MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA TRABALHOS ACADÊMICOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA TRABALHOS ACADÊMICOS"

Transcrição

1 MANUAL DE NORMALIZAÇÃO PARA TRABALHOS ACADÊMICOS Cleide Cristina Caldeira José Carlos de Abreu Junior Luana D Arc Casemiro da Silva Organizadores Guarulhos, SP 2010

2 2 M294 MANUAL de normalização para trabalhos acadêmicos / Cleide Cristina Caldeira ; José Carlos de Abreu Junior ; Luana D Arc Caseiro da Silva. Guarulhos : [s.n.], f. il.; 30cm. 1. Normalização. 2. Normas técnicas. 3. Trabalhos acadêmicos. 4. Documentação normalização. 5. Trabalhos Científicos normalização. 6. Tese normalização. I.Caldeira, Cleide Cristina; II. Abreu Junior, José Carlos de; III. Silva, Luana D Arc Casemiro da Silva. IV. Faculdades Integradas Torricelli. CDD:

3 3 APRESENTAÇÃO Este singelo apontamento de Metodologia de Pesquisa tem como objetivo auxiliar o acadêmico na realização do projeto de pesquisa e do Trabalho de Conclusão de Curso. Ressalte-se que estes apontamentos não substituem as aulas de metodologia e nem tampouco as orientações do professor-orientador; portanto, é necessário o estudo da matéria em manuais próprios e a presença em todas as aulas e plantões de orientação. Este resumo serve como orientação ao acadêmico, pois nele estão contidas as principais regras e modelos conforme as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Importante lembrar que, para maiores informações na realização do projeto e da monografia, existem ótimas obras específicas como, por exemplo, o livro Metodologia do Trabalho Científico, de Antônio Joaquim Severino, e as próprias normas da ABNT. Por derradeiro, lembre-se que esta é uma fase muito especial para o acadêmico, que exige força de vontade, paciência e muita disciplina, pois nenhum professor pesquisará para ele. Entretanto, ao final, a satisfação da entrega e defesa de um trabalho honesto e bem feito servirá como estímulo para a realização de outros trabalhos, marcando, assim, mais uma importante etapa na vida.

4 4 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 DEFINIÇÕES DE TRABALHOS ACADÊMICOS Monografia Dissertação Tese 2 INSTRUÇÕES PARA NORMALIZAÇÃO DO TCC Estrutura do TCC Elementos pré-textuais Elementos textuais Elementos pós-textuais 3 CITAÇÕES Citação direta Citação indireta Citação de citação Notas de rodapé 4 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO

5 5 1 DEFINIÇÕES DE TRABALHOS ACADÊMICOS Métodos de elaboração de trabalhos acadêmicos por tipos e estruturas científicas e suas especificidades. 1.1 Monografia, TCC ou PIPA O termo monografia designa é um trabalho científico que aborda um assunto específico, sob a orientação de um(a) Professor (a). O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o Projeto Interdisciplinar de Pesquisa e Aprendizagem (PIPA) são monografias. Nas Faculdades Integradas Torricelli, a versão final do TCC deve ser entregue em mídia (CD-ROM). O presente manual aborda os itens especificamente referentes a monografias. 1.2 Dissertação É um trabalho que apresenta resultados de um estudo científico. Seu objetivo é analisar e interpretar as informações, também elaborados sob a orientação de um(a) Professor(a), porém, já nesta etapa, o(a) aluno(a) tem maior conhecimento da área em estudo e portanto, maior versatilidade na redação; Dissertações são os textos elaborados nos Cursos de Mestrado. 1.3 Tese Trabalho restrito e delimitado. Exige pesquisa própria da área científica. A tese é desenvolvida em trabalhos de Doutorado, sob a orientação de um(a) professor(a) porém, nesta etapa, o(a) aluno(a) já tem domínio da área.

6 6 2 INSTRUÇÕES PARA NORMALIZAÇÃO DO TCC Para que um texto seja compreendido pelo leitor, alguns itens são essenciais, tais como: ser claro, obedecer às normas gramaticais e atender aos requisitos estipulados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para formatação de trabalhos acadêmicos conforme exposto a seguir: 2.1 Estrutura do TCC A estrutura de um Trabalho Acadêmico deve conter três partes fundamentais: elementos pré-textuais, elementos textuais e elementos pós-textuais Elementos pré-textuais Os elementos do pré-texto são essenciais à estruturação e compreensão informacional. Salienta-se que nos trabalhos elaborados nas Faculdades Integradas Torricelli (FIT) pode constar os

