VAGAS SEMESTRE DE OFERTA PROF. RESPONSÁVEL. OdontopediatriaI 2 1º/2015 Adriana. Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares I 2 1º/2015 Tadeu

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VAGAS SEMESTRE DE OFERTA PROF. RESPONSÁVEL. OdontopediatriaI 2 1º/2015 Adriana. Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares I 2 1º/2015 Tadeu"

Transcrição

1 EDITAL DE MONITORIA 2015 O Instituto Nacional de Educação Superior e Pós-Graduação Padre Gervásio INAPÓS torna público os critérios para seleção da Monitoria, para os estudantes do Curso de Bacharelado em Odontologia. I DOS CANDIDATOS 1.1 Só poderão candidatar-se ao Programa de Monitoria os alunos regularmente matriculados e que tenham alcançado média geral de aprovação, no semestre anterior, igual ou superior a 70 (setenta) pontos e média igual ou superior a 80 (oitenta) pontos na disciplina específica alvo da monitoria e ter cursado a unidade de ensino INAPÓS. 1.2 As vagas para a monitoria nas disciplinas profissionalizantes requer pré-requisitos de experiência e aprovação em outras disciplinas anteriores. 1.3 O estudante deverá cumprir carga horária semanal, em horário compatível com as atividades escolares do Monitor (a) sendo facultada a sua alteração em períodos de férias ou recesso escolares, sob a orientação do professor da unidade de ensino, atendendo às necessidades do curso de Odontologia. 1.4 O (A) aluno/ monitor (a) se compromete e compromissado fica a acatar e fazer cumprir todas as orientações e recomendações pedagógicas procedentes da Coordenação Acadêmica e do (a) professor (a) responsável pela matéria monitorada, bem assim acatar as normas e recomendações administrativas do estabelecimento educacional. II DAS VAGAS As vagas de Monitoria fixadas pelo Conselho de Ensino do INAPÓS são: UNIDADE DE ENSINO VAGAS SEMESTRE DE OFERTA PROF. RESPONSÁVEL OdontopediatriaI 2 1º/2015 Adriana Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares I 2 1º/2015 Tadeu Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares II 2 2º/2015 Tadeu Dentística 4 1º/2015 José Carlos

2 Dentística Clínica 4 1º/2015 José Carlos Anatomia Humana 4 1º/2015 Juliano Anatomia Oral e Maxifacial 4 2º/2015 Juliano Prótese Removível 4 1º/2015 Mirian Clínica Integrada II 4 2º/2015 Mirian Prótese Fixa 4 1º/2015 Geraldo Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial I 2 1º/2015 Marcio Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial II 2 2º/2015 Marcio Cirurgia Oral 4 2º/2015 Marcio Anestesiologia e Sedação Consciente 2 1º/2015 Rafael Periodontia 3 1º/2015 Rafael Periodontia Clínica 2 2º/2015 Rafael Biomateriais Odontológicos 3 2º/2015 Rafael Endodontia 3 1º/2015 Marcelo Endodontia Clínica 4 2º/2015 Marcelo III DOS BENEFÍCIOS 3.1 O candidato (a) que na classificação da disciplina obtiver a primeira colocação, receberá como bolsa de estudos parcial, no valor de R$ 100,00 (cem reais) creditado em sua mensalidade durante três meses, durante o semestre de exercício da Monitoria nos termos do regulamento do Programa de Monitoria desta IES. a. De acordo com o parágrafo único do artigo 1º do Decreto /81, o exercício da monitoria não acarretará, em nenhuma hipótese, vínculo empregatício a qualquer tempo. 3.2 Os alunos monitores farão jus, ao Certificado de Monitoria para efeito de título acadêmico e curriculum vitae. 3.3 Os alunos monitores terão o tempo de suas atividades convertidos como pontos para contagem como atividades complementares, de acordo com o Manual de Atividades Complementares do

3 INAPÓS. IV DO CONCURSO 4.1 O concurso de monitoria será realizado em uma etapa de acordo com o calendário previsto no presente edital. 4.2 O resultado da presente seleção somente será válido no preenchimento das vagas para o ano de 2015, no período letivo de oferta de cada unidade curricular. 4.3 Não haverá prova ou entrevista de segunda chamada ou revisão de prova. V DAS INSCRIÇÕES 5.1 Serão feitas na Secretaria Acadêmica nos horários de 8h as 12h e das 13h as 17h, no período de 06/01/2015 a 30/01/2015 (unidades de ensino ofertadas no primeiro semestre) e no período de 01/06/2015 a 30/06/2015 (unidades de ensino ofertadas no segundo semestre). 5.2 Os candidatos deverão apresentar os seguintes documentos: Ficha de inscrição; Comprovante de CR impresso pelo aluno através do Sistema Acadêmico; Declaração de motivos que o levaram a se candidatar à função de monitor; Comprovante de ter cursado a disciplina pretendida impresso através de Histórico do Sistema Acadêmico. VI DA SELEÇÃO 6.1 As datas das avaliações, realizadas e corrigidas pelos docentes da disciplina, serão identificadas conforme quadro abaixo: Semestre Letivo Data das Provas Divulgação dos Resultados Treinamento Primeiro Semestre 09/02/2015 a 13/02/2015 de acordo com a disciplina 09/02/2015 a 13/02/2015 de acordo com a disciplina 09/02/2015 a 13/02/2015 de acordo com a disciplina Segundo Semestre 06/07/2015 a 10/07/2015 de acordo com a disciplina 06/07/2015 a 10/07/2015 de acordo com a disciplina 06/07/2015 a 10/07/2015 de acordo com a disciplina

4 6.2 Será considerado desistente o aluno inscrito que não comparecer à seleção na data e horário previstos. 6.3 O período de exercício da monitoria será de 1 (um) semestre letivo. 5.4 A prova escrita versará sobre todo o conteúdo programático da unidade de ensino de escolha do candidato e constante do plano de ensino da mesma. 6.5 A classificação resultará na nota da prova realizada. Em caso de empate, o primeiro critério de desempate ocorrerá através do CR mais elevado e, como critério secundário, o candidato de maior idade. 6.6 Os candidatos excedentes e classificados até a 4ª (quarta) posição em cada unidade de ensino podem requerer o direito de atuar como monitor voluntário, fazendo jus ao final de suas atividades à declaração de monitoria e os pontos para as Atividades Complementares. VII DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 7.1 O desligamento do Programa de Monitoria se dará após o término da vigência do contrato a ser realizado entre a IES e o aluno/ monitor (a), ou imediata e automaticamente nas seguintes hipóteses: a. Desligamento ou trancamento de matrícula do (a) aluno/ monitor (a); b. Desistência ou abandono do curso; c. Inobservância de quaisquer estipulações da Política de Cumprimento do Programa de Monitoria do INAPÓS; d. Por recomendação expressa da coordenação Acadêmica e/ ou do Professor (a) da cadeira. 7.2 Este edital revoga edital anterior relativo ao processo para seleção de monitores para o ano de Os casos omissos serão resolvidos pelo Coordenador do Curso.

