01- Sobre os diversos climas do planeta e suas características pluviométricas, assinale o que for correto.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "01- Sobre os diversos climas do planeta e suas características pluviométricas, assinale o que for correto."

Transcrição

1 PROFESSOR: Mariane Biteti BANCO DE QUESTÕES - CHTS - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== 01- Sobre os diversos climas do planeta e suas características pluviométricas, assinale o que for correto. 01) O clima equatorial aparece na faixa do equador terrestre, aproximadamente entre 5 N e 5 S, e suas chuvas são convectivas e abundantes o ano todo. 02) O clima tropical ocorre entre 5 e 30 N e S e caracteriza-se pela existência de duas estações ou períodos: a estação mais úmida e a estação seca. 04) O clima desértico ocorre mais comumente em faixas tropicais, entre 15 e 45 N e S, e as chuvas são fracas ou inexistentes, sendo normalmente inferiores a 150 mm por ano. 08) O clima mediterrâneo ocorre na bacia do Mediterrâneo, na Califórnia, centro do Chile, sul da África do Sul e sul da Austrália, e as chuvas ocorrem nos meses de outono e inverno e têm origem frontal, isto é, associadas à passagem de frentes. 16) O clima polar está presente nas latitudes mais elevadas, tanto ao norte quanto ao sul do planeta, e as chuvas são inexistentes sendo que as precipitações ocorrem sob a forma de neve. Soma: 02- Os três principais tipos de chuva são: 1) chuva frontal, 2) chuva de relevo ou orográfica, e 3) chuva de convecção ou chuva de verão. Analise as proposições sobre os tipos de chuva. I. As chuvas orográficas ocorrem em alguns lugares do planeta onde barreiras de relevo obrigam as massas de ar a atingir altitudes superiores, o que causa queda de temperatura e condensação do vapor. II. Chuvas de convecção ocorrem quando o ar quente próximo à superfície fica leve e sobe para as camadas superiores da atmosfera, carregando umidade. Ao atingir altitudes superiores, a temperatura diminui e o vapor se condensa em gotículas pequenas que permanecem em suspensão. Esse processo se repete até formar nuvens muito grandes, que se precipitam no final do dia. III. A chuva frontal acontece na zona de contato entre duas massas de ar (frente) de características diferentes (uma fria e outra quente), onde ocorrem a condensação do vapor e a precipitação da água. IV. As chuvas de relevo costumam ser intermitentes e finas e são muito comuns nas regiões Nordeste e Sudeste do Brasil, onde as serras e chapadas dificultam a penetração, para o interior do continente, das massas úmidas de ar provenientes do oceano Atlântico. V. Chuvas de convecção são aquelas que ocorrem em dias quentes. Assinale a alternativa correta. (A) Somente as afirmativas I e V são verdadeiras. (B) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras. (C) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras. (D) Somente a afirmativa V é verdadeira. (E) Todas as afirmativas são verdadeiras. 03- Sobre os ventos que ocorrem no planeta, assinale o que for correto. 01) As brisas são ventos que se originam a partir da diferença de temperatura entre a terra e o mar. Durante o dia, a terra se aquece mais rapidamente, formando um centro de baixa pressão, fazendo com que a brisa marinha sopre do mar para a terra. Durante a noite, essa situação se inverte, ou seja, a brisa continental sopra da terra para o mar. 02) O mistral é um vento úmido e quente, mais frequente no outono e no verão, que sopra da zona de convergência intertropical (ZCIT), do Pacífico em direção à Oceania. Esse vento causa fortes chuvas, principalmente na Austrália e Nova Zelândia. 04) Monções são ventos periódicos que se manifestam com maior intensidade na Ásia. Durante o verão, o vento sopra do oceano Índico para o Sudeste asiático e Índia, trazendo nuvens e chuvas para o continente. Já no inverno, as monções secas sopram do continente para o mar. 08) O siroco é um vento frio, muito úmido, que sopra das altas latitudes do hemisfério norte em direção aos países da península escandinava, na Europa, e para o Norte da Sibéria, na Ásia. Esse vento causa fortes chuvas no curto verão nessas regiões. 16) O vento minuano é o nome dado à corrente de ar que tipicamente avança em direção ao Rio Grande do Sul e Sul de Santa Catarina. É um vento frio de origem polar. Ocorre após a passagem das frentes frias de outono e de inverno, geralmente depois das chuvas. Soma: Página 1 de 8-26/10/2012-5:47

2 04- O El Niño é um fenômeno natural que ocorre em intervalos de três a cinco anos na região tropical do oceano Pacífico e envolve processos de interação entre a atmosfera e a hidrosfera, afetando a atuação do clima. Os pesquisadores ainda não sabem exatamente o que desencadeia o fenômeno, porém já identificaram vários impactos do mesmo. Constituem impactos causados pelo El Niño, exceto: Fonte: ALVES, A. e BOLIGIAN, L. Geografia: Espaço e Vivência: Volume Único. São Paulo: Atual, (A) Nos períodos de atuação do El Niño, a paisagem é pouco modificada, considerando que sua abrangência é regional. (B) No Brasil, o fenômeno provoca secas nas regiões Nordeste e Norte, além de acentuar as chuvas no Sudeste e Sul. (C) Nas Regiões Sul e Sudeste do Brasil, o El Niño provoca o aumento das temperaturas médias. (D) No oceano Pacífico, ocorre o aquecimento das águas na região que compreende a costa do Peru e da Austrália. 05- Leia os textos. Em países como Bélgica, França e Portugal a temperatura chegou à casa dos 40 C e a população precisou buscar maneiras de se refrescar. Parques, especialmente aqueles com fontes, têm sido o destino de muitos moradores. A idosos e crianças tem sido recomendado não sair às ruas nos horários de calor mais intenso para evitar problemas de saúde. ( julho de Adaptado.) A onda de frio na Europa já matou 28 pessoas. A nevasca que atinge do Reino Unido à Lituânia suspendeu milhares de voos e prejudicou as viagens de trens. Estradas estão bloqueadas. Na Polônia, os termômetros chegaram a registrar 33 C. ( dezembro de 2010.) O tipo climático onde tradicionalmente se verifica essa grande variação de temperatura entre as estações do ano é o: (A) Equatorial. (B) Tropical. (C) Semiárido. (D) Polar. (E) Temperado. 06- Observe o esquema abaixo, que indica a circulação atmosférica sobre a superfície terrestre, e indique a alternativa correta. (A) Os ventos alísios dirigem-se das áreas tropicais para as equatoriais, em sentido horário no hemisfério norte e antihorário no hemisfério sul, graças à ação da Força de Coriolis, associada à movimentação da Terra. (B) Os ventos alísios dirigem-se das áreas de alta pressão, características dos trópicos, em direção às áreas de baixa pressão, próximas ao equador, movimentando-se em sentido anti-horário no hemisfério norte e em sentido horário no hemisfério sul. (C) Os ventos contra-alísios dirigem-se dos trópicos em direção ao equador, movimentando-se em sentido horário no hemisfério norte e anti-horário no hemisfério sul, graças à ação da Força de Coriolis. (D) Os ventos contra-alísios dirigem-se da área tropical em direção aos polos, provocando quedas bruscas de temperatura e eventualmente queda de neve, movimentando-se em sentido anti-horário no hemisfério sul e em sentido horário no hemisfério norte. Página 2 de 8-26/10/2012-5:47

