Contas. Afinal de PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO TCE-MG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contas. Afinal de PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO TCE-MG"

Transcrição

1 Contas Afinal de Publicação da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais - Junho de 2011 PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO TCE-MG Nesta edição do Afinal de Contas, a Asscontas traz uma nova análise sobre o plano de carreira dos servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. Fizemos uma breve abordagem sobre o tema Servidores Públicos, do Direito Administrativo, e sobre a atual carreira dos servidores do Tribunal, trazendo também um indicativo sobre os estudos que estão em andamento nesta Corte acerca do novo plano de carreira. Um estudo semelhante já foi abordado na edição de agosto/ setembro de 2007 do nosso jornal. Porém, com a promulgação da Lei n /08, que modificou a Lei nº /00, significativas alterações foram trazidas na carreira dos servidores e são levadas em conta no trabalho atual. Leia mais nas páginas 4 e 5. MANHÃS RECREATIVAS DE FUTEBOL A Asscontas convida todos os seus associados a participarem das manhãs recreativas de futebol que já estão acontecendo na Quadra do Zico, todos os sábados, de 10h30 às 12h30. Leia mais na página 3. ELEIÇÕES 2011 Este ano, haverá eleições para compor os cargos da Diretoria e Conselho Deliberativo e Fiscal da Asscontas. Os interessados em concorrer, poderão fazer a inscrição de sua chapa em nossa sede, quando da convocação para o pleito.

2 AFINAL DE CONTAS Junho de 2011 EDITORIAL Estamos desenvolvendo uma série de ações que visam beneficiar nossos associados. Um importante projeto do nosso setor de convênios está trazendo cada vez mais instituições de ensino para o rol de empresas conveniadas à Asscontas. No âmbito dos projetos de leis, a Asscontas vem acompanhando os estudos que visam elaborar um novo plano de carreira para os servidores do TCE-MG. Nossa Diretoria indicou um representante dentre os seus associados para acompanhar todas as evoluções do processo, o servidor Antônio Lucas Lacerda, membro do Conselho Deliberativo e Fiscal da Asscontas. Gostaria de lembrar a todos que, em novembro deste ano, acontecerão as eleições para compor a Diretoria e Conselho Deliberativo e Fiscal da Asscontas. Os servidores que queiram assumir este sério compromisso, formando uma nova Diretoria para esta associação, fiquem atentos às datas. Um abraço a todos. Cordialmente, Joaquim Batistele de Barros Presidente - Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais ASSCONTAS INFORMA TELEFONIA MÓVEL - PLANO CORPORATIVO Oi Estamos oferecendo mais uma opção de plano de telefonia móvel aos nossos associados. Trata-se de um plano corporativo da operadora Oi, com assinatura mensal no valor de R$ 19,90. A assinatura contempla um pacote de 100 minutos de utilização para ligações na área 31 e concede descontos na aquisição de determinados aparelhos. O valor do minuto falado VCI (dentro do DDD 31) é de R$0,18 para qualquer tipo de ligação e o contrato é de 24 meses. A adesão ao plano será até novembro deste ano. PLANO DE SAÚDE UNIMED-BH: Os associados interessados em aderir ao plano de saúde Unimed-BH, deverão procurar a sede da Asscontas nos dias: 1 a 8 de julho, para vigência a partir de agosto de Nos dias: 1 a 8 de agosto, para vigência a partir de setembro de Nos dias: 1 a 8 de setembro, para vigência a partir de outubro de PLANO SAUDE SISTEMA: Os associados interessados em aderir ao plano de saúde SAUDE Sistema, devem procurar a sede da Asscontas nos dias: 27 de junho a 1 de julho, para vigência a partir de agosto de Nos dias: 27 de julho a 2 de agosto, para vigência a partir de setembro de Nos dias: 29 de agosto a 1 de setembro, para vigência a partir de outubro de (Verificar, neste último período, critérios para isenção de carência). ELEIÇÕES 2011 No dia 16 de novembro deste ano, serão realizadas as eleições para preenchimento dos cargos que compõem a Diretoria (Presidente, Vice- Presidente, Diretor Financeiro, Diretor Administrativo e Secretário Geral) e o Conselho Deliberativo e Fiscal da Asscontas, para o mandato de 2012 e Só poderão concorrer às eleições os servidores associados em dia com as obrigações estatutárias. Os interessados poderão fazer a inscrição de sua chapa, na sede da Asscontas, a partir da convocação para o pleito. O registro de candidatos somente poderá ser feito através de chapa completa, com postulantes a todos os cargos, sendo vedada a inscrição de candidatos em mais de uma chapa. Para inscrição, deverão ser obedecidas as disposições constantes no Edital de Convocação que será oportunamente divulgado, de acordo com o estatuto da Asscontas. O direito de voto é extensivo a todas as categorias de sócio, em dia com as obrigações estatutárias, sendo vedado o voto por procuração. SEGURADORA DE VEÍCULOS Acabamos de fechar uma valorosa parceria com a empresa Liberty Seguros. O convênio proporcionará descontos de até 15% e parcelamento em até 12 vezes sem juros ( para seguros de veículos). O atendimento ao associado da Asscontas é exclusivo, com profissionais treinados para atendê-lo. O associado deverá ligar no telefone ou no e se identificar como associado da Asscontas. Faça sua cotação na Liberty Seguros e nos informe se foi satisfatório. CONVÊNIOS COM INSTITUIÇÕES DE ENSINO A Asscontas mantém atualmente 18 convênios com importantes instituições de ensino superior. Os descontos variam de 8% a 32% e são destinados aos cursos de graduação, pósgraduação e tecnológicos. Com a aproximação do segundo semestre, os associados podem solicitar seu desconto e/ou renová-lo junto à sua instituição de ensino. Sendo elas: Centro Universitário UNA, Dom Helder Câmara, FACEMG, Faculdade Arnaldo Janssen, Faculdade Batista de Minas Gerais, Faculdade de Tecnologia INED, Faculdade Estácio de Sá, Faculdade Infòrium de Tecnologia, Faculdade Milton Campos, Faculdade Novos Horizontes, Faculdade Padre Machado, Faculdade Pitágoras, Faculdade Promove, FAMIG, FU- MEC, IBHES, SENAC-MG, UNI-BH. O Centro Universitário Newton Paiva, Aprobatum, CAD e CEAJUFE também oferecem cursos de pós-graduação. Os associados que tiverem interesse, podem dirigir-se à Asscontas para consultar em qual curso a instituição oferece o desconto. Contas Afinal de EXPEDIENTE O Jornal da Asscontas (Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais) é uma publicação voltada aos associados e aos demais funcionários do TCE-MG. Avenida Raja Gabaglia, 1.315, Edifício Anexo, 1º andar Luxemburgo - CEP: MG Telefone: (031) Fax: (031) PRESIDENTE: Joaquim Batistele de Barros, VICE-PRESIDENTE: Ester Lúcia de Oliveira Matos, DIRETORA ADMINISTRATIVA: Adriana Bossi Queiroz, DIRETOR FINANCEIRO: Marcelo Gonçalves Ferreira, SECRETÁRIA GERAL: Luzinete Maria de Oliveira e Ferreira; CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL: Jairo Magela Chagas (Presidente), Antônio Lucas Lacerda, Ênio Sérgio da Silva, Lucinéia Ribas Matoso, Maria de Fátima Gonzaga Ramos, Márcio Barreto Corrêa, Sérgio de Ávila Oliveira JORNALISTA RESPONSÁVEL: Ubirajara Neiva - MG JP REDAÇÃO: Karina Camargos Artigos Jurídicos: Fabiana Maia e Gisele Caroline FOTOS: Karina Camargos e Internet DIAGRAMAÇÃO: Marcelo Chaves Tiragem: exemplares Distribuição gratuita Anúncios publicitários (contato): Karina Camargos (31) Impressão: Gráfica Lanna Acesse nosso site: página 2

3 EVENTOS MANHÃS RECREATIVAS DE FUTEBOL: PARTICIPE A Asscontas convida todos os seus associados a participarem das manhãs recreativas de futebol. Uma quadra no Centro de Futebol Zico está à disposição dos nossos associados, todos os sábados, no período de 4 de junho a 26 de novembro de Os jogos serão realizados no horário de 10h30 às 12h30. Ao chegar, o associado precisa apresentar sua carteira de associado Asscontas, juntamente com um documento oficial com foto. Haverá uma lista de presença no campo. A lista ficará aos cuidados de Geraldo Monteiro, responsável pela administração da quadra. CORAL CONTAS E CANTOS NA FRANÇA Os associados que ainda não regularizaram a sua situação junto à Asscontas, poderão fazê-lo antes do início dos jogos. Os servidores e funcionários que tiverem interesse em participar deste projeto e que ainda não são associados da Asscontas, poderão associar-se em nossa sede. Bons jogos a todos. O Coral Contas & Cantos, formado por servidores e funcionários terceirizados que trabalham no Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, viajou à França para participar do 6º Festival International de Chant Choral. O evento aconteceu no período de 1 a 5 de junho de 2011, na cidade de Gerzat, France. A Asscontas apoiou prontamente este projeto, sendo um dos colaboradores da viagem. R-LY _anuncio_185x130mm.pdf 1 6/10/11 7:15 PM O Programa Affinity oferece vantagens exclusivas para você! A Liberty Seguros traz uma oportunidade única de proteger seu carro com benefícios e condições exclusivas para associados da Asscontas. Ligue agora: Importante: ao ligar, identifique-se como um associado da Asscontas. Consulte as condições gerais do produto e os serviços disponíveis em Liberty Seguros S. A. CNPJ / Código SUSEP da Seguradora: Código SUSEP do Produto Auto: / O registro deste plano não implica, por parte da autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização. página 3