5 REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO PARA MONITORIA Aluno (a): Curso de Odontologia do INAPÓS Período: Turma: Disciplina inscrita: Diretora da INAPÓS, O (a) aluno (a), acima identificado (a), vem respeitosamente requerer sua inscrição no Concurso de Monitoria, no corrente ano letivo, no curso e na disciplina supramencionados, de acordo com as normas vigentes e com o Edital do Concurso. Declara-se ter conhecimento do referido Edital, e das atribuições do monitor. Nestes termos, pede deferimento. Pouso Alegre, / /20 Assinatura: Informação complementar: Por que quer fazer monitoria?

6 Preenchimento dos Setores Específicos Informações da Secretaria Acadêmica: Aproveitamento Acadêmico na disciplina pretendida:... Aproveitamento Acadêmico (média) do Semestre Anterior:... Percentual médio de frequência:... Percentual de frequência na disciplina pretendida:... Observações: O requerente satisfaz as condições previstas no Edital do Concurso? ( ) sim ( ) não, Pouso Alegre,... de... de... Assinatura do Responsável pelo Departamento:... Informações do Departamento Financeiro: O candidato está em dia com as obrigações financeiras: ( ) sim ( ) não É beneficiado com algum tipo de bolsa ou financiamento: ( ) sim ( ) não Caso possua bolsa/ financiamento, que tipo e qual percentual?... Observações: O requerente satisfaz as condições previstas no Edital do Concurso? ( ) sim ( ) não, Pouso Alegre,... de... de... Assinatura do Responsável pelo Departamento:...

7 DESPACHO DA DIRETORIA Financeiro, Considerando as informações da Secretaria Acadêmica e do Departamento ( ) DEFIRO a inscrição do(a) candidato(a) ( ) INDEFIRO a inscrição do(a) candidato(a) Observações: Pouso Alegre, / /20 Assinatura:

8 TERMO DE COMPROMISSO DE MONITORIA Pelo presente instrumento o INAPÓS INSTITUTO NACIONAL DE ENSINO SUPERIOR E PÓS-GRADUAÇÃO PADRE GERVÁSIO, situada na Rua João Basílio, 219, Centro, no Município de Pouso Alegre, Minas Gerais, Cep: , neste ato representado por sua Diretora, Profª. Dra. TEREZA CRISTINA RODRIGUES DA CUNHA, acatando diretrizes do Conselho de Ensino, mediante proposta da Coordenação do Curso de Odontologia e solicitação do (a) professor (a) da disciplina: resolve designar para o exercício do cargo de Monitoria para a referida disciplina o (a) acadêmico (a):, CPF nº, CI-RG nº SSP-, atualmente cursando o º ano do citado curso, matrícula nº residente à, nº Bairro:, em MG, de acordo com as seguintes determinações: Cláusula Primeira Nos termos do Decreto nº de artigo 1º, Lei 9.394/96- art. 84 e Seção IV de seu Regimento, o INAPÓS Instituto Nacional de Ensino Superior e Pós-Graduação Padre Gervásio, na pessoa de sua diretora acima identificado, autoriza a Monitoria objeto deste compromisso, sem vinculo empregatício ou de qualquer outra natureza, ao (a) aluno (a) acima qualificado (a), a ser desempenhado em forma de aulas práticas em matérias correlatas ao curso efetuada pelo (a) mesmo (a); Cláusula Segunda A monitoria prevista na cláusula primeira, será executada através do Curso de Odontologia, em horário compatível com as atividades escolares do (a) Monitor (a) sendo facultada a sua alteração em períodos de férias ou recesso escolares, podendo ser prorrogado por conveniência das partes. Cláusula Terceira São condições impreteríveis à aprovação do exercício de monitoria em qualquer matéria e a qualquer aluno (a): a. Ter alcançado média geral de aprovação no semestre letivo anterior, igual ou superior a 70 (setenta) pontos;

9 b. Ter média igual ou superior a 80 (oitenta) pontos na disciplina específica alvo da monitoria; c. Possuir e manter frequência que não ultrapasse vinte por cento (20%) de faltas em qualquer disciplina no semestre letivo anterior. Cláusula Quarta Pela execução da monitoria prevista neste contrato, fará jus o (a) aluno (a) monitor (a) ao recebimento de uma bolsa parcial no valor de R$ 100,00 (cem reais) por três meses, que será creditada em sua mensalidade escolar até o quinto dia útil após o mês vencido. a. Não fará jus ao benefício os alunos já agraciados com qualquer outro tipo de bolsa, seja esta da Instituição ou governamental; b. Os beneficiados com Financiamento Estudantil de 100%, no ato de seu aditamento no semestre subsequente, terão o valor correspondente à bolsa parcial, deduzidos de sua semestralidade; c. No caso de beneficiários de Financiamento Estudantil com qualquer outro percentual de financiamento, terão creditados o valor da bolsa parcial na parcela restante de sua mensalidade escolar, até o quinto dia útil após o mês vencido Cláusula Quinta O (A) aluno/monitor (a) se compromete e compromissado fica a acatar e fazer cumprir todas as orientações e recomendações pedagógicas procedentes da coordenação Acadêmica e do (a) professor (a) responsável pela matéria monitorada, bem assim acatar as normas e recomendações administrativas do estabelecimento educacional; Cláusula Sexta O prazo de vigência do presente contrato será de a , quando estará automaticamente rescindido; a. Independente da rescisão automática ao término do prazo de vigência contratual, a rescisão do presente também poderá ser feita unilateralmente a qualquer tempo mediante comunicado por escrito com 30 (trinta) dias de antecedência, ou ainda automaticamente nos seguintes casos: 1) Desligamento ou trancamento de matrícula do (a) aluno/monitor (a); 2) Desistência ou abandono do curso; 3) Inobservância de quaisquer das estipulações do presente instrumento.

