Casa do Direito. A tua CASA! O teu problema tem solução. Há uma resposta. Abre essa porta!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Casa do Direito. A tua CASA! O teu problema tem solução. Há uma resposta. Abre essa porta!"

Transcrição

1 Casa do Direito. A tua CASA! O teu problema tem solução. Há uma resposta. Abre essa porta!

2 Pessoas preparadas para ajudar a resolver o teu problema esperam-te nessa CASA. 2 3 O que são as Casas do Direito? Tratam-se de espaços vocacionados para promover o acesso à Justiça e ao Direito. São pontos de encontro do cidadão, abertas a todos e entregues à comunidade, a fim de promover a cultura de paz e o pleno exercício da cidadania; promover o conhecimento dos direitos humanos e cívicos, da prevenção da violência, bem como as regras do direito vigentes em, Cabo Verde, estimulando o desenvolvimento da cidadania e a participação cívica dos cidadãos; podem ainda prestar serviços, remunerados ou não, de interesse para a comunidade. As Casas do Direito surgem como instrumento que visa garantir o acesso de populações vulneráveis, incluindo mulheres e, igualmente, facilitar o acesso á justiça e ao Direito a todos os cidadãos nacionais, independentemente da sua condição económica e local de residência. As Casas do Direito podem funcionar também como espaços de promoção de debates, palestras e formações sobre temas de interesse público, nacional ou comunitário, entre os quais os direitos humanos, a cidadania, a violência doméstica, etc. Estas actividades são desenvolvidas pelos parceiros das Casas do Direito.

3 Que tipos de serviços prestam as Casas do Direito? Nas casas do Direito, os cidadãos podem encontrar os seguintes serviços: Consulta Jurídica Informação Jurídica Acolhimento a vítimas de violência doméstica Mediação Consulta Jurídica Qual é o objectivo da consulta jurídica? A consulta jurídica é prestada através da instalação de gabinetes de consulta jurídica nas Casas do Direito e visa proporcionar aos cidadãos o conhecimento dos seus direitos e deveres face a um determinado caso concreto da sua vivência quotidiana. Quem faz a consulta jurídica? A consulta jurídica é assegurada por advogados ou por advogados estagiários, nomeadamente, através de parcerias com a Ordem dos Advogados de Cabo Verde (OACV). Só os advogados e advogados estagiários com inscrição em vigor na Ordem dos advogados podem, em todo o território nacional e perante qualquer jurisdição, instância, autoridade ou entidade pública ou privada, praticar actos próprios da profissão e, designadamente, exercer funções de consulta jurídica. 4 5 Informação Jurídica A informação jurídica visa promover o conhecimento dos direitos humanos e cívicos, bem como do direito nacional, através dos meios de comunicação social e outros, podendo, para esse efeito as Casas do Direito socorrer-se de parcerias estratégicas nacionais ou internacionais. Acolhimento a vítimas de violência doméstica Pode funcionar nas Casas do Direito ou tutelada por estas, um centro de acolhimento a vitimas de violência doméstica, nomeadamente mulheres, que presta informação rápida e simples sobre as providências adequadas as situações que lhe sejam expostas, informações práticas sobre os seus direitos e os meios processuais a que devem recorrer para fazer valer os seus direitos e interesses legalmente protegidos. Nas casas do Direito, as vítimas de violência doméstica são apoiadas e reencaminhadas aos serviços integrados por pessoas com formação especifica neste domínio.

4 PARCEIROS DAS CASAS DO DIREITO Ministério do Trabalho, Formação Profissional e Solidariedade Social Comissão Nacional para os Direitos Humanos e Cidadania (CNDHC) Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV) Instituto Caboverdiano da Criança e do Adolescente (ICCA) Associação de Apoio a Auto-promoção da Mulher no desenvolvimento (MORABI) Instituto Caboverdiano para a Igualdade e Equidade do Género (ICIEG) Câmaras Municipais Associação de Mulheres Juristas (AMJ) Ordem dos Advogados de Cabo Verde (OACV) DIREITU NA BU KAZA Na RTC - sai todas as terças e quintas feiras, 13 horas e 45 minutos Tratam-se de programas de rádio de sensibilização, informação e educação sobre direito da família bem como a violência domestica. O Objectivo é que haja uma mudança comportamental, alertando a população no sentido de procurarem informações junto das Casas do Direito dos seus direitos que as leis cabo-verdiana lhes assistem. 6 7 ENDEREÇO E CONTACTOS HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO PRAIA - Ilha de Santiago SANTA CATARINA Assomada SÃO VICENTE SANTA CRUZ - Ilha de Santiago SÃO MIGUEL - Ilha de Santiago RIBEIRA GRANDE Santo Antão SÃO LOURENÇO DOS ÓRGÃOS Ilha de Santiago BRAVA MOSTEIROS - Fogo RIBEIRA BRAVA São Nicolau SAL MAIO Centro multiuso em Achada Grande Frente Prédio GARANTIA, 1º Andar Telef.: ; Fax: Antigo Centro Social de Fonte Filipe - Mindelo Telef.: ; Fax: Prédio do Ex-Tribunal, Achada Fátima Telef.: ; Fax: Porto Vila, ao lado das antigas instalações da EMPA - Calheta Telef.: ; Fax: Zona Povoação Prédio GTI Telef.: ; Fax: º andar do Prédio Correio, João Teves Telef.: ; Fax: Edifício contíguo à Câmara Municipal da Brava na Vila Nova Sintra Telef.: ; Fax: Vila da Igreja Mosteiros - Fogo Telef./Fax: Estância de baixo Ribeira Brava Telef./Fax: Rua 8 de Março, Preguiça - Espargos Edifício Pousada Municipal, Porto Inglês

