Manual do. Estabilizador Perfection Série Premium Trifásico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do. Estabilizador Perfection Série Premium Trifásico"

Transcrição

1 Manual do Usuário Estabilizador Perfection Série Premium Trifásico Versão 0 - Rev 0 10,0 a 100,0 kva CM COMANDOS LINEARES - 1/38 -

2 Índice Regulamentos de Segurança 3 Recebimento 4 Inspeção de Recebimento pelo Cliente 4 Recusa do Material 5 Recebimento com Ressalva 5 Manuseio 6 Armazenagem 7 Instalação 8 Preparação Escolha do local quanto ao ambiente 8 Posicionamento 9 Composição 10 Ligações elétricas - croquis de instalação típica 10 Localização dos componentes internos 12 Borneira de Cabos 13 Etiqueta de bornes modelo TI 14 Legenda de bornes 14 Conexões dos cabos 15 Ativação Inicial 16 Verificação funcional 18 Reset de falha ou alarme, com carga ligada 18 Recomendação de operação do estabilizador 19 Teoria de Funcionamento 19 Descrição do Sistema 19 Finalidade: 19 Aplicações 19 Desempenho 20 Princípio de estabilização 20 Mensagens e medições do painel 21 Descrição de alarmes 23 Proteção de sub e sobre tensão 25 Sistema com rearme automático 26 Características principais 26 Especificações Técnicas 27 Tabelas de dimensões físicas 29 Modelos TI trifásico isolado 29 Modelos TA trifásico com auto transformador de entrada 29 Modelos T Trifásico sem transformador de entrada 30 Tabela de Fusíveis Internos 30 Manutenção Preventiva 31 Primeiros Socorros 32 Manutenção Corretiva 34 Procedimentos para abrir um chamado técnico 34 Rede Credenciada 34 Termos de Garantia 35 CM COMANDOS LINEARES - 2/38 -

3 Atenção! Este manual contém instruções referentes ao recebimento, manuseio, armazenagem, instalação, posicionamento, ativação inicial e operação do Estabilizador Perfection Série Premium. Leia este manual cuidadosamente antes de efetuar os procedimentos de instalação, que deve ser feito por pessoal capacitado. Recomendamos que este manual esteja sempre disponível próximo ao equipamento e em local acessível para ser consultado antes de operar o Estabilizador. Regulamentos de Segurança Este equipamento não deve ser utilizado se o mesmo não for conectado ao sistema de aterramento local. A primeira conexão a ser efetuada é o cabo terra, proveniente da haste de aterramento ou respectiva derivação do quadro elétrico ao terminal no equipamento identificado como TERRA. Em algumas versões de equipamentos, o ponto de ligação de neutro de entrada e saída é ligado internamente sendo um ponto em comum. Toda a operação de manutenção dentro do estabilizador deve ser feita exclusivamente por pessoal treinado. Existem pontos internos que mesmo após desligado poderão manter armazenadas tensões que podem causar acidentes. Caso seja necessário substituir fusíveis, devem ser mantidos os de mesmo valor aos originalmente instalados. Negligência neste procedimento pode causar danos irrecuperáveis ao estabilizador e às suas instalações. Aterrar o estabilizador Antes de operar Estabilizador energizado internamente CM COMANDOS LINEARES - 3/38 -

4 Recebimento A CM Comandos Lineares é uma empresa certificada na Norma ABNT NBR ISO- 9001:2008 e o seu Sistema da Qualidade monitoram a eficiência do transporte dos materiais da fábrica até o cliente. Quando o produto é coletado pela transportadora em nossa fábrica, o transportador é avaliado a cada ato da coleta, através de um Formulário de Avaliação de Transportadora. Ficam registradas então, as condições do produto quando coletado independentemente da contratação do frete, ou seja, sendo ele pago pelo cliente ou não. O transportador por sua vez, recebe as Recomendações de Manuseio do produto e a cada coleta assina uma declaração de ciência das mesmas. Por fim, quando da entrega da mercadoria ao cliente, o aceite do conhecimento rodoviário e a assinatura do canhoto da DANFE pelo cliente, atestam que o produto foi recebido em perfeitas condições. Nesta etapa de recebimento, solicitamos a sua cooperação, a fim de evitarmos transtornos posteriores, vistoriando a mercadoria quanto a possíveis danos que possam ter ocorrido durante o transporte. Inspeção de Recebimento pelo Cliente Os pontos básicos a serem verificados são: 1. Quantidade de volumes descritos na DANFE. 2. Aspecto geral da embalagem - verifique se não há laterais ou cantos amassados ou que visivelmente apresentem sinais de queda durante o transporte. 3. Verifique se não há indícios de umidade na embalagem decorrente à exposição à chuva ou queda de outros líquidos. Caso haja algum problema, entre em contato com a CM e juntamente com a transportadora, determine no ato do recebimento a recusa do produto ou o recebimento com ressalva. A recusa acarreta a devolução do produto com responsabilidade da transportadora pelos danos. A ressalva caracteriza o recebimento parcial para os casos de danos de proporções pequenas. A CM acionará um técnico para executar o reparo no local sob a custa da transportadora. Importante: a recusa ou a ressalva é a única forma de responsabilizarmos a transportadora pela qualidade dos serviços de transporte. CM COMANDOS LINEARES - 4/38 -

5 Recusa do Material Para formalizar a recusa, siga os seguintes procedimentos: 1. No verso da DANFE, descreva o motivo da recusa, o nome legível do recebedor, a data e o horário de recebimento. 2. Especifique o estado da embalagem na 2ª via do Conhecimento de Transporte Rodoviário ou em um formulário próprio da transportadora, caso haja. 3. A transportadora retornará com o material para a CM, que providenciará o reparo com responsabilidade da transportadora. 4. Após o conserto, a transportadora retornará o material ao cliente. Recebimento com Ressalva Para formalizar o recebimento com ressalva, siga os seguintes procedimentos: 1. Especifique o estado da embalagem e as partes afetadas na 2a via do Conhecimento de Transporte Rodoviário ou em um formulário próprio da transportadora, caso haja. Anote o nome legível do recebedor, a data e o horário de recebimento. 2. Assine o canhoto da DANFE e retenha uma cópia do conhecimento rodoviário com as anotações da ressalva. 3. O produto é aceito com a transportadora responsabilizando-se pelo conserto das partes afetadas: tampa rodízio, etc. 4. A CM enviará um técnico com os custos arcados pela transportadora. CM COMANDOS LINEARES - 5/38 -

6 Manuseio Recomendamos o correto manuseio através de equipamentos compatíveis com a sua dimensão e peso. A embalagem é adequada para o uso de carrinhos do tipo trans-pallets, ou içada através de caminhões do tipo munk com auxilio de correias apropriadas, ou com uso de caminhões dotados de plataforma elevatória. O estabilizador, apesar de suas dimensões e peso que dependendo do modelo, pode assumir valor elevado, é um equipamento eletrônico sensível, dotado de subconjuntos de potência e placas eletrônicas com circuitos micro controladores, processadores e display de cristal líquido que podem sofrer danos irrecuperáveis pelo incorreto manuseio. Recomendamos o máximo cuidado possível para não danificar as partes externas como o painel frontal, devidamente identificado na embalagem, assim como as tampas laterais, superior e traseira. Os estabilizadores são dotados na sua maioria, de rodízios de auto sustentação para facilitar o manuseio, porém são pontos potenciais de danos se utilizados de forma inadequada. Recomendamos a máxima atenção durante a movimentação. Lembramos que danos decorrentes do incorreto manuseio, assim como danos físicos no gabinete e na pintura, não estão cobertos pela garantia. Movimentação com trans-pallet Remoção do pallet CM COMANDOS LINEARES - 6/38 -

