FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7"

Transcrição

1 FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7

2 Climas quentes

3 Clima Equatorial Quente e úmido; Médias térmicas entre 24 a 28 C; Baixa amplitude térmica; Elevado índice pluviométrico, acima de mm; Ex: Amazônia, Floresta do Congo e Sul da Ásia.

4 FLORESTA EQUATORIAL LOCALIZAÇÃO: Áreas entre os trópicos (baixas latitudes). CARACTERÍSTICAS: - Vegetação de porte arbóreo; - Vegetação heteróclita; -Perene, latifoliada e higrófila.

5 FLORESTA EQUATORIAL Floresta Amazônica (América do Sul), Floresta do Congo (África), Floresta da Indonésia (Ásia).

6 Clima Tropical Possui verão chuvoso e inverno seco; Média térmica e amplitude térmica moderada; Chuvas entre a 1.500mm; Brasil: Centro-Oeste; África: Savanas; N da Austrália; N da Índia e L malaio.

7 FLORESTA TROPICAL LOCALIZAÇÃO: Áreas entre os trópicos (baixas latitudes). CARACTERÍSTICAS: - Vegetação de porte arbóreo; - Vegetação heteróclita; -Perene/semidecidual, latifoliada e higrófila.

8 FLORESTA TROPICAL Mata Atlântica (América do Sul)

9 LOCALIZAÇÃO: Áreas de transição entre a floresta e o deserto ESTEPES CARACTERÍSTICAS: -Vegetação de porte arbustivo; -Composta por arbustos secos e gramíneas. * Aparece em áreas distantes da influência marítima.

10 ESTEPES EUA, MONGÓLIA, SIBÉRIA (RÚSSIA, TIBET (CHINA) e NAS BORDAS DOS DESERTOS

11 LOCALIZAÇÃO: Áreas tropicais (com duas estações, uma úmida e outra seca) SAVANA CARACTERÍSTICAS: - Vegetação de porte arbóreoarbustivo; - Vegetação tropófila; - Decídua.

12 SAVANA ÁFRICA e AUSTRÁLIA (SAVANA), VENEZUELA E COLÔMBIA (LLANOS), BRASIL (CERRADO) e ÍNDIA (JUNGLE)

13 Climas desértico Extremamente árido: quando pode ficar um ano sem chuvas (menor que 250mm); Árido: quando possui baixa precipitação anual (entre 250 e 500mm); Grande amplitude térmica diária.

14 VEGETAÇÃO DESÉRTICA LOCALIZAÇÃO: Faixas tropicais do globo com baixa umidade CARACTERÍSTICAS: -Vegetação de porte arbustivo; -Aciculifoliada e xerófila. * Nas áreas com maior umidade nos desertos, aparecem os Oásis.

15 VEGETAÇÃO DESÉRTICA

16 Climas temperados

17 Clima Mediterrâneo Possui verões quentes e secos e invernos chuvosos; As chuvas ficam entre 300 a 900 mm.

18 VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEA LOCALIZAÇÃO: Áreas de clima mediterrâneo (verão seco e quente) CARACTERÍSTICAS: espécies arbustivas com folhas duras. * Na região mediterrânea (garrigue e maqui), na Califórnia (chaparral)

19 VEGETAÇÃO MEDITERRÂNEA REGIÃO MEDITERRÂNEA (SUL DA EUROPA, NORTE DA ÁFRICA E SUDOESTE DA ÁSIA), OESTE DOS EUA, SUL DA ÁFRICA e OESTE E SUL DA AUSTRÁLIA

20 Clima Temperado Possui verões quentes e úmidos e invernos rigorosos; Elevada amplitude térmica anual; As chuvas variam entre 500 a mm e concentram-se no verão e na primavera. Oceânico: mais brando; Continental: mais rigoroso.

21 FLORESTA TEMPERADA LOCALIZAÇÃO: médias latitudes(clima temperado oceânico-úmido). CARACTERÍSTICAS: - Vegetação de porte arbóreo; - Vegetação heteróclita; - Decídua e latifoliada

22 FLORESTAS TEMPERADA EUROPA, AMÉRICA DO NORTE, CHINA, JAPÃO E AUSTRÁLIA

23 Climas frios

24 Clima frio (subpolar) Localizado em elevadas latitudes; Possui verões curtos e invernos longos; Verões com 15 C e invernos com -20 C; As chuvas não ultrapassam 300 mm.

25 FLORESTAS BOREAL ou TAIGA LOCALIZAÇÃO: Hemisfério Norte (50º -60º N). CARACTERÍSTICAS: - Vegetação de porte arbóreo; - Vegetação homóclita; -Perene e aciculifoliada. * Usada, sobretudo, para a fabricação de papel.

26 FLORESTAS BOREAL ou TAIGA Península da Escandinávia (Europa), Rússia (Europa/Ásia), Alasca e Canadá (América do Norte)

27 Clima Polar Localizado em elevadas latitudes; Possui verões curtos e invernos longos; Verões com 10 C e invernos com -35 C; As chuvas não ultrapassam 200 mm.

28 LOCALIZAÇÃO: Altas latitudes (áreas que circundam o Pólo Norte). TUNDRA CARACTERÍSTICAS: - Vegetação herbácea; - Composta por musgos e liquens * Aparece apenas no verão polar quando o solo permafrost descongela.