4 AFINAL DE CONTAS Junho de 2011 PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO TCE-MG O tema Servidores Públicos é objeto de estudo do Direito Administrativo, que traz como gênero os agentes públicos, dentro do qual se inserem os agentes políticos, os agentes particulares colaboradores e os servidores públicos. 1) Agentes Políticos são os componentes do Governo nos seus primeiros escalões, detentores dos cargos, funções ou mandatos da mais elevada hierarquia da organização da Administração Pública; 2) Agentes Particulares Colaboradores são aqueles que prestam serviços ao Poder Público sem vínculo empregatício com este, com ou sem remuneração. Ex.: jurados, pessoas convocadas para serviços eleitorais, concessionários e permissionários de serviço público, titulares de ofícios de notas e registros não oficializados; 3) Servidores Públicos, em que se enquadram as pessoas físicas que prestam serviços ao Estado na Administração Direta ou Indireta, com vínculo empregatício e remuneração paga pelos cofres públicos, compreendendo os servidores estatutários e os empregados públicos, além dos servidores públicos temporários. 3.1) Os servidores estatutários são aqueles que têm sua relação com o Estado regida por estatuto próprio; são os ocupantes de cargos púbicos, objeto de estudo no próximo tópico desta matéria. 3.2) Os empregados públicos são servidores contratados sob o regime da legislação trabalhista (CLT). 3.3) Os servidores públicos temporários enquadram-se em uma categoria excepcional. Trata-se da previsão contida no art. 37, IX, da CF, que admite a sua contratação por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público. CARGOS PÚBLICOS A depender do interesse da Administração Pública, os cargos podem ser isolados ou de carreira. Nos cargos isolados não há qualquer tipo de progressão funcional do servidor. Já os cargos de carreira são organizados em classes, as quais, por sua vez, dividem-se em padrões. Na organização da carreira do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, os cargos acham-se escalonados em ordem crescente de responsabilidade e complexidade ou antiguidade. O ingresso na carreira ocorre no nível de menor responsabilidade e, pelo critério de merecimento ou antiguidade, o servidor vai subindo nos graus instituídos. ORGANIZAÇÃO DA CARREI- RA NO TCE-MG O plano de carreira dos servidores efetivos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) é traçado pela Lei /2000, que assim dispõe em um de seus artigos: Art. 3º - Carreira, para os efeitos desta Lei, é o conjunto de classes, inicial e subseqüentes, de um mesmo cargo, observadas as respectivas especialidades. Parágrafo único - Classes, para os efeitos desta Lei, são os agrupamentos de padrões, identificadas pelas letras A, B, C, D e E, com os inícios e finais especificados nos Anexos II e III desta Lei. O desenvolvimento na carreira do servidor efetivo é feito por progressão e promoção horizontal, vertical e por merecimento, todas condicionadas à avaliação de desempenho e ao cumprimento das exigências legais e àquelas estabelecidas na Resolução 04/2010, e respectivas alterações, do TCE-MG. Progressão A progressão é a passagem do servidor para o padrão seguinte, dentro de uma mesma classe. De acordo com a Lei /2000 e com a Resolução 04/2010 do TCE-MG, estará sujeito à progressão, a cada interstício de 365 dias de efetivo exercício no TCE-MG, o servidor que: I - tiver exercido cargo de carreira do quadro de pessoal a que pertencer durante todo o período de 365 dias; II - não tiver sofrido, no período descrito no item anterior, punição de natureza penal ou disciplinar prevista em regulamento; III - não tiver mais de três faltas não justificadas em cada período aquisitivo (365 dias); IV não tiver perdido mais de 18 (dezoito) horas não justificadas em cada período aquisitivo; V tiver atingido, cumulativamente, o mínimo de 70% (setenta por cento) de aproveitamento no somatório total dos pontos obtidos e o mínimo de 30% (trinta por cento) de aproveitamento no somatório dos pontos obtidos em cada fator, na avaliação anual de desempenho. Promoção Horizontal A promoção horizontal é a obtenção pelo servidor de dois padrões de vencimento. Ocorre a cada período de 730 (setecentos e trinta) dias de efetivo exercício na classe em que o servidor estiver posicionado, obedecidos os seguintes requisitos: I não ter mais de 06 (seis) faltas, não justificadas; II não ter perdido mais de 36 (trinta e seis) horas, não justificadas; III não ter sofrido punição de natureza penal ou disciplinar prevista em regulamento; IV ter atingido, cumulativamente, o mínimo de 70% (setenta por cento) de aproveitamento no somatório dos pontos obtidos e o mínimo de 30% (trinta por cento) de aproveitamento no somatório dos pontos obtidos em cada fator, nas 02 (duas) últimas avaliações anuais de desempenho. Portanto, considerando que a cada ano ocorre a progressão, com a concessão de um padrão de vencimento, e a cada dois anos a promoção horizontal, com a concessão de dois padrões, o servidor que cumprir os requisitos para os dois benefícios irá, em um período de dois anos, progredir na carreira quatro padrões. Promoção Vertical A promoção vertical é a passagem do servidor à classe subsequente na carreira, mediante comprovação de capacitação profissional, em conformidade com o disposto nos arts. 11 a 13, da Resolução 04/2010, avaliação de desempenho no exercício das atribuições do cargo e cumprimento dos seguintes requisitos previstos no art. 25 dessa mesma Resolução: I - comprovação da escolaridade exigida para ingresso na classe subsequente; II - não ter sofrido punição de natureza penal ou disciplinar prevista em lei ou regulamento, nos 730 (setecentos e trinta) dias anteriores ao requerimento de promoção vertical; III - ter atingido, cumulativamente, o mínimo de 70% (setenta por cento) de aproveitamento no somatório dos pontos obtidos e o mínimo de 30% (trinta por cento) de aproveitamento no somatório dos pontos obtidos em cada fator, nas 02 (duas) últimas avaliações anuais de desempenho; IV - estar em efetivo exercício no Tribunal de Contas. A Lei n /08 modificou a lei nº , de 6 de de- página 4