10 4) Por recomendação expressa da Coordenação Acadêmica e/ou do (a) Professor (a) da cadeira. Cláusula Sétima De acordo com o parágrafo único do artigo 1º do decreto /81, o exercício da monitoria não acarretará, em nenhuma hipótese, vínculo empregatício a qualquer tempo; Cláusula Oitava - As dúvidas por ventura surgidas quando da aplicação prática do presente contrato e impossíveis de serem resolvidas de comum acordo entre as partes, serão levadas ao fórum da Comarca de Pouso Alegre, com expressa renúncia de qualquer outro por mais especial que possa ser. E por se encontrarem de acordo, as partes assinam o presente termo em 3 (três) vias de igual teor e finalidade, destinando-se uma via ao (a) Monitor (a), uma à Ouvidoria do Programa de Monitoria e a remanescente à Coordenação do Curso. Pouso Alegre, de de. INAPÓS Instituto Nacional de Ensino Superior e Pós Graduação Padre Gervásio Aluno (a) Monitor (a) Coord. Acadêmico do Curso Prof. da Disciplina

11 RELATÓRIO DE MONITORIA O acadêmico, Matriculado no Curso Odontologia / Período:. Exerceu monitoria ( ) voluntária na Disciplina: No ( ) 1º semestre de ( ) 2º semestre de Com carga horária total de horas. Atividades desenvolvidas: Avaliação de desempenho: Conceito final: ( ) Insuficiente ( ) Regular ( ) Bom ( ) Muito bom ( ) Ótimo Professor responsável pela monitoria: (letra de forma) Assinatura do professor: Pouso Alegre de de. Cientes: Assinatura do Monitor Professor Orientador Professor Membro da Ouvidoria do Programa de Monitoria

12 TERMO DE DESISTÊNCIA DE MONITORIA Eu,, abaixo assinado, aprovado em processo seletivo para o Programa de Monitoria, realizado de acordo com o Edital do Conselho de Ensino do INAPÓS, declaro estar desistindo de minhas atividades de Monitoria, sabendo que não terei direito de abater as horas nas atividades complementares, informando que, para todos os efeitos legais e pecuniários, o meu último dia de atividades como acadêmico monitor foi em / /, pelo (s) seguintes (s) motivo (s): Disciplina atendida: Curso do acadêmico: Semestre/ano da monitoria: Professor orientador: Por estar de acordo, assina este Termo, lavrado em 03 (três) vias de igual teor e para um só fim, ficando uma com o monitor e duas com a Ouvidoria do Programa de Monitoria que encaminhará uma via à Coordenação do Curso. O preenchimento deste Termo de Desistência deve ser de forma legível, com todos os dados solicitados, sem emendas e sem rasuras. Pouso Alegre, de de. Assinatura do Monitor Professor Orientador Professor Membro da Ouvidoria do Programa de Monitoria

13 INICIAÇÃO A DOCÊNCIA O Instituto Nacional de Educação Superior e Pós-Graduação Padre Gervásio INAPÓS torna público os critérios para seleção do Programa de Iniciação a Docência (Projeto Corujão), para os estudantes do Curso de Bacharelado em Odontologia. I DOS CANDIDATOS 1.1 Só poderão se candidatar ao Programa de Iniciação a Docência os alunos regularmente matriculados e que tenham alcançado média geral de aprovação, no semestre anterior, igual ou superior a 70 (setenta) pontos e média igual ou superior a 80 (oitenta) pontos na disciplina específica alvo da Iniciação a Docência e ter cursado a unidade de ensino no INAPÓS. 1.2 As vagas para a Iniciação a Docência nas disciplinas profissionalizantes requer pré-requisitos de experiência e aprovação em outras disciplinas anteriores. Quando for o caso a coordenação do curso fixará as normas. 1.3 O estudante deverá cumprir a carga horária de 08 (oito) horas semanais, tendo todo conteúdo do Programa de Iniciação a Docência, a ele repassado sob a orientação do professor da unidade de ensino, atendendo às necessidades do curso de Odontologia. 1.4 Os alunos participantes do Programa de Iniciação a Docência farão jus, ainda, ao Certificado de Iniciação a Docência para efeito de título acadêmico e curriculum vitae. 1.5 Os alunos participantes do Programa de Iniciação a Docência terão o tempo de suas atividades convertidos como pontos para contagem como atividades complementares, de acordo com o Manual de Atividades Complementares do INAPÓS. 1.6 O candidato aprovado no Programa de Iniciação a Docência, será chamado Monitor. II DAS VAGAS As vagas de Iniciação a Docência fixadas pelo Conselho de Ensino do INAPÓS são: UNIDADE DE ENSINO VAGAS SEMESTRE DE OFERTA PROF. RESPONSÁVEL Bioquímica I 1 1º/2015 Eliziane Bioquímica II 1 2º/2015 Eliziane Microbiologia e Imunologia 2 1º/2015 Daniel

14 Morfologia e Embriologia Oral e Maxilofacial 1 2º/2015 Rafael Biossegurança e Ergonomia 2 1º/2015 Marcelo III DO CONCURSO 3.1 O concurso de Iniciação a Docência será realizado em uma etapa de acordo com o calendário previsto no presente edital. 3.2 O resultado da presente seleção somente será válido para o preenchimento das vagas para o ano de 2015, no período letivo de oferta de cada unidade curricular. 3.3 Não haverá prova ou entrevista de segunda chamada ou revisão de prova. IV DAS INSCRIÇÕES 4.1 Podem ser feitas na Secretaria Acadêmica nos horários de 8h as 12h e das 13h as 17h, no período de 06/01/2015 a 30/01/2015 (unidades de ensino ofertadas no primeiro semestre) e no período de 01/06/2015 a 30/06/2015 (unidades de ensino ofertadas no segundo semestre). 4.2 Os candidatos deverão apresentar os seguintes documentos: Ficha de inscrição; Comprovante de CR impresso pelo aluno através do Sistema Acadêmico; Declaração de motivos que o levaram a se candidatar à função de monitor; Comprovante de ter cursado a disciplina pretendida impresso através de Histórico do Sistema Acadêmico. V DA SELEÇÃO 5.1 As datas das avaliações, realizadas e corrigidas pelos docentes da disciplina, serão identificadas conforme quadro abaixo: Semestre Letivo Data das Provas Divulgação dos Resultados Treinamento Primeiro Semestre 09/02/2015 a 13/02/2015 de acordo com a disciplina 09/02/2015 a 13/02/2015 de acordo com a disciplina 09/02/2015 a 13/02/2015 de acordo com a disciplina Segundo Semestre 06/07/2015 a 10/07/2015 de acordo com a disciplina 06/07/2015 a 10/07/2015 de acordo com a disciplina 06/07/2015 a 10/07/2015 de acordo com a disciplina

15 5.2 Será considerado desistente o aluno inscrito que não comparecer à seleção na data e horário previstos. 5.3 O período de exercício da Iniciação a Docência será de 1 (um) semestre letivo. 5.4 A prova escrita versará sobre todo o conteúdo programático da unidade de ensino de escolha do candidato e constante do plano de ensino da mesma. 5.5 A classificação resultará na nota da prova realizada. Em caso de empate, o primeiro critério de desempate ocorrerá através do CR mais elevado e, como critério secundário, o candidato de maior idade. 5.6 Os candidatos excedentes e classificados até a 4ª (quarta) posição em cada unidade de ensino podem requerer o direito de atuar como monitor voluntário, fazendo jus ao final de suas atividades à declaração de Iniciação a Docência e os pontos para as Atividades Complementares. VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 6.1 Este edital revoga edital anterior relativo ao processo para seleção do Programa de Iniciação a Docência para o ano de Os casos omissos serão resolvidos pelo Coordenador do Curso. Pouso Alegre, 19 de Dezembro de Profᵃ. Dra. Tereza Cristina Rodrigues da Cunha Diretora Geral do INAPÓS

16 REQUERIMENTO DE INSCRIÇÃO PARA INICIAÇÃO A DOCÊNCIA Aluno (a): Curso de Odontologia do INAPÓS Período: Turma: Disciplina inscrita: Diretora da INAPÓS, O (a) aluno (a), acima identificado (a), vem respeitosamente requerer sua inscrição no Concurso de Iniciação a Docência, no corrente ano letivo, no curso e na disciplina supramencionados, de acordo com as normas vigentes e com o Edital do Concurso. Declara-se ter conhecimento do referido Edital, e das atribuições do monitor. Nestes termos, pede deferimento. Pouso Alegre, / /20 Assinatura: Informação complementar: Por que quer fazer Iniciação a Docência?