7 Detalhe da remoção do pallet com braço hidráulico de caminhão do tipo munk. Armazenagem Ao proceder corretamente com a etapa de recebimento, certifique-se que o equipamento será armazenado em local seguro, abrigado e longe de umidade. Os limites máximos da área onde o equipamento será armazenado são: Temperatura ambiente: Umidade relativa do ar: 0 o a 40 o C 90% máxima não condensante CM COMANDOS LINEARES - 7/38 -

8 Instalação Preparação Escolha do local quanto ao ambiente O Estabilizador Perfection Série Premium é de construção robusta e poderá funcionar em condições ambientais diversas, porém, a escolha do local de instalação influirá muito na vida útil dos componentes e na frequência de manutenção. O local de abrigo deve ser limpo, livre de poeira, gases corrosivos, maresias, umidade, goteiras e partículas condutivas suspensas. A área ao redor do equipamento, especialmente a base, as laterais e as saídas de ventilação, deverão manter-se livres de objetos que possam obstruir o fluxo de entradas e saídas do ar. A limpeza do chão abaixo da unidade deverá ser feita com aspirador de pó, vassoura ou escova, só deve ser realizada após a interrupção da alimentação do estabilizador. Verifique se o piso é compatível e suporta o peso da unidade. Consulte a tabela de dimensões físicas no capítulo de Especificações Técnicas deste manual. Uma boa iluminação, fácil acesso ao local e a previsão de espaço físico, garantirão a facilidade de acesso aos componentes internos e devem ser considerados para facilitar as intervenções técnicas e reduzir o MTTR Medium Time To Repair tempo médio para reparos. Em contrapartida, ambientes desfavoráveis e com dificuldades de acesso do técnico, aumentam o MTTR ou até impossibilita a realização dos serviços. A temperatura ambiente recomendada é de 20 o C a 25 o C com baixa umidade relativa. Os métodos para adequação da temperatura do ambiente onde o estabilizador será instalado podem ser: - Ventilação natural: aplicável quando o ambiente mantém-se dentro dos limites desejados - Ventilação forçada: aplicável somente quando a temperatura exterior é menor do que a sala onde abrigará o estabilizador. - Ar condicionado: aplicável quando a temperatura exterior é maior do que a sala onde abrigará o estabilizador. CM COMANDOS LINEARES - 8/38 -

9 Posicionamento Na hora de posicionar o estabilizador, considere os seguintes fatores: Um espaço mínimo de 1,0 metros à frente do equipamento para acesso ao painel frontal e comandos de operação. Um espaço mínimo de 40 centímetros entre o fundo do estabilizador e a parede para não obstruir o fluxo de ar dos ventiladores internos de exaustão. Para modelos de potências acima de 20 kva, o espaço livre deve ser considerado na parte superior também com 40 centímetros. Recomendamos que não sejam colocados objetos em cima do estabilizador. A entrada de cabos deve ser feita utilizando-se somente cabos flexíveis tipo auto. Para bitolas superiores a 25 mm², recomendamos a utilização de cabos tipo solda ou similar. A prumada de cabos deve ser dimensionada considerando-se uma folga de no mínimo 1,5 metros entre o ponto de saída dos cabos do leito até a borneira de conexão no equipamento. Para locais de difícil acesso e espaço lateral inferior a 1,0 metros recomendamos dobrar o tamanho do comprimento dos cabos, facilitando o deslocamento do estabilizador para frente liberando o acesso as partes internas. Os bornes de conexão dos cabos de entrada e saída do estabilizador encontramse na parte inferior frontal. Considere uma altura de 30 cm entre o chão e os terminais da borneira, além da folga do chicote necessária de 2,0 a 4,0 metros conforme recomendado anteriormente. Obs.: Para modelos de potência até 20KVA a exaustão de ar é feita pela parte traseira, acima de 20KVA a exaustão de ar é feita pela parte superior. CM COMANDOS LINEARES - 9/38 -

10 Composição O sistema típico consiste em um Estabilizador Perfection Série Premium de potência adequada, conforme modelo solicitado. Os demais itens para a instalação do sistema ficam a cargo do cliente, pois dependem de fatores variáveis segundo as necessidades de projeto. As informações contidas neste manual são suficientes para a maioria dos casos de instalação. O departamento de engenharia de aplicações da CM Comandos Lineares estará à disposição do usuário para eventuais esclarecimentos e sugestões. Ligações elétricas - croquis de instalação típica Neste capítulo serão apresentados os dados para dimensionamento e sugestão de instalação elétrica. Recomendamos a compreensão dos tópicos aqui descritos para posterior execução da instalação. Em casos onde houver dúvidas, consulte imediatamente nosso departamento de engenharia de aplicações. Na ilustração seguinte, sugerimos um diagrama elétrico de uma instalação típica, composta de um Quadro de Distribuição de Força QDF contendo disjuntores de seccionamento e proteção e cabos elétricos. Para o correto dimensionamento dos condutores e dos dispositivos de proteção, consulte a tabela de dimensionamento dos cabos e disjuntores, enviada pelo departamento comercial junto com a confirmação do pedido, ou solicite posteriormente para nosso departamento de assistência técnica. A tabela apresenta bitolas métricas mm² para ligações em até 10 (dez) metros em eletrodutos ou dutos de passagem sobrepostos. Para distâncias maiores e/ou cabos em dutos embutidos, consulte nosso departamento de engenharia de aplicações. O estabilizador alimentará um quadro de distribuição com vários circuitos protegidos por disjuntores independentes. Este procedimento proporciona seccionamento e/ou proteção individual em caso de sobrecarga ou operações de manutenção individualmente, sem interferir no funcionamento dos demais circuitos, evitando possíveis perturbações na distribuição geral em casos de avaria local. CM COMANDOS LINEARES - 10/38 -

11 Croqui de instalação. Croquis de instalação típica consulte a tabela de cabos e disjuntores ou o departamento de engenharia de aplicações para o correto dimensionamento dos cabos dos circuitos. Considerar o condutor neutro de entrada nas versões: Perfection Série Premium - TA Perfection Série Premium - T Perfection Série Premium - TI (com tensão de entrada 380V) * * Para outras tensões, consulte o Dep. de Eng. de Aplicações da CM Comandos Lineares. CM COMANDOS LINEARES - 11/38 -

12 Localização dos componentes internos As figuras são meramente ilustrativas. A localização de alguns dos componentes pode mudar sem prévio aviso dependendo do modelo e da configuração do estabilizador. CM COMANDOS LINEARES - 12/38 -

