Perguntas Frequentes Candidatura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perguntas Frequentes Candidatura"

Transcrição

1 Perguntas Frequentes Candidatura Programa de Doutorado Pleno no Exterior Diretoria de Relações Internacionais Coordenação-Geral de Bolsas e Projetos CGBP Coordenação de Candidaturas a Bolsas e Auxílios no Exterior CCE Brasília, Junho de 2015.

2 Perguntas Frequentes Candidatura Doutorado Pleno no Exterior Sumário Requisitos do Candidato... 3 Inscrições... 3 Bolsa Doutorado Pleno... 4 Duração da Bolsa... 4 Seleção... 5 Acúmulo de Bolsa... 5 Proficiência... 6 Documentos... 6 Concessão de Bolsa... 7 Implementação da Bolsa... 8 Mudança de Técnico... 9 Comunicação com a CAPES... 9 Cartão BB Américas Benefícios Pagamento de Mensalidades Afastamento Dependentes Providências antes da viagem

3 Requisitos do Candidato 1) Um candidato estrangeiro, de nacionalidade não brasileira, pode se beneficiar de bolsa de doutorado pleno no exterior? Depende da condição do estrangeiro no Brasil, a bolsa é voltada para brasileiros natos ou naturalizados e estes devem apresentar comprovação quando tiverem dupla cidadania. Os estrangeiros que possuem visto permanente são aceitos pela CAPES. Não há impedimento para o estrangeiro desde que atenda os requisitos básicos da modalidade. Devido à Constituição Federal de 1988, os portugueses são aceitos independente de possuírem visto permanente. 2) Existe restrição para o estudante com vínculo empregatício em candidatar-se para o Doutorado Pleno no Exterior? Não, desde que obtenha autorização de afastamento do país pelo empregador, apontando o período efetivo da bolsa e constando na redação a expressão com ônus da CAPES ou bolsa CAPES. Se o candidato for servidor público, essa autorização deverá ser publicada em Diário Oficial da União, do Estado ou Município, conforme o vínculo, e mantida sob a sua guarda por cinco anos, podendo ser solicitada a qualquer momento para fins de auditoria. 3) É possível se candidatar ao fluxo padrão de Doutorado Pleno da CAPES ou ao CsF sem ter mestrado? A exigência de mestrado está ligada a universidade de destino. Confira os requisitos do curso que você pretende cursar. É possível se inscrever tanto no fluxo padrão da Capes como no CsF cursando mestrado ou mesmo só com graduação, mas se você estiver cursando graduação ou mestrado, é necessário terminar o curso antes da implementação. 4) Posso me candidatar ao Doutorado Pleno se eu já estiver cursando Doutorado no Brasil? Não. Para candidatar-se ao Doutorado Pleno não é possível ser aluno regular de nenhum curso de pós-graduação, em nível de Doutorado. Inscrições 5) Todo ano tem inscrição para o Doutorado Pleno? Normalmente sim, mas é importante verificar as datas e prazos na página da CAPES ( 6) Posso fazer minha inscrição pessoalmente na CAPES? 3

4 Não. A inscrição deve ser efetuada exclusivamente por meio eletrônico. 7) Onde acesso para fazer minha inscrição? O candidato deverá acessar a página da CAPES ( (Bolsas/Estudantes Bolsas no Exterior Doutorado Pleno no Exterior), no link Faça aqui sua inscrição. 8) Caso não possua os documentos na data da inscrição, posso enviar depois? Não. O candidato deve enviar impreterivelmente até a data limite todos os documentos iniciais obrigatórios. Sem eles a inscrição será indeferida e não passível de recurso. Bolsa Doutorado Pleno 9) O que é o programa de Doutorado Pleno da CAPES no exterior? É um programa com o objetivo conceder bolsas de estudos a fim de complementar às possibilidades ofertadas pelo conjunto dos programas de pós-graduação no Brasil, de forma a buscar a formação de docentes e pesquisadores de alto nível. A bolsa destina-se a candidatos de elevado desempenho acadêmico, que se dirijam a instituições estrangeiras de excelência, para a realização de doutorado pleno em universidades do exterior. 10) Em que consiste a Bolsa de Doutorado Pleno da CAPES no exterior? A bolsa da Capes consiste em: mensalidade, auxílio instalação, adicional-dependente (quando for o caso), seguro saúde e auxílio deslocamento. Duração da Bolsa 11) Qual a duração da bolsa de doutorado no exterior? A duração da bolsa do Doutorado Pleno no Exterior é no máximo de 12 meses, inicialmente, podendo ser renovada desde que o (a) bolsista tenha desempenho acadêmico satisfatório e de modo que não ultrapasse o total de meses constante na carta de concessão (igual ou inferior a 48 meses), com vigência até o mês de defesa da tese, quando a defesa ocorre dentro do período concedido. 12) É possível realizar o doutorado no exterior em mais de 4 anos? Sim. Não obstante, não há nenhuma garantia de que essa solicitação será atendida. Lembre-se de que o bolsista assume uma série de compromissos ao aceitar a bolsa da 4

5 CAPES, dentre os quais se encontra a finalização de seus estudos, com a defesa da tese, dentro do prazo estipulado pela bolsa. 13) No caso de doutorados que tem duração maior que 48 meses, como nos EUA, é possível a prorrogação? Sim. No caso dos bolsistas realizando doutorado pleno nos EUA, poderá ser concedida prorrogação para além dos 48 meses de concessão, sem ônus para a CAPES. Ou seja, será autorizado a permanecer no exterior para concluir seus estudos, porém não receberá auxílio financeiro para esse período excedente. Seleção 14) A CAPES possui uma lista de Instituições de Ensino Superior conveniadas? Não. A escolha do país, da instituição e do orientador é de sua inteira responsabilidade. 15) Como é o processo seletivo do doutorado pleno? A seleção consiste, inicialmente, da verificação de consistência documental seguida de análise de mérito. 16) É possível solicitar reconsideração em caso de reprovação no processo seletivo? Sim. O pedido de reconsideração, entretanto, deve estritamente contrapor o parecer emitido e não incluir fatos novos. 17) Quantos pedidos de reconsideração posso solicitar? Apenas um. O resultado sobre a reconsideração é definitivo, não cabendo qualquer outro recurso. 18) Posso mudar a instituição de destino e o orientador no exterior? Excepcionalmente é possível alterar o período, bem como a instituição de destino e o orientador estrangeiro. No entanto, qualquer mudança acarreta em nova avaliação de mérito e outra Carta de Concessão deve ser concedida para que o aluno tenha sua candidatura novamente aprovada. Acúmulo de Bolsa 19) Posso acumular a bolsa no exterior com outras que já recebo? Não. Não é possível acumular a bolsa de doutorado no exterior com outras bolsas no Brasil provenientes de recursos da CAPES e/ou do Tesouro Nacional. 5

6 20) E acumular com outra bolsa no exterior? É permitida apenas acumulação de bolsa com remuneração temporária e/ou parcial recebida pelo bolsista a título de "Teaching" ou "Research Fellowship ", desde que o orientador/supervisor do bolsista declare que tais atividades não prejudicam o andamento do curso e a CAPES seja informado de seu valor e condições. 21) É possível acumular bolsa CAPES no exterior com salário? Sim. O servidor poderá viajar com salário acumulando com a bolsa do exterior, a CAPES, porém, não se responsabiliza por eventuais problemas decorrentes. Proficiência 22) É preciso apresentar teste de proficiência no idioma do país de destino? Não necessariamente. A apresentação do exame de proficiência deverá ser dispensada caso a Instituição de Ensino Superior no Exterior encaminhe carta assinada indicando que o aluno possui a proficiência necessária na língua estrangeira para se comunicar e desenvolver os trabalhos e atividades previstos ao longo da concessão da bolsa. 23) Se o orientador não me fornecer a carta afirmando sobre meu conhecimento na língua estrangeira, o que devo fazer? Caso não consiga a carta deve apresentar teste de proficiência de acordo as exigências específicas da IES no exterior para a qual esteja se candidatando. Documentos 24) Como a documentação deve ser enviada? Por ? A documentação que a CAPES solicita NÃO deve ser enviada por . Toda documentação deverá ser enviada via online, em formato PDF, pelo sistema eletrônico na página da CAPES/Doutorado Pleno no Exterior. 25) Quais são os documentos necessários para a inscrição? Formulário de inscrição; Curriculum Lattes; Históricos Escolares de Graduação e Pós- Graduação já concluídos; Correspondência trocada com possível orientador na IES de destino; Currículo resumido e atualizado do possível orientador; Cópia do RG e Projeto de Pesquisa. 26) Existe algum modelo de projeto de pesquisa? 6

