresenta espaços medulares mais amplos, sendo formado por várias trabéculas, que dão um aspecto poroso ao tecido. 3

4 7 4

5 Osso esponjoso Menor aumento Tecido ósseo Medula óssea Tecido Muscular Esquelético Material: Corte transversal da diáfise do osso Técnica: Descalcificação com ácido nítrico e coloração por HE 5

6 Tecido conjuntivo propriamente dito denso (fibras colágenas e fibroblastos) Endósteo e Periósteo Osso = células + matriz óssea Células: Osteoprogenitoras Osteoblastos Osteócitos (lacunas) Osteoclastos Células de revestimento ósseo (periósteo e endósteo) 6

7 Osso esponjoso Médio aumento Tecido ósseo osteoblastos (seta) e osteócitos (círculo) Medula óssea Osso esponjoso Médio aumento Tecido ósseo osteoblastos ( ) e osteócito ( ) Medula óssea (estrela) 7

8 Osso = células + matriz óssea Matriz óssea: Substância fundamental (90% das proteínas) Fibras (10% das proteínas) Minerais 50% orgânica 50% inorgânica 1º secretada a parte orgânica da matriz 2º mineralização 8

9 Matriz óssea Substância fundamental: 1. Proteoglicanas 2. Glicoproteínas multiadesivas a) Osteonectina b) Osteopontina 3. Proteínas dependentes de vitamina k: osteocalcina 4. Fatores de crescimento e citocinas Fibras: Colágeno tipo I ( ) Colágeno tipo V ( ) Matriz óssea Minerais: Fosfato de cálcio na forma de cristais de hidroxiapatita [Ca 10 (PO 4 ) 6 (OH) 2 ] Presentes na matriz óssea, mineralizando-a 9

10 Cristais de fosfato e cálcio + Fibras colágenas Dureza e resistência ao tecido ósseo Remoção parte inorgânica: manutenção da forma e torna-se flexível Remoção parte orgânica: manutenção da forma e torna-se quebradiço 19 Osso = células + matriz óssea Células: Osteoprogenitoras Osteoblastos Osteócitos (lacunas) Osteoclastos Células de revestimento ósseo (periósteo e endósteo) 10

11 Células Células osteoprogenitoras: Derivadas das células-tronco mesenquimais da medula óssea (renováveis) Permanecem aderidas à superfície interna e externa do osso Achatadas Dão origem aos osteoblastos 11

12 Células Célula osteoprogenitora osteoblasto Osteoblastos: Células jovens com muitos prolongamentos e intensa atividade metabólica; Localizados próximo ao endósteo e periósteo; Secretam a parte orgânica da matriz óssea e fibras colágenas; A matriz recém formada é denominada osteóide (ainda não mineralizada); Envolto pela matriz osteócito; Capacidade de sofrer mitoses; Forma cubica ou poligonal Células Célula osteoprogenitora Osteoblasto Osteócito Osteócitos: Células maduras, achatadas com baixa atividade metabólica Presentes nas lacunas, no interior da matriz óssea Comunicam-se através dos canalículos Podem sintetizar pouca matriz 12

13 Osso esponjoso Médio aumento Tecido ósseo osteoblastos e osteócitos Medula óssea Células Nutrição dos osteócitos: Canalículos que existem na matriz. Não há difusão de substâncias através da matriz pois a mesma é calcificada!!! 13

14 Células Osteoclastos: Células gigantes, móveis, multinucleadas Originada dos monócitos (macrófagos) Relacionadas com a reabsorção da matriz óssea e com processos de regeneração e remodelação do tecido ósseo Osso esponjoso Maior aumento Tecido ósseo osteoblastos e osteoclasto (circulado em azul) Medula óssea 14

15 29 Células Célula de Revestimento Ósseo: Fibroblastos Sobre a superfície externa Células Periosteais Sobre a superfície interna Células Endosteais Camada de células achatadas; Manutenção e suporte nutricional dos osteócitos comunicação Associadas à fibras colágenas 15

16 Tecido ósseo primário (TO 1º), imaturo ou não lamelar Tecido ósseo secundário (TO 2º), maduro ou lamelar Fibras colágenas DESORGANIZADAS e entrelaçadas sem organização lamelar; Células aleatoriamente dispostas; Apresenta um maior numero de células por unidade de área que o TO 2º; 16

17 Matriz pouco mineralizada (mais componentes orgânicos); Forma-se mais rapidamente que o TO 2º; 17

18 Matiz cora-se mais com hematoxilina Matiz cora-se mais com eosina Sempre precede o TO 2º; Surge 1º, tanto no desenvolvimento embrionário, quanto na reparação de fraturas e remodelação óssea; 18

19 Será substituído por TO 2º na maioria das vezes; Principal tecido ósseo no feto; Pouco frequente no adulto: Temporariamente em regiões de fratura Temporariamente em regiões de remodelação óssea Bolsas alveolares da cavidade oral possibilita correção ortodôntica Locais de origem e inserção muscular (tendões) 19

