Belém, 27 de fevereiro de À Diretoria. Prezados Senhores,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Belém, 27 de fevereiro de 2013. À Diretoria. Prezados Senhores,"

Transcrição

1 Belém, 27 de fevereiro de 2013 À Diretoria Prezados Senhores, Em conformidade ao artigo nº 60 do Regimento Interno, item I, apresentamos Prestação de Contas referente o exercício de 2012, para apreciação e posterior encaminhamento a Comissão de Orçamento e Tomada de Contas. Cordialmente Engº Agro. Antonio Carlos Alberio Presidente do CREA PA Relatório de Gestão 2012

2 Ilma. Senhora Eng.º Eletricista BEATRIZ IVONE COSTA VASCONCELOS Coordenadora da Comissão de Orçamento e Tomada de Contas Sra. Coordenadora, Encaminhamos para apreciação desta Comissão, o presente processo referente à Prestação de Contas e Balanços Anuais, concernente ao Exercício de 2012, deste Conselho Regional. Em cumprimento ao Art. 102, inciso VII, do Regimento deste CREA/PA, procedemos à avaliação do Relatório de Gestão, diante do qual expomos plena conformidade aos preceitos Legais e Normas Regulamentadas pelo CONFEA. Belém, 27 de fevereiro de Eng.º Agro. RUI DE SOUZA CHAVES 1º Tesoureiro do CREA PA Relatório de Gestão 2012

3 PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO DE 2012 Relatório de Gestão 2012

4 RELATÓRIO DE GESTÃO DO CREA PA, EXERCÍCIO Este relatório tem por objetivo apresentar os trabalhos realizados pelas diversas unidades administrativas que compõem o CREA-PA, bem como os números orçamentários e financeiros realizados no primeiro ano de mandato da gestão que se inicia. Período: 01/01/2012 a 31/012/2012. Belém-PA Fev/2012 Relatório de Gestão 2012

5 ÍNDICE 1 - IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE FINALIDADE E COMPETÊNCIAS INSTITUCIONAIS DA UNIDADE ROL DE RESPONSÁVEIS Composição do Plenário Entidades de Classe Instituições de Ensino Diretoria Responsável Pela Gerência Financeira Câmaras Comissões REGIMENTO ORGANOGRAMA FUNCIONAL Descrição dos Objetivos e Funções MACROPROCESSOS FINALÍSTICOS PROCESSOS DE APOIO OBJETIVOS E METAS INDICADORES ANÁLISES CRÍTICA DOS RESULTADOS ALCANÇADO MEDIDAS ADOTADAS PARA SANEAR DISFUNÇÕES DETECTADAS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS CONVÊNIOS DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS Balanço patrimonial comparado Balanço financeiro Balanço das variações patrimoniais Balanço orçamentário Comparativo da receita orçada com a arrecadada Comparativo da despesa orçada com a realizada DEMONSTRATIVO DAS CONTAS PATRIMONIAIS CONCILIAÇÕES BANCÁRIAS DECLARAÇÕES CONCLUSÃO Relatório de Gestão

6 1 - IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Poder: Executivo Poder e Órgão de Vinculação Órgão de Vinculação: Conselho Federal de Engenharia e Agronomia - Confea Identificação da Unidade Jurisdicionada Denominação Completa: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Pará Denominação Abreviada: CREA PA Situação: ativa Natureza Jurídica: Autarquia CNPJ: / Principal Atividade: ATIV. DE ORG. ASSOCIATIVAS PROFISSIONAIS Código CNAE: /00 Telefones/Fax de contato: (091) (091) (091) Endereço Eletrônico: Página na Internet: Endereço Postal: Travessa Doutor Moraes, 194 Nazaré Belém -PA CEP: Normas Relacionadas à Unidade Jurisdicionada Decreto Federal nº , de 11 de dezembro de 1933, Resolução nº 2, de 23 de abril de 1934 e Lei Federal 5.194, de 24 de dezembro de Outras normas infralegais relacionadas à gestão e estrutura da Unidade Regimento do CREA PA Inspetorias 1 - Ananindeua, 2 - Castanhal, 3 - Capanema, 4 - Bragança, 5 - Paragominas, 6 - Barcarena, 7 - Tucuruí, 8 - Marabá, 9 - Parauapebas, 10 - Xinguara, 11 - Redenção, 12 - Conceição do Araguaia, 13 - Altamira, 14 - Santarém, 15 - Monte Alegre, 16 - Itaituba, 17 - Novo Progresso, 18 - Oriximiná e 19 Juruti Relatório de Gestão

7 2 - FINALIDADE E COMPETÊNCIAS INSTITUCIONAIS DA UNIDADE O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará é uma entidade autárquica de fiscalização do exercício e das atividades profissionais dotada de personalidade jurídica de direito público, constituindo serviço público federal, vinculada ao Conselho Federal de Engenharia, e Agronomia - Confea, com sede e foro na cidade de Belém e jurisdição no Estado do Pará, instituída pela Resolução nº 2, de 23 de abril de 1934, na forma estabelecida pelo Decreto Federal nº , de 11 de dezembro de 1933, e mantida pela Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, para exercer papel institucional de primeira e segunda instâncias no âmbito de sua jurisdição. O CREA-PA tem sob sua jurisdição aproximadamente quilômetros quadrados distribuídos em 144 municípios que obrigatoriamente devem receber a fiscalização do Conselho. Para o desempenho dessa e de outras atividades, além da sede em Belém, o Conselho mantém 19 (dezenove) representações sediadas nos municípios de Ananindeua, Castanhal, Capanema, Bragança, Paragominas, Barcarena, Tucuruí, Marabá, Parauapebas, Xinguara, Redenção, Conceição do Araguaia, Altamira, Santarém, Monte Alegre, Itaituba, Novo Progresso, Oriximiná e Juruti, que têm sob suas responsabilidades fiscalização nos municípios limítrofes. Cada uma dessas Representações é responsável pelos trabalhos de fiscalização. Desse modo, ao efetuarem o pagamento das suas anuidades e taxas, os profissionais e as empresas além de cumprirem com suas obrigações legais contribuem para que o CREA-PA obtenha condições financeiras para o cumprimento da missão que lhe foi confiada por Leis Federais. Ressalta-se, embora sua condição de órgão público; o CREA-PA, assim como os demais Regionais, não recebe nenhum subsídio da união, tendo ainda sua receita destinada, conforme Resolução 1026/09 do Confea: a) 85% (oitenta e cinco por cento) do produto da arrecadação com anuidades cobradas de profissionais e pessoas jurídicas; expedição de carteiras profissionais e documentos diversos; registros, vistos e outros procedimentos; e multas previstas nas Leis nº 5.194, de 1966 e 6.496, de 1977, é creditado diretamente na conta corrente do Crea vinculada ao convênio; b) 15% (quinze por cento) do produto da arrecadação com anuidades cobradas de profissionais e pessoas jurídicas; expedição de carteiras profissionais e documentos diversos; registros, vistos e outros procedimentos; e multas previstas nas Leis nº 5.194, de 1966 e 6.496, de 1977, é creditado diretamente na conta corrente do Confea vinculada ao convênio; c) 68% (sessenta e oito por cento) do produto da arrecadação com registro de Anotação de Responsabilidade Técnica, é creditado diretamente na conta corrente do Crea vinculada ao convênio; d) 12% (doze por cento) do produto da arrecadação com registro de Anotação de Responsabilidade Técnica é creditado diretamente na conta corrente do Confea vinculada ao convênio; e) 20% (vinte por cento) do produto da arrecadação com registro de Anotação de Responsabilidade Técnica é creditado na conta corrente da Mútua, vinculada ao convênio. Relatório de Gestão

