Mestrado em Aeronáutica Militar, especialidade de Engenharia Electrotécnica

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mestrado em Aeronáutica Militar, especialidade de Engenharia Electrotécnica"

Transcrição

1 Áreas científicas e créditos que devem ser reunidos para a obtenção do grau ou diploma: (Ramo de Telecomunicações e Electrónica) Obrigatórios Mestrado Optativos Área científica Sigla Ciências Militares Aeronáuticas Ciências Militares CMIL 30 Comando e Liderança COMLID 21 Matemática Matemáticas Gerais MATGER 27 Probabilidades e Estatística PEST 6 Análise Numérica e Análise Aplicada ANAA 6 Física e Química Física FIS 18 Química-Física, Materiais e Nanociência QFMN 6 Gestão GES 4,5 Projecto Mecânico e Materiais Estruturais PMME 4,5 Materiais em Engenharia MATENG 6 Engenharia Electrotécnica e Computadores Energia ENERG 18 Electrónica ELECTR Sistemas, Decisão e Controlo SDC 12 Computadores COMP 36 Decisão e Informação DECINF 6 Telecomunicações TEL Dissertações DISS 30 Língua Inglesa LIG O aluno deve optar por 18 créditos dos 60 optativos, de modo a obter um total de 360 no final do Curso. 1

2 Plano de estudos: 1º Ano, 1º semestre Álgebra Linear MATGER Semestral ,0 Cálculo Diferencial e Integral I MATGER Semestral ,0 História Militar e da Aviação Militar CMIL Semestral ,0 Legislação Militar CMIL Semestral ,5 Língua Inglesa (STANAG 6001; CEF) LIG Semestral ,5 Programação COMP Semestral ,0 Psicologia Militar COMLID Semestral ,0 1º Ano, 2º semestre Cálculo Diferencial e Integral II MATGER Semestral ,5 Desenho e Modelação Geométrica PMME Semestral ,5 Ética e Deontologia Militar COMLID Semestral ,0 Língua Inglesa (STANAG 6001, ; CEF) LIG Semestral ,5 Metodologia da Comunicação COMLID Semestral ,0 Orientação Topografia e Cartas Militares CMIL Semestral ,5 Química QFMN Semestral ,0 2

3 2º Ano, 1º semestre Análise Complexa e Equações Diferenciais MATGER Semestral ,5 Direito Militar CMIL Semestral ,5 Gestão GES Semestral ,5 Língua Inglesa (STANAG 6001; CEF) LIG Semestral ,5 Matemática Computacional ANAA Semestral ,0 Mecânica e Ondas FIS Semestral ,0 2º Ano, 2º semestre Electromagnetismo e Óptica FIS Semestral ,0 Língua Inglesa (STANAG 6001, ; CEF, B2-B1-B1-B1) LIG Semestral ,5 Operações Aéreas CMIL Semestral ,0 Operações Conjuntas e Combinadas CMIL Semestral ,5 Probabilidades e Estatística PEST Semestral ,0 Sistemas Digitais COMP Semestral ,0 Sociologia Militar COMLID Semestral ,0 3

4 Ramos: Sistemas Electrónicos e Computadores;Telecomunicações e Electrónica; Energia e Sistemas 3º Ano, 1º semestre Algoritmos e Estrutura de Dados COMP Semestral ,0 Análise de Circuitos ELECTR Semestral ,0 Arquitectura de Computadores COMP Semestral ,0 Introdução às Relações Internacionais CMIL Semestral ,5 Língua Inglesa (STANAG 6001; CEF) LIG Semestral ,5 Organização das Forças Armadas CMIL Semestral ,5 Segurança e Prevenção de Acidentes CMIL Semestral ,5 Termodinâmica e Estrutura da Matéria FIS Semestral ,0 Ramos: Sistemas Electrónicos e Computadores;Telecomunicações e Electrónica; Energia e Sistemas 3º Ano, 2º semestre Comando e Liderança COMLID Semestral ,0 Electrotecnia Teórica ENERG Semestral ,0 Fundamentos de Electrónica ELECTR Semestral ,0 Língua Inglesa (STANAG 6001, ; CEF) LIG Semestral ,5 Logística Militar CMIL Semestral ,0 Defesa Nuclear, Radiológica, Biológica e Química CMIL Semestral ,5 Sinais e Sistemas SDC Semestral ,0 4

5 Ramos: Sistemas Electrónicos e Computadores;Telecomunicações e Electrónica; Energia e Sistemas 4º Ano, 1º semestre Controlo SDC Semestral ,5 10, ,0 Electrónica I ELECTR Semestral ,0 Fundamentos de Energia Eléctrica ENERG Semestral ,0 Fundamentos de Telecomunicações TEL Semestral ,0 Programação de Sistemas COMP Semestral ,0 Ramos:Telecomunicações e Electrónica; Energia e Sistemas 4º Ano, 2º semestre Electrónica II ELECTR Semestral ,0 Instrumentação e Medidas ELECTR Semestral ,0 Propagação e Radiação de Ondas Electromagnéticas TEL Semestral ,0 Propriedades e Desempenho dos Materiais MATENG Semestral ,0 Redes e Instalações Eléctricas ENERG Semestral ,0 5