20 20

21 Tecido ósseo secundário Presente no adulto; Fibras colágenas ORGANIZADAS em lamelas paralelas ou concêntricas ao redor de canais com vasos sanguíneos e nervos em seu interior (canal de Havers), formando os sistemas de Havers (ósteons); Lacunas contendo os osteócitos estão entre as lamelas; Matriz mineralizada; Poucas células. Tecido ósseo secundário Ósteons: Cilindro longo, paralelo a diáfise, formado por 4 a 20 lamelas concêntricas a um canal central (Canal de Havers), revestido por endósteo e q contém vasos e nervos. Canais de Havers se comunicam entre si, com a cavidade medular e com a superfície externa do osso por meio de canais transversais denominados Canais de Volkmann, que atravessam as lamelas. 21

22 Osso compacto Maior aumento - Desgaste Tecido ósseo: Presença de Ósteon, Canal de Havers, Lacunas com Osteócitos. Círculo Maior - Sistema de Havers Círculo Menor - Canal de Havers 22

23 Osso compacto Menor aumento - Desgaste Tecido ósseo: Sistema de Havers, Canal de Havers, Lacunas com Osteócitos, Canal de Volkmann. Círculo Vermelho - Sistema de Havers Círculo Azul - Canal de Havers Retângulo - Canal de Volkmann 23

24

25

26 26

27 Bibliografia Gartner, L. e Hiatt, J. Tratado de Histologia. Elsevier, 2007 Junqueira e Carneiro. Histologia Básica. Guanabara Koogan Ross, M. e Pawlina, W. Histologia Texto e Atlas. Guanabara Koogan

Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016

Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016 Docente: Sheila C. Ribeiro Abril/2016 Introdução Função Suporte Proteção Apoio Contrações Depósito de minerais Tecido Conjuntivo Especializado Células e Matriz óssea endósteo Periósteo Osteoblastos Osteócitos

Leia mais

Total de 11 páginas 1

Total de 11 páginas 1 Tecido ósseo e introdução ao esqueleto O tecido ósseo Tecido conjuntivo com propriedades particulares: Material extracelular calcificado matriz óssea Células: Osteoblastos; Osteócitos; Osteoclastos Periósteo

Leia mais

CAPÍTULO 5 TECIDO ÓSSEO

CAPÍTULO 5 TECIDO ÓSSEO CAPÍTULO 5 TECIDO ÓSSEO 1 As células do Tecido Ósseo O tecido ósseo pode ser considerado um tipo especial de tecido conjuntivo que é constituído por células e uma matriz extracelular calcificada (matriz

Leia mais

Constituição Histológica

Constituição Histológica TECIDO ÓSSEO Constituição Histológica 1- CÉLULAS + 2- MATRIZ INORGÂNICA E ORGÂNICA (Fibras de colágeno tipo I + SFA) Características do Tecido Ósseo Conjuntivo especial (céls. + MEC) Matriz mineralizada

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 13 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO ÓSSEO

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 13 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO ÓSSEO BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 13 HISTOLOGIA ANIMAL: TECIDO ÓSSEO Epífise Cartilagem articular Osso esponjoso (trabecular), que contém medula óssea vermelha Metáfise Metáfise Osso esponjoso (trabecular) - contém

Leia mais

Forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida.

Forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida. TECIDO CARTILAGINOSO Forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida. Desempenha a função de suporte de tecidos moles, reveste superfícies articulares onde absorve choques, facilita os

Leia mais

T.C. Cartilaginoso 9E 26

T.C. Cartilaginoso 9E 26 T.C. Cartilaginoso 9E 26 Origem : Mesenquimatosa. Características: Avascularizado e não inervado internamente. Células: Condroblastos, Condrócitos, Condroclastos. Condroblastos: céls.globosas, núcleo volumoso.

Leia mais

Tema B TECIDO CONJUNTIVO

Tema B TECIDO CONJUNTIVO Tema B TECIDO CONJUNTIVO 1 Características gerais 2 Características dos principais tipos de tecido conjuntivo 2.1 Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1.1 Laxo 2.1.2 Denso: modulado e não modulado 2.2

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens.

SISTEMA ESQUELÉTICO. O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. SISTEMA ESQUELÉTICO Conceito de Sistema Esquelético O sistema esquelético é composto de ossos e cartilagens. Conceito de Ossos: Ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que unindos-se aos outros,

Leia mais

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO

IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO IV.2) TECIDO CARTILAGINOSO Caracteriza-se pela presença de uma matriz intercelular de consistência firme, flexível, porém, não rígida. Funções: sustentação; revestimento de superfícies articulares; crescimento

Leia mais

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho

Conjunto de células semelhantes e interdependentes. Condição básica da multicelularidade. Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Conjunto de células semelhantes e interdependentes Condição básica da multicelularidade Vantagens: aumento do tamanho, divisão de trabalho Origens embrionárias dos tecidos animais: Ectoderme Mesoderme

Leia mais

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS

NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO DOS SERES VIVOS E PRINCIPAIS TIPOS DE TECIDOS Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos,

Leia mais

PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA

PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA 1 PRÁTICAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA Período: 2.º Turno: Noturno Data: / /2016 Disciplina: Histologia e Embriologia Professor(a): Sara Tatiana Moreira Acadêmico(a): R.A. Lembretes para o bom andamento

Leia mais

Observação com aumento total de 100x: Neste aumento poderemos observar os sistemas de Havers e os sistemas intermediários com facilidade.

