1) Necessidade da identificação de Riscos:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1) Necessidade da identificação de Riscos:"

Transcrição

1 Escola SENAI Antônio Souza Noschese Santos-SP Conceitos Básicos: Atmosfera Explosiva e Áreas Classificadas PMI Instalações Elétricas na Indústria do Petróleo Contextualização legal: A Lei NR10 determina que: Nas instalações elétricas de áreas classificadas ou sujeitas a risco acentuado de incêndio ou explosões, devem ser adotados dispositivos de proteção, como alarme e seccionamento automático para prevenir sobretensões, sobrecorrentes, falhas de isolamento, aquecimentos ou outras condições anormais de operação Os serviços em instalações elétricas nas áreas classificadas somente poderão ser realizados mediante permissão para o trabalho com liberação formalizada, conforme estabelece o item 10.5 ou supressão do agente de risco que determina a classificação da área. As Normas Adotadas no Brasil são de âmbito internacional: A série ABNT NBR IEC é composta por diversas partes que relacionam os principais itens relacionados à Atmosferas Explosivas dentro do Ciclo de Vida de uma Instalação Industrial, Portuária, Extração e Logística, onde se manuseiem produtos químicos inflamáveis na forma de líquidos (liberação de gases) ou poeiras explosivas. 1) Necessidade da identificação de Riscos: Incêndio: Reação Química envolvendo a mistura ideal de Combustível (produto Inflamável) e Comburente (Ar/Oxigênio) iniciada por uma Fonte de ignição. Combustível EXPLOSÃO Fonte de Ignição Explosão: É um incêndio que se inicia em velocidade extremamente elevada. Provoca uma onda de energia com aumento de temperatura e de pressão. Proteção em Atmosferas Explosivas: O objetivo de prover um equipamento elétrico com um tipo específico de proteção para atmosfera explosiva é o de eliminar ou isolar a fonte de ignição. Oxigênio (Comburente) Fig. 1-1: Triangulo da Explosão Eliminando-se, isolando-se ou contendo-se a fonte de ignição é evitada a ocorrência simultânea dos 3 componentes necessários para que ocorra a explosão. Riscos de manuseio inadequado de produtos explosivos Líquidos gases ou vapores compostos por substâncias inflamáveis ou combustiveis podem causar explosão, incêndios e perda de vidas. Por isso somente devem ser manuseados por pessoal treinado e habilitado, com conhecimentos em controle e contenção de Riscos. Os tipos de proteção em equipamentos, atendem a um dos 3 princípios de Redução dos Riscos: Confinamento = A explosão ocorrerá no interior de um invólucro, porém, não alcançará o gás ou poeira combustível, do ambiente externo, em condição de Risco de Detonação (explosão) Segregação = Não há possibilidade de explosão, pois a fonte de ignição fica fisicamente separada da presença do gás ou poeira combustível, Supressão = A energia do circuito elétrico é reduzida e monitorada constantemente para que não alcance a potência necessária para a detonação do gás ou poeira combustível. 1

2 2) Divisão dos Grupos de Áreas Classificadas Os ambientes com Atmosferas Explosivas se dividem em: Grupo I = Minas de Carvão com presença de Gás Metano; Grupo II = Áreas com presença de Líquidos ou Gases Combustíveis/Inflamáveis; Grupo III = Áreas com presença de Fibras ou Poeiras Inflamáveis ou Condutivas. Exemplos de tipos de proteção Ex mais encontrados na indústria: Ex d : Invólucros à prova de explosão NBR IEC Ex e : Segurança aumentada NBR IEC Ex n : Não centelhante NBR IEC Ex i : Segurança intrínseca NBR IEC Ex p : Invólucros pressurizados NBR IEC Ex t : Proteção contra ignição de poeira por invólucros t NBR IEC Ex m : Encapsulamento em resina NBR IEC Ex q : Imersão em areia NBR IEC Ex o : Imersão em óleo NBR IEC Ex op : Proteção de equipamentos e sistemas óticos NBR IEC Ex s : Proteção Especial NBR IEC Ex Power i : Segurança intrínseca de maior potência NBR IEC Marcação Ex de Equipamentos Elétricos para Áreas Classificadas: (segundo a Norma NRB IEC ) Ex d e i m n o o p p q s t I: (Minas de carvão) IIA, IIB, IIC: (Gases Inflamáveis) IIIA (Fibras), IIIB (Poeiras Combustíveis); IIIC (Poeiras Condutivas) Sigla ou nome do OCP + Número do Certificado + Sufixos X ou U Fig. 1-2: Quadro resumo do sistema IEC de Marcações Ex. 2

