Assessoria Editorial Comunique Editora. Redação Vinícius Albuquerque (1224 RN) Fotografia Alex Fernandes. Projeto Gráfico Gabriela Bombonatti

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Assessoria Editorial Comunique Editora. Redação Vinícius Albuquerque (1224 RN) Fotografia Alex Fernandes. Projeto Gráfico Gabriela Bombonatti"

Transcrição

1

2

3 Assessoria Editorial Comunique Editora Redação Vinícius Albuquerque (1224 RN) Fotografia Alex Fernandes Projeto Gráfico Gabriela Bombonatti Fotolito, impressão e acabamento

4 ÍNDICE 06 Apresentação 07 Palavra da Superintêndência 08 O Segredo da Liga 12 Hospital Luiz Antônio HLA 14 Gente que a Liga cuida 16 Centro Avançado de Oncologia CECAN 20 Gente que a Liga cuida 22 Gente que acredita na Liga 24 Policlínica POL 27 Hospital de Oncologia do Seridó HOS 28 Doações 29 Dez anos de Apoio da Cosern 30 Humanização e Voluntariado 32 Rede Feminina Casa de Apoio Irmã Gabriela 34 Gente que a Liga cuida 36 Grupo Despertar 40 Desempenho da Liga em Demonstrativos Financeiros 58 Gente que faz a Liga 59 Corpo Clínico da Liga

5 06 Apresentação É com um misto de satisfação e apreensão que apresentamos o relatório de mais um ano de atividades da Liga Norte Riograndense contra o Câncer. Apesar de todas as dificuldades naturais de ser uma instituição filantrópica, e ainda mais da área de saúde, conseguimos cumprir nossa função e manter nossos compromissos. Satisfação pela melhoria na qualificação técnica e manutenção do nível elevado de resolubilidade. E aqui cabe lembrar que competência faz parte de nossa missão e aperfeiçoamento contínuo faz parte de nossos valores. Apreensão pela dificuldade de custeio e pelo também elevado nível de endividamento da instituição, sem o qual não teria sido possível atingir nossos objetivos. Mas assim se faz esta Liga contra o Câncer: com coragem, fé e muito trabalho. Dr. José Américo dos Santos Costa Presidente

6 07 Palavra da Superintendência Dirigir os caminhos de uma instituição com mais de 60 anos de existência, patrimônio público de seu povo, admirada e referência em sua área de atuação, não é tarefa fácil. Exige, entre tantas competências, coragem. Disse um cancioneiro popular que o medo nasce do fato de termos de escolher a todo o momento, com acerto e precisão, a melhor direção para seguirmos. Medo enfrentado. Nossas escolhas, repetidas e periodicamente ratificadas, foram de continuar investindo nos dois grandes pilares de nossa instituição: excelência técnica e acessibilidade. Mesmo com o inevitável endividamento, conseguimos trazer novos equipamentos e técnicas, tanto para qualificar o atendimento quanto para aumentar o volume de pacientes atendidos. Só assim poderemos continuar perseguindo o objetivo da sustentabilidade da instituição, que tem de ser capaz de gerar receitas suficientes para custear suas atividades e manter a amplitude de sua atuação. Compromisso social só é legítimo se for sustentável. Essa é nossa escolha. Essa é a direção. Roberto Magnus Duarte Sales Superintendente

7 08 O Segredo da Liga Ao longo dos anos, a Liga Norte Riograndense contra o Câncer aumentou sua capacidade produtiva de forma gradativa e responsável, buscando a sustentabilidade. Tudo é feito visando equilibrar dois objetivos: o de ser um centro de excelência em oncologia; e o de garantir acesso com igualdade a todos os pacientes que necessitem de seus serviços. É este compromisso social que pauta as ações da instituição. A Liga sabe que não é fácil conjugar qualidade com acessibilidade. Com a maior parte de sua clientela oriunda do Sistema Único de Saúde que em 2010, representou quase 68% dos atendimentos é preciso superar a defasagem da tabela de remuneração do SUS, sobretudo para a baixa e média complexidade.

8 09 Exemplifica bem esse desafio a situação do Hospital Luiz Antônio, unidade da Liga voltada 100% para a clientela SUS, que tem um déficit médio de R$ 200 mil por mês. Se as dificuldades de custear os mais de R$ 6 milhões mensais de despesas já são muitas, mais complicado ainda é realizar os investimentos necessários para manter a instituição atualizada tecnicamente e elevar a capacidade de atendimento aos pacientes. No que tange a investimentos, só tem sido possível realizálos com o aporte de recursos dos governos federal e estadual. Mas que, ainda assim, exigem uma contrapartida da Liga.

9 10 Por isso, tem sido eterna a busca por fontes alternativas de receitas, como doações, programas sociais e emendas parlamentares, que são indispensáveis para o complicado gerenciamento orçamentário da instituição. Em outro caminho, tem sido constante o esforço para aumentar a participação dos convênios particulares na receita, o que só é possível com a oferta de produtos de altíssima qualidade, num mecanismo de retroalimentação que só traz ganhos para todos. Mesmo com o aumento constante de produtividade, a profissionalização da gestão e a geração de receitas alternativas, a necessidade de recursos para cumprir com seus objetivos acaba levando a Liga ao endividamento. São cerca de R$ 15 milhões que

10 11 se escalonou para pagamento em um prazo de cinco anos. A esperança da instituição é poder pagar sem a necessidade de novos empréstimos. Mas tudo vale a pena para cumprir com a missão de oferecer atenção oncológica de alto nível a todas as camadas da população. Mesmo sendo uma instituição de direito privado, o trabalho da Liga Norte Riograndense contra o Câncer é um bem público. O segredo está no compromisso, no planejamento e na coragem de fazer o que tem de ser feito.

11 12 Hospital Luiz Antônio HLA Unidade que originou a Liga, o Hospital Luiz Antônio ainda é a referência da instituição para a maioria da população. Voltado para atendimento hospitalar a pacientes do Sistema Único de Saúde, justamente o tipo de serviço mais mal remunerado, a unidade gerou um prejuízo de quase R$ 2,5 milhões em Mas é ali, em suas enfermarias, que está a essência do compromisso social da instituição. A única alternativa, então, é gerar receitas em outras unidades para custear esse símbolo de atenção com a população. Para dar conta de uma demanda crescente, em 2010, o HLA aumentou sua capacidade de atendimento em cerca de 90 cirurgias por mês, graças à construção de mais uma sala cirúrgica e uma nova enfermaria com cinco leitos. No total, a unidade conta hoje com 99 leitos de internação e mais sete de observação.