Observação com aumento total de 100x: Neste aumento poderemos observar os sistemas de Havers e os sistemas intermediários com facilidade. 1. Tecido Ósseo Compacto desgastado Material: Diáfise de osso em corte transversal Técnica: Desgaste com a utilização de disco de Carborundum Observação com aumento total de 100x: Neste aumento poderemos

Leia mais

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Histologia. Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Histologia Professora: Brenda Braga Histologia (Estudo dos Tecidos) Tecidos conjunto de células especializadas em realizar uma ou mais funções. Células-tronco São praticamente indiferenciadas

Leia mais

Osteologia. Prof.: Gustavo Martins Pires

Osteologia. Prof.: Gustavo Martins Pires Osteologia Prof.: Gustavo Martins Pires Osteologia Osteologia A moldura de ossos e cartilagem que protege nossos órgão e permite nossos movimentos é denominada de sistema esquelético. Cada osso do sistema

Leia mais

Sistema Esquelético. O esqueleto. O esqueleto possui 5 funções. Composição dos ossos: Células ósseas:

Sistema Esquelético. O esqueleto. O esqueleto possui 5 funções. Composição dos ossos: Células ósseas: Sistema Esquelético O esqueleto O Esqueleto é o suporte do corpo, uma armação articulada que permite ao homem realizar movimentos complexos e manter-se ereto. É composto por 206 ossos e são tecidos vivos.

Leia mais

substância intercelular sólida, dura e resistente.

substância intercelular sólida, dura e resistente. Tecido ósseo É um dos tecidos que formam o esqueleto de nosso corpo, tendo como função principal a sustentação. Além disso: serve de suporte para partes moles; protege órgão vitais; aloja e protege a medula

Leia mais

III. 4 - Tecido Ósseo

III. 4 - Tecido Ósseo Capítulo 2: Parte 4 1 III. 4 - Tecido Ósseo É um tecido conjuntivo resistente em virtude da impregnação da sua substância fundamental pelos sais de cálcio, principalmente o fosfato e o carbonato de cálcio.

Leia mais

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Histologia Ramo da Biologia que estuda os tecidos; Tecido - é um conjunto de células, separadas ou não por substâncias intercelulares e que realizam determinada

Leia mais

Propriedades Mecânicas dos Ossos

Propriedades Mecânicas dos Ossos Propriedades Mecânicas dos Ossos Adriano J. Holanda http://adrianoholanda.org Depto de Computação e Matemática FFCLRP USP Faculdade Dr. Francisco Maeda FAFRAM 23 de maio de 2014 Trilha Biomecânica O Osso

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. Prof. Esp. Bruno Gonzaga

SISTEMA ESQUELÉTICO. Prof. Esp. Bruno Gonzaga SISTEMA ESQUELÉTICO Prof. Esp. Bruno Gonzaga CONSIDERAÇÕES GERAIS 2 Nosso aparelho locomotor é constituído pelos sistemas muscular, ósseo e articular. Eles possuem 656 músculos e 206 ossos e têm como função

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. Curso Técnico em Estética Bruna Cristina Jaboinski Silva

SISTEMA ESQUELÉTICO. Curso Técnico em Estética Bruna Cristina Jaboinski Silva SISTEMA ESQUELÉTICO Curso Técnico em Estética Bruna Cristina Jaboinski Silva O ESQUELETO HUMANO Além de dar sustentação ao corpo, o esqueleto protege os órgãos internos e fornece pontos de apoio para a

Leia mais

Histologia. Professora Deborah

Histologia. Professora Deborah Histologia Professora Deborah Histologia Histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) é o estudo dos tecidos biológicos, sua formação, estrutura e função. Tecidos É um conjunto de células que

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Sistema Esquelético. Prof. Me. Fabio Milioni

ANATOMIA HUMANA I. Sistema Esquelético. Prof. Me. Fabio Milioni ANATOMIA HUMANA I Sistema Esquelético Prof. Me. Fabio Milioni FUNÇÕES Sustentação Proteção Auxílio ao movimento Armazenamento de minerais Formação de células sanguíneas 1 CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS Longos

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas

CLASSIFICAÇÃO DOS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO - SIMPLES X ESTRATIFICADO - FORMATO DAS CÉLULAS. células cúbicas. células prismáticas HISTOLOGIA ANIMAL Histologia é a parte da Biologia que estuda os tecidos. Tecidos são agrupamentos de células semelhantes e/ou que possuem função semelhante, tomadas em conjunto com a substância intercelular.