3 ATIVIDADE PRÁTICA: Realizar a verificação e identificar os componentes, anotando o Tipo de Proteção e Marcação Ex: Painel: E1 - BAIA Gás:. 1- Painel PN -1: _à prova de explosão - _Exd IIB T6 Gb/ ExtB IIIC T85 o C Db 2- Prensa Cabo da Caixa PN-1: - 3- Caixa Cx-1: - 4- Prensa Cabo da Caixa Cx-1: - 5- Caixa Cx-2: - 6- Caixa BT-1: - 7- MO-1: - 8- Luminária L-1: - 9- Luminária L-2: - 3

4 4

5 Painel: E2 - BAIA Gás:. 1- Painel PN-1: - _Ex 2- Prensa Cabo da Caixa PN-1: - 3- Caixa Cx -1: - 4- Caixa Cx -2: - 5- Prensa Cabo preto da Caixa Cx -2: - 6- MO-1: - 7- Luminária L-1: - 8- Luminária L-2: - 5

6 Painel: INS - BAIA Gás: :. 1- Caixa Cx-1: - 2- Caixa Cx-2: - 3- Caixa Cx-2 (dentro): - 4- Prensa Cabo Azul da Caixa Cx -2: - 5- PT-1: - 6- TT-1: -. 6

7 Painel: ALIM - Gás:. 1- Painel PN-1: - 2- Painel PN-2: - 3- Painel CH-2: - 4- Painel PN-B: - 5- Prensa Cabo do Painel PN-1: - Conclusões: 1) O que diferencia um Equipamento Ex de equipamentos não Ex? 2) Somente a aquisição de equipamentos Ex apropriados já garante que não haverá explosão em indústrias de Petróleo e Gás? Se não, o que mais será necessário? 3) Qual(is) tipo(s) de proteção utiliza-se do princípio por Confinamento?. 7

Capítulo II Novos requisitos de EPL para seleção e marcação de equipamentos elétricos e de instrumentação para instalação em atmosferas explosivas

Capítulo II Novos requisitos de EPL para seleção e marcação de equipamentos elétricos e de instrumentação para instalação em atmosferas explosivas 46 O Setor Elétrico / Fevereiro de 2009 Instalações elétricas e de instrumentação para áreas classificadas Capítulo II Novos requisitos de para seleção e marcação de equipamentos elétricos e de instrumentação

Leia mais

Segurança das Instalações em Atmosferas Explosivas

Segurança das Instalações em Atmosferas Explosivas Segurança das Instalações em Atmosferas Explosivas Roberval Bulgarelli Petrobras Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão Coordenador do Subcomitê SC-31 do Cobei 2 Temas abordados neste Minicurso Ex 1.

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS

INSTRUMENTAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS INSTRUMENTAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS Instalações elétricas e de instrumentação em áreas classificadas Patrícia Lins de Paula 05/04/2012 86 Sumário Classificação de Áreas Definições e conceitos Critérios

Leia mais

Atmosferas Explosivas. Segurança e confiabilidade

Atmosferas Explosivas. Segurança e confiabilidade Atmosferas Explosivas Segurança e confiabilidade Atmosferas Explosivas Quando o assunto é área de risco o uso de produtos apropriados e a manutenção adequada são exigências obrigatórias para atender normas

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X Pagina 1/6 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección WIKA do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Av. Ursula Wiegand, 03 18560-000 - Iperó - SP - Brasil 61.128.500/0001-06 Produto

Leia mais

Caixa de passagem Ex e / Ex tb

Caixa de passagem Ex e / Ex tb Tomadas/Plugs Painéis Caixa de passagem Ex e / Ex tb Segurança aumentada, tempo e jatos potentes d água. Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper

Leia mais

OS EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS PODEM CAUSAR A IGNIÇÃO E CONSEGUENCIA EXPLOSÕES, POR ISSO DEVEM SER ESPECIFICADOS CUIDADOSAMENTE.

OS EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS PODEM CAUSAR A IGNIÇÃO E CONSEGUENCIA EXPLOSÕES, POR ISSO DEVEM SER ESPECIFICADOS CUIDADOSAMENTE. ENG GLAUBER MAURIN DEVIDO A PRESENÇA DE DIVERSOS PRODUTOS INFLAMÁVEIS, CUIDADOS ESPECIAIS DEVEM SER ADOTADOS EM PROJETOS E SERVIÇOS EM AREAS CLASSIFICADAS NAS INDÚSTRIAS SUCRO-ALCOOLEIRAS. OS EQUIPAMENTOS

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho DISCIPLINA PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO E EXPLOSÃO II Aula 53 - Áreas Classificadas para instalações