8 3 - ROL DE RESPONSÁVEIS COMPOSIÇÃO DO PLENÁRIO ENTIDADES DE CLASSE SINDICATO DOS ENGENHEIROS NO ESTADO DO PARÁ - SENGE 1 CONSELHEIRO (A) MARIA DO CARMO PEREIRA DE MELO Engenheira Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2013 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Avenida JOSE BONIFACIO 160 APTO 201 FATIMA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Oswaldo Mendonça Vergolino Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2013 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Rua SAO MIGUEL 615 CJ. M. ERVEDOSA -C/15 BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) MÁRIO NATHANAEL DE ALMEIDA FIGUEIRA (Complementar) Engenheira Civil CPF Período de Gestão 08/08/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 08/08/2010 Endereço Residencial Travessa Timbó, 2350 Marco Cidade/Estado Belém/PA CEP CONSELHEIRO (A) * Falta Indicação de Suplente CPF Período de Gestão Ato de nomeação Endereço Residencial Cidade/Estado CEP 3 CONSELHEIRO (A) DÉLCIO DA SILVA JARDIM Engenheira Civil CPF Período de Gestão 29/05/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 04/06/2012 Endereço Residencial Travessa Timbó, 2415, Apto 204 BL C Marco Cidade/Estado Belém/PA CEP CONSELHEIRO (A) Gilson Afonso de Medeiros Lima Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 29/05/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 04/06/2012 Endereço Residencial Rua Da Mata Bloco K Apto Res Magalhaes Barata Marambaia Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR SUPLENTE TITULAR SUPLENTE TITULAR SUPLENTE Relatório de Gestão

9 4 CONSELHEIRO (A) RAY DAYVD SOARES MATOS Engenheiro Sanitarista CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial CONJ. VAL PARAISO, QD. 04, 30 Coqueiro Cidade/Estado Ananindeua/PA CEP TITULAR 4.1 CONSELHEIRO (A) Raimundo Nonato Maciel da Silva SUPLENTE Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Conjunto CIDADE NOVA VI, WE COQUEIRO Cidade/Estado ANANINDEUA/PA CEP CONSELHEIRO (A) ELIAS JOSÉ TUMA FILHO TITULAR Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Avenida Comandante Brás de Aguiar, 564 NAZARÉ Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Celso da Penha Gibson Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Conjunto MENDARA II RUA E 264 MARAMBAIA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE 6 CONSELHEIRO(A) ADALZIRO ANTONIO DE SOUZA DUARTE TITULAR Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Conjunto Santos Dumont II, 41 MARCO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Edmilson Raiol Barros SUPLENTE Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Avenida VINTE CINCO DE SETEMBRO 999 MARCO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Relatório de Gestão

10 7 CONSELHEIRO(A) BEATRIZ IVONE COSTA VASCONCELOS Engenheira Eletricista CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Rua dos Tamoios, 1299 JURUNAS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 7.1 CONSELHEIRO(A) Rodolpho Pedro de Castro Souza SUPLENTE Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Travessa QUINTINO BOCAIUVA 1004 APTO 1200 REDUTO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) PEDRO RODRIGUES DE BRITO FILHO TITULAR Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Rua ANCHIETA 331 MARAMBAIA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Nilson Barbosa de Sousa Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 *NÃO TOMOU POSSE Endereço Residencial Rodovia Augusto Montenegro, 5000 PARQUE VERDE Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE 9 CONSELHEIRO(A) FÁBIO LUIS CASTRO MARINHO TITULAR Engenheiro Mecânico CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Passagem Canaã, 05 CASTANHEIRA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Luiz Otávio Sinimbú de Lima SUPLENTE Engenheiro Mecânico CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Travessa BENJAMIN CONSTANT 724 APTO. 904 REDUTO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Relatório de Gestão

11 10 CONSELHEIRO(A) RICARDO JOSÉ LOPES BATISTA Engenheiro Mecânico CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Rua Engenheiro Fernando Guilhon 2759 APTO 201 ED Danie UMARIZAL Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 10.1 CONSELHEIRO(A) Yvonaldo Nascimento Bento SUPLENTE Engenheiro Mecânico CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Rua DOS MUNDURUCUS 3333 APTO CREMAÇÃO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Obs.¹: Vetada a Recondução do Conselheiro Eng. Civil Carlos Antonio Duarte Rodrigues (Mandatos: 14/09/2006 a 31/12/2008; 08/01/2009 a 31/12/2011) de acordo com a Lei 5.194/66 - CONFEA, Art. 81 Nenhum profissional poderá exercer funções eletivas em Conselhos por mais de 2 (dois) Períodos sucessórios. Obs²: De acordo com Estudos da Comissão de Renovação do Terço do CREA-PA o SENGE tem direito a mais 01 (Uma) VAGA no Grupo da Engenharia Modalidade CIVIL iniciando em 2012 (Decisão PL- 088/2011 CREA/PA). INSTITUTO DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS DE ENGª DO PARÁ IAPEP 11 CONSELHEIRO(A) ANTONIO NOÉ CARVALHO DE FARIAS TITULAR Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Travessa TIMBO APT J.PAULO II/A.BARROSO MARCO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Adrifranc de Farias Bessa Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Travessa Curuzu, 2303 MARCO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE Relatório de Gestão

12 12 CONSELHEIRO(A) ANTONIO DOS SANTOS FERREIRA NETO Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Rua João Balbi, 972 NAZARÉ Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 12.1 CONSELHEIRO(A) Edgard Braga Rodrigues Júnior SUPLENTE Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Avenida GOV JOSE MALCHER 1007 APT 1101 NAZARE Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) ALEXANDRE DE MORAES FERREIRA TITULAR Engenheiro Civil e Arquiteto CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Alameda PASS. JOAO COELHO 88, TELEGRAFO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Arnaldo Dopazo Antonio José Engenheiro Civil CPF Período de Gestão * Não Tomou Posse Ato de nomeação Endereço Residencial Avenida ALCINDO CACELA 1518 NAZARE Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE 14 CONSELHEIRO(A) CARLOS EDUARDO DOMINGUES E SILVA TITULAR Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Avenida SENADOR LEMOS 896, UMARIZAL Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Regina Marques Dias SUPLENTE Engenheira Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Travessa DOM PEDRO I 1054 UMARIZAL Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Relatório de Gestão