13 Borneira de Cabos Os bornes de conexão dos cabos de entrada e saída estão localizados na parte frontal do estabilizador. A borneira possuirá identificação numerada e com a sua respectiva legenda das conexões de entrada e saída. Haverá também uma legenda com a identificação das configurações de entrada e saída do estabilizador. Configuração Delta Estrela Configuração padrão para os modelos TI Trifásico Isolado. (com tensão de entrada 220V) Configuração Estrela Estrela Configuração padrão para os modelos: TI Trifásico isolado com tensão de entrada em 380V TA Trifásico com autotransformador T Trifásicos sem transformador de entrada. Estes modelos necessitam da conexão de neutro de entrada CM COMANDOS LINEARES - 13/38 -

14 Etiqueta de bornes modelo TI. Mod: 001A Legenda de bornes LEGENDA DA BORNEIRA TI Atenção! Recomendamos usar cabos flexíveis. Risco de mau contato Aperte todos os parafusos antes de operar Mod. 001B_R01 R1 - ENTRADA FASE R S1 - ENTRADA FASE S T1 - ENTRADA FASE T NEUTRO REDE (apenas 380V) R - SAÍDA FASE R S - SAÍDA FASE S T - SAÍDA FASE T NEUTRO SAÍDA TERRA Por segurança, os estabilizadores saem de fábrica sempre com o fechamento dos bornes de entrada para a tensão 380V, se necessário à alteração para 220V, siga a instrução na etiqueta de bornes acima mudando as barras de fechamento de entrada para 220V. CM COMANDOS LINEARES - 14/38 -

15 Conexões dos cabos É importante verificar antes da conexão dos cabos, se a tensão de entrada disponível e a tensão de saída desejada, correspondem aos valores especificados na etiqueta de identificação do estabilizador. Atenção! : Ao energizar o equipamento com tensões incorretas, anula-se totalmente nossa responsabilidade sobre a garantia do estabilizador. 1. Verifique antes de começar a ligar os cabos ao estabilizador, se o disjuntor de alimentação no quadro de entrada realmente está aberto (DESL- OFF). 2. Verifique se o disjuntor localizado na parte frontal do equipamento está aberto (DESL- OFF) antes de efetuar as ligações. 3. A primeira conexão a ser feita à borneira do equipamento deverá ser o cabo TERRA. 4. Conecte o circuito alimentador nos bornes de entrada do estabilizador, respeitando a sequência de fases R, S e T. Obs.: Verifique no tópico Borneira de Cabos, se o estabilizador a ser instalado necessita do neutro de entrada, para alguns modelos o neutro é de uso obrigatório. Mantenha os cabos do circuito de saída temporariamente isolados e desconectados. Como procedimento padrão descrito neste manual, efetua-se primeiro o teste do estabilizador ligando-o em vazio e verificando seu funcionamento. Uma vez aprovado, conectam-se os cabos do circuito de saída e completam-se os testes. Caso haja problema nesta segunda etapa, é possível que haja falhas no circuito de saída (tomada ou barramento com falhas ou cabos invertidos, etc.). CM COMANDOS LINEARES - 15/38 -

16 Ativação Inicial Ligue o disjuntor de entrada no Quadro de Distribuição de Força QDF, energizando a entrada do estabilizador. Com um multímetro, meça a tensão nos bornes de entrada do estabilizador, certifique-se da existência da tensão das três fases em relação ao neutro e terra, como também entre as fases. Verifique se os valores obtidos estão dentro da faixa de operação do estabilizador, conforme informações na tabela de especificações técnicas. Estando tudo em ordem, verifique se a chave de bypass manual está na posição desliga e ligue o disjuntor de entrada do estabilizador. Ao efetuar este procedimento, o painel frontal acenderá exibindo a mensagem Pressione Enter para Iniciar. Pressione o botão Enter tela conforme abaixo: no painel e observe a sequência de mensagens na Verificando Condições Iniciais Analisa a sequência de fases de entrada. Inicializando Estabilizador Analisa a tensão e frequência de entrada. Acionando Retificador Liga o retificador e contator (Saída em bypass). Acionando Inversor Liga inversor (Saída em bypass). Acionando Controle Verifica atuação do controle (Saída em bypass). Operação Normal CM Comandos Lineares Tensão de saída estabilizada. CM COMANDOS LINEARES - 16/38 -

17 Se o painel mostrar a mensagem: Sequência de Fases Incorretas, após pressionar o botão Enter, desligue o estabilizador e o disjuntor no quadro de alimentação QDF, inverta duas fases de entrada (Ex: fase R com a fase S), ligue novamente o disjuntor do QDF e do estabilizador e prossiga com os testes. Sequência de Fases Incorretas Necessária inversão das fases de entrada. Após a indicação Operação Normal - CM Comandos Lineares meça com o multímetro a tensão nos terminais de saída do estabilizador. A tensão medida deve estar próximo ao valor nominal indicado na etiqueta de identificação, com precisão de 1% sobre o valor nominal. Utilizando os botões acima ou abaixo, selecione a opção Tensão de saída, compare as medições feitas com o multímetro e as indicadas no painel. Estando tudo em ordem, selecione no painel a opção Desligar Estabilizador?, pressione o botão Enter, mostrará a mensagem Desligar? Pressione Enter, pressione novamente o botão Enter para confirmar o desligamento do estabilizador, após esse procedimento mostrará na tela a mensagem Pressione Enter para iniciar. Desligue o equipamento através do disjuntor interno, desligue também o disjuntor do Quadro de Distribuição de Força QDF. Conecte agora os cabos do circuito de saída, uma vez testado o funcionamento do estabilizador. Faltando somente nesta etapa alimentar o circuito de saída. Ligue o disjuntor de alimentação no Quadro Distribuição de Força QDF e em seguida ligue o disjuntor do estabilizador. Comute a chave de bypass manual para a posição liga, neste momento o contator de saída será acionado energizando os bornes de saída e os circuitos no quadro de distribuição, no painel do estabilizador, mostrará a mensagem Bypass Manual Acionado. No quadro de distribuição de saída, acione primeiramente o disjuntor geral e depois, um circuito de saída de cada vez, meça nas tomadas alimentadas de cada circuito, observando a polaridade de fase, neutro e terra de cada uma delas. Repita este procedimento para os demais circuitos. Lembrando que neste momento o estabilizador ainda está em modo bypass. Comute a chave de bypass manual para a posição desliga, o painel mostrará a mensagem Pressione Enter Para Iniciar. Pressione o botão Enter, na tela serão exibidas as mensagens de inicialização conforme mencionado anteriormente, aguarde a mensagem Operação Normal- CM Comandos Lineares. CM COMANDOS LINEARES - 17/38 -