Leia mais

Informações suplementares

Informações suplementares H250 Informações suplementares Categoria de equipamento II 2G / II 2D, EPL Gb / Db na proteção de equipamento em caso de invólucros não centelhantes Ex-d e na proteção do equipamento contra ignição de

Leia mais

Capítulo II Requisitos emc para equipamentos eletroeletrônicos Por Roberto Menna Barreto*

Capítulo II Requisitos emc para equipamentos eletroeletrônicos Por Roberto Menna Barreto* 42 O Setor Elétrico / Fevereiro de 2009 Compatibilidade Eletromagnética em Sistemas Elétricos Capítulo II Requisitos emc para equipamentos eletroeletrônicos Por Roberto Menna Barreto* Normalização internacional

Leia mais

Projetor AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento para driver)

Projetor AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento para driver) Projetor AlphaLED Ex nc / Ex tb (com alojamento para driver) ALEDZnC Não centelhante e à prova de jatos potentes d água. Características Construtivas Projetor para área explosiva, com corpo e tampa fabricado

Leia mais

O ciclo de vida das instalações elétricas e de instrumentação em Atmosferas Explosivas

O ciclo de vida das instalações elétricas e de instrumentação em Atmosferas Explosivas O ciclo de vida das instalações elétricas e de instrumentação em Atmosferas Explosivas Roberval Bulgarelli Petrobras Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão Coordenador do Subcomitê SC-31 do Cobei Bulgarelli

Leia mais

Parte III Classes de temperatura, documentação, exemplos em CAD 2D e CAD 3D

Parte III Classes de temperatura, documentação, exemplos em CAD 2D e CAD 3D 32 Capítulo VIII Requisitos para automação de projetos e para estudos de classificação de áreas (com atmosferas explosivas de gases inflamáveis e de poeiras combustíveis em maquetes eletrônicas utilizando

Leia mais

Painel com disjuntor Ex d / Ex tb

Painel com disjuntor Ex d / Ex tb Painel com disjuntor Ex d / Ex tb A prova de explosão, tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Painel de distribuição, alimentação, proteção, etc. montado em invólucros fabricados em

Leia mais

Requisitos de projeto, montagem, inspeção, manutenção e reparos de instalações e sistemas envolvendo equipamentos intrinsecamente seguros

Requisitos de projeto, montagem, inspeção, manutenção e reparos de instalações e sistemas envolvendo equipamentos intrinsecamente seguros Requisitos de projeto, montagem, inspeção, manutenção e reparos de instalações e sistemas envolvendo equipamentos intrinsecamente seguros Roberval Bulgarelli Consultor Técnico PETROBRAS Coordenador do

Leia mais

Botoeiras pré-furadas da série Unicode 2 Segurança aumentada Poliamida, poliéster reforçado com fibra de vidro, aço inoxidável 316L, alumínio

Botoeiras pré-furadas da série Unicode 2 Segurança aumentada Poliamida, poliéster reforçado com fibra de vidro, aço inoxidável 316L, alumínio Botoeiras pré-furadas da série Unicode 2 Poliamida, poliéster reforçado com fibra de vidro, aço inoxidável 316L, alumínio II 2 GD IK09 (Poliamida), IK10 (FRP, aço inoxidável) NBR IEC (Poliamida): NBR IEC

Leia mais

VF2. Medidor de nível tipo radar de onda guiada (TDR) de 2 fios. Informações suplementares

VF2. Medidor de nível tipo radar de onda guiada (TDR) de 2 fios. Informações suplementares VF2 Informações suplementares Medidor de nível tipo radar de onda guiada (TDR) de 2 fios Instruções Suplementares para aplicações em áreas classificadas HYCONTROL ÍNDICE DE VF2 1 Informações gerais de

Leia mais

16 O Setor Elétrico / Maio de 2010

16 O Setor Elétrico / Maio de 2010 16 Instalações elétricas e de instrumentação para áreas classificadas Capítulo XVII Requisitos para as atividades de inspeção e manutenção de instalações elétricas e de instrumentação em atmosferas explosivas

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

Capítulo X. Histórico e atualizações das normas internacional e brasileira sobre instalações em atmosferas explosivas

Capítulo X. Histórico e atualizações das normas internacional e brasileira sobre instalações em atmosferas explosivas 34 Capítulo X Requisitos para projetos de instalações elétricas e de instrumentação em atmosferas explosivas contendo gases inflamáveis e poeiras combustíveis Por Roberval Bulgarelli* A simples aquisição

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 79 de 8 de maio de 200 Certificate issued in according

Leia mais

Capítulo XVIII. Ações corretivas e reparos de equipamentos Ex requeridos em função dos resultados das inspeções