12 atendimentos na Clínica de Suporte Oncológico Em 2010, também foram realizadas a ampliação e climatização do refeitório, bem como o reforço da estrutura predial do anexo. Neste espaço, foi feita uma mudança no layout da recepção, além da adequação à acessibilidade e centralização de entrega de exames. A melhoria da estrutura de arquivo da Liga que funciona no mesmo prédio visando atualização do Registro de Câncer e melhor prestação de serviço às unidades também está entre as ações realizadas. 363 ciclos de quimioterapia cirurgias consultas exames de patologia cirúrgica exames de patologia clínica internamentos pequenas cirurgias

13

14 15 Gente que a Liga cuida Gratidão. Sem conseguir segurar o choro cada vez que conta sua história, o aposentado Francisco Felipe Pereira, de 69 anos, usa essa palavra simples para descrever o que ele sente pelos profissionais que fazem a Liga contra o Câncer. Em 2007, Seu Felipe como é mais conhecido, teve que se submeter uma cirurgia no Hospital Luiz Antônio para a retirada total da laringe, em consequência de um câncer diagnosticado em Francisco Felipe Pereira paciente e voluntário do HLA. E foi no HLA, com a ajuda da equipe de fonoaudiologia da Liga, que ele descobriu que poderia aprender a falar de novo, através de uma laringe eletrônica: Não devemos nos preocupar com limitações pequenas do nosso diaadia. Elas podem ser superadas e vencidas. Além da assistência médica e reabilitação, Seu Felipe encontrou na Liga apoio, integrandose ao grupo A Voz do Amor, que reúne outros laringectomizados. Além de fonoaudiólogos, a equipe multidisciplinar da Liga conta ainda com psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais e nutricionistas, sempre voltados a cuidar do paciente e sua família.

15 16 Centro Avançado de Oncologia CECAN

16 17 Referência no diagnóstico e tratamento ambulatorial do câncer no estado, o Centro Avançado de Oncologia (CECAN) une tecnologia de ponta a um corpo clínico muito qualificado. Em 2010, a unidade recebeu novos equipamentos e obras que permitiram acelerar o tempo de atendimento aos pacientes e tornar a diagnose mais precisa. Um dos investimentos foi a instalação de um novo tomógrafo, multi Slice, de 64 canais. O equipamento tem o que há de mais moderno em software para manipulação dos dados brutos adquiridos. Com ele, houve melhoria não só na velocidade do exame, mas também na qualidade das imagens produzidas, o que colabora no diagnóstico. R$ foi o investimento total em obras e equipamentos no CECAN no ano de 2010 R$ foi o valor investido diretamente pela Liga no novo Acelerador Linear R$ foram investidos no novo tomógrafo aplicações radioterápicas

17 18 Mas o mais importante investimento colocado em operação em 2010 foi o novo acelerador linear 6EX. O aparelho vem se juntar a outros dois, formando um parque radioterápico moderno e com boa capacidade de atendimento. Além de reduzir o tempo de espera para os pacientes, o 6EX traz novos recursos que aumentam a precisão do tratamento de radioterapia. Na quimioterapia, foi montada no CECAN uma nova capela de fluxo laminar que ajuda na manipulação dos quimioterápicos. Com isso se cria um ambiente estéril para o trabalho, garantindo a segurança do paciente, que está imunocomprometido devido ao tratamento, e também do farmacêutico.

18 ciclos de quimioterapia consultas exames de patologia clínica 345 internamentos 430 pequenas cirurgias procedimentos diversos A aposta que vem sendo feita na atenção oncológica de alta complexidade, oferecida tanto a pacientes do SUS como de convênios particulares, tem garantido à Liga a possibilidade de gerar receitas que ajudam a custear outros serviços, como o Hospital Luiz Antônio e a rede de atenção multidisciplinar colocada à disposição dos pacientes.

19

20 21 Gente que a Liga cuida Como toda jovem de 22 anos, Suênia Aguiar é vaidosa. Se preocupa se está bonita para aparecer diante das lentes do fotógrafo. Está. Porque a beleza dela vai além do rosto de menina as pessoas acham que eu sou muito mais nova, conta. Está envolta no sorriso diante do fim do longo tratamento contra o Linfoma de Hodgkin realizado no CECAN. Suênia Aguiar paciente do CECAN. A doença se manifestou depois de uma crise de torcicolo, seguida de uma íngua incomum no pescoço. Após fazer tratamento de quimio e radioterapia, um novo exame trouxe a boa nova: curada. Agora é a fase e acompanhamentos semestrais. Mãe de um bebê de menos de um ano, conta que teve na família a força para não desistir: A primeira coisa que todo mundo pensa é que vai morrer. Mas eu procurei encarar e estou aqui.

21 22 Gente que acredita na Liga

22 23

23 24 Policlínica POL A Policlínica é a unidade hospitalar da Liga Norte Riograndense contra o Câncer que atende os pacientes particulares e vindos de convênios. Neste aspecto, a Unidade III da Liga auxilia a gerar receitas para suprir as necessidades de custeio e o déficit deixado por outros serviços. O ano de 2010 foi marcado por ações voltadas para a modernização do hospital. Além da instalação do serviço de tomografia, foram iniciadas as obras para instalar um departamento de imagem completo e integrado, incluindo ultrassonografia e raiox. Quando entrar em operação deverá realizar mais de 700 tomografias e 500 ultrassonografias por mês.

24 25 R$ foram investidos em obras na Policlínica em ciclos de quimioterapia cirurgias 894 consultas exames de patologia cirúrgica

25 26 Outra grande obra iniciada na unidade foi a reforma do centro cirúrgico, graças à doação de R$ 810 mil oriunda da Procuradoria Regional do Trabalho, recursos que garantem a maior parte do investimento necessário exames de patologia clínica internamentos pequenas cirurgias procedimentos diversos atendimentos no prontosocorro

26 Hospital de Oncologia do Seridó HOS Como parte de seu objetivo de interiorizar o tratamento contra o câncer, a Liga realizou em 2010 mais uma etapa da reforma da Hospital de Oncologia do Seridó. A obra foi possível graças a convênios firmados com o governo do estado para ajudar a bancar os custos. O primeiro convênio, que prevê recursos da ordem de R$ 627 mil, para o HOS já teve a primeira parcela liberada: aproximadamente R$ 327 mil. O montante que resta é aguardado para a compra dos equipamentos da Unidade IV da Liga contra o Câncer. E mais outros R$ 600 mil, fruto de mais uma parceria com o Estado e pagos integralmente, também foram utilizados na obra do prédio em R$ investidos em obras de reforma ciclos de quimioterapia consultas entregas de medicamentos 134 pequenas cirurgias 284 procedimentos diversos 27 A demanda tem sido cada vez maior pelos serviços oferecidos no Seridó. Exemplo disso é que, de 2009 para 2010, o número de aplicações de quimioterapia aumentou 94%, passando de 795 ciclos para

27 28 Doações Prestar atenção oncológica na qualidade e amplitude a que a Liga se propõe, e ir além, com toda a rede de atenção multidisciplinar, demanda elevada quantidade de recursos. A busca por receitas alternativas é uma exigência e é por isso que a captação de doações é tão importante. São mais de 35 mil doadores cadastrados que em 2010 aportaram praticamente R$ 1,9 milhão, a diferença entre um balanço equilibrado e uma situação insustentável. Mesmo que numericamente a participação de doações na receita total não passe de 4%, é isso que mantém a saúde financeira da instituição. Além desse montante, a Liga recebe também doações em mercadorias, como alimentos e medicamentos, utilizados na instituição ou doados a pacientes através de programas assistenciais específicos. Para pequenos investimentos pontuais, há ainda os recursos originados pelo Programa de Educação Fiscal Cidadão Nota 10, do governo do estado.