18 Verificação funcional Uma vez verificadas as tomadas de alimentação, conecte algum equipamento consumidor, preferencialmente um microcomputador ou algum equipamento com fácil identificação visual de funcionamento. Verifique novamente a tensão de saída agora na condição operacional alimentando carga de saída. Os valores devem manter-se em níveis dentro da precisão de saída. Para simular uma condição de bypass, pressione no painel uma das setas (acima ou abaixo) até chegar à opção Transferir bypass? Pressione Enter, pressione o botão Enter, será exibida uma nova mensagem Estabilizador Transferir bypass? Pressione novamente o botão Enter. Neste momento o estabilizador irá transferir para by-pass, o painel mostrará a mensagem Comando By-pass Acionado acompanhado de três bips por segundo. Para retornar a condição normal, selecione pelas setas a opção Retornar Bypass? Pressione Enter, pressione o botão Enter e então será exibida a mensagem Estabilizador Retornar By-pass? pressione novamente o botão Enter, o estabilizador retornará a condição de operação normal indicando no painel a mensagem Operação Normal CM - Comandos Lineares. Uma vez finalizados estes procedimentos, o estabilizador encontra-se apto para operação normal alimentando os circuitos de distribuição com energia estabilizada. É importante verificar com os circuitos consumidores em uso, se no painel os valores consumidos por fase estão dentro dos limites especificados de acordo com o modelo de seu estabilizador, estes valores são indicados no painel pelas indicações de potência em Watts e VA. Em caso de dúvidas sobre o consumo total da carga crítica, consulte o departamento de engenharia de aplicações da CM Comandos Lineares. Reset de falha ou alarme, com carga ligada Em caso de indicação de falha ou alarme no estabilizador, é possível efetuar um reset sem desligar a carga já conectada, siga os passos abaixo: 1. Acione a chave de bypass manual que está localizada na parte frontal do estabilizador para a posição liga. 2. Aguarde a indicação Bypass Manual Acionado aparecer no painel; 3. Desligue a chave de bypass manual, aguarde mostrar a indicação Pressione Enter para Iniciar; 4. Pressione o botão Enter, o estabilizador deve inicializar, aguarde até mostrar a mensagem Operação Normal CM Comandos Lineares. Obs.: Caso a falha persista, consulte a assistência técnica da CM Comandos Lineares. CM COMANDOS LINEARES - 18/38 -

19 Recomendação de operação do estabilizador O estabilizador poderá ser mantido ligado em vazio ao término de um dia de trabalho, bastando desligar as cargas conectadas à sua saída. Nesta condição o seu consumo em vazio será mínimo em função do seu alto rendimento elétrico. Esta situação é recomendada para a maioria dos casos. Teoria de Funcionamento Descrição do Sistema O estabilizador Perfection Série Premium é um equipamento que corrige as variações de tensão da rede elétrica através de uma inovadora tecnologia de conversores a IGBTs, controlados por chips DSP, sistema inédito no mercado mundial desenvolvido pela CM Comandos Lineares, que conta também com o registro Log de Eventos que grava os últimos registros, permitindo a rastreabilidade do histórico de operação. Finalidade: A finalidade principal é isolar as variações da rede, protegendo o consumidor contra transientes e oscilações de tensão, fornecendo uma senóide limpa e sem distorção harmônica. Os estabilizadores fazem parte do sistema de fontes AC para alimentação de qualquer sistema onde uma fonte estabilizada é necessária para garantir o bom desempenho do consumidor. Aplicações automação bancária automação comercial automação industrial automação de processos gráficos sistemas médicos de diagnóstico por imagem telecomunicações tecnologia da informação tomógrafos ressonâncias magnéticas tornos e fresa de comando numérico - CNC equipamentos de eletro erosão puncionadeiras e corte a laser conversores de frequência minilabs reveladoras fotográficas impressoras a laser impressoras de linha de alta capacidade fotocopiadoras transmissores PDVs mainframes microfilmagem classificadoras de cheques refrigeração e ar condicionado CM COMANDOS LINEARES - 19/38 -

20 Desempenho Os estabilizadores eletrônicos foram desenvolvidos pela CM para atender os mais sofisticados e exigentes consumidores. A principal característica é a de suportar grandes variações de carga - 0 a 100% - em curtíssimos espaços de tempo - da ordem de milissegundos, mantendo a saída absolutamente estável, dentro de 1%. Além disso, este modelo possui uma ampla faixa de variação de entrada, 16% de sobre tensão e 16% de sub tensão, assegurando altíssima performance em qualquer região de trabalho. O tempo de correção para variações da rede elétrica supera a todas as expectativas anteriores, sendo inferior a 4,0 milissegundos. O projeto foi desenvolvido de modo a alcançar um alto rendimento, levando-se em consideração o melhor MTBF (tempo médio entre falhas). Foram considerados no projeto todos os comandos internos automáticos, dispensando intervenção do operador como, por exemplo, o sistema de sub e sobre tensão com rearme automático. Princípio de estabilização O estabilizador Perfection Série Premium utiliza um sofisticado conversor a módulos IGBTs que gera a forma de onda necessária para corrigir as variações de tensão da rede elétrica. O resultado é uma precisão na tensão de saída de +/- 1%, devido ao seu sistema de correção linear, sem a utilização de taps ou degraus de tensão. A regulagem da tensão de saída ocorre pelo chaveamento automático do transformador de compensação, de modo a somar ou subtrair pequenos valores de tensão, influenciando assim, a tensão de saída do estabilizador. O estabilizador é altamente estável para qualquer nível de carga e/ou da tensão de entrada, mesmo com variações bruscas de +/- 16% na entrada e 0-100% de carga; a tensão de saída fica constante e invariável no tempo. A tensão de referência para o circuito de regulação e controle se mantém estável, sobretudo para variações na temperatura ambiente dentro da faixa normal especificada, conforme características técnicas. O circuito de regulação e controle dispõe de filtros adequados e outros elementos necessários para garantir a estabilidade da tensão de saída para todas as condições adversas. Após a ocorrência de qualquer tipo de perturbação de caráter transitório (não oscilatório), seja na tensão de entrada ou na carga, as características de saída retornarão à situação estável dentro dos critérios estabelecidos para regulação dinâmica da tensão. CM COMANDOS LINEARES - 20/38 -

21 Mensagens e medições do painel O estabilizador Perfection Série Premium possui um display de cristal líquido que através de mensagens e medições, informa as condições de operação do estabilizador, permitindo comandos que o operador pode executar apenas pressionando o botão no painel de acordo com a sua necessidade, ou apenas verificar medições e status, como tensões, frequência, potência consumida, etc. Abaixo temos a sequência em que as telas se apresentam. Para selecioná-las na ordem a seguir basta pressionar a seta para baixo. Pressione Enter Para Iniciar Tela inicial após energizar o estabilizador - para ligar pressione o botão Enter Operação Normal CM COMANDOS LINEARES Indicação que o estabilizador está ligado e operando normalmente Configuração Baud Rate Serial Mostra a velocidade de transmissão de dados - para visualizar e/ou alterar pressione o botão Enter e selecione o valor pelos botões acima e abaixo Configuração Data & Hora Permite ajustar data e hora - para alterar pressione o botão Enter e selecione o valor pelos botões acima e abaixo Desligar? Estabilizador Comando para desligar o estabilizador - para desligar pressione o botão Enter Transferir Bypass? Pressione Enter Comando para transferir o estabilizador para bypass para executar o comando bypass pressione o botão Enter Comando Bypass Acionado Indicação de que o comando para transferir para bypass foi efetuado CM COMANDOS LINEARES - 21/38 -

22 Versão Firmware STCC 1000 UPGS 3100 Indicação da versão do firmware das placas de controle e painel. Número Série Indicação do número serial Alarme Sonoro Bip ON Indicação do alarme sonoro - ON/OFF, para alterar pressione o botão Enter. Data & Hora 25/05/12 12:05:10 Indicação de data e hora Potência Saída KVA R 5.0 S 5.5 T 5.6 Indicação da potência consumida do estabilizador em KVA Potência Saída KW R 4.5 S 5.0 T 5.1 Indicação da potência consumida do estabilizador em KW Frequência Rede 60.0Hz Indicação da frequência de entrada da rede Tensão Saída RST Indicação da tensão de saída Tensão Entrada RST Indicação da tensão de entrada CM COMANDOS LINEARES - 22/38 -