29 TUNDRA NORTE DA EUROPA, NORTE DA AMÉRICA DO NORTE e NORTE DA ÁSIA

30 Clima frio de montanha /vegetação de altitude LOCALIZAÇÃO: Altas montanhas do globo CARACTERÍSTICAS: A vegetação se modifica conforme a altitude.

31 Clima frio de montanha /vegetação de altitude

32 Exercícios Pg. 189 exercício 01 A formação vegetal é o elemento mais evidente na classificação dos biomas. Está diretamente relacionada às condições climáticas e aos tipos de solos que influenciam na sua diversidade e nas formas de agrupamentos de espécies. Nesse sentido, assinale o que for correto. 01) A caatinga é, no Brasil, uma formação vegetal associada ao clima semiárido, em que predominam arbustos caducifólios e espinhosos, ao lado de cactáceas. 02) A savana é a formação vegetal que ocorre em regiões de clima úmido onde as chuvas estão concentradas em determinado período do ano, alternando estações úmidas com estações secas. 04) No Brasil, a área de cerrado cobria originalmente cerca de 40% do território, distribuindo-se principalmente pelas regiões sudeste e centro-oeste. 08) Sob condições de clima temperado, mais ameno, desenvolve-se as florestas com maior densidade e diversidade de espécies. 16) As plantas xerófilas predominam em ambientes de montanha, onde os solos são mais rasos, com forte umidade e temperaturas baixas. 01

33 Exercícios Pg. 189 exercício 02 Considerando-se os perfis representados a seguir e os conhecimentos sobre as formações vegetais e os climas da Terra, é possível afirmar: 10 01) Em I, a paisagem vegetal é conseqüência dos elevados índices térmicos anuais, das pequenas amplitudes térmicas diárias e dos baixos índices pluviométricas dos ambientes semi-áridos. 02) Em II, o predomínio das formações vegetais herbáceas sobre as formações arbóreas e arbustivas caracteriza um ecossistema de pradaria. 04) Em III, as árvores e arbustos muito espaçados e dispostos sobre uma espessa e contínua formação de gramíneas indicam o ambiente quente e úmido de mata de igapó. 08) Em IV, a fisionomia da vegetação, composta por árvores de folhas largas e chatas e por vários extratos arbóreoarbustivos, está associada ao clima quente e úmido equatorial 16) Os perfis I e II representam variedades de ambientes das latitudes extratropicais, enquanto os perfis III e IV aplicam-se aos ambientes intertropicais.

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Tipos De Clima

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Tipos De Clima Escola Estadual Senador Filinto Müller Tipos De Clima Trabalho De Geografia Tipos De Clima Nome: João Vitor, Wuanderson N:09, 23. Equatorial Clima quente e úmido durante o ano todo, em regiões localizadas

Leia mais

Tipos de Chuvas. Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas).

Tipos de Chuvas. Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas). CLIMAS DO MUNDO ;;. V jlóyufrdcdf Latitude Tipos de Chuvas Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas). Chuvas Frontais: é resultado do encontro

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS Como pode cair no enem No mapa, as letras A, B e C indicam as posições e as trajetórias das principais massas

Leia mais

O CLIMA E A VEGETAÇÃO DO BRASIL

O CLIMA E A VEGETAÇÃO DO BRASIL O CLIMA E A VEGETAÇÃO DO BRASIL [...] Não tinha inverno e verão em Brasília, tinha o tempo da seca e tempo das chuvas. Uma vez choveu onze dias sem parar, e as pessoas andavam quase cegas debaixo do aguaceiro,

Leia mais

Colégio Salesiano Dom Bosco Parnamirim/RN. Climas do Brasil. Professores: Daniel Fonseca e Leônidas 7º Anos

Colégio Salesiano Dom Bosco Parnamirim/RN. Climas do Brasil. Professores: Daniel Fonseca e Leônidas 7º Anos Colégio Salesiano Dom Bosco Parnamirim/RN Climas do Brasil Professores: Daniel Fonseca e Leônidas 7º Anos Para entendermos os diversos climas do país O Brasil é um país de grandes dimensões, ocupando aproximadamente

Leia mais

Como estudar o o tempo?

Como estudar o o tempo? Clima e tempo Como estudar o o tempo? É preciso observar os tipos de tempo. Realiza-se a medição dos elementos climáticos, ou seja, das características do tempo. Analisa-se os fatores climáticos, ou seja,

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 1) (Uepb 2013) Associe a Coluna 1, em que estão indicadas algumas das montanhas mais importantes da Europa, às suas localizações e algumas características, descritas na Coluna

Leia mais

VEGETAÇÃO BRASILEIRA. DIVIDE-SE EM: 1) Formações florestais ou arbóreas 2) Formações arbustivas e herbáceas 3) Formações complexas e litorâneas

VEGETAÇÃO BRASILEIRA. DIVIDE-SE EM: 1) Formações florestais ou arbóreas 2) Formações arbustivas e herbáceas 3) Formações complexas e litorâneas VEGETAÇÃO BRASILEIRA DIVIDE-SE EM: 1) Formações florestais ou arbóreas 2) Formações arbustivas e herbáceas 3) Formações complexas e litorâneas Floresta Amazônica ou Equatorial Características: Latifoliada,

Leia mais

estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão

estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão Tempo Vs Clima Muitas vezes confunde-se estado de tempo com clima. Embora sejam conceitos diferentes, eles estão inter-ligados, uma vez que à sucessão habitual do estados de tempo, que ocorrem numa área,

Leia mais

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO).