7 Sim. O projeto de pesquisa deve conter, obrigatoriamente: Título; Introdução e justificativa; Objetivos, com definição e delimitação clara do objeto de estudo; Metodologia a ser empregada; Cronograma das atividades; Pesquisa de Campo, caso haja pretensão; Bibliografia de referência; Justificativa para indicação da (s) instituição (ões) de destino no exterior; e Justificativa da necessidade de desenvolver o projeto de pesquisa no exterior. 27) Como faço para acompanhar o processo seletivo? Após o recebimento de sua inscrição pela CAPES, a candidatura pode ser acompanhada pela internet, na página do doutorado pleno da CAPES, em situação do processo. Concessão de Bolsa 28) Como saberei que minha bolsa foi concedida? O candidato aprovado receberá um aviso de concessão de bolsa por informando sua aprovação e solicitando documentos necessários para a concessão da bolsa. 29) Quais documentos são necessários para concessão da bolsa? 1- Confirmação de Interesse ou Desistência da Bolsa, independentemente da data de viagem (se for o caso). A confirmação deve ser encaminhada no prazo máximo de dez dias, a contar da data da comunicação do Aviso de Concessão. É preciso confirmar também o período correto do Doutorado no exterior (o período deve ser igual ao informado na carta de aceite da Instituição no Exterior); 2- Atualização Cadastral; 3- Carta de Aceite na instituição no exterior, assinada e timbrada, contendo o mês de início e fim dos estudos no exterior, o nível PhD e a exigência do teste de proficiência detalhando o tipo de teste e nível; 4- Caso haja dependentes que irão acompanhar o candidato, apresentar cópia da certidão de casamento ou união estável e certidão de nascimento dos filhos. Os documentos deverão ser enviados pelo link Envie de Documentos Complementares, na página do Doutorado Pleno no Exterior, no site da CAPES. Após o envio dos documentos descritos acima, a CAPES procederá a emissão da carta de concessão, incluindo o termo de compromisso, que serão enviados por correios para o endereço informado na ficha de atualização cadastral. 30) O que é a carta de concessão? Documento emitido no momento em que a bolsa é concedida. Informa: os benefícios do bolsista; os compromissos do bolsista com a CAPES e da CAPES com o bolsista; a duração da bolsa e o período de concessão total atendido. 7

8 31) O recebimento das cartas de concessão assegura ao candidato a bolsa de Doutorado Pleno no Exterior? Não. O candidato deve cumprir todas as fases relativas à apresentação dos documentos necessários para a implementação da bolsa a fim que ela seja concedida. Implementação da Bolsa 32) O que preciso para conseguir uma bolsa de doutorado pleno no exterior? Aprovação na universidade selecionada comprovada por uma carta assinada (seja da instituição ou do seu orientador) e aprovação no processo da CAPES, o que envolve projeto de pesquisa, avaliação de currículo, de mérito da proposta, entre outros. 33) Quando a Bolsa é implementada? Para implementação o candidato deve enviar os seguintes documentos pelo link Envie de Documentos Complementares, na página do Doutorado Pleno no Exterior, no site da CAPES: 1- Diploma de Mestrado (se não for o caso, enviar o de maior título) em conformidade com o regulamento, ata de defesa poderá ser aceita, mas não será aceita a desistência de curso em andamento, pois o mesmo foi avaliado e considerado na etapa de análise de mérito; 2- Comprovante válido do nível de proficiência no idioma exigido pela Instituição de destino; 3- Dados bancários no Brasil enviado em formulário online no link Formulários on-line, na página do Doutorado Pleno no Exterior, no site da CAPES; 4- Comprovante de conta bancária no Brasil cópia em formato pdf, de saldo, extrato, cartão ou folha de cheque com dados legíveis que comprovem o preenchimento corretamente dos dados informados no item anterior (item 3). A conta pode ser individual ou como primeiro titular (a conta bancária no exterior será solicitada após a implementação da bolsa); 5- Termo de Compromisso Encaminhar uma via assinada pelos correios à CAPES e uma cópia eletrônica pelo site, no link "envio de documentos complementares". A única via de recebimento dos documentos (salvo o original do TERMO DE COMPROMISSO), inclusive da desistência, quando for o caso, é pelo sistema on-line. 34) Qual o procedimento de envio de documentos para implementação da bolsa? Os documentos devem ser anexados, em arquivos separados e devidamente nomeados, no Envie Documentos Complementares. Cada documento, independente do número de páginas, será anexado em um único arquivo cujo tamanho seja inferior ou igual a 5 Mbytes, no padrão Acrobat Adobe (.pdf) 8

9 35) Qual a data limite para envio dos documentos relativos à concessão de bolsa? O último documento deverá ser encaminhado em até 20 dias antes do embarque, para que se evitem prejuízos à concessão em função do período de tramitação interna e bancária. 36) Pode-se viajar antes da bolsa ser implementada? Não recomendamos que o candidato viaje antes da bolsa implementada, pois se na análise documental houver alguma inconsistência o candidato poderá não ter a bolsa aprovada. Mudança de Técnico 37) Minha bolsa foi implementada, mas meu técnico não responde meus s. O que aconteceu? Após o recebimento, avaliação e aprovação dos documentos, o seu processo passará para a Coordenação de Acompanhamento de Bolsas no Exterior (CBE) e um novo técnico ficará responsável. Um é enviado ao estudante avisando a mudança de técnico. 38) Quais são as responsabilidades do meu novo técnico O técnico (a) da CBE será designado (a) para tomar as providências necessárias para liberação e manutenção dos componentes da bolsa, constantes da carta de concessão, assim como para acompanhar o processo até o encerramento do Doutorado e o seu retorno ao Brasil. Comunicação com a CAPES 39) A mensagem que chega à minha caixa de correio eletrônico, informando que o documento postado por mim no site foi recebido, indica que ele está correto e foi aceito pela CAPES? Não. A mensagem indica apenas que o técnico responsável recebeu o documento enviado e que irá analisar. Qualquer inconsistência será posteriormente notificada via . 40) A postagem de documentos na página online é garantia de recebimento do documento pela CAPES? Não, tendo em vista que podem ocorrer falhas dos meios eletrônicos no envio que impeçam a chegada do documento. O Sistema dispara mensagem automática quando o documento é recebido. 41) O status da CAPES está análise de mérito. O que significa? 9

