Hospital Central do Algarve

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hospital Central do Algarve"

Transcrição

1 Hospital Central do Algarve Perfil Assistencial, Área de Influência e Dimensionamento 29 Julho 2007 Faro

2 POPULAÇÃO ALGARVE Censo 2001: habitantes 4% população Portugal 2005 (INE): habitantes (Estimativas demográficas) REGIÃO com MAIOR DINAMISMO DEMOGRÁFICO em PORTUGAL CONTINENTAL ENTRE 1991 e 2001 CRESCIMENTO POPULACIONAL 16%

3 CARACTERÍSTICAS DA REGIÃO > estrangeiros legalizados 17% estrangeiros população activa Aumento de 34% dos nascimentos de (4950) 5% dos nascimentos filhos mãe estrangeira em % dos nascimentos filhos de mãe estrangeira em 2005 Em ,7% da população tinha mais de 65 anos Em 2005 o Índice de Envelhecimento era de 126,2 em 2005

4 A área de influência do HC Algarve engloba duas subáreas, que incluem a globalidade da população residente e da população não residente 1 Algarve: Área de influência A área de influência de 1ª linha, similar à AI actual do Hospital Faro A área de influência de 2ª linha, composta pelos concelhos que constituem a AI do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio (CHBA). São Brás de Alportel no Alcoutim Aljezur Monchique Castro Marim Silves Lagos Lagoa Loulé Tavira Vila do Bispo Portimão Albufeira Olhão Vila Real de Santo António Faro Área de influência de 1.ª linha (população residente: 267 mil; população não residente: 248 mil) Área de influência de 2.ª linha (população residente: 151 mil; população não residente: 126 mil) Fonte: Projecção Demográficas elaboradas pelo Dr. Custódio Cónim para o Ministério da Saúde, dados de 2006.

5 Perfil Assistencial O HC Algarve disporá de uma carteira de serviços com elevado grau de diferenciação, sendo o hospital de referência de toda a região do Algarve, representando desta forma um salto qualitativo face ao actual H. Faro, conforme se pode constatar em seguida: Especialidades H Faro HC Algarve Especialidades H Faro HC Algarve Anatomia patológica Anestesiologia Angiologia e cirurgia vascular Farmacologia clínica Cardiologia Cirurgia geral Cirurgia maxilofacial/estomatologia Cirurgia pediátrica Cirurgia plást., recons. e estética Dermatovenerologia Doenças infecciosas Endocrinologia e Nutrição Gastrenterologia Genética Médica Ginecologia/obstetrícia Imunoalergologia Imunohemoterapia Medicina física e de reabilitação Medicina interna Medicina nuclear Nefrologia Neurocirurgia Neurologia Neuroradiologia Oftalmologia Onc. médica/ Hematologia Clínica Ortopedia Otorrinolaringologia Patologia clínica Pediatria Pneumologia Psiquiatria Psiquiatria da inf. e da adolesc. Radiodiagnóstico Radioterapia Reumatologia Urologia

6 Projecção demográfica As projecções demográficas desenvolvidas prevêem um crescimento significativo da população residente e presente na AI do HC Algarve, no período compreendido entre 2006 e 2022, com uma taxa média de crescimento anual, de 0,95% e de 2,0%, respectivamente: Área de influência de 1.ª Linha População residente População presente Área de influência de 2.ª Linha População residente População presente Data prevista para entrada em funcionamento do HC Algarve

7 Projecção de actividade assistencial e dimensionamento Prevê-se que o NHC Algarve venha a efectuar a actividade assistencial seguidamente apresentada, o que representa um acréscimo muito significativo na amplitude dos cuidados de saúde: H Faro HC Algarve Actividade assistencial Episódios de internamento Urgências Consultas externas Hospital de dia Nota1: A redução do número de urgências projectadas, entre os anos de 2005 e de 2006, resulta da correcção da actividade de urgências do HC Algarve, decorrente da existência de 25% de urgências inadequadas, transferidas para consultas, e de 5% correspondentes a falsas urgências, que podem ser dissuadidas mediante a implementação de um sistema de triagem de doentes.

8 Projecção de actividade assistencial e dimensionamento Prevê-se que o HC Algarve seja dimensionado de acordo com os seguintes requisitos : Actividade assistencial Lotação Indicadores de capacidade 549 camas Cuidados paliativos 15 camas Bloco operatório Consultas externas Bloco de partos 10 salas operatórias 46 gabinetes de consulta salas de dilatação Hospital de dia médico Hospital de dia - radioterapia Hospital de dia - hemodiálise Hospital de dia - psiquiatria 43 postos 1 acelerador linear 26 monitores 4 salas

9 Área de implantação do Hospital Central do Algarve 9

10 Utilização das actuais instalações do HDF

11 Instalações do H. Faro B - Bloco de ambulatório, construído na década de 90, com uma área bruta de aproximadamente m 2 encontra-se parcialmente ocupado com actividade de C - Bloco administrativo, com antiguidade análoga à do bloco principal, é um edifício de um só piso com uma área bruta de m 2 consultas externas e cirurgia ambulatório D - Bloco oficinal, com dois pisos e uma área bruta de m 2. F Gabinete do utente, com uma área bruta de 116 m 2, localiza-se na saída do HDF A - Bloco principal, construído na década de 70, com uma área bruta de m 2 e que reúne a globalidade das funções hospitalares E Edifício Técnico, de um só piso reservado à alimentação e à autoprodução de energia eléctrica para os blocos principal, de ambulatório, administrativo e oficinal, com uma área bruta de 242 m 2

12 Proposta de utilização futura das instalações do H Faro B - Bloco de ambulatório, reúne as condições necessárias para que nele sejam instalados: uma Unidade de Saúde Familiar uma Unidade de Cuidados Continuados; a sede da ARS Algarve; a instalação da central de telecomunicações do INEM; a delegação regional do Instituto da Droga e da Toxicodependência. A - Bloco principal, reúne as condições necessárias para que nele sejam instaladas Residências Assistidas para Idosos. Blocos C, D, E, F, sem potencial de requalificação para finalidades de saúde

13 Conclusões Área de influência e Perfil Assistencial: o HC Algarve terá uma AI correspondente à Região do Algarve, repartida entre as áreas de influência de 1ª linha (em vigor para o H Faro) e de segunda linha (em vigor para o CHBA), dispondo de um perfil assistencial com elevado grau de diferenciação, incluindo as valências de angiologia e cirurgia vascular, de cirurgia pediátrica, de endocrinologia e nutrição, de genética médica, de medicina nuclear, de neuroradiologia e de radioterapia.