3 07- Sobre os grandes biomas do mundo, assinale o que for correto. 01) As pradarias são compostas, basicamente, por gramíneas e são encontradas, principalmente, em regiões de clima temperado. Esse bioma recebe o nome de pradaria, na América do Norte, e de pampa, na América do Sul. Um dos solos mais férteis do mundo, denominado tchernozion, é encontrado sob as pradarias da Rússia e da Ucrânia. 02) A floresta boreal ou taiga ocorre apenas nas altas latitudes do hemisfério norte, em regiões de clima temperado continental, como Canadá, Suécia, Finlândia e Rússia. É um bioma que apresenta uma formação homogênea, na qual predominam coníferas do tipo pinheiro, resistentes ao frio. 04) Os desertos são biomas cujas espécies estão adaptadas à escassez de água em regiões com índice pluviométrico muito baixo. Os solos são sempre muito pedregosos ou arenosos. Nessas áreas, são encontradas plantas xerófitas e em lugares onde a água aflora à superfície surgem os oásis. 08) Nas regiões de montanhas, há uma grande variação da altitude. À medida que aumenta a altitude e diminui a temperatura, os solos ficam mais rasos e aparecem as plantas orófilas, que são plantas adaptadas a grandes altitudes. 16) A tundra é um bioma seco e frio, com dois estratos de vegetação: um mais alto, formado por árvores e outro, mais baixo, composto por gramíneas. A tundra é encontrada, geralmente, na faixa de transição entre os desertos e as florestas. Grandes extensões da tundra são encontradas na África, na América do Sul e no México. Soma: 08- No mapa estão indicadas as principais correntes marítimas. Explique a influência da Corrente do Golfo no Atlântico Norte sobre a Europa Ocidental, e destaque os motivos das cidades de Londres e Paris terem invernos mais amenos do que Montreal e Nova Iorque. R.: 09- Sabe-se que a ação antrópica desencadeia desequilíbrios ambientais diversos. Um dos problemas ambientais mais sentidos pela população mundial é a poluição atmosférica, que atinge de forma mais significativa a população das grandes cidades. Com relação ao clima urbano, assinale a alternativa correta. (A) As chuvas ácidas ocorrem em todo o globo de forma ampla e constituem um grande problema para o desenvolvimento da agricultura da maioria dos países. (B) Há o desenvolvimento de ilhas de calor na maioria das grandes cidades, devido ao asfaltamento das vias públicas, concentração de concreto, queima de combustíveis fósseis, diminuição da velocidade do vento em decorrência de prédios, etc. (C) Ocorre a inversão térmica, que piora a qualidade do ar em quase todas as grandes cidades do mundo durante seu período de verão, já que ela não depende de condições físicas específicas para ocorrer. (D) Há uma diminuição da precipitação nas cidades, uma vez que não há grandes áreas com presença de água para que ocorra a evaporação. (E) Durante o período em que ocorre a inversão térmica nas cidades há uma intensa troca de ar entre as camadas inferiores e superiores, liberando os poluentes acumulados pela queima de combustíveis fósseis. Página 3 de 8-26/10/2012-5:47

4 10- Observe a figura. O conteúdo da figura ilustra os processos responsáveis pela formação: (A) da chuva ácida. (B) das chuvas orográficas. (C) da inversão térmica. (D) das ilhas de calor. (E) das chuvas de verão. 11- Leia o texto. Nas cidades maiores, as temperaturas podem variar nos diferentes bairros e no centro. As médias térmicas são bem mais altas nas regiões centrais do que na periferia ou zona rural. Isso acontece em virtude da grande concentração de prédios que impedem a circulação do ar. O asfalto, a falta de áreas verdes e a concentração de veículos também contribuem para esse aumento de temperatura. O texto se refere a um fenômeno ambiental urbano conhecido como (A) El Niño. (B) Efeito estufa. (C) Ilhas de calor. (D) Inversões térmicas. (E) Formação de chuva ácida. (ALMEIDA, L. e RIGOLIN, T. Geografia. São Paulo: Ática, 2008.) 12- Assinale a alternativa que apresenta o clima que ocorre em latitudes de 45 a 55, aproximadamente, e que se caracteriza por apresentar elevadas amplitudes térmicas anuais, invernos rigorosos e precipitações anuais que variam de 500 a milímetros. (A) Temperado Continental (B) Temperado Marítimo/Oceânico (C) Subtropical Úmido (D) Temperado Mediterrâneo (E) Temperado Semiárido 13- Na configuração do deserto do Atacama, na costa do Chile e do Peru, é crucial a ação do seguinte fator climático: (A) corrente marítima fria. (B) elevada temperatura. (C) baixa amplitude térmica. (D) efeitos da continentalidade. (E) baixa latitude. Página 4 de 8-26/10/2012-5:47

5 14- Em relação às florestas tropicais úmidas é correto afirmar que: (A) se localizam nas mais altas latitudes do planeta. (B) são constituídas de baixa a média biodiversidade. (C) são os ecossistemas mais bem preservados da Terra. (D) têm uma composição de flora dominantemente latifoliada. (E) reduzem a umidade do ar através da evapotranspiração. 15- É um fenômeno oceânico caracterizado pelo aquecimento das águas superficiais nas porções central e leste do Oceano Pacífico. Provoca queda brutal da produtividade da pesca e do guano na costa do Peru, pela grande redução de fitoplâncton. Além disso, provoca graves perturbações climáticas em escala global, como secas anormais, ciclones e inundações. O texto refere-se ao fenômeno: (A) células de Walker. (B) El Niño. (C) de desertificação. (D) dos anticiclones subtropicais. (E) La Niña. Página 5 de 8-26/10/2012-5:47