13 15 CONSELHEIRO(A) JOSÉ DA SILVA NEVES Engenheiro Civil/Mecânico/Seg. do Trab. CPF Período de Gestão 10/05/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 10/05/2012 Endereço Residencial Travessa TUPINAMBAS 284, BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 15.1 CONSELHEIRO(A) LicÍnio José de Souza Ferreira Júnior SUPLENTE Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 10/05/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 16/08/2012 Endereço Residencial Avenida SERZEDELO CORREA 100 APTO 901 BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) OSMAR RANIERI BASTOS TITULAR Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 10/05/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 10/05/2012 Endereço Residencial Avenida BRAZ DE AGUIAR, 732 NAZARE Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Carlos Moraes de Albuquerque Filho Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 10/05/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 10/05/2012 Endereço Residencial Travessa CURUZU 1475 APTO MARCO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE 17 CONSELHEIRO(A) MARIA DE FÁTIMA MENDES LEAL (Complementar) TITULAR Engenheira Mecânica CPF Período de Gestão 20/09/2012 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Rua JOAO BALBY 1261 UMARIZAL Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Sem Indicação SUPLENTE CPF Período de Gestão Ato de nomeação Endereço Residencial Cidade/Estado CEP Relatório de Gestão

14 18 CONSELHEIRO(A) RICARDO GUEDES ACCIOLY RAMOS Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Travessa Almirante Wandenkolk, 1040 NAZARÉ Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 18.1 CONSELHEIRO(A) João César Ferraro Carvalho SUPLENTE Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Avenida Gentil Bittencourt, 954 BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) GLEICY MERCÊS DE ARAÚJO ROCHA TITULAR Engenheira Agrônoma CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Rodovia AUGUSTO MONTENEGRO 311 AP 208 MANGUEIRAO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) José Maria Hesketh Condurú Neto Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Avenida GENERALISSIMO DEODORO 146 AP UMARIZAL Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE 20 CONSELHEIRO (A) **** VACÂNCIA **** TITULAR CPF Período de Gestão Ato de nomeação Endereço Residencial Cidade/Estado CEP 20.1 CONSELHEIRO (A) **** VACÂNCIA **** SUPLENTE CPF Período de Gestão Ato de nomeação Endereço Residencial Cidade/Estado CEP Relatório de Gestão

15 Obs¹: De acordo com Estudos da Comissão de Renovação Terço do CREA-PA o IAPEP tem direito a mais 01 (uma) VAGA no Grupo da Engenharia Modalidade CIVIL com Mandato iniciando em 2012, advinda do CEP Clube de Engenharia do Pará. Obs²: De acordo com Estudos da Comissão de Renovação Terço do CREA-PA o IAPEP tem direito a 01 (uma) VAGA no Grupo da Engenharia Modalidade GEOLOGIA E MINAS com Mandato iniciando em 2012, advinda da APGAM Associação Profissional dos Geólogos da Amazônia ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DE PARÁ - AEAPA 21 CONSELHEIRO (A) ANA MARIA PEREIRA DE FARIA TITULAR Engenheira Agrônoma CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Rua Natal, 107 VAL-DE-CÃES Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Roberto das Chagas Silva SUPLENTE Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Avenida MARQUES DE HERVAL, 668 PEDREIRA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) DINALDO RODRIGUES TRINDADE TITULAR Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Avenida NAZARE 405 APTO. 702 NAZARE Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Manoel Moura Mello SUPLENTE Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Avenida ALMIRANTE BARROSO 48 ALAMEDA BANCREVEA SOUZA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Relatório de Gestão

16 23 CONSELHEIRO (A) LAYSE GORETTI BASTOS BARBOSA Engenheira Agrônoma CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Rua Alenquer, 286 CIDADE VELHA Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 23.1 CONSELHEIRO (A) Emeleocípio Botelho de Andrade SUPLENTE Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Travessa NOVE DE JANEIRO 1459 APTO 1802 SAO BRAS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) RUI DE SOUZA CHAVES TITULAR Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Avenida SERZEDELO CORREA 944 APTO 302 BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Altevir de Matos Lopes Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Rua JOAO BALBY 1245 AP. 202 UMARIZAL Cidade/Estado BELÉM/PA CEP SUPLENTE Relatório de Gestão

17 CLUBE DE ENGENHARIA DO PARÁ - CEP 25 CONSELHEIRO (A) MARCO VALÉRIO DE ALBUQUERQUE VINAGRE TITULAR ENGENHEIRO DE INFRA-ESTRUTURA AERONÁUTICA CPF Período de Gestão 12/04/2012 a 31/12/2013 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/04/2012 Endereço Residencial Travessa 14 DE ABRIL SAO BRAS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) MARCELO HAROLDO MENA WANDERLEY SUPLENTE Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/04/2012 a 31/12/2013 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 14/06/2012 Endereço Residencial Avenida CONSELHEIRO FURTADO 3520 APT 1003 SAO BRAZ Cidade/Estado BELÉM/PA CEP ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL DOS GEÓLOGOS DA AMAZÔNIA APGAM 26 CONSELHEIRO (A) ILOÉ LISTO DE AZEVEDO (Apenso à CEEC) Geólogo CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Rua ARCIPRESTE MANOEL TEODORO 245 CASA 63 BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 26.1 CONSELHEIRO (A) Evaldo Raimundo Pinto da Silva SUPLENTE Geólogo CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Rua ALCINDO CACELA 3289 ALTOS CREMAÇÃO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Obs.: De acordo com Estudos da Comissão de Renovação do Terço do CREA-PA, Cálculo de Proporcionalidade entre as Entidades de Classe Exercício 2011, a APGAM PERDEU 02 (Duas) VAGAS sendo TRANSFERIDA 01 (Uma) VAGA para o IAPEP Instituto de Avaliações e Perícias de Engenharia do Pará e 01 (Uma) VAGA para o SENGE Sindicato dos Engenheiros no Estado do Pará. Relatório de Gestão

18 ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS DE SEG. DO TRABALHO AEST 27 CONSELHEIRO (A) HAROLD STOESSEL SADALLA TITULAR Eng. Civil e de Segurança do Trabalho CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Avenida JOSE BONIFACIO 416 SAO BRAZ Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Rui Dinamar Andrade SUPLENTE Eng. Civil e de Segurança do Trabalho CPF Período de Gestão 06/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Rua APINAGES 116 VILA DOIS IRMAOS BATISTA CAMPOS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL DOS ENGENHEIROS FLORESTAIS APEF Obs.: REVOGAÇÃO da SUSPENSÃO do REGISTRO para efeito de Representatividade no Plenário deste Regional (Art. 16 da Resolução 1.018/06 do CONFEA) da Entidade de Classe Profissional ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL DOS ENGENHEIROS FLORESTAIS DO ESTADO DO PARÁ APEF (Decisão PL-088/2011-CREA/PA) 3 - ROL DE RESPONSÁVEIS COMPOSIÇÃO DO PLENÁRIO INSTITUIÇÕES DE ENSINO UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA - UNAMA 28 CONSELHEIRO(A) EVARISTO CLEMENTINO REZENDE DOS SANTOS TITULAR Engenheira Civil CPF Período de Gestão 12/01/2011 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Travessa Alferes Costa, 2775 Pedreira Cidade/Estado Belém/PA CEP CONSELHEIRO(A) Leonardo Augusto Lobato Bello SUPLENTE Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2013 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 06/01/2011 Endereço Residencial Travessa Nove de Janeiro, 1497 SÃO BRÁS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Relatório de Gestão

