Mobilização pela PEC 555/2006

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mobilização pela PEC 555/2006"

Transcrição

1 Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil Comunicado nº40 (Ano XXI) Brasília, 29 de outubro de 2012 Valorização da Receita Federal do Brasil e do trabalho do Auditor-Fiscal da RFB. Este foi o principal item da pauta da reunião do dia 25 de outubro, em Brasília, entre o presidente da ANFIP, Álvaro Sólon de França, e o secretário da RFB, Carlos Alberto Freitas Barreto. A ANFIP adiantou que prepara uma campanha para valorizar a RFB e os Auditores-Fiscais. O trabalho será voltado para sensibilizar os Previdência Complementar Seminário sobre Previdência Complementar está percorrendo o País, numa promoção da ANFIP. O objetivo é entender, discutir e criticar as novas regras para a aposentadoria dos servidores. A série começou por São Paulo (SP) e seguiu para Salvador (BA). As próximas etapas são Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS), em parceria com as representações estaduais. Em encontro com o secretário, ANFIP reforça necessidade de valorizar a RFB e o auditor Poderes Legislativo e Executivo, além da sociedade com foco no meio empresarial, para mostrar ao setor a importância do trabalho da RFB para garantir a justa concorrência entre as empresas. Não adianta querer categoria forte e entidade fraca, isso não existe. Os Auditores-Fiscais só serão dignamente valorizados dentro de uma instituição sólida e capaz, enfatizou o presidente da ANFIP. Mobilização pela PEC 555/2006 A mobilização para garantir a votação da matéria, que extingue a contribuiçáo previdenciária dos servidores públicos aposentados e dos pensionistas, será intensificada pela ANFIP a partir de novembro. Mas a mobilizaçao não pode ocorrer apenas em Brasília. É importante que os colegas de todos os estados se engajem, fazendo pressão junto aos parlamentares. O secretário Barreto elogiou a iniciativa da ANFIP de promover a campanha de valorização e disse que o órgão tem feito todas as gestões para mostrar ao Ministério da Fazenda a necessidade de recursos para a RFB. Segundo ele, a Secretaria Executiva da pasta tem sido receptiva aos pleitos do órgão e a expectativa é positiva para as dotações destinadas à Receita Federal do Brasil no Orçamento de PAG.2 Caminhos do Sul reúne 3 Estaduais A ANFIP promoveu o encontro Caminhos do Sul, em Florianópolis (SC), em conjunto com as estaduais de 200 participantes de 19 estados brasileiros. O objetivo: integrar os associados e discutir temas de interesse dos Auditores-Fiscais e de toda a sociedade. PAG.4 PAG.5 PAG.6 Home Care é mais um diferencial do plano Unimed PAG.3 Novo Webmail já está em funcionamento PAG. 7 ANFIP e Fonacate debatem direito de greve PAG. 4 ANFIP SUCESSO EM SUA HISTÓRIA, VITÓRIA NO PRESENTE E FOCO NO FUTURO

2 Linha Direta Página 2 Em encontro com o secretário, ANFIP reforça necessidade de valorizar a RFB e o auditor Valorização da Receita Federal do Brasil (RFB) e do trabalho do Auditor- Fiscal da RFB. Este foi o principal item da pauta da reunião ocorrida em 25 de outubro, em Brasília, entre o presidente da ANFIP, Álvaro Sólon de França, e o secretário da RFB, Carlos Alberto Freitas Barreto. Pela ANFIP, também participaram da reunião os vice-presidentes de Assuntos Fiscais, José Roberto Pimentel Teixeira, de Política de Classe, Maria do Carmo Costa Pimentel, e de Assuntos Jurídicos, Márcio Humberto Gheller. Pela RFB, além da assessoria, estiveram presentes o subsecretário substituto de Gestão Corporativa, Ailton Simões; o subsecretário de Aduana e Relações Internacionais, Ernani Argolo, e o assessor direto do secretário, José Ribamar Pontes. A ANFIP adiantou que prepara uma campanha para valorizar a Receita Federal do Brasil e os Auditores- Fiscais. O trabalho será voltado para sensibilizar os Poderes Legislativo e Executivo, além da sociedade com foco no meio empresarial, para mostrar ao setor a importância do trabalho da RFB para garantir a justa concorrência entre as empresas. Não adianta querer categoria forte e entidade fraca, isso não existe. Os Auditores-Fiscais só serão dignamente valorizados dentro de uma instituição sólida e capaz. A nossa preocupação é que a RFB tenha todas as condições de exercer o seu papel, enfatizou o presidente da ANFIP. Segundo Álvaro Sólon, é preciso reforçar a importância da RFB para todo o país. Nós somos muito mais do que arrecadação, temos um papel essencial na garantia do ambiente concorrencial e precisamos receber os investimentos necessários. É inconcebível que a Receita Federal ocorrer lá na frente, por falta de auditores, de não termos condições de atender a sociedade e acabar perdendo a respeitabilidade construída ao longo do tempo, alertou. O secretário Barreto elogiou a iniciativa da ANFIP de promover a campanha de valorização e disse que o órgão tem feito todas as gestões para mostrar ao Ministério da Fazenda a necessidade de recursos para a RFB. Segundo ele, a Secretaria Executiva da pasta tem sido receptiva aos pleitos do órgão e a expectativa é positiva para as dotações destinadas à Receita Federal do Brasil no Orçamento de Concurso público A ANFIP entregou ao secretário documento demonstrando preocupação com os resultados parciais do concurso público da RFB em andamento. A abstenção na primeira fase foi estratosférica, com aprovação de apenas 259 candidatos a Auditor-Fiscal para a segunda fase. Corre o risco de nem aprovar os 200 do edital, que já era um número A ANFIP reforçou a necessidade de contratação imediata de novos auditores, já que o quadro atual representa apenas metade das vagas autorizadas e há a previsão de até cinco mil aposentadorias nos próximos anos. A entidade alertou que a desistência de inscritos no de questões como a remuneração aposentadoria integral, com a criação da Funpresp. Desoneração O presidente Álvaro Sólon destacou os efeitos das constantes desonerações feitas pelo governo, já que há a possibilidade de multinacionais estarem remetendo para o exterior a economia feita com a medida. Defendemos que o fruto deveria ser aplicado no ambiente nacional. Então, quer melhorar o ambiente, quer ajudar? Aplica aqui, reforçou. Aduana O subsecretário Ernani Argolo aproveitou a oportunidade para elogiar e agradecer a publicação de reportagem na edição 112 da revista Seguridade Social e Tributação que reforça a importância do funcionamento da Aduana dentro da estrutura da RFB. Álvaro Sólon gestões para divulgar a atuação da Aduana. Ele recordou que, em recente encontro na Casa Civil, a Entidade foi informada que não há projetos em discussão para tirar o setor da Receita Federal do Brasil. Atuação parlamentar A ANFIP RFB para defender qualquer pleito de interesse da instituição no Congresso Nacional. O presidente Álvaro Sólon lembrou que o trabalho de parceria já está sendo feito na tramitação do Projeto de Lei (PLN) 21/2012, que abre crédito suplementar de R$ 476,409 milhões para a RFB. O mais importante era votar na Comissão Mista de Orçamento; fomos a campo no Parlamento e conseguimos a aprovação na semana passada. Agora, falta o plenário, mas estamos trabalhando e deve ser aprovado, disse. EFD-Social voltou a defender a implantação do projeto da Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Previdenciárias e Trabalhistas, a EFD-Social. Esse é um projeto importante para o Brasil, porque tem repercussões sociais e permite o aumento da arrecadação, concluiu o presidente da ANFIP. CONSELHO EDITORIAL: Álvaro Sólon de França Jeziel Tadeu Fior José Roberto Pimentel Teixeira Miguel Arcanjo Simas Novo Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil EDITORAÇÃO ELETRÔNICA: Allan Eumar Vitalino OUTUBRO w w w. a n f i p. o r g. b r