6 Gabarito: = ) CORRETO. O clima equatorial apresenta somente uma estação, caracterizada por temperaturas elevadas e chuvas abundantes bem distribuídas durante o ano. 02) CORRETO. O clima tropical caracteriza-se por apresentar duas estações, definidas pelas chuvas que ocorrem no verão. 04) CORRETO. As maiores extensões de áreas desérticas situam-se no hemisfério norte e caracterizam-se pela escassez de chuvas. 08) CORRETO. O clima mediterrâneo caracteriza-se por apresentar verões quentes e secos e invernos amenos e chuvosos. 16) CORRETO. O clima polar, predominante na zona glacial ou fria (latitude 66 N a 90 N e 66 S a 90 S), caracterizase por apresentar baixas temperaturas o ano todo e pluviosidade em forma de neve. 02- [E] I. CORRETO. Chuvas orográficas ocorrem quando uma massa de ar úmido se desloca ao encontrar uma formação rochosa. Ao elevar-se, ocorre queda de temperatura e condensação de vapor de água, precipitando-se em uma das vertentes da formação. II. CORRETO. Chuvas de convecção, ou chuvas de verão, resultam do aquecimento rápido do ar, que, ao ascender, encontra menores temperaturas, precipitando-se em forma de pancadas de chuvas. III. CORRETO. Chuvas frontais resultam do encontro de uma massa de ar quente e uma massa de ar frio, que, ao formar uma frente fria, precipitam-se por períodos mais prolongados. IV. CORRETO. A área litorânea do Brasil por possuir uma formação de serras, chapadas e planaltos, quase contínua em toda sua extensão, favorece a formação de chuvas orográficas. V. CORRETO. Chuvas de convecção são as chamadas chuvas de verão e resultam do rápido aquecimento do ar e, portanto, típicas de estações com temperaturas elevadas = 21. [01] VERDADEIRO As brisas são classificadas como ventos periódicos, ou seja, alternam sua área de origem e destino num período determinado de tempo. Formam-se a partir da diferença de pressão entre duas áreas, oceano e continente, que se aquecem e se resfriam em momentos diferentes durante o dia e a noite. [02] FALSO O Mistral é um tipo de vento classificado como local. Sopra no sul da França e caracteriza-se como sendo seco e frio. [04] VERDADEIRO Monções são ventos periódicos originados da diferença de pressão oriunda da alternância verão x inverno, atuantes sobre o sul e sudeste da Ásia. São os responsáveis pelas chuvas abundantes da região. [08] FALSO O Siroco é um tipo de vento local. Sopra do Saara para o sul da Europa e caracteriza-se por ser quente e seco. [16] VERDADEIRO Outro tipo de vento local, o Minuano é típico da região sul do Brasil e da Argentina. 04- [A] O El Niño é o aquecimento das águas de uma grande região do Pacífico, entre o Peru e a Austrália. Desta forma, a alternativa [D] está correta. Trata-se de um fenômeno de atuação global, pois pode afetar o continente americano, a África, Ásia e Oceania. Como provoca alterações na temperatura e precipitação, a paisagem pode ser bastante modificada. Assim, a alternativa [A] está incorreta. O El Niño atua diretamente no Brasil, provocando secas na Região Norte e Nordeste, chuvas e aumento da temperatura na região sul. As alternativas [B] e [C] estão corretas. 05- [E] O clima temperado que domina grande parte do continente europeu é caracterizado pela elevada amplitude térmica anual. O verão é quente e com maior pluviosidade. O inverno é frio com geadas e precipitação nival (neve). 06- [A] O aquecimento diferenciado do planeta provoca a movimentação das massas de ar, dando origem aos ventos alísios, que se movimentam das zonas de alta pressão para as de baixa pressão, e os contra-alísios, que se movimentam das zonas de baixa pressão para as de alta pressão. O sentido da movimentação dessas massas de ar é dado pela movimentação do planeta. Página 6 de 8-26/10/2012-5:47

7 = 15. [01] VERDADEIRO As pradarias são formações herbáceas associadas às áreas de planícies e clima temperado. Sua denominação é variável segundo a região de ocorrência. [02] VERDADEIRO A Taiga ou Floresta de Coníferas é também denominada Floresta Boreal, em razão de sua ocorrência ser predominante no hemisfério norte. Caracteriza-se por apresentar formação arbórea aciculifoliada, e por ser típica de clima com invernos rigorosos, é homogênea. [04] VERDADEIRO As áreas desérticas caracterizam-se por apresentar pluviosidade escassa (até 250 mm/ano) elevada amplitude térmica diária e vegetação xerófita, espécies adaptadas à seca. Há incidência do intemperismo físico processo de desagregação do solo resultante do choque térmico o que leva à formação de solos pedregosos e rasos. Em algumas áreas ocorre a drenagem do tipo arreica formando os oásis. [08] VERDADEIRO Em altas altitudes, em razão da menor temperatura e umidade, ocorre a formação de plantas rasteiras e arbustivas denominadas orófilas. [16] FALSO Nas áreas de clima polar, os invernos são longos e rigorosos gerando um grande acúmulo de neve. Com um curto verão, a neve derrete e forma grandes poças de água, onde se desenvolve a vegetação de musgos e liquens chamada tundra. 08- A Corrente do Golfo se forma na área tropical, no mar das Antilhas, sendo por isso quente, ao se dirigir para as latitudes mais elevadas ela se divide em dois ramos. Um dos ramos chega ao nordeste da Europa, aquecendo a massa de ar que atua sobre esta parte do continente, onde se localizam as cidades de Londres (51º N) e Paris (48º N), permitindo que estas cidades tenham invernos mais amenos que as cidades de Montreal (45º N) e Nova Iorque (40º N) apesar de terem latitudes menores. 09- [B] Nas cidades, a ilha de calor constitui num aumento da temperatura decorrente do excesso de concreto, asfalto e edifícios. A insuficiência de áreas verdes (reservas ecológicas, parques recreativos e arborização), um problema comum a muitas cidades brasileiras, agrava a elevação da temperatura. Outro problema é a inversão térmica, fenômeno natural que acontece no outono e no inverno. Com a inversão térmica, a camada de ar frio, próxima à superfície, aprisiona os poluentes e agrava a poluição do ar. 10- [A] [A] CORRETA Chuva ácida é um processo que ocorre em razão da emissão de dióxido de carbono e de enxofre, e óxido de nitrogênio como mostrado na figura, que em suspensão reage com a umidade precipitando-se sob a forma de ácido nítrico e sulfúrico. [B] INCORRETA Chuvas orográficas formam-se em áreas litorâneas onde as nuvens são bloqueadas por uma elevação natural (serras, planaltos, chapadas) precipitando-se somente em uma das vertentes. [C] INCORRETA Inversão térmica é um fenômeno que ocorre especialmente nos centros urbanos onde o ar mais frio é impedido de circular em razão de uma camada de ar quente posicionada sobre ele, e dessa forma, não há dispersão de poluentes. [D] INCORRETA Ilhas de calor é um processo onde a grande concentração de concreto e cobertura asfáltica das grandes cidades retém calor, elevando a temperatura. [E] INCORRETA Chuvas de verão ou chuvas convectivas ocorrem em razão da elevada insolação que faz o ar aquecido ascender rapidamente encontrando em áreas de maior altitude o ar resfriado. O choque térmico resulta em pancadas de chuvas. 11- [C] Trata-se do fenômeno climático ilhas de calor que foi estudado pela primeira vez no Brasil na Cidade de São Paulo. A alternativa [A] é falsa, o El Niño é um processo de aquecimento das águas no Oceano Pacífico que altera o regime de chuvas no Brasil, provocando secas acentuadas no Nordeste e chuvas excepcionais no Sul. A alternativa [B] é falsa, o efeito estufa decorre da presença de gás carbônico na atmosfera que retém calor junto à superfície. A alternativa [D] é falsa, inversões térmicas são comuns no fim do inverno, quando a queda abrupta de temperatura no final do dia faz com que uma camada de ar frio fique presa SOB uma camada de ar quente dificultando a circulação de ar. A alternativa [E] é falsa, as chuvas ácidas resultam da contaminação das nuvens (vapor d água) por gases ácidos resultantes da produção industrial. 12- [A] As latitudes de 45º a 55º estão na zona temperada com as quatro estações bem definidas e as elevadas amplitudes térmicas ocorrem no interior do continente onde o fator continentalidade atua aumentando a diferença entre a máxima e a mínima de temperatura, pois não tem o regulador térmico dos mares ou oceanos. Página 7 de 8-26/10/2012-5:47