14 Conclusões Actividade assistencial e dimensionamento: o HC Algarve garantirá à população um acréscimo muito significativo dos cuidados de saúde prestados, que se traduzem, nomeadamente, num crescimento acentuado da actividade de ambulatório, em linha com a evolução prevista relativamente às necessidades de saúde da população, com particular destaque para o crescimento previsto para as linhas de actividade de consulta externa e de hospital de dia. O HC Algarve será dotado de 549 camas, 46 gabinetes de consulta e 10 salas operatórias.

SNS Recursos Humanos. Dados de junho de Recursos Humanos do SNS por Região. Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros.

SNS Recursos Humanos. Dados de junho de Recursos Humanos do SNS por Região. Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros. Recursos Humanos do SNS por Região Nº total de Profissionais Nº de Médicos e Enfermeiros 40 740 9 941 13 450 23 894 5 118 8 171 Serviços Centrais 62 42 140 Serviços Centrais 3.528 9 414 13 466 200 Médicos

Leia mais

PARTE C SAÚDE. 21292-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 131 11 de julho de 2016. Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde

PARTE C SAÚDE. 21292-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 131 11 de julho de 2016. Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde 21292-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 131 11 de julho de 2016 PARTE C SAÚDE Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde Despacho n.º 8896-A/2016 Sendo inquestionável que o Serviço Nacional

Leia mais

MAPA DE VAGAS - IM - 2013 FE

MAPA DE VAGAS - IM - 2013 FE MAPA DE VAGAS - IM - 2013 FE Anatomia Patológica Centro Hospitalar de São João, EPE 2 Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil, EPE 1 Unidade Local de Saúde de Matosinhos, EPE 1 Sub-Total

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 01/2016-EBSERH/CH-UFPA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 27 DE JUNHO DE 2016 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 01/2016-EBSERH/CH-UFPA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 27 DE JUNHO DE 2016 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 01/2016-EBSERH/CH-UFPA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 27 DE JUNHO DE 2016 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

S.R. DA PRESIDÊNCIA PARA AS FINANÇAS E PLANEAMENTO, S.R. DA EDUCAÇÃO E ASSUNTOS SOCIAIS. Portaria Nº 62/1997 de 7 de Agosto

S.R. DA PRESIDÊNCIA PARA AS FINANÇAS E PLANEAMENTO, S.R. DA EDUCAÇÃO E ASSUNTOS SOCIAIS. Portaria Nº 62/1997 de 7 de Agosto S.R. DA PRESIDÊNCIA PARA AS FINANÇAS E PLANEAMENTO, S.R. DA EDUCAÇÃO E ASSUNTOS SOCIAIS Portaria Nº 62/1997 de 7 de Agosto A escassez de profissionais de saúde, designadamente nalgumas especialidades da

Leia mais

Rede de Referenciação Hospital de Braga

Rede de Referenciação Hospital de Braga Rede de Referenciação Hospital de Braga ÍNDICE: 1. Contrato de Gestão de Parceria Público Privada 2. Enquadramento assistencial 3. Área de influência 4. Área de influência por Áreas Assistenciais 4.1.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2015 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2015 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO Acupuntura - 2 anos 2 2 1,0 Anestesiologia - 3 anos 33 290 8,8 Cirurgia Geral - 2 anos 42 294 7,0 Clínica Médica - 2 anos 86 435 5,1 Dermatologia - 3 anos 10 110 11,0

Leia mais

Hospital de Proximidade de Amarante

Hospital de Proximidade de Amarante Hospital de Proximidade de Amarante Novo Hospital de Amarante: Saúde de Proximidade A funcionar desde Dezembro do ano passado, e dotado das mais avançadas tecnologias, o novo Hospital de Amarante é a concretização

Leia mais

Prestação de Cuidados de Saúde na Região de Saúde do Centro

Prestação de Cuidados de Saúde na Região de Saúde do Centro Prestação de Cuidados de Saúde na Região de Saúde do Centro Administração Regional de Saúde do Centro, I.P. www.arscentro.min-saude.pt I. ENQUADRAMENTO MISSÃO: Garantir à população o acesso à prestação

Leia mais

CENTROS DE SAÚDE E HOSPITAIS

CENTROS DE SAÚDE E HOSPITAIS ISSN 1645-8893 CENTROS DE SAÚDE E HOSPITAIS RECURSOS E PRODUÇÃO DO SNS 2001 DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE LISBOA Dezembro 2003 Portugal. Direcção-Geral da Saúde. Direcção de Serviços de Informação e Análise.