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO). PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Complete as

Leia mais

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CARACTERÍSTICAS NATURAIS E CULTURAIS CARACTERÍSTICAS NATURAIS DO CONTINENTE AFRICANO A ÁFRICA APRESENTA ASPECTOS FÍSICOS DIVERSOS: RIOS CAUDALOSOS; EXTENSOS

Leia mais

O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da

O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da terra. Formas de precipitação: chuva, neve, granizo, orvalho

Leia mais

1) Observe a imagem a seguir:

1) Observe a imagem a seguir: Exercícios on line Geografia Prof. Dinário Equipe Muriaé 1º Ano 1) Observe a imagem a seguir: Vista do Monte Everest O fator determinante para o clima da área retratada pela imagem é: a) a latitude. b)

Leia mais

CHINA Aspectos naturais e humanos

CHINA Aspectos naturais e humanos OBJETIVO 2016 1º ANO E. M. A MÓDULO 35 CHINA Aspectos naturais e humanos REPÚBLICA POPULAR DA CHINA Localização: LESTE DA ÁSIA - País mais populoso do mundo: 1,393 bilhão de habitantes. - 3º em área territorial:

Leia mais

OS FATORES DO CLIMA. Equador, portanto quanto maior a latitude, menores são as médias anuais de temperatura.

OS FATORES DO CLIMA. Equador, portanto quanto maior a latitude, menores são as médias anuais de temperatura. Os climas do Brasil OS FATORES DO CLIMA LATITUDE quanto mais nos distanciamos do Equador, portanto quanto maior a latitude, menores são as médias anuais de temperatura. BRASIL 93% zona Intertropical e

Leia mais

MATÉRIA 3 GEOGRAFIA- ESCOLAS TÉCNICAS JORNAL EXTRA TEXTO DE ABERTURA A VALORIZAÇÃO DO ENSINO TÉNICO

MATÉRIA 3 GEOGRAFIA- ESCOLAS TÉCNICAS JORNAL EXTRA TEXTO DE ABERTURA A VALORIZAÇÃO DO ENSINO TÉNICO MATÉRIA 3 GEOGRAFIA- ESCOLAS TÉCNICAS JORNAL EXTRA TEXTO DE ABERTURA A VALORIZAÇÃO DO ENSINO TÉNICO O Brasil começou a valorizar o ensino técnico acompanhando uma tendência mundial. O dinamismo de setores

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL PROF. MSC. JOÃO PAULO NARDIN TAVARES

CLIMAS DO BRASIL PROF. MSC. JOÃO PAULO NARDIN TAVARES CLIMAS DO BRASIL PROF. MSC. JOÃO PAULO NARDIN TAVARES Introdução O Brasil é um país de dimensões continentais, e a tropicalidade é uma de suas principais características, como já vimos. Ainda que se estenda

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DOS ECOSSISTEMAS BIOMAS AQUÁTICOS E TERRESTRES

DISTRIBUIÇÃO DOS ECOSSISTEMAS BIOMAS AQUÁTICOS E TERRESTRES DISTRIBUIÇÃO DOS ECOSSISTEMAS BIOMAS AQUÁTICOS E TERRESTRES BIOMAS Ecossistemas contendo combinações distintas de plantas e animais que formam comunidades clímax. Biomas Terrestres - ~30% da ecosfera,

Leia mais

2. AS PAISAGENS NATURAL E CULTURAL DAS UNIDADES FEDERATIVAS

2. AS PAISAGENS NATURAL E CULTURAL DAS UNIDADES FEDERATIVAS 2. AS PAISAGENS NATURAL E CULTURAL DAS UNIDADES FEDERATIVAS 1. Escreva V para as informações verdadeiras e F para as informações falsas. A superfície dos lugares não é igual em toda a sua extensão. b)

Leia mais

A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA A RESOLUÇÃO DOS EXERCÍCIOS LISTADOS NO TRABALHO.

A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA A RESOLUÇÃO DOS EXERCÍCIOS LISTADOS NO TRABALHO. DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORES: Marina Monteiro Vasconcelos e Felipe Marçal DATA: 17 / 12 / 2016 VALOR: 20,0 NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 8º TURMA: ALUNO (A): Nº: 01. RELAÇÃO DO CONTEÚDO

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Lista de Exercícios Recuperação do 3º Bimestre Nome: Geografia Série: 1 ª série Ensino Médio Nº.: Conteúdo 01. A atmosfera terrestre não se encontra em repouso,

Leia mais

3. INSTRUÇÃO: Responder à questão com base nas informações a seguir, referentes aos diferentes tipos de clima.

3. INSTRUÇÃO: Responder à questão com base nas informações a seguir, referentes aos diferentes tipos de clima. 1. O Deserto do Saara, situado na África, e o Deserto do Colorado, situado nos Estados Unidos da América do Norte, têm como causa principal, respectivamente: a) altas altitudes e continentalidade b) proximidade

Leia mais

Debate: Aquecimento Global

Debate: Aquecimento Global CLIMA Debate: Aquecimento Global Aquecimento Resfriamento Ação Natural Ação antrópica (Homem) MOVIMENTO DE TRANSLAÇÃO magnetosfera (escudo formado pelo campo magnético da terra) desvia as partículas