8 13- [A] Esse deserto é fruto da corrente marítima fria de Humboldt que absorve toda a umidade no oceano assim o ar que chega ao litoral do Peru e do Chile é seco, levando a escassez de chuvas que é a principal definição para desertos. 14- [D] As florestas tropicais úmidas concentram-se na faixa equatorial e são caracterizadas por alta biodiversidade, com variados estratos vegetais, desde grandes árvores, passando por espécies arbustivas associadas a lianas e epífitas, sendo fechadas, densas e escuras em ambiente quente e úmido. A alternativa [A] é falsa, as altas latitudes correspondem às áreas polares, frias e com espécies como a tundra composta por musgos e liquens. A alternativa [B] é falsa, são constituídas por alta biodiversidade. A alternativa [C] é falsa, são áreas que sofrem com crescentes expansões de colonização com atividades extrativistas e agropecuárias. A alternativa [E] é falsa, a evapotranspiração aumenta a umidade do ar. 15- [B] O fenômeno La Niña é mundialmente conhecido por sua grande capacidade de alterar características climáticas. A alternativa [A] é falsa: a célula de Walker atua conjuntamente com a célula de Hadley para influenciar o Fenômeno El Niño; A alternativa [C] é falsa: o processo de desertificação é terrestre. A alternativa [D] é falsa: os anticiclones tropicais não afetam a temperatura das águas no Oceano Pacífico. A alternativa [E] é falsa: La Niña é o fenômeno inverso do El Niño, provocando esfriamento das águas superficiais da parte centro-leste do Pacífico. Página 8 de 8-26/10/2012-5:47 MCS/1210/BANCODEQUESTOES/CHTS/CHTS - 1a SERIE ENSINO MEDIO 3a ETAPA 2012 MARIANE BITETI.DOC

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

Elementos Climáticos CLIMA

Elementos Climáticos CLIMA CLIMA Elementos Climáticos O entendimento e a caracterização do clima de um lugar dependem do estudo do comportamento do tempo durante pelo menos 30 anos: das variações da temperatura e da umidade, do

Leia mais

CLIMATOLOGIA. Profª Margarida Barros. Geografia - 2013

CLIMATOLOGIA. Profª Margarida Barros. Geografia - 2013 CLIMATOLOGIA Profª Margarida Barros Geografia - 2013 CLIMATOLOGIA RAMO DA GEOGRAFIA QUE ESTUDA O CLIMA Sucessão habitual de TEMPOS Ação momentânea da troposfera em um determinado lugar e período. ELEMENTOS

Leia mais

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Grande extensão territorial Diversidade no clima das regiões Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Motivação! Massas de Ar Grandes

Leia mais

PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA

PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA UFRGS 2012 São fatores limitantes dos biomas: Umidade: ausência ou excesso; Solo: tipo de nutrientes e tempo de intemperismo; Temperatura: Amplitude Térmica; Luz solar:

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 O Sol e a dinâmica da natureza. O Sol e a dinâmica da natureza. Cap. II - Os climas do planeta Tempo e Clima são a mesma coisa ou não? O que

Leia mais

Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica

Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica 1. De acordo com as condições atmosféricas, a precipitação pode ocorrer de várias formas: chuva, neve e granizo. Nas regiões de clima tropical ocorrem

Leia mais

Os Grandes Biomas Terrestres. PROF Thiago Rocha

Os Grandes Biomas Terrestres. PROF Thiago Rocha Os Grandes Biomas Terrestres PROF Thiago Rocha Bioma: Uma comunidade de plantas e animais, com formas de vida e condições ambientais semelhantes. (Clements, 1916) Florestas tropicais A área de ocorrência

Leia mais

Climas e Formações Vegetais no Mundo. Capítulo 8

Climas e Formações Vegetais no Mundo. Capítulo 8 Climas e Formações Vegetais no Mundo Capítulo 8 Formações Vegetais Desenvolvem-se de acordo com o tipo de clima, relevo, e solo do local onde se situam.de todos estes, o clima é o que mais se destaca.

Leia mais

Distribuição e caraterização do clima e das formações vegetais

Distribuição e caraterização do clima e das formações vegetais Distribuição e caraterização do clima e das formações vegetais Distribuição e caraterização do clima e das formações vegetais Início Zonas climáticas No planeta Terra existem cinco grandes zonas climáticas:

Leia mais

OS CLIMAS DO BRASIL Clima é o conjunto de variações do tempo de um determinado local da superfície terrestre.

OS CLIMAS DO BRASIL Clima é o conjunto de variações do tempo de um determinado local da superfície terrestre. OS CLIMAS DO BRASIL Clima é o conjunto de variações do tempo de um determinado local da superfície terrestre. Os fenômenos meteorológicos ocorridos em um instante ou em um dia são relativos ao tempo atmosférico.

Leia mais

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL 1.0. Clima no Mundo A grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos pela superfície do planeta dá origem a vários tipos de clima. Os principais

Leia mais

Exercícios - Fatores Exógenos

Exercícios - Fatores Exógenos Exercícios - Fatores Exógenos 1. A figura abaixo retrata a barreira que o relevo representa para os ventos e as massas de ar. Com base nesta figura são feitas as seguintes afirmativas: ( F ) As letras

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

Tarefa online 8º ANO

Tarefa online 8º ANO Tarefa online 8º ANO 1) Estabelecendo-se correlações entre a exploração florestal no Globo e as Zonas Climáticas, pode-se inferir que: 2) O Domínio morfoclimático das pradarias é uma área marcada: a) pelo

Leia mais

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns.