5 Rua Cidade do Funchal, nº, Meio Achada Sto António, C.P Praia, Cabo Verde Telef: a 60; Fax:

Mediação de Conflitos. A mediação é um método de diálogo por excelência. Preserva o que é mais importante: As relaçoes inter-pessoais

Mediação de Conflitos. A mediação é um método de diálogo por excelência. Preserva o que é mais importante: As relaçoes inter-pessoais GUIA DA MEDIAÇÃO GUIA DA MEDIAÇÃO Mediação de Conflitos A mediação é um método de diálogo por excelência. Preserva o que é mais importante: As relaçoes inter-pessoais 2 3 GUIA DA MEDIAÇÃO A Mediação é

Leia mais

e Habitação RGPH 2010

e Habitação RGPH 2010 Instituto t Nacional de Estatística tí ti Gabinete do Recenseamento Geral da População e Habitação RGPH 2010 Resultados preliminares do recenseamento Praia, 24 de Setembro de 2010 População de cabo Verde

Leia mais

II Assembleia da Plataforma Internacional de Orçamento Participativo

II Assembleia da Plataforma Internacional de Orçamento Participativo II Assembleia da Plataforma Internacional de Orçamento Participativo Orçamento Participativo A Experiência de Cabo Verde Dakar Senegal 10 de Fevereiro, de 2011 O Orçamento Participativo no Contexto Cabo-verdiano

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

Comparação dos dados das campanhas de sensibilização (entre 2013 e 2015)

Comparação dos dados das campanhas de sensibilização (entre 2013 e 2015) Comparação dos dados das campanhas de sensibilização (entre 2013 e 2015) I. Divulgação através de visitas à comunidade 1. Cidadãos em geral, idosos e jovens Tema 01/06/2013- residências, Guarde bem os

Leia mais

SECTOR: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

SECTOR: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA SECTOR: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Panorama 2010 Políticas Públicas para infância e adolescência Criança, prioridade absoluta em Cabo Verde As políticas públicas para atender ao sector da infância e adolescência

Leia mais

VII ENCONTRO INTERNACIONAL DE TURISMO

VII ENCONTRO INTERNACIONAL DE TURISMO VII ENCONTRO INTERNACIONAL DE TURISMO PRAIA / MINDELO / SANTA MARIA / AMADORA 4 a 7 de dezembro de 2016 Sede e Secretariado do Evento, Hotel Oásis Praia Mar PROGRAMA* Cocktail de Boas Vindas Animação artística

Leia mais

REGULAMENTO - CAMPANHA NATAL 2016

REGULAMENTO - CAMPANHA NATAL 2016 DEFINIÇÃO DA CAMPANHA: A Campanha de Natal decorre de 01 de Dezembro de 2016 a 06 de Janeiro de 2017, com validade em todo o território nacional, de acordo com as condições de participação estabelecidas

Leia mais

Plano de Actividades e Orçamento 2010

Plano de Actividades e Orçamento 2010 Plano de Actividades e Orçamento 2010 1 2 1. Missão A CooLabora é uma cooperativa de consultoria e intervenção social criada em 2008. Tem por missão contribuir para a inovação social no desenvolvimento

Leia mais

CURRICULUM VITAE ALBERTO DA MOTA GOMES. Naturalidade Cidade da Praia, Ilha Santiago, República de Cabo Verde.

CURRICULUM VITAE ALBERTO DA MOTA GOMES. Naturalidade Cidade da Praia, Ilha Santiago, República de Cabo Verde. CURRICULUM VITAE ALBERTO DA MOTA GOMES 1. DADOS BIOGRÁFICOS Nome Alberto da Mota Gomes Naturalidade Cidade da Praia, Ilha Santiago, República de Cabo Verde. Data de Nascimento 6 de Março de 1935. Estado

Leia mais

CARTA DE RECOMENDAÇÕES Elaborada pelos participantes do 2º Encontro da Rede Participação Juvenil de Sintra

CARTA DE RECOMENDAÇÕES Elaborada pelos participantes do 2º Encontro da Rede Participação Juvenil de Sintra CARTA DE RECOMENDAÇÕES Elaborada pelos participantes do 2º Encontro da Rede Participação Juvenil de Sintra 03.03.2012 PARTICIPAÇÃO EM ACTIVIDADES JUVENIS 1. Realizar inquéritos, a nível local, para averiguar

Leia mais

PLANO DE FORMACÃO PARA A PRÁTICA DE VOLUNTARIADO

PLANO DE FORMACÃO PARA A PRÁTICA DE VOLUNTARIADO BANCO DE VOLUNTARIADO PLANO DE FORMACÃO PARA A PRÁTICA DE VOLUNTARIADO 1 ORGANIZAÇÃO FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO OBSERVATÓRIO DA CIDADANIA E INTERVENÇÃO SOCIAL 1 ABRIL 2014 10 JULHO

Leia mais

Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi

Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi Regras para a inscrição 1. As inscrições podem ser enviadas por fax, e mail ou pelo correio para: Iam Iniciativa Jovem Anhembi Morumbi Rua Casa do Ator, 294 7º andar

Leia mais

Síntese da Cooperação Bilateral com Cabo Verde na área da Justiça

Síntese da Cooperação Bilateral com Cabo Verde na área da Justiça Síntese da Cooperação Bilateral com Cabo Verde na área da Justiça Fevereiro 2015 SÍNTESE DA COOPERAÇÃO BILATERAL COM CABO VERDE NA ÁREA DA JUSTIÇA Até ao presente, as relações de cooperação entre Portugal

Leia mais

DECRETO N.º 125/IX AUTORIZA O GOVERNO A ALTERAR O REGIME JURÍDICO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA. Artigo 1.