Capítulo XVIII. Ações corretivas e reparos de equipamentos Ex requeridos em função dos resultados das inspeções poio O Setor Elétrico / Junho de 00 Capítulo XIII Requisitos para as atividades de inspeção e manutenção de instalações elétricas e de instrumentação em atmosferas explosivas Reparos, inspeções e listas

Leia mais

Aplicações. Certificações de Conformidade Brasileiras - NBR IEC

Aplicações. Certificações de Conformidade Brasileiras - NBR IEC Aplicações As caixas de junção para instrumentação são usadas para executar processos ou informações remotas para a sala de comandos. Projetadas para áreas de Zona 1 ou 2, onde gases ou vapores in amáveis

Leia mais

Instruções MI 018-429 Julho de 2014. Conversor de sinais de corrente para Pneumático E69F e Posicionador eletropneumático E69P

Instruções MI 018-429 Julho de 2014. Conversor de sinais de corrente para Pneumático E69F e Posicionador eletropneumático E69P Instruções MI 018-429 Julho de 2014 Conversor de sinais de corrente para Pneumático E69F e Posicionador eletropneumático E69P Informações de segurança Introdução O Conversor de sinal de corrente para

Leia mais

PIE - Prontuário das Instalações Elétricas

PIE - Prontuário das Instalações Elétricas PIE - Prontuário das Instalações Elétricas Autor: Masatomo Gunji - Engº Eletricista e de Segurança do Trabalho: O PIE é um sistema organizado de informações pertinentes às instalações elétricas e aos trabalhadores

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante MEDIDOR DE VAZÃO ELETROMAGNÉTICO Optiflux 2000 F e Optiflux 4000 F CONAUT CONTROLES AUTOMÁTICOS LTDA.

Leia mais

PLANOS DE CONTINGÊNCIA, PROGRAMA DE ALERTA E PREPARAÇÃO DE COMUNIDADES PARA EMERGÊNCIAS LOCAIS

PLANOS DE CONTINGÊNCIA, PROGRAMA DE ALERTA E PREPARAÇÃO DE COMUNIDADES PARA EMERGÊNCIAS LOCAIS PLANOS DE CONTINGÊNCIA, PROGRAMA DE ALERTA E PREPARAÇÃO DE COMUNIDADES PARA EMERGÊNCIAS LOCAIS Eduardo Lucena C. de Amorim 1 - INTRODUÇÃO IMPACTOS AMBIENTAIS O impacto ambiental é um desequilíbrio provocado

Leia mais

Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I****

Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I**** Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I**** NCC 15.0167 X Ex d ia IIC T6 T1 Ga/Gb, Gb 0044 Document ID: 50548 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições

Leia mais

Terminador de barramento de campo

Terminador de barramento de campo Terminador de barramento de campo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM ATMOSFERAS EXPLOSIVAS. Vitor Sued Mantecon

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM ATMOSFERAS EXPLOSIVAS. Vitor Sued Mantecon INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM ATMOSFERAS EXPLOSIVAS Vitor Sued Mantecon Resumo Este trabalho apresenta alguns aspectos que devem ser observados na instalação de equipamentos elétricos em locais onde existe

Leia mais

QUÍMICA (2ºBimestre 1ºano)

QUÍMICA (2ºBimestre 1ºano) QUÍMICA (2ºBimestre 1ºano) TABELA PERIÓDICA ATUAL Exemplo: Se o K (potássio) encontra-se no 4º período ele possui 4 camadas. Nº atômico = Z 19 K-2; L-8, M-8; N-1 Propriedades gerais dos elementos Metais:

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V****

Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V**** Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V**** NCC 14.02856 Ex d IIC T6 Gb (-40 C Tamb +60 C) 0044 Document ID: 47913 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

Manual de Operação 1

Manual de Operação 1 1 Índice Ambiente operacional...03 Instalação...03 Precauções na instalação...04 Utilizando o controle da Cortina de Ar...05 Dados técnicos...06 Manutenção...06 Termo de garantia...07 2 As cortinas de

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 21 Certificate issued in according

Leia mais

PROJETO DE DIPLOMAÇÃO

PROJETO DE DIPLOMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Lucas Buffon PROJETO DE DIPLOMAÇÃO ESTUDO DE ADEQUAÇÃO DE UMA ÁREA CLASSIFICADA À NORMA VIGENTE Porto

Leia mais

Estudos de classificação de áreas em CAD 3D e CAE em bancos de dados: Gerenciamento do projeto aos reparos

Estudos de classificação de áreas em CAD 3D e CAE em bancos de dados: Gerenciamento do projeto aos reparos Automação de projetos de estudos de regiões classificadas contendo atmosferas explosivas em maquetes eletrônicas em CAD 3D, baseada em bancos de dados orientados a objetos: Gerenciamento das mudanças do