3 Linha Direta Página 3 zz ANFIP e VOCÊ Os benefícios que só o associado tem Home Care: Mais um diferencial do plano de saúde Unimed O plano de saúde Unimed/ ANFIP possui o serviço de cuidados no lar, o chamado Home Care. clientes do plano possuem com essa especialização, quem pode utilizá-la, os tipos de serviços oferecidos, entre outras informações. - O que é Home Care? O termo Home Care é de no lar. Aqui no Brasil é entendido de maneira errônea como sinônimo de serviços prestados por uma empresa de Home Care, ou como internação domiciliar, assistência domiciliar, entre outros. - Quais são as vantagens do Home Care? Saída do ambiente hospitalar diminuindo o risco de infecções e outras complicações, ambiente familiar para o restabelecimento da saúde e humanização do atendimento. - Quem pode usar os serviços do Home Care? Os critérios básicos para atendimento desse serviço são os casos de clientes, internados ou não, que necessitem receber cuidados de curta duração, com perspectivas de melhora ou cura, por exemplo, curativos no pós operatório, medicação endovenosa prolongada, com sonda nasoenteral, etc. - O Home Care é obrigação dos planos de saúde? Normalmente, os serviços de Home Care não estão previstos nos contratos dos planos de saúde, mas poderão ser utilizados como alternativa para tratamento, mediante análise prévia da Auditoria Médica. - Quais são os serviços que podem ser realizados no Home Care? As pessoas que tenham condições precisas para receber esse tipo de atendimento recebem em casa, por um período provisório, de acordo com as necessidades individuais, os cuidados de visita médica, fonoaudiologia e psicologia que são necessários para melhora ou cura de sua doença. Esses serviços são prestados por exercer estas funções, com suporte técnico da empresa prestadora dos serviços. - Os medicamentos são pagos pelo plano de saúde? As pessoas recebem também todos os materiais necessários, com exceção da medicação via oral de uso contínuo do cliente, dietas, pomadas, cremes, materiais de uso pessoal como fraldas, entre outros como sob a responsabilidade da família. - Quais são os casos que não se enquadram no Home Care? Pessoas com doenças crônicas não se enquadram nos objetivos do Home Care porque nestes casos os tratamentos são paliativos e não irão restabelecer o estado de saúde inicial do paciente a curto prazo, como por exemplo as doenças pulmonares crônicas, acidente vascular cerebral, Mal de Alzheimer, câncer, etc. - A família tem que participar dos cuidados ou é tudo feito pelos profissionais? Em qualquer caso de Home Care, constitui condição fundamental o papel do coagente dessa assistência, o cuidador familiar, que deverá ser uma pessoa da família ou outra pessoa de sua pelo cuidado com o paciente no domicílio durante este período. O cuidador é uma pessoa que provê as necessidades físicas e emocionais de uma pessoa doente. Este em algumas oportunidades desempenha funções como, por exemplo, administração de medicações, cuidados de higiene, elaboração de dietas especiais, curativos, etc. É aquele que possui a responsabilidade pelos cuidados ao paciente assistindo-o em suas atividades da vida diária e da vida instrumental, zelando pelo seu bem estar. (Cartilha de Instrução ao Cuidador do paciente no Home Care da Unimed Porto Alegre) Para mais informações sobre os serviços oferecidos pelo plano Unimed/ANFIP, envie mensagem ligue para a central exclusiva de atendimento no telefone Você também pode falar com a ANFIP pelo ANFIP SUCESSO EM SUA HISTÓRIA, VITÓRIA NO PRESENTE E FOCO NO FUTURO