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais TECIDO ÓSSEO Características Gerais Os ossos são o principal constituinte esquelético do adulto O tecido ósseo é o componente estrutural dos ossos Tal como as cartilagens, são um tecido conjuntivo especializado,

Leia mais

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais.

Histologia Animal. - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. Histologia Animal - Estuda a classificação, estrutura, distribuição e função dos tecidos animais. - Tecidos: Grupamento de células harmonizadas e diferenciadas que realizam uma determinada função. - Principais

Leia mais

Quais seriam as funções do tecido ósseo? Vamos ver juntos?

Quais seriam as funções do tecido ósseo? Vamos ver juntos? 7. Sistema locomotor O tecido ósseo Quais seriam as funções do tecido ósseo? Vamos ver juntos? O tecido ósseo é um tipo especial de tecido conjuntivo, cuja matriz se apresenta mineralizada. É o principal

Leia mais

Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas.

Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas. TECIDO CONJUNTIVO Apresenta abundante material intersticial (matriz intersticial) e células afastadas. A matriz intersticial apresenta: substância fundamental amorfa. fibras proteicas. Os principais tipos

Leia mais

OSTEOLOGIA PRISCILA GOMES

OSTEOLOGIA  PRISCILA GOMES OSTEOLOGIA www.nomeiodaterra.com biologia.psilva@gmail.com PRISCILA GOMES Introdução a Osteologia A anatomia é a união das classificações, e descrições das estruturas e órgãos do corpo humano, que em contrapartida

Leia mais

Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso. Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016

Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso. Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016 Citologia e Histologia Animal I Tecido Cartilaginoso Docente: Sheila C. Ribeiro Abril 2016 Tecido Cartilaginoso Introdução Tecido Conjuntivo Consistência Rígida Funções Suporte Revestimento/Absorção choques

Leia mais

Tecido Conjuntivo. Prof. Renato

Tecido Conjuntivo. Prof. Renato Tecido Conjuntivo Prof. Renato Função...unem outros tecidos, sustentando-os e dando conjunto ao corpo. Amabis & Martho (2001) PREENCHIMENTO Tecido Conectivo; Tecido ósseo, tecido sanguíneo e linfático??

Leia mais

RADIOLOGIA ORTOPÉDICA E INTERPRETAÇÃO texto simplificado

RADIOLOGIA ORTOPÉDICA E INTERPRETAÇÃO texto simplificado RADIOLOGIA ORTOPÉDICA E INTERPRETAÇÃO texto simplificado Profa. Tilde Rodrigues Froes Existem diferentes técnicas que podem contribuir para tal diagnóstico, entre essas destaca se ainda a radiologia simples,

Leia mais

SISTEMA ESQUELÉTICO. Centro Universitário Central Paulista UNICEP São Carlos Disciplina: Anatomia Humana Profa. Silvia Tesser.

SISTEMA ESQUELÉTICO. Centro Universitário Central Paulista UNICEP São Carlos Disciplina: Anatomia Humana Profa. Silvia Tesser. SISTEMA ESQUELÉTICO Centro Universitário Central Paulista UNICEP São Carlos Disciplina: Anatomia Humana Profa. Silvia Tesser. SISTEMA ESQUELÉTICO 1. Conceito: -Ostelogia -Esquelto -Ossos Profa. Silvia

Leia mais

Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Reprodutor e Locomotor. Profa. MSc. Ângela Cristina Ito

Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Reprodutor e Locomotor. Profa. MSc. Ângela Cristina Ito Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Reprodutor e Locomotor Profa. MSc. Ângela Cristina Ito Nos encontros passados, iniciamos nosso estudo sobre o sistema esquelético, composto de ossos e

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. Constituintes? - Matriz extracelular. - Substância Fundamental. - Células Residentes e Transitórias

TECIDO CONJUNTIVO. Constituintes? - Matriz extracelular. - Substância Fundamental. - Células Residentes e Transitórias TECIDO CONJUNTIVO TECIDO CONJUNTIVO Constituintes? - Matriz extracelular - Substância Fundamental - Células Residentes e Transitórias Células do Tecido Conjuntivo 1. Residentes: estáveis, permanentes -

Leia mais

Profª MSc Monyke Lucena

Profª MSc Monyke Lucena Profª MSc Monyke Lucena Átomos Compostos químicos Célula Tecidos Órgão Sistema Organismo Os animais apresentam diferentes tipos de tecidos, que se agrupam de acordo com sua função. É possível distinguir

Leia mais

OS TECIDOS PROF LUIS BRUNO

OS TECIDOS PROF LUIS BRUNO OS TECIDOS PROF.: LUIS BRUNO HISTOLOGIA E TECIDOS Histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) é o estudo dos tecidos biológicos, sua formação, estrutura e função. Tecidos, é um conjunto de células