5 zembro de 2000, que altera o plano de carreira dos servidores efetivos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, e dá outras providências. Com essa lei, deixaram de existir os pulos na carreira, quando da promoção vertical, bem como houve o fim da exigência de vagas para que ocorra esse tipo de desenvolvimento na carreira. Na nova sistemática, ao chegar no último padrão da classe, o servidor, desde que cumpridos os requisitos supracitados, será posicionado no novo padrão da classe subsequente, a partir da data do requerimento de promoção vertical, não se interrompendo a contagem dos interstícios temporais para o desenvolvimento na carreira. Uma vez promovido, o servidor tem os seus vencimentos aumentados, de acordo com os índices da tabela de escalonamento vertical de vencimento prevista em lei e trazida abaixo. Padrão Índice Vencimentos TC-01 1 R$ 691,37 Agente do TCE-MG - padrão inicial - Classe E TC-02 1,0326 R$ 713,91 TC-03 1,0662 R$ 737,14 TC-04 1,1009 R$ 761,13 TC-05 1,1367 R$ 785,88 TC-06 1,1737 R$ 811,46 TC-07 1,212 R$ 837,94 TC-08 1,2514 R$ 865,18 TC-09 1,2922 R$ 893,39 TC-10 1,3342 R$ 922,43 TC-11 1,3777 R$ 952,50 TC-12 1,4226 R$ 983,54 TC-13 1,4688 R$ 1.015,48 TC-14 1,5166 R$ 1.048,53 TC-15 1,566 R$ 1.082,69 TC-16 1,616 R$ 1.117,25 TC-17 1,6697 R$ 1.154,38 TC-18 1,724 R$ 1.191,92 TC-19 1,7801 R$ 1.230,71 TC-20 1,8381 R$ 1.270,81 TC-21 1,8979 R$ 1.312,15 TC-22 1,9597 R$ 1.354,88 TC-23 2,0235 R$ 1.398,99 TC-24 2,0894 R$ 1.444,55 TC-25 2,1574 R$ 1.491,56 TC-26 2,2227 R$ 1.536,71 TC-27 2,3002 R$ 1.590,29 TC-28 2,3751 R$ 1.642,07 TC-29 2,4524 R$ 1.695,52 TC-30 2,5323 R$ 1.750,76 TC-31 2,6147 R$ 1.807,73 TC-32 2,6998 R$ 1.866,56 Oficial do TCE-MG - padrão inicial - Classe D TC-33 2,7877 R$ 1.927,33 TC-34 2,8785 R$ 1.990,11 TC-35 2,9722 R$ 2.054,89 TC-36 3,069 R$ 2.121,81 Agente do TCE-MG - início Classe D TC-37 3,1689 R$ 2.190,88 TC-38 3,2721 R$ 2.262,23 TC-39 3,3786 R$ 2.335,86 TC-40 3,4886 R$ 2.411,91 TC-41 3,6022 R$ 2.490,45 TC-42 3,7195 R$ 2.571,55 TC-43 3,8405 R$ 2.655,21 TC-44 3,9656 R$ 2.741,70 TC-45 4,0947 R$ 2.830,95 TC-46 4,228 R$ 2.923,11 Técnico do TCE-MG - padrão inicial - Classe C TC-47 4,3657 R$ 3.018,31 Agente do TCE-MG - início Classe C TC-48 4,5078 R$ 3.116,56 TC-49 4,6546 R$ 3.218,05 TC-50 4,8061 R$ 3.322,79 TC-51 4,9626 R$ 3.430,99 TC-52 5,1241 R$ 3.542,65 Agente do TCE-MG - início Classe B TC-53 5,291 R$ 3.658,04 Oficial do TCE-MG - início Classe C TC-54 5,4632 R$ 3.777,09 TC-55 5,6411 R$ 3.900,09 TC-56 5,8247 R$ 4.027,02 TC-57 6,0144 R$ 4.158,18 Agente do TCE-MG - final da Classe B TC-58 6,2102 R$ 4.293,55 TC-59 6,4124 R$ 4.433,34 TC-60 6,6211 R$ 4.577,63 TC-61 6,8367 R$ 4.726,69 Oficial do TCE-MG - início Classe B TC-62 7,0593 R$ 4.880,59 TC-63 7,2891 R$ 5.039,47 TC-64 7,5264 R$ 5.203,53 TC-65 7,7715 R$ 5.372,98 Técnico do TCE-MG - início Classe B TC-66 8,0245 R$ 5.547,90 TC-67 8,2858 R$ 5.728,55 Oficial do TCE-MG - final Classe B TC-68 8,5555 R$ 5.915,02 TC-69 8,8341 R$ 6.107,63 TC-70 9,1217 R$ 6.306,47 TC-71 9,4186 R$ 6.511,74 TC-72 9,7253 R$ 6.723,78 TC-73 10,042 R$ 6.942,67 TC-74 10,369 R$ 7.168,75 TC-75 10,706 R$ 7.402,08 TC-76 11,055 R$ 7.643,10 TC-77 11,415 R$ 7.891,92 Técnico do TCE-MG - final Classe B TC-78 11,787 R$ 8.148,90 TC-79 12,17 R$ 8.414,18 TC-80 12,652 R$ 8.747,28 TC-81 13,153 R$ 9.093,59 TC-82 13,674 R$ 9.453,66 TC-83 14,215 R$ 9.827,89 TC-84 14,778 R$ ,00 TC-85 15,363 R$ ,52 TC-86 15,971 R$ ,01 TC-87 16,604 R$ ,23 TC-88 17,261 R$ ,67 TC-89 17,944 R$ ,15 TC-90 18,655 R$ ,30 TC-91 19,393 R$ ,88 TC-92 20,161 R$ ,71 TC-93 20,959 R$ ,56 Promoção por Merecimento A promoção por merecimento é a ascensão do servidor efetivo ao padrão de vencimento da classe A. Antes da Lei /08 somente poderiam ter acesso à classe A os servidores apostilados. Porém, hoje, promoção por merecimento também é acessível ao servidor ocupante de cargo de provimento efetivo ou de cargo do Quadro Suplementar posicionado no último padrão da classe B da respectiva carreira. Nos termos do art. 7 A, da Lei /2000, o ingresso e desenvolvimento na classe A estão condicionados à observância dos requisitos previstos em Resolução do TC, bem como ao seguinte: a) possuir o servidor 25 anos de exercício em cargo de provimento efetivo no TCE- MG; b) ser o servidor detentor de, pelo menos, dois títulos de pós-graduação obtidos em cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação, quer sejam de especialização "latu sensu", "strictu sensu", mestrado, doutorado ou pós-doutorado, nas áreas de Direito, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais, Administração, Ciências Econômicas, Engenharia, Medicina e Biblioteconomia. Os padrões máximos a serem alcançados pelos servidores posicionados na classe A, são: a) Servidores efetivos, detentores de título de apostilamento integral e proporcional = TC-93. b) Agente do Tribunal de Contas = TC-75. c) Oficial do Tribunal de Contas = TC-81. d) Técnico do Tribunal de Contas = TC-93. O posicionamento na classe A do servidor ocupante de cargo de provimento efetivo ou de cargo do Quadro Suplementar detentor de título declaratório de apostila integral dar-se-á em padrão correspondente ao da apostila de direito, a partir da data do requerimento de promoção por merecimento. No caso da apostila proporcional, o posicionamento do servidor dar-se-á em padrão com valor de vencimento correspondente à soma do vencimento e da vantagem recebida a título de apostilamento ou no padrão imediatamente superior, caso não haja padrão correspondente ao resultado dessa soma. Já o servidor ocupante de cargo de provimento efetivo ou de cargo do Quadro Suplementar posicionado no último padrão da classe B da respectiva carreira irá para a classe A no padrão subsequente àquele por ele ocupado na classe B, pelo prazo mínimo de 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias, a partir da data do requerimento de promoção por merecimento, dirigido ao Presidente do Tribunal de Contas, sendo mantida a sua data-base. De acordo com a Resolução 04/2010, para desenvolvimento na classe A, o servidor detentor de título declaratório de apostila de direito deverá apresentar, à Diretoria de Gestão de Pessoas, juntamente com o requerimento dirigido ao Presidente do Tribunal de Contas, a documentação comprobatória de conclusão dos cursos de pós-graduação supracitados. Porém, no caso do servidor efetivo posicionado no último padrão da classe B, é dispensada a apresentação da referida documentação. página 5

6 AFINAL DE CONTAS Junho de 2011 ANTEPROJETO DE LEI DO NOVO PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES EFETIVOS Iniciou-se este ano no Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais um processo inovador de estudos para elaboração de um novo plano de carreira para os servidores desta Corte de Contas. Está participando dos trabalhos um grupo de servidores designado pelo Presidente do Tribunal de Contas, mediante a Portaria nº. 49/PRES./11, dentre os quais um representante indicado pela Asscontas. As atividades desse grupo tiveram início em abril de 2011 e a comissão foi dividida em subgrupos que vêm estudando os vários temas que compõe a carreira, entre eles: forma de remuneração; carreira; jornada de trabalho; cargos; cestas de benefícios; política de remuneração. Propostas da Asscontas sobre Plano de Carreira Em fevereiro deste ano, a Asscontas abriu espaço aos servidores para receber sugestões sobre assuntos de interesse da classe, tais como plano de carreira, aposentadoria, reajuste de vencimentos, jornada de trabalho, dentre outros. Com base nas informações recebidas e partindo-se de uma análise sobre a atual situação da carreira do TCE-MG, em comparação com os demais órgãos estaduais, a Asscontas formulou a proposta de manutenção do atual plano de carreira dos servidores desta Corte de Contas, com alguns aprimoramentos a seguir elencados: 1. Abertura da carreira de oficial e de agente do Tribunal de Contas, nos moldes do que acontece no Ministério Público e no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, acabando com as diferenças entre os padrões finais de todas as classes. 2. Alteração do art. 7º A, 2º, I e II, da Lei /2000, modificado pela Lei /2008, alterando os padrões finais que os cargos de Agentes e Oficiais do Tribunal de Contas podem alcançar na classe A, passando a ser o seguinte: Agente do Tribunal de Contas o correspondente ao cargo de Diretor Adjunto; Oficial do Tribunal de Contas o correspondente ao cargo de Diretor. 3. Alteração do art. 7 -A, I, da Lei /2000, com a redução de 25 (vinte e cinco) para 20 (vinte) anos de exercício no TCE-MG, para acesso à classe A. O prazo de 25 anos de exercício é demasiadamente excessivo, sugerindo a Asscontas sua adaptação à realidade dos servidores do Tribunal, passando para, pelo menos, 20 anos, tal como consta no art. 37, II, do anteprojeto da resolução que altera o plano de carreira dos servidores do TJ/MG. 4. Aproveitamento, para desenvolvimento na classe A, do tempo em que o servidor ficou parado na no final da classe B. Considerando que o servidor ao chegar ao final da classe B da respectiva carreira tem de completar os 25 anos de serviços no Tribunal, para acesso à classe A, esse tempo em que o ficou parado no final da classe B poderá ser aproveitado para seu desenvolvimento na classe A. 5. Reajuste do valor do padrão do TCE-MG, solucionando a defasagem existente em relação aos demais órgãos estaduais, tais como MPMG e TJMG. O quadro de cargos e o plano de carreira do Tribunal de Contas são similares ao do Tribunal de Justiça e ao do Ministério Público. Entretanto, o valor do padrão de vencimento dos servidores do TCE-MG é de R$ 691,37 (seiscentos e trinta e um reais e trinta e sete centavos), enquanto o do TJ-MG é R$ 813,39 (oitocentos e treze reais e trinta e nove centavos) e o do MP-MG varia de R$ 767,80 (setecentos e sessenta e sete reais e oitenta centavos) a R$ 811,80 (oitocentos e onze reais e oitenta centavos). 6. Extensão aos aposentados das vantagens previstas para a carreira. A Asscontas pede que todas as vantagens previstas para os servidores em atividade sejam estendidas aos aposentados. Propostas da Asscontas sobre assuntos diversos Além dos temas acima, que são estritamente ligados à carreira, existem outras propostas que a Asscontas formalizou junto ao Tribunal de Contas, sendo elas: 1. Alteração do percentual sobre a receita corrente líquida que é disponibilizado ao TCE- MG, nos termos da Lei de Responsabilidade Fiscal. O exíguo limite disponibilizado ao TCE-MG para gastos com despesas de pessoal tem gerado a estagnação da carreira dos servidores desta Corte de Contas. Assim, constitui prioridade para a Asscontas que o atual Presidente do TCE-MG busque uma solução para este entrave junto à Assembleia Legislativa. 2. Flexibilização do horário de trabalho dos servidores A Asscontas sugere que a tolerância de 20 minutos, que atualmente é concedida quando do início da jornada de trabalho, seja modificada, de modo que o servidor, ao chegar antecipadamente no Tribunal, possa deixar suas atividades com uma antecedência de 20 minutos, e vice-versa. 7. Regulamentação do Adicional de Desempenho. Regulamentar o Adicional de Desempenho dos servidores que tomaram posse após a E.C. 57/03, a exemplo do que aconteceu em outros órgãos do Estado. 8. Previsão legal para que o Tribunal de Contas disponha sobre tópicos da carreira através de Resolução. Tal previsão traria maior agilidade na concessão de vantagens e na regulação da carreira dos servidores, uma vez que assuntos que independem de lei em sentido estrito seriam solucionados em sede administrativa. 3. Manutenção da atual política de discussão na elaboração dos futuros Planos de Carreiras dos servidores, com a participação de todos os envolvidos: servidores, Asscontas e Sindicato. 4. Reajuste do auxílio-creche. Conforme pesquisas realizadas junto a outros órgãos estaduais, o valor do auxílio creche que é pago aos servidores do TCEMG está defasado. No TJMG e no MPMG paga-se R$ 214,00 (duzentos e quatorze reais), enquanto no TCE-MG o valor ainda está em R$ 120,00 (cento e vinte reais). 5. Instituição do programa de aposentadoria incentivada, através do envio de Projeto de Lei à Assembleia Legislativa. 6. Instituição da data-base para concessão de reajuste aos servidores, regulamentando o art. 37, inc. X da CF/ Regulamentação da Lei /2011, que prevê a implementação de plano de saúde para os servidores do TCE-MG. Depois de concluídos os trabalhos do grupo de estudos, será elaborada uma proposta e encaminhada ao Presidente do Tribunal de Contas, que se incumbirá de enviar o Projeto de Lei à Assembleia Legislativa página 6