17 Preenchimento dos Setores Específicos Informações da Secretaria Acadêmica: Aproveitamento Acadêmico na disciplina pretendida:... Aproveitamento Acadêmico (média) do Semestre Anterior:... Percentual médio de frequência:... Percentual de frequência na disciplina pretendida:... Observações: O requerente satisfaz as condições previstas no Edital do Concurso? ( ) sim ( ) não, Pouso Alegre,... de... de... Assinatura do Responsável pelo Departamento:... Informações do Departamento Financeiro: O candidato está em dia com as obrigações financeiras: ( ) sim ( ) não É beneficiado com algum tipo de bolsa ou financiamento: ( ) sim ( ) não Caso possua bolsa/ financiamento, que tipo e qual percentual?... Observações: O requerente satisfaz as condições previstas no Edital do Concurso? ( ) sim ( ) não, Pouso Alegre,... de... de... Assinatura do Responsável pelo Departamento:...

18 DESPACHO DA DIRETORIA Financeiro, Considerando as informações da Secretaria Acadêmica e do Departamento ( ) DEFIRO a inscrição do(a) candidato(a) ( ) INDEFIRO a inscrição do(a) candidato(a) Observações: Pouso Alegre, / /20 Assinatura:

19 TERMO DE COMPROMISSO DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA O (a) acadêmico (a), portador do CPF Nº, regularmente matriculado (a) no curso de graduação em Odontologia do INAPÓS, número matrícula, aprovado em processo seletivo para o Programa de Iniciação a Docência, no semestre do ano de, como Monitor para a disciplina, compromete-se a cumprir as condições fixadas para a Iniciação a Docência, conforme Regulamentação do Programa de Iniciação a Docência estabelecido pelo Instituto Nacional de Ensino Superior e Pós-Graduação Padre Gervásio INAPÓS. A participação no Programa de Iniciação a Docência não cria vínculo empregatício de qualquer natureza, mesmo nos casos em que tal participação enseje a concessão de bolsa de estudos durante o período da Iniciação a Docência. Constituem motivos para o encerramento automático da vigência do presente Termo de Compromisso de Iniciação a Docência a conclusão, o abandono do curso ou trancamento da matrícula, bem como o não cumprimento da regulamentação do referido programa. Por estar de acordo, assina este Termo, lavrado em 03 (três) vias de igual teor e para um só fim, ficando uma com o monitor e duas com a Ouvidoria do Programa de Monitoria, que encaminhará uma via à Coordenação do Curso. Rua:, Nº, Bairro: Cidade: CEP:, Telefones: Pouso Alegre, de de. Assinatura do Monitor Professor Orientador Professor Membro da Ouvidoria do Programa de Monitoria

20 RELATÓRIO DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA O acadêmico, Matriculado no Curso Odontologia / Período:. Exerceu Iniciação a Docência ( ) voluntária na Disciplina: No ( ) 1º semestre de ( ) 2º semestre de Com carga horária total de horas. Atividades desenvolvidas: Avaliação de desempenho: Conceito final: ( ) Insuficiente ( ) Regular ( ) Bom ( ) Muito bom ( ) Ótimo Professor responsável pela Iniciação a Docência: (letra de forma) Assinatura do professor: Pouso Alegre de de. Cientes: Assinatura do Monitor Professor Orientador Professor Membro da Ouvidoria do Programa de Monitoria

21 TERMO DE DESISTÊNCIA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA Eu,, abaixo assinado, aprovado em processo seletivo para o Programa de Iniciação a Docência, realizado de acordo com o Edital do Conselho de Ensino do INAPÓS, declaro estar desistindo de minhas atividades de Iniciação a Docência, sabendo que não terei direito de abater as horas nas atividades complementares, informando que, para todos os efeitos legais e pecuniários, o meu último dia de atividades como acadêmico monitor foi em / /, pelo (s) seguintes (s) motivo (s): Disciplina atendida: Curso do acadêmico: Semestre/ano da Iniciação a Docência: Professor orientador: Por estar de acordo, assina este Termo, lavrado em 03 (três) vias de igual teor e para um só fim, ficando uma com o monitor e duas com a Ouvidoria do Programa Monitoria que encaminhará uma via à Coordenação do Curso. O preenchimento deste Termo de Desistência deve ser de forma legível, com todos os dados solicitados, sem emendas e sem rasuras. Pouso Alegre, de de. Assinatura do Monitor Professor Orientador Professor Membro da Ouvidoria do Programa de Monitoria

EDITAL DE MONITORIA no. 01/2014

EDITAL DE MONITORIA no. 01/2014 EDITAL DE MONITORIA no. 01/2014 Dispõe sobre o procedimento de seleção de alunos ao Programa de Monitoria do Curso de Administração da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Contagem e dá outras providências.

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES

REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES REGULAMENTO DA MONITORIA DOS CURSOS SUPERIORES Considerando o artigo 84 da LDB nº 9.394/96 o qual estabelece que: Os discentes da educação superior poderão ser aproveitados em tarefas de ensino e pesquisa

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO DO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016

EDITAL DE RETIFICAÇÃO DO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL DE RETIFICAÇÃO DO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 O Diretor da Faculdade de Direito do Sul de Minas, no uso de suas atribuições, torna público, para conhecimento dos interessados, a Retificação

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N 01/2014. Reitoria

IF SUDESTE MG REITORIA Diretoria de Gestão de Pessoas PROCESSO SELETIVO PROGRAMA DE ESTÁGIO REMUNERADO EDITAL N 01/2014. Reitoria EDITAL N 01/2014 Reitoria A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a Lei 11.788/2008, publicada no DOU de 26/09/2008

Leia mais

EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA

EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA EDITAL N. 003/2014 PROCESSO Nº. 23225.000159/2014-07 CÂMPUS JUIZ DE FORA A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés Regulamento do Programa de Monitoria para os cursos de Graduação A Monitoria é uma atividade Acadêmica dos cursos de Graduação que visa dar oportunidade de aprofundamento vertical de estudos em alguma