Leia mais

Tipos de Clima Prof. Rafael Souza

Tipos de Clima Prof. Rafael Souza Disciplina de Geografia Área de ciências humanas Tipos de Clima Prof. Rafael Souza Porto Alegre 214 ATMOSFERA TEMPO x CLIMA Meteorologia x Climatologia Clima, o que é? Clima é a condição mais duradoura

Leia mais

Tr a b a l h o On l in e

Tr a b a l h o On l in e Tr a b a l h o On l in e NOME: Nº: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: FELIPE VENTURA 1ºANO Ens.Médio TURMA: 3º Bimestre DATA: / / Nota: 1. Por que a altitude interfere na temperatura? 2. Por que uma cidade

Leia mais

ESTRUTURA GEOLÓGICA,RELEVO E HIDROGRAFIA

ESTRUTURA GEOLÓGICA,RELEVO E HIDROGRAFIA ESTRUTURA GEOLÓGICA,RELEVO E HIDROGRAFIA Definição de DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS: Pode ser compreendido como uma região que apresenta elementos naturais específicos que interagem resultando em uma determinada

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ PROBLEMATIZAÇÃO Como você acha

Leia mais

Aula 07 Os Sertões Brasileiros Caatinga (floresta branca) Savana Estépica

Aula 07 Os Sertões Brasileiros Caatinga (floresta branca) Savana Estépica Universidade Federal do Paraná Ecossistemas Brasileiros Aula 07 Os Sertões Brasileiros Caatinga (floresta branca) Savana Estépica Candido Portinari Retirantes 1944 932 sps Plantas 148 sps Mamíferos 185

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE Possui a águia como principal símbolo do país passando a ideia de domínio e fragilidade. Foi escolhida em 1872 pela

Leia mais

A Vegetação no Brasil

A Vegetação no Brasil A Vegetação no Brasil A, também chamada de geobotânica, objetiva estudar, a integração dos componentes florísticos com a participação conjuntural do ambiente. Para isso colaboram fatores tais como: disponibilidade

Leia mais

CAATINGA Baixo índice de pluviométricos; Paisagem árida; Vegetação é formada por plantas com marcantes adaptações ao clima seco: folhas transformadas

CAATINGA Baixo índice de pluviométricos; Paisagem árida; Vegetação é formada por plantas com marcantes adaptações ao clima seco: folhas transformadas CAATINGA Baixo índice de pluviométricos; Paisagem árida; Vegetação é formada por plantas com marcantes adaptações ao clima seco: folhas transformadas em espinhos, cutículas impermeável e caules que armazenam

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO I DO PISM (triênio )

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO I DO PISM (triênio ) QUESTÕES OBJETIVAS 01. Observe os mapas: PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO I DO PISM (triênio 2006-2008) Fonte: MORAES, Paulo Roberto. Geogafia Geral e do Brasil. 3. ed. São Paulo: HARBRA, 2005. Essas representações

Leia mais

Clima de Passo Fundo

Clima de Passo Fundo Clima de Passo Fundo Clima de Passo Fundo - Normais Climatológicas Pela classificação de Köppen, Passo Fundo (28º15 S, 52º 24 W e 687 m de altitude) está localizada na Zona Climática fundamental temperada

Leia mais

BOMBEIRO MILITAR 2012 GEOGRAFIA

BOMBEIRO MILITAR 2012 GEOGRAFIA Curso CENPRO BOMBEIRO MILITAR 2012 GEOGRAFIA 2012 Elaborada pela Profª Roberta Praes *Atenção: As questões que se seguem correspondem a diversos conteúdos da Geografia, alguns inclusive que não foram ainda

Leia mais

DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORES: Marina Monteiro e Fábio Luiz DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO: Nº: A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA

Leia mais

População e Povoamento

População e Povoamento População e Povoamento 8º ano Trabalho realizado na Terapia da Fala por Nelson Carvalho Novembro de 2016 Focos populacionais A nível mundial, existem grandes assimetrias (diferenças) de densidade populacional

Leia mais

Lista de Recuperação de Geografia 2013

Lista de Recuperação de Geografia 2013 1 Nome: nº 7ºano Manhã e Tarde Prof: Francisco Castilho Lista de Recuperação de Geografia 2013 Conteúdo da recuperação: Divisão regional do Brasil,população brasileira urbanização brasileira, formas de

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO 5º PERÍODO PROFº GUSTAVO BARCELOS

ESTUDO DIRIGIDO 5º PERÍODO PROFº GUSTAVO BARCELOS ESTUDO DIRIGIDO 5º PERÍODO PROFº GUSTAVO BARCELOS QUESTIONAMENTOS 1- Diferencie Amazônia Legal e Amazônia Internacional. 2- Caracterize o clima equatorial quanto a temperatura e umidade. 3- Explique o

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA Nome: Nº 1ª série Data: / / 2016 Professor: Nota: (valor: 1,0 para cada bimestre 0.8 trabalho + 0.2 grades de correção) 3º bimestre A - Introdução Neste bimestre, sua

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 8 a - Ensino Fundamental Professora: Joyce de Lima Atividades para Estudos Autônomos Data: 03 / 10 / 2016 Aluno(a): N o : Turma:

Leia mais

Dinâmica climática e formações vegetais no Brasil. Professora: Jordana Costa

Dinâmica climática e formações vegetais no Brasil. Professora: Jordana Costa Dinâmica climática e formações vegetais no Brasil Professora: Jordana Costa Bioma: Sistema em que solo, clima, relevo, fauna e demais elementos da natureza interagem entre si formando tipos semelhantes

