Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE RESÍDUOS PERIGOSOS NO ESTADO DO RS Alex Rafael Acker Acker Assessoria Ambiental BREVE RELATO LEGAL - 1 Lei de 31 de Agosto de 1981 Política Nacional do Meio Ambiente Art A construção, instalação, ampliação e funcionamento de estabelecimentos e atividades utilizadoras de recursos ambientais, considerados efetiva e potencialmente poluidores, bem como os capazes, sob qualquer forma, de causar degradação ambiental, dependerão de prévio licenciamento de órgão estadual competente, integrante do Sistema Nacional do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, em caráter supletivo, sem prejuízo de outras licenças exigíveis. (Redação dada pela Lei nº 7.804, de ) 1

2 BREVE RELATO LEGAL - 2 Lei estadual de 27 de Julho de 1993 gestão dos resíduos sólidos Art. 8º - A coleta, o transporte, o tratamento, o processamento e a destinação final dos resíduos sólidos de estabelecimentos industriais, comerciais e de Prestação de serviços, inclusive de saúde, são de responsabilidade da fonte geradora independentemente da contratação de terceiros, de direito público ou privado, para execução de uma ou mais dessas atividades. (V. L /94). Parágrafo 1º - Os executores das atividades mencionadas no "caput" deverão estar cadastrados junto ao órgão ambiental do Estado. BREVE RELATO LEGAL - 3 Lei de 12 fevereiro de 1998 Lei dos Crimes Ambientais Art. 56. Produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos: Pena reclusão, de um a quatro anos, e multa... 2

3 BREVE RELATO LEGAL - 4 Decreto de 21 setembro de 1999 dispões sobre as especificações das sanções aplicáveis às condutas lesivas ao meio embiente. Art. 43. Produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou em seus regulamentos: Multa de R$ 500,00 (quinhentos reais) a R$ ,00 (dois milhões de reais). (para a empresa, ou terceirizado ou ambos dependendo do entendimento da promotoria do Ministério Público) 1o Incorre nas mesmas penas, quem abandona os produtos ou substâncias referidas no caput, ou os utiliza em desacordo com as normas de segurança. 2o Se o produto ou a substância for nuclear ou radioativa, a multa é aumentada ao quíntuplo BREVE RELATO LEGAL 5 Portaria 420/2004 ANTT Estabelece os critérios para o transporte de cargas perigosas por via terrestre no Brasil Institui os itens de verificação, fiscalização e monitoramento no transporte de cargas perigosas Estabelece os equipamentos necessários Estabelece os riscos dos produtos transportados e sua simbologia. 3

4 CRITÉRIOS PARA TRANSPORTE DE RESÍDUOS PERIGOSOS Veículo adequado e em condições; Empresa licenciada para transporte; Sinalização de Risco Kit de Emergência Documentação regularizada Motoristas treinados para cargas perigosas CLASSES DE RISCO Classe 1 - Explosivos Classe 2 - GASES, com as seguintes subclasses: Subclasse Gases inflamáveis; Subclasse Gases não-inflamáveis, não-tóxicos; Subclasse Gases tóxicos. Classe 3 - Líquidos Inflamáveis Classe 4 - Esta classe se subdivide em: Subclasse Sólidos inflamáveis; Subclasse Substâncias sujeitas a combustão espontânea; Subclasse Substâncias que, em contato com a água, emitem gases inflamáveis. Classe 5 - Esta classe se subdivide em: Subclasse Substâncias oxidantes; Subclasse Peróxidos orgânicos. Classe 6 - Esta classe se subdivide em: Subclasse Substâncias tóxicas (venenosas); Subclasse Substâncias infectantes. Classe 7 - Materiais Radioativos Classe 8 - Corrosivos Classe 9 - Substâncias Perigosas Diversas 4

5 VEÍCULO ADEQUADO E EM CONDIÇÕES Veículo apropriado para o resíduo que está sendo previsto transporte Caminhões poliguindaste + conteiner 5

6 Caminhões compactadores Caminhões roll-onon / roll-offoff 6

7 Caminhões Basculantes Caminhões para transporte de líquidos a granel 7

8 transporte de líquidos fracionados Condições Físicas para Transporte Veículo em condições: Carroçaria sem avarias Sem furos nos tanques, contêineres e congêneres Certificado pelo INMETRO para transporte de produtos a granel Documentação adequada Sistemas de emergência instalados 8

9 EMPRESA LICENCIADA PARA A ATIVIDADE Licenciamento Ambiental RS Veículos Tanque ou para transporte a granel Registro INMETRO Relação de veículos Relação de condutores comprovando curso para cargas perigosas (MOPP - Movimentação Operacional de Produtos Perigosos ) Apresentação do Contrato Social Apresentação das rotas a serem utilizadas Apresentação dos principais produtos e quantidades a serem transportados Responsável Técnico: Químico ou Engº Químico 9

10 SINALIZAÇÃO DE RISCO SINALIZAÇÃO DE RISCO RESÍDUO Habitualmente o sobrante tem suas características definidas Com isso pode ser enquadrado em alguma das classes de risco já apresentadas. Usualmente os resíduos sem uma caracteristica marcante são classificados como CLASSE 9 10

11 SINALIZAÇÃO DE RISCO RESÍDUO SÓLIDO CLASSE I Nº ONU: 3077 Substâncias que apresentem risco para o meio ambiente, em estado sólido, transportadas sob os nº ONU 3077, são aquelas consideradas poluentes aquáticos conforme os critérios de ecotoxidade. CLASSE DE RISCO: 9 Substâncias e artigos perigosos que apresentam, durante o transporte, um risco não abrangido por nenhuma das outras classes. Nº DE RISCO: 90 Substâncias que apresentam risco para o meio ambiente, substâncias perigosas diversas. RÓTULO DE RISCO: SINALIZAÇÃO DE RISCO EFLUENTE LÍQUIDO N.E. Nº ONU: 3082 Substâncias que apresentem risco para o meio ambiente, em estado líquido, transportadas sob os nº ONU 3082, são aquelas consideradas poluentes aquáticos conforme os critérios de ecotoxidade. CLASSE DE RISCO: 9 Substâncias e artigos perigosos que apresentam, durante o transporte, um risco não abrangido por nenhuma das outras classes. Nº DE RISCO: 90 Substâncias que apresentam risco para o meio ambiente, substâncias perigosas diversas. RÓTULO DE RISCO: 11