DECRETO N.º 125/IX AUTORIZA O GOVERNO A ALTERAR O REGIME JURÍDICO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA. Artigo 1. DECRETO N.º 125/IX AUTORIZA O GOVERNO A ALTERAR O REGIME JURÍDICO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE SEGURANÇA PRIVADA A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea d) do artigo 161.º da Constituição,

Leia mais

MODELO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE. 9 de Janeiro de

MODELO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE. 9 de Janeiro de MODELO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE 9 de Janeiro de 2010 1 Modelo CRITÉRIOS RIOS MEIOS CRITÉRIO 1. LIDERANÇA, PLANEAMENTO E ESTRATÉGIA Como a gestão desenvolve e prossegue a missão, a visão e os valores da

Leia mais

visite o nosso site em:

visite o nosso site em: 1 O QUE É A BOLSA DE VALORES? As bolsas de valores são mercados secundários especialmente organizados onde são transaccionados valores mobiliários. Trata-se de mercados estruturados e dotados de instrumentos

Leia mais

SEMINÁRIO REGIONAL: PERNAMBUCO PELOS DIREITOS HUMANOS.

SEMINÁRIO REGIONAL: PERNAMBUCO PELOS DIREITOS HUMANOS. SEMINÁRIO REGIONAL: PERNAMBUCO PELOS DIREITOS HUMANOS. O GOVERNO DE PERNAMBUCO REALIZARÁ NAS 12 REGIÕES DE DESENVOLVIMENTO DO NOSSO ESTADO AS SEMANAS DE DIREITOS HUMANOS. A INICIATIVA FORTALECE A DEFESA

Leia mais

Regulamento da Academia de Judo de Avenidas Novas

Regulamento da Academia de Judo de Avenidas Novas Regulamento da Academia de Judo de Avenidas Novas Nota justificativa Considerando que a atividade física e os desportos saudáveis são essenciais para a saúde e bemestar da população; Considerando que a

Leia mais

3. A inscrição dos interessados no serviço de consulta jurídica far-se-à junto dos serviço administrativo da Associação de Comandos.

3. A inscrição dos interessados no serviço de consulta jurídica far-se-à junto dos serviço administrativo da Associação de Comandos. FUNCIONAMENTO 3. 1. O Gabinete presta consulta jurídica aos membros da Associação e seus familiares que, necessitando de aconselhamento e apoio jurídico, não possuam meios económicos suficientes para custear

Leia mais

«Conta-nos: Voluntariado pelos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio»

«Conta-nos: Voluntariado pelos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio» Regulamento «Conta-nos: Voluntariado pelos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio» 1. Promotor O Projecto de apoio a implementação do Programa Nacional de Voluntariado de Cabo Verde (PNV), executado

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Formadora - Magda Sousa MÓDULO 1 NORMATIVOS LEGAIS OBJECTIVO Interpretar e aplicar a legislação, regulamentos

Leia mais

Ciclo de Seminários Agenda 21

Ciclo de Seminários Agenda 21 Ciclo de Seminários Agenda 21 Estratégia Integrada de Turismo Sustentável no Nordeste Escola Profissional de Ansiães Cursos na Área do Turismo Identidade e Princípios Gerais A está situada num concelho

Leia mais

A- A justiça ao Serviço dos Cidadãos

A- A justiça ao Serviço dos Cidadãos A- A justiça ao Serviço dos Cidadãos 1. Pessoas e Bens Obter Bilhete de Identidade pela primeira vez Renovação do Bilhete de Identidade Obter um Certificado de Registo Criminal Obter um Registo de Nascimento

Leia mais

REDE DE PROTEÇÃO A MULHER - Vitória da Conquista - Bahia PROGRAMAÇÃO

REDE DE PROTEÇÃO A MULHER - Vitória da Conquista - Bahia PROGRAMAÇÃO - 2015 REDE DE PROTEÇÃO A MULHER - Vitória da Conquista - Bahia PROGRAMAÇÃO DATA HORÁRIO ATIVIDADE / OBJETIVO RESPONSÁVEL LOCAL 02 /03/15 (segunda - feira) 16:00h Solenidade de Instalação da Vara de Violência

Leia mais

A Regulação e o Desenvolvimento das Energias Renováveis em Cabo Verde

A Regulação e o Desenvolvimento das Energias Renováveis em Cabo Verde AGÊNCIA DE REGULAÇÃO ECONOMICA Seminário Boa Governação em Energias Renováveis 29 de Junho 1 de Julho de 2015 São Tomé e Príncipe A Regulação e o Desenvolvimento das Energias Renováveis em Cabo Verde Apresentação

Leia mais

Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis

Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis Plano Estratégico Sectorial de Energias Renováveis A nossa visão para o Sector Energético Abastecimento seguro das populações Garantia da qualidade de vida Desenvolvimento empresarial Construir um sector

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS Considerando que: a) nos termos do disposto no artigo 23º da Lei