7 7 seguintes itens (detalhados a seguir), conforme a ordem apresentada abaixo: a) Capa (obrigatório) b) Lombada (opcional; exclusiva p/ vias impressas e encadernadas) c) Folha de rosto (obrigatória, com ficha catalográfica no verso) d) Errata (opcional) e) Folha de aprovação (obrigatório) f) Dedicatória(s) (opcional) g) Agradecimento(s) (opcional) h) Epígrafe (opcional) i) Resumo na língua vernácula (obrigatório) j) Resumo na língua estrangeira (necessariamente em Inglês) (obrigatório) k) Listas (de ilustrações de tabelas de abreviaturas e siglas de símbolos de quadros) as quais, dada as suas peculiaridades, devem seguir as especificações da NBR 14724; (opcionais) l) Sumário. (obrigatório) O que é e como deve ser elaborado cada item? Capa No caso das FIT, para a formação da capa, as margens devem obedecer ao padrão ABNT - que é de 3,0cm para margem esquerda, 3,0 cm p/ margem superior, 2,0cm para margem direita e 2,0cm para margem inferior. A capa deve conter as seguintes informações: - Nome da Faculdade (caixa alta, tamanho 14 e fonte Arial); - Nome do autor (ordem direta em caixa alta, margem direita em tamanho 12 e fonte Arial); - Título do trabalho (centralizado em tamanho 12, fonte Arial) ; - Local; - Ano de conclusão do trabalho (margem inferior, tamanho 12 e fonte Arial).

8 8 1 espaços simples FACULDADES INTEGRADAS TORRICELLI 6 espaços simples NOME E SOBRENOME 7 espaços simples TÍTULO TRABALHO 15 espaços simples GUARULHOS 2010

9 9 b) Lombada Local que reúne (coladas, costuradas ou grampeadas) as folhas do trabalho, contendo a sigla do tipo de trabalho, título do trabalho e ano; Grafadas horizontalmente ou de cima para baixo. Todos os espaços da lombada são simples e fonte Arial

10 Trabalhos: TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) TCM (Trabalho de Conclusão de Módulo) PIPA (Projeto Interdisciplinar de Pesquisa e Aprendizagem) 10

11 11 c) Folha de rosto Folha que contém as informações para identificação do trabalho. Segundo a NBR e a NBR 14724, devem constar as seguintes informações: - Nome do autor (centralizado, fonte Arial e tamanho 12) ; - Título do trabalho (fonte Arial e tamanho 12); - Nota indicando a natureza acadêmica do trabalho (alinhada à direita logo abaixo do título do trabalho, fonte Arial e tamanho 10 e recuo de 2cm para direita); - Nome do orientador (abaixo da nota anterior, fonte Arial e tamanho 10); - Local e ano de conclusão do trabalho (fonte Arial e tamanho 12).

12 12 1 espaço simples NOME E SOBRENOME 15 espaços simples TÍTULO DO TRABALHO sub-título 1 espaço simples 4 espaços simples 8 centímetros Trabalho de Conclusão de Curso apresentado para obtenção do título de bacharel... Orientador: Prof... 9 espaços simples GUARULHOS 2010

13 13 Ficha Catalográfica no verso da página (Deve ser feita pelo Bibliotecário da Instituição de Ensino) d) Errata Utilizada para correção de pequenos erros. ERRATA Folha Linha Onde se lê Leia-se 32 3 publicacão publicação e) Folha de aprovação Folha que contém os seguintes itens: nome(s) do(s) autor (es) do trabalho, título do trabalho, data de aprovação com nome, assinatura e instituição dos membros da banca examinadora. (fonte Arial e tamanho 12)

14 Folha de Aprovação 14 4 espaços simples Autor (es): Nome Sobrenome Autora (s): 4 espaços simples Titulo: 5 espaços simples Conceito: (nota dada pela Banca) 3 espaços simples Banca examinadora 2 espaços simples Prof. (a) Assinatura: Prof.(a) Assinatura: Prof.(a) Assinatura Data da Aprovação: f) Dedicatória Elemento para homenagear alguém ou alguma Instituição. Dedicatória (Não escrever) Elaborar texto

15 15 g) Agradecimentos Elemento em que o autor agradece a pessoas e/ou Instituições que contribuíram para a elaboração de trabalho. Agradecimentos (não escrever) Elaborar texto h) Epígrafe Citação que tem relação com a matéria do trabalho.

16 16 Epígrafe (não escrever) Frase ou pensamento Autor da epígrafe i) Resumo e Abstract Síntese do trabalho destacando os principais pontos na língua original e em língua estrangeira, que nas FIT será inglês Abstract, colocando também palavras-chave, ou seja, quais palavras utilizar para fazer a pesquisa. A redação do Resumo e do Abstract deverá ser feita em um único parágrafo, com no mínimo 150 palavras e não ultrapassando 500 palavras, devendo conter as frases completas, concisas, afirmativas e não uma sequência de títulos; deve-se dar preferência ao uso da terceira pessoa do singular e do verbo na voz ativa; o assunto tratado deve estar expresso na primeira frase do resumo. A seguir, deve-se indicar a informação sobre a categoria do tratamento (memória, estudo de caso, análise da situação, etc.)