Leia mais

TÉCNICO EM CONTABILIDADE Código 101

TÉCNICO EM CONTABILIDADE Código 101 TÉCNICO OPERACIONAL DE SAÚDE-TOS NÍVEL II GRAU A TÉCNICO EM CONTABILIDADE Código 101 Questão 01: D Questão 11: C Questão 21: D Questão 31: B Questão 02: A Questão 12: A Questão 22: A Questão 32: C Questão

Leia mais

Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa

Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Empresa Valor Distrito Aveiro - Anestesiologia Distrito Aveiro

Leia mais

Associação Médica de Assistência I ntegrada

Associação Médica de Assistência I ntegrada Circular aos Associados (Convênio BACEN) 39/10 Comunicamos aos associados que a partir de 15 de abril de 2010 as guias de atendimento, relativas às consultas e visitas hospitalares deverão ser preenchidas

Leia mais

Número de consultas médicas (SUS) por habitante F.1

Número de consultas médicas (SUS) por habitante F.1 Número de consultas médicas (SUS) por habitante F.1 1. Conceituação Número médio de consultas médicas apresentadas 1 no Sistema Único de Saúde (SUS) por habitante, em determinado espaço geográfico, no

Leia mais

Nº 21/2014/DPS/ACSS DATA: 17-07-2014 CIRCULAR NORMATIVA. PARA: Hospitais EPE,SPA e Unidades Locais de Saúde

Nº 21/2014/DPS/ACSS DATA: 17-07-2014 CIRCULAR NORMATIVA. PARA: Hospitais EPE,SPA e Unidades Locais de Saúde CIRCULAR NORMATIVA PARA: Hospitais EPE,SPA e Unidades Locais de Saúde Nº 21/2014/DPS/ACSS DATA: 17-07-2014 ASSUNTO: Alteração dos códigos 99 e 999 para os códigos 00 e 000 das tabelas 1 e 2 do Anexo I,

Leia mais

COD.101 - CLINICA MÉDICA 02 ANOS

COD.101 - CLINICA MÉDICA 02 ANOS COD.101 - CLINICA MÉDICA 02 ANOS AREAS BÁSICAS 1 Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus (UNOESTE) 12 2 Complexo Hospitalar Ouro Verde 12 3 Faculdade de Medicina de Catanduva 10 4

Leia mais

Mapa de Vagas para ingresso em área de especialização - Concurso IM 2015

Mapa de Vagas para ingresso em área de especialização - Concurso IM 2015 23.11.2015 Mapa de Vagas para ingresso em área de especialização - Concurso IM 2015 Anatomia Patológica Centro Hospitalar de São João, EPE 2 Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil,

Leia mais

ROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES

ROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES CENTROS DE SAÚDE E UNIDADES HOSPITALARES RECURSOS E PRODUÇÃO 22 Direção de Serviços de Informação e Análise Divisão de Estatísticas da Saúde e Monitorização www.dgs.pt ESTATÍSTICAS CENTROS DE SAÚDE E UNIDADES

Leia mais

CENTROS DE SAÚDE E HOSPITAIS

CENTROS DE SAÚDE E HOSPITAIS ISSN 1645-8893 CENTROS DE SAÚDE E HOSPITAIS RECURSOS E PRODUÇÃO DO SNS 2002 DIRECÇÃO-GERAL DA SAÚDE LISBOA Julho /2004 1 Centros de Saúde e Hospitais do SNS/2002 Portugal. Direcção-Geral da Saúde. Direcção

Leia mais

Anexo I. Quadro de vagas por Hospital / Especialidades AREAS BÁSICAS

Anexo I. Quadro de vagas por Hospital / Especialidades AREAS BÁSICAS Anexo I Quadro de vagas por Hospital / Especialidades COD.101 - CLÍNICA MÉDICA AREAS BÁSICAS 1 Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus (UNOESTE) 3 2 Conjunto Hospitalar do Mandaqui

Leia mais

ANEXO I ESPECIALISTA EM SAÚDE MÉDICO

ANEXO I ESPECIALISTA EM SAÚDE MÉDICO ANEXO I ESPECIALISTA EM SAÚDE MÉDICO Cód Denominação do Emprego público Nº de vagas* Nº de vagas (Lei nº 13.398/02)** Carga Horária Semanal Vencimentos Padrão ESM-1 R$ 1.432 Grat. Esp. Prest. Serv. Assist.

Leia mais

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Anestesiologia Cirurgia Geral Clínica Médica Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia

Leia mais

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA

ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Anestesiologia Cirurgia Geral Clínica Médica Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia

Leia mais

Número de consultas médicas (SUS) por habitante F.1

Número de consultas médicas (SUS) por habitante F.1 Número de consultas médicas (SUS) por habitante F.1 Conceituação Número médio de consultas médicas apresentadas 1 no Sistema Único de Saúde (SUS) por habitante, em determinado espaço geográfico, no ano

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2017 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA

PROCESSO SELETIVO DA RESIDÊNCIA MÉDICA PARA O ANO DE 2017 RELATÓRIO DE CONCORRÊNCIA 01 - A REAS BA SICAS COM ACESSO DIRETO ACUPUNTURA 2 2 1,00 ANESTESIOLOGIA 32 320 10,00 CIRURGIA GERAL 36 360 10,00 CLI NICA ME DICA 94 480 5,11 DERMATOLOGIA 10 151 15,10 INFECTOLOGIA 9 14 1,56 MEDICINA

Leia mais

REORDENAMENTO HOSPITALAR DA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO RELATÓRIO. ESTUDO 3 Análise actual e prospectiva dos Recursos Humanos Médicos Hospitalares

REORDENAMENTO HOSPITALAR DA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO RELATÓRIO. ESTUDO 3 Análise actual e prospectiva dos Recursos Humanos Médicos Hospitalares REORDENAMENTO HOSPITALAR DA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO RELATÓRIO ESTUDO 3 Análise actual e prospectiva dos Recursos Humanos Médicos Hospitalares ÍNDICE Índice de Figuras...3 1. Introdução...9 1.1 Contextualização...