7 NOVOS CONVÊNIOS Convênio Atividade Localização Descontos Fone Academia Curves Buritis Alinha Verde Mecânica Amphora Ltda Beatriz Tolentino Gontijo Data Byte Supervisora Comercial Dual Corretora e Administradora de Imóveis Exodus Turismo Viagens e Intercâmbio FACEMG Geraldina da Costa Ribeiro IBHES ICBEU Academia Mecânica Farmácia de manipulação Fonoaudióloga Cursos Compra e venda de imóveis Turismo, Viagens e Intercâmbio Faculdade Psicóloga Faculdade Curso de Inglês Jacqueline Maria Lopes Lima Soares Cirurgiã - Dentista Karen Maria Alvim Theodoro Psicóloga Liraes Consultoria Administradora e Corretora de Seguros Corretora de Seguros LTDA Madda Bebe, Criança e CIA. Educação Infantil Margarida Maria Gontijo Psicóloga e de Brito Soares Psicanalista Maria Aparecida de Oliveira Brizola e Silva Psicóloga MasterFisio Michelle dos Santos Diniz Rosilandia Silva Francisco Fisioterapia Dermatologista Terapia Holística Buritis Planalto Gutierrez Centro Santo Antônio Cruzeiro Savassi Cruzeiro Lourdes Belvedere Santo Agostinho Santo Antônio Luxemburgo Centro Descontos de: 60% sobre o valor da matrícula, 18% para os planos anuais, 15% para planos semestrais e 13% para planos mensais. Desconto de 5% sobre o valor de peças. Desconto de 20% sobre o valor da mão de obra. Desconto de 10% sobre o valor dos medicamentos manipulados. Desconto de 20% sobre o valor da mensalidade do tratamento fonológico. (31) (31) (31) (31) Desconto de 20% sobre o valor dos cursos disponíveis. (31) Na compra de imóveis através da Dual, isenção do pagamento referente ao serviço de despachante credenciado, Sr. Eduardo Luiz Rocha; Na venda de imóveis através da Dual, a avaliação do imóvel será sem ônus para o associado. (31) Isenção da taxa de inscrição para cursos no exterior (31) Desconto de 10% sobre o valor da mensalidade. (31) Desconto de 50% sobre o valor estabelecido pelo Conselho Regional de Psicologia. (31) Desconto de 10% sobre o valor da mensalidade. (31) Desconto de 30% sobre o valor dos cursos regulares. (31) Desconto de 20% sobre o valor da tabela odontológica. (31) Desconto de 40% sobre o valor da sessão. (31) Descontos de até 15% e parcelamento em até 12 vezes sem juros ( para seguros de veículos) (31) Desconto de 15% sobre o valor da mensalidade e da (31) matrícula. Primeira consulta gratuita e desconto especial sobre o (31) valor das demais. Desconto de 30% sobre o valor da tabela. (31) Desconto de 15% para as sessões de fisioterapia e 10% (31) sobre o valor das aulas de Pilates. Desconto de 30% nas consultas particulares de (31) dermatologia/ 10% nos procedimentos dermatológicos (31) particulares (incluindo procedimentos estéticos). Desconto de 10% sobre o valor das sessões individuais (31) e 25% sobre o valor dos pacotes com 10 sessões. página 7

8 página 8 AFINAL DE CONTAS Junho de 2011 DICAS DE TURISMO PENÍNSULA DE MARAÚ - BA VALE A PENA CONHECER A Península de Maraú é uma belíssima região que fica na Costa do Dendê, entre Morro de São Paulo e Itacaré, Bahia. Foi eleita pelo Guia Quatro Rodas como o lugar eco-turístico mais bonito do Brasil. Ainda é um dos poucos locais em que se preserva o eco-sistema quase intocável, com um riquíssimo sistema marinho e uma imensa biodiversidade em sua fauna e flora. Ali é possível conhecer destinos maravilhosos como a Barra Grande, Praia dos Três Coqueiros, Ponta do Mutá, várias lagoas, Ilha da Pedra Furada, Taipus de Fora e outros lugares igualmente ricos em informações ecológicas. A paisagem é dominada por imensos coqueiros, praias, rios e piscinas naturais de águas bem verdinhas. A pesca é importante fonte de renda para o local. Na agricultura, cultivam-se seringueiras, dendê (introduzido ao final do século XIX), cravo-da-índia, pupunha, cacau, guaraná e pimenta-do-reino. Uma feira livre movimenta a localidade aos sábados. Ainda na península de Maraú está Barra Grande, vilarejo que possui uma das praias mais bonitas do País, repleta de atrações e piscinas naturais ótimas para banho e mergulho. É em Barra Grande que fica a maioria das pousadas e restaurantes da região e o ponto de chegada via embarcação. Culinária A culinária de Barra Grande é muito variada com diversos restaurantes e cardápio variado. Peixes, lagostas, camarão, polvo, pizzas, creperias, açaí, massas, sanduíches naturais, etc. Clima O clima é quente e úmido, com temperatura média de 25ºC. O período de chuvas é entre abril e junho. Como chegar: Via aérea: O aeroporto mais perto de Maraú fica em Ilhéus (IOS). O internacional mais próximo é o de Salvador (SSA). O aeroporto de Ilhéus atualmente é servido por voos diários da TAM e da GOL originários de São Paulo, Rio de Janeiro, e Salvador. De Ilhéus a Camamu são 120km de asfalto. A Pousada Compostela, empresa conveniada à Asscontas, disponibiliza traslado do aeroporto de Ilhéus até à pousada. A pousada está localizada a aproximadamente 90 metros da praia, em local tranquilo e agradável. Do pier até a pousada são 120 m. Chegar de barco via Camamu A Baía de Camamu é composta por ilhas e manguezais e não apresenta nenhum perigo. No porto de Camamu existem duas opções de transporte para Barra Grande: barcos comuns e lanchas rápidas. Barcos comuns são mais baratos, mas levam uma hora e meia para chegar à Barra Grande. Preço: R$ 6,00/ pessoa. A travessia de lancha dura 30 minutos é o preço é de R$25,00 por pessoa. Sobre a pousada: Está localizada no centro da vila de Barra Grande, próxima a restaurantes, lanchonetes, artesanato, farmácia, cyber, igreja, etc. Os apartamentos são amplos com 28 m², arejados e rigorosamente limpos. Os associados da Asscontas tem descontos exclusivos na pousada Compostela. Dados da cidade Distrito de Maraú Estado: Bahia Região: Nordeste População: habitantes DDD: (73) Distâncias Salvador: 180 km Ilhéus: 100 km (ao norte) Fontes: / Acesso em 31/5/2011 às 15h00