19 Obs.: Vetada a Indicação de Conselheiro na Área da Arquitetura, de acordo com a Decisão PL- 1333/2011 CONFEA (Determina que na Renovação do Terço dos Plenários dos CREAS não ocorra a substituição dos Conselheiros Arquitetos que encerram seus Mandatos, continuando as Câmaras de Arquitetura a funcionar com os restantes dos Conselheiros até a Implantação do CAU/BR Conselho de Arquitetura e Urbanismo) em função da Lei Nº , de 31 DEZ 2010, criando o CAU). INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA AMAZÔNIA IESAM 29 CONSELHEIRO (A) ANTONIO MARCOS DE LIMA ARAÚJO TITULAR Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Passagem Bolonha, 125 NAZARÉ Cidade/Estado BELÉM/PA CEP CONSELHEIRO(A) Ronaldo Oliveira dos Santos SUPLENTE Engenheiro Eletricista CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Travessa PASSAGEM RODOVIA ARTUR BERNARDES PAS 85 TELEGRAFO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP FACULDADE IDEAL FACI 30 CONSELHEIRO (A) SALOMÃO PERES ELGRABLY Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Avenida CONSELHEIRO FURTADO 2438 APTO 403 CREMAÇÃO Cidade/Estado BELÉM/PA CEP TITULAR 30.1 CONSELHEIRO (A) Renato Marinho Meira Mattos SUPLENTE Engenheiro Civil CPF Período de Gestão 12/01/2012 a 31/12/2014 Ato de nomeação Termo de posse sem nº, de 12/01/2012 Endereço Residencial Rodovia DOS TRABALHADORES S/N CRISTALVILLE VAL DE CANS Cidade/Estado BELÉM/PA CEP Relatório de Gestão

20 CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE SANTARÉM CEULS 31 CONSELHEIRO (A) CELSO SHIGUETOSHI TANABE TITULAR Engenheiro Agrícola CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Rodovia Santarém-Cuiabá CIPOAL Cidade/Estado SANTARÉM/PA CEP CONSELHEIRO (A) Raimundo Cosme de Oliveira Júnior SUPLENTE Engenheiro Agrônomo CPF Período de Gestão 07/01/2010 a 31/12/2012 Ato de nomeação Ato de Nomeação S/N de 07/01/2010 Endereço Residencial Rua VERA PAZ S/N SALE Cidade/Estado SANTARÉM/PA CEP UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARÁ - UEPA Obs.: REVOGAÇÃO da SUSPENSÃO do REGISTRO para efeito de Representatividade no Plenário deste Regional (Art. 16 da Resolução 1.018/06 do CONFEA; Decisão PL-088/2011-CREA/PA) da Instituição de Ensino Superior UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ UEPA. CENTRO TECNOLÓGICO UFPA Obs.: De acordo com Estudos da Comissão de Renovação do Terço do CREA-PA, a UFPA teve seu Registro Cancelado para efeito de Representatividade no Plenário do Regional. (Art. 17 da Resolução Nº 1.018/2006 do CONFEA e Decisão PL-055/2010- CREA/PA, de 12/08/2010). UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA - UFRA Obs.: De acordo com Estudos da Comissão de Renovação do Terço do CREA-PA, a UFRA teve seu Registro Cancelado para efeito de Representatividade no Plenário do Regional. (Art. 17 da Resolução Nº 1.018/2006 do CONFEA e Decisão PL-054/2010-CREA-PA, de 12/08/2010). Nº de representantes das Entidades de Classe 27 Nº de representantes das Instituições de Ensino 4 TOTAL 31 1 (um) representante do Centro Federal de Ensino Tecnológico - CEFET PA, com direito a voz A UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ UEPA Perdeu o Direito à Indicação de Representantes no EXERCÍCIO de 2012 por DECURSO de PRAZO. Relatório de Gestão

21 3.2 DIRETORIA Presidente DIRETORIA PERÍODO: 12/01/2012 até a data da 1ª Sessão Plenária de 2013 TERMO DE POSSE S/N DE 12/01/2012 Engenheiro Agrônomo Antonio Carlos Alberio 1º vice-presidente: Engenheiro Civil CARLOS EDUARDO Domingues e Silva 2º vice-presidente: Engenheiro Mecânico RICARDO José Lopes BATISTA 1º Secretário: Engenheiro Civil/Segurança do Trab. Harold Stoessel SADALLA 2º Secretário: Engenheiro Civil SALOMÃO Peres Elgrably 1º Tesoureiro: Engenheiro Agrônomo RUI de Souza CHAVES 2º Tesoureiro: Eng. de Aeronáutica/Infraestrutura MARCOS VALÉRIO DE ALBUQUERQUE VINAGRE No exercício de 2012, foram realizadas 16 Reuniões de Diretoria, sendo 11 ordinárias e 5 extraordinárias, com a finalidade de auxiliar a Presidência no desempenho de suas funções e decidir sobre questões administrativas, resultados exprimidos em 46 Decisões durante o ano. 3.3 RESPONSÁVEL PELA GERÊNCIA FINANCEIRA ROSINETE DA SILVA RIBEIRO CPF: End: Rua Maravalho Belo, Marambaia CEP: CÂMARAS ESPECIALIZADAS As Câmaras são órgãos deliberativos do Conselho, com a missão de julgar casos de infrações profissionais e também de decidir sobre assuntos de fiscalização, pertinentes às respectivas especializações profissionais. Relatório de Gestão

REGIMENTO DO CREA-RJ TÍTULO I DO CONSELHO REGIONAL CAPÍTULO I DA NATUREZA, DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DO CREA

REGIMENTO DO CREA-RJ TÍTULO I DO CONSELHO REGIONAL CAPÍTULO I DA NATUREZA, DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DO CREA REGIMENTO DO CREA-RJ TÍTULO I DO CONSELHO REGIONAL CAPÍTULO I DA NATUREZA, DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DO CREA Art. 1 o O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro Crea-RJ

Leia mais

Engº Eletricista Reynaldo Barros Presidente do Crea-RJ

Engº Eletricista Reynaldo Barros Presidente do Crea-RJ APRESENTAÇÃO DA PRIMEIRA EDIÇÃO O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro Crea-RJ, é uma autarquia dotada de personalidade jurídica de direito público, com sede e foro

Leia mais

CAPÍTULO II DA COMPETÊNCIA DO CREA

CAPÍTULO II DA COMPETÊNCIA DO CREA REGIMENTO DO CREA-SE TÍTULO I DO CONSELHO REGIONAL CAPÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado de Sergipe Crea-SE, é autarquia federal

Leia mais

REGIMENTO. Plenária Crea-MG 09/2008 de 04/09/2008 - Homologado pela PL-0061/2009, do Confea. Folha: 1 de 34

REGIMENTO. Plenária Crea-MG 09/2008 de 04/09/2008 - Homologado pela PL-0061/2009, do Confea. Folha: 1 de 34 TÍTULO I DO CONSELHO REGIONAL CAPÍTULO I DA NATUREZA, DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DO CREA-MG Art. 1º O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado de Minas Gerais - Crea-MG é