10 A análise de mérito trata-se da avaliação das candidaturas, por consultores ad hoc, levando em consideração: inserção do projeto no quadro de prioridades; qualificação e desempenho acadêmico do candidato; qualidade do projeto de pesquisa e sua consistência; e adequação das instituições e dos orientadores estrangeiros. É fase mais relevante e a mais longa. Pode durar de 2 a 4 meses. 42) Não estou recebendo as comunicações via da CAPES. O que pode estar havendo? Certifique-se de que o fornecido para a CAPES durante a inscrição está correto, de que sua caixa de entrada esteja sempre disponível e de que seu anti-spam não esteja bloqueando o ; Desabilite a solicitação automática de confirmação de envio que alguns provedores oferecem; Observe, no caso de institucional, se seu provedor não está bloqueando as mensagens ou os anexos enviados; Verifique sempre, além da caixa de entrada, sua caixa de lixo eletrônico/spans; Fique atento a s com a epígrafe CAPES, que podem estar passando despercebidos. 43) É permitido o contato direto do candidato com o técnico da CAPES que acompanha as inscrições? Não é necessário. Telefonemas e s oneram o processo e atrasam análises. Lembrese que são milhares de candidatos do Brasil e que a confirmação de recebimento é enviada automaticamente. 44) Como posso acompanhar meu processo? Após a implementação da bolsa, o (a) bolsista pode acompanhar o processo na página da Capes. Acesse: Bolsas/Estudantes Bolsas no exterior Bolsistas ativos Doutorado. O SAC- Exterior é disponibilizado para envio de documentos avulsos, conferência dos dados cadastrais, consulta de remessas financeiras, preenchimento de formulários pela internet para atualização de cadastro e solicitações diversas. Mantenha seus dados cadastrais sempre atualizados na Capes. Cartão BB Américas 45) Quando receberei o meu cartão BB Américas após a concessão? O seu cartão BB Américas é solicitado pela CAPES no momento em que a bolsa é aprovada e deverá ser remetido pelo Banco do Brasil Américas ao endereço informado pelo bolsista na candidatura. Se o endereço informado pelo bolsista é no exterior, esse prazo 10

11 costuma ser de 15 dias úteis. Se o endereço informado pelo bolsista é no Brasil, o prazo de entrega é de cerca de 20 dias úteis. 46) Onde posso acessar as orientações do cartão BB Américas? No link: 47) Quem irá solicitar o cartão BB Américas? A CAPES solicita o seu cartão BB Américas no momento da aprovação de sua bolsa. 48) Como devo proceder se houver algum problema com relação ao meu cartão BB Américas? Quais os contatos do Banco do Brasil Américas? A CAPES não se responsabiliza por eventuais problemas ocorridos com o cartão BB Américas. A CAPES não é responsável pela gestão do cartão, o que é feito exclusivamente pelo BB Américas. Caso não tenha recebido o cartão BB Américas, o bolsista deve contatar diretamente o Banco do Brasil Américas através do ou pelos telefones (ligação gratuita dentro dos EUA) ou (fora dos EUA). 49) Posso optar por receber na minha conta no exterior? Não. Desde 2013, todos os pagamentos são feitos exclusivamente por meio de cartão BB Américas ou depósito na conta bancária do bolsista no Brasil, quando for o caso. Benefícios 50) É necessário ter conta bancária no Brasil? Pode ser em qualquer banco? Sim. O bolsista deve ser titular de uma conta corrente no Brasil. Não serão realizados pagamentos em contas poupança, contas conjuntas, contas universitárias. A conta corrente deve ser preferencialmente em no Banco do Brasil, mas o bolsista pode abrir a conta em qualquer banco de sua escolha. 51) A CAPES fornecerá as passagens aéreas ida e volta para o país de destino? A CAPES não compra passagens aéreas. Após a implementação da bolsa, é concedido o auxílio deslocamento para cobrir despesas com as passagens de ida ao local de estudo e de retorno ao Brasil. 11

12 52) A compra de passagens deverá ser somente pela Agência credenciada pela CAPES? Não. A CAPES não compra mais as passagens para os bolsistas desde Os procedimentos de reserva e aquisição dos bilhetes são de inteira responsabilidade do próprio bolsista, sendo de livre escolha a agência de viagens e/ou companhia aérea. 53) É necessário devolver a eventual diferença entre o valor pago e o valor concedido a título de auxílio deslocamento para a compra das passagens? Não, se faltar alguma quantia o beneficiário deve complementar e se sobrar não precisa devolver à CAPES. O que sobrar o aluno poderá gastar nos deslocamentos internos do país de destino. Apenas as passagens aéreas devem ser guardadas para futura prestação de contas. 54) A compra das passagens pode ser antecipada? Sim. Os candidatos podem comprar as passagens de ida e volta antes da liberação do auxílio deslocamento. Entretanto, aconselhamos aos candidatos que somente efetuem a compra quando tiverem uma previsão concreta da data da viagem, considerando as regras do Doutorado Pleno no Exterior e a liberação do visto por parte do consulado do país de destino. A CAPES não arcará com quaisquer despesas em relação à taxa de remarcação dos bilhetes eventualmente cobrada pelas companhias aéreas, mesmo em situação de emergência. 55) Como é o pagamento do auxílio deslocamento? O auxílio é concedido em duas parcelas. A primeira, correspondente à ida, será paga em reais, em conta bancária no Brasil e antes da partida. A segunda, referente à volta, concedido juntamente com o último pagamento de mensalidades, na moeda estabelecida na Carta de Concessão da bolsa e creditado no Cartão BB Américas. 56) Quem já está no país de destino tem direito a todos os benefícios? Não. O bolsista que se encontre residindo no país de destino, quando da aprovação da bolsa, não fará jus ao valor correspondente ao auxílio-deslocamento relativo ao trecho de ida e nem ao auxílio-instalação. 57) Como são feitos os pagamentos após a implementação da bolsa? Ao bolsista que resida ou encontra-se no Brasil, a CAPES pagará o auxílio-instalação, o seguro-saúde e o auxílio-deslocamento de ida, por meio de depósito em conta corrente no Brasil, a ser informada, no momento da aceitação da bolsa, no formulário on-line Dados Complementares. 12

13 58) Qual o prazo do pagamento dos primeiros benefícios? O prazo de transferência de recursos para a conta corrente será de até 30 (trinta) dias antes do início da vigência da bolsa. Esse prazo, entretanto, só será possível nos casos em que haja no mínimo 60 (sessenta) dias entre o aceite do Termo de Compromisso e Aceitação de Bolsa no Exterior e o início da vigência da bolsa. 59) Sou obrigado a contratar um Seguro Saúde no exterior? Sim. A obtenção do seguro-saúde é obrigatória, sendo de fundamental importância para a segurança do bolsista no exterior e deve assegurar o atendimento durante todo o período de realização dos estudos, inclusive o dia de sua viagem de retorno ao Brasil. O seguro deverá contribuir com o custeio de despesas referentes à aquisição de plano de saúde no exterior, ficando vedada a compra de seguro de vida ou de plano odontológico, em lugar de seguro saúde abrangente, respeitando o disposto no artigo 3º, parágrafo 5º, da Portaria CAPES 60/ ) Como é o pagamento do Seguro Saúde? A primeira parcela será paga no Brasil. Para os bolsistas com o doutoramento já em curso, será paga no exterior. As demais anuidades serão pagas a cada renovação da bolsa. 61) A CAPES recomenda algum Seguro Saúde específico? A Capes não interfere na escolha da seguradora e da abrangência do plano de saúde, embora recomende expressamente que elas assegurem ao beneficiário no exterior a maior cobertura possível. Compete, pois, exclusivamente ao (à) bolsista a opção pela empresa e pelo plano mais adequado para a prestação do serviço, consideradas suas necessidades no local de estudos. 62) É necessário devolver a eventual diferença entre o valor pago e o valor concedido a título de auxílio seguro saúde? Não. Se o valor da adesão ao plano for maior que o auxílio concedido, a CAPES não cobrirá a diferença; da mesma forma, não será exigida a devolução de eventual saldo resultante dessa aquisição. 63) Se houver alguma situação não coberta pelo Seguro-Saúde? 13