9 INFORMES JURÍDICOS E LEGISLATIVOS LEI ORDINÁRIA /2011 PLA- NO DE SAÚDE AOS SERVIDORES DO TCE-MG Foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, o Projeto de Lei 5.027/2010, que dispõe sobre o Plano de Saúde Complementar no âmbito do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. De acordo com referido Projeto, o TCE- MG poderá instituir plano de saúde aos Conselheiros, Auditores, Procuradores do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas e servidores desta Corte, bem como para seus dependentes. As regras de como será prestada esta assistência médica serão estabelecidas em ato normativo do Tribunal de Contas, que já esta em fase de estudos pelo setor competente. Fonte: / Acesso em 12/01/2011 Idoso ao ato jurídico perfeito [contrato], ofendeu a regra constitucional contida no artigo 5º, inciso XXXVI, da CF, de acordo com o qual a lei não prejudicará o ato jurídico perfeito. Conforme ressaltado pela relatora do processo, Ministra Ellen Gracie, o assunto apresenta uma relevância do ponto de vista econômico, político, social e jurídico, nos termos do parágrafo 1º do artigo 543-A do Código de Processo Civil (CPC), e alcançará um grande número de idosos usuários de plano de saúde. Já existem decisões do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o referido tema. Porém, como também se trata de matéria constitucional, a pacificação da controvérsia está a depender do pronunciamento do STF. Fonte: / Acesso em 18/04/2011 as regras de portabilidade de carências. A norma atingirá beneficiários, que passarão a ter direito a mudança de plano de saúde sem cumprimento de novos prazos de carência. Esta possibilidade é uma realidade desde abril de 2009 para os beneficiários com planos individuais regulamentados. Porém, com essa nova Resolução, amplia-se o benefício aos usuários de planos coletivos por adesão e institui-se a portabilidade especial para clientes de planos extintos. As operadoras de planos de saúde têm o prazo de 90 dias para se adaptarem às novas regras de portabilidade de carências, que entrarão em vigor a partir de 27/07/2011. Procure a sede da Asscontas para mais esclarecimentos. Fonte: PLP 333/06 LIMITE DA LEI DE RES- PONSABILIDADE FISCAL Este projeto estabelece a ampliação de gastos dos Estados com os Judiciários locais. A proposta prevê que o percentual da receita corrente líquida do Estado para despesas com pessoal do Judiciário aumente progressivamente conforme o aumento do número de processos distribuídos. Atualmente, este projeto está tramitando na Câmara dos Deputados em regime de prioridade. Fonte: / Acesso em 10/06/2011 APLICAÇÃO DO ESTATUTO DO IDOSO A PLANOS DE SAÚDE SERÁ ANALISA- DA EM REPERCUSSÃO GERAL Foi reconhecida por unanimidade pelo STF a Repercussão Geral referente à aplicação do Estatuto do Idoso aos planos de saúde. No caso, em outubro de 2008, uma consumidora teve reajustada sua mensalidade, conforme o contrato, pelo ingresso na faixa etária dos 60 anos. Por essa razão, ela pediu judicialmente a aplicação do Estatuto do Idoso ao caso, a fim de não ter que pagar qualquer reajuste. A Justiça gaúcha julgou procedente o pedido da consumidora para declarar abusivos, à luz do Estatuto, os aumentos na mensalidade do plano de saúde em função da idade, tendo essa decisão sido mantida pelo TJ-RS. No entanto, a parte adversa (Cooperativa de Serviços de Saúde dos Vales do Taquari e Rio Pardo Ltda Unimed) sustenta que o acórdão do TJ-RS, ao aplicar retroativamente o Estatuto do PRORROGAÇÃO DA LICENÇA-MATER- NIDADE O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, através de Resolução nº02/2011, prorrogou por sessenta dias a licença-maternidade concedida à gestante. Este benefício será automático, sem prejuízo da remuneração das servidoras, iniciando-se imediatamente após o término do prazo de cento e vinte dias da licença-maternidade já previsto em Lei. A norma institui também a prorrogação de licença-maternidade à servidora que adotar ou obtiver a guarda judicial para fins de adoção, obtendo diferentes prazos, conforme requisitos previstos no art. 4º, I, II, III da Resolução. Fonte: PORTABILIDADE DO PLANO DE SAÚDE A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou no Diário Oficial da União a Resolução Normativa nº 252, que amplia DEVER ESTATAL DE APLICAÇÃO DA DATA BASE AOS SERVIDORES PÚBLI- COS STF RE /SP O Plenário do STF iniciou julgamento de recurso extraordinário, interposto em desfavor do Estado de São Paulo, em que se discute o direito de indenização a servidores, considerada a desvalorização anual de seus vencimentos em face da inflação e a ausência de norma que promova o reajuste periódico do montante percebido. O Min. Marco Aurélio, relator, julgou procedente o pleito, para impor ao Estadomembro a obrigação de indenizar os autores em razão do descompasso entre os reajustes porventura implementados e a inflação do período. Consignou o relator que a revisão geral anual dos vencimentos de servidores estaria prevista no art. 37, X, da CF, sendo que sua inobservância deveria ser combatida pela Corte Constitucional. Reputou, ademais, que a denominada reforma administrativa, promovida com a EC 19/98 teria, dentre seus objetivos, a melhora das condições do servidor. Por outro lado, este não teria o mesmo poder de barganha dos trabalhadores em geral, visto que a paralisação da máquina administrativa, em razão das greves, implicaria prejuízo ao administrado, e não ao empregador. Essa diferença reduziria a efetividade da prerrogativa enquanto instrumento de negociação. Estabeleceu, também, a diferença entre aumento e reajuste e frisou que este seria voltado a afastar os efeitos nefastos da inflação, para manter o poder aquisitivo da remuneração. Reconheceu a inviabilidade Encarte

10 Encarte AFINAL DE CONTAS Junho de 2011 do aumento remuneratório por decisão judicial, considerado inclusive o Verbete 339 da Súmula do STF ( não cabe ao Poder Judiciário, que não tem função legislativa, aumentar vencimentos de servidores públicos sob fundamento de isonomia ), mas destacou que o caso trataria apenas de reajuste decorrente do inadimplemento de majoração remuneratória para resguardo da equação entre remuneração e trabalho. Notou que o direito ao reajuste seria componente essencial do sistema de contratação pública, com o fim de manter o equilíbrio do acordo firmado. Salientou que o impacto financeiro do preceito constitucional invocado não justificaria sua inobservância, bem como que não incumbiria ao Judiciário analisar a conveniência dessa ou daquela norma. Outrossim, caberia àquele Poder apenas assentar se determinada pretensão seria, ou não, compatível com o ordenamento jurídico, mormente se a obrigação decorre da literalidade, historicidade, sistematicidade e teleologia da Constituição. Lembrou que o Supremo teria firmado esse enfoque ao apreciar situações envolvendo a colisão entre direitos fundamentais, que ficariam submetidos à ineficácia por argumentos de índole financeira. Consignou que, na espécie, o Estado continuaria a contar com a valia dos serviços que, paulatinamente, seriam remunerados de maneira a revelar decesso. Afirmou que o quadro estaria a indicar ato omissivo da Administração e que a responsabilidade estatal, na hipótese, seria objetiva, uma vez que concretamente demonstrada a ocorrência do fato danoso, embora existente a obrigação legal de agir e a possibilidade de evitar a lesão. Após, pediu vista a Min. Cármen Lúcia. Fonte / Acesso em 16/06/2011 PROJETO DE LEI 717/2011 Encontra-se na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais o Projeto de Lei 717/2011 que "altera a estrutura de cargos de direção e assessoramento do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais e dá outras providências". O PL 717/2011 já passou por quatro comissões. Na Comissão de Constituição e Justiça, recebeu um parecer favorável e foi aprovado na forma do substitutivo I; na Comissão de Administração Pública, também foi aprovado nos mesmos termos, com duas emendas; na Comissão do Trabalho, Previdência e Ação Social, foi aprovado na forma do substitutivo 1, com a subemenda 1 à emenda 1, a subemenda 1 à emenda 2 e com as emendas 3 e 4; a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária optou também pela aprovação na forma do Substitutivo nº 1, e as emendas apresentadas pelas demais comissões, acrescentando as emendas n 5 a 7. No nosso site (www.asscontas.org.br) os interessados podem acompanhar a tramitação do Projeto e fazer a leitura do estudo elaborado pela Asscontas sobre a referida proposição legislativa. ANS PUBLICA NORMA SOBRE GA- RANTIA E TEMPOS MÁXIMOS DE ATENDIMENTO A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou no dia 20/6/2011 a Resolução Normativa nº 259 que garante ao beneficiário de plano de saúde o atendimento, com previsão de prazos máximos, aos serviços e procedimentos por ele contratados. A norma prevê também que as operadoras deverão garantir aos beneficiários acesso aos serviços e procedimentos definidos no plano, no município onde os demandar ou nas localidades vizinhas, desde que estes sejam integrantes da área geográfica de abrangência e de atuação do plano. De acordo com a Resolução, nos casos de ausência de rede assistencial, no mesmo município ou nos municípios limítrofes, a operadora deverá garantir o atendimento em prestador não credenciado ou o transporte do beneficiário até um prestador credenciado, assim como seu retorno à localidade de origem. Nestes casos, os custos correrão por conta da operadora. Em municípios onde não existam prestadores para serem credenciados, a operadora poderá oferecer rede assistencial nos municípios vizinhos. Nos casos de urgência e emergência, a operadora deverá oferecer o atendimento invariavelmente no município onde foi demandado ou se responsabilizar pelo transporte do beneficiário até o seu credenciado. A garantia de transporte estende-se ao acompanhante nos casos de beneficiários menores de 18 (dezoito) anos, maiores de 60 (sessenta) anos, pessoas portadoras de deficiência e pessoas com necessidades especiais, mediante declaração médica. Estende-se também aos casos em que seja obrigatória a cobertura de despesas do acompanhante, conforme disposto no rol de procedimentos e eventos em saúde da ANS. Caso a operadora não ofereça as alternativas para o atendimento, deverá reembolsar os custos assumidos pelo beneficiário em até 30 (trinta) dias. Nos casos de planos de saúde que não possuam alternativas de reembolso com valores definidos contratualmente, o reembolso de despesas deverá ser integral. Além do atendimento aos serviços contratados, as operadoras deverão garantir que estes aconteçam nos tempos máximos previstos a partir da demanda do beneficiário, que são os seguintes: Serviço Consulta básica - pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia Consulta nas demais especialidades Consulta/sessão com fonoaudiólogo Consulta/sessão com nutricionista Consulta/sessão com psicólogo Consulta/sessão com terapeuta ocupacional Consulta/sessão com fisioterapeuta Consulta e procedimentos realizados com consultório/clínica com cirurgião-dentista Serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas em regime ambulatorial Demais serviços de diagnóstico e terapia em regime ambulatorial Procedimentos de alta complexidade (PAC) Atendimento em regime de hospital-dia Atendimento em regime de internação eletiva Urgência e emergência Consulta de retorno Prazo Máximo (dias úteis) 07 (sete 14 (catorze) 07 (sete) 03 (três) 21 (vinte e um) 21 (vinte e um) Imediato a critério do profissional responsável pelo atendimento Os procedimentos de alta complexidade são aqueles definidos no rol de procedimentos e eventos em saúde da ANS, disponível no site da ANS - A norma entra em vigor 90 (noventa) dias após a data de sua publicação. Fonte: / Acesso em 20/06/2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 259, DE 17 DE JUNHO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 259, DE 17 DE JUNHO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN N 259, DE 17 DE JUNHO DE 2011 Dispõe sobre a garantia de atendimento dos beneficiários de plano privado de assistência à saúde e altera a Instrução Normativa IN nº 23, de 1º de