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

TÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO

TÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE, IFFluminense, no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura das inscrições para o Processo Seletivo de Reingresso

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2015/1. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

Processo de Seleção de Estagiários Edital Nº 005/2015

Processo de Seleção de Estagiários Edital Nº 005/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000 - Fax: (35) 3299-1063 Processo de Seleção de Estagiários

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ UNESPAR PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL 004/2015 PIBID/UNESPAR ABERTURA DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS DE Paranavaí- FAFIPA, NA ÁREA DE LETRAS, PARA ATUAR COMO BOLSISTA NO PIBID - À DOCÊNCIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Regulamento Específico do Curso de Especialização em Gestão e Tecnologia de Produção de Edifícios - CEGT CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

Leia mais

Edital 002/16 EDITAL DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO GOVERNAMENTAL. Turma 2016-18

Edital 002/16 EDITAL DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO GOVERNAMENTAL. Turma 2016-18 Edital 002/16 EDITAL DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, PLANEJAMENTO E GESTÃO GOVERNAMENTAL. Turma 2016-18 O Presidente da Fundação João Pinheiro, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

EDITAL Nº 05 - /2014 FATEPI INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA PRIMO

EDITAL Nº 05 - /2014 FATEPI INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA PRIMO Faculdade de Tecnologia do Piauí FATEPI Qualidade em Educação DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE PESQUISA Rua 1º de Maio Nº 2235/N Bairro Primavera Teresina PI Brasil Fone:(86) 2107-2200 Site: www.faespicom.br

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2013

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2013 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2013 A Diretora Geral da Escola Superior de Propaganda e Marketing Unidade Rio de Janeiro, de acordo com o regimento interno, torna pública as normas do Processo

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO Capitulo I Do Programa Art.1 O presente regulamento do Programa de Monitoria estabelece as regras para o exercício da monitoria por alunos regularmente matriculados

Leia mais

Curso de Administração

Curso de Administração EDITAL Nº 64, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. A DIRETORA DO CÂMPUS DE PARANAÍBA, da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais; e considerando a Resolução COEG nº

Leia mais

2 DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA DE BOLSAS ACADÊMICAS

2 DAS FINALIDADES E DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA DE BOLSAS ACADÊMICAS EDITAL nº 04/2015 Programa de bolsas acadêmicas modalidade bolsas de extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro campus Uberlândia Centro O diretor do Instituto

Leia mais

EDITAL Nº. 81/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 81/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 81/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO INTERNO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO INTERNO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO INTERNO INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO INTERNA PARA TUTOR(A) DO PROGRAMA PROINFO INTEGRADO EDITAL Nº 01/2015 SECRETÁRIO DE ESTADO

Leia mais

FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I

FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I FACULDADE BATISTA DE MINAS GERAIS CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DA MONITORIA AGOSTO DE 2014 CAPÍTULO I DA MONITORIA: Art. 1º. A monitoria é uma atividade auxiliar à docência exercida por alunos regularmente

Leia mais

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso.

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso. MANUAL DE MONITORIA O IBES tem interesse em gerar recursos humanos de qualidade entre seus próprios alunos para, no futuro, atuarem em função docente. Para tanto, mantém um programa de monitoria junto

Leia mais

Edital. Processo Seletivo 2016

Edital. Processo Seletivo 2016 Edital Processo Seletivo 2016 O Diretor Executivo da Fundação Educacional Nordeste Mineiro FENORD, no uso de suas atribuições, faz saber aos interessados que, no período indicado neste Edital, estarão

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES NORMAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA UFPel CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Monitoria, vinculado à Seção de Apoio Estudantil da Coordenadoria de Assuntos Estudantis e Comunitários,

Leia mais

I) A prova de Redação será escrita e respondida em Língua Portuguesa, no valor total de 100 (cem) pontos.

I) A prova de Redação será escrita e respondida em Língua Portuguesa, no valor total de 100 (cem) pontos. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS NO CURSO PRESENCIAL OFERECIDO PARA O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 DA FACULDADE MODAL (INÍCIO DAS AULAS EM FEVEREIRO DE 2016). De ordem do Sr.

Leia mais

ADITIVO 01/2016.1 EDITAL N 03 /2015

ADITIVO 01/2016.1 EDITAL N 03 /2015 ADITIVO 01/2016.1 EDITAL N 03 /2015 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A FACULDADE DE TECNOLOGIA DO NORDESTE - FATENE, recredenciada pelo MEC, portaria n 259 de 24/03/2009, torna pública a abertura de inscrições

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000. EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016

FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000. EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016 FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000 EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016 O Diretor da Unidade Faculdade Pitágoras de Poços de Caldas, no uso de

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL MONITORIA

REGULAMENTO INSTITUCIONAL MONITORIA UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE MONITORIA São Paulo 2010 CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP REGULAMENTO DE APRENDIZAGEM EM ATIVIDADES VETERINÁRIAS DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP REGULAMENTO DE APRENDIZAGEM EM ATIVIDADES VETERINÁRIAS DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP Decreto Estadual nº 3909, publicado no Diário Oficial do Estado do Paraná em 01/12/08 Campus Luiz M eneghel Bandeirantes CNPJ 08.885.100/0004-05 REGULAMENTO

Leia mais

EDITAL Nº 01/2012 FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ CAMPO GRANDE-MS SELEÇÃO DE VAGAS DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES

EDITAL Nº 01/2012 FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ CAMPO GRANDE-MS SELEÇÃO DE VAGAS DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES EDITAL Nº 01/2012 FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ CAMPO GRANDE-MS SELEÇÃO DE VAGAS DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES A Coordenação do Curso de Farmácia junto à Direção da Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande-MS,

Leia mais

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 846

RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 846 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS RESOLUÇÃO - CEPEC Nº 846 Altera a denominação do Curso de Especialização em Redes de Computadores, criado pela Resolução CEPEC nº 422, e aprova o novo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI www.ufvjm.edu.br

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI www.ufvjm.edu.br EDITAL Nº 03/2015 SELEÇÃO MONITORES REMUNERADOS DO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA, DA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE, DA UNIVERSIDADE FEDERAL, CAMPUS I - DIAMANTINA O Departamento de Odontologia,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1 A Faculdade Unida da Paraíba, mantida pela Sociedade Paraibana de Educação e Cultura ASPEC com sede em João Pessoa, PB, torna públicas as regras de funcionamento do sistema de Monitoria no Curso de Graduação,

Leia mais

Estado da Paraíba. Prefeitura Municipal de João Pessoa. Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2016

Estado da Paraíba. Prefeitura Municipal de João Pessoa. Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2016 Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2016 Cumprindo o que determina a Lei Municipal 11.608/2008 que instituiu o Programa

Leia mais

EDITAL Nº 27/2013 1 DISPOSIÇÕES GERAIS

EDITAL Nº 27/2013 1 DISPOSIÇÕES GERAIS EDITAL Nº 27/2013 SELEÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA, INTERESSADOS EM PARTICIPAR COMO PESQUISADOR NO PROJETO DE PESQUISA