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. OS BIOMAS BIOMAS Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. ECOSSISTEMA Comunidade de organismos (biocenose) junto com o ambiente físico e químico (biótopo) no qual

Leia mais

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades Climatologia É uma parte da que estuda o tempo e o clima cientificamente, utilizando principalmente técnicas estatísticas na obtenção de padrões. É uma ciência de grande importância para os seres humanos,

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A BIOMAS DO MUNDO SAVANAS E DESERTOS 2011 Aula VI AS PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS DO PLANETA SAVANAS As savanas podem ser encontradas na África, América do Sul e Austrália sendo

Leia mais

Elementos e Fatores de Diferenciação

Elementos e Fatores de Diferenciação VEGETAÇÃO Elementos e Fatores de Diferenciação VEGETAÇÃO E ZONEAMENTO CLIMÁTICO A interferência climática sobre a cobertura vegetal é um dos principais fatores que possibilitam uma pluralidade paisagística.

Leia mais

Os principais tipos climáticos mundiais

Os principais tipos climáticos mundiais Os principais tipos climáticos mundiais Os principais tipos climáticos mundiais 1 massas de ar -Definição - Origens - Tipos - Frentes (fria e quente) 2 Climas -O que define os climas? - Tipos de climas

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 8 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1- (1,0) A mundialização da produção industrial é caracterizada

Leia mais

GEOGRAFIA. Professora Bianca

GEOGRAFIA. Professora Bianca GEOGRAFIA Professora Bianca TERRA E LUA MOVIMENTO DA LUA MOVIMENTOS DA TERRA TEMPO E CLIMA Tempo é o estado da atmosfera de um lugar num determinado momento. Ele muda constantemente. Clima é o conjunto

Leia mais

Professores: Clodoaldo e Jaime

Professores: Clodoaldo e Jaime Professores: Clodoaldo e Jaime A atmosfera é uma camada gasosa que envolve a Terra composta por vários gases. Ela é dividida em camadas de acordo com a altitude e as propriedades físicas, e composição

Leia mais

Prof: Franco Augusto

Prof: Franco Augusto Prof: Franco Augusto Efeito de latitude A forma esférica da Terra, faz os raios solares chegarem com intensidades variadas nas diversas porções do planeta. Nas áreas próximas à linha do Equador, com baixas

Leia mais

RESUMO TEÓRICO (CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS)

RESUMO TEÓRICO (CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS) RESUMO TEÓRICO (CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS) 1. QUAL A DIFERENÇA ENTRE ESTADO DO TEMPO E CLIMA? Estado do tempo É o conjunto de condições atmosféricas que se verificam num determinado lugar, num curto período

Leia mais

A diversidade de vida no planeta. Que animais selvagens você conhece? Em que ambiente natural e continente você acha que eles tem origem?

A diversidade de vida no planeta. Que animais selvagens você conhece? Em que ambiente natural e continente você acha que eles tem origem? A diversidade de vida no planeta Que animais selvagens você conhece? Em que ambiente natural e continente você acha que eles tem origem? Domínios naturais terrestres São extensas áreas geográficas com

Leia mais

As grandes paisagens naturais

As grandes paisagens naturais As grandes paisagens naturais Prof. Jutorides Regiões Polares Dividem-se em Ártica e Antártica; Ártica: Norte da Europa, Rússia, Canadá e Groenlândia; Clima: mínima -35oC e máxima 10oC; Vegetação: Tundra

Leia mais

CLIMA E DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL

CLIMA E DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL CLIMA E DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL Essa aula vai permitir que você conheça elementos e fatores do clima, as relações entre eles, os tipos de climas do Brasil e as características dos domínios morfoclimáticos

Leia mais

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS 1 RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS QUESTÕES ( ) I Unidade ( ) II Unidade ( x ) III Unidade FÍSICA E GEOGRAFIA Curso: Ensino Fundamental Ano: 1.º Turma: ABCDEFG Data: / / 11 009 Física Profs. 1. Resolução I

Leia mais

Geografia - Clima e formações vegetais

Geografia - Clima e formações vegetais Geografia - Clima e formações vegetais O MEIO NATURAL Clima e formações vegetais 1. Estado do tempo e clima O que é a atmosfera? A atmosfera é a camada gasosa que envolve a Terra e permite a manutenção

Leia mais

Fenômenos e mudanças climáticos

Fenômenos e mudanças climáticos Fenômenos e mudanças climáticos A maioria dos fenômenos climáticos acontecem na TROPOSFERA. Camada inferior da atmosfera que vai do nível do mar até cerca de 10 a 15 quilômetros de altitude. Nuvens, poluição,

Leia mais

IC II Lab. Geo Física. Aula 5. Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com

IC II Lab. Geo Física. Aula 5. Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com IC II Lab. Geo Física Aula 5 Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Aula de hoje.. Domínios vegetacionais e faunísticos Mudanças climáticas e seres vivos Domínios Morfoclimáticos

Leia mais

Terminologia Vegetal Aciculifoliadas folhas em forma de agulha; Latifoliadas folhas largas e grandes; Perenes nunca perdem as folhas por completo; Caducas (decíduas) perdem as folhas antes de secas ou

Leia mais

Universidade de Aveiro Departamento de Física. Dinâmica do Clima. Precipitação

Universidade de Aveiro Departamento de Física. Dinâmica do Clima. Precipitação Universidade de Aveiro Departamento de Física Dinâmica do Clima Precipitação Objectivos Analisar a evolução do Clima, no nosso caso a taxa de precipitação, desde Dezembro de 1994 até Dezembro de 2006.

Leia mais

Os diferentes climas do mundo

Os diferentes climas do mundo Os diferentes climas do mundo Climas do Mundo Mapa dos climas do mundo Climas quentes Equatoriais Tropical húmido Tropical seco Desértico quente Climas temperados Temperado Mediterrâneo Temperado Marítimo

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO A DINÂMICA ATMOSFÉRICA CAPÍTULO 1 GEOGRAFIA 9º ANO Vanessa Andrade A atmosfera é essencial para a vida, porque além de conter o oxigênio que respiramos, ela mantém a Terra quente,

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011. Correntes marítimas

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011. Correntes marítimas COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 Correntes marítimas Correntes marítimas Nas aulas anteriores aprendemos sobre a importância do Sol em nossas vidas. Revimos os movimentos da

Leia mais

VEGETAÇÃO. Página 1 com Prof. Giba

VEGETAÇÃO. Página 1 com Prof. Giba VEGETAÇÃO As formações vegetais são tipos de vegetação, facilmente identificáveis, que dominam extensas áreas. É o elemento mais evidente na classificação dos ecossistemas e biomas, o que torna importante