Leia mais

Ecossistemas Terrestres - Epinociclo. Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo

Ecossistemas Terrestres - Epinociclo. Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo Ecossistemas Terrestres - Epinociclo Profa. Dra. Vivian C. C. Hyodo Ecossistemas Terrestres Clima + condições do solo Latitude Temperaturas médias e extremas Relevo Regimes de chuva Tipo de solo Ecossistemas

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2016 TRABALHO DE ESTUDOS INDEPENDENTES

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2016 TRABALHO DE ESTUDOS INDEPENDENTES ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2016 TRABALHO DE ESTUDOS INDEPENDENTES Nome Nº Turma 3º ano Data / / Nota Disciplina GEOGRAFIA Prof. Rodrigo Carvalho Valor 30 Questão 1. Conceitue: a)

Leia mais

Fatores Climáticos CLIMA

Fatores Climáticos CLIMA CLIMA Fatores Climáticos Os fatores climáticos são os responsáveis pelas características ou modificações dos elementos do clima e devem ser analisados em conjunto: uma localidade, por exemplo, pode estar

Leia mais

CLIMATOLOGIA 1 ACA0223

CLIMATOLOGIA 1 ACA0223 CLIMATOLOGIA 1 ACA0223 Por Prof. Dr. Tércio Ambrizzi O CLIMA GERAL DA TERRA Definições Mudanças rápidas no estado da atmosfera constituem o que chamamos de TEMPO Características médias no estado da atmosfera

Leia mais

PROFESSORA: ANDRÉA RODRIGUES MONITORA: LAÍS LEAL. Aula 7: ECOSSISTEMAS E ECOSSITEMAS AQUÁTICOS

PROFESSORA: ANDRÉA RODRIGUES MONITORA: LAÍS LEAL. Aula 7: ECOSSISTEMAS E ECOSSITEMAS AQUÁTICOS BIOMAS E ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS PROFESSORA: ANDRÉA RODRIGUES MONITORA: LAÍS LEAL Aula 7: ECOSSISTEMAS E ECOSSITEMAS AQUÁTICOS Biomas: Definição São regiões de grande extensão onde se desenvolveu, predominantemente,

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: GEOGRAFIA Série/Ano: 1º ANO Professores: Carboni e Luis Otavio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais

Clima(s) CLIMAS - SOLOS E AGRICULTURA TROPICAL. Mestrado em Direito à Alimentação e Desenvolvimento Rural UC: Agricultura Tropical.

Clima(s) CLIMAS - SOLOS E AGRICULTURA TROPICAL. Mestrado em Direito à Alimentação e Desenvolvimento Rural UC: Agricultura Tropical. CLIMAS - SOLOS E AGRICULTURA TROPICAL Mestrado em Direito à Alimentação e Desenvolvimento Rural UC: Agricultura Tropical Óscar Crispim Machado (omachado@esac.pt) ESAC, abril de 2012 Clima(s) Aula 5 Zonas

Leia mais

SECA DOS ÚLTIMOS ANOS POSSÍVEIS VILÕES AQUECIMENTO GLOBAL (MUDANÇAS CLIMÁTICAS)? DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA? MÁ GESTÃO? OSCILAÇÕES CÍCLICAS OU PERIÓDICAS? úmido ODP (OSCILAÇÃO DECADAL DO PACÍFICO) seco http://www.ncdc.noaa.gov/teleconnections/pdo/

Leia mais

O Oceano Atlântico situa-se entre a América (oeste) e África e Europa (leste). Ao norte localiza-se o Oceano Glacial Ártico e ao sul a Antártida.

O Oceano Atlântico situa-se entre a América (oeste) e África e Europa (leste). Ao norte localiza-se o Oceano Glacial Ártico e ao sul a Antártida. * O Oceano Atlântico situa-se entre a América (oeste) e África e Europa (leste). Ao norte localiza-se o Oceano Glacial Ártico e ao sul a Antártida. É o segundo maior oceano do mundo em extensão, possuindo

Leia mais

FATORES CLIMÁTICOS Quais são os fatores climáticos?

FATORES CLIMÁTICOS Quais são os fatores climáticos? Quais são os fatores climáticos? o Latitude A distância a que os lugares se situam do equador determina as suas características climáticas. Por isso, existem climas quentes, temperados e frios. o Proximidade

Leia mais

TERCEIRÃO. Grande Paisagens regiões polares GEOGRAFIA FRENTE 6A AULA 18. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO. Grande Paisagens regiões polares GEOGRAFIA FRENTE 6A AULA 18. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 6A AULA 18 Grande Paisagens regiões polares Profº André Tomasini REGIÕES POLARES REGIÕES POLARES As Regiões Polares ocupam as grandes latitudes dos hemisférios norte e sul, sendo

Leia mais

Universidade Federal de Campina Grande UFCG Departamento de Sistemas e Computação DSC. Francisco Demontiê.