12 SINALIZAÇÃO DE RISCO - VEÍCULO EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EXIGIDOS EPI: 1 EPI básico: capacete e luvas de material adequado ao(s) produto(s) transportado(s), definidos pelo fabricante do produto; Óculos de segurança para produtos químicos. 12

13 KIT DE EMERGÊNCIA dois calços com dimensões mínimas de 150 mm x 200 mm x 150 mm jogo de ferramentas adequado para reparos em situações de emergência durante a viagem, apropriado ao veículo, e equipamento para o transporte contendo no mínimo: alicate universal; chave de fenda ou philips (conforme a necessidade); chave de boca (fixa) apropriada para a desconexão do cabo da bateria; dispositivos para sinalização/isolamento da área: fita (largura mínima de 70 mm) de comprimento compatível com as dimensões do veículo e quantidade de dispositivos, de modo a não tocar o solo e ser possível o isolamento do veículo e da via em distância segura, conforme tabela 1; material para advertência composto de quatro placas autoportantes de dimensões mínimas de 340 mm x 470 mm, com a inscrição PERIGO AFASTE-SE SE ; dispositivospara sustentação da fita ; quatro cones para sinalização da via; uma lanterna comum de no mínimo duas pilhas médias. No caso de produto a granel cujo risco principal ou subsidiário seja inflamável ou explosivo a lanterna deve ser para uso em locais sujeitos a fogo e/ou explosão em presença de gases, vapores, líquidos e pós passíveis de sofrer ignição pela presença de faíscas, como exemplo lanterna a prova de explosão ou lanterna de segurança aumentada combinada com segurança intrínseca; Dispositivo complementar: extintor(es) de incêndio para a carga. Martelo e batoques cônicos para tamponamento de furos, exceto para embalagens plásticas; Almofadas impermeáveis para tamponamento de cortes e rasgos; Tirantes para fixação das almofadas adequados ao tamanho da embalagem OUTROS DOCUMENTOS Ficha de emergência Envelope de emergência Nota fiscal Manifesto de Transporte de Resíduos Declaração de conformidade quanto ao armazenamento, acondicionamento e transporte 13

14 FICHA DE EMERGÊNCIA FICHA DE EMERGÊNCIA NOME DO PRODUTO LÍQUIDO PERCOLADO CHORUME Número da ONU: 3082 Classe de Risco: 9 Descrição da Classe de Risco: Substâncias Líquidas Diversas que Apresentam risco ao meio ambiente, NE Telefone: (0XX51) ASPETCO: Líquido de cor verde escura a preta, com odor característico EPI: Luvas de Látex e botas de PVC Fogo: Saúde: Meio Ambiente: Não inflamavel / Não combustível O contato prolongado pode causar irritação da pele e olhos. As águas residuais causam poluição. RISCOS Vazamento: Recolher o material em recipientes plásticos ou metálicos para posterior destinação adequada Impedir o contato do material com mananciais e fontes de água, poços e terrenos permeáveis Utilizar barreiras para evitar o espalhamento Comunicar o fato a Polícia Rodoviária Fogo: A substância não é inflamável e nem combustível Poluição: Evitar contato com cursos d'água. Em caso de contaminação do solo, deve haver remoção da camada atingida. Envolvimento de Pessoas: No caso de irritação da pele e olhos pelo contato prolongado com o material, lave a área atingida com água corrente por pelo menos 20 Encaminhe para atendimento médico Informações ao médico: Agua de decomposição ou de permeação de resíduos industriais perigosos, principalmente de couro curtido ao cromo, com possibilidade de presença de cromo trivalente e hexavalente em solução. Contém também substâncias orgânicas provenientes da decomposição da proteínas do couro, óleos e graxas decompostos ou em suspensão. Observações: ENVELOPE DE EMERGÊNCIA 14

15 NOTA FISCAL DADOS DO PRODUTO Cód. Descrição dos produtos Unid. Quant. Valor total UN 3077 substância que apresenta risco para o meio ambiente, sólida, n.e. 9 III Declaro para os devidos fins que o(s) produto(s) está(ão) adequadamente acondicionado(s) para suportar os riscos normais das etapas necessárias a uma operação de transporte, conforme a regulamentação em vigor. Ass. MANIFESTO PARA TRANSPORTE DE RESÍDUOS - MTR Manifesto para Transporte de Resíduos Nº Logo (1) 1.Gerador Razão Social da Empresa Nº L.O.FEPAM: (2) Endereço da Empresa Município Nome do Responsável: Fone: Ramal: 2.Descrição dos Resíduos Fonte/Origem Caracterização Quant. Unid. do Resíduo Estado Classific Código Código Físico Total Massa/Volume ONU 3.Transportador Razão Social: Endereço: Município: Fone: Tipo de equipamento e meio para transporte: Nome condutor: N.º L.O. FEPAM: (3) Nº Lacre: Placa: Veículo Nº: Estado: 4.STTADE Destinatário Razão Social: N.º L.O. FEPAM: (4) Endereço: Fone: Município: Motivo Não Recebimento: Nome Responsável: 5.Descrições adicionais dos resíduos listados acima: 6.Instruções especiais de manuseio e informações adicionais no caso de emergência (saúde, meio ambiente e incêndio). Em caso de não entrega do resíduo, especificar n.º do MTR anterior. 7.Certificação do gerador: Eu, por meio deste manifesto, declaro que os resíduos acima listados estão integralmente e corretamente descritos pelo nome, classificados, embalados e rotulados seguindo normas vigentes e estão sob todos os aspectos em condições adequadas para transporte de acordo com os regulamentos nacionais e internacionais vigentes. 8. Responsável pela liberação/transporte/recebimento da carga: a)gerador: Assinatura: Data: Nome: b)transportador: Assinatura: Data: Nome: c)sttade Instalação Receptora: Assinatura: Data: Nome: 9.Instruções em caso de discrepância das indicações descritas deste manifesto: 10. Instalação receptora: Certificação de recebimento do material perigoso descrito neste manifesto, exceto quando ocorrer o especificado no item 9. Nome Assinatura Data 15