28 29 Dez anos de Apoio da Cosern Quase 90% das doações em dinheiro recebidas pela Liga entram através das contas de energia elétrica. O consumidor autoriza qualquer valor e a concessionária faz o repasse integral. A parceria da Liga com a COSERN completou dez anos em Essa ferramenta permite executar uma estratégia de captação de doações completamente diferenciada: É o que permite conquistar doadores, ao invés de buscar apenas doações. Tratase de ser menos invasivo e deixar o doador mais à vontade. O resultado é uma operação enxuta, de baixíssimo custo e alto poder de arrecadação. A COSERN oferece a todo empresariado um belo exemplo de investimento social de grande impacto, sem grandes aportes diretos de recursos.

29 30 Humanização e Voluntariado Mais do que diagnosticar e tratar, a Liga Norte Riograndense contra o Câncer sabe como cuidar de seus pacientes em relação ao estigma e medo que envolvem a doença. Realizando algumas dessas ações que vão além do tratamento, está o setor de Humanização e Voluntariado responsável por atividades de cunho social como a Mercearia da Liga. Através desse serviço, os pacientes que não têm condições financeiras de manter uma dieta adequada recebem uma cesta específica, com alimentos indicados pela nutricionista. Cada participante fica cerca de seis meses no programa. Por trás do bazar está o trabalho dos voluntários: familiares, expacientes ou até mesmo pessoas que têm vontade de ajudar e se dispõem a cuidar dessa atividade ou levar alegria a quem está doente nas unidades da Liga. São em média cerca de 60 voluntários, que acompanham pacientes na quimioterapia, servem água, dão informações na recepção, lêem livros, tocam instrumentos musicais ou organizam jogos. Para bancar esse apoio, o setor cuida de dois bazares no CECAN e no Hospital Luiz Antônio que têm toda a renda revertida para os trabalhos da Humanização. Além da Mercearia, o dinheiro arrecadado ajuda pacientes a pagar despesas com transporte.

30 31

31 32 Rede Feminina Casa de Apoio Irmã Gabriela A Casa de Apoio Irmã Gabriela é um lugar para acolher e albergar pacientes do interior do estado que devido a um procedimento cirúrgico ou tratamento quimio ou radioterápico não têm condições de ir e voltar diariamente para casa. O espaço é coordenado pela Rede Feminina, um grupo de voluntárias que apoia a Liga Norte Riograndense contra o Câncer e ajuda a tornar menos difícil a fase de tratamento desses pacientes em Natal. Semanalmente elas recebem os moradores da Casa, que passam a semana na capital e voltam no fim de semana para o convívio dos familiares.

32 33 Para tornar mais confortável o transporte dos pacientes da Casa de Apoio até o CECAN, em 2010, foi adquirido mais um veículo para o serviço: um Dobló com sete lugares no valor de R$ 56 mil. Além do trabalho na Casa Irmã Gabriela, a Rede Feminina serve diariamente café da manhã no ambulatório do Hospital Luiz Antônio e no CECAN. O carro foi comprado com recursos próprios arrecadados através de ações e promoções das voluntárias: um bazar que funciona dentro da Casa, bingos e um almoço anual realizado com o apoio do Hotel Parque da Costeira do qual elas retiram lucro total. Os mantimentos utilizados no café vêm de campanhas de gêneros alimentícios e ajuda a aliviar a fome de vários pacientes que vêm, muitas vezes, de cidades do interior mal alimentados para fazerem suas consultas e exames em Natal.

33

34 35 Gente que a Liga cuida Para muitos, o diagnóstico do câncer é cercado de medo e incertezas. Porém, a imagem de doente que poderia vir à cabeça da maioria das pessoas não condiz com o corretor de imóveis Francisco Braz. Com 68 anos, ele deixa o sorriso vir fácil ao seu rosto para contar sua história. Francisco Braz albergado na Casa de Apoio Irmã Gabriela. Morador de Mossoró, ele se albergou durante 35 dias na Casa de Apoio Irmã Gabriela enquanto fazia o tratamento de radioterapia no CECAN para combater um câncer de próstata. Mesmo depois de mais de um mês em que passou vendo a família apenas nos finais de semana, Braz não pára de sorrir. Está contente com a maneira como foi acolhido. Não há lugar melhor para ser tratado e recebido como aqui na Liga e na Casa. E consegue passar uma alegria contagiante para os demais pacientes hospedados na Irmã Gabriela e para os voluntários que lá atuam. Preocupação? Com a doença, não me preocupo. Temos que encarar as coisas com tranquilidade e serenidade, pois tudo sempre dá certo.

35 36 Grupo Despertar

36 37 94 visitas hospitalares ao Luiz Antônio Dar apoio emocional a mulheres em tratamento ou que tiveram câncer de mama, através de troca de experiências com outras que já vivenciaram a doença. Este é o objetivo do Grupo Despertar que se reúne semanalmente para suas atividades desde Com uma média de 70 mulheres participando, o grupo promove palestras sobre temas da atualidade e oficinas como ioga e coral. As integrantes do grupo têm espaço no grupo multidisciplinar da Liga, que acolhe as portadoras do câncer de mama, e as convida para participar das atividades. O Despertar também conta com o trabalho de visitadoras no Hospital Luiz Antônio para identificar as pacientes e passar uma palavra de conforto e apoio para enfrentar a doença. 30 palestras, panfletagens e caminhadas 29 reuniões de acolhimento mulheres participaram das reuniões em 2010 Outra ação é o programa de detecção precoce do câncer que leva orientação a mulheres em empresas, igrejas, e outros lugares.

37

38 40 Desempenho da Liga em 2010 Nº de Leitos Jan 163 Fev 163 Mar 163 Abr 164 Mai 164 Jun 164 Jul 164 Ago 164 Set 168 Out 168 Nov 168 Dez 168 Média 165 Nº de Colaboradores Jan 946 Fev 959 Mar 990 Abr 993 Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Média Nº de Novos Pacientes Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total Média Nº de Consultas Jan Nº de Internamentos Jan 815 Nº de Cirurgias Jan 639 Fev Fev 727 Fev 599 Mar Mar Mar 901 Abr Abr 894 Abr 735 Mai Mai 931 Mai 782 Jun Jun 829 Jun 679 Jul Jul 926 Jul 832 Ago Ago 952 Ago 780 Set Set 887 Set 706 Out Out 882 Out 728 Nov Nov 740 Nov 627 Dez Dez 805 Dez 548 Total Média Total Média 869 Total Média 713