Universidade Federal de Campina Grande UFCG Departamento de Sistemas e Computação DSC. Francisco Demontiê. Universidade Federal de Campina Grande UFCG Departamento de Sistemas e Computação DSC demontie@dsc.ufcg.edu.br Introdução Colonização Divisão da terra Outras : extensão territorial, localização, limites

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA 4º bimestre

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA 4º bimestre ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA 4º bimestre Nome: Nº 1 a. Série Data: / /2015 Professores: Adriana, Fabiana, Nelson Nota: (valor: 1,0 para cada bimestre) 4º bimestre A - Introdução Neste semestre,

Leia mais

Prof. Franco Augusto

Prof. Franco Augusto Prof. Franco Augusto Rússia, é um país localizado no norte da Eurásia. Com 17. 075. 400 de quilômetros quadrados, a Rússia é o país com maior área do planeta, cobrindo mais de um nono da área terrestre.

Leia mais

UNIDADE: DATA: 27 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF

UNIDADE: DATA: 27 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 27 / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 6.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Anexo I. Sumário. No anexo I indica-se como foi feita a caracterização bioclimática das estações climatológicas usadas na dissertação.

Anexo I. Sumário. No anexo I indica-se como foi feita a caracterização bioclimática das estações climatológicas usadas na dissertação. Anexo I Sumário No anexo I indica-se como foi feita a caracterização bioclimática das estações climatológicas usadas na dissertação. 331 A bioclimatologia estuda a relação entre a vegetação e os factores

Leia mais

Interbits SuperPro Web

Interbits SuperPro Web Interbits SuperPro Web 1. (Uerj 2014) Uma das contradições que afetam as sociedades africanas é a não correspondência entre as fronteiras territoriais dos diversos Estados-nacionais e as divisões entre

Leia mais

A agricultura: Atividade económica do setor primário; A palavra agricultura significa a cultura do campo;

A agricultura: Atividade económica do setor primário; A palavra agricultura significa a cultura do campo; A agricultura A agricultura: Atividade económica do setor primário; A palavra agricultura significa a cultura do campo; Paisagem agrária: É a forma de cultivo e a divisão dos campos; É condicionada por

Leia mais

CEC- Centro Educacional Cianorte ELEMENTOS CLIMÁTICOS

CEC- Centro Educacional Cianorte ELEMENTOS CLIMÁTICOS CEC- Centro Educacional Cianorte ELEMENTOS CLIMÁTICOS PROFESSOR: JOÃO CLÁUDIO ALCANTARA DOS SANTOS A atmosfera A atmosfera constitui uma transição gradual entre o ambiente em que vivemos e o restante do

Leia mais

Ecossistemas Brasileiros

Ecossistemas Brasileiros Campos Sulinos Ecossistemas Brasileiros Estepe (IBGE, 1991) Mosaico campoflorestal Campos Sulinos Estepe (Campos Gerais e Campanha Gaúcha): Vegetação gramíneo-lenhosa com dupla estacionalidade (Frente

Leia mais

Experiências Agroflorestais na Comunidade de Boqueirão. Renato Ribeiro Mendes Eng. Florestal, Msc

Experiências Agroflorestais na Comunidade de Boqueirão. Renato Ribeiro Mendes Eng. Florestal, Msc Experiências Agroflorestais na Comunidade de Boqueirão Renato Ribeiro Mendes Eng. Florestal, Msc Localização da área de estudo Dados Climáticos da Região Clima Tropical semi-úmido, com 4 a 5 meses de seca

Leia mais

A TEMPERATURA E A UMIDADE DO AR EM NOVA ANDRADINA/MS EM AGOSTO DE 2008 ÀS 20h 1

A TEMPERATURA E A UMIDADE DO AR EM NOVA ANDRADINA/MS EM AGOSTO DE 2008 ÀS 20h 1 A TEMPERATURA E A UMIDADE DO AR EM NOVA ANDRADINA/MS EM AGOSTO DE 2008 ÀS 20h 1 Janaína Lopes Moreira janainamoreira1991@hotmail.com UNESP- Universidade Estadual Paulista Faculdade de Ciências e Tecnologia,

Leia mais

Programação anual. 6.ºa n o

Programação anual. 6.ºa n o Programação anual 6.ºa n o 1. A melhor forma de entender o mundo 2. O planeta Terra no Universo 3. Cartografia: localizar e orientar 4. Cartografia e as diversas formas de representar o espaço 5. Atmosfera

Leia mais

Fenómenos de condensação

Fenómenos de condensação Fenómenos de condensação Quando o ar atmosférico atinge a saturação, o vapor de água em excesso condensa-se, o que se traduz pela formação de nuvens, constituídas por pequenas gotículas de água ou cristais

Leia mais

01- Analise a figura abaixo e aponte as capitais dos 3 estados que compõem a Região Sul.

01- Analise a figura abaixo e aponte as capitais dos 3 estados que compõem a Região Sul. PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 7º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL - PARTE 1 ============================================================================================= 01- Analise

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Conteúdo: Recuperação do 3 Bimestre - Geografia África: questões socioambientais e econômicas; Oceania: terras distantes; Regiões Polares. 1) Assinale a alternativa

Leia mais

(UFPE) Observe as proposições abaixo, tomando por referência o mapa do Nordeste.

(UFPE) Observe as proposições abaixo, tomando por referência o mapa do Nordeste. APOSTILAS (ENEM) VOLUME COMPLETO Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) 4 VOLUMES APOSTILAS IMPRESSAS E DIGITAIS Questão 1 (UFPE) Observe as proposições abaixo, tomando por referência o mapa do Nordeste.