4 Linha Direta Página 4 Previdência complementar: seminário percorre o país para discutir novo modelo Entender, discutir e criticar as novas regras para a aposentadoria dos servidores públicos. Estes são os objetivos dos seminários sobre o tema promovidos pela ANFIP em todo o país. A série começou por São Paulo (SP), em 15 de junho. O evento também já passou por Salvador (BA), em 13 de setembro. As próximas etapas são: Belo Horizonte (MG), em 31 de outubro; Rio de Janeiro (RJ), em 8 de novembro, e Porto Alegre (RS), em 12 de dezembro. Em todas as cidades, os seminários estão sendo realizados em parceria com as representações estaduais da ANFIP. Para as três últimas etapas, a novidade é a participação de convidados estrangeiros, que vão detalhar o panorama da previdência complementar pelo mundo. Quem quiser participar do encontro no Rio de Janeiro ainda pode se inscrever, bastar enviar para afiperj.org.br. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone da Afiperj, (21) Em breve serão divulgados os detalhes para inscrições destinadas ao evento em Porto Alegre. seminário Internacional de Previdência Complementar dos Servidores Públicos em Belo Horizonte, que acontece na quarta-feira, 31 de outubro, no Auditório da Delegacia da RFB: - 8h30 Credenciamento - 9h Sessão de Abertura - 10h Palestra: Previdência Complementar Perspectivas e Aspectos Legais Fundamentais Palestrante: Cláudia Muinhos Ricaldoni - Presidente da Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão- ANAPAR - 11h Palestra: Funpresp Estrutura e Funcionamento da Previdência Complementar do Servidor Público Federal Palestrante: Jaime Mariz de Faria Júnior-Secretário de Políticas de Previdência Complementar - MPS Coordenador: Floriano Martins de Sá Neto - 12h30 Almoço - 14h Palestra: A Previdência Complementar no Cenário Internacional Palestrantes: and Head of Strategic Planning - TIAA CREF Estados Unidos consultor Amsterdam - Holanda Coordenador: Álvaro Sólon de França Presidente da ANFIP - 16h Palestra: Aspectos Críticos e Relevantes da Previdência Complementar do Servidor Público Palestrantes: Magistrado-MG, Professor de Direito Previdenciário da Universidade Federal de Juiz de Fora e Conselheiro da JUSPREV Presidente da Consultoria em Previdência Ltda (Curitiba-PR) Coordenador: Floriano José Martins Vice-Presidente Executivo da ANFIP ANFIP e Fonacate debatem direito de greve, negociação coletiva e reposição salarial com Ministério do Trabalho A ANFIP e as entidades do Fonacate reuniram-se no dia 25 com o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Manoel Messias, para tratar sobre direito de greve do servidor público, negociação coletiva e política de recomposição salarial. A ANFIP vem acompanhando com atenção a movimentação em torno dos temas no Congresso, em especial a tramitação do Projeto de Lei 710/2011, que em alguns casos permitiria a paralisação de apenas secretário de Relações do Trabalho informou que não há estudos no governo para a regulamentação do artigo constitucional que garante a recomposição salarial anual. OLHO NO PARLAMENTO Congresso retoma normalidade Outubro foi o último mês de atividade reduzida no Congresso por causa das eleições municipais. Agora, a ANFIP reforça as articulações para garantir a aprovação das propostas de interesse do associado, com atenção especial à PEC 555, que acaba com a taxação previdenciária dos inativos. agenda legislativa: - PEC 147/2012 (Câmara): Concede aos Auditores-Fiscais da RFB e do Trabalho e aos servidores do Banco Central remuneração equivalente a 90,25% do subsídio de ministro do Supremo Tribunal Federal. Tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania; - PL 4264/2012 (Câmara): Institui a indenização de fronteira para diversas carreira, incluindo a RFB. Tramita na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público; - PL 6826/2010 (Câmara): Dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira e dá outras providências, conhecido como lei anticorrupção. Aguarda votação na Comissão - PEC 443/2009 (Câmara): Vincula remuneração de advogados públicos a 90,25% do subsídio de ministro do Supremo Tribunal Federal. Emenda patrocinada pela ANFIP inclui os Auditores-Fiscais no texto. Aguarda votação na - PEC 36/2008 (Senado): Estende o direito à paridade às pensões derivadas de servidores já aposentados ou com direito à aposentadoria quando a Emenda Constitucional nº 41, de 2003, foi editada. A proposta aguarda inclusão na Ordem do Dia do plenário. OUTUBRO

5 Linha Direta Página 5 ANÁLISE POLÍTICA Contribuição de Inativo e Ação Penal 470 Antônio Augusto de Queiroz PEC 555/2006: Novembro é mês de mobilização Parlamento, quando deputados e senadores reduziram as atividades no Congresso Nacional por causa das eleições municipais, encerradas em 28 de outubro, abre a porta para a grande mobilização organizada pela ANFIP para garantir a votação da PEC 555/2006. Em outubro, a Entidade teve encontros com os deputados Amauri Teixeira (PT-BA), vice-líder do PT associado à ANFIP, e Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), para traçar estratégias que permitam a aprovação da matéria. A PEC 555 acaba com a taxação previdenciária dos servidores públicos aposentados e cobrança extremamente injusta, porque atinge exatamente quem dedicou boa parte da vida à prestação de serviços à sociedade. O texto está pronto para análise pelo plenário, mas, em encontro com a ANFIP, o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), disse que a proposta só deve ser votada quando grande número de parlamentares tiver assinado pedidos de urgência para a PEC. Para ampliar o número de assinatura, a ANFIP preparou para novembro a vinda a Brasília de associados das cinco regiões do país. A prioridade na convocação será para associados que sejam convencionais aposentados. A intenção é cobrar pessoalmente dos parlamentares de cada estado a assinatura nos pedidos de votação da PEC. Mesmo com a ação constante da ANFIP em Brasília, é muito importante que todos os associados trabalhem pela aprovação da 555. Assim, junto com esta edição do Linha Direta os associados estão recebendo uma carta explicando a mobilização e a lista, por estado, dos deputados e deputadas que ainda não assinaram o pedido de votação da PEC, com a relação dos contatos dos parlamentares, incluindo as redes sociais. Veja ainda nesta edição o passo a passo para criar uma conta no Twitter, ótima ferramenta para enviar mensagens aos deputados. Todas estas informações também estão disponíveis no banner da PEC 555, disponível na página da ANFIP na internet. Fonacate - O Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado também debateu, em 16 de outubro, em Brasília, ações para aprovar a PEC 555. O encontro foi comandado pelo presidente da ANFIP, Álvaro Sólon de França, que também é vice-presidente do Fonacate. Ele detalhou a estratégia traçada pela ANFIP, que recebeu apoio dos demais integrantes do Fórum. A conclusão do Supremo Tribunal Federal de que houve compra de votos no Congresso Nacional em 2003, na Ação Penal 470, dá fôlego à luta dos aposentados e pensionistas pela revogação da contribuição dos inativos, um dos temas mais polêmicos votados naquela ocasião, no âmbito da reforma da previdência. Diante dessa decisão do STF, faz todo sentido ampliar o movimento pela revogação dessa contribuição, tanto em face da injustiça da cobrança, quanto em função da eventual ilegitimidade de sua instituição. Se o movimento pela revogação da cobrança já era legítimo, porque em matéria previdenciária não existe benefício sem fonte de custeio, assim como não deve haver contribuição sem benefício, agora, com esse entendimento do STF, surge mais um argumento em favor da mobilização, que certamente será tendência de julgamento da Ação Penal 470. Portanto, os aposentados e os pensionistas do serviço público junto aos parlamentares no sentido de que apresentem requerimento para inclusão em pauta e peçam aos líderes e presidente da Câmara para que seja votada e aprovada em plenário a PEC 555/2006, que extingue a contribuição. Antônio Augusto de Queiroz é jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap. ANFIP SUCESSO EM SUA HISTÓRIA, VITÓRIA NO PRESENTE E FOCO NO FUTURO