39 41 Nº de Aplicações Radioterápicas Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total Média Nº de Ciclos Quimioterapia Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total Média Nº de Novos Casos de Câncer Jan 426 Fev 407 Mar 594 Abr 470 Mai 542 Jun 423 Jul 472 Ago 522 Set 456 Out 454 Nov 509 Dez 488 Total Média 480 Taxa de Ocupação Jan Fev 68,51 73,53 Mar 83,14 Abr 80,12 Mai 80,27 Jun 74,63 Jul 76,18 Ago 75,83 Set 74,96 Out 76,27 Nov 69,42 Dez 70,26 Média 75,26 Percentual Atendimento SUS Jan 61,45 Fev 66,50 Mar 64,47 Abr 69,35 Mai 68,39 Jun 69,61 Jul 69,05 Ago 69,04 Set 69,37 Out 69,60 Nov 70,14 Dez 70,83 Média 68,15 Total de Procedimentos Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Total Média

40 42 Demonstrativos Financeiros Liga Norte Rio Grandense Contra o Câncer Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de dezembro de 2010 e 2009 ATIVO Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa Clientes (nota 04) Estoques (nota 05) Créditos e Valores (nota 06) Depesas antecipadas Não Circulante Realizável a longo prazo Investimentos Imobilizado (nota 07) Bens Imóveis Bens Móveis Obras em Andamento ( ) Depreciação Acumulada ( ) ( ) Total do Ativo As notas explicativas são parte integrante das demostrações financeiras (Valores em reais R$ 1,00)

41 43 Liga Norte Rio Grandense Contra o Câncer Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de dezembro de 2010 e 2009 PASSIVO Circulante Fornecedores Empréstimos e Financiamentos (nota 08) Obrigações sociais e trabalhistas Convênio e Subvenções Obrigações tributárias Outras obrigações Não Circulante Empréstimos e Financiamentos (nota 08) Parcelamento de Tributos (nota 09) Patrimônio Líquido Patrimônio Social (nota 10) Reserva de Reavaliação (nota 11) Superavit /(Deficit) do Exercício ( ) Total do Passivo As notas explicativas são parte integrante das demostrações financeiras (Valores em reais R$ 1,00)

42 44 Liga Norte Rio Grandense Contra o Câncer Demonstração do Superávit/Déficit para o Exercício Encerrado em 31 de dezembro de 2010 e 2009 DISCRIMINAÇÃO Receitas de Serviços Receitas SUS Receitas Convênios / Particulares Custos Médicos Hopitalares (nota 15) Resultado Operacional Bruto Despesas Operacionais Despesas Adminstrativas Despesas com Pessoal Próprio Serviços de Terceiros Despesas c/ glosas Depreciação e amortização Despesas tributárias Despesas Gerais Resultado Financeiro Líquido Resultado Operacional Outras Receitas Operacionais Subvenções (nota 12) Doações (nota 12) Recuperação de Glosas Isenção da Contribuição Patronal (nota 14) Outras Receitas Diversas Superavit/(Déficit) do Exercício ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) (58.651) ( ) ( ) ( ) ( ) As notas explicativas são parte integrante das demostrações financeiras (Valores em reais R$ 1,00)

43 45 Liga Norte Rio Grandense Contra o Câncer Demonstração da Mutação do Patrimônio Líquido para o Exercício Encerrado em 31 de dezembro de 2010 e 2009 DISCRIMINAÇÃO PATRIMÔNIO SOCIAL RESERVA DE REAVALIÇÃO SUPERÁVIT (DÉFICIT) TOTAL Saldo em 31 de dezembro de 2008 Incorporação do Superavit do exercício anterior Realização da Reversa de Reavalização (Depreciação) Depreciação e Amortização de Bens Doados Ajuste de Exercícios anteriores Superavit/Déficit do Exercício Saldo em 31 de dezembro de 2009 Incorporação do Superavit do exercício anterior Doações para Imobilizações (nota 7) Realização da Reversa de Reavalização (Depreciação) Depreciação e Amortização de Bens Doados Ajuste de Exercícios anteriores (nota 10.1) Superavit/Déficit do Exercício Saldo em 31 de dezembro de ( ) (64.921) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) , ,008 ( ) (64.921) ( ) ( ) ( ) As notas explicativas são parte integrante das demostrações financeiras (Valores em reais R$ 1,00)

44 46 Liga Norte Rio Grandense Contra o Câncer Demonstração do Fluxo de Caixa Exercício Encerrado em 31 de dezembro de 2010 e 2009 FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 31/12/ /12/2009 Superavit/(Déficit) do Exercício Ajustes para conciliar o resultado às disponibilidades geradas pela atividade operacionais Depreciação e amortização Ajuste de exercícios anteriores Redução (aumento) de ativos Contas a receber Estoques Creditos e valores a receber Despesas antecipadas Outras contas a receber Aumento (redução) de passivos Fornecedores Tributos e contribuições sociais a recolher Salários e contribuições sociais Outras contas a pagar Obrigações do passivo não circulante ( ) ( ) ( ) (4.939) (1.200) ( ) ( ) ( ) (64.921) ( ) ( ) ( ) (20.597) (3.891) ( ) Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais As notas explicativas são parte integrante das demostrações financeiras (Valores em reais R$ 1,00)

45 47 FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO ( ) ( ) Adições ao Imobilizado ( ) ( ) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Empréstimos e Financiamentos Aumento (redução) nas disponibilidades e aplicações financeiras (equivalente a caixa) ( ) Demonstração da variação nas disponibilidades e aplicações financeiras (equivalente a caixa) No final do período No início do período Aumento (redução) nas disponibilidades e aplicações financeiras (equivalente a caixa) ( ) As notas explicativas são parte integrante das demostrações financeiras (Valores em reais R$ 1,00)

46 48 Liga Norte Riograndense Contra O Câncer Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis para os Exercícios Encerrados em 31 de dezembro de 2010 e 2009 (Valores em reais R$ 1,00) 1. CONTEXTO OPERACIONAL A LIGA NORTERIOGRANDENSE CONTRA O CÂNCER LNRCC, fundada em 17 de julho de 1949, declarada de utilidade pública pela Lei Federal nº , de 25 de janeiro de 1982, Lei Estadual nº 157, de 05 de outubro de 1949 e pela Lei Municipal nº 3.254, de 26 de outubro de 1981, registrada no Conselho Nacional de Assistência social CNAS e filiada à Sociedade Brasileira de Cancerologia, é uma Sociedade Civil sem fins lucrativos de caráter científicosocialfilantrópico, com personalidade jurídica de direito privado, tendo por objetivo a prevenção e o combate ao câncer no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte. Para atendimento de seus objetivos a LNRCC possui em pleno funcionamento quatro unidades hospitalares: Hospital Luis Antônio, Policlínica, Ambulatório CECAN e a Unidade de Oncologia do Seridó. A LNRCC realizou o albergamento da Casa de Apoio ao Paciente com Câncer (Casa Irmã Gabriela), com o objetivo fornecer melhores acomodações aos pacientes do interior em fase de tratamento. A LNRCC vem expandindo suas atividades, sempre voltada para o social, ingressando na área de ensino, através do Departamento de Pesquisa Ensino e Ação Comunitária DEPECOM, sendo ministradas disciplinas curriculares do Curso de Medicina da UFRN; cursos básicos de oncologia, ciclos de palestras e simpósios direcionados a oncologia, estágios, residência médica e trabalhos científicos de pesquisa. 2. APRESENTAÇÕES DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis estão sendo apresentado de acordo com as práticas contábeis aplicáveis às pequenas e médias empresas (NBC TG 1000), com a faculdade conferida pela Resolução CFC no /10 da elaboração e divulgação de ajustes retrospectivos das demonstrações financeiras de exercícios anteriores para fins de comparação com as demonstrações financeiras do exercício de 2010, na forma prevista no item