Leia mais

RESOLUÇÃO N 33, DE 6 DE SETEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO N 33, DE 6 DE SETEMBRO DE 2012 RESOLUÇÃO N 33, DE 6 DE SETEMBRO DE 2012 Aprova o Regimento Geral do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e dá outras providências. O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR),

Leia mais

II elaborar e alterar seu Regimento Interno e demais atos administrativos; VI criar colegiados com finalidades e funções específicas;

II elaborar e alterar seu Regimento Interno e demais atos administrativos; VI criar colegiados com finalidades e funções específicas; REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE RORAIMA - CAU/RR TÍTULO I DAS FINALIDADES, DAS COMPETÊNCIAS E DA ORGANIZAÇÃO DO CAU/RR CAPÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE DO CAU/RR Art.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS (CAU/AM)

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS (CAU/AM) REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS (CAU/AM) TÍTULO I DAS FINALIDADES, DAS COMPETÊNCIAS E DA ORGANIZAÇÃO DO CAU/AM CAPÍTULO I DA NATUREZA, DA FINALIDADE E COMPETÊNCIA DO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO CEARÁ - CAU/CE TÍTULO I DAS FINALIDADES, DAS COMPETÊNCIAS E DA ORGANIZAÇÃO DO CAU/CE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO CEARÁ - CAU/CE TÍTULO I DAS FINALIDADES, DAS COMPETÊNCIAS E DA ORGANIZAÇÃO DO CAU/CE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO CEARÁ - CAU/CE TÍTULO I DAS FINALIDADES, DAS COMPETÊNCIAS E DA ORGANIZAÇÃO DO CAU/CE CAPÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE DO CAU/CE Art. 1

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DO PRODESU. Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema Confea/Creas e Mútua

ANEXO I REGULAMENTO DO PRODESU. Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema Confea/Creas e Mútua ANEXO I REGULAMENTO DO PRODESU Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema Confea/Creas e Mútua CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Seção I Dos Objetivos Art. 1º O Programa de

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO ENGENHARIA CIVIL RESUMO DA LEI NÚMERO 5.194 DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO ENGENHARIA CIVIL RESUMO DA LEI NÚMERO 5.194 DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO ENGENHARIA CIVIL RESUMO DA LEI NÚMERO 5.194 DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 Petrópolis 2013 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho é um resumo

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DO CONSELHO, ATRIBUIÇÕES E SUA COMPOSIÇÃO Art. 1.º- O Conselho Municipal de Educação de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº1.176 de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1.º - O Conselho Fiscal do Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor- FAPS, criado

Leia mais

LEI Nº 5.194, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966

LEI Nº 5.194, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 LEI Nº 5.194, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 Regula o exercício das profissões de Engenharia, Arquiteto e Engenheiro-Agrônomo, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA: Faço saber que o CONGRESSO

Leia mais

Apresentação. Caicó/RN 2010

Apresentação. Caicó/RN 2010 Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação da Faculdade Católica Santa Teresinha CPA/FCST (Aprovado pela Resolução 001/2010-DG/FCST, datado de 14/07/2010) Caicó/RN 2010 Apresentação O Regimento

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DAS MULHERES REGIMENTO INTERNO CAPITULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE

CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DAS MULHERES REGIMENTO INTERNO CAPITULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DAS MULHERES REGIMENTO INTERNO CAPITULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE Art.1º _ O Conselho Nacional dos Direitos da Mulher CNDM, é órgão colegiado de natureza consultiva e deliberativa,

Leia mais

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC

Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC 1 Regimento Interno de Atuação do Conselho Fiscal da Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Fundação UNIPLAC Capítulo I Da Natureza, Finalidade e Composição Art. 1 - O Conselho Fiscal é o

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP 205 ANEXO B Regulamento Interno do Colegiado do Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE APUCARANA - FAP 206 CAPÍTULO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CONSELHO DE GRADUAÇÃO R E G I M E N T O I N T E R N O CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CONSELHO DE GRADUAÇÃO R E G I M E N T O I N T E R N O CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CONSELHO DE GRADUAÇÃO R E G I M E N T O I N T E R N O CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. Este Regimento dispõe sobre a composição, competências e funcionamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPICUIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO E HABITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPICUIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO E HABITAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE CARAPICUIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO E HABITAÇÃO Conforme aprovado em reunião do Conselho Municipal de Habitação, realizada aos 29 de maio de 2012; REGIMENTO

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO.

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. Estado do Rio Grande do Norte Município de Mossoró CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. REGIMENTO

Leia mais

ANEXO 12 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO CAIUÁ INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ IAP

ANEXO 12 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO CAIUÁ INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ IAP ANEXO 12 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO CAIUÁ IAP PORTARIA EEC Nº 01 de 14 de Maio de 2008. CAPÍTULO I Aprova o Regimento Interno do Conselho Consultivo da Unidade de

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE FRUTAL FAF TÍTULO I DO REGULAMENTO E DO ÓRGÃO

REGULAMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE FRUTAL FAF TÍTULO I DO REGULAMENTO E DO ÓRGÃO REGULAMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE FRUTAL FAF TÍTULO I DO REGULAMENTO E DO ÓRGÃO Art. 1º Este Regulamento Interno disciplina as normas relativas ao funcionamento da Comissão Própria

Leia mais

RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015

RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015 RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015 Altera o Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação (CPA) das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho Superior de Administração das Faculdades

Leia mais

Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei:

Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1512/2009 SÚMULA: Cria o Conselho Municipal da Educação. Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE TÍTULO I DA COMPOSIÇÃO E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I - DA COMPOSIÇÃO Art. 1º O CONSEPE é o órgão colegiado superior que supervisiona e

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação (CME) Venâncio Aires - RS

Regimento do Conselho Municipal de Educação (CME) Venâncio Aires - RS Regimento do Conselho Municipal de Educação (CME) Venâncio Aires - RS CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º O Conselho Municipal de Educação de Venâncio Aires, consolidado pela lei Municipal nº 3904 de 16 de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ GABINETE DA PREFEITA

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ GABINETE DA PREFEITA PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ GABINETE DA PREFEITA LEI Nº 2.255/2007 Dá nova redação a Lei nº 1.453/200 que cria o Conselho de Alimentação Escolar e dá outras providências. A PREFEITA MUNICIPAL DE MOSSORÓ,

Leia mais

Minuta de Decreto nº (XXX), de (dia) de (mês) de (ano).

Minuta de Decreto nº (XXX), de (dia) de (mês) de (ano). Minuta de Decreto nº (XXX), de (dia) de (mês) de (ano). Aprova o Regimento Interno das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações- JARI (nome do prefeito municipal), Prefeito Municipal de (nome do

Leia mais

ESTATUTO DO SISTEMA CONFEA/CREAs Aprovado no III CNP

ESTATUTO DO SISTEMA CONFEA/CREAs Aprovado no III CNP ESTATUTO DO SISTEMA CONFEA/CREAs Legenda: Texto destacado, discutido e mantido: ESTATUTO DO SISTEMA CONFEA/CREAs Aprovado no III CNP Art. 1º O Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura

Leia mais

CAPÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO Art. 3º. - O CEMACT funciona através do Plenário, das Câmaras Técnicas, comissões e Secretaria Administrativa.