6 Linha Direta Página 6 Caminhos do Sul: Encontro une associados de todo o país A presença de Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil de todo o país marcou a realização do 1º Encontro Caminhos do Sul, realizado de 11 a 13 de outubro no Hotel Castelmar, de Florianópolis (SC). Foram cerca de 200 participantes de 19 estados brasileiros. O evento foi promovido pela ANFIP e Estaduais da Região Sul - o objetivo de integrar os associados e de discutir temas de interesse dos Auditores-Fiscais, dos servidores públicos e da sociedade brasileira. Na abertura, o presidente da ANFIP, Álvaro Sólon de França, relatou o processo de negociação salarial com o governo federal e destacou a importância de a categoria continuar mobilizada para assegurar sucesso na discussão que será feita em 2013 com o Ministério do Planejamento. Em seguida, aconteceu a palestra motivacional Cabeça, Coração e Coragem, com Clarisse Leal, que abordou temas como autoestima e atitudes/habilidades para o mundo em mudanças. O painel Gestão de Saúde compreendeu apresentações e esclarecimentos prestados por representantes dos planos de saúde Unimed e Geap, que atendem aos associados. Os usuários conheceram detalhes da situação e do funcionamento dos dois planos, além de tirarem dúvidas sobre o atendimento. Fernando Silva, ex-secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, detalhou o Direito de Greve, assunto bastante tratado pelos servidores públicos nos últimos meses e que teve intensa participação de todos os presentes. ANFIP fecharam o ciclo de palestras fazendo uma atualização das ações judiciais promovidas em benefício dos associados. A programação do I Encontro Caminhos do Sul ainda incluiu roteiro cultural e gastronômico, para garantir a confraternização de todos os participantes. OUTUBRO

7 Linha Direta Página 7 para o biênio A ANFIP deseja sucesso à nova gestão, eleita André Vilaça dos Santos (presidente); Guy Calheiros Gomes Tomou posse em 16 de outubro deseja pleno êxito aos colegas. Veja quais são os integrantes: Sergio Wehbe Baptista (presidente); Maria Ana da Silva (diretora de Administração, Patrimônio e Orçamento); Sônia Maria Cunha dos Santos (diretora secretária); Luiz Gonzaga Bernardo (diretor de Finanças); Leila Signorelli de Andrade (diretora jurídica); Lenice Gonçalves (diretora de Política de Classe e em 26 de setembro, do V Seminário Estadual do Simples Nacional, realizado em João Pessoa. O evento teve como objetivo disseminar e NOS ESTADOS As notícias da sua representação estadual Alagoas: Diretoria de Barros e Thália de Menezes Pereira (vice-presidentes); Zaiane Cerqueira da Silva Albuquerque e Maria de Lourdes Ribeiro (secretárias); Dinah Vieira Marinho e Kátia Barbosa Nabuco de Mello Rio de Janeiro: Posse Santos (diretor de Aposentadorias e Pensões); Manoel Mesquita Rodrigues (diretor de Serviços Assistenciais); Nicolau Gomes da Silva (diretor de Comunicação Social); Adilson da Silva Bastos (diretor Social, Esportes e Lazer). Suplentes do Conselho Executivo: João Barros Padilha, Alfredo Miranda de Lemos, Élida Bastos de Almeida e Mauro Clarindo da Silva. Conselho Deliberativo: Aniceto Martins, Afonso Pinto de Paraíba: Seminário atualizar a legislação do Simples O encontro foi realizado pela RFB/ DRF João Pessoa, Secretaria de Receita da Paraíba e Secretaria de (tesoureiras); Dulcésil Silva (diretor jurídico). Conselho Deliberativo: Renato de Melo Barbosa, Renalvo Melo Lira, Benedito Santos Lima, Corita Barros Galvão, Marileie Serra e Meira. Carvalho, Cauby de Sá Palmeira, Francisco Otávio Florido Cardoso, José da Costa Cerva, Márcia Irene Newton Zacarias do Amaral Brandão, Norma dos Santos, Osvaldino Messias de Aragão, Rivaldo Barreto dos Santos, Rosana Escudero de Almeida, Sebastiana Teles Leitão, Ulisses Cláudio Lonzetti. Suplentes: Lícia Nascimento de Souza, Augusto Ribeiro Filho e Francisco Vilardo. Receita de João Pessoa, contando com a colaboração da ANFIP, APFIP, Escola de Administração Fazendária (Esaf), Escola de Administração Tributária (Esat) e Banco do Brasil. Os usuários das contas de da ANFIP já contam com um novo provedor, em substituição ao Zarafa. O até 31 de outubro. Isso porque o trabalho de transferência de arquivos está sendo feito e os usuários que precisarem consultar mensagens não transferidas ainda podem fazê-lo no antigo servidor. Durante esse processo, a nova senha de acesso que foi enviada por ou por SMS aos usuários - não pode ser alterada, pois a mudança da senha acarretará nos bloqueios da transferência de mensagens e da conta Novo Webmail está em funcionamento do Zarafa. A senha somente poderá ser alterada quando a migração for totalmente concluída e mediante um comunicado da ANFIP permitindo essa alteração. Lista de endereços É importante ressaltar que o sistema transfere a agenda de endereços cadastrados. Caso isso não ocorra, será preciso copiar a lista de endereços diretamente no Zarafa, também por meio da senha encaminhada. Senhas Aqueles que ainda apresentarem problemas com a nova senha podem entrar em contato com a DETALHES E OUTRAS INFORMAÇÕES: informar o nome completo, o da ANFIP, um alternativo ou o número de celular (com DDD) para que a mensagem seja reencaminhada. Acesso - Para acessar o novo Para consultar as mensagens e os endereços eletrônicos no Zarafa, br/webaccess/. O login é o nome de usuário (sem alterações em relação ao usado anteriormente) e a senha é a nova, encaminhada por ou SMS.