17 17 A formatação do título Resumo e ou qualquer uma das opções acima é centralizada e em negrito. Abstract Resumo Palavras-chave: Key words:

18 18 k) Listas Recomenda-se a elaboração de uma lista própria para cada tipo de ilustração, segundo a NBR 14724: ilustrações (são os desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos); tabelas (são compostas por dados estatísticos, devem ser apresentados conforme encontram-se no texto e acompanhados do número da página) abreviaturas e siglas (elaboração em ordem alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas das palavras ou expressões correspondentes grafadas por extenso). símbolos (elemento opcional que deve ser elaborado de acordo com a ordem apresentada no texto com o devido significado)

19 19 1 espaço simples LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS 2 espaços simples ABNT Técnicas CID Associação Brasileira de Normas 1 espaço simples Código Internacional de Doença 1 espaço simples NR Norma Regulamentadora 1 espaço simples PCN Parâmetros Curriculares Nacionais

20 20 SUMÁRIO 1 INTRODUCÃO 2 OBJETIVO 2.1 Objetivos gerais l) Sumário 2.2 Objetivos específicos 3 METODOLOGIA Enumerações de 4 REGRAS GERAIS DE seções e partes do APRESENTAÇÃO trabalho, na mesma ordem que a matéria sucede no interior do mesmo. 8 CONCLUSÃO A formatação do REFERÊNCIAS ANEXOS sumário deve ser da seguinte forma: CURRÍCULOS Título dos capítulos será em caixa alta e em negrito; Títulos das divisões dos capítulos, em caixa alta e demais em caixa baixa; Todas as partes subdivididas podem receber numeração progressiva e conter indicação; Relacionar os elementos pós-textuais em caixa alta, sem numeração progressiva e com indicação de página.

21 Elementos textuais O Trabalho de Conclusão de Curso é uma atividade obrigatória que consiste na elaboração de uma monografia nos moldes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O aluno deve escolher um tema, delimitar esse tema e efetuar uma pesquisa sobre o tema delimitado partindo de uma questão de pesquisa. Para uma melhor compreensão das etapas do desenvolvimento do TCC, seguem abaixo algumas instruções sobre cada parte do trabalho. Cabe ressaltar que no desenvolvimento desta etapa do trabalho são apresentados os dados da empresa ou organização em que foi

22 22 realizada a pesquisa, que pode ocorrer junto com os dados metodológicos do TCC ou em capítulo a parte, essas definições caberão ao orientador. Tema O tema é um assunto significativo e adequado ao interesse, ao nível de formação e às condições do pesquisador - além de ser relevante para a área. A escolha do tema é justamente uma das mais difíceis etapas do Trabalho Acadêmico, já que muitos alunos não têm em mente uma assunto a ser abordado; Esta é uma etapa na qual a relação entre o orientando e o orientador é muito importante, já que o orientador pode ajudar muito o aluno na escolha do tema. Delimitação do tema Após escolhido o tema este deve ser delimitado, ou seja, estudado dentro de um aspecto mais específico ou um foco. Exemplo: o aluno pretende estudar a influência da liderança no setor bancário; Como existem muitas agências bancárias, fica muito difícil estudar o tema de forma abrangente, sendo necessária uma delimitação como A influência da liderança no setor bancário de Guarulhos. Observa-se que o tema já sofreu um corte espacial e passa a ter um foco à cidade de Guarulhos, podendo sofrer nova delimitação de acordo com a orientação recebida pelo aluno ou devido à necessidade de estudar o assunto de forma mais específica, como por exemplo, estudando-se apenas uma instituição bancária. Orientador No caso das FIT( Faculdades Integrada Torricelli), existe uma disciplina específica para se orientar Trabalhos Acadêmicos, ou seja, um único professor orienta a sala e a adesão de um professor especialista para fazer a co-orientação se faz em caráter voluntário. (GUEDES, 2010).

23 23 O início da redação do trabalho recebe o nome de PROBLEMATIZAÇÃO Problematização Neste item, devem ser abordados: Explicações referentes ao tema Motivo de escolha do tema Questão de Pesquisa Um aspecto importante do tópico 1 é a questão de pesquisa, pois ela funcionará como um norteador da pesquisa. Todo o desencadeamento lógico do trabalho reside na questão de pesquisa, ainda considerando o exemplo anterior uma questão de pesquisa apropriada ao tema escolhido seria: Como o líder pode colaborar para a instituição bancária atingir seus objetivos estratégicos? A questão de pesquisa em algumas literaturas também recebe o nome de problema ou questão problema, de qualquer forma ela serve para identificar qual é a inquietação que levou o pesquisador a querer estudar aquele assunto. Ainda na problematização são apresentados outros elementos que compõem o raciocínio metodológico do pesquisador, são eles: Objetivo geral O que a pesquisa pretende atingir com o tema. Objetivos específicos Outros tópicos que dão suporte teórico ao tema escolhido Hipótese Resposta da Questão de Pesquisa

24 24 Contribuições Como a pesquisa vai contribuir, por exemplo para o campo de Administração? Elaborados os elementos metodológicos a pesquisa passa para outra parte chamada Referencial Teórico ou Revisão da Literatura, etapa em que o aluno faz uma pesquisa teórica em várias fontes, como livros, revistas, jornais, internet, manuais de empresa, apostilas e sites, para aprofundar seu conhecimento sobre o tema e balizar teoricamente a pesquisa. Revisão da literatura Um ponto importante da revisão é a forma como ela é organizada, o que acaba sendo uma das maiores contribuições da monografia. É desejável que as CITAÇÕES INDIRETAS sejam descritas segundo uma mesma visão, proposta pelo autor da monografia e não pelo autor da fonte pesquisada?; que permita posteriormente realizar comparações e análises, levando a uma melhor compreensão do assunto. Todos os trabalhos revisados podem ter citações de diversos autores no texto, e essas citações devem estar incluídas nas referências no final da monografia (devidamente apresentadas segundo a ABNT). Não é necessário que uma monografia apresente resultados inéditos (como esperado em uma tese de doutorado, ou, em menor grau, em uma dissertação de mestrado). Os resultados estão mais associados à análise comparativa e crítica das idéias em torno de um determinado assunto. Desta forma, uma revisão bibliográfica das obras mais importantes em uma determinada área é parte essencial da construção de uma monografia.