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul CLASSIFICADOS PARA SEGUNDA FASE POR NÚMERO DE INSCRIÇÃO 1- ACESSO DIRETO Anestesiologia 107432 107463 107594 107643 107756 107927 107935 108135 108404 108533 108550 108571 108582 Cirurgia Geral 107377

Leia mais

Mapa de Vagas IM-2009 B

Mapa de Vagas IM-2009 B Mapa de IM-2009 B colocação Centro Hospitalar do Porto, EPE colocação Hospital de São João, EPE - Porto colocação Anatomia Patológica Anestesiologia Cardiologia Hospitais da Universidade de Coimbra, EPE

Leia mais

Colocações no ambito do Internato Médico IM 2008 A - FE. ARS : Algarve. Centro de Saúde Faro

Colocações no ambito do Internato Médico IM 2008 A - FE. ARS : Algarve. Centro de Saúde Faro Centro de Saúde Faro Borys Ysayenko Medicina Geral E Familiar 989 Normal Manuel João Dos Santos Alveirinho Medicina Geral E Familiar 928 Normal Marisa Almeida De Abreu Medicina Geral E Familiar 950 Normal

Leia mais

LEIA-SE: Edital N.º 398/2015-PROGESP Boa Vista, 30 de dezembro de 2015

LEIA-SE: Edital N.º 398/2015-PROGESP Boa Vista, 30 de dezembro de 2015 Edital N.º 3/26-PROGESP Boa Vista, 13 de janeiro de 26. A PRÓ-REITORA DE GESTÃO DE PESSOAS, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, considerando

Leia mais

Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06

Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06 Resolução UNESP 75, de dezembro de 2004 alterada pela Resolução UNESP 63/06 1ª Série Anatomia Humana 432 Anatomia Radiológica 36 Bioestatística I 30 Bioestatística II 36 Biofísica 108 Biologia Celular

Leia mais

Número de procedimentos diagnósticos por consulta médica (SUS) F.2

Número de procedimentos diagnósticos por consulta médica (SUS) F.2 Número de procedimentos diagnósticos por consulta médica (SUS) F.2 Número de procedimentos diagnósticos por consulta médica (SUS) 1. Conceituação Número médio de procedimentos diagnósticos, de patologia

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina MD Biologia Celular - Ativa desde: 01/01/2014. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18 TEÓRICA 36

Pré-requisito Coreq Disciplina MD Biologia Celular - Ativa desde: 01/01/2014. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18 TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO Início: 20081 01 - - MD14101 - Biologia Celular - Ativa desde: MD14102 - Anatomia Humana I - Ativa desde: MD14103 - Embriologia e Histologia Humana I - Ativa desde: MD14104 - Fisiologia

Leia mais

PRÉ-REQUISITOS MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2017

PRÉ-REQUISITOS MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2017 PRÉ-REQUISITOS MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2017 1º PERÍODO CÓDIGO DISCIPLINAS C/H CÓDIGO DISCIPLINAS C/H MD17101 Biologia Celular MD17102 Anatomia Humana I 108 MD17103 Embriologia e Histologia Humana I

Leia mais

ERRATA DE EDITAL ONDE SE LÊ: EM, 27/11/2015

ERRATA DE EDITAL ONDE SE LÊ: EM, 27/11/2015 EM, 27/11/2015 ERRATA DE EDITAL A SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE/PE torna público a ERRATA do edital do Processo Seletivo da RESIDÊNCIA MÉDICA para o ano de 2016 publicado no DOE 14/11/2015, que será realizado

Leia mais

RECEITAS DOS MUNICÍPIOS. Participação no IRS Derrama IMI IMT

RECEITAS DOS MUNICÍPIOS. Participação no IRS Derrama IMI IMT RECEITAS DOS MUNICÍPIOS Participação no IRS Derrama IMI IMT 1. Introdução De acordo com a Lei n.º 73/2013, de 3 de Setembro (Lei das Finanças Locais), em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2014, constituem

Leia mais

Programa de Rastreio e Tratamento Da Retinopatia Diabética

Programa de Rastreio e Tratamento Da Retinopatia Diabética Programa de Rastreio e Tratamento Da Retinopatia Apresentação dos Resultados do Ano 2008 Faro, 20 de Abril de 2009 Biblioteca Municipal de Faro Diabetes 2025 380 milhões (7,3%) Só considerada a população

Leia mais

ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PEDIDOS DE 1ª CONSULTA EFECTUADOS NO ANO 2014, POR REFERENCIAÇÃO EXTERNA

ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PEDIDOS DE 1ª CONSULTA EFECTUADOS NO ANO 2014, POR REFERENCIAÇÃO EXTERNA LEC - Ano 2014 18 de Março de 2014 ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PEDIDOS DE 1ª CONSULTA EFECTUADOS NO ANO 2014, POR REFERENCIAÇÃO EXTERNA 18-03-2015 IPOLFG ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PEDIDOS DE 1ª CONSULTA EFECTUADOS

Leia mais

01. Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí - HU-UFPI Vagas (Ampla Concorrência)

01. Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí - HU-UFPI Vagas (Ampla Concorrência) CONCURSO PÚBLICO 09/2015 EBSERH/CONCURSO NACIONAL ANEXO I DO EDITAL Nº 02 EBSERH ÁREA MÉDICA, DE 07 DE DEZEMBRO DE 2015 QUADRO DE VAGAS, SALÁRIO E CARGA HORÁRIA SEMANAL RETIFICADO 01. Hospital Universitário

Leia mais

Concurso para Emprego Público Nível Superior

Concurso para Emprego Público Nível Superior PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA FUNDAÇÃO SAÚDE DO MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA ESTADO DE MINAS GERAIS Concurso para Emprego Público Nível Superior REF. EDITAL N 01/2015 GABARITO PÓS-RECURSOS MANHÃ NÍVEL

Leia mais

Federação Portuguesa de Voleibol

Federação Portuguesa de Voleibol Federação Portuguesa de Voleibol Hospital de Santa Maria Porto Com o olhar no futuro, o Hospital de Santa Maria Porto tem um sólido passado, com mais de 125 anos de experiência na prestação de cuidados

Leia mais

Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS

Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS Casa de Portugal e Beneficência Portuguesa de São Paulo: PARCEIROS HÁ MAIS DE 80 ANOS A Beneficência Portuguesa de São Paulo e a Casa de Portugal tem a mesma origem e cooperam entre si há mais de 80 anos.