6 Ramo de Telecomunicações e Electrónica 5º Ano, 1º semestre Compressão e Codificação de Dados TEL Semestral ,0 Sistemas de Medida em Rádiofrequência ELECTR Semestral ,0 Sistemas Electrónicos das Telecomunicações ELECTR Semestral ,0 Microondas TEL Semestral ,5 10, ,0 Electrónica de Computadores ELECTR Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Filtros Analógicos e Digitais ELECTR Semestral ,5 10, ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Redes de Computadores TEL Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Ramo de Telecomunicações e Electrónica 5º Ano, 2º semestre Antenas TEL Semestral ,0 Gestão de Projectos de Engenharia DECINF Semestral ,0 Sistemas de Comunicações Móveis TEL Semestral ,0 Sistemas e Redes de Telecomunicações TEL Semestral ,0 Sensores e Actuadores ELECTR Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Sistemas Electrónicos de Processamento de Sinal ELECTR Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Teoria da Comunicação TEL Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS 6

7 Ramo de Telecomunicações e Electrónica 6º Ano, 1º semestre Radiopropagação TEL Semestral ,0 Sistemas Aviónicos Integrados COMP Semestral ,0 Sistemas de Radar TEL Semestral ,0 Sistemas de Telecomunicações Via Rádio TEL Semestral ,0 Instrumentação Suportada em Computadores Pessoais ELECTR Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Sistemas de Medida em Radiofrequência ELECTR Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Simulação e Teste de Sistemas Electrónicos ELECTR Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS Transmissão Digital TEL Semestral ,0 Opcional - escolher 6 ECTS 6º Ano, 2º semestre Dissertação de Mestrado ou Trabalho de Projecto DISS Semestral ,0 Legenda: T TP PL TC S E OT STANAG 6001 Ensino Teórico Ensino Teórico-Prático Ensino Prático e laboratorial Trabalho de Campo Seminário Estágio Orientação Tutorial Standardization NATO Agreement Language Proficiency Levels 7

Mestrado em Aeronáutica Militar, especialidade de Engenharia Electrotécnica

Mestrado em Aeronáutica Militar, especialidade de Engenharia Electrotécnica Áreas científicas e créditos que devem ser reunidos para a obtenção do grau ou diploma: () Mestrado Obrigatórios Optativos Área científica Sigla Ciências Militares Aeronáuticas Ciências Militares CMIL

Leia mais

Mestrado em Aeronáutica Militar, na especialidade de Engenharia Aeronáutica

Mestrado em Aeronáutica Militar, na especialidade de Engenharia Aeronáutica Áreas científicas e créditos que devem ser reunidos para a obtenção do grau ou diploma: Obrigatórios Mestrado Optativos Área científica Ciências Militares Aeronáuticas Ciências Militares CMIL 30 Comando

Leia mais

Mestrado em Aeronáutica Militar, na especialidade de Engenharia de Aeródromos

Mestrado em Aeronáutica Militar, na especialidade de Engenharia de Aeródromos Áreas científicas e créditos que devem ser reunidos para a obtenção do grau ou diploma: Obrigatórios Mestrado Optativos Área científica Sigla Ciências Militares Aeronáuticas Ciências Militares CMIL 30

Leia mais

5356 Diário da República, 2.ª série N.º 44 4 de março de 2015

5356 Diário da República, 2.ª série N.º 44 4 de março de 2015 5356 Diário da República, 2.ª série N.º 44 4 de março de 2015 Posto Arma/Serviço NIM Nome Data Reforma TCor SGE 03373079 Domingos Alberto Preto Neto...................................... 21-12-2014 Maj

Leia mais

Administração Aeronáutica (ADMAER)

Administração Aeronáutica (ADMAER) Academia da Força Aérea Mestrado em Ciências Militares Aeronáuticas na especialidade Administração Aeronáutica (ADMAER) ADMAER 1º Ano, 1º Semestre Álgebra Linear MAT Semestral 168 48 32 0 0 0 0 0 6,0 Cálculo

Leia mais

Departamento de Informática..:Engenharia Informática:. revisão para adequação ao processo de Bolonha

Departamento de Informática..:Engenharia Informática:. revisão para adequação ao processo de Bolonha Departamento de Informática.:Engenharia Informática:. revisão para adequação ao processo de Bolonha 1 Cursos 1 ciclo em Engenharia Informática 2 perfis 2 ciclo em Engenharia Informática 1 perfil 1 ciclo

Leia mais

Engenharia de Aeródromos (ENGAED)

Engenharia de Aeródromos (ENGAED) Academia da Força Aérea Mestrado em Ciências Militares Aeronáuticas na especialidade Engenharia de Aeródromos (ENGAED) ENGAED 1º Ano, 1º Semestre Álgebra Linear MAT Semestral 168 48 32 0 0 0 0 0 6,0 Cálculo

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 11. Plano de estudos: «1º Ano / 1º semestre» QUADRO N.º 2 Arquitecturas e Sistemas de Computadores CE Semestral 160 TP: 40 PL: 40 6 Algoritmos e Estruturas de Dados CE Semestral 186 TP: 46 PL: 46 7 Análise

Leia mais

Piloto Aviador (PILAV)