Leia mais

Anatomo-Histo-Fisiologia I Cristina Teixeira

Anatomo-Histo-Fisiologia I Cristina Teixeira 1 SISTEMA OSTEO ARTICULAR I ASPECTOS HISTOLÓGICOS SUMÁRIO 1 Introdução à osteologia. 2 O esqueleto humano: 2.1 Importância funcional 2.2 As principais divisões 2.2.1 Esqueleto axial: cabeça óssea, coluna

Leia mais

HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO. Professora Melissa Kayser

HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO. Professora Melissa Kayser HISTOFISIOLOGIAANIMAL TECIDO CONJUNTIVO Professora Melissa Kayser Tecido Conjuntivo Introdução e Funções Caracteriza-se pela grande variedade de células e abundância de matriz extracelular; Termo CONJUNTIVO

Leia mais

Sistema Esquelético. Constituição: Ossos; Tendões; Ligamentos

Sistema Esquelético. Constituição: Ossos; Tendões; Ligamentos Sistema Esquelético Constituição: Ossos; Cartilagens; Tendões; Ligamentos Sistema Esquelético Funções: Suporte; Protecção; Movimento; Armazenamento; Produção de elementos sanguíneos. Sistema Esquelético

Leia mais

Fisiologia do Sistema Esquelético. Fisiologia Humana Prof. Mdo. Sandro de Souza

Fisiologia do Sistema Esquelético. Fisiologia Humana Prof. Mdo. Sandro de Souza Fisiologia do Sistema Esquelético Fisiologia Humana Prof. Mdo. Sandro de Souza Funções do Sistema Esquelético Alavanca para os Movimentos Humanos Sustentação para os Movimentos Humanos Proteção dos Órgãos

Leia mais

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA EB 23S DE CAMINHA CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO GESTÃO DESPORTIVA ESTUDO DO MOVIMENTO HISTOLOGIA 2011/12 PROFESSOR PEDRO CÂMARA FUNÇÕES FUNÇÕES DOS S MECÂNICA SUPORTE DUREZA ARQUITECTURA INTERNA MOVIMENTO

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. derme tendão

TECIDO CONJUNTIVO. derme tendão TECIDO CONJUNTIVO derme tendão Tecido adiposo cartilagem sangue osso http://medinfo.ufl.edu/~dental/denhisto/lecture_materials/conntiss1_07_nxpowerlite_1.ppt Tecido Conjuntivo Característica: vários tipos

Leia mais

Aula6 TECIDO ÓSSEO. Shirlei Octacílio da Silva

Aula6 TECIDO ÓSSEO. Shirlei Octacílio da Silva Aula6 TECIDO ÓSSEO META Descrever a composição do tecido ósseo, correlacionando as características estruturais do osso com suas funções no corpo, ressaltando que os mesmos componentes que trazem a rigidez

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA SISTEMA MUSCULAR Dra. Flávia Cristina Goulart CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Marília flaviagoulart@marilia.unesp.br Histologia do M.Esquelético É formado por células

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO. Depto de Morfologia, IB/UNESP-Botucatu

TECIDO CONJUNTIVO. Depto de Morfologia, IB/UNESP-Botucatu TECIDO CONJUNTIVO Depto de Morfologia, IB/UNESP-Botucatu TECIDO CONJUNTIVO Constituintes? - Matriz extracelular Proteínas fibrosas - Substância Fundamental - Células Residentes e Transitórias Variação

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CBF120 Citologia e Histologia

Programa Analítico de Disciplina CBF120 Citologia e Histologia Catálogo de Graduação 06 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina CBF0 Citologia e Histologia Campus de Florestal - Campus de Florestal Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO

HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO HISTOLOGIA TECIDO NERVOSO Classificação SNC corpos celulares dos neurônios (substância cinzenta) prolongamentos (substância branca) SNP Nervos sensitivos (aferentes) Entrada Saída Nervos cranianos e nervos

Leia mais

Sistema Esquelético. Fisiologia Humana Prof. Msd. Sandro de Souza

Sistema Esquelético. Fisiologia Humana Prof. Msd. Sandro de Souza Sistema Esquelético Fisiologia Humana Prof. Msd. Sandro de Souza Funções do Sistema Esquelético Alavanca para os Movimentos Humanos Sustentação para os Movimentos Humanos Proteção dos Órgãos e tecidos

Leia mais

Histologia do Tecido Conjuntivo

Histologia do Tecido Conjuntivo Tecido epitelial Histologia do Tecido Conjuntivo VERA REGINA ANDRADE, 2015 Tecido Conjuntivo Características Constituintes Células Fibras Substância Fundamental Tipos de tecido conjuntivo Tecido conjuntivo

Leia mais

Sistema Músculo Esquelético. Profª Talita Silva Pereira

Sistema Músculo Esquelético. Profª Talita Silva Pereira Sistema Músculo Esquelético Profª Talita Silva Pereira SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica, sendo caracterizado pela propriedade de contração e distensão de suas células, o que determina

