Os Açores localizam-se a oeste de Portugal e a noroeste da Madeira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os Açores localizam-se a oeste de Portugal e a noroeste da Madeira"

Transcrição

1

2 Os Açores localizam-se a oeste de Portugal e a noroeste da Madeira

3

4 Ilha do corvo, no arquipélago dos Açores.

5 A ilha do Corvo integra-se no Grupo Ocidental do arquipélago dos Açores. O seu nome provém dos corvos que existem na ilha. De origem vulcânica, o Corvo é a menor das nove ilhas dos Açores. As coordenadas geográficas são : 31 48' O e 39º 40' N A Ilha do Corvo tem a capital na Vila do Corvo.

6 A altitude máxima da ilha do Corvo (718m) é atingida no Morro dos Homens (Estreitinho), junto ao bordo Sul do Caldeirão.

7 Esta escarpa é uma das mais emblemáticas e famosas da ilha. Situa-se na zona oeste, uma das mais ventosas. Cara do Índio

8 À semelhança das outras ilhas no arquipélago, o clima no Corvo é temperado oceânico e influenciado pela corrente do Golfo. A localização do Corvo torna a ilha sujeita a tempestades atlânticas, e a precipitação e humidade tendem a ser elevadas durante o Inverno.

9

10 A ilha do Faial localizase no grupo central do arquipélago, a sudeste das ilhas do Corvo e Flores e a noroeste de São Miguel e Santa Maria.

11

12 Caldeira do Faial Ribeira de Risco Vulcão dos Capelinhos

13 Marina da Horta Ponta da Espalamaca (Horta)

14 A paisagem desta Ilha apresenta um relevo irregular, com penhascos, pequenos montes, vales profundos e verdejantes e praias de areia escura.

15 Cabeço Gordo é o ponto mais alto. Localiza-se no centro da ilha e tem uma altitude de 1043m. Ribeira Funda Ribeira de Risco

16 O clima é temperado oceânico, com temperaturas médias anuais do ar que oscilam entre os 13ºC no Inverno e os 22 C no Verão. O seu clima pode ser caracterizado por: amenidade térmica, pelos elevados índices de humidade do ar, por taxas de insolação pouco elevadas, por chuvas regulares e abundantes.

17

18 Existem no Faial zonas distintas de vegetação consoante a altitude a que se encontrem. Na região costeira (altitude inferior a 100m), a vegetação é dispersa e domina, a gramínea conhecida, vulgarmente, por bracel-da-rocha (Festuca petrea), mas também ocorre o trovisco (Euphorbia azorica), ambas endémicas.

19 Nas áreas mais altas (interior da ilha) predomina a floresta arbustiva densa de louro e cedro, conhecida como floresta de "laurissilva". Existem também grandes extensões de hortênsias.

20

21

22 A ilha de São Jorge situa-se no centro do Grupo Central do Arquipélago dos Açores. A sua localização absoluta é 38º 24 N e 28º 33 W.

23 Entre os pratos tradicionais e exclusivos da ilha de São Jorge, existem aqueles que são confecionados com ameijoas, visto que esta é a única ilha dos Açores onde esta espécie existe na natureza.

24 Bolos de véspera Queijadas de leite Espécies

25 O Queijo de São Jorge é um produto tão importante para a economia da ilha que até foi criada a Confraria do Queijo de São Jorge.

26 O clima, como nas restantes ilhas do grupo Central, é moderado com temperaturas médias anuais oscilando entre 14 C e 24 C. Clima Temperado Marítimo.

27 Esta ilha é atravessada por uma cordilheira montanhosa que atinge a altitude máxima de metros, no Pico da Esperança.

28 Esta ilha apresenta um perfil bastante alongado e estreito, o que a torna única a nível do arquipélago dos Açores. É uma ilha cujas serras são muito elevadas nas vertentes voltadas para norte, principalmente devido à forte e constante erosão do mar e também porque este se apresenta, nesta face da ilha, bastante profundo. Estas características permitiram o surgimento da fajã.

29

30

31 Latitude: 37º 47 N Longitude: 25º 30º W Os Açores localizam-se a oeste de Portugal e a noroeste da Madeira.

32

33 Porto da Lagoa (Lagoa)

34

35

36

37

38

39

40 Paisagem Natural, Lagoa das sete cidades 1ºplano: Árvores e plantas. Plano intermédio: A lagoa e o terreno em volta. Plano de fundo: O fim da lagoa e as vertentes.

41 Paisagem humanizada, Ponta Delgada (portas da cidade) 1º plano: estrada/calçada. Plano intermédio: Os arcos do edifício, a continuação da estrada. Plano de fundo: A torre, edifícios e algumas árvores e o céu.

42 Valor da temperatura média mensal mais elevada e mês em que ocorre. Valor da temperatura média mensal mais baixa e mês em que ocorre 22,1ºC agosto 14,1ºC fevereiro Amplitude térmica anual (ATA) 8ºC Temperatura média anual (TMA) Meses secos Valor da precipitação média mensal mais elevada e mês em que ocorre Valor da precipitação média mensal mais baixa e mês em que ocorre Precipitação total anual (PTA) 17,4ºC julho 146,9mm dezembro 26,6mm julho 985,6mm Gráfico Termopluviométrico Análise do gráfico

43

44 A densa cobertura vegetal que caracterizava a ilha à época do seu descobrimento, deu lugar, com o povoamento aos campos de cultivo.