16 FRACIONAMENTO DE CARGAS QUANTIDADE LIMITADA POR VEÍCULO (kg): 1000 Para carregamentos iguais ou inferiores ao limite de quantidade por unidade de transporte (1000 kg), independente das dimensões das embalagens, dispensam-se as exigências relativas a: Rótulos de risco e painéis de segurança afixados ao veículo; Porte de equipamentos de proteção individual e de equipamentos para atendimento a situações de emergência, exceto extintores de incêndio, para o veículo e para a carga, se esta o exigir; Limitações quanto a itinerário, estacionamento e locais de carga e descarga; Treinamento específico para o condutor do veículo (MOOP); Porte de ficha de emergência e de envelope para transporte; Proibição de conduzir passageiros no veículo; Licença Fepam. Em contrapartida, permanecem válidas as demais exigências regulamentares, em especial as que se referem a: As precauções de manuseio (carga, descarga, estiva); rótulo de risco no volume; Marcação do nome apropriado para embarque, e do número das Nações Unidas, precedido das letras ONU ou UN no volume; marca ou identificação da conformidade nos volumes. FRACIONAMENTO DE CARGAS EMB. INTERNA (kg): 5 Para carregamentos iguais ou inferiores ao limite de quantidade por embalagem interna (5 kg), dispensam-se as exigências relativas a: Porte do rótulo(s) de risco(s) no volume; Marcação do nome apropriado para embarque no volume; Segregação entre produtos perigosos num veículo ou contêiner, ou seja, não necessita de cofre para transportar embalagem interna; Rótulos de risco e painéis de segurança afixados na unidade de transporte para carregamentos em que a quantidade bruta de produtos perigosos seja de até 1000 kg; Limitações quanto ao itinerário, estacionamento e locais de carga e descarga; Porte da marca ou identificação da conformidade nas embalagens; Licença Fepam. Em contrapartida, permanecem válidas as demais exigências regulamentares, em especial as que se referem a: Proibição de conduzir passageiro no veículo; A marcação do número das Nações Unidas, precedida das letras ONU ou UN no volume; Porte de equipamentos de proteção individual e de equipamentos para atendimento a situações de emergência, inclusive extintores de incêndio, para o veículo e para a carga, caso esta exija; Treinamento específico para o condutor do veículo (MOOP); Porte de ficha de emergência e envelope para transporte; As precauções de manuseio (carga, descarga, estiva); Rótulos de risco e painéis de segurança afixados na unidade de transporte para carregamento em que a quantidade bruta total de produtos perigosos seja superior a 1000 kg nesta unidade. 16

17 DADOS PARA CONTATO ALEX RAFAEL ACKER (0**51) (0**51) Este arquivo está disponivel em: 17

REVEJA OS EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS NO TRANSPORTE DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS

REVEJA OS EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS NO TRANSPORTE DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS REVEJA OS EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS NO TRANSPORTE DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Siga à risca o checklist, preparado pela ANDAV, dos equipamentos obrigatórios no transporte dos insumos fitossanitários e evite

Leia mais

GRUPO ATR. Requisitos Legais e Gestão de Riscos no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. Eng. Quím. Lisiane Sberse

GRUPO ATR. Requisitos Legais e Gestão de Riscos no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. Eng. Quím. Lisiane Sberse GRUPO ATR Requisitos Legais e Gestão de Riscos no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos Eng. Quím. Lisiane Sberse Março/2009 Introdução O transporte de produtos perigosos é uma atividade que apresenta

Leia mais

AULA 20 TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

AULA 20 TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS AULA 20 TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Introdução O transporte de produtos perigosos é um caso particular do transporte de mercadorias numa cadeia de fornecimento. Durante esta atividade, vários fatores

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Terrestres REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Painel Setorial Inmetro - Produtos Perigosos

Agência Nacional de Transportes Terrestres REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Painel Setorial Inmetro - Produtos Perigosos REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS Painel Setorial Inmetro - Produtos Perigosos Rio de Janeiro, 09 de outubro de 2007 Base legal: Lei Nº 10.233, de 5/6/2001 art.22, inciso VII,

Leia mais

CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Carga horária: 50 (cinqüenta) horas aula Requisitos para matrícula Ser maior de 21 anos; Estar habilitado em uma das categorias B,

Leia mais

O QUE É TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS?