Leia mais

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex _ Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex SAC: Tel.: +55 (19) 2127-9400 E-mail: assistenciatecnica@metroval.com.br Instalação, Manutenção e Reparos Revisão 01, Maio/2013 Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex

Leia mais

Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X

Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X BR-Ex ia IIC T6 0044 38674 Índice 1 Validade 3 2 Geral 3 2.1 Instrumentos da zona 0 3 2.2 Instrumentos

Leia mais

Instalação de Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) em Áreas Classificadas

Instalação de Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) em Áreas Classificadas 86 Instalação de Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) em Áreas Classificadas Por Sergio Roberto Santos e André Pinheiro Introdução Um Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas

Leia mais

Parte II Tipos de zonas e grupos, propriedades das substâncias inflamáveis e identificação das fontes de risco

Parte II Tipos de zonas e grupos, propriedades das substâncias inflamáveis e identificação das fontes de risco 38 Capítulo VII Requisitos para automação de projetos e para estudos de classificação de áreas (com atmosferas explosivas de gases inflamáveis e de poeiras combustíveis em maquetes eletrônicas utilizando

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F*****

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** NCC 13.02323 X Ex d ia IIC T6...T1 Ga/Gb 0044 Document ID: 47487 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

Manutenção volante. A DDS SERVIÇOS possui muita experiência com este modelo de manutenção com resultados altamente satisfatórios.

Manutenção volante. A DDS SERVIÇOS possui muita experiência com este modelo de manutenção com resultados altamente satisfatórios. Manutenção volante O que é a Manutenção Volante? A Manutenção Volante é uma modalidade de manutenção móvel que visa atender clientes que possuam várias unidades prediais distribuídas por uma determinada

Leia mais

Rüdiger Röpke. A segurança em áreas classificadas

Rüdiger Röpke. A segurança em áreas classificadas A segurança em áreas classificadas Tópicos O que é uma área classificada Atmosferas explosivas Classificação de áreas A NR 10 e as áreas classificadas As instalações em áreas classificadas Equipamentos

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

SINALMAX COML E INDL DE SINALIZAÇÃO LTDA. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ

SINALMAX COML E INDL DE SINALIZAÇÃO LTDA. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: SOLVEMAX Código interno: SSU 200 Empresa: Sinalmax Comercial e Industrial de Sinalização Ltda. e-mail: contato@sinalmaxsinalizacao.com.br Endereço:

Leia mais

TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NA COMGAS AGOSTO/02

TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NA COMGAS AGOSTO/02 TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS NA COMGAS AGOSTO/02 Sistema de Gerenciamento de SSM na Comgás Liderança e Comprometimento Política e Objetivos Estratégicos Organização, Responsabilidades, Recursos, Padrões

Leia mais

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 Periodicidade Tipos de manutenção Equipamentos MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

Leia mais

NBR5410 SOB O PONTO DE VISTA DA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. Ivan Faccinetto Bottger www.firesafetybrasil.com

NBR5410 SOB O PONTO DE VISTA DA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. Ivan Faccinetto Bottger www.firesafetybrasil.com NBR5410 SOB O PONTO DE VISTA DA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO Ivan Faccinetto Bottger www.firesafetybrasil.com PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA NBR5410 As instalações elétricas devem ser concebidas e construídas

Leia mais

Análise Termográfica RELATÓRIO TÉCNICO 0714

Análise Termográfica RELATÓRIO TÉCNICO 0714 ANÁLISE TERMOGRÁFICA DAE - Santa Barbara D'Oeste DAE 1. OBJETIVO Apresentar ao DAE a Inspeção Termográfica realizada nos equipamentos de suas unidades em Santa Barbara d'oeste 2. INSTRUMENTAÇÃO UTILIZADA

Leia mais

Paula Scardino. Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados

Paula Scardino. Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados Paula Scardino Coordenação Nacional da Norma - ABNT NBR 14.787, publicada em Dezembro de 2001 Membro do GT Tripartite da NR-33,

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0015X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0015X Pagina 1/5 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección Produto / Modelo / Marca / Código de barras: Product / Model / Trademark / Bar Code Producto / Modelo / Marca / Codigo de

Leia mais

Manual de instruções. Botões de comando Série 44

Manual de instruções. Botões de comando Série 44 Manual de instruções Botões de comando Série 44 1- Introdução A série 44 caracteriza-se pelo seu sistema modular de pelo seu sistema modular de elementos de contatos e, pela numerosa possibilidade de configuração

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

CAIXAS DE JUNÇÃO DE Ex d DE ZONA 1 IEC/ATEX/IEC NBR. Aplicações

CAIXAS DE JUNÇÃO DE Ex d DE ZONA 1 IEC/ATEX/IEC NBR. Aplicações Caixas de junção em poliéster reforçado com fibra de vidro para aplicações elétricas e de energia série NJBEP Aplicações As caixas de junção elétricas são usadas para distribuir energia para iluminação

Leia mais

Riscos na armazenagem e manuseio de produtos inflamáveis em contentores metálicos e de polietileno.