23 Descrição de alarmes Erro Gate Driver Bypass Acionado Erro no módulo inversor ou retificador (alarme sonoro contínuo). Transfere para bypass não desliga a saída Alarme Interno Sobre tensão Rede Tensão da rede alta, porém dentro da faixa de 25% da tensão nominal (bip 2 vezes por segundo), mantém a saída ligada. Alarme Interno Sub tensão Rede Tensão da rede baixa, porém dentro da faixa de 25% da tensão nominal (bip 2 vezes por segundo), mantém a saída ligada. Saída Desligada Sub tensão Rede Tensão de rede baixa, abaixo da faixa de 25% da tensão nominal (bip 3 vezes por segundo) - desliga a saída. Saída Desligada Sobre tensão Rede Tensão da rede alta, acima da faixa de 25% da tensão nominal (bip 3 vezes por segundo) - desliga a saída. Falha na Leitura Da EEPROM Falha na leitura da memória do DSP Bypass Acionado Sub tensão de Saída Tensão de saída baixa (alarme sonoro contínuo) transfere para bypass não desliga a saída Bypass Acionado Sobre tensão de Saída Tensão de saída alta (alarme sonoro contínuo) transfere para bypass não desliga a saída CM COMANDOS LINEARES - 23/38 -

Manual do. Estabilizador Perfection Série Premium Trifásico

Manual do. Estabilizador Perfection Série Premium Trifásico Manual do Usuário Estabilizador Perfection Série Premium Trifásico Versão 0 - Rev 0 10,0 a 100,0 kva CM COMANDOS LINEARES - 1/38 - Índice Regulamentos de Segurança 3 Recebimento 4 Inspeção de Recebimento

Leia mais

Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Trifásico Série 15

Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Trifásico Série 15 Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Trifásico Série 15 Versão 1 - Rev 1 5,0 a 500,0 kva CM COMANDOS LINEARES - 1/46 - Índice Regulamentos de Segurança 3 Recebimento 4 Manuseio 6

Leia mais

Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Trifásico Série 20

Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Trifásico Série 20 Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Trifásico Série 20 Versão 1 - Rev 2 5,0 a 500,0 kva CM COMANDOS LINEARES - 1/38 - Índice Regulamentos de Segurança 3 Recebimento 4 Manuseio 6

Leia mais

Manual do Usuário No Break Solution S1

Manual do Usuário No Break Solution S1 Manual do Usuário No Break Solution S1 Versão 8 - Rev. 00 2,0 e 3,0 KVA CM COMANDOS LINEARES - 1/42 - Índice Regulamentos de segurança 3 Normas regulamentares e estatutárias 4 Recebimento 5 Introdução

Leia mais

Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Monofásico Série 15

Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Monofásico Série 15 Manual do Usuário Estabilizador Microprocessado Perfection Monofásico Série 15 Versão 1 - Rev 2 3,0kVA a 50,0 kva Índice Regulamentos de Segurança 5 Recebimento 6 Manuseio 8 Armazenagem 9 Instalação 10

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA ÍNDICE Introdução 01 Principais aplicações 01 Características técnicas 02 Descrição de funcionamento 03 Instalação 04 Armazenamento 05 Assistência

Leia mais

Tecnologia Inversor: Freqüência de saída Capacidade de sobrecarga: Fusíveis de Proteção: Proteção da Bateria:

Tecnologia Inversor: Freqüência de saída Capacidade de sobrecarga: Fusíveis de Proteção: Proteção da Bateria: Sistema de proteção e fornecimento de energia elétrica ininterrupto, com tempo limitado a capacidade das baterias, autonomia de 10 (dez) minutos em plena carga, capacidade de 30KVA, 24.000W, entrada e

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla convers o 60 a 300 kva 60 kva de 80 a 120 kva 160 e 300 kva PERFIL Os nobreaks on-line de dupla conversão da linha Gran Triphases foram desenvolvidos com o que

Leia mais

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 42BEspecificação Técnica LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 3 / 6 / 8 / 10 / 12 / 15 / 20 kva 38BEngetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: Hwww.engetron.com.br

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS

MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS Sartor Indústria e Comércio LTDA CNPJ. 94.277.04/0001-59 Rua Evaristo de Antoni Nº 1062 Bairro São José CEP: 95041-000 CAXIAS DO SUL RS BRASIL MANUAL DE INSTRUÇÕES NO BREAK SENOIDAL KNS LINHA ON LINE SENOIDAL...

Leia mais

DD-27 GERADOR DE OZÔNIO

DD-27 GERADOR DE OZÔNIO DD-27 GERADOR DE OZÔNIO MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA www.deox.com.br Página 1 de 6 SUMÁRIO 1 INSTRUÇÕES GERAIS... 2 2 ESPECIFICAÇÕES DO EQUIPAMENTO... 2 3 INSTALAÇÃO... 3 3.1 SOLICITAÇÕES

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 79/2014 COMPRASNET Especificação Técnica 1. Objeto Aquisição de 1 (um) NOBREAK DE POTÊNCIA 5 kva Obs.: Os atributos técnicos abaixo relacionados são de atendimento obrigatório. A nomenclatura

Leia mais

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3 Rev.03-06/23 M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3 Rua Major Carlos Del Prete, 19 - Bairro Cerâmica CEP 09530-0 - São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone/Fax: (11) 4224-3080

Leia mais

SOLUTION. No-Break. Série Premium. No-Break. Digital Signal Processor CM COMANDOS LINEARES

SOLUTION. No-Break. Série Premium. No-Break. Digital Signal Processor CM COMANDOS LINEARES SOLUTION No-Break Série Premium No-Break Digital Signal Processor CM COMANDOS LINEARES C M ISO C O M A N D O S L 9001 2008 I N E A R E S CM COMANDOS LINEARES Alta Tecnologia em Processamento Digital de

Leia mais

Equipamentos Elétricos e Eletrônicos de Potência Ltda.

Equipamentos Elétricos e Eletrônicos de Potência Ltda. Equipamentos Elétricos e Eletrônicos de Potência Ltda. Confiança e economia na qualidade da energia. Recomendações para a aplicação de capacitores em sistemas de potência Antes de iniciar a instalação,

Leia mais

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP

Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Nova Linha de Equipamentos Trifásicos Classic-DSP Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento - CP Eletrônica S.A. Rua da Várzea 379 CEP: 91040-600 Porto Alegre RS Brasil Fone: (51)2131-2407 Fax: (51)2131-2469

Leia mais

NO-BREAK ON LINE SENOIDAL COM CONTROLE DIGITAL POR DSP

NO-BREAK ON LINE SENOIDAL COM CONTROLE DIGITAL POR DSP NO-BREAK ON LINE SENOIDAL COM CONTROLE DIGITAL POR DSP ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Modelos: MPS 10.000 DC TT, MPS15.000 DC Tti e MPS20.000DC Potência: 10 KVA, 15 KVA e 20 KVA respectivamente. 1. Características

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

staytion fit Proteção na medida certa ID: 20481 - V.0909. Todos os direitos reservados para Microsol Tecnologia S/A

staytion fit Proteção na medida certa ID: 20481 - V.0909. Todos os direitos reservados para Microsol Tecnologia S/A staytion Proteção na medida certa ID: 20481 - V.0909. Todos os direitos reservados para Microsol Tecnologia S/A Caro usuário, staytion Proteção na medida certa Manual de Instalação e Uso do Produto Você

Leia mais

Nobreak. 10 a 50 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 10 a 50 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla conversao ~ 10 a 50 kva PERFIL Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas Sinus Triphases 10 a 50 kva A linha de nobreaks SMS Sinus Triphases

Leia mais

Microregistradora TMS-44

Microregistradora TMS-44 Microregistradora TMS-44 MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Manual do Usuário Microregistradora TMS-44 Edição de Outubro de 2008 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos

Leia mais

CONTROLADOR CONDAR MP3000.