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES EFETIVOS DO TCEMG A LEI 18.799/2010 E A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL. Padrão incial Agente do TCEMG

PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES EFETIVOS DO TCEMG A LEI 18.799/2010 E A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL. Padrão incial Agente do TCEMG PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES EFETIVOS DO TCEMG A LEI 18.799/21 E A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL Recentemente, foi publicada a Lei Ordinária n.º 18.799/21, que reajusta o vencimento dos servidores

Leia mais

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Pelo presente instrumento, com fundamento nos termos que dispõe o art. 5º, 6º, da Lei 7.347/85, bem como no art. 5º e 6º do Decreto 2.181/97 e art. 5º da Lei Complementar

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.421, DE 05 DE ABRIL DE 2010. (publicada no DOE nº 062, de 05 de abril de 2010 2ª edição) Institui a Carreira

Leia mais

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS TIPOS DE PLANO:

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS TIPOS DE PLANO: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS TIPOS DE PLANO: ANTES DA CONTRATAÇÃO DE SEU PLANO DE SAÚDE CONHEÇA AS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS E TUDO QUE O SEU PLANO PODE OFERECER As regras de reajuste variam de

Leia mais

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar Page 1 of 11 Voltar Imprimir "Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado." LEI Nº 11.374 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2009 Ver também: Decreto 14.488 de 23 de maio de 2013 - Regulamenta

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Data-base - Maio/2007 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 2 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento

Leia mais

TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS JAN/10 TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS O presente aditamento é parte integrante do Contrato de Assistência Médica

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Operadora: Unimed Curitiba Sociedade Cooperativa de Médicos CNPJ: 75.055.772/0001-20 Nº de registro na ANS: 30470-1 Site: http://www.unimedcuritiba.com.br Tel:(41) 3019-2000 Exclusivo para liberações de

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 021/2014

ATO NORMATIVO Nº 021/2014 ATO NORMATIVO Nº 021/2014 Altera o Ato Normativo nº 003/2011 que regulamenta a Lei nº 8.966/2003, com alterações decorrentes das Leis n os 10.703/2007, 11.171/2008 e 12.607/2012 que dispõem sobre o Plano

Leia mais

AULA 02 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 02

AULA 02 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 02 AULA 02 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 02 CAPÍTULO VII DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SEÇÃO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 56, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a assistência odontológica indireta aos beneficiários do Programa

Leia mais

PLANO DE SAÚDE. Tenha em mãos informações importantes. Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar

PLANO DE SAÚDE. Tenha em mãos informações importantes. Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar PLANO DE SAÚDE Tenha em mãos informações importantes Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora

Leia mais

LEI 20227 de 11/06/2012

LEI 20227 de 11/06/2012 LEI 20227 de 11/06/2012 Modifica a Lei n 13.770, de 6 de dezembro de 2000, que altera o plano de carreira dos servidores efetivos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, institui o Adicional de

Leia mais

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL 1 CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL LEI Nº 5.106, DE 3 DE MAIO DE 2013 (Autoria do Projeto: Poder Executivo) Dispõe sobre a carreira Assistência à Educação do Distrito Federal e dá outras providências.

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DE CONTAS DOC, 05.05.2014 EXTRATOS DE ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS

DIÁRIO OFICIAL DE CONTAS DOC, 05.05.2014 EXTRATOS DE ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS DIÁRIO OFICIAL DE CONTAS DOC, 05.05.2014 EXTRATOS DE ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS Ata de Registro de Preços nº 07/2014 decorrente do Processo Licitatório nº 02/2014, Pregão Eletrônico nº 02/2014, do tipo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE TÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I - DA COMPOSIÇÃO Art. 1º O CONSEPE é o órgão colegiado superior que supervisiona e

Leia mais

LEI Nº 2198/2001. A Prefeita Municipal de Ibiraçu, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais;

LEI Nº 2198/2001. A Prefeita Municipal de Ibiraçu, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2198/2001 INSTITUI O PROGRAMA DE INCENTIVO AO DESLIGAMENTO VOLUNTÁRIO NA PREFEITURA MUNICIPAL DE IBIRAÇU PDV A Prefeita Municipal de Ibiraçu, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições

Leia mais

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira. LEI Nº 3466/2014, DE 08 DE ABRIL DE 2014. DISPÕE SOBRE AS VIAGENS OFICIAIS E A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS VEREADORES E SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Reajuste de mensalidade

Reajuste de mensalidade Reajuste de mensalidade Conceitos básicos Reajuste por variação de custos Reajuste por mudança de faixa etária SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS Reajuste de mensalidade SÉRIE PLANOS DE SAÚDE

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS Operadora: ELOSAÚDE - CNPJ: 11.593.821/0001-03 03 - N ANS: 41729-7 - Site: www.elosaude.com.br - Tel.: (48) 3298-5555 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS

Leia mais

Manual de Orientação para contratação de Plano de Saúde

Manual de Orientação para contratação de Plano de Saúde Operadora: Allianz Saúde CNPJ: 04.439.627/0001-0 Nº de registro na ANS: 00051-5 Nº de registro do produto: conforme contratado pelo estipulante Site: www.allianz.com.br Telefone: 0800 7228148 Manual de

Leia mais

REGULAMENTO DE VIAGENS, CONCESSÃO DE DIÁRIAS E DESPESAS

REGULAMENTO DE VIAGENS, CONCESSÃO DE DIÁRIAS E DESPESAS REGULAMENTO DE VIAGENS, CONCESSÃO DE DIÁRIAS E DESPESAS Dispõe sobre a concessão de diárias e despesas pagas aos funcionários, colaboradores, consultores, prestadores de serviços e Diretores da Associação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO. Edição: 25/02/14

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO. Edição: 25/02/14 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO Edição: 25/02/14 Direito de migrar para plano individual ou familiar aproveitando carência do plano coletivo empresarial Os beneficiários

Leia mais

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP 1. OBJETO: 1.1. A presente proposta tem por objeto disponibilizar seguros saúde da Sul América Seguros Saúde S.A., operadora registrada na Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE.

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE. Operadora: Unimed Campo Grande MS Cooperativa de Trabalho Médico. CNPJ: 03.315.918/0001-18 Nº de registro na ANS: 312851 Site: http://www.unimedcg.com.br

Leia mais

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009.