14 A CAPES se exime da obrigação de qualquer apoio adicional para o custeio de despesas médicas, hospitalares, odontológicas ou correlatas não previstas pelo seguro adquirido. Portanto, eventuais gastos do bolsista e dependentes com serviços não cobertos pela apólice do seguro-saúde não serão objeto de ressarcimento. 64) Qual o Valor do Auxílio Instalação? Em que momento é pago? Equivale a uma mensalidade, abrangendo o valor básico e o adicional dependente, quando for o caso, pago em conta bancária no Brasil, em real, antes da partida. Pagamento de Mensalidades 65) O que é mensalidade? São os benefícios regularmente aos bolsistas. 66) Quando são pagas? Ao ser implementada a bolsa, as três primeiras mensalidades da bolsa serão pagas antes da partida em reais na sua conta corrente no Brasil. As demais mensalidades serão pagas no exterior por meio do cartão BB Américas. Os valores destinam-se a contribuir com a manutenção do (a) bolsista durante os estudos de doutorado no exterior. 67) E depois da chegada ao exterior? As demais mensalidades pagas no exterior ocorrerão em parcelas trimestrais, em geral até o 20 dia do primeiro mês de cada trimestre liberado. Isto é, são 3 mensalidades, sendo 1 correspondente ao mês ainda não vencido e 2 aos meses a vencer. 68) Tem alguma exigência para o pagamento das mensalidades? O início do pagamento regular das mensalidades no exterior depende do recebimento pela CAPES dos documentos a seguir: - Cartão de embarque do (a) bolsista e do(s) dependente(s), quando houver (cópia eletrônica); - Páginas do passaporte do (a) bolsista e do(s) dependente(s), se houver, em que conste a foto e a data de chegada ao exterior (cópia eletrônica); - Dados residenciais e bancários no exterior (no formulário eletrônico); - Comprovante de adesão ao seguro-saúde (cópia eletrônica). 69) Quem tem direito ao Adicional Localidade? Este benefício será concedido aos bolsistas com destino a cidades consideradas de alto custo, conforme indicado na Portaria CAPES 60 de 2015, que dispõe sobre os valores de 14

15 bolsas de estudo e auxílios pagos no país e no exterior no âmbito dos programas e ações de fomento geridos pela Diretoria de Relações Internacionais da CAPES. 70) Como saber se a cidade em que vou realizar os meus estudos é de alto custo? A lista atual de cidades de alto custo pode ser consultada na Portaria CAPES 60 de 2015, que dispõe sobre os valores de bolsas de estudo e auxílios pagos no país e no exterior no âmbito dos programas e ações de fomento geridos pela Diretoria de Relações Internacionais da CAPES. Para efeitos de concessão do adicional localidade será considerado o endereço da instituição de ensino no exterior no qual o (a) bolsista desenvolverá seus estudos e/ou pesquisas. 71) O Adicional Localidade é pago em quantas parcelas? O benefício será pago mensalmente durante o período de duração da bolsa de estudos juntamente com as mensalidades. Afastamento 72) Como devo comprovar a anuência de meu empregador para o usufruto da bolsa concedida pela CAPES? A CAPES não exige a apresentação do afastamento, porém esse documento deverá ser mantido sob a guarda do bolsista pelo prazo de cinco anos após a concessão para fins de auditoria, pode ser solicitado a qualquer momento. No caso do setor privado, bastará uma declaração, em papel timbrado da instituição, assinada e carimbada pelo responsável maior por sua licença, constando a identificação do beneficiário e a ciência e concordância com o destino, período e objetivo do afastamento funcional. No caso do setor público, o responsável maior deverá emitir uma Portaria a ser publicada em Diário Oficial, contendo a identificação do beneficiário, o destino, o período, o objetivo do afastamento do país e a menção ao financiamento CAPES. Destacamos que é de responsabilidade do bolsista a negociação do afastamento com o empregador para as atividades no exterior e que não é permitida a concessão em período de férias do bolsista (nem para outra finalidade que não seja estudos ou pesquisa). Dependentes 73) Quem pode ser considerado dependente? 15

16 Para efeito de concessão do adicional dependente são considerados: o cônjuge ou companheiro, comprovada oficialmente a união estável, brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil; os filhos com até 21 anos de idade, não emancipados, ou, independente da idade, quando portador de deficiência física, intelectual ou mental que o torne absoluta ou relativamente incapaz, na forma da legislação civil; os filhos com até 24 anos, se matriculado em curso de nível superior no país de destino; 74) Existe alguma regra para o recebimento dos benefícios do adicional dependente? Os benefícios aos dependentes são exclusivamente para aqueles que permanecerão em sua companhia no exterior por um prazo igual ou superior a nove meses, e variam de acordo com a tabela de valores de bolsas de estudos no exterior da Capes. A única exceção a essa regra são filhos (as) nascidos (as) no exterior, a menos de nove meses da conclusão dos estudos. 75) Quantos dependentes podem ter direito aos benefícios? No máximo 2. 76) Se eu tiver um filho ou casar durante o doutorado, posso adicionar como dependente? Sim. Entretanto, a concessão de benefícios adicionais somente se efetivará após apresentação de documento oficial da união ou do nascimento, desde que registrado em autoridade consular brasileira, quando ocorrido no exterior; ou mediante emissão de documento válido em território nacional, e desde que atenda aos requisitos para concessão do benefício. Providências antes da viagem 77) Que tipo de visto devo solicitar junto ao consulado do país para onde vou? O Visto que expresse sua condição de estudante visitante brasileiro no país de destino, apto a permanecer pelo tempo necessário à conclusão dos estudos. Deve-se ter claro que caso seja impedido de entrar no país ou de permanecer pelo tempo necessário, todo recurso concedido deverá ser restituído à CAPES, que não pode, legalmente, interceder ou se responsabilizar por eventualidades. 78) A CAPES concede visto para os bolsistas? Não. A CAPES não concede visto nem intercede no processo. É de inteira responsabilidade do candidato as providencias do visto de entrada no país de destino a tempo do início das 16

17 atividades no exterior. Nesse sentido, contate a embaixada ou o consulado do país de destino, com a devida antecedência, e solicite todas as informações pertinentes para a aquisição do visto no passaporte brasileiro, na categoria de estudante. 79) Qual a duração exigida do visto? O visto deverá ser válido para a permanência no país durante o período total de realização dos estudos propostos. 80) O país de destino não exige visto, o que faço? Primeiro verificar se o visto não solicitado é de estudante, pois se for de turista desconsidere, a CAPES não aceita visto de turista e poderá solicitar a cópia do visto em outras etapas do processo. Se o visto é na categoria de estudante ou equivalente, então observe que alguns países só fornecem o visto quando da chegada no país. Nesse caso o candidato deve apresentar cópia da página do passaporte brasileiro que consta os dados pessoais. 81) Um título de doutorado obtido no exterior é válido no Brasil? A Capes não reconhece cursos de outros países. Conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (nº de 1996), Art. 48, 3º, os diplomas de mestrado e de doutorado expedidos por universidades estrangeiras só poderão ser reconhecidos por universidades que possuam cursos de pós-graduação reconhecidos e avaliados, na mesma área de conhecimento e em nível equivalente ou superior. Cabe ao aluno entrar em contato com a pró-reitoria da instituição, particular ou pública, a qual procederá a análise de reconhecimento. Se o diploma for oriundo de um dos estados partes do MERCOSUL, deve-se consultar o parecer CNE/CES nº 106/

Perguntas Frequentes. Atração de Jovens Talentos BJT

Perguntas Frequentes. Atração de Jovens Talentos BJT Perguntas Frequentes Atração de Jovens Talentos BJT Diretoria de Relações Internacionais Coordenação-Geral de Bolsas e Projetos CGBP Coordenação de Acompanhamento de Bolsistas no Exterior CBE Brasília,

Leia mais

Instruções para Candidatos a Bolsa de Mestrado Sanduíche vinculados a Projetos Conjuntos da Coordenação-Geral de Cooperação Internacional