25 25 Metodologia adotada Nesta etapa do trabalho, o aluno efetua a pesquisa para confirmar ou não a hipótese levantada na primeira parte do trabalho; é uma fase muito importante, pois além do caráter científico da pesquisa é uma etapa em que o aluno sai da leitura e passa à prática do que pretende pesquisar: Pesquisa de campo É aquela utilizada com o objetivo de conseguir informações ou conhecimentos acerca de um problema para o qual se procuram algumas respostas ou ainda descobrir novos fenômenos ou as relações entre eles. Método quantitativo É um tipo de pesquisa de campo. Caracteriza-se pelo emprego de quantificação da coleta de dados e pelo tratamento destes por meio de técnicas estatísticas - simples ou complexas e voltado para garantir a precisão dos resultados, evitar distorções de análise e interpretação, possibilitando uma margem de segurança quanto às inferências. Na pesquisa quantitativa, as técnicas mais utilizadas são: o questionário e o roteiro da entrevista; em ambos os casos, o pesquisador deve ter clara a importância do instrumento da coleta de dados, pois este pode causar muitos danos em sua pesquisa. A elaboração de um questionário ou de um roteiro de entrevista requer estudo, segurança do que está querendo buscar como resultado da pesquisa e muita

26 26 paciência. O teste piloto (no caso de uso de questionários) contribui para maior fidedignidade do instrumento. Método qualitativo É um tipo de pesquisa de campo. Os pesquisadores partem de focos de interesses amplos que vão se definindo conforme a pesquisa se desenvolve. Trabalham a partir de dados descritivos sobre pessoas, lugares e processos interativos obtidos por meio do contato direto do pesquisador com a situação estudada, procurando compreender os fenômenos segundo a perspectiva dos sujeitos, ou seja, dos participantes da situação em estudo. Na pesquisa qualitativa, as técnicas mais utilizadas são: observação e entrevista, empregando muito do seu tempo no local da pesquisa, em contato direto com os sujeitos. Registram suas notas, publicam seus dados e escrevem os resultados obtidos, incluindo descrições de trechos de conversas e diálogos. Outros procuram, usando filmagens, captar atos e gestos das pessoas que sejam significativos para a compreensão do fenômeno que está sendo estudado. Existem ainda aqueles que se utilizam de vários tipos de documentos escritos, de natureza pessoal e/ou oficial. Fotos coletadas ou tiradas pelo pesquisador também podem compor o conjunto dos dados. Características da pesquisa qualitativa A pesquisa qualitativa tem o ambiente natural como fonte direta de dados. No trabalho de campo, os dados são coletados utilizando-se equipamentos como filmadoras e gravadores ou, simplesmente, fazendo-se anotações em um bloco de papel. Para estes pesquisadores um fenômeno pode ser mais bem observado e compreendido no contexto em que ocorre e do qual é parte.

27 27 Os dados coletados aparecem sob a forma de transcrições de entrevistas, anotações de campo, fotografias, filmadoras, desenhos e vários tipos de documentos. Assim, a palavra escrita ocupa lugar de destaque nesta abordagem. O significado que as pessoas dão às coisas e à sua vida é a preocupação essencial do investigador. O quadro referencial são os indivíduos e seus sentimentos, pensamentos e ações. Deve-se assegurar, no entanto, a precisão com que o investigador captou o ponto de vista dos participantes, testando-o juntos aos seus próprios informantes ou confrontando sua percepção com a de outros pesquisadores. Diferença entre método qualitativo e quantitativo O método qualitativo busca entender como o objeto de estudo acontece ou se manifesta. O método quantitativo almeja o produto, isto é, os resultados finais matematicamente trabalhados. Coleta de dados Modo de comunicação na qual determinada informação é transmitida do respondente para o pesquisador. Toda pesquisa deve ser bem

28 28 planejada se quiser obter resultados úteis e fidedignos. Trata-se de uma etapa detalhista e minuciosa, que requer do pesquisador habilidade e clareza quanto ao que irá coletar e como conquistará as informações. O instrumento eleito para coleta de dados deve corresponder ao problema da pesquisa, aos objetivos gerais e específicos e também às hipóteses de estudo. É uma tarefa importante, envolvendo diversos passos, como a determinação da população a ser estudada, a elaboração ou a escolha do instrumento de coleta e a programação da coleta. Tratamento de dados O tipo de instrumento escolhido para coletar dados da pesquisa definirá o tratamento de dados que será aplicado: Pesquisa qualitativa Análise de conteúdo Pesquisa quantitativa Uso de estatística Análise de dados