Leia mais

Rede Social de Coimbra

Rede Social de Coimbra Divisão de Acção Social e Família Boletim Informativo Nº. 12 22/07/2009 NOVIDADES: 7, 8, 9 e 10 de Setembro Projecto EluSIDA na Escola Casa Municipal da Cultura Rede Social de Coimbra EDITORIAL A Rede

Leia mais

CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL LEI E PROCESSO CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL 2015 2ª Edição Actualização nº 3 CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL Actualização nº 3 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA,

Leia mais

AGENDA SEMANAL O REGIME JURIDICO DOS ACRÉSCIMOS PATRIMONIAIS INJUSTIFICADOS

AGENDA SEMANAL O REGIME JURIDICO DOS ACRÉSCIMOS PATRIMONIAIS INJUSTIFICADOS AGENDA SEMANAL 15 de Maio O REGIME JURIDICO DOS ACRÉSCIMOS PATRIMONIAIS INJUSTIFICADOS Formador: Dr. Pedro Marinho Falcão, Advogado Especialista em Direito Fiscal e Docente do Ensino Superior Destinatários:

Leia mais

DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 189/IX DEFINE O REGIME JURÍDICO DA ASSISTÊNCIA NOS LOCAIS DESTINADOS A BANHISTAS A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, para valer como

Leia mais

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us.

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. Constituída em 1993 a AB é uma das maiores Sociedades de Advogados portuguesas

Leia mais

CIGEF CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E FORMAÇÃO EM GÉNERO E FAMÍLIA Uni-CV. Igualdade de género em Cabo Verde Clementina Furtado

CIGEF CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E FORMAÇÃO EM GÉNERO E FAMÍLIA Uni-CV. Igualdade de género em Cabo Verde Clementina Furtado CIGEF CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E FORMAÇÃO EM GÉNERO E FAMÍLIA Uni-CV Igualdade de género em Cabo Verde Clementina Furtado 2 Objectivos 1. Fazer um breve enquadramento do quadro jurídico nacional a nível

Leia mais

Paula Cristina Pereira de Azevedo Pamplona Ramos, casada, nascida a , na freguesia de Nossa Senhora da Conceição, Angra do Heroísmo.

Paula Cristina Pereira de Azevedo Pamplona Ramos, casada, nascida a , na freguesia de Nossa Senhora da Conceição, Angra do Heroísmo. NOTA BIOGRÁFICA. 1 - Dados Pessoais Paula Cristina Pereira de Azevedo Pamplona Ramos, casada, nascida a 23-08- 1967, na freguesia de Nossa Senhora da Conceição, Angra do 2 - Habilitações Literárias Ensino

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 ONU MULHERES ENTIDADE DAS NAÇÕES UNIDAS PARA IGUALDADE DE GÊNERO E EMPODERAMENTO DAS MULHERES

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 ONU MULHERES ENTIDADE DAS NAÇÕES UNIDAS PARA IGUALDADE DE GÊNERO E EMPODERAMENTO DAS MULHERES COPATROCINADOR UNAIDS 2015 ONU MULHERES ENTIDADE DAS NAÇÕES UNIDAS PARA IGUALDADE DE GÊNERO E EMPODERAMENTO DAS MULHERES COPATROCINADORES UNAIDS 2015 O QUE É A ONU MULHERES? A igualdade de gênero é obrigatória

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO NO DOMÍNIO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO

ACORDO DE COOPERAÇÃO NO DOMÍNIO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO ACORDO DE COOPERAÇÃO NO DOMÍNIO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO ----- ENTRE ----- A REPÚBLICA DE ANGOLA, A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, A REPÚBLICA DE CABO VERDE, A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU, A REPÚBLICA

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE CONSUMIDORES DE PAÍSES, TERRITÓRIOS E REGIÕES ADMINISTRATIVAS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA OU COM ACORDOS

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE CONSUMIDORES DE PAÍSES, TERRITÓRIOS E REGIÕES ADMINISTRATIVAS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA OU COM ACORDOS ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE CONSUMIDORES DE PAÍSES, TERRITÓRIOS E REGIÕES ADMINISTRATIVAS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA OU COM ACORDOS ESPECIAIS NO DOMÍNIO DA PRESERVAÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

AUTORIDADE E SEGREDO ESTATÍSTICO Lei 15/V/96 de 11 de Novembro, artigos 6º e 7º respectivamente VALOR TOTAL (ESC.)

AUTORIDADE E SEGREDO ESTATÍSTICO Lei 15/V/96 de 11 de Novembro, artigos 6º e 7º respectivamente VALOR TOTAL (ESC.) IIIº RECENSEAMENTO EMPRESARIAL 2007 INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA CABO VERDE Av. Amilcar Cabral, CP 116 Praia; Telef: 261 38 27/261 39 60; Fax: 261 16 56; Email: inecv@ine.gov.cv QUESTIONÁRIO ESPECIFICO

Leia mais

Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n.

Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n. Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL Lei n.º /2010, de de Na sequência da aprovação e entrada em vigor da Lei

Leia mais

Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS

Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS Secretaria Nacional DE POLÍTICA SOBRE DROGAS 81 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICA SOBRE DROGAS Secretaria Nacional DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS Horário de funcionamento: de segunda a sexta,

Leia mais

Município de Vila Nova de Poiares Natal em Atividade. MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE POIARES CÂMARA MUNICIPAL DAG Desporto, Juventude e Associativismo

Município de Vila Nova de Poiares Natal em Atividade. MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE POIARES CÂMARA MUNICIPAL DAG Desporto, Juventude e Associativismo MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE POIARES CÂMARA MUNICIPAL DAG Desporto, Juventude e Associativismo NATAL EM ATIVIDADE NORMAS GERAIS DE FUNCIONAMENTO Nota introdutória A Câmara Municipal pretende desenvolver programas

Leia mais

LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) com foco na POPULAÇÃO IDOSA

LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) com foco na POPULAÇÃO IDOSA LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) com foco na POPULAÇÃO IDOSA Direitos Sociais 1988: Promulgação da Constituição Federal; A Assistência Social passou a integrar o Sistema de Seguridade Social,

Leia mais

1º SEMESTRE DE Sala na Faculdade de Administração Manhã- Sala 7 (Próxima aos terminais dos Bancos)*

1º SEMESTRE DE Sala na Faculdade de Administração Manhã- Sala 7 (Próxima aos terminais dos Bancos)* 1º SEMESTRE DE 2013 Sala na Faculdade de Administração Manhã- Sala 7 (Próxima aos terminais dos Bancos)* HORÁRIO/ Sala 07 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª feira 5ª FEIRA 6ª FEIRA 07 às 08 h 08 às 09 h Administração

Leia mais

Carta de Missão. Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves

Carta de Missão. Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves Carta de Missão Ministério da Economia e do Emprego Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves Diretor De de de 201. a.. de. de 201 1. Missão do organismo O Gabinete de Prevenção e

Leia mais

Fernando Luís de Sousa Correia (Correia, F.)

Fernando Luís de Sousa Correia (Correia, F.) Fernando Luís de Sousa Correia (Correia, F.) Atividades pedagógicas anteriores mais relevantes para a apreciação das capacidades nesse domínio, quando aplicável Universidade da Madeira 2016 A minha experiência

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO, DO ANO DE 2005

PLANO DE ACÇÃO, DO ANO DE 2005 PLANO DE ACÇÃO, DO ANO DE 2005 O ano de 2005 é o último ano de vigência do I Plano Estratégico para o Desenvolvimento da. Assim sendo, este Plano de Acção constitui, de certa forma, o encerrar de um ciclo

Leia mais

Programa Prevenção de Quedas. Educação e reabilitação pelo Movimento

Programa Prevenção de Quedas. Educação e reabilitação pelo Movimento Programa Prevenção de Quedas. Educação e reabilitação pelo Movimento (*) Maria Teresa Ramilo. Grupo Desporto APP (**) Programa Piloto (1.ª Edição), Parcerias: Lisboa Ginásio Clube; UFS da Sétima Colina;

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CENTRO DE CONVÍVIO

REGULAMENTO INTERNO CENTRO DE CONVÍVIO REGULAMENTO INTERNO CENTRO DE CONVÍVIO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de aplicação O Centro de Convívio da Misericórdia de Machico é uma valência administrada pela Santa Casa da Misericórdia

Leia mais

Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso.

Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso. Da Ordem Social: da família, da criança, do adolescente e do idoso. Cretella Júnior e Cretella Neto Direito Constitucional III Prof. Dr. João Miguel da Luz Rivero jmlrivero@gmail.com Base da ordem social

Leia mais

Alice Rodrigues. Recomendações da ACT para a melhoria da prestação de serviços externos de SST

Alice Rodrigues. Recomendações da ACT para a melhoria da prestação de serviços externos de SST A Alice Rodrigues Recomendações da ACT para a melhoria Suporte para as recomendações: Enquadramento legal vigente Informação objetiva disponível GEP e ACT Constatações de auditorias EPSE DL 26/94 DL 109/

Leia mais

GUIDELINES RECENSEAMENTO ELEITORAL

GUIDELINES RECENSEAMENTO ELEITORAL GUIDELINES RECENSEAMENTO ELEITORAL FICHA TÉCNICA TÍTULO Guidelines Recenseamento Eleitoral V1 (2016 V.0) PROPRIEDADE Instituto dos Registos e do Notariado, I.P. AUTOR Departamento de Identificação Civil

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO COMÉRCIO

CONSELHO NACIONAL DO COMÉRCIO CONSELHO NACIONAL DO COMÉRCIO Dia:17/11/2015 Cidade do Mindelo Cabo verde Amilcar Aristides Monteiro - Diretor Geral - Direção Geral da Indústria e Comércio (DGIC) AGENDA TIMELINE 1976 Integração na Comunidade

Leia mais

Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Comenius Bilateral

Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Comenius Bilateral Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida Comenius Bilateral Promover a Igualdade, Anulando a Diferença Este é um projecto que tem como principais objectivos promover a igualdade, no sentido de anular

Leia mais

Centro Comunitário...1. Índice...1. Centro Comunitário...3. Capítulo I...3. O Estabelecimento: Natureza e Objectivos...3

Centro Comunitário...1. Índice...1. Centro Comunitário...3. Capítulo I...3. O Estabelecimento: Natureza e Objectivos...3 REGULAMENTO INTERNO CENTRO COMUNITÁRIO ÍNDICE Centro Comunitário...1 Índice...1 Centro Comunitário...3 Capítulo I...3 O Estabelecimento: Natureza e Objectivos...3 Artigo 1º - Caracterização e Localização...3

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO

PROJETO DE REGULAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO PROJETO DE REGULAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO PROJETO DE REGULAMENTO 1.INTRODUÇÃO A prática regular e sistemática de atividades de animação gera significativas melhorias quer

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA

ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA ESTRUTURA ORGANIZATIVA DA ISCMPSA Este documento visa dar corpo á orgânica dos serviços da Santa Casa, ou seja, definir competências, hierarquias e formas de actuação. Como a Santa Casa da Póvoa de Santo

Leia mais

Promover condições de empregabilidade das pessoas com deficiências e incapacidades, visando a consagração do direito de exercício pleno da cidadania.