47 da NBC T 19.41, mantendose a obrigatoriedade da divulgação comparada com os valores das demonstrações contábeis do exercício de 2009, em consonância com a NBC T 1019 e NBC T 194 e com as disposições contidas na regulamentação determinada pelo Decreto e Decreto 4.327/02 que trata da escrituração das demonstrações financeiras das entidades de fins filantrópicos bem como à legislação complementar no que lhe é aplicável. Para o exercício de 2010, a LIGA adotou as normas, revisões de normas e interpretações técnicas emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis emitidos até 31 de Dezembro de 2010, aplicáveis a pequenas e médias empresas conforme previsto na NBC TG 1000, exceto às que não lhe são aplicáveis em virtude da atividade fim, bem como aquelas cuja aplicabilidade resultaria em efeito não relevante. A Demonstração do Fluxo de Caixa foi atendida, mediante sua montagem pelo método indireto de acordo com o pronunciamento técnico do Comitê de Pronunciamentos Contábeis CPC 03. As Demonstrações Contábeis, incluindo as Notas Explicativas, estão apresentadas adotandose como expressão monetária a "unidade de reais" sendo apresentados de forma comparativa ao exercício anterior. A Diretoria Executiva da Entidade autorizou a conclusão e elaboração das demonstrações contábeis em 18 de abril de PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS 3.1 Caixa e Equivalentes de Caixa incluem os saldos de caixa, bancos, aplicações e fundos de investimentos de liquidez imediata e são demonstrados ao custo acrescidos dos rendimentos auferidos até a data de encerramento do balanço. 3.2 Estoques é representado na sua maior relevância por materiais médicos e medicamentos, avaliados pelo custo médio de aquisição que não excede ao valor de mercado ou ao valor líquido de realização; 3.3 Ativo Imobilizado Demonstrado ao custo histórico para os bens adquiridos a partir de 1º janeiro de 1996, e os anteriores, corrigidos monetariamente até 31 de dezembro de A depreciação é calculada pelo método linear a taxas que levam em consideração a vida útileconômica dos bens;

Aplicar, gerar e difundir conhecimento em saúde, priorizando a oncologia, com competência e responsabilidade social.

Aplicar, gerar e difundir conhecimento em saúde, priorizando a oncologia, com competência e responsabilidade social. Relatório anual 2011 Nossa Missão Aplicar, gerar e difundir conhecimento em saúde, priorizando a oncologia, com competência e responsabilidade social. Valores Ética Aperfeiçoamento contínuo Competência

Leia mais

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Diretores, Conselheiros e Associados da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL SÃO PAULO SP 1. Examinamos o Balanço Patrimonial da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL,

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2012 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2012 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2012 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO BASE DE 2012 ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A 1 LUCIO GONÇALVES BRASIL NETO 2 BRUNA RENATA ROCHA FERNANDES 3 BARBARA ALEXANDRA COSTA GOMES 4 DAVI GOMES DE ALBUQUERQUE 5 FERNANDA MOREIRA LIMA 6 FILIPE

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE ITG 2002 ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE ITG 2002 ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE ITG 2002 ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS Índice Item CONTETO 1 6 ALCANCE 7 8 RECONHECIMENTO 9 10 REGISTROS CONTÁBEIS 11 22 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 23 25 CONTAS DE

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13948 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Gabriela Pedro Fernandes Escola Básica n.º 2 de São Pedro do Sul 13933 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Júlia Capela Pinto Escola Básica n.º 2 de São Pedro do

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

RESULTADO FINAL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2013, DE 25 DE MARÇO DE 2013.

RESULTADO FINAL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2013, DE 25 DE MARÇO DE 2013. RESULTADO FINAL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº01/2013, DE 25 DE MARÇO DE 2013. A Prefeitura Municipal de São Luís, com interveniência da Secretaria Municipal de Saúde-SEMUS, e por intermédio do Hospital

Leia mais

CENTRO INTEGRADO DE SAÚDE

CENTRO INTEGRADO DE SAÚDE 15 DIAS: 17/07/2015 A 31/07/2015 ENGENHARIA CIVIL MARCELO MARTINS AZEVEDO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EVALDO MORAES DO NASCIMENTO ARQUITETURA E URBANISMO DESIGNER DE INTERIORES MATKIARA FRANCY DE CARVALHO

Leia mais

Pro-Bem Assessoria e Gestão Criança

Pro-Bem Assessoria e Gestão Criança Pro-Bem Assessoria e Gestão Criança Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercício findo em 31 de dezembro de 2014 (Em Reais) 1 CONTEXTO OPERACIONAL A Pró-Bem é pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÃOES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 Em reais

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÃOES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 Em reais 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Instituto Jundiaiense Luiz Braille De Assistência ao Deficiente da Visão, também designada Braille, fundada em 20 de dezembro de 1941, é uma Associação Civil, educacional beneficente,

Leia mais

GOIANIA - HOSPITAL JARDIM AMERICA

GOIANIA - HOSPITAL JARDIM AMERICA GOIANIA - HOSPITAL JARDIM AMERICA CARDIOLOGIA DR. ADRIANO GONÇALVES DE ARAÚJO HOSPITAL E MATERNIDADE JARDIM AMÉRICA RUA C-148 N. 854 ESQ. C/ T-63 - JD. AMERICA 3269-7900 / 7984 Comercial DR. ALOÍSIO DIAS

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013, COMPARATIVAS AO EXERCÍCIO FINDO EM 31.12.2012

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013, COMPARATIVAS AO EXERCÍCIO FINDO EM 31.12.2012 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013, COMPARATIVAS AO EXERCÍCIO FINDO EM 31.12.2012 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013. CONTEÚDO I. RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

Leia mais

Instituto Lina Galvani

Instituto Lina Galvani Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Passivo e patrimônio social 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 18

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 Fevereiro/2012 1 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado : A 137 1 Adriana Manuela Gomes Pinheiro 14 S S 20 2 Alexandra Pereira Ferreira 28 3 Ângelo Rafael Araújo Gomes S 28 4 Beatriz da Costa Oliveira S 2 5 Domingos Gonçalo Ferreira

Leia mais

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes CENTRO ESPÍRITA NOSSO LAR CASAS ANDRÉ LUIZ CNPJ 62.220.637/0001-40 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores membros do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal: o Conselho Diretor submete à apreciação de

Leia mais

SERVIDORES EM ESTÁGIO PROBATÓRIO

SERVIDORES EM ESTÁGIO PROBATÓRIO SERVIDORES EM ESTÁGIO PROBATÓRIO A Assessoria de Gestão da Secretaria de Recursos Humanos torna pública a listagem dos servidores em Estágio Probatório e o período em que os mesmos deverão ser avaliados,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DO RIO DE JANEIRO Demonstrações Contábeis Em 31