Leia mais

LISTA TELEFÓNICA HOSPITAL PADRE AMÉRICO - PENAFIEL (DIVULGAÇÃO EXTERNA)

LISTA TELEFÓNICA HOSPITAL PADRE AMÉRICO - PENAFIEL (DIVULGAÇÃO EXTERNA) LISTA TELEFÓNICA HOSPITAL PADRE AMÉRICO - PENAFIEL (DIVULGAÇÃO EXTERNA) PISO 0 CASA MORTUÁRIA SERVIÇOS GERAIS (ESPÓLIO) 30037 GABINETE 914208510 31501 SECRETARIADO 255714434 GABINETE MÉDICO LEGAL 30023

Leia mais

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana Região Centro Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Dão Lafões Unidade de Saúde Familiar Lusitana Unidade de Saúde Familiar Viseu Cidade Unidade de

Leia mais

ELEMENTOS DE CARACTERIZAÇÃO

ELEMENTOS DE CARACTERIZAÇÃO POPULAÇÃO RESIDENTE Variações da população residente de Lagos muito superiores às da região do Algarve 1981-1991 - Lagos, 9,3%; Algarve 5,5% 1991-21 - Lagos, 18%; Algarve 15,8% O concelho de Lagos detém

Leia mais

Colocações no âmbito do Internato Médico IM 2010 A - FE. ARS : Algarve

Colocações no âmbito do Internato Médico IM 2010 A - FE. ARS : Algarve Algarve I - Central (sede: Faro) - Cs Faro José Miguel Carvalho Moreira Medicina Geral E Familiar Algarve I - Central (sede: Faro) - Cs Faro 933 Preferencial Juliana Karina Marichal Medicina Geral E Familiar

Leia mais

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana

Região Centro. Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Saúde Familiar Lusitana Região Centro Instituição Instituição local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS Dão Lafões Unidade de Saúde Familiar Lusitana Unidade de Saúde Familiar Viseu Cidade Unidade de

Leia mais

QUADRO I - VAGAS POR ESPECIALIDADE. Vagas Oferecidas

QUADRO I - VAGAS POR ESPECIALIDADE. Vagas Oferecidas COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS - CGP COMISSÃO DE RESIDÊNCIAS DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO COMUNICADO Nº. 001/2015 SMS.G/CGP Dirigido aos candidatos que prestarão a prova da Seleção Pública para RESIDÊNCIA

Leia mais

Novo Hospital de Proximidade de Lamego

Novo Hospital de Proximidade de Lamego Novo Hospital de Proximidade de Lamego 1 CONCEITO O hospital de proximidade é um conceito inovador, em desenvolvimento na Europa, cujo objectivo é aproximar a prestação de cuidados de saúde diferenciados

Leia mais

MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA C A D B E C E A D A B C D A E B C D C D A D E B B MÉDICO - CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA E D D E A C D C C E E D B C E A C C E

MÉDICO - CANCEROLOGIA CLÍNICA C A D B E C E A D A B C D A E B C D C D A D E B B MÉDICO - CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA E D D E A C D C C E E D B C E A C C E Gabarito Definitivo MATERNIDADE ESCOLA ASSIS CHATEAUBRIAND DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - MEAC-UFC E HOSPITAL UNIVERSITÁRIO WALTER CANTÍDIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - HUWC-UFC CONCURSO PÚBLICO

Leia mais

PROJETO REVIVENDO O IASERJ

PROJETO REVIVENDO O IASERJ PROJETO REVIVENDO O IASERJ Proposta alternativa à cessão do IASERJ CENTRAL ao INCa Considerando que o servidor público estadual e seus dependentes ( aproximadamente 1.200.000 pessoas ) precisam ter suas

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.149/2016

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.149/2016 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.149/2016 (Publicada no D.O.U. de 03 de agosto de 2016, Seção I, p. 99) Homologa a Portaria CME nº 02/2016, que aprova a relação de especialidades e áreas de atuação médicas aprovadas

Leia mais

Não jogue este impresso em via pública. Preserve o meio ambiente. Universidade Federal do Espírito Santo. Medicina. Centro de Ciências da Saúde

Não jogue este impresso em via pública. Preserve o meio ambiente. Universidade Federal do Espírito Santo. Medicina. Centro de Ciências da Saúde Não jogue este impresso em via pública. Preserve o meio ambiente. Universidade Federal do Espírito Santo Medicina Centro de Ciências da Saúde Medicina O Curso de Medicina da Ufes começou a funcionar efetivamente,

Leia mais

Cuide de si cuide bem da sua Saúde!

Cuide de si cuide bem da sua Saúde! Eu só confio na Cuide de si cuide bem da sua Saúde! Direcção de Marketing 1 Rede Médis Linha Médis 24h Médico Assistente Médis (MAM) Plano de Saúde Médis Opções, Capitais, Co-Pagamentos, Prémios Períodos

Leia mais

I FÓRUM DE PEDIATRIA DO CFM

I FÓRUM DE PEDIATRIA DO CFM I FÓRUM DE PEDIATRIA DO CFM O currículo atual é suficiente? Christianne Martins Coordenadora da RM de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas/UERJ Membro do Comitê de Ensino da SOPERJ RESOLUÇÃO CNRM

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL SES Nº 001/2012 - FEV/2012

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE - SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL SES Nº 001/2012 - FEV/2012 CONCURSO PÚBLICO EDITAL SES Nº 00/0 - FEV/0 LOCAL DE EXERCÍCIO - CENTRO CATARINENSE DE REABILITAÇÃO FISIOTERAPEUTA MÉDICO ESPECIALISTA EM CARDIOLOGIA NUTRICIONISTA 47 85 3 48 35 47.00 85.00 3.00 48.00

Leia mais

December 2013 December 2014

December 2013 December 2014 Q 05 Carteira de Serviços Internamento Instituições Scenario Unidade Local de Saúde da Guarda, EPE Agr. Contratualização Carteira de Serviços December 2013 December 2014 December 2015 Acumulado (Ano N)