Piloto Aviador (PILAV) Academia da Força Aérea Mestrado em Ciências Militares Aeronáuticas na especialidade Piloto Aviador (PILAV) PILAV 1ºAno, 1ºSemestre Álgebra Linear MAT Semestral 168 48 32 0 0 0 0 0 6,0 Cálculo Diferencial

Leia mais

1.2. Ramo de especialização: Automação Industrial Créditos (ECTS)

1.2. Ramo de especialização: Automação Industrial Créditos (ECTS) 1. Áreas científicas e créditos para a obtenção do grau: 1.1. Ramo de especialização: Eletrónica e Instrumentação Área Científica Sigla (ECTS) Obrigatórios Optativos (1) Matemática Mat 36 0 Física Fis

Leia mais

B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos

B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc,): 3. Curso: Construção Metálica e Mista 4. Grau ou diploma:

Leia mais

DEPARTAMENTO DE DE ENGENHARIA ENGENHARIA MECÂNICA. Ciclo de estudos integrado conducente ao grau de mestre em engenharia mecânica

DEPARTAMENTO DE DE ENGENHARIA ENGENHARIA MECÂNICA. Ciclo de estudos integrado conducente ao grau de mestre em engenharia mecânica DEPARTAMENTO DE DE ENGENHARIA ENGENHARIA MECÂNICA MECÂNICA Ciclo de estudos integrado conducente ao grau de mestre em engenharia mecânica Tronco comum º ANO Cálculo Diferencial e Integral I 6 Cálculo Diferencial

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU

UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO CURRÍCULO PLENO BACHARELADO 1 CICLO/MÓDULO A Ciências Exatas I Cálculo Diferencial 06 0 06 120 Desenho Técnico 0 02 02 40 Física I Mecânica da Partícula 04 02

Leia mais

Proposta de Adequação de LESI- Ramo de Sistemas em Mestrado Integrado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações. Versão 6.0

Proposta de Adequação de LESI- Ramo de Sistemas em Mestrado Integrado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações. Versão 6.0 Proposta de Adequação de LESI- Ramo de Sistemas em Mestrado Integrado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações Versão 6.0 Preâmbulo LESI (Ramo de Informática) LI LEI (3 anos) MEI (2 anos) LESI (Ramo

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR B Estrutura curricular e plano de estudos ESTRUTURA CURRICULAR 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): 3. Curso: 4. Grau ou diploma: 5. Área científica predominante

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 128 Optativos: 20. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 128 Optativos: 20. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:15:29 Curso : MATEMÁTICA

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Estrutura curricular 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): Faculdade

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR B ESTRUTURA CURRICULAR E PLANO DE ESTUDOS 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.):. Curso: Engenharia e Tecnologia de Materiais 4. Grau ou diploma: Licenciatura

Leia mais

Resolução nº 015, de 03 de março de 2015.

Resolução nº 015, de 03 de março de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

21022 Diário da República, 2.ª série N.º 155 13 de agosto de 2014

21022 Diário da República, 2.ª série N.º 155 13 de agosto de 2014 21022 Diário da República, 2.ª série N.º 155 13 de agosto de 2014 Despacho n.º 10553/2014 Ao abrigo do disposto nos artigos 75.º e 76.º do Decreto -Lei pelo Decreto -Lei n.º 107/2008, de 25 de junho, pelo

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 11. Plano de estudos: 1º semestre curricular (1º ano/1º semestre) QUADRO N.º 2 CRÉD ITOS Álgebra Linear A CB semestral 140 T:30, TP: 30 5 Cálculo I CB semestral 140 T:30, TP:30 5 Tópicos de Matemática

Leia mais

Curso: ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA Curriculo: 0002-B DISCIPLINAS EM OFERTA 1º Semestre de 2016 - NOT

Curso: ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA Curriculo: 0002-B DISCIPLINAS EM OFERTA 1º Semestre de 2016 - NOT GR02149 GR02152 GR02161 GR02173 GR02177 SEMESTRE 1 Carga Horária Docentes Algoritmos Computacionais 72.00 Não ofertada no 1º semestre de 2016 Cálculo Fundamental 72.00 Não ofertada no 1º semestre de 2016

Leia mais

B ESTRUTURA CURRICULAR E PLANO DE ESTUDOS, APRESENTADOS NOS TERMOS DAS NORMAS TÉCNICAS APROVADAS PELO DESPACHO Nº 10543/2005 (2ª SÉRIE), DE 11 DE MAIO

B ESTRUTURA CURRICULAR E PLANO DE ESTUDOS, APRESENTADOS NOS TERMOS DAS NORMAS TÉCNICAS APROVADAS PELO DESPACHO Nº 10543/2005 (2ª SÉRIE), DE 11 DE MAIO B ESTRUTURA CURRICULAR E PLANO DE ESTUDOS, APRESENTADOS NOS TERMOS DAS NORMAS TÉCNICAS APROVADAS PELO DESPACHO Nº 10543/2005 (2ª SÉRIE), DE 11 DE MAIO 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica

Leia mais

30546 Diário da República, 2.ª série N.º 140 22 de Julho de 2011

30546 Diário da República, 2.ª série N.º 140 22 de Julho de 2011 30546 Diário da República, 2.ª série N.º 140 22 de Julho de 2011 INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA Despacho n.º 9220/2011 Ao abrigo do disposto nos artigos 75.º a 80.º do Decreto -Lei n.º 74/2006, de 24 de