29 29 Compreender a execução do trabalho propriamente dito, que se subdivide em introdução, desenvolvimento e conclusão (MAGGIO, 200-, p.10) Conclusão Os dois últimos tópicos do desenvolvimento do trabalho são textos elaborados pelo orientando que irão confirmar ou não a hipótese formulada, além de apresentar as considerações finais sobre a pesquisa. Trata-se de uma etapa importante que deve ser realizada com muita atenção, pois qualquer distorção nos dados analisados pode levar a uma conclusão incorreta, prejudicando o aluno perante uma eventual banca examinadora. Após o desenvolvimento do trabalho, tem início a fase dos elementos pós-textuais Elementos pós-textuais Como o próprio nome indica, são os itens que seguem a composição textual, complementando-a. Ao todo, são cinco elementos pós-textuais. São eles: as referências (obrigatória), glossário (opcional), apêndice (opcional), anexo (opciona) e o índice (opciona). Tais dados trazem informações adicionais e/ou complementares à monografia. Foi estabelecido, segundo a ABNT (NBR 14724), que seriam apresentados no final do trabalho acadêmico, para que a leitura do texto permanecesse leve e compreensível, favorecendo sua coerência e coesão.

30 30 Referências As Referências podem ser entendidas como o RG e o endereço de um material bibliográfico, pois nelas estão os dados peculiares a estes materiais, que permitem identificá-los e localizá-los individualmente. Devem ser elaboradas de acordo com a NBR 6023 Norma Brasileira "Informação e Documentação - Referências - Elaboração". Segundo esta NBR, as Referências são obrigatórias, portanto, devem necessariamente constar em todos os trabalhos acadêmicos. A ordenação das referências dos documentos citados em uma monografia deve ser sistematizada em ordem alfabética de entrada. As listas de referências, geralmente, obedecem ao sistema alfabético único de sobrenome, de autores ou títulos. Ressalta-se ainda que: Referências: Entre as linhas espaço simples, Espaço duplo para separá-las Alinhada s pela margem esquerda As expressões estrangeiras devem ser escritas sem destaque (itálico, sublinhadas, ou aspas). Para as referências sem local de publicação, usa-se a abreviatura S.l., entre colchetes, do latim sine loco, que significa sem local; sem editora da publicação, adota-se a abreviatura s.n., entre colchetes, do latim sine nomine, que significa sem editora; sem local e o editor indefinido colchetes [S.l.: s.n.] Em uma mesma lista de Referências: Título: usar sempre os mesmos recursos tipográficos (negrito, grifo ou itálico) Pontuação: padrões internacionais Abreviaturas: devem estar de acordo com a NBR Notas = informações adicionais, localizadas no final da referência.

31 Livros 31 Livro no todo SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. CRISTOVÃO, Lisboa. A arte de educar: conceitos básicos. 2. ed. São Paulo. Atlas, Livros com organizador (Org.), coordenador (Coord.) ou editor (Ed.): SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. (Org.). Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. ARANHA, Oswaldo. (Org.) O fonoaudiólogo. São Paulo: Summus, Livros com autor institucional INSTITUIÇÃO. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. IBGE. Estatísticas. 3. ed. Rio de Janeiro, Com até três autores SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor; SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. SILVA, Adão; CARDOSO, Paulo; CASTANHO. Gracindo. The international life. 3. ed. Boston: PWS KENT, Com mais de três autores SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. et al. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. CERVANTES, H. L. et al. Contabilidade: estudos. São Paulo: Atlas, Sem autor(es) PRIMEIRA PALAVRA DO TÍTULO demais palavras: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. NORMAS internacionais de auditoria e código de ética profissional em medicina preventiva. Tradução: Sandra Aparecida Dias e Regina Dias. Recife: IDALTA, 1997.

32 32 Livros de série ou coleção SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. SILVA, Francisco. O que é globalização? 3.ed. São Paulo: Melhoramentos, Partes de livro sem autoria especial SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título da parte da obra. In:. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. SILVANIO, Santos. Avaliação financeira de pequenas empresas. In:. Técnicas de análise econômica. 5. ed. São Paulo: Marcondes, Partes de livro com autoria especial SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título da parte da obra. In: AUTOR. Título da obra: subtítulo. Edição. Local (cidade): Editora, data. DIAS, Ana Laura. Desigualdades sociais. In: SALVADOR, Raimundo. (Org.). Como conviver melhor? 3. ed. São Paulo: Macedos, Periódicos Periódicos considerados como um todo TÍTULO DO PERIÓDICO. Local de publicação (cidade): Editora, ano do primeiro volume ano do último volume (se for o caso). Periodicidade. Notas (mudança de título ou publicador). ISSN. REVISTA BRASILEIRA DE ADMINISTRAÇÃO. Brasília: Fundação Getulio Vargas, Quadrimestral. Continuação de: Revista Fundação Getulio Vargas. ISSN Artigos de periódicos AUTOR DO ARTIGO. Título do artigo. Título do periódico, Local de publicação (cidade), volume, número, páginas inicial-final, mês e ano de publicação. RODRIGUES, Antonio. Leitura: interdisciplinaridade. Revista Academia de Letras, São Paulo, v. 3, n. 2, p , jun