45 O Pico da Vara é uma elevação portuguesa localizada no concelho de Nordeste, ilha de São Miguel, arquipélago dos Açores. Este acidente geológico tem o seu ponto mais elevado a 1108 metros de altitude acima do nível do mar e é o ponto mais elevado da ilha de São Miguel. Faz conjuntamente com a Serra da Tronqueira, o Planalto dos Graminhais, o Espigão dos Bois e o Pico verde a maior formação montanhosa desta ilha.

46

47 A Lagoa das Sete Cidades, com as suas duas lagoas - azul e verde - limitadas por uma caldeira sendo uma das maiores no arquipélago dos açores. Furnas (Povoação)

48 O ilhéu de vila Franca ocupa uma caldeira Ilhéu de vila Franca

49 A Lagoa do Fogo ocupa o lugar de uma caldeira Cadeira da Lagoa do Fogo

50 O vale das Furnas com as suas fumarolas Furnas (Povoação)

51

52

53 Caldeirada de peixe

54 Arroz de lapas

55 Torresmos de molho de fígado

56 São Miguel tem uma forte tradição em fiação e tecelagem.

57 Paisagens Naturais e Humanizadas Montanha do Pico situada em Madalena. Elementos naturais: -Montanha -Vegetação -Nuvens Paisagem natural

58 Vila da Madalena Elementos humanos: Casas/igreja Estrada Paredão Elementos naturais: Árvores / vegetação Montes Paisagem Humanizada

59 Os Açores ficam a oeste de Portugal e a noroeste da Madeira. O Pico fica no grupo central. O Pico fica a sudoeste de S. Jorge, Terceira e Graciosa; a sudeste do Faial, Corvo e Flores e fica a noroeste de S. Miguel e S. Maria.

60 38 28 N, W

61

62 O ponto mais alto é a montanha do Pico 2351 m. É o ponto mais alto de Portugal.

63 O clima da ilha do Pico é temperado oceânico e caracteriza-se por temperaturas amenas, a precipitação média anual atinge maiores valores em altitude.

64

65 A Graciosa é uma ilha situada no extremo noroeste do Grupo Central e é a ilha mais a norte do grupo central do arquipélago dos Açores, aproximadamente nas coordenadas geográficas O e N. Figura 1 Grupo Ocidental, Grupo Central e Grupo Oriental do arquipélago dos Açores. Figura 2 Mapa da ilha.

66 A altitude máxima da ilha de 402 metros é atingida no pico na parte oriental da Caldeira, que é uma enorme cratera dominando a parte sudeste da ilha. Figura 4 Furna do Enxofre (caldeira) Figura 3 Relevo da ilha

67 As lagostas, Cavacos e Santolas locais são uma requintada refeição, enquanto os caranguejos pequenos e as cracas podem servir como saborosos aperitivos.

68 O vinho branco da Graciosa, leve, seco e frutado, ou então o vinho de cheiro, que acompanha todos os festivais na ilha

69 Os doces locais são ricos e variados e incluem não só as queijadas, mas as especialidades como encharcados de ovos, capuchas, bolos de Junça, cavacas, barrigas, pastéis de arroz, escumilhas e massa sovada, estando este último relacionado com as Festas do Espírito Santo.

70

71 As flores estão a sudeste do corvo e a nordeste de faial.

72 Latitude: 39º 26' N Longitude: 31º 13' W

73 À semelhança das outras ilhas no arquipélago, o clima na ilha das Flores é influenciado pela corrente do Golfo. As temperaturas variam, aproximadamente, entre os 14ºC e os 27ºC ao longo de todo o ano. A localização das Flores no Grupo Ocidental torna a ilha mais sujeita a tempestades atlânticas, com ventos fortes e precipitação elevada durante o inverno.

Clima, rios e vegetação da península Ibérica. História e Geografia de Portugal 5.º ano

Clima, rios e vegetação da península Ibérica. História e Geografia de Portugal 5.º ano Clima, rios e vegetação da península Ibérica Quais são as zonas climáticas que definem as diferentes regiões da Terra? O planeta Terra apresenta três grandes zonas climáticas: as zonas frias, mais próximas

Leia mais

Escola EB, 2,3, DE Aranguez Ano lectivo de 2009/2010. Disciplina de Geografia 7ºano

Escola EB, 2,3, DE Aranguez Ano lectivo de 2009/2010. Disciplina de Geografia 7ºano Escola EB, 2,3, DE Aranguez Ano lectivo de 2009/2010 Disciplina de Geografia 7ºano Portugal Continental localiza-se no extremo Sudoeste da Europa, a Oeste do continente Asiático a Norte do continente

Leia mais

A PENÍNSULA IBÉRICA NA EUROPA E NO MUNDO

A PENÍNSULA IBÉRICA NA EUROPA E NO MUNDO A PENÍNSULA IBÉRICA NA EUROPA E NO MUNDO Limites da Península Ibérica Como qualquer península, a Península Ibérica está rodeada por mar com exceção de um lado chamado istmo. Tem como limites naturais:

Leia mais

A RAA em números. Geografia

A RAA em números. Geografia 09 Foto: Espectro A RAA em números Geografia O arquipélago dos Açores é constituído por nove ilhas dispersas no Atlântico Norte ao longo de 600 km, segundo uma orientação noroeste-sudeste e enquadrado

Leia mais

Tipos de Chuvas. Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas).