Leia mais

EXAMES - 2º Semestre Ano lectivo 2011/2012 CURSO: ARTE E MULTIMÉDIA

EXAMES - 2º Semestre Ano lectivo 2011/2012 CURSO: ARTE E MULTIMÉDIA CURSO: ARTE E MULTIMÉDIA Estética das Artes Visuais Práticas Cerâmicas Projecto Multimédia II / Portofólio História das Artes e do Design em Portugal 10 28 3 3+4 Laboratório Multimédia II 28 Desenho/Laboratório

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO (147G) - Equivalências entre disciplinas Observações: A tabela a seguir contém disciplinas que são consideradas equivalentes (na coluna à direita) às disciplinas do currículo

Leia mais

Mestrado em Ensino da Física e da Química

Mestrado em Ensino da Física e da Química Mestrado em Ensino da Física e da Química Mestrado em Ensino da Física e da Química - Faculdade de Ciências da Universidade do Porto 1 5. Estrutura curricular e plano de estudos FORMULÁRIO 1. Estabelecimento

Leia mais

EXAMES - 2º Semestre Ano lectivo 2013/2014 CURSO: ARTE E MULTIMÉDIA (1º Ciclo)

EXAMES - 2º Semestre Ano lectivo 2013/2014 CURSO: ARTE E MULTIMÉDIA (1º Ciclo) CURSO: ARTE E MULTIMÉDIA (1º Ciclo) Antropologia Cultural Estética das Artes Visuais Práticas Cerâmicas História das Artes e do Design Contemporâneos 1 3 1 A1 Laboratório Multimédia II Sociologia da Cultura,

Leia mais

ÁREA CIENTÍFICA CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CE 30 - METODOLOGIA E DIDÁTICA DO INSTRUMENTO MDEM 30 - SUPERVISÃO PEDAGÓGICA EM INSTRUMENTO SP 48 -

ÁREA CIENTÍFICA CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CE 30 - METODOLOGIA E DIDÁTICA DO INSTRUMENTO MDEM 30 - SUPERVISÃO PEDAGÓGICA EM INSTRUMENTO SP 48 - Mestrado em Ensino de Música Ramo Instrumento ÁREA CIENTÍFICA SIGLA OBRIGATÓRIOS OPTATIVOS CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CE 30 - METODOLOGIA E DIDÁTICA DO INSTRUMENTO MDEM 30 - SUPERVISÃO PEDAGÓGICA EM INSTRUMENTO

Leia mais

16050 Diário da República, 2.ª série N.º 77 21 de Abril de 2009

16050 Diário da República, 2.ª série N.º 77 21 de Abril de 2009 16050 Diário da República, 2.ª série N.º 77 21 de Abril de 2009 Unidades curriculares Área Tipo científica Obs Diagnóstico Molecular.................. BT Semestral 140 T: 15 TP: 5 PL: 5 S: 5 OT: 5 O: 5

Leia mais

Engenharia Aeronáutica (ENGAER)

Engenharia Aeronáutica (ENGAER) Academia da Força Aérea Mestrado em Ciências Militares Aeronáuticas na especialidade Engenharia Aeronáutica (ENGAER) ENGAER 1º Ano, 1º Semestre NOVA Álgebra Linear MAT Semestral 168 48 32 0 0 0 0 0 6,0

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 1º semestre 2012

HORÁRIO DE PROVAS 1º semestre 2012 1º PERÍODO 1ª Bimestrais 26/03 Cálculo Diferencial e Integral I 28/03 Comunicação e Expressão 29/03 Lógica para Computação 30/03 Introdução à Computação 02/04 Geometria Analítica e Vetores 03/04 Física

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR B - Estrutura Curricular e Plano de Estudos 1. Estabelecimento de ensino: Universidade de Coimbra 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): Faculdade de Ciências e Tecnologia 3. Curso:

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO TURNO NOTURNO PARA TURMAS A PARTIR DE JULHO DE 2013

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO TURNO NOTURNO PARA TURMAS A PARTIR DE JULHO DE 2013 ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA DO TURNO NOTURNO PARA TURMAS A PARTIR DE JULHO DE 2013 Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica Vagas no Vestibular: 40 (quarenta) regime semestral

Leia mais

Instituto de Estudos Superiores da Amazônia IESAM Curso de Engenharia de Computação Turmas: X1MA e X1MB PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE

Instituto de Estudos Superiores da Amazônia IESAM Curso de Engenharia de Computação Turmas: X1MA e X1MB PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE Curso de Engenharia de Computação Turmas: X1MA e X1MB PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE 8:00 às 11:40h Álgebra Linear Introdução a Eng. de Computação Cálculo 1 Probabilidade e Estatística Física 1 Algoritmo

Leia mais

Instituto Politécnico de Tomar

Instituto Politécnico de Tomar Diário da República, 2. a série N. o 21 30 de Janeiro de 2007 2571 INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR Despacho n. o 1469/2007 Em cumprimento do determinado no n. o 6 do despacho n. o 13 199/2006, de 6 de Junho,

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 138 Optativos: 36. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MATEMÁTICA. CRÉDITOS Obrigatórios: 138 Optativos: 36. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:16:06 Curso : MATEMÁTICA