8 Linha Direta Página 8 OS DESTAQUES DA SEMANA DE 22 A 26 DE OUTUBRO Reunião do Conselho Executivo na sede da ANFIP O Conselho Executivo da ANFIP reuniu-se nos dias 24 e 25, em caráter extraordinário, na sede da ANFIP, em Brasília. Os conselheiros debateram, entre outros temas, a campanha salarial e a XXIV Convenção Nacional da ANFIP, que será realizada do dia 25 a 28 de maio de 2013, no Hotel Tropical, na A Diretoria Executiva da Fundação ANFIP reuniu-se no dia 23 de outubro, na sede da Fundação, em do Plano de Ação da Entidade para o próximo ano. capital do Amazonas, Manaus. Também estiveram na pauta da reunião os seguintes assuntos: leitura, discussão e aprovação das atas das reuniões Ordinária, realizada nos dias 9 e 10 de maio de 2012, e Extraordinária, realizada nos dias 27 e 28 de junho de 2012; planejamento estratégico da ANFIP; minuta da resolução Fundação ANFIP prepara ações para 2013 Também no encontro, os integrantes da diretoria aprovaram propostas de novas publicações e avaliaram os eventos que estão sendo realizados em conjunto com a ANFIP. Na próxima reunião, que será que disciplina os pré-requisitos para a inscrição do associado vinculado no Fundo de Previdência Complementar previsto no inciso XI do art. 4 do Estatuto Social da ANFIP e dá outras providências; minuta de resolução de controle interno; minuta de resolução para disciplinar a destinação dos bens móveis inservíveis da ANFIP. realizada em dezembro, a Diretoria Executiva da Fundação ANFIP consolidará o planejamento para 2013, seguindo as determinações estatutárias e regimentais, em pleno acordo com os seus demais órgãos. Associado da ANFIP assume presidência da Abipem O associado da ANFIP José de Anchieta Batista assumiu na última semana a presidência da Abipem (Associação Brasileira de Institutos de Previdência Estaduais e Municipais). O mandato tem duração de dois anos. Anchieta foi representante da ANFIP no estado do Acre e também convencional. A Associação deseja sucesso a sua gestão. OUTUBRO

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão

Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão Regimento Interno do Comitê de Remuneração e Sucessão 1 ARTIGO Artigo 1º - NATUREZA, OBJETO E APROVAÇÃO DO REGIMENTO INTERNO Artigo 2º - COMPOSIÇÂO, CARGOS E MANDATOS Artigo 3º - DA PRESIDÊNCIA E SECRETARIADO

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30.

ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30. ATA DE REUNIÃO DO GRUPO DE EXCELÊNCIA DE ESTUDOS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA [GEAP], DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012, COM INÍCIO ÀS 20H00 E TÉRMINO ÀS 22H30. Presentes:- Bruno Luis Lima de Carvalho, Murilo Lemos

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO.

CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. Estado do Rio Grande do Norte Município de Mossoró CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL E DE VALORIZÃO DO MAGISTÉRIO. REGIMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Na mesma semana em que os trabalhadores brasileiros tomaram as ruas e conseguiram suspender a votação do Projeto de Lei

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013.

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer CMEL. O Povo do Município de Turvolândia Estado de Minas Gerais,

Leia mais

DIAP: PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SERVIDORES CONTRÁRIOS AO PL 1.992/07

DIAP: PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SERVIDORES CONTRÁRIOS AO PL 1.992/07 DIAP: PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SERVIDORES CONTRÁRIOS AO PL 1.992/07 Durante audiência pública realizada na Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (27), associações e sindicatos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE Art. 1º - O Conselho Municipal do Idoso CMI de Carlos Barbosa, criado pela Lei Municipal nº 1754,

Leia mais

Subseção I Disposição Geral

Subseção I Disposição Geral Subseção I Disposição Geral Art. 59. O processo legislativo compreende a elaboração de: I - emendas à Constituição; II - leis complementares; III - leis ordinárias; IV - leis delegadas; V - medidas provisórias;

Leia mais

Marcones Libório de Sá Prefeito

Marcones Libório de Sá Prefeito Mensagem n. 010 /2015 Salgueiro, 14 de Setembro de 2015. Senhor Presidente, Senhores (as) Vereadores (as), Considerando os princípios de descentralização e transparência, que tem levado esta administração

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I DA SOCIEDADE, DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, PRAZO E FINALIDADES Artigo 1 - A Comissão Estadual de Residência Médica

Leia mais

EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS EDITAL DE COMPOSIÇÃO DO COMITÊ GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A Secretaria Municipal de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente convida os Órgãos Públicos

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A.