Tipos de Chuvas. Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas). CLIMAS DO MUNDO ;;. V jlóyufrdcdf Latitude Tipos de Chuvas Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas). Chuvas Frontais: é resultado do encontro

Leia mais

Extensa porção da atmosfera com as mesmas características de temperatura e humidade. Uma massa de ar podede ser fria ou quente, seca ou húmida.

Extensa porção da atmosfera com as mesmas características de temperatura e humidade. Uma massa de ar podede ser fria ou quente, seca ou húmida. Extensa porção da atmosfera com as mesmas características de temperatura e humidade. Uma massa de ar podede ser fria ou quente, seca ou húmida. TIPOS DE CHUVAS Chuvas Convectivas Ocorrem pela ascensão

Leia mais

ASPECTOS NATURAIS DA AMÉRICA ANGLO- SAXÔNICA

ASPECTOS NATURAIS DA AMÉRICA ANGLO- SAXÔNICA ASPECTOS NATURAIS DA AMÉRICA ANGLO- SAXÔNICA BLOCO 10 AMÉRICA: LOCALIZAÇÃO AMÉRICA: REGIONALIZAÇÃO AMÉRICA: REGIONALIZAÇÃO Monte McKinley, EUA Grand Canyon, EUA. Idaho, EUA Montes Apalaches, EUA e

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Agosto de 2011

Boletim Climatológico Mensal Agosto de 2011 Boletim Climatológico Mensal Agosto de 2011 CONTEÚDOS Torre do Convento da Graça, onde funcionou o primeiro posto meteorológico de P. Delgada (1865-1935) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas

Leia mais

ESPAÇOS CLIMÁTICOS E SUAS INFLUÊNCIAS NA EUROPA

ESPAÇOS CLIMÁTICOS E SUAS INFLUÊNCIAS NA EUROPA ESPAÇOS CLIMÁTICOS E SUAS INFLUÊNCIAS NA EUROPA 8º ANO Geografia Prof. Esp. Franciane Borges Créditos: Sistema de Ensino CNEC - MG A maior parte da Europa está situada entre o Trópico de Câncer e o Círculo

Leia mais

II.12.1 - Estabelecimentos de Instituições Bancárias e Seguradoras e respectivo Pessoal ao Serviço, em 2000

II.12.1 - Estabelecimentos de Instituições Bancárias e Seguradoras e respectivo Pessoal ao Serviço, em 2000 II.2. - Estabelecimentos de Instituições Bancárias e Seguradoras e respectivo Pessoal ao Serviço, em 2000 Bancos e Caixas Económicas Estabelecimentos Caixas de Crédito Agrícola Mútuo Bancos, Caixas Económicas

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Outubro de 2014

Boletim Climatológico Mensal Outubro de 2014 Boletim Climatológico Mensal Outubro de 2014 CONTEÚDOS Imagem de satélite MSG (Natural Color RGB) de 14.10.2014 12 UTC.. 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática

Leia mais

FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7

FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7 FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7 Climas quentes Clima Equatorial Quente e úmido; Médias térmicas entre 24 a 28 C; Baixa amplitude térmica; Elevado índice pluviométrico, acima de 2.000 mm; Ex: Amazônia, Floresta

Leia mais

O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da

O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da terra. Formas de precipitação: chuva, neve, granizo, orvalho

Leia mais

Boletim Climatológico Outubro 2016 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Outubro 2016 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Outubro 2016 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...4 Vento...5 Radiação global...6 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR

Leia mais

AMÉRICA LATINA: ASPECTOS NATURAIS

AMÉRICA LATINA: ASPECTOS NATURAIS AMÉRICA LATINA: ASPECTOS NATURAIS BLOCO 10 AMÉRICA: LOCALIZAÇÃO AMÉRICA: REGIONALIZAÇÃO Regionalização Física Critério: distribuição das terras no sentido Norte-Sul. Dois grandes conjuntos: América do

Leia mais

RELEVO - Picos. Pico da Neblina 2994 metros Pico 31 de março 2972,66 metros

RELEVO - Picos. Pico da Neblina 2994 metros Pico 31 de março 2972,66 metros RELEVO - Picos Pico da Neblina 2994 metros Pico 31 de março 2972,66 metros Localiza-se na Serra do Imeri, na fronteira com a Venezuela. Situa-se a apenas 687 metros de distância um do outro. Os dois picos

Leia mais

As zonas húmidas são dos ecossistemas mais ricos e

As zonas húmidas são dos ecossistemas mais ricos e http://.azores.gov.pt Ilhéus da Formigas Ilha de Santa Maria Ribeiro do Engenho Concelho de Vila do Porto, Ilha de Santa Maria Lagoa de Santiago Concelho de Ponta Delgada, Ilha de S. Miguel As zonas húmidas

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Março de 2015

Boletim Climatológico Mensal Março de 2015 Boletim Climatológico Mensal Março de 2015 CONTEÚDOS Imagens MODIS de ondas de montanha causadas pela orografia da ilha de S. Miguel em 23.03.2015 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas

Leia mais

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Tipos De Clima

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Tipos De Clima Escola Estadual Senador Filinto Müller Tipos De Clima Trabalho De Geografia Tipos De Clima Nome: João Vitor, Wuanderson N:09, 23. Equatorial Clima quente e úmido durante o ano todo, em regiões localizadas

Leia mais

CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS

CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS Anglo Atibaia 1º ano Aulas 42 46 Professor Marcelo Gameiro CLIMAS DO MUNDO Climas do mundo Baixa latitude Média latitude Alta latitude ZONA INTERTROPICAL ZONA TEMPERADA ZONA

Leia mais

Boletim Climatológico Agosto 2016 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Agosto 2016 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Agosto 2016 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...4 Vento...5 Radiação global...6 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E

Leia mais

Boletim Climatológico Junho 2016 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Junho 2016 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Junho 2016 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...5 Vento...5 Radiação global...6 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E

Leia mais

Grandes Ideias. CLIMAS QUENTES: Os. climas quentes situam-se, como o nome zona quente (entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio).