Instruções para Candidatos a Bolsa de Mestrado Sanduíche vinculados a Projetos Conjuntos da Coordenação-Geral de Cooperação Internacional Instruções para Candidatos a Bolsa de Mestrado Sanduíche vinculados a Projetos Conjuntos da Coordenação-Geral de Cooperação Internacional 1. APRESENTAÇÃO Este documento orienta a apresentação de candidaturas

Leia mais

Orientações para Inscrição dos Candidatos à Bolsa de Estágio Pós-Doutoral do Programa CAPES/ NUFFIC

Orientações para Inscrição dos Candidatos à Bolsa de Estágio Pós-Doutoral do Programa CAPES/ NUFFIC Orientações para Inscrição dos Candidatos à Bolsa de Estágio Pós-Doutoral do Programa CAPES/ NUFFIC 1. APRESENTAÇÃO As orientações, a seguir, buscam esclarecê-lo(a) com relação aos aspectos práticos do

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE-FURG PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE-FURG PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE-FURG PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e-mail:prograd@furg.br

Leia mais

Perguntas Frequentes Candidatura

Perguntas Frequentes Candidatura Perguntas Frequentes Candidatura Graduação Sanduíche Diretoria de Relações Internacionais Coordenação-Geral de Bolsas e Projetos CGBP Coordenação de Candidaturas a Bolsas e Auxílios no Exterior CCE Brasília,

Leia mais

FAC PERGUNTAS FREQUENTES

FAC PERGUNTAS FREQUENTES FAC PERGUNTAS FREQUENTES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Divisão de Temas Educacionais (DCE) Departamento Cultural

Leia mais

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Versão 1.0 2015 I. Introdução Consistirá o estágio em um período de trabalho, realizado pelo aluno, sob o controle de uma autoridade docente, em um estabelecimento

Leia mais

Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina

Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina SPArq nº 0000.01752/2011 Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina Edital CAPES nº. 02/2011 Publicada no DOU de 13/01/11 seção 3 pág. 24 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

Programa CAPES-MINCYT

Programa CAPES-MINCYT Programa CAPES- Processo Seletivo 2014 Edital nº 22/2014 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, instituída como Fundação Pública, por meio da Lei nº. 8.405, de 09 de janeiro

Leia mais

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO O Programa de Fomento à Pesquisa 2016 oferece aos estudantes regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação da UFRGS (mestrado acadêmico, mestrado profissional e doutorado),

Leia mais

Programa CAPES-UDELAR Docentes Processo Seletivo 2013 Edital nº 003/2013

Programa CAPES-UDELAR Docentes Processo Seletivo 2013 Edital nº 003/2013 Programa CAPES-UDELAR Docentes Processo Seletivo 2013 Edital nº 003/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, instituída como Fundação Pública, por meio da Lei nº. 8.405,

Leia mais

RESUMO DO EDITAL Nº 57/2014 - PROGRAMA BOLSAS PARA PESQUISA CAPES/HUMBOLDT

RESUMO DO EDITAL Nº 57/2014 - PROGRAMA BOLSAS PARA PESQUISA CAPES/HUMBOLDT RESUMO DO EDITAL Nº 57/2014 - PROGRAMA BOLSAS PARA PESQUISA CAPES/HUMBOLDT Salvador Mar/2016 I - CHAMADA A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, Fundação Pública, no cumprimento

Leia mais

F.A.Q. - OUTGOING. 3. Quais instituições estrangeiras possuem acordo com a UFSC?

F.A.Q. - OUTGOING. 3. Quais instituições estrangeiras possuem acordo com a UFSC? SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS AVENIDA DESEMBARGADOR VITOR LIMA, N.º 222 TRINDADE CEP: 88.040-400 - FLORIANÓPOLIS

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO

PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO PERGUNTAS FREQUENTES ESTÁGIO 1. O que é estágio? É um período de aprendizado para o futuro profissional, permitindo a integração da formação à prática. O estágio proporciona a aplicação dos conhecimentos

Leia mais

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015 Escola de Educação e Humanidades Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação PPGE SGAN 916, Módulo B, Sala A-111 Campus II Asa Norte Brasília/DF 70790-160 Tel.: (61) 3448-7123 Fax: (61) 3347-4797

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO 006 2016 PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (PAPCI)

CHAMADA DE SELEÇÃO 006 2016 PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (PAPCI) CHAMADA DE SELEÇÃO 006 2016 PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL (PAPCI) O Diretor de Relações Internacionais da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Professor Fabio Alves da

Leia mais

BOLSA CAPES CAMBRIDGE OVERSEAS TRUST DE DOUTORADO PLENO EM CAMBRIDGE EDITAL Nº052 /2013

BOLSA CAPES CAMBRIDGE OVERSEAS TRUST DE DOUTORADO PLENO EM CAMBRIDGE EDITAL Nº052 /2013 BOLSA CAPES CAMBRIDGE OVERSEAS TRUST DE DOUTORADO PLENO EM CAMBRIDGE EDITAL Nº052 /2013 1. DA APRESENTAÇÃO A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, instituída como Fundação

Leia mais

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado do Piauí para estudantes regularmente matriculados e com frequência efetiva, vinculados

Leia mais

A Coordenação de Estágios informa:

A Coordenação de Estágios informa: A Coordenação de Estágios informa: I Informações gerais e Dúvidas frequentes sobre o Estágio: Tudo que você precisa saber sobre a nova lei de estágio 1. O que é o estágio? A Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE SOLICITAÇÃO DE BENEFÍCIO PROSUP/CAPES MESTRADO EM DIREITO - 1º SEMESTRE/2014

EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE SOLICITAÇÃO DE BENEFÍCIO PROSUP/CAPES MESTRADO EM DIREITO - 1º SEMESTRE/2014 EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE SOLICITAÇÃO DE BENEFÍCIO PROSUP/CAPES MESTRADO EM DIREITO - 1º SEMESTRE/2014 1. A Coordenação do Programa de Pós-graduação em Direito (Mestrado) da Universidade de Marília - UNIMAR,

Leia mais

E D I T A L N º 0 8 / 2 0 1 5 SELEÇÃO DE PESQUISADOR/PROFESSOR VISITANTE 2016/1 PROGRAMA DE PESQUISADOR/ PROFESSOR VISITANTE

E D I T A L N º 0 8 / 2 0 1 5 SELEÇÃO DE PESQUISADOR/PROFESSOR VISITANTE 2016/1 PROGRAMA DE PESQUISADOR/ PROFESSOR VISITANTE A SUB-REITORIA DE PÓS - GRADUAÇÃO E PESQUISA (SR -2) da UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UERJ torna público o Edital de abertura de inscrições e as normas para o processo seletivo do PROGRAMA DE

Leia mais

PROGRAMA DE PESQUISA EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SOBRE GESTÃO PÚBLICA - FAPERGS

PROGRAMA DE PESQUISA EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SOBRE GESTÃO PÚBLICA - FAPERGS PROGRAMA DE PESQUISA EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SOBRE GESTÃO PÚBLICA - FAPERGS Objetivo Apoiar projetos de pesquisa em ciência, tecnologia e inovação sobre a Gestão Pública nas seguintes áreas de

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015

PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE DOUTORADO FORA DO ESTADO EDITAL N 07/2015 O Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, Prof. Francisco César de Sá Barreto, no uso

Leia mais

Edital Pronametro nº 1/2014

Edital Pronametro nº 1/2014 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA NORMALIZAÇÃO, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Edital Pronametro nº 1/2014 Programa

Leia mais

CHAMADA CNPq/MCT - MZ nº 047/2012

CHAMADA CNPq/MCT - MZ nº 047/2012 CHAMADA CNPq/MCT - MZ nº 047/2012 CHAMADA PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2012 DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO CNPq / MINISTÉRIO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MOÇAMBIQUE DETALHAMENTO GERAL 1. INTRODUÇÃO O Conselho Nacional