Leia mais

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2015

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2015 1 º PERÍODO - 2 º SEMESTRE TURNO:Noite SALA: N º DE ALUNOS: Introdução à Química Geral Geometria Analítica e Álgebra Linear Química Geral Geometria Analítica e Álgebra Linear PROFESSOR Introdução à Química

Leia mais

Regulamento do Curso de. Mestrado Integrado em Engenharia Informática

Regulamento do Curso de. Mestrado Integrado em Engenharia Informática Regulamento do Curso de Mestrado Integrado em Engenharia Informática (Ciclo integrado de estudos superiores) (Registado na DGES através do n.º R/A-Cr 21/2013) Artigo 1.º Regulamento geral aplicável O Curso

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA - ACEG MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO 2013

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA - ACEG MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO 2013 MATRIZ CURRICULAR DO 2013 1 Semestre Direito Civil I 60 Ciência Política e Teoria do Estado 60 Metodologia da Pesquisa 60 Introdução ao Estudo do Direito e Ciência Jurídica 60 Português Jurídico 60 das

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 144/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Civil para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº CIV- 574/2012, aprovou e eu

Leia mais

COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas

COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas COORDENADOR Prof. Doutor Armando Vilas-Boas CANDIDATURAS 1ª Fase: A partir de 1 de Abril a 1 de Agosto 2ª Fase: De 2 de Agosto a 31 de Outubro REQUISITOS/ ACESSOS Ser titular do grau de licenciado ou equivalente

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 145/2012 Altera o Currículo do Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária para regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº CIV- 575/2012,

Leia mais

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA 1º A 2016 Noturno Central 1S/2016 Introdução à Engenharia de Controle à Automação Lógica e Matemática Discreta Física Geral Física Geral Fundamentos de Cálculo Lógica e Matemática Discreta Algoritmos e

Leia mais

MESTRADO EM MARKETING E COMUNICAÇÃO

MESTRADO EM MARKETING E COMUNICAÇÃO MESTRADO EM MARKETING E COMUNICAÇÃO 1. Estabelecimento de ensino: INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO de COIMBRA e ESCOLA

Leia mais

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor

Prof. Dr. Reinaldo Gonçalves Nogueira Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Diretor À PROGRAD: Prof.ª Sandramara Matias Chaves Goiânia, 22 de Novembro de 2013 Em reunião no dia 22 de Novembro de 2013, o Conselho Diretor da EMC, aprovou a alteração do Anexo 1 da Resolução CEPEC 765/2005,

Leia mais

QUÍMICA APLICADA I/ Prática DESENHO TÉCNICO I: GEOMETRIA ANALÍTICA: 60 36. Cálculo 1 - B Desenho Técnico- 1 Geometria Analítica Introdução à Eng.

QUÍMICA APLICADA I/ Prática DESENHO TÉCNICO I: GEOMETRIA ANALÍTICA: 60 36. Cálculo 1 - B Desenho Técnico- 1 Geometria Analítica Introdução à Eng. SEMESTRE: º SEMESTRE - A PERÍODO LETIVO: 205.2 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA: 60 36 60 Lab. Infor. INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO: 0 METODOLOGIA: 40 4 QUÍMICA APLICADA I/ Prática DESENHO TÉCNICO I: Cálculo I: Cálculo

Leia mais

E D I T A L. 2º A Avaliação de Suficiência será feita exclusivamente por meio de prova presencial escrita, individual e sem consulta.

E D I T A L. 2º A Avaliação de Suficiência será feita exclusivamente por meio de prova presencial escrita, individual e sem consulta. EDITAL DC/CP 23/2015 DIVULGA AS S DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS CAMPINAS, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF, OBJETO DE INSCRIÇÃO PARA AVALIAÇÃO DE SUFICIÊNCIA NO 2º SEMESTRE DE 2015. O Diretor do Campus

Leia mais

REGULAMENTO DE APLICAÇÃO DO SISTEMA DE CRÉDITOS CURRICULARES (ECTS)

REGULAMENTO DE APLICAÇÃO DO SISTEMA DE CRÉDITOS CURRICULARES (ECTS) REGULAMENTO DE APLICAÇÃO DO SISTEMA DE CRÉDITOS CURRICULARES (ECTS) (Ratificado pelo Conselho Científico em 20 de Abril de 2006) CAPÍTULO I Objecto, âmbito e conceitos Artigo 1.º Objecto Em conformidade

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. CRÉDITOS Obrigatórios: 172 Optativos: 8.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. CRÉDITOS Obrigatórios: 172 Optativos: 8. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:38:00 Curso : CIÊNCIA DA

Leia mais

FACULDADE METROPLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO CURSO: ENGENHARIA CIVIL

FACULDADE METROPLITANA DA AMAZÔNIA-FAMAZ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO CURSO: ENGENHARIA CIVIL CALENDÁRIO DE PROVAS DA 1ª AVALIAÇÃO TURMA: 450116 - SALA: 102 Bloco I TURNO: VESPERTINO 1º PERÍODO (1º semestre/2014) 1ª Avaliação Regimental Fundamentos da Engenharia 20.03.2014 14:00 às 17:30 Comportamento