Grandes Ideias. CLIMAS QUENTES: Os. climas quentes situam-se, como o nome zona quente (entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio). PÁG: 1 / Os Climas do Mundo: CLIMAS QUENTES: Os climas quentes situam-se, como o nome indica, na zona quente (entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio). 1. Clima Equatorial: Estação Quente e Húmida:

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2

Leia mais

CONTINENTE EUROPEU. Prof.º Sueli Onofre

CONTINENTE EUROPEU. Prof.º Sueli Onofre CONTINENTE EUROPEU Prof.º Sueli Onofre TAMANHO E LOCALIZAÇÃO América Do Norte EUROPA Ásia OCEANO ÁRTICO América Central África OCEANO PACÍFICO América do Sul OCEANO ATLÂNTICO OCEANO ÍNDICO Oceania TAMANHO

Leia mais

Evolução dos edifícios por ilha e município nos Açores

Evolução dos edifícios por ilha e município nos Açores Evolução dos edifícios por ilha e município nos Açores análise aos dados do Recenseamento Geral da Habitação 1981, 1991, 2001 & 2011 Vasco Silva Lisboa, 1 Dezembro 2014 1 RESUMO Com base nos dados recolhidos

Leia mais

CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS. GEOGRAFIA Prof. João Rafael Ferreira

CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS. GEOGRAFIA Prof. João Rafael Ferreira CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS GEOGRAFIA Prof. João Rafael Ferreira PRINCIPAIS CLIMAS MUNDIAIS PRINCIPAIS CLIMAS MUNDIAIS Tefe 3º 22 S 28 Thiruvanantha 8º 29 N 28 24 24 2 2 Temperaturas médias mensais sempre

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Abril de 2015

Boletim Climatológico Mensal Abril de 2015 Boletim Climatológico Mensal Abril de 2015 CONTEÚDOS Preparação de uma sondagem nos anos 30-40 (arquivo fotográfico do Observatório José Agostinho). 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas

Leia mais

Boletim Climatológico Outono de 2010

Boletim Climatológico Outono de 2010 Boletim Climatológico Outono de 2010 CONTEÚDOS Estação Meteorológica do Pico 01 Resumo 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática 02 Precipitação total 04 Temperatura do ar 05 Outros

Leia mais

AS PAISAGENS NATURAIS E A FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO DA AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA

AS PAISAGENS NATURAIS E A FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO DA AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA AS PAISAGENS NATURAIS E A FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO DA AMÉRICA ANGLO SAXÔNICA FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO A colonização na América do Norte iniciou-se depois quando comparada ao processo de colonização da América

Leia mais

Envelhecimento e Natalidade nos Açores, Ventilação espacial por Ilha/Município

Envelhecimento e Natalidade nos Açores, Ventilação espacial por Ilha/Município Envelhecimento e Natalidade nos Açores, Ventilação espacial por Ilha/Município Augusto Elavai S. P. Estatísticas Sociais (CSE) 18 Março 2013 Temas em análise Índice Envelhecimento Taxa Natalidade Taxa

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Junho de 2011

Boletim Climatológico Mensal Junho de 2011 Boletim Climatológico Mensal Junho de 2011 CONTEÚDOS Observatório das Flores (1921-1976) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática Mensal 02 Precipitação total

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Janeiro de 2013

Boletim Climatológico Mensal Janeiro de 2013 Boletim Climatológico Mensal Janeiro de 2013 CONTEÚDOS Vista do parque meteorológico do aeródromo do Pico (2009) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática Mensal

Leia mais

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO E ZONA DE AMORTECIMENTO

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO E ZONA DE AMORTECIMENTO ANEXO 5.2 - CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA DO PNSB E DA ZONA DE AMORTECIMENTO A 5.2.1 REGIME PLUVIOMÉTRICO O regime pluviométrico das áreas do PNSB e de sua Zona de Amortecimento foi avaliado com base nos dados

Leia mais

O Território Português

O Território Português Atualmente, o país é composto por três unidades territoriais distintas: Portugal continental; Arquipélagos dos Açores e da Madeira (regiões autónomas, dotadas de estatutos político-administrativos próprios).

Leia mais

AULÃO UDESC 2013 GEOGRAFIA DE SANTA CATARINA PROF. ANDRÉ TOMASINI Aula: Aspectos físicos.