Promover condições de empregabilidade das pessoas com deficiências e incapacidades, visando a consagração do direito de exercício pleno da cidadania. Formação Profissional para Pessoas ou Grupos com Necessidades Especiais Práticas do Centro de Reabilitação Profissional da CERCIPENICHE Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de

Leia mais

INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS

INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS INSTITUTO DE FORMAÇÃO PARA O COMÉRCIO, TURISMO E SERVIÇOS ACTO FUNDACIONAL Acordo entre a: Associação Comercial de Braga Comércio, Turismo e Serviços; Casa Santos de Vila Verde; Instituto de Negociação

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO NO ÂMBITO DA COMPONENTE DE APOIO À FAMILIA NA ESCOLA BÁSICA DO 1º CICLO N.º 1, AREIAS, SETÚBAL Considerando que: a) O Despacho n.º 14 460/2008, da Ministra da Educação, de 15 de

Leia mais

O acesso à água e saneamento como direito humano. O papel das entidades gestoras

O acesso à água e saneamento como direito humano. O papel das entidades gestoras O acesso à água e saneamento como direito humano O papel das entidades gestoras Álvaro Carvalho, David Alves Departamento de Estudos e Projetos da ERSAR ENEG 2013 Coimbra, 4 de dezembro de 2013 O acesso

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO. Centro de Convívio de Portimão

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO. Centro de Convívio de Portimão REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO Centro de Convívio de Portimão Capítulo I Disposições Gerais Norma I Âmbito da Aplicação O Centro de Convívio Sénior, estrutura da Câmara Municipal de Portimão, sediada

Leia mais

Cidadania Europeia. Direção-Geral da Educação Av. 24 de Julho, n.º Lisboa Tel

Cidadania Europeia. Direção-Geral da Educação Av. 24 de Julho, n.º Lisboa Tel Este documento foi elaborado pela Direção-Geral da Educação em parceria com a Pro Dignitate - Fundação de Direitos Humanos, por ocasião do Seminário conjunto realizado no âmbito do Ano Europeu dos Cidadãos

Leia mais

Edital do Processo de Seleção. Mestrado - Edital 2016/2018

Edital do Processo de Seleção. Mestrado - Edital 2016/2018 ov Oi OASTOANTÓNIO AV OUA 27- PR A n UNTVERSIDADE DE CABO VERDE ESCOLA DE NEGÓCIO E GOVERNAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO EM GESTÃO E ECONOMIA DA SAÚDE Edital do Processo de Seleção Mestrado - Edital 2016/2018

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos. Projeto. Clube de Nutrição

Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos. Projeto. Clube de Nutrição Agrupamento de Escolas de Paço de Arcos Projeto Clube de Nutrição julho de 2013 1. Enquadramento A Obesidade é provavelmente o maior problema, relacionado com a saúde, que a sociedade moderna apresenta.

Leia mais

CONSIDERANDO a Resolução 172 de 04 de Dezembro de 2014 do CONANDA resolve:

CONSIDERANDO a Resolução 172 de 04 de Dezembro de 2014 do CONANDA resolve: BA-Itagibá, 01 de Abril de 2015. Resolução nº. 001/CMDCA/2015 Dispõe sobre a CONVOCAÇÃO da Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e outras Providências. O Conselho Municipal dos

Leia mais

Alfândegas. O termo Alfândega designa um departamento público, geralmente. localizado junto a portos marítimos, fronteiras terrestres e aeroportos,

Alfândegas. O termo Alfândega designa um departamento público, geralmente. localizado junto a portos marítimos, fronteiras terrestres e aeroportos, Alfândegas Trabalho realizado por: Tânia Leão n.º19 Alfândegas O termo Alfândega designa um departamento público, geralmente localizado junto a portos marítimos, fronteiras terrestres e aeroportos, com

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Presidente António dos Reis Duarte

FICHA TÉCNICA. Presidente António dos Reis Duarte FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Cidade

Leia mais

VISITA DA REDE DE PARLAMENTARES PARA A POPULAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO ÀS ILHAS DO FOGO E DA BRAVA DE 02 A 07 DE AGOSTO/2015 PROGRAMA DE VISITA

VISITA DA REDE DE PARLAMENTARES PARA A POPULAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO ÀS ILHAS DO FOGO E DA BRAVA DE 02 A 07 DE AGOSTO/2015 PROGRAMA DE VISITA VISITA DA REDE DE PARLAMENTARES PARA A POPULAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO ÀS ILHAS DO FOGO E DA BRAVA DE 02 A 07 DE AGOSTO/2015 PROGRAMA DE VISITA ENQUADRAMENTO A Rede de Parlamentares para a População e o

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR REGULAMENTO DA ESCOLA DE TEATRO TIA MICAS

MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR REGULAMENTO DA ESCOLA DE TEATRO TIA MICAS MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR REGULAMENTO DA ESCOLA DE TEATRO TIA MICAS REGULAMENTO DA ESCOLA DE TEATRO TIA MICAS PREÂMBULO O desenvolvimento equilibrado e harmonioso da sociedade não dispensa a prática