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD Nº 01 - Edital de Solicitação de Matrícula

EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD Nº 01 - Edital de Solicitação de Matrícula EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD Nº 01 - Edital de Solicitação de Matrícula A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) torna pública a divulgação do Edital Complementar ao Edital UFU/PROGRAD Nº

Leia mais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/USP. Pró-Reitoria de Pesquisa

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação PIBITI/CNPq/USP. Pró-Reitoria de Pesquisa EDITAL 2015/2016 A Pró-Reitoria de e o Comitê Institucional do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica da Universidade de São Paulo PIC/PIBITI USP, tornam público o presente Edital de abertura de

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 1-- A BOLSA TEM POR OBJETIVOS:

EDITAL Nº 02/2015 1-- A BOLSA TEM POR OBJETIVOS: ESCOLA DE SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM PSICOLOGIA PPGP SGAN 916, Módulo B, Sala A-111 Campus II Asa Norte Brasília/DF 70790-160 Tel.: (61) 3448-7189 psicologia.pos@ucb.br PROCESSO SELETIVO

Leia mais

EDITAL DE 23 DE JDEZEMBRO DE 2015 PROCESSO DE INSCRIÇÕES INTERCÂMBIO LAUREATE 2016.2

EDITAL DE 23 DE JDEZEMBRO DE 2015 PROCESSO DE INSCRIÇÕES INTERCÂMBIO LAUREATE 2016.2 A Universidade Potiguar - UnP, mantida pela APEC - Sociedade Potiguar de Educação e Cultura Ltda., sociedade legalmente constituída, inscrita no CNPJ sob o nº 08.480.071/0001-40, torna pública as normas

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa Divisão de Programas Especiais

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa Divisão de Programas Especiais Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa Divisão de Programas Especiais Edital Nº 01/2016 - Convocação de Projetos de Pesquisa para Bolsas de Iniciação

Leia mais

EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 002/2015/PROPE SELEÇÃO DE ORIENTADORES E PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIBIC/FAPEMIG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DO CNPQ MODALIDADES: PIBIC E PIBITI / 2013 2014 EDITAL Nº 65/PROPESP/IFRO, DE 22 DE JULHO DE

Leia mais

2. DAS MODALIDADES E DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO À BOLSA

2. DAS MODALIDADES E DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO À BOLSA C AM PUS II Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Tel: 18 3229 2077 / 2078 / 2079 E-mail: posgrad@unoeste.br www.unoeste.br Campus I Campus II Rua José Bongiovani, 700 Cidade Universitária CEP 19050

Leia mais

INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012

INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012 INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012 REGRAS E CRITÉRIOS PARA O FUNCIONAMENTO DAS OPERAÇÕES DE CONTAS A PAGAR ATRAVÉS DA FADEX TERESINA PI, FEVEREIRO DE 2012 INSTRUÇÃO

Leia mais

CHAMADA ESTÁGIO DE VERÃO AGÊNCIA ESPACIAL AMERICANA NASA I²

CHAMADA ESTÁGIO DE VERÃO AGÊNCIA ESPACIAL AMERICANA NASA I² CHAMADA ESTÁGIO DE VERÃO AGÊNCIA ESPACIAL AMERICANA NASA I² 1. DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1. A oportunidade de estágio de verão proporcionada pela parceria entre a Agência Espacial Brasileira e a Agência Espacial

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º - Visita técnica é atividade complementar dos componentes curriculares dos cursos

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO - 2011: CONCESSÃO INSTITUCIONAL ÀS IFES. Diretrizes para Elaboração do Projeto Institucional

PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO - 2011: CONCESSÃO INSTITUCIONAL ÀS IFES. Diretrizes para Elaboração do Projeto Institucional PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO - 2011: CONCESSÃO INSTITUCIONAL ÀS IFES Diretrizes para Elaboração do Projeto Institucional 1 Objetivos O Programa Nacional de Pós-doutorado da CAPES PNPD/2011: Concessão

Leia mais

Assistência Estudantil da UNICAMP Serviço de Apoio ao Estudante

Assistência Estudantil da UNICAMP Serviço de Apoio ao Estudante Assistência Estudantil da UNICAMP Serviço de Apoio ao Estudante Tire suas dúvidas 1. O que é o Programa de bolsas auxílio da Unicamp? R: É um conjunto de auxílios que a Unicamp destina à assistência estudantil,

Leia mais

Programa Bolsa-Sênior

Programa Bolsa-Sênior CHAMADA PÚBLICA 09/2015 Programa Bolsa-Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS

EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, no uso das suas atribuições, torna público o presente Edital

Leia mais

Perguntas Frequentes Candidatura. Pesquisador Visitante Especial PVE

Perguntas Frequentes Candidatura. Pesquisador Visitante Especial PVE Perguntas Frequentes Candidatura Pesquisador Visitante Especial PVE Diretoria de Relações Internacionais (DRI) Coordenação-Geral de Bolsas e Projetos (CGBP) Coordenação de Candidaturas a Bolsas e Auxílios

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS DIRETORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS DIRETORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS DIRETORIA DE ASSUNTOS INTERNACIONAIS SELEÇÃO DE ESTUDANTES INTERESSADOS EM PARTICIPAR DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE

Leia mais

EDITAL Nº 05/2015/PROEN/UFCA EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA SANTANDER /ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA 2015.2

EDITAL Nº 05/2015/PROEN/UFCA EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA SANTANDER /ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA 2015.2 EDITAL Nº 05/2015/PROEN/UFCA EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA SANTANDER /ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA 2015.2 A Pró-Reitora de Ensino da Universidade Federal do Cariri (UFCA), usando de suas atribuições

Leia mais

Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz Instituto Oswaldo Cruz

Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz Instituto Oswaldo Cruz Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Biologia Computacional e Sistemas CHAMADA DE SELEÇÃO PÚBLICA de Candidatos ao Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em Biologia Computacional e Sistemas em

Leia mais

Perguntas Frequentes Candidatura

Perguntas Frequentes Candidatura Perguntas Frequentes Candidatura Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior - PDSE Diretoria de Relações Internacionais Coordenação-Geral de Bolsas e Projetos CGBP Coordenação de Candidaturas a Bolsas

Leia mais

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR EXPERIÊNCIA DE ADMINISTRADORES. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Fluxo e Detalhamento

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR EXPERIÊNCIA DE ADMINISTRADORES. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Fluxo e Detalhamento CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR EXPERIÊNCIA DE ADMINISTRADORES DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Fluxo e Detalhamento ICSS 2013 1 2 Índice 1 FLUXO DO PROCESO DE CERTIFICAÇÃO POR EXPERIÊNCIA... 4 2 DETALHAMENTO DO

Leia mais

EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 005/2015/PROPE SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE ORIENTADORES E PROPOSTAS DE ESTUDO PARA BOLSISTAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR PIBIC-JR/FAPEMIG

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ RESOLUÇÃO Nº 17/CEPE, DE 03 DE MAIO DE 2006 Aprova normas para os cursos de especialização da Universidade Federal do Ceará. O Reitor da UNIVERSIDADE

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS Nº 04/2016 - Edital de Solicitação de Matrícula

EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS Nº 04/2016 - Edital de Solicitação de Matrícula EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS Nº 04/2016 - Edital de Solicitação de Matrícula A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) torna pública a divulgação do Edital Complementar ao Edital UFU/PROGRAD/DIRPS

Leia mais

EDITAL FAPERGS/IBRAVIN 13/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO PROFISSIONAL

EDITAL FAPERGS/IBRAVIN 13/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO PROFISSIONAL EDITAL FAPERGS/IBRAVIN 13/2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO PROFISSIONAL A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL FAPERGS e o INSTITUTO BRASILEIRO DO VINHO IBRAVIN tornam público