AULÃO UDESC 2013 GEOGRAFIA DE SANTA CATARINA PROF. ANDRÉ TOMASINI Aula: Aspectos físicos. AULÃO UDESC 2013 GEOGRAFIA DE SANTA CATARINA PROF. ANDRÉ TOMASINI Aula: Aspectos físicos. Relevo de Santa Catarina Clima de Santa Catarina Fatores de influência do Clima Latitude; Altitude; Continentalidade

Leia mais

Boletim Climatológico Março 2017 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Março 2017 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Março 2017 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...4 Vento...5 Radiação global...5 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E

Leia mais

COLÉGIO RAINHA SANTA ISABEL

COLÉGIO RAINHA SANTA ISABEL COLÉGIO RAINHA SANTA ISABEL PROGRAMA DA VISITA DE ESTUDO S. MIGUEL, FAIAL E PICO AÇORES Páscoa 2017 ANO LETIVO DE 2016/2017 1º DIA: 5 DE ABRIL DE 2017 Partida de Coimbra às 6 h; Embarque no Aeroporto Humberto

Leia mais

2 Noites / 3 Dias de Viagem Desde:

2 Noites / 3 Dias de Viagem Desde: Ilha das Flores Explore as grutas marinhas *185 Passagem Aérea em Voo Sata: Terceira / Flores / Terceira, na classe de reserva H; Taxas de aeroporto Em voos diretos 17,35 (Sujeitas a alterações legais);

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Dezembro de 2013

Boletim Climatológico Mensal Dezembro de 2013 Boletim Climatológico Mensal Dezembro de 2013 CONTEÚDOS Imagem RGB (Natural Color) do MSG das 18:00 TUC de 2013.12.06. 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática

Leia mais

Fenómenos de condensação

Fenómenos de condensação Fenómenos de condensação Quando o ar atmosférico atinge a saturação, o vapor de água em excesso condensa-se, o que se traduz pela formação de nuvens, constituídas por pequenas gotículas de água ou cristais

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Setembro de 2014

Boletim Climatológico Mensal Setembro de 2014 Boletim Climatológico Mensal Setembro de 2014 CONTEÚDOS Imagem de satélite MODIS do furacão Edouard a 15 de setembro de 2014. 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 03 Caracterização Climática

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Junho de 2015

Boletim Climatológico Mensal Junho de 2015 Boletim Climatológico Mensal Junho de 2015 CONTEÚDOS Vista do antigo posto meteorológico de Angra do Heroísmo, localizado na torre do Palácio dos Capitães Generais (c. 1940). 01 Resumo Mensal 02 Resumo

Leia mais

Boletim Climatológico Março 2016 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Março 2016 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Março 2016 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...5 Vento...5 Radiação global...6 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E

Leia mais

Geografia. Climas Do Brasil. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. Climas Do Brasil. Professor Luciano Teixeira. Geografia Climas Do Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia CLIMAS DO BRASIL Tempo x Clima Tempo meteorológico estado momentâneo da atmosfera. Clima sucessão habitual

Leia mais

Boletim Climatológico Junho 2017 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Junho 2017 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Junho 2017 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...4 Vento...6 Radiação global...6 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 1) (Uepb 2013) Associe a Coluna 1, em que estão indicadas algumas das montanhas mais importantes da Europa, às suas localizações e algumas características, descritas na Coluna

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Julho de 2015

Boletim Climatológico Mensal Julho de 2015 Boletim Climatológico Mensal Julho de 2015 CONTEÚDOS Observatório da Horta, atual Príncipe Alberto de Mónaco, inaugurado a 1 de julho de 1915. 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02

Leia mais

GEOGRAFIA REVISÃO 1 REVISÃO 2. Aula 25.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE IV

GEOGRAFIA REVISÃO 1 REVISÃO 2. Aula 25.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE IV Aula 25.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE IV Complexos Regionais Amazônia: Baixa densidade demográfica e grande cobertura vegetal. 2 3 Complexos Regionais Nordeste: Mais baixos níveis de desenvolvimento

Leia mais

Fatores climáticos importantes, Climas e vegetações da América Latina:

Fatores climáticos importantes, Climas e vegetações da América Latina: Fatores climáticos importantes, Climas e vegetações da América Latina: O que são os fatores climáticos? Os fatores climáticos são responsáveis pela formação dos climas. Portanto, são eles que fazem o clima

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Dezembro de 2015

Boletim Climatológico Mensal Dezembro de 2015 Boletim Climatológico Mensal Dezembro de 2015 CONTEÚDOS Ponta Delgada (14.12.2015) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática Mensal 02 Precipitação total 04 Temperatura

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal da Madeira Setembro 2010

Boletim Climatológico Mensal da Madeira Setembro 2010 Boletim Climatológico Mensal da Madeira Setembro 2010 CONTEÚDOS DRM - OMF 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 03 Caracterização Climática Mensal 03 Temperatura do Ar 06 Precipitação

Leia mais

Boletim Climatológico Abril 2016 Região Autónoma dos Açores

Boletim Climatológico Abril 2016 Região Autónoma dos Açores Boletim Climatológico Abril 2016 Região Autónoma dos Açores Conteúdo Resumo...2 Situação sinóptica...2 Precipitação...3 Temperatura do ar...5 Vento...5 Radiação global...6 INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E

Leia mais

Figura 1 Altimetria média de Minas Gerais. (Autor: Carlos Wagner G A Coelho)

Figura 1 Altimetria média de Minas Gerais. (Autor: Carlos Wagner G A Coelho) 16 3. REGIÃO DE ESTUDO Primeiramente, se faz necessário tecer alguns comentários sobre o Estado de Minas Gerais que apresenta particularidades relacionadas ao meio ambiente que contribuíram para o entendimento

Leia mais

Boletim climatológico mensal Junho 2011

Boletim climatológico mensal Junho 2011 Boletim climatológico mensal Junho 2011 CONTEÚDOS IM,I.P. 01 Resumo Mensal 04 Resumo das Condições Meteorológicas 05 Caracterização Climática Mensal 05 Temperatura do Ar 06 Precipitação Total 08 Insolação