33 33 Revistas, Jornais etc. considerados no todo TÍTULO DO PERIÓDICO. Local: Editora, ano. obs: Nos periódicos em curso de publicação utiliza-se um hífen após a data inicial, indicando que a publicação não cessou. CADERNOS DE ESTUDOS EM CONTABILIDADE. São Paulo: CFC /SP, Artigos assinados em revistas SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título. Título do periódico, local, ano, n.,p , mês, ano. MACEDO, Cristiana. A vez da igualdade. Isto é. São Paulo, ano 5, n , p.38-45, 29 out Artigos não assinados em revistas Título do artigo. Título do periódico. Local, Editora, v.,n.,mês,ano. Falência. Estudos em Economia. Rio de Janeiro: FGV, v. 08, n.09, set Artigos não assinados em jornais PRIMEIRA PALAVRA DO TÍTULO DO ARTIGO demais palavras do título do artigo. Título do periódico, local, dia mês (abreviado). Ano. c., p... ACERVO de biblioteca é roubado. Folha de São Paulo. São Paulo: Folha de São Paulo, 3 mar c3, p.10. Artigos de revistas em meio eletrônico SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título do artigo. Título do periódico. Local, mês, ano. Seção. Disponível em: <... > Acesso em: dia, mês, ano. SEBASTIÃO, Maria. Crimes. Direito criminal. Rio de Janeiro, nov Seção ponto de vista. Disponível em: <http://www.diretocriminalnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm>. Acesso em: 04 mar. 04. Documentos de acesso exclusivo em formato eletrônico

34 34 FEDERAÇÃO ESPORTIVA DE SÃO PAULO. Futebol [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 03 jul Mensagens recebidas via lista de discussão CARTEIROS. Lista de discussão. Disponível em: Acesso em: 15 jul Simpósios e Congressos TÍTULO DO EVENTO, Nº DO EVENTO, dia, ano. Local. Anais... Local: Editora, data de publicação. ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CONTABILISTAS, 25, 1995, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, Trabalhos apresentados em simpósios e congressos SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título do trabalho apresentado. In: TÍTULO DO EVENTO, dia, ano. Local. Anais... Local: Editora, ano. SEVERINO, T. Pequenas e médias empresas. In: ADMINISTRAÇÃO, 20, 1996, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, Simpósios e Congressos em meio eletrônico TÍTULO DO EVENTO, dia, ano, local. Título. Local: Editora, ano. Disponível em: <... > Acesso em... SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE BIBLIOTECONOMIA, 28, 2006, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, Disponível em: <http://www.biblio.com.br/xxcongresso.anais.htm>. Acesso em: 05/03/04. Dissertações e teses SOBRENOME DO AUTOR, Prenome do Autor. Título. Tese (especificação do título concedido) Especificação da Universidade. Local, ano. MARTINS, Helena Pires. Molibiliário colonial. Tese (Doutorado em Historia) Departamento de História. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1986.

35 35 Glossário Em um dado texto pode haver um conjunto de termos técnicos e/ou palavras de difícil compreensão, as quais o autor deseja esclarecer para tornar seu texto acessível. O Glossário cumpre esta função, enquanto lista alfabética acompanhada das respectivas definições. Segundo ABNT (NBR 14724), é um elemento opcional. Exemplos: Contabilidade de custos: pode ser definida como o processo ordenado de usar os princípios da contabilidade geral para registrar os custos de operação de um negócio. Contabilidade gerencial: seu enfoque especial é conferido a várias técnicas e procedimentos contábeis empregados na contabilidade financeira e de custos, com objetivos diferentes, maior detalhamento, ou forma de apresentação e classificação diferenciada a fim de auxiliar os gestores da entidade em seu processo decisório. Contabilidade financeira: preocupa-se com as leis e normas e é obrigatória para as entidades legalmente estabelecidas. Apêndice Conjunto de informações adicionais compostas pelo autor. Complementam o texto, porém são informacionalmente independentes do mesmo. Deste modo, devem ser apresentadas separadamente, no final da monografia. Representam-se os apêndices, individualmente, por letras maiúsculas consecutivas de A-Z, quantas forem necessárias para associá-las respectivamente ao assunto proposto. Excepcionalmente, utilizam-se letras maiúsculas dobradas na identificação dos apêndices, quando esgotadas as letras do alfabeto. Segundo ABNT (NBR 14724), é um elemento opcional.

36 36 Exemplo APÊNDICE A Diagrama: células inflamatórias APÊNDICE B Diagrama: Avaliação das células inflamatórias Anexo Assim como os Apêndices, os anexos complementam o texto e são informacionalmente independentes do mesmo. Também são representados por letras, que dobram-se quando esgotadas. Porém, ao contrário dos Apêndices, o Anexo é um conjunto de informações adicionais não compostas pelo autor. São dados importantes que o autor localizou em um outro livro, periódico ou documento on-line e que por sua importância para a fundamentação, comprovação e ilustração dos dados constantes na monografia, são apresentados no final da mesma. Segundo ABNT (NBR 14724), é um elemento opcional. Exemplos ANEXO A Constituição Trabalhista Brasileira ANEXO B Constituição Trabalhista Paulista Índice É um elemento opcional, que deve ser elaborado conforme a ABNT (NBR 6034). Pode ser definido como uma ferramenta de pesquisa que favorece o acesso à informação, funcionando como um mapa de localização para a mesma em dado documento. Neste sentido, ele leva o pesquisador a um dado específico de modo rápido e eficaz. A principal função desta ferramenta é a de reduzir o tempo e o esforço do pesquisador na localização da informação, orientando-o mesmo quando ele não é íntimo da terminologia existente no documento em questão. Devido à sua estrutura peculiar, um índice reorganiza as informações de um documento, separando-a em partes e