CONTROLADOR CONDAR MP3000. CONTROLADOR CONDAR MP3000. O equipamento CONDAR MP3000 é um Controlador Eletrônico Microprocessado desenvolvido especificamente para automação de até três Condicionadores de Ar instalados em um mesmo ambiente

Leia mais

Manual do Usuário No-Break Creation

Manual do Usuário No-Break Creation Manual do Usuário No-Break Versão 2 2,0 e 3,2 kva CM COMANDOS LINEARES - 1/25 - Índice Regulamentos de Segurança 3 Normas Regulamentares e Estatutárias 4 Recebimento 5 Introdução 5 Inspeção de Recebimento

Leia mais

0932 INF 01/12. Pág. 1 de 8

0932 INF 01/12. Pág. 1 de 8 Pág. 1 de 8 LABORÓRIO Laboratóro de ensaios da TÜV RHEINLAND DO BRASIL Técnico responsável Gerente Técnico do Laboratório Laboratório...: TÜV Rheinland do Brasil Ltda. Endereço...: Rua dos Comerciários,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...2

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

Multi Ativo Trifásico CONCEPTION. No-Break. Digital Signal Processor

Multi Ativo Trifásico CONCEPTION. No-Break. Digital Signal Processor CONCEPTION Multi Ativo Trifásico No-Break Digital Signal Processor Os No-Breaks da CM Comandos Lineares são indicados para aplicações de missão crítica, nas mais variadas corporações, Os equipamentos da

Leia mais

C O N C E P T I O N. Tr ifásico. No-Break Digital Signal Processor

C O N C E P T I O N. Tr ifásico. No-Break Digital Signal Processor C O N C E P T I O N Tr ifásico No-Break Digital Signal Processor Inovação, qualidade, tecnologia e confiabilidade. Marcas das soluções CM Comandos Lineares A E M P R E S A Com mais de 20 anos de atuação,

Leia mais

Galtrans MANUAL DE INSTRUÇÕES PAINEL MOD.: CROMATEC EQUIPAMENTOS PARA GALVANOPLASTIA. www.galtrans.com.br

Galtrans MANUAL DE INSTRUÇÕES PAINEL MOD.: CROMATEC EQUIPAMENTOS PARA GALVANOPLASTIA. www.galtrans.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES PAINEL MOD.: CROMATEC A GALTRANS agradece pela compra deste equipamento.para assegurar o total entendimento do seu funcionamento e obter o melhor desempenho possível, leia atentamente

Leia mais

Perfil. Proteções. Nobreak Senoidal On-line Trifásico - Dupla Conversão. 10 a 100 kva

Perfil. Proteções. Nobreak Senoidal On-line Trifásico - Dupla Conversão. 10 a 100 kva 10 a 100 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas de 10 a 50KVA de 60 a 100KVA Perfil Nobreak Senoidal On-line Trifásico - Dupla Conversão A linha de nobreaks SMS Sinus Triphases

Leia mais

SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK

SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK ONLINE DUPLA CONVERSÃO 3,2 a 20 kva INDICADO PARA CARGAS CRÍTICAS Expansão de autonomia Bivolt, Monovolt 220V e Tri-Mono zero 8 proteções para a carga contra problemas da

Leia mais

Retificador No Break duo

Retificador No Break duo Retificador No Break duo Manual do Usuário ccntelecom.com.br O Retificador No Break duo O Retificador No Break duo é um equipamento desenvolvido para facilitar a alimentação e organização de redes de dados

Leia mais

GREENLOAD CARGA ELETRÔNICA REGENERATIVA TRIFÁSICA

GREENLOAD CARGA ELETRÔNICA REGENERATIVA TRIFÁSICA Informações Técnicas GREENLOAD CARGA ELETRÔNICA REGENERATIVA TRIFÁSICA Informações Gerais A Carga Eletrônica Regenerativa Trifásica da Schneider permite a injeção de energia na rede elétrica proveniente

Leia mais

Nobreak. 3,2 a 20 kva PERFIL PROTEÇÕES. senoidal on-line - dupla convers o

Nobreak. 3,2 a 20 kva PERFIL PROTEÇÕES. senoidal on-line - dupla convers o Nobreak senoidal on-line - dupla convers o modelos isolados e n o isolados com PFC opcional 3,2 a 20 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas PERFIL O nobreak inteligente

Leia mais

SINUS DOUBLE II BLACK

SINUS DOUBLE II BLACK SINUS DOUBLE II BLACK NOBREAK ONLINE DUPLA CONVERSÃO 3,2 a 20 kva INDICADO PARA CARGAS CRÍTICAS Expansão de autonomia Bivolt, Monovolt 220V e Tri-Mono zero 8 proteções para a carga contra problemas da

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. Introdução... 01 2. Regras de segurança... 02

Leia mais

ESTABILIZADOR MICROPROCESSADO CMS - CMST - CMSTI MANUAL DO USUÁRIO ESTABILIZADOR

ESTABILIZADOR MICROPROCESSADO CMS - CMST - CMSTI MANUAL DO USUÁRIO ESTABILIZADOR ESTABILIZADOR MICROPROCESSADO CMS - CMST - CMSTI MANUAL DO USUÁRIO ESTABILIZADOR Este manual descreve os procedimentos referentes à instalação e operação da linha OMEGA de Estabilizadores Microprocessados

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5 Manual Técnico Transformadores de Potência Versão: 5 Índice 2 8 Página 1 1 INTRODUÇÃO Este manual fornece instruções referentes ao recebimento, instalação e manutenção dos transformadores de potência a

Leia mais

Keor t. trifásico ups 10 a 60 kva

Keor t. trifásico ups 10 a 60 kva Keor t trifásico ups 10 a Keor t UPS TRIFÁSICO KEOR T foi projetado com tecnologia avançada e com componentes de última geração, para garantir um ótimo desempenho, alta eficiência, alta disponibilidade

Leia mais

Memorial Técnico Descritivo. Estabilizador Micr oprocessado Trifásico PERFECTION. Especificações Técnicas

Memorial Técnico Descritivo. Estabilizador Micr oprocessado Trifásico PERFECTION. Especificações Técnicas Memorial Técnico Descritivo Estabilizador Micr oprocessado Trifásico Especificações Técnicas 1 Introdução Este manual descreve os procedimentos referentes à instalação e operação da Linha de Estabilizadores