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I

AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA I Data: 25/04/2012 Aluno(a): n 0 ano: 6º turma: NOTA: Prof.(a): Haide Mayumi Handa Honda Ciente do Responsável: Data: / /2012 Instruções: 1. Esta avaliação contém 5 páginas e 11

Leia mais

Colégio Notre Dame de Campinas Congregação de Santa Cruz PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA

Colégio Notre Dame de Campinas Congregação de Santa Cruz PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA Nome: Nº: Série: 9º ANO Turma: Prof. JÉSSICA CECIM Data: JULHO 2016 ROTEIRO DE LEITURA a) O espaço mundial e a globalização - Leitura do capítulo 1, 2 e 3 b) EUA e Canadá -

Leia mais

População conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem juntos em uma mesma área geográfica no mesmo intervalo de tempo (concomitantemente)

População conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem juntos em uma mesma área geográfica no mesmo intervalo de tempo (concomitantemente) Conceitos Básicos de Ecologia Professora: Patrícia Hamada Colégio HY Três Lagoas, MS População conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que ocorrem juntos em uma mesma área geográfica no mesmo intervalo

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 06 / 06/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

grande extensão horizontal, homogênea. A homogeneidade é caracterizada pela uniformidade na temperatura e umidade do ar.

grande extensão horizontal, homogênea. A homogeneidade é caracterizada pela uniformidade na temperatura e umidade do ar. 9.1 Massas de Ar Massa de ar: corpo de ar, caracterizado por uma grande extensão horizontal, homogênea. A homogeneidade é caracterizada pela uniformidade na temperatura e umidade do ar. Cobrem centenas

Leia mais

Geografia. Clima. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. Clima. Professor Luciano Teixeira. Geografia Clima Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia CLIMA O Estado está inserido na zona intertropical. Duas tipologias climáticas dominam o Estado de Pernambuco, cada qual

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 08 / 04/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:9º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ESQUEMA P/ EXPLICAÇÃO DOS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS

MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ESQUEMA P/ EXPLICAÇÃO DOS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ESQUEMA P/ EXPLICAÇÃO DOS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS SECAS MECANISMOS DE TROCAS TÉRMICAS ÚMIDAS MECANISMOS

Leia mais

PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL

PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL PREVISÃO CLIMÁTICA TRIMESTRAL MARÇO/ABRIL/MAIO - 2017 Cooperativa de Energia Elétrica e Desenvolvimento Rural MARÇO/2017 La Niña de fraca intensidade chega ao fim no Pacífico e Oceano Atlântico com temperatura

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Lista de Exercícios-3º Ano Recuperação do 3º Bimestre Conteúdo 1.(UDESC) Numere as colunas relacionando a vegetação à sua característica. (1) Floresta de Coníferas

Leia mais

Monção na América do Sul

Monção na América do Sul Monção na América do Sul Atividade Faça uma figura análoga aos slides (3, 4, 5, 7, 8, 18, 19 e 27) desta apresentação utilizando o arquivo cga_zit.nc Monte um relatório com cada figura, destacando os sistemas

Leia mais

Distribuição Espaço-temporal das Queimadas no Bioma Cerrado no Período de 1992 a 2007*

Distribuição Espaço-temporal das Queimadas no Bioma Cerrado no Período de 1992 a 2007* 98 Introdução Distribuição Espaço-temporal das Queimadas no Bioma Cerrado no Período de 1992 a 2007* 1 1 ; 1 ; 1 1 No Brasil o Bioma Cerrado encontra-se localizado predominantemente no Planalto Central,

Leia mais

Geografia. Prof. Janderson

Geografia. Prof. Janderson Geografia Prof. Janderson ELEMENTOS ESSENCIAIS PARA INTERPRETAÇÃO DE MAPAS 01 Título Revela o assunto do mapa. 02 Fonte Indica a origem dos dados apresentados e a data a que se referem. 03 Orientação Mostra

Leia mais

Mudanças Climáticas Globais e o Impacto no Bioma Caatinga

Mudanças Climáticas Globais e o Impacto no Bioma Caatinga Mudanças Climáticas Globais e o Impacto no Bioma Caatinga Jose A. Marengo CPTEC/INPE Executor; CPTEC/INPE Parceiros: IAG/USP, FBDS Foreign & Commonwealth Office Introdução O recém divulgado relatório do

Leia mais

1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas

1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas 1º Período Conteúdos Habilidades Atividades desenvolvidas UNIDADE 1 O Planeta Terra Tema 1: O planeta onde vivemos; Tema 2: Conhecendo a Terra; Tema 3: Continentes e oceanos; Tema 4: Trabalhando com mapas..

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 8 1. 2. (F) a colonização da Oceania promoveu o domínio da civilização estadunidense sobre os povos locais. (V) o maior país da Oceania é

Leia mais

A Água nos Oceanos e a Relação com o Território

A Água nos Oceanos e a Relação com o Território 1. (Enem 2007) O artigo 1º, da Lei Federal no. 9.433/1997 (Lei das Águas) estabelece, entre outros, os seguintes fundamentos: I) a água é um bem de domínio público; II) a água é um recurso natural limitado,

Leia mais

A POSIÇÃO GEOGRÁFICA E O AMBIENTE FÍSICO

A POSIÇÃO GEOGRÁFICA E O AMBIENTE FÍSICO Bibliografia A POSIÇÃO GEOGRÁFICA E O AMBIENTE FÍSICO Brum Ferreira, D. (2005) Parte III O Ambiente Climático, in Medeiros, Carlos Alberto (dir.), Brum Ferreira, A. (coord.) Geografia de Portugal. Vol.