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DA RESOLUÇÃO CFC No. 1.409/12 ITG 2002

INTERPRETAÇÃO DA RESOLUÇÃO CFC No. 1.409/12 ITG 2002 INTERPRETAÇÃO DA RESOLUÇÃO CFC No. 1.409/12 ITG 2002 NO CONTEXTO OPERACIONAL DEVE TER OS REQUISITOS QUE ENQUADRAM A ENTIDADE COMO SEM FINS LUCRATIVOS: A) pessoas jurídicas de direito privado sem finalidade

Leia mais

GRUPOS QUE UTILIZARÃO OS ALOJAMENTOS

GRUPOS QUE UTILIZARÃO OS ALOJAMENTOS V CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO VALE DO SÃO FRANCISCO - CEFIVASF Petrolina, PE Complexo Multieventos UNIVASF 30 de abril a 2 de maio de 2015 GRUPOS QUE UTILIZARÃO OS ALOJAMENTOS GRUPO ALOJAMENTO PROFESSORA

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 Fevereiro/2011 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE COMUNITARIA CRIANÇA ESPERANÇA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE COMUNITARIA CRIANÇA ESPERANÇA CNPJ: Folha 53 BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE COMUNITARIA CRIANÇA ESPERANÇA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 CRECHE COMUNITARIA CRIANÇA ESPERANÇA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de

Leia mais

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 Professor Responsável: MARTA REGINA DE JESUS Dias / Hora / Local: 6a. Feira - 09/08 das 9:00 às 12:00h

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL MISSAO AMOR CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL MISSAO AMOR CNPJ: Folha 20 BALANÇO PATRIMONIAL MISSAO AMOR Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 MISSAO AMOR Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em milhares de reais) 2009 2008

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

FUNDAÇÃO LAR HARMONIA CNPJ: 00.405.171/0001-09 NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

FUNDAÇÃO LAR HARMONIA CNPJ: 00.405.171/0001-09 NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 FUNDAÇÃO LAR HARMONIA CNPJ: 00.405.171/0001-09 NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 I- OBJETIVOS DA ENTIDADE E CONTEXTO OPERACIONAL A Fundação Lar Harmonia

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

161342 - Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 340613 - Escola Básica nº 2 de Condeixa-a-Nova Relação de Alunos

161342 - Agrupamento de Escolas de Condeixa-a-Nova 340613 - Escola Básica nº 2 de Condeixa-a-Nova Relação de Alunos : A 12 1 Adriana Beatriz Pinto Pereira Cortez S 13078 2 Ana Francisca Conceição Costa S 136 3 Ana Francisca Rodrigues Preces 1307 4 António José da Silva Loreto S 13084 Beatriz Moura Neves Beja Facas S

Leia mais

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL Adriana da Conceição Palhares Lopes Alexandra Rodrigues Barbosa Ana Salomé Lopes Queirós Andreia Dias da Costa Bianca Patricia Gonçalves Ramos Carina Filipa Monteiro Rodrigues

Leia mais

LISTA DE INSCRITOS CURSOS EAD/PF/IFPB

LISTA DE INSCRITOS CURSOS EAD/PF/IFPB INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PROCURADORIA FEDERAL DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E PROJETOS ESPECIAIS COORDENAÇÃO DE CAPACITAÇÃO A DISTÂNCIA E INTERIORIZAÇÃO LISTA

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

Hospital Sofia Feldman

Hospital Sofia Feldman Hospital Sofia ldman Relatório de Remuneração de Médicos Referente a Mês/Ano: 07/2015 NOME DO TRABALHADOR ROBERTO SALES MARTINS VERCOSA PAULO MAX GARCIA LEITE LUCAS BARBOSA DA SILVA JOAO BATISTA MARINHO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA 2.º Ciclo - TABUADA 1.ºs 6.º Ac 7 Fernando Miguel L. Fontes 100,0 6.º Ac 8 Francisca Vicente Silva 100,0 6.º Bc 2 Daniel Henriques Lourenço 99,6 3.ºs 5.º Bc 16 Simão Pedro Tojal Almeida 99,6 5.º Ac 10

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV $VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 3DUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 17 de janeiro de 2003 Aos Administradores

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Remo em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras ÍNDICE I. Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

CONVOCAÇÃO PARA ENTREVISTA NO SERVIÇO SOCIAL (SETOR DE SAÚDE)

CONVOCAÇÃO PARA ENTREVISTA NO SERVIÇO SOCIAL (SETOR DE SAÚDE) POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL POLAE PROGRAMA DE ATENDIMENTO AO ESTUDANTE EM VULNERABILIDADE SOCIAL BENEFÍCIO PERMANENTE CONVOCAÇÃO PARA ENTREVISTA NO SERVIÇO SOCIAL (SETOR DE SAÚDE) Conforme necessidade

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 RESULTADO FASE ELIMINATÓRIA - ENTREVISTA CURSO ÁREA NOMES NOTA DA

EDITAL Nº 01/2015 RESULTADO FASE ELIMINATÓRIA - ENTREVISTA CURSO ÁREA NOMES NOTA DA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE ENFERMAGEM DE NATAL PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO EDITAL Nº 01/2015 RESULTADO FASE ELIMINATÓRIA -

Leia mais

Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Tarde

Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Tarde Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Colocação : 25 Aluno : Matheus Rodrigues Cavalcante Colocação : 26 Aluno : Ana Paula Santos Lira Colocação : 27 Aluno

Leia mais

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos Cancerologia Cirúrgica - 3 anos IGOR FERREIRA PACHECO 801465 3º 60,079 SERGIO DA SILVA PEREIRA 803209 4º 58,241 UPE - UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO KERGINALDO JÁCOME DA COSTA FILHO 801616 5º 52,368 JERÔNIMO

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O Declaramos, para os devidos fins, que ADEMARIO FÉLIX DE ARAÚJO FILHO, participou da palestra O FUTURO DO BRASIL, proferida por MAÍLSON FERREIRA DA NÓBREGA, por ocasião da Aula Magna de abertura do Mestrado

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

RESULTADO DE TUTORIA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A DISTÂNCIA

RESULTADO DE TUTORIA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A DISTÂNCIA RESULTADO DE TUTORIA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A DISTÂNCIA Lista de S, por disciplina, da permanência no cadastro de reserva de tutoria no curso de Administração, Modalidade a Distância. Os S devem aguardar

Leia mais

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20%

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20% ALCATEIA Sec NIN NOME NIN NOME Lob 1215050143005 Alice Neto Santos Nascimento 1215050143015 Afonso da Fonseca Machado Lob 1215050143010 Amélia Maria Mesquita Aleixo Alves 1115050143010 Afonso Jesus Dias

Leia mais

Alunos Aprovados nos Vestibulares

Alunos Aprovados nos Vestibulares ENSINO MÉDIO / 2014 Alunos Aprovados nos Vestibulares Nomes cursos 1. Ahysla Gonçalves Durães FUNORTE - Odontologia 2. Ana Izabel Lima de Oliveira FUNORTE - Psicologia 3. Anne Karoline Borges FUNORTE -