Leia mais

RELEVO E CLIMA DO BRASIL. Prof. Bruno Peres

RELEVO E CLIMA DO BRASIL. Prof. Bruno Peres RELEVO E CLIMA DO BRASIL Prof. Bruno Peres Relevo submarino Relevo submarino CLASSIFICAÇÕES DO RELEVO BRASILEIRO Aroldo de Azevedo - esta classificação data de1940, sendo a mais tradicional. Ela considera

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA PROGNÓSTICO DE PRECIPITAÇÃO

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA PROGNÓSTICO DE PRECIPITAÇÃO 1 PROGNÓSTICO TRIMESTRAL Novembro-Dezembro-Janeiro 2003. Este período é caracterizado por chuvas em grande parte do Brasíl, com temporais, trovoadas, vendavais e queda de granizo nas Regiões Sul, Sudeste

Leia mais

O CLIMA E A VEGETAÇÃO DO BRASIL

O CLIMA E A VEGETAÇÃO DO BRASIL O CLIMA E A VEGETAÇÃO DO BRASIL [...] Não tinha inverno e verão em Brasília, tinha o tempo da seca e tempo das chuvas. Uma vez choveu onze dias sem parar, e as pessoas andavam quase cegas debaixo do aguaceiro,

Leia mais

AÇORES GRANDE CIRCUITO 10 DIAS / 6 ILHAS. TERCEIRA * FAIAL * S. MIGUEL * PICO * FLORES * CORVO Incluindo Festas Sanjoaninas

AÇORES GRANDE CIRCUITO 10 DIAS / 6 ILHAS. TERCEIRA * FAIAL * S. MIGUEL * PICO * FLORES * CORVO Incluindo Festas Sanjoaninas AÇORES GRANDE CIRCUITO 10 DIAS / 6 ILHAS TERCEIRA * FAIAL * S. MIGUEL * PICO * FLORES * CORVO Incluindo Festas Sanjoaninas Em pleno Oceano Atlântico, as ilhas dos Açores são uma lufada de vida e cor pela

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Março de 2012

Boletim Climatológico Mensal Março de 2012 Boletim Climatológico Mensal Março de 2012 CONTEÚDOS Parque meteorológico do Observatório Príncipe Alberto de Mónaco (Horta). 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 03 Caracterização Climática

Leia mais

Tempo & Clima. é o estado físico das condições. atmosféricas em um determinado momento e local, podendo variar durante o mesmo dia.

Tempo & Clima. é o estado físico das condições. atmosféricas em um determinado momento e local, podendo variar durante o mesmo dia. Climatologia É uma parte da que estuda o tempo e o clima cientificamente, utilizando principalmente técnicas estatísticas na obtenção de padrões. É uma ciência de grande importância para os seres humanos,

Leia mais

2 Cartas Náuticas. Edição Reimpressão ª Ago Portugal Continental, Arquipélago dos Açores. Título Escala 1: e Arquipélago da Madeira

2 Cartas Náuticas. Edição Reimpressão ª Ago Portugal Continental, Arquipélago dos Açores. Título Escala 1: e Arquipélago da Madeira Publicação Título Escala 1: Nac. INT Edição Reimpressão 11101 Portugal Continental, Arquipélago dos Açores e Arquipélago da Madeira 2 500 000 1ª Ago 2002 21101 1081 Cabo Finisterre a Casablanca 1 000 000

Leia mais

FICHA DE CAMPO Nº1. Equipamentos X Nº Equipamentos X Nº

FICHA DE CAMPO Nº1. Equipamentos X Nº Equipamentos X Nº FICHA DE CAMPO Nº1 Nome da Freguesia Nº de Habitantes Localização Geográfica (coordenadas) Altitude Locais da Freguesia Equipamentos Equipamentos X Nº Equipamentos X Nº Escolas Bancos Parque Infantis Supermercado

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Abril de 2013

Boletim Climatológico Mensal Abril de 2013 Boletim Climatológico Mensal Abril de 2013 CONTEÚDOS Vista das instalações do Centro Meteorológico da Nordela (2013) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I Data: 25/04/2012 Aluno(a): n 0 ano: 6º turma: NOTA: Prof.(a): Haide Mayumi Handa Honda Ciente do Responsável: Data: / /2012 Instruções: 1. Esta avaliação contém 5 páginas e 11

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Janeiro de 2014

Boletim Climatológico Mensal Janeiro de 2014 Boletim Climatológico Mensal Janeiro de 2014 CONTEÚDOS Vestígios de neve no ponto mais alto da ilha do Faial, a 7 de janeiro de 2014. (Cortesia de António Maia) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições

Leia mais

Os principais aspectos físicos do continente americano

Os principais aspectos físicos do continente americano Os principais aspectos físicos do continente americano O CONTINENTE AMERICANO CARACTERÍSTICAS GERAIS O continente americano se destaca pela sua grande extensão Norte-Sul. É o segundo maior continente do

Leia mais

Santa Maria. Santa Maria

Santa Maria. Santa Maria Santa Maria A ilha de Santa Maria situa-se no extremo sudeste do arquipélago dos Açores, de que integra o Grupo Oriental. Tem uma superfície de 97,4 km² e uma população residente (gentílico: marienses)

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza

CLIMAS DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza CLIMAS DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza CLIMA BRASIL: tipos climáticos 1 Equatorial 2 Tropical 3 Tropical de Altitude 4 Tropical Atlântico/Úmido 5 Semi-Árido 6- Subtropical -Inverno rigoroso - chuvas