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO

REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE SÃO LOURENÇO SÃO LOURENÇO/2014 CAPÍTULO l DOS OBJETIVOS Artigo 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar a monitoria,

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE VOTORANTIM - SOROCABA Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 279 Centro 18110-008 (15) 3416-7000

FACULDADE PITÁGORAS DE VOTORANTIM - SOROCABA Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 279 Centro 18110-008 (15) 3416-7000 FACULDADE PITÁGORAS DE VOTORANTIM - SOROCABA Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 279 Centro 18110-008 (15) 3416-7000 EDITAL Processo Seletivo nº 02/2016 O Diretor da Unidade Faculdade Pitágoras de Votorantim

Leia mais

EDITAL Nº. 011/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 DOS CURSOS DE ENGENHARIA

EDITAL Nº. 011/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 DOS CURSOS DE ENGENHARIA EDITAL Nº. 011/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 DOS CURSOS DE ENGENHARIA A Diretoria da Faculdade Alves Faria ALFA, mantida pelo Centro Educacional Alves Faria Ltda., com base em dispositivo constante de

Leia mais

EDITAL Nº 002/2012 PR CCD

EDITAL Nº 002/2012 PR CCD EDITAL Nº 002/2012 PR CCD Dispõe sobre procedimentos para recomposição e aumento de carga horária para as disciplinas dos cursos de graduação, na condição de docente substituto na UnC. O Pró Reitor do

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE MÚTUO PARA CONCESSÃO FAAES- FUNDO DE APOIO AO ACADÊMICO DO ENSINO SUPERIOR

CONTRATO PARTICULAR DE MÚTUO PARA CONCESSÃO FAAES- FUNDO DE APOIO AO ACADÊMICO DO ENSINO SUPERIOR CONTRATO PARTICULAR DE MÚTUO PARA CONCESSÃO FAAES- FUNDO DE APOIO AO ACADÊMICO DO ENSINO SUPERIOR CONTRATO (2013/2) MUTUANTE: ASSOCIAÇÃO JUINENSE DO ENSINO SUPERIOR DO VALE DO JURUENA - AJES, inscrita

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REITORIA EDITAL

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REITORIA EDITAL EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PORTADORES DE DIPLOMA EM LETRAS 2011 / 1º SEMESTRE CAMPUS ITAMBÉ INTRODUÇÃO A Reitoria da Universidade Presbiteriana Mackenzie, faz saber que as inscrições para o Processo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e revoga as Resoluções CONSEPE nº 09/2013; 10/2014

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº. 21/2015/NUPE/UFTM DE 12 DE JUNHO DE 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº. 21/2015/NUPE/UFTM DE 12 DE JUNHO DE 2015 EDITAL Nº. 21/2015/NUPE/UFTM DE 12 DE JUNHO DE 2015 QUARTO PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE PÓS-DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE DA BOLSA PNPD/CAPES PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO

Leia mais

Edital 009/16 DAC Apucarana, 02 de maio de 2016. EDITAL

Edital 009/16 DAC Apucarana, 02 de maio de 2016. EDITAL Edital 009/16 DAC Apucarana, 02 de maio de 2016. A Direção Acadêmica da Faculdade de Apucarana - FAP, no uso de suas competências e demais disposições legais, aprova e torna público o seguinte EDITAL 1.

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DO IFMS Campo Grande - MS 2014 PROGRAMA DE MONITORIA DO IFMS Capítulo I DA APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente Programa estabelece as finalidades, objetivos, atribuições e normas para

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG. NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG. NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014 Dispõe sobre a Disciplina iniciação à docência no ensino

Leia mais

CLARETIANO - FACULDADE CNPJ/MF 44.943.835/0002-31 RIO CLARO/SP (SEDE) CNPJ/MF 44.943

CLARETIANO - FACULDADE CNPJ/MF 44.943.835/0002-31 RIO CLARO/SP (SEDE) CNPJ/MF 44.943 CLARETIANO - FACULDADE CNPJ/MF 44.943.835/0002-31 RIO CLARO/SP (SEDE) CNPJ/MF 44.943.835/0003-12 SÃO PAULO/SP (UNIDADE) EDITAL Nº 02, DE 10 DE ABRIL DE 2015 PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE/2015 O Claretiano

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL PARA INGRESSANTES EM 2003 DOS OBJETIVOS Art. 1º - O Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Faculdade de História, Direito e Serviço Social,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 006/2007

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 006/2007 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 006/2007 AUTORIZA A REFORMULAÇÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA E APROVA A CRIAÇÃO DAS ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO EM CIRURGIA BUCO-MAXILO

Leia mais

EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO N 67, DE 10 DE JULHO DE 2013

EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO N 67, DE 10 DE JULHO DE 2013 O Diretor Pró-Tempore do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão Campus Caxias, no uso de suas atribuições, torna público que estarão abertas no período de 10/07/2013 a 25/07/2013

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE VOTORANTIM - SOROCABA Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 279 Centro 18110-008 (15) 3416-7000

FACULDADE PITÁGORAS DE VOTORANTIM - SOROCABA Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 279 Centro 18110-008 (15) 3416-7000 EDITAL Processo Seletivo nº 01/2015 O Diretor Geral da Faculdade Pitágoras de Votorantim, no uso de suas atribuições e demais disposições legais, aprova e torna público o presente edital contendo orientações

Leia mais

2.1 O IF SUDESTE MG selecionará 11 (onze) estagiários para as seguintes áreas:

2.1 O IF SUDESTE MG selecionará 11 (onze) estagiários para as seguintes áreas: EDITAL N. 01/2013 PROCESSO Nº. 23225.001032/2013-16 CÂMPUS JUIZ DE FORA A do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições, considerando a Lei

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO AMBIENTAL

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO AMBIENTAL EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO AMBIENTAL 1. PREÂMBULO 1.1. A Coordenação do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Ambiental

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA FORMAÇÃO DE BANCO DE RECURSOS HUMANOS DOS PROFESSORES EM REGIME DE CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA TRADUTOR(A) E(OU) INTÉRPRETE DE LIBRAS

SELEÇÃO PÚBLICA PARA FORMAÇÃO DE BANCO DE RECURSOS HUMANOS DOS PROFESSORES EM REGIME DE CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA TRADUTOR(A) E(OU) INTÉRPRETE DE LIBRAS SELEÇÃO PÚBLICA PARA FORMAÇÃO DE BANCO DE RECURSOS HUMANOS DOS PROFESSORES EM REGIME DE CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA TRADUTOR(A) E(OU) INTÉRPRETE DE LIBRAS EDITAL N 001/2016 EEM MARIA MARINA SOARES GUARACIABA

Leia mais

Manual do Candidato. Curso de Especialização Técnica em Gestão de Pessoas. IFES - Guarapari. Processo Seletivo 40 2012