O QUE É TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS? O QUE É TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS? É o deslocamento de produtos perigosos de um lado para outro com técnicas e cuidados especiais. Os explosivos, os gases, líquidos e sólidos inflamáveis, substâncias

Leia mais

BASE NORMATIVA. Normas Brasileiras para o Transporte Terrestre de Produtos Perigosos

BASE NORMATIVA. Normas Brasileiras para o Transporte Terrestre de Produtos Perigosos PRODUTOS PERIGOSOS Geraldo André Thurler Fontoura ABNT/CB-16 Comitê Brasileiro de Transportes e Tráfego Comissão de Estudos de Transporte Comissão de Estudos de Transporte 11 Normas Publicadas Reuniões

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança para Produto Químico (FISPQ) BORRACHA NATURAL SVR 3L Página 1 de 5

Ficha de Informação de Segurança para Produto Químico (FISPQ) BORRACHA NATURAL SVR 3L Página 1 de 5 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Borracha Natural SVR 3L Empresa: Kalium Chemical Com. Import. E Export. Ltda Matriz: Av. das Nações Unidas, 10.989 Conj. 141-14º andar Parte

Leia mais

TRANSPORTE LEGAL DE PRODUTOS PERIGOSOS

TRANSPORTE LEGAL DE PRODUTOS PERIGOSOS 1 2 Mensagem do presidente Depois de tratar da gestão de resíduos, a Câmara de Meio Ambiente (CMA), da Fetransportes, está realizando a segunda edição do Seminário Transportando Consciência Ambiental,

Leia mais

Transporte Fracionado de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP

Transporte Fracionado de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP Transporte Fracionado de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP 2 Este Manual foi elaborado com a participação e colaboração: Este manual foi elaborado com base na legislação vigente sobre o transporte de Gás

Leia mais

NORMA OPERACIONAL PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DA ATIVIDADE DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

NORMA OPERACIONAL PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DA ATIVIDADE DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS NO ÂMBITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1 OBJETIVO Estabelecer os critérios para o licenciamento ambiental das atividades de transporte rodoviário de produtos perigosos (exceto os das classes 1 e 7 da Resolução ANTT 42) que circulam apenas no

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.763/12, DE 26 DE JANEIRO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 3.763/12, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos. A Diretoria da Agência Nacional de

Leia mais

Disciplina: TCEP Transporte de Carga Especial e Perigosa

Disciplina: TCEP Transporte de Carga Especial e Perigosa Disciplina: TCEP Transporte de Carga Especial e Perigosa DEFINIÇÃO DE CARGA PERIGOSA Aquela que, por causa de sua natureza, pode provocar acidentes, danificar outras cargas ou os meios de transporte ou,

Leia mais

NPT 032 PRODUTOS PERIGOSOS EM EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE RISCO

NPT 032 PRODUTOS PERIGOSOS EM EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE RISCO Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 032 Produtos perigosos em edificações e áreas de risco CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 6 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

MANUSEIO, ACONDICIONAMENTO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS. Profa. Margarita Maria Dueñas O.

MANUSEIO, ACONDICIONAMENTO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS. Profa. Margarita Maria Dueñas O. MANUSEIO, ACONDICIONAMENTO, ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS Profa. Margarita Maria Dueñas O. RESÍDUOS PERIGOSOS Ponto de geração Destino final FASE INTERNA COLETA ACONDICIONAMENTO FASE

Leia mais

considerando a necessidade de aperfeiçoar o controle e a fiscalização do transporte de resíduos sólidos nas rodovias do Estado do Rio Grande do Sul;

considerando a necessidade de aperfeiçoar o controle e a fiscalização do transporte de resíduos sólidos nas rodovias do Estado do Rio Grande do Sul; PORTARIA N.º 034/2009, de 03 de agosto de 2009 Aprova o MANIFESTO DE TRANSPORTE DE RESÍDUOS MTR e dá outras providências. A DIRETORA PRESIDENTA DA FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PROTEÇÃO AMBIENTAL HENRIQUE LUIZ

Leia mais

PREENCHA CORRETAMENTE A FICHA DE EMERGÊNCIA E ENVELOPE PARA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

PREENCHA CORRETAMENTE A FICHA DE EMERGÊNCIA E ENVELOPE PARA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS PREENCHA CORRETAMENTE A FICHA DE EMERGÊNCIA E ENVELOPE PARA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS As exigências para o transporte de produtos perigosos são estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

Movimentação de Produto Perigoso. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Movimentação de Produto Perigoso. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Movimentação de Produto Perigoso Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Carga Perigosa Qualquer carga que apresente risco, mesmo não contendo produtos perigosos. Ex: Caminhão de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES DIRETORIA RESOLUÇÃO Nº 3.632, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2011

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES DIRETORIA RESOLUÇÃO Nº 3.632, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2011 AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES DIRETORIA RESOLUÇÃO Nº 3.632, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2011 Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as Instruções Complementares

Leia mais

10/02/2015 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS

10/02/2015 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS Um Produto (único numero ONU) Único risco. ( única classe de Risco) ONU 1066 Nitrogênio, Comprimido Classe Risco 2.2 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS Um Produto (único numero ONU)

Leia mais

TRANSPORTE INTRA E INTERESTADUAL DE PRODUTOS PERIGOSOS, INTERAÇÃO COM A RECEITA FEDERAL E TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS E EMBALAGENS CONTAMINADAS

TRANSPORTE INTRA E INTERESTADUAL DE PRODUTOS PERIGOSOS, INTERAÇÃO COM A RECEITA FEDERAL E TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS E EMBALAGENS CONTAMINADAS TRANSPORTE INTRA E INTERESTADUAL DE PRODUTOS PERIGOSOS, INTERAÇÃO COM A RECEITA FEDERAL E TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS E EMBALAGENS CONTAMINADAS SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE AGROTÓXICOS LUFT AGRO LOCAL: SÃO LUIS

Leia mais

Segurança com Pr P odutos o Q u Q ími m cos

Segurança com Pr P odutos o Q u Q ími m cos Segurança com Produtos Químicos Assuntos a serem Abordados 1. Conceitos e Definições; 2. Pré Avaliação do Produto Químico (Compra); 3. Armazenamento de Produto Químico; 4. Resíduo / Licença Ambiental;

Leia mais

O Transporte Terrestre de Produtos Perigosos no MERCOSUL

O Transporte Terrestre de Produtos Perigosos no MERCOSUL O Transporte Terrestre de Produtos Perigosos no MERCOSUL Classificação Rótulos de Risco e Painéis de Segurança Interface com o Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Substâncias

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 32/2015

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 32/2015 Instrução Técnica nº 26/2011 - Sistema fixo de gases para combate a incêndio 645 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: EMULSÃO ASFÁLTICA RR-2C Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: EMULSÃO ASFÁLTICA RR-2C Código interno de identificação: BR0259 Nome da empresa: PETROBRAS DISTRIBUIDORA