Leia mais

3ª ETAPA - TURMAS Y DIAS 24/09/12 25/09/12 26/09/12 27/09/12 28/09/12 01/10/12 02/10/12 03/10/12 04/10/12 05/10/12

3ª ETAPA - TURMAS Y DIAS 24/09/12 25/09/12 26/09/12 27/09/12 28/09/12 01/10/12 02/10/12 03/10/12 04/10/12 05/10/12 1ª ETAPA - TURMA E CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PAIE 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PAIE 3 ÉTICA E CIDADANIA I PAIE 3 FÍSICA GERAL I PAIE 3 GEOMETR ANALITICA E VETORES PAIE 3 COMPUTAÇÃO, ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006

RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006 RESOLUÇÃO CA Nº 007/2006 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em Engenharia da Computação, da Faculdade Independente do Nordeste, com alteração curricular adequada às Diretrizes Curriculares

Leia mais

3784 Diário da República, 2.ª série N.º 17 26 de Janeiro de 2010

3784 Diário da República, 2.ª série N.º 17 26 de Janeiro de 2010 3784 Diário da República, 2.ª série N.º 17 26 de Janeiro de 2010 Regulamento n.º 59/2010 A Universidade Nova de Lisboa (UNL), através da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT-UNL), ao abrigo dos artigos

Leia mais

1ª ETAPA - TURMA E e F

1ª ETAPA - TURMA E e F Atualizado em: 20/05/2013 1/7 CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PF 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PF 3 ÉTICA E CIDADANIA I PF 3 FÍSICA GERAL I PF 3 GEOMETRIA ANALITICA E VETORES PF 3 COMPUTAÇÃO, ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013

RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013 RESOLUÇÃO CONSUN nº 023/2013 Aprova a reestruturação curricular do Curso de Engenharia de Sistemas Digitais, incluindo a alteração da sua nomenclatura para Engenharia de Computação. O CONSELHO SUPERIOR

Leia mais

Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para Pessoas com Necessidades Especiais

Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para Pessoas com Necessidades Especiais Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para Pessoas com Necessidades Especiais Artigo 1.º Âmbito de aplicação O presente regulamento aplica-se ao Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para

Leia mais

2ª ETAPA - TURMA P e R

2ª ETAPA - TURMA P e R CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I PAIE 3 CIÊNCIAS DO AMBIENTE PAIE 3 ÉTICA E CIDADANIA I PAIE 3 FÍSICA GERAL I PAIE 3 GEOMETRIA ANALÍTICA E VETORES PAIE 3 1ª ETAPA - TURMA P e R INTRODUÇÃO À ENGENHARIA

Leia mais

Curso : Curso de Especialização Tecnológica em Projectos e Instalação de Redes Locais de Computadores Codigo:7178

Curso : Curso de Especialização Tecnológica em Projectos e Instalação de Redes Locais de Computadores Codigo:7178 Curso : Curso de Especialização Tecnológica - Banca e Seguros Codigo:7103 1 Anual 301519 Inglês Empresarial 1 Anual 301520 Tecnologias de Informação 1 Anual 301521 Atendimento de Qualidade 1 Anual 301522

Leia mais

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia 1º 2015s2-A 2015 Noturno Turma: Comunicação e Expressão Física Geral Desenho Técnico Aux. por Computador Informática Aplicada à Engenharia Fundamentos de Cálculo Introdução à Engenharia Civil Física Geral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária Matriz Curricular válida a partir de 2016_3 Reestruturação Aprovada em janeiro de 2016 Natureza Horas-aula Disciplinas

Leia mais

Mestrado em Tecnologia e Arte Digital

Mestrado em Tecnologia e Arte Digital Campus de Azurém Azurém 4800-058 P Escola de Engenharia / Instituto de Educação e Psicologia Mestrado em Tecnologia e Arte Digital PEDIDO DE ALTERAÇÂO DO CICLO DE ESTUDOS Pág. 1 1. Alteração da denominação

Leia mais

Departamento de Engenharia Mecânica Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra

Departamento de Engenharia Mecânica Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Mecânica Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra Plano de transição da Licenciatura em Engenharia Mecânica para o Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Leia mais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Listagem de UC por curso Semestre * 2013-14 Escola Superior de Tecnologia e Gestão Administração Pública Direito Administrativo Contabilidade Financeira Introdução aos Estudos das Organizações Fundamentos

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE

Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE Aprovado no CONGRAD: 24.08.10 Vigência: ingressos a partir 2011/1 CÓD. 622 - CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 03 I - NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática 10021

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR Aprovado no CONGRAD de 26.08.14 Vigência: ingressos a partir de 2015/1 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR CÓD. DISCIPLINAS

Leia mais

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares:

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares: ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais Inteligência Artificial Aplicada a Jogos, com 6 Paradigmas de Programação I, com 9 Paradigmas de

Leia mais

Bacharelado - Diurno - Formação Livre Versão curricular: D-20131 Identificador do Percurso: 01-01

Bacharelado - Diurno - Formação Livre Versão curricular: D-20131 Identificador do Percurso: 01-01 Bacharelado - Diurno - Formação Livre Versão curricular: D-20131 Identificador do Percurso: 01-01 Conclusão do curso em semestres: mínimo: 6 padrão: 8 máximo: 14 Carga horária mínima de matrícula por semestre:

Leia mais

CURSOS DA FEUP. Grupo: 1MIEEC07_01. . Alexandre Almeida. . Diogo Dias. . João Monteiro. . Paulo Reis. Supervisor: . Prof. Jorge de Carvalho.