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. Pág. 1 de 6 LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. CRIA COMISSÃO DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPA E A COMISSÃO GERAL DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPAG, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Ao Colendo Plenário. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Canoas apresenta o seguinte projeto de resolução:

Ao Colendo Plenário. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Canoas apresenta o seguinte projeto de resolução: Ao Colendo Plenário A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Canoas apresenta o seguinte projeto de resolução: Dispõe sobre a instituição e regulamentação de Programa de Capacitação aos servidores da Câmara

Leia mais

Afastamento do/no País para Pós- Doutorado

Afastamento do/no País para Pós- Doutorado Afastamento do/no País para Pós- Doutorado Este programa abrange afastamentos para programas especiais de estudo, pesquisa ou aperfeiçoamentos, em três modalidades 1 geral: (com seis meses de duração,

Leia mais

Diferenças entre adaptação e migração nos planos privados de assistência à saúde

Diferenças entre adaptação e migração nos planos privados de assistência à saúde Diferenças entre adaptação e migração nos planos privados de assistência à saúde ADAPTAÇÃO MIGRAÇÃO Conceito É a alteração (aditamento) do contrato antigo, assinado antes de janeiro de 1999, para adequá-lo

Leia mais

CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Ministério da Saúde ANS Resolução Normativa RN Nº. 279, de 24.11.2011: Dispõe sobre a regulamentação dos artigos 30 e 31 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, e revoga as Resoluções do CONSU Nº. 20 e

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC)

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC) 1 A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR 2 CONCEITOS 3 SAÚDE SUPLEMENTAR: atividade que envolve a operação de planos privados de assistência à saúde sob regulação do Poder

Leia mais

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes

BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes BOLSA DE ESTUDO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO Perguntas Mais Frequentes Que norma regulamenta a concessão da bolsa de estudo? A Instrução Normativa nº 104, de 25 de janeiro de 2010, regulamenta a concessão

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010 Aprova o Regimento Interno da Comissão Interna de Supervisão da Carreira dos Cargos

Leia mais

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Publicada D.O.E. Em 23.12.2003 LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Reestrutura o Plano de Carreira do Ministério Público do Estado da Bahia, instituído pela Lei nº 5.979, de 23 de setembro de 1990,

Leia mais

PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS LEI COMPLEMENTAR MUNICIPAL N. 27/99 De 12 de Novembro de 1999 Aprova o Plano de Cargos dos Servidores do Poder Executivo Municipal e contém providências

Leia mais

LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003. (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT)

LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003. (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT) LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003 (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT) Dispõe sobre a transformação e inclusão no Quadro do Magistério Municipal, do Quadro dos Profissionais

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA RESOLUÇÃO Nº 01/2011 Regulamenta a capacitação de Pessoal Técnico-

Leia mais

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 Dispõe sobre concessão de diária aos Vereadores e servidores que menciona e dá outras providências. A Câmara Municipal de Piranguinho aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

ORIENTAÇÃO NORMATIVA SRH Nº 2, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2011. CAPÍTULO I DO DIREITO E DA CONCESSÃO

ORIENTAÇÃO NORMATIVA SRH Nº 2, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2011. CAPÍTULO I DO DIREITO E DA CONCESSÃO ORIENTAÇÃO NORMATIVA SRH Nº 2, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2011. Dispõe sobre as regras e procedimentos a serem adotados pelos órgãos setoriais e seccionais do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA

FACULDADE DE MEDICINA DE MARÍLIA REGULAMENTO AFASTAMENTO DE FUNCIONÁRIOS DA FAMEMA CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1 - Promover o aperfeiçoamento de seus funcionários mediante convivência e intercâmbio de informações com outras Instituições

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009

RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009 RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009 Dispõe sobre o reajuste, direitos e deveres dos empregados do Conselho Federal de Psicologia. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais, estatutárias

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 3/TST.CSJT, DE 1º DE MARÇO DE 2013

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 3/TST.CSJT, DE 1º DE MARÇO DE 2013 CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO CONJUNTO Nº 3/TST.CSJT, DE 1º DE MARÇO DE 2013 Uniformiza o Programa de Assistência Pré-Escolar no âmbito do Tribunal Superior do Trabalho e da Justiça do Trabalho

Leia mais

PLANOS DE SAÚDE. O que é preciso saber?

PLANOS DE SAÚDE. O que é preciso saber? PLANOS DE SAÚDE O que é preciso saber? Queridos amigos, Estamos muito felizes por concluir a nossa segunda cartilha sobre direitos atrelados à saúde. Este trabalho nasceu com o propósito de levar informações

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO Art. 1º - O presente Regimento tem por finalidade estabelecer normas para o funcionamento do Conselho Deliberativo da Associação Atlética Banco do Brasil São

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011 Disciplina o afastamento de servidores docentes e técnico-administrativos

Leia mais

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: REMOÇÃO DE DIRIGENTES E EMPREGADOS APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 71, de 25/05/2015 VIGÊNCIA: 25/05/2015 NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 1/7 SUMÁRIO 1. FINALIDADE...

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais;

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais; LEI Nº 2451 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o estágio de estudantes junto ao poder público Municipal, suas autarquias e fundações e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUANHÃES, Estado

Leia mais

PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE

PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE Ministério da Educação Novembro de 2013 1 SUMÁRIO 1. Apresentação 1.1 Introdução 1.2 Base Legal 1.3 Justificativa 2.

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete da Presidência INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 24 DE SETEMBRO DE 2010

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete da Presidência INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 24 DE SETEMBRO DE 2010 PODER JUDICIÁRIO ESTADO DE PERNAMBUCO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete da Presidência INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 24 DE SETEMBRO DE 2010 EMENTA: Dispõe sobre a participação de servidores ocupantes de cargos

Leia mais

FIXAÇÃO DO NÚMERO DE VEREADORES PELOS MUNICÍPIOS MÁRCIO SILVA FERNANDES

FIXAÇÃO DO NÚMERO DE VEREADORES PELOS MUNICÍPIOS MÁRCIO SILVA FERNANDES FIXAÇÃO DO NÚMERO DE VEREADORES PELOS MUNICÍPIOS MÁRCIO SILVA FERNANDES Consultor Legislativo da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal, Administrativo, Processo Legislativo e Poder Judiciário

Leia mais

Manual de Reembolso. Para ter acesso a este benefício, fique atento às dicas a seguir. 2ª edição

Manual de Reembolso. Para ter acesso a este benefício, fique atento às dicas a seguir. 2ª edição Manual de Reembolso 2ª edição Você sabia que quando não utiliza os serviços da rede credenciada do Agros, seja por estar fora da área de cobertura do plano de saúde ou por opção, pode solicitar o reembolso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 012, DE 20 DE MAIO DE 2014 Estabelece normas para o afastamento de servidores

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 23/2013. CÂMARA MUNICIPAL DE ITAPIRA aprovou e eu promulgo a seguinte Lei Complementar:

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 23/2013. CÂMARA MUNICIPAL DE ITAPIRA aprovou e eu promulgo a seguinte Lei Complementar: PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 23/2013 Dispõe sobre a instituição do Programa Administração Cidadã, estabelecendo prorrogação do prazo Licença-Maternidade às agentes públicas municipais da Administração

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL BOMBINHAS-SC

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL BOMBINHAS-SC LEI COMPLEMENTAR Nº 034, de 13 de dezembro de 2005. Institui o Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos do Pessoal do Poder Legislativo do Município de Bombinhas e dá outras providências.. Júlio César Ribeiro,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO Operadora: GreenLine Sistema de Saúde - LTDA CNPJ: 61.849.980/0001-96 Nº de Registro na ANS: 32.507-4 Site: http://www.greenlinesaude.com.br Tel: 0800-776 - 7676 Manual de Orientação

Leia mais

LEI Nº 8.067, DE 7 DE OUTUBRO DE 2014.

LEI Nº 8.067, DE 7 DE OUTUBRO DE 2014. LEI Nº 8.067, DE 7 DE OUTUBRO DE 2014. Altera e acrescenta dispositivos à Lei nº 6.829, de 7 de fevereiro de 2006, que dispõe sobre a carreira do Grupo Ocupacional Perícia Técnico- Científica do Centro

Leia mais

Com 30 participantes ou mais

Com 30 participantes ou mais MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE CUNHA ODONTOLOGIA S/S LTDA CNPJ n : 06.216.938/0001-20 N de registro na ANS: 41695-9 Site: www.cunhaodontologia.com.br Tel: Serviços: (62) 3945.5673

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.099, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1993 "Dispõe sobre a constituição do Conselho Estadual do Bem-Estar Social e a criação do Fundo Estadual a ele vinculado e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

ACORDO COLETIVO 2013/ 2014 VALEC- PCS1988/2012 06/03/2014

ACORDO COLETIVO 2013/ 2014 VALEC- PCS1988/2012 06/03/2014 ACORDO COLETIVO 2013/ 2014 VALEC- PCS1988/2012 06/03/2014 ACT - VIGENTE 2012/2013 PROPOSTA N ALEC/DIRAF -18/02 PROPOST A N ALECIDIRAF -06/03 JUSTIFICA TIV A PRIMEIRA - DA VIGÊNCIA As partes fixam a vigência

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 - ESTATUTÁRIO Pelo presente instrumento particular de Acordo Coletivo de Trabalho de um lado o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Itu, entidade

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 279 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 279 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 279 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre a regulamentação dos artigos 30 e 31 da Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, e revoga as Resoluções do CONSU nºs 20 e 21, de 7 de