Riscos na armazenagem e manuseio de produtos inflamáveis em contentores metálicos e de polietileno. Riscos na armazenagem e manuseio de produtos inflamáveis em contentores metálicos e de polietileno. Oscar D. F. Abreu Gerente de Fábrica 11 45479952 oscar@bbquimica.com.br Agosto 2012 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

Leia mais

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO República de Angola Ministério da Energia e Águas GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO Emissão: MINEA/DNEE Dezembro 2010 Av. Cónego Manuel das Neves, 234 1º - Luanda ÍNDICE 1 OBJECTIVO...

Leia mais

Painel de Controle e distribuição

Painel de Controle e distribuição Painel de Controle e distribuição Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 1.1 Fabricante...2 1.2 Informações relativas ao manual de

Leia mais

MAPEAMENTO DE RISCO O MAPA DE RISCOS

MAPEAMENTO DE RISCO O MAPA DE RISCOS Professor: Eng. Alexandre Dezem Bertozzi MAPEAMENTO DE RISCO Percebeu-se, na década de 70, a necessidade de se criar uma nova metodologia que mapeasse os riscos ambientais dos locais de trabalho. Esse

Leia mais

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia.

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. 7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. Em primeiro lugar é preciso esclarecer o que significa e para que serve o aterramento do sistema elétrico. Ao contrário do que é usual considerar,

Leia mais

Competências Pessoais em Atmosferas Explosivas

Competências Pessoais em Atmosferas Explosivas Competências Pessoais em Atmosferas Explosivas - Unidade de Competência EX 001 Aplicação dos princípios básicos de proteção em atmosferas explosivas Esquema de Certificação Julho de 2015 Página 1 de 10

Leia mais

Módulo 2 Conceitos de aspectos e impactos ambientais / Exercícios

Módulo 2 Conceitos de aspectos e impactos ambientais / Exercícios Módulo 2 Conceitos de aspectos e impactos ambientais / Exercícios Conceito de Aspectos Ambientais Aspecto Ambiental Elemento das atividades ou produtos ou serviços de uma organização que pode interagir

Leia mais

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR Atuador rotativo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3 Outros documentos...3

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante LUMINARIA FIXA PARA LAMPADAS FLUORESCENTES EXEL CORTEM S.p.A Via Aquileia 10, I-34070 Vilesse (Gorizia)

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 12

Terminal de Operação Cimrex 12 Descrição do Produto O terminal de operação Cimrex 12 apresenta excelente desempenho em tamanho compacto. Possui visor de cristal líquido alfanumérico de duas linhas e 20 colunas. O teclado de membrana

Leia mais

Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Página 1 de 9 Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante MEDIDOR DE VAZÃO DE ÁREA VARIÁVEL E INDICADOR DE VAZÃO H250..././M40./../.../..-Ex- e M40./../.../..-Ex..

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante Fabricante: Manufacturer/Fabricante CONVERSOR DE SINAL Optiflux IFC 300 F CONAUT CONTROLES AUTOMÁTICOS

Leia mais

ni.com Série de conceitos básicos de medições com sensores

ni.com Série de conceitos básicos de medições com sensores Série de conceitos básicos de medições com sensores Medições de energia, potência, corrente e tensão Renan Azevedo Engenheiro de Produto, DAQ & Teste NI Henrique Sanches Marketing Técnico, LabVIEW NI Pontos

Leia mais

SEGURANÇA AUMENTADA IP65W BLOCO AUTÔNOMO DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA. Central de Relacionamento : (11) 2894-6470 www.brasdistribuidora.com.

SEGURANÇA AUMENTADA IP65W BLOCO AUTÔNOMO DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA. Central de Relacionamento : (11) 2894-6470 www.brasdistribuidora.com. BLOCO AUTÔNOMO DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Bloco de Iluminação de Emergência Ex d a prova de explosão e td proteção por involucro, Zonas 1 ou 2, 21 ou 22, Grupos IIA/IIB/IIC, IIIA/IIIB/IIIC. Tipo de Proteção

Leia mais

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 1,62 mm Factor de redução r Cu 0,2

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 1,62 mm Factor de redução r Cu 0,2 0102 Designação para encomenda Características 2 mm nivelado Pode ser aplicado até SIL 2 conforme IEC 61508 Dados técnicos Dados gerais Função do elemento de comutação Contacto de ruptura NAMUR Intervalo

Leia mais

Certificação de Profissionais

Certificação de Profissionais caderno atmosferas explosivas caderno atmosferas explosivas caderno atmosf caderno ex Foto: DollarPhotoClub 70 potência eras explosivas caderno atmosferas explosivas caderno atmosferas explosivas Ano XI

Leia mais

Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor.

Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor. COMBATE A INCÊNDIO 116 1 Combate a incêndio Para aprendermos a combater o fogo, precisamos conhecê-lo muito bem. Fogo - É uma reação em cadeia de três elementos que produz luz e calor. Os três elementos

Leia mais

Tecido Photo Premium 131g

Tecido Photo Premium 131g I. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome do Produto: Tecido para Impressão Solvente/UV/Látex Photo Premium 131g. Data de Emissão: 26 de Agosto de 2013. II. COMPOSIÇÃO/INFORMAÇÕES SOBRE INGREDIENTES NOME DO INGREDIENTE

Leia mais

INSTRUMENTISTA REPARADOR ÁREAS CLASSIFICADAS

INSTRUMENTISTA REPARADOR ÁREAS CLASSIFICADAS INSTRUMENTISTA REPARADOR ÁREAS CLASSIFICADAS ÍNDICE 1 Áreas Classificadas... 6 1.1 Atmosfera Explosiva... 6 1.2 Características das Substâncias Inflamáveis... 7 1.2.1 Coeficiente de Evaporação... 7 1.2.2

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-22/07/2014 05/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

Kit de conexão EMK padrão

Kit de conexão EMK padrão EMK Kits de conexão Kit de conexão EMK padrão Vantagens Todos os componentes de conexão necessários em um kit Seleção simples dos componentes necessários Grande diversidade Economia de tempo; manuseio

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 69

Terminal de Operação Cimrex 69 Descrição do Produto O Cimrex 69 agrega as mais novas tecnologias e a mais completa funcionalidade de terminais de operação. Possui visor de cristal líquido gráfico colorido de 5,7 sensível ao toque (

Leia mais

n o 2 INTRODUÇÃO GUIAS BÁSICOS DE SEGURANÇA

n o 2 INTRODUÇÃO GUIAS BÁSICOS DE SEGURANÇA n o 2 Armazenamento e Manipulação de Inflamáveis GUIAS BÁSICOS DE SEGURANÇA INTRODUÇÃO O campo dos produtos inflamáveis é amplo e diversificado, estando presente como matéria prima, produto intermediário,

Leia mais

Decreto-Lei nº139 /2012, de 5 de junho, alterado pelo Despacho Normativo n.º1-g/2016

Decreto-Lei nº139 /2012, de 5 de junho, alterado pelo Despacho Normativo n.º1-g/2016 Informação - Prova de Equivalência à Frequência de Físico-Química 3.º Ciclo do Ensino Básico Decreto-Lei nº139 /2012, de 5 de junho, alterado pelo Despacho Normativo n.º1-g/2016 Prova 11 (2016) Duração

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0008X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0008X Pagina 1/7 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección WIKA do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Av Úrsula Wiegand, 03, Iperó SP Brasil - CEP 18560-000 CNPJ: 61.128.500/0001-06

Leia mais

O QUE É FOGO. www.cpsol.com.br

O QUE É FOGO. www.cpsol.com.br O QUE É FOGO Embora nos seja tão familiar, definir fogo não é tão simples como nos parece. Chamamos fogo, materiais combustiveis que se transformam e combinam-se com oxigenio contido no ar, produzindo

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo ABANDONO DE EDIFICAÇÕES Objetivos Estabelecer os requisitos para a elaboração, manutenção e revisão de um plano de emergência contra incêndio, visando proteger a vida, o meio

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 6 Page 1 of 6 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo de proteção: Type of protection: Marcação: Marking: 01-10-2017 BARTEC

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Universidade Federal do Rio de Janeiro Universidade Federal do Rio de Janeiro Lucio Rodrigues Neto Luiz Felipe de Oliveira Soares INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EM ÁREAS CLASSIFICADAS ELABORAÇÃO DA LISTA DE VERIFICAÇÃO PARA LABORATÓRIOS EM ÁREAS CLASSIFICADAS

Leia mais

Caixa de controle e distribuição

Caixa de controle e distribuição Caixa de controle e distribuição Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 1.1 Fabricante...2 1.2 Informações relativas ao manual de

Leia mais

NR-22 - DDS - Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração DDS - NR 22. Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração

NR-22 - DDS - Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração DDS - NR 22. Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração DDS - NR 22 Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração 1 A NR 22, determina métodos e procedimentos, nos locais de trabalho, que proporcionem aos empregados satisfatórias condições de segurança e saúde

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1) PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO

INFORMAÇÕES TÉCNICAS 1) PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO Esta seção de informações técnicas contém uma completa descrição de operação das válvulas, tipos disponíveis, terminologia das partes das válvulas, bobinas e informações sobre vazão. ) PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO

Leia mais

Direct Drives. Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia. Departamento de Engenharia Electrotécnica

Direct Drives. Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia. Departamento de Engenharia Electrotécnica Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento de Engenharia Electrotécnica Direct Drives Vasco Santos - 2006 Pg.1 Motor direct drive 1. Introdução Fig 1. - Direct drive Uma

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO

CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PROF. MARCOS FERGÜTZ ABRIL/14 INTRODUÇÃO - Legislação Portaria no. 51, de 28 de janeiro de 2014, do INMETRO,

Leia mais

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039 Manual de instruções Luminária LED série > Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 2 Explicação dos símbolos...3 3 Instruções gerais de segurança...3 4 Utilização prevista...4 5 Dados técnicos...4

Leia mais

Montagem & Manutenção Oficina de Informática - 1 - GABINETE. O mercado disponibiliza os seguintes modelos de gabinete para integração de PC s:

Montagem & Manutenção Oficina de Informática - 1 - GABINETE. O mercado disponibiliza os seguintes modelos de gabinete para integração de PC s: GABINETE - 1 - O gabinete é considerado a estrutura do PC porque é nele que todos os componentes internos serão instalados e fixados. Portanto, a escolha de um gabinete adequado aos componentes que serão

Leia mais

Prevenção contra Explosões e outros Riscos CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA PREVENÇÃO CONTRA EXPLOSÕES E OUTROS RISCOS

Prevenção contra Explosões e outros Riscos CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA PREVENÇÃO CONTRA EXPLOSÕES E OUTROS RISCOS CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA PREVENÇÃO CONTRA EXPLOSÕES E OUTROS RISCOS 1 2 Prevenção contra Explosões e outros Riscos PREVENÇÃO CONTRA EXPLOSÕES E OUTROS RISCOS DÁCIO DE MIRANDA JORDÃO

Leia mais

Sistemas de Movimentação e Transporte

Sistemas de Movimentação e Transporte Sistemas de Movimentação e Transporte Saulo M.B Miranda RA: 200984 Eduardo Bregagnoli RA: 199308 Rodrigo de Poli RA: 200367 Kevin D. M. Gimenez RA: 200063 Dienesio Pereira de Oliveira RA: 200674 Pórticos

Leia mais

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO COMO ELABORAR UM CURRÍCULO Sandra Salgadinho O CURRÍCULO É UMA DAS MELHORES FORMAS DE MARKETING PESSOAL. É POR MEIO DESTE QUE UMA EMPRESA AVALIA O PERFIL DE UM PROFISSIONAL. É a forma convencionada de

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1. Identificação do Produto e da Empresa. Nome comercial: Sal de Cromo Chromacid (BR). Código do produto: 1673923 Atotech do Brasil Galvanotécnica Ltda Rua Maria Patrícia da Silva, 205 - Jardim Isabela

Leia mais

PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO DEFINIÇÃO DO FOGO O FOGO É UMA REAÇÃO QUIMICA QUE LIBERA LUZ E CALOR. PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO 193 QUAL É O NUMERO DO CORPO DE BOMBEIROS?

Leia mais

Instruções de operação Sonda de nível intrinsecamente segura, modelo IL-10

Instruções de operação Sonda de nível intrinsecamente segura, modelo IL-10 Instruções de operação Sonda de nível intrinsecamente segura, modelo IL-10 Somente para os instrumentos com a marcação seguinte: BVS 10 ATEX E 126 X IECEx BVS 10.0077X EN Instruções de operação modelo

Leia mais

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE SELCON SISTEMAS ELETRÔNICOS DE CONTROLE LTDA.

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE SELCON SISTEMAS ELETRÔNICOS DE CONTROLE LTDA. PRODUTO: CHM-E-I-1 FOLHA TÉCNICA 1/7 1. CERTIFICAÇÕES DA SELCON 2. APLICAÇÃO O relé CHM-E é um detector de presença de chama recomendado para queimadores a gás de uso industrial ou comercial com ciclo

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME COMERCIAL DO PRODUTO: ARES DET 201 Identificação da Empresa: ARES QUÍMICA LTDA.

Leia mais