37 37 reagrupando-as de maneira consistente e fácil de ser utilizadas. Os índices são ordenados alfabética e tematicamente, sistematizados de acordo com os: nomes de autores, instituições, assuntos, remissivas, etc. São apresentados do seguinte modo: Tópico + localização no documento (por exemplo, numero de página onde o tópico está). É muito comum confundir índice com sumário! Entretanto, Sumário localiza-se início da monografia e visa apresentar a estrutura do trabalho. Índice é uma lista detalhada de palavras ou expressões e as respectivas páginas nas quais estas estão. Exemplo: Abuso de poder econômico, p. 13 Abuso sexual, p. 15 Acusados (Ver também Réu), p. 18 Administração Pública, p. 19 Entes, p. 21 Impostos, p. 25 Justiça do Trabalho, p. 33 Poder Público, p. 43 Servidor Público, p. 53 Tributos, p CITAÇÕES Citação é um elemento é extraído de outra fonte que explica e se revela útil para esclarecer e sustentar o assunto abordado em seu TCC, monografia, dissertação, tese, artigo e etc. As citações podem ser:

38 Citação direta Transcrição fiel e total do texto retirado, que pode ser feito de duas maneiras, com até três linhas. Ex. O NAT, de maneira geral, pode ser implementado junto ao roteador ou a um computador executando um software firewall. (LIMA JUNIOR, 2001, p. 65). Ex.: Segundo Lima Junior (2001, p. 65): O NAT, de maneira geral, pode ser implementado junto ao roteador ou a um computador executando um software firewall [...]. Com mais de três linhas: 3.2 Citação indireta Ex.: O NAT, de maneira geral, pode ser implementado junto ao roteador ou à um computador executando um software firewall (de segurança). Qualquer um destes dois equipamentos, seja um computador ou um roteador, que possua pelo menos duas interfaces de rede, ligando a rede pública. (LIMA JUNIOR, 2001, p. 65). Resumo do trecho extraído do autor consultado. É a idéia do autor expressa com outras palavras pelo auto do trabalho; Ressaltamos que o número de páginas é opcional nesse tipo de citação. O NAT pode ser executado com um roteador e um software firewall (LIMA JUNIOR, 2001, p. 65).

39 Citação de citação É a citação que não consultamos na obra original, por exemplo, é a interpretação de um texto por terceiros. Ex.: O NAT é simplesmente um tradutor de endereços em português, validos na internet. (LIMA JUNIOR, 2001 apud ABREU JUNIOR, 2010 p. 50). 3.4 Notas de rodapé As notas de rodapé são usadas somente quando necessário, desde que sejam explicações de conceitos ou complementares a explicações. As notas de rodapé são dividas em duas formas:. Notas de referência: Sua numeração é feita por algarismos arábicos, trazendo uma única sequência para cada parte e capítulo. Exemplo no texto: O frustrante corte nas comunicações que ocorre quando uma espaçonave reentra na atmosfera causou alguns momentos de tensão no início da era espacial talvez o mais memorável tenha sido durante a avariada missão Apollo 13.² No rodapé da página: ² Wolverton, Mark. Como furar a barreira do plasma. Scientific American. São Paulo, ano 8, n. 92, p. 18, Jan Notas explicativas: São informações complementares para o leitor ir até a fonte que originou a nota.

40 40 Sua numeração é feita por algarismos arábicos, trazendo uma única seqüência para cada parte e capítulo. Ex. No texto: A perda de comunicação histórica que ocorre quando as espaçonaves reentram na atmosfera. ¹ No rodapé da página: ¹ O frustrante corte nas comunicações que ocorre quando um espaçonave reentra na atmosfera causou alguns momentos de tensão no início da era espacial talvez o mais memorável tenha sido durante a avariada missão Apollo REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO Apresentação de trabalhos acadêmicos, que deve ser elaborada conforme NBR

41 41 Formato O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho. Segundo a ABNT, os textos dever ser redigidos em papel Branco, no formato A4 (21 cm X 29,7 cm) no anverso da folha, com exceção da folha de rosto, cujo verso deve conter a ficha catalográfica, impressos em cor preta, podendo utilizar outras cores somente para ilustrações. Margem As folhas devem apresentar margem superior e esquerda de 3 cm; direita e inferior de 2 cm. Espacejamento Conforme a ABNT, todo o texto deve ser digitado ou datilografado com espaço 1,5, exceto as citações de mais de três linhas, notas de rodapé, referências, legendas das ilustrações e das tabelas, ficha catalográfica, natureza do trabalho, objetivo, nome da instituição a que é submetida e àrea de concentração, que devem ser digitados ou datilografados em espaço simples. As referências, ao final do trabalho, devem ser separadas entre si por dois espaços simples. Os títulos das seções devem começar na parte superior da mancha e ser separados do texto que os sucede por dois espaços 1,5 entrelinhas. Da mesma forma, os títulos das subseções devem ser separados do texto os quais precedem e que os sucedem por dois espaços 1,5. Na folha de rosto e na folha de aprovação, a natureza do trabalho, o objetivo, o nome da Instituição a que é submetido e a área de concentração devem ser alinhados do meio da margem esquerda.