Leia mais

CAD-300. Cabine de Aplicação MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA. DEOX MÁQUINAS LTDA www.deox.com.br

CAD-300. Cabine de Aplicação MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA. DEOX MÁQUINAS LTDA www.deox.com.br CAD-300 Cabine de Aplicação MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA www.deox.com.br Página 1 de 7 SUMÁRIO 1 INSTRUÇÕES GERAIS... 2 2 ESPECIFICAÇÕES DO EQUIPAMENTO... 2 3 INSTALAÇÃO... 3 3.1 SOLICITAÇÕES

Leia mais

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim Manual do usuário Central de alarme de incêndio Slim Central de alarme de incêndio Slim Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. Este manual é válido apenas para

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA 1 2 INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir nosso produto e confiar na marca BOOG. Esteja certo de que você acaba de adquirir um produto de eficiente desempenho,

Leia mais

Manual do Usuário No-break Selection Série Premium

Manual do Usuário No-break Selection Série Premium Manual do Usuário No-break Selection Série Premium Versão 2 - Rev 3 3,0 a 30,0 kva CM COMANDOS LINEARES - 1/39 - Índice Regulamentos de Segurança 3 Normas Regulamentares e Estatutárias 4 Recebimento 5

Leia mais

SOLUTION. No-Break. Série Premium. No-Break. Digital Signal Processor

SOLUTION. No-Break. Série Premium. No-Break. Digital Signal Processor SOLUTION No-Break Série Premium No-Break Digital Signal Processor Inovação, qualidade, tecnologia e confiabilidade. Marcas das soluções CM Comandos Lineares A EMPRESA Com mais de 20 anos de atuação, a

Leia mais

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva

Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva Sistema UPS (Uninterruptible Power Supply) 160 kva 1. Características gerais 1.1. Sistema de alimentação ininterrupta trifásico, especificado para no mínimo 160 kva, na configuração SINGELO, contendo banco

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. ESPECIFICAÇÕES...1

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA TTS IGBT TRIFÁSICO 10KVA À 200KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS Sistemas de Energia está

Leia mais

0310 INF 01/10. Pág. 1 de 8

0310 INF 01/10. Pág. 1 de 8 Pág. 1 de 8 LABORÓRIO Laboratório de ensaios da TÜV RHEINLAND DO BRASIL Técnico responsável Gerente Técnico do Laboratório Laboratório...: TÜV Rheinland do Brasil Ltda. Endereço...: Rua dos Comerciários,

Leia mais

Proposta Técnica NOBREAK CLASSIC-DSP

Proposta Técnica NOBREAK CLASSIC-DSP Proposta Técnica NOBREAK CLASSIC-DSP Informações A linha de nobreaks Classic-DSP é um avançado Sistema Ininterrupto de Potência (UPS) do tipo on-line de dupla conversão (de acordo com a NBR 15014:2003),

Leia mais

TOPOLOGIAS DE NOBREAK

TOPOLOGIAS DE NOBREAK TOPOLOGIAS DE NOBREAK O que é um Nobreak? Nobreaks são equipamentos que possuem a função de fornecer energia ininterrupta para a carga (computadores, servidores, impressoras, etc.). Além desta função,

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3055 rev. 01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3055 rev. 01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3055 rev. 01 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do megôhmetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ADVERTÊNCIA... 2 3. DESCRIÇÃO DO PAINEL FRONTAL... 5 4. ESPECIFICAÇÕES... 7

Leia mais

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado.

NT 6.005. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Felisberto M. Takahashi Elio Vicentini. Preparado. NT.005 Requisitos Mínimos para Interligação de Gerador de Consumidor Primário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento e

Leia mais

FONTE DE ALIMENTAÇÃO CHAVEADA CWF24-01

FONTE DE ALIMENTAÇÃO CHAVEADA CWF24-01 FONTE DE ALIMENTAÇÃO CHAVEADA (Input: 85 ~ 264 Vac / 120 ~ 370 Vdc) (Output: 24 Vdc / 1 A) CWF24-01 Fonte de Alimentação Chaveada Manual do usuário MAN-PT-DE-CWF24-01-01.00_14 Introdução Obrigado por

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Especificações...02 2.1. Gerais...02

Leia mais

DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES

DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia atentamente as informações deste Manual de Instruções antes de utilizar o instrumento. DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Biopdi. Equipamentos médicos e odontológicos. Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta

Biopdi. Equipamentos médicos e odontológicos. Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta Biopdi Equipamentos médicos e odontológicos Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta São Carlos Abril de 2014 INSTRUÇÕES DE USO Você acaba de adquirir um equipamento desenvolvido especialmente para

Leia mais

Maior fabricante nacional de nobreaks e estabilizadores, com mais de 18 milhões de equipamentos vendidos.

Maior fabricante nacional de nobreaks e estabilizadores, com mais de 18 milhões de equipamentos vendidos. 1 SMS. Soluções com um diferencial exclusivo: a experiência de um líder de mercado. A SMS é líder no segmento de equipamentos para proteção de energia. São mais de 18 milhões de equipamentos vendidos em

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA... 1 3.

Leia mais

NO-BREAK SOLIS LI - Manual de Instalação e Uso

NO-BREAK SOLIS LI - Manual de Instalação e Uso V. 0911 NO-BREAK SOLIS LI - Manual de Instalação e Uso Caro Usuário, Você acaba de adquirir um No-break SOLIS LI. Os produtos APC são produzidos com alto padrão de qualidade, garantindo absoluta confiabilidade

Leia mais

ÍNDICE. 1.0 Introdução. 2.0 Descrição. 3.0 Instalação e Aplicação. 4.0 Programação. 5.0 Características Técnicas. 6.0 Principais Problemas e Soluções

ÍNDICE. 1.0 Introdução. 2.0 Descrição. 3.0 Instalação e Aplicação. 4.0 Programação. 5.0 Características Técnicas. 6.0 Principais Problemas e Soluções ÍNDICE 1.0 Introdução 2.0 Descrição 3.0 Instalação e Aplicação 4.0 Programação 5.0 Características Técnicas 6.0 Principais Problemas e Soluções Termo de Garantia 5 6 9 16 18 18 21 4 1.0 Introdução A TRANSSEN

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do megôhmetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Nobreak. 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas. senoidal on-line ~ tripla conversao PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas. senoidal on-line ~ tripla conversao PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line ~ tripla conversao 1,2 e 3,1 kva Compatível com: Solução SMS para Gerenciamento de Missões Críticas PERFIL A linha de nobreaks Sinus Triad foi especialmente desenvolvida para uso

Leia mais

Manual do Usuário. Climatizador de Ar

Manual do Usuário. Climatizador de Ar Climatizador de Ar SUMÁRIO TERMO DE GARANTIA...03 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...04 INFORMAÇÕES IMPORTANTES...05 VISTA GERAL DO APARELHO...06 PAINEL DE CONTROLE KC05LFM...07 RETIRADA E LIMPEZA DO FILTRO...08

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto A Série Energy da Altus traz uma solução confiável para um dos pontos mais críticos em uma aplicação industrial: o fornecimento de alimentação para todos os dispositivos do sistema

Leia mais

Manual de Operação. Balança UR10000 LIGHT 300/100

Manual de Operação. Balança UR10000 LIGHT 300/100 Manual de Operação Balança UR10000 LIGHT 300/100 1 - INTRODUÇÃO Este equipamento foi projetado para atender aos mais rigorosos requisitos de precisão em pesagem, possuindo componentes de altíssima qualidade,

Leia mais

A iluminação além da imaginação

A iluminação além da imaginação A iluminação além da imaginação 2014 Índice Introdução... 4 Aplicações...5 Conhecendo o Iluminador... 6 Instalação e Uso... 7 Recomendações Elétricas... 8 Solucionando problemas... 13 Especificações técnicas...