CAPÍTULO III - DA ORGANIZAÇÃO Art. 3º. - O CEMACT funciona através do Plenário, das Câmaras Técnicas, comissões e Secretaria Administrativa. REGIMENTO DO CEMACT REGIMENTO INTERNO DO CEMACT CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. - Este Regimento estabelece as formas de organização e funcionamento do conselho Estadual de Meio Ambiente,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA Art. 1. O Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado do Amapá é a

Leia mais

Sistema CFBio/CRBios e a Criação. de Novos Regionais

Sistema CFBio/CRBios e a Criação. de Novos Regionais Sistema CFBio/CRBios e a Criação de Novos Regionais Novo Regional do Planalto Central: Plano estratégico para criação Lei 6684 de 03 de Setembro de 1979 Art. 10 - Compete ao Conselho Federal: IV - organizar,

Leia mais

Informativo CREA-PA CREA-PA

Informativo CREA-PA CREA-PA Nome. Reynaldo Barros Formação: Eng. Eletricista e Eng. de Segurança dotrabalho Cargo: Diretor Geral da MÚTUA Nome. Elias da Silva Lima. Formação: Engenheiro Agrônomo Formado pela Faculdade de Ciências

Leia mais

AGUARDANDO APROVAÇÃO DO COUNI

AGUARDANDO APROVAÇÃO DO COUNI Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DA UTFPR RESOLUÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL RESOLUÇÃO Nº 001, DE 16 DE MAIO DE 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL RESOLUÇÃO Nº 001, DE 16 DE MAIO DE 2011. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL RESOLUÇÃO Nº 001, DE 16 DE MAIO DE 2011. Dispõe sobre a normativa de organização e funcionamento

Leia mais

Do Colegiado de Curso. Da Constituição do Colegiado

Do Colegiado de Curso. Da Constituição do Colegiado REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS - UNITINS Do Colegiado de Curso Art. 1º. O Colegiado de Curso é a instância básica dos cursos de graduação, responsável

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA CAP I - Da Natureza Art. 1 - O Conselho Consultivo do Parque Nacional da Tijuca CCPNT é órgão consultivo integrante da estrutura administrativa

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 5ª REGIÃO (CRBio-05) RELATÓRIO DE GESTÃO REFERENTE AO ANO DE 2014

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 5ª REGIÃO (CRBio-05) RELATÓRIO DE GESTÃO REFERENTE AO ANO DE 2014 CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 5ª REGIÃO (CRBio-05) RELATÓRIO DE GESTÃO REFERENTE AO ANO DE 2014 1. Finalidades e Competências Institucionais do CRBio-05 O Conselho Regional de Biologia - 5ª Região, tem

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO TOCANTINS COEMA CAPÍTULO I DAS COMPETÊNCIAS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO TOCANTINS COEMA CAPÍTULO I DAS COMPETÊNCIAS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO TOCANTINS COEMA CAPÍTULO I DAS COMPETÊNCIAS Art. 1 - O Conselho Estadual do Meio Ambiente do Estado do Tocantins COEMA, órgão colegiado

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, ALBARI GUIMORVAM FONSECA DOS SANTOS, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1580/2010 Dá nova nomenclatura a Conferência, ao Conselho e ao Fundo Municipal de Assistência ao Idoso criado pela Lei nº 1269/2004 e dá outras providencias. Faço saber que a Câmara Municipal de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DELIBERATIVO SANTOS ATLÉTICO CLUBE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO DELIBERATIVO SANTOS ATLÉTICO CLUBE REGIMENTO INTERNO CONSELHO DELIBERATIVO SANTOS ATLÉTICO CLUBE CAPITULO I - DA MESA DIRETIVA Art. 01 - A Mesa Diretiva do Conselho Deliberativo será composta pelo Presidente, Vice-Presidente e Secretário,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E ASSUNTOS DO MERCOSUL.

SECRETARIA DE ESTADO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E ASSUNTOS DO MERCOSUL. ANEXO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM REGIONAL PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I NATUREZA E COMPETÊNCIAS Art. 1º. Ao Fórum Regional Permanente das Microempresas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I 1 Conselho Municipal do Idoso de São Caetano do Sul Lei n 4.179 de 23/10/2003. R. Heloísa Pamplona, 304 B. Fundação CEP 09520-310 São Caetano do Sul/SP. cmi@saocaetanodosul.sp.gov.br REGIMENTO INTERNO

Leia mais

MINUTA DE REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DE CÂMPUS

MINUTA DE REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DE CÂMPUS MINUTA DE REGIMENTO DO CONSELHO CONSULTIVO DE CÂMPUS CAPÍTULO I Das Disposições Iniciais, Categoria e Finalidades Art. 1º - O Conselho de Câmpus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA CMDPCD JACOBINA CAPÍTULO I - DA NATUREZA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA CMDPCD JACOBINA CAPÍTULO I - DA NATUREZA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA CMDPCD JACOBINA CAPÍTULO I - DA NATUREZA Art.1º - O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência - CMDPCD, instituído

Leia mais

Cadastro Organizacional/PMS CMI/SETAD CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI

Cadastro Organizacional/PMS CMI/SETAD CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI ÓRGÃO COLEGIADO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS DO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 09/2010 Aprova o Regimento Interno da Comissão Interna de Supervisão da Carreira dos Cargos

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DEPARTAMENTAL

REGULAMENTO DO CONSELHO DEPARTAMENTAL Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional REGULAMENTO DO CONSELHO DEPARTAMENTAL RESOLUÇÃO Nº. 073/12-COGEP de 07/12/12 Curitiba

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE APRESENTADO PARA SER DISCUTIDO E APROVADO na reunião do Conselho CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 86/11-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 86/11-CEPE RESOLUÇÃO Nº 86/11-CEPE Cria as Comissões de Ética no Uso de Animais da Universidade Federal do Paraná. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão normativo, consultivo e deliberativo da administração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SETORIAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SETORIAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO SETORIAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Art. 1 - O Conselho Setorial de Pós-Graduação e Pesquisa constitui-se em órgão consultivo, deliberativo

Leia mais

Professor Rodrigo Marques de Oliveira Presidente do Conselho Acadêmico do IFMG - Campus Governador Valadares

Professor Rodrigo Marques de Oliveira Presidente do Conselho Acadêmico do IFMG - Campus Governador Valadares SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS GOVERNADOR VALADARES - CONSELHO ACADÊMICO Av. Minas Gerais, 5.189 - Bairro Ouro

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013.