Leia mais

Programa da Qualidade Política Geral

Programa da Qualidade Política Geral O Hospital Pulido Valente definiu como MISSÂO: Programa da Qualidade Política Geral 1. O Hospital é o estabelecimento de referência para a população envolvente, para as especialidades de que dispõe, desenvolvendo

Leia mais

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL NOVO PROGRAMA Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL 2014-2018 1 PETROBRAS Fundada em 1953, a partir de uma campanha popular O petróleo é nosso. Empresa integrada de energia Sociedade anônima de capital aberto

Leia mais

Regulamento. Artigo 1.º Âmbito. Artigo 2.º Objectivos

Regulamento. Artigo 1.º Âmbito. Artigo 2.º Objectivos Regulamento Artigo 1.º Âmbito O presente documento estabelece as normas de funcionamento da Loja Solidária da SocioHabitaFunchal, estabelecendo-se como medida de apoio aos inquilinos da Câmara Municipal

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

O Sonho. Intervenção pela Arte. Educação para todos. Realização de espectáculos nacionais e internacionais. Associação/ Cooperativa

O Sonho. Intervenção pela Arte. Educação para todos. Realização de espectáculos nacionais e internacionais. Associação/ Cooperativa O Sonho Intervenção pela Arte Educação para todos Realização de espectáculos nacionais e internacionais Associação/ Cooperativa Estado de Arte O que tem acontecido em Portugal ao nível do serviço educativo?

Leia mais

Emprego e Formação Profissional

Emprego e Formação Profissional (%) Emprego e Formação Profissional Panorama: Maio 2010 Emprego: taxa de desemprego a 13,1% em 2010 O Instituto Nacional de Estatística, INE, apresentou os resultados da primeira fase do Inquérito ao Emprego

Leia mais

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2014 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2014 Refª: 081 EVA - RE:ACT Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email - bip.zip@cm-lisboa.pt

Leia mais

Desafios da Reabilitação Urbana Sustentável: o caso do Centro Histórico do Porto. Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração

Desafios da Reabilitação Urbana Sustentável: o caso do Centro Histórico do Porto. Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Desafios da Reabilitação Urbana Sustentável: o caso do Centro Histórico do Porto Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Funchal, 22 de maio de 2015 Cidade do Porto, Diagnóstico

Leia mais

REGULAMENTO. Gabinete de Consulta Jurídica e de Apoio Jurídico do Municipio de Arruda dos Vinhos

REGULAMENTO. Gabinete de Consulta Jurídica e de Apoio Jurídico do Municipio de Arruda dos Vinhos REGULAMENTO Gabinete de Consulta Jurídica e de Apoio Jurídico do Municipio de Arruda dos Vinhos Aprovação Câmara Municipal: 02-05-2016 Assembleia Municipal: 27-06-2016 REGULAMENTO DO GABINETE DE CONSULTA

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 104/IX REFORÇA OS DIREITOS DA LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES. Preâmbulo

PROJECTO DE LEI N.º 104/IX REFORÇA OS DIREITOS DA LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES. Preâmbulo PROJECTO DE LEI N.º 104/IX REFORÇA OS DIREITOS DA LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES Preâmbulo O voluntariado em bombeiros desenvolve a sua acção há mais de 600 anos. Nasceu da necessidade de protecção contra

Leia mais

Plano de Ação Plano de Ação 2012

Plano de Ação Plano de Ação 2012 Plano de Ação PLANO DE AÇÃO DOCUMENTO ELABORADO PELO: da Rede Social do Concelho do CONTACTOS: Câmara Municipal do Rede Social do Concelho do Av. Dr. Francisco Sá Carneiro 2550-103 Tel. 262 690 100/262

Leia mais

SEJA VOLUNTÁRIO! CONTRIBUA PARA O CRESCIMENTO DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA SOCIAL

SEJA VOLUNTÁRIO! CONTRIBUA PARA O CRESCIMENTO DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA SOCIAL SEJA VOLUNTÁRIO! CONTRIBUA PARA O CRESCIMENTO DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA SOCIAL Objectivos: Promover o encontro entre a oferta e a procura de voluntariado; Sensibilizar os cidadãos e as organizações para

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DO NATAL, no uso de suas atribuições legais. Faço saber que a Câmara Municipal de Natal aprovou e eu sanciono a seguinte lei.

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DO NATAL, no uso de suas atribuições legais. Faço saber que a Câmara Municipal de Natal aprovou e eu sanciono a seguinte lei. Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal do Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA ELEIKA BEZERRA GUERREIRO Projeto de Lei Nº 093 /2016 Autoriza a criação do Programa PAZ

Leia mais

Campanha de Sensibilização para a Prevenção ao VIH/SIDA

Campanha de Sensibilização para a Prevenção ao VIH/SIDA Relatório 1. Introdução Cabo verde possui um Programa Multisectorial de Luta contra a Sida, que envolve todos os sectores da sociedade Cabo-verdiana, para a prevenção e o combate ao VIH SIDA. A Sida é

Leia mais

Estratégias para a Saúde

Estratégias para a Saúde Estratégias para a Saúde V.1) Cadernos do PNS Acções e Recomendações Promoção da Cidadania em Saúde (Versão Discussão) ESTRATÉGIAS PARA A SAÚDE V.1) CADERNOS DO PNS - ACÇÕES E RECOMENDAÇÕES PROMOÇÃO DA