Leia mais

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4 CAE 80 Manual de Instruções Revisão 4 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, modelo CAE80, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO

POWERTRANS ELETRÔNICA INDUSTRIAL Manual Técnico de Instalação e Operação POWERBLOCK MASTER MONOFÁSICO POWERTRANS Eletrônica Industrial Ltda. Rua Ribeiro do Amaral, 83 Ipiranga SP - Fone/Fax: (11) 2063-9001 E-mail: powertrans@powertrans.com.br Site: www.powertrans.com.br Manual Técnico de Instalação e Operação

Leia mais

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC.

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC. Manual de Instruções Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C A&C Automação e Controle Rua: Itápolis nº 84 SBC. SP CEP: 09615-040 Tel: (11) 4368-4202 Fax: (11) 4368-5958 E-mail: aec@aecautomacao.com.br

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. CONTROLADOR DE POTÊNCIA mod.: P301 Versão 1.01 / Revisão 3. SUPORTE TÉCNICO: 11 4223-5125 asstec@contemp.com.

MANUAL DE INSTRUÇÕES. CONTROLADOR DE POTÊNCIA mod.: P301 Versão 1.01 / Revisão 3. SUPORTE TÉCNICO: 11 4223-5125 asstec@contemp.com. MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR DE POTÊNCIA mod.: P301 Versão 1.01 / Revisão 3 CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone: 11 4223-5100

Leia mais

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins.

NT 6.010. Nota Técnica. Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia. Elio Vicentini Ermínio Belvedere João Martins. NT 6.010 Requisitos Mínimos Para Interligação de Gerador de Consumidor Secundário com a Rede de Distribuição da Eletropaulo Metropolitana com Paralelismo Momentâneo Nota Técnica Diretoria de Planejamento

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 1.4 Instruções de instalação... 4 1.4.1 Fixação... 4 1.4.2 Ventilação... 4 1.4.3 Proteção

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO IK-1000

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO IK-1000 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO IK-1000 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Procuradoria-Geral de Justiça ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE PERNAMBUCO Procuradoria-Geral de Justiça ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Processo SIIG nº 0009881-8/2011. Processo Licitatório nº 013/2011 Pregão Presencial nº 004/2011 Ata de Registro de Preços nº 004/2011 Validade da Ata: 12 (doze) meses. Aos sete

Leia mais

Condicionador de Ar Portátil

Condicionador de Ar Portátil Condicionador de Ar Portátil Manual do Usuário GP8-12L GP8-22L GP10-12L GP10-22L 1 Untitled-5 1 2 Untitled-5 2 Índice Resumo...4 Príncipio de funcionamento...5 Especificação técnica...7 Estrutura...8 Esquema

Leia mais

ED-25 ESTUFA MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA. DEOX MÁQUINAS LTDA www.deox.com.br

ED-25 ESTUFA MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA. DEOX MÁQUINAS LTDA www.deox.com.br ED-25 ESTUFA MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA www.deox.com.br Página 1 de 7 SUMÁRIO 1 ESTUFA... 2 2 INSTRUÇÕES GERAIS... 2 3 ESPECIFICAÇÕES DO EQUIPAMENTO... 3 4 INSTALAÇÃO... 3 4.1 SOLICITAÇÕES

Leia mais

Como reduzir sua conta de energia elétrica

Como reduzir sua conta de energia elétrica Como reduzir sua conta de energia elétrica Com REDULIGHT você tem energia de melhor qualidade e economiza até 25% na conta Saiba como O que é e como funciona o filtro REDULIGHT O Redulight é um Filtro

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Mód. 32 SD Relé NA - "Check Before Operate"

Mód. 32 SD Relé NA - Check Before Operate 1. Descrição do Produto O módulo AL-3202 é uma interface de saída digital, de 32 pontos, a relé, microprocessada, cuja principal característica é implementar a operação com "check before operate", sendo

Leia mais

Módulo Isolador Estabilizado G3 - Manual de Instalação e Uso

Módulo Isolador Estabilizado G3 - Manual de Instalação e Uso ID 26376 V. 0811 Módulo Isolador Estabilizado G3 - Manual de Instalação e Uso Caro Usuário, Você acaba de adquirir um Módulo Isolador Estabilizado G3, o MIE G3. Os produtos APC são produzidos com alto

Leia mais

2. Especificações Técnicas Modelo

2. Especificações Técnicas Modelo 2. Especificações Técnicas Modelo Especificações Potência máxima (VA) Potência máxima (W) Tensão nominal de entrada (V) Tensão de saída (V) Frequência (Hz) Tolerância à variação de frequência na entrada

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS

SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS SISTEMAS DE ENERGIA HDS LM FP 0.8 DUPLA CONVERSÃO 6KVA - 10KVA -15KVA -20KVA UPS MANUTENÇÃO RETIFICADORES UPS INDUSTRIAL BATERIAS HDS SISTEMAS DE ENERGIA ANTECIPANDO SOLUÇÕES, GERANDO RESULTADOS A HDS

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

RETIFICADOR INDUSTRIAL TRIFÁSICO RIT-MP

RETIFICADOR INDUSTRIAL TRIFÁSICO RIT-MP RETIFICADOR INDUSTRIAL TRIFÁSICO RIT-MP Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento Rua da Várzea 379 CEP 91040-600 Porto Alegre RS Brasil Fone: (51)2131-2407 Fax: (51)2131-2469 engenharia@cp.com.br 1.

Leia mais

RT1400. Display IRIG-B. Manual de Instruções

RT1400. Display IRIG-B. Manual de Instruções RT1400 Display IRIG-B Manual de Instruções Código do firmware: 07vrr Documento: rt1400.fw07-manual-pt-v02 Reason Tecnologia S.A. Todos os direitos reservados. Os produtos Reason são melhorados continuamente.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Multímetro Digital MM013 Obrigado por adquirir um produto ALLECO O GRUPO ALLECO garante a você um produto confiável, produzido com a mais alta tecnologia por uma empresa moderna e

Leia mais

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 LUME 1000 e LUME 2000 Central de iluminação de emergência Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. As centrais de iluminação

Leia mais

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Manual do Usuário Versão 3.9f 2 ÍNDICE PÁG. 1 APRESENTAÇÃO...03 2 DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO...04 2.1 ROTINA INICIAL DE AVALIAÇÃO DA REDE ELÉTRICA...04 2.2 TROCA DE

Leia mais

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro MULTÍMETRO DIGITAL EM369 Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro GARANTIA Este aparelho de medição está coberto de garantia sobre possíveis defeitos de fabricação e de funcionamento durante

Leia mais