Leia mais

Massas de ar do Brasil Centros de ação Sistemas meteorológicos atuantes na América do Sul Breve explicação

Massas de ar do Brasil Centros de ação Sistemas meteorológicos atuantes na América do Sul Breve explicação Massas de ar do Brasil Centros de ação Sistemas meteorológicos atuantes na América do Sul Breve explicação Glauber Lopes Mariano Departamento de Meteorologia Universidade Federal de Pelotas E-mail: glauber.mariano@ufpel.edu.br

Leia mais

BIOMAS DOMÍNIOS VEGETAIS. Jonathan Kreutzfeld

BIOMAS DOMÍNIOS VEGETAIS. Jonathan Kreutzfeld BIOMAS DOMÍNIOS VEGETAIS Jonathan Kreutzfeld FITOGEOGRAFIA É a ciência que estuda a distribuição geográfica dos vegetais de acordo com as suas características. BIÓTOPO: Delimitação de um habitat. Temperatura

Leia mais

AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL

AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO Formações vegetais do globo AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO As Grandes Formações Vegetais da Superfície da Terra Tundra Vegetação

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º. Pré Universitário Uni-Anhanguera 01 - (UNIVAG MT) (www.movimentodasartes.com.

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º. Pré Universitário Uni-Anhanguera 01 - (UNIVAG MT) (www.movimentodasartes.com. Lista de Exercícios-02-Bimestre II Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º Disciplina: Geografia Data da prova: 01 - (UNIVAG MT) (www.movimentodasartes.com.br)

Leia mais

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns.

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. OS BIOMAS BIOMAS Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. ECOSSISTEMA Comunidade de organismos (biocenose) junto com o ambiente físico e químico (biótopo) no qual

Leia mais

vegetação massas líquidas latitude altitude maritimidade

vegetação massas líquidas latitude altitude maritimidade Fatores Climáticos: vegetação massas líquidas latitude altitude maritimidade correntes marítimas disposição do relevo. CORRENTES MARÍTIMAS Radiação Solar TIPOS DE CHUVAS 1- Massa de Ar Equatorial Amazônica:

Leia mais

DIVERSIDADE DE CLIMAS = DIVERSIDADE DE VEGETAÇÕES

DIVERSIDADE DE CLIMAS = DIVERSIDADE DE VEGETAÇÕES FORMAÇÕES VEGETAIS - Os elementos da natureza mantém estreita relação entre si. - A essa relação, entendida como a combinação e coexistência de seres vivos (bióticos) e não vivos (abióticos) dá-se o nome

Leia mais

A interdependência entre os elementos na BIOSFERA.

A interdependência entre os elementos na BIOSFERA. A interdependência entre os elementos na BIOSFERA. A biosfera contém inúmeros ecossistemas (conjunto formado pelos animais e vegetais em harmonia com os outros elementos naturais). Biomas: conjuntos dinâmicos

Leia mais

Clima e Vegetação. Clima e Vegetação. Prof. Tiago Fuoco

Clima e Vegetação. Clima e Vegetação. Prof. Tiago Fuoco Clima e Vegetação O Continente Americano possui a maior extensão Norte-Sul entre todos os continentes do globo e está localizado em todas as zonas climáticas da Terra. Os climas presentas na América são:

Leia mais

REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH

REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH 01. (UDESC_2011_2) Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), existem no Brasil oito Bacias Hidrográficas. Assinale a alternativa

Leia mais

Vegetação. Solo. Relevo. Clima. Hidrografia

Vegetação. Solo. Relevo. Clima. Hidrografia Vegetação Solo Relevo Clima Hidrografia VEGETAÇÃO E SOLOS HETEROGÊNEA CALOR E UMIDADE RÁPIDA DECOMPOSIÇÃO/FERTILIDADE. NUTRIENTES ORGÂNICOS E MINERAIS (SERRAPILHEIRA). EM GERAL OS SOLOS SÃO ÁCIDOS E INTEMPERIZADOS.

Leia mais

O Clima do Brasil. É a sucessão habitual de estados do tempo

O Clima do Brasil. É a sucessão habitual de estados do tempo O Clima do Brasil É a sucessão habitual de estados do tempo A atuação dos principais fatores climáticos no Brasil 1. Altitude Quanto maior altitude, mais frio será. Não esqueça, somente a altitude, isolada,

Leia mais

Atmosfera e o Clima. Clique Professor. Ensino Médio

Atmosfera e o Clima. Clique Professor. Ensino Médio Atmosfera e o Clima A primeira camada da atmosfera a partir do solo é a troposfera varia entre 10 e 20 km. É nessa camada que ocorrem os fenômenos climáticos. Aquecimento da atmosfera O albedo terrestre

Leia mais

OS GRANDES BIOMAS TERRESTRES

OS GRANDES BIOMAS TERRESTRES OS GRANDES BIOMAS TERRESTRES Bioma é uma comunidade de plantas e animais, com formas de vidas e condições ambientais semelhantes, cada bioma é representado por um tipo de vegetação principal que lhe confere

Leia mais

A importância do continente europeu reside no fato de este ter

A importância do continente europeu reside no fato de este ter Conhecido como velho mundo, o continente europeu limitase a oeste com o Oceano Atlântico, ao sul com o Mediterrâneo, ao norte com o oceano Glacial Ártico e a leste com a Ásia, sendo que os Montes Urais

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com BIOMAS É um conjunto de vários ecossistemas, que possuem certo nível de homogeneidade. Composto pelo fatores bióticos

Leia mais

A atmosfera terrestre, a precipitação e respectivos factores geográficos

A atmosfera terrestre, a precipitação e respectivos factores geográficos A atmosfera terrestre, a precipitação e respectivos factores geográficos 1. Estrutura da atmosfera 1. Estrutura da atmosfera 2. Composição química Dióxido de carbono D i ó x i d o Árgon Outros gases Oxigénio

Leia mais

Data: / / Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos.

Data: / / Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos. -* Nome: nº Ano: 1º Recuperação de Geografia / 2º Bimestre Professor: Arnaldo de Melo Data: / / 1-(UDESC) Observe o mapa abaixo.. Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas

Leia mais

REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1

REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1 REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1 Continente Americano Prof. Ivanei Rodrigues Teoria sobre a formação dos continentes Transformação da crosta terrestre desde a Pangeia até os dias atuais. A Teoria da

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL Como pode cair no enem (PUC Adaptado) ºC 30 20 10 0 mm 500 350 250 150 1811 mm anuais 50 0 Baseado no climograma e nas afirmativas a seguir, responda a

Leia mais

Interacção Oceano-Atmosfera. O transporte de calor pelos oceanos. Os oceanos como reguladores do clima.