Leia mais

TRANSPORTADOR DE PRODUTOS PERIGOSOS GLP EXIGÊNCIAS

TRANSPORTADOR DE PRODUTOS PERIGOSOS GLP EXIGÊNCIAS CONDUTOR VEÍCULO CARGA TRANSPORTADOR DE PRODUTOS PERIGOSOS GLP EIGÊNCIAS CNH Carteira Nacional de Habilitação Comprovante de Curso Específico MOPP (Certificado) CRLV Certificado de Registro e Licenciamento

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS PERIGOSOS: CLASSIFICAÇÃO DE RISCOS DA ONU, PAINEL DE SEGURANÇA E RÓTULO DE RISCOS

IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS PERIGOSOS: CLASSIFICAÇÃO DE RISCOS DA ONU, PAINEL DE SEGURANÇA E RÓTULO DE RISCOS IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS PERIGOSOS: CLASSIFICAÇÃO DE RISCOS DA ONU, PAINEL DE SEGURANÇA E RÓTULO DE RISCOS 1. Introdução Por Edson Haddad, Ricardo Serpa e Rodolfo Arias As atividades que

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança para Produto Químico (FISPQ) EPS 301F Página 1 de 6

Ficha de Informação de Segurança para Produto Químico (FISPQ) EPS 301F Página 1 de 6 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO Nome: que desprendem vapores inflamáveis (Denverterm EPS) Empresa: Kalium Chemical Com. Import. E Export. Ltda Matriz: Av. das Nações Unidas, 10.989 Conj. 141-14º andar Parte

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA

Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Procedência: IBAMA Data: 8 de agosto de 2002 Versão Limpa 2 a Reunião do GRUPO DE TRABALHO 06/12/05 Processos n 02001.001037/02-98

Leia mais

NORMA TÉCNICA 32/2014 Produtos Perigosos em Edificações de Armazenamento e Manejo

NORMA TÉCNICA 32/2014 Produtos Perigosos em Edificações de Armazenamento e Manejo ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 32/2014 Produtos Perigosos em Edificações de Armazenamento e Manejo SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 32, de 05/03/07 Produtos Perigosos em

Leia mais

Produtos Perigosos em Edificação e Áreas de Risco

Produtos Perigosos em Edificação e Áreas de Risco SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros SUMÁRIO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 32/2004 Produtos Perigosos em Edificação e Áreas de Risco 1

Leia mais

Andreia Vasconcelos Raposo da Silva. PRODUTOS PERIGOSOS

Andreia Vasconcelos Raposo da Silva. PRODUTOS PERIGOSOS Andreia Vasconcelos Raposo da Silva. PRODUTOS PERIGOSOS SÃO LUÍS MA 2014 ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ENSINO Andreia Vasconcelos

Leia mais

Novas resoluções para o transporte de produtos perigosos entram em vigor em maio deste ano

Novas resoluções para o transporte de produtos perigosos entram em vigor em maio deste ano Novas resoluções para o transporte de produtos perigosos entram em vigor em maio deste ano A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou, ontem (08), duas resoluções publicadas no Diário

Leia mais

Onde transportadoras e cargas se encontram TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TRANSPORTAR SUA CARGA

Onde transportadoras e cargas se encontram TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TRANSPORTAR SUA CARGA Onde transportadoras e cargas se encontram TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TRANSPORTAR SUA CARGA Guia do Transporte Saiba como enviar sua encomenda. Dicas gerais CARGOBR oferece uma ferramenta simples

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 420 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 420 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 420 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos Substâncias (incluindo misturas e soluções) e artigos sujeitos

Leia mais

Apresentação. Cristiano Walter Simon. Presidente Executivo da ANDEF

Apresentação. Cristiano Walter Simon. Presidente Executivo da ANDEF Apresentação Devido a importância do assunto, o Comitê de Educação, Treinamento e Uso Seguro (CETUS) da ANDEF produziu este Manual sob preceitos da Legislação de Transporte e do que existe de mais atualizado

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS 1) O que são produtos perigosos? São substâncias encontradas na natureza ou produzidas por qualquer processo que coloquem em risco a segurança

Leia mais

MANUAL DE TRANSPORTE DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS

MANUAL DE TRANSPORTE DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS MANUAL DE TRANSPORTE DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS 1. INTRODUÇÃO Transportar produtos fitossanitários é uma tarefa de alta responsabilidade e exige que sejam tomadas várias medidas de prevenção para diminuir

Leia mais

Comércio de Produtos Químicos

Comércio de Produtos Químicos Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos FISPQ 1.) Identificação do Produto Nome do Produto: Pombo Código do Produto: Pr 295307 2.) Composição e Informação sobre os Ingredientes Substância:

Leia mais

14APOSTILA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

14APOSTILA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS 14APOSTILA TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Caros Colegas, A BSM Engenharia S.A. apresenta a apostila com os temas de transporte de produtos perigosos e coleta seletiva. O transporte em geral faz parte

Leia mais

WORKSHOP TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. REALIZADO EM 17/09/2004 LOCAL: NTC PROMOVIDO: ABTLP, NTC & LOGISTICA, ASSOCIQUIM e ABIQUIM

WORKSHOP TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. REALIZADO EM 17/09/2004 LOCAL: NTC PROMOVIDO: ABTLP, NTC & LOGISTICA, ASSOCIQUIM e ABIQUIM WORKSHOP TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS REALIZADO EM 17/09/2004 LOCAL: NTC PROMOVIDO: ABTLP, NTC & LOGISTICA, ASSOCIQUIM e ABIQUIM PAINEL DE DEBATES: ANTT: Roberto David, Carmem Caixeta e Regina