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REDITUS - SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito e Aplicabilidade) 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

Prefeitura Municipal de Porto Alegre

Prefeitura Municipal de Porto Alegre Prefeitura Municipal de Porto Alegre DECRETO Nº 17.301, DE 14 DE SETEMBRO DE 2011. Aprova o Regimento Interno do Fórum Municipal dos Conselhos da Cidade (FMCC). O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE, no

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999

PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 2.031, DE 1999 Dispõe sobre o atendimento obrigatório aos portadores da Doença de Alzheimer no Sistema Único de Saúde - SUS, e dá outras providências.

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO

GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Dr. Erlanderson de O. Teixeira Planejamento Tributário Teses tributárias Gerenciamento de Passivos Parcelamento www.erlandeson.com.br GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO Carga Tributária Brasileira Porque pagar os

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos)

Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos) O que muda Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos) 1. Por que é necessário criar a Fundação de Previdência Complementar do Servidor

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS AUTORIDADE CENTRAL ADMINISTRATIVA FEDERAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS AUTORIDADE CENTRAL ADMINISTRATIVA FEDERAL II REUNIÃO DO CONSELHO DAS AUTORIDADES CENTRAIS BRASILEIRAS RESOLUÇÃO N.º 02/ 2000 Dispõe sobre a Aprovação do Regimento Interno e dá outras providências O Presidente do Conselho das Autoridades Centrais

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE FINANÇAS E ORÇAMENTO APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAÍBA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAÍBA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAÍBA PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL REGIMENTO INTERNO A Comissão Institucional de Gestão Ambiental CIGA, do Ministério Público

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios LEI N. 1.343, DE 21 DE JULHO DE 2000 Institui a Política Estadual do Idoso - PEI e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado

Leia mais

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015.

EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. EDITAL Nº001, DE 13 DE JANEIRO DE 2015. A Presidente do no uso de suas atribuições legais e regulamentadas pela Lei Nº 2.750 de 31 de Dezembro publica as normas para o processo eleitoral das entidades

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000

PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 1 9 6 3 1 9 6 3 PREFEITURA MUNICIPAL DE PILÕES CNPJ: 08.148.488/0001-00 CEP: 59.5960-000 Lei nº 299/ 2008. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal do Idoso, do Fundo Municipal do Idoso e dá outras

Leia mais

ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA

ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA I CONCEITO E FINALIDADE a) o Conselho é associação livre de voluntários com a finalidade de organizar ações de cunho sócio/cultural/ambiental, pelos meios que os

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DE NATAL Lei Nº 05129/99 Tipo: LEI ORDINÁRIA Autor: CHEFE DO EXECUTIVO MUNICIPAL Data: (13/9/1999) Classificação: REGULAMENTAÇÃO Ementa: Dispõe sobre a Política Municipal do idoso,

Leia mais

2. Princípios fundamentais. 3. Objetivos

2. Princípios fundamentais. 3. Objetivos CARTA DE PRINCÍPIOS DO FÓRUM NACIONAL DOS TRABALHADORES DO SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL FTSUAS. Princípios norteadores de funcionamento do Fórum 1. Natureza O Fórum Nacional dos Trabalhadores do

Leia mais

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos Art.1º A Diretoria Regional (DR) da SBEM-RN é órgão executivo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DO FUNDO DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR- FAPS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1.º - O Conselho Fiscal do Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor- FAPS, criado

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Fundação de Turismo de Angra dos Reis Conselho Municipal de Turismo

Estado do Rio de Janeiro MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Fundação de Turismo de Angra dos Reis Conselho Municipal de Turismo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO Capítulo 1 Da Natureza e das Competências Art. 1. O CMT, órgão consultivo e deliberativo, instituído pela Lei nº 433/L.O., de 14 de junho de 1995, alterada

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.099, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1993 "Dispõe sobre a constituição do Conselho Estadual do Bem-Estar Social e a criação do Fundo Estadual a ele vinculado e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) Discurso em 28/10

Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) Discurso em 28/10 Diretor: José Francisco de Jesus Pantoja Pereira Gerente de Relações Institucionais: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Claudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO I V S E M I N Á R I O D E E X E C U Ç Ã O F I N A N C E I R A D E P R O J E T O S F I N A N C I A D O S C O M R E C U R S O S E X T E R N O S MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE

Leia mais

UM PROJETO A FAVOR DA EXCELÊNCIA TRIBUTÁRIA TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O SABER DO AUDITOR-FISCAL

UM PROJETO A FAVOR DA EXCELÊNCIA TRIBUTÁRIA TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O SABER DO AUDITOR-FISCAL março de 2013 UM PROJETO A FAVOR DA EXCELÊNCIA TRIBUTÁRIA TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O SABER DO AUDITOR-FISCAL os três eixos balizadores de nossa plataforma Vamos mudar: vote a favor de uma UNAFISCO comprometida

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS RESOLUÇÃO CMAS Nº 16, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011

CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS RESOLUÇÃO CMAS Nº 16, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 CONSELHO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CMAS RESOLUÇÃO CMAS Nº 16, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 Resolução CMAS nº 16, 26 de setembro de 2011, revoga a Resolução CMAS nº 01/2002 e define os parâmetros para

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014

ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 ATA DA REUNIÃO DE DIRETORIA EM 03.04.2014 Ao terceiro dia de abril do ano de dois mil e quatorze, às dez horas, reuniu-se, ordinariamente, a diretoria da AJUT Associação dos Servidores na Justiça do Trabalho

Leia mais

Você só tem a ganhar!!!

Você só tem a ganhar!!! Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil Comunicado nº 11 (Ano XXII) Brasília, 25 de março de 2013 Com a campanha de recadastramento, todo mundo sai ganhando. A ANFIP terá

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS

LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS Informações enviadas pelos CRESS: 1ª. PA; 2ª. MA; 5ª. BA; 6ª.-MG; 7ª. RJ; 10ª. RS; 11ª. PR; 12ª-SC; 13ª.