Leia mais

o Gases vulcânicos o Lava o Vulcão

o Gases vulcânicos o Lava o Vulcão Os vulcões dos Açores 1ºCiclo INTRODUÇÃO Os recursos pedagógicos Os vulcões dos Açores foram criados com o objetivo de divulgar e dar a conhecer à comunidade educativa (alunos, professores, auxiliares

Leia mais

PARTE II - Cartas e Publicações Náuticas - Portugal Cartas Eletrónicas de Navegação

PARTE II - Cartas e Publicações Náuticas - Portugal Cartas Eletrónicas de Navegação PARTE II - Cartas e Publicações Náuticas - Portugal 71 1.2. Cartas Eletrónicas de Navegação 72 Catálogo de Cartas e Publicações Náuticas Correções: 12/2016 PARTE II - Cartas e Publicações Náuticas - Portugal

Leia mais

Localização : em áreas de baixas latitudes, ao longo da linha equatorial.

Localização : em áreas de baixas latitudes, ao longo da linha equatorial. Curso Completo Professor João Felipe Geografia Tipos de Clima No Brasil e no Mundo CLIMA EQUATORIAL Localização : em áreas de baixas latitudes, ao longo da linha equatorial. 1 Apresentam baixas pressões

Leia mais

Duas dessas massas de ar são formadas nas proximidades do Equador:

Duas dessas massas de ar são formadas nas proximidades do Equador: GEOGRAFIA DO BRASIL Massas de ar Além da importância dos fatores climáticos estáticos (latitude e altitude), deve-se destacar também a atuação dos fatores dinâmicos sobre os climas encontrados no território

Leia mais

CLASSIFICAÇÕES CLIMÁTICAS DE LYSIA BERNARDES E

CLASSIFICAÇÕES CLIMÁTICAS DE LYSIA BERNARDES E ARGUMENTO 2017 2º ANO E.M. MÓDULO 44 CLASSIFICAÇÕES CLIMÁTICAS DE LYSIA BERNARDES E KöPPEN Existem várias classificações climáticas. Entre elas, pode ser citada a da geógrafa LYSIA MARIA C. BERNARDES,

Leia mais

estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão

estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão Tempo Vs Clima Muitas vezes confunde-se estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão habitual do estados de tempo, que ocorrem numa área,

Leia mais

CIÊNCIA ELEMENTAR REVISTA DE. Índice de refração Manuel Marques. Sítios geológicos do outro mundo Luís Vítor Duarte

CIÊNCIA ELEMENTAR REVISTA DE. Índice de refração Manuel Marques. Sítios geológicos do outro mundo Luís Vítor Duarte Índice de refração Manuel Marques Sítios geológicos do outro mundo Luís Vítor Duarte Geoparque Açores Geoparque Mundial da Unesco REVISTA DE CIÊNCIA ELEMENTAR Volume 4 Ano 2016 Números 2 e 3 Abril a Outubro

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Novembro de 2015

Boletim Climatológico Mensal Novembro de 2015 Boletim Climatológico Mensal Novembro de 2015 CONTEÚDOS Coronel F.A. Chaves (primeiro da direita) numa reunião que teve lugar em Londres (1921), junto com outros eméritos cientistas da época. 01 Resumo

Leia mais

Boletim climatológico mensal da Madeira maio 2012

Boletim climatológico mensal da Madeira maio 2012 Boletim climatológico mensal da Madeira maio 2012 CONTEÚDOS DRM - OMF 01 Resumo mensal 02 Resumo das condições meteorológicas 02 Caracterização climática mensal 02 Temperatura do ar 05 Precipitação total

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal dos Açores Março de 2010

Boletim Climatológico Mensal dos Açores Março de 2010 Boletim Climatológico Mensal dos Açores Março de 2010 CONTEÚDOS Observatório Príncipe Alberto de Mónaco (Horta) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 03 Caracterização Climática Mensal

Leia mais

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO).

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO). PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Complete as

Leia mais

Boletim climatológico mensal dezembro 2011

Boletim climatológico mensal dezembro 2011 Boletim climatológico mensal dezembro 2011 CONTEÚDOS IM,I.P. 01 Resumo Mensal 04 Resumo das Condições Meteorológicas 05 Caracterização Climática Mensal 05Temperatura do Ar 06 Precipitação Total 08 Insolação

Leia mais

FATORES CLIMÁTICOS Quais são os fatores climáticos?

FATORES CLIMÁTICOS Quais são os fatores climáticos? Quais são os fatores climáticos? o Latitude A distância a que os lugares se situam do equador determina as suas características climáticas. Por isso, existem climas quentes, temperados e frios. o Proximidade

Leia mais

DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORES: Marina Monteiro e Fábio Luiz DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO: Nº: A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA

Leia mais

Boletim Climatológico Anual da Madeira Ano 2010

Boletim Climatológico Anual da Madeira Ano 2010 Boletim Climatológico Anual da Madeira Ano 2010 CONTEÚDOS DRM - OMF 01 Resumo Anual 03 Caracterização Climática Anual 03 Temperatura do Ar 05 Precipitação Total 07 Outros Elementos Climáticos 08 Factos

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 6 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 6 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 6 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Atividade: 2,0 (Dois) Nota: GRUPO 3 1- (0,5) Embora haja dificuldade em oficializar a data do primeiro mapa

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal Outubro de 2015

Boletim Climatológico Mensal Outubro de 2015 Boletim Climatológico Mensal Outubro de 2015 CONTEÚDOS Campo do vento à superfície observado a 14.10.2015 (NOAA- ASCAT) 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática

Leia mais

Tabela de correspondência entre código da Divisão Administrativa/revisão 1994

Tabela de correspondência entre código da Divisão Administrativa/revisão 1994 Tabela de correspondência entre código da Divisão Administrativa/revisão 1994 Continente Código Actual Código Anterior 10 09 30 Carreira 10 09 28 Chainça 10 09 31 Chainça 10 09 29 Carreira Região Autónoma

Leia mais

Clima de Passo Fundo

Clima de Passo Fundo Clima de Passo Fundo Clima de Passo Fundo - Normais Climatológicas Pela classificação de Köppen, Passo Fundo (28º15 S, 52º 24 W e 687 m de altitude) está localizada na Zona Climática fundamental temperada

Leia mais

População e Povoamento

População e Povoamento População e Povoamento 8º ano Trabalho realizado na Terapia da Fala por Nelson Carvalho Novembro de 2016 Focos populacionais A nível mundial, existem grandes assimetrias (diferenças) de densidade populacional

Leia mais

MOVIMENTO DE TRANSLAÇÃO

MOVIMENTO DE TRANSLAÇÃO CLIMA MOVIMENTO DE TRANSLAÇÃO Link para o vídeo que demonstra o movimento de translação da terra, comentando sobre as estações do ano e sobre a incidência dos raios solares na terra. http://www.youtube.com/watch?v=xczimavuxge

Leia mais

Boletim Climatológico Mensal da Madeira Julho 2010

Boletim Climatológico Mensal da Madeira Julho 2010 Boletim Climatológico Mensal da Madeira Julho 2010 CONTEÚDOS DRM - OMF 01 Resumo Mensal 02 Resumo das Condições Meteorológicas 02 Caracterização Climática Mensal 02 Temperatura do Ar 05 Precipitação Total

Leia mais

GEOLOGIA GERAL E TIPOS DE VEGETAÇÕES MUNDIAIS. Prof ª Gustavo Silva de Souza

GEOLOGIA GERAL E TIPOS DE VEGETAÇÕES MUNDIAIS. Prof ª Gustavo Silva de Souza GEOLOGIA GERAL E TIPOS DE VEGETAÇÕES MUNDIAIS Prof ª Gustavo Silva de Souza O que é a Geologia? A palavra geologia vem do grego e significa: ESTUDO DA TERRA. Geólogo é como chamamos quem estuda a geologia.

Leia mais

Neste ponto de ligação entre a Europa e o continente americano, recebe-nos um país com uma longa história e uma cultura milenar.

Neste ponto de ligação entre a Europa e o continente americano, recebe-nos um país com uma longa história e uma cultura milenar. Cruzeiros Portugal SOBRE Foto: Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira, S.A. Cruzeiros Portugal O mar é uma via de comunicação natural para chegar a Portugal e um bom ponto de partida para

Leia mais

. 01Questão: (UFRJ-RJ) O texto a seguir se refere aos grandes conjuntos climatobotânicos.

. 01Questão: (UFRJ-RJ) O texto a seguir se refere aos grandes conjuntos climatobotânicos. IV - REVISA CAESP HUMANAS 6ºANO 3ºBIMESTRE Nome: N o Turma: Prof.(ª): ELIELTON FUCKS Data: / /. 01Questão: (UFRJ-RJ) O texto a seguir se refere aos grandes conjuntos climatobotânicos. A vegetação é reflexo

Leia mais

Por que as paisagens possuem características únicas?

Por que as paisagens possuem características únicas? Por que as paisagens possuem características únicas? GEOGRAFIA 6 Anos Ensino Fundamental II Profª Bruna Andrade http://www.youtube.com/watch?v=yqt9pezurb0 Os elementos que compõe as paisagens são responsáveis

Leia mais

Beneficiários de RSI a frequentar FP - janeiro 2016

Beneficiários de RSI a frequentar FP - janeiro 2016 Beneficiários de RSI a frequentar FP - janeiro 2016 ILHA / CONCELHO Total ILHA DE SANTA MARIA 14 VILA DO PORTO 14 ILHA DE SÃO JORGE 16 CALHETA 5 VELAS 11 ILHA DE SÃO MIGUEL 676 LAGOA 60 NORDESTE 15 PONTA

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS Como pode cair no enem No mapa, as letras A, B e C indicam as posições e as trajetórias das principais massas

Leia mais

Boletim Climatológico Sazonal - outono 2012

Boletim Climatológico Sazonal - outono 2012 Boletim Climatológico Sazonal - outono 2012 CONTEÚDOS IPMA 01 Resumo Sazonal 04 Resumo das condições meteorológicas 06 Caracterização Climática Sazonal 06 Temperatura do Ar 09 Precipitação 10 Fenómenos

Leia mais

7. o ANO FUNDAMENTAL. Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente

7. o ANO FUNDAMENTAL. Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente 7. o ANO FUNDAMENTAL Prof. a Andreza Xavier Prof. o Walace Vinente CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Cidadania e movimento. Aula 13. 2 Conteúdo Estrutura geológica e relevo. Habilidade Compreender a

Leia mais

BIOMAS. Professora Débora Lia Ciências/Biologia

BIOMAS. Professora Débora Lia Ciências/Biologia BIOMAS Professora Débora Lia Ciências/Biologia BIOMAS - Aquáticos Mares e oceanos Talássicos São as regiões com a maior variedade de vida do planeta, nem as florestas tropicais igualam-se às regiões litorâneas;

Leia mais