CURSOS DA FEUP. Grupo: 1MIEEC07_01. . Alexandre Almeida. . Diogo Dias. . João Monteiro. . Paulo Reis. Supervisor: . Prof. Jorge de Carvalho. CURSOS DA FEUP Grupo: 1MIEEC07_01. Alexandre Almeida. Diogo Dias. João Monteiro. Paulo Reis Supervisor:. Prof. Jorge de Carvalho Monitora:. Eduarda Sousa 1 Agradecimentos Queríamos antes de mais, agradecer

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2011 235 ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Felix leobonato@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2011 235 ENGENHARIA ELÉTRICA. COORDENADOR Leonardo Bonato Felix leobonato@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 235 ENGENHARIA ELÉTRICA COORDENADOR Leonardo Bonato Felix leobonato@ufv.br 236 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Eletricista ATUAÇÃO O curso de Engenharia Elétrica

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 161 19 de agosto de 2015 23691 UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR UNIVERSIDADE DE ÉVORA

Diário da República, 2.ª série N.º 161 19 de agosto de 2015 23691 UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR UNIVERSIDADE DE ÉVORA Diário da República, 2.ª série N.º 161 19 de agosto de 2015 23691 9 Participação dos interessados e decisão: 9.1 O projeto de ordenação final é notificado aos candidatos, para efeitos de realização da

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 2º semestre 2013

HORÁRIO DE PROVAS 2º semestre 2013 1º PERÍODO 1ª Bimestrais 11/09 Cálculo Diferencial e Integral I 27/09 Física Experimental I 30/09 Física Geral I 2ª Bimestrais 23/10 Cálculo Diferencial e Integral I 25/10 Física Experimental I 31/10 Física

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 vem obedecer às orientações para este efeito emitidas por despacho do Director da FCSH. 2 A tese de doutoramento deverá ter um mínimo de

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA DE MATERIAIS. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 15.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA DE MATERIAIS. CRÉDITOS Obrigatórios: 204 Optativos: 15. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:25:50 Curso : ENGENHARIA

Leia mais

FAHOR - FACULDADE HORIZONTINA

FAHOR - FACULDADE HORIZONTINA Ciências Econômicas - 1º Semestre de 2016 EC2013 0094 - Economia Internacional II - EC04 0094 - Economia Internacional II - EC04 0093 - Econometria - EC04 0093 - Econometria - EC04 0097 - Trabalho de Conclusão

Leia mais

PERÍODO DISCIPLINA CH PRÉ-REQUISITO

PERÍODO DISCIPLINA CH PRÉ-REQUISITO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA PERÍODO DISCIPLINA CH PRÉ-REQUISITO Psicologia da Educação 60 Integral I 90 Vetorial e Geometria Analítica 60 1 o. Semestre Português Instrumental 60

Leia mais

U LISBOA. [Diretor] Despacho D-11/201S. É criado, pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa, o Curso de

U LISBOA. [Diretor] Despacho D-11/201S. É criado, pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa, o Curso de U LISBOA r. FACULDADE DE MEDICINA DENTÁRIA [Diretor] Despacho D-11/201S Por decisão do Conselho Científico da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa, na sua reunião de 4 de março de 2015,

Leia mais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Listagem de UC por curso Semestre * 2014-15 Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Animação Cultural Prática do Projeto Cultural Animação Ambiental Gestão Cultural Seminário Linguagem Plástica

Leia mais

Vagas Nível Superior - Região Metropolitana 2016

Vagas Nível Superior - Região Metropolitana 2016 Vagas Nível Superior - Região Metropolitana 2016 ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CEMIGSC047 Cidade Industrial, Contagem - MG CEMIGSC026 Floresta, Belo Horizonte - MG CEMIGSC001 Santo Agostinho, Belo Horizonte

Leia mais

Semanais. Disciplina. Codigo Disciplina. 1º Semestre

Semanais. Disciplina. Codigo Disciplina. 1º Semestre Licenciatura em Informática com habilitação em Engenharia de Desenvolvimento de Sistemas/ Engenharia de Redes/Ensino de Informática/ Design e Multimédia Primeiro Ano (Major) Codigo Disciplina Disciplina

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES PLANO DE ESTUDOS

CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES PLANO DE ESTUDOS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES PLANO DE ESTUDOS Componentes de Formação Componente de Formação Sociocultural Português (b) Língua Estrangeira I ou II (c) Área de

Leia mais

E S C O L A S U P E R I O R A G R Á R I A

E S C O L A S U P E R I O R A G R Á R I A Licenciatura em Engenharia do Ambiente Ref.ª : 1722004 Ano lectivo: 2007-08 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR DESENHO ASSISTIDO POR COMPUTADOR 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica: 581/Arquitectura

Leia mais

MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE CRÉDITOS ECTS

MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE CRÉDITOS ECTS MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE CRÉDITOS ECTS PROCEDIMENTOS E REGRAS A ADOPTAR PARA A FIXAÇÃO DOS CRÉDITOS A OBTER EM CADA ÁREA CIENTÍFICA E A ATRIBUIR POR CADA UNIDADE CURRICULAR (de acordo com Dec.- Lei nº 42/2005)

Leia mais

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR FORMULÁRIO

DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR FORMULÁRIO FORMULÁRIO 1. Estabelecimento de ensino: INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): 3. Curso: SAÚDE AMBIENTAL 4. Grau ou diploma: Licenciado 5. Área científica

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E DO COMPORTAMENTO REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE 1 Artigo 1º Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica-se ao ciclo de estudo conducente ao grau

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Jugurta Lisboa Filho jugurta@dpi.ufv.