Leia mais

CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC

CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC Regimento Interno CAPÍTULO I - Da Denominação, Natureza, Sede e Duração Art. 1º. O CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA

Leia mais

Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso

Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso Fonte: Ministério Público do Rio Grande do Norte Responsável: Dra. Janaína Gomes Claudino Criação do Conselho Municipal do Idoso Modelo - Projeto de Lei Municipal de criação do Conselho Municipal do Idoso

Leia mais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais

As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais As diversas opções de aposentadoria para os Servidores Públicos Federais Secretaria de Estudos, Pesquisas e Políticas Públicas e Secretaria de Formação Política e Sindical. SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 3.630, DE 2004

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 3.630, DE 2004 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 3.630, DE 2004 Define diretriz para a política de atenção integral aos portadores da doença de Alzheimer no âmbito do Sistema Único de Saúde SUS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE E DURAÇÃO

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE E DURAÇÃO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º O Colegiado Estadual de Procuradores e Advogados Municipais de Santa Catarina, que passará a utilizar com exclusividade a denominação

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Er REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Art 1º O Fórum da Agenda 21 Local Regional de Rio Bonito formulará propostas de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável local, através

Leia mais

AULA 02 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 02

AULA 02 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 02 AULA 02 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 02 CAPÍTULO VII DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SEÇÃO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com 1 CARTILHA DO SEGURADO 1. MENSAGEM DA DIRETORA PRESIDENTE Esta cartilha tem como objetivo dar orientação aos segurados do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itatiaia IPREVI,

Leia mais

Abrangência da terceirização

Abrangência da terceirização Reportagem especial explica os pontos polêmicos do projeto da terceirização A proposta que regulamenta a terceirização no Brasil e derrubou a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - FUNEP, além das disposições constantes de seu Estatuto

Leia mais

Trataremos nesta aula das contribuições destinadas ao custeio da seguridade social

Trataremos nesta aula das contribuições destinadas ao custeio da seguridade social 1.4.7.3. Contribuições do art.195 CF Trataremos nesta aula das contribuições destinadas ao custeio da seguridade social (previdência, saúde e assistência social), espécies de contribuições sociais, como

Leia mais

CONSELHO ADMINISTRATIVO

CONSELHO ADMINISTRATIVO 1 CONSELHO ADMINISTRATIVO ATA DA TERCEIRA REUNIÃO ORDINÁRIA ANO 2013 Felixlândia, 09 de abril de 2013. Horário:14h00min. Local:Sala do Ipremfel Conselheiros Presentes: José Messias Mariz, Marcos Benedito

Leia mais

Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz. José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão

Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz. José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão Objetivos Principal: orientar os participantes, ampliando o conhecimento deles sobre orçamento

Leia mais

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 22/12/2015 ATENÇÃO 1 Declaração de Imunidade Tributária Municipal deve ser enviada até 31.12.2015 Nos termos da Instrução Normativa nº 07/2015 da Secretaria

Leia mais

SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO Os 120.000 servidores do Judiciário Federal no Brasil, familiares e amigos contam com seu apoio para a aprovação da recomposição

Leia mais

INFORMATIVO. num num. Prezado leitor, Nesta edição do Informativo Mensal do Escritório Ribeiro da Luz advogados, trataremos de Direito Tributário.

INFORMATIVO. num num. Prezado leitor, Nesta edição do Informativo Mensal do Escritório Ribeiro da Luz advogados, trataremos de Direito Tributário. BOLETIM INFORMATIVO EDIÇÃO N 2 11 / 2013 INFORMATIVO num Editorial - 5ª Edição num Prezado leitor, Nesta edição do Informativo Mensal do Escritório Ribeiro da Luz advogados, trataremos de Direito Tributário.

Leia mais

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela

Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Estatuto Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Estrela Capítulo I Da denominação, da sede, fins e duração ART. 1º - O Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO URBANO CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ORGANIZAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO URBANO CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ORGANIZAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO URBANO CAPÍTULO I DA NATUREZA, COMPOSIÇÃO E ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O Conselho Municipal de Planejamento Urbano, criado pela Lei Complementar nº 510,

Leia mais

II Encontro de Disfagia: a utilização de protocolos na prática fonoaudiológica

II Encontro de Disfagia: a utilização de protocolos na prática fonoaudiológica II Encontro de Disfagia: a utilização de protocolos na prática fonoaudiológica O que vamos conversar? Sobre o Conselho Atividades da Fiscalização Código de Ética e Legislações relacionadas à Disfagia Discussão

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº.1478-R de 14 de Abril de 2005 Regulamenta a Lei Complementar nº290, de 23 de junho de 2004, publicada no Diário Oficial do Estado em 25 de junho de 2004, que dispõe sobre a criação da Fundação

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI

Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI 1 Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI 1. Finalidade O FBEI é uma instância de organização e articulação interinstitucional, suprapartidária, que agrega diversos órgãos, organizações

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

R E S O L V E : 2 - A vigência da presente Resolução é a partir de 05.06.2012; Florianópolis, 05 de junho de 2012

R E S O L V E : 2 - A vigência da presente Resolução é a partir de 05.06.2012; Florianópolis, 05 de junho de 2012 RESOLUÇÃO DEX 40/2012 A Diretoria Executiva da Fundação Celesc de Seguridade Social CELOS, no uso de suas atribuições que lhe confere o Artigo 51, Inciso III, alínea f do Estatuto Social; e CONSIDERANDO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS. Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS. Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CUIDADOS PALIATIVOS Núcleo da Região Autónoma dos Açores Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos NRA - APCP abril de 2012 Núcleo Regional dos Açores da Associação Portuguesa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6/2013 (ELEIÇÕES-IBDFAM) ADITIVO

RESOLUÇÃO Nº 6/2013 (ELEIÇÕES-IBDFAM) ADITIVO RESOLUÇÃO Nº 6/2013 (ELEIÇÕES-IBDFAM) ADITIVO Dispõe sobre os procedimentos, critérios, condições de elegibilidade, normas de campanha eleitoral e pressupostos de proclamação dos eleitos nas eleições do

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 022/2014 Curso de Qualificação para Conselheiros Municipais e Distritais de Saúde e

Leia mais

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 01/10/2015 ATENÇÃO: Prorrogação dos incentivos fiscais ao esporte Os incentivos fiscais para fomento das atividades de caráter desportivo (originalmente

Leia mais

BIBLIOTECAS PÚBLICAS

BIBLIOTECAS PÚBLICAS EDITAL DE FORTALECIMENTO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA (SNC) 2014 BIBLIOTECAS PÚBLICAS Orientações aos Sistemas Estaduais de Bibliotecas Públicas (SEBPs) integrantes do SNC O que é o Sistema Nacional

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários ASSESSORIA PARLAMENTAR INFORMATIVO 14 DE NOVEMBRO DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários A intenção é evitar que condenados usem essas contas para

Leia mais

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS.