Leia mais

ACIDENTES NÃO ACONTECEM, SÃO CAUSADOS

ACIDENTES NÃO ACONTECEM, SÃO CAUSADOS Transporte e Rotulagem de Produtos e Resíduos Perigosos Gloria Santiago Marques Benazzi Novembro/2006 ACIDENTES NÃO ACONTECEM, SÃO CAUSADOS CAUSAS DE ACIDENTES: falta de treinamento de motoristas; má conservação

Leia mais

III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo

III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo Principais Alterações Introduzidas na Regulamentação para o Transporte de Produtos Perigosos (Resoluções ANTT Nº 420 e 3.665) Paulo de Tarso Martins Gomes

Leia mais

Associação Brasileira de Materiais Compósitos MANUAL DE RECUPERAÇÃO DE TAMBORES METÁLICOS

Associação Brasileira de Materiais Compósitos MANUAL DE RECUPERAÇÃO DE TAMBORES METÁLICOS MANUAL DE RECUPERAÇÃO DE TAMBORES METÁLICOS Introdução Este documento é um guia orientativo aos associados da Abmaco que desejem efetuar a disposição adequada de tambores e embalagens de resina poliéster

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUíMICOS (FISPQ) 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Aplicação: Redutor de ph Empresa: Micheloto Ind. e Com. de Prod. Químicos Ltda EPP Endereço: Est. Vic. Dr. Eduardo Dias de Castro Km 03 B Zona Rural Fernão/SP

Leia mais

Transporte de Produtos e de Resíduos Perigosos. Gloria Santiago Marques Benazzi Novembro/2006

Transporte de Produtos e de Resíduos Perigosos. Gloria Santiago Marques Benazzi Novembro/2006 Transporte de Produtos e de Resíduos Perigosos Gloria Santiago Marques Benazzi Novembro/2006 ACIDENTES NÃO ACONTECEM, SÃO CAUSADOS CAUSAS DE ACIDENTES: falta de treinamento de motoristas; má conservação

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ PRODUTO: BATERIA MOURA 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: Endereço: Bateria Moura Acumuladores Moura

Leia mais

ABNT NBR NORMA BRASILEIRA. emergências no transporte terrestre de produtos perigosos. Conjunto de equipamentos para TCCNICAS.

ABNT NBR NORMA BRASILEIRA. emergências no transporte terrestre de produtos perigosos. Conjunto de equipamentos para TCCNICAS. NORMA BRASILEIRA ABNT NBR Quinta edição 06.1 1.2006 Válida a partir de 06.12.2006 Conjunto de equipamentos para emergências no transporte terrestre de produtos perigosos Set of equipments for emergencies

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Limpa ar condicionado Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km

Leia mais

Curso de Embalagem para Transporte e Exportação

Curso de Embalagem para Transporte e Exportação Curso de Embalagem para Transporte e Exportação Curso de Embalagem para Transporte e Exportação São Paulo/2013 Gloria Benazzi Sinopse do Curriculum Engenheira química formada em 1975 pela UFRJ; Aposentada

Leia mais

de Segurança de Produtos Químicos

de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: CONCRECOR a base d água. Fornecedor:. Av Eng Juarez de Siqueira Britto Wanderley, 380 Jd Vale do Sol CEP: 12.238-565 São José dos Campos - SP

Leia mais

ÍNDICE 1. Introdução 2. Transporte Terrestre de Produto Perigoso

ÍNDICE 1. Introdução 2. Transporte Terrestre de Produto Perigoso ÍNDICE 1. Introdução 5 2. Transporte Terrestre de Produto Perigoso 6 2.1 O que é Produto Perigoso? 6 2.2 Conceito de Risco x Perigo 6 2.3 Classe de Risco e número ONU 7 2.4 Exigências aplicáveis 8 2.4.1

Leia mais

de Segurança de Produtos Químicos

de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: Impermeabilizante acrílico a base d água. Fornecedor:. Av Eng Juarez de Siqueira Britto Wanderley, 380 Jd Vale do Sol CEP: 12.238-565 São José

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ N 004/2006 Página 1de 6 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Massas Corrida PVA Nome Comercial: Massa Corrida PVA Empresa: Resicolor Tintas e Vernizes Ltda Endereço: Rodovia

Leia mais

FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL NAS VIAS DE TRÂNSITO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL NAS VIAS DE TRÂNSITO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS Revisão 00 Setembro/ 2015 Sindicarga FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL NAS VIAS DE TRÂNSITO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS Palestrante: FRANCESCO CUPELLO Presidente INTRODUÇÃO O Transporte Rodoviário

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página 1 de 6 Data: 01/2014 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Principal Uso: Aditivo antisegregante para concreto subaquático. INFORMAÇÕES DA EMPRESA: Empresa: CONCRELAGOS CONCRETO LTDA. Endereço:

Leia mais

REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS RTPP Resolução nº 3665/11 ANTT Atualizada com as Resoluções ANTT nº 3762/12 e 3886/12

REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS RTPP Resolução nº 3665/11 ANTT Atualizada com as Resoluções ANTT nº 3762/12 e 3886/12 REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS RTPP Resolução nº 3665/11 ANTT Atualizada com as Resoluções ANTT nº 3762/12 e 3886/12 CAPÍTULO 1 Disposições Preliminares - Art. 2º CAPÍTULO

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº. SÚMULA: Dispõe sobre a Produção, o Armazenamento e o Transporte de Cargas Perigosas no Estado do Paraná e dá outras providências.