42 42 3 cm 3 cm 2cm 2 cm Paginação Segundo a ABNT, todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, mas não numeradas. A numeração é colocada, a partir da primeira folha da parte textual, em algarismos arábicos, no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. No caso de o trabalho ser constituído de mais de um volume, deve ser mantida uma única sequência de numeração das folhas, do primeiro ao último volume. Havendo apêndice e anexo, as suas folhas devem ser numeradas de maneira contínua e sua paginação deve dar seguimento à do texto principal. No que se refere aos Anexos, ressalta-se que apenas a página na qual consta escrito Anexo deve estar numerada e que demais páginas do mesmo não possuem numeração. REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação referências elaboração. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: Informação e documentação citações em documentos apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

43 43 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12225: Informação e documentação lombada apresentação. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: Informação e documentação trabalhos acadêmicos apresentação. Rio de Janeiro, FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO. Biblioteca. Orientações para elaboração e apresentação do trabalho de conclusão de curso - TCC. São Paulo, Disponível em:< Acesso em 10 Nov GUEDES, Ivan Cláudio. Manual de normalização para trabalhos acadêmicos [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 16 fev MAGGIO, Vicente de Paula Rodrigues. Metodologia de pesquisa jurídica. São Paulo: [s.n.], p. SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 22.ed. São Paulo: Cortez, p. UNIMONTE. Biblioteca. Normas para trabalhos acadêmicos. Santos, Disponível em: Acesso em 10 Nov

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS NORMAS INTERNAS PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES Material de apoio para elaboração padronizada

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2005 São Carlos 2010 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com a

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE.

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. CANOAS/2014 A estrutura deste manual foi elaborada com base

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos 2011 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com NBR

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5 Antes de iniciar a digitação de seu trabalho acadêmico configure seu documento com as especificações a seguir, facilitando a visualização e sua

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC

Escola de Administração Biblioteca. Normas para elaboração do TCC Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Administração Biblioteca Normas para elaboração do TCC O que é um Trabalho de Conclusão de Curso? O TCC, é um trabalho acadêmico feito sob a coordenação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 Jaciara-MT 2013 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO FORMATO Os trabalhos acadêmicos devem ser em conformidade com os apontamentos a seguir. Papel branco, Formato A4 (21

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

MARIA BERNADETE MIRANDA

MARIA BERNADETE MIRANDA MARIA BERNADETE MIRANDA Trabalhos Acadêmicos segundo a ABNT-NBR 14724:2002 NORMALIZAÇÃO DOCUMENTÁRIA! Referências! Citações em documentos! Trabalhos Acadêmicos ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS!

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS (DCE) CURSO DE MATÉMATICA VANÊIDE ROCHA DIAS RIBEIRO FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (FTA) VITÓRIA DA CONQUISTA BA 2009

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação AGO 2002 NBR 14724 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 2º andar CEP 20003-900 Caixa Postal

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Normas para Apresentação de Monografias

Normas para Apresentação de Monografias UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE DEPARTAMENTO DE SISTEMAS E COMPUTAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Normas para Apresentação de Monografias Campina Grande, dezembro 2010

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS Elaborado por Prof. Dr. Rodrigo Sampaio Fernandes Um projeto de pesquisa consiste em um documento no qual

Leia mais

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros.

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. Estrutura Elementos Parte externa Capa (obrigatório) Lombada (opcional) Parte

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTO DE QUALIFICAÇÃO E DISSERTAÇÃO PARA O PROGRAMA

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT ESCOLA E FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTÔNIO ADOLPHO LOBBE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT SÃO CARLOS 2010 MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS:

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Nome do Estagiário 2 espaços 1,5 Fonte 14 Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA LOCAL ANO Fonte

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espacejamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 2 espaços 1,5 Fonte 14 Nome do Estagiário Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA BAMBUÍ ANO Fonte

Leia mais

ABNT NBR 14724 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

ABNT NBR 14724 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 14724 Segunda edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Information and documentation Presentation of academic

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CORNÉLIO PROCÓPIO - PR ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas

Leia mais

Normalização de trabalhos acadêmicos para apresentação. Estrutura do trabalho acadêmico NBR 14724/2005

Normalização de trabalhos acadêmicos para apresentação. Estrutura do trabalho acadêmico NBR 14724/2005 Normalização de trabalhos acadêmicos para apresentação Estrutura do trabalho acadêmico NBR 14724/2005 Estrutura do trabalho Acadêmico: teses, dissertações, monografias, etc. Elementos: 1 Pré-textual 2

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na estratégia

Leia mais