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE REITORIA DE ENSINO DE PÓS GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE REITORIA DE ENSINO DE PÓS GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE REITORIA DE ENSINO DE PÓS GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PRÓ REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS FORMAÇÃO DE EQUIPES DE ALUNOS QUE PARTICIPARÃO DOS 5º JOGOS MUNDIAIS

Leia mais

Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr. Domingos A. Boldrini

Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr. Domingos A. Boldrini Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr. Domingos A. Boldrini Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2012 e Relatório dos Auditores Independentes Deloitte

Leia mais

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012 1. Candidatos da Rede Publica Classificados e aptos a solicitar matrícula prévia no período de 13/02/2012 à 17/02/2012. 2012-PROFMAT-526.0006-0 ALECIO SOARES SILVA Classificado 2012-PROFMAT-526.0175-9

Leia mais

ITG 2002: Os principais desafios na implementação das novas práticas na visão da Auditoria Independente.

ITG 2002: Os principais desafios na implementação das novas práticas na visão da Auditoria Independente. ITG 2002: Os principais desafios na implementação das novas práticas na visão da Auditoria Independente. Evelyse Amorim Lourival Amorim Florianópolis, 11 de novembro de 2014 ITG 2002 Introdução e Principais

Leia mais

Resultados da Candidatura a Alojamento

Resultados da Candidatura a Alojamento Resultados da Candidatura a Alojamento Unidade Orgânica: Serviços de Acção Social RESIDÊNCIA: 02 - ESE ANO LECTIVO: 2015/2016 2ª Fase - Resultados Definitivos >>> EDUCAÇÃO BÁSICA 14711 Ana Catarina Mendes

Leia mais

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A 1498 1 Ana Catarina Costa Esteves 14920 2 Ana Francisca da Silva Fernandes 16292 3 Beatriz Monteiro Andrade 14409 4 Camila Almeida Oliveira

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE LAR DOS INOCENTES CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE LAR DOS INOCENTES CNPJ: Folha 47 BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE LAR DOS INOCENTES Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 CRECHE LAR DOS INOCENTES Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em milhares

Leia mais

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 1 FRANCISCO PEREIRA 36 SENIOR MASC. VITÓRIA S.C. 20.23 2 ANDRE SANTOS 48 SENIOR MASC. C.A.O.VIANENSE 20.27 3 JORGE CUNHA 3 SENIOR MASC. S.C.MARIA DA FONTE 21.14 4 DOMINGOS BARROS

Leia mais

LOCAIS DE PROVA E INFORMAÇÕES GERAIS

LOCAIS DE PROVA E INFORMAÇÕES GERAIS Processo Seletivo do Programa de Pós-graduação em Engenharia Sanitária 2015 Mestrado em Engenharia Sanitária LOCAIS DE PROVA E INFORMAÇÕES GERAIS Comunicamos que a prova escrita do Processo Seletivo do

Leia mais

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2003 e Parecer dos Auditores Independentes Parecer dos Auditores Independentes 29 de janeiro

Leia mais

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51 Nº Horário: 51 4625160693 Sofia Margarida Santos Ferreira Admitido 7197226139 Mónica Sofia Jesus Mateus Admitido 6392341730 Gonçalo Jorge Fernandes Rodrigues Fiúza Admitido 7816555741 Dora Maria Gonçalves

Leia mais

Relatório de Resultado por Curso 3,00 54,00 56,00 60,00 70,00 58,00 9,00 10,00 11,00 12,00 21,00

Relatório de Resultado por Curso 3,00 54,00 56,00 60,00 70,00 58,00 9,00 10,00 11,00 12,00 21,00 Av. Professor Mário Werneck, 25 Buritis 3050 Belo Horizonte/MG 1º Vestibular e Exame de Seleção de 15 do IFMG Campus Santa Luzia Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo 54 139 13 5423 3 57 191 117 2 2 172

Leia mais

VESTIBULAR - 2015. 4 Remanejamento (2ª Entrada) CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE

VESTIBULAR - 2015. 4 Remanejamento (2ª Entrada) CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE CAMPUS: Arcoverde CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE 4003640 JONATAS HENRIQUE DOS SANTOS REMANEJAMENTO EXTERNO 64,940 NÃO 1 Página 1 de 22 CAMPUS: Benfica CURSO: 28

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva S 171 2 André Eduardo Dias Santos S 173 3 Ângelo Rafael Costa e Silva S S 2007 4 Bruno da Silva Gonçalves S 20 5 Catarina Daniela

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Resultados da 2ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Resultados da 2ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2011 14320023 ALEXANDRE VAZ MARQUES VASCONCELOS Colocado em 1105 Universidade do Porto - Faculdade de Engenharia 9897 Ciências de Engenharia - Engenharia de Minas e Geoambiente 13840715 ANA CLÁUDIA DIAS MARTINS

Leia mais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais A 796 Neuza Soraia Rodrigues Carvalhas Direito e Processual 729 Maria Teresa Barros Ferreira Direito e Processual 938 Rute Isabel Bexiga Ramos Direito e Processual 440 Inês Lopes Raimundo Direito e Processual

Leia mais

Notas do exame da época de recurso de Contabilidade Financeira II 2008/09 Curso de Gestão

Notas do exame da época de recurso de Contabilidade Financeira II 2008/09 Curso de Gestão Notas do exame da época de recurso de Contabilidade Financeira II 2008/09 Curso de Gestão Exame Nota No. Nome Regime Recurso Final 22528 Adriana da Silva Afonso Ordinário 1.25 R 21342 Alexandra Crespo

Leia mais

ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE

ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE QUADRO I BALANÇOS PATRIMONIAIS ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 2.630.185 2.070.467 Fornecedores 115.915 76.688 Contas

Leia mais

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO Certificamos para os devidos que ESTEVÃO JÚNIOR participou da atividade de extensão de Simulado da OAB, promovida pelas Faculdades Kennedy de Minas Gerais, no dia 07 de outubro de 2015, com carga horária

Leia mais

RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DE TURNO MATERNAL PARA O 1 ANO DA ED. INFANTIL

RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DE TURNO MATERNAL PARA O 1 ANO DA ED. INFANTIL Srs. Pais e/ou Responsáveis, RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DE TURNO O colégio Marista de natal, em resposta às solicitações realizadas pelos senhores para troca de turno em 2015, informa que, até

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

PARECER DE AUDITORIA

PARECER DE AUDITORIA PARECER DE AUDITORIA Aos Diretores da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS CORRETORES DE SEGUROS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA LTDA CREDICORSEGS 1. Examinamos o balanço patrimonial da

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE LAR DAS CRIANÇAS SSVP CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE LAR DAS CRIANÇAS SSVP CNPJ: Folha 51 BALANÇO PATRIMONIAL CRECHE LAR DAS CRIANÇAS SSVP CNPJ: 19.714.203/000178 Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 CRECHE LAR DAS CRIANÇAS SSVP CNPJ: 19.714.203/000178 Demontrações