Leia mais

NÚCLEO COMUM DE CLÍNICA MÉDICA

NÚCLEO COMUM DE CLÍNICA MÉDICA 1 GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO S.A. HOSPITAL CRISTO REDENTOR S.A. HOSPITAL FÊMINA S.A. PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL DE ABERTURA 02/2011 RETIFICAÇÃO Nº 002 CONTEÚDO

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA - VAGAS REMANESCENTES - ANEXO I - 04/03/2016

EDITAL DE MATRÍCULA - VAGAS REMANESCENTES - ANEXO I - 04/03/2016 EDITAL DE MATRÍCULA - VAGAS REMANESCENTES - ANEXO I - 04/03/2016 PROGRAMA -> HOSPITAL VAGAS ANESTESIOLOGIA 7 HOSPITAL GERAL ROBERTO SANTOS - SESAB 2 HOSPITAL MUNICIPAL DR. ESAÚ MATOS 2 ANGIORRADIOLOGIA

Leia mais

CODIGO DISCIPLINA PERÍODO BA027 Acupuntura 6º PERÍODO BA031 Anatomia Médica I 1º PERÍODO BA033 Neuroanatomia 2º PERÍODO BA034 Esplancnologia 2º

CODIGO DISCIPLINA PERÍODO BA027 Acupuntura 6º PERÍODO BA031 Anatomia Médica I 1º PERÍODO BA033 Neuroanatomia 2º PERÍODO BA034 Esplancnologia 2º CODIGO DISCIPLINA PERÍODO BA027 Acupuntura 6º PERÍODO BA031 Anatomia Médica I 1º PERÍODO BA033 Neuroanatomia 2º PERÍODO BA034 Esplancnologia 2º PERÍODO BA045 Anatomia Humana Prática com Dissecação 4º PERÍODO

Leia mais

Unidade de Hemato-oncologia Pediátrica Hospital Pediátrico Integrado Centro Hospitalar São João. Maria do Bom-Sucesso Coordenadora 1.11.

Unidade de Hemato-oncologia Pediátrica Hospital Pediátrico Integrado Centro Hospitalar São João. Maria do Bom-Sucesso Coordenadora 1.11. Unidade de Hemato-oncologia Pediátrica Hospital Pediátrico Integrado Centro Hospitalar São João Maria do Bom-Sucesso Coordenadora 1.11.14 UHOP O prognóstico dos tumores pediátricos é determinado pela precocidade

Leia mais

Consulta de Vagas disponíveis para o concurso IM B

Consulta de Vagas disponíveis para o concurso IM B ANATOMIA PATOLÓGICA Centro Hospitalar do Porto, E.P.E. CARDIOLOGIA PEDIATRICA Hospitais Universidade de Coimbra - E.P.E. CIRURGIA CARDIO-TORACICA Hospitais Universidade de Coimbra - E.P.E. CIRURGIA CARDIO-TORACICA

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO E CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE N. 001/2013 ANEXO III RELAÇÃO DAS CIDADES E ESPECIALIDADES

EDITAL DE CHAMAMENTO E CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE N. 001/2013 ANEXO III RELAÇÃO DAS CIDADES E ESPECIALIDADES EDITAL DE CHAMAMENTO E CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE N. 001/2013 ANEXO III RELAÇÃO DAS CIDADES E ESPECIALIDADES CIDADE / CATEGORIA / ESPECIALIDADE VAGAS ADELÂNDIA ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Médicas

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Médicas Áreas científicas O curso de Mestrado Integrado em Medicina está organizado de acordo com o sistema de unidades de crédito (ECTS) e encontra -se distribuído pelas seguintes áreas de ensino e investigação

Leia mais

Projectos de Melhoria da Qualidade e Acreditação

Projectos de Melhoria da Qualidade e Acreditação Paulo Larcher / Nov_2009 Projectos de Melhoria da Crosby Fazer bem à primeira vez. Projectos de Melhoria da Juran Adequação ao uso Projectos de Melhoria da Deming Redução na variabilidade Projectos de

Leia mais

Horário de Aula do 2º ao 8º Períodos *Veja o Horário da Distribuição de Salas no Site

Horário de Aula do 2º ao 8º Períodos *Veja o Horário da Distribuição de Salas no Site Horário de Aula do 2º ao 8º Períodos *Veja o Horário da Distribuição de Salas no Site Curso de Medicina HISTOL. MÉDICA (P1) (P1) (T) P.S.P.S. (T) HISTOL. MÉDICA (T) Profª Josefa Lab. de Histologia P.S.P.S.

Leia mais

Região Sul. Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+

Região Sul. Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+ Região Sul Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS da Amadora Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+ ACeS Loures / Odivelas Unidade de Cuidados na

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.068/2013 (Publicada no D.O.U. de 03 de janeiro de 2014, Seção I, p. 76)

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.068/2013 (Publicada no D.O.U. de 03 de janeiro de 2014, Seção I, p. 76) RESOLUÇÃO CFM Nº 2.068/2013 (Publicada no D.O.U. de 03 de janeiro de 2014, Seção I, p. 76) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 2.005/12, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HCPA PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2017 COM ACESSO DIRETO

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO DO HCPA PARA RESIDÊNCIAS MÉDICAS/2017 COM ACESSO DIRETO MÉDICAS/2017 COM ACESSO DIRETO GABARITO DEFINITIVO DA PROVA OBJETIVA APLICADA EM 27/11/2016 01 C 26 C 51 B 76 B 02 B 27 B 52 E 77 A 03 D 28 A 53 C 78 E 04 A 29 E 54 A 79 B 05 E 30 D 55 D 80 D 06 A 31 B

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro MG Alteração de Regimento RELATOR: SR. CONS... Layrton Borges de Miranda CÂMARA OU COMISSÃO PARECER

Leia mais

AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DE UTENTES DOS POSTOS DE TURISMO

AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DE UTENTES DOS POSTOS DE TURISMO AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DE UTENTES DOS POSTOS DE TURISMO RELATÓRIO ANUAL 1 ÍNDICE 1. METODOLOGIA... 5 1.1. AMOSTRA... 5 1.2. REALIZAÇÃO DO INQUÉRITO... 6 1.2.1. Questionário... 6 2. RESULTADOS DOS INQUÉRITOS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA / BAHIA 2012 - Comissão Estadual de Residência Médica CEREM/BA CNRM ADITIVO AO EDITAL A COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA CEREM/BAHIA, no uso de suas

Leia mais

Região Sul. Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+

Região Sul. Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+ Região Sul Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS da Amadora Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+ ACeS Loures / Odivelas Unidade de Cuidados na

Leia mais

Enfermagem em Centro Cirúrgico. Código Instituição Vagas Duração (Anos) Hospital da Restauração 2 2. Enfermagem em Emergência Geral

Enfermagem em Centro Cirúrgico. Código Instituição Vagas Duração (Anos) Hospital da Restauração 2 2. Enfermagem em Emergência Geral Onde se lê 3. Das Vagas por Instituição de Saúde e Durações dos Programas O número de vagas oferecidas pelas diversas instituições de saúde participantes e as durações dos respectivos programas encontram-se

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 121/VIII ALARGA A REDE DE SERVIÇOS PÚBLICOS PARA O TRATAMENTO E A REINSERÇÃO SOCIAL DE TOXICODEPENDENTES.

PROJECTO DE LEI N.º 121/VIII ALARGA A REDE DE SERVIÇOS PÚBLICOS PARA O TRATAMENTO E A REINSERÇÃO SOCIAL DE TOXICODEPENDENTES. PROJECTO DE LEI N.º 121/VIII ALARGA A REDE DE SERVIÇOS PÚBLICOS PARA O TRATAMENTO E A REINSERÇÃO SOCIAL DE TOXICODEPENDENTES Preâmbulo Na sequência da apresentação pelo PCP do projecto de lei n.º 29/VII

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 281/2006

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 281/2006 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 281/2006 Altera o Currículo Pleno do Curso de Medicina disposto pelas Deliberações CONSEP Nº 334/2002 e CONSEP Nº 001/2005. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo

Leia mais

ANEXO I. QUADRO DE VAGAS - Atualizado em 23/11/ Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas

ANEXO I. QUADRO DE VAGAS - Atualizado em 23/11/ Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas ANEXO I QUADRO DE - Atualizado em 23/11/2015 1- Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 1109/XII/4.ª RECOMENDA AO GOVERNO A IMPLEMENTAÇÃO DE MEDIDAS REFERENTES AOS CUIDADOS DE SAÚDE NO ALGARVE

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 1109/XII/4.ª RECOMENDA AO GOVERNO A IMPLEMENTAÇÃO DE MEDIDAS REFERENTES AOS CUIDADOS DE SAÚDE NO ALGARVE Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 1109/XII/4.ª RECOMENDA AO GOVERNO A IMPLEMENTAÇÃO DE MEDIDAS REFERENTES AOS CUIDADOS DE SAÚDE NO ALGARVE O Algarve, com uma área de 5 412 km2, é constituído pelos

Leia mais

HOMOLOGADA PORTARIA QUE APROVOU RELAÇÃO DE ESPECIALIDADES E ÁREAS DE ATUAÇÃO

HOMOLOGADA PORTARIA QUE APROVOU RELAÇÃO DE ESPECIALIDADES E ÁREAS DE ATUAÇÃO HOMOLOGADA PORTARIA QUE APROVOU RELAÇÃO DE ESPECIALIDADES E ÁREAS DE ATUAÇÃO APPROVED ORDINANCE WHICH ADOPTED RELATION SPECIALTIES AND AREAS *Conselho Federal de Medicina. CFM * Palavras-chave Especialidades,

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 266/XIII/1.ª RECOMENDA AO GOVERNO O REFORÇO NO ACESSO A CUIDADOS DE SAÚDE EM VILA NOVA DE FAMALICÃO

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 266/XIII/1.ª RECOMENDA AO GOVERNO O REFORÇO NO ACESSO A CUIDADOS DE SAÚDE EM VILA NOVA DE FAMALICÃO b Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 266/XIII/1.ª RECOMENDA AO GOVERNO O REFORÇO NO ACESSO A CUIDADOS DE SAÚDE EM VILA NOVA DE FAMALICÃO O Hospital de Famalicão integra o Centro Hospitalar do Médio

Leia mais

Estudo Demográfico do Algarve. Geografia - 8º ano - Algoz

Estudo Demográfico do Algarve. Geografia - 8º ano - Algoz Estudo Demográfico do Algarve Geografia - 8º ano - Algoz Desenvolvemos na disciplina de Geografia um estudo demográfico da região do Algarve. Estudámos a evolução da densidade populacional entre 2001 e

Leia mais

ANEXO CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM

ANEXO CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM ANEXO CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM ANEXO II (ALTERADA PELA RESOLUÇÃO CFM Nº 2.068, DE 13-12-2013) RELATÓRIO DA COMISSÃO MISTA DE ESPECIALIDADES CFM/AMB/CNRM A Comissão Mista de Especialidades

Leia mais

Grade FTC Salvador MEDICINA. 1º semestre CH. Disciplina 1 NEOC I - Sessão Tutoral 100. Disciplina 2 NEOC I - Morfofisiologia Anatomia 40

Grade FTC Salvador MEDICINA. 1º semestre CH. Disciplina 1 NEOC I - Sessão Tutoral 100. Disciplina 2 NEOC I - Morfofisiologia Anatomia 40 Grade 2016.1 1º semestre CH Disciplina 1 NEOC I - Sessão Tutoral 100 Disciplina 2 NEOC I - Morfofisiologia Anatomia 40 Disciplina 3 NEOC I - Morfofisiologia Fisiologia 60 Disciplina 4 NEOC I - Morfofisiologia

Leia mais

Gráfico 1 População residente no distrito de Castelo Branco. (Fonte: INE, e 2007)