Interacção Oceano-Atmosfera. O transporte de calor pelos oceanos. Os oceanos como reguladores do clima. Interacção Oceano-Atmosfera. O transporte de calor pelos oceanos. Os oceanos como reguladores do clima. Vimos como o oceano, através da influência que exerce no conteúdo de humidade da atmosfera afecta

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR CLIMAS DO BRASIL São determinados pelo movimento das massas de ar que atuam no nosso território. É do encontro dessas massas de ar que vai se formando toda a climatologia brasileira. Por possuir 92% do

Leia mais

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas UC História e Geografia de Portugal II Geografia de Portugal 3. O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas IPS-ESE ME12C André Silva O Clima Português: Elementos

Leia mais

Composição da atmosfera; Nitrogênio (78%); Oxigênio (21%); Outros Gases (1%)

Composição da atmosfera; Nitrogênio (78%); Oxigênio (21%); Outros Gases (1%) O CLIMA MUNDIAL E BRASILEIRO A Atmosfera Composição da atmosfera; Nitrogênio (78%); Oxigênio (21%); Outros Gases (1%) As camadas da atmosfera: Troposfera; Estratosfera; Mesosfera; Ionosfera; Exosfera.

Leia mais

A atmosfera e sua dinâmica: o tempo e o clima

A atmosfera e sua dinâmica: o tempo e o clima A atmosfera e sua dinâmica: o tempo e o clima - Conceitos e definições (iniciais) importantes: - Atmosfera: camada gasosa que envolve a Terra (78% Nitrogênio, 21% Oxigênio e 1% outros). A camada gasosa

Leia mais

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS Tema 1: A América no mundo 1. Um continente diversificado A América possui grande extensão latitudinal e, por isso, nela encontramos diversas paisagens. 2. Fatores

Leia mais

Distinguir os conjuntos

Distinguir os conjuntos A UU L AL A Distinguir os conjuntos Nesta aula, vamos acompanhar como os geógrafos distinguem conjuntos espaciais diferenciados na superfície da Terra. Vamos verificar que tais conjuntos resultam de diferentes

Leia mais

BIOMAS DO MUNDO TUNDRA, TAIGA E FLORESTAS TEMPERADAS. Aula III

BIOMAS DO MUNDO TUNDRA, TAIGA E FLORESTAS TEMPERADAS. Aula III B I O G E O G R A F I A BIOMAS DO MUNDO TUNDRA, TAIGA E FLORESTAS TEMPERADAS 2011 Aula III AS PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS DO PLANETA TUNDRA O termo Tundra deriva da palavra finlandesa Tunturia, que significa

Leia mais

GRANDES BIOMAS DO MUNDO

GRANDES BIOMAS DO MUNDO GRANDES BIOMAS DO MUNDO O que é bioma? É um conjunto de ecossistemas terrestres com vegetação característica e fisionomia típica, onde predomina certo tipo de clima. Regiões da Terra com latitudes coincidentes,

Leia mais

Cap. 4 Paisagens Climatobotânicas

Cap. 4 Paisagens Climatobotânicas Cap. 4 Paisagens Climatobotânicas CLIMA X TEMPO Tempo: são as condições instantâneas, de momento, podem variar de um dia para o outro; Clima: é um estudo estatístico das médias de variações do tempo ao

Leia mais

1. o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. Jefferson Oliveira Prof. ª Ludmila Dutra

1. o ANO ENSINO MÉDIO. Prof. Jefferson Oliveira Prof. ª Ludmila Dutra 1. o ANO ENSINO MÉDIO Prof. Jefferson Oliveira Prof. ª Ludmila Dutra Unidade I Geografia física mundial e do Brasil. Aula 6 Revisão e avaliação da unidade I. 2 Tempo Estado momentâneo da atmosfera. Determinada

Leia mais

Geografia Fascículo 07 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis

Geografia Fascículo 07 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Geografia Fascículo 07 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Índice As Grandes Paisagens Naturais Resumo Teórico...1 Exercícios...3 Gabarito...5 As Grandes Paisagens Naturais Resumo Teórico Os ambientes

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS Título do Podcast Área Segmento Duração Massas de Ar no Brasil Ciências Humanas Ensino Fundamental; Ensino Médio 5min33seg Habilidades: H.7 (Ensino Fundamental)

Leia mais

As grandes paisagens naturais da Terra. - Regiões Polares: latitudes maiores que 66 Norte e Sul. (critério = latitude)

As grandes paisagens naturais da Terra. - Regiões Polares: latitudes maiores que 66 Norte e Sul. (critério = latitude) As grandes paisagens naturais da Terra - Regiões Polares: latitudes maiores que 66 Norte e Sul. (critério = latitude) > Pólo Norte (Ártico): compreende o Oceano Glacial Ártico, Noruega, Suécia e Finlândia,

Leia mais

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade Escola E.B.,3 de António Feijó Ano letivo 04 05 Planificação anual 7º ano de escolaridade A Terra. Estudos e representações A representação da superfície terrestre A Geografia e o território Compreender

Leia mais

PROGNÓSTICO CLIMÁTICO. (Fevereiro, Março e Abril de 2002).

PROGNÓSTICO CLIMÁTICO. (Fevereiro, Março e Abril de 2002). 1 PROGNÓSTICO CLIMÁTICO (Fevereiro, Março e Abril de 2002). O Instituto Nacional de Meteorologia, órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com base nas informações de análise e prognósticos

Leia mais

VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR AO LONGO DO ANO EM PORTUGAL

VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR AO LONGO DO ANO EM PORTUGAL VARIAÇÃO DA RADIAÇÃO SOLAR AO LONGO DO ANO EM PORTUGAL O regime térmico de Portugal acompanha a variação da radiação solar global ao longo do ano. Ao longo do ano, os valores da temperatura média mensal

Leia mais

O que você deve saber sobre BIOMAS MUNDIAIS

O que você deve saber sobre BIOMAS MUNDIAIS O que você deve saber sobre Elementos do clima, como temperatura e umidade, interferem na formação de diferentes ecossistemas, e em cada um deles há um equilíbrio dinâmico. As regiões polares - Tundra

Leia mais

Nº Professor (a): MICHELLE VIEIRA EXERCÍCIOS DE REVISÃO 3º BIMESTRE REGIÃO NORTE

Nº Professor (a): MICHELLE VIEIRA EXERCÍCIOS DE REVISÃO 3º BIMESTRE REGIÃO NORTE Aluno (a): Nº Professor (a): MICHELLE VIEIRA Disciplina: GEOGRAFIA Ensino: Fundamental II 7º Ano Turma: Data: / /2015 EXERCÍCIOS DE REVISÃO 3º BIMESTRE CONTEÚDO: Unidades 1 à 4 (Apostila Vol. 3) REGIÃO

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fatores climáticos. Prof. Claudimar Fontinele