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

PLANO INDIVIDUAL COMPLETO PLANO INDIVIDUAL COPARTICIPATIVO

PLANO INDIVIDUAL COMPLETO PLANO INDIVIDUAL COPARTICIPATIVO ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS - ALMG PESQUISA DE PREÇOS DE PLANO DE SAÚDE INDIVIDUAL E FAMILIAR REALIZADA EM BELO HORIZONTE ENTRE OS DIAS 22 E 24 DE AGOSTO DE GOLDEN CROSS** ESSENCIAL PLANO INDIVIDUAL

Leia mais

RESOLUÇÃO N 49, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO N 49, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 RESOLUÇÃO N 49, DE 27 DE SETEMBRO DE 2012 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 33ª Reunião Ordinária, realizada no dia vinte e sete de setembro de 2012, no uso das atribuições

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROPOSTA DE RESOLUÇÃO CONSELHEIRO LUIZ MOREIRA GOMES JÚNIOR. RESOLUÇÃO Nº, de de de 2013.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROPOSTA DE RESOLUÇÃO CONSELHEIRO LUIZ MOREIRA GOMES JÚNIOR. RESOLUÇÃO Nº, de de de 2013. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROPOSTA DE RESOLUÇÃO CONSELHEIRO LUIZ MOREIRA GOMES JÚNIOR RESOLUÇÃO Nº, de de de 2013. Dispõe sobre as férias dos Membros dos Ministérios Públicos da União e dos

Leia mais

PROCESSO Nº 23062.000509/12-59

PROCESSO Nº 23062.000509/12-59 Destaques da Proposta de Programa de Capacitação dos Servidores Técnico- Administrativos em Educação aprovados durante a 435ª Reunião do Conselho Diretor PROCESSO Nº 23062.000509/12-59 ALTERAÇÕES GERAIS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO DOU de 16/01/2014 (nº 11, Seção 1, pág. 26) Institui o Plano Nacional de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre a oferta de cursos de pósgraduação lato sensu

Leia mais

Pesquisa da relação entre. médicos, dentistas e fisioterapeutas. com planos de saúde

Pesquisa da relação entre. médicos, dentistas e fisioterapeutas. com planos de saúde Pesquisa da relação entre médicos, dentistas e fisioterapeutas Abril / 2013 Objetivo Conhecer a opinião dos médicos especialistas, cirurgiões-dentistas e fisioterapeutas sobre a relação com os planos ou

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETO DE LEI Nº Disciplina a admissão de pessoal por prazo determinado no âmbito do Magistério Público Estadual, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, sob regime administrativo

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BARRA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E DOS CONCEITOS NORMATIVOS

A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BARRA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E DOS CONCEITOS NORMATIVOS ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BARRA LEI Nº. 209/12, DE 04 DE ABRIL DE 2012. INSTITUI O PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SÃO

Leia mais

NORMAS DE CONCESSÃO DE SUBSÍDIO PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL

NORMAS DE CONCESSÃO DE SUBSÍDIO PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NORMAS DE CONCESSÃO DE SUBSÍDIO PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL A Diretoria Executiva da Unimed Vale do Aço, no uso de suas atribuições contidas no Estatuto Social da Cooperativa, vem regulamentar o subsídio

Leia mais

Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana. Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian

Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana. Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian Planos Municipais de Mobilidade Urbana e Acessibilidade e o papel do TCE-RS na sua implementação Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian SUPORTE

Leia mais

Professor Rodrigo Marques de Oliveira Presidente do Conselho Acadêmico do IFMG - Campus Governador Valadares

Professor Rodrigo Marques de Oliveira Presidente do Conselho Acadêmico do IFMG - Campus Governador Valadares SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS GOVERNADOR VALADARES - CONSELHO ACADÊMICO Av. Minas Gerais, 5.189 - Bairro Ouro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 011/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 011/2014 Processo de seleção e admissão de professores e pedagogos em regime de designação temporária, para o exercício da função de regência

Leia mais

O Prefeito Municipal de Macuco, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal de Macuco aprovou e ele sanciona a seguinte,

O Prefeito Municipal de Macuco, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal de Macuco aprovou e ele sanciona a seguinte, LEI Nº 302/05 "DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA E REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS" O Prefeito Municipal de Macuco, no uso de suas atribuições legais, faz saber que

Leia mais

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17 Page 1 of 7 Número: 339 Ano: 2006 Ementa: Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos de Fonoaudiologia e dá outras providências. Cidade: - UF: Conteúdo: Brasilia-DF, 25 de Fevereiro de

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº... (Autoria: Poder Executivo) CAPÍTULO I DA CARREIRA

PROJETO DE LEI Nº... (Autoria: Poder Executivo) CAPÍTULO I DA CARREIRA PROJETO DE LEI Nº... (Autoria: Poder Executivo) Dispõe sobre a carreira Assistência à Educação do Distrito Federal e dá outras providências CAPÍTULO I DA CARREIRA Art. 1. Carreira Assistência à Educação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/99. A PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DO SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA, no uso de suas atribuições legais, regulamentares e regimentais,

RESOLUÇÃO Nº 01/99. A PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DO SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA, no uso de suas atribuições legais, regulamentares e regimentais, RESOLUÇÃO Nº 01/99 NORMAS DE ARRECADAÇÃO DIRETA MEDIANTE CONVÊNIO, alterações, aprova A PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DO SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA, no uso de suas atribuições legais, regulamentares

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO O Reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, no uso de

Leia mais

VOTO PROCESSO TC 2257/2013 PROTOCOLO TC 2013/128970

VOTO PROCESSO TC 2257/2013 PROTOCOLO TC 2013/128970 VOTO PROCESSO TC 2257/2013 PROTOCOLO TC 2013/128970 Considerando que a Lei Estadual n 6.417, de 26 de maio de 2008, com vigência retroativa a 1 de maio de 2008, dispõe sobre a revisão geral anual dos servidores

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 611, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013

LEI COMPLEMENTAR Nº 611, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013 LEI COMPLEMENTAR Nº 611, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013 Procedência: Governamental Natureza: PLC/0046.0/2013 DO: 19.729, de 31/12/2013 Fonte: ALESC/Coord. Documentação Fixa o subsídio mensal dos integrantes

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.697-C DE 2009 Dispõe sobre as carreiras dos servidores do Ministério Público da União e as carreiras dos servidores do Conselho Nacional do Ministério Público; fixa valores

Leia mais

GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS

GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS GUIA DE CONTRATAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS 2 Diferenças entre planos individuais e coletivos: Os planos com contratação individual ou familiar são aqueles contratados

Leia mais

marcelo ávila a d v o g a d o s

marcelo ávila a d v o g a d o s ABONO PERMANÊNCIA DO SERVIDOR PÚBLICO 1 Ementa: Foi instituído pela Emenda Constitucional 41/2003, e corresponde ao valor da contribuição previdenciária mensal do servidor que o requerer, desde que tenha

Leia mais

1. Tipos de contratação: QUE TIPO DE PLANO DE SAÚDE VOCÊ PODE TER?

1. Tipos de contratação: QUE TIPO DE PLANO DE SAÚDE VOCÊ PODE TER? FIQUE ATENTO! A operadora é obrigada a divulgar os planos de saúde que comercializa em sua página na internet. 1. Tipos de contratação: QUE TIPO DE PLANO DE SAÚDE VOCÊ PODE TER? Individual ou Familiar

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013.

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA ÓRGÃOS DELIBERATIVOS CENTRAIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO TRINDADE CEP: 88040-900 FLORIANÓPOLIS SC TELEFONES: (48) 3721-9522 - 3721-4916 FAX: (48)

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Fundação de Turismo de Angra dos Reis Conselho Municipal de Turismo

Estado do Rio de Janeiro MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Fundação de Turismo de Angra dos Reis Conselho Municipal de Turismo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO Capítulo 1 Da Natureza e das Competências Art. 1. O CMT, órgão consultivo e deliberativo, instituído pela Lei nº 433/L.O., de 14 de junho de 1995, alterada

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 3.118, DE 2004

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 3.118, DE 2004 COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 3.118, DE 2004 Altera a Lei nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990, que Regula o Programa do Seguro- Desemprego, o Abono Salarial,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM CAPÍTULO I Natureza, Finalidade, Sede e Foro Art. 1º - A Comissão Nacional de Residência em Enfermagem - CONARENF, criada pela Portaria

Leia mais

CONGREGAÇÃO DO ICET RESOLUÇÃO Nº05 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014.

CONGREGAÇÃO DO ICET RESOLUÇÃO Nº05 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014. CONGREGAÇÃO DO ICET RESOLUÇÃO Nº05 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014. Dispõe sobre as normas de afastamento para qualificação e de cooperação acadêmica de docentes lotados no Instituto de Ciência, Engenharia e

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Resolução nº 01/2010 Regulamenta a pós-graduação lato sensu nas modalidades semipresencial e à distância O Diretor do Centro de Educação

Leia mais

Subseção I Disposição Geral

Subseção I Disposição Geral Subseção I Disposição Geral Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de: I - emendas à Constituição; II - leis complementares; III - leis ordinárias; IV - leis delegadas; V - medidas provisórias;

Leia mais

Entre as partes de um lado: e, de outro lado:

Entre as partes de um lado: e, de outro lado: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Entre as partes de um lado: SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO, CNPJ nº 60.266.996/0001-03 e, de outro lado: SINDICATO DA INDÚSTRIA DA

Leia mais