Leia mais

EDITAL 01/2014. SELEÇÃO EMERGENCIAL DE BOLSISTAS FAPERGS/CAPES e BOLSISTAS CAPES PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO

EDITAL 01/2014. SELEÇÃO EMERGENCIAL DE BOLSISTAS FAPERGS/CAPES e BOLSISTAS CAPES PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - CENTRO DE ARTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM ARTES VISUAIS EDITAL 01/2014 SELEÇÃO EMERGENCIAL DE BOLSISTAS FAPERGS/CAPES e BOLSISTAS CAPES

Leia mais

CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2014/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FUNCAP

CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2014/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FUNCAP CHAMADA PARA O PROCESSO DE INSCRIÇÃO 2014/2015 DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FUNCAP CHAMADA Nº. 13/2013 DETALHAMENTO GERAL INTRODUÇÃO A (FUNCAP), vinculada

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO "NOVO LEBLON"

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO NOVO LEBLON ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO "NOVO LEBLON" I - Denominação e Objetivo ARTIGO 1º - O Clube de Investimento Novo Leblon, doravante designado Clube é constituído por número limitado de membros

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ESPANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ESPANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ESPANHA Tendo em vista a chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 115/2012,

Leia mais

Novas Formas de Aprender e Empreender

Novas Formas de Aprender e Empreender Novas Formas de Aprender e Empreender DÚVIDAS FREQUENTES 1. Sobre o Prêmio Instituto Claro, Novas Formas de Aprender e Empreender 1.1. O que é o Prêmio? O Prêmio Instituto Claro Novas Formas de Aprender

Leia mais

EDITAL FAPES Nº 003/2010

EDITAL FAPES Nº 003/2010 EDITAL FAPES Nº 003/2010 Seleção de propostas a serem apresentadas pelos Programas de Pósgraduação stricto sensu do estado do Espírito Santo, visando à concessão de quotas de bolsas para formação de recursos

Leia mais

Edital nº 074/2010/DRI/CGBE

Edital nº 074/2010/DRI/CGBE Programa de Bolsa de Estudos para Estágio Sênior no Exterior Edital nº 074/2010/DRI/CGBE A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110 DIREÇÃO GERAL DO IFES CAMPUS VITÓRIA IFES DIRETORIA DE PESQUISA

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO (PROEPI) EDITAL Nº 22/2012

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO (PROEPI) EDITAL Nº 22/2012 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO (PROEPI) EDITAL Nº 22/2012 A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação (PROEPI) do Instituto Federal do Paraná, por meio da Diretoria de Pesquisa (DIPE)

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP 20 Anos. SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP 20 Anos. SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05 CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP 20 Anos I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05 OUROCAP 20 ANOS MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.900585/2015-60

Leia mais

VIX LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 32.681.371/0001-72 NIRE: 32.300.029.612 (Companhia Aberta de Capital Autorizado)

VIX LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 32.681.371/0001-72 NIRE: 32.300.029.612 (Companhia Aberta de Capital Autorizado) POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA VIX LOGÍSTICA S.A. 1. OBJETIVOS E ABRANGÊNCIA 1.1. O objetivo da presente Política de Negociação é esclarecer as regras que deverão ser observadas pelos

Leia mais

Manual para Bolsistas

Manual para Bolsistas Ciência sem Fronteiras Manual para Bolsistas Graduação Sanduíche Versão 1.2 (Julho de 2014) Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação Sanduíche Orientações para Bolsistas Prezado bolsista, A Capes tem

Leia mais

REGULAMENTO NA PRÁTICA 2016

REGULAMENTO NA PRÁTICA 2016 REGULAMENTO NA PRÁTICA 2016 1. OBJETIVO Este instrumento (o Regulamento ) tem por objetivo regular a participação do CANDIDATO no processo de inscrição para os programas i) Catálise, ii) Imersão, iii)

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 Processo Seletivo 2º Semestre de 2015 Transferência Externa e Obtenção de Novo Título

EDITAL Nº 02/2015 Processo Seletivo 2º Semestre de 2015 Transferência Externa e Obtenção de Novo Título EDITAL Nº 02/2015 Processo Seletivo 2º Semestre de 2015 Transferência Externa e Obtenção de Novo Título As Faculdades Santo Agostinho, por meio de seu Núcleo de Relacionamento Acadêmico e em conformidade

Leia mais

Sistemas Corporativos da USP (Web)

Sistemas Corporativos da USP (Web) Sistemas Corporativos da USP (Web) O sistema de estágios remunerados da USP é fruto da colaboração das seguintes áreas da Reitoria da Universidade de São Paulo: Departamento de Recursos Humanos, Departamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1/POSJOR/2013

RESOLUÇÃO Nº 1/POSJOR/2013 RESOLUÇÃO Nº 1/POSJOR/2013 Dispõe sobre os critérios para credenciamento e recredenciamento de docentes no Programa de Pós- Graduação em Jornalismo (POSJOR), define o número de orientandos por orientador

Leia mais

DEVOXX4KIDS SÃO PAULO - BRASIL. Termos e Condições de Venda

DEVOXX4KIDS SÃO PAULO - BRASIL. Termos e Condições de Venda DEVOXX4KIDS SÃO PAULO - BRASIL Termos e Condições de Venda A Globalcode Treinamentos, organizadora do Devoxx4Kids São Paulo Brasil, regula a realização de inscrição e pagamento online, para as edições

Leia mais

BOLSAS DE ESTUDO PARA APERFEIÇOAMENTO EM MÚSICA REGULAMENTO. DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º

BOLSAS DE ESTUDO PARA APERFEIÇOAMENTO EM MÚSICA REGULAMENTO. DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º BOLSAS DE ESTUDO PARA APERFEIÇOAMENTO EM MÚSICA REGULAMENTO DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º 1. Com o fim de estimular a valorização profissional e a especialização nos diversos domínios da Música, a Fundação

Leia mais

3.1. A Bolsa assegurará auxílio financeiro ao contemplado e será concedida em doze parcelas.

3.1. A Bolsa assegurará auxílio financeiro ao contemplado e será concedida em doze parcelas. EDITAL PIBIC-EM Nº 01/2015 O Reitor da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, com vistas à chamada para a seleção de bolsista de Iniciação Científica para o Ensino Médio PIBIC-EM, sob a Coordenação

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, PARA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS ESTADOS UNIDOS

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, PARA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS ESTADOS UNIDOS PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA, PARA ALUNOS DA UEA, PARA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS ESTADOS UNIDOS Tendo em vista a oportunidade propiciada pelo Programa Ciência sem Fronteiras,

Leia mais

PROGRAMA APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PROGRAMA APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Edital FAPERJ N. o 06/2007 PROGRAMA APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia,

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS DISCENTES E DOCENTES DA PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/UFJF MESTRADO

ORIENTAÇÕES AOS DISCENTES E DOCENTES DA PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/UFJF MESTRADO ORIENTAÇÕES AOS DISCENTES E DOCENTES DA PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/UFJF MESTRADO CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO. A seleção consta de prova escrita de conhecimentos gerais em Química, conhecimentos

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o presente Edital de abertura de inscrições,

Leia mais

EDITAL PREG Nº 126, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015.