Leia mais

I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Escolaridade/Formação (quando tiver nível superior): Advogada

I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Escolaridade/Formação (quando tiver nível superior): Advogada ANEXO III - FORMULÁRIO DE CONTRIBUIÇÕES I. Identificação do participante (da pessoa que for designada para o preenchimento) Nome Completo: Tamara Amoroso Gonçalves Escolaridade/Formação (quando tiver nível

Leia mais

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Carta de Serviços aos Cidadãos Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Missão Garantir a legitimidade do processo eleitoral. Visão Consolidar a credibilidade da Justiça Eleitoral, especialmente

Leia mais

Apresentação da AMES

Apresentação da AMES Apresentação da AMES = Objectivos, Visão e Missão = Seminário Serviços Energéticos e contratos de Performance de Energia Guimarães, 14 de Fevereiro de 2011 AGÊNCIA MUNICIPAL DE ENERGIA DE SINTRA Associação

Leia mais

OS INVESTIMENTOS EM ÁGUA E SANEAMENTO EM CURSO NO SUMBE P/COORDENAÇÃO DO PROJECTO ENG.º CARLOS FONSECA

OS INVESTIMENTOS EM ÁGUA E SANEAMENTO EM CURSO NO SUMBE P/COORDENAÇÃO DO PROJECTO ENG.º CARLOS FONSECA OS INVESTIMENTOS EM ÁGUA E SANEAMENTO EM CURSO NO SUMBE WORKSHOP CONSULTA PÚBLICA SOBRE EIA DO PROJECTO SUMBE SUMBE, 22 DE MARÇO DE 2013 P/COORDENAÇÃO DO PROJECTO ENG.º CARLOS FONSECA 1 1. OBJECTIVOS DO

Leia mais

CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO

CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO CURRICULUM VITAE RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO Março 2011 I - IDENTIFICAÇÃO Nome - RAUL CARLOS VASQUES ARAÚJO Estado civil - Casado Naturalidade - Luanda Nacionalidade - Angolana Data de nascimento - 21 de

Leia mais

União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013

União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013 União Europeia Docente: Pedro Moreira Ano Lectivo: 2012/2013 Como Nasceu a União Europeia? Depois da guerra...a paz, a solidariedade na Europa Em 1951, nasceu a primeira Comunidade - a Comunidade Europeia

Leia mais

CULTURSOL Apresentação e Plano de Atividades 2013

CULTURSOL Apresentação e Plano de Atividades 2013 CULTURSOL Apresentação e Plano de Atividades 2013 I. APRESENTAÇÃO 2 Objetivos... 2 Âmbito de Actuação.3 Projetos para 2013.. 4 II. PLANO DE ATIVIDADES PARA 2013.. 5 Atividades de Caráter Cultural (ACC)...

Leia mais

ICIEG Violência Doméstica

ICIEG Violência Doméstica Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género ICIEG Violência Doméstica INFORMAÇÃO Onde Obter ICIEG ONG OMCV AMJ MORABI Policia Nacional (POP) ICAA REDES Cidade da Praia (2004) Cidade do

Leia mais

Dra Hedi Martha Soeder Muraro

Dra Hedi Martha Soeder Muraro Dra Hedi Martha Soeder Muraro hemuraro@sms.curitiba.pr.gov.br Missão da SMS Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando-se pela gestão e regulação dos serviços

Leia mais

Município de Ourém. Normas de participação CONCURSO DE DESFILE DE CARNAVAL 2011

Município de Ourém. Normas de participação CONCURSO DE DESFILE DE CARNAVAL 2011 Normas de participação CONCURSO DE DESFILE DE CARNAVAL 2011 I O desfile de Carnaval de Ourém integra o programa de actividades do Município tendo como objectivo a promoção das tradições carnavalescas.

Leia mais

Plano de Atividades de 2015 do Centro de Relações Laborais

Plano de Atividades de 2015 do Centro de Relações Laborais Plano de Atividades de 2015 do Centro de Relações Laborais A. ENQUADRAMENTO GERAL 1. O CRL foi criado, no seguimento de acordos de concertação social, para apoio técnico à negociação coletiva. É um organismo

Leia mais

Mediação: um caminho para a construção de cidades interculturais. Amadora, 16 de Outubro de 2012

Mediação: um caminho para a construção de cidades interculturais. Amadora, 16 de Outubro de 2012 Projeto de Mediação Intercultural em Serviços Públicos MISP Geração Autarquias Mediação: um caminho para a construção de cidades interculturais Amadora, 16 de Outubro de 2012 FASE PILOTO 1.ª Geração: Projeto-piloto

Leia mais

Workshop sobre Inclusão e Formação Financeira com Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa

Workshop sobre Inclusão e Formação Financeira com Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa Workshop sobre Inclusão e Formação Financeira com Bancos Centrais dos Países de Língua Portuguesa Estratégia para a formação financeira Susana Narciso Departamento de Supervisão Comportamental 11 de julho

Leia mais

Relatório do Plano Anual de Atividades 1.º período

Relatório do Plano Anual de Atividades 1.º período Relatório do Plano Anual de Atividades 1.º período Escola Básica de 1.º ciclo com Pré-Escolar de Boaventura ÍNDICE 1. AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES PREVISTAS PARA O 1.º PERÍODO POR ÁREA DE INTERVENÇÃO 1.1 AÇÃO

Leia mais