PROJETO DE LEI Nº. SÚMULA: Dispõe sobre a Produção, o Armazenamento e o Transporte de Cargas Perigosas no Estado do Paraná e dá outras providências. PROJETO DE LEI Nº SÚMULA: Dispõe sobre a Produção, o Armazenamento e o Transporte de Cargas Perigosas no Estado do Paraná e dá outras providências. Art. 1º - As operações de transporte e armazenamento

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 420, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 DOU de 31 DE MAIO DE 2004

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 420, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 DOU de 31 DE MAIO DE 2004 AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES RESOLUÇÃO Nº 420, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 DOU de 31 DE MAIO DE 2004 Aprova as Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68)

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68) AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68) Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos RATOKILL PÓ DE CONTATO

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos RATOKILL PÓ DE CONTATO RATOKILL PÓ DE CONTATO CÓDIGOS : 313, 314, 325 e 326. Páginas 1 de 5 01 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: Nome do produto... : RATICIDA RATOKILL PÓ DE CONTATO Fabricante... : INSETIMAX INDÚSTRIA QUÍMICA LTDA

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Flushing Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640 CEP

Leia mais

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS IGREDIENTES: CONCENTRAÇÃO %

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS IGREDIENTES: CONCENTRAÇÃO % 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do Produto: CONCRELATÉX Tinta acrílica base d agua. Fornecedor:. Av Eng Juarez de Siqueira Britto Wanderley, 380 Jd Vale do Sol CEP: 12.238-565 São José dos

Leia mais

FICHA DE EMERGÊNCIA EM CASO DE ACIDENTES

FICHA DE EMERGÊNCIA EM CASO DE ACIDENTES Rua Soluções do Lar, 155 CEP. 06700-000 Cotia SP Tel./ Fax: (11) 4612-2014 Nome do Produto: PRIMER PRODUTO NÃO ENQUADRADO NA PORTARIA EM VIGOR SOBRE VIGOR SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Líquido

Leia mais

Produto: MAXPREN LAJE PRETO FISPQ n 040 emissão 02/02/09 Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Produto: MAXPREN LAJE PRETO FISPQ n 040 emissão 02/02/09 Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: MAXPREN LAJE PRETO Código do produto: 16100 Nome da empresa: Maxton Brasil Endereço: Rua Ivo

Leia mais

CLORATO DE SÓDIO (85) 3366-2350 (19) 3455-8900 (85) 3366-2350 (19) 3455-8900. emergencia@beraca.com

CLORATO DE SÓDIO (85) 3366-2350 (19) 3455-8900 (85) 3366-2350 (19) 3455-8900. emergencia@beraca.com FISPQ-031 Revisão: 02 Data: 28/04/2009 Página: 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa Distribuidora: CLORATO DE SÓDIO Telefones para Emergências: (62) 3310-2700 (81) 3543-0571

Leia mais

Sob condições normais de uso não deve apresentar riscos significativos à saúde. Não se espera nenhum efeito sobre o meio ambiente

Sob condições normais de uso não deve apresentar riscos significativos à saúde. Não se espera nenhum efeito sobre o meio ambiente 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Lubrificante para corrente Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS PÁGINA: 1/5 SEÇÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: BIOCLEANER CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO: 0120/5521 NOME DO FABRICANTE: BIOCHEMICAL PRODUTOS QUIMICOS LTDA ENDEREÇO: RUA: PAPA SÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.665/11, DE 4 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 3.665/11, DE 4 DE MAIO DE 2011 Atualiza o Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. A Diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT, no uso de suas atribuições, fundamentada no Voto DIB - 038/11,

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO ALCOOL FREE ECO Revisão: 00 / Data da Revisão: 21/09/2015

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO ALCOOL FREE ECO Revisão: 00 / Data da Revisão: 21/09/2015 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome da Empresa: NOW QUIMICA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Endereço: Rua Petúnia, 155 Bairro Chácaras Boa Vista Contagem MG CEP: 32150-200 Telefone

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGRS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGRS TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGRS 1. JUSTIFICATIVA O presente Termo de Referência tem por fim orientar a elaboração do PGRS conforme previsto no

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Procedência:VERSÃO LIMPA 5 a Reunião do GRUPO DE TRABALHO Data: 26 e 27 de outubro de 2006 Processos n 02001.001037/02-98 e 02001.000597/2004-40

Leia mais

SEGURANÇA QUÍMICA. O que é PRODUTO QUÍMICO?

SEGURANÇA QUÍMICA. O que é PRODUTO QUÍMICO? O que é PRODUTO QUÍMICO? SEGURANÇA QUÍMICA PRODUTO QUÍMICO é uma substância obtida por processo de elaboração química (onde ocorre alteração da composição original). Elaboração química pode incluir os

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos em acordo com a NBR-14725 Produto: Data da impressão: 15/6/2015 Página 1 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Empresa: SYNGENTA Proteção de Cultivos Ltda Rodovia SP 332, km 130. 13140-000 - Paulínia São Paulo

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES Página 1 de 8 Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Produto: Antiderrapante para Correias Página 1 de 5 1 Informação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Antiderrapante para Correias Fornecedor Nome: Ultralub Química Ltda. Endereço: Estrada dos Crisântemos,

Leia mais

PRODUTOS NÃO CLASSIFICADOS

PRODUTOS NÃO CLASSIFICADOS PRODUTOS NÃO CLASSIFICADOS O QUE É PRODUTO PERIGOSO? Definições ões: Produto Perigoso: Produto Perigoso: é todo o produto relacionado na RESOLUÇÃO 420/04 da Agência Nacional de Transportes Terrestres,

Leia mais

Medidas de primeiros socorros: Remova a pessoa para o ar livre, deite-a de tronco erguido e mantenha-a aquecida.