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE (31 DE DEZEMBRO DE 2005) PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE Aos Srs. Administradores e Diretores da SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR O RECEBIMENTO DE RECURSO AO RESULTADO DA AVALIAÇÃO CURRICULAR SERÁ NO DIA 05 DE MARÇO DE 2012 CONUPE/IAUPE - Av. Agamenom Magalhães S/N, Bairro Santo Amaro,

Leia mais

GESTÃO PÚBLICA EAD 2013.1 2ª E ÚLTIMA CHAMADA (LISTA DE ESPERA)

GESTÃO PÚBLICA EAD 2013.1 2ª E ÚLTIMA CHAMADA (LISTA DE ESPERA) GESTÃO PÚBLICA EAD 2013.1 2ª E ÚLTIMA CHAMADA (LISTA DE ESPERA) Todos os candidatos convocados deverão comparecer para efetuar cadastramento nos dias 03/05/2013, no horário das 8 às 11h e das 14 às 17h

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA DO CHS Vivian Heringer Pizzinga APROVADO 1 Luiza do Carmo Louzada APROVADO 2 Thais Klein de Angelis APROVADO 3 Alessandra Teixeira Marques Pinto APROVADO 4 Mercedes Duarte e Silva APROVADO 5 Carlos Emmanuel

Leia mais

CURSO: GESTÃO FINANCEIRA

CURSO: GESTÃO FINANCEIRA 30 de maio de 2015 CURSO: GESTÃO FINANCEIRA JADER SOUTO FRANCO 8h CURSO: GESTÃO FINANCEIRA BRUNO SOUZA ROCHA LUCIENE FREIRE SILVA VERÔNICA PEREIRA DA SILVA SANTOS 8h30 CURSO: PROCESSOS GERENCIAIS GILDEANE

Leia mais

152729 - Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins 401535 - Escola Secundária Dr. Júlio Martins Relação de Alunos

152729 - Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins 401535 - Escola Secundária Dr. Júlio Martins Relação de Alunos : A 1248 1 Ana Garcia Amarante 1239 2 André Carneiro Rodrigues 124 3 Beatriz Branco Ramos 151 4 Camila Alves Salgado 16485 5 Daniel Emídio Costa dos Santos 1648 6 Débora Barroso Fernandes 16528 Hugo Paulo

Leia mais

ADRIANO JOSÉ CAVALCANTI SILVA CRM AL 03616 ENDEREÇO: AV.HUMBERTO MENDES, 140 FAROL (82) 3326-6816

ADRIANO JOSÉ CAVALCANTI SILVA CRM AL 03616 ENDEREÇO: AV.HUMBERTO MENDES, 140 FAROL (82) 3326-6816 ADRIANO JOSÉ CAVALCANTI SILVA CRM AL 03616 ENDEREÇO: AV.HUMBERTO MENDES, 140 FAROL (82) 3326-6816 ALAN TEIXEIRA BARBOSA CRM AL 02229 RUA COMENDADOR PALMEIRA, 122 FAROL (82) 3223-5517 ALBERTO ANTUNES DOS

Leia mais

0,00 0,00 CONTAS A RECEBER TERCEIROS 68.197,37 38.637,80 CONTAS A RECEBER CONTRIBUINTES 0,00 0,00 CONTAS A RECEBER ASSOCIADOS

0,00 0,00 CONTAS A RECEBER TERCEIROS 68.197,37 38.637,80 CONTAS A RECEBER CONTRIBUINTES 0,00 0,00 CONTAS A RECEBER ASSOCIADOS FUNDAÇÃO HERMON CONSOLIDADO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Srs.Instituidores e Contribuintes: Atendendo disposições legais e estatutárias, submetemos a apreciação de V.Sas., o Balanço

Leia mais

Artigo 23.º da Portaria 243/ 2012, de 10 de agosto 10.º ANO

Artigo 23.º da Portaria 243/ 2012, de 10 de agosto 10.º ANO Adriano Filipe Dias Sequeira Ana Carolina Leite da Silva 10.º ANO Ana Filipa Martins Façanha Marques Ana Laura Martins Dengucho Ana Luísa Marques Tomé Ana Sofia Tomé Vicente Andreia Cristina de Oliveira

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

1772 FACULDADE NORDESTE

1772 FACULDADE NORDESTE Ministério da Educação Programa Universidade para Todos - ProUni Listagem de Candidatos Pré-Selecionados em Segunda Chamada - Processo 1º semestre de 2014-1ª Etapa Instituição de Ensino Superior: 1772

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 18, DE 15 DE OUTUBRO DE 2007

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 18, DE 15 DE OUTUBRO DE 2007 MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 18, DE 15 DE OUTUBRO DE 2007 RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 17, DE 08 DE OUTUBRO DE 2007 - RESULTADO DO CURSO DE FORMAÇÃO

Leia mais

Amanda Cardoso de Melo

Amanda Cardoso de Melo Aime Pinheiro Pires participou da palestra: Empreendedor De Sucesso, Amanda Cardoso de Melo Amanda Loschiavo Amoiré Santos Ribeiro Ana Carolina Pereira Pires Ana Carolina Pioto Magalhães Ana Cristina Angelo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 002/2007-CONVOCAÇÃO 1ª CONVOCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 002/2007-CONVOCAÇÃO 1ª CONVOCAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 002/2007-CONVOCAÇÃO 1ª CONVOCAÇÃO A PREFEITA DO MUNÍCIPIO DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia, no uso de

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA DO CHS Vivian Heringer Pizzinga 1 Luiza do Carmo Louzada 2 Thais Klein de Angelis 3 Alessandra Teixeira Marques Pinto 4 Mercedes Duarte e Silva 5 Carlos Emmanuel da Fonseca Rocha 6 Total de área: 6 DO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$)

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) ATIVO 2012 2011 PASSIVO E PATRIMONIO SOCIAL 2012 2011 CIRCULANTE 41.213,54 37.485,00 CIRCULANTE 12.247,91 11.914,91 EQUIVALENCIA DE

Leia mais

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28 LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600 Horário 28 Graduação Profissional Nº Candidato Nome 24,508 4716699811 Vanda Isabel do Vale Silva Almeida 24,203 8219102942 Cristina Maria da

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO - UPE VESTIBULAR 2006 PAGINA - 1 CANDIDATOS REMANEJADOS POR CURSO (Data:21/02/2006) 102 - LETRAS (PORTUGUES E INGLES E

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO - UPE VESTIBULAR 2006 PAGINA - 1 CANDIDATOS REMANEJADOS POR CURSO (Data:21/02/2006) 102 - LETRAS (PORTUGUES E INGLES E VESTIBULAR 2006 PAGINA - 1 102 - LETRAS (PORTUGUES E INGLES E SUAS LITERATURAS) ENTRADA: 02 TURNO: DIU FACULDADE DE FORMACAO DE PROFESSORES DE NAZARE DA MATA - FFPNM TAMYRYS THEREZA GONCALVES CIDRIM 1010447

Leia mais