Manual do Candidato. Curso de Especialização Técnica em Gestão de Pessoas. IFES - Guarapari. Processo Seletivo 40 2012 Manual do Candidato Processo Seletivo 40 2012 Curso de Especialização Técnica em Gestão de Pessoas IFES - Guarapari O CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO ATIVIDADE DATA HORÁRIO LOCAL Publicação do Edital 25/07/2012

Leia mais

EDITAL Nº 15, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES BOLSISTAS DO CURSO SUPERIOR BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA

EDITAL Nº 15, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015. PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES BOLSISTAS DO CURSO SUPERIOR BACHARELADO EM ENGENHARIA AGRONÔMICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA BR 349 - Km 14 Zona Rural - Caixa Postal 34

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2

EDITAL PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 EDITAL PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO A Diretora da Faculdade Cenecista de Vila Velha-FACEVV, com sede no município de Vila Velha, Estado do ES, torna público, na forma regimental e em

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA Nº 06/2013 CTT/UFPI (REABERTURA)

EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA Nº 06/2013 CTT/UFPI (REABERTURA) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA EDITAL DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA Nº 06/203 CTT/UFPI (REABERTURA) Teresina (PI), 0 de junho de 203.

Leia mais

O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA

O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA EDITAL nº. 014/2015 Estabelece as normas do Processo Seletivo ao provimento de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Planejamento e Gestão de Empreendimentos e Destinos Turísticos Sustentáveis,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENSINO NA EDUCAÇÃO BÁSICA TÍTULO I INTRODUÇÃO GERAL Art. 1 - Este regulamento estabelece as atribuições, responsabilidades e normas específicas do Programa

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: SECRETARIA GERAL DE RECURSOS HUMANOS U F S C a r EDITAL Nº 011/2010 O Secretário Geral de Recursos Humanos da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

EDITAL Nº 01/2016 Uni-FACEF CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES. Planejamento e Controle de Sistemas de Produção 01

EDITAL Nº 01/2016 Uni-FACEF CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES. Planejamento e Controle de Sistemas de Produção 01 EDITAL Nº 01/2016 Uni-FACEF CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES O Reitor do Centro Universitário Municipal de Franca (Uni-FACEF), no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo seu Regimento

Leia mais

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014 Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria de Desenvolvimento Social EDITAL DE SELEÇÃO N.º 001/2014 Cumprindo o que determina a Lei Municipal 11.608/2008 que instituiu o Programa

Leia mais

Considerando a necessidade de acompanhar, orientar e preparar melhor os acadêmicos no

Considerando a necessidade de acompanhar, orientar e preparar melhor os acadêmicos no FAPAC - Faculdade Presidente Antônio Carlos. Rua Antonio Ayres Primo, 2398 Centro Porto Nacional TO CEP 77.500-000 ITPAC-INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02 Qd. Fone: 07

Leia mais

EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2014/1 PARA INGRESSO EM CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2014/1 PARA INGRESSO EM CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÕNIA CAMPUS VILHENA DEPARTAMENTO DE ENSINO EDITAL Nº 41/IFRO/VILHENA, DE 15 DE JULHO DE 2014 PROCESSO SELETIVO ESPECIAL

Leia mais

FACULDADE DE JAGUARIUNA Edital de Processo Seletivo 2015 Continuado

FACULDADE DE JAGUARIUNA Edital de Processo Seletivo 2015 Continuado O Diretor da Faculdade de Jaguariúna, no uso de suas atribuições legais e obedecendo ao disposto na legislação pertinente, torna públicas as normas que regulamentam o Processo Seletivo 2015 Continuado,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA SEM BOLSA DO ENSINO SUPERIOR

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA COM BOLSA E MONITORIA VOLUNTÁRIA SEM BOLSA DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOMARANHÃO DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

EDITAL DO SEGUNDO PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DO ANO 2016 DA FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS E FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO MILTON CAMPOS.

EDITAL DO SEGUNDO PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DO ANO 2016 DA FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS E FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO MILTON CAMPOS. EDITAL DO SEGUNDO PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DO ANO 2016 DA FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS E FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO MILTON CAMPOS. A Diretora da FACULDADE DE DIREITO MILTON CAMPOS, Profª. Lucia

Leia mais

E D I T A L 02/2015 02. CURSOS, ATOS AUTORIZATIVOS, TEMPO DE INTEGRALIZAÇÃO, NÚMERO DE VAGAS, TURNOS E TURMAS

E D I T A L 02/2015 02. CURSOS, ATOS AUTORIZATIVOS, TEMPO DE INTEGRALIZAÇÃO, NÚMERO DE VAGAS, TURNOS E TURMAS E D I T A L 02/2015 Processo Seletivo para os Cursos de Graduação do Instituto Nacional de Telecomunicações Inatel, para o segundo semestre de 2015. Marcelo de Oliveira Marques, Diretor, em cumprimento

Leia mais

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2016 A Faculdade Meta, Instituição de Ensino Superior comprometida com o padrão de qualidade e as

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO 2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO 2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA SANTANDER UNIVERSIDADES DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO 2015 O Diretor Geral da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga - FAIBI, mantida pela Fundação Educacional

Leia mais

P O R T A R I A. São José dos Pinhais, 05 de maio de 2014. Frei Nelson José Hillesheim, OFM Diretor-Geral FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

P O R T A R I A. São José dos Pinhais, 05 de maio de 2014. Frei Nelson José Hillesheim, OFM Diretor-Geral FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS PORTARIA DG N.º 08/2014 APROVA, AD REFERENDUM DO CSA, O EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2014, 2 SEMESTRE, DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. O Diretor-Geral da Faculdade FAE São José dos Pinhais, no uso

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA COMISSÃO ORGANIZADORA Eliane Assis Neves Júlio César Alvim Marquione Gomes Raquel Munis Suelen Gomes 2 SUMÁRIO 1 CURSOS OFERECIDOS

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI NADIR DIAS DE FIGUEIREDO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI NADIR DIAS DE FIGUEIREDO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DO OBJETIVO REGULAMENTO Art. 1.º Os cursos de pós-graduação lato sensu do SENAI de São Paulo, obedecem o que dispõe a Resolução CNE/CES n.º 1, de 8 de junho de 2007, do Conselho Nacional de Educação e

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO JUNHO/ 2016

EDITAL PROCESSO SELETIVO JUNHO/ 2016 1 EDITAL PROCESSO SELETIVO JUNHO/ 2016 O Reitor do Centro Universitário de Araraquara, tendo em vista a legislação vigente, faz saber aos interessados que estarão abertas as inscrições para o Processo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 4ª. edição

CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 4ª. edição CETRO UIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORAL EXTRA 4ª. edição O Centro Universitário Carioca UniCarioca, recredenciado através da Portaria MEC º 1.565/04, torna públicas as normas a seguir,