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer CMEL. O Povo do Município de Turvolândia Estado de Minas Gerais,

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI N.º 10.128

Câmara Municipal de Uberaba O progresso passa por aqui LEI N.º 10.128 LEI N.º 10.128 Reproduz em novo texto a Lei 8.339, de 12 de junho de 2002 que trata do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos das Pessoas Com Deficiência de Uberaba COMDEFU. O Povo do Município de Uberaba,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 33/2012 Autoriza a criação do Comitê de Gestão e Tecnologia da Informação (CGTI), da Universidade Federal da

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI Capitulo I Da Natureza e Finalidade

Regimento Interno do Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI Capitulo I Da Natureza e Finalidade Regimento Interno do Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI Capitulo I Da Natureza e Finalidade Art. 1º - O Conselho Municipal do Idoso de Passo Fundo COMUI- possui atribuições de caráter propositivo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DOS JOVENS ADVOGADOS DA OAB/BA. Art. 1º - O Conselho Consultivo dos Jovens Advogados compõe a estrutura

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DOS JOVENS ADVOGADOS DA OAB/BA. Art. 1º - O Conselho Consultivo dos Jovens Advogados compõe a estrutura REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO DOS JOVENS ADVOGADOS DA OAB/BA CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º - O Conselho Consultivo dos Jovens Advogados compõe a estrutura organizacional da Ordem

Leia mais

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1996 (ORDINÁRIA) DE 23 DE ABRIL DE 2015

SESSÃO PLENÁRIA Nº 1996 (ORDINÁRIA) DE 23 DE ABRIL DE 2015 SESSÃO PLENÁRIA Nº 1996 (ORDINÁRIA) DE 23 DE ABRIL DE 2015 Item III. Discussão e aprovação da Ata da Sessão Plenária nº 1995 (ORDINÁRIA). PAUTA Nº: 1 PROCESSO: Interessado: Crea-SP Assunto: Discussão e

Leia mais

DECISÃO COREN/RJ N.º 1821/2012

DECISÃO COREN/RJ N.º 1821/2012 DECISÃO COREN/RJ N.º 1821/2012 Dispõe sobre a criação de Comissão de Ética de Enfermagem Institucional. CONSIDERANDO o disposto no artigo 8º, I, da Lei 5.905/73, que possibilita ao COFEN aprovar seu regimento

Leia mais

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos

Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores. Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos Mais do que faculdade, uma escola de empreendedores Regulamento do Colegiado de curso da Faculdade Montes Belos São Luís de Montes Belos, novembro de 2011 REGULAMENTO COLEGIADO DE CURSOS REGULAMENTO INTERNO

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 490, DE 24 DE JANEIRO DE 2008 REGULAMENTO DE CONSELHO DE USUÁRIOS DO STFC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento estabelece as regras básicas para implantação,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DO MUNICIPIO DE MOSSORÓ RN REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DO MUNICIPIO DE MOSSORÓ RN REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DO MUNICIPIO DE MOSSORÓ RN REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Natureza e finalidade Artigo 1º O Conselho Municipal de Assistência Social instituído pela Lei Municipal

Leia mais

RESOLUÇÃO CNRM/004/2001

RESOLUÇÃO CNRM/004/2001 RESOLUÇÃO CNRM/004/2001 A PRESIDENTE DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA (CNRM), no uso de sua atribuições previstas no art. 5.º do Decreto n.º 80.281, de 05 de setembro de 1977, e considerando o

Leia mais

Aprovado pelo CONSUNI - UFRJ - 25 de agosto de 2011

Aprovado pelo CONSUNI - UFRJ - 25 de agosto de 2011 REGIMENTO DO INSTITUTO ALBERTO LUIZ COIMBRA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DE ENGENHARIA (COPPE) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Aprovado por unanimidade pelo Conselho Deliberativo da COPPE em

Leia mais

REGULAMENTO DAS INSPETORIAS, REPRESENTAÇÕES E DAS COMISSÕES AUXILIARES DE FISCALIZAÇÃO-CAFs CAPÍTULO I DAS INSPETORIAS E REPRESENTAÇÕES.

REGULAMENTO DAS INSPETORIAS, REPRESENTAÇÕES E DAS COMISSÕES AUXILIARES DE FISCALIZAÇÃO-CAFs CAPÍTULO I DAS INSPETORIAS E REPRESENTAÇÕES. REGULAMENTO DAS INSPETORIAS, REPRESENTAÇÕES E DAS COMISSÕES AUXILIARES DE FISCALIZAÇÃO-CAFs CAPÍTULO I DAS INSPETORIAS E REPRESENTAÇÕES Seção I Da Natureza e Finalidade das Inspetorias Art. 1º A Inspetoria

Leia mais

REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO)

REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) Goiânia-2010 REGIMENTO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE GOIÁS (FORPROF-GO) CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FEIRA DE SANTANA ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CMDI

PREFEITURA MUNICIPAL DE FEIRA DE SANTANA ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CMDI PREFEITURA MUNICIPAL DE FEIRA DE SANTANA ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CMDI (Extrato) REGIMENTO INTERNO O Conselho Municipal do Idoso de Feira

Leia mais

1 Ou de fins não econômicos, como prefere o Código Civil em vigor (art. 53, caput).

1 Ou de fins não econômicos, como prefere o Código Civil em vigor (art. 53, caput). MODELO DE ESTATUTO DE FUNDAÇÃO CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, FINS E DURAÇÃO Art. 1º. A Fundação... é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos 1, com autonomia administrativa

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO Capítulo I da Finalidade Art. 1o. - Este Regimento Interno complementa e disciplina disposições do Estatuto da Associação Brasileira de Manutenção

Leia mais

PORTARIA Nº 486, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012

PORTARIA Nº 486, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012 Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Gabinete da Presidência PORTARIA Nº 486, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2012 Aprova o Regimento Interno do Conselho Consultivo do Patrimônio

Leia mais

RESOLUÇÃO CFN N 320/2003. Aprova o Regimento Interno do Conselho Federal de Nutricionistas e dá outras providências.

RESOLUÇÃO CFN N 320/2003. Aprova o Regimento Interno do Conselho Federal de Nutricionistas e dá outras providências. 1 RESOLUÇÃO CFN N 320/2003 Aprova o Regimento Interno do Conselho Federal de Nutricionistas e dá outras providências. O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN), no exercício das competências previstas

Leia mais

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DA GOVERNANÇA

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DA GOVERNANÇA CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS DA GOVERNANÇA Versão 1.0 Setembro/2014 Página2 2014 Programa de Desenvolvimento Econômico do Território Oeste do Paraná Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada

Leia mais

CAPÍTULO I. Do Conselho, sua Finalidade e suas Atribuições

CAPÍTULO I. Do Conselho, sua Finalidade e suas Atribuições REGIMENTO INTERNO - ANTIGO CAPÍTULO I Do Conselho, sua Finalidade e suas Atribuições Art. 1º O Conselho Municipal de Educação de Concórdia (CME), órgão deliberativo e consultivo da Administração no setor

Leia mais

Regimento do Curso de Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina

Regimento do Curso de Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina Regimento do Curso de Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina CAPÍTULO I Das Disposições Iniciais Art. 1º - O Curso de Bacharelado em Artes Cênicas, criado pela Resolução

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA DE LONDRINA CMDPD REGIMENTO INTERNO

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA DE LONDRINA CMDPD REGIMENTO INTERNO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA DE LONDRINA CMDPD REGIMENTO INTERNO O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Londrina CMDPD, criado pela Lei Municipal nº