Medidas de primeiros socorros: Remova a pessoa para o ar livre, deite-a de tronco erguido e mantenha-a aquecida. 1IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 11 Identificação do produto Nome do Produto: Hipoclorito de Cálcio 12 Identificação da empresa A M Química Indústria e Com de Produtos Químicos Importação e Exportação

Leia mais

ROBERT BOSCH LIMITADA

ROBERT BOSCH LIMITADA F0LHA...: 1 de 5 1 _ Identificação do Produto e Fabricante Nome do Produto: Acumulador elétrico de energia Nome do Fabricante sob licença da Robert Bosch Ltda.: Enertec do Brasil Ltda. Endereço: Av. Independência,

Leia mais

RESPONSABILIDADES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

RESPONSABILIDADES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS RESPONSABILIDADES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Ainda em novembro, divulgamos informativo ressaltando a importância dos equipamentos de segurança no transporte de produtos perigosos. Alguns associados

Leia mais

Nome do produto: Botatop DM -W Data da última revisão: 10/01/2012. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: Botatop DM -W Data da última revisão: 10/01/2012. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Botatop DM-W - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande Paulista

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TIN 3104

Sistema de Gestão da Qualidade: NBR ISO 9001 Ficha de Segurança de Produto: LAB TIN 3104 Código: FSP-261 Revisão: 1 Página: 1/5 1 Informação do produto e da empresa Nome do produto: LAB TIN 3104 Nome da empresa: Lab Analítica e Ambiental Ltda. Endereço: Rodovia Geraldo Scavone, 2300 Condomínio

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS ( FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS ( FISPQ) Nome do Produto DNC Página 01/06 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO Detergente Neutro Concentrado - HERMON Limpeza- Ltda Rua Vicente Melle,771-Bairro Ana Jacinta- Presidente Prudente-São Paulo - CEP: IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO 046 10 de agosto de 2009

RESOLUÇÃO 046 10 de agosto de 2009 RESOLUÇÃO 046 10 de agosto de 2009 REGULA A MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E TRÂNSITO DE MERCADORIAS CLASSIFICADAS PELO CÓDIGO MARÍTIMO INTERNACIONAL DE MERCADORIAS PERIGOSAS (IMDG CODE), DA ORGANIZAÇÃO MARÍTIMA

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Fabricado por Endereço Vedapac Laje Preto Lwart Química Telefone (14) 3269-5060 Fax (14) 3269-5003 email

Leia mais

MANUAL EXPEDIDOR. Resíduos Sólidos / Resíduos Líquidos / Secagem / Baterias automotivas / Baterias Portáteis / Pilhas / Resíduos Tecnológicos.

MANUAL EXPEDIDOR. Resíduos Sólidos / Resíduos Líquidos / Secagem / Baterias automotivas / Baterias Portáteis / Pilhas / Resíduos Tecnológicos. MANUAL DO EXPEDIDOR Resíduos Sólidos / Resíduos Líquidos / Secagem / Baterias automotivas / Baterias Portáteis / Pilhas / Resíduos Tecnológicos. SUZAQUIM INDÚSTRIAS QUÍMICAS LTDA. Representação Comercial

Leia mais

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

Página 1 de 6 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Página 1 de 6 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Ortolan Sep 791 - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235 Vargem Grande

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do produto: LAVADOR WASH BLUE - 2114

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do produto: LAVADOR WASH BLUE - 2114 Página 1 de 9 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA - Nome do Produto: LAVADOR WASH BLUE - Código interno: 2114 - NNome do fabricante: Eurostar Produtos Graficos e Comunicação Visual Ltda. - Endereço:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Código do produto: PSL97 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Código do produto: Aplicação: Fornecedor: PSL97 Telefone de emergência: (19) 2103-6000 REMOVEDOR DE TINTA CURADA PPG INDUSTRIAL

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS DATA DE APROVAÇÃO: 31/08/2012 Página 1 de 6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Metrofix Fabricado por: Lwart Química Endereço Rodovia Marechal Rondon, Km 303,5, Lençóis Paulista-SP

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MSDS MATERIAL SAFETY DATA SHEET ABNT NBR 14725

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MSDS MATERIAL SAFETY DATA SHEET ABNT NBR 14725 Página 01/05 Ribeirão Preto SP Brasil Cep:14075-450 SEÇÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO CRISTAL WAX BIODEGRADÁVEL TELEFONE DA EMPRESA NOME DO FABRICANTE Tel / Fax: (16) 3663-8620

Leia mais

LEI Nº 7.877, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1983. Dispõe sobre o Transporte de Cargas Perigosas no Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências.

LEI Nº 7.877, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1983. Dispõe sobre o Transporte de Cargas Perigosas no Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências. LEI Nº 7.877, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1983. Dispõe sobre o Transporte de Cargas Perigosas no Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências. JAIR SOARES, Governador do Estado do Rio Grande do Sul. Faço

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do produto: CJI MASTER HARD SS Nome da empresa: Endereço: Rua Hermínio Poltroniere, 198

Leia mais

Dispõe sobre o transporte de cargas perigosas no Estado do Rio Grande do Sul, e dá outras providências.

Dispõe sobre o transporte de cargas perigosas no Estado do Rio Grande do Sul, e dá outras providências. LEI Nº 7.877, de 28 de Dezembro de 1983 Dispõe sobre o transporte de cargas perigosas no Estado do Rio Grande do Sul, e dá outras providências. Jair Soares, Governador do Estado do Rio Grande do Sul. Faço

Leia mais

Nome do produto: BIOAGLOPAR PET

Nome do produto: BIOAGLOPAR PET Data da última revisão: 17/04/2014 Pagina 1/5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Bioaglopar PET NCM: 3209.10.20 - Código interno de identificação do produto: 1.3.2.004 - Nome da

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

Classificação e Rotulagem de Perigo dos Ingredientes que Contribuem para o Perigo: N. A

Classificação e Rotulagem de Perigo dos Ingredientes que Contribuem para o Perigo: N. A Nome do Produto: VERCLEAN 900 FISQP N.º: 02 Página: 1/7 Última Revisão: 08/04/13 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto: DETERGENTE VERCLEAN 900 Código Interno de Identificação: 101 Nome

Leia mais

FISPQ- FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ- FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1- Identificação do Produto e da Empresa Produto:liderlux TB estufa branco Empresa: LIDERLUX QUIMICA IND E COM LTDA EPP Estrada Municipal Fazenda Itapeva, 155 Distrito Industrial Fone: (019) 3496-1578.

Leia mais