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000. EDITAL Processo Seletivo nº 01/2014

FACULDADE PITÁGORAS DE POÇOS DE CALDAS Av. João Pinheiro, 1046 Centro 37701-386 (35) 2107-6000. EDITAL Processo Seletivo nº 01/2014 EDITAL Processo Seletivo nº 01/2014 O Diretor Geral da Faculdade Pitágoras de Poços de Caldas, no uso de suas atribuições e demais disposições legais, aprova e torna público o presente edital contendo

Leia mais

Processo Seletivo Agendado

Processo Seletivo Agendado Processo Seletivo Agendado 1- INFORMAÇÃO PRELIMINAR A Faculdade de Odontologia do INAPÓS, credenciada pela Portaria Ministerial no. 1.769 de 17/12/2009, publicada no Diário Oficial da União de 18/12/2009,

Leia mais

EDITAL Nº 01/2010 - etec TORNA PÚBLICO

EDITAL Nº 01/2010 - etec TORNA PÚBLICO EDITAL Nº 01/2010 - etec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através do Departamento de Ensino de Tecnologia e da Coordenação de Tecnologias na Educação do da, no uso das suas atribuições,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE, IFFluminense, no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura das inscrições para o Processo Seletivo de Reingresso

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07/2008 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2008. O DIRETOR DA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS, no uso e gozo de suas atribuições e,

RESOLUÇÃO Nº 07/2008 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2008. O DIRETOR DA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS, no uso e gozo de suas atribuições e, RESOLUÇÃO Nº 07/2008 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2008. Altera o regulamento da Monitoria. O DIRETOR DA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS, no uso e gozo de suas atribuições e, Considerando a necessidade de

Leia mais

2. Dos Cursos da UNISA, Turnos, Duração, Vagas, Locais de Funcionamento, Número de Alunos por Turma, Atos de Legalização e Modalidade de Ensino

2. Dos Cursos da UNISA, Turnos, Duração, Vagas, Locais de Funcionamento, Número de Alunos por Turma, Atos de Legalização e Modalidade de Ensino EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS PRESENCIAIS E SEMIPRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO/HABILITAÇÕES/MODALIDADES E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA, DA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO 2009 - TURMAS DE AGOSTO -

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA FAMETRO PROGRAMA DE MONITORIA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 007/2015 DA A Direção Acadêmica torna pública a inscrição para docentes e estudantes da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza FAMETRO,

Leia mais

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016

EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016 EDITAL Nº 05 CRFI /IFB, DE 08 DE MARÇO DE 2016. SELEÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO PROGRAMA DE MONITORIA DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL 1º SEMESTRE/2016 O Diretor Geral do Campus Riacho Fundo,

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Educação Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil EDITAL DE SELEÇÃO Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil A Diretora

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID. Edital de 27 de agosto de 2010 - Processo Seletivo Medicina - 1º Semestre de 2011

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID. Edital de 27 de agosto de 2010 - Processo Seletivo Medicina - 1º Semestre de 2011 UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID Edital de 27 de agosto de 2010 - Processo Seletivo Medicina - 1º Semestre de 2011 O Reitor da Universidade Cidade de São Paulo UNICID, com base no respectivo Regimento

Leia mais

EDITAL Nº 01/2016, de 18 de janeiro de 2016 DIVULGAÇÃO

EDITAL Nº 01/2016, de 18 de janeiro de 2016 DIVULGAÇÃO EDITAL Nº 01/2016, de 18 de janeiro de 2016 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PRESENCIAL PARA O PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DE 2016 A Faculdade Católica Recife torna público aos

Leia mais

2. Documentos Exigidos:

2. Documentos Exigidos: 1.1. Munido do boleto bancário gerado no site do CEPUERJ (http://www.cepuerj.uerj.br), através do link inscrições on line do Curso de Pós-Graduação em Ciência Política Doutorado, o candidato deverá efetuar

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS Pelo presente instrumento particular de CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS ( Contrato ), a ANHANGUERA EDUCACIONAL LTDA., devidamente inscrita

Leia mais

FACULDADE DAS AMÉRICAS Edital do Processo Seletivo - 2º Semestre de 2015

FACULDADE DAS AMÉRICAS Edital do Processo Seletivo - 2º Semestre de 2015 FACULDADE DAS AMÉRICAS Edital do Processo Seletivo - A Diretora Geral da Faculdade das Américas, com base no Regimento Geral, na Portaria Ministerial nº 391 de 07/02/2002, na Portaria Normativa nº 40,

Leia mais

EDITAL PROGRAD nº 21, de 27 de abril de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA VOLUNTÁRIA

EDITAL PROGRAD nº 21, de 27 de abril de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA VOLUNTÁRIA EDITAL PROGRAD nº 21, de 27 de abril de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA VOLUNTÁRIA A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), no uso de

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA Curso de Direito Graduação Edital Processo Seletivo 2015/1

ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA Curso de Direito Graduação Edital Processo Seletivo 2015/1 ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA Curso de Direito Graduação Edital Processo Seletivo 2015/1 O Curso de Direito Graduação, da Escola Superior Dom Helder Câmara foi autorizado pelo MEC, Portaria nº 2.161,

Leia mais

TORNA PÚBLICO. EDITAL Nº 01/2016 e-tec

TORNA PÚBLICO. EDITAL Nº 01/2016 e-tec EDITAL Nº 01/2016 e-tec A, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica e da Coordenação de Tecnologia na Educação, do da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, no uso das suas atribuições,

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 2º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 2º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 2º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

1. PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 03 a 09 de Setembro de 2013, das 08h às12h e das 13h às 16h.

1. PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 03 a 09 de Setembro de 2013, das 08h às12h e das 13h às 16h. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ - IFCE A Direção Geral do Campus de Maracanaú, através da Coordenação Local do Pronatec no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

EDITAL nº 02/2016. 2 DO CALENDÁRIO ACADÊMICO: 2.1 O curso de Especialização em Bioética será oferecido:

EDITAL nº 02/2016. 2 DO CALENDÁRIO ACADÊMICO: 2.1 O curso de Especialização em Bioética será oferecido: EDITAL nº 02/2016 A Diretora Geral da Faculdade Canção Nova, no uso de suas atribuições legais, torna público aos interessados que estarão abertas as inscrições do Processo Seletivo para o preenchimento

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS ANTÔNIO EUFRÁSIO DE TOLEDO DE PRESIDENTE PRUDENTE EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/2014

FACULDADES INTEGRADAS ANTÔNIO EUFRÁSIO DE TOLEDO DE PRESIDENTE PRUDENTE EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/2014 FACULDADES INTEGRADAS ANTÔNIO EUFRÁSIO DE TOLEDO DE PRESIDENTE PRUDENTE EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/2014 A Presidente da Comissão Permanente de Processos Seletivos das FACULDADES INTEGRADAS ANTÔNIO EUFRÁSIO

Leia mais