Currículos dos Cursos do CCE UFV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Jugurta Lisboa Filho jugurta@dpi.ufv. 132 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Jugurta Lisboa Filho jugurta@dpi.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 Bacharel ATUAÇÃO A Ciência da Computação se caracteriza

Leia mais

Ramos de especialização

Ramos de especialização Ramos de especialização Curso de Engenharia Informática Que ramo escolho? Coordenação de Curso de Engenharia Informática Apoio: Núcleo de Eng. Informática http://tr.im/einformaticacurso de Engenharia Informática

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Engenharia de Petróleo MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia de Petróleo da ESTACIO UNIRADIAL tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos

Leia mais

Grade Curricular - Engenharia de Computação

Grade Curricular - Engenharia de Computação Grade Curricular - Engenharia de Computação SEMESTRE 1 - Obrigatórias FCM0101 Física I 6 0 6 FFI0180 Laboratório de Física Geral I 2 0 2 SAP0678 Desenho 2 0 2 SAP0679 Humanidades e Ciências Sociais 2 0

Leia mais

SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE PARTE E. Terça-feira, 14 de Agosto de 2007 Número 156. Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril

SUPLEMENTO II SÉRIE ÍNDICE PARTE E. Terça-feira, 14 de Agosto de 2007 Número 156. Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril II SÉRIE DIÁRIO DA REPÚBLICA Terça-feira, 14 de Agosto de 2007 Número 156 ÍNDICE PARTE E SUPLEMENTO Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril Despacho n.º 18 161-A/2007: Adequação do curso de Informação

Leia mais

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral 1 a 01 Matemática C 4 60-02 Geometria Analítica 4 60-03 Biologia Geral 3 45-04 Produção Textual Acadêmica

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA

FACULDADE SANTA RITA FACULDADE SANTA RITA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL BACHARELADO Matriz Curricular 1º SEMESTRE Introdução à Engenharia Geometria Analítica e Álgebra Linear 04 80 Cálculo I 04 80 Tópicos de Economia para Engenharia

Leia mais

Curso de Licenciatura em Física - UTFPR Matriz Curricular 701

Curso de Licenciatura em Física - UTFPR Matriz Curricular 701 Curso de Licenciatura em Física - UTFPR Matriz Curricular 701 1º SEMESTRE FI71B Fundamentos da Física 68 30 06 04 108 MA71A Cálculo Diferencial e Integral 1 102-06 - 108 MA 71B Geometria Analítica e Álgebra

Leia mais

Para visualizar ementas, programas e outros documentos relacionados ao curso, clique aqui.

Para visualizar ementas, programas e outros documentos relacionados ao curso, clique aqui. Para visualizar ementas, programas e outros documentos relacionados ao curso, clique aqui. Modalidade Eletrotécnica : O eletromagnetismo e o fascínio dos campos girantes, os circuitos elétricos de potência

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º Grau 1. A ESAP confere o grau de Mestre em Arquitetura, através de Mestrado Integrado, na especialidade de Arquitetura e comprova um nível

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM NEUROPSICOLOGIA CLÍNICA 1

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM NEUROPSICOLOGIA CLÍNICA 1 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM NEUROPSICOLOGIA CLÍNICA 1 Artigo 1º Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica-se ao ciclo de estudo conducente ao grau

Leia mais

Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola

Instituto Superior Politécnico Metropolitano de Angola DEPARTAMENTO CIÊNCIAS HUMANAS EDUCAÇÃO E ARTES (DCH) HORÁRIO DE RECURSO DO 2º SEMESTRE DE 2015/ Iº ANO LICENCIATURA EM CINEMA E TELEVISÃO (LCT1M) INGLES II 14/12/2015 08H:30 313 LINGUA PORTUGUESA 15/12/2015

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 40/ 2009 Altera o Artigo 4. e os Anexos II e III da Resolução nº. 64/2008 do CONSEPE,

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA "PIO DÉCIMO" S/C LTDA FACULDADE PIO DÉCIMO. Relatório Horário Disciplina por Curso

ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA PIO DÉCIMO S/C LTDA FACULDADE PIO DÉCIMO. Relatório Horário Disciplina por Curso ELÉTRICA Currículo: 20101 Período: 2 18:00-18:45 EE112070 - LINGUAGEM E TÉCNICAS PROGRAMAÇ AO - 18:45-19:35 EE112070 - LINGUAGEM E TÉCNICAS PROGRAMAÇ AO - 19:35-20:25 EE112070 - LINGUAGEM E TÉCNICAS PROGRAMAÇ

Leia mais