Leia mais

20/10/2014. TECIDO CONJUNTIVO ou CONECTIVO

20/10/2014. TECIDO CONJUNTIVO ou CONECTIVO TECIDO CONJUNTIVO ou CONECTIVO Poucas células, encontram-se separadas; Presença de grande quantidade de substância intercelular; Substância intercelular ou matriz extracelular Substância fundamental amorfa:

Leia mais

HISTOLOGIA ANIMAL. Estudos dos principais tecidos animais. 05/08/2014 Telmo Giani - Direitos Protegidos 1

HISTOLOGIA ANIMAL. Estudos dos principais tecidos animais. 05/08/2014 Telmo Giani - Direitos Protegidos 1 HISTOLOGIA ANIMAL Estudos dos principais tecidos animais 05/08/2014 Telmo Giani - Direitos Protegidos 1 Níveis de Organização do Corpo Humano No corpo humano existem vários grupos de células semelhantes

Leia mais

Tecido Cartilaginoso. Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão

Tecido Cartilaginoso. Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão Tecido Cartilaginoso Profa. Dra. Maria da Graça Gama Melão Tecido cartilaginoso - Tecido conjuntivo de suporte - Consistência rígida, mas com certa flexibilidade - Origem è mesênquima Funções do Tecido

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Introdução HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL Vera Regina Andrade, 2015 Apesar de toda a complexidade, o organismo humano é constituído de 4 tipos básicos de tecidos Tecido epitelial Tecido conjuntivo Tecido

Leia mais

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.1 Conteúdo Tecidos 3 CONTEÚDOS E HABILIDADES Habilidade

Leia mais

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Utilização de novas tecnologias educativas: ambiente virtual para o estudo de histologia Renata Diniz Profa. Ms. Curso de Enfermagem

Leia mais

Considerações Iniciais

Considerações Iniciais Histologia Animal Considerações Iniciais Organismo Sistemas Órgãos Tecidos Martini (1989) Células Considerações Iniciais: Os quatro tecidos básicos Tecido Epitelial Tecido Muscular Tecido Conjuntivo Tecido

Leia mais

Conhecimento do significado de histologia e tecido; Identificação dos tipos de tecidos que compõe o corpo humano;

Conhecimento do significado de histologia e tecido; Identificação dos tipos de tecidos que compõe o corpo humano; UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA DCET CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DOCENTE: CLÁUDIA REGINA SOUZA DISCENTE: REJANE S. DA SILVA. PLANO DE AULA:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE HISTOLOGIA Osny Ferrari Fábio Goulart de Andrade Keldrey Vinicius Alicio de Paula ISBN ISBN: 978-85-7846-368-7 1ª Edição

Leia mais

Tecidos Epiteliais e Conjuntivos

Tecidos Epiteliais e Conjuntivos Tecidos Epiteliais e Conjuntivos Aula ao Vivo O termo histologia (do grego hystos = tecido + logos = estudo) refere-se ao estudo dos tecidos biológicos de animais e plantas, sua formação, estrutura e função.

Leia mais

Histologia Humana - Enfermagem. - Caderno de aulas práticas -

Histologia Humana - Enfermagem. - Caderno de aulas práticas - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciências Básicas da Saúde Departamento de Ciências Morfológicas Histologia Humana - Enfermagem Profa. Simone Marcuzzo - Caderno de aulas práticas

Leia mais

Desenvolvimento Embrionário e Anexos Embrionários. Prof. Msc. Roberpaulo Anacleto

Desenvolvimento Embrionário e Anexos Embrionários. Prof. Msc. Roberpaulo Anacleto Desenvolvimento Embrionário e Anexos Embrionários Prof. Msc. Roberpaulo Anacleto 1 a Semana de Desenvolvimento embrionário Massa Celular Interna Blastocisto Blastocele Trofoblasto 2 a Semana de Desenvolvimento:início

Leia mais

Tecido Conjuntivo parte 1

Tecido Conjuntivo parte 1 Tecido Conjuntivo parte 1 Prof. Allan Giovanini 2h/a Introdução Características do tecido conjuntivo É derivado do mesênquima Serve de sustentação aos epitélios Possui abundantes substâncias intercelulares

Leia mais

TECIDO CONJUNTIVO HISTOLOGIA

TECIDO CONJUNTIVO HISTOLOGIA TECIDO CONJUNTIVO HISTOLOGIA CARACTERÍSTICAS GERAIS: - Unem e sustentam outros tecidos - Não apresentam células justapostas - Possuem vários tipos de células - Possuem matriz intercelular material gelatinoso

Leia mais

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROFa. FLÁVIA CARLETE NOME Nº 8º ANO A prova deve ser feita com caneta azul ou preta. É terminantemente proibido o uso de corretor. Respostas com corretor serão

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Ciências 8 o ano Unidade 4 5 Unidade 4 Nome: Data: 1. Apesar de ser um órgão duro e resistente, o osso é relativamente flexível e capaz de ser remodelado em resposta a forças,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO:Ciências Morfológicas PROGRAMA DE DISCIPLINA