Leia mais

9 Massas de Ar e Frentes 9.5 Desenvolvimento e estrutura dos ciclones extratropicais

9 Massas de Ar e Frentes 9.5 Desenvolvimento e estrutura dos ciclones extratropicais Teoria ondulatória dos ciclones Proposta por Bjerknes Limites das massas de ar polar são irregulares, com movimentos ondulatórios, de avanço e retrocesso, sob influência das correntes de jato Os limites

Leia mais

Teleconexões Precipitação

Teleconexões Precipitação Teleconexões Precipitação Realizado por: Mafalda Morais, nº 31326 Rita Soares, nº 31157 Elsa Vieira, nº26297 Modificações em alguns parâmetros do sistema climático, (tais como albedo da superfície, vegetação,

Leia mais

Exercícios sobre Continente Americano - 8º ano - cap. 10

Exercícios sobre Continente Americano - 8º ano - cap. 10 Exercícios sobre Continente Americano - 8º ano - cap. 10 Para realizar as atividades, consulte os Slides sobre Continente Americano (Ativ. nº 25 - Site padogeo.com) ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

AULA DE CLIMATOLOGIA Professor José Cossermelli 17 de Setembro de 2016

AULA DE CLIMATOLOGIA Professor José Cossermelli 17 de Setembro de 2016 AULA DE CLIMATOLOGIA Professor José Cossermelli 17 de Setembro de 2016 Um pouco de história O estudo da Meteorologia e da Climatologia é tão antigo quanto a curiosidade do humana em explicar aquilo que

Leia mais

ECOLOGIA RELAÇÕES TRÓFICAS ENTRE OS SERES VIVOS BIOMAS

ECOLOGIA RELAÇÕES TRÓFICAS ENTRE OS SERES VIVOS BIOMAS ECOLOGIA RELAÇÕES TRÓFICAS ENTRE OS SERES VIVOS BIOMAS RELAÇÕES TRÓFICAS ENTRE OS SERES VIVOS ECOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS EM ECOLOGIA ECOLOGIA ECOLOGIA OIKOS = CASA LOGOS = CIÊNCIA 1866 ERNST HAECKEL (ZOÓLOGO

Leia mais

REGIÕES POLARES. Disciplina: Geografia Professor: Marcelo Tatsch Instituição: Colégio Mauá Trimestre: 3º

REGIÕES POLARES. Disciplina: Geografia Professor: Marcelo Tatsch Instituição: Colégio Mauá Trimestre: 3º REGIÕES POLARES Disciplina: Geografia Professor: Marcelo Tatsch Instituição: Colégio Mauá Trimestre: 3º REGIÕES POLARES Localização Ártica Antártica Localização Geográfica Condições Naturais Problemas

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Série: 7ª - Ensino Fundamental Professor: Rogério Duarte Atividades para Estudos Autônomos Data: 2 / 8 / 2016 pontos Aluno(a): Nº.: Turma: Instruções

Leia mais

Sugestões de avaliação

Sugestões de avaliação Sugestões de avaliação Unidade 1 1. Qual é a importância do Sol para o planeta Terra? 2. Quais são os gases mais importantes que compõem a atmosfera da Terra? 3. Qual é a importância desses gases? 4. Associe

Leia mais

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002

XII Congresso Brasileiro de Meteorologia, Foz de Iguaçu-PR, 2002 ESTUDO DA VARIAÇÃO SAZONAL DE ELEMENTOS METEOROLÓGICOS EM DIFERENTES ECOSSISTEMAS JUNTO AO LITORAL ATLÂNTICO DA AMAZÔNIA Kellen Carla Lima & Midori Makino Universidade Federal do Pará Rua Augusto Corrêa,

Leia mais

CRIOSFERA GELOS PERMANENTES

CRIOSFERA GELOS PERMANENTES CRIOSFERA GELOS PERMANENTES Dinâmica do Clima 2006-2007 2007 INTRODUÇÃO Vamos apenas nos concentrar na definição da Criosfera O Clima pode ser definido como um conjunto de estatísticas de parâmetros observacionais

Leia mais

Identificar os processos

Identificar os processos A U A UL LA Identificar os processos Nesta aula, vamos verificar que o geógrafo em seu trabalho procura compreender e avaliar os processos naturais e sociais que interagem na formação da paisagem. Esses

Leia mais

GABARITO 4ª LISTA DE EXERCÍCIOS

GABARITO 4ª LISTA DE EXERCÍCIOS GABARITO 4ª LISTA DE EXERCÍCIOS 1) O aquecimento diferenciado entre continente e oceano com gradientes de temperatura de + ou - 1 C por 20 km, promove fluxos de energia diferentes para a atmosfera, causando

Leia mais

O QUE É O FENÔMENO EL NIÑO? EFEITOS DO EL NIÑO SOBRE O BRASIL

O QUE É O FENÔMENO EL NIÑO? EFEITOS DO EL NIÑO SOBRE O BRASIL Ver a imagem no tamanho original. www.nemrh.uema.br/meteoro/ figuras/elnino_fig3.jpg 404 x 306-47k Imagem possivelmente reduzida e protegida por direitos autorais. Remover frame Resultados de imagem» Veja

Leia mais