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Aprovado pelo Conselho Universitário em sessão realizada no dia 29 de março de 1983 Resolução No. 09/83.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. Aprovado pelo Conselho Universitário em sessão realizada no dia 29 de março de 1983 Resolução No. 09/83. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO Aprovado pelo Conselho Universitário em sessão realizada no dia 29 de março de 1983 Resolução No. 09/83. REGIMENTO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA FE/FFCL

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA FE/FFCL REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA FE/FFCL 2 CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º O Comitê de Ética em Pesquisa, multidisciplinar, é um órgão colegiado, instituído através da Portaria n.03/2008,

Leia mais

COMISSÕES PERMANENTES DO CONFEA

COMISSÕES PERMANENTES DO CONFEA COMISSÕES PERMANENTES DO CONFEA Comissão de Articulação Institucional do Sistema CAIS Comissão de Controle e Sustentabilidade do Sistema CCSS Comissão de Educação e Atribuição Profissional CEAP Comissão

Leia mais

13.E- ECONOMISTAS DOMÉSTICOS:

13.E- ECONOMISTAS DOMÉSTICOS: 13.E- ECONOMISTAS DOMÉSTICOS: LEI Nº 8.042, DE 13 DE JUNHO DE 1990 - DOU DE 15/06/90. Cria os Conselhos Federal e Regionais de Economistas Domésticos, regula seu funcionamento, e dá outras providências.

Leia mais

LEI Nº 3.238/2001 SÚMULA: CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE - COMAM.

LEI Nº 3.238/2001 SÚMULA: CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE - COMAM. LEI Nº 3.238/2001 SÚMULA: CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE - COMAM. A CÂMARA MUNICIPAL DE CASCAVEL, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU, DE AUTORIA DO ILUSTRE VEREADOR BENTO TOLENTINO, COM EMENDAS DOS

Leia mais

Art. 2.º - Compete ao Conselho Municipal de Saúde:

Art. 2.º - Compete ao Conselho Municipal de Saúde: CAPÍTULO I DO ÓRGÃO E DAS COMPETÊNCIAS Art. 1.º - O presente Regimento Interno regula as atividades e atribuições do Conselho Municipal de Saúde de Osasco - C.M.S., conforme Lei nº 3.969 de 10 de novembro

Leia mais

Lei: Art. 8º É dever dos pais ou responsáveis efetuar a matrícula dos menores, a partir dos 6 (seis) anos de idade, no ensino fundamental.

Lei: Art. 8º É dever dos pais ou responsáveis efetuar a matrícula dos menores, a partir dos 6 (seis) anos de idade, no ensino fundamental. Lei: Art. 5º. I - educação básica, nas etapas da educação infantil e ensino fundamental, obrigatória e gratuita a partir dos 4 (quatro) anos de idade, assegurada inclusive a sua oferta gratuita para todos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CME/THE CAPÍTULO II DA NATUREZA E DA FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CME/THE CAPÍTULO II DA NATUREZA E DA FINALIDADE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CME/THE CAPÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Municipal de Educação de Teresina, instituído em 19 de dezembro de 2001, pela Lei

Leia mais

Ao Conselho Deliberativo, como órgão que estabelece as diretrizes de atuação da ASBERGS competem:

Ao Conselho Deliberativo, como órgão que estabelece as diretrizes de atuação da ASBERGS competem: Regimento Interno Objeto Composição e Competência Presidência Reuniões Ordem dos Trabalhos Disposições Gerais Capítulo I Objeto Art. 1.º - Em cumprimento ao Estatuto Social da Associação dos Funcionários

Leia mais

GENILDO LINS DE ALBUQUERQUE NETO

GENILDO LINS DE ALBUQUERQUE NETO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 126, DE 25 DE JUNHO DE 2014 O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES Interino, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do parágrafo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIRON - CPA

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIRON - CPA REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIRON - CPA Av. Mamoré, nº 1520, Bairro Três Marias CEP: 78919-541 Tel: (69) 3733-5000 Porto Velho - RO 1 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ REGIMENTO DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ REGIMENTO DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ REGIMENTO DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO TERESINA-PI 2005 RESOLUÇÃO Nº 011/84 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Aprova o Regimento do Conselho de

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix

Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix I - Do Objeto e suas finalidades Art. 1º - O Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Metodista

Leia mais

LEI nº 5.766 de 20-12-1971

LEI nº 5.766 de 20-12-1971 LEI nº 5.766 de 20-12-1971 Cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Psicologia e dá outras providências O Presidente da República Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE MATEMÁTICA REGIMENTO INTERNO DA FACULDADE DE MATEMÁTICA, CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES, UFPA.

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES

REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES REGULAMENTO DO COLEGIADO DE CURSO CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º O Colegiado de Curso é órgão consultivo, normativo, de planejamento acadêmico e executivo, para os assuntos de política de

Leia mais

REGIMENTO DO CENTRO DE GESTÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS QUÍMICOS

REGIMENTO DO CENTRO DE GESTÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS QUÍMICOS REGIMENTO DO CENTRO DE GESTÃO E TRATAMENTO DE RESÍDUOS QUÍMICOS TÍTULO I DO CENTRO E SEUS FINS Artigo 1 O Centro de Gestão e Tratamento de Resíduos Químicos é um órgão auxiliar, de natureza técnica e científica,

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

PORTARIA SEMA N 10, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2012.

PORTARIA SEMA N 10, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2012. PORTARIA SEMA N 10, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2012. Aprova o Regimento Interno do Conselho Consultivo da Reserva Biológica Mata Paludosa. A SECRETÁRIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNISEB COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DA UNISEB REGIMENTO INTERNO

CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNISEB COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DA UNISEB REGIMENTO INTERNO CENTRO UNIVERSITÁRIO - UNISEB COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS DA UNISEB REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º A Comissão de Ética no Uso de Animais da UNISEB é um órgão deliberativo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Municipal do Idoso CMI de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº 1754,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE CMS - BARRA MANSA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE CMS - BARRA MANSA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE CMS - BARRA MANSA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O Presente Regimento Interno Dispõe sobre a natureza, finalidade, competência, definir

Leia mais

C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN

C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN de Natal/RN Regimento Interno CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS Art. 1 o O é um órgão vinculado à, com jurisdição no município de Natal, criado por meio da Lei no 4.186, de 10 de dezembro de 1992,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO GRUPO TÉCNICO DE PADRONIZAÇÃO DE RELATÓRIOS. CAPÍTULO I Da Natureza e Finalidade

REGIMENTO INTERNO DO GRUPO TÉCNICO DE PADRONIZAÇÃO DE RELATÓRIOS. CAPÍTULO I Da Natureza e Finalidade MINISTÉRIO DA FAZENDA REGIMENTO INTERNO DO GRUPO TÉCNICO DE PADRONIZAÇÃO DE RELATÓRIOS CAPÍTULO I Da Natureza e Finalidade Art. 1º O Grupo Técnico de Padronização de Relatórios, instituído pela Portaria

Leia mais