Leia mais

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS 1 AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS Um grupamento de células diferenciadas e especializadas na execução de certa função denomina-se

Leia mais

MORFOLOGIA GERAL (Histologia) Prof:. Rommel Barreto

MORFOLOGIA GERAL (Histologia) Prof:. Rommel Barreto MORFOLOGIA GERAL (Histologia) Prof:. Rommel Barreto HISTOLOGIA A histologia estuda as células e o material extracelular que constituem os tecidos do corpo. Inicialmente a histologia estava limitada a capacidade

Leia mais

Histologia do Tecido Conjuntivo. Tecido adiposo. Tecido Adiposo

Histologia do Tecido Conjuntivo. Tecido adiposo. Tecido Adiposo Histologia do Tecido Conjuntivo VERA REGINA ANDRADE, 2015 Tecido Adiposo Depósito de energia sob forma de triglicerídios Contorno do corpo do homem e da mulher Atividade secretora Isolamento térmico Dois

Leia mais

Histologia Animal. Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso.

Histologia Animal. Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso. Histologia Animal Definição: estudo dos tecidos (conjunto de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função) em animais. Tipos básicos de Tecidos Animais: Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso.

Leia mais

TECIDO HEMATOPOIETICO E SANGUÍNEO

TECIDO HEMATOPOIETICO E SANGUÍNEO TECIDO HEMATOPOIETICO E SANGUÍNEO CARACTERÍSTICAS O sangue é o único tecido conjuntivo líquido do copo; Funções: + Transporte (O 2, CO 2, nutrientes, resíduos, hormônios); + Regulação (ph, temperatura,

Leia mais

Histologia Animal. Histologia Animal

Histologia Animal. Histologia Animal Definição: estudo dos tecidos (conjunto de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função) em animais. Tipos básicos de Tecidos Animais: Epitelial. Conjuntivo. Muscular. Nervoso. Tecido Epitelial:

Leia mais

MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR MENINGES. Prof. João M. Bernardes

MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR MENINGES. Prof. João M. Bernardes MENINGES, LÍQUOR E SISTEMA VENTRICULAR Prof. João M. Bernardes MENINGES O SNC é envolvido por três membranas denominadas meninges; As meninges estão compostas, de fora para dentro, pela dura-máter, aracnóide

Leia mais

ESTUDO DOS TECIDOS ANIMAIS

ESTUDO DOS TECIDOS ANIMAIS TECIDO CONJUNTIVO células pouco numerosas e bastante espaçadas Substância intercelular composição varia de acordo com o tipo de tecido, ex: derme: há uma substância gelatinosa que dá resistência e elasticidade

Leia mais

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência

TECIDO CARTILAGINOSO. - Células - Matriz Extracelular. Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO - Células - Matriz Extracelular Flexibilidade e Resistência TECIDO CARTILAGINOSO Células: - Células Condrogências - Condroblastos - Condrócitos Síntese da Matriz Matriz: - fibrilas

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Ossos

Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Ossos Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Ossos Resumo da aula Classificação Estrutura óssea Funções Remodelagem Cargas Torque/ Momento Stress em função da Geometria Óssea Resumo da aula Esqueleto axial

Leia mais

Sistema reprodutor masculino e feminino: origem, organização geral e histologia

Sistema reprodutor masculino e feminino: origem, organização geral e histologia Sistema reprodutor masculino e feminino: origem, organização geral e histologia CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS DOS SISTEMAS TEGUMENTAR, LOCOMOTOR E REPRODUTOR Profa. Msc. Ângela Cristina Ito Sistema reprodutor

Leia mais

O humano e o ambiente

O humano e o ambiente Aula 01 O humano e o ambiente O ser humano é formado por um conjunto de células. Um conjunto de células forma os tecidos. Um conjunto de tecidos forma os órgãos. Um conjunto de órgão forma os sistemas.

Leia mais

Histologia animal. Prof. Dr. Leandro Felício

Histologia animal. Prof. Dr. Leandro Felício Histologia animal Prof. Dr. Leandro Felício Histo (tecido); Logia (estudo) Tecidos são conjuntos de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função em animais. TECIDO EPITELIAL TECIDO CONJUNTIVO

Leia mais

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA Reparação Prof. Raimundo Tostes Reparação Regeneração: reposição de um grupo de células destruídas

Leia mais

TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS?

TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? TECIDO NERVOSO TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? Alto grau de comunicação: células nervosas são capazes de transmitir informações entre células distantes no corpo; Forma o sistema nervoso,

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Planos Planos de delimitação e secção do corpo humano Planos Planos de delimitação Plano ventral

Leia mais

HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS

HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS Histologia Animal HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS Histo (tecido); Logia (estudo) Tecidos são conjuntos de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função em animais. TECIDOS

Leia mais

TECIDO NERVOSO. Prof a Cristiane Oliveira

TECIDO NERVOSO. Prof a Cristiane Oliveira TECIDO NERVOSO Prof a Cristiane Oliveira TECIDO NERVOSO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? Alto grau de comunicação: células nervosas são capazes de transmitir informações entre células distantes no

Leia mais

Biologia - 3ª Série Histologia Data: 13 de junho de 2007

Biologia - 3ª Série Histologia Data: 13 de junho de 2007 HISTOLOGIA Conceito: Ciência que estuda os tecidos. Tecido: Conjunto de células semelhantes que juntas anatomicamante, desempenham a mesma função. TECIDO EPITELIAL Características: células muito coesas

Leia mais

6. (1,0) Determine os possíveis valores de x para os quais a fração algébrica abaixo não represente um número real.

6. (1,0) Determine os possíveis valores de x para os quais a fração algébrica abaixo não represente um número real. DATA DE ENTREGA: 6 / 10 / 016 QiD 7 8º ANO PARTE 4 MATEMÁTICA 1. (1,0) Determine o valor de x na figura abaixo:. (1,0) Determine o valor de x na figura abaixo:. (1,0) Determine os valores de x e y no sistema

Leia mais

Capítulo 2 Aspectos Histológicos

Capítulo 2 Aspectos Histológicos 5 Capítulo 2 Aspectos Histológicos Alguns conceitos básicos sobre histologia humana, a caracterização dos tecidos, a regeneração e reparação dos mesmos em lesões e a cicatrização de feridas são aspectos

Leia mais

REPARAÇÃO DOS TECIDOS BUCAIS

REPARAÇÃO DOS TECIDOS BUCAIS Atualizado em 2013 REPARAÇÃO DOS TECIDOS BUCAIS 1. REPARO ALVEOLAR 1.1- Formação e organização do coágulo sanguíneo A formação do coágulo sanguíneo é a primeira ocorrência histológica a se observar após

Leia mais

Total de 11 páginas 1

Total de 11 páginas 1 SISTEMA ESQUELÉTICO O esqueleto Esqueleto grego: corpo ressecado Entretanto é um tecido vivo Endoesqueleto 206 ossos Funções Sustentação; Proteção; Reserva de minerais; Movimentação; Formação de células

Leia mais

Prof André Montillo www.montillo.com.br

Prof André Montillo www.montillo.com.br Prof André Montillo www.montillo.com.br Qual é a Menor Unidade Viva? Célula Qual é a Menor Unidade Viva? Tecidos Órgãos Aparelhos Sistemas Célula Células Tecidos Órgãos Sistemas ou Aparelhos Sistemas ou

Leia mais

ENVELHECIMENTO CUTÂNE0. Professora: Erika Liz

ENVELHECIMENTO CUTÂNE0. Professora: Erika Liz ENVELHECIMENTO CUTÂNE0 Professora: Erika Liz Introdução O envelhecimento é um processo biológico e dinâmico que ocorre desde o dia em que nascemos. Os tecidos gradualmente passam por mudanças de acordo

Leia mais

Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14

Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14 Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor:MárioNeto Série: 1 Ano Disciplina: BiologiaData da prova: 07/03/14 1. (PUC Rio - 2008 - Grupos 1, 3 e 4) O tecido epitelial

Leia mais

CÉLULAS SANGUÍNEAS. Professora Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista

CÉLULAS SANGUÍNEAS. Professora Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista CÉLULAS SANGUÍNEAS Professora Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista No nosso sangue circulam vários tipos de células Glóbulos vermelhos Que também podem ser chamados hemácias ou eritrócitos. Glóbulos

Leia mais

Eletrofisiologia 13/03/2012. Canais Iônicos. Proteínas Integrais: abertas permitem a passagem de íons

Eletrofisiologia 13/03/2012. Canais Iônicos. Proteínas Integrais: abertas permitem a passagem de íons Eletrofisiologia Proteínas Integrais: abertas permitem a passagem de íons Seletividade Alguns íons podem passar outros não Tamanho do canal Distribuição de cargas Aberto ou fechado Proteínas Integrais:

Leia mais

Osteologia. Estudo da estrutura dos ossos oste = osso; logia = estudo de

Osteologia. Estudo da estrutura dos ossos oste = osso; logia = estudo de Osteologia Estudo da estrutura dos ossos oste = osso; logia = estudo de Ossos Ossos são orgãos esbranquiçados, muito duros, que unindo-se aos outros por meio de junturas ou articulações, constituem o esqueleto.

Leia mais

Vasconcelos, DFP. Roteiro para Aula Prática de Histologia Básica. www.institutododelta.com.br

Vasconcelos, DFP. Roteiro para Aula Prática de Histologia Básica. www.institutododelta.com.br Como citar este documento: Vasconcelos, DFP. Roteiro para Aula Prática de Histologia Básica. Disponível em:, acesso em: (coloque a data aqui). ROTEIRO PARA AULA PRÁTICA DE HISTOLOGIA BÁSICA Roteiro de

Leia mais