Gráfico 1 População residente no distrito de Castelo Branco. (Fonte: INE, e 2007) O Centro Social Padre Tomás D Aquino Vaz de Azevedo (CSPTAVA) é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que desenvolve a sua actividade na área do apoio à Terceira Idade nas valências de Lar

Leia mais

nº de beneficiários de subsidio de desemprego por sexo

nº de beneficiários de subsidio de desemprego por sexo O presente documento pretende fazer de forma sintética uma análise das principais caraterísticas do Distrito de Faro no que à área social diz respeito. Pretendemos que sirva como elemento de consulta base

Leia mais

AVISO N.º 06 GABARITO OFICIAL DAS PROVAS OBJETIVAS

AVISO N.º 06 GABARITO OFICIAL DAS PROVAS OBJETIVAS 1 HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO S.A. (Matriz) e suas Filiais, que compõem o chamado GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO: Hospital Fêmina Hospital Cristo Redentor Hospital Criança Conceição Unidade de Pronto

Leia mais

Consulta de Vagas disponíveis para o concurso IM B. CIRURGIA CARDIO-TORACICA Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E.

Consulta de Vagas disponíveis para o concurso IM B. CIRURGIA CARDIO-TORACICA Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E. ANATOMIA PATOLÓGICA ANESTESIOLOGIA ANESTESIOLOGIA Instituto Português Oncologia do Porto Gaia/Espinho, E.P.E. Normal 1 Unidade Local de Saúde de Matosinhos, E.P.E. Normal 1 CIRURGIA CARDIO-TORACICA Centro

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO BLOCO E3 (DIDÁTICO-PEDAGÓGICO)

Leia mais

Legislação. Iluminação de Emergência

Legislação. Iluminação de Emergência Nos estabelecimentos que recebem público e no caso de haver uma interrupção da iluminação normal, é obrigatório existir um sistema de iluminação alternativo, que auxilie as pessoas a procederem à sua evacuação

Leia mais

ANEXO I. 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes, pendentes de autorização da CNRM.

ANEXO I. 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes, pendentes de autorização da CNRM. ANEXO I QUADRO DE 1- Em Vagas Oferecidas/Ano estão incluídas, também, as Vagas Reservadas às Forças Armadas 2- O Quadro de Vagas poderá sofrer alterações com a inclusão de novas vagas em Programas já existentes,

Leia mais

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL. Dr Alexandre de Araújo Pereira

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL. Dr Alexandre de Araújo Pereira SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL Dr Alexandre de Araújo Pereira Atenção primária no Brasil e no Mundo 1978 - Conferência de Alma Ata (priorização da atenção primária como eixo de organização

Leia mais

A - FORMULÁRIO PARA VISTORIA DO GESTOR (deve ser preenchido e assinado pelo Gestor)(esse formulário não deve ser modificado e/ou substituído)

A - FORMULÁRIO PARA VISTORIA DO GESTOR (deve ser preenchido e assinado pelo Gestor)(esse formulário não deve ser modificado e/ou substituído) A - FORMULÁRIO PARA VISTORIA DO GESTOR (deve ser preenchido e assinado pelo Gestor)(esse formulário não deve ser modificado e/ou substituído) ALTA COMPLEXIDADE EM TRAUMATOLOGIA E ORTOPEDIA NOME DA UNIDADE:

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO ONCOLÓGICA

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO ONCOLÓGICA NOTA TÉCNICA 26 a 2005 POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO ONCOLÓGICA 1 26 a: NT revisada após CT de Atenção á Saúde em 26/10/2005. Brasília, 11 de novembro de 2005. I. Introdução: NOTA TÉCNICA 26a 2005 O Ministério

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL SESA N.º 001/2008

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL SESA N.º 001/2008 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL SESA N.º 001/2008 A SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE (SESA), em atenção

Leia mais

Áreas disciplinares da Universidade de Lisboa homologadas pelo Senhor Reitor, nos termos do Despacho Interno R , de 19 de março

Áreas disciplinares da Universidade de Lisboa homologadas pelo Senhor Reitor, nos termos do Despacho Interno R , de 19 de março da Universidade de Lisboa Faculdade de Belas-Artes Belas-Artes - Arte e Multimédia Belas-Artes - Ciências da Arte e do Património Belas-Artes - Desenho Belas-Artes - Design de Comunicação Belas-Artes -

Leia mais

COLÉGIO DE ANESTESIOLOGIA

COLÉGIO DE ANESTESIOLOGIA COLÉGIO DE ANESTESIOLOGIA RENOVAÇÃO DE IDONEIDADE TODAS AS DECLARAÇÕES SÃO DA RESPONSABILIDADE DO SIGNATÁRIO. DA CONSTATAÇÃO DA SUA NÃO VERACIDADE PODE DEPENDER A RENOVAÇÃO DA IDONEIDADE FORMATIVA. RELATÓRIO

Leia mais

Região Sul. Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+

Região Sul. Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica. Cuidados de Saúde Primários. Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+ Região Sul Instituição Instituição Local Contexto de Prática Clínica Cuidados de Saúde Primários ACeS da Amadora Unidade de Cuidados na Comunidade Amadora+ ACeS Loures / Odivelas Unidade de Cuidados na

Leia mais

Grade Curricular - Medicina

Grade Curricular - Medicina Grade Curricular - Medicina SEMESTRE 1 RCG0111 Bases Biológicas da Medicina 34 0 34 RCG0121 Iniciação à Saúde 5 0 5 RCG0130 Fundamentos Humanísticos do Saber Médico I 4 0 4 Total: 43 SEMESTRE 2 RCG0121

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL Nº 73 MS MÉDICO, DE 2 DE MARÇO DE 2010

MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL Nº 73 MS MÉDICO, DE 2 DE MARÇO DE 2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE MÉDICO EDITAL Nº 73 MS MÉDICO, DE 2 DE MARÇO DE 2010 A SECRETÁRIA-EXECUTIVA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE (MS) torna pública a retificação

Leia mais