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS. Neste ano histórico em que completa 60 anos de vitoriosa trajetória associativa, a Amagis é agraciada ao ser escolhida para sediar, novamente, onze anos depois, outro importante encontro integrativo como

Leia mais

FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO. CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições:

FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO. CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições: FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições: Artigo I: O Fórum Permanente da Agenda 21 de Saquarema, criado pelo

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014.

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014. INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014 Salto Veloso, SC O IPRESVEL O Instituto de Previdência Social dos Servidores

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA Art. 1. O Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado do Amapá é a

Leia mais

FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO ALTO VALE DO ITAJAÍ RIO DO SUL SC 2015 CARTA DE PRINCÍPIOS

FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO ALTO VALE DO ITAJAÍ RIO DO SUL SC 2015 CARTA DE PRINCÍPIOS FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO ALTO VALE DO ITAJAÍ RIO DO SUL SC 2015 CARTA DE PRINCÍPIOS 1. Natureza e Finalidade O Fórum Regional de Educação Infantil do Alto Vale do Itajaí - FREIAVI é um espaço

Leia mais

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18)

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18) https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/178 3-educacao-amplia-interlocucao-com-representantes- do-movimento-sindical Notícia veicula no site Portal da Educação em 17/02/11 Secretária Ana Lúcia

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

PAUTA CAMPANHA SALARIAL CONJUNTA

PAUTA CAMPANHA SALARIAL CONJUNTA INDICATIVOS 1 E 2 PAUTA CAMPANHA SALARIAL CONJUNTA CAMPANHA SALARIAL 2014: 1. Reabertura de Negociação: Antecipação do Reajuste 2015; 2. Indenização de Fronteira; 3. Indenização de Transporte. - PEC nº

Leia mais

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 Institui o Regimento Interno do Comitê Nacional de Educação Financeira. O COMITÊ

Leia mais

15 22 29 12 19 26 19 26 02 09 16 30 07 14 21 28 04 11 18 06 13 20 27 03 10 17 24 01 29 05 19 26 03 10 17 M.Sc. X Rosemarie Costa M.Sc.

15 22 29 12 19 26 19 26 02 09 16 30 07 14 21 28 04 11 18 06 13 20 27 03 10 17 24 01 29 05 19 26 03 10 17 M.Sc. X Rosemarie Costa M.Sc. IESAM-PÓS-GRADUAÇÃO / CRONOGRAMA DE AULAS / Data de Atualização do Cronograma: V11.09.03.2013 Curso: Gestão, Consultoria e Auditoria Financeira Turma: 2011-A / Coordenador: Dr. Jorge Valdez-Pizarro 2012-A

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Por uma política de saúde do trabalhador do SUS na Secretaria Municipal de Divinópolis/MG Marília Fraga Cerqueira

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INOVAÇÃO DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE INOVAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INOVAÇÃO DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE INOVAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE INOVAÇÃO DE FIBRIA CELULOSE S.A. CAPÍTULO I DO COMITÊ DE INOVAÇÃO 1. O Comitê de Inovação (o "Comitê") é um órgão colegiado de assessoramento e instrução, instituído pelo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE ESPORTES E DA JUVENTUDE SUBSECRETARIA DA JUVENTUDE

SECRETARIA DE ESTADO DE ESPORTES E DA JUVENTUDE SUBSECRETARIA DA JUVENTUDE Sugestão de projeto de lei para um CMJ Autor: Poder Executivo Cria o Conselho Municipal da Juventude CMJ e dá outras providências. O povo do Município de, por seus representantes, decreta e eu sanciono

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 156 DE 14 DE JANEIRO DE 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº 156 DE 14 DE JANEIRO DE 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº 156 DE 14 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre a transformação da Universidade Virtual do Estado de Roraima UNIVIRR, para a categoria de Fundação Pública e dá outras providências. O GOVERNADOR

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL ATA DA 16ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DA GERÊNCIA-EXECUTIVA DO INSS EM VARGINHA/MG. Data: 28/02/2007 Horário:14:30hs Local: Gerência Executiva

Leia mais

Senado Federal Subsecretaria de Informações

Senado Federal Subsecretaria de Informações Senado Federal Subsecretaria de Informações Data 19/12/2003 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41 Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3º do art. 142 da

Leia mais

SICOOB NOSSACOOP Cooperativa de Economia de Crédito dos Empregados das Instituições de Ensino e Pesquisa e de Servidores Públicos Federais de Minas

SICOOB NOSSACOOP Cooperativa de Economia de Crédito dos Empregados das Instituições de Ensino e Pesquisa e de Servidores Públicos Federais de Minas SICOOB NOSSACOOP Cooperativa de Economia de Crédito dos Empregados das Instituições de Ensino e Pesquisa e de Servidores Públicos Federais de Minas Gerais Ltda. REGULAMENTO DO VOTO ELETRÔNICO PELA INTERNET

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO Capítulo I da Finalidade Art. 1o. - Este Regimento Interno complementa e disciplina disposições do Estatuto da Associação Brasileira de Manutenção

Leia mais

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS Data: 14/11/2014 Local: Sede da Fenasps Estados presentes: MG- SP- PR- RS- ES- SC- RN- CE e Oposição da BA e do DF. Nº de participantes: 65 Delegados e 10 Observadores

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Art. 1

REGIMENTO INTERNO Art. 1 REGIMENTO INTERNO Art. 1 - A Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis, doravante denominada simplesmente CBMAE ACIR, instituída no

Leia mais