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fatores climáticos. Prof. Claudimar Fontinele Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fatores climáticos Prof. Claudimar Fontinele Latitude É a medida em graus de localização em relação à linha do Equador de um ponto dado

Leia mais

Capítulo 5 A Geografia da União Europeia

Capítulo 5 A Geografia da União Europeia Capítulo 5 A Geografia da União Europeia A Europa é um Continente? América Do Norte EUROPA Ásia OCEANO ÁRTICO América Central África OCEANO PACÍFICO América do Sul OCEANO ATLÂNTICO OCEANO ÍNDICO Oceania

Leia mais

O estado de tempo e o clima Elementos e fatores climáticos

O estado de tempo e o clima Elementos e fatores climáticos O estado de tempo e o clima Elementos e fatores climáticos Escola Estadual Desembargador Floriano Cavalcanti PIBID-UFRN Geografia 6º ano O ESTADO DE TEMPO O ESTADO DE TEMPO VARIA: 11H 30M AO LONGO DO DIA

Leia mais

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Biomas Brasileiros I Floresta Amazônica Caatinga Cerrado Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Floresta Amazônica Localizada na região norte e parte das regiões centro-oeste e nordeste;

Leia mais

O MEIO AMBIENTE CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS

O MEIO AMBIENTE CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS 2011/2012 Geografia 7º Ano de escolaridade O MEIO AMBIENTE CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS Estado do tempo e clima Elementos e fatores do clima A ATMOSFERA: Invólucro gasoso (camada de ar) que envolve a Terra;

Leia mais

vegetação massas líquidas latitude altitude maritimidade

vegetação massas líquidas latitude altitude maritimidade Fatores Climáticos: vegetação massas líquidas latitude altitude maritimidade correntes marítimas disposição do relevo. CORRENTES MARÍTIMAS Radiação Solar TIPOS DE CHUVAS 1- Massa de Ar Equatorial Amazônica:

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 1ª Ano Tema da aula: Dinâmica Climática e Formações Vegetais no Brasil Objetivo da aula: conhecer a diversidade

Leia mais

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Exercícios (ENEM 2006) Com base em projeções realizadas por especialistas, teve, para o fim do século

Leia mais

CORREÇÃO DA ORIENTAÇÃO PARA PROVA TRIMESTRAL = 8º ANO = DIA 25/10 (3ª FEIRA)

CORREÇÃO DA ORIENTAÇÃO PARA PROVA TRIMESTRAL = 8º ANO = DIA 25/10 (3ª FEIRA) CORREÇÃO DA ORIENTAÇÃO PARA PROVA TRIMESTRAL = 8º ANO = DIA 25/10 (3ª FEIRA) BOM ESTUDO Profª Sueli Rocha CONTEÚDO: Os tipos de clima do continente Americano 01 Conceituar clima R: Clima é a seqüência

Leia mais

CAPÍTULO 8 O FENÔMENO EL NIÑO -LA NIÑA E SUA INFLUENCIA NA COSTA BRASILEIRA

CAPÍTULO 8 O FENÔMENO EL NIÑO -LA NIÑA E SUA INFLUENCIA NA COSTA BRASILEIRA CAPÍTULO 8 O FENÔMENO EL NIÑO -LA NIÑA E SUA INFLUENCIA NA COSTA BRASILEIRA O comportamento climático é determinado por processos de troca de energia e umidade que podem afetar o clima local, regional

Leia mais

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA

MATÉRIA 6º 2º Dez/13 NOTA Valores eternos. TD Recuperação MATÉRIA Geografia ANO/TURMA SEMESTRE DATA 6º 2º Dez/13 ALUNO(A) PROFESSOR(A) Tiago Bastos TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS NOTA VISTO DOS PAIS/RESPONSÁVEIS 1. Analise e

Leia mais

DINÂMICA CLIMÁTICA 40 QUESTÕES

DINÂMICA CLIMÁTICA 40 QUESTÕES DINÂMICA CLIMÁTICA 40 QUESTÕES WWW.PROFESSORLOBAO.WEBNODE.COM.BR 01 - (Acafe SC) A atmosfera não é um corpo estável. Está em constante movimento. Em relação a esta importante camada gasosa que envolve

Leia mais

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna Domínio Amazônico Clima equatorial Solos relativamente pobres Relevo

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK

EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A PROVA DE RECUPERAÇÃO - SIMULADO OBS: GABARITO NO FINAL DOS EXERCÍCIOS. QUALQUER DÚVIDA DEIXAR MENSAGEM NO FACEBOOK 1. A vegetação varia de local para local baseada, sobretudo,

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades LIVRO 3 GEOGRAFIA 2 Resoluções das atividades Sumário Aula 9 Solos...1 Aula 10 Climatologia...2 Aula 11 Tipos de climas...3 Aula 12 Vegetação...4 Aula 9 Solos 01 E A preservação de matas nativas nas áreas

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25 Profº André Tomasini Localizado na Região Centro-Oeste. Campos inundados na estação das chuvas (verão) áreas de florestas equatorial e tropical. Nas áreas mais

Leia mais

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas

Clima, tempo e a influência nas atividades humanas As definições de clima e tempo frequentemente são confundidas. Como esses dois termos influenciam diretamente nossas vidas, é preciso entender precisamente o que cada um significa e como se diferenciam

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br PROFESSOR ALUNO ANA CAROLINA DISCIPLINA GEOGRAFIA A TURMA SIMULADO: P3 501 Questão

Leia mais

CLIMA I. Fig. 8.1 - Circulação global numa Terra sem rotação (Hadley)

CLIMA I. Fig. 8.1 - Circulação global numa Terra sem rotação (Hadley) CAPÍTULO 8 CIRCULAÇÃO ATMOSFÉRICA 1 CLIMA I 8.1 CIRCULAÇÃO GLOBAL IDEALIZADA Nosso conhecimento dos ventos globais provém dos regimes observados de pressão e vento e de estudos teóricos de movimento dos

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012

PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012 PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012 PROF. FERNANDO NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

Massa de ar é um grande volume de ar atmosférico com características semelhantes de temperatura,pressão e umidade.suas características correspondem

Massa de ar é um grande volume de ar atmosférico com características semelhantes de temperatura,pressão e umidade.suas características correspondem Massa de ar é um grande volume de ar atmosférico com características semelhantes de temperatura,pressão e umidade.suas características correspondem às das áreas nas quais elas se formam,seja sobre oceanos,seja

Leia mais

CAPÍTULO 11 O FENÔMENO EL NINO

CAPÍTULO 11 O FENÔMENO EL NINO CAPÍTULO 11 O FENÔMENO EL NINO 1.0. O que é o El Nino? É o aquecimento anômalo das águas superficiais na porção leste e central do oceano Pacífico equatorial, ou seja, desde a costa da América do Sul até

Leia mais