EDITAL PREG Nº 126, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015. EDITAL PREG Nº 126, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015. A PRÓ-REITORA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e conforme a Lei nº 11.273,

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 01/2014 - Edital de Solicitação de Matrícula

EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 01/2014 - Edital de Solicitação de Matrícula EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL UFU/PROGRAD/DIRPS 01/2014 - Edital de Solicitação de Matrícula A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) torna pública a divulgação do Edital Complementar ao Edital UFU/PROGRAD/DIRPS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS EDUCACIONAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS EDUCACIONAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PROJETOS EDUCACIONAIS EDITAL Nº 001/14 PROEN/DE, de 17 de fevereiro de 2014. PROGRAMA

Leia mais

EDITAL FAPERGS/CAPES 14/2013 PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO

EDITAL FAPERGS/CAPES 14/2013 PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO EDITAL FAPERGS/CAPES 14/2013 PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL FAPERGS e a COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS 03/2015 A Escola de Administração da Universidade

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 4 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 6 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 7 CONCLUSÃO DE CURSO 7 RELATÓRIO TÉCNICO 8 AVALIAÇÃO DE

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA Núcleo Gestor de Pesquisa e Extensão

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA Núcleo Gestor de Pesquisa e Extensão FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA EDITAL FAMAZ/NUPEX/SANTANDER-IBERO Nº 01-2016 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO - SANTANDER UNIVERSIDADES Dispõe

Leia mais

3. O que é estágio não obrigatório? É uma atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória. ( 2º do art. 2º da Lei nº 11.

3. O que é estágio não obrigatório? É uma atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória. ( 2º do art. 2º da Lei nº 11. 1. O que é o estágio? A Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, define o estágio como o ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho

Leia mais

CONDIÇÕES E REQUISITOS DO DOUTORADO PLENO NO EXTERIOR PROGRAMA DOUTORADOS CIFRE-BRASIL

CONDIÇÕES E REQUISITOS DO DOUTORADO PLENO NO EXTERIOR PROGRAMA DOUTORADOS CIFRE-BRASIL CONDIÇÕES E REQUISITOS DO DOUTORADO PLENO NO EXTERIOR PROGRAMA DOUTORADOS CIFRE-BRASIL 1. Quem pode Participar As bolsas oferecidas destinam-se a candidatos de nacionalidade brasileira, de desempenho e

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA RESOLUÇÃO Nº 1.907, DE 28 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre o Regulamento do XX Prêmio Brasil de Economia. O CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA, no uso de suas atribuições legais e

Leia mais

A Fundação concederá apenas bolsas de estudo integrais (100%).

A Fundação concederá apenas bolsas de estudo integrais (100%). ENEM 1 - Quando serão feitas as inscrições para o Enem 2014? Do dia 12 de maio até às 23h59 do dia 23 de maio, observado o horário oficial de Brasília-DF. 2 - Quando será a aplicação das provas do Enem

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N 02-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

PROCESSO SELETIVO N 02-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PROCESSO SELETIVO N 02-2010 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL A unidade nacional do Sescoop Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo, personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

Programa de Iniciação Científica Faculdade Integral Cantareira

Programa de Iniciação Científica Faculdade Integral Cantareira Programa de Iniciação Científica Faculdade Integral Cantareira EDITAL 2015/2016 A Diretoria e o Comitê Institucional do Programa de Iniciação Científica (CIPIC) da Faculdade Cantareira tornam público o

Leia mais

EDITAL PREG Nº 133, DE 25 DE JULHO DE 2014.

EDITAL PREG Nº 133, DE 25 DE JULHO DE 2014. EDITAL PREG Nº 133, DE 25 DE JULHO DE 2014. O PRÓ-REITOR DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e conforme a Lei nº 11.273, de

Leia mais

EDITAL FACEPE 14/2008 PROGRAMA DE BOLSAS DE INCENTIVO ACADÊMICO - BIA

EDITAL FACEPE 14/2008 PROGRAMA DE BOLSAS DE INCENTIVO ACADÊMICO - BIA EDITAL FACEPE 14/2008 PROGRAMA DE BOLSAS DE INCENTIVO ACADÊMICO - BIA A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Pernambuco FACEPE convida as universidades públicas de Pernambuco, federais ou estaduais,

Leia mais

CAPÍTULO XI FINANÇAS

CAPÍTULO XI FINANÇAS CAPÍTULO XI FINANÇAS A. INVESTIMENTO DOS FUNDOS DA ASSOCIAÇÃO As decisões referentes aos investimentos da associação deverão tomar como base as declarações sobre normas de investimentos para o Fundo Geral

Leia mais

Edital nº 017/2015 - PRORROGADO ATÉ 12/07/2015

Edital nº 017/2015 - PRORROGADO ATÉ 12/07/2015 FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS Núcleo de Prática de Pesquisa Edital nº 017/2015 - PRORROGADO ATÉ 12/07/2015 EDITAL DE SELEÇÃO - PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICANO PARA O ENSINO

Leia mais

TRANSFERÊNCIA EXTERNA (EXTERIOR)

TRANSFERÊNCIA EXTERNA (EXTERIOR) PERÍODO DE INGRESSO 2016.1 INÍCIO DAS AULAS 01 de março de 2016 EDITAL COMPLETO PARA INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA (EXTERIOR) PRAZO PARA SOLICITAÇÃO 01 de outubro a 03 de novembro de 2015 Local: Setor

Leia mais

EVENTOS E CONGRESSOS

EVENTOS E CONGRESSOS EVENTOS E CONGRESSOS O financiamento de eventos de caráter científico-tecnológico obedece à seguinte priorização: a) organização; b) participação coletiva; c) participação individual no país; d) participação

Leia mais

Manual de orientação para participantes do Programa Professor Visitante do Exterior Programa CAPES/PVE

Manual de orientação para participantes do Programa Professor Visitante do Exterior Programa CAPES/PVE Manual de orientação para participantes do Programa Professor Visitante do Exterior Programa CAPES/PVE I APRESENTAÇÃO Este manual tem o objetivo de esclarecer aspectos práticos da bolsa, tais como: a obtenção

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA. Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC) GUIA SISTEC

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA. Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC) GUIA SISTEC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC) GUIA SISTEC FEVEREIRO / 2010 GUIA SISTEC INTRODUÇÃO...03 PRÉ-CADASTRO

Leia mais

EDITAL PRGDP Nº 29/2014

EDITAL PRGDP Nº 29/2014 EDITAL PRGDP Nº 29/2014 A PRGDP/UFLA, no uso de suas atribuições, e considerando a Lei nº 11.091, de 12/01/2005, Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 e a Resolução CUNI nº 56 de 29/10/2013, torna público que

Leia mais

Programa de Auxílio à Pós-Graduação Stricto Sensu Acadêmico Notas Capes 5 e 6

Programa de Auxílio à Pós-Graduação Stricto Sensu Acadêmico Notas Capes 5 e 6 Chamada Pública 17/2014 Programa de Auxílio à Pós-Graduação Stricto Sensu Acadêmico Notas Capes 5 e 6 Acordo Capes/Fundação Araucária A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Leia mais

Apresentação. Sejam bem-vindos! Lúcia Velloso Maurício Coordenadora Márcia Soares de Alvarenga Coordenadora Adjunta

Apresentação. Sejam bem-vindos! Lúcia Velloso Maurício Coordenadora Márcia Soares de Alvarenga Coordenadora Adjunta Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Formação de Professores Programa de Pós-Graduação em Educação: Processos formativos e desigualdades sociais Manual do Mestrando 1 Apresentação Este

Leia mais

Universidade Católica de Pelotas. Pró-Reitoria Acadêmica Edital 054/2015

Universidade Católica de Pelotas. Pró-Reitoria Acadêmica Edital 054/2015 Universidade Católica de Pelotas Pró-Reitoria Acadêmica Edital 054/2015 O Centro de Ciências Jurídicas, Econômicas e Sociais, no Programa de Pós-Graduação em Política Social, seleciona professor para o

Leia mais

www.facebook.com/colegiocest

www.facebook.com/colegiocest www.facebook.com/colegiocest PERCURSO DO ESTAGIÁRIO O MANUAL Educar é construir pontes, é pegar o amanhã pela mão e falar: Hey!!! eu estou contigo, é ensinar e aprender, mostrar que a borboleta era uma

Leia mais